Page 1

Como ser

dentista nos EUA


SUMÁRIO ● Como ser dentista nos EUA.....................................3 ● VALIDAÇÃO DO DIPLOMA NOS EUA...............................8 ● SOBRE SER DENTISTA..................................................12


Como ser dentista nos EUA Os EUA é um país em desenvolvimento contínuo, com um crescimento populacional cada vez maior. As oportunidades no mercado de trabalho são amplas, acolhendo estrangeiros devido às necessidades em diversas áreas de atuação por pessoas que falem outros idiomas. Embora a legislação se aplique de forma mais rígida e diferente da brasileira, iniciar uma carreira profissional nos Estados Unidos não é uma tarefa tão complicada. São muitos os detalhes na parte burocrática para que se fixe residência e atue profissionalmente no país. No entanto, após esses processos transitórios, as oportunidades se mostram receptivas e prósperas para quem atua principalmente, na área da saúde. Há um controle intensificado sobre as imigrações no território americano, depois dos ataques terroristas incidentes no país, o controle se deu mais rígido e a entrada de estrangeiros no país dificultada.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

3


Mesmo assim, a incidência de estrangeiros é significativa, apesar da quantidade excessiva de documentação e formulários que devem ser preenchidos para permanência no país. A princípio, logo de chegada, quando há a imigração é solicitado somente o passaporte e o visto.

É informado o motivo da viagem, o local de destino, quantos dias o indivíduo deverá permanecer nos EUA e qual a quantia em dinheiro que está carregando. Depois da imigração, encaminha-se para o processo realizado pela alfândega, onde as malas deverão passar pelo raio-X para verificação dos materiais que estão entrando no país.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

4


Alguns cuidados devem ser tomados ao chegar ao país. Após o desembarque do avião, aguardar pacientemente na fila e lembrar que não é permitido o uso de câmeras fotográficas e celulares, pois não é permitido o uso de eletrônicos na área de imigração e inspeção. Mantenha o passaporte em mãos, ele será solicitado em vários momentos, responda somente as perguntas que forem solicitadas e mostre somente os documentos que forem pedidos. Caso esteja indo a trabalho, você deverá apresentar uma carta redigida e devidamente registrada pela empresa onde constará o motivo da viagem e o tempo de estadia a trabalho. A iniciativa de mudar para os EUA acarreta em uma sequência de planejamento um tanto burocrático, e também planejamento financeiro. Inicialmente, é preciso organizar os papéis necessários para fazer um visto de residência no país, portanto, buscar um advogado que trabalhe na área de imigração para preparação da documentação que é necessária.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

5


Ao organizar todos os documentos exigidos para a emissão do visto de residência permanente, o indivíduo recebe o cartão que é chamado de GREEN CARD. Esse cartão libera para estadia fixa em qualquer estado dos EUA, permite a saída e entrada no país desde que o cidadão não permaneça períodos longos fora do mesmo. Existem outros tipos de vistos, como o para estudantes, que é fornecido para residência e libera somente para trabalhos na academia de ensino, além de ter um prazo de validade. Outro tipo de visto é o de turista, mas esses tem um prazo mais curto que o visto de estudante e restringe muito o turista no país. Para aquisição do visto permanente é necessário que se passe por um processo demorado de espera e recursos jurídicos, existe o de visitante e o visto de turismo, mas nenhum deles permite a estadia definitiva no país ou prestação de serviços (mesmo que informais). Com o visto de estudante, pode-se trabalhar na universidade, caso essa permita. Qualquer descumprimento de regras e da legislação nesse sentido e o residente sofre pena de deporte e dificilmente terá acesso novamente ao país. Para que você consiga se adaptar aos Estados Unidos é necessário que se fale fluente o idioma e que, durante um diálogo, exista a compreensão sobre o que está sendo argumentado. Posteriormente, para que seja aceita a moradia para trabalho, é necessário que haja a aprovação nos testes da TOEFL, que avaliarão seus conhecimentos e terão significativa influência sobre a validação do seu diploma.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

6


Como parte de todo o processo, é necessário ingressar em programas oferecidos pelo país e passar nas provas aplicadas. Esse período de readaptação acadêmica é pré-requisito para que se tenha a liberação da atuação na área da saúde no território americano. As provas são longas e exigem demais do candidato. Muitos residentes acabam por entrar em cursos preparatórios para realização dos testes e provas práticas. Outra coisa que se deve fazer é transcrever suas notas adquiridas durante o sua graduação de odontologia para os padrões americanos. (Pode fazer esse processo no site www.ece.org).

