Issuu on Google+

Impresso Especial 9912270065/2010-DR/PR

Jornal do Hospital de Clínicas - UFPR Universidade Federal do Paraná

HOSPITAL DE CLÍNICAS

CORREIOS

Ano : XXIV | Edição : 141 | Dezembro - 2012

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA - VENDAPROIBIDA

Comunidade universitária festeja 100 anos da UFPR

Semana do centenário da UFPR foi repleta de eventos e comemorações. A programação contou com eventos culturais , jantar, e baile, reunindo milhares de pessoas. (p.8)

Celebração Ecumênica de Natal

XXII Semana Interna de Bebê com seis meses é opePrevenção a Acidentes de rado no Centro de Cirurgia de Epilepsia do HC/UFPR A diretora de Corpo Clíni- Trabalho

co, Marilise B. Brandão, deixou os seus votos de final de ano. “É o período de pensarmos na fé cristã. É, também, o momento de renovação. Desejamos a todos um feliz final de ano”. (p.5)

Foram ministradas diversas palestras que abordaram assuntos relacionados à saúde do trabalhador, prevenção, preconceitos e mudanças de comportamento. (p.6)

Davi Marciano Rego Silva sofria crises de epilepsia desde seus 15 dias de vida. Procedimento foi realizado pelo médico Carlos Silvado. (p.2)


Dezembro - 2012

Edição : 141

Nota da Redação

AGRADECIMENTOS

Hoje, a festa é nossa... Hoje, A festa é sua... Hoje a festa é nossa... Festejamos, em 19 de dezembro, o centenário da UFPR (p.8), a universidade mais antiga em plena atividade. Festejamos as confraternizações de final de ano (p.5). Mas, festejamos muito mais... a Vida! A vitória do pequeno Davi, com apenas 6 meses, foi o paciente mais jovem a ser operado pelo Centro de Cirurgia de Epilepsia do HC (p.3). Festejamos nossos funcionáros-atletas, campeões em suas modalidades (p2), mas também nossos premiados em pesquisas como os médicos da Dermatologia (p.7) , da Cirurgia Plástica (p.2) e da Tocoginecologia (p.2). Como temos muito a festejar, fizemos um retrospecto dos melhores momentos de 2012 (p.4), afinal, a festa é sua... a festa é nossa... É de quem quiser... Quem vier... É de todos os trabalhadores, pacientes, estudantes, curitibanos, paranaenses e brasileiros que sentem orgulho do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná!

Em Tempo - Isis Scomação, médica especializanda de Cirúrgia Plástica do HC, ficou em 2º lugar no Concurso de Especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, a qual abrange todos os serviços formadores do Brasil. - O médico ginecologista da Unidade da Mulher e do Recém-Nascido do HC e professor do Departamento de Tocoginecologia da UFPR, Newton Sérgio de Carvalho, foi um dos quatro brasileiros que apresentaram trabalhos no “28º International Papillomavirus Conference & Clinical and Public Health Workshops”, o maior congresso mundial sobre HPV e sua relação com o câncer, realizado entre os dias 30 de novembro e 06 de dezembro de 2012, em San Juan, Porto Rico. Ele apresentou o trabalho “Análise Epidemiológica e Genética em Lesões Precursoras do Câncer do Colo Uterino”, realizado pela sua orientada do Programa de Mestrado de Medicina Interna e Ciências da Saúde, mestranda Marina Xavier. - Em 09 de dezembro, foi realizada a 30ª Travessia Internacional da Lagoa da Conceição em Florianópolis (SC). Mais uma vez, a atleta Máster, Iracema Corrêa, secretária da Diretoria Administrativa do HC, superou-se, melhorando o seu tempo para 36m01s em um percurso de 2.200m. Em sua categoria, 45-49 anos, ela ficou em 2º lugar. - No dia 12 de dezembro, foi lançado o livro “SOS Doutor – Emergências Cirúrgicas em Pronto Socorro, de autoria de Phillipe Abreu, Flavio Tomasich, Adônis Nasr e Iwan Collaço (os três últimos médicos do HC/UFPR). A obra, em formato manual de bolso, é dirigida aos acadêmicos de medicina e profissionais que atendem às vítimas de trauma. O lançamento foi no Hospital do Trabalhador. - Rita Maira Zanine, professora do Departamento de Tocoginecologia da Universidade Federal do Paraná, ganhou medalha de ouro no XVI Campeonato Sul-Americano de Atletismo Máster na categoria 5.000m W55 (mulheres com idade entre 55 e 59 anos). O evento contou com a participação de 1.645 atletas de toda a América do Sul e de países convidados como USA, Canadá, Espanha, Bélgica e Bahamas. 2

