Page 1

Impresso Especial 9912270065/2010-DR/PR HOSPITAL DE CLÍNICAS

CORREIOS

Jornal do Hospital de Clínicas - UFPR Universidade Federal do Paraná Ano : XXVI | Edição : 146 | Abril - 2014

UTI Neonatal do HC é Referência Estadual do Método Canguru

p.5

HC e UFPR buscam diálogo para manter funcionários FUNPAR p.3 Hospital de Clínicas participa de atividades alusivas ao Dia Internacional da Síndrome de Down - p.4 Lançada a Campanha “HC Livre de UP” - p.6

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA - VENDA PROIBIDA


Edição 146

Abril - 2014

AGRADECIMENTOS

NOTA DA REDAÇÃO O 2014 é o ano do Canguru no HC, pois o Hospital é referência estadual nesse método (p.5). Como tal, o HC acolhe em seu âmago, os seus filhos da Funpar (p.3) e a UPA Matriz da Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba (p.3). Além disso, conquistou a simpatia da sociedade que lhe rendem doações (p.8). Outro ensinamento do Canguru é que, como tal, o HC não dá passos, mas pulos em direção a um futuro melhor, justamente por ter em seu bojo funcionários qualificados (p.6), premiados e verdadeiros experts (p.4), que participam de campanhas em prol da comunidade (down, p.4; rim, p.7) e, sobretudo, dos pacientes, livrando-os, inclusive, das úlceras por pressões (p.6).

À Equipe de Neurocirurgia A vida é algo, inacreditavelmente, imprevisível. Um dia, sorrimos, cantamos, festejamos o nascimento e podemos, nesse mesmo dia, sofrer, chorar, adoecer ou morrer. E vivendo cada dia de cada vez, nos deparamos com uma dessas imprevisibilidades: a doença, o risco à vida e a possibilidade de morte. Isso tudo muda nossa perspectiva de vida. Recentemente, fui diagnosticado com um tumor cerebral, em um local de complicada possibilidade operatória. Nunca havia sido paciente do Hospital de Clínicas da UFPR, porém sinto-me na obrigação em externar minhas considerações sobre o tempo que passei internado, 35 dias. Percebo o quanto é difícil a todos os profissionais envolvidos nesse Hospital fazer o bem, ajudar, curar ou amenizar o sofrimento de pessoas, muitas anônimas de diversas partes do País. Motivo pelo qual dedico esse meu tempo, em agradecimento a todos os profissionais envolvidos de alguma maneira em meu tratamento. Cito as senhoras da limpeza, da alimentação, do corpo clínico médico, auxiliares, técnicos e enfermeiros, cada qual a seu mister, agiu de maneira a amenizar o meu sofrimento, na busca pela minha cura e reabilitação. Esses profissionais aos quais me refiro são os profissionais da Neurocirurgia, do 8º andar. Os profissionais da Neurocirurgia do HC, cada um à sua maneira, ao seu modo, me transmitiram paz, amor e esperança, gestos e atitudes que amenizaram meu sofrimento, contribuíram para a minha recuperação. Com a permissão de Deus, vocês salvaram minha vida. Obrigado a todas as pessoas que contribuíram para a minha melhora. Sou o resultado da confiança e da força de cada um de vocês.

Revista Médica da UFPR é lançada

Na manhã do dia 03 de março, uma solenidade realizada no Auditório do Setor de Ciências da Saúde da UFPR marcou o lançamento da Revista Médica da Instituição. “O objetivo do lançamento da Revista é o de divulgar conhecimento na área das ciências médicas e da saúde com a intenção de fornecer visibilidade, difundir e estimular a produção científica de nossa Instituição”, explica Maurício de Carvalho, professor da Universidade e

editor chefe do material. A Revista Médica da UFPR é uma publicação científica oficial do HC/UFPR para as publicações científicas da área da Saúde. Contando com edições trimestrais, publica artigos de revisão, artigos originais, relatos de casos e cartas, enviados espontaneamente pela comunidade científica ou por solicitação dos editores. Uma versão digital da Revista está disponível no endereço da internet www.hc.ufpr.br/revistamedica . Mais informações podem ser obtidas na própria versão digital ou, então, pelo seguinte email revistamedicahc@gmail. com .

