Page 1

Mulheres curam as dores da alma feminina com a ajuda dos florais

Cirurgiã-dentista utiliza florais para auxiliar os pacientes no controle do estresse

Idosos ganham conforto emocional após uso das essências de Bach

Relatos revelam o suporte da terapia floral em tempos de crise econômica

^ essencia

FOTO Igor Zhorov

healing n0 03


Editorial

FOTO cacá Bratke

A verdadeira essência A

Luciana Chammas, diretora executiva da Healing Essências Florais.

Healing está completando 10 anos. Temos muito a comemorar! A empresa se desenvolveu apoiada num tripé que contempla, além da comercialização de produtos de alta qualidade, a educação e a responsabilidade social. Em sua atuação comercial, cresceu, inovou, criou novos processos, ampliou suas linhas de produtos e lançou a Linha Dia a Dia, projeto que leva o legado do Dr. Edward Bach para mais perto das pessoas. Na área da educação, também não fez pouco: fomos responsáveis pela tradução e lançamento de livros, multiplicamos o número de facilitadores da formação internacional em florais de Bach Healingherbs, garantindo que a mensagem de Bach fosse mais longe, e certificamos milhares de pessoas em todo o Brasil. O vetor de responsabilidade social, por sua vez, fez muito, cresceu e não para de dar frutos. Durante todos esses anos, incentivamos e colaboramos na criação de diversos projetos sociais por meio da doação de kits e essências florais, fundamos o Instituto Transformar Cuidando, treinamos centenas de agentes de saúde na região Norte do país e auxiliamos outros tantos projetos parceiros na periferia de São Paulo. Além de todas essas iniciativas, promovemos eventos nacionais e internacionais, apoiamos associações de terapeutas florais e ainda lançamos a revista Essência Healing, hoje o único veículo impresso dedicado à terapia floral no Brasil. Olhando para trás e vendo todas essas realizações, como fundadora e diretora da Healing, sinto imensa gratidão por todos aqueles que acreditaram e nos apoiaram nessa caminhada. E, olhando para a frente, sinto um enorme prazer ao perceber que ainda temos muito a fazer. Temos a certeza de que quanto mais pessoas forem tratadas em suas emoções, maiores os benefícios que alcançaremos na saúde física, no despertar do cuidado com o meio ambiente e com todos os seres vivos. E é assim que queremos escrever nossa história: mantendo um compromisso com nossa missão, por meio de nossas frentes de atuação, e trabalhando naquele ideal que nos motiva: a colaboração efetiva na construção de um mundo melhor.

Contato Healing - www.healing.com.br

Expediente Coordenadora Responsável Luciana Chammas Coordenadora de Marketing e Publicidade Ana Carolina Berriel Editora Keila Bis Diretora de Arte Rosana Grimaldi Revisor José Américo Justo Ilustradora Sandra Javera Equipe Comercial Gabrielle Almeida Marina de Oliveira Victória Moredo Equipe Administrativa Isabel Cristina Bava Elida Cavalcanti Luana Souza Nilton Rodrigues Healing Essências Florais Comercial, Importadora, Exportadora e Eventos ltda Rua Joaquim Nabuco, 47, conj. 137 – Brooklin São Paulo - SP Cep: 04621-000 Tel: (11) 5543-4112 atendimento@healing.com.br www.healing.com.br


reportagem

Cura histórica As marcas da opressão feminina são mais antigas do que podemos nos lembrar e mais inconscientes do que conseguimos acessar. As essências florais de Bach hoje são indicadas não só para o equilíbrio das emoções. Elas também podem – e devem – atuar nas causas que estão por trás de grande parte dos males da alma da mulher contemporânea.

O

recente grito das mulheres nas ruas ecoa uma questão bem anterior ao surgimento do feminismo. “Na Idade Média, durante mais de cinco séculos centenas de milhares foram sistematicamente assassinadas”, conta a socióloga Maria Aparecida Moraes e Silva, professora da pós-graduação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). As piores perseguições, lembra a professora, foram impetradas justamente contra aquelas que faziam uso das plantas para a cura, as alquimistas que a Igreja do período batizou de bruxas. Muitas das mulheres que ocupam hoje

4 essência • Healing

os sofás dos consultórios dos terapeutas florais, os alquimistas contemporâneos, apresentam queixas em grande parte ligadas à herança da opressão de gênero. É possível detectar quatro grandes grupos de sofrimentos nascidos dessa condição hereditária (veja nas páginas seguintes). Mesmo independente e bem-sucedida, a mulher sofre de medo de solidão até quando está acompanhada e sofre de desalento mesmo possuindo as ferramentas necessárias para se manter e se cuidar. É comum também identificar entre as clientes a culpa pelo sucesso e a vergonha de viver os prazeres da liberdade.


Insegurança

Medo

A insegurança é a semente da determinação. Quando vencemos a insegurança de nos vermos sem amparo, descobrimos habilidades e coragem, antes desconhecidas. Mas se permanecemos no estado negativo, ele se torna um sentimento corrosivo, que esvai forças e cobre a visão para as oportunidades de mudança e crescimento. “Larch é um dos florais para aqueles que esperam falhar”, escreveu Bach em 1936. A terapeuta floral Wanda Pereira, de São Paulo, explica, porém, que as essências podem variar dentro de quadros semelhantes. I.N., de 32 anos, mergulhou em uma depressão depois do parto do primeiro filho. Já vivia uma crise no casamento, e acabou por se separar do marido alguns meses depois de começar a terapia. As flores que a fortaleceram para a mudança de vida foram Rock Rose, o antídoto ao terror, e Scleranthus, para casos de hesitação e dúvida. Em seguida, I.N. retomou a vida como mãe solteira e encontrou um novo amor.

Não conhece a coragem quem nunca experimentou o medo. O temor está na base de toda personalidade destemida, pois é a emoção herdada de ancestrais que tiveram de sobreviver apesar da inferioridade física a muitas das espécies com as quais disputaram alimento e território. Mas o ser contemporâneo entrega suas forças e seus sonhos para estados de medos aprendidos, que pouco têm a ver com a realidade. É o caso de H.N., uma menina de 8 anos que chegou ao consultório da terapeuta com uma fobia social incompatível com a sua idade. “Ministrei o Composto Emergencial de Bach por uma semana e depois passamos a usar uma composição de Star of Bethlehem e Water Violet”, conta Wanda, que percebeu que o medo social poderia ser fruto da relação traumática (daí a escolha de Star of Bethlehem) com a mãe, S.T., uma mulher de 43 anos repressora e exigente que se encontrava desempregada quando procurou o consultório. essência • Healing 5


reportagem

vergonha

culpa

A repressão é a mãe da vergonha. Aprendemos a sentir essa onda de repulsão por nós, essa trinca na imagem que carregamos de nós mesmos perante os outros quando somos reprimidos. O caso de S.T. revela como isso acontece. Ela educava a filha de 8 anos de forma muito rígida, repreendendo-lhe com gritos sem perceber que estava criando um trauma de repressão que afastava a menina do contato com os outros. A criança de natureza retraída (por isso foi ministrado o floral Water Violet) estava em um ponto de se sentir inadequada perante todos. “Water Violet ajuda a trazer de volta nosso equilíbrio para que possamos estar mais envolvidos com a humanidade”, declarou Bach. Beech, Impatiens e Vervain foram indicados para a mãe, para ajudá-la a estabelecer uma maneira mais paciente, compassiva e respeitosa no tratamento com a menina. No equilíbrio na relação das duas estava a chave para a cura da cliente mais jovem.

A culpa nos prende ao passado. Aprender com o erro, olhando-o com atenção, é alimento para a evolução. Mas apenas sofrer com um ato equivocado é inútil e paralisante. Pine foi o primeiro floral indicado por Wanda a B.X., de 26 anos, com dificuldade em deixar a primeira filha com a babá – uma velha conhecida da família, junto com a mãe e a criança desde a licença-maternidade. B.X. ansiava pela volta ao trabalho e sabia que a filha estaria em mãos confiáveis, mas se algo não corresse bem em sua ausência, como uma febre, não se perdoaria. A terapeuta se deu conta de que poderia estar diante de um trauma antigo. Descobriu que a cliente havia sido negligenciada após o nascimento. A Pine foram então acrescidos Honeysuckle e Star of Bethlehem (apego ao passado e trauma, respectivamente). Em menos de um mês, a cliente estava tranquila em relação a sua escolha de deixar o bebê sob os cuidados da funcionária.

