Edição 21

Page 1

VS WWW.JORNALVILADASERRA

ANO 2 l Nº 21 l MARÇO 2017 l1 0 QUINZENA

Jornal Vila da Serra & Condomínios NOTÍCIAS DA REGIÃO l Vila da Serra, Vale do Sereno, Belvedere, Jardim Canadá e condomínios de Nova Lima

Eu me cuido Vaidade masculina cada vez mais em alta. Que o digam os moradores do VS Páginas 8 e 9

ICFOTOS/RINALDI

Essa foi por pouco Felipe Zanol em sua moto, meses antes do acidente de dezembro de 2012

Distrito da inovação

Uma nova vocação para o Vila da Serra começa a sair do papel Páginas 4 e 5

Horta em casa

Em pequenos espaços, é possível ter um canteiro de hortaliças Página 6

Artigo

As surpresas no IPTU de Nova Lima Sílvio Cupertino Página 2

A série Por um triz – Histórias reais de sobrevivência se inicia com a narrativa do atleta de motociclismo Felipe Zanol, que passou por momentos difíceis na solidão do deserto de Mojave. Páginas 10 e 11 Akemi Eventos e Akemi Delivery. Nossa culinária Oriental Fusion onde você estiver!

Eleito pela Encontro Gastrô o melhor restaurante japonês da cidade.

Ligue: (31) 3318-3381


2

www.jornalviladaserra

Vila da Serra & Condomínios

Editorial

Artigo

As surpresas no IPTU de Nova Lima Quem acompanha as questões relativas ao IPTU de Nova Lima sabe que, desde 2015, muito se discute sobre o aumento do imposto e, também, sobre as cobranças da Taxa de Coleta de Lixo e da Taxa de Limpeza Pública. Os boletos de IPTU 2016 chamaram a atenção de todos em virtude do aumento expressivo no valor total da guia. O principal motivo foi o lançamento de valores relativos à Taxa de Limpeza Pública. As tentativas dessa cobrança por outros municípios foram objeto de várias ações judiciais, tendo sido consideradas ilegais. Assim, após um trabalho em conjunto com o professor de direito tributário José Henrique Righi, foi desenvolvido recurso administrativo contra essa cobrança e, também, foram propostas ações judiciais para a sua anulação. Em uma delas, inclusive, foi deferido o pedido liminar para suspensão dessa taxa. Já neste ano de 2017, outra surpresa! Nos boletos de IPTU 2017, já não constavam lançamentos de valores relativos à Taxa de Limpeza Pública, porém os valores relativos à Taxa de Coleta de Lixo aumentaram demasiadamente. Tudo indica que a prefeitura, temendo a confirmação do judiciário com relação à ilegalidade da cobrança da Taxa de Limpeza Pública, simplesmente converteu os valores que eram cobrados somando-os ao valor da Taxa de Coleta de Lixo. Partindo-se da premissa que a Taxa de Coleta de Lixo deve visar apenas ressarcir o município dos montantes despendidos a título de coleta, seria necessário que a Prefeitura de Nova Lima demonstrasse os reais custos e, com base neles, repartisse-os entre os contribuintes segundo critérios fáticos e jurídicos transparentes e aprovados, previamente, por lei. Pelo levantamento feito, os maiores prejudicados com tais medidas foram os moradores e proprietários de imóveis comerciais nos bairros Vila da Serra e Vale do Sereno, que pagam cada vez mais tributos, mas continuam convivendo com o descaso da Prefeitura de Nova Lima, inclusive, pela própria precariedade nos serviços de coleta de lixo. Sílvio Cupertino Marinho Pires, advogado, consultor jurídico de condomínios e sócio do escritório Cupertino Marinho Advogados.

silvio@cupertinomarinho.com.br

Foi por um triz Nada como um final feliz. Dependendo da história, ficam lições de vida, de superação. É a partir dessa premissa que o Jornal Vila da Serra & Condomínios inicia, nesta edição, a série Por um triz – Histórias reais de sobrevivência. São fatos que se passaram com moradores dos bairros de abrangência do jornal, ou seja, Vila da Serra, Vale do Sereno, Belvedere, Jardim Canadá e condomínios de Nova Lima. Relatos que, em boa parte dos casos, transformaram a vida de vizinhos, amigos, conhecidos e que deixaram marcas, cicatrizes na alma. A série começa com a história de Felipe Zanol, morador do bairro Vila da Serra. Um atleta consagrado do motociclismo nacional e que teve sua carreira interrompida no deserto de Mojave, nos Estados Unidos. Se você quiser nos contar alguma passagem marcante, mas com final feliz, basta enviar um e-mail para conta-

Eu

to@jornalviladaserra.com.br. E as novidades não param por aí. O segundo JVS Fórum, dia 6 de maio, com o tema Segurança & Mobilidade, já tem confirmado alguns palestrantes: doutor Juarez Morais de Azevedo, Secretário de Segurança, Trânsito e Transportes de Nova Lima, Sérgio Bittencourt, que está à frente do Consep (Conselho Comunitário de Segurança Pública) e Leonardo Mascarenhas, diretor da Connectt Condomínio. Lembrando que as inscrições são gratuitas e já estão abertas para síndicos, subsíndicos e pessoas que fazem parte do conselho, por meio do site jvsforum.wordpress.com. Boa leitura e até a próxima edição com muito mais novidades por aí!