(Paciente Darcy Gonçalves)

Expediente JHC - Abril de 2014 - Edição 146 Instrumento de Divulgação do Hospital de Clínicas da UFPR Rua General Carneiro, 181 Curitiba - PR Fone/Fax: (41) 3360-1864 e 3360-7955 e-mail: marketing@hc.ufpr.br Site: http://www.hc.ufpr.br

Nota de falecimento É com pesar que lamentamos o falecimento da Sra. LEONY SCHNEIDER PRADO, 63 anos, funcionária deste Hospital, ocorrido no último dia 30 de março. Ao longo de 24 anos, Leony contribuiu com seu trabalho e dedicação ao HC. Iniciou suas atividades atuando no Hospital de Clínicas em 1990, atuou inicialmente no Serviço de Arquivo e, posteriormente, no SAM 7, onde permaneceu até então. Funcionária assídua e comprometida, segundo seus colegas, era uma pessoa meiga e atenciosa, tinha prazer em atender bem aos pacientes. Leony deixa uma grande lacuna no Hospital e fará falta a todos os seus colegas de trabalho. Em nome de toda a comunidade do HC, expressamos as sinceras condolências e demonstramos nossos sentimentos à toda família.

Diretor Geral do HC: Flávio Daniel Saavedra Tomasich Reitor da UFPR: Zaki Akel Sobrinho Assessora de Marketing Institucional: Monica C. Budni Jornalistas Responsáveis: Thiago Gusso (MTB6562/PR) / Renildo Meurer (MTB5657/PR) Fotografias: Assessoria de Marketing Institucional do HC Impressão: Imprensa Universitária da UFPR Tiragem: 2.500 exemplares Assessoria de Marketing do HC Lorival T. Veloso, Maria Conceição Lopes, Maria Rosa dos Santos, Renildo Meurer e Thiago Gusso Estágiários: Jornalismo: Carlla Fermino e Pedro Domingues Design: Felipe Zaitter

Distribuição Gratuita - Venda Proibida

2


Edição 146

Abril - 2014

HC e UFPR buscam diálogo para manter funcionários FUNPAR de concursos públicos, poucas vagas foram abertas, não atendendo à demanda de funcionários necessários para reposição e substituição do quadro da FUNPAR. Em 2004, a Procuradoria Federal do Trabalho ajuizou ação para a demissão imediata de todos os funcionários contratados pela FUNPAR. Após demonstrar qual seria o impacto dessa decisão, o Hospital e a UFPR conseguiram fechar um acordo com prazo prorrogado até 2007, posteriormente prorrogado até 2010 e, assim por diante. Em 17 de março de 2014, a Reitoria da UFPR e o HC foram, novamente, notificados pelo Juízo do Trabalho, que determinou o cumprimento, em 90 dias, da obrigação de demitir 298 trabalhadores da atividade meio e Zaki Akel Sobrinho, reitor da UFPR (em primeiro plano à esquerda), participou de substituir gradativamente os demais trabalhadores da Funpar, audiência no Ministério Público do Trabalho, onde entregou documento solicitando por servidores devidamente concursados. extinção da ação referente aos trabalhadores contratados pela Funpar. No último dia 04 de abril, o reitor da UFPR, Zaki Akel O Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Sobrinho, entregou ao Juiz da 1ª Vara do Trabalho de Curitiba, Paraná (HC/UFPR) vem sofrendo com um déficit crônico de um documento comprovando que a Funpar e a Universidade profissionais de saúde, atualmente, estimado em mais de 600 não precisam demitir ninguém, pois desde 2007 já se desligafuncionários. Tal déficit é responsável pela redução no número ram 469 trabalhadores fundacionais. Com isso, a UFPR conde leitos do HC. sidera que o acordo estabelecido em 2007 já foi cumprido. Na década de 1980, sem a abertura de concursos pú- A Universidade propôs a estabilidade dos 916 funblicos, o Hospital supriu sua deficiência de pessoal por meio cionários da Funpar, pela criação de um quadro em extinção de contratações via Fundação de Apoio – FUNPAR. Centenas para garantir o futuro dos trabalhadores até a aposentadoria. de funcionários foram contratados dessa forma. Em 1996, a “Queremos garantir a permanência definitiva dos servidores Procuradoria do Trabalho vedou a contratação de novos fun- que já estão na UFPR há anos. Não queremos apenas mais uma cionários através da FUNPAR e o Tribunal de Contas da União prorrogação de prazo, queremos a extinção da ação, para a tran(TCU) determinou que as contratações via CLT (Consolidação quilidade dos trabalhadores”, explica o Reitor. das Leis do Trabalho) cessassem e que todos os contratados Atualmente, o Hospital de Clínicas conta com uma “celetistas” fossem dispensados. força de trabalho de 2.874, sendo, 1.874 servidores públicos Apesar das constantes solicitações da Diretoria do Hos- com vínculo UFPR e 916 trabalhadores “celetistas” com vínpital e da Reitoria da UFPR ao Governo Federal para a abertura culo FUNPAR. Créditos: Rodrigo Juste Duarte/UFPR.