6 essência • Healing

Texto Rosa Blanco ilustrações Sandra Javera Contato WANDA PEREIRA WANDA_PEREIRA @YAHOO.COM.BR


Saber

Dicas de leitura

Sugestões para o autocuidado e o bem-estar fazerem parte da sua vida. À venda na loja online: http://www.healing.com.br/lojav2

LANÇAMENTO! Tanto terapeutas como o leitor leigo encontram nesta obra sabedorias proferidas pelo Dr. Bach para mergulhar no autoconhecimento. O livro vem acompanhado de 38 postais com as flores do sistema Bach e duas fotos que retratam os métodos de preparo das essências florais.

REFLEXÕES COM AS FLORES DE BACH – IMAGENS E PENSAMENTOS Textos de Julian Barnard e Luciana Chammas – Editora Blossom

AME A TI MESMO

MÃOS QUE CURAM

PARA VIVER BEM

EM SILÊNCIO

Louise Hay explica como a cura acontece quando passamos a ter crenças e pensamentos positivos sobre nós mesmos. Segundo ela, o autoperdão e o amor-próprio são muito importantes nesse processo. No final do livro, expõe as emoções negativas responsáveis por dores e doenças e como elas atuam no corpo.

A autora explica o que é o reiki e as diversas formas de aplicação – em si mesmo ou em outras pessoas. Com o auxílio de imagens, o leitor compreende ainda melhor como a transmissão de energia através das mãos deve ser feita nas diferentes partes do corpo.

Medos, estresse, educação dos filhos e a busca da felicidade são alguns dos temas do cotidiano refletidos pela autora para ajudar o leitor a alcançar o bem-estar. A terapia floral é tratada por ela como uma importante ferramenta nessa caminhada de fortalecimento físico e emocional.

Como faço para não pensar? Estou meditando? Essas e outras perguntas sobre meditação são respondidas pelo professor de ioga Sandro Bosco, expert no assunto. As ilustrações divertidas ajudam também a desmistificar as dificuldades em torno da prática de silenciar a mente.

DESAFIOS DA TERAPIA FLORAL – REFLEXÕES PARA CORPO E ALMA Thais Aciolly – Editora Livrobits

MEDITAÇÃO PARA QUEM ACHA QUE NÃO CONSEGUE MEDITAR Sandro Bosco – Editora Matrix

VOCÊ PODE CURAR SUA VIDA Louise L. Hay Editora Best Seller

REIKI – CURA E HARMONIA ATRAVÉS DAS MÃOS Tanmaya Honervogt – Editora Pensamento

7


SABER

Dicas de leitura

Sugestões para o autocuidado e o bem-estar fazerem parte da sua vida. À VENDA NA LOJA ONLINE: http://healingbrasil.com.br/lojav2

LANÇAMENTO! Tanto terapeutas como o leitor leigo encontram nesta obra sabedorias proferidas pelo Dr. Bach para mergulhar no autoconhecimento. O livro vem acompanhado de 38 postais com as flores do sistema Bach e duas fotos que retratam os métodos de preparo das essências florais.

REFLEXÕES COM AS FLORES DE BACH – IMAGENS E PENSAMENTOS Textos de Julian Barnard e Luciana Chammas – Editora Blossom

AME A TI MESMO

MÃOS QUE CURAM

PARA VIVER BEM

EM SILÊNCIO

Louise Hay explica como a cura acontece quando passamos a ter crenças e pensamentos positivos sobre nós mesmos. Segundo ela, o autoperdão e o amor-próprio são muito importantes nesse processo. No final do livro, expõe as emoções negativas responsáveis por dores e doenças e como elas atuam no corpo.

A autora explica o que é o reiki e as diversas formas de aplicação – em si mesmo ou em outras pessoas. Com o auxílio de imagens, o leitor compreende ainda melhor como a transmissão de energia através das mãos deve ser feita nas diferentes partes do corpo.

Medos, estresse, educação dos filhos e a busca da felicidade são alguns dos temas do cotidiano refletidos pela autora para ajudar o leitor a alcançar o bem-estar. A terapia floral é tratada por ela como uma importante ferramenta nessa caminhada de fortalecimento físico e emocional.

Como faço para não pensar? Estou meditando? Essas e outras perguntas sobre meditação são respondidas pelo professor de ioga Sandro Bosco, expert no assunto. As ilustrações divertidas ajudam também a desmistificar as dificuldades em torno da prática de silenciar a mente.

DESAFIOS DA TERAPIA FLORAL – REFLEXÕES PARA CORPO E ALMA Thais Aciolly – Editora Livrobits

MEDITAÇÃO PARA QUEM ACHA QUE NÃO CONSEGUE MEDITAR Sandro Bosco – Editora Matrix

VOCÊ PODE CURAR SUA VIDA Louise L. Hay Editora Best Seller

REIKI – CURA E HARMONIA ATRAVÉS DAS MÃOS Tanmaya Honervogt – Editora Pensamento

7


Entrevista

A simplicidade da terapia floral

FOTOs divulgação

O inglês Stefan Ball é um dos poucos integrantes do grupo que cuida do Bach Centre, na Inglaterra, lugar onde o Dr. Bach viveu, trabalhou e atendeu pacientes à procura dos remédios florais. Abaixo, ele fala, entre outros assuntos, sobre as principais funções do Centro hoje e os últimos desejos de Bach, antes da sua morte, com relação ao legado que ele deixava ao mundo.

Stefan Ball, responsável pelas políticas educacionais e de certificação do Bach Centre, na Inglaterra, onde trabalha desde 1996, e autor do livro The Bach Remedies Workbook: A Study Course in the Bach Flower Remedies.

No meio de um jardim, a pequena casa, antiga morada do Dr. Bach, que abriga o Bach Centre.

8 essência • Healing

O que é o Bach Centre? Um centro de visitação aberto ao público que permite conhecer onde o Dr. Bach viveu e ver, no jardim, as plantas usadas na preparação dos florais. É também um centro educacional que oferece e endossa cursos sobre o sistema floral do Dr. Bach e licencia instrutores que passam por treinamentos em diversos países. Além de sermos um órgão de certificação com quase 3 mil terapeutas registrados, de cerca de 60 países. Quando o Bach Centre foi criado? As raízes do Centro remontam a 1934, quando o Dr. Bach se mudou para essa casa (Mont Vermont), que fica em Sotwell, um vilarejo no vale do Rio Tâmisa. Depois que ele deixou Londres em 1930, passou quatro anos viajando, procurando por plantas e novos florais. Ele geralmente

costumava concentrar suas buscas em torno do vale do Rio Tâmisa – a assistente dele, Nora Weeks, dizia que ele gostava de ficar perto da água. Porém, era difícil encontrá-lo, principalmente durante a primavera e o verão, e as pessoas que queriam experimentar seus novos florais nem sempre o achavam. Então ele teve a ideia de montar um centro para os seus trabalhos e de atendimento a quem procurava por ajuda. Quando o Dr. Bach vivia e trabalhava nesse local, ele produzia os florais. Hoje, o Bach Centre continua produzindo florais? Produzimos por bastante tempo, entre as décadas de 1940 e 1970. Mas em 1993 vendemos a parte de preparação de florais para a Nelsons (um laboratório homeopático). Embora tenhamos continuado a preparar as tinturas-mãe durante um tempo e fornecê-las para a Nelsons, nos últimos dez ou 12 anos já não fazemos mais isso. O jardim do Centro ainda é funcional porque a Nelsons tem permissão para usar as plantas que estão ali, e o responsável pela preparação das essências mora por perto e prepara os florais no jardim. Mas o único momento em que nós mesmos preparamos os florais é quando mostramos às pessoas como isso é feito. O nosso foco agora recai muito mais em falar sobre os desejos do Dr. Bach para o sistema e em fazer o nosso melhor para realizá-los.