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

7


VALIDAÇÃO DO DIPLOMA NOS EUA Os EUA somente aceitam diplomas provenientes do próprio território nacional, ou seja, não aceitam diplomas de outros países. Para que se possa atuar na área de odontologia nos Estados Unidos é necessária a validação do diploma nesse país e liberação pelos órgãos competentes. E como acontece essa validação? O país oferece um programa de habilitação para estrangeiros que desejam exercer odontologia no país. Esse programa é chamado de “Advanced Standing Program” que tem a duração de 2 a 3 anos e aplica uma série de provas na parte clínica e teórica, provas que correspondem ao início da Validação do Diploma. É preciso realizar, também, o teste TOEFL, que é executado por todos os estrangeiros que fixam moradia no país para avaliar a capacidade do indivíduo de falar e compreender a língua inglesa em nível acadêmico.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

8


National Board of Dental Examiners I e II (NBDE): Duas provas são aplicadas, sendo elas de conhecimentos gerais e específicos (NBDE I e II), que apresentam 400 perguntas de matérias básicas dos períodos de faculdade, 400 questões específicos como métodos e práticas cirúrgicas e 100 questões voltadas pra parte clínica prática.

Em alguns estados dos EUA exigem-se outras provas de conhecimentos teóricos e clínicos que podem durar em torno de quatro dias e que identificam se o profissional está capacitado para exercer a profissão. Essas provas adicionais variam de acordo com o estado, já que as leis são distintas para cada região do país. Para o recebimento da licença de atuação é preciso realizar uma inscrição estadual no “State Dental Board” com o requerimento e cumprir as exigências solicitadas pelo estado (pois cada órgão é regido por leis individuais) e, logo, aguardar a emissão e liberação da licença.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

9


Além do programa oferecido para a validação do diploma nos EUA, os estrangeiros podem realizar esse processo através do intercâmbio, onde muitas universidades abrem vagas para dentistas estrangeiros terem a oportunidade de revalidar seu diploma através de um programa mais intensivo de residência. Dentre as duas opções citadas sobre a validação, ainda há algumas exigências para que se permita a atuação no país. Em resumo temos as etapas: ● Realizar a prova da TOEFL, para comprovar a fluência no idioma inglês em nível acadêmico. ● NBDE, para comprovar os conhecimentos teóricos e específicos do dentista em graduação. ● Prova clínica, sobre os conhecimentos práticos e técnicas desenvolvidas na atividade e relacionamento com o paciente. ● Emissão da requisição para liberação da licença pelo estado. Nos EUA o processo de reconhecimento de diplomas é diferente do Brasil, que tem o Ministério da Educação como órgão responsável pelo processo de reconhecimento das graduações dos imigrantes que chegam ao país.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

10


Nos Estados Unidos, a responsabilidade de fiscalização fica a cargo de empresas privadas, o “Credential Evaluation Service”, que avalia as notas e as disciplinas no histórico acadêmico e encaminha para a universidade as informações sobre as disciplinas convalidadas. Pode acontecer de faltar algumas disciplinas nas suas cadeiras ou sua grade curricular não ser compatível. Nesse caso, será solicitada a abertura de um “educational credits”, onde serão oportunizadas as aulas adicionais para complementar os componentes pendentes.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

11


SOBRE SER DENTISTA Após a conclusão de uma graduação como cirurgiãodentista, o aluno formando se encontra meio perdido, pois não recebe muitas orientações do que fazer. Em suma, a maioria das pessoas que terminam a graduação em odontologia começa a trabalhar como assistentes em consultórios dentários, até que consigam se estruturar de maneira a ter sua própria clínica. Para quem está iniciando uma nova jornada em outros países, essa realidade é um pouco mais complicada, pois além de passar por todo o processo burocrático, é necessário se especializar para conseguir uma função de assistente em um consultório já estruturado. Mas, quais são os requisitos mínimos para que se trabalhe nos EUA? Primeiro é a fluência do idioma local. Claro que em lugares como Miami, por exemplo, que há um fluxo intenso de estrangeiros, consegue-se trabalho com o domínio de outros idiomas como o espanhol.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

12


Inclusive, há várias clínicas odontológicas de estrangeiros espanhóis no estado. No entanto, para o exercício de cargos e profissões cujo pagamento é maior, o domínio do inglês é indispensável, assim como demais especializações para as áreas afins.