Homero Dolabella

Diretor-geral do jornal Vila da Serra & Condomínios

e meu pet Foto enviada pela leitora Mariana Ribeiro Brugger, moradora do Condomínio Four Season, no Vila da Serra, em Nova Lima. Na foto, com Bernardo Brugger e Greg, cão da raça Shitzu. Quer ver sua foto com seu animal de estimação neste espaço? Envie-a para contato@ jornalviladaserra.com.br, com o seu nome completo e o bairro ou condomínio onde você mora.

contato@jornalviladaserra.com.br

EXPEDIENTE Diretor-geral/editor Homero Dolabella Repórter colaborador Márcia Queirós e Raquel Ayres

Projeto gráfico/ diagramação Oriádina Panicali Machado

Fotografia Pedro Vilela/agência i7 Revisão Cláudia Rezende

Assessor Comercial e de MKT Sérgio Nigri Coordenadora de redes sociais Luciana Carvalho

Comercial Daniele Marçolla (31) 9 9640-8060 Miriam Mascarenhas (31) 9 8982-3933 comercial@jornalviladaserra.com.br

Colunistas Homero Gottardello Sarah Pardini

Impressão Gráfica Sempre Editora Tiragem: 10 mil Periodicidade: quinzenal

Jornal Vila da Serra & Condomínios

Rua Modesto Carvalho Araujo, 405 Belvedere - CEP 30320-410 Telefone (31) 9 9969-6613

facebook.com/jornalviladaserra

HD Comunicação www.hdcomunicacao.com

WhatsApp (31) 9 9897-5338

Sugestões, críticas e elogios www.jornalviladaserra.com.br


www.jornalviladaserra

Vila da Serra & Condomínios

3

Outra polêmica na guia de IPTU Há exatamente um ano, estávamos numa guerra judicial com a Prefeitura de Nova Lima. Naquela ocasião, a Secretaria Municipal da Fazenda do ex-prefeito cassado (PMDB-PT), cujo responsável foi mantido no mesmo cargo pela atual administração (DEM -PSDB), modificou as regras de cálculo da taxa de coleta de lixo e da taxa de limpeza pública, trazendo expressivos aumentos de até 100% na guia emitida, visto que essas taxas são pagas em conjunto com o IPTU. A Amavise mobilizou uma brilhante equipe de advogados que entraram com várias ações judiciais para tentar derrubar o abusivo aumento. Uma das alegações jurídicas utilizadas foi que a taxa de limpeza pública era inconstitucional devido ao caráter

difuso que possui, não podendo, portanto, ser cobrada de contribuintes individuais. Demos entrada com uma ação em nível municipal, outra ainda no Tribunal de Justiça, utilizando um partido político, e finalmente com uma reclamação formal na Procuradoria-Geral de Justiça do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). Após alguns meses, o MPMG nos enviou correspondência acatando os argumentos apresentados e informando que a instituição iria também arguir a ilegalidade da cobrança da referida taxa no TJMG. Até o momento, decorridos 12 meses, a Justiça, com sua inigualável lentidão, não deu nenhuma sentença sobre esse assunto. No momento, estamos recebendo as guias de IPTU deste ano e pudemos verificar

que a coletora de impostos de Nova Lima tomou, preventivamente, a providência de zerar a Taxa de Limpeza Pública, que provavelmente será declarada ilegal, e cobrar o valor original junto à Taxa de Coleta de Lixo. Em poucas palavras: zerou uma taxa e dobrou a outra, deixando tudo igual para o infeliz cidadão pagador de impostos. Em sua ânsia arrecadatória, a Secretaria Municipal da Fazenda cometeu, a nosso ver, uma ilegalidade. De acordo com nossa legislação, as taxas, diferentemente dos impostos, devem estar associadas a uma prestação efetiva de serviços, não sendo permitido arrecadar 100 reais para um serviço que efetivamente tenha custado 50 reais. Torcemos para que, na atual administração, sem dúvida muito mais

capacitada que a anterior, o contribuinte seja respeitado nos direitos dele, sem o uso de artifícios. Esperamos, também, que a região não seja novamente vítima de preconceitos, como ocorreu no final de 2015, quando tentaram aumentar nosso IPTU em 500%, enquanto no restante da cidade o aumento proposto seria de 11%. Naquela ocasião, sabiamente, os vereadores recusaram a proposta indecorosa do ex-prefeito cassado. A estranhar, desta vez, apenas o silêncio de alguns ex-candidatos a vereadores que, nas últimas eleições, se diziam defensores ardorosos da nossa região e que, no momento, calam-se. Onde estariam os mesmos? Andreia Vaz de Mello Militante da Amavise


4

www.jornalviladaserra

Vila da Serra & Condomínios

O Vila da Serra é das startups

Comunidade

Momentos de louvor, oração e partilha

Além de missas e diversos eventos da Paróquia Nossa Senhora Rainha, a Comunidade Bom Jesus do Vale também foi o local escolhido para o encontro dos jovens do Projeto Máster Fanuel, que se reúnem lá todas as quartas-feiras, a partir das 20h. Os encontros são realizados para adultos de 25 a 45 anos, que vivenciam momentos de louvor, oração e partilha da palavra de Deus, por meio dos ensinamentos cristãos. Os encontros são intercalados entre Máster Oração (oração do terço com a contemplação dos mistérios e partilha) e Máster Encontro (louvor, pregação e oração). O grupo nasceu da percepção de que as pessoas de 25 a 45 anos também buscam um momento para se encontrar com Deus, com o objetivo de calar tudo ao redor e ouvir a voz de Deus. O grupo, que antes se reunia nas casas dos participantes, passou a se reunir na Bom Jesus do Vale em 2016. Para Arthur Santos, a mudança foi positiva. “Na Bom Jesus do Vale, a gente fica mais focado, é um prolongamento da igreja. Você também se sente mais acolhido, nas casas, às vezes, ficamos mais receosos. Outro ponto positivo é o vínculo forte que criamos com o ambiente. Sobre a questão espiritual, também me sinto mais conectado”. O grupo também promove lá eventos como festa junina, Santo Som e Luau. Quem quiser participar basta enviar um e-mail para master@nsrainha.com.

