Page 1

21 8 44

48

20

31 a 33 50

28 a 30

INFORME PUBLICITÁRIO

22

2

38 46

6 56

24 5

47

27

40

7 23

51

53 34

37 55

42

14 36 26

52

19

9 a 13

16

17 45 39

15

41 49

25 54

1 18

4

3 35

obras em estradas e prédios públicos

43

portos voltam a ter força

aeroportos regionais são renovados

Grandes navios já podem atracar em Paranaguá

Melhoria é essencial para a atração de investimentos

INFRAESTRUTURA governo do estado está preparando o paraná para o futuro

caminhos do desenvolvimento Governo do Estado investe R$ 12,5 bilhões em rodovias, portos, energia, saneamento e na construção de casas, escolas, postos de saúde e delegacias. É o maior programa de infraestrutura da história do Paraná


Duplicação

Mais empregos

sudoeste

RoDOVIA PAVIMENTADA

BR 101

viaduto em foz

Vai começar a duplicação entre Curitiba, Almirante Tamandaré e Itaperuçu. Também está em estudo a duplicação entre Pinhais e Piraquara. Vão começar as obras da duplicação da Rodovia da Uva, com Colombo. E o governo está fazendo o estudo da conclusão do Contorno Norte.

Com a ampliação do programa de calçamento, serão abertas quatro mil vagas de emprego em dois anos. A meta agora é atender 120 municípios, fazendo 700 km. Nos dois primeiros anos, a recuperação das estradas beneficiou quase um milhão de paranaenses.

O governo vai construir um contorno rodoviário na região de Pato Branco. Todo o trânsito pesado será desviado, ligando a PR 158 à PR 493, até chegar a Vitorino. Os estudos estão sendo concluídos e em 2014 será feita a obra.

O Governo do Estado está fazendo projetos para pavimentar rodovias, que são de chão batido. Começou o estudo entre Cerro Azul e Dr. Ulysses, Mato Rico, Coronel Domingos Soares e Guaraqueçaba. No pacote, estão a ligação de Reserva do Iguaçu a Pinhão e Irati e São Mateus do Sul.

A obra é do Governo Federal, mas o Governo do Estado está fazendo o Estudo de Viabilidade Técnica e Econômica e Ambiental para construção da BR 101 no Paraná e vai doar à União. A rodovia vai ajudar a desafogar as BRs 376, 277 e 116.

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) estima que em cinco meses comecem as escavações para o viaduto da avenida Paraná, em Foz do Iguaçu. Até lá, serão concluídas as obras de fundação e colocação de vigas.

2MIL HOMENS

trabalham em obras nas rodovias do Paraná

Obra em Cerro Azul: DER já substituiu 113 pontes de madeira por pontes de concreto. Até dezembro de 2014, serão 399 pontes

FUTURO EM OBRAS GOVERNO DO ESTADO INVESTE r$ 12,5 BI NA INFRAESTRUTURA DO PARANÁ

Novos caminhos para a safra

O Governo do Estado está preparando o Paraná para o futuro. São R$ 12,5 bilhões de investimentos em rodovias, portos, energia, saneamento, habitação e construção de escolas, postos de saúde e delegacias. O maior programa de recuperação de rodovias está em andamento, com investimentos de cerca de R$ 840 milhões em quase 12 mil km de estradas. O diálogo com as empresas concessionárias fez com que elas voltassem a investir nas rodovias, um total de R$ 1,5 bilhão em obras. O futuro também chega à malha ferroviária e ao Porto de Paranaguá, que voltou a ter o calado com 16 metros, permitindo a atracação de grandes graneleiros. O investimento estadual chegou também aos aeroportos administrados por prefeituras.

Os investimentos em infraestrutura têm parceria dos municípios e beneficiam quem vive no campo. A Secretaria de Estado da Infraestrutura e Logística recuperou cerca de 150 quilômetros de estradas rurais com calçamento com pedras, para facilitar o escoamento da safra. Trinta Patrulhas do Campo, com 13 equipamentos cada (escavadeira, trator de esteira, motoniveladora, pá-carregadeira, rolo compactador, caminhão-comboio, carreta para as máquinas e cinco caminhões basculante), estão recuperando as estradas rurais. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) já substituiu 113 pontes de madeira por pontes de concreto. Objetivo: reduzir o custo do escoamento da produção, para que saia do campo com mais competitividade até chegar às rodovias.

