Page 1


Conservar não é só pensar ecologicamente. É agir e tomar decisões que materializem essa necessidade urgente. É claro que preferiríamos que as folhas deste livro fossem completamente brancas. Elas teriam uma aparência melhor, a leitura ficaria mais fácil e ainda seria MAIS BARATO. Mas decidimos pagar esse preço e fazer a coisa certa. Opções como essa sempre exigirão mais esforço e mais investimento. Vamos deixar de falar tanto em reciclagem e vamos começar a VIVER dessa forma!

Para os alunos que estudam via DVD: Para que este curso funcione como esperado, você DEVE cursar as duas aulas semanais: A Prática e a de Harmonia/Percepção. Mesmo sabendo que, usando apenas a voz, não podemos produzir acordes, é importantíssimo que você entenda o que está acontecendo ao seu redor. Esse conhecimento vai facilitar a comunicação entre você e os demais músicos. Mesmo que ainda não toque um instrumento, estudando Harmonia/Percepção, você vai poder se comunicar de igual para igual. Não faça o curso pela metade. Aprenda de forma consistente.


Índice completo: Verdades e Mentiras .......................................................04 Relaxamento ...................................................................05 Como o Som é Produzido?.............................................06 A Anatomia do seu Instrumento ......................................07 Ressonância ...................................................................08 Definindo o tom da Música..............................................09 Tipos de Respiração .......................................................10 Exercícios de Respiração ................................................11 Técnicas de Respiração..................................................12 Exercícios de Ressonância.............................................13 Vocalise 1 .......................................................................14 Vocalise 2 e 3..................................................................15 Vocalise 4 .......................................................................16 Vocalise Sustentação e Ressonância (Voc. 5)................16 Vocalise 6 .......................................................................17 Vocalise 7 e 8..................................................................18 Descubra a sua Extensão...............................................19 Tessitura da Voz ..............................................................20 Classificação Vocal .........................................................21 Classificações Intermediárias .........................................22 O Falsete.........................................................................23 Mulheres não têm Falsete?.............................................24 Quando usar o Falsete?..................................................25 Transição para o Falsete (Vocalise 9).............................26 Glissando de uma Oitava (Vocalise 10)..........................26 Exercício de Percepção do Falsete ................................27 Presença de Palco..........................................................29 Vocalise 11 e 12..............................................................30 Vocalise 13 .....................................................................31 Vocalise 14 e 15..............................................................32 Vocalise 16 e 17..............................................................33 Vocalise 18 .....................................................................34 Vocalise 19......................................................................35 Vocalise 20 .....................................................................36 Vocalise 21......................................................................37 Vocalise 22......................................................................38 Vocalise 23 (Moves lihe Jagger) .....................................39 Vocalise 24 (Integração de Registros) ............................40 Vocalise 25 ......................................................................41 Vocalise 26......................................................................42 Vocalise 27......................................................................43 Vocalise 28......................................................................44 Interpretação 1................................................................45 Interpretação 2................................................................47 Consoantes Não Vocalizadas.........................................49 Treino Programado .........................................................50 Vocalises Diatônicos ......................................................51 Vocalises Diatônicos 29, 30 e 31 ...................................52 Vocalises Diatônicos 32, 33 e 34 (I-V-VI-IV) ...................53 Vocalises Diatônicos 35, 36 e 37 (VI-II-III-IV) .................54 Vocalises Diatônicos II ....................................................55 Vocalises Diatônicos 38 e 39 .........................................57 Vocalises Diatônicos 40 e 41 ..........................................58 Interpretação nas Finalizações.......................................59 Estabelecendo Prioridades: Afinação .............................63 Vocalise 43 .....................................................................64 Abertura de Vozes (A Terça e a Quinta) .........................65 Linha Estática x Linha Dinâmica ....................................67


Relaxamento A tensão muscular pode alterar o timbre da sua voz, aprender a relaxar antes de cantar é essencial para o seu aproveitamento máximo e para que você tenha mais PRAZER ao cantar. Veja aqui alguns exercícios que podem ajudar bastante:

Respire profundamente. Com CALMA, nada de pressa. Espere seu corpo responder a este relaxamento antes de passar para o próximo exercício (Não há número de respirações pré-determinado).

Concentrando-se na respiração, olhe para um lado e para o outro. O movimento deve ser lento e sem força.

Gire os ombros para trás e para frente. Faça, pelo menos, este exercício TODAS as vezes que for cantar. Esta é uma área que é sempre atacada pelo stress.

Mova a cabeça como se você fosse encostar sua orelha em seu ombro. Lento e SEM FORÇA.

A postura é importante. Imagine que uma cordinha está amarrada em sua cabeça (um pouco bem da direção da coluna) e ela te puxa para cima.

Deixe a cabeça cair e levante-a LENTAMENTE. Faça o mesmo para os lados e, finalmente, em movimentos giratórios.

- Balance os braços como se você estivesse indo pegar algo no chão e suba lentamente. - Inspire e solte TODO o ar dos pulmões. - Abra e feche as mãos, movendo os dedos e também os pés.

Estabeleça uma ROTINA, mesmo que seja curta, faça sempre alguns exercícios de relaxamento. Nunca comece a cantar sem relaxar e aquecer.

www.maisquemusica.com.br

Página - 05


Ressonância Muita gente pensa que o som emitido ressoa somente na ‘boca’. Isso também acontece, mas veja em quantos locais o som pode e deve ressoar. É isso que vamos trabalhar ao citar termos que podem parecer complicados como ‘Melhorar a ressonância’ ou ‘Trazer a voz para a máscara’ ou ‘Trabalhar o metal da voz’. É assim que a voz acontece! Conheça o seu instrumento!