Innovation, Design, Arts District (Idea), de San Diego

Projeto pretende transformar a região em um distrito da inovação. Primeiros passos já foram dados para que isso aconteça Márcia Queirós

Projeto inédito em Minas que pretende transformar o Vila da Serra em um distrito da inovação, com a concentração de grande número de startups e empresas de negócios digitais no bairro, ensaia os primeiros passos. Uma das ações inaugurais será a sinalização da região para engajar a população no projeto, além de atrair o olhar de empresas e de novos talentos para a região. “Queremos motivar as pessoas a se envolverem com o distrito da inovação, no sentido de se orgulharem do projeto, criando um sentimento de pertencimento”, diz o superintendente de Desenvolvimento de Novos Negócios da Fiemg, Fábio Veras de Souza, idea-

lizador do projeto. No último dia 16 de fevereiro, o Sindicato das Empresas de Informática de Minas Gerais (Sindinfor), a Prefeitura de Nova Lima e a Fiemg assinaram o termo de parceria para tornar o Vila da Serra um polo de inovação. A ideia é criar condições para o surgimento de uma zona especial de negócios digitais, a exemplo do que é desenvolvido em outras regiões do mundo. Fábio Veras, ao conceber o projeto, diz ter se inspirado em experiências de sucesso como o Business District (BID), de Nova Iorque, o Kendall Square Innovation District, de Boston, e o Innovation, Design, Arts District (Idea), de San Diego. A fim de atrair empreendedo-

res, o plano prevê a isenção de Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) por tempo delimitado para startups e empresas de negócios digitais que se instalarem no distrito. Projeto de lei estabelecendo uma tributação será votado pelos vereadores de Nova Lima. “Acreditamos que dará certo”, afirmou Veras, cujo escritório se transferiu de uma das sedes da Fiemg, na avenida Contorno, em Belo Horizonte, para a Oscar Niemeyer, no Vila da Serra. No novo endereço, é desenvolvido o projeto Fiemg Lab, iniciativa pioneira entre as federações das indústrias do Brasil, com 100 startups. Dentre os planos de concepção do distrito, está também a criação de uma escola pública piloto de


www.jornalviladaserra

Vila da Serra & Condomínios

Business District (BID), de Nova Iorque

5

programação, para crianças e adolescentes. Veras disse que o Vila da Serra foi escolhido como sede do distrito da inovação devido à presença de multinacionais como a Accenture, que emprega cerca de mil funcionários, e a Fiat Crysler, além de universidades e serviços especializados, segundo ele, a matéria-prima para criação de valor no mundo digital. A prefeitura informou que o executivo municipal trabalha para apresentar, dentro de 120 dias, uma proposta ampla de desenvolvimento econômico. As vantagens do distrito, segundo informações da prefeitura, são várias. “A iniciativa vai gerar renda para o município; em termos de comunicação, projetar a cidade nos cenários estadual e nacional; contribuir para a diversificação da economia. E ainda pode ser um atrativo para empreendimentos de outras áreas. Isso é importante porque faz com que a cidade se torne cada vez menos dependente da mineração”, informou a assessoria da prefeitura por meio de nota.


6

www.jornalviladaserra

Vila da Serra & Condomínios

Horta em casa

Em espaços reduzidos, de 50 cm, é possível ter um canteirinho com 4 hortaliças diferentes “As pessoas estão valorizando a arte de plantar e colher”, pontua a nutricionista Carla Augusta Parreiras, proprietária da empresa de planejamento de hortas Dona Horta. Ela fala que hortaliças podem ser cultivadas em canteiros e jardineiras de chão, varandas de apartamentos ou até mesmo em recipientes aéreos. Estes, de preferência, feitos de materiais leves, como as fibras e tubos de PVC. “É essencial que as hortas recebam luz solar abundante, e que possam ser regadas. Mas água da chuva não mata a horta”, frisa Carla. Segundo ela, a terra das hortas é enriquecida com o substrato classe A, que permanece ativo por 3 anos. Portanto, não necessita de adição de substâncias ou ser trocada. Mas ressalta a necessidade de uma drenagem perfeita, para que a horta possa se desenvolver. “A umidade excessiva apodrece a raiz das plantas.” Dentre as espécies perenes, para

uma deliciosa e aromática hortinha, estão manjericão, sálvia, orégano. Recebendo água e luz adequadamente, produzem por anos. Porém, folhosos, como a alface, após a primeira colheita, que acontece em 3 meses a partir do plantio, devem ser replantados. “Aqui, em Belo Horizonte e na região metropolitana, apenas o coentro não se desenvolve bem. Já observamos isso”, conta Carla Parreiras. Evitar o desperdício é uma boa razão para se ter um canteirinho à mão. “Às vezes, comprava alface e cebolinha, que acabavam estragando. Agora, vou à horta aqui em casa mesmo e pego a quantidade de que preciso”, frisa a aposentada Márcia Bruno, moradora do Belvedere. A horta dela, suspensa em 3 níveis, para evitar que o cão remexa a terra, está produzindo há cerca de 6 meses e, para ela, essa não é uma atividade trabalhosa. “Rego diariamente.” As hortas caseiras ainda aju-