E quais são esses desejos? Quando Bach morreu, em 1936, ele deixou seu trabalho nas mãos de seus assistentes e lhes disse como ele queria que sua obra fosse continuada. As instruções, diretas e objetivas, expunham o seu desejo de manter o sistema simples, do jeito que ele o deixou, e ajudar as pessoas a usarem os florais por conta própria. E essas instruções são nossa tarefa e missão. Tentamos não teorizar demais as coisas, tendo em mente a famosa citação de Bach, de que não são necessárias ciência ou teoria. Os cursos que oferecemos e aprovamos enfatizam a simplicidade e o nosso modelo de prática profissional procura reforçar a ideia de que a missão de um terapeuta é ensinar o autoconhecimento. Quais são os maiores enganos cometidos com relação aos florais? Acho que confundir sintomas físicos com as indicações de floral. Em parte, isso é culpa do Dr. Bach, porque na obra Cura-Te a Ti Mesmo e em outros escritos da mesma época ele sugere que pode haver algumas ligações entre certas emoções negativas em particular e determinados problemas físicos. O que as pessoas esquecem às vezes é que Bach aprendeu sobre os florais com a prática, e ele descobriu, na verdade, que seus assistentes – que não eram médicos e não levavam em conta os sintomas físicos – alcançaram resultados melhores. Somos muito claros ao dizer que o melhor jeito de usar os florais é ignorando questões físicas e pensando apenas nas emoções. E os maiores acertos? Sempre pensei que, no final, usar o sistema do Dr. Bach é um processo de autodescoberta. Quando as pessoas fazem os cursos, elas aprendem mais sobre os florais, mas também aprendem mais sobre si mesmas. Além disso, se sentem mais conectadas à natureza, principalmente quando estão preparando um floral.

Na sua opinião, quais são as sabedorias mais importantes que o Dr. Bach deixou para nós? A ideia da simplicidade. No fim da sua vida, ele percebeu que a simplicidade do sistema era a sua característica mais importante, porque deixa os florais ao alcance de qualquer pessoa. Todos nós temos a chance de sermos curadores. Essa é uma ideia incrivelmente poderosa, porque tira a “cura” das mãos de “pessoas especiais” e profissionais e a coloca nas mãos de todos. Existe na Inglaterra a profissão de terapeuta floral? Como é a formação desse profissional? Sim, e os terapeutas podem trabalhar com mais facilidade no Reino Unido do que em muitos países. Com relação à formação dos profissionais, há alguns anos nos unimos a outro centro de certificação de terapeutas florais no Reino Unido, a Associação Britânica de Florais e Essências Vibracionais (BFVEA), e acordamos alguns padrões comuns que se aplicariam aos membros deles e aos nossos, como o que diz que o profissional deve passar por 110 horas de treinamento em diversas áreas, incluindo obviamente conhecer os sistemas florais com os quais eles trabalham, o atendimento terapêutico... Esses padrões foram, então, elaborados e adotados pela Confederação dos Profissionais de Florais Registrados (Corep), que é um órgão administrado conjuntamente pela BFVEA e pelo Bach Centre. O Brasil pode ser considerado um dos principais mercados de florais? Sim. O Brasil e a Argentina provavelmente são os países da América do Sul em que os florais são mais conhecidos. Na Europa, são a França, a Itália e a Alemanha – e o Reino Unido, claro! Texto Keila Bis • Ilustração sandra javera Contato www.bachcentre.com/pt

essência • Healing 9


#

FOTO The Arches

Bem-estar

Em paz na terceira idade O inestimável conforto emocional que os florais oferecem aos idosos.

D

esapegar do passado, perdoar, libertar-se dos traumas, dos sentimentos de solidão e rejeição, lidar com a saudade de forma tranquila... Em um ou outro momento da vida, é provável que seja necessário tomar essas atitudes em nome de uma vida mais saudável. Mas se no decorrer da trajetória a raiva, as tristezas, as relações conflituosas não forem cuidadosamente tratadas, ao se alcançar a terceira idade, todas elas podem surgir e trazer muito sofrimento. Algumas dessas emoções foram identificadas pela terapeuta floral Beatriz Rabello Simões no trabalho voluntário com os moradores da Casa dos Velhinhos de Ondina Lobo, em São Paulo, instituição que acolhe idosos sem recursos financeiros, familiar e social. “As principais queixas têm a ver com saudade, mágoas e o sentimento de ser injustiçado pela vida por não ter um lar”, conta ela. Para ajudá-los, Beatriz utiliza no tratamento, principalmente, as essências florais de Bach Gentian, Gorse, Walnut, Willow, Honeysukle e Chicory. “Hoje, conforme a terapia avança, percebo o quanto esses florais os ajudam a

diluir as mágoas, renovar a esperança e viver o presente com mais serenidade.” Usar a terapia floral como tratamento complementar ao resgate da qualidade de vida de idosos vivendo em instituições também despertou o interesse da enfermeira e terapeuta floral Lúcia Regina Lemos Ribeiro. Para avaliar o quanto os florais de Bach podem contribuir para diminuir o aparecimento dos sintomas relativos à depressão, ela desenvolveu a pesquisa Depressão em Idosos Asilados: Uma Alternativa de Tratamento com o Uso de Florais de Bach – como trabalho de conclusão de curso de pós-graduação em Terapia Floral na Faculdade de Ciências da Saúde de São Paulo (Facis). “A pesquisa foi realizada com idosas entre 70 e 92 anos, asiladas na Ordem Auxiliadora das Senhoras Evangélicas (Oase), uma instituição de longa permanência, na capital paulista. Como o tema central da pesquisa foi depressão, optei por incluir necessariamente o floral Gentian em todas as fórmulas até o final da pesquisa, uma vez que ele trabalha questões ligadas à depressão, como desânimo e falta de fé”, explica Lúcia. “Os resultados – confirmados pela aplicação da Escala de Depressão Geriátrica de Yesavage (EDG-15) – constataram: das oito idosas estudadas, cinco delas melhoraram da depressão e as outras três não mais apresentavam nenhum sinal da doença”, afirma ela. De forma sutil, mas eficaz, os florais sempre ajudam a transpor os obstáculos – em qualquer momento da vida! Texto keila Bis CONTATOS BEATRIZ RABELLO SIMÕES - BIAFLORAIS22@GMAIL.COM LÚCIA REGINA LEMOS RIBEIRO - LULYRIBER@GMAIL.COM


#

Idosos felizes Conheça os artigos naturais que preenchem os corações maduros com muito amor, paz e alegria.

Sempre saudável

1. SPRAY FIVE FLOWER HEALINGHERBS O Composto Emergencial de Bach é indicado para os momentos de estresse.

2. PRAZER 2 1

3

Florais da Mata Atlântica – Sistema Ararêtama traz leveza e paz para esta fase da vida em que é necessária muita adaptação.

3. THE UNIVERSE HANDLES THE DETAILS Fórmula do Sistema Desert Alchemy inibe a necessidade de controlar todos os detalhes da vida.

4. FLORAL DE BACH HONEYSUCKLE O apego ao passado impede viver o momento presente com plenitude. Honeysuckle estimula o desapego ao que passou.

5. FLORAL DE BACH GENTIAN

5 4

6

Cheirinho bom na casa

A essência resgata a fé na vida quando o desânimo surge, a vontade de seguir em frente cessa e a esperança acaba.

6. FLORAL DE BACH WILLOW

FOTOs divulgação

Para liberar os ressentimentos, mágoas e permitir que o perdão ocupe espaço. Trata também da questão da vitimização.

7. GERÂNIO

7

Este óleo essencial traz uma energia renovadora para o corpo físico e emocional. Ativa também a ação e a coragem, que pode faltar em alguns momentos.

Outros produtos KIT DE FLORAIS DE BACH E A CAIXA DE MADEIRA (vendidos separadamente) As 38 essências de Bach e os dois frascos do Composto Emergencial ficarão muito bem armazenados e organizados na caixa de madeira.

CREME EMERGENCIAL Hidratante feito somente com ingredientes naturais, como camomila, aloe vera, óleo essencial de gerânio e florais de Bach.

AQUA ÍGNEA LARANJA Feito com óleo, gel e essências florais Ararêtama, este hidratante com aroma de laranja e amyris desperta o entusiasmo e a sensualidade.