Seio Frontal Seio Etmoidal Seio Esfenoidal Seio Maxilar

Exercícios de Ressonância

& ================== Fonemas:

NEI

NEI

NEI

NEI

NEI

NU

NU

NU

NU

NU

MAM

MAM

MAM

MAM

MAM

NO

NO

NO

NO

NO

Feminino:

1417 até 1420

Masculino:

Região usada no exercício

Região usada no exercício

www.maisquemusica.com.br

1421 até 1424

Página - 08


Definindo o tom da Música É imprescindível que você cante no tom mais adequado para a sua voz. Converse com os músicos que te acompanham e explique que enquanto os seus instrumentos têm alcance vasto (bem grave ao bem agudo), isso, geralmente, não acontece com a voz. Alterar o tom de uma música pode ser chato para a banda, mas, muitas vezes, vai ser inevitável. Veja um erro bem recorrente em cantores principiantes:

Jamais esqueça: - Não existe tom ideal fixo para a sua voz!!! Por exemplo, se alguém disser: ‘Meu tom sempre é Dó maior’, atestará falta de conhecimento musical! Vamos entender porquê: Essas duas músicas estão do tom de Dó maior, ambas começam no mesmo ponto, mas como você pode ver facilmente, cada uma atinge uma área! Isso se chama ‘TESSITURA’ da música. O compositor tem total liberdade para definir a melodia em qualquer direção. Nós as escrevemos sem o ritmo (somente as notas) para facilitar a visualização da área mais usada em cada composição, e repare: AMBAS ESTÃO EM DÓ e ainda começam na MESMA nota!

Tom

Tom

C

C

O lhar vo cê

e não sa ber …

Here comes the sun

& & ================== ================== Here comes the sun (Beatles)

Pessoa (Marina)

O sistema de ensino Mais que Música vai lhe ajudar muito neste sentido. O seu professor vai transpor as músicas que você estiver estudando usando o computador e, com o tempo, você deverá definir dentro de que EXTENSÃO sua voz soa MELHOR! (Por exemplo: de Dó 3 até Ré 5) Veremos este assunto profundamente na aula ‘Classificando a sua voz’ mas, por enquanto, saiba disso: O seu tom pode ser ‘Dó’ em uma musica, ‘Mi’ em outra e ‘Sol’ em outra! Tudo depende da direção e área mais usada pelo compositor, então:

- Para definir o tom de uma música para a sua voz, você tem que testar. CADA caso é um caso!

www.maisquemusica.com.br

Página - 09


Tipos de respiração Respire profundamente. Sim, inspire profundamente agora! Se o seus ombros subiram, você já começou com MENOS 20% de sua capacidade respiratória! A maioria das pessoas NÃO move o diafragma em toda a sua extensão. Existem alguns tipos de respiração, e um deles é o mais favorável para o uso profissional da voz.Conheça mais sobre o pilar de todo o processo da geração da voz. Existem alguns tipos de respiração e um deles é o mais favorável para o uso profissional da voz.

Clavicular ou Superior É caracterizada pela expansão somente na parte superior do tórax ( é a respiração dos garotões que querem parecer mais fortes). Percebe-se uma elevação nos ombros. Nesta localização, a respiração é limitada e pode provocar tensão na musculatura do pescoço e tensão laríngea. A voz é alterada pelo aporte insuficiente de ar e o som resultante tende a ser agudo pela elevação e tensão da laringe. O músculo esternocleidomastóideo encontra-se frequentemente tenso nos pacientes disfônicos, pois eles tendem a manter a caixa torácica elevada.

Média, Mista ou Torácica É a mais comum e apresenta pouca movimentação superior ou inferior durante a inspiração e um deslocamento anterior da região média. É a respiração que utilizamos na maior parte do dia, mas é inadequada e insuficiente para o canto.

Inferior ou abdominal Caracterizada pela ausência de movimento na região superior. O diafragma desce comprimindo as vísceras e jogando a barriga para fora (é o que se chama respirar com a barriga). Também não é a melhor técnica.

Costo-Diafragmática As costelas flutuantes se movem para fora, aumentando a cavidade torácica, o diafragma desce, também aumentando o espaço para baixo e nos oferece maior quantidade de ar e mais for mas de controlá-lo. Esta é a forma de respiração que deve ser usada. O movimento que você vai perceber é: - Prioritariamente, a barriga indo para a frente. - Em menor grau, o movimento lateral das costelas. - Nas costas, na área dos rins, você vai perceber um movimento mais sutil, no entanto , é perceptível.

VEJA em vídeo

Diafragma Diafragma

www.maisquemusica.com.br

Diafragma Página - 10


O movimento posterior é sutil, mas nem tanto. Se para você parece estranho que aconteça este movimento de expansão nas costas, vamos fazer esta experiência: Coloque seus braços na posição da figura ao lado, abaixo das costelas e acima do ilíaco (bem na cintura) e dê um profundo bocejo. Percebeu como acontece o movimento? Se não percebeu, talvez você tenha movido o peito para cima. Tente respirar sem movimentar a parte superior do tórax. O bocejo é causado por uma necessidade de oxigenação no cérebro, e o corpo age da forma mais eficiente para sanar este problema: inspira expandindo para a frente, para os lados e para trás. Num bocejo real, pode haver também a expansão para cima, mas isso não é necessário nem eficiente.

