Page 1

1

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE ITAQUAQUECETUBA

MANUAL DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Itaquaquecetuba, SP 2011


2

Profa. Dra. Sonia Maria Alvarez Diretora Prof. Me. Aparecido Rodrigues da Silva López-Guerrero Coordenador do Curso de Informática para Gestão de Negócios e de Gestão Comercial Profa. Ma. Fernanda Thomaz Maza Coordenadora do Curso de Secretariado Prof. Marcos Gonçalves de Araújo Diretor Acadêmico Marcio Anderson Monteiro da Silva Diretor de Serviços Prof. Me. Michel Mott Machado Coordenador do Núcleo de Ciências Sociais Aplicadas

Elaboração: Prof. Me. Michel Mott (coord.) Profa. Priscila Balbino de Oliveira Prof. Dr. Francisco Claudio Tavares Digitação: Prof. Me. Michel Mott Alekson Diego dos Santos Alves (Discente do Curso de Gestão Comercial) Revisão ortográfica: Prof. Dr. José Miguel de Mattos

Ficha Catalográfica Faculdade de Tecnologia de Itaquaquecetuba – Biblioteca Faculdade de Tecnologia de Itaquaquecetuba Manual de trabalhos acadêmicos. Michel Mott (coord). Itaquaquecetuba, 2011. 1. Trabalhos acadêmicos 2. Metodologia científica 3. Normas 4. FATEC Itaquaquecetuba I. Mott, Michel (coord.) II. Título

AGRADECIMENTOS


3

O presente trabalho foi originado de um desejo e de um esforço coletivo de discentes, docentes, coordenadores pedagógicos e da diretoria da FATEC Itaquaquecetuba. Coube à equipe de elaboração, mais a uma solidária e valiosa colaboração discente, a grande responsabilidade pelo material ora em mãos. A maior dificuldade não era de ordem técnica, mas sim de buscar conciliar todas as outras atividades acadêmicas, juntamente à elaboração deste trabalho. Saliente-se que o “Manual de Trabalhos Acadêmicos” da FATEC Itaquaquecetuba, foi baseado nas normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), o que quer dizer que sua periódica atualização se faz necessária. O trabalho foi árduo, mas compensador, pois pudemos contar com o apoio dos nossos colegas de trabalho, bem como do nosso aluno que também se mostrou um colega de trabalho, o discente Alekson Diego dos Santos Alves do Curso de Gestão Comercial, a quem agradecemos. Agradecemos o incentivador apoio da nossa diretora Profa. Dra. Sonia Maria Alvarez, pois desde o início acreditou no nosso potencial e soube delegar tarefas, como também de nossos coordenadores pedagógicos Prof. Me. Aparecido Rodrigues da Silva López-Guerrero e Profa. Ma. Fernanda Thomaz Maza. Agradecemos ainda a colaboração do colega Prof. Dr. José Miguel de Mattos pela revisão ortográfica. Esperamos, sinceramente, que o presente material técnico possa ser útil à nossa comunidade acadêmica fatecana em Itaquaquecetuba.

Michel Mott Coordenador

SUMÁRIO


4

1. ESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOS..................6 1.1 Elementos Pré-Textuais.............................................................................6 1.1.1 Capa..............................................................................................................................6 1.1.2 Folha de rosto...............................................................................................................7 1.1.3 Errata ...........................................................................................................................7 1.1.4 Folha de aprovação......................................................................................................8 1.1.5 Dedicatória....................................................................................................................8 1.1.6 Agradecimentos............................................................................................................8 1.1.7 Epígrafe.........................................................................................................................9 1.1.8 Resumo .........................................................................................................................9 1.1.9 Abstract.........................................................................................................................9 1.1.10 Resumen....................................................................................................................10 1.1.11 Lista de ilustrações ..................................................................................................10 1.1.12 Lista de tabelas.........................................................................................................10 1.1.13 Lista de abreviaturas e siglas..................................................................................11 1.1.14 Lista de símbolos......................................................................................................11 1.1.15 Sumário.....................................................................................................................12

1.2 Elementos Textuais..................................................................................12 1.2.1 Introdução..................................................................................................................12 1.2.2 Método........................................................................................................................13 1.2.3 Resultados ..................................................................................................................13 1.2.4 Discussão ou análise e interpretação dos dados .....................................................14 1.2.5 Conclusões..................................................................................................................15

1.3 Elementos Pós-Textuais...........................................................................15 1.3.1 Referências ................................................................................................................16 1.3.2 Apêndice ....................................................................................................................16 1.3.3 Anexos........................................................................................................................17