À venda na loja online: http://www.healing.com.br/lojav2

11 essência essência• •Healing Healing 11


reportagem

De coração aberto para a prosperidade Em momentos de instabilidade econômica, a procura pela terapia floral aumenta. Com isso, tem início o resgate da harmonia interior, o surgimento de novos horizontes e de uma forma de viver em conexão com a abundância.

”D

epois de quase 30 anos de casamento, passei por uma separação e herdei muitas dívidas. A preocupação em como lidar com a situação ou encontrar saídas e soluções tomava meu corpo de tal forma que fez com que ele crescesse fisicamente e me trouxe muitas doenças, como: pressão alta, diabetes, síndrome do intestino irritado, fadiga, esteatose... Minha mente não desligava. Nunca. Como uma máquina colocada no ‘play’ sem interrupções. De dia e de noite. Um redemoinho de pensamentos sem direção, indo para todos os lados, batendo uns nos outros, um verdadeiro pandemônio. Não conseguia dormir porque a mente não desligava. Senti medo, dores, desespero, inquietude e ansiedade.” O depoimento da comunicadora Shideh Bartar Isfahani, de Florianópolis, traz à tona a desestruturação emocional e física que pode acontecer quando a questão financeira sofre um abalo, e é muito comum, nesses momentos, as

12 essência • Healing

pessoas procurarem a ajuda da terapia floral. “Hoje, há uma busca ainda maior devido ao atual cenário econômico instável do país. Essa instabilidade gera um medo de que algo mais sério aconteça a qualquer momento. Esse medo imaginário se torna real quando um colega é demitido ou a empresa precisa parcelar o salário. Um cliente meu passou por uma crise emocional quando as duas lojas vizinhas a sua fecharam as portas. Achou que o mesmo iria acontecer com a dele e começou a duvidar da própria capacidade como empresário de gerir o próprio negócio. É quando o medo coletivo influencia o indivíduo”, explica Flávia Regina Hemkemeier, terapeuta floral e naturalista, de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul. Os desdobramentos negativos que esse medo pode gerar são incontáveis e podem tanto atuar aflorando a falta de autoconfiança ou fazer nascer culpa, raiva, tristeza, frustração e apatia, por exemplo – isso depende da história de


vida de cada um e da sua forma de pensar e de agir. Mas essa é a ponta do iceberg, já que, por trás desse medo, há que se descobrir a causa dessa insegurança, desse pânico. Por isso, o tratamento contínuo com os florais é importante. “Conforme o cliente vai tomando o floral, outros questionamentos podem surgir, pois os florais de Bach vão ‘descascando as emoções’ e fazendo com que, à medida que vamos respondendo uma questão, outra venha à tona”, acredita Flávia. A comunicadora Shideh, cliente da terapeuta floral Anete Effting (veja o quadro no final desta reportagem), diz que iniciou seu tratamento com doses especiais para momentos específicos, como quando teve que participar das audiências para resolver as questões com o ex-marido. “Tomava os florais antes e depois das sessões e os sentimentos de angústia, injustiça, frustração foram cedendo lugar a firmeza, equilíbrio, lucidez, força e amparo”, conta ela. Os anos se passaram, e o tratamento continua até hoje. As finanças vão sendo colocadas em ordem e, com o equilíbrio emocional sendo constantemente observado, Shideh conseguiu descobrir um projeto que lhe traz muito amor e gratificação pessoal, o blog e podcast Questão de Mulher. “Um lugar de apoio, troca de experiências e empoderamento da mulher madura.” Por meio de uma dor e com os florais certos para superá-la, Shideh conseguiu encontrar dentro de si forças e talentos que não imaginava ter. texto keila bis • ilustração Sandra Javera Contatos ANETE B. E. EFFTING – AEFFTING@OUTLOOK.COM CARMEM ZANUSSO – TEL. (17) 98224-1606 FLÁVIA REGINA HEMKEMEIER – TEL. (54) 3311-2065 SHIDEH BARTAR ISFAHANI - WWW.QUESTAODEMULHER.COM.BR

em paz com as finanças Sem medo de faltar dinheiro Estar desempregado ou a apreensão de ser demitido e faltar dinheiro traz à tona um dos medos mais primitivos do ser humano: o da escassez. “Essa preocupação gera reações diferentes. Alguns se tornam apáticos, esperando o momento do colapso final. Outros, tensos, transformam-se em uma bomba-relógio. E ainda há aqueles que entendem ser a única solução possível trabalhar dobrado para tentar garantir seu emprego. Exaurem suas forças até ter um colapso físico e emocional”, avalia a terapeuta floral e educadora Anete Effting, de Blumenau, em Santa Catarina. Veja as essências florais indicadas por ela para cada uma dessas reações negativas. Gentian: floral do “tente outra vez”, atua sobre o desânimo e a tristeza profunda. Wild Rose: para situações em que a apatia é tão grande que a pessoa perdeu a vontade de viver. Walnut: traz proteção mental em momentos de passagens difíceis e de transformação. Cherry Plum: para ter paz e calma quando surge a sensação de explodir a qualquer momento. White Chestnut: acalma a mente, quebrando o círculo vicioso dos pensamentos repetitivos. Cerato: permite acessar a sabedoria interna, buscando dentro de si soluções criativas para lidar com situações desafiadoras. Gorse: é o floral da fé, da luz no fim do túnel, trazendo a confiança de que a tempestade vai passar.

Coragem para se abrir ao novo Mesmo não se sentindo felizes com o trabalho que realizam, muitas pessoas não têm coragem de se lançar a novos desafios devido à garantia do salário fixo mensal. “O sentimento de estar presa à situação financeira leva muita gente a não sentir prazer no que realiza. Normalmente, elas se isolam e acabam ficando no seu mundo, o que chamo de labirinto, sem forças para encontrar uma saída e criatividade para sair dessa situação”, explica a terapeuta floral Carmem Zanusso, de São José do Rio Preto, interior de São Paulo. Abaixo, ela sugere alguns florais que podem contribuir para que a mudança seja feita. Mimulus: para dissolver o medo concreto de se lançar a um novo projeto. Aspen: atua sobre o medo do desconhecido. Wild Rose: retira o sentimento de resignação e desesperança. Rock Rose: ajuda a superar o terror inicial. Scleranthus ou Wild Oat: ambos atuam na questão da tomada de decisão. O primeiro auxilia a decidir entre duas opções e o segundo, a encontrar um caminho que ainda não se sabe ao certo qual é. White Chestnut: cessa os pensamentos negativos, obsessivos e compulsivos. Cherry Plum: incentiva o foco no objetivo sem “perder a cabeça”. Elm: alivia o excesso do peso da responsabilidade.


Artigo

Observe, receba e sinta as informações dos florais de Bach Você pode se perguntar: como as flores nos ajudam a termos as emoções mais equilibradas? Neste artigo, Julian Barnard elabora uma hipótese para explicar como esse processo sutil acontece.

T

udo se resume a informação e nós interagimos com ela o tempo inteiro. Seja interpretando os conteúdos externos através dos nossos cinco sentidos, seja pelo sexto sentido, que talvez usemos para reunir informações sobre outro tipo de realidade. Além dessas fontes de informação externas, temos as internas, situadas em nosso corpo e em nossa mente, como a imaginação e os órgãos vitais: cérebro, coração, fígado, rins e pulmões. A pele é considerada o sexto órgão vital e atua como um sexto sentido, responsável pela mediação entre o mundo interno e o externo. Quando um gato fica assustado, seus pelos arrepiam por causa das informações que ativam uma reação bioquímica na pele do animal. Às vezes, conseguimos saber o que o assustou e às vezes, não. Nós também podemos reagir de modo semelhante quando o sistema nervoso somático (responsável pela relação entre o corpo e o meio ambiente) entra em ação. Ou seja, reagimos de diversas maneiras às informações. Pense agora nos florais de Bach e nas informações que eles podem conter. Quando nós preparamos uma essência-mãe pelo método solar (a infusão de flores a partir da qual serão produzidos os frascos de estoque que são comercializados), pegamos água fresca de uma nascente e deixamos as vasilhas com as flores sob a luz ininterrupta do Sol durante três horas. O que acontece durante esse tempo? Quando a água sai do solo, a temperatura dela é de aproximadamente 10 graus Celsius,

