Page 1

Mona Lisa ou Mona Pop??? No Rol das Artes... Paulo Acencio, a pura simpatia em pessoa em nossa Sala de Visitas

O T R Ó P I C O

D E

C A P R I C Ó R N I O

O Brasil surrealista

Em Colecionismo, o homenageado é “Alfred E. Neumann”...

através das redes??? Em Fábrica de Rumores...

E se prepare para rir só com as capa...

Edouard Fraipont faz a vez no No rol das Artes - página 46. Como que sua foto foi para na internet” ??? Veja nossa suspeita em A Internet da Terceira Idade...

A Internet da 3ª Idade

O segredo está na massa 23 anos servindo sua família

Sacas Deep Web??? Rua Auri Verde, 749 - Vila Carioca - Tels.: 2063 - 3123 e 2848 - 4165 De domingo à quinta-feira, das 18 às 23h e sexta e sábado, das 18 às 23:30h.

E a Sáude Pancadão dói em nossos ouvidos...

Discos comentados de João Donato e Genesis

Ano 1 / Edição IV - Mês de Setembro de 2013 - Periodicidade mensal gratuita em pdf. Site: https://www.facebook.com/henriqueaipokeemoraes E-mail: hcsproductions@aol.com http://issuu.com/henriquemoraes/docs/tropico_de_capricornio

1


De volta... E no mês da Independência, nossos sentimentos... Por um Brasil longe de ser ideal para os seus compatriotas, fora de molde para ser chamado de país; porém, nunca fomos tão brasileiros e, ao mesmo tempo, tão ufanistas, em relação às mudanças imediatas por parte dos governos... Mas, como o lema é sobreviver a tudo e a todos; vamos em frente ... E nada de manifestações e eventos patrióticos no TC. Vamos por outra vertente... Lembrando do passado para tentar mudar o presente e quem sabe, termos um melhor futuro (sem ufanismo)... Aviso aos navegantes: Calma que estamos melhorando aos poucos... E claro, contamos com as matérias dos colaboradores Luíz Fernando e Alexandre Belforti ... Tem algo interessante e cultural ou esportivo (gratuito) que gostaria de divulgar??? Aqui você tem vez...

Até... Henrique Moraes e Colaboradores .

Nota: As publicações gerais que constam nesse episódio digitalizado, em Portable Document File (PDF) não ferem a Lei 9.610 de 1/02/1998 sobre os Direitos Autorais.

Trópico de Capricórnio Informativo Cultural

Setembro de 2013 - Ano I - Edição 4 Distribuição mensal enviado por e-mails gratuita e inicialmente para 5.000 e-mails. Esse informativo gratuito tem a missão de transmitir eventos culturais e esportivos de cunho amador, prezando aprimorar pela informação, a boa construção intelectual. Editorial: Organizador: Henrique de Moraes. Redação, arte / design, publicidade, reportagens e fotografia e elaboração: Henrique de Moraes. Colaboração: Alexandre Lemos Belforti e Luiz Fernando dos Santos Nougueira Administração: HCS Productions Eventos Ltda . Razão Social: HCS Productions Eventos Ltda . CNPJ 17. 884. 238 / 0001 – 20 Telefone: 11 9 8628 - 3579 (Operadora TIM) Site: www.myspace.com/djhenricensemble. E-mails: hcsproductions@aol.com , djhenricensemble@gmail.com e henric@zoho.com

2


Luíz Fernando

Alexandre Belforti

Bacharel em Direito e Empreendedor

Empreendedor

Em breve:

Querendo anunciar neste veículo

Assista nossas matérias pelo nosso canal no You Tube. www.youtube.com/djhenricensemble

11 9 8628 - 3579

Baixe gratuitamente:

ou

Trópico de Capricórnio Informativo Cultural

hcsproductions@aol.com

no site:

Preços de R$60,00 (meia página) e

http://issuu.com/henriquemoraes/

RS140,00 (página inteira).

HCS Productions - Audiovisual Vídeos institucionais, documentais, ficcionais, Internet, motivacionais, promocionais, didáticos, religiosos, empreendedores... Elaboração de roteiro, edições, montagem, fotografia...

Informações: 11 9 8628 - 3579 (TIM)

3


@ E-mails...  MATÉRIAS • Muito legal a iniciativa de colocar as mensagens de email´s no edital. As baladas em alto em prejudicial som • Até eu estou confuso com tanto barulho.... RRRRssss!!!!! • São jovens que quando estiverem com menos de 40 anos já estarão com problemas de audição.

pou de filmagens de curtas em Paranapiacaba. Fora ele, sei que é complicado, pois teria que se uma pessoa de total confiança; mas de qualquer maneira ter uma produção somente com o seu nome como idealizador / realizador / roteirista e diretor é tudo de bom para uma carreira de sucesso. Boa sorte!!!!!

Pierluigi Piazzi • Excelente a entrevista. Só não entendo a que ponto chegou o ensino no Brasil, pois estamos em pleno séAnúncio culo XXI; onde os falsários que gover• Quanto ao meu anúncio ficou ótinam esse brasil o consideram como mo. Obrigado Henrique. emergente e o que vemos não condiz Disco é cultura... em nada com o que é apregoado por • Será mesmo o “Fim da MTV no Braeles. sil”? Pelo que tudo indica vai acabar mesmo; • Lucien Floyd / Lucian Freud • Vão ficar muitas lembranças do Gostei da sacada em escrever como tempo em que não perdia os video- se pronúncia. Não sei se vão entenclipes no final das tardes nos anos 80 der a sua proposta, mas tudo é válido e 90 e saia correndo para comprar no meio artístico. Eu mesmo gostei. meu vinil. Outros tempos, onde a • Ainda não fui, mas não vou perder. música tinha mais sabor; • Bela matéria. • Atualmente deram uma esculachada com uma música americanizada • Colecionismo horrenda, mas de qualquer maneira A música caipira ou como muitos valeu; chamam de música regional é muito gostosa de ouvir. Diria que é uma Realização / Documentário música quase inocente no meio de • Estou na torcida pela realização tanta porcaria que somos obrigados a engolir. Gosto muito de assistir o desse documentário. • Não sei se é o caso, mas se entrasse programa Viola Minha Viola “Eta em contato com algum realizador / INEZITA BARROSO. programa que eu gosto”. cineasta conhecido do meio cinematográfico não seria uma boa iniciativa? Eu mesmo indicaria o Othon Bastos que sempre deu uma força para • Mito da caverna novos cineastas, inclusive até partici- Ótima leitura para entendermos um 4

pouco mais sobre o ser, a vida e o que nos cerca. • Curso de latim Incrível, mas quando comecei os meus primeiros anos de estudo ainda no pré-primário alguns anos antes haviam tirado o latim e o Frances da grade curricular da escola onde estudei. • Catados na WEB Pura filosofia e distração. • Foto / árvore Bela foto. Os espinhos, o céu azul, a luz, os galhos; enfim.... Ela tem algo que encanta. Faço fotografia e não poesia, mas algumas imagens me encantam e viram poesia. Wilson Rpdrigues

TC: Grande amigo Wilson, agradeço pelos comentários, sempre oportunos e essenciais. Peço desculpa à você e aos demais leitores pelos erros ortográficos, pois para fechar cada edição, é uma coisa de louco... Mas, vamos melhorar... No caso do Lucian, foi um deslize. Agradeço pelas indicações e por observar os erros ortográficos nossos de cada dia... Mas, vamos melhorar...


Baixe gratuitamente em: http://issuu.com/henriquemoraes/

Links henric@zoho.com http://issuu.com/henriquemoraes/

11 9 8628 3579 (TIM)

5


Repentinamente, você se surpreende com uma foto sua passeando pela internet, sem a sua permissão.

E o pior ainda, em uma situação muito delicada. Vejamos alguns exemplos:

- fazendo um serão extra com aquela funcionária muito prestativa; -ou recebendo uma gorda propina; -ou ainda falando que vai trabalhar até tarde, enquanto na verdade, vai para um Café daqueles que ... Você já entendeu...

Então, quem seria o sacana que te flagrou??? E como fez isso? Identificamos o mercado de coisinhas típicas de um espião 007, só que grande parte, fabricada na China e vendida por aqui...

Sacou??? E agora, José??? A casa caiu!!!

1- Crucifixo que filma, fotografa e armazena dados, religiosamente. 2- Rastreador de pessoas e animais, para ficar virtualmente, coladinho em você. 3 - Caneta com filmadora que aceita Micro SD. 4- Transmissor de áudio sem fio, para escutar o que você anda tramando. 5- O inofensivo cachorrinho é na verdade, um espião que filma, sem levantar suspeita. 6Uma escuta para não perder nenhum detalhe. 7– Relógio que filma e fotografa, sem perder a hora. 8-Chave e alarme falso que filma e fotografa, sem o pi- pi - pi... 9- Um super binóculo de visão noturna (já da para se sentir como um importante fugitivo da Interpol).

6


O Google Glass é uma óculos computadorizado, que permite estar conectado na internet, filmar em tempo real, fotografar... E faz tudo isso, de forma discreta e o lado, temos uma poderosa lanterna de led capaz de iluminar metade de um pântano sombrio e um elegante relógio que captura seus movimentos. “Sorria belo!!! Estais a ser filmado, fotografado e enrascado... Em tempo real”...

Bazar do Paulo Antiguidades, objetos de decoração, usados em geral... Faça-nos uma visita... Você não sairá sem comprar nada...

Rua Coronel Diogo, 350 - Aclimação Horário: Segunda à sexta, das 10 às 18h Tel.: 11 9 9697 - 8117

7


N

esta edição, uma homenagem à uma das revista mais loucas de todos os tempos: MAD. Os caras por trás das matérias, sacaneiam meio mundo, sem dó e nem piedade; usando da criatividade para distorcer fatos, eventos e mesmo personalidades VIPs. E se, em matéria de sarro internacional a tribo “Madiana” pinta e borda, imaginem a nível de Brasil!!! E quem venham boas risadas...

8


Alfred E. Neumann

9


10


Alfred E. Neumann

11


Vinil Quentinho 2013...

N

estas páginas, tratamoso-

bre lançamentos fresquinhos e reedições em “vinil” de obras de artistas consagrados, tradicionalistas e underground. O som do vinil, é portanto, mais encorpado em elementos audiófilos, frequências, espectros e timbres opulentos e encerra em si, uma pequena obra artística, referindo à capa, ao disco e o seu selo.

Mídia que embalou ideologias, corações, agitos de bailinhos e variadas gerações; temos no disco de vinil, um documento sonoro que revela os deleites que descansam em seus sulcos, somente despertados com o atrito físico com o cristal de uma agulha de cápsula de um pick-up. Enfim; “Disco é Cultura” e aqui, promovermos tal evento...

12


13


Disco Comentado: GENESIS - Wind & Wuthering (Charisma Records Label, 1977 - U.K.) banda neste período e, também, que todos sabem que os LPs da fase clássica da banda, são maravilhosos, e tudo já foi dito. Assim, vamos conhecer um pouco deste período da banda.

F

inalmente, o cara da loja de disco vai falar de Disco!!! Vamos falar de LP!!! Sim, o nosso amado “Vinil”!!! Começo pela banda que cresci ouvindo, e que logicamente, sou fã: “GENESIS”. Outros fãs me perguntam o porque da escolha desse disco. Por que não um da fase “Peter Gabriel”? Porque acho que esta fase do Genesis como quarteto(75 –77), muito subestimada, pois o crescimento musical da banda foi enorme, basta ouvir ou assistir as apresentações ao vivo da

Depois do álbum duplo conceitual “The Lambs lies down on Broadway” e de sua extensa turnê, um ano, em que executavam o álbum na integra, Peter Gabriel anuncia sua saída, um choque geral. Em sua fase áurea, a grande estrela decidi sair. Perder seu líder não é fácil a para nenhuma banda. Mas a historia não é bem assim. Muitos achavam que Peter era quem mandava. Porém, as composições eram de todos os integrantes da banda. Até mesmo em “The Lambs (...)” , em que a concepção dos textos e letras são de Peter Gabriel, os outros integrantes trabalharam a parte musical, assim, como “Phil Collins” já cantava ao vivo com Peter em diversos trechos. O trabalho era de banda mesmo, porém os holofotes sempre caíram sobre o frontman que ainda no caso do Peter, tinha um talento teatral, fantasiando-se como os personagens das 14

músicas, as quais sempre foram importantes para o Genesis, pois tratava-se de temas místicos à realidade dura da coroa britânica. Mas não podemos esquecem que eram trabalho de banda, e não apenas de seu vocalista. Ea banda seguiu com “Phil Collins”, assumindo os vocais, e mantendo seu trabalho de baterista, recrutando “Bill Bruford” (Yes, King Crimson, etc, etc.) para as apresentações ao vivo. Porém por pouco tempo, sendo substituído logo em seguida por “Chester Thompson” (Zappa, Weather Report), que foi colega de bateria com Phil por muitos anos, na banda e em sua carreira solo. Só lembrando neste período, os músicos eram: Phil Collins (bateria e vocal), Tony Banks (teclados), Mike Rutherford (baixo) e Steve Hackett (guitarra), que ficaria até 1977, onde infelizmente saiu e seguiu carreira solo, transformando a banda em um trio. Mas, estamos falando da fase 76 -77, período este em que a banda se apresentou muito ao vivo, inclusive no Brasil em 1977. ouvindo os vários LPs piratas da banda nesta época, se nota como eram bons os shows, grandes instrumentais, Phil contando


provar que continuava grande. Agora, vamos finalmente para os discos de estúdio deste período. O primeiro foi “A Trick Of The Tail”, de 1976. uma banda ainda um pouco nervosa em estúdio, porém, um grande disco; a instrumental

“Los Endos” que foi o encerramento por muito anos dos showsWind & da banda, a primeira lenta “Riples” com bela parte instrumental, até a divertida “Robbery, Assault & Battery”, que continha um vídeo clipe muito engraçado, onde Phil Collins é o assaltante e os outros dois integrantes, os policiais. Passou no Brasil no antigo programa “Som Pop” da Tv Cultura e, esse foi sem dúvida, o melhor programa musical de Rock da nossa Tv. Até a melancólica “Entangled”, as outras faixas do disco: “Dance on a Volcano”; “Squonk”; “Mad Man Moon” (com arranjo maravilhoso de teclados) e, “A Trick Of The Tail”, excelente trabalho de estreia da banda sem Peter.

