Issuu on Google+

FASHIONDecó Issue 14 • January 2014

TENDÊNCIA ART DECÓ MODA FEMININA

ACESSÓRIOS CABELO MAQUIAGEM

REELEITURAS

ENTENDA O ESTILO

20 COCO CHANEL

HISTÓRIA

PAUL POIRET Surgimento Influências estéticas Inovações

A INFLUÊNCIA DO ART DECÓ NA MODA FEMININA ATUAL


FASHIONDecó HISTÓRIA 04

Entenda o Art Decó

08

A Art Decó e o progresso

10

Moda Art Decó, Anos 20

TENDÊNCIAS 14

Tendência Art Decó, século XXI

17

Cinema e Art Decó

22

Make up e Penteados

24

Art Decó nos acessórios

REFERÊNCIAS DA MODA SÉCULO XX 26

Paul Poiret

27

Coco Chanel

ENTRETENIMENTO 28

2 • Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org

Arte Decó de volta ao berço


ó

FASHIONDecó A FashionDecó foi elaborada pelos escritores e editores Helem Franco e Natanael Silva. Com o objetivo de evidenciar o Estilo Art Decó e suas influências na moda atual, buscou-se traçar um panorama acerca do estilo do início do século XX e suas influências na contemporâneidade. Muitas imagens referenciais ao estilo, principalmente no que diz respeito à moda, ilustram essa edição.

Editora chefe Helem Franco

Editor Associado Natanael Silva

Escritora colaboradora Helem Franco

Escritor colaborador Natanael Silva

Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org • 3


PLACE ANY TEXT HERE, IMAGE DESCRIPTION OR ANYTHING YOU WANT

ENTENDA O ART DECÓ O Art Decó assemelhava-se às correntes artísticas da época, principalmente no que diz respeito à abstração, às formas geométricas, à produção industrial e às inovações do mundo moderno

4 • Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org

A

rt Decó se refere a um movimento, de caráter internacional, surgido na França, que vai aproximadamente de 1925 a 1939, e se manifesta em diferentes áreas, como a arquitetura, decoração, design de interiores, moda, artes plásticas, cinema, tapeçaria, joias, cerâmica, dentre outras. Esse movimento passa a ganhar significação, a partir da Inicialmente o estilo era conhecido por “Style Modern” ou “Paris 1925”, passando a ser denominado Art Decó, apenas em meados dos anos 1960, segundo Amy Dempsey, escritora e historiadora de arte. O estilo surge a partir da combinação de vários movimentos do início do século XX, como: Construtivismo, Cubismo, Modernismo, Futurismo e Art Nouveau. No campo ide-


A LINHA, A FORMA, COR, TEXTURA E O VOLUME ERAM TIDOS COMO VARIÁVEIS FLEXÍVEIS DE SUMA IMPORTÂNCIA ológico, o movimento assemelhava-se ao Art Nouveau, pois também possuía o intuito de aproximar as belas-artes das artes decorativas, incentivando a parceria entre artistas e artesãos. Já no plano estético, esses dois estilos apresentavam diferenças significativas: enquanto o Art Nouveau preferia ornamentos florais, em composições, na maioria das vezes, densas, o Art Decó se aproximava da abstração, das formas geométricas, e quando buscava a natureza em suas composições, inspirava-se em animais ou em formas femininas, segundo Amy Dempsey e e o autor Arie Van de Lemme. O Art Decó assemelhava-se às correntes artísticas da época, principalmente no

que diz respeito à abstração, às formas geométricas, à produção industrial e às inovações do mundo moderno. A linha, a forma, cor, textura e o volume eram tidos como variáveis (flexíveis) de suma importância. De forma que a “sensibilidade” e os “sentimentos” do artista eram refletidos no uso dessas variáveis. Além das influências dos movimentos artísticos do início do século XX, a “cultura popular, assim como (...) arte primitiva e (...) motivos egípcios e africanos” inspiraram relevantemente o Art Decó, como afirmam os escritores Charlotte e Peter Fiell, Dempsey e Lemme. Tais motivos se tornaram popular devido à descoberta do túmulo de Tutankhamon, em

