Page 1

foto: Arquivo

Glauber destina R$ 1 milhão a hospitais de Cachoeiro » Páginas 06 e 07 jornalhojenoticias@gmail.com • R$ 2,00

Na vanguarda do conhecimento florestal

O Núcleo de Estudos e de Difusão de Tecnologia em Florestas, Recursos Hídricos e Agricultura Sustentável (Nedtec), em Jerônimo Monteiro, ganha centro de estudos que o coloca como referência nacional.

» Páginas 02, 03, 04 e 05

Salário e auxílio alimentação devem ter reajustes

Diretor-presidente do Incaper quer representar a região sul em Brasília

Sindimunicipal apresenta benefícios aos trabalhadores

A notícia é de Márcio Rodrigo, presidente do Sindicato, em Marataízes

» Página 15

» Página 13

» Página 14

foto: Arquivo Pessoal

Novas vantagens para sindicalizados em Cachoeiro

foto: Divulgação

Evair trabalha pré-candidatura à Câmara dos Deputados

foto: Divulgação

foto: Leandro Moreira

Jornal Hoje Notícias • Edição 186 • Sexta-feira, 14 de março de 2014


02 Especial

Sexta-Feira 14 de março de 2014

Hoje • Tá em tudo

www.hojees.com

Na luz do desenvolvimento O conhecimento na área florestal coloca Jerônimo Monteiro como referência no Brasil

por Leandro Moreira

A

inda sob o título de Vila (de Vala do Souza), Jerônimo Monteiro recebeu iluminação elétrica em 1928, o que incentivou a criação do comércio e demais atividades econômicas – até a conquista da emancipação em 1958. Nas décadas seguintes, a nova luz que pairou sobre as terras do município foi a do conhecimento, a partir da instalação do Núcleo de Estudos e de Difusão de Tecnologia em Florestas, Recursos Hídricos e Agricultura Sustentável (Nedtec), que é uma unidade de pesquisa do Centro de Ciência Agrárias (CCA), em Alegre – descentralizada da Ufes. Centenas de jovens se especializam na área de ciências agrárias em Jerônimo Monteiro, que, já neste ano, torna-se referência nacional com a construção do Centro de Referência em Estudos de Florestas Tropicais. Exclusivo A reportagem teve a oportunidade de percorrer as salas e laboratórios, ainda em montagem, do centro de estudos para apresentar o poderio de conhecimento a ser proporcionado no local.

Centro de estudos garante o diagnóstico florestal

Referência nacional em estudos florestais

Henrique Machado Dias é o chefe do departamento de Ciências Florestais e de Madeira da Ufes

Com pouco mais de 11 mil habitantes, Jerônimo Monteiro em nada deixará a dever quando o assunto for estudos florestais, principalmente diante das alterações climáticas. Com a construção do Centro de Referência em Estudos de Florestas Tropicais, o município acolhe o terceiro mais importante núcleo do Brasil. No país, existe a carência de pesquisas na área florestal; o mesmo acontece no Espírito Santo, que tem grandes empresas no setor, principalmente no norte do estado. “O estado depende muito da floresta e somos o único curso disponível por aqui”, disse o chefe do departamento de Ciências Florestais e de Madeira da Ufes, Henrique Machado Dias. A estrutura do centro de pesquisa garante informações precisas sobre a utilização do solo, plantas até a produção. “O Espírito Santo começa a se inserir no cenário nacional desses estudos, que antes só ocorriam nos grandes centros do país”, avalia Henrique.


03 Especial

Sexta-Feira 14 de março de 2014

Hoje • Tá em tudo

www.hojees.com

Informação precisa quanto à sobrevivência

O local conta com estufa climatizada

Inauguração vai ser neste semestre

A inauguração do Centro de Referência em Estudos de Florestas Tropicais estava agendada para o dia 4 de abril, na sede do Núcleo de Estudos e de Difusão de Tecnologia em Florestas, Recursos Hídricos e Agricultura Sustentável (Nedtec), em Jerônimo Monteiro. Porém, devido a ajustes necessários, a nova data vai ser marcada entre os meses de abril e maio. A expectativa dos organizadores é que este seja um dos principais eventos da região nos últimos anos e o mais importante no setor de estudos agrários. No evento, estarão presentes o governador Renato Casagrande (PSB), além de representantes do governo federal, da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e da empresa Vale, que investiu na construção do centro, através de parceria. E ainda integrantes da sociedade civil organizada e produtores rurais.

A data vai ser marcada nos próximos dias

Em meio aos efeitos nocivos do efeito estufa (aquecimento global), que desestabiliza o equilíbrio energético do planeta, o Centro de Referência em Estudos de Florestas Tropicais proporciona meios práticos e laboratoriais para estudar o comportamento das plantas. Através da estufa climatizada, é possível realizar o controle de temperaturas, umidade e luminosidade e analisar o desempenho das plantas e microorganismos a partir da introdução do gás dióxido de carbono. A partir daí, é possível identificar quais espécies de vegetais podem sobreviver nos respectivos climas das regiões. “Serão realizados experimentos laboratoriais, para saber, por exemplo, sobre a fisiologia e genética do vegetal. Além de cortes anatômicos, estudos químicos e biotecnológicos”, explicou Henrique Machado.