ções de todos os integrantes com destaque para Tony Banks que participou de quase todas as músicas como compositor. Steve Hackett arrasa, principalmente, nas guitarras acústicas, e, Phil na percurssão e vocal, cada vez melhor. Um grande trabalho, talvez um dos meus preferidos, pois com este disco conheci mais o Genesis eo Rock Progressivo, abrindo as portas do estilo para mim (desculpe– me o entusiasmo)!!! O Lp abre com “Eleventh Earl of Mar” (Banks/Hackett/Rutherford), com uma excelente introdução de guitarra e teclado, com letras mais ligadas à realidade, lembra as recordações de infância dos integrantes; no meio a música acalma, apenas o vocal de Phil e os teclados de Banks, chegando a

seu clímax, onde todos os instrumentos se encontram. A segunda faixa é “One For The Vine”(Banks), uma das melhores composições de Banks, onde seus teclados e o baixo de Mike Rutherford se destacam até a parte central, onde fica só instrumental parao seu fim, mais tranquilo. A seguinte é “Your Own Special Way”(Rutherford), uma balada e a O melhor LP deste período ainda primeira composta por Rutehrford. seria o seguinte que é o tema des- Até o fim do lado A do LP, com a se texto. Chego enfim ao disco de instrumental “Wot Gorilla” (Collins/ 1977 “Wind & Wuthering”, mostra Banks), que prepara o terreno pauma banda à vontade e, totalmen- ra o fenomenal lado B. te, entrosada com as composi15


Começa o lado e ouvimos “All In A Mouse’s Night” (Banks), mais uma composição de Banks, a letra conta as aventuras de um rato pela noite, com um belo instrumental. A segunda desse lado, começa uma espécie de sequência, pois até o fim as faixas são interligadas. ”Blood On The Rooftops” (Hackett/ Collins), uma das mais belas músicas do Genesis, praticamente toda acústica onde o destaque vai para Steve nos violões e, Phil com grande emoção na interpretação com a letra falando de problemas que correm no mundo, com seu fim em acústica, se conecta à ter-

instrumental “... In That Quiet Earth”, composição de todos os integrantes, onde todos brilham em seus instrumentos, belíssima peça instrumental muito tocada pela banda ao vivo e, encerra com a última “After Glow”(Banks) que foi uma música executada pela banda em vários shows, inclusive no seu retorno em 2007, canção com cara de despedida mesmo. E fecha um dos melhores LPs da historia do Rock Progressivo, exageros a parte, é um grande disco. Você pode adquirí-lo aqui no Museu do Vinil SP, assim com quase todos os LPs da banda. E descubra por que sou fão do Genesis. Por fim, Steve Hackett é casado com uma brasileira, Kim Poor, que fêz várias capas de seus discos solos...

Fim.

ceira faixa, toda instrumental e acústica, com o climático teclado de Banks pelamos fazendo viajar pela capa do disco: “Inquiet Slumbers For The Sleepers...” (Hackett/ Rutherford) que vai viajada até entrar na quarta faixa, a também

Texto de Alexandre Lemos Belforti

16


93ª Edição - Ano 9

14 / 09 / 2013

Quer anunciar??? Quer enviar matérias, críticas, sugestões, elogios???

11 9 8628 - 3579 (TIM) henric@zoho.com

MUSEU DO VINIL SP Há 14 anos preservando a cultura do Vinil Lps / Singles / EPs raros Novos e usados Nacionais e importados - Compra, venda e troca. Trabalhamos com encomendas. Enviamos para todo o Brasil via Sedex.

Segunda à sexta, das 09 às 18h e sábado, das 09 às 14h. Rua Cisplatina, 502 (ao lado da Subprefeitura do Ipiranga) Tels.: 11 2915 - 8456 e 5062 - 6387 Celular: 9 5640 - 2758 (Vivo) ale.belforti@hotmail.com 17


O Segredo está na Massa... 23 anos servindo sua Família... Ótimas pizzas em forno à lenha... Tipicamente... Italianas...

Delivery Grande variedade de sabores de pizzas salgadas e doces Refrigerantes, cervejas e vinhos Mousses de chocolate, limão e maracujá. Trabalhamos com os cartões: Master Card, Master Card Maestro, Visa e Visa Electron Rua Auri Verde, 749 - Vila Carioca Tels.: 2063 - 3123 e 2848 - 4165 De domingo à quinta-feira, das 18 às 23h e sexta e sábado, das 18 às 23:30h.

18


Informa: O RCS Vila Carioca e seus integrantes rotarianos estão em análises e estudos para a realização de projetos. São três propostas a serem realizados, entre eles, a 7ª Corrida de Ciclistas da Vila Carioca. Na próxima edição, traremos novidades.

19


Primeira Audição

C

ontinuando nessa nova edição do Capricórnio, apresento quatro LPs fabulosos do genial “João Donato”. Pode parecer chover no molhado em se tratando de João Donato, mas acredito que esses quatro LPs que apresento à você, são LPs diferenciados, pois todos tem em comum uma temática inteiramente instrumental:

JOÃO DONATO, BUS SHANK e ROSINHA DE VALENÇA Lançado simultaneamente no Brasil e Estados Unidos em 1965... Com seis músicas de autoria própria, essa primeira gravação no exterior de João Donato, é considerado hoje como o embrião da Lounge Music ou Easy Listening, pela facilidade em assimilação desse som, instrumental, relaxante e, eximiamente bem tocado... com violão magistral de Rosinha de Valença, os sopros de Bud Shank e a cozinha rítmica de Tião Neto (Baixo) e Chico Batera (Bateria), é o resultado definitivo da associação da bossa Nova com o Jazz. http://www.youtube.com/watch? v=yrGjQySH0Rc

BAD DONATO

DONATO E DEODATO

Gravado em 1970, num disco experimental, João Donato misturou tudo que podia – JAZZ, FUNK, MÚSICA BRASILEIRA, MÚSICA ELETRÔNICA E PSICODELISMO... — duas guitarras, duas baterias, dois pianos e a primeira colaboração de Eumir Deodato dividindo arranjos com João Donato... e todas as músicas compostas por João Donato e com a colaboração de Bud Shank, Oscar Castro neves, Dom Um Romão, Mark Stevens e tantos outros. Considerado entre os 100 mais importantes LPs da Música Brasileira.

Gravado em 1973 e, criando historia na discografia mundial, esse LP traz João Donato acompanhado do também genial Eumir Deodato, concebendo um LP sensacional, uma combinação perfeita entre a Música Brasileira, o Jazz e o Funk... Criando temas grooveados... temas obrigatórios para muitos djs... E sem falar nas participações iluminadas do gaitista Maurício Einhorn e do percussionista Airto Moreira.

http://www.youtube.com/watch? v=fYFEnbKGZLk

http://www.youtube.com/watch? v=BwwS2gGfCj8

20


Matéria de Luiz Fernando S. Nogueira Bacharel em Direito lf_nando@yahoo.com.br

A BLUE DONATO Gravado em 1973, com produção do músico inglês Bill Horn, esse LP ficou engavetado por mais de 30 anos, quando foi lançado pela finada “WHATMUSIC”. Com as participações de Edson, Eduardo e Tita Lobo, Ion Muniz, Edison Machado, Edson Maciel... esse disco mostra um João Donato e sua trupe entrando no Free Jazz, num baita jam session... Criando novos arranjos para suas músicas e modificando por completo as músicas de McCoy Tyrner, Herbie Hancock, Wayne Shorter...

L. F. DISCOS

11 9 9180 - 3156 Discos raros nacionais e importados novos e usados Trabalhamos com encomendas

http://www.youtube.com/watch? v=rIvP0VsdQ54

Fim.

Para adquirir esses e outros discos, acesse : MERCADO LIVRE LFNANDO2006 http://lista.mercadolivre.com.br/_CustId_91461637

E-MAIL: LF_NANDO@YAHOO.COM.BR

11 9 9180 - 3156

Mercado Livre L.F. Nando 2006 lf_nando@yahoo.com.br 21


Sala de Visitas

Em nossa Sala de Visitas, o pintor Paulo Acencio de Araújo Barbosa , pura simpatia e exemplo de pessoa persistente e que faz o que gosta... Vamos conferir...

T.C.: Conte os primordiais passos do Artista Paulo Acencio. P.A.: Olha, na verdade costumo dizer, faço até uma brincadeira, minha mãe teve problema no parto porque nasci com os pincéis na mão (risos). Na verdade, desde criança, eu gosto de arte, né. Quando eu estudava no primário, que hoje é fundamental, a gente chamava primário (que hoje é fundamental), a gente chamava primário antigamente, a professora sempre convidava para fazer trabalho na lousa e, fazia

os desenhos na lousa e os colegas copiavam nos seus cadernos. Quando tinha festa na escola, eu fazia cartaz e, isso foi agregando. Eu nasci em Juazeiro, na Bahia, deixo eu acrescentar isso, uma cidade naquela época, há sessenta anos, não tinha informação como nós temos hoje. A primeira galeria de arte que visitei eu tinha nove anos de idade. Me lembro que eram pinturas, natureza morta e paisagens marinhas, tal, e aquilo foi alicerçando cada vez mais. Aí, quando cheguei em São Paulo com quatorze anos, aí entre num atelier, o atelier do Romano Abedante, para aprimorar; eu fiquei cinco anos com ele.

T.C.: O primeiro contato com a arte aconteceu quando? P.A.: O primeiro contato de arte, na verdade foi em São Paulo. Cheguei com quatorze anos aqui, aí dois anos depois comecei a frequentar o atelier do Romano Abedante, e aí trabalhava como amador, sabe, participava das exposições, e aí comecei a ganhar prêmios também. Só que a primeira participação profissional foi na Praça da Repú22

blica, em 1971. Quando a Praça da República tinha aquelas exposições bonitas, o pessoal tinha capricho nas pinturas e, tinha muita gente visitando, eu fiquei dois anos lá. Depois eu comecei de participar de galerias, exposições.

T.C.: Quando aconteceu PA artista plástico? P.A.: Olha, acho foi a partir da primeira exposição individual. Foi em 74 essa exposição, na Galeria do Sesc do Carmo, próximo da Praça da Sé, e a partir dali, é que eu comecei a minha carreira mesmo profissional. Embora, eu considero o meu tempo de arte um pouco antes, desde 65 / 66, por aí.

T.C.: Os dilemas ditatoriais que todo artista passou nos anos 60 e 70? P.A.: Na verdade, como nós no Brasil não temos essa formação cultural tão necessária, a gente não tem uma educação que nos dê um abrigo cultural, então a gente tem que fazer por si só, muita pesquisa, tal.


E com isso, eu no começo da carreira, tinha que trabalhar em empresas como empregado, como escriturário, officeboy, e fui levando até que chegou uma hora que explodiu, não dava mais; ou eu continuava daquele jeito, ou, ia cuidar do meu sonho que era a arte. Mas dificuldade era muita, eu trabalhava porque precisava pagar os estudos, fazia o colégio. Não cheguei fazer faculdade porque depois eu descobri que as faculdades de arte não estavam ao alcance daquilo que eu queria; foi o Atelier do Romano Abedante que me deu os primeiros passos e, dessa forma, foi mais fácil vencer os obstáculos.

é um fato? P.A.: Na verdade, como a maioria das pessoas acham que tive influência do Dali, mas não tive. Eu adoro o trabalho do Salvador Dali, mas o realismo fantástico ele é um pouquinho diferente do surreal, do surrealismo do Dali. Mesmo porque eu tive uma fase chamada "Cibernergia", que ainda hoje boto alguma coisa, pego um pouquinho de cada fase e jogo ali, que eu gosto, né.

ele, eu seria um engravatado da vida. Então, é por isso que veio mais como inspiração, porque isso te dá força, se fosse só uma influência, uma influência é como fogo de palha, queima ali e daqui a pouco você parte para outra. Mas comigo a arte plástica veio de uma forma muito intensa.

T.C.: Quais são suas referências artísticas? Só que é um realismo, não dá para expli- P.A.: As pessoas tem mania de dizer que car, é diferente do surrealismo do Dali, eu não faço Arte Contemporânea. Claro

Mas olha, foi muito pasto, viu. Às vezes você tem que deixar de comprar uma roupa qualquer, para comprar um livro, para comprar tinta, para pincel. Ou fazia isso... ou não fazia.

