Issuu on Google+

Avaliar na e Com a Escola: Modelo de Auto-avaliação BE e Avaliação Externa da Escola

         

AVALIAR NA E COM A ESCOLA: Articulação entre Modelo de Auto-avaliação BE e Avaliação Externa da Escola (uma perspectiva)

A actividade de Avaliação enquadra‐se no âmbito da avaliação organizacional e pretende assumir‐se como  um  contributo  relevante  para  o  desenvolvimento  das  escolas  e  para  a  melhoria  da  qualidade  das  aprendizagens dos alunos numa perspectiva reflexiva e de aperfeiçoamento contínuo.    ME. Portal da educação, Inspecção Geral da Educação http://www.min‐edu.pt/outerFrame.jsp?link=http%3A//www.ige.min‐edu.pt/  

Bibliotecas Escolares: Quadro referencial para avaliação

O Modelo de Auto‐Avaliação no contexto da Escola/ Agrupamento |Formanda Helena Duque 1/9


Avaliar na e Com a Escola: Modelo de Auto-avaliação BE e Avaliação Externa da Escola

Objectivo:  Integrar os resultados da auto avaliação da BE no relatório de avaliação da escola a apresentar à  IGE.    Preâmbulo:    O  Ministério  da  Educação  (ME)  está  a  aplicar  um  processo  de  avaliação  externa  a  todos  os  estabelecimentos públicos de ensino, realizado pela Inspecção‐Geral de Educação (IGE).  Este  processo  baseia‐se  num  Quadro  de  Referência 1   ,  operacionalizado  pelas  equipas  da  IGE  que  se  propõem avaliar cada escola, de 4 em 4 anos, tendo por finalidade a melhoria das escolas.     Constatando a diversidade de modelos de auto‐avaliação de cada escola, a IGE definiu um conjunto de  campos e tópicos de análise 2  comuns que visam uniformizar e facilitar às escolas a preparação da sua  apresentação  à  equipa  de  avaliação  externa,  assim  como  a  composição  do  texto  que  lhe  serve  de  suporte e fundamentação, seguindo os seguintes tópicos:  1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

Contexto e caracterização geral da escola  O Projecto Educativo  A Organização e a Gestão da Escola  Ligação à Comunidade  Clima e ambiente educativos  Resultados  Outros elementos relevantes para a caracterização da escola 

What's important is that the  gathered evidence highlights how  the librarian plays a crucial role in  boosting student achievement, in  shaping important attitudes and  values, in contributing to the  development of self‐esteem, and in  creating a more effective learning   environment. (Todd, 2003) http://www.schoollibraryjournal.co m/article/CA287119.html

    Reconhecendo‐se que:  − a  finalidade  da  auto‐avaliação  é  melhorar  o  desempenho  da  BE  e  revelar  o  seu  contributo  e  impacto no ensino e na aprendizagem, reportando a sua acção à missão da escola e da própria  BE, conduzindo à melhoria contínua dos resultados da comunidade de aprendentes;  − os  resultados  da  avaliação  têm  de  ser  comunicados  e  integrados  nos  restantes  processos  de  avaliação da escola;  − o modelo de auto‐avaliação da BE deve ser validado externamente;        Revela‐se  assim,  de  extrema  importância  que  os  resultados  do  processo  de  auto‐avaliação  da  biblioteca  escolar  integrem  o  texto  de  fundamentação  a  apresentar  à  IGE.  Neste  sentido,  e  com  o 

1

 IGE ‐ http://www.ige.min‐edu.pt/upload/AEE_2009/AEE_08_09_Quadro_Referencia.pdf  

2

 IGE ‐ http://www.ige.min‐edu.pt/upload/AEE_2009/AEE_08_09_Topicos.pdf  

O Modelo de Auto‐Avaliação no contexto da Escola/ Agrupamento |Formanda Helena Duque

2/9


Avaliar na e Com a Escola: Modelo de Auto-avaliação BE e Avaliação Externa da Escola

intuito  de  colaborar  com  os  coordenadores  da  BE  nesta  tarefa,  recomenda‐se  primeiramente  os  seguintes passos:  1.

2.

3.

4. 5.