2. REGRAS DE APRESENTAÇÃO............................................18 2.1 Margem, Espaçamento e Fontes ...........................................................18 2.2 Paginação ................................................................................................19 2.3 Siglas .......................................................................................................19 2.4 Títulos e Subtítulos.................................................................................19 2.5 Ilustrações...............................................................................................19 2.6 Tabelas ...................................................................................................20 2.7 Gráficos...................................................................................................20 2.8 Equações e Fórmulas.............................................................................21 2.9 Encadernação ........................................................................................21

3. MODELOS DE REFERÊNCIAS............................................22 3.1 Livros.......................................................................................................22 3.2 Periódicos................................................................................................22 3.3 Tese, Dissertação e Monografia .............................................................23 3.4 Evento .......................................................................................................23


5

3.5 Documento Jurídico.................................................................................23 3.6 Documento de Acesso Exclusivo em Meio Eletrônico ..........................24 3.7 Artigo em Coletânea ou Capítulo de Livro............................................24

4. COMO FAZER CITAÇÕES.....................................................25 4.1 Citação Direta Longa...............................................................................25 4.2 Citação Direta Curta ...............................................................................25 4.3 Citação Indireta .......................................................................................26 4.4 Citação de Citação ...................................................................................26 REFERÊNCIAS ..................................................................................................................27

1. ESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOS


6

Neste capítulo, buscar-se-á dar uma visão ampla sobre a estrutura do trabalho acadêmico, contemplando os elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais.

1.1 Elementos Pré-Textuais Os elementos pré-textuais são aqueles que antecedem ao desenvolvimento do trabalho, ou seja, os elementos textuais. Vários dos itens considerados pré-textuais são opcionais, mas alguns são obrigatórios, o que deve ser objeto de consideração.

1.1.1 Capa ↕

3cm FACULDADE DE TECNOLOGIA DE ITAQUAQUECETUBA JOSÉ DA SILVA

3cm

2cm

↔ESTRUTURA DE TRABALHOS↔ ACADÊMICOS

ITAQUAQUECETUBA, SP 2011

↕ 2cm A capa é um elemento exterior do trabalho e possui a função de proteger o conteúdo do trabalho. A capa deve ter as informações essenciais para a identificação do trabalho, tais como: •

Instituição;

Nome do autor;

Título do produto;

Subtítulo (se houver);

Número de volumes (se houver);

Local da instituição (cidade);


7

Ano do depósito/entrega do trabalho.

1.1.2 Folha de rosto

3cm FACULDADE DE TECNOLOGIA DE ITAQUAQUECETUBA JOSÉ DA SILVA

3cm

2cm

↔ ESTRUTURA DE TRABALHOS

ACADÊMICOS

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao curso de................................ da Faculdade de Tecnologia de Itaquaquecetuba como parte de requisitos para a conclusão de curso, sob a orientação do Professor Dr. xxxxx.

ITAQUAQUECETUBA, SP 2011

↕ 2cm A folha de rosto deve conter as informações fundamentais para a identificação do trabalho. a) Anverso: •

Instituição;

Nome do autor;

Título do trabalho;

Subtítulo (se houver);

Número de volumes (se houver);

Natureza do trabalho (TCC, dissertação, tese etc.), grau pretendido, nome da instituição a que é submetido e área de concentração;

Nome do orientador e co-orientador (se houver);

Local da instituição (cidade);

Ano do depósito/entrega do trabalho.

1.1.3 Errata (se necessário)


8

Trata-se de uma lista de folhas e linhas em que ocorreram erros no texto, seguidas das devidas correções. Pode ser apresentada em folha fixa ou avulsa, após a folha de rosto.

1.1.4 Folha de aprovação ↨ 3 cm JOSÉ DA SILVA TÍTULO DO TRABALHO

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao curso de................................ da Faculdade de tecnologia de Itaquaquecetuba como parte de requisitos para a conclusão de curso. Aprovado em.......................................... 3 cm

BANCA EXAMINADORA

2 cm

↔ _________________________ Prof°. Me. xxxxx Nome da Instituição de Ensino Superior - Sigla

_________________________ Prof°. Dr. xxxxx Nome da Instituição de Ensino Superior - Sigla

_________________________ Prof°. Dr. xxxxx Nome da Instituição de Ensino Superior - Sigla

↨ 2 cm Trata-se de elemento obrigatório e deve conter os mesmos itens da folha de rosto, acrescentandose os nomes dos participantes da banca examinadora, suas respectivas titulações e instituições de


9

origem, com os devidos espaços para as assinaturas.

1.1.5 Dedicatória (opcional) É um item opcional, por meio do qual o autor dedica o trabalho ou presta uma homenagem. A localização do texto na página é opcional. 1.1.6 Agradecimentos (opcional) Não é um item obrigatório, mas é de bom tom apresentá-lo. O autor registra seus agradecimentos às pessoas e/ou instituições relevantes para a execução do trabalho. A localização do texto na página é de livre escolha do autor. Recomenda-se que o texto limite-se ao mínimo necessário.

