Page 1

Roma


Benvenuti a Roma!

Olá leitor do Rumo!

Seja bem vindo ao nosso Roteiro e Guia para 4 dias em Roma. Este é um material bastante despretencioso, que não tem como objetivo substituir um guia tradicional de viagem. Ele é na verdade a compilação da minha pesquisa de viagem para a cidade eterna. Os textos são retirados de páginas da internet e organizados de forma que você possa tê-los em mãos durante sua visita. Espero que o material seja útil e que você tenha uma viagem inesquecível. Buon viaggio! Henrique.

Este é um material elaborado sem fins lucrativos, sua venda é proibida.

Instagram: @BlogRumo henrique@blogrumo.com.br Roma

As fontes dos textos estão sinalizados por todo roteiro. Agradecimento especial a equipe do MelhoresDestinos. com.br pelo serviço impecável que o site presta ao turista brasileiro. Vale a visita sempre.

02


Índice Dia 01

_Pág. 04

/01. Fontana di Trevi _Pág. 05 /02. Igreja de Santo Inácio _Pág. 06 /03. Panteão _Pág. 07 /04. Basílica Santa Maria Sopra Minerva _Pág. 08 /05. Piazza di Spagna _Pág. 09

Dia 02

_Pág.10

/01. Colosseo + Arco de Constantino + Monte Palatino _Pág. 11 /02. Fórum Romano _Pág. 13 /03. Praça do Capitólio / Museus Capitolinos _Pág. 14 /04. Piazza Venezia _Pág. 15 /05. Campo di Fiori (almoço / jantar) _Pág. 16 /06. Castelo Sant’Angelo _Pág. 17

Dia 03

_Pág. 18

/01. Basílica de São Pedro _Pág. 19 /02. Museu do Vaticano + Capela Sistina _Pág. 20 /03. Parque Gianicolo _Pág. 21

Dia 04

_Pág. 22

/01. Trastevere para Café da Manhã _Pág. 23 /02. Santa Maria em Trastevere _Pág. 24 /03. Piazza del Popolo _Pág. 25 /04. Galeria Borghese / Villa Borghese _Pág. 26

Roma

03


Assista ao roteiro em vídeo: blogrumo.com.br

Dia 01 O primeiro dia é pra você se ambientar em Roma. Começar pela Fontana de Trevi é começar com o pé direito. As igrejas inseridas no roteiro ficam no meio do caminho entre uma atração e outra, fique tranquilo que você vai encontrá-las de forma bem natural. Roma

/01. Fontana di Trevi /02.Igreja de Santo Inácio /03. Panteão /04. Basílica Santa Maria Sopra Minerva /05. Piazza di Spagna

O dia termina nas escadarias da Piazza di Spagna, um clássico dos finais de tarde romanos. Prepare-se para se apaixonar por Roma logo de cara.a

04


/01. Fontana di Trevi

SOBRE Como um dos pontos turísticos mais famosos da capital, a Fontana di Trevi está sempre repleta de visitantes. Além de ir até o local para ver de perto a obra-prima que já foi cena de filme, muita gente segue a tradição de jogar uma moeda na água. Reza a lenda que o ato garante ao visitante o retorno à cidade. A fonte mundialmente conhecida é, na verdade, a fachada de um prédio ornamentada com estátuas e outros elementos (no centro, por exemplo, Netuno conduz uma charrete guiada por cavalos-marinhos). A dica para os que desejam evitar a multidão, que se aglomera na praça de mesmo nome, é visitar o local bem cedo ou tarde da noite. [Texto: Melhores Destinos] HISTÓRIA A história da Fontana di Trevi remonta à época da Roma antiga. Era uma fonte que estava situada no cruzamento de três ruas, onde se formava um trivium (trevo), o que levou o sítio a ser chamado de Trebium. O local da fonte marcava o ponto terminal do aqueduto Acqua Vergine, um dos mais antigos abastecedores de água de Roma, que tinha sido encomendado pelo imperador Otávio Augusto a Marcus Agrippa, sendo as suas águas usadas para fornecer água para os banhos termais. As Roma

águas que circulam na fonte têm dois nomes, Águas Virgens e Trevi. Reza a lenda que, no século 19 a.C., alguns soldados sedentos procuravam por água, encontraram pelo caminho uma jovem romana virgem, que se apiedando deles, conduziu-os a uma fonte límpida, de água pura, localizada a cerca de vinte e dois quilômetros da Roma antiga. Através da lenda, surgiu o nome de Águas Virgens. Trevi teria derivado do nome que originalmente era chamado o local, Trebium. No monumento atual da fonte, a cena da lenda da jovem virgem e dos soldados está representada em escultura. Nos primórdios da história da fonte, as suas águas foram levadas através de um pequeno aqueduto romano, diretamente ao local de banho de Marcus Vipsanius Agrippa, um dos maiores estadistas e generais do Império Romano, a quem se deve a construção do Panteão de Roma e dos seus principais aquedutos. Na Roma antiga, graças aos aquedutos, belas fontes foram erguidas por toda a cidade, contribuindo para a arquitetura clássica e imponente da capital do maior império do mundo. [Texto: Wikipedia] COMO CHEGAR A Fontana di Trevi fica próxima à Via del Corso, famosa rua de compras.