UPA Matriz entrará em funcionamento neste mês de abril A partir de meados do mês de abril, entrará em funcionamento a “UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Matriz”, instalada nas dependências da Unidade de Urgência e Emergência do Hospital de Clínicas (HC). Em reunião ocorrida no dia 18 de março, a Reitoria da UFPR, a Direção do HC e a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba verificaram os últimos detalhes para o início das atividades. Na instalação da UPA Matriz, o HC participa com a cessão do espaço (andar térreo e primeiro andar do prédio da Urgência e Emergência). A SMS ficará responsável pela administração da Unidade, pelo abastecimento de insumos, resíduos, limpeza e contratação de funcionários. É a Secretaria que irá gerenciar toda atividade naquele local, incluindo classificação de pacientes para atendimento. Tanto o andar térreo, como o primeiro andar, tiveram suas instalações reformadas pela SMS para adaptação ao novo fluxo. A previsão de atendimento é de 450 pacientes ao dia. O HC irá prestar serviços de

exames diagnóstico, nutrição entre outros. Os especialistas do HC também darão apoio aos médicos da observação da UPA para a conclusão de diagnóstico. Todos esses serviços serão ressarcidos pela Secretaria. O QUE MUDA? A UPA Matriz realizará a classificação e a priorização do atendimento às urgências e emergências clínicas cirúrgicas nos pacientes em busca direta, assim como ocorre nas demais UPA´s de Curitiba. Porém, o HC continua sendo referência para o encaminhamento dos pacientes graves da UPA Boa Vista e Fazendinha. O Pronto Atendimento do HC terá suas atividades absorvidas pela UPA. O Serviço de Observação Adulto será transferido para o 10º Andar do prédio central, com a abertura de leitos. O Centro de Terapia Semi-Intensiva (CTSI) e o Centro de Terapia Intensiva (UTI) Adulto continuarão atendendo normalmente nos mesmos locais. Com o remanejamento de pessoal, será possível ao HC completar a equipe para qualificar mais 6 leitos de

3

UTI, passando de 14 para 20 o número desses. BENEFÍCIOS O Reitor da Universidade Federal do Paraná, Zaki Akel Sobrinho, declarou que a parceria para o funcionamento da UPA Matriz propiciará uma sinergia do tipo “ganha/ganha/ganha”, pois ganham o Hospital de Clínicas, a Secretaria Municipal de Saúde e a população de Curitiba. O Hospital de Clínicas ganha, pois a Unidade de Pronto Atendimento trará um reforço financeiro para o Hospital, disponibilizará campo de estágio para acadêmicos e residentes das áreas de saúde da UFPR, além de liberar funcionários para a ampliação de leitos. A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba ganha, porque irá instalar uma Unidade de Pronto Atendimento voltada à população da região central, com menor custo e com a retaguarda de um hospital escola de alta complexidade. A população ganha, pois todos os benefícios elencados acima se refletem em melhoria do atendimento à saúde dos cidadãos.


Edição 146

Abril - 2014

Hospital de Clínicas participa de atividades alusivas ao Dia Internacional da Síndrome de Down

Créditos: Isaias Emilio da Silva, da Lafoto

Dia 21 de março, foi celebrado o Dia Internacional da Síndrome de Down, que teve como principal objetivo, conscientizar a população sobre a questão da inclusão, propondo uma sociedade melhor. A data (21/03), 3/21 na grafia americana, faz referência aos três cromossomos número 21 que caracterizam essa síndrome.