Investimento é de R$ 4,5 milhões O Centro de Referência em Estudos de Florestas Tropicais foi construído através da parceria entre o Centro de Ciências Agrárias (CCA) e a Vale, que destinou um total de R$ 4,5 milhões; sendo R$ 3,5 milhões para a infraestrutura e R$ 1 milhão, para bolsas de estudo. Em contrapartida, toda a mobília ficou sob a responsabilidade da Ufes. Do investimento feito, há como exceção a construção da estufa climatizada, que foi erguida a partir de outra parceria público x privada.


04 Especial

Sexta-Feira 14 de março de 2014

Centro vai contar com sete laboratórios O núcleo de estudos, em Jerônimo Monteiro, conta com dois cursos de gradução: Engenharia Florestal e Industrial Madeireira; e dois de pós: mestrado em Ciências Florestais e doutorado em Ciências Florestais. O centro de referência, ainda a ser inaugurado, contará com sete laboratórios, quatro salas de aula, uma sala de reunião, uma secretaria para a pós-graduação e 11 gabinetes para professores. Os laboratórios disponibilizados são de Ecofisiologia Vegetal, Geoprocessamento, Informática, Manejo Florestal, Incêndios Florestais, Metereologia Florestal e de Dendrocronologia. Iniciativa O professor Henrique Machado Dias contou que quando chegou ao núcleo de Jerônimo Monteiro já estava em andamento a construção da parceria entre a Vale e a unidade de ensino. Porém, sublinhou a dedicação de alguns professores, da municipalidade e do ex-ministro de Meio Ambiente, José Carlos Carvalho, a quem destaca como um dos grandes incentivadores do centro de estudos.

Centro abre porta para pesquisas, diz secretário

O secretário de Agricultura de Jerônimo Monteiro, Edson Fosse Filho, conhecido como Bodim, está empolgado com a instalação do centro de estudos no núcleo do município e afirma ser uma potente ferramenta para monitorar a influência climática. “É uma novidade importante para os municípios capixabas, principalmente em um momento em que o clima sofre alterações. Este centro abre a porta para muitas pesquisas, que irão ajudar a região a obter informações sobre o plantio de diversas culturas, a partir de suas resistências diante do clima”, diz. Edson também preside o Fórum dos Secretários Municipais de Agricultura (Fosemag) do estado. “Iremos trabalhar em parceria com a Ufes, em todos os sentidos. Já convivemos em uma política de excelente vizinhança e a tendência é de fortalecimento dessa aliança”.

Hoje • Tá em tudo

www.hojees.com


05 Especial

Sexta-Feira 14 de março de 2014

Hoje • Tá em tudo

www.hojees.com

Prefeito associa desenvolvimento local à universidade “A importância da Ufes em Jerônimo Monteiro é maior do que muitos imaginam”, assegura o prefeito Sebastião Fosse (PMDB), o Batok, à reportagem. Segundo ele, a unidade de ensino fortalece não só o conhecimento, mas também o lado econômico do município. “O que diz respeito também à venda de lotes, aluguel de casas e apartamentos deve-se à presença de cerca de 800 pessoas, entre alunos e professores, de outras cidades e estados aqui Prefeito Batok destaca a em Jerônimo Monteiro. Tudo importância da unidade de ensino graças à universidade!”, comemora. De acordo com o prefeito, está surgindo um bairro no município que será composto, inicialmente, por professores. “Por lá, haverá a construção de 12 ou 13 prédios para a moradia desses educadores, o que também contribui com a renda da cidade”. No lado educacional, Batok, que é engenheiro civil, também se mostra feliz com mais uma conquista do núcleo. “Toda e qualquer pesquisa florestal, desde o estudo do solo, poderá ser feita aqui no núcleo de Jerônimo Monteiro, que estará entre as três mais importantes do país”. Parque científico O prefeito Batok também mencionou a intenção da construção de um parque de estudos florestais, aberto à comunidade. O empreendimento educacional será em terreno localizado próximo ao trevo do município de acesso a Alegre. A intenção é que no local tenha um viveiro florestal, com galpão de beneficiamento de sementes; arboreto (cujas mudas já foram plantadas) e itens comuns às praças públicas, principalmente com brinquedos para as crianças. Diretor Executivo Tiago Turini Editoração Wellington Pintor (28) 9945.7012 Editor Ilauro Oliveira ilauro01@gmail.com Repórter: Jackson Soares Leandro Moreira

Circulação - Região Sul do Espírito Santo CNPJ 18.311.486/0001-44 jornalhojenoticias@gmail.com Redação: Rua Amilcar Figliuzzi, nº 31 – Coronel Borges Cachoeiro de Itapemirim – ES Tel.: (28) 3517-7615

Colaborador Adilson Conti Impressão: Thiago Schwan Gráfica Victor, Amilca Fliguiuzzi, nº 33, Thalyson Inácio de Araújo Rocha Coronel Borges - (28)3522-9554 Luiz Trevisan Anete Lacerda Tiragem: 3000 exemplares Periodicidade: semanal Sidney Schwan