Márcia Bruno: “Agora, vou à horta aqui em casa mesmo e pego a quantidade de que preciso”

dam a melhorar a alimentação das crianças, que comem mais facilmente aquilo que plantam e colhem. “Muitas não sabem de onde vêm frutas como morangos, até verem um pezinho rasteiro”, revela a nutricionista. Segundo ela, os investimentos médios para se ter uma horta em casa partem de 370 reais cada metro. Como fazer uma horta caseira lEscolher o local onde será instalada a horta. Tamanho mínimo de 50 cm para 4 hortaliças. lCertificar-se de que o local ou o recipiente que irá abrigar as sementes receba sol em boa quantidade e permita boa drenagem. lCrie os canteiros de plantio, que podem ser jardineiras de fibra de vidro, PVC ou diretamente na terra. Forre o espaço com argila expandida. lA seguir, coloque a manta de drenagem acima da camada de argila expandida. Complete o vaso com terra

até 2 cm abaixo da borda. lSeparar, em vasos diferentes, ervas da gastronomia de ervas medicinais, como poejo. Para que o cheiro de uma não interfira no da outra. As sementes podem ser encontradas em floriculturas. lColoque as sementes nos canteiros já prontos. A profundidade ideal deve ser de 30 cm, para que as espécies possam se enraizar bem. lDevido ao modo como a hortelã se desenvolve, ela deve ser plantada sozinha, pois tem raiz que prejudica o desenvolvimento de outras raízes. lMolhar diariamente. No verão, 2 vezes ao dia e no inverno, 1. As espécies mais indicadas para espaços reduzidos Jardineiras e varandas: agrião, alface, almeirão, beterraba, capim-limão, cebolinha, cenoura, coentro, endro, estragão, hortelã, manjericão, tomilho, salsinha, rúcula.

Aplicativo Jornal Vila da Serra Baixe. Informações da região e prestação de serviço na palma da mão.


www.jornalviladaserra

Vila da Serra & Condomínios

7

A música que expressa a fé

SARAH PARDINI sarah@sarahpardini.com.br

Maternidade, amizade e oportunidade!

Após se conhecerem e se identificarem nas histórias de vida, as amigas recém-casadas e grávidas Aline Caldas e Heloisa Drumond resolveram se unir e escrever sobre “a vida das mães” no blog Noiva Sortuda. A repercussão foi tão grande que decidiram fundar o Mamãe Sortuda, um espaço voltado para vários assuntos sobre a maternidade, uma loja virtual, com eventos culturais e uma vitrine virtual compartilhada para mães empreendedoras. “Nosso projeto nasceu com a maternidade e veio quando decidimos desbravar o mundo materno, cheias de criatividade, bom humor, sensibilidade e empoderamento. Percebemos que a maternidade não é o fim ou uma pedra no caminho de uma carreira brilhante, de um casamento cheio de paixão e viagens ou de uma vida feliz. A maternidade é o que você faz dela, e nós preferimos transformá-la em algo que transmitisse um pouco de todo o amor que sentimos ao nos tornarmos mães. Com a maternidade, veio a oportunidade de empreender, por que não?”, relatam as blogueiras. www.mamaesortuda.com /Instagram: @mamaesortuda

Gabriella Sampaio é psicóloga, mas a paixão dela desde a infância é a música que expressa a intimidade e a fé que tem em Deus. A partir dessa paixão, decidiu mudar-se para Kansas City, nos Estados Unidos, onde estudou. Formou-se na Academia de Música do International House of Prayer University (Ihopu). Assim que voltou ao Brasil, iniciou oficialmente o trabalho com a música, lançando em 2015 o primeiro projeto, o CD Teus caminhos. Desde então, Gabriella tem sido convidada a se apresentar em congressos, eventos e igrejas em todo o Brasil e no exterior. A mensagem da artista também tem alcançado muitas pessoas pelo Youtube, por meio de clipes e vídeos de apresentações ao vivo. Gabriella Sampaio tem se tornado referência no meio gospel por inspirar as pessoas a fortalecerem a fé e a se aproximarem de Deus. Ela também tem ajudado igrejas e comunidades, por meio de workshops e de performances, a estabelecerem uma cultura em que a música e a oração andam juntas. Instagram:@eugabisampaio Youtube: youtube.com/gabriellasampaiooficial

Crédito da foto: Dione Lopes Fotografias

ARTIGO

Regressão terapêutica A psicoterapia reencarnacionista visa ajudar todos nós a mudarmos a visão que a nossa persona tem da infância e da nossa vida. Ela quer nos fazer encontrar a visão que o nosso eu divino tem a esse respeito, o que chamamos de versão-persona x versão-espírito. É como se fôssemos entender a nossa vida depois de desencarnados. Uma das ferramentas da psicoterapia reencarnacionista, a regressão terapêutica obedece a Allan Kardec, como está recomendado no Livro dos espíritos, na questão 399, a respeito do esquecimento do passado: “Mergulhando na vida corpórea, perde o Espírito, momentaneamente, a lembrança de suas existências anteriores, como se um véu as cobrisse. Todavia, conserva algumas vezes vaga

consciência, e lhe podem ser reveladas. Esta revelação, porém, só os Espíritos superiores espontaneamente lhe fazem, com um fim útil, nunca para satisfazer a vã curiosidade.” Essa nova psicoterapia trabalha em 2 níveis, descritos a seguir. 1. Básico – ajudar a pessoa a encontrar a sua personalidade congênita (um padrão comportamental repetitivo) através das regressões, nas várias encarnações que acessa durante o tratamento e, com isso, encontrar sua proposta de reforma íntima. 2. Avançado – colaborar para que ocorra a reintegração do ego ao eu divino, à nossa verdadeira essência. Mauro Kwitko Médico e Presidente da Associação Brasileira de Psicoterapia Reencarnacionista (ABPR)


