Page 1

Livro de Adivinhação 4° Ano

Coletânea didática para o ensino de Adivinhação do 4° ano. Desenvolvida pela professora de adivinhação Davina Cromwell. hogwartsliveschool.blogspot.com.br 1|P ág i n a


Índice Capítulo 1 - Meditação. Capítulo 2 - Quiromancia. Capítulo 3 - Cartomancia.

2|P ág i n a


Capítulo 01 Meditação A meditação encontra-se no meio de dois polos: a concentração e a contemplação. É comumente associada a religiões orientais. Há dados históricos comprovando que ela é tão antiga quanto a humanidade. Não sendo exatamente originária de um povo ou região, desenvolveu-se em várias culturas diferentes e recebeu vários nomes. Floresceu no Egito (o mais antigo relato), na Índia, entre o povo Maia etc. Apesar da associação entre as questões tradicionalmente relacionadas à espiritualidade e essa prática, a meditação pode também ser praticada como um instrumento para o desenvolvimento pessoal em um contexto não religioso. A palavra meditação vem do latim meditare, que significa "voltar-se para o centro no sentido de desligar-se do mundo exterior" e "voltar a atenção para dentro de si". Em sânscrito, é chamada dhyana e é obtida pelas técnicas de dharana (concentração). Na língua chinesa, dhyana tornou-se Ch'anna, termo que sofreu uma contração e tornou-se Ch'an (Zen, em japonês). Em páli, é jhana. Significa "concentrar intensamente o espírito em algo". E é para isso que a usamos, para nos concentrarmos no nosso alvo - no caso, adivinhar um acontecimento futuro.

Definição → A meditação costuma ser definida das seguintes maneiras:    

um estado que é vivenciado quando a mente se torna vazia e sem pensamentos; prática de focar a mente em um único objeto (por exemplo: em uma estátua religiosa, na própria respiração, em um mantra); uma abertura mental para o divino, invocando a orientação de um poder mais alto; análise racional de ensinamentos religiosos (como a impermanência, para os Budistas)

Prática → É fácil se observar que nossas mentes encontram-se continuamente pensando no passado (memórias) e no futuro. Com a devida atenção, é possível se diminuir a velocidade dos pensamentos, para se observar um silêncio mental em que o 3|P ág i n a


momento presente é vivenciado. Através da meditação, é possível separar os pensamentos da parte de nossa consciência que realiza a percepção. É possível se obter total descanso numa posição sentada e, por conseguinte, atingir maior profundidade na meditação e, assim, dissolver preocupações e problemas que bloqueiam a mente. Uma posição possível é a posição de lótus completo: o pé esquerdo apoiado sobre a coxa direita e o pé direito apoiado sobre a coxa esquerda. Outros podem sentar em meio lótus: Sente-se no chão com a cabeça e espinha eretas, sem deixar os ombros caídos. Estique as pernas para a frente de modo que seus joelhos e calcanhares fiquem juntos. Dobre a perna direita no joelho e traga o joelho dobrado em direção ao peito. Mantenha a panturrilha em contato com a coxa e posicione o joelho dobrado sobre o chão. Segure o calcanhar direito com a mão direita e o dedão com a mão esquerda e traga o pé direito sobre a coxa esquerda com a sola para cima. Mantenha a outra perna esticada. Após adquirir esta postura, dobre a perna esquerda e a posicione embaixo da perna direita de modo que a sola do pé esquerdo fique sob a coxa direita. Toque os polegares de cada mão com o dedo indicador, nas extremidades, de modo a formar um círculo. Certifique-se de que os outros dedos estejam esticados. Repouse a mão esquerda sobre o joelho esquerdo e a mão direita sobre o joelho direito com as palmas para cima. Mantenha os braços retos a partir do cotovelo.. Repita os passos acima invertendo os lados esquerdo e direito. Isto fará com que ambas as pernas adquiram flexibilidade por igual. Há pessoas que não conseguem sentar em nenhuma dessas posições e, por isso, podem sentar à maneira japonesa, ou seja, com os joelhos dobrados e o tronco apoiado sobre ambas as pernas. Pondo alguma espécie de acolchoado sob os pés, a pessoa pode facilmente permanecer nessa posição por uma hora ou uma hora e meia. Mas, na verdade, qualquer pessoa pode aprender a sentar em meio lótus, ainda que, no início, possa sentir alguma dor. Gradualmente, após algumas semanas de treino, a posição se tornará confortável. No início, enquanto a dor ainda causar muito desconforto, a pessoa deve alterar a posição das pernas ou a posição de sentar. Para as posturas de lótus completo e meio lótus, convém sentar-se sobre uma almofada, de forma que os dois joelhos se apoiem contra o chão. Os três pontos de apoio dessa posição proporcionam uma grande estabilidade. Mantenha as costas eretas. Isso é muito importante. O pescoço e a cabeça devem ficar em alinhamento com a coluna. A postura deve ser reta mas não rígida. Mantenha os olhos semiabertos, focalizados a uns dois metros à sua frente. Mantenha leve sorriso. Agora comece a seguir sua respiração e a relaxar todos os músculos. Concentre-se em manter sua coluna ereta e em seguir sua respiração. Solte-se quanto a tudo mais. Abandone-se inteiramente. Se quiser relaxar os músculos de seu rosto, contraídos pelas preocupações, medo e tristeza, deixe um leve sorriso aflorar em sua face. Quando o leve sorriso surge, todos os músculos 4|P ág i n a


