Page 1

HC

Jornal do Hospital de Clínicas - UFPR

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA - VENDA PROIBIDA

Ano: XXII

Edição: 128 Junho/2010

www.hc.ufpr.br/jhc

FUNPAR

Pesquisa

Comitiva pede apoio aos funcionários do HC

Endoscopia com tecnologia HDTV (p.9)

Medicina Fetal Cuidando da criança antes de nascer (p.9)

Comitiva liderada por Zaki Akel Sobrinho, reitor da UFPR, visita prefeito de Curitiba, parlamentares, ministros da Educação e do Planejamento em prol da manutenção dos funcionários da Funpar lotados no HC. (P.3)

Emendas Parlamentares

71ª Semana de Enfermagem Agora

Novos Equipamentos renovam parque tecnológico (p.5)

Profissionais do HC participam do evento (P.11)

Dia do Desafio

Previna-se

Curitiba x Caracas Todos contra o sedentarismo (p.7)

Doenças de Outono e Inverno (p.12)

é lei

É proibido usar o jaleco fora do Hospital (p.11)


02

Edição: 128 -

HC

- Junho/2010

Nota da Redação É tempo de Copa do Mundo. Começam as torcidas. No HC, a comunidade torce, diariamente, pelos pacientes e eles pelo HC (p.2). Torce pela recém Assessoria da Qualidade e pelo Gerenciamento de Resíduo Hospitalar que já marcaram muitos gols (p.4). No banco de titulares da Seleção HC, nosso time de profissionais altamente qualificados recebem homenagens (p.10), são craques da medicina. E “Além de...” se dedicarem ao HC, fazem muito mais (p.12). Nosso placar é favorável. Todos, na torcida, vibram pela manutenção dos funcionários da FUNPAR, enquanto a reitoria faz grandes defesas (p.3). Os gols de placas de inaugurações de salas, serviços e equipamentos (p.6-7) mostram que estamos rumo ao Cinquentenário sendo o número um do Paraná, a caminho de muito mais gols e muito mais Desafios (p.7) e exercícios físicos . 12 3

9 6

Em Tempo Mutirões em prol dos pacientes diminuem filas

O Ambulatório de Hemato-Oncologia fez um planejamento para a retirada de 17 cateteres totalmente implantáveis, aqueles utilizados por pacientes que fazem terapia endovenosa por tempo prolongado. Para esse fim, foram reservadas seis salas do centro cirúrgico, com a previsão de realizar seis procedimentos por hora. O Serviço de Endoscopia Digestiva realizou, no dia 22 de maio, 12 exames de colonoscopia com a intenção de agilizar a fila de espera. O exame é realizado para investigar possíveis doenças do intestino grosso. HC conscientiza sobre Dia Mundial da Voz

No Dia Mundial da Voz, comemorado dia 16 de abril, o HC participou da campanha “Seja amigo da sua voz”, que buscou alertar a população sobre a importância dos cuidados com a voz. Foram promovidas palestras e orientações em parques, shoppings, postos de saúde, escolas, etc. Dentro do HC, a fonoaudióloga especialista em voz Kelly Cristina Alves Silvério ministrou uma palestra sobre a atenção que deve ser dada aos problemas vocais e quais os cuidados necessários para manter a saúde da nossa voz.

AGRADECIMENTOS À equipe do TMO “Gostaria muito de agradecer toda a equipe do HC pelo tratamento que tive durante a doação de Medula Óssea, agradecer aos enfermeiros, médicos, voluntários, pessoal da limpeza, da refeição, etc. Um abraço e fiquem com Deus.” (Fabiano Calderon, Curitiba/PR, 11/03/10) À Aférese (Doação de plaquetas) “Venho afirmar meu prestígio pelo atendimento das enfermeiras que fazem aférese (doação de plaquetas). Mostram-se muito educadas, atenciosas, simpáticas e em todo momento também com carinho e respeito pelos doadores. Faço doação de plaquetas há poucos meses e toda vez que venho tenho certeza de que será uma execelente doação”. (Guilherme Graciano Guiraud, Colombo/PR, 22/04/10) À equipe de Urologia “Desejamos que a equipe deste Hospital continue sempre assim, com essa paciência toda, parabéns, nossos sinceros agradecimentos”. (Soraia Aparecida da Silva, Curitiba/PR, 06/05/10)

Copa do Mundo 2010 Tabela de Jogos do Brasil (1ª fase)

Culto Ecumênico e visita do Coelho da Páscoa

Data

No dia 31 de março, foi realizado, pelo Serviço de Capelania, o tradicional Culto Ecumênico de Páscoa. Na ocasião, estavam presentes funcionários do HC e da UFPR, professores, médicos, pacientes e acompanhantes. O evento contou com apresentações do Coral da Escola Adventista do bairro Portão e da estagiária da Assessoria de Marketing, Ariana Ellen de Araújo. Também as crianças da Creche Pipa Encantada apresentaram músicas sobre a Páscoa. Após o Culto, o HC recebeu a visita do Coelhinho da Páscoa, que distribuiu doces e chocolates aos pacientes, em especial às crianças.

15/06

Hora

Jogos Brasil x Coreia do 15h30 Norte

20/06

15h30

Brasil x Costa do Marfim

25/06

11h

Brasil x Portugal

Comemoração de 20 anos do Serviço de Voluntários

O Serviço de Voluntários, coordenado por Sirlei Kleina, completou 20 anos de solidariedade no dia 30 de março. No evento realizado para comemorar a data os presentes participaram de sessões de ginástica laboral e assistiram palestras ministradas pelos professores Márcia Mendonça e Guto Zafalon. O Serviço, que foi implantado em 1990 pela assistente social Iwonka Maria W. Blasi, possui atualmente 215 voluntários com idades que variam entre 18 e 84 anos. Além destes, outros 268 voluntários, vinculados a instituições parceiras do Hospital, também fazem parte do Serviço, totalizando 483 pessoas que se solidarizam em prol dos pacientes do HC. Grupo de Adesão completa 10 anos de atividades

No dia 30 de março, o Grupo de Adesão ao Tratamento da AIDS completou 10 anos de existência. Coordenado pela enfermeira Maria Alba de Oliveira Silva e pelo assistente social Silas da Silva Moreira, o grupo foi criado com o objetivo de proporcionar aos pacientes portadores do vírus HIV uma maior adesão ao tratamento, bem como ajudá-los a encontrar a melhor alternativa de superação das eventuais barreiras causadas pelo uso contínuo de medicações.