Muitos jovens brasileiros imigram para os Estados Unidos para trabalhar, pois realmente existem vagas para diversos trabalhos (que os americanos não gostam, não querem, ou não estão capacitados a exercer) como, por exemplo, jardinagem, setor de construção civil, limpeza, babá, dentre outros.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

13


O Brasil é um país que possui um mercado muito competitivo nas diferentes áreas de atuação, enquanto os Estados Unidos já possui uma necessidade maior de profissionais qualificados. Esse fator influencia de forma significativa na qualidade da formação dos profissionais atuantes na odontologia. Em um mercado competitivo os profissionais precisam estar em constante aperfeiçoamento das suas atividades, melhorando suas técnicas, atendimento e especialidades, enquanto em países menos competitivos a busca por técnicas melhores passa despercebida com um público alvo menos exigente. A população brasileira tem uma preocupação acentuada com a imagem, valorizando a questão estética, o que influencia consideravelmente para uma odontologia de qualidade e desenvolvimento de novas técnicas de embelezamento, para o bem estar e auto estima através das várias áreas de atuação. A utilização de lâminas, clareamentos e reabilitação bucal se apresentam como vertentes lucrativas devido à importância da estética nos parâmetros sociais.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

14


Por todo o mundo, as técnicas de atendimento brasileiras estão sendo estudadas com a finalidade de criar modelos, para que dentistas de vários países transformem a recepção do paciente em um atendimento clínico confortável e aconchegante.

Temos uma cultura hospitaleira e devido às exigências dos clientes e do ramo de atuação, nos EUA profissionais estrangeiros possuem oportunidades amplas de trabalho e desenvolvimento rentável. Para ser dentista nos EUA alguns fatores precisam ser analisados e modificados de forma que só agregam valor à carreira do profissional.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

15


Primeiro a parte burocrática, como mencionado anteriormente onde temos as documentações como o princípio da mudança. Logo, a validação do diploma para desenvolvimento das atividades clínicas. Liberação da licença, busca pelo local e equipamentos, captação de clientes, divulgação e marketing, etc... Enfim, são muitas as decisões e ações que devem ser colocadas em prática para fazer dar certo.

A realidade nas clínicas estadunidenses, também são fatores que confundem de certa forma o profissional graduado no Brasil. Alguns equipamentos são diferentes dos que utilizamos, os assistentes de dentista possuem materiais específicos para suas atividades e exercem funções diferentes dos assistentes brasileiros, como por exemplo, a radiologia.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

16


Para que se possa trabalhar como assistente de dentista nos Estados Unidos, é necessário que se façam uma série de cursos profissionalizantes voltados para as funções a serem desempenhadas e ter formações específicas para o exercício da atividade em conjunto com o dentista. Para quem deseja conseguir um visto para trabalhar nos EUA é bom que seja dito que, quanto maior a sua especialização e quanto mais cursos você fizer, melhor. Os processos de ensino e aprendizagem são muito valorizados pelos americanos e as formações específicas são exigidas para o exercício de qualquer atividade com graduação ou pós-graduação. Algumas profissões dispensam o mestrado, onde o acadêmico ao concluir a graduação, é liberado para fazer o doutorado em seguida.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

17


Muitas empresas específicas contratam estrangeiros no país, principalmente nas áreas de tecnologia e informação, por serem mais acessíveis ao visto de trabalho e permanência no território americano. A empresa que contrata um estrangeiro e consegue um visto de trabalho para este é considerada como patrocinadora desse funcionário e, caso ele seja efetivado na função, posteriormente o empregador poderá conseguir até mesmo o Green Card para permanência nos Estados Unidos.

Embora o procedimento pareça fácil através das empresas americanas, vale lembrar que as exigências de formação e conhecimentos específicos são intensas, além de o candidato ter a obrigação da fluência no idioma (até mesmo porquê as entrevistas são realizadas em inglês). Sobre a profissão de cirurgião-dentista: é uma das atividades mais lucrativas e rentáveis nos EUA, juntamente com outras áreas de saúde, onde os profissionais recebem bons salários e possuem um padrão de vida elevado. Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

18


O índice de desemprego nessas áreas é baixo e várias vagas são abertas diariamente em busca de profissionais na área de odontologia. Em média, o salário de um dentista é de 12 mil dólares mensais, e a porcentagem de desemprego se encontra em 0,9%. Portanto, para quem deseja recomeçar uma nova vida social e profissional no país, é interessante que procure empresas dispostas a se tornarem “sponsors” (patrocinadoras) do seu trabalho, pois além de uma significativa remuneração financeira, ainda receberá suporte para permanência no país sem maiores complicações com a legislação local. Após a aquisição do Green Card, vem a obtenção de cidadania americana e existem algumas formas para isso. A primeira é por nascimento e a segunda é por naturalização. A criança que nasce no país e tem um dos pais americano (seja por nascença ou legalmente naturalizado), é considerada cidadã americana desde que permaneça no país com um dos pais americanos. Para obter a cidadania por naturalização, o cidadão precisa cumprir alguns requisitos.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

19


É necessário possuir o cartão de visto permanente, viver a cinco anos no país, ser maior de 18 anos, ter conhecimento da história do país, falar e compreender o idioma fluentemente. O pretendente também não pode possuir antecedentes criminais, precisa ter boa conduta social e profissional e não pode ter ficado fora dos Estados Unidos por um período contínuo de seis meses. O U.S Citizenship and Immigration Services é o serviço de imigração responsável pela documentação da naturalização e legalização de estrangeiros no país. Para comprovação de moradia é preciso a apresentação de provas que o cidadão reside, realmente, no território americano. Servem como provas: comprovante de aluguel, cheques, e demais boletos com pagamentos (água, luz, internet).