05


/02. Chiesa di Sant’Ignazio

SOBRE A Igreja de Santo Inácio de Loyola no Campo de Marte (em italiano: Chiesa di Sant’Ignazio di Loyola a Campo Marzio) é uma igreja de Roma, na Itália, dedicada ao fundador da ordem dos jesuítas. Construída em estilo barroco entre 1626 e 1650, a igreja funcionou inicialmente como igreja paroquial adjacente ao Collegio Romano, que se mudou em 1584 para um novo prédio maior e tornou-se a Pontifícia Universidade Gregoriana. [Texto: Wikipedia] HISTÓRIA Após a canonização de Santo Inácio de Loyola em 1622, o Papa Gregório XV sugeriu a seu sobrinho, o Cardeal Ludovico Ludovisi, que uma nova igreja deveria ser erigida para o fundador da Companhia de Jesus. O cardeal aceitou a idéia e pediu a vários arquitetos para desenhar planos, entre os quais Carlo Maderno. Ludovisi finalmente escolheu o do matemático jesuíta Orazio Grassi, professor no Collegio Romano. A pedra fundamental foi lançada apenas em 2 de agosto de 1626, quatro anos mais tarde, um atraso que foi causado pelo fato de que uma parte dos antigos edifícios pertencentes ao Collegio Romano tiveram de ser demolidos. Igreja de Santo Inácio foi aberta ao culto público apenas em 1650, por ocasião do Jubileu de 1650, e só foi concluída no fiRoma

nal do século. A consagração solene da igreja foi celebrada apenas em 1722. A igreja tem uma planta em cruz latina, com numerosas capelas laterais. O edifício foi inspirado na igreja matriz dos Jesuítas, a Igreja de Jesus. As imponentes pilastras coríntias que estruturam todo o interior, a ênfase teatral sobre o altar na abside, mármores coloridos, vívidas esculturas em estuque e mármore ornamentando os altares, fartas douraduras, e ousadas pinturas em trompe-l’oeil no teto nave, produzem um efeito de conjunto festivo e suntuoso. [Texto: Wikipedia] COMO CHEGAR Fica entre o Panteão e a Fontana di Trevi. Endereço: Via del Caravita, 8a Telefone: +39 06 679 4406 Horário: aberta todo dia, fecha às19:00

06


/03. Panteão

SOBRE Bem no centro da cidade, mais exatamente na praça da Rotonda, está o templo de todos os deuses: o Panteão. Esse imponente monumento arquitetônico clássico resistiu não só ao tempo, mas também às várias transformações sofridas ao longo do tempo (em 609, por exemplo, o local passou a ser uma igreja cristã). Ml O magnífico interior tem 43,40m de diâmetro. Uma espécie de “olho”, por onde entram luz e ar, na parte de cima, chama bastante a atenção do visitante; além disso, o belo piso do templo é quase todo original. No local ainda repousam os corpos de personalidades como o pintor Raffaello e o primeiro rei da Itália, Vittorio Emanuele II de Saboia. A visita ao Panteão não costuma demorar mais que uma hora e o melhor horário para ir ao local é mais cedo (para aqueles que desejam evitar a multidão). O templo abre de segunda a sábado, das 9h às 18h30, e aos domingos, das 9h às 13h (entrada franca). Uma dica interessante é sentar-se nas mesinhas de um dos vários cafés que circundam a praça da Rotonda (durante o dia ou à noite) e aproveitar a atmosfera do lugar. [Texto: Melhores Destinos] HISTÓRIA O Panteão, também conhecido como

Roma

Panteão de Agripa, é o único edifício construído na época greco-romana que, atualmente, se encontra em perfeito estado de conservação. Desde que foi construído que se manteve em uso: primeiro como templo dedicado a todos os deuses do panteão romano e, desde o século VII, como templo cristão. O Panteão original foi construído em 27 a.C., durante a República Romana, durante o terceiro consulado de Marco Vipsânio Agripa. Efetivamente, o seu nome está inscrito sobre o pórtico do edifício. Lê-se aí: M.AGRIPPA.L.F.COS.TERTIUM.FECIT, o que significa: “Construído por Marco Agripa, filho de Lúcio, pela terceira vez cônsul”. De fato, o Panteão de Agripa foi destruído por um incêndio em 80 d.C., sendo totalmente reconstruído em 125, durante o reinado do imperador Adriano, como se pode comprovar pelas datas impressas nos tijolos que fazem parte da sua estrutura. A inscrição original, referindose à sua fundação por Agripa foi, então, inserida na fachada da nova construção de acordo com uma prática habitual nos projectos de reconstrução devidos a Adriano, por toda a Roma. [Texto: Wikipedia] COMO CHEGAR Piazza della Rotonda Horário: das 08:30 às 19h