Exercícios de respiração Se você praticar isso diariamente, você vai conseguir ter esta forma mais profunda de respiração como sua respiração normal. Lembre-se de que absolutamente TUDO que você aprender sobre canto, DEPENDERÁ primariamente de sua respiração e não se esqueça de mover a parte de trás também (na área dos rins). Não deixe que a simplicidade destes exercícios te engane... Isso realmente vai melhorar o seu canto de forma geral. São muitos passos, mas vamos listar todos os detalhes para que façamos tudo 100% certo:

Exercício de respiração 1: a) Postura correta: -Joelhos ‘bobos’ - Apoio nos glúteos - Parte de trás do pescoço longa, e parte da frente mais curta. - Ombros relaxados. b) Inspire USANDO a respiração costo-diafragmática e perceba a expansão (frente, lados e para trás). c) Expire com os lábios em assovio, liberando o ar da forma mais constante possível.

Exercício de respiração 2: Mesmos itens a) e b) c) Expire com os lábios em SSSSSSS, liberando o ar da forma mais constante possível.

Exercício de respiração 3: Mesmos itens a) e b) c) Inspire com 4 puxadas curtas e expire em 8 SSS também curtos. Faça isso no ritmo abaixo e PERCEBA a expansão em 360 graus.

x

x

x

x

x

x

x

www.maisquemusica.com.br

x

x

Página - 11

x

x

x

2274


Técnicas de Respiração Como o motor do nosso instrumento é o ar, nossa primeira preocupação deve ser com a respiração. Antes de estudarmos os tipos de respiração, preste atenção em alguns toques:

- Quando cantamos, já sabemos as frases que vêm a seguir. Por isso, fique atento em inspirar a quantidade de ar suficiente para aquela frase. Estude os pontos de “onde eu vou respirar?” Principalmente em músicas mais rápidas. Veja o exemplo:

Samba de uma nota só (Tom Jobim) Eis aqui este sambinha, Feito numa nota só Outras notas vão entrar, Mas a base é uma só Esta outra é consequência, Do que acabo de dizer Como eu sou a consequência, Inevitável de você Quanta gente existe por aí, Que fala tanto e não diz nada, Ou quase nada Já me utilizei de toda a escala, E no final não sobrou nada, Não deu em nada E voltei prá minha nota, Como eu volto prá você Vou cantar com a minha nota, Como eu gosto de você E quem quer todas as notas, Ré, mi, fá, sol, lá, si, dó Fica sempre sem nenhuma, Fique numa nota só

- Claro que dependendo da interpretação e das pausas que você decida fazer, estes pontos podem mudar. No entanto, em alguns pontos como a quinta e sexta linhas, fica difícil inserir uma pausa sem adulterar a identidade da frase melódica. Em frases longas como essas, você deve planejar o momento da respiração. - Apesar da respiração nasal ser a mais saudável, vamos usar a buco-nasal (boca e nariz ao mesmo tempo), pois teremos pouco tempo para inspirar. Em vez de puxar o ar para dentro pense nos pulmões ganhando espaço para se expandirem. (Atenção! Esta dica pode mudar muito, para melhor, sua forma de respirar). - Ouça o exemplo abaixo. É uma melodia quase SEM espaços para se respirar. Nesses casos, você tem que planejar os pontos de respiração. Ouça:

*

Demons (Imagine Dragosn) When the days are cold and the cards all fold And the saints we see are all made of gold

*

Aqui, fizeram um overdub em estúdio dessa frase para a próxima, mas, em uma performance ao vivo, você teria que respirar nesse ponto. Esse é um recurso de produção para se conseguir uma suavidade maior entre as frases.

When your dreams all fail and the ones we hail Are the worst of all and the blood's run stale I want to hide the truth i want to shelter you But with the beast inside There's nowhere we can hide No matter what we breed We still are made of greed

www.maisquemusica.com.br

Página - 12

2402


Exercícios de Ressonância Durante esses exercícios, você vai emitir sons engraçados ou não tão agradáveis à audição. Ignore estes aspectos e concentre-se, que agora estamos apenas querendo que você perceba as áreas de ressonância e desenvolva o seu uso. Atenção a todas as vibrações do seu corpo ao cantar e concentre-se na ressonância da máscara (área em volta dos olhos e maçãs do rosto).

Para todos os exercícios e todos os fonemas, siga estes passos: - Faça o exercício de pé. - Inspire. - Faça uma pausa de um segundo. - Solte o ar só pelo nariz dizendo hum... Coloque as mãos nas maçãs do rosto e sinta as vibrações. Mantenha a emissão do ar o mais constante e estável possível.

1. MI

MI

MI

seios etmoidais seios frontais

2. MA MA

MA

3. ME

ME

ME

4. MO MO

MO

5. MU MU

MU

6. MA ME

MI

seios esfenoidais

seios maxilares

MO

MU

Mentalize o som viajando pelo seu corpo (principalmente a máscara). Use todos os espaços do corpo para amplificar o som. Jamais imagine o ar saindo só da garganta para a boca. Você estaria perdendo grande parte da ressonância.