T.C.: Como era a cena das artes naquela época? Era como é atualmente? P.A.: Não era porque a gente precisa evoluir. Eu tive formação clássica, o pessoal chama de acadêmico. Só que aí, a gente necessidade de ter o seu próprio estilo, a sua própria determinação, a sua própria identidade. Aí, eu me lembro muito bem que 71, veio o primeiro estalo de um trabalho próprio. Fiquei até espantado; o primeiro quadro que pintei eram figuras no espaço em forma surreal e, depois essas figuras eu fui elaborando, percebi o caminho que precisava e, por isso passei de lá pra cá, muitas fases que foram mudadas. Só que meu trabalho sempre determinei como realismo fantástico; ou seja, é aquele realismo que ultrapassa um pouco o realismo comum, é assim que determino meu trabalho.

ele ultrapassa um pouco o realismo, mas você não tem aquela deformação de sonho. Mas eu adoro Dali, nada contra (risos).

que eu faço Arte Contemporânea, porque faço arte hoje, isso é óbvio. Agora eu tenho um pé no passado, não por saudosismo. É que eu considero os artistas do passado muito melhores, eu procuro me espelhar um pouco neles, para trazer alguma coisa pros dias de hoje. T.C.: Houve uma inspiração externa ou A minha arte tem muito do símbolos de foi interna? hoje, mas eu procuro buscar uma influP.A.: É o que falei para você, vem desde enciazinha (isso eu confesso), lá no passado: Leonardo Da Vinci, Michelangelo, criança, então é pura inspiração. Aliás, se fosse pelos meus pais, pelo meu pai Rembrandt, Frans Hals. Tudo aquela cambada de gente boa; Velásquez, e principalmente, eu não seria artista. Os por aí vai. Nos artistas de hoje, praticapais querem sempre o melhor para os mente eu não tenho nenhuma referência. Sinto muito dizer, mas não T.C.: Há leve influência de Dali, Wesley filhos e acham que a arte não é muito bom porque não te traz um benefício Duke Lee adicionada em toques próprios, pelo que percebi em sua obra. Isso financeiro e, os pais querem que você tenha um retorno financeiro legal. Por 23


tenho. A arte perdeu muito. Eu não sei se é porque os artistas não tem estímulo; o cinema, teatro, televisão, todos os artistas de qualquer área é muito difícil você ter um estímulo que te dê suporte para você criar coisa nova. Você tem que fazer o seu "arroz com feijão". Não tem jeito.

que fica esse jogo de realismo fantástico. Você não vê ninguém flutuando por aí no espaço (pelo menos, por enquanto. (risos).

T.C.: Com excessão de Wesley Duke Lee e outros poucos artistas, não vemos muito o Realismo Mágico / Realismo Fantástico em ação. Seria essa vertente artística mal entendida, mal interpretada?

T.C.: Fale das principais exposições que participou? P.A.: Agora você me pegou, porque são muitas. Muitas exposições. Eu fiz muitas exposições individuais em museus, em galerias. Participei de muitos salões de arte; bienais; salões de arte internacional; tenho prêmios internacionais. É difícil numerar, tem que entrar no site e ver a minha biografia, não tem jeito (risos). Por exemplo, nessa fase só para dar um exemplo, eu estava passando ali na 25 de Março, tava em busca mesmo catanT.C.: Em seu trabalho, o realismo fantás- do alguma coisa, um elemento, tal... tico tem elementos do cotidiano social... Aí eu passei na vitrine , tinha um cachorrinho de pelúcia assim, me olhando. até P.A.: Sim. Sim. Exatamente. Só que leaprecia assim, me leve, é como se vai vando pro realismo um pouco mais a num canil e o cachorrinho te fala me frente. Por exemplo, você falou de coileve. Aí eu peguei e entrei e comprei sas simples do dia - a- dia, tem uma fase aquele cachorrinho, me veio ideia pra de 2004, o nome dessa fase chama-se outra coisa, comprei um carrinho de "Um breve olhar através da janela do madeira, fiz uma composição com isso, meu atelier". Significa que a pintura, e assim por diante. Máquina de costura logo que você olha no começo tem um antiga que o pessoal me empresta, eu patamar de uma janela . E sobre essa coloco nessa fase. As outras fases, a janela, para cada quadro, colocava elefase da Cibernergia, os elementos, são mentos do dia a dia... até brinquedos. E elementos humanos que eu gosto de no fundo, aquela paisagem lírica, que é trabalhar com elemento humano por uma paisagem que eu uso sempre, que causa do movimento. ela vem assim no estalo, não tem esboço, não tem nada. Eu começo a fazer a Sabe, o movimento do ser humano me pincelada em cima e embaixo. A paisa- fascina; e quando é em câmera lenta gem é outra ponta. São montanhas to- então, a coisa pega, sabe, os movimentalmente fora do contexto do nosso tos todos. Só que na fase da Cibernerplaneta, por exemplo, e, jogo símbolos, gia, você lembra do “Césio 137” ? Césio símbolos de esfera, traços que eu carre- 137 me trouxe uma influência, isso foi go sempre comigo. E esses símbolos, em 87 que comecei essa fase da Ciberesses objetos em cima do patamar da nergia. As figuras começaram se dissoljanela são (você pode ver depois nas ver e com os elementos, essa paisagem obras), são coisas simples do dia - a -dia. onírica no fundo sempre, que ela muda, não existe nenhuma igual. E é por isso 24

P.A.: Mal interpretado, e se a gente não tem aquela força de saber o que quer, se você não tem personalidade, você caiu na mesmice. A maioria dos artistas estão fazendo o quê? Estão fazendo Abstrato, tão copiando o Impressionismo... Muitos copiam, outros fazem plágio, outros criam; tem muitos que criam e que recriam também. mas esse Realismo Fantástico, no Brasil pelo menos, eu conheço muita pouca gente que faz. Mas, é o que eu gosto de fazer. Dá dinheiro? NÃO!!! Não dá dinheiro. Tanto é que um segmento, aproveitando o gancho, eu tenho o segmento que é de retrato, que eu sobrevivo com as encomendas de retrato. Para a Caixa Econômica Federal eu já pintei mais de vinte e cinco retratos, tem aqui no Museu de São Paulo, da Caixa e de Brasília. E com isso que eu sobrevivo. Com as minhas aulas, porque adoro dar aula de pintura . Eu falo para meus alunos "vocês pensam que estão aprendendo, quem está aprendendo sou eu". Não é assim que funciona? O professor aprende mais do que o aluno, sabe. Então, a minha arte, a minha criação, Realismo Fantástico, é para aprender a minha filosofia de vida, aprender os meus anseios, espirituais e intelectuais. Senão, a gente perece. E o plano B aí, pra sobreviver.


T.C.: Como o artista Paulo Acencio define essa esperança de saber que um dia, a sua própria arte? gente vai resgatar esses talentos todos. O ideal seria isso, fazer uma triagem, P.A.: Na verdade, não existe definição e separar o joio do trigo, porque enquanse existe eu não conheço. O Leonardo to tem artistas por aí que tem como Da Vinci, falava que a arte era coisa pagar a mídia, tem como pagar a mental. Eu acredito que a arte funciona propina, sabe, e se dar bem, fazendo como uma mensagem, uma mensagem qualquer coisa e, se dar bem, tem talende Deus, vamos falar Deus como uma tos por aí que não sai nem de casa, Força Superior pra gente não entrar em porque não tem condições de sair. questões religiosas; é uma mensagem O primeiro passo seria isso, pegar esses que o artista acaba sendo o mensageitalentos e vamos levantar essa juventuro. Sem pretensão nenhuma, é uma coide de artistas e dar estímulo; patrocínio, sa natural. É uma forma de fazer com porque o artista em si não tem condique o cotidiano se torne mais leve. Tem ções de bancar. Eu banquei muito as artistas que se incube de fazer isso minhas exposições, eu poderia ter um mais pesado, mas isso é uma outra belo de um patrimônio. Eu vendi muito questão. Mas a arte em si, o fundamenquadro, sabe; não posso reclamar. Mas to dela é esse (a arte como um todo) , é todo esse dinheiro que eu ganhei foi fazer com que o cotidiano do ser humapara investir no próprio trabalho; você no se torne mais leve. E o artista como tem que pagar coquetel, tem que pagar mensageiro, ele se sublima através distransporte, tem que pagar espaço... e so. O pagamento dele vem daí, o paganem sempre numa exposição, você acamento dele como ser humano, como ba vendendo também. É mais investipessoa, como artista. mento. Nos países de Primeiro Mundo, Agora, uma definição taxativa é meio as empresas se preocupam com isso, complicado. Não tem não. Coisa do com cultura; investe em cinema, investe espírito, coisa da mente, né. em teatro, investe em artes plásticas, e daí por diante. O ideal de exposição é assim, é patrocinado, para o artista poder criar, o que é ideal. Ainda hoje, recebo cartas de gente me convidando para fazer exposição aqui e acolá, quando você vai ver, convite... que convite, nada! É extorsão mesmo! É para pagar exposição, pagar espaço... não tou mais nessa também, não. T.C.: Em matéria de exposições nos dias atuais, o que pensa ser prioridade acontecer no Brasil? Mais incentivo aos pequenos artistas?

T.C.: O que o pensa do jovem conectado tecnologicamente, não ter interesse pelas artes, principalmente, a arte plástica?

P.A.: Não há estímulo, a criança, o jovem não é culpado disso. Recebeu isso, P.A.: Na verdade, o ideal seria ter um recebeu esse tipo de informação. Junto departamento sério no governo, que com a informação tecnológica não veio não existe; fazer uma triagem porque a informação cultural. Hoje você liga a nesse Brasil afora existe tanto talento televisão, é só porcaria, você não tem escondido, perdido no espaço... E perdi- nada que preste; a internet você precisa do para sempre porque, eu sou otimis- separar as coisas para você estar usanta, mas não chego a tanto, não tenho 25

do, compartilhando. Não tem educação, não tem escola, não tem uma formação digna; eu tenho medo do futuro desse país por causa disso. Se vai ter futuro, porque os jovens por aí estão totalmente perdidos. Agora, botar a culpa no jovem, não; de jeito nenhum. A culpa são dos detentores do Poder, e até a família porque educação começa em casa, mas qual o poder que o pai e a mãe tem de agregar valores à essa juventude? Bota uma informação aqui ou ali, mas sai dali vai para escola encontra outro tipo de informação que não vale a pena, vai para a rua encontra outro tipo de informação que não vale a pena; liga uma televisão, os tablets que usam, sabe, nada traza informação que agrega valores e, leva ele para frente. Não tem uma instituição que chega e fale "Ó meu filho, o caminho é esse aqui". Não tem, infelizmente. Por tudo que eu passei, por tudo que já fiz, tudo valeu a pena. Hoje a minha única preocupação é passar tudo que eu aprendi adiante. Daí o meu amor pela formação, por dar aula, né... e dar aula não é só uma sobrevivência não, é um desejo interno de passar. Quando você recebe informações e você guarda, não tem incentivo isso. Você tem que passar adiante. É um bastão numa corrida, tem que passar adiante o bastão, senão tem não continuidade. Então, é uma responsabilidade também, e, essa responsabilidade eu quero levar adiante.


T.C.: Como mestre e empreendedor, quando iniciaram as atividades de aulas em atelier? P.A.: Comecei em 86, eu comecei por um convite da Galeria de Arte do SESI na Paulista, no prédio da FIESP, ainda tem a Galeria de Arte do SESI; antigamente a galeria antes de passar por uma reforma, era num corredor muito largo cheio de vidros, tal e, a galeria vivia um pouco às moscas. Aí o coordenador lá me convidou para começar dar aula lá na galeria, para poder melhorar um pouco o fluxo daquilo tudo, e o acordo foi o seguinte, nem eu pagaria nada para a galeria e, nem a galeria pagaria nada para mim. Então, o ganho dos cursos, eu é que tinha que procurar através dos alunos que eu ia receber. Isso foi fantástico, porque primeiro me despertou a vontade de dar aula. E segundo que eu deixei aquela galeria cheia de gente. Foram quer vê, de 86 até 1990. Em 91, eu precisei ir para a Europa para fazer uma série de contatos e tal, aí deixei o curso. Quando voltei, a galeria estava em reforma, não tinha condições de continuar o curso lá, aí eu comecei a dar aula num atelier, e nessa ocasião, meu atelier era ali no final da Paulista com a Consolação.

Então, facilitou tudo, fiquei dois anos ali. A inflação é que derrubou, que me tirou de lá. Mas foi ótimo e de lá pra cá, eu não deixei mais de dar aula.

Mudei várias vezes de local, mas sempre dando aula.

T.C.: A inflação tinha a ver com o Plano Collor? P.A.: Não, não. Foi em 93 daqueles planos cruzeiro, cruzeiro novo, cruzado, aquela bagunça toda, aí depois de 93, 94, veio a URV, e depois o Plano Real que salvou o Brasil. Mas antes disso, todo mês, e o meu atelier era num apartamento de 100 metros quadrados ali na Paulista e, era caro. Eu não podia ficar aumentando a mensalidade dos alunos. Todo mês, aumentava, naquela época que a gente ia no supermercado e a maquininha "pa-pa-pa-pa-pa", acelerando o preço de tudo. E com isso eu precisei sair. Aí fui para outro lugar, tal, mas aí continuei dando aulas, porque gostei da brincadeira.

ser uma artista, ou, se ele está usando arte como terapia, não importa se ele vai usar a arte como hobby, se entendeu; mas a minha responsabilidade é ensinar direito para ele. Então, tem aqueles que vem às vezes, passar tempo e tal, e vai embora. Mas tem aqueles Uma das coisas, por exemplo, quando o que ficam e tem uns que ficam bastante SESI me convidou para dar aula lá, um tempo comigo. das coisas que eu pedi, que deixei colocado no contrato e tal, foi que uma vez por ano eu fizesse uma exposição dos T.C.: Já houve casos de alunos de destaalunos lá na galeria. E aconteceu tudo que? isso, um ano depois fiz uma exposição, P.A.: Tem alguns alunos meus que estinha gente pra danar na galeria, o SESI tão aí no mercado, trabalhando. Não sei pagou o coquetel, coquetel muito bom, agora, numerar, mas tem alguns que fez todo o apoio. Então, foi um período estão, participando de exposição, estão muito bom para dar aula. produzindo, criaram seu estilo legal, Isso Graças a Deus. Isso é bom, é sinal T.C.: Quantos alunos já passaram pelos que foi bom o caminho, boa a instrução. O mérito também não é meu, o mérito é ateliers? deles, porque se a pessoa aprende e P.A.: Você só me faz pergunta difícil depois não bota em prática, não resol(risos). Porque, desde 86, são quantos ve. anos, faz as contas (risos), mais de vinte anos, certo? Eu acho que foram mais de trezentos alunos. Tinha aqueles que T.C.: Quais são os próximos projetos a vinham, voltavam logo, porque eu sem- serem implantados no atelier e em sua pre fui exigente. A aula de pintura para carreira? mim não era uma brincadeira, aliás; P.A.: Olha, eu particularmente tenho um nunca foi uma brincadeira. Os alunos projeto que é comemorar minhas bodas que eu tenho hoje, eles sabem né, que de ouro. Eu conto a minha arte, a minha a minha responsabilidade é fazer com pintura a partir de 1965 partir daí, que ele aprenda; não importa se ele vai 26


então, né. A partir daí, em 2015, eu devo fazer cinquenta anos de arte, e eu pretendo fazer uma grande exposição. Acho que vale a pena fazer um projeto. Eu tenho algumas ideias para fazer um trabalho; quero ver se faço uma fase nova para mostrar; não quero fazer uma retrospectiva. O que já foi... foi, né. O passado, como eu falei, gosto do passado como lembrança e, como apoio, o que você aprendeu para fazer coisa nova. Então, quero ver se faço esse projeto. E quanto às aulas, pretendo continuar dando aula até os meus últimos dias.