1922. A Europa dos fins do século XIX já valorizava, em seus museus, peças de culturas primitivas, expostas como obra de arte. No início do século, o que pertencesse a culturas estrangeiras possuía grande valor artístico, o que influenciou, e muito, o estilo Art Decó, especialmente no tocante ao primitivo. O Art Decó surgiu numa época em que se buscava “esquecer os traumas da Primeira Guerra Mundial”. Por meio do lazer, das festas, do luxo e da velocidade, as pessoas procuravam se divertir, na tentativa de se distanciarem das dores da Guerra, visando um futuro mais agradável e feliz. A indústria passava por um momento de transformações importantes: surg-

Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org • 5


Nam ut massa turpis, ac blandit justo. Nulla ultrices, odio commodo faucibus commodo, mi nisi tempor”

6 • Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org

CHRYSLER, WILLIAN VAN ALEN NOVA YORK


OBJETOS ART DECÓ um futuro mais agradável e feliz. A indústria passava por um momento de transformações importantes: surgiam novas tecnologias, assim como novos materiais, por exemplo o cromo e a baquelita, e outros como o plástico e o alumínio, de uso antes restrito, passaram a ser muito utilizados em diversas indústrias. Era uma período em que se pretendia “modelar para a indústria”, expressão de Gunta Stolzl, e com tais inovações, o trabalho do designer havia se intensificado. Outros materiais como o ferro, o bronze, a prata, o ouro, o mármore, a cerâmica, a seda e o veludo, também foram utilizados. Essa diversidade de materiais, associada aos muitos contrastes entre cores e texturas, configuravam o universo dos objetos Art Decó, os quais representavam, através de sua forma, o avanço tecnológico do período.Tratava-se de um momento em que o consumismo estava em evidência, e o estilo, além de ser aplicado na arquitetura, também estava presente “na configuração e pro-

moção de produtos como fonógrafos, aparelhos de rádio, automóveis, transatlânticos, aviões, cosméticos e filmes de Hollywood”, como afirma Dempsey. A arquitetura Art Decó também se relacionava com a ideia de “moderno”, no que diz respeito às inovações, apresentando mais “comedimento” se comparada aos estilos anteriores. A ornamentação inclinava-se à racionalização, como também o volume. Pretendia-se estabelecer uma “modernização” de estilo, frente ao estilo Art Nouveau. Formas aerodinâmicas eram utilizadas, assim como materiais nobres e modernos. Um grande monumento representante do Art Decó é o edifício Chrysler, de Willian Van Alen, situado em Nova York. O estilo é amplamente expresso na decoração externa e interna e nas formas que compõem o Arranha-céu. A nircosta reveste os pináculos semicirculares e produz um efeito cintilante, próximo ao efeito da platina, amplamente utilizada em joias da época).

ARQUITETURA INDÚSTRIA INOVAÇÕES A ornamentação inclinava-se à racionalização, como também o volume. Pretendia-se estabelecer uma “modernização” de estilo, frente ao estilo Art Nouveau.

Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org • 7


TEAPOT, JEAN PUIFORCAT 1935

A ART DECÓ E O PROGRESSO

O

bjetos Decó aproximavam-

lo foi criticado por sua “opulência”, design-

em edifícios públicos, como os cinemas

se também do progresso,

ers como Jacques-Émile Ruhlman (design-

Odeon. O Art Decó se aproxima do indus-

da velocidade: representa-

er de mobiliário) responsável por desen-

trial, associando-se, portanto, à tecnolo-

vam: “asas de avião, proas

har o interior de um dos pavilhões da

gia relacionada à indústria, bem como à

de barcos, motores de automóveis (...)”,

Exposição de Paris de 1925) usaram “folha-

sociedade industrial em desenvolvimento.