A PR 340 teve oito quilômetros de obras, no trecho entre Centenário do Sul e Lupianópolis, no Noroeste do Paraná

TEM OBRA NA ESTRADA

Vias modernas para escoar safra de cana O programa Caminhos do Desenvolvimento – Sucroalcooleiro vai melhorar as estradas rurais entre as áreas de plantio da cana-de-açúcar até as usinas de processamento. Serão investidos R$ 300 milhões, até 2016, uma parceria entre Estado e o setor produtivo. Até o fim de 2014, serão beneficiados 73 municípios do Noroeste e Norte Pioneiro, cuja produção canavieira impacta a economia e onde vivem 1,5 milhão de pessoas. Vinte e cinco usinas e destilarias serão atendidas. O programa dará mais competitividade à produção, com a redução no custo do frete e agilidade no acesso às usinas. O Paraná é o quarto produtor de cana do país. Além da cana, o governo terá programa semelhante para os setores agroflorestal e cimenteiro, ainda neste ano.

governo do estado investe R$ 840 milhões em 12 mil quilômetros de rodovias

O Governo do Estado está melhorando as estradas daqui. Vejo que as rodovias estão com menos buracos e mais seguras. É o nosso dinheiro aplicado para melhorar a região.” Aldino José Gutens, agricultor da cidade de Palmas

O Governo do Estado investe R$ 840 milhões em obras. São quase 12 mil km de estradas onde trabalham 2 mil homens. A ampliação da malha rodoviária já foi contemplada com mais de R$ 92 milhões. Na duplicação e construção de terceiras faixas, o governo investe R$ 200 milhões. É o que acontece na PR 445, entre Cambé e Londrina, e na ligação entre Maringá e Paiçandu, na PR 323. Nesta mesma rodovia, são mais 50 km de acostamento e uma trincheira no Trevo do Cedro. Em breve, começarão as obras da av. Paraná, na BR 277, em Foz do Iguaçu.

MAIS INVESTIMENTOS O Governo do Estado retomou o diálogo com as empresas concessionárias e elas voltaram a investir em melhorias nas rodovias paranaenses. Já são R$ 1,5 bilhão em obras de duplicação e contornos nas rodovias concessionadas. Entre as obras estão a duplicação da Rodovia do Café, entre Ponta Grossa e Apucarana; a da BR 277, entre Matelândia e Medianeira, no Oeste do Paraná; o contorno de Campo Largo, cujo viaduto já está pronto, e o contorno de Mandaguari.


CAMINHOS DO

21

futuro

8 44

48

20

31 a 33 50

46

28 a 30 6

VEJA NO MAPA as obras QUE O GOVERNO DO ESTADO ESTÁ FAZENDO em prédios públicos e nas rodovias

56

24

40

5

47

27

O Governo do Estado está construindo um Paraná melhor para os cidadãos com a retomada de investimentos na infraestrutura. Além de centenas de obras já entregues, há hospitais, unidades de saúde, escolas e centros de referência em assistência social em construção em 56 municípios. Os investimentos também podem ser vistos nas rodovias, em obras que tornam o tráfego seguro e facilitam o escoamento da produção agrícola para o Porto de Paranaguá.

22

2

38

7 23

51

53

55

2,5

+ de R$

34

37

BILHÕES

42

serão investidos na manutenção e duplicação de estradas e nos contornos rodoviários

14 36 26

52

19

9 a 13

16

17

15

45 39

Legenda

41 49

43

Corredores rodoviários projetados pelo Governo do Estado

25 54

1 18

Rodovias concessionadas – R$ 1,5 bilhão de investimentos

4

3

Ampere 01. Unidade Básica de Saúde – construção

Bandeirantes 02. Associação Hospitalar Beneficente – ampliação

Bom Jesus do Sul 03. Unidade Básica de Saúde – ampliação

Bom Sucesso do Sul 04. Centro de Referência em Assistência

35

Curitiba 09. IAP – reparos 10. Centro de Diagnóstico Marcos Enriett – reparos 11. Hospital de Clínicas – reforma 12. Colégio Estadual Beatriz Ansay – ampliação e reparos 13. Hospital do Trabalhador – reforma