07


/04. Basílica Santa Maria

SOBRE Próxima ao Panteão fica a única igreja gótica de Roma: Basílica Santa Maria Sopra Minerva um local sagrado que abriga uma das obras de Michelangelo: a estátua de Cristo com a cruz. No prédio anexo à igreja (um mosteiro), o astrônomo Galileo Galilei abdicou de sua tese em 1600. [Texto: Melhores Destinos] HISTÓRIA A igreja sempre pertenceu aos dominicanos, cujo Generalato, ou sede do corpo administrativo central em Roma - foi situado no edifício vizinho, à esquerda. O mesmo edifício abrigou as altas autoridades da Inquisição no século XVII, nos tempos em que julgaram Galileu Galilei.

toda Roma. Lippi pintou os afrescos em honra da Virgem Maria e de São Tomás de Aquino, o célebre doutor da Igreja medieval, também dominicano. A parede atrás do altar, onde São Tomás aparece recomendando o cardeal aos bons ofícios da Virgem, mostra a Assunção da Virgem. Outra grande atração da igreja, seu maior tesouro, é a grande estátua do Cristo Ressuscitado por Michelangelo, esculpida em mármore desde 1519 e desvendada a 27 de dezembro de 1521. O próprio escultor a achava tão má (por ter encontrado um veio negro no mármore) que se propôs a trocá-la por outra. [Texto: Wikipedia] COMO CHEGAR Endereço: Piazza della Minerva, 42 Horário: das 8 às 19h

Localizada, como era, bem no centro da cidade, e pertencendo a uma ordem de pregadores, a igreja era muito popular entre os romanos. Numerosas capelas laterais foram acrescentadas, e há muitos sepulcros onde estão papas, o pintor Fra Angelico, que pertencia à Ordem, e Santa Catarina de Siena. A capela mais famosa é a Carafa, no final do transepto direito, construída para o Cardeal Oliviero Carafa e consagrada em 1493. Sua fama deriva dos afrescos de Filippino Lippi, encarregado da decoração interna de 1488 a 1493. É uma das mais belas decorações de capela em Roma

08


/05. Piazza di Spagna

SOBRE A Piazza di Spagna - Praça da Espanha, na tradução em português - é um dos lugares mais vibrantes de Roma. Sempre repleta de gente, tanto turistas como habitantes, o local costuma ficar quase intrasitável, especialmente durante o verão. Lá o visitante vai encontrar a famosa escadaria de Espanha, que leva até a igreja Trinità dei Monti, além da fonte da Barcaccia, de Pietro Bernini, aos pés da escadaria.

por seu filho que mais tarde lhe superaria em fama e técnica, Gian Lorenzo.. [Texto: Wikipedia] COMO CHEGAR Piazza di Spagna, Roma, Itália

Os arredores da Praça da Espanha são também um verdadeiro paraíso para os que gostam de ir às compras. Isso porque no local há butiques mundialmente famosas, como Valentino, Fendi, Gucci, entre várias outras. Já na Via del Balbuíno, bem próxima à praça, é possível encontrar antiguidades, quadros e móveis. [Texto: Melhores Destinos] HISTÓRIA A fonte no centro da praça, na forma de um barco (Barccacia), é afetuosamente chamada pelos romanos de La Barcaccia, ou velha banheira. É atribuída a Gian Lorenzo Bernini ou a seu pai Pietro Bernini e foi feita em 1627 - 1629,segundo dizem esta foi inspirada pela chegada à praça de um barco durante a inundação do rio Tibre 1598. A anedota serviu para que o Papa Urbano VIII encargasse a Pietro Bernini a execução da obra, ajudado Roma

09


Assista ao roteiro em vídeo: blogrumo.com.br

Dia 02 O segundo dia começa pelo Coliseu, passa pelo Arco de Constantino e segue para o Monte Palatino. Lembre-se de ter em mãos seu Roma Pass pra se livrar das filas intermináveis.

/01. Colosseo + Arco de Constantino + Monte Palatino /02. Fórum Romano /03. Praça do Capitólio / Museus Capitolinos /04. Piazza Venezia /05. Campo di Fiori (almoço / jantar) /06. Castelo Sant’Angelo da Praça do Capitólio, Piazza Venezia, Campo di Fiori e Castelo Sant’Angelo. Pode ficar meio corrido este dia, se atente aos horários pra conseguir fazer tudo.