artigo

José Carlos Carvalho

CENTRO DE REFERÊNCIA EM MUDANÇAS CLIMÁTICAS A iniciativa da UFES em implantar um centro especializado em mudanças climáticas no seu Centro de Ciências Agrárias coloca o Espirito Santo na vanguarda dos estudos para compreender o fenômeno do aquecimento global e seus efeitos nas mudanças do clima. A implantação desse Centro, localizado junto ao NEDTEC, em Jerônimo Monteiro representa, também, um passo importante para o Sul do Estado, diante do esvaziamento sócio-economico da região. Esta é uma questão que sempre me preocupou, razão pela qual desde 2002, quando exerci o cargo de Ministro de Estado do Meio Ambiente tenho me dedicado em apoiar a expansão da Universidade na região com o objetivo de criar novas alternativas, no campo educacional e tecnológico, para requalificar a vocação do sul capixaba em relação ao seu desenvolvimento sustentável. Esse centro instalada no âmbito do CCA/ UFES, servirá, ainda, como polo irradiador de conhecimento no tema para as regiões do Noroeste do Rio de Janeiro e do Leste de Minas, além da sua inserção na rede nacional de vanguarda em estudos desta natureza, que começa a se implantar no País e que encontrará no Centro de Jerônimo Monteiro um dos seus vértices de articulação. Outra questão a ser enfatizada neste projeto é a estratégia de valorizar a cooperação universidade-empresa, tendo em vista o apoio que o Departamento de Ciências Florestais e da Madeira, do Centro de Ciências Agrárias vem recebendo de várias empresas, com destaque para a Companhia VALE, que apoiou a implantação do Centro desde o seu inicio.


06 Entrevista

Sexta-Feira 14 de março de 2014

Hoje • Tá em tudo

www.hojees.com

R$ 1 milhão em emendas para hospitais por Leandro Moreira

E

m seu último ano de mandato, o deputado estadual Glauber Coelho (PSB) afirma que já destinou um total de R$ 1 milhão aos três hospitais filantrópicos de Cachoeiro de Itapemirim. Em uma breve entrevista a este periódico, Glauber falou do trabalho de seu mandato na área de segurança; falou sobre o conflito político em Vargem Alta, que chegou a afetar o atendimento no Hospital Padre Olívio e analisou os efeitos das manifestações populares, que estão na iminência de retornarem às ruas. Confira. - A violência tem crescido assustadoramente no estado. Neste carnaval, por exemplo, houve 10 assassinatos a mais que o mesmo período do ano passado. Existe algum pedido especial ao governo do Estado para reverter este quadro? Os números da violência no carnaval merecem uma discussão mais ampla, que inclui o consumo de drogas cada vez mais cedo entre os jovens, o porte ilegal de armas que leva a crimes, na maioria das vezes por motivos banais. A pauta da segurança é uma das prioridades do mandato, desde que assumi em 2011. De lá para cá fizemos importantes indicações ao Governo do Estado que resultaram em ações concretas para a região sul do estado, entre elas aumento do efetivo da Polícia Militar, novas viaturas implantação de câmeras de videomonitoramento em vias públicas de diversos municípios, além da ampliação do Centro de Detenção Provisória e a construção de Delegacia 24h em Cachoeiro de Itapemirim. Recentemente organizamos reunião com o comandante geral da Polícia Militar do Estado, Cel. Edmilson dos Santos, para debatermos sobre a segurança na região sul. No encontro foi anunciado aumento do efetivo da corporação que vai proporcionar a implantação dos projetos Patrulha na Comunidade, Patrulha Escolar e Patrulha Rural em Cachoeiro; reforço nos postos de trânsito nas rodovias estaduais para coibir tráfego de drogas e armas; além do tão aguardado retorno do 190 para Cachoeiro previsto para o segundo semestre de 2014. Outra indicação importante diz respeito à implantação de tornozeleira eletrônica para monitoramento de presos que cumprem pena em regime semiaberto nos Centros de Detenção do Estado. A licitação já está em andamento. Também temos indicações para reformas de escolas, construção de quadras esportivas e implantação de praças saudáveis nos municípios, bem como direcionamos recursos de emenda parlamentar para projetos nas áreas de esporte e lazer – como é o caso da Federação de Escolinhas de Futebol de Cachoeiro de Itapemirim – para Escolas Famílias Agrícolas, entidades culturais e sociais da região, porque entendemos que fortalecendo essas instituições estamos contribuindo diretamente para a redução da violência e consequente aumento da sensação de segurança entre moradores de Cachoeiro e da região sul. - Em Cachoeiro de Itapemirim, o senhor foi secretário de Saúde, por isso conhece as dificuldades que o setor enfrenta. Alicerçado nesta experiência, o que tem feito para colaborar com a saúde cachoeirense? Conheço bem a saúde em Cachoeiro de Itapemirim, área que milito desde os três mandatos de vereador no município. Também conheço as dificuldades que enfrentam os três hospitais filantrópicos (Santa Casa, Evangélico e Infantil) e, por isso, destinamos emendas que juntas chegam a R$ 1 milhão. Recursos que foram aplicados na compra de ambulância, equipamentos para UTI, Pronto Socorro, setores de Hemodiálise, Oncologia e Ortopedia e na aquisição de medicamentos para os pacientes. Este ano destinamos emenda para a implantação de consultório odontológico na Unidade de Saúde do distrito de Coutinho, ambulatório médico do Lar Adelson Moreira Rebelo e estruturação de serviços no Asilo João XXIII, APAE, Recanto Excelência e Grupo Beneficente Princesa do Sul. Como membro efetivo da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, atuamos de forma incisiva na aprovação de repasse de recursos para cofinanciamento da saúde nos municípios, entre eles Cachoeiro de Itapemirim. - Em Vargem Alta, uma possível briga política entre o prefeito Bosquinho (PSB) e o vice Claudio Pazzeto (PR), politicamente ligado ao senhor, levou o Hospital Padre Olívio (HPO) a paralisar os serviços. O senhor acredita que a turbulência no município pode prejudicar os votos que tem por lá? Por quê? Quem me conhece sabe que não gasto energia com conflitos. Acredito que a população também não. As pessoas estão interessadas no atendimento público de qualidade. Que o hospital tenha equipamentos em bom estado, medicamentos e médicos para atender. Tenho grande respeito por Cláudio Pazetto e pelo prefeito Bosquinho, meu companheiro de partido. Mas minha atuação no Hospital Padre Olívio e no município de Vargem Alta sempre esteve acima de qualquer conflito.