Diamante do Oeste

Social (CRAS) – construção

14. Unidade Básica de Saúde – construção

Borrazópolis

Fazenda Rio Grande

05. CRAS – construção

Cambira 06. Hospital de Cambira – reforma

Campo Mourão 07. Hospital Santa Casa – construção

Centenário do Sul 08. Hospital Municipal – ampliação

15. Hospital e Maternidade Nossa Senhora Aparecida – ampliação

Fernandes Pinheiro 16. Unidade Básica de Saúde – construção

Foz do Iguaçu 17. Hospital Municipal de Foz do Iguaçu – conclusão

Nova Aurora

Francisco Beltrão

37. Ciretran – conclusão

18. Centro Estadual de Educação Profissional – construção

Nova Esperança

Guarapuava

38. Unidade de Sanidade Agropecuária –

19. Casa da Acolhida – construção

Indianápolis 20. Unidade Básica de Saúde – ampliação

Itaguajé 21. Unidade Básica de Saúde – construção

Jacarezinho 22. Sede do IAP – construção

Jardim Alegre 23. Unidade Básica de Saúde – ampliação

Kaloré

24. Unidade Básica de Saúde – construção

Lapa 25. Hospital São Sebastião – projeto

Laranjeiras do Sul 26. Centro Estadual de Educação Profissional – construção

Mariluz 27. Unidade Básica de Saúde – construção

Londrina 28. Jardim Botânico – construção 29. Hospital Universitário de Londrina – ampliação 30. Hospital do Câncer de Londrina – ampliação

Maringá 31. Universidade Estadual de Maringá – conclusão

32. Hospital Municipal – reforma 33. Hospital Universitário de Maringá – construção

Manoel Ribas 34. Centro Estadual de Educação Profissional – construção

Mariopolis 35. Unidade Básica de Saúde – reforma

Missal 36. Unidade Básica de Saúde – construção

reparos

Querência do Norte 44. CRAS – construção

Rio Azul 45. CRAS – construção

Pérola do Oeste

São Sebastião da Amoreira

39. Unidade Básica de Saúde – construção

46. Unidade Básica de Saúde – ampliação

Pinhalão 40. Unidade Básica de Saúde – construção

Piraquara 41. Colônia Penal Agrícola – reforma

Pitanga 42. Centro Estadual de Educação Profissional – construção

Pontal do Paraná 43. Trapiche da Praia de Brasília – reparos

São João do Ivaí 47. Centro Municipal de Saúde – ampliação

São Jorge do Ivaí 48. Unidade Básica de Saúde – construção

São José dos Pinhais 49. Centro de Sócioeducação – construção

Sarandi 50. Colégio Estadual – construção

Terra Roxa 51. Centro Estadual de Educação Profissional – construção

Teixeira Soares 52. CRAS – construção

Telêmaco Borba 53. Hospital Regional – construção

Tijucas do Sul 54. Unidade Básica de Saúde – construção

Toledo 55. Consórcio Intermunicipal de Saúde – construção

Umuarama 56. Hospital do Câncer – construção


ferrovia

LONDRINA

O Governo do Estado conseguiu, junto ao Governo Federal, a construção de um ramal ferroviário ligando Maracaju, Dourados, Guaíra e Cascavel, permitindo escoar a safra do Mato Grosso e Oeste paranaense pelo Porto de Paranaguá.

Londrina já recebeu R$ 16,2 milhões, repassados pelo Governo do Estado, para ampliação do Aeroporto Governador José Richa. Os recursos serão utilizados para a desapropriação de terrenos na parte sul do aeroporto.

Fim dos prejuízos na Ferroeste

Depois de 40 anos, Antonina em reforma

O Governo do Estado está reativando as ferrovias, como a Estrada de Ferro Paraná Oeste S.A. – Ferroeste, que completou 25 anos. A Ferroeste escoa parte importante da produção de grãos e farelos do Oeste do Paraná ao Porto de Paranaguá. No sentido importação, a ferrovia transporta insumos agrícolas, adubos, fertilizantes, cimento e combustíveis. Na Ferroeste, o governo iniciou um processo de recuperação de maquinários, cortes de gastos e também investimentos na linha férrea e conseguiu que a empresa voltasse a obter resultados positivos. O faturamento da Ferroeste no primeiro trimestre de 2013 foi o melhor dos últimos quatro anos. Antes, a Ferroeste registrava prejuízos mensais de até R$ 1 milhão.