14 essência • Healing

e ela fica fresca em um dia ensolarado e quente. No lado externo da vasilha, no início, geralmente ocorre a condensação (quando a água se modifica do estado gasoso para o líquido), mas, gradualmente, sob a luz do Sol a temperatura sobe e pode alcançar 28 ou 30 graus, o que faz aparecerem pequenas bolhas na vasilha. Além das bolhas, a água na vasilha começa a brilhar, e um efeito prismático acontece conforme a luz é refletida na água – em tons de amarelo, vermelho, roxo e azul. Voltando um pouco, considere o que isso pode significar para a água que saiu de dentro da terra. Sempre me pareceu que essa água é recém-nascida; e, como qualquer recém-nascido, é uma tela em branco, sem informações ou padrões do passado. O que de fato acontece com um bebê é um processo de “imprinting”, um termo conhecido na psicologia que se refere ao rápido processo de aprendizado que ocorre, por exemplo, quando um animal jovem adquire características comportamentais de seus pais ou com quem ele tenha o primeiro contato. Há muitos anos, eu tive uma experiência ao andar pelas montanhas da Ilha de Skye, no noroeste da Escócia. Encontrei um cordeiro recém-nascido sem a mãe. Eu não podia deixá-lo, pois ele certamente morreria à beira-mar. Então, o peguei e o enrolei em minha jaqueta azul e subi a montanha onde havia um campo cheio de ovelhas. Eu o soltei e disse: “Vá e encontre a sua mãe”. Mas ele me seguiu pelo campo. Isso é imprinting, um processo para guardar informações nos primeiros estágios de


FOTO divulgação

vida. Embora a história do cordeiro seja uma analogia, podemos dizer que o contato com a minha jaqueta foi um registro permanente de sua primeira experiência. Informações estavam sendo registradas. Informações são registradas. E quais são registradas em um floral de Bach? As flores. Se a flor for Impatiens, podemos pensar que a gentileza e o equilíbrio da flor estavam lá. Mas, na verdade, o processo inclui a imagem inteira da forma e da função daquela espécie, assim como a história de sua vida e de seu padrão vital. É incrível observar a forma e a função da planta para ver como os gestos descrevem o que ela é. Vale a pena considerar por um momento o papel que a linguagem desempenha nesse processo. Eu falo inglês, você fala português, mas qual é a língua das plantas? E como podemos aprendê-la? A língua que elas usam é o modo como elas crescem – sua forma e estrutura. Elas falam a língua daquilo que elas são. E nós precisamos usar todos os nossos sentidos para entender isso. Agora, como a informação daquela língua é registrada na vasilha de água fresca? É aí que entra a controvérsia e onde podemos ser facilmente rejeitados pela ciência tradicional. E eu não posso alegar especialidade nesse assunto além da minha experiência prática preparando essências durante as últimas três décadas. Sabemos por fato que quando a temperatura aumenta a água expande. E com o aumento da temperatura há um aumento de agitação das moléculas de água. Finalmente, se a água atinge o ponto de fervura, ela muda de fase e o líquido evapora. A energia é um fator essencial para que isso ocorra. Acredito que, como parte do processo de aquecimento e do aumento da agitação, os espaços dentro das moléculas de H2O absorvem informações. Isso pode estar ligado à estrutura da molécula de H2O, que se assemelha a um coelho orelhudo, que, por sua vez, pode estar ligada à formação e quebra constantes das ligações entre o

hidrogênio e o oxigênio, o que ocorre sem parar a uma taxa de um décimo de trilhão de segundo. A partir disso, podemos concluir que a água é tudo, menos estável. De fato, parece provável que esse movimento ocorra mesmo sem calor por causa da ação da luz sobre a água. Deixe-me adiantar que eu não tenho uma explicação razoável para dizer como a água absorve as informações presentes no momento da preparação da essência. Mas eu também não tenho uma explicação razoável para dizer por que o carneiro se afeiçoou a mim e à minha jaqueta azul. Mas o processo de imprinting certamente aconteceu. Vamos supor então que a essência-mãe contenha algumas informações em particular carregadas pelas moléculas da água. De algum modo, elas se dispersam através de outro líquido quando são adicionadas uma ou duas gotas da essência. E devo admitir que isso parece estranho. Mas se acrescentarmos uma gota de corante a um copo de água tudo ficará colorido. É impossível então tomar aquela água sem ingerir o corante. Então as informações são transmitidas a partir do evento de preparação da essência-mãe para o momento em que eu abro o frasco e trago algumas daquelas informações para dentro de mim. Esse fato gera uma outra questão: como eu leio as informações quando eu tomo algumas gotas dessa essência? Eu acredito que nós lemos essas informações do mesmo modo que lemos ou recebemos informações sensoriais. Existe, vamos dizer, uma mensagem na água. A mensagem é escrita na linguagem da

Fundador e diretor da Healing Herbs, empresa inglesa que produz os florais de Bach, é também pesquisador, palestrante e autor de vários livros sobre o assunto.

essência • Healing 15


Artigo planta e transmitida pelo mensageiro: a essência. Tentando explicar como isso pode funcionar, precisamos tentar analisar melhor uma nova ideia: o campo de força passiva. Um campo de força ativa é ativado por energia – uma energia que pode ser prejudicial se você encontrá-la. A eletricidade gera um campo de força e se eu for descuidado posso acabar experimentando a sua força. Assim, cada ser vivo gera um campo de força e isso é algo que podemos medir pela ciência. Mas um campo de força passiva não pode ser mensurado. Ele pode, sim, ser sentido, lido, entendido. Talvez seja útil pensar em alguns exemplos de campo de força passiva. A arquitetura é um campo de força passiva – se você entrar em uma catedral, a estrutura foi projetada para influenciar o seu estado mental, mas isso é feito de maneira passiva. Símbolos são um campo de força passiva, já que eles transmitem

associações e ideias as quais interpretamos a partir da percepção visual. Do mesmo modo, obras de arte podem nos influenciar, mas de forma passiva. A pintura não faz uma intervenção ativa, mas pode transmitir uma mensagem poderosa. O mesmo é válido para todos os tipos de imagens, de escrita, até mesmo livros, tudo o que pode transmitir uma ideia. No processo de preparação de um floral de Bach, temos então um meio receptivo (a água) e uma força ativadora (o Sol), que transfere informações do campo de força viva da flor. Essas informações são escritas na água e retidas ali como um campo de força passiva. É esse campo de força passiva que está no frasco. E recebemos as informações quando tomamos algumas gotas do floral. ilustrações Sandra Javera SAIBA MAIS EM WWW.BACHEDUCTIONALRESOURCE.ORG


Você sabia?

Em 2012 a logomarca da Healing passou por algumas mudanças para se tornar mais moderna e suave!

Dado o sucesso da Linha Dia a Dia, a Healing lançou a Linha Pet em 2016, para que os donos de animais possam lançar mão dessas essências para cuidar das emoções de seus bichinhos de estimação.

O Creme Emergencial, lançado em 2007, é um dos principais produtos vendidos pela Healing. Para rosto e corpo, o hidratante faz sucesso também por tratar dos mais diversos tipos de problemas na pele.

FOTOs divulgação

2007

Para apoiar a realização de pesquisas e a educação de profissionais da área da saúde, a Healing firmou uma parceria com a Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, em 2012.

2016

A Healing foi a responsável pela tradução para o português do livro Forma & Função, de Julian Barnard, em 2012. A obra é referência para terapeutas de todo o mundo e está disponível em mais de dez línguas.

2013

DEPOIS

2014

ANTES

2010

Em 2010, a Healing criou o Instituto Transformar Cuidando e lançou o Projeto Beth Bruno na região amazônica para formar agentes de saúde em terapias naturais como florais de Bach, homeopatia e fitoterapia.

2012

Desde que a Healing foi fundada, em 2006, seus pilares de atuação envolvem a área comercial, a educação e a responsabilidade social.

