Issuu on Google+

ED-01/N°01 M24CD-COMUNICAÇÃO VISUAL I UNIFOR

JOR A DE INTER R U T IOR IT E U ES Q AR

NA L

P A T R I

A

GIA LO NO

M

Ô

O I N

MBIENTE

ENTREVI

STA

IO A ME T E C

RO D A V I V 7 de Novembro de 2011

UNIFOR


Patrimônio IV Conferência Municipal de Cultura de Fortaleza Patrimônio Cultural e Plano Diretor em debate Com o tema: “Construindo o Plano Municipal de Cultura”, Fortaleza realiza entre 18 e 20 de Novembro a IV Conferência Municipal de Cultura, as inscrições estão abertas ao público e são GRATUITAS.

A Secretaria de Cultura de Fortaleza promove, de 18 a 20 de novembro de 2011, a IV Conferência Municipal de Cultura, promovendo a mobilização e articulação entre poder público e sociedade Cearense, a fim de definir, de forma democrática, as políticas públicas para a cultura na cidade de Fortaleza. Já estão acontecendo os primeiros seminários temáticos que deram início dia 06 desse mês, com o Seminário da Prainha, onde o patrimônio cultural e questões políticas correlatas foram pautados para torná-lo, de fato e de direito, ferramenta e argamassa de melhorias sociais. À mesa, os arquitetos e professores Romeu Duarte (UFC) e Júlio Casalarde (UFMG) defenderam juntos a idéia da cidade, toda ela, como patrimônio cultural – e não somente suas áreas consideradas históricas, propondo não somente reflexões e conteúdos, mas também elaborar diretrizes e propostas para compor o Plano Municipal de Cultura. Os seminários temáticos até então realizados foram Memória e Patrimônio Cultural; Gestão e Institucionalidade da Cultura; Cultura e Desenvolvimento; Cultura e Comunicação e Planos Setoriais e Planos Territoriais.

2

IV Conferência Municipal de Cultura está com inscrições abertas e convida instituições e cidadãos de uma forma geral a debater em torno de um tema comum: “Construindo o Plano Municipal de Cultura” As inscrições são GRATUITAS e podem ser realizadas nas sete Secretarias Executivas Regionais (SER I, rua Dom Jerônimo, 20 / SER II, rua Professor Juraci de Oliveira, 01 / SER III, avenida Jovita Feitosa, 1264 / SER IV, avenida Dedé Brasil, 3770 / SER V, avenida Augusto do Anjos, 2466 / SER VI, rua Padre Pedro de Alencar, 789/ Secretaria Executiva Regional do Centro (Sercefor), rua Guilherme Rocha, 175), assim como na sede da Secretaria de Cultura de Fortaleza (rua Pereira Filgueiras, 04 – Centro) e na Vila das Artes (Rua 24 de maio, 1221), em horário comercial, de 9h às 12h e de 14h às 17h. Também poderão ser feitas através do site da IV CMC (www.conferenciadeculturafortaleza.com). Mais informações: Assessoria de Imprensa Secultfor (Bia Gurgel e Síria Mapurunga): 3105.1386/ 8899.8705. Por Raquel Barros Carvalho (fonte:http://conferenciadeculturafortaleza.com)


141 anos de emancipação política e administrativa da Terra dos Monólitos Os munícipes participaram da abertura do III Quixadá Mostra de Cinema na Praça da Cultura, ao lado do Chalé da Pedra, a programação da mostra realizada pela Associação de Cinema e Vídeo de Quixadá, seguiu até o dia 29/10 na Praça da Cultura, Fundação Cultural e Cine Clube. No dia 27, data em que se comemora os 141 anos de Quixadá, cedinho da manhã uma alvorada com a mensagem do prefeito e banda de música de Quixadá percorreu as principais ruas do município. Ainda pela manhã aconteceu o Torneio Quixadá 141 anos, organizado pela Secretaria da Participação Popular, Esporte e Juventude, no Ginásio Governador Gonzaga Mota e Estádio Abilhão. Já a noite, a Praça José de Barros recebeu os novos talentos da Terra dos Monólitos, seguido da fala do prefeito, parabéns ao município e partilha o bolo, entrega da premiação do torneio, Bingo de um Notebook, Computador , TV LCD “32 e um show com banda local. O Seminário 141 anos “Construindo e criando oportunidades”. – City Tur pelos principais pontos turísticos de Quixadá. A atividade idealizada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, aconteceu na Fundação Cultural, passando pelo Memorial Rachel de Queiroz, Museu Jacinto de Sousa e finalizando no Açude Cedro. Na Praça José de Barros, o Departamento Municipal de Trânsito (DMT), realizou a segunda edição da “Cidade do Trânsito”, onde as crianças tiveram a oportunidade de se divertirem nos brinquedos, ao mesmo tempo em que aprenderam sobre as leis de trânsito.