Na sequência, vá caminhando para o Fórum Romano. Depois da visita, é hora Roma

10


/01. Colosseo

SOBRE Começamos a nossa visita pelo Amphiteatrum Flavium ou Coliseu, como é popularmente conhecido, um dos monumentos mais famosos do mundo que atrai mais de 3 milhões de turistas todos os anos. O suntuoso símbolo do império romano, cuja construção foi iniciada em 72 d.C., foi palco para o combate entre gladiadores e batalhas com animais, performances que costumavam ser assistidas por um ávido público de até 73 mil pessoas. A visita às ruínas do Coliseu é fascinante, uma verdadeira viagem ao passado. Como a atração é bastante famosa, a dica é adquirir a entrada com antecedência, pois assim o visitante evita as enormes filas que se formam no local desde cedo. Você adquire aqui o ingresso, que custa € 12 (inteira) e dá direito a entrada no Coliseu, no Monte Palatino e no Fórum Romano (a dica, portanto, é que o visitante reserve um dia somente para as três atrações). Uma boa alternativa é também optar pelo tour guiado, que pode ser adquirido na entrada do monumento (placas indicam o local certo). Além disso, guias em áudio também estão disponíveis em diversos idiomas, inclusive em português, por € 6. O Coliseu abre diariamente, a partir das 8h30 (o horário de fechamento varia de acordo com a ápoca do ano, podendo ser Roma

das 16h30 às 19h15), exceto nos feriados de Natal e ano-novo. [Texto: Melhores Destinos] HISTÓRIA No Coliseu eram realizados diversos espectáculos, com os vários jogos realizados na urbe. Os combates entre gladiadores, chamados muneras, não eram pagos pelo Estado, mas sim por indivíduos em busca de prestígio e poder. Outro tipo de espetáculos era a caça de animais, ou venatio, onde eram utilizados animais selvagens importados de África. Os animais mais utilizados eram os grandes felinos como leões, leopardos e panteras, mas animais como rinocerontes, hipopótamos, elefantes, girafas, crocodilos e avestruzes eram também utilizados. As caçadas, tal como as representações de batalhas famosas, eram efetuadas em elaborados cenários onde constavam árvores e edifícios amovíveis. Estas últimas eram por vezes representadas numa escala gigante; Trajano celebrou a sua vitória em Dácia no ano 107 com concursos envolvendo 11 000 animais e 10 000 gladiadores no decorrer de 123 dias. [Texto: Wikipedia] COMO CHEGAR Piazza del Colosseo, 1

11


+ Arco + Monte Paladino

ARCO DE CONSTANTINO Situado entre o Coliseu e o Monte Palatino, o Arco de Constantino é uma obra prima da arquitetura construída em 315 d.C. Em estilo coríntio e medindo 25 metros de altura, o belo arco foi erguido em reconhecimento à vitória de Constantino na batalha de Ponte Mílvia, em 312 d. C. [Texto: Melhores Destinos] MONTE PALADINO Saindo do Arco de Constantino o visitante pode aproveitar o mesmo ingresso para conhecer o Monte Palatino, uma das sete colinas de Roma que serviu de morada de luxo para imperadores romanos como Augusto, Tibério e Domiciano. O monte, que segundo a mitologia romana também é o local de nascimento dos gêmeos Romulo e Remo, abriga uma bela mistura de ruínas e verde, e para visitá-lo por completo é preciso ter tempo. Lá o visitante encontra atrações imperdíveis, como o museu Palatino (esculturas romanas encontradas no local), a Casa de Lívia (residência do imperador Augusto), entre várias outras. O Monte Palatino abre diariamente a partir das 8h30. [Texto: Melhores Destinos] COMO CHEGAR Endereço: Piazza della Minerva, 42 Horário: das 8 às 19h Roma

12


/02. Fórum Romano

SOBRE Como o Coliseu e o Monte Palatino, o Fórum Romano é um dos locais imperdíveis de Roma. Isso porque as ruínas que estão no local foram um dia o centro da vida cívica e econômica na Roma republicana. Situado entre o monte Capitolino e o monte Palatino, o Fórum foi erguido no final do século VII a.C., sendo a Via Sacra sua principal rua. No Fórum você não pode deixar de conferir de perto: •

• • •

Templo de Antonino e Faustina: Um dos mais bem conservados do local, é datado do século II d.C. O templo é uma homenagem do imperador Antonino Pio à amada e falecida esposa, Faustina. Templo de Vesta: Seu formato era circular. Basílica de Massenzio: Impressiona pelo tamanho e pelo grau de conservação. Arco de Septimius Severus: Construído para celebrar as vitórias do imperador.

Uma boa dica para aqueles que quiserem conhecer o Fórum Romano a fundo é optar pelo tour em áudio ou pelo guiado. É possível obter informações completas sobre ambos na bilheteria da atração. O Fórum abre diariamente (exceto nos fe-

