Issuu on Google+

ediçao n°5 fevereiro

Educador JORNAL DO

de 2011

Aposta na capacitação O Plano de Formação 2011 contemplará 20 cursos para os educadores da rede municipal de Lençóis Paulista

J

á não há dúvidas de que investir no aprimoramento das equipes de trabalho é o caminho trilhado por todos os empreendimentos de sucesso. Equipes motivadas, competitivas e eficientes, em sintonia com os seus valores, objetivos e metas, fazem toda a diferença. A Diretoria Municipal de Educação de Lençóis Paulista sabe disso e aposta na capacitação de sua equipe para garantir o ensino de qualidade. O Plano de Formação 2011 contemplará 20 cursos para os educadores da rede – é bom para cada profissional; é bom para os alunos; é bom para Lençóis. O enfoque do plano de formação deste ano é “Ler, escrever e argumentar”. “Essas competências são básicas para o desenvolvimento de qualquer área e estamos atrelando nosso plano às metas do PGE (Programa de Gestão Escolar)”, explica a coordenadora educacional Lucinara Barbosa. “O Programa de Formação contempla a todos os profissionais direta ou indiretamente”.

Comunicação direta

Segundo o diretor de Educação, Luiz Eduardo Conti, neste ano a DME também continua com

Motivação e esclarecimento Esclarecimentos sobre o Plano de Formação, a reorganização nos Programas de Informática Educacional e Educação Especial, e muitas palavras de motivação, marcaram o evento que abriu o ano letivo de 2011, no dia 2 de fevereiro, na sede do Lions Clube.

Lucinara Barbosa, na abertura do ano letivo

o Programa de Comunicação iniciado no segundo semestre do ano passado, por meio do qual os representantes dos educadores e da equipe de apoio participam de reuniões periódicas para se manifestar diretamente aos diretores de Educação e Recursos Humanos sobre assuntos pertinentes às suas atividades profissionais. “Nosso objetivo é a cada dia melhorar mais a qualidade da nossa Educação”, destacou a prefeita Izabel Cristina Campanari Lorenzetti. “Então, desejo que cresçamos com a luta de cada dia, fé, coragem, dedicação, para que sejamos recompensados ao final do ano com a sensação de termos avançado”, continuou a prefeita.


Ano letivo chega com novidades na Informática Educacional

A

s formações do Programa de Informática Educacional iniciam no dia 14 de março e as aulas no dia 21, com muitas, e boas, novidades. A ampliação do projeto “Série Destino”, realizado em parceria com a Editora Saraiva para estimular a aprendizagem do ensino da matemática, é uma delas. O projeto será levado a todos os alunos do primeiro ao nono ano do Ensino Fundamental. Com software específico e uso de netbooks na sala de aula, a iniciativa foi desenvolvida no ano passado como projeto piloto na EMEF Profª Maria Zélia Camargo Prandini, no bairro Maestro Júlio Ferrari. Por conta dos avanços demonstrados, essa iniciativa agora é ampliada para toda a rede.

Outra novidade é que doze laboratórios móveis vão ser implantados nas escolas da rede municipal, para os quais foram adquiridos 450 netbooks. As creches-EMEIs que não possuíam laboratório de informática também passam a recebê-los. Para acompanhar as aulas de informática educacional e dar apoio aos professores, 17 técnicos estão sendo contratados para estar nas escolas, que também contam com dez Professores Orientadores de Informática Educacional (POIEs). A coordenadora de informática educacional Laura Paniagua Justino explica que a tecnologia é usada a favor do processo de ensino-aprendizagem: “Não é aula de informática, é aula com informática. O uso do computador está para acessar o currículo”.

Serviço de Apoio da Educação Especial é reorganizado Segundo a coordenadora da Educação Especial, Roseli Vicente, com a nova organização do Serviço de Apoio da Educação Especial será possível melhorar a oferta no serviço e otimizar os recursos já existentes. “As unidades da rede foram divididas em núcleos para facilitar a locomoção do profissional e o atendimento às escolas e à comunidade. Isso também possibilitará maior comunicação com outros setores, como Saúde, Cultura e Assistência Social”, explica.