T.C.: E para quem se interessar em ter aulas, como faz? P.A.: O atelier está aberto á visitação, quem quiser visitar o atelier, sem aquela pretensão de fazer curso, apenas para conhecer o trabalho... de repente, se gostar, faz o curso e eu estou sempre a disposição para fornecer qualquer informação que me seja solicitada, informação que eu possa ter conhecimento para passar. Para mim, é uma imensa satisfação.

Paulo Acencio em dois momentos: Acima, posando junto da escultura em sua homenagem, presente de um amigo . Ao lado, sua obra “Odisseia” - OST. 130 x70 - 2004 27


Exposições Individuais e Coletivas INDIVIDUAIS 1972 - São Paulo SP - Adetec Buffet Maison Suisse 1973 - São Paulo - Sesc Carmo 1974 - São Paulo SP - Galeria Fábrica do Sesc 1975 - São Paulo SP - Acencio: retrospectiva 66 / 74, na Serv / Madeira 1976 - São Paulo SP - Ateliê Dan San 1980 - Pedro Juan Caballero (Paraguai) Artecasa Galeria

1995 – Santos SP – Galeria de Arte do Centro Cultural Brasil Estados Unidos 1996 – Indaiatuba SP – Caixa Econômica Federal 1998 – Guarulhos SP – Sala Vip do Aeroporto 2000 – Maringá PR – Ecce Brasilis, no Museu de História e Arte 2000 - São Paulo SP - Ecce Brasilis, no Conjunto Cultural da Caixa Econômica Federal 2001 - Brasília DF - Ecce Brasilis, no Conjunto Cultural da Caixa Econômica Federal 2003 – Expo. Afro-Brasileira – Centro Cultural

1982 - Recife PE - Exclusive Galeria de Arte

2004 – São Paulo SP - Parque Avenida Galeria de Arte– Início de uma nova fase de pinturas -

1984 - Penápolis SP - Galeria Itaú Cultural

“UM BREVE OLHAR ATRAVÉS DA JANELA DO MEU ATELIER” 2005 - Exposição “Coletânea” - Centro Empre-

1985 - Salvador BA - O Cavalete Galeria de Arte sarial do Aço – São Paulo1986 - São Paulo SP - Centro Empresarial do

2005 - Exposição e lançamento do livro

Estado de São Paulo

“Dueto” – Espaço do Conjunto Nacional – São Paulo. 2007 - "Paisagens Históricas de Ribeirão Pires"

Hilton Hotel 1988 - Santos SP - Associação dos Médicos de Santos

1973 - São Paulo SP - Manifesto Ecológico, na Faculdade Paulista de Música.

temporâneos 1974 - Embu SP - 11º Salão de Artes Plásticas de Embu 1974 - São Paulo SP- 1º Salão de Arte do Círculo Macabi 1974 - Limeira SP - 2º Salão de Arte Contemporânea de Limeira 1974 - São Paulo SP - 32º Salão Livre da Associação Paulista de Belas Artes 1974 - São Paulo SP - 3º Salão Bunkyo, na Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa 1974 - Santo André SP - 7º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, no Centro Cívico 1974 - Piracicaba SP - 7º Salão Oficial de Arte

1986 - Goiânia GO - Galeria Itaú Cultural 1988 - São Paulo SP - Acencio, no São Paulo

1973 - Santo André SP - 6º Salão de Arte Con-

1973 – Americana SP – Mostra de Artistas Con-

do Taboão – Diadema - SP.

Arte

1973 - Atibaia SP - 5º Salão de Arte de Atibaia

temporânea de Santo André

1981 - São Paulo SP - Galeria Itaú Cultural

1982 - Recife PE - Galeria Metropolitana de

Paulista de Belas Artes

Contemporânea de Piracicaba

Projeto realizado para a Prefeitura Municipal

1974 - São Paulo SP - Bienal Nacional 74, na

de Ribeirão Pires—São Paulo.

Fundação Bienal

2008 - Opus Dei - Pintura de Retábulo para

1974 - São Paulo SP - Galeria Espade

capela em Ibiuna - SP. 1974 - São Paulo SP - Clube Alto de Pinheiros

1989 - São Paulo SP - Crown Plaza Hotel 1974 - São Paulo - Sesc Carmo 1991 –São Paulo SP - Pinturas na Estação do

EXPOSIÇÕES COLETIVAS

Metrô Consolação 1991 - Juazeiro BA - Museu Regional do São

1974 - São Paulo SP - Feira de Festas da 1965 - São Paulo SP - Salão Livre da Associação Eucatexpo Paulista de Belas Artes

Francisco

1974 – São Paulo SP – União Cultural Brasil 1966 - São Paulo SP - 25º Salão Livre da Associ- Estados Unidos

1993 –Passos-MG - Casa da Cultura 1993 – São Paulo SP – Clube Atlético Paulistano 1993 – Santos SP – Galeria Mercúrio

ação Paulista de Belas Artes 1974 – Piracicaba SP – 7o Encontro de Arte 1967 – São Paulo - 26o Salão Livre da Associação Paulista de Belas Artes 1974 - São Paulo SP - Salão Portinari 1969 - São Paulo SP - 34º Salão Paulista de 1975 – São Paulo SP – Mostra de Pinturas na

1994 – São Paulo SP – Livraria Cultura

Belas Artes

1994 – Santo André SP – Tênis Clube

1970 - São Paulo SP - Salão Natalino, do Conse-

União Brasileira de Escritores lho Estadual de Cultura

1975 – São Paulo SP – Mostra de Artistas Brasileiros – Associação das Pioneiras

1994 – São Paulo SP – Agência do Banco do Brasil

Contemporânea

1971 - São Paulo SP - Salão Livre da Associação

28


1975 - São Bernardo do Campo SP - 18º Salão de Artes de São Bernardo do Campo 1975 - Jundiaí SP - 1º Salão de Arte Contemporânea da Associação de Artistas Plásticos de Jundiaí 1975 - Atibaia SP - 7º Encontro de Artes de Atibaia 1975 - São Paulo SP - Arte e Pensamento Ecológico, na Câmara Municipal 1975 - São Bernardo do Campo SP - Arte e Pensamento Ecológico, no Paço Municipal 1975 - Santos SP - Arte e Pensamento Ecológico, no Prodesan 1975 - São Paulo SP - Coletiva, na Galeria Vanguarda 1975 - Atibaia SP - Mostra de Arte em Temporada de Verão 1976 - São Paulo SP - 5º Salão Bunkyo, na Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa

Ecológico, no Palácio da Cultura 1978 - Santo André SP - Artes Plásticas 78, no Centro Cívico de Santo André 1978 – São Paulo SP - 1a Semana Ecológica do Vale do Paraíba 1978 – Brasília DF - 1o Leilão de Artes da Galeria Centroartes

1976 - São Paulo SP - Bienal Nacional 76, na Fundação Bienal 1976 - São Paulo SP - Coletiva, no Centro de Exposições do São Paulo Center Hotel 1976 - São Paulo SP - Ecologia, na União Brasileira dos Escritores 1977 - São Paulo SP - 1º Encontro de Artes, na Galeria Século XXI 1977 - Santos SP - Arte e Pensamento Ecológico, na FAU / Santos 1977 - Curitiba PR - Arte e Pensamento Ecológico, na Fundação Cultural de Curitiba 1977 – São Paulo SP - Leilão Beneficente de Arte – Clube Monte Líbano 1978 - São Paulo SP - 16ª Arte e Pensamento Ecológico, na Cetesb 1978 - Londrina PR - 1º Salão de Artes Visuais do Paraná do Norte 1978 - Rio de Janeiro RJ - Arte e Pensamento

de São Paulo, na Fundação Bienal 1981 - Chiba, Fukuoka, Nara, Okinawa e Tóquio (Japão) - Inauguração da Sociedade Internacional dos Artistas 1981 - São Paulo SP - Semana Cultural AfroBrasileira, na Biblioteca Municipal Mário de Andrade

1979 - São Paulo SP - 1ª Exposição de Arte da Associação do Ministério Público 1979 - São Paulo SP - 43º Salão Paulista de Belas Artes

1982 - Recife PE - 1º Salão de Artes da Cidade do Recife, na Galeria Lula Cardoso Ayres 1982 - São Paulo SP - Exposição Cultural dos Imigrantes / Sala da África, na Fundação Bie-

1979 - Itu SP - ARS Grupo, no Asilo de Mendici- nal dade

1983 - São Paulo SP - Parabienal Ecológica, no

1979 - São Paulo SP - Mostra da Associação Internacional de Artes Plásticas, no Paço das Artes

CCSP 1983 - Santo André SP - Projeto Arte - Fiat, no Tênis Clube de Santo André

1979- Águas da Prata SP – Mostra de Pinturas no Centro de Cultura

1984 - São Paulo SP - Manifesto pelas Eleições Diretas- Pinacoteca do Estado

1979 – São João da Boa Vista SP – Semana

1976 - Brasília DF - Arte e Pensamento Ecológi- Guiomar Novaes – Mostra de Pinturas co, na Fundação Cultural do Distrito Federal

1981 - São Paulo SP - 16ª Bienal Internacional

1980 - Itajubá MG - 1º Salão de Itajubá – Prêmio Aquisitivo

1984 - São Paulo SP - 6 Pintores, na Galeria de Arte do Sesi 1985 - Americana SP - Coletiva, no Museu de Arte Contemporânea de Americana

1980 - Taboão da Serra SP - 1º Salão de Artes Plásticas

1985 - São Paulo SP - Mostra contra o Aparthaid, no CCSP

1980 - Londrina PR - 2º Salão de Artes Visuais do Norte do Paraná 1980 - São Paulo SP - Artistas e Tendências, na Galeria Bandeirantes

1985 - São Paulo SP - Parabienal Ecológica 1985 - Caracas (Venezuela), Creta (Grécia), Estocolmo, Trelleborg, Vesberg e Uppsala (Suécia), Genebra, Berna e Lausanne (Suíça),

1980 - Tokuyama (Japão)

Montreal (Canadá), Paris (França), Rio de Janeiro RJ e Salonika (Grécia) - Por La Libera-

1980 - Belo Horizonte MG - MAP 1980 - Piracicaba SP - Sesc 1980 - São Paulo SP - Exposição Raio do Manifesto Ecológico, no Sesc Carmo

ción 1986 - São Paulo - Coletiva, no Espaço Cultural Chap Chap 1986 - Lisboa (Portugal) - Feira Internacional

1980 - Montes Claros MG - 1º Salão Nacional de de Lisboa Montes Claros

1986 - Taipé (Taiwan) - International Taipei

1980 – São Paulo SP – 1a Exposição de Arte da Fine Arts Museum, no Taipei Fine Arts seum Amorc Rosa Cruz 1980 – São Paulo SP – 3o Salão Camoniano de Artes Plásticas

29

Mu-


1986 - Valência (Espanha), Lindkoping, Malmo e Vasteras (Suécia) - Por La Liberación 1987 - Brasília DF - Coletiva, no Espaço Cultural do Tribunal Superior do Trabalho 1987 - Buenos Aires (Argentina), Copenhague (Dinamarca), Helsinborg e Lindkoping (Suécia), Lausanne (Suíça), Montevidéu (Uruguai) e Montepellier (França) - Por La Liberación 1988 - Paris (França) - Centenário de Villa-Lobos, na Galeria Inter Arte 1990 - São Caetano do Sul SP - Museu do Esporte

– Secretaria da Cultura 1999– São Paulo SP – Premier Summer – 2a Edição 2000 - São João da Boa Vista SP - 2º Bienal de Artes Visuais 2000 - Londrina PR - Mostra Afro-Brasileira Palmares, na Sala José Antonio Teodoro 2001- São Paulo SP - Paulo Acencio e Lúcio Bittencourt, no Clube Paineiras do Morumby 2001– São Paulo SP - 1o Leilão Beneficente de Arte Latino Americana do Consulado Geral do Chile no Memorial da América Latina

1991 - Revin ( França ) - 21º Salão Internacional do Parc Maurice Rocheteau

2001 – São Paulo SP - Paulo Acencio e Juarez Martins na Biblioteca da Universidade Cruzeiro do Sul

1993 – Santos SP – Galeria Santista D’Arte

(UNICSUL)

1993 – São Paulo SP - Leilão Beneficente Laramara –

2001– São Paulo SP - 2o Gesto de Arte em Benefício

Espaço de Arte do Banco Econômico

da Toca das Hortências – A Hebraica

1994 – São Paulo SP - Leilão Beneficente da Funda-

2001 – São Paulo SP - Caribbean Nigth – Exposição

ção Israelita

beneficente para a Escola Graduada.

