Issuu on Google+

Boletim

Ecetistas em Luta Edição Brasília - ano IX- nº 128 -

- Distribuição gratuita -

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Órgão da corrente nacional Ecetistas em Luta

Na Internet: olhovivoecetista.blogspot.com.br • fones: (61) 3225-9155 ou 9556-4183 (Juliano) Receba o boletim Ecetistas em Luta por e-mail, escreva para: correios@pco.org.br

DITADURA

PT PERSEGUE TRABALHADORES POR PARTICIPAREM DE MANIFESTAÇÃO Companheiros que participaram do ato durante a campanha salarial estão sendo procurados em casa por agentes da empresa

Mais de sete meses depois, trabalhadores que participaram da manifestação em frente ao edifício sede dos Correios em Brasília, durante a campanha salarial, no dia 30 de agosto, ainda estão sendo procurados pela direção da ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) como se fossem criminosos. Na ocasião, centenas de trabalhadores de todo o País que se reuniam em Brasília em ato nacional, irritados com a intransigência da empresa em negociar a pauta de reivindicações da categoria, entraram no prédio sede dos Correios para cobrar um posicionamento da comissão de negociação patronal. O estopim foi o impedimento da direção da ECT queria impedir que os trabalhadores entrassem no prédio da própria empresa que trabalham, colocando seguranças para impedir até mesmo que os banheiros fossem usados. A cúpula da ECT mostrou naquele ato do dia 30 que considera os trabalhadores verdadeiros escravos que não precisam

ser ouvidos e podem ser mal tratados. Um grupo de trabalhadores, incluindo membros do Comando de Negociação da Fentect, subiu até o andar onde se encontrava os negociadores da empresa para exigir negociações. A covardia da cúpula petista da empresa foi tão grande que o prédio foi evacuado e os negociadores da empresa fugiram pela porta dos fundos e mandaram a polícia para retirar à força os trabalhadores. Como se não bastasse, a direção da ECT começou a perseguir os manifestantes em suas casas, lembrando os tempos da ditadura militar. A luta dos trabalhadores virou crime. Entre os companheiros ameaçados de processo, estão dirigentes sindicais, diretores da Fentect e de sindicatos. Além de ser uma política para transformar em crime qualquer manifestação dos trabalhadores, a direção da ECT está atacando o direito de organização da categoria. O PT nos Correios repro-

duz aquilo que a direita nacional está fazendo contra o próprio PT, toda a esquerda e as organizações dos trabalhadores. A direita está articulando um golpe, pedindo abertamente a intervenção militar no País para colocar todas as organizações populares na ilegalidade. O papel do PT é jogar água no moinho da direita nacional. A condenação dos dirigentes petistas pelo STF, sem provas e sem direitos básicos como o da defesa ampla, é o que o PT quer fazer agora contra os trabalhadores dos Correios. Por trás da perseguição política aos trabalhadores dos Correios está a necessidade dos banqueiros e capitalistas internacionais de impedir à força qualquer resistência contra a privatização da ECT. Exatamente como ocorre no caso da Postal Saúde, que é a destruição da assistência médica da categoria. É necessário exigir o fim imediato de todos os processos contra os trabalhadores dos Correios.


TERMINOU EM PIZZA

JUSTIÇA REJEITA DENÚNCIA CONTRA “TRENSALÃO” TUCANO A imprensa capitalista, que tem feito uma intensa campanha pela “moralidade política” quando as denúncias são contra o governo federal, desta vez publicou pequenas notas e, em muitos casos, nem isso

Neste momento, o PSDB está à frente das iniciativas para a instalação da CPI da Petrobras. Por trás do discurso da “moralidade”, no entanto, está a tentativa de entregar ainda mais o petróleo brasileiro para os grandes monopólios estrangeiros. No entanto, o caso que mais revela a falsidade do discurso de “ética na política” da direita e dos grandes meios de comunicação é o cartel do metrô, que envolve o governo do estado de

São Paulo, dirigido por Geraldo Alckmin (PSDB). Primeiro, a direita, a imprensa capitalista e a Justiça realizaram ações para livrar os políticos do PSDB e associaram o caso apenas aos executivos das empresas envolvidos. Agora, a decisão do juiz Benedito Pozzer, da 7ª Vara Criminal, negou a abertura de processo contra onze executivos da empresa. Destes, 5 são Siemens, 3 da Alstom, 1 da DaimlerChrysler, 1 da CAF, a da Mitsui e 1 da TTrans.

A imprensa capitalista, que tem feito uma intensa campanha pela “moralidade política” quando as denúncias são contra o governo federal, desta vez publicou pequenas notas e, em muitos casos, nem isso. O que apenas comprova a ligação entre ela e a direita. Este fato apenas mostra que a campanha “anticorrupção” serve apenas para propósitos conservadores, sendo os grandes denunciantes o grupo mais corrupto do País.

PROTESTO POPULAR

MAIS ÔNIBUS INCENDIADOS EM BRASÍLIA

Precárias condições no transporte são motivação para protestos O que já se tornou um fenômeno em São Paulo está se espalhando para todo o país. Em Brasília depois dos protestos que fecharam pistas em março, nesta quinta-feira, dia 3, um ônibus foi incendiado no Distrito Federal. Os passageiros estavam de fora porque os ônibus estava quebrado na cidade

satélite de Santa Maria. Em protesto decidiram atear fogo. Logo na frente outro ônibus quebrou e os passageiros também tentaram atear fogo, mas foram impedidos pela polícia. O protesto na manhã de quinta-feira foi realizado na mesma região em que semanas atrás foram interditados vários pontos, a BR 040. Esta é uma das

saídas de Brasília, e divisa com Goiás que por esta característica fica abandonada pelos governos. Em geral a imprensa capitalista procura apresentar esses protestos como ação de vândalos, mas a cada dia fica mais evidente que trata-se da revolta da população que se expressa nessas ações espontâneas.


Eel df 128 4 4 14