Roma

riados de Natal e ano-novo), a partir das 8h30; o ingresso custa € 12 (a inteira) e ainda dá direito à entrada no Coliseu e no Monte Palatino. Adquira seu tíquete com antecedência. [Texto: Melhores Destinos] HISTÓRIA Foi durante séculos o centro da vida pública romana: o local de cerimónias triunfais e de eleições, o local onde se realizavam discursos públicos, os processos criminais, os confrontos entre gladiadores, e o centro dos assuntos comerciais. Aqui, estátuas e monumentos celebraram os grandes homens da cidade. O coração da Roma antiga, foi considerado o ponto de encontro mais conhecido do mundo, em toda a história.1 Localizado no pequeno vale entre o Monte Palatino e o Monte Capitolino, o forum é atualmente uma extensa ruína de fragmentos arquitectónicos e um sitio de escavações arqueológicas intermitente de elevada atração turística. A maioria das estruturas arquitectónicas mais importantes da antiga cidade foram encontradas no forum ou perto deste. [Texto: Wikipedia] COMO CHEGAR Via della Salaria Vecchia, 5/6 Ao lado do Coliseu, abre às 8:30

13


/03. Praça do Capitólio

SOBRE Alguns degraus conduzem o visitante à Praça do Capitólio (Piazza del Campidoglio), local cujo projeto arquitetônico é de autoria do brilhante artista Michelangelo. No centro, em um pedestal, está a cópia da estátua em bronze de Marco Aurélio - a original é considerada a primeira do imperador Constantino. Na praça também se encontram os museus capitolinos: Palácio Novo (Palazzo Nuovo), Palácio dos Conservadores (Palazzo dei Conservatori) e, logo atrás da estátua de Marco Aurélio, o Palácio Senatório (Palazzo Senatorio) - seus elementos da fachada, como a escada e as fontes, também são de Michelangelo. Esse complexo abriga grande quantidade de obras de arte importantes, como a estátua da Loba alimentando os irmãos Rômulo e Remo - um dos símbolos de Roma -, esculturas, diversas pinturas, entre outras. [Texto: Melhores Destinos] HISTÓRIA O Capitólio (em italiano: Campidoglio), ou Monte Capitolino, é uma das famosas sete colinas de Roma. Trata-se da colina mais baixa, com dois picos separados por uma depressão. Era local facilmente defensável, com alta escarpa exceto no lado que se vira para o Quirinal. Segundo a lenda, os Sabinos puderam tomar a colina apenas pela traição de Tarpeia. Roma

A rocha Tarpeia, de onde os criminosos eram jogados, guardaria seu nome.1 Quando os Gauleses invadiram Roma, em 390 a.C., o monte Capitolino foi a única zona da cidade que não foi capturada pelos bárbaros. De acordo com os escritores romanos e gregos antigos, o nome inicial do monte era Monte Tarpeio, pois nele fora enterrada Tarpeia;2 quando o rei Tarquínio, o Soberbo dedicou o monte a Júpiter e removeu seus ossos, o nome de Tarpeia foi esquecido, sendo mantido apenas na rocha Tarpeia. No lado do pico do sul, ou Capitolium, entre o Fórum Romano e o Campo de Marte (Campo Marzio), erguia-se o templo da Tríade Capitolina — os deuses Júpiter, a sua companheira Juno e a filha de ambos, Minerva — iniciado pelo último rei de Roma Tarquínio, o Soberbo (Tarquínio, o Soberbo), e considerado um dos maiores e mais belos templos da cidade. No lado do pico do norte, ou Arx, a partir do século IV a.C. se levantava o templo de Juno Moneta, no atual local da igreja de Santa Maria in Aracoeli. [Texto: Wikipedia] COMO CHEGAR Piazza del Campidoglio,1, Roma / Estação Colosseo (metrô - linha B) Os museus capitolinos abrem de terça a domingo, das 9h às 20h (nos dias 24 e 31 de dezembro o local abre das 9h às 14h). O ingresso custa € 12 e pode ser adquirido no site da atração ou na própria praça do Capitólio, no térreo do Palazzo dei Conservatori.

14


/04. Piazza Venezia

SOBRE Roma é uma cidade cheia de belas piazzas (praças, em italiano); uma das mais famosas, sem dúvida alguma, é a Veneza. Bem ao lado desse ponto turístico movimentado da cidade (uma hora ou outra você acabará passando por lá) está localizada a primeira construção renascentista erguida na Itália, o palácio Veneza. O local que deu nome à praça e que um dia foi residência papal abriga hoje um interessante museu. Entre a praça Veneza e o monte Capitólio, que fica logo à frente, o visitante encontra o imponente monumento Nazionale a Vittorio Emanuele II. Conhecido também como Vittoriano, o monumento foi desenhado por Giuseppe Sacconi em 1885, inaugurado em 1911 e concluído somente em 1935. O objetivo era homenagear o rei da Itália unificada. [Texto: Melhores Destinos]

sua forma, ou “Bolo de Noiva” e “Elefante Branco”, devido à sua cor: um branco imaculado que constrasta com o branco “sujo” das ruínas romanas. O lado ocidental da praça é ocupado pela fachada renascimentista do Palácio Veneza que foi, por um breve período, palácio papal e, entre 1564 e 1797, sede da representação da Repubblica Serenissima, cognome atribuído pelos Estados Pontifícios. A fachada deste edifício pertence à memória dos habitantes, já que era nas suas varandas que Benito Mussolini fazia os seus discursos, nos anos do fascismo. Actualmente é um museu. [Texto: Wikipedia] COMO CHEGAR Piazza Venezia, 00186 Roma, Itália