8

www.jornalviladaserra

Vila da Serra & Condomínios

Vaidade masculina em alta Os homens estão cuidando cada vez mais da aparência, e um bom exemplo disso são as diversas opções de barbearias e casas de depilação e massagem no bairro Vila da Serra Márcia Queirós Barba, cabelo e bigode. Esse tradicional ritual de cuidados é pouco para os homens se sentirem realizados hoje. Eles querem mais. Estão vaidosos, muito vaidosos, e dispostos a encarar procedimentos antes restritos às mulheres. “Muitos clientes pinçam sobrancelha, pintam os cabelos e fazem selagem (procedimento para tornar os fios lisos e macios)”, conta João Marcelo Camisassa Diniz, dono de 2 barbearias no Vila da Serra, a Big John Barber Shop e a Juanito. Enquanto o empresário atesta o novo comportamento masculino com a grande demanda de clientes, a indústria de cosméticos comprova em números a busca frenética pela

Henrique Freire, advogado: ida a barbearia de 15 em 15 dias

O jogador de futebol Ceará: uso de esfoliantes e creme de repouso à noite

beleza. De acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), o segmento de produtos masculinos registrou, nos últimos 5 anos, crescimento de 16%, colocando o Brasil em 2º lugar no mercado mundial, atrás apenas dos Estados Unidos. A região do Vila da Serra segue a tendência mundial, com a presença de homens cada vez mais vaidosos e a oferta crescente de espaços de beleza só para eles. O empresário João Marcelo Diniz, depois de atuar em outros setores, inclusive com fazendas, decidiu investir em barbearia ao perceber a grande procura masculina pelas cirurgias plásticas. Filho da cirurgiã plástica Vânia Diniz, ele diz que 40% dos pacientes da mãe são homens. “Também li muitos jornais econômicos sobre o crescimento do setor. Moro no Vila da Serra há 17 anos e, percebendo o avanço da região, previ que seria o melhor


www.jornalviladaserra lugar para investir na barbearia”, conta. Antes de abrir as portas da Big John, o empresário fez curso na Irlanda, onde aprendeu desde procedimentos de barbearia até cuidados sanitários, com a finalidade de gerir o negócio no Brasil. A próxima novidade da casa, a ser inaugurada em breve, é uma cadeira de engraxate, com 120 anos de história, que integrava o ambiente de um hotel no Brás, em São Paulo. “Os clientes reivindicavam o serviço, pois não adianta você calçar um sapato italiano de mil reais se ele estiver sujo”, observa. Depois de abrir a Big John, há um ano, João Marcelo inaugurou, em outubro último, a barbearia Juanito, na mesma avenida Oscar Niemeyer, com proposta de oferecer procedimentos a custos mais acessíveis. Um dos clientes da Big John é o advogado Henrique Silva Freire, que não abre mão de profissionais especializados. “De 15 em 15 dias, vou à barbearia para cortar os cabelos e fazer a barba, que mantenho sempre bem aparada. Faço depilação em casa, usando máquina, e sempre uso protetor quando tomo sol”, conta. Ele também não se descuida do corpo, com a prática de 2 horas de exercícios todos os dias na Alta Energia. “Faço questão de priorizar os estabelecimentos próximos de casa, no Vila da Serra”, diz. E quando o assunto é se ver livre dos pelos indesejáveis, os homens costumam encarar as mais avançadas técnicas. Pelo menos 45% da clientela da Dr. Laser, no Vila da Serra, clínica especializa-

Vila da Serra & Condomínios da em depilação a laser, é de homens, atesta a funcionária Jéssica Máximo da Silva. “Eles buscam a técnica para retirar barba, pelos nas costas, barriga, peito e tórax, mas também procuram pelos tratamentos de pele e massagens relaxantes”, relata. Ex-integrante da equipe do Cruzeiro, o jogador Ceará, hoje no Sport Club Internacional, divide o tempo entre Porto Alegre e um condomínio de Nova Lima, onde mora a família. Em casa, não abre mão da visita de profissionais de beleza, como manicure e cabeleireiro. “Quando aparecem os fios brancos, o barbeiro dá um banho de brilho. Uso também esfoliante no rosto e creme de repouso à noite, para dar uma amenizada na expressão. Só não aderi à depilação”, diz o jogador, que diz manter alimentação saudável e prática da ginástica funcional, além do treino diário no clube. Ceará conta que despertou para os cuidados com a beleza e a saúde depois dos 30 anos. “Quando morei na França, aprendi a me alimentar de forma saudável, com muita salada e refeições fracionadas. Aboli o refrigerante”, conta o jogador, que hoje, aos 36 anos, está em pleno vapor pelos gramados. Para o empresário João Marcelo, os homens estão mais vaidosos e cuidadosos com a saúde não só em função dos relacionamentos sociais e afetivos, mas também por causa da autoestima e do sucesso profissional. “O nosso produto é visto pela gente mesmo. É importante estar bem, para passar um boa imagem”, garante.