1.1.7 Epígrafe (opcional)

↨ 3 cm

3 cm

2 cm

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende”. (Leonardo da Vinci)

↨ 2 cm


10

É uma folha que apresenta uma citação com a devida indicação de autoria. Trata-se de um item opcional.

1.1.8 Resumo ↨ 3 cm Resumo A atividade de elaboração dos trabalhos acadêmicos estimula conhecer o valor da pesquisa e seus benefícios no ambiente universitário; proporciona a aquisição de habilidades específicas de leitura, análise e interpretação de textos e o conhecimento da aplicação das normas técnicas necessárias para apresentação de trabalhos... Palavras-chave: Metodologia, acadêmicos, Normas técnicas.

3 cm

Trabalhos

2 cm

↨ 2 cm É um dos itens mais lidos pelas pessoas. Trata-se de um texto no qual o autor tem por objetivo proporcionar uma síntese do trabalho, de forma clara, ressaltando-se os objetivos, resultados, métodos e técnicas utilizados, bem como as conclusões da pesquisa. O título “RESUMO” deve encabeçar a folha, em letras maiúsculas; deve conter de 150 a 500 palavras e ser apresentado em um parágrafo único (espaçamento simples). Ao final, deve-se apresentar de 3 a 4 palavras mais representativas do trabalho, ou seja, as palavras-chave.


11

1.1.9 Abstract É a versão em inglês do resumo, dos descritores/palavras-chave (keywords). Item obrigatório para monografias, dissertações e teses.

1.1.10 Resumen É a versão em espanhol do resumo, dos descritores/palavras-chaves (palabras-claves). Para os trabalhos da Fatec Itaquaquecetuba é um item obrigatório.

1.1.11 Lista de ilustrações (opcional)

↨ 3 cm LISTA DE ILUSTRAÇÕES Gráfico 1 Característica da Relação entre método e metodologia científica..............................10

Foto 1 Capa do trabalho cientifico..................................19

3 cm

2 cm

↨ 2 cm Relação de gráficos, estampas, desenhos, fotos, mapas etc. Devem ser numerados em algarismos arábicos, de forma sequencial e relacionados em lista à parte, na ordem em que são citadas no texto, constando o número da figura, sua legenda e a página onde foi inserida. No caso do trabalho possuir muitas ilustrações, sugere-se elaborar uma lista para cada tipo.


12

1.1.12 Lista de tabelas (opcional até 5 tabelas)

↨ 3 cm LISTA DE TABELAS

Tabela 1 Amostra de dados....................33 Tabela 2 Tipos de dados........................34 Tabela 3 Estrutura de dados..................35

3 cm

2 cm

↨ 2 cm As tabelas devem ser relacionadas à parte, em sequência numérica e na ordem em que aparecem no corpo do texto, sendo que deve constar o número da tabela, sua legenda, bem como a página onde se encontra.

1.1.13 Lista de abreviaturas e siglas (opcional até 10 abreviaturas e/ou siglas)


13

Trata-se de uma relação alfabética das abreviaturas

↨ 3 cm LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS

ABNT

Associação Brasileira de Normas Técnicas Conselho Federal de Educação

CFE

3 cm

2 cm

↨ 2 cm e siglas utilizadas no trabalho, seguidas de seu significado correspondente grafadas por extenso.

1.1.14 Lista de símbolos (opcional)

↨ 3 cm LISTA DE SÍMBOLOS

> <=

Maior que

Menor ou igual que

3 cm

2 cm

↨ 2 cm É uma relação dos símbolos que foram utilizados, na mesma ordem em que aparecem no trabalho,


14

seguidos de seu significado.

1.1.15 SUMÁRIO ↨ 3 cm Sumário 1. ESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOS......................................1 1.2 Elementos Textuais.........................13 1.3 Elementos Pós-Textuais.................14

3 cm

2 cm

↨ 2 cm É um elemento obrigatório e consiste na apresentação das divisões e seções exatamente como aparecem no corpo do trabalho, seguidas pelo número de página em que se iniciam, bem como na mesma grafia em que estas se sucedem no texto.


15

1.2 Elementos Textuais Os elementos textuais compreendem o corpo do trabalho em si, isto é, o próprio desenvolvimento do trabalho.

1.2.1 Introdução De acordo com Oliveira e Espíndola (2003, p. 46), a introdução é uma: exposição breve do tema, com apresentação de definição, conceitos, pontos de vista, justificativa da escolha do tema, objetivos e plano adotado para o desenvolvimento da pesquisa. Deve ser concisa e clara, apenas referindo-se a trabalhos fundamentais, ligados ao tema tratado. Por vezes, há necessidade de se abrir um item específico de revisão de literatura, para conhecimento do estado da arte.