HISTÓRIA A Piazza Venezia, no sopé do monte Capitolino, é considerada o centro do tráfego citadino. Ao lado da praça rectangular ergue-se o imponente Vittoriano, o Monumento Nacional a Vítor Emanuel II, também chamado Monumento ao Soldado Desconhecido, no seu interior alberga um museu da história militar e bélica da Itália, é jocosamente referido pelos romanos como a Máquina de escrever, pela

Roma

15


/05. Campo di Fiori

SOBRE O Campo de Fiori - Campo das Flores, na tradução literal - é um dos lugares agradáveis de Roma a serem explorados a pé ou por quem apenas deseja uma pausa entre um passeio e outro. Isso porque o local, que um dia foi palco para a execução do filósofo Giordano Bruno, em 1600, abriga hoje uma simpática praça rodeada por restaurantes, cafés e lojinhas (nas proximidades), além de uma feira com barracas de frutas, trufas, azeites, entre outras delícias. A feira abre de segunda-feira a sábado, até o fim da tarde, mas os bares e cafés funcionam até tarde da noite, fazendo do local uma excelente opção de passeio noturno. [Texto: Melhores Destinos] COMO CHEGAR Piazza Campo De Fiori, Roma O Campo de Fiori fica a cerca de 25 minutos de caminhada do Coliseu. Uma corrida de táxi das proximidades do Panteão até o local também não sai cara.

Roma

16


/06. Castelo Sant’Angelo

SOBRE Às margens do Rio Tibre o visitante encontra esse belo e suntuoso castelo que atualmente funciona como um museu. No passado, o local serviu de túmulo para os restos mortais do imperador Adriano e de sua família, e também como fortaleza e esconderijo (uma passagem direta para o Vaticano foi utilizada por diversos Papas). Ao todo, o castelo possui cinco andares. No segundo pavimento, por exemplo, é possível ver de perto as celas utilizadas por prisioneiros - alguns deles famosos, como Arnaldo de Brescia e Benvenuto Cellini. No 4º andar, ou andar Papal, está o apartamento do Papa, datado do século XVI; no último pavimento, o visitante desfruta de uma das mais belas vistas de Roma. [Texto: Melhores Destinos] HISTÓRIA A sua primitiva estrutura foi iniciada em 135 pelo imperador Adriano como um mausoléu pessoal e familiar (Tumbas de Adriano), vindo a ser concluído por Antonino Pio em 139. O monumento, em travertino, era adornado por uma quadriga em bronze, conduzida por Adriano. Em pouco tempo, entretanto, a sua função foi alterada, sendo utilizado como edifício militar. Nessa qualidade, passou a integrar a Muralha Aureliana em 403. A sua actual designação remonta a 590, Roma

durante uma grande epidemia de peste que assolou Roma. Na ocasião, o Papa Gregório I afirmou ter visto o Arcanjo São Miguel sobre o topo do castelo, que embainhava a sua espada, indicando o fim da epidemia. Para celebrar essa aparição, uma estátua de um anjo coroa o edifício: inicialmente um mármore de Raffaello da Montelupo, e desde 1753, um bronze de Pierre van Verschaffelt sobre um esboço Gian Lorenzo Bernini. Durante a época medieval esta foi a mais importante das fortalezas pertencentes aos Papas. Serviu também como prisão para muitos patriotas, na época dos movimentos de unificação da Itália ocorridos no século XIX. De seu terraço superior, tem-se uma magnífica vista do rio Tibre, dos prédios da cidade e até mesmo do domo superior da Basílica de São Pedro. [Texto: Wikipedia] COMO CHEGAR Lungotevere Castello, 50, Roma Metrô linha A: Lepanto.

17


Assista ao roteiro em vídeo: blogrumo.com.br

Dia 03 O terceiro dia parece mais vazio que os demais por ter apenas três pontos de visita? Nada disso. As três atrações demandam mais tempo e você vai curtir. É um dia quase totalmente fechado no Vaticano. Comece visitando a Basílica de São Pedro, observe os detalhes e se imRoma

/01. Basílica de São Pedro /02. Museu do Vaticano + Capela Sistina /03. Parque Gianicolo

pressione com as obras que estão por lá. Na sequência, tem Museu do Vaticano e a Capela Sistina. Feche o dia no Parque Gianicolo. Lembrando que você pode começar a visita pelo Museu do Vaticano ao invés da Basílica. Sinta a movimentação no dia e decida-se na hora. É tudo pertinho.