de acordo com Arie Van de Lemme. O

dos exóticos e marfim num esquema rico

É um estilo “moderno”, no sentido de se

cinema, por sua vez, além de influenciar o

e decorativo”, em graphdesign.com. Vale

atrelar às inovações, ao que era tido na

design gráfico, também divulgou hábitos

ressaltar que o Art Decó não foi direciona-

época como novo: aviões, cinema, rádio,

de moda, gerando novas oportunidades

do apenas a elite. Foram produzidos obje-

automóveis, moda, emancipação da mul-

para o design. A partir da década de 1920,

tos com materiais mais econômicos, como

her... O desenho industrial se desenvolveu

atrizes de Hollywood passaram a influen-

os já mencionados: plástico e baquelite.

no período entre Guerras, ou seja, na

ciar significativamente padrões de com-

O baquelite, por exemplo, foi utilizado

época do Art Decó, e foi considerado de

portamentos e consumo, de acordo com

na Grã-Bretanha, por Wells Coates, no

muita importância, tendo as maiores lojas

os padrões americanos, segundo Rafael

design para um rádio. Vidros de cores e o

de departamento de Paris, já no momen-

Cardoso. , além do uso do “bronze, marfim

cromado foram utilizados na arquitetura

to da Exposição, seus próprios estudos

e ébano eram comum. Muitas vezes o esti-

Decó, a um menor custo, sendo aplicados

de design. A Bauhaus, nessa questão,

8 • Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org


O estilo Art Decó por ter exerceu forte influência. já no momento

arredondados, cores metálicas, muito uso

da Exposição, seus próprios estudos de

da cor preta, a cultura do jazz e o uso

várias influências, como os

design. A Bauhaus, nessa questão, exerceu

de materiais luxuosos, como a madre-

movimentos artísticos van-

forte influência nesse período. O estilo Art

pérola, também compunham o universo

Decó por ter várias influências, como os

Art Decó. Foi nesse período, que alta cos-

guardistas do início do sécu-

movimentos artísticos vanguardistas do

tura e a indústria do Prêt-à-porter, ou - da

início do século XX e as culturas egípcia

roupa “pronta pra vestir”, sendo possível

lo XX e as culturas egípcia e

e africana, é considerado um movimento

produzir roupas em escala industrial - que

africana, é considerado um

eclético. Nele estilizavam-se formas geo-

grandes nomes da moda surgiam, como:

métricas (de forma abstrata), linhas zig-

Paul Poiret e Coco Chanel, como afirma o

movimento eclético.

zag, linhas verticais – para transmitir mon-

autor Rafael Cardoso.

umentalidade, e verticais – representando

Mauris euismod rhoncus. Maecenas sed

o dinamismo da vida moderna. Cantos

elit erat. Nunc dapibus tellus erat. Aliquam

Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org • 9


MODA ART DECÓ ANOS 1920 LIBERDADE E OUSADIA

O

ART DECÓ, movimento caracterizado pela geometrização, cores, elegância, motivos egípcios, cores metálicas, sofisticação, leveza e muitas texturas, traz para a moda da época uma liberdade para as pessoas que a vestiam, principalmente às mulheres que adquiriram modernidade tanto nas roupas como no modo de serem. Significativas mudanças ocorreram nesse período, como a eliminação do espartilho, as silhuetas se tornam tubulares, o chemise ou camisola foi empregado no lugar do espartilho, o estilo andrógeno foi se evidenciando. as mulheres se libertam e começam a ousar e expor a sensualidade em suas roupas. Para o dia, as mulheres ainda usavam figurinos discretos, mas à noite, vestidos longos recebiam peles, plumas, bordados, flores e lantejoulas, contrapondo-se co às melindrosas. Essa liberdade na moda proporcionava uma melhor aderência e facilidade para o “Charleston”, movimentos frenéticos, dança intensa e movimentos para os lados a partir dos joel-