Expediente JHC - Maio de 2010 - Edição 128 Órgão de Divulgação do Hospital de Clínicas da UFPR Rua General Carneiro, 181 Curitiba - PR Fone/Fax: (41) 3360-1864 e 3360-7955 e-mail: mkt@hc.ufpr.br site: http://www.hc.ufpr.br Reitor da UFPR: Zaki Akel Sobrinho Diretora Geral HC: Heda Maria Barska dos Santos Amarante Assessora de Marketing Institucional: Monica C. Budni Jornalista Responsável: Mário Messagi Junior(MTB2963/PR) Fotografias: Assessoria de Marketing Institucional do HC Arte/Diagramação/Revisão: Evelyn da Silva / Renildo Meurer Impressão: Gráfica Universitária da UFPR Tiragem: 3.000 exemplares Assessoria de Marketing do HC Lorival T. Veloso, Maria Conceição Lopes, Maria Ines Vidal do Prado, Maria Rosa dos Santos, Renildo Meurer e Sonia Rosemara Ribeiro Linhares Estagiários Relações Públicas: Ariana Ellen G. de Araújo Design: Laércio Carlos R. dos Santos Jornalismo: Anna Luiza Dassie, Evelyn da Silva, Suzane Verissimo Skroch

- Distribuição Gratuita - Venda Proibida -


Edição: 128 -

HC

- Junho/2010

03

ASSEMBLEIA COLETIVA ENTRE HC E REITORIA DA UFPR É tempo de mudança, mas com responsabilidade lizadas pelo processo participativo que é a melhor forma de administrar um hospital do porte do HC”, destacou ele. Na reunião, também falou-se sobre os trabalhos da Comissão de Avaliação e Planejamento Estratégico dos Hospitais Universitários da UFPR que já encaminhou à reitoria um relatório das avaliações realizadas com sugestões para melhorias no HC. Os estudos da Comissão foram feitos levando em conta sete eixos temáticos importantes: o ensino, a pesquisa, a assistência, os recursos humanos, o financiamento, os recursos físicos e a estrutura organizacional e sua governança. O relatório está sendo estudado pela reitoria que irá dar os encaminhamentos necessários através do COAD, das direções e

A gestão participativa é o objetivo de Zaki Akel Sobrinho, reitor da UFPR. Em Assembleia realizada no HC no dia 27 de maio, que contou com mais de 400 funcionários, discutiu com a comunidade assuntos como mudanças, participação, avaliação e planejamento estratégico e a questão dos funcionários da FUNPAR lotados no HC. Em suas palavras, afirmou que, “desde o início de sua gestão, tem assumido o compromisso e o respeito pelo corpo funcional do HC”. Em relação às mudanças, Akel enfatizou que quer “promover mudanças no HC, mas que seja uma contribuição permanente e não apenas cosmética”. E a participação coletiva de todos os membros da comunidade da UFPR é palavra de ordem: “as mudanças tem que ser rea-

Funcionários na Assembleia do dia 27 de maio

dos fóruns de discussões da comunidade. Akel ressaltou ainda que “tudo pode, deve e irá mudar, mas deve ser uma construção coletiva, com segurança, para alcançar melhores resultados”.

Funcionários da Funpar Lotados no HC nando Haddad se comprometeu em buscar uma solução junto ao Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão (MPOG), já que é o que detém o poder para solucionar o caso. O Ministro Paulo Bernardo, do Planejamento Orçamento e Gestão e sua equipe técnica, recebeu a Comitiva, o deputado Ângelo Vanhoni e Gleisi Hoffmann no mesmo dia. Ocasião que a Comitiva apresentou toda a situação e o impacto que a demissão dos funcionários do quadro Funpar no HC poderia causar para toda a estrutura da saúde e do ensino público em Curitiba e no Paraná. Paulo Bernardo, por sua vez, se comprometeu em encaminhar, ainda na primeira quinzena de junho, uma proposta de Projeto de Lei ao Congresso Nacio-

Foto: Ilkens Oliveira de Souza/Planejamento

Já no seu discurso de posse, em 12 de dezembro de 2009, o reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho, no próprio Ministério da Educação, já havia alertado ao Ministro e demais membros do governo lá presentes sobre a situação dos funcionários da FUNPAR lotados no HC. De lá para cá, as ações da UFPR em favor da manutenção dos funcionários tem sido uma constante através de comunicações contínuas com o governo federal. Em 24 de fevereiro, fez a primeira assembleia com os funcionários do HC e, para fortalecer o movimento, em abril, criou e preside uma Comitiva constituída por representantes da UFPR, FUNPAR, HC, SINDITEST e AAHC. A Comitiva pró-funcionários da FUNPAR lotados no HC fez uma série de visitas às autoridades das esferas municipal, estadual e federal tendo como principal objetivo levar ao conhecimento dos mesmos as dificuldades para garantir esse tão importante quadro de funcionários. Em 30 de abril, o prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, recebeu a visita da Comitiva. Em seguida, foi a vez de Ricardo Bruel Silveira, procuradorchefe do Ministério Público do Trabalho, que demonstrou disposição para negociar a questão, porém em busca de uma solução definitiva. Já em 26 de maio, o Ministro da Educação, Fer-

Visita ao Ministro Paulo Bernardo

nal criando o cargo de servidor - CLT da União num novo modelo de gestão, que se chamará Empresa de Gestão Pública, a qual absorverá os funcionários da FUNPAR lotados no HC. A reunião foi muito proveitosa para ambos os lados, pois a própria equipe do Ministério do Planejamento teceu elogios aos dados apresentados pelo HC, pela transparência e confiabilidade, que elevaram muito mais a credibilidade do Hospital perante aquele Ministério. Akel, na assembleia do dia 27, emocionado, considerou esta proposta como “uma vitória histórica, pois deverá solucionar definitivamente a questão que já se arrasta por muito tempo” e que, desde 1996, ou seja, há 14 anos, não se contrata mais nenhum funcionário para o HC por intermédio da FUNPAR. A partir de agora, a Comitiva procurará a bancada de deputados federais do Paraná, bem como dos senadores, para sensibilizá-los, afinal, além do HC da UFPR, existem mais 46 hospitais universitários pelo país todo, com quase 20 mil funcionários que se encontram na mesma situação. O reitor concluiu que tudo isso aponta para um tempo de mudança e “todos tem que ter disposição para as mudanças, mas com calma, equilíbrio, reflexão e maturidade”, frisou Akel.