2006

Curiosidades nos 10 anos da Healing

Em 2013, a Healing traduziu e publicou o livro Coletânea de Escritos de Edward Bach, o único livro no Brasil que reúne todos os textos de Bach, sendo ele o único autor. Em 2014, a Healing lançou a primeira edição da revista Essência Healing – a única publicação sobre terapia floral no Brasil. O livro do Dr. Bach Cura-Te aTi Mesmo, publicado pela Healing, foi acrescentado, no ano de 2014, ao material do curso Aprenda a Usar Florais de Bach Healingherbs para dar aos alunos acesso à base teórica da terapia floral. A Healing lançou a Linha Dia a Dia – um display onde ficam expostas as 38 essências florais concentradas –, em 2014. Disponível hoje em inúmeras pontos de venda do Brasil, a iniciativa pretende levar o legado de Bach para mais perto das pessoas.

Ao longo da sua trajetória, a Healing já certificou mais de 3.500 alunos em 18 estados do Brasil pela Formação Internacional em Florais de Bach Healingherbs. essência • Healing 17


responsabilidade social

Arte e flor Conheça o trabalho realizado pelo Gotas de Flor com Amor, instituição sem fins lucrativos que ancora com a terapia floral e a arte-educação o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes carentes e suas famílias na zona sul de São Paulo.

N

o meio da entrevista, ele parou de falar e fixou os olhos no céu. Expressava um sentimento que beirava o medo e chegava à curiosidade. “Que estranho, as nuvens estão andando mais rápido hoje.” Olhei para o alto e concordei com o jovem estudante Alecsandro Tenório Cavalcante, de 12 anos. Naquele momento, sobre a instituição Gotas de Flor com Amor, em São Paulo, as nuvens realmente estavam mais aceleradas. Alecsandro me contava que há seis anos frequenta a entidade, uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), criada na década de 1990 pela psicóloga e terapeuta floral Denise Alves Lopes Robles. O objetivo é promover o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade por meio da arte-educação e do tratamento das emoções com os florais. “Nós temos aulas de artes, horta, informática, música, dança e tomamos floral duas vezes ao dia, quando chegamos e quando vamos embora”, conta Alecsandro. A história do Gotas começou quando Denise passou a acompanhar uma amiga que distribuía pães a um grupo de crianças que diariamente ficava no cruzamento de duas importantes avenidas da capital paulista vendendo doces aos motoristas que paravam no semáforo. “Em vez de pão, quis ajudar de outra forma. Eu fazia a anamnese deles para descobrir seus medos e, na semana seguinte, levava os florais para tomarem. O meu objetivo, naquela época, era fazer um trabalho voluntário, ajudá-los a sair da rua”, relembra.

18 essência • Healing

Mas tudo mudou. Denise acabou criando, com a ajuda de parceiros, um espaço para receber as crianças. Hoje, há cinco unidades e 200 frequentadores. “Nossa missão passou a ser outra: não deixar que eles fossem para a rua, viver na rua ou se tornar pedintes. Agir preventivamente. E o floral é o eixo, o sustentáculo para eles estarem mais estruturados para receber tudo o que é ministrado no Gotas”, esclarece. Moradores de favelas e cortiços próximos à instituição, alguns dos principais problemas que enfrentam são o medo da polícia, da violência, de ratos e baratas – por causa da falta de saneamento básico – e uma grande ansiedade advinda do fato de terem que aprender a se virar sozinhos, apesar da pouca idade. “A maioria dos lares é regida pela mulher, a mãe que sustenta a família. Boa parte dos pais ou foi preso, ou abandonou a família, ou é dependente de drogas. Então, quando elas saem para trabalhar, são eles que tomam conta dos irmãos mais novos e da casa”, explica a bibliotecária Rosemary Franzoni, que há dez anos trabalha no Gotas. Para ajudá-los a superar esses medos, um grupo de dez terapeutas florais presta ajuda voluntária por lá fazendo atendimentos individuais. “Eles não se abrem muito, mas observando são bem agitados. Pedem algo para ficar menos ansiosos. Identificamos que o medo, a ansiedade, a tristeza, a raiva e o déficit de atenção estão entre as principais fragilidades deles”, revela Marcelle Manzano, farmacêutica e coordenadora do núcleo Terapia Floral e Terapeutas. “Mimulus,


Impatiens, Walnut, Clematis e Rock Rose são os florais mais utilizados, segundo o nosso relatório de 2015. E a alegria e a calma são as grandes mudanças que percebemos no comportamento e nas emoções após o uso dos florais”, diz Marcelle. O empenho mostra outros inúmeros bons resultados, um dos principais é o fato de antes apenas 40% das crianças estarem na escola convencional e hoje 100% a frequentam. “Outro ponto importante: quando começamos, eles não tinham uma perspectiva de faculdade, quando muito terminavam o colegial. Agora, muitos estão fazendo ou fizeram faculdade e outros já tiveram até mesmo a chance de realizar um intercâmbio no exterior. Alguns saem empregados da faculdade por meio das parcerias que vamos fazendo com as empresas”, orgulha-se Denise. Atualmente, no entanto, o que mais a preocupa é precisar fechar uma turma,

a dos 14 aos 17 anos, devido às dificuldades financeiras. “Este é um momento de dor. Cada criança custa cerca de R$ 450 por mês. Precisamos de mais ajuda de pessoas e empresas que possam adotar a causa.” Por outro lado, Denise conta que nos 23 anos de história da Oscip nunca faltou um floral sequer para eles tomarem. “Todos são doados. A Healing Essências Florais é uma das nossas grandes parceiras. Já teve quatro incêndios na favela Piolho, perto do Gotas, onde vivem algumas das crianças, e todo o lote do Composto Emergencial de Bach é doado pela empresa.” No final da entrevista, Alecsandro relata-me, na fala simples e direta dos jovens, como se sente tomando os florais: “Ando mais calmo, era muito agitado”. TEXTO KEILA BIS • ilustração sandra javera CONTATO GOTAS DE FLOR COM AMOR – WWW.GOTASDEFLOR.ORG.BR


outro olhar

Os florais e a saúde bucal

Ir ao dentista pode ser um grande drama para muitas pessoas. A cirurgiã-dentista Maria Clarice Tiba Murata se tornou terapeuta floral para dar fim a essa dificuldade e contribuir para o sucesso do tratamento dentário de seus pacientes.

FOTO divulgação

M

A Dra. Maria Clarice Tiba Murata é cirurgiã-dentista, terapeuta floral e técnica em naturopatia.

20 essência • Healing

uita gente costuma sentir algum tipo de medo e ansiedade nas consultas odontológicas e esse estresse pode tanto comprometer os resultados como influenciar na aceitação deste. Na década de 90, comecei a estudar sobre os florais de Bach e percebi que eles ajudavam no equilíbrio tanto do paciente quanto do profissional, promovendo um estado de controle do estresse. Além disso, compreendi que a terapia com os florais trazia essa abordagem sistêmica para a clínica odontológica. Fiz, então, o curso Aprenda a Usar os Florais de Bach, da Healingherbs. Como cirurgiã-dentista e terapeuta floral, houve uma nova forma de entender os pacientes e as suas doenças e um entendimento de que há uma relação entre as emoções, o modo de pensar e viver do paciente com os problemas que se manifestam em sua cavidade oral. Tive uma paciente que apresentava sudorese excessiva desde o exame clínico, o que a constrangia muito e, por isso, vivia desmarcando as consultas; depois que passou a tomar os florais, conseguiu retornar à consulta na semana seguinte e, desde então, retorna periodicamente. Um outro paciente apresentava uma redução na abertura bucal, o que impossibilitava a moldagem para a realização de uma placa miorrelaxante. Após

três meses, houve o destravamento mandibular, que permitiu a realização da moldagem e a continuação do tratamento odontológico. No meu consultório, utilizo as essências florais de diversas formas, além da forma oral. É importante dizer também que há uma íntima relação entre as emoções, a salivação e as doenças bucais. A saliva tem um papel fundamental no controle da quantidade de micro-organismos, contém diversas defesas que destroem as bactérias estranhas à boca, sua secreção é essencial na manutenção dos tecidos bucais saudáveis e o seu fluxo auxilia na limpeza dos dentes. Várias pesquisas relatam que os problemas emocionais, como medo e raiva, alteram a secreção da salivação, o que causa vários tipos de doenças bucais, dentre elas cárie, halitose, afta e gengivite. Já as emoções positivas ajudam na liberação harmônica dos hormônios para o bom funcionamento das glândulas salivares. Portanto, quando os florais equilibram as nossas emoções, eles indiretamente estão contribuindo para uma salivação correta e pela saúde da boca. Além de ser uma terapia sem efeitos colaterais, não invasiva, de fácil utilização e baixo custo. ilustração Sandra Javera CONTATO DRA. MARIA CLARICE TIBA MURATA CLARICEFLORAIS@YAHOO.COM.BR


educação

Florais sem fronteiras A Blossom, centro de educação e pesquisa online, expande o conhecimento sobre a terapia floral.