A rede municipal de Lençóis conta hoje com 25 profissionais que atuam na Educação Especial. No ano passado foram atendidos aproximadamente 600 alunos – 150 com deficiências e o restante com necessidades educacionais. A Prefeitura de Lençóis Paulista, por meio da Diretoria de Educação, também está trabalhando para implantar na cidade um Centro de Atendimento ao aluno, onde será concentrada a atuação da equipe multiprofissional, que hoje é itinerante.


Começam as aulas da ETEC

A aula inaugural, no último dia 8

Com investimentos de 5 milhões, a ETEC (Escola Técnica do Centro Paula Souza) se torna realidade em Lençóis Paulista: as aulas já começaram, neste primeiro momento ministradas na Diretoria de Desenvolvimento. A aula inaugural dos cursos de Edificações e Técnico em Comércio ocorreu no dia 8 deste mês. Na ocasião, a prefeita Izabel Cristina Campanari Lorenzetti, o diretor de Desenvolvimento, Geração de Emprego e Renda, Altair Aparecido Toniolo, a diretora da ETEC, Sílvia Adriana Silva e os professores dos cursos de Comércio e de Edificações deram as boas vindas aos alunos. “Este era um sonho antigo, que foi elaborado, planejado e conquistado por muitas pessoas. Os cursos que estamos oferecendo neste primeiro momento foram escolhidos com base no perfil econômico do município, ou seja, os alu-

nos têm a possibilidade de sair empregados da escola”, comentou a prefeita Bel. O prédio da ETEC, localizado na avenida Lázaro Brígido Dutra, deve ser entregue até o mês de abril. São 5.148 mil metros quadrados de área construída, que abrigam 12 salas de aula, mais laboratório de gestão, materiais, solos, construção, química, informática, manutenção química, biblioteca e repartições administrativas.

Novos cursos

Para o segundo semestre de 2011, a unidade da ETEC em Lençóis ganhará novos cursos. No período da tarde haverá os cursos de Química, Técnico em Química, Edificações e Comércio. No período noturno serão Técnico em Química, Edificações e Contabilidade.

Escola e creche passam por ampliação e reforma Duas unidades escolares estão passando por obras de reformas e ampliação: a EMEF Profª Lina Bosi Canova, no Jardim Ubirama, e a creche Dona Maria Moretto Boso, no Jardim Primavera. Na escola Lina Bosi serão construídas 5 salas (biblioteca, laboratório de informática, sala de vídeo, sala do Serviço de Apoio da

Educação Especial e Laboratório de Ciências) – um investimento é de R$ 400.671,93. Já na creche Maria Moretto está ocorrendo a reforma do bloco 1 e a construção da parte administrativa, que compreende a diretoria, secretaria, depósito e banheiro para deficientes. O valor investido lá é de R$ 161.030,05.

DICAS Filmes imperdíveis para educadores Escritores da Liberdade Erin Gruwell é uma jovem professora que leciona em uma pequena escola de um bair- ro periférico nos EUA. Por meio de relatos de guerra, ela ensina a seus alunos os valores da tolerância e da disciplina, realizando uma reforma educacional em toda a comunidade. Nenhum a menos Fala sobre as dificuldades encontradas por uma menina de 13 anos quando tem de substituir seu professor, que viaja para ajudar a mãe doente. Antes de partir, ele recomenda à garota que não deixe nenhum aluno abandonar a escola. Pro dia nascer feliz Documentário sobre as diferentes situações que adolescentes de 14 a 17 anos, ricos e pobres, enfrentam dentro da escola. Foram ouvidos alunos de escolas da periferia de São Paulo, Rio de Janeiro e Pernambuco e também de dois renomados colégios particulares.