Depois de 40 anos sem qualquer investimento na melhoria da infraestrutura, o terminal público do Porto de Antonina está passando por reforma. O prédio administrativo e a guarita de controle estão sendo revitalizados. Ao todo, a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) está investindo R$ 591 mil de recursos próprios para recuperar os prédios. O Governo do Estado quer retomar a movimentação do Porto de Antonina e as obras são essenciais para que os demais projetos previstos para o terminal possam sair do papel. Entre os principais projetos para o terminal público Barão de Teffé, está a revitalização e ampliação do cais. Hoje, o cais tem cerca de 60 metros e os estudos que estão sendo realizados preveem triplicar o seu tamanho

Governo do estado investe em melhorias em dez aeroportos

Aeroportos mais seguros e modernos

Tecnologia por celular acelera escoamento

O investimento do Governo do Estado chegou também aos aeroportos administrados por prefeituras e essenciais para o desenvolvimento do Paraná. Em dois anos, foram R$ 21,8 milhões em melhorias de dez aeroportos. O valor representa quatro vezes mais o que foi investido nos últimos oito anos. Em 2013 e 2014, a meta é destinar mais R$ 34 milhões aos aeroportos regionais e aplicar recursos estaduais na desapropriação de área para a ampliação de aeroportos gerenciados pela Infraero, como os de Curitiba, Londrina, Foz do Iguaçu e Cascavel. O governo também elabora o plano aeroviário do Estado, para determinar que tipo de investimentos os terminais regionais deverão receber dos governos estadual e federal.

Em dois anos, as obras nos aeroportos atenderam Castro (pavimentação), Maringá (ampliação do pátio), Toledo (aumento da resistência da pista), Londrina (desapropriação de imóveis) e Cascavel (ampliação da pista). Em Ponta Grossa estão orçados sinalização luminosa, rádio de comunicação, estação meteorológica, reforma no terminal de passageiros e posto de segurança. Em Maringá, está programada a ampliação da pista, balizamento noturno e sinalização. Nos próximos dois anos, também serão beneficiados Pato Branco, Toledo, Umuarama, Siqueira Campos, Campo Mourão, Paranavaí, Palotina, Paranaguá, Guarapuava, Palmas, Goioerê, Sertanópolis, Cascavel, Maringá, Curitiba e Castro.

Aeroporto de Maringá terá investimentos de R$ 14 milhões para a ampliação da área de movimentação de aeronaves

O PARANÁ DECOLA Voando alto Investimentos do Governo do Estado nos principais aeroportos

Caminhoneiros que aguardam no Pátio de Triagem do Porto de Paranaguá recebem mensagem no celular, avisando da liberação do terminal no Corredor de Exportação. A nova ferramenta do sistema de gerenciamento da descarga de grãos da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) reduz o tempo de espera e acelera o escoamento dos grãos. A novidade está funcionando desde o início de abril. Assim que o terminal é liberado, o motorista recebe a mensagem para se dirigir ao local que receberá os grãos. Os outros meios de chamada dos motoristas continuam funcionando. No Pátio de Triagem do Porto de Paranaguá, para isso, existem os avisos sonoros e listas afixadas em frente aos guichês dos operadores.

NOVO CORREDOR

ferryboat

Foi autorizado o início do processo licitatório para a contratação do projeto do novo Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá. O novo píer em T será instalado paralelo ao cais, avançando 400 metros no mar e permitirá a atracação de navios maiores.

O DER conseguiu, em negociação com o Consórcio da Travessia de Guaratuba, redução de 18,64% no valor da tarifa básica do ferryboat entre Guaratuba e Matinhos. Mais um milhão de veículos fazem a travessia anualmente.