04

Edição: 128 -

HC

- Junho/2010

CENTRO CIRÚRGICO CONTA COM MAIS UMA SALA Com esta reabertura o Centro Cirúrgico totaliza 10 salas para o atendimento Devido a alta demanda de cirurgias de grande porte e de cirurgias de amígdalas, principalmente em crianças, e ainda dos procedimentos do Transplante de Medula Óssea (TMO), a Unidade de Centro Cirúrgico estipulou como meta interna reabrir uma sala exclusivamente para atender estes pacientes. A gerente da Unidade, Vivian do Rocio Walach, explica a importância da reabertura da nova sala: “Com o pagamento do Adicional por Plantão Hospitalar (APH), aquisição de equipamentos por meio de processos licitatórios que já estavam em andamento e parceria com a disciplina de otorrinolaringologia, uma das salas do centro cirúrgico que estava

desativada por falta de pessoal e equipamentos foi reaberta no mês de maio, permitindo assim a melhora no atendi-

Sala reaberta no Centro Cirúrgico

mento aos pacientes. “Duas situações nos incomodavam muito, as crianças que iriam realizar cirurgia de amígdalas e ficavam aguardando em jejum até o período da tarde e as cirurgias de emergência que tinham que aguardar a liberação de uma sala”, disse Vivian. A gerente ainda explica que nesta sala, durante o período da manhã, serão realizadas cirurgias de amígdalas e procedimentos de TMO e, no período da tarde, serão atendidos exclusivamente os pacientes que necessitem de cirurgias emergenciais. Com a reabertura dessa sala o Centro Cirúrgico totaliza 10 salas ativas para atendimento.

HC é referência no Gerenciamento de Resíduo Hospitalar O Projeto de Gestão Ambiental do HC, por ter sido considerado pelo Ministério da Educação (MEC) como exemplo para a área da saúde, foi apresentado pela coordenadora da Comissão de Gerenciamento de Resíduos do HC, Lídia Lima, aos hospitais que serão beneficiados pelo Programa de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF). O evento ocorreu em Brasília, nos dias 11 e 12 de março e teve o objetivo de mostrar como o modelo de Gestão Ambiental adotado pelo HC funciona na

prática e qual a importância da implantação de um programa de Gerenciamento de Resíduos nos hospitais. Após esta apresentação em Brasília, Lídia criou uma rede de contatos com os demais hospitais integrantes do REHUF para troca de experiências sobre gestão ambiental. Lídia ainda apresentou este modelo de gestão nos dias 25 e 26 de maio na Universidade Federal de Grande Dourados, no Mato Grosso do Sul, à convite da própria Universidade.

Lídia, em Brasília, após a sua apresentação

Assessoria de Gestão da Qualidade no HC

Curso de capacitação em Gestão de Qualidade

O Programa de Acreditação, criado em 2002, tornou-se a base para a proposta da criação da Assessoria de Gestão da Qualidade. A assessoria possui outros dois programas a serem implantados em todo o ambiente hospitalar. Um deles, o 5S, é uma metodologia de trabalho criada com o propósito de melhorar a eficiência através da destinação adequada de materiais, especialmente os desnecessários, organização, limpeza e identificação de materiais e espaços. Outro programa a ser implantado é o de Segurança do Paciente, que composto de sete projetos, tem o objetivo de atender um dos requisitos exigi-

dos pela Organização Nacional da Acreditação (ONA), que determina a identificação, gerenciamento e controle dos riscos sanitários, ambientais, ocupacionais, relacionados à responsabilidade civil, infecções e biossegurança . Como o HC encontra-se em fase de preparação para ser avaliado na Acreditação Hospitalar, desde o mês de abril, diretores, gerentes e supervisores das Unidades Funcionais estão participando de um curso que engloba os três programas que são da responsabilidade da Assessoria e, desta forma, preparando suas equipes para um salto na qualidade.


Edição: 128 -

HC

- Junho/2010

05

EMENDAS PARLAMENTARES BENEFICIAM HOSPITAIS DA UFPR HC, HT e MVFA recebem investimentos de emendas municipais de Curitiba

Vereadores de Curitiba, Associação dos Amigos do HC e UFPR após a entrega das Emendas

Vereadores da Câmara Municipal de Curitiba estiveram presentes em solenidade realizada no dia 25 de maio, no Setor de Ciências da Saúde da UFPR. O evento foi realizado com a intenção de se fazer uma prestação de contas e para agradecer os investimentos realizados pelo munícipio nos Hospitais Universitários da UFPR. Os Hospitais beneficiados foram o de Clínicas, o do Trabalhador e a Maternidadade Victor Ferreira do A m a r a l . O HC, em 2009, recebeu R$ 120 mil em equipamentos para o Centro de Doenças Neuromusculares, do Serviço de Neurologia por meio da proposição do vereador Aladim Luciano. Já o Serviço de Ortopedia e Traumatologia recebeu equipamentos que somam R$ 240 mil, por intermédio de emenda

conjunta dos vereadores Adenival Gomes, Angelo Batista, Celso Torquato, Elias Vidal, João C. Derosso , Luís Ernesto, Julieta Reis, José R. Sandoval, Manassés Oliveira, Mário Celso, Paulo Salamuni, Ademir Manfron, Roberto Hinça e Pastor Valdemir Soares. Para 2010, as proposições dos vereadores Caique Ferrante, Julião Sobota, Tico Kuzma, Julieta Reis, João do Suco, Celso Torquato, Jairo Marcelino, Mario Celso Cunha, Professor Galdino, Aladim Luciano e João Cláudio Derosso somam R$ 452 mil que beneficiarão pacientes da Pediatria, da UTI-Neonatal, da Cirurgia Pediátrica, da Dermatologia, da Clínica Médica Masculina e Feminina, da UTI-Adulto e do Banco de Sangue.

“As emendas representam a única forma do Hospital renovar seu parque tecnológico, uma vez que os recursos advindos do atendimento SUS são destinados apenas para o abastecimento do HC, como a aquisição de medicamentos e materiais médico-hospitalares”, frisou Mariângela Honório Pedrozo, diretora da Assistência. No evento, ficou evidente a união dos vereadores de Curitiba, independente de partido, em prol de uma causa maior, a saúde dos curitibanos. Fato este que foi ressaltado por Zaki Akel Sobrinho, reitor da UFPR, que frisou a necessidade de agradecer o apoio recebido como “ao de dever cívico e de cidadania”. Para Heda Amarante, diretora geral do HC, os investimentos municipais ajudarão a “melhorar ainda mais os atendimentos prestados na proteção da criança, da mulher e do idoso”. As emendas parlamentares foram solicitadas à bancada de vereadores de Curitiba pela Associação dos Amigos do HC (AAHC). Os vereadores, que fizeram as proposições de 2009, sensíveis a causa da saúde, as enviaram ao então prefeito Beto Richa. O atual prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, continuou apoiando as emendas e deferiu a aquisição dos equipamentos por intermédio da Secretaria Municipal que os forneceu ao HC.

