Page 1


O mês de Agosto foi marcado pelo Beer Experience 2011, o primeiro grande evento em que participamos como expositores. Os resultados foram ótimos, vendemos algumas cervejas e chamamos muitos novos associados que agora estão lendo esta palavra. Mas o melhor de tudo foi ter encontrado pessoalmente alguns associados e ter tido o prazer de bater um papo entre uns goles e outros. Precisamos promover outros encontros para trocar idéias e experimentar grandes cervejas juntos! É um compromisso. Falando em grandes cervejas, neste mês resolvemos trazer a Holanda para dentro de seus copos. É deste pequeno país, mas um gigante quando o assunto é cerveja, que vêm a Christoffel Bier e a Christoffel Wijs, esta pela primeira vez no Brasil. Grandes cervejas que não chegaram até aqui por acaso. Se você optou por também receber a edição especial, tome cuidado para não perder a cabeça. Você precisará dela no mês que vem para descobrir que na Rússia também se produz cervejas de excelente qualidade! Saúde! Pedro Meneghetti e Rafael Borges

Editor: Geraldo Figueras

Colaboradores: Alinne Berndt, Diego Fabris, Diogo Carvalho, Marcio Nel Cimmati, Manuela Zaniol, Mauricio Beltramelli, Rafael Mantesso, Sady Homrich

Projeto Gráfico: Jacqueline Lemos jacquelinelemos9@gmail.com

Fale Conosco Atendimento ao leitor: mag@haveanicebeer.com.br

Have a Nice Beer Pedro Meneghetti, Rafael Borges, Rodrigo Sztelzer

Capa e Ilustração: Marcelo Braga braga@macacolandia.com.br

Publicidade: comercial@haveanicebeer.com.br

Conteúdo e edição: Winehouse e Destemperados

Impressão: Centhury Artes Gráficas Tiragem: 1000 exemplares

Editora-chefe: Camila Schaedler

Redação: Rua Félix da Cunha 977 Porto Alegre – RS – (51) 3212 8260


MOREI POR QUASE DOIS ANOS EM AMSTERDÃ E ME APAIXONEI PELA CIDADE. ESTOU LONGE DE SER HOLANDÊS, MAS DEPOIS DE UM TEMPO POR LÁ, DESCOBRI MUITOS LUGARES QUE TORNAM A CIDADE AINDA MAIS DIVERTIDA. É uma cidade fácil de andar a pé e com certeza de bicicleta também. A Holanda é famosa por ter a maior densidade de bicicletas no mundo e o pessoal vai até para a balada pedalando. O problema é o equilíbrio (ou a falta dele) depois da noitada. Amsterdã é mesmo uma cidade para quem gosta de se divertir, apesar da maioria dos holandeses não se orgulhar muito da fama de liberal. Mas não tem jeito, muitos turistas vão lá para conhecer duas de suas atrações mais famosas: o Red Light District, ou Bairro da Luz Vermelha, e os coffee shops. É no famoso Red Light District que você encontra as vitrines onde as prostitutas oferecem seus serviços. As “portas” são alugadas pelas “moças” (ou travestis), que cobram por tempo. Em média, 50 euros por 30 minutos. No Red Light também há uma grande concentração de “coffee shops”, os cafés onde se pode comprar maconha para consumo próprio. Estes cafés estão espalhados pela a cidade e frequentados por todo o tipo de gente. Você encontra desde cafés bem decorados e arejados, até lugares mais “deprê”. E se quiser realmente apenas conhecer um deles, entre e peça um café (sim, eles servem café!). Bom, mas a cidade é muito mais do que isto. Vale a pena acordar mais cedo para aproveitar a estadia. Um ponto de referência é o Dam, a praça principal perto da estação central. De lá sai a Kalverstraat, uma das ruas mais movimentadas da cidade, onde está o comércio principal. Mas para conhecer mesmo a cidade, passeie muito pelos seus canais. Amsterdã é cercada por 160 canais cobertos por mais de 1.200 pontes. Vá a pé, de bicicleta ou nos barcos turísticos. Os passeios de barco saem da estação central e são uma boa chance de conhecer um pouco da história da cidade. Um dos canais mais legais tem sua história ligada à cerveja. É o Brouwersgracht.