Hoje • Tá em tudo

www.hojees.com

07 Entrevista

Sexta-Feira 14 de março de 2014

- As manifestações que tomaram as ruas do país no ano passado, e que podem retornar neste ano, trouxeram mais uma vez à tona a imagem desacreditada da classe política. O senhor acredita que este movimento pode pôr em risco as reeleições pelo Brasil afora? Muito pelo contrário. Sinaliza um novo momento na política e para os políticos. A população não perdeu sua capacidade de indignação e de conscientização de seus direitos, principalmente ao voto que dá a ela a autonomia de escolher, manter e tirar de cargos públicos aqueles que ajudou a eleger. O país vive uma fase de reflexão e isso é bom. O que não concordei e não vou apoiar jamais é a manifestação aliada à violência, à destruição de patrimônio público e privado e à violação dos direitos dos cidadãos. - Em sua leitura política-eleitoral, no campo majoritário, quantos projetos podem surgir para concorrer ao governo do Estado? Haverá disputa? Todos os projetos que surgirem serão legítimos e vão contribuir para o processo democrático. Os partidos têm até as convenções de junho para confirmarem candidaturas e vários cenários podem surgir. Porém, o PSB terá candidato e o assunto será discutido quando a lei eleitoral permitir. - Com base em anos de convivência com o senador Magno Malta (PR), o senhor acredita que ele levará adiante a pré-candidatura a presidência da República ou pretende, com isso, maior visibilidade para disputar o governo do Estado? Respeito o senador Magno Malta e torço para que ele continue trabalhando pelo Espírito Santo, porém, suas pretensões futuras são uma incógnita.


08 Opinião

Sexta-Feira 14 de março de 2014

Hoje • Tá em tudo

www.hojees.com jornalhojenoticias@gmail.com

Estranho

Afastado

Um ponto curioso deste caso, intitulado pelo MP como a “farra da gasolina”, é que a acusação surgiu logo após a decisão judicial pela demolição do Posto Nogueira, que ocupa terreno público, irregularmente, no Centro do município. Será que a demolição vai ocorrer mesmo?

Defesa

O diretor-presidente da Agersa, Luiz Carlos Oliveira, foi afastado do cargo, após decisão liminar da Justiça, acusado de utilizar dinheiro público para abastecer veículos particulares. Os abastecimentos eram feitos no Posto Nogueira, o mesmo que será demolido também por decisão da Justiça. A denúncia, em desfavor a Luiz Carlos, foi feita de forma anônima ao Ministério Público.

Sem ser ouvido

Ainda em andamento as investigações, o Ministério Público solicitou ao judiciário o afastamento do diretor-presidente da Agersa para que as averiguações não fossem comprometidas. O que foge ao entendimento comum é que, até então, o réu não foi ouvido pela promotoria. Não que seja o caso, mas, de repente, uma simples defesa poderia por fim à suspeita. O afastamento liminar já induz à condenação popular.

À imprensa, Luiz Carlos explicou cada caso com muita segurança. Ele alegou que os funcionários da Agersa tinham descontado em seus salários os valores gastos com gasolina no referido posto. Outros abastecimentos seriam em contribuição ao município, que passa por contenção de despesas; neste caso, até carro-pipa foi contemplado. Houve também o que Luiz chamou de patrocínio a um projeto social. Sobre os demais abastecimentos, como o de seu carro, o presidente da Agersa desafia o posto a provar que ele não pagou do próprio bolso.

Glauber também se defende O nome do deputado estadual Glauber Coelho (PSB) também foi citado como sendo um dos beneficiados dos abastecimentos supostamente pagos com recursos da Agersa. Ele afirmou que vendeu o veículo citado no documento do MP em 2009; o novo proprietário é um ex-servidor da agência reguladora. À imprensa, Glauber enviou documento para comprovar a transferência.


09 Opinião

Sexta-Feira 14 de março de 2014

Hoje • Tá em tudo

www.hojees.com

Passagem mais cara

Alegando aumento nas despesas, como com o diesel, peças, pneus e outras, a Viação Flecha Branca ajuizou ação solicitando a concessão do reajuste da tarifa do transporte coletivo. Caso o juiz defira o pedido, o valor da passagem subirá para R$ 2,46, sendo um reajuste de 9,33%.

Crítica a deputados

Bate o pé

Até o momento, a prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim bate o pé quando o assunto é reajuste da tarifa do transporte. O prefeito Carlos Casteglione (PT) afirma que não permitirá o aumento do valor, alegando que esta em curso a elaboração de processo licitatório para a contratação de empresa para realizar o serviço. O contrato entre o município e a Flecha Branca termina em 2015.

Itaoca As obras na estrada do distrito de Itaoca podem nem começar, apesar de o governador Renato Casagrande (PSB) já ter assinado a ordem de serviço. O vereador Alexandre Bastos (PSB) disse, durante sessão da Câmara Municipal, que existe a possibilidade de cancelamento da intervenção, já que dois proprietários de terras no distrito estão resistentes.

E o caso da Câmara?