Você pode fazer o exercício apenas com o fonema ou em UM VOCALISE simples como estes abaixo. Ambos estão descritos nas páginas seguintes. Use os ARQUIVOS DE APOIO. Vocalise 1

Vocalise 2

& ==================

& ==================

www.maisquemusica.com.br

Página - 13


Até

5a

Vocalise 1

Justa

Os vocalises devem ser feitos respeitando a área de conforto de cada tipo de voz. Estudaremos este tópico mais a fundo, na aula ’Classificando a sua voz’. Neste momento, perceba que trabalharemos dentro de uma área grave para não forçar sua voz. Escolha a extensão em que você se sente MAIS CONFORTÁVEL. Seu professor vai te ajudar.

Vocalise 1: Tônica e 2M Dó Si

Notação musical no tom de Dó maior:

& ==================

Sol

Fá Mi Ré

A ligadura indica que deve ser cantado SEM ‘espaços’ entre uma nota e outra. Você deve cantar esta sequência de notas direto e, só ao final desta ligadura, inspirar.

Fonemas sugeridos:

ÔÔÔ

ÊÊÊ

IIII

MMM

MI

TRR

BRR

Fonemas usados e anotações do professor(a):________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________

Como neste momento do curso ainda não classificamos a sua voz, daremos a você três opções:

Grave: até

1421 1424

Região usada no exercício

No DVD, esse foi usado como masculino.

Médio: até

1417 1419

Agudo:

No DVD, esse foi usado como feminino.

Região usada no exercício

www.maisquemusica.com.br

até

2298 2301

Esta é uma extensão extra. Mais aguda.

Região usada no exercício

Página - 14


Até

Vocalise 2: Tônica, 2M, 3M e 2M

Justa

Dó Si

Notação musical em Dó maior:

& ==================

Sol

Fá Mi Ré

A ligadura indica que deve ser cantado SEM ‘espaços’ entre uma nota e outra. Você deve cantar esta sequência de notas direto e então, só ao final desta ligadura, inspirar.

Fonemas sugeridos:

VVV

ÔÔÔ

ÊÊÊ

IIII

MMM

MI

TRR

BRR

Como neste momento do curso ainda não classificamos a sua voz, te daremos três opções: Grave: até

1429 1432

Médio:

No DVD, esse foi usado como masculino.

Região usada no exercício

até

1425 1428

No DVD, esse foi usado como feminino.

Agudo: até

2302 2305

Esta é uma extensão extra. Mais aguda.

Região usada no exercício

Região usada no exercício

Fonemas usados e anotações do professor(a):________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________

Vocalise 3: Percepção A- OUÇA COM ATENÇÃO a nota inicial.

Masculino: B- Cante-a BEM baixinho e vá aumentando o volume até o normal. (Não precisa chegar a um volume alto)

1433

C- Mantenha a nota "lisa". O seu objetivo é evitar aquelas oscilações, aqueles "tremidos" na sua voz. Seja em volume ou em afinação.

Feminino: 1434

D- Você vai ouvir três pratos para saber que aquela emissão vai acabar, então, DIMINUA o volume gradualmente e pare.

CERTO

5a

ERRADO


Até

5a

Justa

Vocalise 7 - T 2 3 4 5 4 3 2 T

5

T:

2435 até 2438

Sol Fá Mi Ré

Região usada

Usando notação musical no tom de Dó maior:

2439 até 2442

& ================== ÊÊÊÊÊÊÊÊ Ô Ô Ô Fonemas aplicados: ___________________________________________

Região usada

2443 até 2447

____________________________________________________________ Pontos de ATENÇÃO: __________________________________________ ____________________________________________________________

Região usada

Vocalise 8 - T 2 3 4 5 4 3 2 T Lá Sol

5

T:

2448 até 2451

Fá Mi Ré

Região usada

Usando notação musical no tom de Dó maior:

& ================== Fonemas aplicados: ___________________________________________

2452 até 2455

Região usada

2456 até 2459

____________________________________________________________ Pontos de ATENÇÃO: __________________________________________ ____________________________________________________________

Região usada


Descubra a sua EXTENSÃO As classificações são feitas baseadas na extensão confortável da voz. Esta área em que se canta confortavelmente está dentro da extensão total de uma voz e é chamada de tessitura. A extensão da voz, normalmente, é de duas a três oitavas . No entanto, as notas mais agudas desta extensão só são usadas em trabalhos SOLO e não em coral.

Primeiro passo: Descobrir a sua extensão: Clique no link ao lado e vamos cantar as notas partindo de um C3 (a nota vermelha). Escreva até qual nota você consegue cantar COM QUALIDADE e de forma CONFORTÁVEL.

2376

Marque a nota mais GRAVE que você conseguiu cantar:

C1 D1 E1 F1 G1 A1 B1 C2 D2 E2 F2 G2 A2 B2 C3 D3 E3 F3 G3 A3 B3 C4 D4 E4 F4 G4 A4 B4

Marque a nota mais AGUDA que você conseguiu cantar (sem falsete):

C1 D1 E1 F1 G1 A1 B1 C2 D2 E2 F2 G2 A2 B2 C3 D3 E3 F3 G3 A3 B3 C4 D4 E4 F4 G4 A4 B4

A sua EXTENSÃO VOCAL vai de um

até um

. Mas calma, é preciso mais que isso para definir seu tipo de voz.