Síndrome de Down do Hospital de Clínicas, em parceria com a Associação Reviver Down, realizou três atividades, sendo elas uma mobilização, uma reunião e uma caminhada. A mobilização ocorreu durante todo o dia 21 de março, na Praça Osório, Centro de Curitiba. Foi montada uma tenda, na qual jovens com síndrome de Down e seus familiares estiveram à disposição, orientando a população sobre o assunto. Houve, também, a distribuição de flyers informativos, apresentação de teatro de fantoches, entre outras atividades. Na tarde do dia 22 de março, foi realizada uma reunião na Associação de Pessoas e Amigos do Banco do Brasil (APABB), que fica no bairro Tarumã em Curitiba. Voltado a familiares, amigos e colaboradores das pessoas

Neste ano (2014), o tema estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) para o Dia foi “Saúde e BemEstar: Saúde e Igualdade para Todos”. Com essa temática, foram organizadas diversas atividades alusivas à data, visando esclarecer alguns pontos em relação à Síndrome de Down. O Ambulatório da

com síndrome de Down, o evento contou com palestra e oficina, entre outras atividades. Mais de 100 pessoas participaram. Finalizando a programação, no dia 23 de março, houve a “I Caminhada Reviver Down”, que aberta ao público em geral, reuniu cerca de 200 pessoas no Parque São Lourenço. Créditos: Isaias Emilio da Silva, da Lafoto

Uma dupla de experts no HC

Funcionário do HC tem monografia premiada pela ESAF

O contador da Diretoria Financeira do Hospital de Clínicas Henrique Portulhak foi premiado com o 2º lugar do VI Prêmio SOF de Monografias Edição 2013. A cerimônia foi realizada no dia 17 de março de 2014, na Secretaria de Orçamento Federal (SOF), em Brasília (DF). Com o tema “Qualidade do Gasto Público”, Portulhak foi premiado pela sua monografia de título “Proposta de Modelagem Conceitual

Créditos: Isaias Emilio da Silva, da Lafoto

do Public Value Scorecard como Instrumento Integrado ao Planejamento Estratégico de um Hospital Universitário Federal”. A proposta foi elaborada com base em um estudo de caso realizado no HC/ UFPR. “Fico muito lisonjeado com o reconhecimento desse trabalho. Isso demonstra que a proposta realizada é pertinente não apenas para o HC/UFPR, mas também para outros hospitais universitários e organizações públicas ou sem fins lucrativos similares, o que valoriza a realização de propostas que possam resultar em melhorias administrativas em instituições ligadas ao sistema público de Saúde”, declarou Portulhak.

Lisandro Sakata Os médicos oftalmologistas Kenji Sakata e Lisandro Sakata, além de pai e filho unidos pela mesma profissão, trabalham no Centro da Visão do Hospital de Clínicas, são professores da UFPR de notório saber no campo da assistência e da pesquisa e, agora, entraram para o rol dos experts do mundo inteiro. O Hospital Johns Hopkins foi classificado como o melhor hospital geral nos Estados Unidos, em 2011, pelo “EUA News and World Report” e é responsável pelo rol de experts do mundo todo, listados no seu

4

Kenji Sakata site (www.expertscape.com). No rol, que leva em conta toda produção acadêmica e trabalhos publicados em revistas indexadas, os “Sakatas” têm um lugar previlegiado em Glaucoma de Ângulo Fechado. Lisandro Sakata, o filho, é o décimo no mundo inteiro, sendo, o primeiro da América Latina e, respectivamente, do Brasil. Ao passo que, o pai, Kenji Sakata, é o quinto da América Latina e do Brasil. Uma verdadeira dupla de experts que, na tradução literal, quer dizer especialistas, a serviço do HC.


Edição 146

Abril - 2014

UTI Neonatal do HC é certificada como Centro Estadual de Referência do Método Canguru

O Serviço de UTI Neonatal do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná acaba de receber mais um importante reconhecimento do empenho, dedicação e eficiência de sua equipe. Na tarde do dia 21 de março, após a realização do “II Fórum Perinatal da Rede Cegonha”, no Auditório do Setor de Ciências da Saúde da UFPR, foi entregue, pelo Ministério da Saúde, a placa de certifica-

de baixo peso parcialmente desnudo na posição vertical contra o peito do adulto. O Método Canguru traz diversas vantagens, não só para a criança, como também para a mãe. Entre elas, um maior vínculo afetivo, menor tempo de internação, menores riscos de infecções hospitalares, aumento da estimulação sensorial e do aleitamento materno, além de garantir mais segurança aos pais na hora do manuseio do bebê. A certificação foi concedida após uma equipe de consultores do Ministério da Saúde avaliar o Serviço e constatar que ele cumpre todos os critérios exigidos. A cada seis meses, é realizada uma reavaliação. A UTI Neonatal do HC passa a ser a única do Paraná com a referida certificação. Ao entregar o certificado, Zaira Aparecida de Oliveira Custódio, consultora do Ministério da Saúde para o

