Issuu on Google+

? | ÊXITO |

CORREIO DA MANHÃ QUARTA-FEIRA, 2.MAIO.2007

CORREIO DA MANHÃ QUARTA-FEIRA, 2.MAIO.2007

JOÃO PESTE

JOÃO NOBRE

ADOLFO L. CANIBAL

FERNANDO RIBEIRO SÓNIA TAVARES

ACTUALIDADE

João Peste é vocalista dos Pop Dell’Arte, uma das lendária bandas nascida nos 80s

2.º – ‘MYTHS OF THE NEAR FUTURE’ – KLAXONS “Depois de um promissor EP, este álbum confirma, sem qualquer dúvida, os Klaxons como uma das bandas mais promissoras dos últimos tempos”. 3.º – ‘MIRRORED’ – BATTLES “Os Battles são, para mim, com este disco de estreia, a maior revelação do ano de 2007”. 4.º – ‘COMICOPERA’ – ROBERT WYATT “Este ano assistiu ao grande regresso de um nome maior na história da música pop. ‘Comicopera’ foi um dos grandes acontecimentos musicais de 2007”. 5.º – ‘SOUND OF SILVER’ – LCD SOUNDSYSTEM “Embora prefira o álbum de estreia, é um disco excelente e, sem sombra de dúvida, um dos melhores do ano, o que muito diz sobre a qualidade do grupo”.

João Nobre, ou ‘Jay Jay’, é baixista e fundador dos almadenses Da Weasel

1.º ‘CROSS’ – JUSTICE “Álbum absolutamente fabuloso, de elaboração e execução muito orgânica e apurada, que, com laivos épicos, põe-nos a curtir os temas em jeito de headbaging!”

2.º – ‘FINDING FOREVER’ – COMMON “Kanye West produziu a esmagadora maioria dos temas que compõe um dos melhores registos de 2007, daquele que para muitos é o mestre do hip-hop”. 3.º – ‘EARDRUM’ – TALIB KWELI “Bons beats, bom flow e óptima produção a cargo de uma armada de peso: o inevitável Kanye West, Madlib, Just Blaze, Will.I.Am, Pete Rock e Hi-Tek”. 4.º – ‘MUNDO CÃO’ – MUNDO CÃO “Boas músicas rock, em ambientes que lembram Stone Temple Pilots, e letras em português doutros tipos, ou não fossem da autoria de Adolfo L. Canibal”. 5.º – ‘BEATSOUND LOVERBOY’ – SLIMMY “Artista que sabe muito bem o que quer. Arrojado, este disco tem um sentido estético muito apurado, quer na imagem como nas canções e na produção”.

Adolfo Luxúria Canibal é letrista e vocalista dos Mão Morta e Mécanosphère

1.º ‘GRINDERMAN’ – GRINDERMAN “Num ano em que me desinteressei de todo pelo cada vez mais enfadonho cardápio pop, este foi o único disco que me despertou desejo e ânsia de compra”.

2.º – ‘ICKY THUMP’ – THE WHITE STRIPES “Não é pior nem melhor que ‘Elephant’, a face visível do iceberg que abalou os primeiros anos do novo século e que, à época, foi unanimemente incensado”. 3.º – ‘TWELVE’ – PATTI SMITH “Um exercício de partilha e socialização rock a que a diva punk se entregou com paixão e do qual muito positivamente se desenvencilha”. 4.º – ‘SHANGRI-LA’ – WRAY GUNN “Agora com duas vozes femininas, ‘Shanri-La’ é herdeiros do melhor que o grupo já fez.” 5.º – ‘CINTURA’ – CLÃ “Tal como no caso anterior, o novo disco dos Clã segue a linha de qualidade dos seus antecessores”.

1.º - n ‘SOUND OF SILVER’ - LCD SOUND SYSTEM “James Murphy é uma das bases e das grandes referencias do new rock. Com este disSónia Tavares é a voz por de- co vem dar o mote trás dos The Gift, banda for- para uma série de mada em Alcobaça novas tendências”. 2.º – ‘BOXER’ - THE NATIONAL “Uma Espécie de Joy Division Pós-moderno, onde reina a sofisticação e as orquestrações exuberantes e dão lugar a um intimismo surpreendente”. 3.º – ‘KALA’ - M.I.A. “Uma miscelânea de criatividade, onde se misturam referências. Uma autêntica colectânea de ritmos”. 4.º – ‘HISSING FAUNA...’ - OF MONTREAL “O novo grande expoente do ‘electro-cinemat avant’ disco. Um disco coeso com grandes composições”. 5º – ‘NEON BIBLE’ - ARCADE FIRE “Completamente superada a prova do segundo disco.”