Quixadá está localizado nos Sertões Cearenses. Uma de suas características mais marcantes são formações rochosas, os monólitos, nos mais diversos formatos que "quebram" a aparente monotonia da paisagem sertaneja. É também conhecida por ser a terra de escritores como Jáder de Carvalho e Rachel de Queiroz que, apesar de ter nascido em Fortaleza, a capital do Ceará, possuía uma relação muito forte com a cidade, visitando-a constantemente, quando se hospedava em sua Fazenda não me deixes, que herdou de seu pai, Daniel de Queiroz. Por Stefhano (fonte:http://prefeituradequixada.com)

Arranha-céu ameaça status de patrimônio mundial de Sevilha Famosa por sua imponente Catedral construída entre 1401 a 1519, que está entre as maiores catedrais góticas e medievais do mundo. Também chamam atenção suas ruas brancas, a Torre del Oro, o Palácio de San Telmo e a Plaza de España. Mas a nova torre Pelli, em construção em Sevilha pela design César Pelli, ameaça o status de patrimônio mundial da cidade espanhola. O arranha-céu oval de 41 andares e 178 metros, o novo prédio deve sediar escritórios do banco Cajasol quando completado, em 2012. Ele está fora dos padrões de construção dos últimos anos além do que a obra iria cobrir de sombras pontos tradicionais como a torre Giralda, de 97 metros; além da própria Catedral. Sevilha, "capital" cultural, artística e histórica do sul da Espanha, ganhou o status de patrimônio mundial em 1987, especialmente por seus monumentos. Sendo a quarta maior cidade espanhola e a quarta maior área metropolitana por número de habitantes é também uma opção maravilhosa de turismo.

Em junho deste ano, segundo o jornal "The News", a Unesco pediu ao governo espanhol para intervir e parar a construção até que um relatório final sobre o impacto da torre na paisagem da cidade seja concluído, no ano que vem. Por Rachel Lemos (fonte:http://www.ecovast.ru/http://www1.folha.uol.com.br)

3


EIO

AMBIENTE

BARRO OU PET?

A

s famigeradas garrafas PET costumam permanecer centenas de anos na natureza após o descarte. Isso significa, entre muitos outros impactos ambientais, a redução na vida útil de aterros sanitários e a contaminação de lençóis freáticos, rios e redes de esgoto. O que pouca gente sabe é que há soluções para reintegrar a matéria-prima à linha de produção, algo capaz de reduzir o desmatamento e a emissão de gases do efeito estufa. Uma delas foi desenvolvida há menos de dois anos pela: Telhas Leve, empresa com sede em Manaus (AM) e responsável por uma rede de revendedores em todo o país. São telhados feitos a partir das garrafas de água mineral e refrigerante. A firma, criada em 1997 por Luiz Antônio Pereira Formariz e alguns sócios, começou a fabricar telhas em polipropileno. Mas, tempos depois, decidiu optar pelo material de plástico abundante no lixo doméstico e rico em qualidades. Similar à telha de barro, a feita com garrafas PET é um pouco mais cara: o metro quadrado custa 36 reais, enquanto a tradicional é adquirida por 19 reais na capital do Amazonas. O peso, no entanto, começa a dar uma boa diferença entre as duas. Enquanto a telha de plástico tem 5,8 quilos, a outra chega a 60 quilos. Por isso, o custo da estrutura de uma telha de barro gira em torno de 65 a 70 reais por metro quadrado. A daquela encontrada na Telhas Leve, porém, não passa de 15 reais. Uma casa popular média necessita de 55 a 60 metros quadrados do produto. Uma das maiores necessidades vistas pela equipe da empresa era saber qual a vida útil da telha oferecida. Em princípio, todos os plásticos sofrem perda de composição devido à ação de intempéries. A expectativa era de que ela durasse por volta de 50 anos, mas não chega a tanto. É possível fazer com que demore mais, com tratamentos especiais à base de resina de poliuretano, por exemplo”, afirma o professor Elias Hage, um dos responsáveis pelo estudo.