Se você tem uma extensão muito grande (atinge desde o muito grave ao muito agudo) fica um pouco mais difícil definir o seu tipo de voz. Ache uma extensão de, no máximo uma oitava e meia, em que a sua voz soa melhor e de forma mais CONFORTÁVEL. Essa deve ser a extensão para uso da classificação. Vermos isso mais a fundo na aula ‘Tessitura da Voz’. Lembre-se: A sua Classificação pode mudar! Especialmente se você fizer os exercícios do método que usamos para aumentar sua extensão! SOPRANO ................... C3 a C5 MEZZO .......................... A2 a A4 CONTRALTO ............... F2 a F4 TENOR ......................... C2 a C4 BARÍTONO .................. A1 a A3 BAIXO ........................... E1 a E3

Geralmente, as três primeiras são vozes femininas, e as três últimas são as vozes masculinas. Não confunda gênero (masculino ou feminino) com tipo de voz. A classificação vocal é dada pela extensão e tessitura da voz e não pelo gênero. É possível ter um homem em uma classificação vocal de contralto ou uma mulher com extensão de um tenor. É raro , mas não impossível.

www.maisquemusica.com.br

Página - 19


Classificação Vocal Abaixo vemos os diversos tiposSoprano de vozes e suas extensões. Lembre-se de que estas definições variam até dois tons de autor para autor. Vejamos alguns exemplos para que, nas próximas aulas, você possa ouvir um cantor e, imediatamente, identificar o tipo de voz.

Soprano Mezzo Contralto Tenor Barítono Baixo

A nota em vermelho é o dó central do piano.

C1 D1 E1 F1 G1 A1 B1 C2 D2 E2 F2 G2 A2 B2 C3 D3 E3 F3 G3 A3 B3 C4 D4 E4 F4 G4 A4 B4

HOMENS BAIXO

BARÍTONO

(Voz Grave)

A mais rara. É mais comum encontrá-las em corais e não como artista solo.

Barry White - 2388 Veja que no 00:35 ele canta um E3 e já está forçando levemente.

2536

(Voz Média)

Caetano V. Herbert V. Tim Maia Bing Crosby Lighthouse F. Elvis P.

TENOR

2537

(Voz Aguda)

Gilberto Gil Renato R. Lulu Santos John Mayer Frejat Chorão

Roberto Carlos Samuel Rosa Phil Collins Zezé de C. Ivan Lins Di Ferrero (NX0)

Fábio Jr Daniel Bruno Mars Dinho Tony G.

MULHERES CONTRALTO

2538

MEZZO

2539

SOPRANO

2540

(Voz Grave)

(Voz Média)

(Voz Aguda)

Sarah Vaughan Ana Carolina Zélia Duncan Nina Simone Paula F. Claudia Leite Ivete Sangalo Cássia Eller Ângela Rô Rô Adele Fernanda Brum

Marisa Monte Taylor Swift Lady Gaga Beyonce Avril Lavigne Marjorie E. Amy Lee Madonna Wanessa C. Rita Lee Daniela Mercury Elis R.

Sandy Gal Costa Tetê Espíndola Celine Dion Vanessa Matta Marina Elali Ana Paula valadão

Nunca use somente a extensão para definir uma voz. Pense no sabor da voz, por exemplo: Os barítonos tem uma sensação mais suave, mais doce. Lembre de Caetano, Gil, Lulu santos... Não é o jeito de cantar. É o timbre da voz. Perceba como é diferente do timbre de Samuel Rosa do Skank, que é um tenor.

2389

CURIOSIDADE: Ouça esta coletânea com trechos de Ivete Sangalo. Em 00:35 ela chega a C3 e em 0:12 ela chega a Bb1!


Classificações intermediárias É possível que você encontre algumas outras classificações como o contratenor, mas a Mais que Música e a maioria das linhas vigentes acham suficientes as seis classificações vistas anteriormente. Você PODE estar numa classificação intermediária entre, por exemplo: O Barítono e o Tenor ou entre a Contralto e a Mezzo. NÃO TEM Problema! A SUA voz é o que importa! NÃO TENTE se adaptar ao rótulo... Ele é que tem que se adaptar a você! Você pode ser um baritenor (este termo NÃO existe, mas você pode estar nesta faixa). Nunca force. Não tente ser o que não é.

Ouça essas vozes masculinas que entram na região normalmente usada pela voz feminina. Alguns autores a denominam ‘contratenores’ ou ‘tenores líricos’. Como já dissemos, a Mais que Música acha suficientes as seis classificações vistas anteriormente. Basta saber que são tenores que chegam a regiões bem agudas. Ouça alguns exemplos:

2395

2396

2403

2394

Bruno Mars

Michael Jackson

Ney Matogrosso

Adam Young (Owl City)

2546 Patrick Monahan (Train)

Conseguir chegar à notas graves não define um tipo de voz. Ouça a incrível extensão de Mariah Carey: CINCO OITAVAS! Ela é uma Mezzo e chega a um incrível C#2. Da mesma forma, ser ‘baixo’ não quer dizer que a pessoa não chegaria à notas 2367 agudas, e sim que a tessitura da sua voz está situada na região mais grave, entre E1 e E3. Existe muita polêmica sobre sua classificação vocal. É muito difícil categorizar uma voz de tamanha extensão e qualidade. Ela já atestou que se considera ‘uma contralto que pode cantar em todos os registros’! Bem, isso é verdade! Mas parece ser uma declaração para causar efeito. A tessitura em que sua voz parece soar mais confortável é a de uma Mezzo.