faciais começam a relaxar. Quanto mais tempo o leve sorriso for mantido, melhor. À altura do ventre, pouse sua mão esquerda com a palma voltada para cima sobre a palma da mão direita. Solte todos os músculos dos dedos, braços e pernas. Solte-se todo como as plantas aquáticas que flutuam na corrente, enquanto sob a superfície das águas o leito do rio permanece imóvel. Não se prenda a nada a não ser à respiração e ao leve sorriso. Durante esse tempo, você tem que ser capaz de obter descanso total. A técnica para tal obtenção reside em duas coisas: observar e soltar, observar a respiração e soltar tudo mais. Solte cada músculo de seu corpo. Após uns quinze minutos, uma serenidade profunda poderá ser alcançada, enchendo-o interiormente de paz e contentamento. Mantenha-se nessa quietude. Esta prática é dos melhores remédios para se aliviar o estresse.

5|P ág i n a


Capítulo 02 Quiromancia Quiromancia ou Quirologia, como é chamada o modo de abordar a ciência da leitura de mãos, é tão antiga que se perde no tempo. Sai da história e entra na mitologia para narrar as suas origens. O princípio deste estudo é a visão dos principais planetas do sistema solar, incluindo o sol, nas diferentes regiões da palma e dedos das mãos. A astrologia e a quiromancia têm a mesma análise das características que certos planetas exercem em todo ser vivo. Por isso, observando as mãos e seus acidentes de formação chega-se ao mesmo ponto que no mapa astrológico, em relação a análise de personalidade e as principais previsões na vida das pessoas. Ambas as ciências não só se ajudam como se complementam. A mão é um retrato do horóscopo natal e reflete com o tempo as mudanças, acentuando ou diminuindo a aparência da região da palma que corresponde a algum planeta ou a linha que também o representa. A principal diferença a favor da astrologia é a ampla visão que permite ser meticulosa na análise. Já na quiromancia a previsão é sintetizada. Na astrologia temos uma abordagem abrangente, e uma enorme série de probabilidades, devido aos muitos dados combinados que à tornam uma ciência fascinante e insondável mais prolixa e desafiante, sujeita a erros de interpretação, quando senão meios confusos. Na quiromancia se tem uma dimensão menor, se comparada a astrologia, pela simplificação de seus sinais. Isto não significa que seja de fácil interpretação sendo seus códigos um tanto inferiores em números, porém com previsão muito precisa, sem grandes variações de interpretação. O requisito essencial é conhecer a função de cada planeta, suas influências e variações em fatos do cotidiano e nos traços de personalidade quando ele está forte, fraco ou amenizado. Observando cada um, depois analisá-los em conjunto se pode chegar a uma conclusão lógica. Primeiro no processo analítico e depois no dedutivo se alcança a perspectiva adequada, a previsão lógica. Cada detalhe nas formas das mãos, dos dedos, das unhas, da palma é importante, pois cada região está sob influência de um planeta. Não há espaço vazio e em toda parte uma mensagem é encontrada. No traço de linhas que formam símbolos, se mede a intensidade da força planetária. A simbologia é de vital 6|P ág i n a