ção desse Serviço como sendo “Centro de Referência do Método Canguru”. Isso significa que a equipe multiprofissional da UTI Neonatal foi capacitada como tutora e irá treinar outras maternidades para a implantação do Método Canguru. Esse tipo de assistência neonatal implica em contato pele a pele entre a mãe e o recém nascido de baixo peso. A posição canguru consiste em manter o recém-nascido

Encerrramento de turma de Residência Integrada Multiprofissional

Na noite do dia 1º de fevereiro, foi realizada a solenidade de encerramento do Programa de Residência Integrada Multiprofissional em Atenção Hospitalar do Hospital de Clínicas da UFPR turma 2012/2014 no

Auditório do Setor de Ciências da Saúde da UFPR. O evento contou com a animação dos convidados e de todos os formandos, tendo o seu ápice no discurso da oradora da turma, Brenda Pina dos

Santos, que fez com que todos os residentes relembrassem os momentos vividos durante os dois anos de residência. Além de celebrar o encerramento do Programa, a solenidade também prestou uma homenagem a Ângelo Luiz Tesser, ex-diretor de Ensino e Pesquisa e um dos idealizadores da Residência Multiprofisisonal no HC. Emocionado, Ângelo aproveitou para agradecer vários outros profissionais que fizeram ser possível a realização do Programa de Residência Integrada Multiprofissional.

5

Método Canguru, declarou “o HC tem se esforçado durante vários anos para a conquista desta certificação. Com muito empenho, paixão e luta, a equipe do HC, apesar de suas dificuldades, acreditou que é possível humanizar a neonatologia. É com muito prazer e satisfação que entrego esta certificação, confiante que o HC a manterá”. A administradora Adelaide Franco Abrahão de Oliveira, gerente da Unidade da Mulher e do Recém-Nascido (UMRN) do HC explica a responsabilidade que acompanha a certificação. “A partir de agora, a equipe de tutores está comprometida com o Ministério da Saúde, Secretaria de Estado de Saúde do Paraná e Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba como a equipe que irá capacitar todo o Estado para a implantação do Método Canguru nas maternidades que optarem por trabalhar com ele”, conclui.

Integração dos novos residentes Na manhã do dia 24 de fevereiro, foi realizada a Solenidade de Integração dos Novos Residentes Médicos e Multiprofissionais do HC da Universidade Federal do Parana. Flávio Daniel Tomasich, diretor geral do Hospital de Clínicas, foi o primeiro a dar boas vindas aos novos residentes. Ele aproveitou o momento para aconselhar os ingressos e explicar, resumidamente, como funciona o Hospital. Também falou da importância da residência para a vida dos profissionais da Saúde. O vice-reitor da UFPR, Rogério Andrade Mulinari, por sua vez, fez as suas considerações. Ele falou sobre a importância da residência e contou um pouco da história do HC e da Universidade.


Edição 146

Abril - 2014

Lançada a Campanha “HC Livre de UP”

Na manhã do dia 24 de fevereiro, foi realizado o lançamento da campanha “HC Livre de UP (Úlcera por Pressão)”. O evento ocorreu no Hall da Direção do Hospital de Clínicas. A cerimônia deu início à campanha, que visa evitar a úlcera por pressão, ferida causada pela permanência na mesma posição por tempo prolongado, devido à compressão de uma proeminência óssea contra uma superfície (cadeira ou colchão).