Tipo de voz

Voz que o artista ‘mais usa’

Muitas pessoas acham que Edson Cordeiro é um contratenor ou tem uma extensão Edson Cordeiro: como uma soprano feminina. Errado. Não confunda o ‘tipo de voz’ com a ‘voz que o 2404 Agudo deixou famoso’. Sua grande extensão e habilidade vocal indiscutível lhe deram a fama Grave como ‘aquele cantor que faz os super-agudos’, mas ele é, de fato, um Tenor. Veja este 2398 vídeo e perceba como fica natural e confortável quando ele canta no registro de Tenor. 2464 Ambos!

Tessitura da Música A Tessitura da música é a área em que a MAIORIA das notas é cantada. Escolha o seu tom para cada música baseando-se na tessitura da canção. Músicas podem ter a MESMA extensão e diferentes tessituras. Ouça os exemplos:

2399

2400

2401

Tessitura Baixa

Tessitura Média

Tessitura Alta

Mas como vimos anteriormente, não existe tom fixo para um cantor. Você deve adequar o tom da música para que ele se ‘encaixe’ com a sua tessitura. Teste! Suba meio tom, abaixe um tom, enfim, teste mesmo todas as possibilidades para que você tire o máximo possível da sua performance. www.maisquemusica.com.br

Página - 22


O Falsete Este é um recurso utilizado pelos cantores quando a extensão normal da voz chega a seu limite. É como se o cantor passasse uma marcha e tivesse acesso a uma extensão extra de notas mais agudas.

Algumas características do FALSETE: Ele usa o ar de forma menos eficiente, por isso, normalmente não tem a potência da emissão normal. A prega vocal é esticada de forma diferente, mais alongada, criando uma fenda fisiológica paralela. Vozes mais agudas passam da emissão normal para o FALSETE com uma diferença menos drástica, por isso, algumas linhas afirmam que a mulher não tem falsete. No homem, fica bem evidente a passagem para o falsete. Existe uma área de transição VOLÁTIL entre a emissão normal e o falsete, ou seja: existem notas, que podem ser cantadas em emissão normal ou em falsete. Você deve escolher como cantá-las de acordo com a frase musical... Com a estética que você deseja para aquele momento da música.

2504

Ouça JORGE VERSILO em ‘Fênix’ e perceba como é evidente a passagem desta ‘marcha’ para ganhar uma extensão extra. Ele tem um excelente domínio desta integração entre a emissão normal e o falsete. Nos trecho marcados em vermelho, ele usa o falsete. A transição é super suave.

Coisa pequenina, centelha divina, renasceu das cinzas Onde foi ruína, pássaro ferido, hoje é paraíso Luz da minha vida, pedra de alquimia. Tudo que eu queria, renascer das cinzaaaaas iiii êêê Quando o frio vem nos aquecer o coração Quando a noite faz nascer a luz na escuridão E a dor revela a mais esplêndida emoção, o amor

385

Ouça Hoobstank em ‘The Reason’ :

I’m not a perfct person, there´s many things i wish i didn’t do But i continue learning, I never meant to do those things to you

386

Exercício: Sublinhe os trechos em que é usado o Falsete ( Yellow - Coldplay). Faça este JUNTO com o professor.

Look at the stars Look how they shine for you And everything you do yeah, they were all yellow I came along

I wrote a song fooor you

And all the things you do and it was called yellow So then I took myyy turn

Oh what a thing i've done and it was all yellow

You're skin Oh yeah you're skin and bones Turn iiiinto something beautiful And you know

You know I love you so

You know I love you so

2414


Mulheres não tem Falsete? Existe uma polêmica sobre este assunto. Vamos entender os fatos que levam a esta dúvida nos tópicos abaixo. O que é fato é que a diferença entre a emissão normal e o falsete nas mulheres é bem menos drástica. Por isso, é comum encontrar alguns autores que dizem que ‘não existe falsete feminino’. Será? Veja abaixo cada um dos argumentos contra e a favor :

- O nome falsete vem do italiano e quer dizer ‘tom falso’ no sentido em que uma voz masculina tenta soar como a feminina através desde recurso. Um outro argumento usado por quem defende a tese de que falsete feminino não existe é que não faz sentido usar este nome, pois a voz já é feminina (não estaria sendo falsa). Sob este ponto de vista, o nome falsete é ‘inadequado’.

Veja as CORDAS VOCAIS em ação!

- No falsete, as cordas vocais vibram de uma forma diferente da emissão normal. Simplificando, pode-se dizer que elas não se fecham completamente e gastam mais ar do que a emissão normal, tem menos harmônicos e são menos ‘encorpadas’. Esta forma de emissão diferenciada pode ser feita tanto por homens quanto por mulheres. Quanto a isso não há polêmica, pois pode ser comprovado facilmente por laringoscopia. A polêmica reside no fato de, no caso das mulheres, a diferença SONORA ser geralmente menor. Veja e ouça um exame de uma MULHER:

Falsete

2501

- Por que a emissão normal e o falsete feminino soam mais parecidos?