1.º ‘TO THE NAMELESS DEAD’ - PRIMORDIAL “É um disco que trovejou por entre as tabelas de preferência da Imprensa Metal. Vamos convidá-los para uma Fernando Ribeiro é vocalista próxima digressão dos Moonspell, a mais internacional das bandas nacionais em 2008”.

3.º – ‘FOURST’ - F.E.V.E.R. “Disco de parto moroso mas que valeu todos os segundos de espera. Num mundo perfeito os Fever seriam uma banda com uma legião imensa de seguidores, em especial nos States”. 4.º – ‘IN REQUIEM’ - PARADISE LOST “É um regresso em grande de uma banda que nunca desistiu perante as maiores adversidades e perante muitas costas voltadas. E fazê-lo pela música, não é para todos”. 5º – ‘CONQUEROR’ - JESU “Comecei a ouvir este estilo espiritualmente negro e urbano com os mestres Neurosis e fui descobrindo coisas com Red Sparrowes, From the Sky e Jesu”.

n NIN NO COLISEU

n CANSEI DE SER SEXY NA DISCOTECA LUX

“Apesar de ter visto Interpol, Air, LCD e outros, este concerto do Lux foi o melhor de 2007. Elas, ao contrário do que o nome indica, não se cansam de ser sexy”.

n DAFT PUNK NO WIRELESS FESTIVAL, LONDRES

“Quando finalmente vieram a Portugal, os Da Weasel actuavam na mesma noite. Finalmente consegui bilhete em Londres, para um espectáculo sem rival à altura. Uma produção sublime e irrepreensível”.

n LAURIE ANDERSON EM BRAGA “No Theatro Circo assistiu-se a uma sábia mistura de velhas canções com pertinência sempre actual, apresentadas naquele misto de alta tecnologia e simplicidade de que é mestra”.

n ARCADE FIRE NO FESTIVAL SBSR “Para quem ainda tinha alguma dúvida, os Arcade Fire vieram até nós comprovar que são uma das melhores bandas do Planeta”.

wwPara António Pedro Vasconcelos, um dos mais conceituados realizadores portugueses, que viu recentemente o seu ‘Call Girl’ chegar às salas nacionais, ‘Cartas de Iwo Jima’ é o melhor filme que estreou em Portugal no ano de 2007. Consequentemente, para si, Clint Eastwood merece ser considerado por cá o melhor realizador do ano. “Aos 76 anos, Clint Eastwood é o último grande realizador da idade clássica e o primeiro da era moderna. Dos grandes clássicos, Eastwood tem o equilíbrio e a serenidade; e, dos modernos, a inquietação existencial e o relativismo moral”, diz. “Sozinho, ele está a fazer, filme a filme, sistematicamente, o seu retrato da América. Mas um retrato que é o reverso da monumental obra de John Ford. O que lhe interessa, não é exaltar a conquista, mas a renúncia; não é mostrar o heroísmo dos combatentes, mas a solidão dos soldados; não as medalhas, mas as feridas; não os happy few, que Shakespeare eternizou no famoso discurso de Henrique V antes da batalha de Azincourt, mas os unhappy few.” l

No campo do cinema português António Vasconcelos destaca ‘A Outra Margem’, de Luís Filipe Rocha, como o filme do ano pela forma como “fala das dificuldades das relações humanas”.

2.º – ‘THEOGONIA’ - ROTTING CHRIST “O mais maligno dos discos de 2007 feitos pelos mestres do Black Metal grego. Regresso com uma força telúrica e devastadora. Violento e corrosivo”.

DE LISBOA “Para mim foi a realização de um sonho apesar dos últimos discos e atitudes. Nem abri a boca quando não houve encore, houve ‘Mr self destruct’, ‘Closer’, ‘Head Like a Hole’, ‘Hurt’, muita corrosão, o melhor rock industrial de sempre para sempre.”

‘CARTAS DE IWO JIMA’

‘A OUTRA MARGEM’

CONCERTO

O Correio Êxito desafiou cinco nomes de cinco áreas diferentes da música e ainda um realizador para elegerem os melhores discos, os melhores concertos e o melhor filme do ano de 2007. O resultado é a nossa selecção nacional

1.º ‘ PERSON PITCH’ – PANDA BEAR “Depois do excelente trabalho com os Animal Collective, este regresso de Noah Lennox aos discos a solo representa um marco na pop do início do século XXI”.

DISCOS DO ANO

SELECÇÃO NACIONAL

CINEMA

|

ÊXITO

|

?


Portfolio Mockups (Final Art)