Ainda sobre a obra, o vereador Wilson Dillen (PRB) criticou a falta de engajamento dos deputados estaduais, eleitos pelo sul do estado. “desanimado. “Não vi em nenhum momento qualquer deputado cobrando veementemente essa obra tão importante para Cachoeiro junto ao Governo do Estado, e, no entanto, Itaoca é o distrito que mais produz para Cachoeiro”.

Em 2013, a Promotoria de Cachoeiro pediu a prisão preventiva de servidores da Câmara Municipal devido à descoberta de desvio de dinheiro público. O mentor, segundo o Ministério Público, é o contador da Casa, Hélio Grechi. No entanto, o cabeça do esquema continua solto e a investigação parece não ter fim.


10 Opinião

Sexta-Feira 14 de março de 2014

artigo

E

Hoje • Tá em tudo

www.hojees.com

Sidney Schwan

Regularização do uso do solo – como é que é?

m artigo anterior, ao áreas de risco, falta de cora- ciais, industriais e de serviços abordar o Estatuto da gem política para promover a p o d e m c o n v i v e r c o m á r e a s C i d a d e , f a l a m o s d a desocupação sob força de Lei residenciais, mediante o atendiimportância de alguns itens, e tantas outras coisas que irão mento de regras, possibilitando como sustentabilidade, gestão aparecer na TV mais cedo ou que o trabalhador não tenha de d e m o c r á t i c a , c o o p e r a ç ã o , mais tarde, porque pessoas se deslocar demais para suas rotinas diárias. Isso melhora a planejamento e características morrem nesses locais. qualidade de vida, evita o inlocais. Estavam contidos no Art. Aquilo que deveria ter sido chaço em determinados espaços 2º da Lei, que vai mais adiante, realizado lá atrás, prevenindo das cidades e diminui a demanquando diz: “VI – ordenação e controle do situações de quedas de barrei- da por transporte poluente, já uso do solo, de forma a evitar: ras e moradias subnormais, be- que a bicicleta pode facilmente a) a utilização inadequada cos onde deveriam existir ruas e atender nessas situações. a dificuldade de se levar cidadados imóveis urbanos; Se a Lei existe há tempos, e b) a proximidade de usos nia em função da geografia irteoricamente é do conhecincompatíveis ou inconvenientes; imento de todos que deveriam conhecê-la, por que c) o parcelamento do ainda vemos as cidades se solo, a edificação ou o uso “E nem falamos dos tornarem cada vez mais excessivos ou inadequados efeitos no microclima inviáveis? Porque não se em relação à infra-estrutura urbana; urbano, seriamente afe- respeitou a cartilha, simples assim. E o motivo? Eu d) a instalação de emtado pela substituição preendimentos ou ativiarrisco a dizer que um mês dades que possam funciodo ano a cada quatro anos do verde pelo asfalto, nar como pólos geradores tem uma enorme parcela calçamento ou simplesde tráfego, sem a previsão de culpa para aqueles que da infra-estrutura corredeveriam mudar o que está mente terra nua.” spondente; aí, e que todos os demais e) a retenção especulameses nesses quatro anos tiva de imóvel urbano, que para aqueles que os escolresulte na sua subutilização ou regular da ocupação, aquilo que heram e não os fiscalizam. Já não foi feito, tudo isso cobra seria um bom início, não? não utilização;” O que tem acontecido em um preço demasiado alto nos Falamos de leis, e todos sabenossas cidades da região nos dias de hoje. E nem falamos dos últimos anos? Especialmente efeitos no microclima urbano, mos onde são feitas. Falamos n a s m a i o r e s ? U m c o m p l e t o seriamente afetado pela sub- de leis que não são cumpridas, d e s c a s o c o m o e s p í r i t o d a stituição do verde pelo asfalto, e não sei se no novo ou no vell e g i s l a ç ã o , q u e t i n h a c o m o calçamento ou simplesmente ho Código Civil, temos em seu Art. 3º: “Ninguém se escusa de premissa a viabilidade urbana, terra nua. cumprir a lei, alegando que não a qualidade de vida do cidadão A concentração favorece a a conhece.” urbano. Morros são rasgados e loteados sem necessaria- quem? E o inverso, criando bairmente possuírem autorização ros independentes e planejados, Sidney Schwan é bancário legal para isso, legislação de evitando deslocamentos por (Caixa Econômica Federal de olhos vendados, ocupação de todo o município? Áreas comer- Cachoeiro de Itapemirim)


11 Opinião

Sexta-Feira 14 de março de 2014

Hoje • Tá em tudo

www.hojees.com

artigo Jackson Soares Jakinibc@hotmail.com

AQUI E ALI

Vereador Brás Zagotto participa de reunião do Solidariedade na capital / Evento teve por objetivo reunir os pré-candidatos da sigla que irão disputar as eleições este ano / Cachoeirense quer uma vaga na Assembléia Legislativa / ...E como fica o PT de Luiz, sem Luiz ? / Diretor da Agersa é afastado, em Cachoeiro / PMDB devia disputar cabeça de chapa, diz Camilo / Declaração tem a ver com a crise entre o PMDB e o PT / No contexto, Camilo se referia ao fato da sigla indicar o candidato a vice presidente, Michel Temer, na chapa de Dilma Rousseff / Ambos vão disputar a reeleição este ano / Papa Francisco foi indicado ao prêmio N o b e l d a Pa z / Escolha merecida e vitória certa / Por hoje é só, meus amigos. Até semana que vem !

