Issuu on Google+

ediçao n°1 julho de

Educador JORNAL DO

2010

ENTREVISTA

“Só é um BOM ENSINANTE quem é um BOM APRENDENTE” Se você é do time de educadores que aceita o desafio de se adequar às novas tecnologias, novas maneiras de trabalho e sente-se estimulado a participar de novos projetos, parabéns. Agora, se você ainda joga do outro lado desse campo e sente arrepios só em ouvir as palavras readequação e aperfeiçoamento, repense suas atitudes – elas não são condizentes com o educador do século 21. O conselho não vem de “qualquer um”, mas do renomado professor Mário Sérgio Cortella, autor de famosas e respeitadas obras na área da Educação. Ele é categórico em sua posição: “Só é um

Cortella diz que é preciso temer ficar ultrapassado

bom ensinante quem é um bom aprendente”. No dia 25 de junho a Diretoria de Educação de Lençóis Paulista trouxe o educador à cidade paara ministrar palestra aos profissionais da rede municipal. Na ocasião, ele falou sobre as transformações ocorridas no campo da Educação e orientou os educadores quanto ao perfil profissional exigido da categoria no mundo atual. Mário Sérgio Cortella é filósofo, mestre e doutor em Educação pela PUC-SP, onde é professor do Departamento de Teologia e Ciências da Religião e da Pós-Graduação em Educação. Foi secretário municipal de Educação de São Paulo em

1991 e 1992 e é autor de muitos livros, entre eles A Escola e o Conhecimento: Fundamentos Epistemológicos e Políticos (Cortez), Nos Labirintos da Moral, com Yves de La Taille (Papirus), Não Espere pelo Epitáfio, Provocações Filosóficas (Vozes) e Não Nascemos Prontos! (Vozes).

Ideb e Saresp mostram avanços na Educaçao de Lençois pagina 3


Acompanhe a entrevista feita com o professor Cortella: QUAL É O PERFIL EXIGIDO DOS EDUCADORES NESTE SÉCULO? Uma das coisas mais interessantes é que grande parte dos alunos e alunas para os quais damos aula agora nasceram neste século e nós nascemos no século passado. Aliás, para aproveitar a brincadeira, nós nascemos no milênio passado. Apesar dessa passagem de tempo ser meramente formal, ela tem algumas características importantes, como a mudança muito veloz do mundo. Por isso temos que nos preparar melhor para fazermos o nosso trabalho. Só é um bom ensinante quem é um bom aprendente. E isso exige de nós humildade pedagógica para aprender o que não sabemos e fazer melhor o que queremos fazer, e exige generosidade mental para partilhar aquilo que precisamos conhecer com os outros, levando adiante o projeto coletivo. Em terceiro lugar, é necessária a coerência ética, isto é, praticar o que ensinamos de maneira que a nossa atividade seja exemplar. Então, nós, educadores, nunca podemos esquecer da generosidade mental, da coerência ética e da humildade intelectual. COMO OS EDUCADORES PODEM CONSEGUIR ISSO? O educador consegue tendo a atitude de “fazer”. Para fazer a educação, é preciso ter coragem. Mas coragem não é a ausência de medo, é a capacidade de enfrentar o medo. Uma pessoa que diz que não tem medo não é corajosa, é inconsequente. Desse ponto de vista, é necessário temer ficar ultrapassado, temer não conseguir fazer direito o que se faça, temer não ter resultados positivos no que atuamos na escola... E se tememos, é preciso ter coragem para enfrentar. Para tanto, a primeira grande virtude é exatamente essa coragem. Isso significa que é necessário, acima de tudo, uma atitude interna; não se deve esperar uma motivação externa para fazê-la. ENTÃO, QUAL É A PRINCIPAL DICA QUE O PROFESSOR CORTELLA DÁ AOS EDUCADORES? Aquela que Paulo Freire, o nosso maior educador, sempre dizia: que especialmente na educação escolar é preciso ter esperança. Mas ele dizia que tem que ser a esperança do verbo esperançar, porque tem gente que tem esperança do verbo esperar. ‘Ah eu espero que dê certo, que resolva, que funcione’. Isso não é esperança, é espera. Esperançar é ir atrás. É se juntar, é não desistir. Por isso, a principal dica é exatamente que sejamos capazes de esperançar, e todos juntos.


PALAVRA DO DIRETOR

AVANCOS NA EDUCACAO

Ideb supera a meta e antecipa projeção de 2011 O Ministério da Educação divulgou no dia 5 de julho o resultado do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) referente à 2009 e a média das escolas da rede municipal de Lençóis Paulista superou a meta projetada para o município pelo MEC. Aliás, até antecipou a projeção de 2011. Nas séries iniciais do Ensino Fundamental o índice subiu de 5 em 2007 para 5,8 em 2009. A meta projetada para 2011, já antecipada por Len-

çóis, é 5,7. A projeção para o resultado de 2009 em Lençóis Paulista era de 5,3. Nas séries finais, a rede municipal também superou a meta, que era 4,4. A rede lençoense subiu dos 4,2 em 2005 para 4,7 em 2009, também já conquistando a nota que era esperada para 2011. “O resultado é muito positivo e reflete um trabalho realizado em equipe”, aponta o diretor de Educação Luiz Eduardo Conti.