1994 - São Paulo SP – Inauguração da Galeria Xario’s

2001 - Londrina-PR - SALA ESPECIAL na mostra Cultu-

1995 – Barretos SP - Festival de Cultura 1995 – San José (Costa Rica) – Exposição na Embaixada Brasileira 1995 – San José (Costa Rica) – Hotel Camino Real

ra Afro-Brasileira 2002 - Revin – França -30° Salão Internacional de Arte, realizado na Galerie Internationale D’Art Contemporain do Parc Maurice Rocheteau 2003 – São Paulo SP -Salão de Inovação Tenológica –

1995 – Limon (Costa Rica) – Hotel Maribu Caribe

Expo Center Norte

1995 – Zapot (Costa Rica) – Galeria Café Betelgeuse

2003 - Suzano-SP - Mostra coletiva “Interferencia e Tempo Presente - Releitura da obra dos mestres do

1995 – São Paulo SP - Galeria Bric a Brac

passado”Camara dos Vereadores

1996 – Suzano SP –Centro Cultural

2005 – Suzabo-SP – Mostra Coletiva “Negro Sim” –

1996 – São Paulo SP - Inauguração da Galeria Empório de Quadros 1996 – Los Angeles (USA) – Vasp Art Gallery

Centro Cultural “Francisco Carlos Moriconi”. 2008 - Várias Exposições em comemoração de 100 anos da Imigração Japonesa no Brasil.

1996– São Paulo SP – Leilão Especial Pró-MASP – Renato Magalhães Gouvêa Escritório de Arte 1996 – Revin (França) – 24o Salão Internacional de Arte Contemporânea 1996- Revin (França) – 25o Salão Internacional de Arte Contemporânea 1996– São Paulo SP – Maternidade em Quatro Estações – Museu da Marinha 1998– São Paulo SP – Projeto Hotel Qualidade – Expo Center Norte 1998– Londrina PR – Mostra Afro-Brasileira Palmares

30


Prêmios Nacionais e Internacionais HOMENAGENS/TÍTULOS/PRÊMIOS 1966 – São Paulo SP – Medalha de Prata (prêmio máximo) concedido pelo mestre Abedante 1967 - São Paulo SP - Prêmio de cartaz do Clube dos Lojistas de São Paulo 1967 - São Paulo SP - Troféu Henrico Bastiglia e Lions Club 1968 - São Paulo SP - Troféu Instituto Roosevelt 1969 - São Paulo SP - Prêmio de cartaz para o 34º Salão Paulista de Belas Artes 1974 - São Paulo SP – Medalha de Bronze no 32o Salão Livre da Associação Paulista de Belas Artes 1974 – Limeira SP – Prêmio Aquisitivo no 2o Salão de Arte Contemporânea 1974 – Menção Honrosa – 2o Salão Bunkyo da Associação Brasileira de Cultura Japonesa 1974 – Embu SP – Prêmio Aquisitivo no 11o Salão de Artes 1975 – São Bernardo do Campo SP – Medalha de Ouro no 18o Salão de Artes 1975 – Atibaia SP – Menção Honrosa no 7o Encontro de Artes 1978 – Londrina PR – Prêmio Aquisitivo no 1o Salão de Artes Visuais do Norte do Paraná 1980 – Londrina PR – Menção Honrosa no 2o Salão de Artes Visuais do Norte do Paraná 1980 – Itajubá MG – Prêmio Aquisitivo no 1o Salão de Artes 1993 – Revin (França) – Prêmio “Palette d’Argent” e “Prix Artistique-Sports” no 21o Salão Internacional 1993 – Bruxelas (Bélgica) – “Diplome d’Honneur” no 4o Festival Europeu de Arte Contemporânea 1997 – Revin (França) – Vince-Presidente de Honra no 25o Salão Internacional de Arte Contemporânea 1998 – São Paulo SP – Medalha do Mérito Profissional – Comenda outorgada pela Academia Brasileira de Arte, Cultura e História 1998 – São Paulo SP – Prêmio Parceiros da Cultura outorgado pela Secretaria do Estado da Cultura - Governo do Estado de São Paulo 1999 – Vinzaglio (Itália) – Título “Acadêmico Associado” outorgado pela Accademia Internazionale Greci-Marino – Accademia Del Verbano Di Lettere, Arti, Scienze 2001 – Vinzaglio (Itália) – Título “Cavaliere Accademico Del Verbano” outorgado pela Accademia Internazionale Greci-Marino – Accademia Del Verbano Di Lettere, Arti, Scienze. 2002 – Revin - França - Medalha de participação como convidado no 30° Salão Internacional de Arte - Galerie Internationale D’Art Contemporain do Parc Maurice Rocheteau 2009: Prêmio “ArtMajeur Silver Award” – Virtual Art Gallery – New York-USA.

31


Confira os nomes e mais sobre o pintor Paulo Acencio nos sites abaixo: www.acencio.com atelier@acencio.com https://www.facebook.com/paulo.acencio https://www.facebook.com/AcencioPortraits

32


Cursos de Desenho e Pintura

FAÇA- NOS UMA VISITA SEM COMPROMISSO. Rua Fernão Lopes de Camargo, 461 Parque São Lucas -SP Para visita ou inscrição, por favor marque uma consulta.

IMPORTANTE O atelier mantém turmas pequenas para melhor aproveitamento.

TELEFONES (11) 4305 - 5451 e (11) 9 9455 - 5451

Escolha o que for melhor pra você!

(Operadora Claro)

www.acencio.com atelier@acencio.com https://www.facebook.com/paulo.acencio https://www.facebook.com/AcencioPortraits

33


manifestações da cultura popular em um ambiente de comedoria e serve ao público um cardápio que traz: cantigas de roda gratinadas no forno da memória, salpicão de trava-línguas, com lascas de parlendas, cordel ao ponto marinado com causos, sorvete de advinhas com cobertura de anedotas, finalizado com licorzinho de ditos populares. Dia 27 de setembro às 14h30

PROGRAMAÇÃO CULTURAL CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS Histórias que mamãe contava com Cia. Dois Pontos de Contadores de Histórias Contação de histórias teatrais com intervenções musicais. Destaque para a história de Juquinha: o garoto de Ipirá. 50 min. Livre Dia 14 de setembro às 11h TEATRO Raízes do Brasil em cantos e contos com Cia Cantos e Contos O espetáculo "Raízes do Brasil em Cantos e Contos" explora o universo das três matrizes culturais brasileiras: a afro, a indígena e a européia. Três histórias são apresentadas: uma lenda indígena que explica o surgimento das estrelas, um conto de origem portuguesa que segue a linha dos contos de encantamento e, por último, um conto africano, que narra o surgimento das histórias na Terra, tudo isso acompanhado pela riqueza musical destes povos. 60 min. Livre Dia 20 de setembro às 14h30 As três mulheres sabidas com Cia Dedo de Prosa O espetáculo conta a história de mulheres sabidas que figuram como verdadeiras heroínas e, diferentemente das donzelas indefesas que geralmente vemos nos contos de fadas, utilizam o poder da sabedoria feminina para enfrentar monstros, bruxas e outros desafios que aparecem em seus caminhos. 60 min. Para maiores de 4 anos Dia 21 de setembro às 11h Eu, Malasartes com Robson Santos Traz diversas histórias e causos, revisitando as malandragens de Pedro Malasartes, herói picaresco do nosso Brasil, preferido da gente simples, que adora suas artes, quase sempre contra os mais ricos e poderosos. Vinga-se o popular da sua posição subalterna vendo o personagem sair sempre ganhando, por sua astúcia e por suas artes, dos que lhe são superiores. Uma espécie de Robin Hood sem armas. Livre Dia 28 de setembro às 11h LEITURA E LITERATURA

Espaço gourmet delícias da literatura oral Com Antônia Andrea de Sousa O concorrido encontro que reúne e expressa

Contar é preciso, ler é indispensável Participação de integrantes do Projeto Conta Comigo – UNIItalo Leitura e Narrativas de histórias e contos estimulam o potencial criativo e o prazer de ler. Público alvo: participantes de programas de incentivo à leitura. Inscrições pelo telefone: 5687-0408 Dia 11 de setembro às 10h30 e 14h30 Leitura com mediação De 0 a 2 anos No colo do livro, com livros ao colo Com Antonia Andréa de Sousa e Maria Luiza Rocha Dia 4 de setembro às 14h30

EXPOSIÇÕES PERMANENTES de segunda a sexta, das 10h às 19h, sábados, das 9h às 16h VISAGENS VISÕES COMUNS, VISÕES SUBLIMES: Exposição é composta por xilo-

gravuras feitas por Ernesto Bonato a partir de retratos também realizados pelo artista, de pessoas que circulam, trabalham ou moram no entorno da biblioteca. DIÁLOGOS ENTRE TÉCNICAS E GERAÇÕES - EXPOSIÇÃO DA PRODUÇÃO DE XILOGRAVURA DOS ALUNOS DA BELMONTE: Exposição dos trabalhos dos alunos dos cursos de xilogravura em várias técnicas, realizado de fevereiro a dezembro de 2009, coordenado pelos professores artistas Valter Eduardo e Ezequiel. Sala de Oficinas. Todas atividades são gratuitas.

Biblioteca Municipal Belmonte Endereço

SARAUS Chico Teles, Banda e Convidados Convidados: Oliveira, Tony Viana, Leninha Macedo e Paula Lucia Samba de raiz, seresta, grandes sucessos do Forró, do Xote, MPB, além de composições do artista, farão parte do repertório do show numa apresentação eclética. Dia 14 de setembro às 13h30 Sarau Sertanejo Organização: Paula Dundee. Apresentação: Guarani Todo último sábado do mês, grupos de viola caipira e cantoria se encontram no tradicional sarau sertanejo da Belmonte. O público canta, faz poesia matuta, propõe músicas e interage com os cantores e apresentadores. Dia 28 de setembro às 15h

Rua Paulo Eiró, 525 Santo Amaro - 04752-010 São Paulo, SP Tel: 11 5687-0408 e 11 5691-0433 Horário: De 2ª a 6ª das 10h às 19h e sáb. das 9 às 16h bmbelmonte@yahoo.com.br

Paço das Artes Paço Criança - Experimentações com Desenho Data do Evento: 14/09/2013 das 14h30 às 16h30 Telefone: (11) 3814-4832 Endereço: Av. da Universidade,1 Cidade Universitária (USP) São Paulo - SP

OFICINAS E CURSOS Xilografia -A Oficina, ministrada pelo professor Valter Eduardo, trabalha a expressão plástica Nesta oficina, o Núcleo Educativo do Paço em xilogravura, manifestação artística muito das Artes propõe uma série de experimenassociada à literatura de cordel. Trata-se da tações com as diversas formas de desenho criação de imagem em madeira e aplicação para - de observação, memória, imaginação, o papel. A atividade conta com aulas teóricas e desenho cego, etc.; buscando explorar práticas. suas possibilidades de maneiras diferentes As 4as feiras das 14h às 17h

e inusitadas.

Música Vocacional Iniciação musical e instrumental. Para o público acima de 14 anos, com o Artista Orientador Rodolfo Valente. Inscrições na Biblioteca. As 5as feiras ás 11h às 15h Teatro Vocacional Orientação de Grupos de Teatro Amador, Grupos de Estudos e Leituras Dramáticas e Teatro para jovens a partir de 14 anos, com a Artista Orientadora Vânia Terra. Inscrições na Biblioteca. As 2as feiras e sábados ás 14h

34

Paço das Artes Diálogos Estéticos VI Arte, Cidade e Comunidade Data do Evento: 05/09/2013 19h30 às 21h30 Telefone: (11) 3814-4832 Endereço: Av. da Universidade,1 Cidade Universitária (USP) São Paulo-SP


Choro na Manhã Neste encontro mediado por Priscila Arantes, diretora técnica e curadora do Paço das com Conjunto Retratos Artes, Guilherme Teixeira e Mônica Nador O Choro pode ser considerado como a pripartem de suas experiências para refletir meira música urbana tipicamente brasileira. sobre as relações da arte com a cidade e a Música de arquétipos, que exige do músico sociedade, levantando questões como esmuito domínio de seu instrumento e uma paço museológico, mercado da arte e distriapurada percepção de códigos e senhas buição da cultura. que se encaixam em gigantescos improviso. Todo primeiro domingo, os amantes da boa Guilherme Teixeira é artista visual, mestre música estão convidados a prestigiar o propela ECA-USP e atualmente é coordenador jeto e em cada apresentação, além do Conartístico-pedagógico do Programa Fábrijunto Retratos, há sempre um convidado cas de Cultura do Estado pela Poiesis. Foi participando da apresentação que mistura coordenador do programa centro-periferia música, poesia, história e entretenimento. da 27ª Bienal de São Paulo, do projeto am- Antes do recital há um café da manhã prebulante na 28ª Bienal, em 2008, e coordeparado especialmente para o público nou o projeto educativo da 29ª edição. presente. Dia 1º de setembro às 11h Mônica Nador é artista visual é conhecida por projetos dentro e fora do Brasil, que Tarde Sertaneja envolvem a comunidade, como o JAMAC (Jardim Mirian Arte Clube). É mestre em Resgate de nossas raízes caboclas. VerArtes Visuais pela ECA-USP e já obteve tentes do nosso interior miscigenado de importantes bolsas dentro e fora do País. poesia e cores cafuzas, caipiras, negras e Seu trabalho lida com questões como arte índias. Dia 21 de setembro às 16h pública e intervenção, entre outras. http://www.cultura.sp.gov.br/

CENTRO CULTURAL JABAQUARA

Baile da Melhor Idade Todos os ritmos com ênfase para o popular e músicas das grandes orquestras de bailes. Dia 27 de setembro às 14h