Conhecer  o  quadro  de  referência  para  avaliação  de  escolas  e  agrupamentos  e  os  tópicos  para  apresentação  da  escola  fornecidos  pela  IGE  ‐  http://www.min‐ edu.pt/outerFrame.jsp?link=http%3A//www.ige.min‐edu.pt/  Reunir  com  os  elementos  que  constituem  a  comissão  de  avaliação  interna  da  escola/agrupamento,  a  fim  de  estabelecer  paralelismos  com  os  campos  de  análise  e  os  tópicos descritores que as escolas devem seguir;  Aferirem,  em  conjunto,  as  possíveis  correlações  a  estabelecer  com  os  domínios  e  respectivos  indicadores  do  modelo  de  auto‐avaliação  das  BE,  de  modo  a  evidenciar  a  o  papel/funções da BE na consecução das metas educativas da escola;  Determinarem os aspectos que deverão constar de forma inequívoca no texto, de acordo  com os tópicos;  Decidirem  a  forma  de  apresentar  os  dados  sistematizados  do  processo  de  auto‐avaliação  da BE, que deverá ficar no dossier da documentação a ser consultada pelos inspectores da  IGE  [Ex.  no  ponto  7  ‐  Outros  elementos  relevantes  para  a  caracterização  da  escola,  Podem/devem incluir o quadro da secção C, constante no modelo de relatório a apresentar  à RBE] 

  Nív el  Acções para melhoria  obt ido                        Secção C Quadro Síntese dos Resultados da avaliação (adaptada) 

Domínio de  funcionament o 

Ano de  incidência da  auto‐avaliação 

Domínio A 

 

Domínio B 

 

Domínio C 

 

Domínio D 

 

  Posto  isto,  e  procurando  colaborar  no  processo,  apresenta‐se  de  seguida,  uma  tabela  com  a  intersecção dos tópicos descritores dos campos de análise da IGE com os domínios/sub‐domínios e  respectivos  indicadores  do  modelo  de  auto  avaliação  da  RBE.  Procurou‐se  ainda  fazer  uma  3ª  intersecção, incluindo os Cinco domínios, propostos pela IGE:  1. Resultados  2. Prestação de Serviço Educativo  3. Organização e Gestão Escolar  4. Liderança  5. Capacidade de auto‐regulação e melhoria da escola   

O Modelo de Auto‐Avaliação no contexto da Escola/ Agrupamento |Formanda Helena Duque

3/9


Avaliar na e Com a Escola: Modelo de Auto-avaliação BE e Avaliação Externa da Escola

IGE 

3.2: Gestão dos recursos  humanos  3.3: Gestão dos recursos materiais e financeiros 

D3. Organização e Gestão Escolar 3

Domínios 

IGE  Tópicos para apresentação da Escola  Campos de  Análise 

1. Contexto e caracterização geral da escola 

Quadro de  Referência 

Tópicos descritores 

Modelo de Auto‐avaliação da BE  Aspectos a salientar…  Domínios/ Subdomínios /Indicadores 

Mencionar as competências e o perfil do coordenador,  a diversidade dos elementos que constituem a equipa  1.4  Pessoal docente  D.2.1 Liderança do/a professor/a coordenador/a.  e a sua formação, incluindo o pessoal não docente – a    selecção da equipa é um importante factor de gestão.  D.2.2.  Adequação  da  equipa em  número  e  qualificações  às    necessidades  de  funcionamento  da  BE  e  às  solicitações  da  Referir  os  critérios  utilizados  para  a  selecção  do  1.5    Pessoal  não  comunidade educativa.  professor‐bibliotecário  e  o  impacto  da  selecção  na  docente  avaliação dos serviços da BE;  D.1.  3.  Resposta  da  BE  às  necessidades  da  escola  e  dos  utilizadores  1.2  Dimensão  e  D.2.3. Adequação da BE em termos de espaço e de  condições  físicas  da  equipamento às necessidades da escola/agrupamento.  escola  D.2.4. Resposta dos computadores e equipamentos  tecnológicos ao trabalho e aos  novos desafios da BE.  D.1.2.  Valorização  da  BE  pelos  órgãos  de  gestão  e  de  decisão pedagógica.  D 3.1 Planeamento da colecção de acordo com a  inventariação das necessidades curriculares e dos  utilizadores  1.6    Recursos  D.3.2 Adequação dos livros e de outros recursos de  financeiros  informação (no local e online) às necessidades curriculares  e de informação dos utilizadores  D.3.3 Alargamento da colecção aos recursos digitais online.  D.3.5 Organização da informação. Informatização da  colecção 

Referenciar  os  aspectos  físicos/funcionais  e  recursos  que  a  BE  disponibiliza  como  complemento  e  articulação com o processo de ensino‐aprendizagem.    Salientar  o  impacto  que  a  utilização  do  mesmo  tem  sobre  o  interesse/  motivação  dos  alunos  para  actividades culturais;     Referir  o  ponto  do  plano  de  acção  da  BE  que  contempla estes aspectos…    Avaliar  a  relação  entre  o  orçamento  investido  na  biblioteca e o contributo desta para a consecução das  metas do Projecto Educativo  Mencionar as verbas atribuídas pelo CE à biblioteca e  a  concretização  da  Política  de  Desenvolvimento  da  Colecção. 