“Gostaria de expressar minha satisfação com o atendimento prestado pela equipe do HC. Minha esposa, Daisy de Melo Gomes, está com câncer no colo do útero em estágio muito avançado. Ela é paciente do PA Observação e atendida pela Hemato Onco. Volta e meia, ela tem que ir para o PA. Durante 14 dias de seu internamento, ela foi muito bem atendida por toda a equipe. Eu não imaginava que um hospital público seria assim. Meus agradecimentos se estendem ao Reitor da UFPR, Prof. Zaki Akel, que ele continue com o trabalho realizado nesses últimos quatro anos. A tecnologia médica e as pessoas que o HC possui são as melhores!” (Rodrigo Jamagitt de Melo, esposo da paciente Daisy de Melo Gomes. Curitiba/PR) “No dia 17/10 fui com meu marido até o Serviço de Cardiologia, onde ele deveria fazer alguns exames. Quero agradecer de todo coração a boa vontade das enfermeiras e técnicos que nos atenderam e que fizeram de tudo sem que nós tivéssemos pedido, para que os exames fossem feitos um seguido do outro. Meu marido, Jamil, passou por um AVC e tem algumas sequelas. E foi linda a sensibilidade delas para tratar da situação; tratam-se de servidoras públicas, isso me deu um alento e mostrou que temos sim, muita gente de boa vontade trabalhando em órgãos públicos,cumprindo sua função, mas fazendo tudo com amor. (Maria Benke, esposa do paciente Jamil Banke. Curitiba/PR)

Expediente JHC - Dezembro de 2012 - Edição 141 Instrumento de Divulgação do Hospital de Clínicas da UFPR Rua General Carneiro, 181 Curitiba - PR Fone/Fax: (41) 3360-1864 e 3360-7955 e-mail: mkt@hc.ufpr.br Site: http://www.hc.ufpr.br Diretora Geral do HC: Heda Maria Barska dos Santos Amarante Reitor da UFPR: Zaki Akel Sobrinho Assessora de Marketing Institucional: Monica C. Budni Jornalistas Responsáveis: Thiago Gusso (MTB6562/PR) Renildo Meurer (MTB5657/PR) Fotografias: Assessoria de Marketing Institucional do HC Impressão: Imprensa Universitária da UFPR Tiragem: 3.000 exemplares Assessoria de Marketing do HC Lorival T. Veloso, Maria Ines Vidal do Prado, Maria Rosa dos Santos, Renildo Meurer e Thiago Gusso Estágiários: Jornalismo: Francielle Ferrari e Laís Perissutte Design: Alyne Luz e Ariel Habel Relações Públicas: Fernada dos Santos da Conceição

Distribuição Gratuita - Venda Proibida


Dezembro - 2012

Edição : 141

Bebê com seis meses é o mais novo paciente já operado no Centro de Cirurgia de Epilepsia do HC/UFPR

Davi Marciano Rego Silva é o mais jovem paciente já operado no Centro de Cirurgia de Epilepsia da Unidade de Neurologia, Neurocirurgia e Psiquiatria do HC. Ele, que é natural de São Raimundo das Mangabeiras, no Maranhão, sofria de crises epiléticas diárias desde os seus 15 dias de vida. Tais crises não reagiam à medicação antiepiléptica e causaram atraso de desenvolvimento psicomotor, bem como uma paralisia parcial do lado direito do corpo de Davi.

