Page 13

13 hoje macau quarta-feira 4.1.2017

CHINA

A

actividade industrial chinesa expandiu ao ritmo mais rápido em quase quatro anos em Dezembro, no que é entendido como um sinal de saúde da segunda maior economia do mundo, indica um estudo da revista financeira Caixin. O Purchasing Managers’ Index (PMI) da Caixin, focado nas pequenas empresas, superou as expectativas com 51.9 em Dezembro, acima dos 50.9 no mês passado. Quando se encontra acima dos 50 pontos, o PMI sugere uma expansão do sector, pelo que abaixo dessa barreira pressupõe uma contracção de actividade. O PMI é tido como um importante indicador mensal do desenvolvimento da segunda maior economia do mundo. Este foi o valor mais alto desde Janeiro de 2013, informou a revista financeira independente numa declaração conjunta com o agregador de dados IHS Markit. “A actividade industrial económica continuou a melhorar em Dezembro, com a maioria dos sub-índices a parecerem optimistas”, disse o analista da Caixin Zhong Zhengsheng em comunicado. No domingo, o PMI oficial, focado nas fábricas e minas de grande dimensão, atingiu 51.4 em Dezembro, abaixo dos 51.7 no mês anterior, que marcou o maior crescimento em dois anos.

AMEAÇAS DE FORA

A estabilização da economia do país, no entanto, enfrenta riscos face à possibilidade de aplicação de taxas aduaneiras mais elevadas à China com a chegada à Casa Branca de Donald Trump. O crescimento da economia chinesa vai abrandar para 6,5% em 2017 e a moeda do país vai continuar a desvalorizar-se, face ao

ACTIVIDADE INDUSTRIAL SOBE AO RITMO MAIS RÁPIDO DESDE 2013

Cresce e aparece dólar norte-americano, previu no mês passado o principal instituto de pesquisa do país. A previsão surge depois de anunciados, no início de Dezembro, vários indicadores positivos para a China. Contudo, a economia “continua a sofrer uma cada vez maior pressão negativa”, afirmou a Academia Chinesa de Ciências Sociais (ACCS). A ACCS anunciou as previsões durante uma conferência de imprensa, realizada anualmente, três dias após os líderes chineses

se terem reunido para debater a economia. Os líderes prometeram resolver problemas urgentes, sobretudo nos grupos estatais vistos como improdutivos e no sector imobiliário, afectado por uma ‘bolha’ especulativa.

No último ano, o ACCS previu que a economia cresceria 6,7% em 2016. A previsão tem-se confirmado, com o crescimento económico a fixar-se em 6,7%, o mais baixo desde o pico da crise financeira, ao longo de três

“A actividade industrial económica continuou a melhorar em Dezembro, com a maioria dos sub-índices a parecerem optimistas” CAIXIN ZHONG ZHENGSHENG

CONSULTORA LUSA LIDERA PROJECTO PARA CENTRO DE INVESTIGAÇÃO

A

Comissão Europeia (CE) escolheu a Sociedade Portuguesa de Inovação (SPI), consultora com sede no Porto, para liderar um projecto na China, visando a criação de um centro europeu de investigação e inovação no país. “O objectivo é criar um centro capaz de apoiar investigadores, empreendedores, ‘start-ups’ e PME [pequenas e médias empresas] europeias nos primeiros passos de abordagem ao mercado Chinês”, explicou a administradora da SPI, Sara Medina. O projecto, designado ERICENA, arranca este

mês, e tem um orçamento de três milhões de euros, financiado no âmbito do “Horizonte 2020”, o maior programa público de apoio à investigação e inovação do mundo.

Com sede em Pequim, o centro começará a funcionar em 2019. A SPI conta com a colaboração de entidades europeias, o Ministério da Ciência e Tecnologia

da China e universidades chinesas. Os serviços do centro incluirão a “organização de eventos para o aumento do intercâmbio entre investigadores chineses e europeus” e “produção de relatórios sobre a evolução da China no ramo da tecnologia”, revela a empresa em comunicado. Pequim está a encetar uma transição no modelo económico chinês, visando maior preponderância do sector dos serviços e da tecnologia, em detrimento do sector secundário. Fundada em 1997, a Sociedade Portuguesa de Inovação é uma consultora privada que actua

nas áreas da inovação, promoção da internacionalização de empresas e gestão do conhecimento. Além de contar com um escritório de representação em Pequim, está também presente em Macau e Singapura, Estados Unidos da América e vários pontos da Europa. No dia 19 de Janeiro, a SPI lançará oficialmente o projecto ERICENA com uma discussão no Salão Nobre da Universidade do Porto que reunirá investigadores Europeus, empreendedores e empresas.

trimestres consecutivos. Para o próximo ano, o ACCS prevê o ritmo mais lento da meta de crescimento definida por Pequim para o período entre 2015 e 2020 - entre 6,5 e 7%. Seria também o ritmo mais lento desde 1990, quando a economia do país cresceu 3,9%. Pequim está a encetar uma transição no modelo de crescimento do país, visando maior ênfase no consumo doméstico, em detrimento das exportações e investimento, que asseguraram três décadas de trepidante, mas “insustentável”, crescimento económico. O aumento do consumo interno deve abrandar de 10 para 9,5%, em 2017, refere o ACCS. O país enfrenta ainda vários desafios, como excesso de capacidade de produção em empresas estatais obsoletas e fuga de capital.

BASQUETEBOL YAO MING PROPOSTO PARA PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO E SELECCIONADOR

O ex-basquetebolista Yao Ming, estrela da NBA ao serviço dos Houston Rockets, foi proposto pelas autoridades desportivas chinesas para presidente da federação de basquetebol do seu país e, ao mesmo tempo, seleccionador nacional, informou ontem a imprensa local. De acordo com o jornal do governo Global Times, a Administração Geral do Desporto sugeriu esta dupla nomeação como parte de uma estratégia de 10 pontos para desenvolver o basquetebol no país. Yao Ming, de 36 anos, dono dos Sharks Xangai, clube onde se formou, colocou fim à sua carreira profissional de basquetebolista em 2011, após quase uma década na NBA, para desenvolver uma intensa actividade política, empresarial e filantrópica. Em 2016, o ex-jogador liderou uma espécie de rebelião contra a federação chinesa de basquetebol ao fundar e presidir a uma associação privada de clubes, que reuniu 18 dos 20 a actuar na Liga.


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.