Hora do bebê na Biblioteca CURSOS, OFICINAS E ENCONTROS Com Cecília Graner e Dança Sênior Maria de Lourdes Jorge com Judith Toyoko Ueno Quem falou que bebê não lê? A Biblioteca Oferece através de ritmos africanos exercíPaulo Duarte convida os bebês e seus famicios para a terceira idade, expressão corpoliares para sessão de mediação e contação ral para correção de postura e prevenção de de histórias. Lendo, contando e cantando doenças degenerativas. Adulto e terceira idade. histórias esperamos trazer os bebes para o as As 4 feiras até 25 de setembro às 8h maravilhoso e encantado mundo dos livros e da leitura. De 0 a 6 anos. Artesanato As 4as feiras até 25 de setembro às 10h com Silvana Carvalho Pesquisa traços e de origens afros, tear, crochê e confecção de mantos Caminhos da Leitura com motivos africanos Com Maria Cecília Coscia Graner, Lucélia As 5as feiras até 26 de setembro às 15h Silva e Maria de Lourdes Jorge Projeto que resgata a cultura de tradição Capoeira oral e mediação de leitura de textos literáCom Mestre 22 e Quati. rios para iniciar alunos da primeira série da O grupo Cativeiro resgata a dignidade cultural através do jogo, da dança e da ginga, EMEF Ana Maria Alves Benetti no universo ensinando aos praticantes a resistência, a da leitura aproximando do cotidiano de uma persistência no modo de enfrentar o mundo biblioteca. com respeito. Aulas de Maculelê, contos As 5as feiras até 26 de setembro às 15h afros e história da Capoeira. Para maiores de 5 anos. As 3as, 4as e 6as feiras até 27 de setembro Hora das Vovós e das Mamães às 18h Com Lucélia Silva, Maria Cecília Graner e Maria de Lourdes Jorge. Livre Dia 24 de setembro às 15h MÚSICA Baile da Melhor Idade Todos os ritmos com ênfase para o popular e músicas das grandes orquestras de bailes. às 14h

Teatro para Jovens e Adultos com o Grupo A Ordem do Caos Oficinas teatrais com o princípio do "teatro de alma". As turmas têm duração de 8 a 9 meses, com o objetivo de desenvolver o lado cênico e suas técnicas, como: interpretação, dicção, posicionamento e vocalização. Além de produção, iluminação e sonoplastia que são temas abordados por conhecedores da área. As teorias do teatro, a pesquisa e estudo são amplamente estimulados. Trabalha-se, também, com a desinibição, pois a oficina é ideal para quem deseja perder a timidez e o medo de falar em público. Para maiores de 16 anos. As 6as feiras até 27 de setembro às 9h Projeto Vocacional: Música Com Tiago Gati Orientação musical para formação de bandas e grupos, produção de shows e gravações. As 3as feiras até 24 de setembro às 15h As 4as feiras até 25 de setembro às 10h Projeto Boi-Bumbá Responsável Joyce Rodrigues Walendy A oficina tem como objetivo desenvolver o improviso cênico através de jogos teatrais, músicas, danças e brincadeiras que envolvam o universo do Bumba-meu-boi a fim de, através dessa linguagem lúdica, conhecer e refletir sobre uma das tradições mais difundidas no Brasil, assim como sua importância na formação cultural brasileira. Dia 30 de agosto às 9h Oficina de Cinema Responsável Plínio Meirelles. Trabalho em parceria com a ONG SASF (Serviço de Assistência Social à Família) Propõe, através de um curso de roteirização, provocar um olhar diferenciado, especializado na concepção e análise de uma obra cinematográfica, a pensar e fazer uma reflexão sobre situações cotidianas. A construção de um olhar crítico sobre o “em torno” que vivemos. As 4as e 6as feiras até 27 de setembro às 14h Teatro com jovens, adultos e com a terceira idade Com o Grupo A Ordem do Caos e com Wellingthon Oficina de Teatro que propõe a pesquisa da linguagem contemporânea. Aos domingos até 29 de setembro às 14h

Projeto Kizomba Dança do Ventre Segue o modelo do Grupo Olodum da Bahia com Ainê Aymelek. Laboratório de cantos afros, cantos de maO corpo como expressão da poesia através culelê e hinos de capoeira. Dia 29 de setembro às 8h da manifestação da sensibilidade. O ‘ventre’ traduz a origem de todo encantamento. Vertentes: Dança Zaar –Norte da África, Aula Biblioteca Paulo Duarte Tribal, Dança do Ventre Clássica e ModerTemática em Cultura Afro-brasileira na, Dança do Chá – Marrocos, Dança HaRua Arsênio Tavolieri, 45 gallah – Líbia, Dança Gawazze – Egito. ReJabaquara - 04321-030 - São Paulo, SP presentações Culturais do norte Africano. Tel.: 11 5011-7445 (tel. / fax) e 11 5011-8819 Para maiores de 5 anos Horário: 2ª a 6ª feira das 10h às 19h Aos domingos até 29 de setembro às 11h e sábado das 9h às 16h

35


A arte magna em Cerimônias Tradição desde 1972 Mais de 2.000 solenidades de colações de grau; Mais de 3.500 chamadas em Bailes de Formaturas e Debutantes; Mais de 300 congressos, convenções e simpósios realizados no Brasil e Exterior.

(11) 99272 - 8491 / 2273 - 4517 mc.adilsonsalvador@ig.com.br 36


WILSON RODRIGUES FOTOGRÁFO

DOCUMENTÁRIOS

Conceitos artísticos iconográficos

ENSAIOS EVENTOS EDIÇÃO

ws4569077@gmail.com

(11) 4974 - 4256 / (11) 9 99816 - 4005 37


O Professor Pier recomenda um simples método para qualquer aluno, concurseiro, vestibulando... estudar, memorizar e desenvolver sua inteligência...

“AULA DADA, AULA ESTUDADA... HOJE! ” Visitem os sites: http://www.editoraaleph.com.br/ site/nao-ficcao/educacao http:/www.neuropedagogia.org/ No You Tube, procure por Professor Pier ou Pierluigi Piazza

Se seus filhos ou você passam por esse dilema, adquira os livros do Prof. Pier e acabe de vez com as dificuldades no aprendizado e memorização.

38


Para alunos

Para os pais

Para professores e pedagogas inteligentes

Para vestibulandos e concurseiros (no prelo)

39


Biblioteca Roberto Santos Para maiores de 14 anos

O segredo de Santa Vitoria

Dia 18 de setembro às 19h

The secret of Santa Vittoria, EUA, 1969, 120 min, legendado, DVD Discagem perigosa Direção de Stanley Kramer. Elenco: Anthony Quinn, Dial 1119, EUA, 1950, 80 min, P&B, legendado, DVD Ana Magnanni, Hardy Cruger, Virna Lisi e Giancarlo Direção de Gerald Mayer. Elenco: Marshall ThompGianinni. son, Virginia Field, Andrea King, Leon Ames e Sam Durante a 2ª Guerra Mundial, nazistas tomam pequeLevene no vilarejo produtor de finíssimos vinhos italianos. Um jovem mentalmente perturbado foge de uma Quinn é o Prefeito do vilarejo, que esconde mais de instituição para pessoas com problemas psiquiátricos. 100 mil garrafas de vinho. Para maiores de 14 anos Agora, o que ele quer é se encontrar com seu médi28 de setembro às 19h co. Para maiores de 14 anos

Dia 25 de setembro às 19h

SESSÃO CINECLUBE Aos sábados às 19h com entrada franca e exibição em 16mm no último sábado de cada mês.

SESSÃO NOSTALGIA DE CINEMA Às quartas feiras às 19h com entrada franca.

SESSÃO DE CINEMA INFANTIL

Verão de 42 Summer of 42, EUA, 1971, 93 min, legendado, DVD Direção de Robert Mulligan. Elenco: Gary Grimes, Jennifer O’Neil e Oliver Conant. Anjo diabólico Aos quinze anos de idade, Hermie vai passar as Black angel, EUA, 1946, 82 min, P&B, leférias na praia. Lá ele conhece uma mulher mais gendado, DVD velha e iniciam um romance que o faz aprofundar seu Direção de Roy Willian Neil. Elenco: conhecimento sobre o mundo. Para maiores de 14 Dan Duryea, June Vincent, Peter Lore e anos Broderick Crawford Dia 31 de agosto às 19h Após descobrir o cadáver de uma cantora, Kirk Benett é falsamente acusado da morte da ex-mulher do Duelo de Titãs Last train from Gun Hill, EUA, 1959, 94 min, legenda- compositor alcoólatra Martin Blayer. Para maiores de 14 anos do, DVD Direção de John Sturges. Elenco: Kirk Douglas, Anthonny Quinn e Carolin Jones. Kirk Douglas é o xerife de uma pequena cidade no Colorado. Sua esposa, uma índia doméstica mestiça é violentada por dois jovens vaqueiros. O xerife sai em busca de vingança. Para maiores de 14 anos

Dia 14 de setembro às 19h A cidade de ouro perdida

The lone ranger, EUA, 1958, 83 min, legendado, DVD Direção de Lesley Selander. Elenco: Clayton Moore, Jay Silverlhes e Lisa Montel. Esta é uma aventura do Zorro e seu amigo Tonto. Eles descobrem que um bandido está matando pessoas que possuem um medalhão de ouro. Para maiores de 14 anos

Dia 21 de setembro às 19h

Dia 4 de setembro às 19h Nas garras do ódio

The Nanny, EUA, 1965, 93 min, legendado, DVD Direção de Seth Holt. Elenco: Bette Davis, Pamela Franklin e Willian Dix O garoto Joey está voltando para a casa dos pais e para os cuidados da babá, depois de passar dois anos em uma instituição para pessoas com doenças mentais. Para maiores de 14 anos

Dia 11 de setembro às 19h Vitimas do pecado

Victimas del pecado, México, 1948, 90 min, P&B, legendado, DVD Direção de Emilio Fernandez. Elenco: Ninon Sevilla, Tito Junco e Rodolfo Acosta Prostituta tenta proteger o filho que teve com um criminoso aliado ao tráfico de drogas e prostituição.

40

A pequena sereia II – O retorno para o mar The little mermaid II: Return to the sea, EUA, 2000, 75 min, dublado, DVD Direção de Jim Kammerud e Brian Smith. Livre

Dia 31 de agosto às 16h Lucas – Um intruso no formigueiro The ant Bully, EUA, 2006, 89 min, dublado, DVD Direção de John A. Davis Livre

Dia 14 de setembro às 16h Rei Leão The Lion King, EUA, 1994, 84 min, dublado, DVD Direção de Roger Allers e Rob Minkoff. Livre

Dia 21 de setembro às 16h Tinker Bell – O segredo das fadas Tinker Bell: Secret of the wings, EUA, 2012, 92 Min, dublado, DVDDireção de Peggy Holmes. Livre

Dia 28 de setembro às 16h


MOSTRA ENTRE A DIVERSIDADE, A SUPERAÇÃO E A ESPERANÇA... Intocáveis Intouchables, França, 2012, 112 min, legendado, DVD Direção de Eric Toledano e Olivier Nakache. Elenco: François Cluzet, Omar Sy, Anne Le Ny Philippe (François Cluzet) é um aristocrata rico que, após sofrer um grave acidente, fica tetraplégico. Precisando de um assistente, ele decide contratar Driss (Omar Sy), um jovem problemático que não tem a menor experiência em cuidar de pessoas no seu estado. Aos poucos ele aprende a função, apesar das diversas gafes que comete. Philippe, por sua vez, se afeiçoa cada vez mais a Driss por ele não tratá-lo como um pobre coitado. Aos poucos a amizade entre eles se estabelece, com cada um conhecendo melhor o mundo do outro. Para maiores de 14 anos Dia 6 de setembro às 19h Escritores da liberdade (Freedom Writers, Alemanha/EUA, 2007, 122 min, legendado, DVD) Direção de Richard LaGravenese. Elenco: Hilary Swank, Patrick Dempsey, Scott Glenn, Imelda Staunton Hilary Swank, duaz vezes premiada com o Oscar, atua nessa instigante história, envolvendo adolescentes criados no meio de tiroteios e agressividade, e a professora que oferece o que eles mais precisam: uma voz própria. Quando vai parar numa escola corrompida pela violência e tensão racial, a professora Erin Gruwell combate um sistema deficiente, lutando para que a sala de aula faça a diferença na vida dos estudantes. Agora, contando suas próprias histórias, e ouvindo as dos outros, uma turma de adolescentes supostamente indomáveis vai descobrir o poder da tolerância, recuperar suas vidas desfeitas e mudar seu mundo. Com eletrizantes performances de um elenco de astros, incluindo Scott Glenn (Dia de Treinamento), Imelda Staunton (Harry Potter e a Ordem da Fênix) e Patrick Dempsey (Grey's Anatomy), ganhador do Globo de Ouro. Escritores da Liberdade é basedo no aclamado best-seller O Diário dos Escritores da Liberdade. Para maiores de 14 anos Dia 13 de setembro às 19h