Já no seu primeiro mês de vida, a partir de uma ressonância magnética, foi constatado que o menino apresentava uma lesão no córtex perirolândico esquerdo do cérebro (onde se localiza a área motora e sensitiva do lado direito do corpo). O atraso no desenvolvimento psicomotor, o déficit motor e as crises epilépticas frequentes só agravavam o quadro do paciente que, então, precisou passar por um procedimento cirúrgico para a retirada da área lesionada, fazendo com que outras áreas do cérebro assumam as funções da mesma. De imediato, o paciente apresentou melhora significativa das crises e do déficit motor. Essa situação deve melhorar ainda mais com o passar do

tempo e, para que a recuperação seja mais rápida, o paciente será submetido à fisioterapia motora. O Programa de Cirurgia de Epilepsia do HC é coordenado pelo médico Carlos Silvado e já realizou cerca de 300 procedimentos. “Apesar da gravidade da epilepsia, como no caso desta criança (Davi), existe um tratamento efetivo e de qualidade que pode ser feito pelo SUS (Sistema Único de Saúde), sem nenhum ônus para os familiares aqui no nosso Hospital. A capacidade de atendimento do Programa de Cirurgia de Epilepsia do HC pode e deve ser ampliada, pois possuímos equipe capacitada e instalações adequadas”, conclui o médico.

O Laboratório de Função Pulmonar, pertencente a Unidade Cardiovascular e Pneumologia é o único do estado a realizar um teste chamado cateterismo cardíaco direito, pelo qual é possível observar como se comporta a hipertensão pulmonar. É baseado nesse teste, que se indica o tratamento adequado para cada paciente. Trata-se do teste de vasorreatividade pulmonar com óxido nítrico. No Brasil inteiro, são poucos os locais que fazem o referido teste. Levando em consideração que o tratamento da doença é extremamente caro, podendo chegar a um custo mensal de R$ 5 mil a R$ 10 mil, há um processo burocrático para a liberação dos medicamentos por parte do governo. É aí que entra a importância do teste disponibilizado pelo Laboratório de Função Pulmonar do HC, que verifica se as pessoas realmente precisam dos medicamentos, para que possam solicitá-los junto ao Estado. Uma das características da artéria pulmonar é a baixa pressão dentro dela. Na hipertensão pulmonar, a pressão dessa artéria aumenta muito e, então, o sangue tem dificuldades para passar. O portador da doença, em virtude disso, tem dificuldades para cap-

tar o oxigênio. Ele sente falta de ar e conta com baixa oxigenação no sangue. “Quanto mais precocemente se iniciar o tratamento, menos o coração irá sofrer, e o prognóstico fica muito melhor. Se deixar para diagnosticar muito tardiamente, o remédio não fará mais efeito. O coração já terá ficado doente de forma irreversível”, explica o médico pneumologista João Adriano de Barros, responsável pelo Laboratório de Função Pulmonar do HC. O médico ainda alerta para o principal sintoma da doença, que é a falta de ar. “Alguns pacientes têm a sensação de que vão desmaiar por causa da falta de oxigênio para o cérebro. Alguns sentem, também, dor no peito”, conta. Para ter o devido tratamento, as pessoas que têm sintomas de falta de ar devem procurar o seu médico ou posto de saúde. O paciente irá fazer um exame de triagem chamado ecocardiograma. Esse exame pode detectar se o paciente está com o sinal de hipertensão pulmonar. Se tal sinal for detectado, ele será encaminhado para o Hospital de Clínicas, onde será avaliado se há indicação para que ele faça o cateterismo cardíaco. Então, o paciente receberá orientações sobre como será tratada.

O Serviço de Endoscopia Digestiva, existe desde 1989 e recebeu uma ampliação do espaço físico em 2001. Agora, devido a grande demanda, sua gerência estuda novas adequações para que os novos equipamentos recebidos fiquem devidamente alocados. Com o número de equipamentos e mão-de-obra que o Serviço possui, ele realiza uma média de 350 exames por mês, sendo endoscopia digestiva alta, colonoscopia, retossigmoidoscopia, phmetria, manometria esofágica e colangiopancreatografia endoscópica retrógrada. Por meio desses procedimentos, são detectadas doenças do trato digestivo. Além do diagnóstico das doenças, atualmente, a Endoscopia Digestiva realiza muitos procedimentos terapêuticos, evitando, assim, procedimentos cirúrgicos que são mais invasivos. O Serviço realiza exames para todos os outros serviços do Hospital. A equipe médica é composta por 03 anestesistas, 04 residentes em endoscopia, 03 professores, 05 médicos, 02 voluntários; e 08 servidores da equipe da enfermagem, além de uma secretária, um estagiário e uma administradora.