Diante do exposto, têm-se que a função da introdução é dar uma visão da pesquisa, seus objetivos, importância teórica e prática (se for o caso), bem como foi realizada, ou seja, tem por objetivo situar o leitor no contexto do trabalho. Além disso, deve-se justificar as motivações que levaram o pesquisador a realizar o trabalho, isto é, quais os motivos que lhe pareceram importantes para justificar uma pesquisa. As motivações podem estar direcionadas para uma questão teórica, por sua contribuição à teoria da respectiva área do conhecimento, bem como para uma questão prática, ou seja, pelas possíveis aplicações dos resultados. Outro ponto a constar na introdução é a questão básica da pesquisa, para a qual o pesquisador busca uma resposta, e que direciona todo o esforço de investigação. A questão é geralmente formulada como um problema, que deve, por sua vez, se relacionar com a teoria, isto é, com o corpo de saber que compõe a ciência em questão. Deve-se ainda desempenhar esforços no sentido de situar o trabalho num quadro teórico mais amplo, ou seja, abordar o estado de desenvolvimento da área estudada, em outras palavras, a


16

pesquisa realizada deve ser colocada no contexto do conhecimento científico, da respectiva área. Para que isso ocorra, deve-se avaliar criticamente trabalhos já existentes sobre o assunto, apontando seus pontos positivos e negativos, a metodologia empregada e as contribuições mais significativas, além de apresentar claramente a definição dos conceitos fundamentais que serão usados no trabalho.

1.2.2 Método É a descrição clara e precisa do processo pelo qual a pesquisa foi conduzida. Trata-se, em resumo, do caminho percorrido pelo pesquisador para realizar a pesquisa. Os principais elementos da descrição metodológica são: •

Tipo(s) de pesquisa: em relação aos fins e aos meios;

Definição do universo e suas características;

Amostra (tipo, tamanho e modo de seleção) (quando for o caso);

Descrição do instrumento de levantamento de dados (observação, questionário, entrevista, levantamento de dados bibliográficos etc.);

Circunstâncias do levantamento de dados;

Descrição das diferentes etapas de análise dos dados (quando for o caso).

1.2.3 Resultados Segundo Vergara (2009, p. 78), “os resultados da pesquisa podem compor um capítulo à parte se é feita pesquisa de campo”, assim, faz-se uma apresentação objetiva e em detalhe dos resultados obtidos, sendo que é bastante recomendável evitar interpretações ou mesmo comentários pessoais. Na medida do possível, recomenda-se a inclusão (se houver) de tabelas, gráficos, figuras, mapas, fotos etc., de modo a facilitar a leitura e a compreensão dos dados.

1.2.4 Discussão ou análise e interpretação dos dados


17

Nesta parte do trabalho, ocorre a discussão dos resultados da pesquisa. O autor deve confrontar os resultados obtidos com a base teórica do trabalho, de modo a instrumentalizá-lo à análise dos dados. Esse esforço é de extrema importância, pois é a partir da discussão dos dados que a questão básica da pesquisa começa, de fato, a ser respondida. É com que se diga que cada tópico deve conter uma introdução (onde se define o objetivo), o desenvolvimento do assunto e uma conclusão, ou seja, cada tópico é um texto com sentido. Sendo assim, todos os tópicos devem se articular, pois cada um deles é elemento da análise e da demonstração do problema. Ressalte-se que quando se trata de dados quantitativos, é importante incorporar nos parágrafos adequados gráficos e tabelas como uma forma de demonstrar mais facilmente os resultados que serão discutidos. Os resultados da análise dos dados quantitativos ou qualitativos são interpretados, isto é, explicados, de modo que expõem-se seus significados, suas causas, seus efeitos e suas implicações teóricas. É importante frisar que a interpretação dos resultados é a parte principal do trabalho, pois tem como principal objetivo explicar o problema de pesquisa. É recomendável, quando necessário, comentar a limitação dos dados. Além disso, pode-se apontar (quando for o caso) as aplicações de ordem prática e fazer recomendações. A interpretação pode, eventualmente, ser encerrada com a indicação das questões que ainda não foram suficientemente solucionadas, bem como aquelas que ficaram totalmente em aberto, portanto, gerando a oportunidade de uma sugestão para pesquisas posteriores. 1.2.5 Conclusões Depois do resumo é a parte mais lida pela maioria dos leitores. De certa forma, pode-se considerar uma síntese dos capítulos anteriores. Segundo a proposição de Vergara (2009, p. 80), “há duas partes muito importantes no trabalho: a definição do problema sob investigação e a resposta que oferecemos ao leitor. Essa é a conclusão”. Nessa direção, ainda conforme recomendação de Vergara (2009, p. 80),


18

para dar início às conclusões, resgate a pergunta-problema que desencadeou o estudo e faça um brevíssimo resumo do que foi apresentado e discutido nos capítulos anteriores, apenas para refrescar a lembrança do leitor. Feito isso, o passo seguinte é dizer o que você concluiu a esse respeito, ou seja, oferecer a resposta à pergunta-problema.

