Page 1


Portugal nos dias de hoje vai ser o tema deste trabalho. Pretende-se dar uma visão da evolução do Portugal Contemporâneo a nível social e a nível económico.


Com os recenseamentos pode-se conhecer dados sobre a população (sexo, idade, naturalidade etc.). Com estes dados , é mais fácil escolher o sítio onde se fará escolas, casas, etc. Desde 1864, tem-se feito recenseamentos, exceptuando 1911 e 1981. Assim, podemos caracterizar a evolução da população portuguesa (fig. 1). Portugal tem 10.529.255 habitantes, tendo em conta a estimativa do INE a 31 de Dezembro de 2004.

Fig. 1


   

Fig. 1

Os factores que mais contribuem para a evolução da população são a natalidade e a mortalidade. Natalidade - número de nascimentos durante um ano. Mortalidade - números de mortes durante um ano. Para se estudar a evolução da natalidade e mortalidade, costuma-se utilizar : A taxa de natalidade - número de nascimentos, por mil habitantes, durante um ano (fig.1). A taxa de mortalidade – número de mortos, por mil habitantes, durante um ano (fig.1).


 

   

A natalidade diminuiu porque: Grande parte das pessoas vive em cidades, onde a habitação é cara e menos espaçosa; As mulheres começaram a trabalhar fora de casa, tendo-se que gastar dinheiro com infantários e amas; Os métodos contraceptivos estão mais desenvolvidos, permitindo a escolha do número de filhos que se quer ter (fig.1). A mortalidade diminui porque: A alimentação aumentou; O aparecimento de vacinas e medicamentos; Maior higiene e conforto. Fig.1 Número de famílias com mais de 5 elementos


 

Fig.1

A evolução da população também pode ser influenciada por um movimento migratório: Emigração – saída de pessoas de um país para trabalhar e viver noutro país. Com as descobertas marítimas , a emigração tornou-se mais frequente. Os portugueses iam povoar os territórios descobertos. As pessoas começaram a sair do país à procura de melhores condições de vida e nos anos 60, para fugir da guerra colonial e a discordância com a ditadura. Neste período, deu-se o maior fluxo emigratório. (fig.1) Os países mais procurados são os países da Europa.


 

Outro movimento migratório que pode influenciar a evolução da população é a: Imigração - chegada de estrangeiros a um país para aí trabalhar e viver. Em Portugal, a imigração tem aumentado significativamente (fig.1) desde a Revolução de 25 de Abril e a adesão à União Europeia, tornando o nosso país mais atractivo. Os imigrantes vêm, principalmente, dos países africanos que falam português, do Brasil e do Leste da Europa . Estes imigrantes influenciam o aumento da natalidade e o rejuvenescimento da população em idade activa.

Fig.1


Fig.1

Para se conhecer a população de Portugal ou doutro país, implica também conhecer as suas características fundamentais, isto é, saber se são homens ou mulheres. Com as características da população portuguesa pode-se concluir que a população feminina é mais numerosa do que a população masculina (fig.1) tal como na maioria dos países do mundo.


 

   

Outra característica fundamental para conhecer a população é a idade. A estrutura etária (forma como a população se distribui por idades) está dividida em três grupos etários: Jovens - população com idades entre os 0 e 14 anos; Adultos - população com idades entre os 15 e os 64 anos; Idosos - população com idades entre os 65 e mais anos. Cada vez mais, a população idosa é superior à população jovem e prevê-se continuará este crescimento da população idosa e a diminuição da população jovem (fig.1).

Fig.1


   

Fig. 1 Distribuição da taxa de natalidade

Fig. 1 Distribuição da taxa de mortalidade

O envelhecimento da população acontece porque: Não existem tantos nascimentos; Existem mais idosos. No interior do país, a taxa de mortalidade é maior , onde a emigração é mais elevada. Como consequência disso, deuse uma diminuição da taxa de natalidade e dos jovens e a taxa de mortalidade aumentou devido aos muitos idosos. (figs. 1 e 2).


 

Portugal tem mais de 10 milhões de habitantes que se for repartido de igual de forma pelos 92 000 km2 dá um total de 113,2 habitantes por km2. Isto é a densidade populacional. Mas existem regiões de Portugal que estão mais povoadas que outras porque existem: Áreas repulsivas – áreas onde os bens e serviços são limitados e que, por isso, têm fraca densidade populacional (fig.1). Áreas atractivas – áreas que oferecem melhores condições e que têm mais densidade populacional (fig.2). O litoral é mais habitado devido ao clima ameno, ao maior desenvolvimento económico e social… O interior é menos habitado devido ao clima rigoroso e ao fraco desenvolvimento económico e social. Nas regiões autónomas, as pessoas habitam a costa, onde são as maiores possibilidades de desenvolvimento.