HC é o único do Paraná que realiza teste de hipertensão pulmonar

3

Conheça o Serviço de Endoscopia Digestiva


Dezembro - 2012

Edição : 141

RETROSPECTIVA HC 2012 O ano de 2012 foi muito especial para o Hospital de Clínicas da UFPR. São vários os desafios vencidos e que mereciam ser relembrados, mas esta edição de retrospectiva é limitada a poucas lembranças. Então, selecionamos algumas das principais notícias que você viu aqui mesmo no JHC durante este ano. Confira: HC mantém Acreditação Hospitalar O ano de 2012 já começou desafiador. Colaboradores de todos os Serviços do Hospital, com o suporte da Assessoria de Gestão de Qualidade, empenharam-se na meta de manter o HC acreditado pela Organização Nacional de Acreditação (ONA). Tal Acreditação já havia sido conquistada em agosto de 2011. Em meados de fevereiro do dia 14 a 17, e, depois, em meados de agosto do dia 21 a 24, o Instituto Paranaense de Acreditação em Saúde (IPASS) visitou as dependências do Hospital e, após minuciosa vistoria, confirmaram para que o HC mantivesse a certificação em nível 1. A meta, agora é conquistar tal certificação em níveis mais elevados. Reeleição do Reitor Zaki Akel Sobrinho e Rogério Andrade Mulinari foram reeleitos como reitor e vice da UFPR, respectivamente, em eleição ocorrida dos dias 08 a 10 de outubro nos campi da Universidade. Eles concorreram pela chapa 2, denominada “Compromisso e Respeito”, que disputou o certame contra a chapa 1, “UFPR pra valer”, composta pelos professores Maria Tarcisa Silva Bega e Amadeu Bona Filho. Agora, Zaki e Rogério seguem à frente da primeira e única universidade centenária do País, por mais quatro anos. 500º Transplante de Fígado do HC Na mesma época em que comemorou 21 anos de realização do 1º transplante de fígado do Paraná, ocorrido neste Hospital de Clínicas, o HC celebrou o seu 500º transplante do gênero. Um evento, realizado no dia 17 de outubro, comemorou o feito. Além de tal celebração, no mesmo evento, foi lançado o livro “Aparelho Digestivo – Clínica e Cirúrgica”, de autoria do professor e chefe do Serviço de Cirurgia do Aparelho Digestivo do HC, Julio Coelho, que conta ainda com a participação de outros 340 renomados professores de 28 países. O impresso contém 2.150 páginas divididas em 170 capítulos e é utilizado pela maioria das escolas médicas brasileiras como referência da especialidade. Inauguração das novas instalações do SEMPR No dia 23 de novembro, foram inauguradas as novas instalações do Centro Médico do Serviço de Endocrinologia e Metabologia do Hospital de Clínicas da UFPR (SEMPR). A solenidade de inauguração contou com a presença de várias autoridades, entre elas o reitor da Universidade Federal do Paraná, Zaki Akel Sobrinho, e o vice-governador do estado do Paraná, Flávio Arns. Segundo o médico César Luiz Boguzewski, chefe do SEMPR, o Serviço que media cerca de 600m² passa a contar com 1.000 m² de área construída, integralmente dedicada à endocrinologia e metabologia, tornando o espaço um dos maiores centros nacionais de assistência, ensino, pesquisa e formação profissional na Especialidade. A capacidade do SEMPR é de 25 mil atendimentos por ano e os recursos para a ampliação, cerca de R$ 300 mil, são provenientes de arrecadação da Associação SEMPR. REHUF Além dos diversos eventos ocorridos em 2012, entre os quais os citados anteriormente, há também de se destacar os benefícios proporcionados com os recursos do REHUF (Programa de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais). Neste ano, graças ao Programa, houve uma renovação do parque tecnológico do Hospital, além de diversas reformas físicas que permitem a melhoria estrutural e da qualidade do atendimento. Ao todo, são mais de 40 obras previstas, totalizando um investimento de R$ 40 milhões. Dessas, quatro foram concluídas e cinco estão em andamento, o que totaliza quase R$ 6 milhões. Entre as reformas mais recentes, estão a do Banco de Leite Humano do HC e a substituição do piso do Centro Cirúrgico – uma área de 250m² e investimento de cerca de 269 mil. Em relação aos novos equipamentos incorporados ao parque tecnológico do HC, com investimento ultrapassando a casa dos R$ 2 milhões, foram adquiridos inúmeros itens. Entre os mais recentes, 24 camas eletrônicas hospitalares (no valor total de cerca de R$ 208,5 mil) e quatro camas eletrônicas para UTI (no valor de R$ 59,6 mil). Esse é apenas um pequeno resumo das tantas conquistas e realizações que o Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná obteve neste ano de 2012. Isso também é uma pequena amostra dos desafios que nos esperam em 2013. Embalados pelas recordações dos feitos no ano que se encerra, 2013 se iniciará com o ânimo renovado e a certeza de que teremos muito que comemorar. Tenham, todos, um feliz e próspero ano novo. 4