Emendas Federais em prol da Pediatria e Neurologia

Técnico do Eletroencéfalo utilizando o novo equipamento para a realização do exame

O HC da UFPR por ser um Hospital que atende, exclusivamente, pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e classificado na rede pública como terciário, pois realiza procedimentos de médio e alto risco, necessita estar sempre renovando o seu aparato técnico para dar melhor trata-

mento ao paciente. No início de 2010, o HC foi beneficiado com duas emendas federais, dos deputados federais Airton Roveda, no valor de R$ 850 mil, e Marcelo Almeida, R$ 184 mil. As emendas que somam R$ 1,034 milhão já estão beneficiando os pacientes do Serviço de Pediatria, e o Programa de Atendimento Integral de Epilepsia do Serviço de Neurologia. O Programa é responsável pelo atendimento semanal de, em média, 40 pacientes em seus dois ambulatórios de epilepsia, e realiza, mensalmente, de oito a dez procedimentos de exploração, diagnóstica, de três a quatro

cirurgias e cerca de 150 exames de eletroencefalografia. As emendas permitiram a aquisição de dois monitores para cirurgias neurológicas, dois aparelhos de eletroencefalografia, um outro eletroencefalógrafo, dois video-eletroencefalógrafos com polissonografia, cinco notebooks, quatro projetores de multimídia, nove microcomputadores, seis impressoras; um dermatoscópio, nove esfigmanômetros, dois ventiladores pulmonares, 18 oxímetros de pulso, quatro oxímetros de dedo, dois eletrocardiógrafos, um otoscópio de bolso, um ventilômetro, quatro balanças, uma mesa cirúrgica pediátrica e um otoacústico.


06

Edição: 128 -

HC

- Junho/2010

MATERNIDADE VICTOR DO AMARAL Aniversário e inauguração de novas instalações universitários No dia 13 de da área da saúmaio, o Hospide. “A reforma tal Maternidade faz parte de Victor Ferreira um programa do Amaral code reestrutumemorou o noração e desenno aniversário volvimento de reabertura e que possibiseus 96 anos de litou diversos fundação, quaninvestimentos do foi inauguna Universirada a reforma dade Federal da “Casa da Addo Paraná. ministração”. Investimentos Para a obra, Fachada da Casa da Administração após a reforma esses que já foram utilizados recursos do convênio firmado entre a auxiliam os cursos de medicina e Fundação de Apoio à Educação, enfermagem”. Atualmente, o Hospital, que atende Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico do CEFET- gestantes de baixo e médio risco, FUNCEFET/PR e a FUNPAR, além de recém-nascidos de Curitiba e Região R$ 282.894,08, vindos da Universidade metropolitana pelo SUS e, também, é campo de estágio curricular dos alunos Federal do Paraná. Segundo o Diretor Geral do Hospital, de graduação de medicina e enferFernando César de Oliveira Júnior, “a magem da UFPR, possui 13 enfertransferência da área administrativa da marias com 52 leitos, duas salas para Maternidade para o novo local gerou parto cirúrgico, uma para parto normal, espaço físico no prédio principal, quatro de ambulatório e um prontoproporcionando a abertura de cinco atendimento com funcionamento 24 horas. Além disso, possui serviços de novos leitos”. Para o Vice Reitor da UFPR, Rogério nutrição, farmácia, psicologia, entre Mulinari, as mudanças beneficiaram os outros.

Debate sobre o REHUF No dia 12 de abril, foi realizado um debate sobre o Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF). Na ocasião, o Coordenador Geral dos Hospitais Universitários do Ministério da Educação (MEC), Celso Araújo, explicou que o Programa tem o objetivo de reestruturar os Hospitais através da recuperação física e tecnológica dos mesmos. Uma das ações previstas para o REHUF é a participação equilibrada dos Ministérios da Educação e da Saúde na manutenção e divisão dos custos gerados pelo Hospital. O Programa também possibilitará a contratação de pessoal em caráter emergencial por meio do Contrato Temporário da União (CTU). Outra ação que integra o REHUF é o aumento de recursos financeiros para o Adicional de Plantão Hospitalar (APH). Esta ação estimulará a fixação do docente no Hospital, proporcionando melhor assistência ao paciente.

Debate sobre o REHUF reuniu HC, UFPR e MEC

Laboratório de Eletrofisiologia é inaugurado no HC

Niraj (esq.) durante inauguração do Laboratório

A aquisição de dois novos aparelhos cardiovasculares tornou possível a inauguração, no dia nove de abril, de mais um laboratório no HC, o de Eletrofisiologia, que complementou a eficiência nos atendimentos da Unidade Cardiovascular e Pneumologia. Entre os presentes na solenidade de inauguração, estava o

cardiologista responsável pelo Laboratório de Eletrofisiologia, Niraj Mehta. “É com alegria que iniciamos essa atividade no Hospital de Clínicas”, afirmou ele. A compra dos aparelhos de radiofrequência e polígrafo só foi possível graças à investimentos da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Os procedimentos que contam com o uso dos novos equipamentos estão sendo realizados em uma sala especial, (Hemodinâmica), pois são considerados altamente complexos. Com a nova aquisição, nasceu a possibilidade de estudos eletrofisiológicos, ou seja, aos médicos, tornou-se possível diagnosticar e tratar as arritmias cardíacas, por meio de cateteres especiais,

que chegam ao coração sem a necessidade de cortes cirúrgicos. Através de “choques” de radiofrequência no “fio elétrico” doente do coração, que provoca uma cauterização, o ritmo cardíaco tende a normalizar, resultando, muitas vezes, na cura do paciente. Os atendimentos e procedimentos desse laboratório, assim como todos os outros realizados no HC, são gratuitos para a população, pois são financiados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) , por meio da Secretaria Municipal de Curitiba. Para ser atendido no Hospital de Clínicas, é necessário que o interessado procure antes a unidade de saúde mais próxima para agendamento de consulta com o especialista.