Seguem abaixo algumas dicas práticas para a elaboração da sua conclusão: •

Apresentar os motivos para a realização do trabalho;

Breve formulação do problema;

Pontos principais da revisão bibliográfica;

Principais características do método de pesquisa utilizado;

Listagem dos resultados mais significantes;

Principais aplicações práticas ou recomendações;

Sugestões para pesquisas posteriores.

Uma última recomendação: deve-se evidenciar para o leitor até onde vão as conclusões retiradas dos dados obtidos e onde começa a especulação, bem como deve-se evitar ao máximo que sejam apresentados novos dados ou feitas análises adicionais.

1.3 Elementos Pós-Textuais Os elementos pós-textuais são constituídos por elementos que complementam o desenvolvimento do texto. Tem a função de ajudar na elucidação e compreensão do texto, bem como de documentar ou confirmar idéias e fontes de estudo que subsidiaram a pesquisa.

1.3.1 Referências Trata-se de um elemento obrigatório e consiste, segundo Tachizawa e Mendes (2006, p. 149), em um “conjunto padronizado de elementos descritivos retirados de um documento, que permite a sua identificação individual”. É de fundamental relevância que os autores citados no corpo do texto tenham suas obras devidamente referenciadas neste item (vide capítulo 5 deste manual).


19

1.3.2 Apêndice (opcional) ↨ 3 cm APÊNDICE

APÊNDICE 1 – Questionário.

3 cm

2 cm

↨ 2 cm Muitas pessoas confundem apêndice com anexos. Pois bem, ambos são opcionais, porém os dois possuem funções distintas. O apêndice é um item no qual os documentos elaborados pelo próprio autor são apresentados, desde que indispensáveis à elucidação e compreensão do texto. Utiliza-se este instrumento para evitar descontinuidade na seqüência lógica das seções e capítulos. Deve-se abrir esta seção com uma folha de apresentação, com numeração contínua ao desenvolvimento do texto, da seguinte forma: •

Em letras maiúsculas – a palavra APÊNDICE e a letra que a identifica, seguida de travessão;

Em letras minúsculas – o título do apêndice.


20

1.3.3 Anexos (opcional) ↨ 3 cm Anexo

ANEXO 1 – Questionário para entrevista.

3 cm

2 cm

↨ 2 cm Tem a ver com texto ou documento não elaborado pelo autor, mas que constitui em um suporte indispensável á elucidação e compreensão do texto. Da mesma forma que o apêndice, utiliza-se este instrumento para evitar descontinuidade na seqüência lógica das seções ou capítulos. Deve-se abrir a seção com uma folha de apresentação, com numeração contínua ao desenvolvimento do texto, colocando-se os seguintes itens: •

Em letras maiúsculas – a palavra ANEXO e a letra de identificação, seguidos de travessão;

Em letras minúsculas – o título do anexo.


21

2. REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO Os trabalhos de caráter acadêmico-científico devem ser apresentados em papel branco, do tipo A4, digitados de um só lado da folha, na cor preta (o uso de cores deverá ficar restrito às ilustrações) , com uma formatação padronizada. A seguir, serão apresentadas as regras gerais de apresentação do trabalho.

2.1 Margem, Espaçamento e Fontes O margeamento deverá seguir as seguintes especificações: •

margem superior – 3,0 cm;

margem inferior – 2,0 cm;

margem esquerda – 3,0 cm;

margem direita – 2,0 cm.

Quanto ao espaçamento, deve-se seguir as especificações abaixo: •

o texto deverá digitado em espaço 1,5 entrelinhas;

nas citações diretas longas, o espaço simples deverá ser utilizado;

em notas, referências, legendas, ficha catalográfica, natureza do trabalho, objetivo, nome da instituição de ensino, bem como a área do estudo, deverá ser utilizado o espaçamento simples;

no final do trabalho as referências deverão ser separadas entre si por dois espaços simples;

os títulos das seções e subseções devem ser separados do texto que as precede ou sucede por dois espaços de 1,5.

Já em relação ao tipo e tamanho das fontes, seguem as seguintes instruções:


22

fontes – Arial ou Time New Roman (TNR);

para títulos das páginas – tamanho 16

para subtítulos – tamanho 14

para o texto – tamanho 12

para notas de rodapé, citações diretas longas, legendas – tamanho 10.