TUDO PODE SER MELHOR


Vale Va lle e a pena en na pa ass ssea earr ne ea nest stte ca ste c na n l qu ue ab bri r ga gava va vár ária iass ce ia cerv rvej rv e ar a ia as da cid dad a e. e Da Daíí o sse eu no n me e: Br Brou ou uwe w r= cerv ce rvej ejjar e aria aria ia. Cons Conssid Co ider e o es er e te e can a al um do dos me melh lh hor o ess par ara a ve er e foto foto ogr g af aa arr as ca casa sassa s-ba sba b arc co. o São ã vár ária ias, ia s de diffe di dife ere enttes tip ipos o , e em os e alg lgum umas um as del as e as a é pos ossí síve sí v l ve ve er at até é pa ane nela as pend pe end ndur durrad adas ass na co cozi z nha. zi nh ha. a Par a a qu quem em não ã co onh nhec e e, ec e, os ca c na nais is são bem par arec ecid ec id dos ent n re e si e é fá fáci cill fi ci fica ca ar de deso so ori rien enta en tado ta do do. o. Ma as vo v cê nem se im mport porrttar po a á co com m issto to. o. Te T nt nte e pa pass ssea ss ear pe ear pelo lo Sin inge gel, ge l Her l, eren e gr en g ac a ht h , Pr Prin inse in seng se ngra ng rach ra ch ht. t .. Uma boa par arad ad da pa para ra se or o ie ent n ar a - ou se s pe erd r err de ve ez - é o pu pub b co com o ma maio io or nú núme mero me ro de ce c rv vej ejas a ho as ollan a de desa sa as "o on ta tap" p : o ‘tt Are p" r nd ndsn sn nes estt ( ww (w w.a are rend n sn nd snes est. es st nl), nl), nl ) que fic ica a na Her eren engr en grac gr acht ac ht 90. 0 São mai aiss de d 350 tip pos pro rove veni ve nien ni ente en tess de 50 ce te erv vej e ar aria ias ho hola olla and des esas ass differ eren e te en tes. s. Voc ocê ê po pode de opttar pel e a de degu g st gu staç ação aç ã , em ão m qu ue e são ser ervi vido vido os 4 es esttilo loss di lo dist s in st into to os, com m exxpl e plic icaç ic ação aç ão do ga garç arç rçom om sob obre re cad a a um um.. Pa P ra voc ocê, ê nos ê, osso so o lei eito tor, to r, é um pa pass ssei ss eio ei o obri obri ob riga gató ga t ri tó r o. O pes esso oal a de lá á gost go s a ba st b st stan tante nte e de ce erv r ej e a, a ent ntão ão é mu muititi o fá áci cill pa p ra ar em m um do doss mu muitittos pub ubss e at até é me m sm smo o em cer erve veja ve jari ja r as ri as..

A mu mund ndia nd ialm ia lmen lm en nte t con o he heci cida ci da Hei eine neke ne ken ke n te t m um ma an anti tiga ti g fáb ga ábri rica ri ca tran tra tr ansf ansf sfor o ma or mada da a em at atra ra açã ção o tu turí ríst rí sticca. Lá voc o ê conh co onh nhec ece ec e a hi histtór ória ia da

C om omo o ir ir? ?

cerv ce rvej rv e ar ej aria ia,, o pr ia proc oces oc esso es so de prrod o uç ução ão e, co como m não pod mo o er eria ia fallta t r, r a

Vôo Vô o di dire reto t da KL to KLM M – R$ 2.0 .028 28,5 ,51 1

entr en trad tr ada ad a dá dá dirrei e to a 3 pin nts de He Hein i ekken n gel elad a a. Mas se vo ad você cê opt p ar a por

(pes (p esqu quis isa a fe feitita a Sã ão Pa Paul uloo-Am Amst ster erdã dã))

algo al go men nor e mai aiss “r “roo oo ots ts”, ”, vá à Brrou ouwe weri we riij ‘t IJJ (w rij www ww.b .bro .b rouw ro uw werij errijjhe heti t j..nll), ti

no Sub ubma m ri ma rino no Via iage gens ns.

que qu e fi fica ca em um ant ntig igo ig o mo moin in nho h . Fi Fica c na Fune ca Fune n nkad nkkad ade e 7. 7 Con o su sultltte no sitte o