Denise Jorge Munhoz da Rocha, enfermeira do Gerenciamento de Riscos da Assessoria de Gestão da Qualidade, afirmou que a preocupação com o tema no HC já é antiga, mas que se intensificou em 2010. A coordenadora da Comissão de Cuidados com a Pele, enfermeira Gisela Maria Assis, aproveitou para agradecer a todos que fizeram com que a campanha pudesse ser realizada. “Para a gente, esse é um passo muito importante. O pessoal da Comissão, todos os apoiadores, a Comissão de Educação Permanente de Enfermagem, a Assessoria de Gestão da Qualidade, a Assessoria de Marketing Institucional, a Direção de Enfermagem, de uma maneira muito especial, sabem o quanto a gente tem trabalhado há diversos meses”, comentou. Aproveitando o momento, a diretora de Enfermagem do Hospital de Clíni-

cas, Marilene Loewen Wall, destacou o trabalho da idealizadora da Comissão de Cuidados com a Pele, Tereza Cristina Karon Krause. “Essa preocupação tomou forma por meio de um projeto de pesquisa de mestrado profissional em Enfermagem. Em público, eu quero parabenizar a enfermeira Tereza Krause por esse trabalho. Eu tive a oportunidade de participar da banca desse mestrado profissional, em que ela descreve com muita propriedade e fundamentando cientificamente todo esse trabalho que, hoje, nós coroamos com a Campanha”, explicou. O diretor geral do HC, Flávio Daniel Tomasich, contou um pouco de suas experiências com o controle das UP’s logo no começo de sua carreira médica, aproveitando para destacar a campanha e parabenizar todos os envolvidos em sua realização.

Diretoria de Enfermagem anuncia três novas mestres no quadro de enfermeiros do Hospital Bárbara Franco Mittag apresentou seu estudo com o título “Subsídios para a implementação da diretriz clínica de úlceras por pressão”. A banca examinadora foi composta pelas professoras doutoras Marineli Joaquim Méier (UFPR), Mara Regina Rosa Ribeiro (UFMT) e Aida Maris Peres (UFPR). “Esse mestrado foi uma grande realização pessoal e profissional. Trabalhei com uma realidade distinta do meu cotidiano, o que possibilitou muito aprendizado nessa temática. Além disso, tive a oportunidade de conhecer melhor a organização de alguns serviços do Hospital”, explica Bárbara. Tereza Cristina Caron Krause apresentou seu estudo com o título “Implantação de Uma Comissão de Cuidados com a Pele em hospital de ensino”. A banca examinadora foi composta pelas professoras doutoras Mitzy Tannia Reichembach Danski (UFPR), Margarita Ana Rubin Unicovsky (UFRGS) e Lillian Daisy Gonçalves Wolff (UFPR). “Minha dissertação teve como tema a implantação de uma Comissão de Cuidados com a Pele no Hospital de Clínicas para atender a demanda dos pacientes internados, com a finalidade de desenvolver atividades relacionadas à assistência, educação permanente e pesquisa no que se refere à prevenção e tratamento de lesões de pele, cuidados com estomias, cateteres e drenos”, explica Tereza. Elide Vaccari apresentou o seu estudo com o título “O evento quedas em idosos hospitalizados”. A banca examinadora foi composta pelas professoras doutoras Maria Helena Lenardt (UFPR), Silvia Maria Azevedo dos Santos (UFSC) e Elaine Drehmer de Almeida Cruz (UFPR). “Foi uma oportunidade de atualizar, adquirir novos conhecimentos e compartilhar experiências profissionais com os demais mestrandos. Exigiu muita leitura, dedicação e apoio da equipe de trabalho, mas creio que os resultados foram satisfatórios, contribuindo para o desenvolvimento de novas ações de cuidados na instituição hospitalar”, considera Elide.

Em tempo

Na edição passada do JHC (número 145 - dezembro de 2013), na matéria “Diretoria de Enfermagem anuncia novas mestres no quadro de enfermeiros do Hospital”, não foi citado que a professora doutora Maria Cristina Paganini, profissional do próprio HC e da UFPR, também integrou a banca examinadora da defesa do Mestrado Profissional de Christiane Johnscher Niebel Stier, atuando, inclusive, como orientadora do Trabalho.

6


Edição 146

Abril - 2014

Palestra celebrou o Dia Mundial do Rim Celebrado, sempre, na segunda quinta-feira do mês de março, o Dia Mundial do Rim contou com uma palestra sobre o assunto em 13 de março na cidade de Curitiba. Ministrada por Marcelo Mazza do Nascimento, médico nefrologista do Hospital de Clínicas, ela teve como tema “1 em 10. O Rim Envelhece, Assim como Você”. O evento, realizado no Auditório do Setor de Ciências da Saúde da UFPR, tratou sobre doenças que afetam o funcionamento dos rins e as funções dos mesmos. Além disso, discutiu formas de prevenir o aparecimento de doenças renais, como o controle da dieta, evitando sal, carne vermelha e gorduras; cuidados com o peso; a prática regular de exercícios; o não consumo