importância, porque sem valor preditivo pode alterar os bons e maus sinais achados no resto da mão. Como cada planeta tem a sua área de influência, os símbolos agem através deles intensificando ou debilitando, alterando assim o resto do mapa. Cada dedo e sua articulação na palma representa um astro. Por exemplo: o indicador é relacionado a Júpiter, o do meio - Saturno, o anular - Sol, o mínimo - Mercúrio, o polegar - metade é Vênus e a outra metade - Marte, os restos dos planetas se encontram em outras regiões da palma. As linhas também são parte da interpretação. Com certeza, são os mais meticulosos sinais, pois é neles que se mede o tempo dos acontecimentos e as características dos fatos. É muito comum na Índia, os astrólogos lerem o mapa junto com a leitura das mãos, e da mesma maneira os quiromantes indianos fazem a leitura das mãos junto ao mapa astral. As mãos confirmam se o mapa corresponde mesmo a pessoa, pois como nem sempre temos a hora exata do nascimento, vendo a disposição constatamos se o ascendente corresponde. Não poderemos saber o signo, porém analisando a força das linhas e montes, podemos saber as possibilidades de estar em uma casa ou em outra. O comportamento confirma junto com as regiões mais proeminentes, se um signo está em exaltação ou não, assim um signo pode ou não ser a primeira casa e a partir daí temos os outros detalhes. A quiromancia é uma grande ciência ainda não explorada, pois desconhecemos todo seu potencial. É uma grande porta para o auto-conhecimento. É uma dádiva de Deus termos esse carimbo em nossas mãos, pode nos indicar e abrir os nossos caminhos na vida. Pode ser lido mesmo antes da criança sair do ventre (aos 07 meses de gravidez), mostrando-nos que a vida é uma continuação que todo o meio ambiente que nos rodeia logo ao nascer é uma continuidade desse destino que se encaixa em nosso caminho. Já somos antes de nascer e manifestamos ainda mais, a natureza adquirida no encontro com o mundo exterior. Não se deve nunca esquecer a eternidade da alma, a vida é só uma passagem e a análise das circunstâncias atuais da vida é incompleta e insuficiente.

Os tipos de mãos → Existem cinco tipos de mão que trazem as características básicas da personalidade de cada um: MÃO ELEMENTAR - Apresenta dedos curtos e achatados e a palma tem um 7|P ág i n a


formato retangular. A pessoa com esse tipo de mão possui raciocínio aguçado, muita força de vontade e tem grande capacidade para liderar nas mais variadas situações. Gosta de praticar esportes e outras atividades físicas. No amor, entrega-se totalmente, mas exige a mesma dedicação do parceiro: lealdade e fidelidade. MÃO INTUITIVA - Formato delicado, dedos finos e longos, palma estreita. Este tipo de mão indica uma pessoa tímida e bastante idealista, que sonha com uma vida melhor e pode, às vezes, distanciar-se da realidade. Por isso, precisa de alguém ao seu lado para orientá-la. Sua forte sensibilidade pode ser útil em profissões ligadas às artes visuais, como arquitetura, fotografia e desenho. MÃO FILOSÓFICA - Dedos longos, de juntas marcantes e irregulares, palma retangular e de ossos grandes. Esta mão revela uma pessoa sábia e que se interessa em conhecer a fundo os mais variados assuntos: religião, política, o sentido da vida. As questões do dia-a-dia não são bem vistas por essa pessoa e podem até irritá-la. MÃO CÔNICA - Levemente arredondada, de dedos finos de pontas também arredondadas, esta mão demonstra uma pessoa muito hábil para as artes em geral, e também muito comunicativa. Costuma ser organizada, eficiente e disciplinada no trabalho, tendo facilidade de crescer profissionalmente. No amor, gosta de ter liberdade, mas também é muito sensível e romântica. MÃO QUADRADA - Possui a palma e as pontas dos dedos retangulares. É o tipo mais fácil de ser identificado, indicando que a pessoa é um tanto teimosa e não aceita opiniões alheias ou novidades facilmente. É muito trabalhadora e realista, não medindo esforços para chegar aonde quer. No amor, costuma ser leal, mas tem dificuldades de declarar o que sente.

8|P ág i n a


Os montes das mãos →

(imagem real)

1. Monte de Vênus - está ligado ao amor e à sexualidade. Quando é alto, indica uma pessoa de sensualidade marcante e que vivem grandes paixões. Se for achatado, aponta alguém com problemas de relacionamento ou sexuais. 2. Monte de Júpiter - corresponde às realizações da vida e ao modo como nos relacionamos. Se for saliente, demonstra capacidade de liderança e força de vontade. Monte de Júpiter achatado indica autoconfiança e dúvidas em relação a outras pessoas. 3. Monte de Marte - relacionado à coragem. Se é saliente, revela uma pessoa descontraída e decidida. Achatado, mostra timidez e insegurança para enfrentar desafios. 4. Monte de Saturno - revela o que temos em nosso interior. Quando é saliente, indica uma personalidade reservada, que se guarda em si mesma. Se for achatado, mostra otimismo, mas também instabilidade emocional. 5. Monte do Sol - está diretamente relacionado às nossas energias. Saliente, indica uma pessoa dinâmica, porém dispersa. Achatado, certa apatia e dificuldade em se adaptar a novos meios. 6. Monte de Mercúrio - refere-se à comunicação. Quando é alto, indica uma pessoa com facilidade em se expressar. Achatado, revela alguém com dificuldades de defender as próprias ideias.