    3

  Este domínio encontra‐se diluído por vários campos de análise dos Tópicos para apresentação à escola, nomeadamente:  3. A organização e gestão da escola e 4. 

Ligação à comunidade 

O Modelo de Auto‐Avaliação no contexto da Escola/ Agrupamento |Formanda Helena Duque

4/9


Avaliar na e Com a Escola: Modelo de Auto-avaliação BE e Avaliação Externa da Escola

IGE  Quadro de  Referência  Domínios 

IGE  Tópicos para apresentação da Escola  Campos de  Análise 

Tópicos descritores 

2. 2. Projecto Educativo 

D2. Prestação de Serviço Educativo 

2.1  Prioridades  objectivos 

2.2  ‐  Estratégias  planos de acção   

Modelo de Auto‐avaliação da BE  Aspectos a salientar…  Domínios/ Subdomínios /Indicadores  D.1.1. Integração da BE na Escola/ Agrupamento  D.3.1  Planeamento  da  colecção  de  acordo  com  a  e  inventariação  das necessidades curriculares e dos utilizadores.  D.3.2  Adequação  dos  livros  e  de  outros  recursos  de  informação (no local e online) às necessidades curriculares e  de informação dos utilizadores.  A.1.1.  Cooperação  da  BE  com  os  órgãos  pedagógicos  de  gestão intermédia da escola/agrupamento.  A.1.2.  Parceria  da  BE  com  os  docentes  responsáveis  pelas  novas áreas curriculares não disciplinares (NAC).  A.1.3.  Articulação  da  BE  com  os  docentes  responsáveis  pelos Apoios Educativos.  A.1.5. Colaboração da BE com os docentes na concretização  das actividades curriculares desenvolvidas no seu espaço ou  tendo por base os seus recursos.  A.2.1.  Organização  de  actividades  de  formação  de  e  utilizadores.  A.2.2.  Promoção  do  ensino  em  contexto  de  competências  de informação.  A.2.3. Promoção das TIC e da Internet como ferramentas de  acesso,  produção  e  comunicação  de  informação  e  como  recurso de aprendizagem.  C.1.1.Apoio à aquisição e desenvolvimento de métodos de  trabalho e de estudo autónomos.  C.2.1.  Envolvimento  da  BE  em  projectos  da  respectiva  Escola/Agrupamento ou desenvolvidos em parceria, a nível  local ou mais amplo.  D.1.1. Integração da BE na Escola/Agrupamento     

    O Modelo de Auto‐Avaliação no contexto da Escola/ Agrupamento |Formanda Helena Duque

5/9

Referir  o  contributo  da  biblioteca  escolar  para  a  consecução  das  metas  definidas  no  Projecto  Educativo;   

Identificar  as  iniciativas  de  gestão  curricular  em  articulação  com  a  biblioteca  escolar  e  as  áreas  curriculares  disciplinares  e  não  disciplinares  na  promoção  da  leitura  e  no  desenvolvimento  das  literacias da informação;  Mencionar  o  impacto  dos  diferentes  projectos  em  a  BE  esteja  envolvida,  nas  aprendizagens  e  nos  resultados dos alunos.    Incluir  na  estratégia  definida  pela  escola  para  a  formação  dos  docentes  e  não  docentes  as  acções  promovidas pela biblioteca escolar, e tendo em conta  o projecto educativo;  …. 


Avaliar na e Com a Escola: Modelo de Auto-avaliação BE e Avaliação Externa da Escola

IGE 

D3. Organização e Gestão Escolar 

Domínios 

IGE  Tópicos para apresentação da Escola  Campos de  Análise 

3. A organização e gestão da escola 

Quadro de  Referência 

Modelo de Auto‐avaliação da BE  Aspectos a salientar… 

Tópicos descritores 

Domínios/ Subdomínios /Indicadores 

3.1 Estruturas de gestão 

A.1.1.  Cooperação  da  BE  com  os  órgãos  pedagógicos  de  gestão intermédia da escola/agrupamento.   D1.1. Integração da BE na Escola/ Agrupamento  D.1.2. Valorização da BE pelos órgãos de gestão e de decisão  pedagógica 