F

lorescer. Esse é o significado em inglês da palavra blossom, nome da empresa que acaba de nascer e tem como principais vetores de atuação a educação em terapia floral, o fomento à pesquisa, a formação profissional e o incentivo a alianças estratégicas nacionais e internacionais para a geração e troca de conhecimento. “Tudo isso será realizado por meio de uma plataforma de Ensino à Distância (EAD) em que os alunos poderão optar entre a formação profissional Que tal experimentar e os cursos de atualização. um pouco de Também há formações estodo esse universo? pecíficas para as profissões Acesse o site blossomedu.com.br e coque incorporaram os florais nheça os educadores, a equipe, a visão de Bach em sua prá- tica, de mundo e o rico conteúdo reunido como a odontologia, a farnesse ambiente de excelência. Aproveimácia e a fisioterapia”, exte para aprender mais sobre os florais. plica Luciana Chammas, A Blossom disponibiliza um curso introdutório gratuito de quatro horas com diretora da empresa. Esse certificação, onde você aprende um modelo permite ainda que pouco sobre os florais e a terapia floral. alunos e educadores estejam em qualquer lugar do mundo trocando conhecimento e enriquecendo a atuação profissional do terapeuta floral. Na área da pesquisa, a Blossom atuará no fomento de trabalhos acadêmicos,

subsidiando pesquisas e criando uma rede de conhecimento. Além disso, os alunos que apresentarem perfil para pesquisador poderão ser indicados para participar de grupos de pesquisa cadastrados no diretório do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Há ainda outra novidade: numa parceria com a Biblioteca Virtual 3.0, a instituição disponibiliza aos alunos um acervo completo de e-books com títulos em mais de 40 áreas do conhecimento. Luciana conta que o processo de criação da Blossom envolveu muitos profissionais, dentre eles: educadores, psicólogos, dentistas, farmacêuticos, veterinários, enfermeiros e, claro, terapeutas florais. “Todo o projeto foi alicerçado na base teórica deixada pelo Dr. Edward Bach, o precursor da terapia floral, na legislação brasileira, no código de ética da profissão e na grade curricular sugerida pelo Conselho Nacional de Autorregulamentação da Terapia Floral (Conaflor).” Segundo Luciana, a Blossom nasce com a missão de disseminar o conhecimento sobre os florais a todos aqueles que querem saber mais sobre essa prática terapêutica. texto keila bis


Terapias associadas

Sob as bênçãos das mãos e das flores O reiki e a terapia floral, quando usados em conjunto, permitem às pessoas despertar as emoções reprimidas e tratá-las com amorosidade.

A

o mesmo tempo que o universo das terapias integrativas e complementares se expande, cresce também o número de terapeutas adeptos da fusão de mais de uma prática de autoconhecimento e bem-estar em seus atendimentos. “Considero válido e importante todo tipo de terapia séria que visa ajudar o cliente”, reflete Eliana Leite Praça, fonoaudióloga e aconselhadora biográfica, de São Paulo. No seu trabalho, Eliana faz uso dos florais de Bach e do reiki como instrumentos adicionais à sua prática terapêutica. Ela conta que, com base na observação da queixa da pessoa, tem condições de verificar qual dos dois complementos será de maior valia para ela. “Tanto o tratamento com florais como o reiki auxiliam na cons-

22 essência • Healing

trução do caminho de autopercepção e a ajuda a entender a sua maneira de agir, sentir e pensar. Porém o reiki relaxa, possibilita a liberação de emoções e traz à tona sentimentos muitas vezes guardados e desconhecidos. O floral, por outro lado, trabalha de forma mais pontual com o sentimento que desabrochou”, explica. O reiki, criado na década de 1930 pelo monge budista japonês Mikao Usui (veja quadro no fim desta reportagem), consiste em sobrepor as mãos sobre diferentes partes do corpo, sem tocá-lo, para transmitir energia a fim de resgatar o bem-estar e auxiliar no tratamento dos mais diversos tipos de problemas. “Desde uma agitação mental, ansiedade, pânico e depressão até a queixa de


algo físico, como uma enxaqueca ou outro tipo de dor”, conta Eliana. Mas, para a profissional, o benefício mais importante que o reiki e os florais proporcionam é o resgate do equilíbrio entre corpo-mente-espírito, o que, no final, favorece uma melhor qualidade de vida. “Ambos ampliam a consciência e facilitam o processo de cura”, conclui ela. Para a mestre em reiki e terapeuta floral Ana Galvão, da capital paulista, o tratamento com as mãos e as essências florais vêm de uma mesma fonte: a do amor divino. “São, portanto, ao mesmo tempo independentes e complementares, atuando no ser divino que cada pessoa traz em si. E o nosso trabalho como terapeuta é o de nos colocarmos disponíveis para as pessoas apresentando ferramentas que abrem caminho para que o nosso semelhante possa reencontrar com sua alma, com sua verdade.” O despertar dessa espiritualidade – que não tem conexão com qualquer tipo de religião, mas com o fato de lembrar os pacientes que, além das faculdades mentais e psíquicas, reside uma essência divina em cada ser – ficou constatado na pesquisa de doutorado do psicobiólogo Ricardo Monezi, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Foram avaliados os efeitos da prática do reiki em idosos com estresse. Eles foram divididos em dois grupos. O Grupo Placebo recebeu a imposição das mãos de pessoas que nunca tiveram contato com a técnica e o Grupo Reiki recebeu a aplicação de reiki. Após oito semanas, as conclusões apontaram que ambos os grupos tiveram resultados po-

sitivos, mas a performance superior foi a do Grupo Reiki. Por meio de um aparelho, o eletrofisiógrafo, a temperatura, o nível de tensão muscular e a eletricidade natural do corpo foram medidos. E foi detectado que a fisiologia das pessoas indicava um estado de relaxamento, com menos tensão. Mas, além do aspecto físico, a questão espiritual também surpreendeu o pesquisador. Muitos dos idosos do Grupo Reiki quiseram, após a pesquisa, saber onde poderiam aprender a técnica. O fato demonstra que a forma sutil dos tratamentos com as terapias complementares tem feito com que tanto profissionais quanto clientes tornemse ainda mais fãs desse tipo de cuidado com a saúde integral. E o reiki e a terapia floral têm estimulado e ampliado esse universo, com as bênçãos das mãos e das flores. Texto KeiLa Bis • ilustração Sandra Javera CONTATOS ANA GALVÃO - ANA.TRANQUILITAS@HOTMAIL.COM ELIANA LEITE PRAÇA - SEMIN.BIOFLOR@GMAIL.COM RICARDO MONEZI - WWW.UNIFESP.BR

Curiosidades sobre a terapia floral e o reiki

• A terapia floral nasceu na Inglaterra na década de 1930

com o médico inglês Edward Bach, e o reiki no Japão, também na década de 1930, com o monge budista Mikao Usui; O reiki é aplicado com a imposição das mãos e os florais podem ser tomados ou aplicados em cremes, géis e outras loções e borrifados no ambiente; Os florais são feitos com essências das flores e o reiki (rei = energia vital do Universo; ki = energia que mantém vivo nosso corpo físico) se utiliza da energia vital do Universo; Os florais atuam sobre as emoções e o reiki age nos centros energéticos do corpo.