Edição: 128 -

HC

- Junho/2010

07

DIA DO DESAFIO: SINÔNIMO DE MOVIMENTAÇÃO E SAÚDE O dia proporciona momentos de descontração e qualidade de vida aos participantes

Funcionários se exercitaram em frente ao HC

No ano de 1983, em um dia com sensação térmica de 20 graus negativos, o prefeito de uma pequena cidade do Canadá sugeriu que todos saíssem de casa e caminhassem por 15 minutos ao redor do quarteirão. Por incrível que pareça, este acontecimento desencadeou o surgimento do Dia do Desafio, realizado, anualmente, em diversos países, inclusive, aqui no Brasil. Todo ano, na última quarta-feira de maio, os cidadãos são incentivados a praticar algum tipo de exercício físico,

e há uma concorrência entre diversas cidades, a fim de garantir o maior percentual de cidadãos que se movimentaram durante 15 minutos. Em 2009, a cidade de Curitiba concorreu com Houston, no Texas, e ganhou, com 62,52% contra 18,99%. Já neste ano, concorremos com Caracas, capital da Venezuela. Assim como em 2009, o programa Saúde do Trabalhador do HC promoveu descontraídas atividades físicas aos funcionários, “movimentando” um total de 198 pessoas.

Jornada de Psico-oncologia reúne profissionais e estudantes Nos dias 14 e 15 de maio aconteceu, no Auditório do Setor de Ciências da Saúde da UFPR, a Jornada de Psico-oncologia. O evento, que tinha como tema “A Abordagem biopisicossocial do Paciente Oncológico”, foi promovido pelo Serviço de Psicologia do HC e Sociedade Brasileira de Psico-Oncologia (SBPO) e contou com o apoio da Associação Paranaense de Apoio à Criança com Neoplasia (APACN) A Jornada foi composta por 23 profissionais da área da saúde, entre médicos, psicólogos, enfermeiros e assis-

Participantes e palestrantes durante a Jornada

tentes sociais que versaram sobre temas que envolvem o paciente e sua família durante o tratamento do câncer, o relacionamento deles com os profissionais da saúde, os cuidados, as rotinas, as precauções e a importância do suporte psicológico e emocional. Totalizaram 142 inscritos em dez palestras, entre componentes das universidades Federal do Paraná, Positivo e PUCPR. Ainda, tiveram participantes de Santa Catarina e 25 alunos da Faculdade Guarapuava, acompanhados da professora Regiane Araújo.

Inauguração do auditório do Departamento de Clínica Médica Inaugurado dia 19 de maio, o espaço tem capacidade para abrigar 70 pessoas e foi construído com recursos obtidos por pesquisas clínicas realizadas pelos professores do Departamento de Clínica Médica. Durante a inauguração, o professor, nefrologista e chefe do Depar-

Autoridades na inauguração do auditório

tamento, José Gastão Rocha de Carvalho, que acompanhou de perto a construção do local, agradeceu a todos que o apoiaram na idealização e concretização da obra. O vice-reitor da UFPR, Rogério Mulinari, que também é nefrologista e pertence ao Departamento, reforçou que, apesar de a equipe de docentes ter sofrido uma significativa redução, de 104 para 60 profissionais, “os que permanecem são altamente produtivos”. Na mesma ocasião, a chefe do Setor de Ciências da Saúde, a professora Maria Emília Daudt von der Heyde, enalteceu toda a equipe que a apoiou em sua gestão, desde quando era vicediretora. Ela deixa a função para ser

Decerramento do quadro na Galeria de Chefes

substituída pela professora e ginecologista Claudete Reggiani, escolhida por consulta popular. Após a solenidade, os presentes se dirigiram a Galeria de Chefes do Departamento de Clínica Médica, para o decerramento da fotografia do professor e pneumologista Rodney Frares e Silva.


08

Edição: 128 -

HC

- Junho/2010

UNIDADE DE FARMÁCIA HOSPITALAR Qualidade, controle e segurança dos medicamentos Vinculada à Diretoria da Assistência, a Unidade assinou o primeiro contrato como Unidade Funcional em 2002. É responsável pela gestão de medicamentos do HC, que abrange várias etapas, como seleção, distribuição e controle dos produtos farmacêuticos, além de realizar acompanhamento e avaliação da utilização dos medicamentos, regendo-se pelo padrão de conservação, controle de qualidade, segurança e eficácia terapêutica. São 66 profissionais, entre farmacêuticos, técnicos, auxiliares e pessoal administrativo divididos em seis equipes e uma gerência/secretaria. A equipe de Dispensação à Internados responde pela avaliação da prescrição médica juntamente com a separação, dispensação no sistema informatizado e entrega/conferência dos medicamentos nas Unidades de Internação. A manipulação das nutrições parenterais e quimioterápicos antineoplásicos em área classificada é de responsabilidade da Central de Misturas Intravenosas. Já a equipe de Farmacotécnica prepara as suspensões pediátricas, os germicidas hospitalares e fraciona/etiqueta os medicamentos para código de barras. O Controle de Qualidade avalia e cadastra novos produtos bem como as reclamações dos mesmos nas questões de desvios de qualidade e ineficácia

terapêutica. A Farmácia Ambulatorial realiza o atendimento aos pacientes atendendo-os dentro dos programas da Secretaria Estadual e Municipal da Saúde. E, a Farmácia Satélite do Centro Obstétrico prepara os kits para parto normal, cesária e curetagem. Sua produção mensal impressiona. Cerca de três mil pacientes ambulatoriais e internados são tratados por, aproximadamente, 420 mil unidades medicamentosas dispensadas pela Unidade, sendo que 50% passam pelo sistema de código de barras, o que aumenta a segurança tanto para o paciente quanto em relação a rastreabilidade do medicamento. São etiquetados 180 mil medicamentos para o código de barras, são realizadas 1.200 adequações de formas farmacêuticas, diluição de 600 galões de desinfetante hospitalar. Em 2010, a finalização da reforma física em andamento permitirá que a área da Farmacotécnica se adeque à legislação vigente, garantindo produtos com melhor qualidade técnica. A melhoria da assistência da Unidade, tanto na atenção farmacêutica quanto na farmácia clínica, contará com o trabalho dos três residentes farmacêuticos que ingressaram em 2010 no Programa de Residência Multiprofissional.