Dezembro - 2012

Edição : 141

Almoço de final de ano do HC reúne cerca de mil colaboradores no Madalosso

Um grande clima de confraternização e alegria tomou conta do Restaurante Madalosso, em Santa Felicidade, no último dia 1º de dezembro. Cerca de mil colaboradores do Hospital de Clínicas da UFPR, entre servidores, funcionários, terceirizados, estagiários e voluntários, prestigiaram o almoço de final de ano do HC, que contou com

boa comida, música e dança. O evento, que é patrocinado pela Ecovia, contou, ainda, com as presenças do reitor da Universidade Federal do Paraná, Zaki Akel Sobrinho; do vice-reitor, Rogério Andrade Mulinari; e da diretora geral do HC, Heda Amarante. Rogério Mulinari agradeceu à Ecovia, por ter patrocinado o evento. “Parcerias como as da Ecovia é que permitem o Hospital vencer as tantas barreiras impostas”, disse ele. Heda Amarante agradeceu a presença de todos e, também, à Ecovia pelo patrocínio. Ela, ainda, parabenizou a beleza das mulheres presentes no evento antes de proferir os seus votos de fim de ano. “Um feliz natal a todos, e muito obrigado por estarem conosco neste ano”, concluiu a diretora geral do HC. O reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho, comentou sobre as conquistas do ano que

se encerra. “Foi um ano abençoado. Vamos ter mais quatro anos de muito empenho e trabalho em defesa do HC”, disse ele referindo-se a sua atual reeleição como reitor. “Parabéns à Dra. Heda, e obrigado por tudo. Agradeço também a cada segmento que compõe o Hospital de Clínicas. Quero desejar um feliz Natal, cheio de luz e cor, muita saúde e felicidades a todos. Que Deus ilumine cada um de vocês”, finalizou Zaki. Ao final do evento, todos os presentes receberam um delicioso panetone, gentilmente cedido pelos senhores Fernando Miranda e Eloína Prolik.

Celebração Ecumênica de Natal do HC emociona os presentes

Contando com a presença do vice-reitor da UFPR, Rogério Andrade Mulinari; da diretora do Setor de Ciências da Saúde da Universidade, Claudete Reggiani; da diretora de Corpo

Clínico do HC, Marilise Borges Brandão, do presidente da Associação dos Amigos do HC, José Toaldo Filho; além de servidores, funcionários, estagiários e voluntários do Hospital, foi celebrado o Culto Ecumênico de Natal. Tal evento, realizado no último dia 07 de dezembro, foi organizado pelo Serviço de Capelania em parceria com a Assessoria de Marke5

ting Institucional do HC/UFPR e embalado pelo Grupo Teen do Colégio Adventista Centenário, que entoou belas canções natalinas. A diretora de Corpo Clínico do HC, Marilise Borges Brandão, agradeceu á presença de todos e deixou os seus votos de final de ano. “É o período de pensarmos na fé cristã. É, também, o momento de renovação. Desejamos a todos que estão aqui um feliz final de ano”, disse ela. Já Rogério Mulinari, vice-reitor da UFPR, por sua vez, cumprimentou e agradeceu a todos, deixando também os seus votos de final de ano. “Eu gostaria de desejar a todos um final de ano muito feliz com suas famílias. Festejem bastante, pois teremos um ano de muito trabalho em 2013”, concluiu