Monsenhor Rômulo Zagotto - arz@dci.org.br

A

Tráfico

Igreja no Brasil, a cada Quaresma, lança a Campanha da Fraternidade. Uma oportunidade para que junto com esse tempo de interiorização, possa também refletir sobre uma questão social. Não só introspecção, mas também propostas de transformações sociais. Esse ano CF tem como tema a questão do Trafico Humano - FRATERNIDADE E TRÁFICO HUMANO. como lema uma passagem da Bíblia de Gl 5, 1- “É para a liberdade que Cristo nos libertou”. “O tempo quaresmal, por ser tempo de conversão, possibilita o caminho da verdadeira liberdade. Os exercícios quaresmais do jejum, daoração e da esmola nos abrem silenciosamente para o encontro com Aquele que é a plenitude da vida, com Aquele que é a luz e a vida de toda pessoa que vem a este mundo (cf. Jo 1,10). Jejum, muito mais do que uma privação, é o esvaziamento, uma expropriação, tentativa de deixar-nos atingir pela graça da liberdade com que Cristo nos presenteou. O jejum abre o nosso ser para a receptividade da vida nova, da liberdade. A oração é a exposição de quem espera ser atingido pela misericórdia d’Aquele que nos amou primeiro e até o fim (cf. Jo 4,10). A esmola é o amor partilhado; é deixarse tomar pela dinâmica da caridade; é sair de si mesmo; é deixar-se tocar pela presença do outro, especialmente do mais necessitado.” (Manual CF 2014 - Apresentação) A Análise vai passar pelo tráfico caracterizado pelo trabalho escravo (exploração do trabalho), pelo tráfico de órgãos, pelo tráfico das mulheres (exploração sexual) e pelo tráfico infantil. As estatísticas são estarrecedoras: a cada onze minutos uma pessoa desaparece no Brasil. Mais de 1.500.000 crianças são traficadas anualmente à volta do globo. “Salve Jorge” não é novela. É realidade!

artigo Thalyson Inácio de Araújo Rocha

Marco Regulatório da Mineração: Cadê você?

N

este início de ano a situação da legislação minerária está tranquila: não sabemos se isso é bom ou ruim. Bem diferente do final do ano passado, onde houve urgência constitucional para a votação do marco regulatório, urgência retirada, seja pela máxima “a pressa é inimiga da perfeição”, ou seja para deixar a poeira baixar mesmo. Em novembro passado foi apresentado substitutivo ao projeto de lei que, do ponto de vista ambiental, tomando por base a atual legislação minerária, viu-se que foi evolução muito boa. Contudo, não sabemos se essa evolução continuará lá ou se ela agrada ao governo, pois ainda será votada. A preocupação ambiental do substitutivo pode ser suprimida em passe de mágica, ou um simples “delete”. Desta forma, neste limbo minerário, ninguém sabe no que vai dar, as dúvidas permanecem, onde a única certeza é a mudança. Pelos debates outrora travados, as cenas dos próximos capítulos serão quentes, pois ainda estão em jogo o direito de prioridade, a criação de um único título para pesquisa e lavra, a criação de um Conselho Nacional de Pesquisa Mineral, a criação da Agência Nacional de Mineração, mudança na porcentagem da CFEM e outros. Talvez a votação fique para depois do carnaval. Pra que apressar as coisas? Com certeza o que teve de ser negociado, já foi negociado. O que espanta é o silêncio do recesso e, agora, o silêncio do carnaval. O que vem por aí? Será que o governo ainda pretende fazer o que é de competência da iniciativa privada? Melhor deixar a conversa para o póscarnaval mesmo. Assim, entre um samba e outro, a legislação vai sendo feita. Depois já sabemos no que isso vai dar. O autor é Advogado no Mansur e Associados – Sociedade de Advogados e Consultor Jurídico Ambiental


12 Cultura

Sexta-Feira 14 de março de 2014

Hoje • Tá em tudo

www.hojees.com

Cantor cachoeirense lança primeiro CD foto: Wesley Bandeira

Festa de lançamento acontece no dia 8 de maio, no Rancho da Viola, em Cachoeiro

por Leandro Moreira

A

pós 13 meses de estrada, o cantor Cachoeirense Jakin Soares está lançando seu primeiro CD. Ele, que já foi pagodeiro, vem trilhando um caminho de ascensão na música sertaneja pelo Sul do Espírito Santo. Residente de uma das maiores casas sertanejas do Estado, o Rancho da Viola, onde se apresenta todas as quintas-feiras, Jakin concluiu esta semana os trabalhos de gravação do seu primeiro disco, que será lançado no dia 8 de maio com a participação de dez bandas. “A festa de lançamento vai ser no Rancho da Viola, casa onde começamos nosso trabalho e que nos permitiu esse caminho de progresso até aqui. Muitos amigos vão participar desta festa, entre eles, Alex Campanha e Charles Vicentin”, afirma o cantor. Compositor, Jakin tem em seu disco 9 faixas, sendo 4 autorais e 5 regravações. “Meu amigo e também músico Wellington Lamon quem produziu minhas músicas. Tenho mais novidades até o final deste ano. Nosso projeto é gravar um CD 100% autoral, mas primeiro vamos acompanhar a repercussão deste primeiro trabalho. Dedico este primeiro disco a dois irmãos, Ludson e

Diego, que começaram comigo o sonho da música e hoje estão olhando por mim lá de cima, junto com papai do céu”, conta emocionado. Jakin hoje faz de 10 a 12 shows por mês, e acredita que através do primeiro Cd consiga abrir caminho para a capital. “Esperamos começar a atender prefeituras, festas maiores e, se possível, desembarcar em breve na capital e até mesmo em outros estados”, conta o cantor. Além do Rancho, nas quintas feiras, Jakin também se apresenta todas as terças-feiras no Coração Sertanejo, casa recém in augurada no distrito de soturno, em Cachoeiro. Contatos: (28) 9 99768914, Jakin.comvoce@ hotmail.com, e https:// www.facebook.com/jakin. soares.5.