Novos integrantes da CIPA 2010/2011

Posse da nova gestão da CIPA para 2010 e 2011

No dia 26 de abril, foi realizada a posse da Gestão 2010/2011 da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), que será presidida por José Dari Reis. Diferente do que ocorreu nos anos anteriores, nesta eleição a candidata que recebeu o maior número de votos e que possivelmente receberia o posto de vicepresidente da CIPA, foi impossibilitada de fazer parte da Comissão por não atender a cláusula 52, § 2º, do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT): “Poderão se inscrever os funcionários lotados e que efetivamente exerçam suas atividades no HC”. Como a candidata realiza as suas atividades no Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), que tem sua sede na FUNPAR, que fica na Rua João Negrão, 280, a segunda candidata mais votada, Maria Aparecida de Oliveira, foi nomeada vice-presidente. Para esta gestão, a CIPA tem como meta finalizar a elaboração dos mapas de risco e acompanhar, em especial, o uso correto dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI's), reduzindo o número de profissionais acidentados. As reuniões da CIPA acontecem na última sexta-feira do mês na sala do COAD, ao meio-dia. Presidente - José Dari Reis Vice-Presidente - Maria Aparecida de Oliveira Secretária - Silvia H. Pereira Reis Secretária Substituta - Rosiley Milani A.Marques Titulares / Suplentes - Representantes dos Empregados Suian Mara Ferreira, Pedro Gomes de Quadros, Celia S. Da Silva Prussak, Edilaine Maria Aparecida Weber, Edson Costa Santos, Isoleide Lemos de Souza, Marilda Dionizio Catini, Luciana Skril, Celia Albertina Joaquim, Deilda da Silva de Souza, Célia Mara Ferreira, Cleria do Pilar Sarot.

Equipe da Unidade de Farmácia Hospitalar

Titulares /Suplentes - Representantes do Empregador Carlos Monteiro da Silva, Carlos Roberto dos Santos, Irene Aparecida T. Lachowski, Neifa Pereira Pedroso, Neuza Conceição Munhoz, Osny Osires Cardoso, Rosana Ribas Guimarães, Antonio Dal Lago Neto, José Carlos Bernardes, Vera Verônica Nadalin, Lucilene do Rocio Padeski, Juçara Vidal Pinto, Francisca Schuk, Eduardo Scotti.


Edição: 128 -

Medicina Fetal salva a vida de bebê No dia 16 de abril, foi realizado no HC um procedimento ainda incomum no Sistema Único de Saúde (SUS), uma transfusão de sangue intra-uterina. A paciente GGF, de 28 anos, foi submetida a este procedimento porque seu tipo sanguíneo é incompatível com o do feto e, por isso , já havia perdido três bebês. Rafael Frederico Bruns, médico especialista em medicina fetal e um dos responsáveis pelo procedimento, explica: “É semelhante a uma transfusão comum, entretanto, para levar o sangue até o feto, o médico precisa colocar a agulha

HC

09

- Junho/2010

DETECÇÃO DE CÂNCER DE ESÔFAGO Estudo nacional pesquisa a doença precocemente O Serviço de Endoscopia Digestiva do HC participa do estudo nacional multicêntrico sobre detecção precoce do câncer do esôfago, que tem o objetivo de atender 1.200 pacientes em dez centros de pesquisa, dois deles privados. Além do HC, no Paraná, participa também a Gastroclínica de Cascavel. “É o primeiro estudo feito em larga escala no mundo com esta técnica e este aparelho, pelo número de atendimentos, instituições e profissionais envolvidos”, afirmou Cláudio Hashimoto, gastroenterologista e endoscopista da USP responsável pela pesquisa, que ressaltou que a técnica é bem menos invasiva. A empresa Olympus emprestou, para a pesquisa, um aparelho de última geração que é capaz de visualizar e de arquivar imagens digitais de alta definição com a tecnologia de HDTV. Sua tecnologia (NBI) faz com que o processo de cromoendoscopia virtual realce uma lesão quando do seu aparecimento. “É a 'Ferrari' dos aparelhos endoscópicos. Tem que saber utilizá-lo

Renato Hassegawa e Sandra Teixeira

para tirar o máximo proveito dele”, enfatizou Renato Hassegawa, cirurgião do aparelho digestivo e endoscopista pesquisador da USP. Para Sandra Teixeira, chefe do Serviço de Endoscopia do HC, a pesquisa permite também um ensino mais atualizado para os estudantes e residentes de medicina, uma integração com médicos de outras especialidades, bem como gastroenterologistas e endoscopista do HC, “afinal o aparelho é o que tem de mais moderno nessa área”, concluiu ela.

Transfusão de sangue intra-uterina

Aniversário da Rua da Cidadania nologia e Metabologia (SEMPR) além de informar sobre as pesquisas que realiza, ainda ofereceu exames de glicemia. Já o Banco de Tecidos MúsculoEsqueléticos prestou esclarecimentos sobre doação de tecidos e ossos. O evento foi uma promoção da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da UFPR (PROEC) e as atividades do HC foram organizadas pela enfermeira Maria Cecília Mendes Coser, coordenadora da Comissão de Captação de Órgãos do HC. “Naquele dia, foram prestados mais de 600 atendimentos”, enfatizou Maria Cecília, que aproveitou a ocasião para distribuir informativos sobre doação de órgãos. Exames de glicemia oferecidos pelo SEMPR

No dia 15 de maio, o HC esteve presente nas comemorações dos 13 anos da Rua da Cidadania da Matriz, na Praça Rui Barbosa , em Curitiba. No período entre 10 e 14 horas, foram levadas orientações e conscientização à comunidade. O Serviço de Endocri-

Foto: SEMPR

dentro de uma minúscula veia do cordão umbilical, que se encontra a cerca de cinco a sete centímetros de distância da pele da mãe. Para isto é necessário guiar a agulha com um aparelho de ultrassom”. A medicina fetal é uma subespecialidade da ginecologia e obstetrícia que tem como objetivo dar assistência ao feto, realizando diagnósticos e terapia pré-natal. “Até hoje, o obstetra era o médico da mãe, durante a gravidez e após o parto; e o pediatra, da criança, desde seu nascimento; porém, o feto não tinha um especialista que focasse no seu atendimento”, concluiu Rafael. Até o momento, foram realizadas quatro transfusões. O feto que tinha uma anemia grave e estava inchado já está bem, inclusive, com um ganho de peso de quase 100%. Os responsáveis pelo procedimento realizado no HC, Rafael Bruns e Luiz Fernando Hilbert, ambos especialistas em medicina fetal, são os únicos a realizar este procedimento em Curitiba pelo SUS.