10 • Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org

Significativas mudanças ocorreram nesse período, como a eliminação do espartilho

hos. Por isso, a silhueta dos anos 20 era tubular, os vestidos eram mais curtos, leves e elegantes, com braços e costas à mostra. O tecido predominante era a seda. As meias eram em tons de bege ou pretas, sugerindo pernas nuas. Exalando sensualidade, mas contidamente, as mulheres tinham seios pequenos, poucas curvas, e o foco de seu corpo era basicamente os tornozelos, que era o que atraía os homens. As melindrosas, mulheres modernas da época, que frequentavam os salões e traduziam em seu comp or t ament o o modo de vestir, não tinham receio de se exporem aos homens da época. Daí os vestidos com modelagem mais sequinha, sem moldar as curvas. Frequentadoras assíduas dos cinematógrafos, as fashionistas iam em busca de inspirações das mulheres hollywoodianas como Gloria Swanson e Mary Pickford, que mais uma vez traziam consigo a ousadia e a sensualidade. A cantora e dançarina Josephine Baker provocava êxtase com suas roupas super ousadas nas suas apresentações.Um grande


MODA PRAIA

motivo também para essa atenção da ousadia deve-se ao fato das peças feitas pelo então figurinista Jacques Doucet , que subiu as saias ao ponto de mostrar as ligas rendadas das mulheres, motivo esse para causar um verdadeiro escândalo aos mais conservadores. Nesse período entra em cena Coco Chanel, mesclando o traje masculino para as mulheres, mas sem perder a essência feminina. Criou linhas baseado em cores sóbrias ou em pretinhos básicos. ‘’Vem com sua nova moda de blazers, capas, cardigans, cortes retos, colares compridos, boinas e cabelos curtos’’ – Almanaque da Folha. Coco foi percussora na moda andrógina. E responsável pela moda das calças para as mulheres. Outro nome importante foi Jean Patou, estilista francês que se destacou na linha “sportswear”, criando coleções inteiras para a estrela do tênis Suzanne Lenglen, que as usava dentro e fora das quadras. Suas roupas de banho também revolucionaram a moda praia. Os maiôs começam a diminuir chegando até a virilha, perdem as mangas e ganham as formas feminina. Dois modelos caem no gosto popular, o duas-peças composto por uma bermuda de malha de algodão e uma camiseta e o macaquinho com perna, os dois usados com sapatilha e toca de borracha.

SPORTWEAR Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org • 11


12 • Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org


CHEMISE CAMISOLA NO LUGAR DO ESPARTILHO

Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org • 13


TENDÊNCIA ART DECÓ SÉCULO XXI

ela intensidade, elegância, modernidade e ousadia, a moda do Art Decó nos anos 1920 ainda é de grande influência para os desfiles e moda dos tempos atuais. Diversos designers de moda recriam suas peças com as características da época. Inspirações em Coco Chanel que de certa forma reformulou a moda desse período ainda é válida nas passarelas e nas ruas do mundo contemporâneo. Buscando as tendências das melindrosas que exalavam charme, sensualidade nos salões de festas dos anos 20, com roupas e acessórios nas formas mais evidentes, maquiagem precisamente aplicada e cabelos bem curtos, as mulheres de hoje se valem dessas características para compor seus looks com uma pegada mais atual. Os traços geométricos, a valorização das cores, peças franjadas, cabelos curtos, cinturas rebaixadas são fortes itens nas composições atuais. Ainda para destacar mais o estilo Art Decó, os estilistas abusam do estilo exótico, bastante expressivo nos anos 20. Hoje os designers buscam suas inspirações na temática da arquitetura, da pintura e dos objetos da época.