Onde On de Fic icar ar? ? Uma Um a bo b a op o çã ção o é o Ib Ibis is ao la ado d da

d a qu di que e te em um tou ourr pe pela la peq eque uena ue na a fáb bri r ca par a a co c nh hec e er e o pro oce ess sso o

Cent Ce nttra rall St Stat atio ion. n. Con onsu sultltei ei uma diá iári ria a

adot ad o ad ot ado o po or el e a. a A ce errve veja jari ja ria ri a é me m no noss tu turí ríst rí s icca e vo st voccê cê vai aca caba ar

para pa ra out utub ub bro r e est stá á R$ $ 231 31,0 00/ 0/di diár ária ia..

bebe be bend be ndo nd o co com m os os hol olan a de an dese sess e se se entin indo in do o dia a a dia a do lu uga g r. r Eu in i di dico co

Pesq Pe sq qui uise se e no ww www. w ib w. ibis isho hote tel.l.co com m

essa es sa a vis isitta. a Se se seu u ne negó góci gó c o é ba ci bala lada la da da, a lo loca ca alilze no mapa pa as du duas as p in pr inci cipa cipa p iss pra raça ças, ça s a Lei e ds dsep eple ep lein le in e a Rem embran em andttplei e n. Na Leid Le eidse sepl p ei en

Onde On de c om ompr prar ar? ? Se for o com mpr prar ar cer erve veja j par ja ara a tr traz azer er,, nã não o deix de ixxe de con onhe hece cerr a De Bie ierk rkkon o in ing g-

estã es tão o as pri rinc ncip nc pai a s ca asa sas no notu t rn tu rnas ass com mo a Para adiso s , em uma m ant n ig ga

http ht tp:/ tp :// //bie /bierk rkon onin ing. g nl g. nl//- Fic ica a na a

ig gre eja ja, e a M Me elkkweg, weg, alé we ém de mui uito toss bare to r s. s A Rembrandt d pl p eiin, n apesa pe esa sar a

Pa ale l issst stra raat ra a 125 at 25.. Vo Você cê vai a lem embr brar ar-s -se e

de um po de pouc u o me uc m no nor, també am mbé bém oferece vari rias ri a opçções de ballad as a a, a com o oa Essca ape pe. Um U a ru ua la late t ral cham ch ham mad da Ut U re ech htstrraat te t m ótim imos o os

d sssa lo de loja j par ja ara a o re r st sto o da vid ida. a. Pe equ uen e a, mass com uma a inccrí ríve vell vari va ried edad ade e da dass ce cerv rvej rv ejjas a que ama mamo mos. s.

re estaura rant ra n es, me meno n s tu no turíísttic i oss que u os da pra raça.

TUDO PODE SER MELHOR


Faz parte da veia criativa da cervejaria Huyghe, que também produz a Delirium Tremens, aquela do elefantinho rosa... Imagine o estilo Strong Golden Ale redesenhado com uma carga extra de lúpulo. Ofereça sua cabeça... Nós seremos os carrascos! Quando vi pela primeira vez a garrafa de La Guillotine, com acabamento que lembra alabastro e o rótulo com o instrumento que horrorizou a Europa durante a revolução francesa, lembrei que, dentro da linha da história, isso não faz muito tempo. Que cervejas tomariam aqueles déspotas que condenavam seus opositores a perder a cabeça; e que cervejas refrescavam os verdugos depois do seu sinistro trabalho? Ou será que só tomavam vinho barato? La Guillotine foi criada em 1989 pela belga Brouwerij Huyghe para celebrar o bicentenário da Queda da Bastilha. Qualquer pesquisa sobre a Revolução Francesa revela sua influência em toda a história moderna na Bélgica, em especial na vida monástica, que quase deixou de existir. Entre franceses e belgas, cerca de 40.000 pessoas foram executadas desta forma, sem julgamento e sem razão. O evento também marcou a passagem do absolutismo para o iluminismo, numa evolução que colocou a França politicamente à frente do seu tempo. O agradável amargor frutal que o lúpulo dessa Strong Golden Ale traz no aroma e seu sabor levemente cítrico não é hostil. Aliás, aroma é o forte dessa cerveja, com suaves notas que me lembram pêra, numa leve esterificação causada pela cepa da sua levedura. A farta carbonatação e o corpo denso desafiam prazerosamente o paladar. Sua força é nítida desde a coloração alaranjada e turva, com destaque para o creme da espuma.