de cigarros e álcool; e o controle da pressão arterial e da diabetes. Marcelo Mazza explicou as relações que algumas doenças têm com o funcionamento dos rins. “Hoje, a hipertensão e a diabetes são as causas mais importantes de perda da função renal. O acompanhamento e tratamento dessas doenças são essenciais para diminuir o número de casos de pacientes que se iniciam em diálise. Pacientes idosos, portadores de doenças cardiovasculares e pacientes com histórico de doença renal em familiares têm grande potencial para desenvolver lesão renal e devem ser investigados com triagem de exames de urina e dosagem de creatinina no sangue’’, concluiu.

Câmara escura do HC conta com mapa de risco em braile Visando atender a uma necessidade dos funcionários com deficiência visual, um mapa de risco em braile foi confeccionado para a Câmara Escura do Hospital de Clínicas. Agora, o local conta com um mapa normal e outro em braile. “Funciona para que os trabalhadores saibam onde estão os riscos, quais são eles e a prevenção dos mesmos”, explica a digitadora Valdirene Quintope, que idealizou o mapa de risco em braile com o seu colega René Manoel Virgínio da Cruz, ambos da UNIR - Unidade de Imagem e Radioterapia e da Comissão Inter-

na de Prevenção de Acidentes (CIPA)do Hospital. A confecção foi realizada pela Biblioteca Pública do Paraná. Mapa de Risco Mapa de risco é uma representação gráfica de um conjunto de fatores presentes nos locais de trabalho, capazes de acarretar prejuízos à saúde dos trabalhadores como acidentes e doenças de trabalho. A finalidade é conscientizar e informar os trabalhadores através da visualização dos riscos existentes no local de

trabalho; reunir informações necessárias para estabelecer o diagnóstico da situação de segurança e saúde no trabalho; e estimular a participação do trabalhador nas atividades de prevenção.

Médico do HC publica livro que compara culturas japonesa e brasileira Foi lançado no final de 2013, em evento realizado no Hara Palace Hotel, o livro “Reflexões sobre Cultura Japonesa à luz do século XXI – Tradição x Modernidade”, organizado pelo médico Mario Teruo Sato, professor adjunto de Oftalmologia da UFPR e responsável pelo Setor de Neuro-Oftalmologia e Eletrofisiologia Ocular do HC. O lançamento contou com a presença do cônsul geral do Japão em Curitiba, Yoshio Utyama, entre outras autoridades. Na obra, são abordados temas resultantes dos sete seminários realizados pela APAEX (Associação Paranaense de Ex-Bolsistas Brasil-Japão), durante a gestão de Sato como presidente, de

2012 a 2014. “Desde o tempo em que fui bolsista pelo Ministério de Educação e Cultura do Japão - Mombusho – acalentava-me a ideia de discutir o tema das culturas convergentes ou divergentes entre Brasil e Japão. Essa necessidade ficou mais evidente quando resgatei as discussões com Eddy Van Drom, amigo e observador do povo e dos costumes japoneses. Foram dois anos (1994-1996) de diálogo reflexivo e enriquecedor, enquanto eu fazia a especialização em Neurociência na Universidade de Osaka”, explica Mario Teruo Sato. As diferenças e semelhanças culturais entre o Brasil e o Japão, além do conflito entre a tradição japonesa e a modernidade cada vez

mais evidente no País do Sol Nascente, também, são contempladas pelo livro. “O espírito do Bushido, o código do samurai, ainda sobrevive na sociedade japonesa, evidenciada, sobretudo, no pensar e agir em grupo, no lutar pelo bem estar da comunidade, no sacrificar-se por um ideal. O bushido, aliado ao budismo e ao zen, determinou o ‘shin-shin ichinyo’, que é a fusão corpo-mente-espírito e espada, um estado de espírito que não encontra correlatos no ocidente. No Brasil, semelhante sintonia parece ocorrer durante os jogos da Copa Mundial de Futebol, quando a nação brasileira, em uníssono, torce para a seleção canarinho. Ou, num exemplo mais trágico, quando surgem heróis

7

anônimos em episódios como os da Boate Kiss, ou em casos de calamidade pública”, destaca Sato. “Ainda que, de modo lento, a sociedade brasileira vem valorizando, a exemplo do Japão, a honestidade, a transparência, a pontualidade, a importância do planejamento estratégico e do comprometimento com as causas públicas e/ou privadas. Exemplos surgem todos os dias, e isso é bom para mostrar que ainda há homens e mulheres compromissados com o bem-estar do outro e da nação”, resume o organizador da publicação. O livro, que serve, principalmente, como divulgação da cultura japonesa no Brasil está sendo vendido na Livraria do Chain.