2.2 Paginação A numeração das páginas é colocada a partir da primeira folha do desenvolvimento do texto (elemento textual), em algarismos arábicos, localizada no canto superior direito da folha, contudo, a contagem das folhas para paginação deve ter início a partir da folha de rosto (elemento pré-textual).

2.3 Siglas No momento em que a sigla for utilizada pela primeira vez no corpo do texto, o nome (significado) completo deve preceder a sigla, sendo que esta deve ser colocada entre parêteses, por exemplo.: Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS).

2.4 Títulos e Subtítulos Este item possui o objetivo de destacar o conteúdo do trabalho. É recomendável a utilização de numeração progressiva, como segue no exemplo abaixo: Exemplo: 1. SEÇÃO PRIMÁRIA (tamanho 16; TNR; todas as letras maiúsculas; negrito; alinhamento à esquerda) 1.1 Seção Secundária (tamanho 14; TNR; apenas a 1a. letra de cada palavra maiúscula; negrito; alinhado à esquerda) 1.1.1 Seção terciária (tamanho 12; TNR; apenas a 1a. letra maiúscula; negrito; alinhado à esquerda) Os demais itens, a seguir, devem ser centralizados: errata, agradecimentos, lista de ilustrações, lista de tabelas, lista de abreviaturas e siglas, lista de símbolos, resumo, abstract, resumen, sumário, referências, apêndice(s) e anexo(s).


23

2.5 Ilustrações São considerados ilustrações gráficos, estampas, fotos, desenhos, mapas etc. A identificação deve ser colocada na parte inferior, precedida da palavra indicativa e seguida uma ordenação numérica (algarismos arábicos) de acordo com a ocorrência no texto, do título e/ou legenda explicativa. Deve-se deixar um espaço duplo entre o texto e a ilustração. Após a ilustração, o texto deve prosseguir a um espaço duplo.

2.6 Tabelas Os conjuntos de dados podem ser apresentados por meio de tabelas, que devem possuir: título, corpo, cabeçalho e coluna de indicação. •

Título: apresenta o conteúdo da tabela de maneira auto-explicável.

Corpo: trata-se das linhas e colunas de dados.

Cabeçalho: designa o conteúdo das colunas.

Coluna de indicação: designa o conteúdo das linhas.

ela 4: Importância dada ao T&D O senhor considera os programas de T&D importantes? Sim

Frequência Porcentagem 11 100%

Não

0 0%

Exemplo: Tabela 4: Importância dada ao T&D O(A) senhor(a) considera os programas de T&D importantes? Sim Não

Frequência

Porcentagem (%)

11

100

0

0

Fonte: própria autora

2.7 Gráficos Os gráficos devem possuir: título, escala e no caso de necessidade legenda explicativa. O título apresenta o que o gráfico contém de maneira que se auto explique.


24

A escala compreende intervalos com espaçamentos iguais e números nos eixos das ordenadas e das abscissas. A legenda explicativa possui a função de informar, caso haja necessidade, diferença entre cores, símbolos etc. Essas informações podem constar também no título. Os tipos de gráficos mais usuais são: o de barras, histogramas, diagramas de dispersão, setores. Existe um formato mais adequado para trabalhos de cunho acadêmico-científico, tais como dissertações e teses: a) o título é colocado abaixo do gráfico (deve conter a numeração da figura); b) as escalas devem progredir da esquerda para a direita, e de baixo para cima; c) as legendas., quando necessárias, devem ser postas, preferencialmente, à direita do gráfico.

2.8 Equações e Fórmulas Pode-se utilizar do expediente de equações e fórmulas quando se fizer necessário. Contudo, devese observar alguns cuidados, tais como: •

centralizar quando destacar do texto;

devem ser interrompidas antes ou depois de sinais (adição, subtração. multiplicação e divisão), quando for o caso de fragmentar em mais de uma linha.

2.9 Encadernação O trabalhos acadêmicos (Trabalho de Conclusão de Curso; Trabalho de Graduação, Trabalho de Final de Curso de Especialização Lato Sensu), deverão ser entregues ao departamento competente em capa dura, de acordo com as cores abaixo especificadas: •

Graduação (Cursos Superiores Tecnológicos) – preto (gravação em dourado).

Especialização Lato Sensu – azul marinho (gravação em dourado)


25

3. MODELOS DE REFERÊNCIAS Neste capítulo pretende-se demonstrar alguns tipos de referências mais utilizados em trabalhos acadêmicos.