3.2  Gestão Pedagógica 

A.1.  Articulação  curricular  da  BE  com  as  estruturas  Pedagógicas e os Docentes (todos os indicadores)    A.2.1.  Organização  de  actividades  de  formação  de  utilizadores.  A.2.2. Promoção do ensino em contexto de competências de  informação.  A.2.5.  Impacto  da  BE  no  desenvolvimento  de  valores  e  atitudes  indispensáveis  à  formação  da  cidadania  e  à  aprendizagem ao longo da vida.  B.3. Impacto do trabalho BE nas atitudes e competências dos  alunos, no âmbito da leitura e das literacias 

Mencionar  a  utilização  do  Modelo  de  Auto‐Avaliação  para monitorização do trabalho realizado na biblioteca  escolar, indicando em anexo os resultados da avaliação  realizada   Indicar  os  resultados  atingidos  em  cada  um  dos  Domínios do modelo de auto‐avaliação     

D5  Capacidade  de  auto‐ regulação  e  melhoria  da  escola 

3.3  Procedimentos  de  D.1.4 Avaliação da BE.  auto‐avaliação  institucional 

 

  O Modelo de Auto‐Avaliação no contexto da Escola/ Agrupamento |Formanda Helena Duque

Mencionar  situações  em  que  as  diferentes  estruturas  de  gestão  façam  referência  à  BE  e  a  tipologia  de  acções desenvolvidas…    A  BE  como  parceira  na  articulação  curricular  ‐  Mencionar o papel transversal da BE – na promoção da  cidadania  informada  e  cidadãos  críticos  –  no  sucesso  dos alunos.    Mencionar  os  projectos  de  formação  de  utilizadores  cujo público‐alvo seja o pessoal docente.  … 

6/9


Avaliar na e Com a Escola: Modelo de Auto-avaliação BE e Avaliação Externa da Escola

  IGE 

D3. Organização e Gestão Escolar 

3.3:  Participação  dos  pais  e  outros  elementos da comunidade educativa 

D4. Liderança 

4.4. Parcerias, Protocolos e Projectos 

Domínios 

IGE  Tópicos para apresentação da Escola  Campos de  Análise 

4. Ligação à comunidade 

Quadro de  Referência 

Modelo de Auto‐avaliação da BE  Aspectos a salientar… 

Tópicos descritores 

Domínios/ Subdomínios /Indicadores 

4.1  Articulação  e  participação  dos  pais  e  encarregados  de  educação  na  vida  da  escola 

B.2  Trabalho  articulado  da  BE  com  departamentos  e  docentes e com o exterior, no âmbito da leitura    C.2.1.  Envolvimento  da  BE  em  projectos  da  respectiva  Escola/Agrupamento  ou  desenvolvidos  em  parceria,  a  nível local ou mais amplo.  C.2.4.  Estímulo  à  participação  e  mobilização  dos  Pais/EE  em  torno  da  promoção  da  leitura  e  do  desenvolvimento  de competências das crianças e jovens que frequentam a  escola.   D.1.3.  Resposta  da  BE  às  necessidades  da  Escola  e  dos  utilizadores 

Mencionar/avaliar  a  participação  dos  pais  em  projectos de promoção da leitura e/ou outros  desenvolvidos pela e com a BE que conduzam  ao desenvolvimento de diversas competências.    Mencionar o trabalho efectuado com a BE em  torno de projectos  articulados com o currículo  Salientar  aspectos  em  que  a  BE  se  assume  como pólo de fomento e de difusão cultural na  escola/agrupamento…  … 

C.2.3. Participação com outras Escolas /Agrupamentos e, 

Mencionar  o  trabalho  realizado  com  o  SABE  e/ou com o grupo de trabalho concelhio  … 

4.2  Participação  das  eventualmente, com outras entidades (por ex. DRE, RBE,  CFAE),  em  reuniões  da  BM/SABE  ou  outro  Grupo  de  autarquias  Trabalho a nível concelhio ou interconcelhio. 

4.3  Articulação  e  participação  das  instituições  locais  –  empresas,  instituições  sociais e culturais   

C.2.2.  Desenvolvimento  de  trabalho  e  serviços  colaborativos  com outras escolas, agrupamentos e BE.    C.2.5. Abertura da Biblioteca à Comunidade.   