P

GUCCI

14 • Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org


A influência Art Decó visível em desfiles de grifes de luxo da atualidade

GUCCI

ETRO

COVEN Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org • 15


MEIA NOITE EM PARIS 16 • Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org


CINEMA E ART DECÓ O GRANDE GATSBY Influenciados pela diversidade do Art Decó, alguns cineastas recriaram, em seus filmes, o espirito dos anos 20, através da moda, com sua elegância e ousadia, da arquitetura, dança, artes, evidenciando os ideais e costumes da época. Nos últimos anos, podemos citar grandes produções cinematográficas que buscam influencias nesse universo, tais como os filmes “Meia noite em Paris”, “O artista” e “O grande Gatsby”. Em “Meia noite em Paris”, o diretor do filme Woody Allen, mescla as vanguardas da década de 20 em seu filme. O filme retrata um personagem eu revive na década do jazz, e do Art Decó. O filme ainda conta com participações das melindrosas, as mulheres modernas e ousadas da época que usam vestidos curtos, cabelos e toda a aderência do Art Decó. “O artista”, 2011, filme dirigido por Michel Hazanavicius, traz o cinema preto e branco para o cinema contemporâneo com os aspectos da década de 20. Com a exaltação do estilo Art Decó, em evidencia em

Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org • 17


O GLAMOUR DOS ANOS 20 em todo filme. No figurino das mulheres, em especial. O longa “O grande Gatsby”, de 2013 e dirigido por Baz Luhrmann, de fato é o mais deslumbrante para mostrar os evidenciados figurinos do Art Decó em plenos anos 1920. O longa traz as mulheres bem mais modernas, longe dos apertos que traziam os espartilhos para as mulheres. Com vestidos mais soltos para dançar o ‘’Charleston’’e cada vez mais curtos, pernas e costas à mostra, os cabelos lisos “a la garçonne”, e muitas joias e bijuterias, as mulheres se tornaram modernas e inovadoras, para alguns ousadas. As vezes retratando o aspecto masculino em suas roupas, em outras proporcionando a feminidade, esbanjavam sensualidade nos salões de festas. Importante destaque para as melindrosas com suas maquiagens e cabelos impecáveis. 18 • Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org


Cena evidenciando o uso de plumas - bastante explorado em festas noturnas em contraste com o teor mais simples da moda diurna

Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org • 19


20 • Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org


Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org • 21


MAKE UP E PENTEADOS MAQUIAGEM E PENTEADOS DOS ANOS 20 MAKE E CABELOS ATUAIS, INSPIRADOS NA MODA DECÓ

A maquiagem da época dava ênfase aos olhos e bocas. Os olhos eram pintados com lápis bem pretos e as sobrancelhas bem desenhadas. Os lábios eram pintados a lápis vermelho ou com tons fortes de rosa para que ficassem redondos e mais cheios. As vezes o canto da boca não era preenchido porque as mulheres queriam ficar parecidas com um coração. As outras partes do rosto foram mantidas neutras. A qualidade mais marcante para as mulheres do Art Deco é o cabelo curto e bem lisinho. Livrando-se dos cabelos longos, ou qual eram os cabelos de outras épocas, as mulheres finalmente deixaram o cabelo baixo. Elas usavam o cabelo liso ou encaracolado, mas não mais do que abaixo da altura do queixo. Para a noite, muitas vezes ondulavam seus cabelos, moldado por cabelo molhado em ondas principalmente achatadas contra a cabeça. Embora o estilo curto fosse uma característica para enfatizar o visual andrógino, as ondas deixavam o cabelo feminino.