Dezembro - 2012

Edição : 141

XXII Semana Interna de Prevenção a Acidentes de Trabalho

Entre ao dias 20 a 23 de novembro, o CIPA (Comissão Interna de Prevenção a Acidentes) organizou a 22° SIPAT (Semana Interna de Prevenção a Acidente de Trabalho) com palestras para os funcionários com o objetivo de abordar sobre assuntos relacionados à saúde do trabalhador, prevenção, preconceitos e mudanças de comportamento. Os palestrantes conseguiram

transmitir para os participantes a importância em realizar exames periódicos, exames de rotina e cuidados básicos relacionados à segurança do trabalho nos diversos serviços que contém o hospital. Ao total dos quatro dias, foram 578 participantes. A programação contou com as palestras: “A CIPA Cuidando de Você”, com José Dari Reis;”NR 32 – Uso de Adornos na Área Hospitalar”, com Rosicler Márcia de Moura; “Se Não for Você... Quem?”, com Carolina Bocchi Maia; “A Saúde do Homem”, com Dr. Fernando Lorenzini; “Ginástica Laboral”, com Itamar Cardoso; e “Biossegurança em Ambiente Hospitalar”, com Fernanda Moura D’Almeida. Finalizou a programação, uma apresentação do Grupo de Teatro Anticorpus,

o qual encenou a peça intitulada “O Chefe”. “A equipe toda está de parabéns por acreditarem que podem fazer a diferença, não tivemos apoio financeiro e os brindes foram conseguidos através dos membros da comissão que foram nas lojas, no comércio local e dos amigos que entendem que a comissão é atuante e consegue melhorias para todos os funcionários independente do vínculo”, declarou Dari Reis, presidente da CIPA. Todos os dias de evento contaram com sorteio de brindes, o que totalizou 25 por palestra. Quem ganhou o microondas de 31 litros, doado pelo Sinditest, foi a funcionária da Hamirisi, Claudete M. dos Santos. O massageador elétrico, doado pela Cirurgica Martins, foi sorteado para o funcionário da reprografia Mauro Gerson.

Inauguradas novas instalações do Serviço de Endocrinologia e Metabologia Na manhã do dia 23 de novembro, foram inauguradas as novas instalações do Centro Médico do Serviço de Endocrinologia e Metabologia (SEMPR), que funciona na rua Agostinho Leão Jr., nº 285, bairro Alto da Glória. O médico César Luiz Boguzewski, chefe do SEMPR, explica um pouco sobre a importância da inauguração. “Essa solenidade envolve muito mais do que a realização de um sonho, mais do que a simples inauguração de um prédio, ela celebra uma etapa decisiva do Projeto SEMPR, um projeto inovador e, creio, sem paralelo dentro da nossa instituição, que foi iniciado em 1998 com o objetivo de promover a expansão e reestruturação das atividades do Serviço de Endocrinologia do HC”, disse. Ainda segundo o médico e chefe do SEMPR, com a reforma, o Serviço que media cerca de 600m² passa a contar com 1.000m² de área construída, integralmente dedicada à endocrinologia e metabologia, tornando o es-

paço um dos maiores centros nacionais de assistência, ensino, pesquisa e formação profissional na Especialidade. A capacidade do serviços é de 25 mil atendimentos por ano e a expectativa, com a nova estrutura, é de que esse número seja acrescido de 50%. Todos os atendimentos são voltados para pacientes do Sistema Único da Saúde (SUS). Fazem parte do público atendido, portadores de diabetes, osteoporose, obesidade, hipotireodismo, crianças com problemas de crescimento e puberdade, doentes com tumores e cânceres glandulares, entre outros. Muitos dos tratamentos ofertados são de alto custo e somente realizados pelo SEMPR. A partir de agora, vários ambulatórios são multiprofissionais e contam com enfermeiras, nutricionistas, psicólogas e assistentes sociais. Há, ainda, um projeto de 6

humanização, que consistirá em um regime de marcação de consultas semelhante ao de consultórios particulares, com horários definidos, além de pré e pós consulta de enfermagem. Os recursos para as novas instalações, cerca de R$ 300 mil, são provenientes de arrecadações da Associação SEMPR Amigos (associação sem fins lucrativos, formada por professores, médicos, servidores, residentes e pósgraduandos que trabalham no SEMPR).