A rede lençoense superou suas metas nas séries iniciais e finais

No Saresp, rede fica acima das médias dos outros municípios Em todas as séries avaliadas pelo Saresp (o Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo) as médias de Lençóis Paulista são superiores às médias das 3.226 escolas de redes municipais que aderiram à avaliação no ano passado, em todo o Estado de São Paulo. O resultado foi divulgado em maio. No 3º ano do Ensino Fundamental, Lençóis Paulista ficou com a pontuação 53,8 em Língua Portuguesa contra 45 da média das outras redes. Em Matemática, a pontuação foi 79,1 enquanto as redes municipais ficaram com 67. Nas séries finais, a rede lençoense também supera a média das outras redes. Em Língua Portuguesa, as médias são 203,4 (4ª EF), 226 (6ª EF) e 252,1 (8ª EF). Em matemática, a superação também acontece, com as médias 215,9 (4ª EF); 226,9 (6ª EF) e 269,6 (8ª EF).

Luiz Eduardo Conti Diretor de Educaçao de Lençois Paulista

Apresentamos neste mês a todos os profissionais da rede municipal de Educação de Lençóis Paulista o “Jornal do Educador”, como mais uma ferramenta de apoio e informação aos integrantes da nossa equipe. Nesta primeira edição, enfatizamos as importantes palavras do conceituado professor Mário Sérgio Cortella, nome de destaque no campo da Educação, que esteve em nossa cidade, como vocês sabem, para ministrar palestra aos profissionais da rede. Suas ideias casam com a nossa proposta na Diretoria de Educação, de investir, de forma intensa e contínua, na formação de professores e gestores, para possibilitar que sempre nos atualizemos e fazer com que cresçamos cada vez mais no campo profissional e até pessoal. Como esse renomado educador destaca em uma de suas famosas obras, “Não nascemos prontos”. Ou seja, para sermos sempre bons educadores, precisamos crescer continuamente, precisamos a cada dia nos fazer melhores, avançar. Essa é uma exigência deste mundo marcado pela rapidez das transformações. Aproveito também esta oportunidade para parabenizar os educadores da rede por nossa grande evolução no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) e nosso bom desempenho no Saresp (Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo. São exemplos do esforço de toda a equipe profissional da rede lençoense em nossa missão de oferecer a excelência na qualidade da Educação. E que, a cada avaliação, avancemos mais!


FIQUE POR DENTRO

Mural

Novo Acordo Ortográfico

Estimulo a cidadania -

No final do primeiro semestre letivo, os alunos da pré-escola da Creche Marta Dal Bem Conti visitaram o gabinete da prefeita Izabel Cristina Campanari Lorenzetti, que lhes explicou um pouco sobre o funcionamento da administração pública municipal. Trata-se de uma das ações do Projeto Cidade, cujo objetivo é estimular as crianças a se tornarem cidadãos lencoenses conscientes. A visita se estendeu também a outros importantes pontos de Lençóis Paulista.

Antes do novo acordo Usava-se acento agudo para diferenciar os seguintes pares: pára (verbo) e para (preposição). Ex.: a vida não pára, filho. (verbo) Daqui para lá. (preposição) péla (verbo e substantivo)/pélo (verbo) e pela/pelo (combinação da preposição por + artigo definido). Ex.: por que você não péla o gato ainda hoje? (verbo) Chute a péla (=bola) para o lateral direito! (substantivo) Pelo retrovisor do carro, via-se o pardal. (prep. + artigo) pólo (substantivo) e polo (aglutinação antiga e popular de por+lo).

Com o novo acordo Deixou-se de usar o acento agudo para diferenciar esses pares de palavras: Ex.: a vida não para, filho. (verbo) Daqui para lá. (preposição) Por que você não pela o gato ainda hoje? (verbo) Chute a pela (=bola) para o lateral direito! (substantivo) Pelo retrovisor do carro, via-se o pardal. (prep. + artigo) No polo Norte, a temperatura é baixíssima. (substantivo)

ATE NÇÃO O acento diferencial ainda permanece nos seguintes casos: pôde (3ª pessoa verbal do pretérito perfeito do indicativo), para diferenciá-lo de pode (3ª pessoa verbal do presente do indicativo). Ex.: Joana não pôde vir ontem à noite para o jantar. Hoje Joana pode vir para o almoço, por isso convide-a.

Crianca Ecologica - Estudantes da escola

Profª Idalina Canova de Barros, no Jardim Nova Lençóis, viram a peça teatral “Criança Ecológica, Sou dessa turma”, em junho. A iniciativa foi da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, dentro do projeto Criança Ecológica. O evento contou com o apoio das diretorias de Agricultura e Meio Ambiente e de Educação de Lençóis Paulista. “Levamos a educação ambiental para elas, porque temos certeza de que serão multiplicadoras da ideia”, explica Fábio Bauer, assessor da Secretaria Estadual de Meio Ambiente.

Riscos e Rabiscos”-

A exposição “Riscos e Rabiscos”, na Creche Municipal Dona Maria Moretto Boso, realizada no mês de junho, integrou os pais dos estudantes no Jardim Primavera. A exposição retratou as atividades pedagógicas desempenhadas no dia a dia com os estudantes do Maternal 1. Com a contratação dos professores de creche, ocorrida neste ano para somar ao trabalho dos monitores, essas entidades também ganharam total viés pedagógico.

Este espaço do Jornal do Educador também é reservado a você, educador. Convites para eventos, recados, frases ou textos motivacionais de sua autoria, entre outros tipos de informações que você queira compartilhar com todos os demais colegas da equipe, podem ser encaminhadas ao e-mail: educ.imprensa@lencoispaulista.sp.gov.br

Participe do nosso mural!

EXPEDIENTE

Educador JORNAL DO

é um informativo mensal da Diretoria Municipal de Educação de Lençóis Paulista, destinado aos educadores da rede municipal.

Produção Gráfica: Propagare Propaganda e Marketing; Jornalistas responsáveis: Carla Izeppe (Mtb – 44.401) e Eduardo Magalhães (Mtb – 24.213); Impressão: Gráfica Modelo


Jornal do Educador - 07/10