9|P ág i n a


7. Monte da Lua - expressa a sensibilidade e a criatividade. Um monte da Lua desenvolvido demonstra alguém com habilidade para as artes. Se achatado, revela uma pessoa excessivamente apegada à realidade.

O que revelam os dedos → Na Quiromancia, os dedos são muito importantes, pois trazem à tona os segredos mais íntimos das pessoas, bem como seus talentos, qualidades e defeitos. Cada dedo possui um significado: Mínimo ou Dedo de Mercúrio: Está relacionado à intuição e à capacidade de comunicação. Se for longo, revela facilidade em aprender outras línguas e habilidade para a comunicação. Quando é curto, demonstra falta de autoconfiança e problemas íntimos. Anular ou Dedo de Apolo: Ligado à criatividade. Se for longo, a pessoa possui forte habilidade para as artes em geral. Se for curto, revela alguém pouco ligado a assuntos como artes, por exemplo. Médio ou Dedo de Saturno: Refere-se ao censo de responsabilidade. Quando é longo, indica alguém que não abre mão de suas ideias e gosta de enfrentar seus desafios sozinhos. Se for curto, mostra uma pessoa que não aceita padrões ou regras e gosta de viver de um modo diferente do comum. Indicador ou Dedo de Júpiter: Está ligado ao modo como encara o mundo e as pessoas. Se for longo, indica uma pessoa ambiciosa. Curto, alguém com capacidade para liderar. O polegar: É o mais importante e sua análise é diferente dos demais. Quando é muito flexível (dobra-se com facilidade), sinaliza uma pessoa generosa. Se é rígido, demonstra uma personalidade teimosa.

10 | P á g i n a


Capítulo 03 Cartomancia Cartomancia é o método de adivinhação que usa cartas (como baralho ou tarô). Usa-se o baralho para prever o futuro e ajudar nas decisões a serem tomadas. Muito consultada pelos antigos para resolver problemas. Desde tempos muito antigos, as cartas de um baralho comum já eram usadas com a finalidade de previsão de acontecimentos. Não que elas devam substituir seu livre arbítrio, mas sim serem usadas como coadjuvantes, como conselheiras nos momentos de incerteza. Aprenda você mesma a utilizar este recurso. Não é difícil. Você irá precisar apenas de um baralho comum, do tipo usado em jogos de salão. Adquira um baralho novo e não o use para outra finalidade que não seja a da leitura. Passe-o pela fumaça de um incenso, para limpá-lo de quaisquer energias que tenham se agregado a ele. A partir daí, guarde-o embrulhado em um lenço quando não o estiver usando. Este mesmo lenço poderá ser usado como toalha para que você o arrume na hora da leitura. 

ESPADAS: Representa ação. Gera impulsos e movimentos rápidos, impensados. A espada corta e separa. Indica rompimento e falsas amizades. Regida pelo Sol. o Ás: Solidão. Clareza nas decisões. Determinação nas atitudes. o 2: Separação de um casal, de amigos ou de sociedade comercial. Incapacidade de tomar decisões. o 3: Derrota de nossos projetos. Separação. Sentimentos feridos. o 4: Luta comercial, inveja, traição. Doença grave. Solidão. Repouso forçado. o 5: Falsidade, delírio, loucura. Adversário. Humilhações. o 6: Rivalidade amorosa e infidelidade. Busca de novos horizontes. o 7: Momentos difíceis que se aproximam. Mesquinharia. Falsidade o 8: Calúnias e desespero. Má notícia. Obstáculo. Inibição. 11 | P á g i n a


o o

9: Perda de emprego ou prestígio. Preocupação. Ansiedade. 10: Falência e acidentes. Saúde abalada. Desilusão. Sofrimento

COPAS: Dedicado ao amor, às amizades profundas, ao encontro. Regido pela Lua. o Ás: O amor próximo; perspectivas favoráveis; promessas amorosas e amor correspondido. o 2: União, casamento, alianças duradouras. Afinidade. Amor correspondido. o 3: Representa o brilho pessoal, o reconhecimento social. Nascimento. Bom resultado. o 4: Apatia. Insatisfação. Desinteresse. o 5: Lágrimas. Depressão e mágoa. Despedida. Relação incompleta. o 6: Representa a felicidade, a alegria e o encontro esperado. o 7: Ilusão. Fuga da realidade. Aventura amorosa. o 8: Abandono. Projeto que não chega ao final. Despedidas. o 9: Bem estar. Prazer de viver. Reconhecimento dos esforços. o 10: Harmonia familiar. Tranquilidade. Alegria. Concretização de projetos.