Dezembro - 2012

Edição : 141

Encontros de gerencial e Bolsa Fide 2012 premia os melhores trabalhos nas de grupos de qualidade áreas de Dermatologia Tropical e Cirurgia são realizados Dermatológica Foram realizados, no último dia 08 de dezembro, o “II Encontro Gerencial” e o “2º Encontro dos Grupos Internos da Qualidade do HC/UFPR”. O “II Encontro Gerencial” contou com 88 participantes que assistiram a uma palestra ministrada pelo educador, biólogo, estudioso de filosofia e pesquisador do comportamento humano, Júlio Cesar Faria Machado. Ele abordou o tema “Construindo Relações”, cujo o objetivo foi explicar sobre: “Automotivação e Consciência no Trabalho”; “A Ética do Humano, o Propósito de Cuidar do Ser e das Relações”; a “Gestão de Pessoas e Comunicação Interpessoal”; e “O Poder das Crenças, o Mundo Muda, Nós Mudamos”. Já o “2º Encontro dos Grupos Internos da Qualidade do HC/UFPR” abordou o tema “Melhores Práticas dos Grupos Internos da Qualidade”, cujo objetivo foi: fortalecer os grupos internos da Qualidade (GIQ); promover a troca de experiências entre os GIQ’s; divulgar as melhores práticas e incentivar o aprendizado nos GIQ’s; uniformizar o conhecimento sobre o funcionamento dos GIQ’s; e discutir as atribuições do coordenador do GIQ.

As dermatologistas Heliane Sanae Suzuki, do Serviço de Dermatologia do Hospital de Clínicas da UFPR, e Luciana de Abreu, do Instituto de Dermatologia Prof. Rubem David Azulay, foram as vencedoras da Bolsa da Foundation for International Dermatological Education (Fide), órgão vinculado à International Society of Dermatology. Ambas ganharam bolsas para o “71st Meeting da Academia Americana (AAD)”, em março de 2013, na Flórida (EUA). Heliane Suzuki, autora dos trabalhos “Avaliação do uso da dermatoscopia na demarcação das margens cirúrgicas na cirurgia micrográfica de Mohs” e “Experiência da implantação da cirurgia micrográfica de Mohs em um serviço universitário”, desenvolvidos durante a residência e com o auxílio de Maurício Sato, dermatologista responsável pelo ambulatório de Cirurgia Micrográfica de Mohs (CMM) do HC, e dos professores Sérgio Serafini e Fernanda Rosas, explicou a proposta da pesquisa: “No ano em que tive contato maior com a dermatologia, a dermatoscopia foi uma das maiores descobertas. E, durante a discussão de um artigo que descreveu a utili-

zação da dermatoscopia na delimitação das margens cirúrgicas no tratamento de CBCs, surgiu a ideia de aplicá-la na CMM. Comparamos se havia diferença no número de tempos cirúrgicos das CMM quando se avaliava previamente a lesão com a dermatoscopia ou não”, informou a dermatologista, que tem artigos publicados nos ABD, Surgical e em congressos brasileiros de dermatologia e de cirurgia dermatológica e, atualmente, trabalha em clínicas dermatológicas em Curitiba.

Foto: SBD Fonte: Jornal da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Serviço de Ouvidoria do HC O Serviço de Ouvidoria do Hospital de Clínicas tem a finalidade de ser um canal de apoio, comunicação e orientação ao público externo e interno do Hospital. Ele atua como mediador no encaminhamento das reclamações, sugestões, críticas e elogios. O Serviço é regulamentado pela Lei nº 10.689/2004 e pelo Decreto 4.785/2003, e seu público-alvo são pacientes, familiares, acompanhantes, funcionários, acadêmicos, residentes, estagiários e voluntários do HC. Para quem tiver alguma solicita-