 

O Modelo de Auto‐Avaliação no contexto da Escola/ Agrupamento |Formanda Helena Duque

7/9

Mencionar  projectos  realizados  com  outras  instituições… 


Avaliar na e Com a Escola: Modelo de Auto-avaliação BE e Avaliação Externa da Escola    

IGE 

Campos de  Análise 

6. Resultados 

1. Resultados 

Domínios 

IGE  Tópicos para apresentação da Escola 

5. Clima e ambiente educativos 

Quadro de  Referência 

Tópicos descritores 

Modelo de Auto‐avaliação da BE  Aspectos a salientar…  Domínios/ Subdomínios /Indicadores 

5.1.Disciplina  e  A.2.5.  Impacto  da  BE  no  desenvolvimento  de  valores  e  atitudes  indispensáveis  à  formação  da  cidadania  e  à  comportamento cívico  aprendizagem ao longo da vida   

5.2  Motivação  empenho 

A.1.4.  Integração  da  BE  no  Plano  de  Ocupação  Plena  dos  Tempos Escolares (OPTE).    e  D.2.1 Liderança do/a professor/a coordenador/a.    D.2.2 Adequação da equipa em número e qualificações às  necessidades de funcionamento da BE e às solicitações da  comunidade educativa. 

Mencionar  a  importância  que  é  dada  a  estas  questões no Modelo de Avaliação da BE.   Confrontar  o  relevo  que  é  dado  à  questão  da  cidadania  no  PE  com  a  avaliação  da  biblioteca  escolar  Referir o trabalho realizado pela escola na recepção  aos  alunos  e  docentes,  incluindo  também  as  actividades  realizadas  pela  biblioteca  ao  nível  da  recepção  de  alunos  e  professores,  actividades  de  opte    Mencionar  as  actividades  de  recepção  aos  alunos  que  são  organizadas  pela  BE  e  as  actividades  integradas no OPTE.  Confrontar com  PA BE 

A.2.2. Promoção do ensino em contexto de competências  de informação.  A.2.4. Impacto da BE nas competências tecnológicas e de  informação dos alunos.   6.1  Resultados  A.2.5. Impacto da BE nas competências tecnológicas e de  académicos  informação dos alunos  B.3  Impacto  do  trabalho  da  BE  nas  atitudes  e  competências  dos  alunos,  no  âmbito  da  leitura  e  das  literacias. 

    Salientar  os  resultados  obtidos  no  trabalho  desenvolvido  pela  BE  nas  áreas  da  leitura  e  da  literacia da informação 

6.2  Resultados  sociais  A.2.5.  Impacto  da  BE  no  desenvolvimento  de  valores  e  atitudes  indispensáveis  à  formação  da  cidadania  e  à  da educação 

Referir  o  papel  da  biblioteca  escolar  no  desenvolvimento  integral  do  aluno  enquanto  cidadão crítico e consciente 

aprendizagem ao longo da vida. 

  Nota Final: O Domínio 4. Liderança, do IGE (Quadro de Referência), é como verão, transversal a diferentes campos de análise dos Tópicos para apresentação da  Escola. Pelo que, optámos por não efectuar uma correspondência directa.     O Modelo de Auto‐Avaliação no contexto da Escola/ Agrupamento |Formanda Helena Duque

8/9


Avaliar na e Com a Escola: Modelo de Auto-avaliação BE e Avaliação Externa da Escola

  Em suma, apresenta‐se um quadro síntese em que é visível a articulação entre os campos de Análise da IGE e os domínios do  Modelo de auto‐avaliação    Campos de Análise (IGE)  1. Contexto e caracterização geral da escola 

2. Projecto Educativo 

3. A organização e gestão da escola 

4. Ligação à Comunidade 

Domínios  D. Gestão da BE    A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular  C. Projectos, Parcerias e Projectos livres e de Abertura à  Comunidade  D. Gestão da BE  A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular  B. Leitura e Literacia  D. Gestão da BE  B. Leitura e Literacia  C. Projectos, Parcerias e Actividades Livre e  de Abertura à Comunidade 

5. Clima e ambiente educativos  

A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular  C. Projectos, Parcerias e Actividades Livre e  de Abertura à Comunidade 

6. Resultados 

A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular  B. Leitura e Literacia 

        Referências bibliográficas:    9

QUADRO DE REFERÊNCIA PARA A AVALIAÇÃO DE ESCOLAS E AGRUPAMENTOS 

Inspecção‐Geral da Educação. ME. Disponível em http://www.ige.min‐edu.pt/upload/AEE_2009/AEE_08_09_Quadro_Referencia.pdf     9

TÓPICOS PARA APRESENTAÇÃO DA ESCOLA 

Inspecção‐Geral da Educação. ME. Disponível em http://www.ige.min‐edu.pt/upload/AEE_2009/AEE_08_09_Topicos.pdf     9

MODELO DE AUTO‐AVALIAÇÃO DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES 

Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares. ME. Disponível em http://www.rbe.min‐edu.pt/np4/427.html  

O Modelo de Auto‐Avaliação no contexto da Escola/ Agrupamento |Formanda Helena Duque

9/9


Modelo de Auto-avaliação BE e Avaliação Externa da Escola -uma perspectiva