Entre as principais características das telhas plásticas estão a resistência ao ressecamento e a fixação através de abraçadeiras de nylons especiais, o que protege contra ventos fortes. Além disso, a inclusão de aditivos anti-raios ultra violeta (uv) permite maior combate à radiação solar. O principal, no entanto, é que utiliza um terço da matéria-prima necessária à fabricação das telhas de barro e não há desmatamento de florestas ou queima da lenha nos fornos. A telha utiliza um terço da matéria-prima necessária à fabricação das telhas de barro e não há desmatamento de florestas ou queima da lenha nos fornos. Sendo assim, e muito mais pratico a utilização de telhas de pet do que as antigas telha de barro, já que alem de estarem utilizando um material reciclado elas evitam todo o a destruição causada na fabricação da antiga telha. LUCIANNA LUCENA DOTTO http://www.oeco.com.br/reportagens-especiais/23535-telhado-a-base-de-pet/

4


BEIRA-MAR 80m² MAIS LARGA

A

Jeová Meireles, professor do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Ceará (UFC), alerta para o fato de que a intervenção na Beira-Mar corre os mesmos riscos da realizada na Praia de Iracema, tais como erosão, descontinuidade de monitoramento e não acompanhamento do avanço do mar. Segundo o especialista, já é possível verificar no aterro da Praia de Iracema avanço no nível do mar, apesar de este não ser intenso. Jeová Meireles enfatiza a necessidade de monitoramento contínuo na região. "A partir de estudos, podemos relacionar essas obras com o processo erosivo em outras áreas, como na Praia da Caponga, que já contou com espigões hoje destruídos pelo mar". Contudo, para Luis Parente, presidente do Instituto de Ciências do Mar (Labomar), ligado à UFC, o aterro da Praia de Iracema é uma obra de sucesso mundial, visto que passados dez anos, a erosão foi contida e o espaço permanece estável. Ele lembra que pessoas que neste momento estão no poder, como a prefeita Luizianne Lins, eram aquelas que diziam não ao projeto da Praia de Iracema. "Temos experiência com os medos que cercam essas obras e temos um projeto que deu certo".

/teatroplural.blogspot.com

requalificação da Beira-Mar envolverá a construção de aterro hidráulico de 1.130metros de extensão por 80m de largura, espaço constituído de sedimentos retirados do fundo do mar, entre as avenidas Rui Barbosa e Desembargador Moreira. O projeto também prever a construção de um espigão de 230 metros de comprimento. Essa área possui duas estruturas semelhantes e esse novo espigão será o 15º espigão da orla cearense. Serão destinados ao aterramento R$ 31 milhões o que é quase o um terço do custo total da obra. O avanço do mar no litoral cearense é inquestionável. Apesar de algumas áreas sofrerem mais com a ação que outras. Para resolver o problema, o poder público se baseia em estudos e se mostra favorável, em muitos casos, à construção de espigões. Contudo, segundo Jeová Meireles, essa iniciativa deve ir muito mais além que a implantação dessas estruturas que barram as ondas, diminuindo a sua força e consequentemente a erosão. Para o professor, é importante se investir em programas de monitoramento, em estudos e na conservação dos sistemas ambientais, como dunas e falésias, essenciais para manter a faixa de praia. "Temos 14 espigões. É muito espigão. O nosso litoral é completamente controlado por esses instrumentos, a situação pode ficar complicada com a subida do nível do mar". O acompanhamento citado por Jeová Meireles inclui o monitoramento das correntes marítimas, a velocidade dos ventos, a variação das marés e o avanço do mar. No entanto, conforme o especialista estes acompanhamentos no litoral cearense precisam ser ampliados. BERNARDO ANDRADE diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1036384 jangadeiroonline.com.br/fortaleza/novo-aterro-na-beira-mar-deve-comecar-a-ser-construido-ate-o-fim-de-2011/