18


/01. Basílica de S. Pedro

SOBRE Ergueu-se no Vaticano, o menor estado independente do mundo, uma das construções mais suntuosas e famosas da história: a belíssima basílica de São Pedro. O local, que possui o título de maior templo da cristandade, foi fundado no ano 324, pelo imperador Constantino, na praça batizada também em homenagem ao apóstolo. À primeira vista chama a atenção, na fachada, a grandiosa cúpula trabalhada pelo artista Michelangelo, obra-prima que só foi finalizada, entretanto, depois de seu falecimento. E se a fachada já impressiona, imagine o suntuoso interior, que abriga riquezas como: a Pietà, do próprio Michelangelo (logo na entrada); o Baldaquino, de Bernini (na área central); o túmulo do apóstolo Pedro, entre tantos outros tesouros e obras-primas.

COMO CHEGAR Piazza San Pietro, 00120 Città del Vaticano, Vaticano Diariamante das 7h às 19h (de abril a setembro) e das 7h às 18h (de outubro a março). A entrada é gratuita, mas não são permitidos visitantes trajando saias acima do joelho, shorts, blusas sem manga e decotes (muita atenção com isso, pois a fiscalização na porta é bem rígida).

Um dos pontos mais visitados, no local, é o túmulo do papa João Paulo II (capela de São Sebastião), além dos túmulos de vários outros papas - localizados nas grutas, abaixo da catedral. Pouco mais de 300 degraus levam o visitante à famosa cúpula de Michelangelo. A subida custa € 6 (escadas) e € 7 (elevadores). Uma placa indicando o local encontra-se logo na entrada da basílica e a dica para não enfrentar filas é chegar cedo. [Texto: Melhores Destinos]

Roma

19


/02. Museu do Vati cano + Capela Sistina

SOBRE Arte egípcia, grega, romana, etrusca, galerias dedicadas à tapeçaria, mapas, cerâmica, entre outros tesouros podem ser vistos de perto nos Museus do Vaticano, um gigantesco conglomerado artístico que impressiona do começo ao fim. Conhecer todo o acervo iniciado pelo papa Julio II, no século XVI, é uma missão difícil, especialmente se o tempo for escasso, porém tours guiados e guias em áudio podem ser uma excelente solução para aqueles que desejam visitar os principais pontos do local.

16 (inteira, já com a taxa de reserva online) e € 8 (meia-entrada + taxa de reserva on-line). No site também é possível fazer reservas de tours guiados; além disso, não custa lembrar que a entrada no primeiro domingo de cada mês é gratuita. [Texto: Melhores Destinos] COMO CHEGAR Viale Vaticano, Vaticano Metrô linha A - estações: Ottaviano - S. Pietro-Musei Vaticani; Cipro (10 minutos de caminhada de ambas as estações).

Obras-primas de grandes nomes da arte podem ser encontradas em praticamente todas as seções dos museus, a exemplo de Rafael (nos quartos de Rafael, Stanze di Raffaello, em italiano), Leonardo, Giotto e Caravaggio (na Pinacoteca), Van Gogh e Matisse (na área dedicada à arte religiosa moderna), entre outros. A Capela Sistina, cujas pinturas de Michelangelo no teto retratam cenas do Gênese (A Criação de Adão é uma delas), é um espetáculo à parte e vale a pena admirar com calma. Além disso, o local também é a sede dos conclaves dos Papas. Os museus do Vaticano recebem uma enorme quantidade de visitantes todos os anos e se você não quer correr o risco de ficar horas na fila de ingressos, adquira a sua entrada com antecedência (clique aqui). Os ingressos individuais custam € Roma

20


/03. Parque Gianicolo

SOBRE O parque, situado próximo ao Vaticano e ao famoso bairro de Trastevere, é um dos locais agradáveis de Roma para um passeio e uma parada para saborear um delicioso sorvete. Lá o visitante também tem a oportunidade de admirar a bela vista do alto da “oitava” colina de Roma, como é conhecida (uma brincadeira com o local que, apesar de ser um dos mais altos da cidade, não integra a lista das famosas colinas). [Texto: Melhores Destinos] COMO CHEGAR Passeggiata di Gianicolo, Roma

Roma

21


Assista ao roteiro em vídeo: blogrumo.com.br

Dia 04 O quarto dia começa na famosa região de Trastevere. É onde Roma mais tem cara de Roma! Pense num café da manhã neste local, é bem agradável. Depois do café, um pulo na igreja de Santa Maria de Trastevere.

/01. Trastevere para Café da Manhã /02. Santa Maria em Trastevere /03. Piazza del Popolo /04. Galeria Borghese / Villa Borghese

olo e na Galeria Borghese. As atrações não estão necessariamente uma ao lado da outra, mas vai funcionar. Aproveite seu último dia na cidade pra rever alguma atração que gostou. Sempre que posso, volto até a Fontana di Trevi!