9


10 Vila da Serra & Condomínios

www.jornalviladaserra

Salvou-se por um triz

O relato de Felipe Zanol, que sofreu acidente de moto, na série de reportagens do Jornal Vila da Serra & Condomínios sobre pessoas que escaparam da morte Pilotava a moto a 110 quilômetros no deserto de Mojave, entre Los Angeles e Las Vegas, nos Estados Unidos. Treinava para participar do Rally Dakar pela segunda vez, havia ganhado mais de 40 prêmios no esporte... A existência seguia seu rumo pensado, planejado, desejado desde que começou a fazer trilhas com o pai, Jacy Zanol, aos 14 anos, virado atleta conhecido, morado fora do Brasil, em Portugal, voltado a Minas, ao bairro Vila da Serra, casado, se tornado fenômeno. Tantos planos... Tinha sido o melhor fora da Europa no Dakar, o 2º estreante, o 10º na classificação geral. Corria, estava a 25 dias da competição de 2013, no Atacama e na Cordilheira dos Andes, continuava seu ritmo, e aí veio a queda em área tão desértica, no meio do nada, a fragilidade da vida, aos 31 anos de idade. Medo da morte? Nem pensou, esqueceu o que se passou naquele 4 de dezembro de 2012. Não se lembra de que caiu com o rosto no chão, a pancada forte na cabeça, do socorro, do transporte adiado porque o primeiro helicóptero não podia pousar no hospital, dos mais de 50 dias internado, dos 10 em coma, do risco de morrer, de os médicos informarem à família que ele poderia não andar mais. “Só tenho alguns flashes da estadia nos Estados Unidos, parece um mecanismo que me desligou”, conta Felipe Zanol. Religou-o quando voltou ao Brasil de cadeira de rodas, o lado esquerdo do corpo paralisado, 10 quilos mais magro, o apoio da mulher, Luciana da Mata Vasconcelos. “Ela foi e é um pouco do meu norte. Um anjo da guarda colocado na minha vida”, diz Felipe. Soube que teve traumatismo cranioencefálico, que se salvou por pouco, por um triz. Não teve nenhuma fratu-

Janjão Santiago / Zanol Team

Fotos de Felipe Zanol em competições antes do acidente. Abaixo à direita, já após o acidente, como chefe de equipe Janjão Santiago / Zanol Team

ra. “Sou grato a Deus por continuar aqui mais um pouco”. Agarrou-se à oportunidade, aos tratamentos, à fisioterapia neural, ocupacional. Deixou a cadeiras de rodas, a muleta, depois a bengala. Andou com as próprias pernas. “Deus põe na vida da gente pessoas iluminadas, importantes”. Continua com o tratamento. “Sonho em me tornar 100% reabilitado, hoje estou com 90% e

Maurício Arruda / Zanol Team

vou batalhar pelos 10% até quando tiver forças, condições para isso. Quero ficar sem sequelas”. Voltou a andar de moto para romper o trauma do fatídico dia 4 de dezembro, no deserto, do erro que ele não sabe qual foi. Sempre se cuidava, treinava dentro do próprio limite, só havia sofrido um pequeno acidente em 2011, no município de Sabará. “Mas os passeios de moto

não me dão mais prazer, não sinto a vontade de antes”, argumenta o ex-piloto. Hoje gosta de bicicleta. “Fico feliz de fazer ciclismo de estrada, acrescenta-me”. Passou para o outro lado do motociclismo, virou chefe de equipe. Comanda a Zanol Team Rinaldo ASW Honda. “Resolvi encarar o desafio. Em 2014, tive o primeiro piloto estrangeiro”, diz Felipe Zanol. Cuida de


www.jornalviladaserra

Vila da Serra & Condomínios

11

2 equipes, uma delas criada para enduros. Virou também empresário, reduziu as horas corridas. “Era um cara aficionado pelo esporte, treinava, treinava, como o Michael Phelps, não tinha vida fora. Hoje penso em fazer o meu melhor, cuidar da empresa de equipamentos para motos, das equipes”. Ter mais tempo com a família e amigos, tirar férias, sentir a existência devolvida no deserto de Mojave.

Rodrigo Borella / Shez Comunicação

O Jornal Vila da Serra & Condomínios inicia, nessa edição, a série Por um Triz. Mensalmente, vamos contar histórias de pessoas que moram na região de abrangência do jornal (Vila da Serra, Vale do Sereno, Belvedere, condomínios da MG 30 e Jardim Canadá) que passaram por momentos entre a vida e a morte e tiveram um final feliz. Caso tenha interesse em nos relatar sua história, basta enviar um e-mail para contato@jornalviladaserra. com.br.

EVOLUÇÃO EM CONDOMÍNIOS

contato@jbconservadora.com.br

PENSOU EM CONDOMÍNIO, PENSOU EM SEGURANÇA No contexto atual, a violência é uma realidade, e não podemos ignorá-la. Os criminosos têm se organizado de maneira que as ações deles são devidamente planejadas, e o índice de ocorrências está cada vez mais acentuado. Algumas ações de pouca complexidade, se observadas, podem evitar ou minimizar riscos de intrusões em condomínios. Portanto, devem-se considerar as variáveis externas, internas e o controle de acesso.

damente protegida, de maneira a não permitir aproximação de pessoas até à guarita; as entradas e saídas das garagens devem permitir boa visibilidade aos porteiros, seja por espelhos seja por retrovisores ou através de câmeras de CFTV; os muros devem possuir alarmes e sensores de presença, sendo importante testá-los periodicamente; os portões, grades e fechaduras necessitam ser de boa qualidade e estar em boas condições.

As variáveis externas compreendem o círculo periférico, devendo-se considerar alguns aspectos: a portaria precisa estar devi-

As variáveis internas consistem no controle secundário de acesso, podemos citar a biometria e a senha para acesso aos halls e às demais

dependências de uso comum, a codificação de elevadores, etc. Vale ressaltar que nunca se deve travar as portas corta-fogo, pois o socorro pode ser dificultado, implicando em responsabilidade civil e/ou penal. O controle de acesso eficaz depende de processos bem definidos, para tanto, é necessário, dentre outros, o cadastro atualizado dos condôminos e a pesquisa dos porteiros, indicando quantas e quais pessoas moram na unidade e quais os veículos de cada uma; e o cadastro atualizado de funcionários de moradores, com endereço. No caso de festas, a lista

de convidados deve ser entregue com antecedência na portaria. Outra medida, que, apesar de desconfortável, é segura, refere-se à proibição de entregadores subirem aos apartamentos, nesse caso, os moradores precisam descer até a portaria para retirar a encomenda. O treinamento intensivo da equipe de portaria para não informar nenhum dado dos moradores e não permitir a entrada de nenhum estranho sem prévia confirmação do morador é fundamental para a segurança no condomínio. Luiz Carlos Martins da Silva Tenente QOR PMMG Consultor de segurança da JB Conservadora