3.1 Livros Alguns exemplos: BAUMAN, Z. Amor líquido: sobre a fragilidade dos laços humanos. São Paulo: Jorge Zahar, 2004. BOBBIO, N. Ensaios sobre Gramsci e o conceito de sociedade civil. São Paulo: Paz e Terra, 1999. DEJOURS, C. A loucura do trabalho: estudo de psicopatologia do trabalho. 5.ed. São Paulo: Cortez-Oboré, 1992. DE MASI, D. (org). A emoção e a regra: os grupos criativos na Europa de 1850 a 1950. 7.ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1999. HANASHIRO, D. M. M.; TEIXEIRA, M. L. M.; ZACCARELLI, L. M. (orgs.). Gestão do fator humano: uma visão baseada em stakeholders. 2.ed. São Paulo: Saraiva, 2006. PAGÈS, M. et al. O poder das organizações. São Paulo: Atlas, 1987.

3.2 Periódicos Artigo com até três autores:


26

DUTRA JÚNIOR, W.; SOUSA, G. V. O imaginário social e território no distrito de José Gonçalves – Bahia. Universidade Federal de Rondônia. Revista Eletrônica do Centro de Estudos do Imaginário, 2000. Disponível em: http://www.cei.unir.br/artigo43.htm. Acesso em: 23/12/2006. JOHNSON, M.C.; POULIN, M.; GRAHAM, M. Rumo a uma abordagem integrada da conservação e uso sustentável da biodiversidade: lições aprendidas a partir do projeto da biodiversidade do Rio Rideau. Ambiente & Sociedade; Campinas – SP; v. 10; n. 1; p. 57-86; jan./jun. 2007. Artigo com mais de três autores: MOTT, M. et al. A escola e os novos arranjos familiares. Saúde Coletiva, Barueri, v. 28, n. 6; p. 63-66, mar. 2009.

3.3 Tese, Dissertação e Monografia Exemplo de tese: VEIGA, B. G. A . da. Participação social e políticas públicas de gestão das águas: olhares sobre as experiências do Brasil, Portugal e França, 01/03/2007. Tese (Doutorado). Universidade de Brasília – Desenvolvimento Sustentável, Universidade de Brasília – UnB, 2007. Exemplo de dissertação: MARCELLOS, L. N. Desenvolvimento Regional e Identidade Industrial: A Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas de Santo André (1950-1960), 15/11/2006. Dissertação (Mestrado). Universidade Municipal de São Caetano do Sul – Administração, Universidade Municipal de São Caetano do Sul – IMES, 2006. Exemplo de monografia: AMARAL, D. V. Incubadoras tecnológicas: um estudo de caso da incubadora INTEC-Mogi, 10/12/2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação). Faculdade de Tecnologia de Itaquaquecetuba – Informática para Gestão de Negócios, Faculdade de Tecnologia de Itaquaquecetuba – FATEC, 2010.

3.4 Evento Trabalho apresentado em evento: FERNANDES, L. Ética na gestão financeira de micro e pequenas empresas (MPE’s). In: VII SIMPÓSIO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO E TECNOLOGIA – SEGeT. 2010, Resende. Disponível em: http://www.aedb.br/seget/artigos10/275_Artigo%20Seget%20identificado.pdf. Acesso em: 15/07/2011.


27

Trabalho publicado em anais de congresso: COSTA, P. M.; LAS CASAS, A. L.; SILVA, W. E. Percepção dos micro e pequenos empresários industriais na região do Alto Tietê sobre os conceitos de pró-labore, receita e lucro – um estudo exploratório. In: XI CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA; Mogi das Cruzes; 17 a 19 de set. 2008. Anais do XI Congresso de Iniciação Científica. Bauru, SP: Canal 6, 2008.

3.5 Documento Jurídico Alguns exemplos: BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. 33. ed. atualizada e ampliada. São Paulo: Saraiva, 2004. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Pluralidade Cultural / Orientação Sexual. vol.10, Brasília: MEC/SEF, 1998. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Iinfantil: vol. 1,2,3, Brasília: MEC/SEF, 1998. BRASIL. Código de processo penal. 17.ed. São Paulo: Saraiva, 2002. Lei n. 8069 de 13/07/90 – Estatuto da Criança e do Adolescente.

3.6 Documento de Acesso Exclusivo em Meio Eletrônico SUBCOMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA – ALTO TIETÊ CABECEIRAS – SCBHATC. Disponível em: http://www.tietecabeceiras.com.br. Acesso em: 12/10/2009.

3.7 Artigo em Coletânea ou Capítulo de Livro Textos publicados com até três autores: ARAÚJO, J. N. G. Função paterna e constituição dos grupos sociais. In: Figura paterna e ordem social – tutela, autoridade e legitimidade nas sociedades contemporâneas. José Newton Garcia de Araújo, Lea Guimarães Souki, Carlos Aurélio Pimenta de Faria (orgs.). Belo Horizonte: Autêntica, PUC Minas, 2001. MANZINI-COVRE, M. L.; MACHADO, M. M. Mudança, crise de sentido na organização e cidadania. In: Mudança de sentido, sujeito(s) e cidadania: novos paradigmas em ciências sociais. Maria de Lourdes Manzini-Covre (org.). São Paulo: Expressão e Arte, 2005.