Fig.1

Fig. 2


   

   

Fig. 1

  

Portugal em dois tipos de povoamento: 1 - Povoamento Rural 2 - Povoamento Urbano 1 - O Povoamento Rural tem menos densidade populacional e assume três formas: Disperso – Noroeste de Portugal, alguma planícies do Interior, Litoral Alentejano e parte Ocidental da Serra Algarvia. Agrupado – Interior do País (fig.1). Misto – Áreas rurais do Litoral, sobretudo entre os rios Mondego e Tejo. Quem vive no campo, tem falta de: Equipamentos colectivos; Transportes colectivos Serviços especializados; Emprego.


 

2 - No Povoamento Urbano, a construção é contínua, constituído por edifícios de vários pisos , por vezes, muito altos. Estas características permitem grande densidade populacional (fig.1). Em Portugal há um grande crescimento do espaço urbano. A população urbana dedica-se à actividade pouco ligada à Natureza. Dedica-se à indústria, ao comércio e aos serviços. O acesso da população aos serviços, tais como escolas, hospitais ou parques é muito mais fácil do que no espaço rural. Há também mais emprego e melhores condições de vida.

Fig.1


Fig.1

Fig. 2

  

Fig. 3

A população activa (a que trabalha) é cerca de 5 milhões. Esta população trabalha nas mais diversas actividades económicas. A população não-activa (adultos com mais de 65 anos, crianças, jovens e donas de casa). Em Portugal, a percentagem de população activa face à população total tem vindo a aumentar (fig.1). Na década de 70, devido ao regresso de muitos portugueses das ex-colónias Aumento da participação da mulher no mundo do trabalho (fig.2). Aumento da imigração. Dentro da população activa, o número de desempregados tem vindo a aumentar (fig.3).


A população activa dedica-se a várias ocupações que estão englobadas em vários sectores de actividades. Sector Primário – agricultura , pecuária, silvicultura, aquacultura, pesca salicultura, extracção mineira e caça (fig.1). Sector Secundário – indústria, produção de energia, construção civil e obras públicas (fig. 2). Sector terciário – comércio, actividade bancária, saúde, educação, seguros, turismo, administrações, comunicações e transportes (fig. 3).

Fig. 1

Fig. 2

Fig. 3


Fig.1

O sector primário sofreu uma grande redução devido à mecanização (é preciso menos mão-de-obra) (fig.1). O sector terciário cresceu muito empregando, actualmente, mais de metade da população activa (fig.1).


Desde 1986, Portugal faz parte da União Europeia (fig.1). Doze países, em 1 de Janeiro de 2002 decidiram usar a mesma moeda – o euro – para facilitar as trocas comerciais e a circulação de capitais e população, no espaço comunitário.

Fig.1


 

 

Fig.1

Em 1945, após a 2ª Guerra Mundial, foi fundada a ONU (fig.1) com os seguintes objectivos: Manter a Paz no mundo. Desenvolver a cooperação internacional a nível económico, cultural e humanitário. Promover o respeito pelos direitos humanos. Portugal é membro desde 1955.


Para reforçar a cooperação entre os países lusófonos (onde se fala português) criou-se em 1996 a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa – CPLP (fig.1).

Fig.1


Fig. 1

Fig. 2

Portugal pertence ainda a outras organizações, a OCDE - Organização de Cooperação e Desenvolvimento Económico – e à NATO - Organização do Tratado do Atlântico Norte (figs. 1 e 2).


 

Portugal tem sofrido várias mudanças ao longo da sua história. As condições de vida dos portugueses melhoraram significativamente ao longo dos tempos, no entanto, ainda persistem desigualdades sociais que é necessário combater para tornar este país mais atractivo para todos os portugueses viverem.


ďƒ’FIM Portugal nos dias de hoje


       

Trabalho realizado por: Sofia Maria de Teixeira Pinto Ano: 6º Turma: D Nº: 25 Disciplina: História e Geografia de Portugal Professora: Rosa Ferro Ano Lectivo: 2008/2009 Informação retirada do Manual de História e Geografia de Portugal – 6º ano

Portugal nos dias de hoje  

Portugal nos dias de hoje vai ser o tema deste trabalho. Pretende­se dar uma visão da evolução do Portugal Contemporâneo a nível social e a...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you