12 Vila da Serra & Condomínios

Girocóptero Liberty deve chegar ao mercado europeu em 2018 Uma reportagem exibida no programa Fantástico, da TV Globo, deixou muitos telespectadores sonhando com o carro voador Liberty, do construtor holandês Pal -V. O modelo é, na verdade, um girocóptero, que lembra muito vagamente o Cierva C.4 espanhol, que voou pela primeira vez em 1923. Bom, de lá para cá, empresas como a Bensen e a GBA produziram e comercializaram girocópteros em pequena escala, mas a Pal-V promete revolucionar o segmento a partir de 2018. O que a matéria da Rede Globo não deixou claro é que o Liberty ainda não voou nem foi certificado pelas agências norte-americana e europeia de aviação civil. Portanto, quem encomendar uma unidade do modelo está, apenas e tão somente, apostando 500 mil euros, o equivalente a 1,6 milhão de reais, em um sonho. Equipado com motor de quase 200 cv, o triciclo tem apenas 2 lugares e se diz capaz de um desempenho realmente impressionante, em solo. Já no ar, a promessa é de autonomia de voo de 500 quilômetros e 180 km/h de velocidade máxima. Apesar de ser muito legal ver o esforço da companhia para tornar o Liberty realidade, é praticamente impossível que, mesmo no futuro, você veja um desses voando por aí. Infelizmente, essa é a verdade...

www.jornalviladaserra

AUTO VILA Homero Gottardello autos@jornalviladaserra.com.br

Nova geração do Panamera A subsidiária brasileira da Porsche iniciou, no final de fevereiro, as importações da segunda geração do Panamera, o cupê de quatro lugares da marca. Por enquanto, serão comercializadas 2 versões no mercado nacional, ambas com tração integral e câmbio pré-seletivo (PDK) com embreagem dupla e 8 marchas. A primeira, 4S (a partir de 758 mil reais), é equipada com motor V6 biturbo de 440 cv. A segunda, Turbo (a partir de 981 mil reais), traz sob o capô um V8 biturbo de nada menos que 550 cv. Dentre as novidades do modelo, destaque para comandos sensíveis ao toque, que reduzem o número de botões na cabine, e para a opção de rodas traseiras direcionais.

GM lança utilitário esportivo de menos de 50 mil reais O tão esperado utilitário esportivo (SUV) de menos de 50 mil reais com que o consumidor brasileiro teima em sonhar acaba de ser lançado, mas na China. O Baojun 510 é o mais novo filho do casamento entre a General Motors e a Shangai Automotive. Trata-se de um novo SUV compacto, inicialmente destinado apenas ao mercado chinês. O Baojun 510 usa a mesma plataforma do Tracker importado do México e parte de o equivalente a menos de 27 mil reais (54.800 iuans). Mas não adianta sonhar, afinal, a nacionalização do Baojun 510 não objetivaria a oferta de um SUV mais em conta para os brasileiros, mas, sim, ampliar a margem de lucro da Chevrolet. Ou seja, ele seria pior que o Tracker, mas custaria os mesmos 80 mil reais – isso se não custasse até mais. É a regra do capitalismo...


www.jornalviladaserra

Vila da Serra & Condomínios

VILA GASTRÔ PALETA DE CORDEIRO Ingredientes l1 paleta de cordeiro com aproximadamente 1,7 kg l3 colheres de sopa de sal grosso l1 pitada de pimenta-do-reino l3 ramos de alecrim fresco l50 ml de azeite Modo de fazer Untar a paleta com o azeite, colocar o sal grosso com o alecrim e a pimenta-do-reino. Enrolar no papel-alumínio, vedar bem (não pode estar furado). Dar 4 voltas no papel-alumínio. Colocar no forno a 140/160 graus durante 2,5 horas. Tirar o papel-alumínio. Colocar mais 1 minuto em forno alto ou na

churrasqueira (30 segundos de cada lado). Acompanha arroz, massa, salada, batata. Harmonização Cerveja: pale ale Vinho à base de sangiovese toscano, de preferência, um supertoscano sangiovese com cabernet sauvignon, para aguentar estrutura da carne. Receita enviada pela Baccos, que sempre apresenta uma receita simples e deliciosa para todos os cortes de carne

13


14 Vila da Serra & Condomínios Viagem

www.jornalviladaserra

EU INDICO

Pelas praias do Caribe Maria do Carmo Teixeira Vasconcellos narra 11 dias inesquecíveis a bordo do Harmony of The Seas Coordeno um grupo da melhor idade e, com essa turma de amigos, viajo muito. Em janeiro desse ano, vivemos uma experiência diferente, ao fazer um cruzeiro de navio com passagens pela costa do Haiti, da Jamaica e do México. Foi maravilhoso. Embarcamos no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), diretamente para Forte Lauderdale. Éramos um grupo de 23 pessoas e lá ficamos 2 dias, desfrutando de praias e compras nos outlets. No dia 28 de janeiro, o navio Harmony of The Seas já nos aguardava rumo à costa caribenha. O Harmony of The Seas é realmente um encanto, novíssimo, com menos de 1 ano de inauguração. Um colosso, com todo o