USINA SOLAR DE TAUÁ USINA SOLAR DE TAUÁ No dia 4 de agosto desse ano, foi inaugurada em Tauá a primeira usina de energia solar comercial do país, pela empresa MPX, vinculada ao empresário brasileiro Eike Batista. Com potência de 1MW, é capaz de abastecer 1500 residências com sua energia. Segundo a MPX, o município de Tauá, que fica a 360 quilômetros da capital Fortaleza, foi escolhido por possuir ótimos índices de radiação solar durante todo o ano. O fato de ter poucos empreendimentos que geram energia solar no Brasil é devido ao alto custo do megawatt (MV), que é mais caro se comparado a outras fontes de energia alternativas. O Governo do Estado do Ceará criou incentivos para o funcionamento da usina e irá comprar parte da energia para abastecer os prédios públicos. Em setembro, a MPX iniciou o Programa de Visitas à Usina de Tauá que tem como objetivo aproximar a empresa da comunidade e apresentar o empreendimento. As portas da usina estão abertas ao público às terças-feiras, para grupos de 30 pessoas. JESSICA FURTADO

http://veja.abril.com.br/noticia/economia/eike-inaugura-primeira-usina-solar-comercial-do-pais http://www.mpx.com.br/pt/sala-de-imprensa/noticias/Paginas/MPX-Tau%C3%A1-tem-Programa-de-Visitas.aspx

5


Tecnologia Tecnologia aliada à sustentabilidade O papel da tecnologia empregada nos fatores ambientais como forma de barateamento de custos. Já sendo uma tendência mundial e agora tomando lugar nas construções da capital cearense, a tecnologia verde está sendo bem vista tanto para as construtoras quanto para os usuários dos empreendimentos. A novidade que antes era utilizada apenas em edifícios comerciais, agora está sendo empregada também em prédios residenciais, ajudando a reduzir o consumo de água e energia em até 15% nas obras e taxas de condomínio.

Alternativas para baratear os gastos com condomínio valem-se de cisternas e outros meios para captar água da chuva para aguar jardins e fazer outros usos nos apartamentos

Eficiência Energética Além dos recursos mais simples que já conhecemos como, sensores presenciais, torneiras que limitam a vazão de água, ar condicionados inteligentes e temporizadores para chuveiro, outras estratégias, mais complexas, seriam a implementação de duas redes de abastecimento de água, o uso de caixa de descarga de dupla vazão, a captação de chuva e a adoção de painéis solares. A Construtora C Rolim Engenharia Ltda. foi a pioneira do Estado a utilizar tais recursos, além da preocupação com o planeta, destaca-se por possibilitar economia aos moradores. Uma novidade foi o projeto de aerogeradores para o Edifício Bossa Nova, que será entregue no fim de 2011, a energia gerada pela força dos ventos será direcionada para a área comum do condomínio, reduzindo a taxa de pagamento. Outra construtora de destaque é a Porto Freire Engenharia que está iniciando sua experiência nesse campo no empreendimento Parque Del Sol, adotando sistema de reaproveitamento de águas pluviais para irrigar áreas verdes externas e sensores de presença para ligar e desligar lâmpadas em áreas comuns. As águas captadas são mantidas em espécies de cisternas para depois serem usadas.

Questão de Cultura Os construtores civis afirmam que apesar de principiante, esses recursos estão sendo evidenciados nos empreendimentos modernos e que o uso de tal tecnologia é apenas uma questão de cultura, futuramente ela irá se estender. Acredita-se que deve haver uma maior “propaganda” dessa tecnologia pra que os leigos se interessem e entendam sua importância, um exemplo dessa propaganda é a Casa Cor 2011 que tem como tema “Dia a dia com a tecnologia”. "É uma necessidade que veio para ficar", declara o vice-presidente da área imobiliária do Sinduscon/CE, André Montenegro de Holanda, proprietário da Morefácil Construtora e Incorporadora Ltda. à respeito da construção residencial sustentável. Além disso, é importante ressaltar que os benefícios futuros compensam o aumento de em média 10% do custo da construção, pois o usuário final receberá um espaço que contribuiu e contribuirá para a preservação ambiental e por consequência, ainda ganhará boa redução nas taxas condominiais


Eco-casa de luxo utiliza energias renováveis O projeto prevê uma grande cúpula de vidro eco-eficiente em uma ilha particular na Turquia com 25 quartos

A casa da modelo Naomi Campbell é totalmente de vidro e localiza-se na ilha de Sedir, Turquia. O local é conhecido por abrigar a praia de Cléopatra, uma das mais famosas do mundo. Projetada pelo arquiteto espanhol Luiz de Garrido, a construção, em forma do antigo símbolo egípcio usado contra o mau olhado (olho de Horus), conta com 25 quartos e cinco salas. A casa tem energia totalmente proveniente de um sistema geotérmico de armazenamento combinado a painéis de energia solar. A casa possui um sistema microclimático, onde ventilação, luz e calor são controlados por painéis solares.