Outro procedimento a ser realizado é o pagamento dos impostos. Se no momento da declaração, você colocar como não residente para não pagar os impostos, você não conseguirá ser legalizado como cidadão americano.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

20


Sobre a boa conduta, até mesmo antecedentes criminais de outros países serão analisados e contarão para a liberação da nacionalidade americana. No decorrer do processo de naturalização, o candidato passa por uma entrevista com um agente especializado para identificação da fluência do idioma e dos conhecimentos históricos pelo cidadão em relação ao país. Cópias da documentação deverão ser enviadas para avaliação, assim como preenchimento de formulários e o pagamento de taxas também devem ser realizados para que o processo de naturalização seja concluído. A USCIS deverá coletar as impressões biométricas, informar sobre as entrevistas e o resultado destas, e como parte do processo, o cidadão deve jurar lealdade aos Estados Unidos. Das informações pedidas nos formulários preenchidos: pede-se o número do seu cartão permanente e o tempo de residência no país e informações pessoais. O cidadão também deve informar se possui alguma deficiência física ou mental e se é necessário uma acomodação especial para sua condição, informações de contato, informações residenciais como endereço, código postal, estado, data de residência, informações dos pais (caso sejam cidadãos americanos).

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

21


Outras informações como cor dos olhos, etnia, raça, cor de pele deverão constar para verificação de antecedentes. Questões sobre trabalho e formação acadêmica também deverão ser preenchidas para critério de análise. Deverá ser mencionado o período fora do país, se possui filhos, estado civil e algumas informações adicionais sobre o candidato.

Esse processo inclui 50 questões que deverão ser respondidas com “sim” ou “não”. Além disso, uma declaração deverá ser preenchida e assinada onde o candidato deverá mencionar se compreende ou não a linguagem inglesa e se houve a necessidade do auxílio de um intérprete para a realização das respostas.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

22


Após a entrevista e o preenchimento correto dos formulários, acontecerá uma cerimônia de juramento onde o cidadão irá jurar lealdade ao país e prometer defendêlo de todos inimigos, independente de serem externos ou internos.

Caso não seja possível o comparecimento na entrevista, a ausência deverá ser justificada e a entrevista reagendada para uma nova data. Após o recebimento da cidadania, o candidato herda todos os direitos estadunidenses, como se realmente tivesse nascido no país. Portanto, perder a cidadania é algo raro de acontecer. Ao final da cerimônia, o cidadão, então naturalizado, recebe um certificado com a informação de que é um cidadão americano.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

23


Em caso de perda desse documento, é necessário que se preencha outro formulário e que se paguem as taxas recorrentes pelo processo. É notável a dificuldade de adaptação dos brasileiros residentes nos EUA em relação ao desenvolvimento de funções. A fase de aprendizado é intensa, mas proveitosa, agregando valor ao serviço. O brasileiro possui um carisma que acalenta e isso é valorizado em outros países, o que torna a adaptação nos Estados Unidos muito mais acessível, principalmente quando se trata da área de saúde. A odontologia é muito rentável, mas para que se tenha sucesso nessa área é importante que se crie um planejamento estratégico eficiente que ultrapasse a qualificação e especializações. É preciso ter um trabalho de divulgação e marketing, um ambiente agradável e estar atento às evoluções que a tecnologia oferece para a sua ascensão profissional. Também é preciso ficar atento à atualização sobre os equipamentos utilizados pelos consultórios americanos, pois nem todos são iguais aos brasileiros.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

24


A imigração apresenta uma série de fatores burocráticos e formulários que os Estados Unidos exigem para assegurarse das intenções do imigrante em relação ao território americano. Após a entrega e preenchimento de todas as informações solicitadas, o processo de adaptação em outro território acontece de forma rápida e rentável para aqueles que estão preparados academicamente e para aqueles que estão em busca constante por novos conhecimentos. Existe uma ramificação extensa de empregadores interessados por profissionais estrangeiros, devido ao número elevado de imigrantes no país que torna necessário o conhecimento de outros idiomas, além do inglês. Portanto, onde há força de vontade, o sucesso está garantido.

Voltar ao sumário

Como ser dentista nos EUA

25


gopassnbde.com

E book - Como ser dentista nos EUA  
E book - Como ser dentista nos EUA  
Advertisement