Abril despedaçado

rival, sabe que caso se vingue será perseguido e mal humorado. Ele leva a vida cuidando de uma terá pouco tempo de vida. Angustiado pela perspequena loja e tem o hobbie de colecionar notípectiva da morte, Tonho passa então a questionar cias incomuns. A comodidade de sua vida é intera lógica da violência e da tradição. Para maiores rompida quando ele encontra um chinês (Ignacio de 14 anos Huang) que não fala uma palavra de espanhol. O Dia 15 de setembro às 16h imigrante acabara de ser assaltado e não tem lugar para ficar em Buenos Aires. Inicialmente relutante Roberto acaba deixando o asiático viver Antes de partir The bucket list, EUA, 2008, 97 min, legendado, com ele e aos poucos vai descobrindo fatos sobre o chinês. Para maiores de 14 anos DVD Dia 22 de setembro às 16h Direção de Rob Reiner. Elenco: Jack Nicholson, Morgan Freeman, Sean Hayes Carter Chambers (Morgan Freeman) é um homem casado, que há Milk – A voz da igualdade 46 anos trabalha como mecânico. Submetido a um tratamento experimental para combater o Milk, EUA, 2009, 127 min, legendado, DVD câncer, ele se sente mal no trabalho e com isso é Direção de Gus Van Sant. Elenco: Sean Penn, internado em um hospital. Logo passa a ter como Josh Brolin, Emile Hirsch companheiro de quarto Edward Cole (Jack Nichol- Início dos anos 70. Harvey Milk (Sean Penn) é um son), um rico empresário que é dono do próprio nova-iorquino que, para mudar de vida, decidiu hospital. Edward deseja ter um quarto só para si, morar com seu namorado Scott (James Franco) mas como sempre pregou que em seus hospitais em San Francisco, onde abriram uma pequena todo quarto precisa ter dois leitos para que seja loja de revelação fotográfica. Disposto a enfrentar viável financeiramente, não pode ter seu desejo a violência e o preconceito da época, Milk busca atendido, pois isto afetaria a imagem de seus direitos iguais e oportunidades para todos, sem negócios. Edward também está com câncer e, discriminação sexual. Com a colaboração de após ser operado, descobre que tem poucos amigos e voluntários (não necessariamente homeses de vida. O mesmo acontece com Carter, mossexuais), Milk entra numa intensa batalha que decide escrever a "lista da bota", algo que política e consegue ser eleito para o Quadro de seu professor de filosofia na faculdade passou Supervisor da cidade de San Francisco em 1977, como trabalho muitas décadas atrás. A lista con- tornando-se o primeiro gay assumido a alcançar siste em desejos que Carter deseja realizar antes um cargo público de importância nos Estados de morrer. Ao tomar conhecimento dela Edward Unidos. Para maiores de 14 anos propõe que eles a realizem, o que faz com que Dia 22 de setembro às 18h ambos viajassem pelo mundo para aproveit

O caçador de pipas

ar seus últimos meses de vida. Para maiores de 14 anos Dia 15 de setembro às 18h

Histórias cruzadas The help, EUA/Índia/Emirados Árabes Unidos, 2012, 137 min, legendado, DVD Direção de Tate Taylor. Elenco: Emma Stone, Jessica Chastain, Viola Davis Jackson, pequena cidade no estado do Mississipi, anos 60. Skeeter (Emma Stone) é uma garota da sociedade que retorna determinada a se tornar escritora. Ela começa a entrevistar as mulheres negras da cidade, que deixaram suas vidas para trabalhar na criação dos filhos da elite branca, da qual a própria Skeeter faz parte. Aibileen Clark (Viola Davis), a empregada melhor amiga de Skeeter, é a primeira a conceder uma entrevista, o que desagrada a sociedade como um todo. Apesar das críticas, Skeeter e Aibileen continuam trabalhando juntas e, aos poucos, conseguem novas adesões. Para maiores de 14 anos Dia 20 de setembro às 19h

França/Suíça/Brasil, 2002, 105 min, DVD Direção de Walter Salles. Elenco: José Dumont, Rodrigo Santoro, Rita Assemany Em abril de 1910, na geografia desértica do serUm conto chinês tão brasileiro vive Tonho (Rodrigo Santoro) e sua Un cuento chino, Espanha/Argentina, 2011, família. Tonho vive atualmente uma grande dúvi100 min, legendado, DVD da, pois ao mesmo tempo em que é impelido por seu pai (José Dumont) para vingar a morte de seu Direção de Sebastián Borensztein. Elenco: Ricardo Darin, Ignácio Huang, Muriel Santa Ana irmão mais velho, assassinado por uma família Roberto (Ricardo Darín) é um argentino recluso e

41

The kite runner, EUA, 2007, 122 min, legendado, DVD Direção de Marc Forster. Elenco: Khalid Abdalla, Shaun Toub, Said Taghmaoui Kabul. Amir (Zekeria Ebrahimi) e Hassan (Ahmad Khan Mahmidzada) são dois amigos, que se divertem em um torneio de pipas. Após a vitória neste dia um ato de traição de um menino marcará para sempre a vida de ambos. Amir passa a viver nos Estados Unidos, retornando ao Afeganistão apenas após 20 anos. É quando ele enfrenta a mão de ferro do governo talibã para tentar consertar o ocorrido em seu passado. Para maiores de 14 anos Dia 27 de setembro às 19h

Quem quer ser um milionário? Slumdog Millionaire, EUA/Reino Unido, 2009, 120 min, DVD Direção de Danny Boyle. Elenco: Dev Patel, Freida Pinto, Anil Kapoor. Jamal K. Malik (Dev Patel) é um jovem que trabalha servindo chá em uma empresa de telemarketing. Sua infância foi difícil, tendo que fugir da miséria e violência para conseguir chegar ao emprego atual. Um dia ele se inscreve no popular programa de TV "Quem Quer Ser um Milionário?". Inicialmente desacreditado, ele encontra em fatos de sua vida as respostas das perguntas feitas. Para maiores de 14 anos Dia 29 de setembro às 16h


Biblioteca Roberto Santos As aventuras de PI Life of PI, EUA, 2012, 125 min, legendado, DVD Direção de Ang Lee. Elenco: Suraj Sharma, Irrfan Khan, Adil Hussain Pi Patel (Suraj Sharma) é filho do dono de um zoológico localizado em Pondicherry, na Índia. Após anos cuidando do negócio, a família decide vender o empreendimento devido à retirada do incentivo dado pela prefeitura local. A ideia é se mudar para o Canadá, onde poderiam vender os animais para reiniciar a vida. Entretanto, o cargueiro onde todos viajam acaba naufragando devido a uma terrível tempestade. Pi consegue sobreviver em um bote salva-vidas, mas precisa dividir o pouco espaço disponível com uma zebra, um orangotango, uma hiena e um tigre de bengala chamado Richard Parker. Para maiores de 14 anos Dia 29 de Setembro às 18h

OFICINAS E CURSOS História do Cinema Paulista com Celso Sabadin O curso tem como objetivo fornecer uma visão panorâmica sobre a atividade cinematográfica do estado de São Paulo, iniciando pelos tempos da Era Muda, quando grande parte do cinema paulista era de caráter e origem publicitárias, passando posteriormente pela fase de profissionalização que tem como ponto máximo a instalação da Companhia Cinematográfica Vera Cruz. Também serão expostos os problemas do cinema paulista vividos pelo surgimento do Cinema Novo, a eterna concorrência com o cinema carioca, a experiência de “São Paulo S.A” de Person, os conflitos com a Embrafilme, o nascimento, ascensão e morte do cinema da Boca do Lixo, as Pornochanchadas, o cinema erótico, a volta por cima através de grandes produtoras paulistas, e o mais recente “efeito Globo Filmes”, tudo ilustrado com trechos de filmes. Inscrições na biblioteca, a partir de 19 agosto até o preenchimento das vagas. A seleção será feita por ordem de inscrição. 50 vagas. Não é necessária experiência anterior. Para maiores de 18 anos Às 2as feiras de 2 a 30 de setembro das 19h às 21h

rista e autor de diversos livros. Atuou em vários veículos: Rádio CBN, Eldorado, Jornal Folha da Tarde, Revista Cláudia, Vídeo Mercado, Afinal, Vídeo Business e outros. Roteirista e crítico de cinema na Rede Bandeirantes de Televisão, Band News e Canal 21, como jornalista cobriu mais de 50 festivais de cinema nacionais e internacionais. Foi curador da Mostra Cine Santander Espana e do 1.º Festival de Cinema Brasileiro no Canadá. É autor dos livros “Vocês Ainda Não Ouviram Nada – A Barulhenta História do Cinema Mudo” e “Éramos Apenas Paulistas”, biografia do cineasta Francisco Ramalho Jr. Atualmente é crítico de cinema da Rádio Bandeirantes e dos sites: Cineclick, 100% Vídeo, Planeta Tela e da Revista de Cinema. Recentemente, o filme que dirigiu sobre o cineasta Amacio Mazzaropi, “Mazzaropi”, foi exibido no Cine PE Festival Audiovisual 2013. Desenvolvimento e gestão de projetos audiovisuais Com Eva Laurenti, coordenadora do curso de Pós-Graduação de Produção Audiovisual - Projeto e Negócio do SENAC e consultora de desenvolvimento de projetos. A oficina tem por objetivo agregar conhecimento aos profissionais que atuam nas etapas executivas de desenvolvimento e gestão de projetos audiovisuais. Além disso, tem-se também por objetivo reciclar e atualizar os profissionais com informações gerais deste mercado, tanto sobre as diversas leis de incentivo (municipais, estaduais e federais) e editais, quanto para uma empresa patrocinadora. Prioridade de seleção: candidatos com experiência em desenvolvimento de projetos culturais. Caso não sejam ocupadas todas as vagas com pessoas que já possuem alguma vivência na área, outros candidatos serão selecionados por ordem de inscrição. Para maiores de 18 anos Inscrições pessoalmente na biblioteca, a partir de 16 de setembro. 30 vagas. As 2as feiras de 7 de outubro a 18 de novembro das 19h às 21h.

*Celso Fábio Sabadin é jornalista, publicitário, crítico de cinema, apresentador, rotei-

42

Endereço: Rua Cisplatina, 505 - Ipiranga São Paulo, SP Tel. 11 2063-0901 e 11 2273-2390 Segunda a sexta das 10h às 19h e sábado das 9h às 16h (para empréstimos e leitura)


Encontros “Cinematographos”

Estreiando:

Data do Evento: 31/08/2013 até 21/09/2013 Horário de funcionamento: 15h30 Preços: Gratuita Telefone: (11) 3673-1883 | 3672-1391 Endereço: R. Macapá, 187 Pacaembu - São Paulo

A Case of You de Kat Coiro com Evan Rachel Wood, Justin Long Aposta Máxima de Brad Furman com Justin Timberlake, Ben Affleck

http://www.casaguilhermedealmeida.org.br

Mato Sem Cachorro de Pedro Amorim com Bruno Gagliasso, Leandra Leal

Aelita, A Rainha de Marte (1924) Considerado o primeiro filme soviético de ficção científica, esta obra quase perdida conta a aventura de um cientista de Moscou, cansado da rotina, que recebe, acidentalmente via rádio, um chamado de socorro vindo de Marte, onde uma guerra entre totalitaristas e libertários está pondo em risco a vida da rainha Aelita. Los, o cientista, emprega seus conhecimentos para desenvolver uma maneira de viajar até aquele planeta, na esperança de poder salvar a bela rainha e ser devidamente recompensado com o amor dela. Direção: Yakov Protanazova Sábado, 21 de setembro, às 15h30

O Capital de Costa-Gavras com Gad Elmaleh, Gabriel Byrne O Olhar do Amor de Michael Winterbottom com Steve Coogan, Anna Friel Obsessão de Lee Daniels com Zac Efron, Matthew McConaughey Tá Chovendo Hambúrguer 2 de Cody Cameron, Kris Pearn com Bill Hader, Anna Faris Um Castelo na Itália de Valeria Bruni Tedeschi com Valeria Bruni Tedeschi, Louis Garrel Você é o Próximo de Adam Wingard com Sharni Vinson, AJ Bowen

43


Mostra Conflitos Geopolíticos na Viriato Corrêa MOSTRA CONFLITOS GEOPOLÍTICOS

Goldberg. Documentário sobre sete crianças israelenses e palestinas em Jerusalém que, apesar de morarem no mesmo lugar, vivem em mundos completamente distintos, separados por diferenças religiosas. Para maiores de 10 anos Dia 13 de setembro às 18h

atingida é composta por cinco homens, entre eles Jimeno e McLoughlin. Porém enquanto eles estão dentro do prédio, tentando ajudar os sobreviventes da torre em chamas, um 2º ataque terrorista atinge o World Trade Center, exatamente no prédio que ainda não tinha sido atingido. Para maiores de 12 anos Dia 21 de setembro às 16h