luxo e o conforto que se possa imaginar. São 17 andares equipados com piscina, pista de cooper, jacuzzis, spa, restaurantes, teatros, lojas... Enfim, parece uma cidadezinha zarpando pelo mar, onde ninguém fica sem diversão. Foram 3 paradas durante o percurso, sendo a primeira delas em Labadde, porto localizado na costa norte do Haiti, onde a Royal Caribbean mantém um resort em praia privada. Passamos o dia nessa praia de mar azul-turquesa. A companhia ofereceu um almoço para cerca de 5 mil pessoas que estavam no navio, com churrasco, peixes, frutos do mar. Ficamos lá até as 17 horas, quando voltamos a navegar. Dali foram 2 dias de viagem até a Ja-

maica, onde pudemos conhecer Falmouth, cidade com construções do século 18, rústica, com uma igreja linda, de calar o coração. Ali permanecemos até 19 horas e seguimos no navio até o México, exatamente para a ilha de Cozumel, para mais um dia de praia maravilhoso, com direito ainda a visita a ruínas dos antigos povos maias. Do México, rumamos novamente para Forte Lauderdale, em Miami, agora em um trajeto sem parar. No total, foram 11 dias de viagem, um ótimo passeio para quem gosta de praias maravilhosas, sem dizer que o navio é um luxo só. Nada saiu errado, tudo 100%.

Que tal um Cruzeiro no Caribe? Os consultores da Ibiza Turismo têm as melhores dicas para fazer da sua viagem uma experiência inesquecível. Entre em contato com a Ibiza Turismo: (31) 3228-5050 ou anacristina@ibizaturismo.com.br


www.jornalviladaserra

Vila da Serra & Condomínios

15

Agenda Cultural WOOD’S

CLUBE CHALEZINHO

Noite de Patroa: Dani Morais + Gabi Martins + DJ Dani Barcelos Dia: 10 de março Para comemorar o Dia Internacional da Mulher, a Wood’s homenageia o feminejo com a festa Noite de Patroa. A mulherada vai poder celebrar o seu dia em alto estilo e com muita tequila ao som de Dani Morais, Gabi Martins e DJ Dani Barcelos!

Como uma Deusa Dia: 10 de março O Clube Chalezinho celebra o Dia Internacional da Mulher com a noite Como uma Deusa e traz pela primeira vez à casa ninguém menos que Rosanah, o timbre forte que ganhou o mundo há 30 anos com o single “O Amor e o Poder” (“Como uma deusa”).

Baile da Santinha: MC Cruel + Matheus e Gabriel + Seu Miguel Dia: 17 de março O funk invade a casa com o Baile da Santinha, que vai trazer MC Cruel, a dupla Matheus e Gabriel e o grupo de samba Seu Miguel.

CarnaChalé 2017 Dia: 11 de março Fechando a folia com pegada carnavalesca, a atração do CarnaChalé 2017 é Alinne Rosa. A farra vai ocupar o espaço atrás do Chalezinho, no estacionamento da casa. A partir das 14h, começa o bloco da casa de madeira e, naturalmente fantasiados com o abadá que já virou tradição nas festas CarnaChalé, os foliões vão encarar 16 horas de festa, com encerramento na manhã de domingo.

Balada Sertaneja: Rafa Mendonça + Diogo e Hernani Dia: 18 de março A balada sertaneja do dia 18, sábado, fica por conta das duplas Diogo e Hernani e

Rafa Mendonça. Para os eventos de março, os ingressos poderão ser comprados no dia do evento, na portaria, e os clientes podem colocar o nome na lista pelo 5inc.me/woodsbh. A casa trabalhará prioritariamente com reservas, que podem ser feitas por telefone (31) 3567-9589, WhatsApp (31)

99509-5519 ou e-mail mktbh@woodsbar. com.br . Preços sujeitos à alteração no horário do evento. Wood’s: alameda da Serra, 154 – Nova Lima. http://www.woodsbar.com.br/ belohorizonte/ Capacidade: 1.000 pessoas


16 Vila da Serra & Condomínios

www.jornalviladaserra INFORME PUBLICITÁRIO

Odontologia digital: o futuro é agora A odontologia digital possibilita tratamentos em sessão única, com mais conforto e qualidade É certo que a odontologia digital traz para os pacientes e para a odontologia resultados melhores que os conseguidos por meio das técnicas tradicionais. Conheça algumas vantagens da odontologia digital: l melhor qualidade, imagens com riqueza de detalhes e total precisão através do controle do processo digital de fabricação dos elementos dentais; l redução de uma série de alterações dimensionais durante o processo; considerandose que os procedimentos artesanais (moldagens), podem gerar distorções que influenciam na qualidade do resultado; l otimização do tempo com a eliminação

l alto nível de personalização; l praticidade e comodidade; no

sistema CAD/CAM o ajuste oclusal pode ser refinado no próprio software, facilitando o ajuste clínico. Também é possível executar a obtenção do modelo, o desenho das estruturas e o número variado de elementos dentais em aproximadamente 12 minutos; l possibilidade de gerar guias cirúrgicos; l possibilidade de gerar aparelhos de correção ortodôntica; l integração de imagens intraorais escaneadas e tomografia computadorizada. de diversas etapas do tratamento (ex.: moldagem convencional e uso de provisórios) e a realização do mesmo em uma única sessão; l previsibilidade: dentista e paciente podem visualizar antecipadamente o resultado do tratamento; l uso de materiais mais consistentes e com maior ausência de impurezas que o que ocorre nos métodos tradicionais;

A tecnologia está sempre à frente do que podemos imaginar, e, graças a ela, a odontologia digital tem evoluído muito. Hoje já é possível esculpir, em uma única sessão, um sorriso personalizado, totalmente adequado ao formato do rosto e à oclusão do paciente, valorizando os pontos fortes da aparência dele.