41 Milhões

de toneladas de cargas movimentadas em 2012 pelos portos paranaenses

Porto de Paranaguá teve obras de dragagem para permitir a atracação de navios maiores

PORTO EFICIENTE

mais recursos para o porto de paranaguá voltar a ser modelo Após 20 anos, o Paraná pode receber grandes navios para levar a produção paranaense ao mundo. Com obras de dragagem, o Porto de Paranaguá voltou a ter o 16 metros de calado – profundidade de água necessária para a embarcação não encalhar –, o que não acontecia desde 1997. Por causa da falta de profundidade, grandes navios deixaram de atracar em Paranaguá e o Estado começou a perder cargas, desviadas para os portos catarinenses. A modernização também chegou na iluminação, que permite embarcar à noite. Paranaguá se tornará o primeiro porto público com licenciamento ambiental internacional do Brasil. Nos próximos dois anos, o governo investirá R$ 1,6 bilhão para melhorar os portos paranaenses.

Modernização Investimentos e resultados nos portos de Paranaguá e Antonina


duplicação

viaduto br 277

CONTORNOS

O Governo do Estado vai duplicar a PR 445 de Londrina ao trevo de Mauá da Serra, numa extensão de aproximadamente 80 quilômetros. A obra atenderá a uma reivindicação histórica dos moradores da região Norte.

Os moradores de Campo Largo receberam a obra de um novo viaduto na BR 277. A passagem facilita o tráfego entre os bairros e evita congestionamentos. Campo Largo terá duas trincheiras, uma ponte, a modernização de dois viadutos já existentes e duas rotatórias.

Além do contorno de Campo Largo, o Governo do Estado vai construir novas ligações em outras cidades. Dentro do pacote do DER estão os contornos de Agudos do Sul, Pato Branco e Palotina. Assim, será retirado o tráfego pesado das regiões centrais destas cidades.

3

R$

BILHÕES

serão aplicados na construção de corredores rodoviários no Paraná

Novo contorno da BR 277 terá duplicação de 11 quilômetros da rodovia que corta a cidade de Campo Largo

DESENVOLVIMENTO com o trabalho do governo, um paraná cada vez mais competitivo

Investimentos em prédios públicos

O Governo do Estado continua o trabalho para tornar o Paraná um Estado cada vez mais competitivo. Nas rodovias, serão novas Patrulhas do Campo, monitoramento com câmeras, obras em estradas e a formação de grandes corredores rodoviários. Serão instaladas 74 câmeras de monitoramento em rodovias federais e estaduais, localizadas na Região Metropolitana de Curitiba. O projeto prevê a instalação de mil câmeras de monitoramento em todo o Estado, para combater o roubo de carros e evasão fiscal, além de promover o controle fitossanitário e monitorar o movimento nas estradas paranaenses. O Estado vai fazer a duplicação da PR 445, PR 323 e PR 092, por

Desde 2011, o Governo do Estado está investindo R$ 369 milhões na construção e na ampliação de prédios públicos. Já foram entregues 145 obras de edificações e outras 49 estão em andamento, como escolas, creches, centros de referência de ação social, penitenciárias, delegacias, entre outros investimentos. Ainda para o primeiro semestre de 2013, estão programados mais R$ 50,7 milhões na construção de 85 equipamentos públicos, a grande maioria são unidades de saúde nos municípios e ampliação da rede de segurança e desenvolvimento da família.

Vejo o quanto nossa vida está melhor. Amanhã, meus filhos vão poder estudar nesta escola.” Clauir de Abreu, pedreiro que trabalha na construção da nova escola agrícola de Francisco Beltrão

parcerias público-privadas. Também está elaborando estudos para os corredores da PR 280, PR 180 e PR 466. A estimativa é que os investimentos nestes corredores somem R$ 3 bilhões. Treze obras de readequação e duplicação também estão programadas, com investimentos de R$ 264,3 milhões. Na conservação das rodovias (roçada, drenagem, restauração do asfalto) serão investidos R$ 840 milhões. Para melhorar as condições das estradas rurais, serão repassadas aos municípios mais 30 Patrulhas do Campo. Ao todo, serão 60 Patrulhas, com investimentos de R$ 134 milhões.

INFRAESTRUTURA é uma publicação da Secretaria de Estado da Comunicação Social do Paraná | www.pr.gov.br | www.comunicacao.pr.gov.br | @AENoticias_PR

Jornal Infraestrutura - PR  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you