10

Edição: 128 -

HC

- Junho/2010

MÉDICO DO HC LANÇA LIVRO EM CONGRESSO A obra escrita ajudará médicos ginecologistas e clínicos gerais Newton Sérgio de Carvalho, chefe do Departamento de Tocoginecologia da UFPR, editou, e lançou no Congresso Sul Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia, do qual é um dos organizadores, a obra “Patologia do Trato Genital Inferior e Colposcopia”. O livro foi elaborado coletivamente, sendo redigido por vários profissionais. Ele tem o objetivo de tratar de temas voltados aos profissionais da área, bem como esclarecer sobre a vacina contra o HPV e outros assuntos que ajudarão, inclusive, os clínicos gerais.

O Departamento de Tocoginecologia da UFPR e a Unidade da Mulher e do Recém-Nascido do HC participaram do XV Congresso Sul Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia que aconteceu no Embratel Convention Center, em Curitiba, de 26 a 29 de maio, com seus profissionais, tendo, inclusive, o médico ginecologista e obstetra Rosires Pereira de Andrade como presidente do evento. No congresso, houve simpósios que trataram dos 50 anos da pílula anticoncepcional, do linfoma e câncer de mama, os avanços da vacina anti-HPV e de cursos sobre exames ginecológicos (endoscopia e ultrassonografia, ressonância magnética). As conferên-

cias versaram sobre placenta, fertilidade, disfunções sexuais, células-tronco de cordão umbilical, placenta, menopausa, Alzheimer, cirurgia robótica, controle de natalidade, entre outros temas.

Docentes do Departamento de Tocoginecologia e médicos do HC participantes do Congresso

Profissionais do HC recebem homenagens pelos serviços prestados

Pasquini na Academia de Letras

Ana Tereza Ramos Moreira

No dia sete de maio, o professor e pesquisador da UFPR, Ricardo Pasquini, tomou posse da cadeira 35 na Academia Paranaense de Letras (APL). Na ocasião, Pasquini agradeceu a homenagem deferida pela entrada na galeria dos imortais. Pasquini realizou o primeiro transplante de medula óssea da América Latina em 1979 e foi chefe do Serviço de Transplante de Medula Óssea do HC por 30 anos. É especialista em Hematologia e Oncologia e referência internacional em transplante de medula óssea, tendo escrito o primeiro livro sobre o tema em português. Publicou mais de 200 artigos e diversos capítulos de livros no Brasil e exterior. Atualmente, está aposentado de suas funções no HC mas continua como professor emérito da UFPR, orientando as pesquisas de pós-graduação.

Rejane Maestri Nobre Albini

Ana Tereza Ramos Moreira, professora e oftalmologista, recebeu no dia quatro de maio, duas homenagens da Assembleia Legislativa do Paraná. Uma delas por ser membro do Rotary Club Curitiba Santa Felicidade e outra pelos serviços prestados à comunidade no Dia do Oftalmologista. Já no dia 27 de abril, Ana Tereza recebeu Honra ao Mérito do Rotary Club Curitiba Bom Retiro em reconhecimento pelos serviços prestados à comunidade na área da saúde. Ana Tereza é chefe do Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia da UFPR e do Centro da Visão do HC. Outra profissional do HC homenageada foi a enfermeira Rejane Maestri Nobre Albini, gerente da Unidade de

Sirlei Corssetti Kleina

Irmã Glacy Krupeizaki

Urgência e Emergência que recebeu, no dia sete de abril, o Prêmio Mérito de Saúde da Câmara de Vereadores de Curitiba, pela dedicação e participação no enfrentamento da gripe Influenza A H1N1 no ano de 2009. Também foram homenageadas a chefe do Serviço de Voluntários e coordenadora do Comitê de Humanização do HC, Sirlei Corssetti Kleina, e a irmã Glacy Krupeizaki, do Serviço de Capelania. As duas profissionais, receberam, no dia cinco de abril, da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Paraná, Moção com votos de congratulações, em razão de serviços prestados em prol da comunidade no Dia Mundial da Saúde.

O Hematologista e Oncologista Ricardo Pasquini


Edição: 128 -

HC

- Junho/2010

11

PROIBIÇÃO DO USO DO JALECO FORA DO HOSPITAL VIRA LEI Desde 2002, o HC realiza campanhas para o uso correto de jalecos e aventais Existem determinadas profissões que exigem o uso de jalecos enquanto se está em serviço e, como é mais prático, muitos não retiram-no mesmo quando saem do ambiente de trabalho para almoçar, lanchar, pagar contas, entre outras situações. Porém, o uso preventivo do jaleco pode ter consequências mais perigosas do que aparenta quando utilizado fora dos hospitais, clínicas, laboratórios, etc. Em razão disso, no dia 12 de maio, foi sancionada a lei estadual 16.491, que proíbe a utilização de jalecos, aventais e outros equipamentos de proteção individual utilizados por profissionais da área da saúde em ambientes como bares e restaurantes. A medida tomada prevê a segurança de quem se encontra no mesmo lugar que alguém que está com o jaleco, afinal, existem diversas doenças contagiosas,

Manual de Direitos do Cidadão A Constituição Federal de 1988, no Artigo 196, prevê que a saúde é direito de todos e dever do Estado. Pensando nisso e visando levar ao conhecimento dos pacientes oncológicos seus direitos, Mônica Tramujas Sniecikoski e Patrícia R. Hella Xavier, assistentes sociais da Hemato-oncologia do HC, lançaram a 5ª edição do Manual de Orientação dos Direitos do Cidadão com apoio da Associação dos Amigos do HC (AAHC), que conseguiu junto à Universidade Positivo a impressão de três mil exemplares. A 5ª edição do Manual traz as atualizações das leis estaduais e federais sobre a saúde, além de sites, endereços e telefones úteis, e do conteúdo encontrado, muito também pode ser utilizado por pacientes de outras enfermidades, como a orientação sobre “Como manter seus direitos junto à previdência social”. A distribuição do Manual é feita gratuitamente pelo Serviço Social de cada ambulatório.

micróbios e bactérias que podem ser transmitidas por terem se alojado no tecido durante a permanência em ambiente hospitalar. A Agência de Vigilância Sanitária (ANVISA) já possuía uma Norma Regulamentadora (NR-32) que regia a não utilização dos equipamentos citados fora do ambiente de trabalho,

porém, a partir de agora, quem infringir a lei, receberá uma multa de 100 UFIRs, o equivalente R$ 193,72. A Secretaria Estadual de Saúde é a responsável pela fiscalização.