O site www.lendo.org traz uma lista com 21 filmes sobre educação e professores criativos. O link é http://www.lendo.org/21-filmes-emque-a-educacao-e-um-tema-criativo/


PALAVRA DO DIRETOR

´ BOAS PRATICAS

“Maleta Viajante” incentiva leitura e aproxima famílias Luiz Eduardo Conti Diretor de Educaçao de Lençois Paulista

Iniciamos mais um ano letivo com boas novidades nas áreas de Informática Educacional e Educação Especial, além de um plano de formação intensificado. Apostamos na capacitação contínua para cada vez avançarmos mais na qualidade do ensino oferecido pela rede municipal. É fato que, em tempos atuais, o profissional nunca vai estar pronto. E, especialmente na Educação -com novas pesquisas surgindo a todo momento e novas tecnologias aplicadas ao trabalho- sempre é tempo de aprender mais. Conto com todos vocês para desenvolvermos, por mais um ano, um trabalho de êxito, e para chegarmos ao final dele com a sensação de dever cumprido. Para tanto, nada melhor que refletirmos sobre nosso legado: “para que ser professor?”. O professor tem um dom especial, o dom de marcar a vida das pessoas, então, vamos marcar a vida de nossos alunos para o bem. Não há nada mais recompensador que, daqui a alguns anos, nos encontrarmos com os profissionais do futuro, hoje nossos alunos, e ouvi-los dizer com orgulho: “eu fui seu aluno”. Pensemos nisso.

Os estudantes que cursaram no ano passado o 1º ano B, com a professora Deile

N

o Jardim Primavera, a iniciativa de uma professora começou a mudar a realidade de muita gente. É o projeto “Maleta Viajante”, que incentiva o gosto pelo leitura e, ‘de brinde’, está aproximando mais pais e filhos. No segundo semestre do ano passado, a professora Deile Barboza, começou com a ação no primeiro ano B da EMEIF “Prefeito Ezio Paccola” e, ao final do ano, já colhia bons frutos: muitas famílias passaram a incorporar a leitura no dia a dia de suas casas e até viram melhorar a convivência no lar. O primeiro passo dela foi fazer uma reunião de pais para explicar sobre o projeto. A partir daí ela passou a fazer, três vezes por semana, o sorteio para dar direito à criança contemplada escolher um entre os vários livros da biblioteca da escola, selecionados pela educadora conforme a idade dos alunos. Cada criança sorteada ficava dois dias com o livro, que era levado para a casa dentro de uma maleta especialmente decorada, entregue aos

pais pelo aluno junto à professora, no portão da escola. Aos pais coube uma missão simples, mas infelizmente pouco usual na grande maioria das famílias: reservar um momento do dia para contar uma história para as crianças. “Pelo relato dos alunos e suas famílias, percebi que essa simples ação mudou a postura de alunos e intensificou a relação de pais e filhos”, conta a professora. E se a família não era muito solícita à ideia, a educadora também tentava mudar essa situação: investia em uma conversa franca para explicar a importância dessa iniciativa. O projeto “Maleta Viajante” também contribui para disseminar entre as crianças o senso de responsabilidade e cuidado com o livro. “Até então muitos achavam que o livro era aquela coisa bonita para ficar na estante. Que não era para pegar, não era para sujar. Percebi que essa situação começou a mudar”, explica. Outra notícia boa é que neste ano a professora Deile continua com o projeto com uma nova classe e outras professoras já se inspiram nesse trabalho.

Em casa agora sentamos todos juntos na hora da leitura A frase acima é de Laudelice Feitosa Tomas, mãe de Sthefany, de sete anos, ex-aluna da professora Deile. “É uma recordação que a minha filha vai levar para a vida inteira. Eu não tive esse momento, mas ela vai ter”, acrescenta.

EXPEDIENTE

Educador JORNAL DO

é um informativo mensal da Diretoria Municipal de Educação de Lençóis Paulista, destinado aos profissionais da rede.

Textos: Carla Izeppe • Fotos: Carla Izeppe e divulgação das escolas Jornalistas responsáveis: Carla Izeppe (Mtb - 44.401) e Eduardo Magalhães (Mtb- 24.213) Produção gráfica: Propagare Propaganda e Marketing • Impressão: Texgraf Tiragem: 1.200 exemplares • Custo de produção: 0,50 (valor unitário)


Jornal do Educador - 02/11