1- A voz feminina já é mais aguda naturalmente. 2- Grande parte das mulheres têm uma fenda fisiológica natural na emissão. Fenda fisiológica é uma separação das pregas vocais durante a produção do som que não ocorre por problemas, mas que faz parte do mecanismo. Veja esta diferença na fenda em um exame comparativo de uma mulher e um homem:

2502

- O falsete feminino existe e é facilmente comprovado por pesquisas e exames de vídeo como estes que mostramos, o problema é que pode ser difícil de se perceber a diferença no SOM emitido. Essa diferença é muito mais sutil nas mulheres até pelo fato de a maioria ter uma fenda fisiológica natural. É como se a emissão normal das mulheres já fosse um pouco mais preparada para o falsete por causa desta abertura. Veja as imagens comparativas da MESMA mulher cantando em emissão normal e em falsete:

2503

- Dissemos que, às vezes, pode ser difícil a percepção do falsete nas mulheres, mas isso não é sempre assim. Podemos observar momentos em que seja muito evidente o uso de falsete, como por exemplo: ...but if I come to you

Oohh Tell me will you stay

or will you

2505

run away?

- Mesmo no falsete, você pode fazê-lo mais ‘aerado’ ou com mais tensão nas cordas , fechando-as um pouco mais. Por todos estes argumentos e exames, a posição da Mais que Música é de que claramente existe o falsete feminimo, só é um pouco menos evidente que o masculino por não ser tão diferente da emissão normal feminina. A polêmica está diminuindo muito com o tempo, por exemplo, nos EUA já é quase consenso de que o falsete é um recurso disponível para homens e mulheres.(Pesquise na internet). No entanto, você precisa saber que este é um assunto polêmico. Até mesmo dentro do staff de professores Mais que Música, há alguns professores que seguem a linha da ‘não existência do falsete feminino’.

www.maisquemusica.com.br

Página - 24


Transição para o Falsete

Longos

Escolha uma oitava em que a nota mais aguda esteja aguda demais para ser feita com a emissão normal. Tente fazer a transição da forma mais suave possível. Atenção: Este vocalise não vai subir e descer de tom como todos os outros. Ele vai ficar sempre na MESMA oitava, e você é quem vai escolher pontos diferentes para entrar no falsete. Assim, você vai adquirir mais controle. Exercícios inovadores Mais que Música! Em um momento do exercício, faça assim:

9.

Depois assim: Transição para o falsete

Transição para o falsete

Dó Si Lá Sol Fá Mi Ré Dó

Notação musical em Dó maior:

2532

& ================== Cada vocalise vai acelerar sozinho e vai se manter na mesma oitava.

2531

2534

2533

2535

‘Glissando’ de uma oitava Vocalise 10: Glissando Agora GLISSANDO até a oitava. Passe por todas as frequências. Não ‘pule’ direto para a oitava. Deve soar como uma moto acelerando, estabilizando e depois desacelerando devagar. Dó Si Lá Sol Fá Mi Ré Dó

Fonemas: _____________________________________________________________________________ Pontos de ATENÇÃO:____________________________________________________________________

2518 até 2519

2520 até 2521

2522 até 2523

Região usada no exercício

Região usada no exercício

Região usada no exercício


Até

Vocalise 13 - 1 2 3 4 5 4 5 4 5 4 3 2 1:

Justa

Si Lá Sol

Fá Mi Ré Dó

Notação musical no tom de Dó maior:

& ================== MIIIIIIIII Ê Ê Ê Ê Ó Ó Ó Ó Ó Fonemas: _____________________________________________________________________________ Fonemas: _____________________________________________________________________________

Fonemas: _____________________________________________________________________________

Pontos de ATENÇÃO:____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________

até

2489 2492

Região usada

5a

até

2493 2496

até

Região usada

2497 2500

Região usada

Curtiu? Você não está sozinho! Mais de 80.000 DVD’s vendidos até 2013!

www.maisquemusica.com.br

Página - 31


Longos

Vocalise 21 - 1 3 2 4 3 5 4 2 1 3 2 4 3 5 4 2 1 3 2 4 3 5 4 2 1 : Dó Si Lá Sol Fá Mi Ré Dó

Usando notação musical no tom de Dó maior:

& ================== Aplique diferentes fonemas e siga as sugestões do(a) professor(a). Por exemplo:

I I I I I I I I ÉÉÉÉÉÉÉÉ ÓÓ ÓÓ ÓÓ ÓÓ Ó ____________________________________________________________________________ Sugestões: ____________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________

Pontos de ATENÇÃO:____________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________

abaixo O ‘rótulo’ não importa. O que é Lembre-se de que você PODE usar qualquer uma destas extensões abaixo. importante é fazer o exercício de forma confortável. Você também vai fazer adaptações como cantar uma oitava acima ou abaixo do que é tocado pelo piano.

2289 até 2191

2292 até 2294

2295 até 2297

Região usada

Região usada

Região usada

Percepção: Classifique as vozes. Tente perceber o tipo de voz dos cantores abaixo... ‘de ouvido’! Percepção é a maior arma de um cantor. Trabalhe esta ferramenta constantemente. Ela vai ser a base para todos os outros aspectos do curso.

Baixo

Barítono

Tenor

2378 O cantor é um... Baixo

Barítono

Tenor

2402 O cantor é um... Baixo

Barítono

Tenor

Resposta: Segunda opção - Segunda opção - Terceira opção

2372 O cantor é um...

www.maisquemusica.com.br

Página - 37


O ÇÃ A OV IN

Vocalise em tonalidade MENOR

Sonoridades

Originais

É importante que você se familiarize com as tonalidades menores. Vamos começar agora uma fase de exercícios menores ou com sonoridades mais incomuns.