O dia tem sequencia na Piazza del PopRoma

22


/01. Trastevere

SOBRE Roma é uma cidade excelente para quem gosta de boas caminhadas e um dos lugares imperdíveis da capital, nesse sentido, é Trastevere. O bairro judeu-romano, mais conhecido como a “cara de Roma”, tem atmosfera única. Lá o visitante encontra charmosas ruas estreitas que mais parecem labirintos, pessoas indo e vindo, tráfego intenso de lambretas e, é claro, muitos restaurantes, bares e pubs (que garantem diversão dia e noite). [Texto: Melhores Destinos] CAFÉ DA MANHÃ Tem muita opção, mas uma idéia talvez seja ir ao b>gallery cafe que fica na Piazza Di Santa Cecilia 16 e abre as 8:30 da manhã COMO CHEGAR Bondinho 8 da Piazza Argentina (Praça Argentina) ou o ônibus noturno nº 8.

Roma

23


/02. Santa Maria em Trastevere

SOBRE No famoso bairro de Trastevere está a basílica mais antiga de Roma. Ela possui fachada decorada com mosaicos e afrescos (além de mosaicos em seu interior) e um campanário do século XII bem ao lado da fachada. [Texto: Melhores Destinos] HISTÓRIA O campanário romano foi mandado erguer pelo Papa Inocêncio II (1130 a 1143) sobre o local de outro, anterior, do século III ou IV. Fica sobre o local onde se diz ter brotado óleo em 38 a.C., fenômeno interpretado então como prenúncio da vinda do Salvador.

Os mosaicos dão fama à igreja, sobretudo os que estão na abside. Os mais antigos datam do tempo de sua construção, cobrindo o arco e metade da ábside. Seu ouro reluzente e cores brilhantes pretendem assinalar a glória do céu. No pico do arco triunfal, no medalhão, as letras gregas alfa e ômega simbolizam a eternidade divina. [Texto: Wikipedia] COMO CHEGAR Piazza Santa Maria in Trastevere

Na fachada atual, medieval, vê-se um estupendo friso de mosaicos do século XII que mostra a Virgem Maria rodeada por dez virgens com lamparinas acesas, sinal de sua virgindade. Foi redesenhada em 1702 por Carlo Fontana, que acrescentou um pórtico, coroado por imagens de santos em gestos arrebatados. Dentro, há 22 colunas jônicas mais antigas, trazidas de outros monumentos e, portanto, com bases em distintas alturas. Parte de mosaico na Basílica de Santa Maria em Trastevere. O Papa Inocêncio II está à esquerda, ao lado de S. Lourenço e S. Calisto. O papa é retratado como fundador da nova igreja de Santa Maria, tendo um modelo do edifício nas mãos.

Roma

24


/03. Piazza del Popolo

SOBRE Situada na principal entrada ao norte da cidade está a Piazza del Popolo - Praça do Povo, na tradução literal -, local que chama a atenção pelo tamanho e pela quantidade de elementos presentes no mesmo espaço. Além da igreja Santa Maria del Popolo, que abriga obras-primas de artistas famosos, como Caravaggio, lá o visitante encontrará belíssimas fontes e um obelisco egípcio, ao centro (trazido até Roma pelo imperador Augusto). [Texto: Melhores Destinos] COMO CHEGAR Piazza del Popolo, Roma A praça fica entre a Via del Corso e a Piazzale Flaminio. Metrô (linha A), descida na estação Spagna ou Flaminio.

Roma

25


/04. Galeria Borghese

SOBRE A pouco mais de 1km de caminhada ao norte da Praça da Espanha (Piazza di Spagna) está a Villa Borghese, parque de Roma ideal para uma pausa em meio à natureza. Além de muito verde, lá o visitante vai encontrar belas fontes, estátuas e zoológico para um passeio com as crianças. Uma dica para quem pretende percorrer toda a extensão do parque é o aluguel de bicicletas motorizadas. O parque oferece uma série de boas atrações e a Galleria Borghese, sem dúvidas, é uma das principais. Nesse belo palácio é possível ver de perto obras-primas de artistas mundialmente famosos, como Caravaggio, Bernini, Raphael, entre outros. Para reservar o ingresso com antecedência, clique aqui (Atenção! Reservas são obrigatórias, pois o local não tem capacidade para grande quantidade de visitantes). A entrada custa € 11 (com uma taxa de € 1.50 para compras/reservas online). [Texto: Melhores Destinos] COMO CHEGAR Piazzale del Museo Borghese, 5 , Roma, Telefone: +39 06 841 3979 www.galleriaborghese.it/ A Galleria Borghese abre de terça-feira a domingo, das 9h às 19h. Mais informações no site do local. Roma

26


Telefones úteis Consulado Brasil em Roma Endereço: Piazza di Pasquino, 8 Telefone:+39 06 688 9661 Visa Global Assistance Itália 800-819-014 MasterCard Global Service 800-870-866 Polícia 113 Bombeiros 115 Primeiros socorros 118

Roma

27

Guia Roma - Blog Rumo  

Como aproveitar melhor a capital italiana? A gente te responde neste guia completo com as principais atrações organizadas dia a dia, com map...

Guia Roma - Blog Rumo  

Como aproveitar melhor a capital italiana? A gente te responde neste guia completo com as principais atrações organizadas dia a dia, com map...

Advertisement