Edição 146

Abril - 2014

Agência de Modelos realiza Campanha de Doação de Sangue ao Biobanco do HC/UFPR Sensibilizada pela dificuldade de captação de doadores de sangue no período de férias de verão, a Agência de Modelos South Model’s Paraná realizou uma campanha para o incentivo de Doação de Sangue. A ação consistiu em divulgação interna na agência e atingiu um público

de 100 pessoas de seu casting e demais colaboradores, culminando em doação direta ao Biobanco no dia 31 de janeiro. Os doadores foram trazidos ao Banco de Sangue do Hospital em ônibus fretados pela própria agência de modelos. O HC agradece a importante ação.

Serviço de Nutrição Enteral do HC recebe doação

No dia 13 de fevereiro, o Serviço de Nutrição Enteral do Hospital de Clínicas recebeu a doação de 18 latas de Fresubin Protein Powder. Trata-se de um módulo com 100 % de proteína do soro do leite, indicado para pessoas com necessidades proteicas elevadas, como desnutrição, idosos que necessitam repor a

STMO lança calendário 2014

Com o objetivo de levantar a autoestima dos pacientes do Serviço de Transplante de Medula Óssea (STMO) do HC, em conversas com os próprios pacientes, surgiu a ideia de criar um calendário. Baseado nos calendários esportivos, o projeto foi colocado em prática. Os modelos foram pacientes transplantados que, dessa forma, oferecem apoio e incentivo àqueles que estão iniciando o tratamento.

perda de massa magra, pacientes em tratamento de câncer, cirurgia bariátrica e cirurgias em geral. Tal doação foi realizada pelas voluntárias da Associação dos Amigos do Hospital de Clínicas, Deia e Vera Trombini Peres. Ciente da importância desse tipo de alimentação enteral, Deia entrou

em contato com a Associação dos Amigos do HC e, juntamente com Vera, providenciou a aquisição desse produto, que tem um custo bastante elevado. O Hospital de Clínicas aproveita o momento para agradecer Deia e Vera por tão importante ação voluntária.

Banco de Leite Humano do HC atinge índice inédito

O tema escolhido foi a música “Dias Melhores”, da banda Jota Quest. O valor arrecadado com a venda dos calendários foi convertido em recursos para o Serviço. O projeto foi realizado sob a direção do assistente social Rafael Muzi, do STMO, com o design de Alyne Luz, da Assessoria de Marketing e a confecção da Associação dos Amigos do Hospital de Clínicas.

8

No mês de dezembro de 2013, o Banco de Leite Humano (BLH) do HC/UFPR alcançou o inédito índice de 3,34% no descarte de leite humano ordenhado. Segundo Maria Celestina Grazziotin, enfermeira responsável pelo BLH, nos últimos anos, esse índice vem caindo consideravelmente, sendo que a média dos últimos quatro ficou em 9,02% de descarte. Em 2013, esse número foi ainda menor, com apenas 8%. Ela atribui o fato à criação de um checklist que é entregue à doadora na primeira visita domiciliar, com o passo-a-passo da técnica de coleta, que orienta desde a higiene das mãos até o momento do transporte para o Banco de Leite Humano. “O baixo índice de descarte mostra que as ori-

entações estão sendo bem dadas, que as técnicas de enfermagem dão um atendimento eficaz e as técnicas da nutrição são rigorosas e comprometidas nas análises que realizam. Além disso, nossas doadoras também têm compreendido a importância de seguir os cuidados que lhe são orientados”, explica a enfermeira responsável pelo BLH. Esse baixo índice de descarte é referente ao de leite coletado no domicílio, pois todo leite que é ordenhado nas dependências do BLH (sala de coleta) é 100% aproveitado.

Jhc 146  

JHC 146 Hospital de Clínicas UFPR Jornal do Hospital de Clínicas da UFPR nº 146 - ano XXVI

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you