13 Geral

www.hojees.com

Sindimunicipal apresenta novos benefícios para sindicalizados Atendimento médico também está incluso no pacote de vantangens por Jakin Soares

N

este ano de 2014, o Sindimunicipal está aumentando a quantidade de benefícios oferecidos aos trabalhadores, e ampliando o número de atendimentos, conforme planejamento de crescimento elaborado. Dentre os benefícios, o órgão cita: o Atendimento Médico, que estará à disposição na hora em que o servidor precisar, com as especialidades de Clínica Geral, a partir de maio de 2014, e Ginecologia a partir de julho de 2014. O consultório próprio será totalmente aparelhado na sede do Sindimunicipal.

O Atendimento Odontológico, que já funciona com consultório próprio tem deixado os servidores muito satisfeitos pela dedicação e profissionalismo. Em 2014, vem ampliando a gama de serviços dentre eles a Prótese e o Canal e dando continuidade com a limpeza, obturação, extração, restauração, radiografia, entre outros tratamentos. Também é direito do servidor o serviço de Auxílio Funerário, benefício este que é estendido para esposo(a), filhos e enteados, para que o servidor, na intenção de proporcionar um suporte a sua família, não fique desprovido de atenção em caso de óbito.

Na licença médica do servidor será oferecido o Auxílio Alimentação, que cobrirá 70% do valor de seu Ticket Alimentação, que beneficia ao servidor e sua família. O Ticket foi uma das importantes conquistas da Gestão atual do Sindimunicipal. O Plano Sindcard oferece vários serviços gratuitos e outros com uma mensalidade de apenas R$ 15,00 reais. “Os benefícios vêm para suprir a necessidade dos servidores em serviços que muita das vezes são essenciais para o dia a dia. Nosso trabalho visa garantir a qualidade de vida e a saúde do servidor”, diz o presidente do Sindicato, professor, Jhonatan Willian.

foto: Divulgação

Sexta-Feira 14 de março de 2014

Hoje • Tá em tudo


14 Política

Sexta-Feira 14 de março de 2014

Hoje • Tá em tudo

Foto: Arquivo Pessoal

www.hojees.com

Servidores de Marataízes podem ter reajuste salarial O presidente do Sindicato Municipal, Márcio Rodrigo, deu a boa notícia O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Marataízes, Presidente Kennedy e Iconha, Marcio Rodrigo, deu uma boa notícia esta semana aos servidores de Marataízes. Informou que o prefeito Tininho (PT) protocolou na Câmara Municipal o Projeto de Lei 006/2014 que reajusta o salário em 12% (doze por cento) e o auxílio alimentação em R$ 50,00

(cinquenta reais), bem como um abono natalício no valor do auxílio alimentação, também no Cartão Coopelife. O projeto de lei previa que os reajustes de vencimentos e do Ticket fossem retroativos a 1º março e que o abono natalício deveria retroagir a janeiro. Porém, uma emenda proposta pelo vereador Carlos da Marinha (SDD), alterou o Projeto do Executivo e todas

as revisões serão retroativas a janeiro. O prefeito ainda pode vetar a emenda. O reajuste salarial terá um aumento real de 3,88% com base no acumulado pelo IPCFIPE e a título de ganhos reais mais 8,12% totalizando os 12%. “O Sismapki é e faz em função do servidor, assim, você servidor sindicalizado, é responsável direto por essas conquistas”, disse o presidente Márcio Rodrigo.

Prefeita quer emprego e capacitação para Presidente Kennedy A prefeita municipal de Presidente Kennedy, Amanda Quinta Rangel (SDD), se reuniu esta semana com o secretário de Estado d e C i ê n c i a , Te c n o l o g i a , Inovação, Educação P r o f i s s i o n a l e Tr a b a l h o (SECTTI), Jadir José Péla, na presença do deputado estadual, Glauber Coelho (PSB). Emprego e capacitação foram a pauta do encontro.

Foto: Divulgação PMPK

Pensando na necessidade de ofertar emprego aos kennedenses e inseri-los no mercado de trabalho, a prefeita solicitou a abertura de uma Agência do Sistema Nacional de Empregos (Sine) no município. “ Também não se pode falar em emprego, sem falar em capacitação. Por isso a cidade também requer a instalação de uma escola técnica”, disse Amanda.

EDITAL DE CITAÇÃO PELO PRAZO DE 30 DIAS Nº DO PROCESSO: 0000956-85.2013.8.08.0026 AÇÃO: USUCAPIÃO Requerentes: ERALDO LUIZ FONSECA DOS SANTOS e TEREZA HELENA CYPRIANO DOS SANTOS O Dr. Marcelo Matar Coutinho, MM. Juiz de direito de ITAPEMIRIM -1ª VARA CÍVEL do Estado do Espírito Santo, por nomeação na forma da lei: DAR PUBLICIDADE A TODOS QUE O PRESENTE EDITAL VIREM que fica(m) devidamente citado(s) OS INTERESSADOS AUSENTES, INCERTOS E DESCONHECIDOS, de todos os termos da presente ação para, querendo, oferecer contestação. BEM Bem(ns): Uma área de terreno para construção medindo 13,70 m de frente, 16,90 de fundos, 14,30 na lateral direita e 12,00 na lateral esquerda, com área total de 196 m², situada na Rua Alexandre Bernardo, na Praia de Itaipava, confrontando-se frente com a referida rua , fundos com Zélia Serreguete, lado direito com Julimar Savion e lado esquerdo com servidão pública de passagem. ADVERTÊNCIAS a) PRAZO: O prazo para contestar a presente ação é de 15 (quinze) dias, finda a dilação assinada pelo juiz; b) REVELIA: não sendo contestada a ação, presumir-se-ão aceitos pela parte requerida como verdadeiros os fatos alegados na inicial, salvo no que diz respeito aos direitos indisponíveis.