Vocalise 25 Lá Sol Fá Mi Ré Dó Si Lá

b

b

& ================== iiiiii iii iii iii iii iiiiiiii Viiiiiii Fonemas: _________________________________________________________________________________ Fonemas: _________________________________________________________________________________ Pontos de ATENÇÃO:________________________________________________________________________

____________________________________________________________________ ____________________________________________________________________

1841 até 1846

Região usada

1835 até 1840

2379 até 2382

Região usada

Região usada

2383 até 2386

Região usada

Relembrando: Se você é um tenor, com tessitura entre G2-G3...

...e quer cantar esta música que tem tessitura D3-D4:

O que você tem que fazer

?

Tessitura da música

Tessitura da sua voz

Resposta: Você tem que baixar em 7 semitons , ou seja, uma Quinta justa abaixo.

www.maisquemusica.com.br

Página - 41


Interpretação nas finalizações Agora vamos APLICAR esses conceitos. Vamos finalizar cada uma das frases com a alteração para cima e outra para baixo, alternadamente. Caso você perceba uma nota tensa, simplesmente VOLTE para onde estava, na nota de finalização original.

Note que isso é um exercício e, por isso, famos fazer o movimento em TODAS as finalizações. Isso, em termos artísticos, seria um exagero, mas vamos fazer desta forma para você ganhar fluência. No futuro, você vai optar por fazer ou não. Vai depender de como você estiver sentindo a música naquele momento. Para citar um exemplo de aplicação do conceito, vamos mostrar um trecho de ‘Não é Fácil’, de Marisa M. Nos locais marcados com vermelho, andaremos um degrau diatônico para cima (mais agudo). Nos locais marcados com verde, andaremos um degrau diatônico para baixo (mais grave). Em ambos os casos: Se não gostar do efeito, bastar volta para a nota original.

Não é Fácil Não é fácil

(Marisa Monte)

não pensar em você

Não te contar meus planos

Não é fácil.

É estranho. 2132

Não te encontrar

Tom: E (O original)

Todo dia de manhã, enquanto eu tomo meu café amargo É! Ainda boto fé de um dia te ter ao meu lado Na verdade

eu preciso aprender

Não é fácil,

não é fácil

2133 Tom: G (Mais agudo)

(1,2,3,4)

Onde você anda Onde está você Toda vez que saio eu me preparo para talvez te ver 2134

Na verdade eu preciso esquecer

Tom: D

Não é fácil, Não é fácil.

(Mais grave)

Agora tente misturando os movimentos novos e os que você aprendeu no DVD 1. Aqueles em que você oscila para cima ou para baixo, em notas longas, no meio da frase.

Não é fácil não pensar em você

Não é fáááááácil

É estraaaaanho

Não te contar meus plaaaaaaanos... Não te encontrar Todo dia de manhã, enquanto eu tomo meu café amargo É! Ainda boto fé de um dia te ter ao meu lado Na verdaaaaaaade, eu preciso aprender Não é fácil,

não é fácil.... ( 1 , 2 , 3 , 4 ) Esses aqui até a Marisa Montes usa na gravação original!

Onde você anda, Onde está você Toda vez que saio eu me preparo para talvez te ver Na verdade eu preciso esquecer

Não é fácil, Não é fácil.

www.maisquemusica.com.br

Página - 59


Quer ver como é uma aula de PIANO?

Assista à aula completa!

2197

Este conteúdo não está aberto ao público no youtube. Só acessa que tem este link:

Tríades Menores Lembre-se: Tente visualizar as distâncias, para isso, pense no teclado do piano como se ele fosse perfeitamente sequencial, Visualize também os graus (Que dedo é a Tônica, a 3m e a 5J ).

Xm T+3m + 5J Identifique se a Terça é maior ou menor. Preencha com ou

3M

3m

C

3

T

T

T

3

Db C#

1

1 /1 2

D

Eb D#

2

E

2 /1 2

3

F

Gb F#

3 /1 2

4 /1 2

4 Ab G#

G

5 /1 2

5 Bb A#

A

B

3

T

3

5J

3m

/1 2

Cm = Acorde de Dó menor . Tente pensar como se as distâncias entre as notas pretas e notas brancas fossem iguais. Faça a contagem das distâncias sempre pela parte de CIMA do teclado. Assim, fica mais fácil.

3

Por exemplo:Para transformar um Dó maior em Dó menor, basta identificar a terça...

T

...e abaixá-la meio tom , transformando esta Terça maior em TERÇA MENOR!

3

T

3 T

3 T

T

3

5

5

T

3

Com esses exercícios, estamos fixando: Leitura de Cifras + Notas no Teclado + Entendimento de Tríades + Localização da terça no acorde. Use a BALADA BÁSICA 1 e mantenha a mão direita com o voicing T35.

F

Fm

Bb Bbm

D

Agora, para continuar a fixar esses novos acordes, vamos tocar Velha Infância (Tribalistas). Toque sem condução rítmica (somente o ataque inicial mesmo). Ela é uma música muito didática, sua forma é muito fácil de memorizar. É SEMPRE essa sequência de 4 acordes. Não muda nunca.

F#m

T

Bm

E

4

&

3

3

T

1644 até 1647

5

T

3

5

3

Dm

2

5

T

4

Cm

3

C

2

&

1637 até 1642

3 5

F#m 1643


Link Atemporal - Para qualquer comunicação relativa a este livro como, por exemplo, uma atualização ou uma errata, consulte nossos ‘arquivos de apoio’ e clique em:

2523


Profile for Heitor Castro

Canto livro mqm 2014 amostra  

Canto livro mqm 2014 amostra  

Advertisement