PAUS: Indica instabilidade, lutas permanentes. Regido pelo Fogo. o Ás: Oportunidade de crescimento. Realização das esperanças o 2: Indiferença. Apatia. Enfraquecimento numa relação. o 3: Nova atividade. Empreendimentos bem sucedidos. o 4: Triunfo. Segurança nos relacionamentos. Sociabilidade. o 5: Autoritarismo. Competitividade. Antagonismo. o 6: Sucesso e reconhecimento. Vitória. Desejo realizado. o 7: Parceria ameaçada. Adversários. Concorrentes invejosos. o 8: Felicidade assegurada. Novidades. Indica acontecimentos rápidos. o 9: Demora. Obstinação. Medo das novidades. Prudência excessiva. o 10: Opressão. Falta de perspectivas. Tensão.

OUROS: Indica abundância e multiplicação. Ë regido pela terra. o Ás: Sucesso. Sorte. Realização. o 2: Inconstância. Leviandade. Despreocupação. o 3: nossa grande oportunidade, o momento certo de arriscar. o 4: Obsessão em guardar dinheiro. Egoísmo. Avareza. o 5: Fracasso. União por interesse. Crise. o 6: Generosidade. Tolerância e compreensão. Apoio recebido. o 7: Boa oportunidade. Sucesso nos negócios. Esforço recompensado. 12 | P á g i n a


o o o

8: Criatividade. Aprendizagem. Início de uma atividade ou relacionamento 9: Realização. Satisfação. Lucro. 10: Prosperidade. Segurança. Tranquilidade.

Figuras → ESPADAS Despotismo Reis tirania Severidade; Damas frieza. Traição; Valetes ciúme; falsidade.

COPAS PAUS Proteção Conquista Êxito. Realização. Intuição Liberdade. Sucesso. Amor Notícia sincero importante

AS FIGURAS REPRESENTANDO PESSOAS ESPADAS Intelectual; REIS egoísta; (homem) dominador.

OUROS Realização material Riqueza. Segurança Responsabilidade. Concentração nos objetivos.

COPAS PAUS Generoso; Protetor; sensível; severo; leal. sedutor. Protetora; DAMAS Inteligente; Amorosa; compreensiva; (mulher) triste; fria. generosa. amorosa. VALETES Ciumento; Romântico; Companheiro; (pessoa desonesto; tímido. amigo. jovem) fofoqueiro.

OUROS Dinâmico; teimoso; prático. Amável, sofisticada; interesseira. Organizado; sensual; ambicioso.

As figuras são mais importantes quando aparecem. As outras cartas agravam ou amenizam o impacto das figuras

13 | P á g i n a


MODO DE JOGAR → (panorama geral)

Embaralhe e coloque sobre a mesa todas as cartas fechadas. A pessoa para quem se está jogando escolherá livremente 20 cartas, uma a uma. Apanhe as 20 escolhidas e arrume-as da seguinte forma: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18      

19 20

As cartas continuam fechadas. Serão abertas por linhas horizontais. A primeira linha horizontal (cartas de 1 a 6 ) representa a situação amorosa e afetiva do consulente. As colunas 1 e 2 referem-se ao passado. As colunas 3 e 4 referem-se ao presente e as 5 e 6 mostram o futuro próximo. A segunda linha horizontal mostra a saúde do consulente. A última irá falar sobre as finanças, trabalho, realizações pessoais, bens materiais. As cartas 19 e 20 falam da regência do momento, ou seja, das energias favoráveis ou desfavoráveis que comandarão o caminho do consulente nos próximos 6 meses.

14 | P á g i n a

Adivinhação 4° ano - RPG Hogwarts Live School  

Para os jogadores do RPG Hogwarts Live School www.hogwartsliveschool.com

Adivinhação 4° ano - RPG Hogwarts Live School  

Para os jogadores do RPG Hogwarts Live School www.hogwartsliveschool.com

Advertisement