Uso correto do jaleco no HC Desde 2002, o HC realiza campanhas internamente sobre o tema, conscientizando seus funcionários para que retirem o jaleco ao saírem do Hospital. Além disso, em 2009, a Assessoria de Marketing Institucional do HC com o apoio do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar realizou a campanha “Uso adequado do avental”. Foram afixados cartazes nos estabelecimentos comerciais próximos ao Hospital e disponibilizados panfletos informativos para serem entregues aos frequentadores de restaurantes e lanchoCartazes afixados em restaurantes próximos ao HC netes.

Profissionais do HC participam da 71ª Semana Brasileira de Enfermagem A 71ª Semana Brasileira de Enfermagem aconteceu entre os dias 12 e 20 de maio. No HC, toda a equipe de enfermagem - técnicos, auxiliares e enfermeiros - participou das atividades realizadas. A programação do HC teve início com um culto. Posteriormente, os funcionários puderam aproveitar uma sessão de cinema. O filme apresentado foi “A história de Ana Neri”, que relata fatos da vida de uma brasileira que foi a precursora da enfermagem no país. Nos últimos quatro dias, diversas palestras foram ministradas. “A Instituição e Eu”, “Relatos de experiência da Sistematização de Assistência de Enfermagem no HC” e “Historicidade da Enfermagem” foram os temas apresentados. No dia 19 pela manhã, a Diretora Geral do HC, Heda Amarante, ministrou sobre o tema “Modelo de Gestão: possibilidades e desafios” juntamente com a vice-diretora Técnica de Enfermagem, Leonor Gonçal-

A 71ª Semana Brasileira de Enfermagem reuniu estudantes e profissionais da área

ves, que apresentou a realidade de gestão do HC da UFMG, onde trabalha. Logo após, houve o encerramento da semana com a enfermeira mestre do Departamento de Enfermagem da UFPR, Simone Peruzzo, membro da Associação Brasileira de Enfermagem (ABEN), instituição responsável pela organização da Semana de Enfermagem em outros pontos de Curitiba.


12

HC

Edição: 128 -

- Junho/2010

Pratique Saúde Filantropia

Como prevenir e tratar as doenças típicas desta época

HIPERTENSÃO? COMIGO NÃO

Sai verão, entra extremamente outono e também importante, pois Renite inverno, e a preo calor impede o ocupação com as desenvolvimento Asma doenças começa. de ácaros. Nos Nessa época do dias nublados e ano, os casos de sem sol, secaalergia aparecem doras de roupa por todos os cantos também servem. Asma e Renite e as áreas mais afetadas e o número de inPara casos de ternações devido a tais problemas au- alergia persistente, é necessário o uso menta, principalmente entre as crianças: regular de medicamentos profiláticos. “Há grande incidência de gripes e res- Fumaça de cigarro e poluição também friados, mas as principais doenças respi- podem atuar como agentes potenratórias que acometem a população são a cializadores da doença. renite e a asma”, disse o professor, A asma também é frequente nessa pediatra e alergista, Nelson do Rosário. época. Apesar de, há anos, a palavra A renite atinge aproximadamente 25% “asma” causar medo nas pessoas e, por da população. Algumas das principais isso, ser muitas vezes diagnosticada causas são as mudanças repentinas como bronquite, a doença é menos asde temperatura, concentração de ácaros sustadora do que parece, e as duas não dentro de casa e acúmulo de poeira. devem ser confundidas. “Assim como Para a prevenção é fundamental a a renite, a asma pode ser transitória, ou higienização de ambientes fechados, seja, ter picos de intensidade durante a incluindo nossa própria casa - afinal, vida de alguém,ou simplesmente incocom a chegada do frio, tendemos a modar por um curto período de tempo. permanecer mais tempo dentro do que Em casos mais persistentes, com tratafora dela - e também higiene pessoal. mento regular, a doença pode ser conEstender roupas, travesseiros, cobertas e trolada, de modo que o asmático viva lençóis ao sol, antes de utilizá-los, é normalmente”, explica Rosário.

Nos meses de março, abril e maio, muitos colaboraram com os serviços oferecidos pelo HC, como Marília Araújo, que doou 30 kits de cobertores infantis e Roberto Fernandes Luiz, que fez a doação de 10 pares de chinelos de borracha e uma caixa de copos.Fernando José da Silva colaborou com o HC reformando as poltronas da Unidade Cardiovascular e Pneumologia. As senhoras, Severina P.Lima e Nerissa Pettersen, ajudaram, doando roupas e fraldas. No mês de abril, na semana do dia 26 ao dia 30, a empresa Astra Zaneca em parceria com a empresa Dançar Marketing e Comunicações realizou o projeto “Viva a Cultura!” nas unidades pediátricas do HC. As crianças receberam kits escolares e de pintura e tiveram momentos de recreação com músicas, camarins de pintura e apresentação de teatro.

Fonte: www.saude.abril.com.br

DOENÇAS DE OUTONO E INVERNO

Além de... Analista de suporte em microinformática do HC, Jorge Borgo é... Agricultor. Borgo trabalha no hospital há 17 anos. Em 1995, ele e sua família resolveram fugir do caos urbano de Curitiba, mudando-se para uma chácara em Almirante Tamandaré. Começaram a plantar verduras e frutas e, ao perceberem o grande interesse de parentes e vizinhos nos alimentos cultivados, decidiram tornar a atividade, antes restrita ao uso familiar, fonte para retorno financeiro. Hoje, possuem uma pequena Agroindústria. Com os alimentos colhidos a cada safra, Jorge e sua esposa produzem geleias, pães, doces, conservas, sucos, e atendem dezenas de consumidores, comercializando os produtos na Feira Verde, do Jardim Botânico, na própria chácara, a Morroalto, e fazem entregas em Curitiba, Almirante Tamandaré e Colombo. Além de tudo, a família Borgo abre a chácara à visitação, que faz parte do Circuito de Turismo Rural da cidade Borgo entre as plantações de morango na chácara onde moram.

Solidariedade no HC

Projeto “Viva a Cultura!”

Já no mês de maio, dia 11, a empresa Minauro fez a doação de 60 cobertores destinados as Unidades de Internação e, dia 25, o HC recebeu 570 cobertores doados pela Fundação de Ação Social (FAS) através da Associação dos Amigos do HC (AAHC). A doação faz parte da Campanha “Doe Calor” que todos os anos é promovida pela FAS, com arrecadação de roupas e cobertores para serem repassados aos que mais precisam.

A entrega dos cobertores foi feita pessoalmente pela presidente da FAS, Fernanda Richa


jhc128  

Jornal do HC da UFPR junho de 2010 - ed. 128

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you