A conquista da honra Flags of Our Fathers, EUA, 2006, 131 min, leVozes inocentes gendado, DVD Voces inocentes, México, 2004, 110 min, legenDireção de Clint Eastwood. Elenco: Ryan Phildado, DVD A caminho para Guantánamo lippe, Jesse Bradford, Adam Beach. Direção de Luis Mandoki. Elenco: Carlos PadilThe Road to Guantanamo, Reino Unido, 2006, Na linha de frente da guerra, não há tempo para la, Leonor Varela, Gustavo Munoz. 95 min, legendado, DVD o medo. Para 70.000 fuzileiros navais que luta- Chava é um menino de onze anos que se torna o Direção de Michael Winterbottom, Mat White- ram em meio às explosões de bombas e aos tiros "homem da casa" depois que seu pai abandona cross. Elenco: Riz Ahmed, Farhad Harun japoneses, a sangrenta batalha por Iwo Jima foi sua família no meio de uma guerra civil. A vida Misto de documentário e dramatização de evenmuito mais do que o ponto de virada para os dele torna-se um jogo pela sobrevivência, não só tos reais, o filme narra a terrível história de qua- aliados na Segunda Guerra Mundial. Para maio- das balas da crescente guerra, mas também dos tro cidadãos britânicos de origem paquistanesa res de 16 anos temores surgidos da violência diária. Para maioque são capturados pelas tropas americanas e res de 16 anos Dia 15 de setembro às 18h levados à prisão militar de Guantanamo, em Dia 21 de setembro às 18h Cuba, sem qualquer acusação formal. Para maioCorações e mentes res de 14 anos Hearts and minds, EUA, 1974, 112 min, legenA irmandade da guerra Dia 6 de setembro às 16h dado, DVD Tae Guk Gi, Coréia do Sul, 2004, 148 min, leDireção de Peter Davis. Elenco: Georges Bigendado, DVD Bastardos inglórios dault, Clark Clifford, George Coker. Direção de Kang Je Gyu. Elenco: Jang DongInglorious basterds, Alemanha/EUA, 2009, 152 A história do confronto dos Estados Unidos na keon, Weon Bin, Lee Eun-ju. min, legendado, DVD Ásia, envolvendo o Vietnã. Usando uma gama Jin-tae, um sapateiro, trabalhou incansavelmente Direção de Quentin Tarantino. Elenco: Brad de fontes como: entrevistas para jornais nos para pagar a faculdade de seu irmão mais novo Pitt, Melanie Laurent, Christoph Waltz. Estados Unidos, filmagens jornalísticas no teatro Jin-seok. Entretanto, seus desejos e sonhos são Durante a Segunda Guerra Mundial, na França da guerra e conflitos gerados em outros países, colocados de lado quando os dois são forçados a invadida pelos nazistas, um grupo de soldados surgem detalhes de um poderoso retrato dos entrar no exército. Para maiores de 16 anos americanos de sangue judeu, conhecido como efeitos desastrosos de uma guerra. Para maiores Dia 22 de setembro às 18h 'The Basterds', é selecionado para espalhar medo de 14 anos para aqueles que impuseram as duras regras do Dia 20 de setembro às 16h Terceiro Reich. Para maiores de 18 anos Dia 6 de setembro às 18h Cartas de Iwo Jima Letters from Iwo Jima, EUA, 2006, 140 min, Iluminados pelo fogo legendado, DVD Iluminados por el Fuego, Argentina/Espanha, Direção de Clint Eastwood. Elenco: Ken Wata2005, 100 min, legendado, DVD nabe, Kazunari Ninomiya. Direção de Tristán Bauer. Elenco: Gastón Pauls, Pouco municiado, mas capaz de suportar até Jon Lucas, Mario Chaparro. mesmo a inóspita ilha vulcânica de Iwo Jima, as As lembranças de Esteban Leguizamón, um táticas sem precedentes adotadas pelo General FANTASTICON 2013 homem de 40 anos que, em 1982, foi levado Tadamichi Kuribayashi e por seus homens transcomo soldado conscrito a combater nas Ilhas VII Simpósio de Literatura Fantástica formaram o que se previa ser uma rápida derrota Malvinas. A partir da tentativa de suicídio de um em uma encarniçada batalha de 40 dias de duraSetembro de 2013 de seus ex-companheiros, Esteban mergulha nas ção. Para maiores de 14 anos recordações dessa guerra que compartilhou com Dia 20 de setembro às 18h Nos dias 21 e 22 de setembro, os interesoutros jovens recrutas. Para maiores de 14 anos sados em Literatura Fantástica se reunirão Dia 13 de setembro às 16h As torres gêmeas na Biblioteca Viriato Corrêa, Temática em World Trade Center, EUA, 2006, 108 min, lePromessas de um novo mundo gendado, DVD Literatura Fantástica, para trocar informaPromises, EUA/Palestina/Israel, 2001, 116 min, Direção de Oliver Stone. Elenco: Nicolas Cage, ções, debater ideias, levantar tendências e legendado, DVD Michael Pena, Maria Bello. se divertir. As senhas para todas as atividaDireção de Justine Arlin/Carlos Bolado/B.Z. A 1ª equipe de bombeiros a entrar na torre nãodes serão distribuídas com 1 hora de ante-

44


Dia 21 de setembro Oficina: Ferramentas de auxilio à escrita - como escrever uma história de sucesso com Gianpaolo Celli, às 11h Palestra: Medos, Medinhos e Medões: lidando com o Terror na Literatura com Rosana Rios e GELF (Grupo de Estudos de Literatura Fantástica), às 13h30 Apresentação: Demonstração de Esgrima Cênica com o grupo A.S. O Príncipe Negro às 15h Bate-papo: Realismo Fantástico no Brasil—a experiência da revista Planeta Convidado: Ignácio de Loyola Brandão Mediação: Manuel da Costa Pinto às 16h30 Bate-papo: Cortázar e o conto sem véus Convidado Marcelino Freire Mediação: Bráulio Tavares às 18h Dia 22 de setembro Oficina: Gestão de Carreira Literária com Sandra Schamas às 11h Festa de premiação: Entrega do Prêmio Argos com Clinton Davisson e CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica) às 13h

PROGRAMAÇÃO VARIADA CINEMA ESPECIAL Sessão comentada: Uma tonelada de Maracatu Brasil, 2013

O movimento Manguebeat, com a sua mistura de sons e estilos, foi um dos principais responsáveis pelo reconhecimento das culENCONTROS turas tradicionais pernambucanas no Brasil e no mundo. Com o peso de seu som, o 3ª Idade Maracatu foi ganhando adeptos em todos Grupo permanente Recordar é Viver os lugares. O documentário conta como Para maiores informações entre em contaesse movimento foi e é difundido na cidade to por telefone ou e-mail. de São Paulo. A história é contada com Visitas monitoradas com mediação de depoimentos e apresentações dos grupos e leitura. pessoas que fazem parte desse contexto. Uma filmagem independente produzida pelo grupo Bandô Filmes, com realização do Programa VAI. 88min. Livre Para maiores informações entre em contato Bate papo com diretor e equipe após a exipor telefone ou e-mail bição do filme. Dia 14 de setembro às 16h

TEATRO As três mulheres sabidas com Cia Dedo de Prosa O espetáculo conta a história de mulheres sabidas que figuram como verdadeiras heroínas e, diferentemente das donzelas indefesas que geralmente vemos nos contos de fadas, utilizam o poder da sabedoria feminina para enfrentar monstros, bruxas e outros desafios que aparecem em seus caminhos. 60 min. Para maiores de 4 anos Dia 15 de setembro às 15h

Bate-papo: Murilo Rubião - O fantástico como repreFilhotes da Amazônia sentação da realidade com PiA FraUs Convidado: Jorge Schwartz O espetáculo trata da relação dos pais com Mediação: Andrea Del Fuego seus filhotes, tanto entre os animais como às 14h30 entre os seres humanos, mostrando a proximidade existente nas relações entre pais e Fantastiquinha: Histórias Fantásticas filhos de qualquer espécie. 50 com Dorotilde de Paula Dias min. Livre às 16h Dia 29 de setembro às 15h Bate-papo: Nós, Ciborgues Nosso Futuro Pós-Humano Convidado: Bráulio Tavares Mediação: Luiz Brás às 16h

técnicas de criação e produção de quadrinhos, da elaboração do roteiro ao desenvolvimento do desenho e texto. Ao final, cada turma monta um fanzine com as produções dos participantes. Três meses com carga horária total de 48 horas. Inscrições diretamente na Biblioteca. Módulo Básico com Ian da Rocha As 4as feiras, das 14h às 17h, a partir de 7 de agosto

OFICINAS

Aprendendo a escrever - Oficina de escrita profissional com Gianpaolo Celli Apresentação: Dança Tribal Fusion A oficina pretende apresentar aos alunos com Tana Guedes uma série de ferramentas de conhecimento às 17h30 e metodologias de desenvolvimento de texto. Serão abordados temas como, situação atual do mercado editorial, como transforIdeias e Livros Livres - Liberte seus mar uma idéia em uma história, criação e Livros no Fantasticon desenvolvimento dos personagens, construcom Martha Argel e ção de trama e enredo. 25 vagas. Humberto Moura Neto Para maiores de 15 anos Sábado e domingo, a partir das 13h, haverá Aos sábados de 28 de setembro a 16 de Book Crossing. Traga seu livro! novembro das 11h às 14h30 FanZines nas Zonas de Sampa As oficinas são gratuitas e trabalham as

45

Rua Sena Madureira, 298 Vila Mariana - 04021-050 São Paulo, SP Tel.: 11 5573-4017 e 11 5574-0389 3ª a 6ª feira das 10h às 19h Sábados e domingos das 11h às 18h Coordenadora: Sandra Machado Alves bibliotecavilamariana@hotmail.com


Diz a lenda que um dia o Brasil será o país do futuro???

Tu Dúvidas??? Eu também... Aliás, essa modinha de manifestações pode ser apenas um início do despertar da consciência popular, que daqui pra frente irá cobrar os funcionários públicos que foram eleitos para promover benfeitorias para a população e não apenas para o próprio bolso... Brasilidade é algo que se encontra em rara essência por aqui... E como disse um de meus antigos professores, “ há vários motivos do porque o Brasil é e vai continuar sendo uma colônia que age como país de terceiro mundo, e apenas um deles: nós infelizmente, vivemos uma péssima e trágica herança cultural do absurdo”...

Política no Brasil???

Fontes: www.rasgandooverbo.com.br/2013/06/o-gigante-realmente-acordou.html www.facebook.com/pages/Brazilian-Idiot/147061295457934 www.facebook.com/pages/PROZAC-virtual/280425275220 www.portalcafebrasil.com.br glooeland.blogspot.com

46


47


E se tu, Ăł ser mortal, pudesse ser por um dia Da Vinci e pintar um de seus quadros mais famosos, a Mona Lisa? Como o faria??? Tens alguma ideia??? Bem, no site www.sensacionalista.com.br tem vĂĄrias versĂľes...

48


49


anos de idade (Futebol de Campo). * Ginástica Feminina – acima de 18 anos. * Voleibol Feminino – 10 a 15 anos. * Yoga – acima de 18 anos. * Curso de Futebol para deficientes auditivos (parceria com a escola Helen Keller). * Acompanhamento nutricional de todas as crianças da escola * Acompanhamento médico. * Acompanhamento psicológico

Ciclo Faixa de Lazer União da Prefeitura de São Paulo e a Rua Muniz de Souza, 1119 Bradesco Seguros apresentam o proje(dentro do Parque da Aclimação). to sustentável Ciclo Faixa de Lazer . Telefone: 3271-0932 São 120,4 km de Ciclo Faixa de Lazer, mais 30 km da Ciclovia da Marginal Pinheiros, que interliga o trecho sul / Estádio Municipal de Beisebol oeste ao trecho Guarapiranga, e todos Mie Nishi os trechos são totalmente sinalizados Opção para quem quer por placas e pintura especial, além de algo diferenciado. um grande número de colaboradores Av. Presidente Castelo Branco, 5446 ao longo dos trajetos, que auxiliam e Bom Retiro. informam os usuários. Os usuários conTelefone: 3221-5105 tam também com os mecânicos do E-mail: mfujimoto@prefeitura.sp.gov.br S.O.S. Bike, que prestam pequenos serviços totalmente gratuitos. Conta Museu do Futebol com mais de um milhão e meio de Palestra e Bate-Papo: pessoas já passaram pela Ciclo Faixa e Futebol global em tempos de crise: a cada domingo e feriado temos um a primeira Copa do Mundo público de mais de no Uruguai (1930) 100 mil participações. http://www.ciclofaixa.com.br/oprojeto/

Dia 05/09/2013 das 18h às 20h Gratuito (11) 3664-3848 Praça Charles Miller, s/nº - Estádio Paulo Machado de Carvalho

Gratuito. Telefone: (11) 3664-3848 Endereço: Praça Charles Miller, s/nº Estádio Paulo Machado de Carvalho Pacaembu - São Paulo-SP

IX Copa Centro Olímpico de Judô Mais de 600 atletas na competição durante a Virada Esportiva 2013 no dia 22 de setembro, a partir das 8h30, no Ginásio do Clube Athletico Paulistano (Rua Colômbia, 77 – Jardim América). Disputas entre as classes sub-13 até Sênior masculino e sub-13 até Adulta feminina. As classes sub-21 e Sênior feminina serão disputadas em uma única Os atletas podem fazer suas inscrições até o dia 15 de setembro, através do e-mail: coordenadoria.cotpsp@gmail.com. As associações convidadas devem confirmar suas participações até o dia 8 de setembro. Taxa de inscrição isenta de cobrança. Cada entidade poderá inscrever até 30 atletas, com máximo de 20 atletas na categoria masculina. Cada atleta só poderá participar em uma classe e é obrigatório que sejam Federados na 1ª ou 2ª Divisão. Todos deverão apresentar suas Carteiras da Federação válidas para o ano de 2013. Fonte: Vanessa Dini – vdini@prefeitura.sp.gov.br

Pacaembu - São Paulo Estádio Municipal Jack Marin Escola de Futebol da Aclimação Cursos e serviços oferecidos pela escola de futebol: * Recreação Esportiva – 07 a 09 anos de idade (Futebol de Salão). * Aperfeiçoamento Esportivo – 10 a 12 anos de idade (Futebol de Campo). * Treinamento Esportivo – 13 a 15

Prevenção e Controle das Doenças do Coração Ocorre nos Clubes Municipais, entre os Museu do Futebol dias 16 e 30 de setembro, com o tema Memofut – Leônidas da Silva sobre os malefícios do tabagismo e do colesterol alto, entre os dias 16 e 30 de Palestra, exibição de filmes e BatePapo em homenagem aos 100 anos de setembro, o programa Saúde no EsporLeônidas da Silva, craque do futebol e te traz palestras, sempre às 10h ou às criador de uma das mais belas jogadas 14h. do futebol: “a bicicleta”. Dia 14/09/2013 das 9h às 12h 50

http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/esportes/


Quer anunciar??? Enviar matérias, críticas, sugestões, elogios??? 11 9 8628 - 3579 (TIM) henric@zoho.com

51


CATADOS NA WEB...

52


CATADOS NA WEB...

53


Valcourt - Ă“leo sobre tela 93 x 73 1966 Obra de Paulo Acencio 54

Tropico setembro  

Edição corrigida. Errata: Entrevista com Paulo Acencio (fim da pág. 23, os nomes dos pintores Rembrandt, Frans Hals estão escritos errados,...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you