• • •

essência • Healing 23


terapeutas Encontre aqui um terapeuta floral mais próximo de você. Belo Horizonte - MG Lilian Daisy Especialista em Terapia Floral-IBEHE e NUSEG/UERJ Psicologia Clínica Palestras e Cursos Florais de Bach certificado internacional lilian_daisy@hotmail.com (31) 99984-9255

JOINVILLE - SC

Rio de Janeiro - RJ

MARIANITA PEREIRA Terapeuta Floral Facilitadora do Curso Florais de Bach Healingherbs Practitioner Saint Germain flordanita.florais@gmail.com

Rosimary Juventude Terapias Rosmarinus Cursos e Consultas Florais de Bach Reiki Bioeletrografia rosimaryjuventude@yahoo.com.br (21) 98656-0808/99629-7908

MACEIÓ - AL

Rio de Janeiro - RJ

ESPAÇO FLORAL Atendimentos, Cursos de Florais, orientação vocacional, venda de florais estoque e livros espacofloral@outlook.com (61) 8151-2813/3202-2813

ANA M. ULIANA Cursos Florais de Bach, Minas e Reiki. www.anauliana@yahoo.com.br www.floraisdebachmaceio.com.br (82) 99949-0322/99180-4915 /3031-8143

Maria da Glória Coelho Terapia Floral, Body Talk Aromaterapia Cursos: Prática e Florais Healingherbs mg-coelho@hotmail.com (21) 99513-4774

Curitiba - PR

Rio de Janeiro - RJ

Rio de Janeiro - RJ

Eliana S. D’Assumpção Formação internacional em: Acupuntura Florais de Bach Terapia com Taças Tibetanas elianadassumpcao@gmail.com (41) 9973-2254

Gina M G Sommerfeld Curso: A Terapia Floral como Prática Complementar de Saúde Especialização em Terapia Floral - UFRJ www.psiquismo.com.br (21) 99639-7370

Nívea Falcão Terapia Floral, Reiki e Tarô Facilitadora Curso de Florais Bach Regressão Terapêutica Parapsicologia www.niveafalcao.com (21) 98611-2900

Ji - Paraná - RO

Rio de Janeiro - RJ

Franca - SP

Lucimar Teixeira Terapia Floral e Curso de Florais de Bach com Certificado Internacional lucimar.teixeira1@gmail.com (69) 9942-6500/8116-0150

Lizete de Paula Terapeuta Floral e Facilitadora do Curso Florais de Bach Healingherbs florescentia@uol.com.br (21) 98887-6826

Simone M. Gomes Farmacêutica e Terapeuta Floral simone.flordejasmim@hotmail.com www.flordejasmim.com.br Tels: (16) 3720-3615/3017-0084

BRASÍLIA - DF

24 essência • Healing


SÃO PAULO - SP

São Paulo - SP

MARCIA FERNANDES Especialista em Terapia Floral Facilitadora Healingherbs e ABFE Psicóloga e Positive Coach CURSOS marcia_flower@yahoo.com.br (11) 99918-7434

Simone Merino Especialista em Terapia Floral, Facilitadora Healingherbs e Educadora Cursos e atendimentos terapeutasimone@uol.com.br (11) 99702-9559

Sorocaba e São Paulo - SP

SÃO PAULO - SP

SÃO PAULO - SP

Ana Roxo Atendimentos e Cursos em Terapia Floral Curso com Certificado Internacional Facilitadora Healingherbs www.anaroxo.com Tels: (11) 3815-9620 e (15) 3342-8991

Isabel Gagliardi Cursos, Atendimentos Florais Bach e Saint Germain Bio-feedback icgagliardi@uol.com.br icgagliardi.wix.com/flores-da-alma (11) 99192-9942

Elvira Varon Terapeuta Floral com 15 anos de Experiência Consultório - Rua Guararapes, 1542 - Brooklin, SP Segunda a Quinta 7h30 - 18h (11) 99999-1053

São Paulo - SP

SÃO PAULO - SP

São Paulo - SP

Lucy Godoy Terapeuta Floral de Bach nível internacional Cursos Healingherbs Inglaterra/Brasil godoylucy@hotmail.com (11) 99727-0906 - Vila Romana

Dra. Clarice Murata Terapeuta Floral Habilitação também no CRO Cursos Florais com certificado Internacional clariceflorais@yahoo.com.br (11) 97101-5068

Eladia Blanco Psicóloga, Constelação Familiar, Terapeuta Floral, Mandalas Rua Cerro Corá, 685 - Lapa c/ estacionamento eladiablanco@yahoo.com.br (11) 99792-8904

SÃO PAULO - SP

São Paul0 - sp

Katia Robadel Terapia Floral, Reiki, Shiatsu, Cromoterapia, Auriculoterapia, Curso Florais de Bach Arteterapia Katia_robadel@hotmail.com (11) 99263-5981

DRA. CAROLINA WHITAKER Terapeuta e Facilitadora Floral Ortodontista Antroposofia e Cuidadora Integrativa - UNIFESP carolina.whitaker@gmail.com (11) 98371-9276

BRAGANÇA PAULISTA e São Paulo - SP RENATA QUELI Terapeuta Floral Cromoterapeuta Coach renataflorais@gmail.com (11) 97100-1094/3404-7012

Anuncie você também! Reserve seu espaço para a próxima edição. contato@healing.com.br Tel: (11) 5543-4112

essência • Healing 25


A Minha história

Atendendo a um chamado do coração

FOTO divulgação

Em busca de qualidade de vida, Lucia Albuquerque mudou de carreira e se tornou terapeuta floral. Hoje, além de estar plenamente sintonizada com a nova ocupação, dissemina bondade e cura para as pessoas nas muitas atuações que assume.

Lucia Albuquerque é especialista em terapia floral, pesquisadora e trabalha como terapeuta voluntária no Gotas de Flor com Amor, em São Paulo.

S

ou formada em ciência da computação e durante anos trabalhei na área em um ritmo frenético. Não tinha um horário fixo para sair da empresa, me dedicava ao trabalho nos fins de semana, feriados e, muitas vezes, durante as madrugadas. Com isso, tive muitos problemas de saúde e estava cada vez mais afastada da minha família. Por isso decidi deixar o trabalho, mesmo sem saber qual outra ocupação poderia exercer. Fiz um curso de paisagismo e de design de interiores, mas não me senti tocada. Um dia ganhei de uma amiga o livro A Terapia Floral – Escritos Selecionados de Edward Bach. Ao ler, me apaixonei pelos ensinamentos de Bach, principalmente o que diz que cada pessoa é como uma pedra preciosa que necessita ser lapidada, cuidada e, acima de tudo, respeitada. Essa mesma amiga me incentivou a fazer o curso Aprenda a Usar Florais de Bach Healingherbs. A partir daí, senti ter encontrado o meu caminho. Em seguida, fiz a formação de outros sistemas de florais e fui me apaixonando por eles e pelo seu poder de cura. Em 2013, participei da viagem de estudos Nos Passos do Dr. Bach, na Inglaterra, promovida pela Healing. Conheci os lugares onde Bach estudou, morou, trabalhou e os campos das flores a partir das quais são feitos os florais. Após essa viagem, comecei a atender como terapeuta floral voluntária na instituição Gotas de Flor com Amor, em São Paulo, e entrei para o Grupo de Estudo das Práticas Alternativas ou Complementares de Saúde (Gepacs) na Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (USP). Em 2014, ingressei no curso de pós-graduação em Terapia Floral na Universidade Anhembi Morumbi e comecei a fazer os atendimentos em consultório. Iniciei também a elaboração de uma pesquisa científica pelo Gepacs com o objetivo de avaliar a atuação dos florais nos medos e traumas das crianças que frequentam o Gotas e vivem em situação de pobreza. Para minha surpresa, no ano passado fui para a Inglaterra apresentar os resultados positivos dessa pesquisa no 5th International Conference Exhibition on Traditional and Alternative Medicine, em Birmingham, cidade onde o Dr. Bach cursou medicina. Hoje posso dizer de coração aberto que não há benefício maior do que ajudar o próximo e vê-lo feliz. ilustração sandra Javera • Contato LUCIA MARIA N. F. DE ALBUQUERQUE - LUCIAALBU.FLORAIS@GMAIL.COM

26 essência • Healing


Revista Essência Healing - 3ª Edição  

Este é um veículo criado pela Healing Essências Florais e traz, em seu conteúdo, matérias relacionadas com os florais de Bach e a Terapia Fl...

Revista Essência Healing - 3ª Edição  

Este é um veículo criado pela Healing Essências Florais e traz, em seu conteúdo, matérias relacionadas com os florais de Bach e a Terapia Fl...

Advertisement