Por ter uma estrutura de aço, vidro de controle solar e painéis fotovoltaicos, a casa é capaz de produzir energia para todos os cômodos, além de manter a temperatura dos ambientes estável o ano inteiro. A ilha privada da top model conta ainda com uma miniusina de tratamento de esgoto e sistema de coleta e reaproveitamento de água da chuva. Ou seja, a casa é totalmente ecológica e autosuficiente. No topo da cúpula, ainda ha um jardim de onde é possível admirar em 360°a vista do mar mediterrâneo.

Texto: Rafaella Gifoni


Casa do futuro é agora Casas do futuro ja são realidade para muitas pessoas.

Controlar a casa a distância ou com apenas um clique. Destrancar a porta apenas com o toque do dedo. Programar funções de forma que tarefas cotidianas, como regar as plantas ou abastecer a geladeira, sejam realizadas sem que você tenha de se preocupar. Presentes na ficção e no imaginário popular há algum tempo, facilidades como estas começam a fazer cada vez mais parte do cotidiano das residências graças ao crescente nível de automação.

O custo médio para ter uma "Casa do futuro" é de aproximadamente , 3% do empreendimento. Há pacotes com controle de iluminação e ar condicionado a partir de R$30 mil.Paulo, Manaus, Rio de Janeiro e Florianópolis. Até o momento,o sistema é negociado com incorporados antes do lançamento do empreendimento para o público,mas a intenção é promover a venda também em a s s o c i a ç ã o c o m a r q u i t e t o s . O custo médio para ter uma "Casa do futuro" é de aproximadamente , 3% do empreendimento. Há pacotes com controle de iluminação e ar condicionado a partir de R$30 mil.

Cozinha) Você pode abrir receitas diretamente no balcão da cozinha.

Em São Paulo — o primeiro condomínio hi-tech da América Latina —, traz para os lares novidades como vidros com transparência eletronicamente controlada, fechaduras com leitores de impressão digital em vez de chave e piscina com controle remoto do nível da água. Já foram vendidos 400 imóveis com esta tecnologia nas cidades de São Paulo, Manaus, Rio de Janeiro e Florianópolis. Até o momento,o sistema é negociado com incorporados antes do lançamento do empreendimento para o público,mas a intenção é promover a venda também em associação com

Quartos) O espelho examina sua roupa e encontra outras peças limpas que combinam com a que você está

''Outra facilidade é poder medir o consumo de energia elétrica da casa toda e providenciar reduções por cômodo, casa necessário”, afirma Corrigliano


Barcelona ganhará parque linear de 4km As linhas de trem existentes no local serão rebaixadas para dar espaço ao novo parque da cidade, criado pelo escritório West 8, vencedor de um concurso de urbanismo. O parque será responsável pela conexão entre o mar e a cidade. Ao todo, a nova área verde da cidade terá 22,2 ha. O parque iniciará sua trajetória no vale de Besós e seguirá até o mar, passando por outros parques e bairros. De acordo com o escritório, o projeto representa uma Barcelona "mais lenta", que foge da correria da cidade. O parque La Sagrera será construído na região mais nova de Barcelona, com novo caminho para pedestres e bicicletas paralelo à avenida Diagonal, uma das mais movimentadas da região. O acesso do parque será feito por trens, bicicleta, a pé ou via transporte público. http://www.piniweb.com.br/construcao/urbanismo/barcelona-ganhara-novo-parque-linear -de-4-km-

URBANISMO

Natália Marques Carvalho

URBANIZAÇÃO NO MORRO DE SANTA TEREZINHA A Prefeitura de Fortaleza assinou a ordem de serviço do projeto de urbanização da encosta do Morro Santa Terezinha, no bairro Mucuripe. O projeto prever a instalação de um bondinho, anfiteatro, mirante, praças e espaços para a prática de esportes. As obras vão ligar o Morro Santa Terezinha à Beira-Mar através de um calçadão. A obra está orçada em R$ 10 milhões e vai contar com investimentos do Ministério do Turismo, do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) e da Prefeitura. O projeto de urbanização faz parte do Prodetur Fortaleza, que viabiliza obras de infraestrutura turística na cidade. http://www.opovo.com.br/app/fortaleza/2011/05/23/noticiafortaleza,2248107/prefeitura-lancaprojeto-de-urbanizacao-do-morro-santa-terezinha.shtml Beatriz Vidal