22 • Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org


Olhos marcadamente escuros, sobrancelhas desenhadas a lápis, e boca em tons fortes de vermelho

Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org • 23


ART DECÓ NOS ACESSÓRIOS CHAPÉUS, BOLSAS, SAPATOS E JÓIAS

uando a sociedade passa por um período de pós guerra, sua mentalidade, seus ideais e consequentemente seus anseios para a arte mudam. Essas mudanças se deram buscando formas geométricas e retas, inspiradas no movimento arquitetônico do Bauhaus, no Cubismo e no Abstracionismo. Estamos falando do movimento denominado “Art Decó”. Este movimento teve duas fases importantes: uma inspirada em temas de máquinas e formas industriais e outra inspirada em filmes de Hollywood. Os acessórios das mulheres, tornaram-se mais evidenciados e generosos do que nunca. Os chapéus eram apertados e pequenos, adornados na cabeça, e faixas, que muitas vezes eram preenchidas com plumas grandes. As bolsas eram pequenas, mas luxuosas, muitas vezes frisadas ou feitas de metal. Já os sapatos eram de salto alto e luxuosos, mas adequados para que se pudesse dançar o frenético ‘’Charleston’’. Nas Joias, pôde-se observar peças com linhas geométricas e contrastes de cores nunca observados antes. As joias davam destaque aos cabelos cortados curtos e para dar continuidade a androginia, as mulheres evitavam usar joias de dia, mas a noite eram preenchidas com elas. Dentre os materiais utilizados, a pedra mais utilizada foi o diamante,

Q

24 • Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org

enquanto que o metal mais utilizado foi a platina. Outras pedras como rubi, safira, ônix, esmeralda, e, metais como ouro branco e prata também serviram de matéria prima para diversas peças. Apesar desses materiais tão nobres servirem como base para as peças confeccionadas nesta época, o enfoque principal nas peças não eram os materiais empregados, mas sim as técnicas de lapidação e cravação empregadas, que eram bastante rebuscadas se comparadas com as técnicas tradicionais utilizadas antes do “Art Decó”. Com isso, materiais de menor valor como metal cromado, aço inoxidável, palládium e alumínio, nunca empregados antes, passaram a dar forma as peças criadas na época. Infelizmente, com a chegada da segunda guerra mundial, este movimento chegou ao seu final, porém, deixou o seu legado marcante na história e serve de inspiração até hoje em diversas coleções de joias criadas ao redor do mundo.


No início do Século XX, ou na atualidade, O Art Decó exerce grande influência na moda feminina

Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org • 25


REFERENCIAS DA MODA DO INÍCIO DO SÉCULO XX PAUL POIRET E COCO CHANEL POIRET, O LIBERTADOR DOS ESPARTILHOS

E

stilista dos anos 1920 e do Art Decó, o “rei da moda” para a sociedade da época, Paul Poiret foi o estilista que deu liberdade para as mulheres do período, livrando-as dos espartilhos. Dando-lhes uma nova silhueta com vestidos soltos e modernos. Influenciado pelo orientalismo, pelas cores vivas do fauvismo, dando um adeus para as cores pálidas do século 19, Poiret redesenhou as formas das mulheres que antes eram aprisionadas pelo espartilho, também criou capas, saias e turbantes. A cor rosa era evidenciada periodicamente em suas roupas. Peças como as calças sherazade, foram criações importantes de Poiret e eram em meias-fina cor-de-carne. A saia hobble, que geralmente era utilizada por baixo de outra saia, e tinha o formato muito próximo às pernas, era muito apertada, permitindo apenas paços pequenos, influência do orientalismo. ‘’O trabalho de Poiret foi abastecido pelos discursos dominantes na sua época, como o classicismo, o simbolismo e o primitivismo’’, afirma Harold Koda. Antes de ser um renomado estilista, Paul começou a desenhar vestidos enquanto trabalhava em uma fábrica de guarda-chuvas. Foi contratado para ser aprendiz do Jacques

26 • Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org

Doucet, outro ousado estilista da época o qual também foi influencia para as criações de Poiret. Com o passar dos anos, Poiret foi perdendo espaço para a Coco Chanel, responsável pelo aspecto masculino na moda feminina. Reagindo contra isso, Poiret pareceu perder sua inovação e quis trazer de volta o uso dos espartilhos. Mas já era tarde para essa volta, então Paul foi perdendo o lugar na moda, e com a idade avançando Poiret ficou debilitado pelo mal de Parkinson e morreu em 1934.