DESPACHO 1. Tendo em vista a certidão do cartório de registro de imóveis juntada à fl. 32, cite-se pessoalmente aquele cujo nome estiver registrado o imóvel usucapiendo, qual seja, Espólio de Leopoldino Fernandes da Rocha, representado por Gil Rangel Raposo, endereço à fl. 37; 2. Citem-se ainda, pessoalmente, os confinantes (endereço fl. 04), e por edital, com prazo de 30 (trinta) dias, os interessados, ausentes, incertos e desconhecidos (arts. 942 e 232, IV, do CPC), para querendo contestarem a ação no prazo de 15 (quinze) dias, sob pena de presumirem-se verdadeiros os fatos alegados na petição inicial. 3. Intimem-se por via postal, para que manifestem eventual interesse na causa, os representantes das Fazendas Públicas Federal, Estadual e Municipal (art. 943 do CPC), remetendo-se a cada um deles, cópia da inicial e dos documentos que a instruíram. 4. Após, abra-se vista ao Ministério Público (art. 944 do CPC); 5. Diligencie o cartório. E para que chegue ao conhecimento de todos, o presente edital vai afixado no lugar de costuma deste fórum e, publicado na forma da lei. Itapemirim/ES, 30/12/2013 ESTEVÃO JACKSON AMBROSIO CHEFE DE SECRETARIA Aut. Pelo art. 60 do Código de Normas


15 Política

Sexta-Feira 14 de março de 2014

Hoje • Tá em tudo

www.hojees.com

Eleições: Evair de Melo defende política setorial Diretor-presidente do Incaper pretende disputar vaga na Câmara dos Deputados fotos: Leandro Moreira

por Leandro Moreira

O

diretor-presidente do Incaper, Evair de Melo, é précandidato a deputado federal pelo PV e tem como principal meta discutir uma política regional para o sul do estado. Ele acredita que a região não é contemplada com o atual modelo de desenvolvimento. Evair vai desincompatibilizar do cargo em março, em respeito à legislação eleitoral. Com experiência no setor de agricultura e administração, inclusive tendo presidido, por três anos, o Conselho Nacional de Pesquisa Agropecuária, Evair se coloca como crítico ao atual cenário voltado para o incentivo aos municípios sulinos. “A região sul está fora da área da Sudene e distante da região metropolitana. Existem projetos importantes por vir, porém não são perceptíveis para a nossa região. O momento é de debate e de co-

brar agendas mais objetivas”, disse. Como alternativas para o sul, ele pontuou a implantação de incentivos e proteção ao setor de rochas ornamentais; ampliação do ensino técnico e o aumento da representatividade política da região em Brasília. Atualmente, os municípios sulinos têm, genuinamente, o mandato do deputado Camilo Cola (PMDB). Evair é uma das lideranças, com status de secretário, mais antiga do Estado – está na função de diretor-presidente do Incaper desde a gestão do ex-governador Paulo Hartung (PMDB). “Ou enfrentamentos uma agenda positiva para o sul ou teremos que repensar o futuro”. Dobradinha Em Cachoeiro de Itapemirim, o projeto do PV é firmar ‘dobradinha’ entre Evair de Melo – federal – e o vice-prefeito Abel Santana, que pretende disputar vaga na Assembleia Legislativa. “O Abel abriu mão de concorrer uma cadeira na

Câmara dos Deputados em favor deste nosso projeto. Sem dúvida, iremos caminhar juntos”.


De 12/03 a 16/03

PROgRAmAÇÃO Evandro e Raniery 14/03 - Sexta-feira

gabriel gava

15/03 - Sábado

Charles Vicentin e Banda - 16/03 - Domingo

SHOWS

CONCURSO LEITEIRO

14/03 – SEXTA-FEIRA

14/03 – SEXTA FEIRA

23h – Evandro e Raniery 00h30 – Ginga Forrozear

15/03 – SÁBADO

23h – Show com Gabriel Gava 00h30 – GangBrasil

16/03 – DOmINgO

22h – Show com Charles Vicentin 23h30 – Os Capixabas

06h – 3ª Ordenha do Concurso Leiteiro 18h – 4ª Ordenha do Concurso Leiteiro

15/03 – SÁBADO

06h – 5ª Ordenha do Concurso Leiteiro 18h – 6ª Ordenha do Concurso Leiteiro 21h – ENCERRAMENTO DO CONCURSO LEITEIRO ENTREGA DAS PREMIAÇÕES

13,14 e 15/03, a partir das 20h – Rodeio com a Companhia Tony Nascimento

Local: Parque de Exposições Bery Barreto de Araújo

Presidente

Kennedy

Vamos construir juntos.

P R E F E I T U R A

Edição 186  

www.hojees.com

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you