Jornada da moradia e da reforma urbana

Yuri Gomes

No dia 4 de outubro, na Semana Mundial dos Sem Teto, movimentos de moradia de todo o país estiveram em Brasília para a Jornada da Moradia. "Queremos levar ao Governo Federal e ao Congresso Nacional o grito do povo que vive nas favelas, vilas, cortiços e ocupações. Vamos levar a luta dos mutirões e a resistência das áreas ameaçadas por despejos para o Planalto Central." Disse um dos participantes do movimento. "Queremos uma política permanente de habitação que vá além do PAC e do Minha Casa Minha Vida. Queremos que o direito à cidade e à moradia seja plenamente respeitado em nosso país e que a terra cumpra sua função social. Podemos assistir calados a especulação imobiliária sendo premiada pela escalada de preços da terra, enquanto o povo pobre não tem onde morar e segue sendo expulso para as mais extremas periferias." Afirmaram os coordenadores gerais do evento. Por esse motivo é que tudo foi levado a Brasília! Todos os movimentos de moradia e entidades da luta da reforma urbana foram convidados a se juntarem nessa Jornada a fim de se conseguir melhorias nas habitações e um maior reconhecimento, da parte do Governo, para essa classe mais baixa! http://www.forumreformaurbana.org.br/

Reforma do espigao da Praia de Iracema A Prefeitura de Fortaleza está com o planejamento de revitalização de um dos espigões da avenida Beira Mar, aprovado. O projeto foi aprovado na segunda feira dia 3 de outubro com a assinatura de ordem de serviço. O serviço ao todo terá o custo de R$ 1,7 milhões ,segundo a prefeitura de fortaleza. O espigão está localizado na Rua João Cordeiro, na Praia de Iracema. A revitalização desse espigão será similar a do espigão da Avenida Rui Barbosa, com a instalação de bancos, porta copos, lixeiros e iluminação publica. http://g1.globo.com/ceara/noticia/2011/10/obra-vai-urbanizarespigao-da-praia-de-iracema-em-fortaleza.html Camila Câmara


DICAS DE LIVROS: · Arquitetos contemporâneos. Autor(es) : Roberto Segre · Desenho arquitetônico básico. Autor(es) : Elaine Maria Sarapka, Marco Aurélio Santana, Maria Alzira Marzagão Monfré, Simone helena Tanoue Vizioli, Virgínia Célia Costa Marcel. · Paisagens úteis. Autor(es) : Eduardo Barra · Precisões. Autor: Le Corbusier · Arquitetura e trabalho livre. Autor: Sérgio Ferro · Arquitetura Moderna - A Arquitetura da Democracia DICAS DE SITES: ·

Plataforma Arquitetura PORTAL

http://www.plataformaarquitect ura.cl/ ·

EDSA PAISAGISMO

http://www.edsaplan.com/ ·

Coolboom DESIGN

http://coolboom.net/ ·

Ecossistema Urbano SUSTENTABILIDADE E MEIO AMBIENTE

http://ecosistemaurbano.org/ ·

PorrArquiteto BLOG CRÍTICO

http://porrarquiteto.tumblr.com/

IMÓVEIS INVADEM A REDE Empresas do setor imobiliário investem nas mídias sociais para atrair os clientes O mercado imobiliário começa a invadir as redes sociais. Atentas à popularização da internet, empresas do setor usam ferramentas como o Orkut, o Twitter e, principalmente, o Facebook para interagir com os clientes e fechar negócios. Além das páginas mais conhecidas, alguns profissionais investem na criação de redes temáticas, voltadas especialmente para assuntos do mercado. Autor: Extra, Raiane Nogueira, 30/out

CUSTO MÉDIO DE UMA OBRA: No Brasil, além dos índices oficiais do país, outros são comumente aceitos, tais como o CUB (Custo Unitário Básico da Construção Civil). Este indicador pode ser encontrado juntamente aos oficiais, em jornais de circulação nacional ou nos Institutos tributários. O CUB é diferente de região para região do país. Por exemplo: hipoteticamente, enquanto que em São Paulo (Região Sudeste) o custo por metro quadrado é de R$ 800,00, já em Fortaleza é de R$ 650,00 (Região Nordeste). Outras variações podem ser encontradas neste índice tais como o padrão da obra (baixo/médio ou alto). por: ancora construções


Jornal RODA-VIVA