28

Texto com mais de três autores: CALDERÓN, A. I. et al. Novos desafios e demandas à comunidade escolar: a escola e a educação de crianças adotadas por famílias gays. In: Retratos do Brasil Homossxual: fronteiras, subjetividades e desejos. Horácio Costa et al. (orgs.). São Paulo: EDUSP´, 2010.

4. COMO FAZER CITAÇÕES Uma citação é uma menção de uma informação obtida de outra fonte. As informações ou idéias retiradas de outra fonte devem ser rigorosamente identificadas. Todas as fontes citadas devem constar nas referências. Basicamente temos os seguintes tipos de citação: citação direta longa, citação direta curta, citação indireta e citação de citação.

4.1 Citação Direta Longa Direta longa (com mais de três linhas) – quando o texto do autor consultado é transcrito em sua íntegra ou em parte, conservando suas características (idioma, pontuação, grafia etc.). Devem ser destacadas do texto, com um recuo de 4 cm da margem esquerda, com letra menor que a do texto (tamanho 11) e sem aspas. Exemplo: [...] é fato que um dos grandes problemas organizacionais provêm do conflito estabelecido entre os dois pólos constitutivos da própria organização, ou seja, entre o sistema de ação e o social, pois reconhece-se que o primeiro tenderá sempre a sobrepujar o segundo, provocando sucessivas crises dentro do organismo social e, portanto, colocando em risco as próprias condições de um funcionamento organizacional harmonioso e coerente.(MOTT, 2010, p. 179)


29

4.2 Citação Direta Curta Considera-se como citação direta curta (com até três linhas), quando o texto do autor consultado é transcrito em sua íntegra ou em parte, conservando suas características (idioma, pontuação, grafia etc.). Devem estar contidas entre aspas duplas e no corpo do parágrafo. Exemplo: De acordo com Calderón et al. (2010, p. 697), “por envolverem a educação de crianças, a existência legal das famílias gays e lésbicas adotantes trazem inúmeros desafios ao sistema educacional, à escola, à comunidade escolar e à educação infantil”.

4.3 Citação Indireta Citação indireta é uma paráfrase, ou seja, a citação de um texto escrito por um outro autor, sem alterar as ideias originais, isto é, reproduz-se, com suas próprias palavras, as ideias desenvolvidas por um outro auto. Como exemplo temos: É possível traçar uma clara distinção entre a chefia comum e o líder, haja vista que o segundo é alguém capaz de ouvir os liderados, envolver-se decisivamente nas atividades do grupo e se co-responsabilizar tanto pelas vitórias quanto pelos fracassos. (GUTIERREZ, 2011) Ou ainda: Segundo Gutierrez (2011), é possível traçar uma clara distinção entre a chefia comum e o líder, haja vista que o segundo é alguém capaz de ouvir os liderados, envolver-se decisivamente nas atividades do grupo e se co-responsabilizar tanto pelas vitórias quanto pelos fracassos.

4.4 Citação de Citação Trata-se de uma citação direta ou indireta de uma obra a partir de outra obra. Ex.:


30

De acordo com Schermerhorn et al (1990, p. 57 apud CHIAVEATO, 2003, p. 38), o DO pode ser considerado como: [...] uma aplicação dos conhecimentos das ciências comportamentais no esforço de longo prazo de melhorar a capacidade da organização de confrontar-se com as mudanças no ambiente externo e aumentar suas habilidades na solução de problemas.

REFERÊNCIAS Apresentação de trabalhos acadêmicos: orientações. Universidade de Mogi das Cruzes. Decléia Maria Faganello (coord.). Mogi das Cruzes, 2008. FIANDRA, R.; PRADO, G. E. Manual de normas para elaboração de trabalhos de conclusão de curso. vol. 1. Faculdade de Tecnologia da Baixada Santista. Santos, 2006. OLIVEIRA, N. M.; ESPÍNDOLA, C. R.. Trabalhos acadêmicos: recomendações práticas. São Paulo: CEETEPS, 2003. TACHIZAWA, T.; MENDES, G. Como fazer monografia na prática. 12.ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006. VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 10.ed. São Paulo: Atlas, 2009.

ESTRUTURA DO MANUAL_FATEC ITAQUA  

MANUAL DE TRABALHOS ACADÊMICOS FACULDADE DE TECNOLOGIA DE ITAQUAQUECETUBA 1

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you