ção a encaminhar para a Ouvidoria do Hospital, pode se dirigir à sua sede, que fica entre o prédio central e a maternidade, das 09h às 16h. A solicitação também por ser feita pelo telefone (41) 3360-1859, fax (41) 3260-1047 ou e-mail ouvidoria@hc.ufpr.br . Entre as solicitações mais comuns atendidas pela Ouvidoria, estão as de antecipação de procedimentos, reclamações quanto a demora na realização dos mesmos que ocorre devido a grande demanda de pacientes do HC. Com relação às informações 7

prestadas, ainda, há atendimentos a solicitações de cópias de prontuários, assuntos relacionados a greves, entre outros. Neste ano de 2012, em dados contabilizados até o final de novembro, o Serviço de Ouvidoria recebeu 724 reclamações, 542 solicitações diversas, 63 elogios, entre outros, totalizando 1.350 atendimentos formais. Com relação a informações prestadas informalmente, foram 1.282 atendimentos no mesmo período.


Dezembro - 2012

Edição : 141

Fotos / Rodrigo Juste Duarte

Universidade Federal Paraná completa 100 anos

são social no seu cotidiano, elementos indispensáveis para a excelência no ensino, na pesquisa, extensão e na construção de uma sociedade mais justa, humana e democrática. A Universidade do Paraná iniciou com 97 alunos e cinco cursos superiores: Direito, Engenharia, Farmácia, Odontologia e Medicina. No ano do seu centenário, oferece mais de 112 habilitações na graduação e 111 cursos de mestrado e doutorado em todas as áreas do conhecimento, entre outras tantas oportunidades de aprimoramento para mais de 30 mil alunos, 2.280 professores e 3.640 técnicos administrativos. Alcançou o 7º lugar no Ranking Universitário Folha (RUF), a pesquisa realizada pelo jornal Folha de São Paulo, que avaliou 232 instituições de ensino superior, sendo 191 universidades e 41 faculdades ou centros uni-

Fotos / Rodrigo Juste Duarte

Em 2012 a Universidade Federal do Paraná(UFPR) completou um século. Para comemorar uma data tão marcante, a UFPR, reconhecida como a mais antiga universidade em atividade no Brasil, organizou diversos eventos entre eles jantar, baile e apresentações. O de maior destaque foi a sessão pública solene em homenagem à instituição, no Teatro Guaíra, realizada no dia 19 de dezembro, data do aniversário da Universidade. Durante o evento houve a apresentação do relatório de atividades de 2012, entrega de homenagens a estudantes, professores e técnicos administrativos da Universidade, lançamento oficial do selo comemorativo em homenagem as 100 anos da UFPR pelos Correios e a recondução de Zaki Akel Sobrinho ao cargo de reitor da UFPR. A solenidade contou com presença de dezenas de autoridades, entre elas o governador Beto Richa, o prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, o prefeito eleito da capital, Gustavo Fruet, e o reitor da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Carlos Eduardo Cantarelli. Na plateia, centenas de pessoas, em especial servidores e estudantes da instituição. Após este evento os participantes se dirigiram à Praça Santos Andrade, onde foi realizada a apresentação da fachada restaurada do Prédio Histórico, com uma iluminação especial cedida pela prefeitura.

versitários em quatro quesitos: pesquisa, ensino, reputação no mercado de trabalho e inovação. Desenvolve com a comunidade inúmeros programas e projetos de extensão com foco nos direitos fundamentais da cidadania. Os professores, servidores técnico-administrativos e alunos são protagonistas no cenário da ciência, tecnologia e inovação. A UFPR também é a maior fonte de patentes do Paraná, com mais de 200 pedidos registrados. A expansão da UFPR motivou a criação de múltiplos campi, com quatro em Curitiba e outros no interior do estado, em Pontal do Paraná, Matinhos e Palotina, compondo mais de 9.000 km² de área física. Disponibiliza atendimento à população em dois hospitais universitários em Curitiba, Hospital de Clínicas, o maior hospital público do Paraná, e a Maternidade Victor Ferreira do Amaral. Além de dois hospitais veterinários: um em Curitiba e um Palotina. Esta Universidade revelou-se repleta de êxitos neste primeiro centenário, alcançando os sonhos de seus fundadores, ultrapassando suas fronteiras para contribuir com o progresso do Brasil e estendendo suas ações e reconhecimento para além dos limites da nação. Fonte: Assessoria de Comunicação da UFPR.

A UFPR

Fundada em 1912, atualmente associa tradição, modernidade e inclu8


JHC 141