ANDROGINIA E FEMINILIDADE

G

abrielle “Coco” Chanel foi uma estilista e ícone fashion dos anos 1920, que estimulou o estilo das mulheres da época. Criando um estilo andrógino, feminina e elegante, ela proporcionou, para quem vestia suas criações modernidade, liberdade e muita personalidade. Em meio ao estilo Art Decó, com as variações de cores, linhas geometrizadas, estilo egípcios, Coco procurou se basear nas cores sóbrias em seus looks, contrapondo com algumas criações de outros estilistas como Poiret que, usou e abusou de cores estilo fauvistas. Livrando-se dos espartilhos e do ‘’aperto’’, que eram as roupas das mulheres da época anterior. Com cabelos curtos, muitas bijuterias, vestidos e calças sóbrias e a androginia, Coco, assim deixou sua marca na moda. Foi “Com um pulôver preto e dez fileiras

de pérolas que ela revolucionou a moda.” – escreveu Christian Dior. Os vestidos pretos e as vezes simples foram influenciados pelas vestimentas das freiras, já que Coco foi criada em um orfanato francês. Chanel buscou usar a simplicidade, junto ás tendências Decó, como algo clássico. Criou um traje típico formado por um terno ou “tailleuir’’ e uma saia fina forrada e com muitas bijuterias em perolas miúdas e colares grandes. E proporcionou calças para as mulheres, com seu estilo andrógino. Sua ligação com a moda surgiu enquanto trabalhava em uma loja de chapéus. Os chapéus tinham mais estruturas e eram menos enfeitados do que tradicionalmente eram os chapéus femininos estilo

Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org • 27


ART DECÓ DE VOLTA AO BERÇO 1925, QUAND L’ART DÉCO SÉDUT LE MONDE

D

e volta aos anos 1920, Paris traz uma suntuosa exposição das artes do Art Decó. Amostras de moda, arquitetura e artes da vanguarda nascida na França, vem mostrar o quão significativo é esse movimento que foi um mix de outras vanguardas e correntes da época. Em um estilo geométrico, modernista, elegante e ousado o Art Decó vem dialogar com o mundo contemporâneo. Informações dos estilistas que deram uma cara nova para a sociedade da época como o Paul Poiret e Jean Patou, que ousaram nos figurinos das mulheres da época, aderindo a uma liberdade fashionista com glamour e cores, poderão ser conferidas na exposição. Na exposição o visitante pode encontrar um pouco do Brasil, com sua arquitetura Art Decó, como o Cristo Redentor, do escultor francês Paul Landowski, que é a maior estátua do mundo com as características do Art Decó. É possível encontrar na exposição referências ao Copacabana Palace, projeto do francês Joseph Gire, e ao Jockey Clube de São Paulo, decorado por Jules Leleu e Jean Dunand. A exposição quer prorporcionar aos visitantes uma viagem aos anos 20, que teve marcos de liberdade e ousadia para os campos da arte, moda e arquitetura da época.

28 • Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org


Designfreebies Magazine • www.designfreebies.org • 29


Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipi scing elit. Maecenas mollis ligula quis est posuere dapibus. Quisque dictum sceler. Maecenas sed elit erat. Nunc dapibus tellus erat. Aliquam eget urna vitae mauris sodales ornare. Praesent ac ligula ege stas odio iaculis pulvi nar. Phasellus aliquam pulvinar lobortis sadips ipsums.tus iaculis, ligula elit adipisc sertsiing. Curabitur vel mauris justo, nec fringilla velit. Phasellus at tortor turpis. Donec semper rutrum bibendum. Mauris nisi sapien, sollicitudin eu pharetra quis cons.

C a l l 1 - 8 8 8 - 5 5 5 - 5 5 5 5 o r v i s i s t w w w. We b S i t e. c o m


Fashiondeco