E D I ÇÃO E S P E C I A L

Não resisto ao slogan-trocadilho: “Sejamos bravos: é nossa chance de tomar a Bastilha!” Sady Homrich é baterista da banda Nenhum de Nós, Engenheiro Químico e Consultor Cervejeiro Beba cerveja com elegância e moderação!

TUDO PODE SER MELHOR


E D I ÇÃO E S P E C I A L

TUDO PODE SER MELHOR


Sady Homrich Depois de concluir os estudos na Universidade da Cerveja de Weihenstephan (em Munique) e passar muitos anos trabalhando em cervejarias alemãs, Leo Brand abriu a cervejaria holandesa St. Christoffel, na cidade de Roermond, em 1986. Técnicas avançadas de baixa fermentação foram utilizadas para produzir diferentes estilos de cerveja lager usando tanques abertos, sem filtros nem pasteurizadores, mantendo todo o seu sabor. Esse conceito foi mantido mesmo depois de vender a cervejaria para Hillebrand Beheer BV, em 2001. O amargor que se percebe na Christoffel Bier é muito intenso, dando a impressão de ser proveniente de “dry hopping”, uma técnica que adiciona lúpulo já na maturação. Mas não passa da conta, pois seu forte caráter de malte mantém um equilíbrio que impressiona. O dourado profundo e a espuma densa completam um belíssimo quadro, que certamente retrata a melhor cerveja holandesa no estilo. O guru Michael Jackson (não o do Thriller) a sugere como “perfeita para despertar o apetite” e a classifica somo uma “Style

C E RV E JAS D O M Ê S

pilsner”, por ser mais corajosa e alcoólica do que a esmagadora maioria das cevas que recebem o adjetivo “pilsen”. A própria fábrica quis fugir desse distorcido conceito. Ah, não se assuste! Você poderá notar uma nutritiva e saudável camada de sedimentos na garrafa.

TUDO PODE SER MELHOR


C E RV E JAS D O M Ê S

TUDO PODE SER MELHOR


TUDO PODE SER MELHOR

C E RV E JAS D O M Ê S


O Michael Jackson a que me refiro é

Strong Lager, Weizen Bock,

o maior escritor sobre cerveja que já

Weissbier Dunkel, não

existiu. Autor de 14 livros, esse mestre inglês viajou por todo o globo atrás das melhores cervejas e as melhores formas de degustá-las. Ele é considerado o Caçador de

importa definir o estilo. A impressionante aparência da Wijs, de um rubi intenso, com

Cervejas, “The Beer Hunter”, nome

aroma complexo de maltes

do programa que apresentava na TV.

caramelizados e escuros,

Procure ler o “Guia Ilustrado Zahar de Cerveja”, editado por ele, que trata a

corpo e paladar únicos, é

cerveja como elemento da

resultado de uma técnica

gastronomia.

refinada. Se ela perdeu um pouco de aroma frutado de

Propor desafios e vencê-los: essa

levedura, ganhou no corpo e

é uma das formas de encontrar a

na complexidade da soma de

felicidade. Pelo menos para os cervejeiros holandeses da St.

maltes.

Christoffel. Tecnicamente é muito difícil trabalhar a baixa fermentação com uma grande proporção de malte de trigo na receita. A combinação de trigo maltado com malte de cevada

Como dizem os devotos do St. Christoffel, a Wijs é o paraíso na terra!

escuro e o delicado manuseio da levedura conseguiram resultar em uma cerveja que lembra a Hefe Weissbier Dunkel da Baviera, com seu teor alcoólico de 6% em volume, a Christoffel Wijs, lançada em novembro de 2009.

Sady Homrich é baterista da banda Nenhum de Nós, Engenheiro Químico e Consultor Cervejeiro. Beba cerveja com elegância e moderação!

TUDO PODE SER MELHOR

C E RV E JAS D O M Ê S

mas com seu próprio e único sabor:


PATO FU Música de Brinquedo

RISOTO de linguiça com

Conceito artesanal de música utilizando 3 elementos básicos: intrumentos infantis, bom gosto e talento. O repertório é de releituras de clássicos do rock. Como uma boa cerveja artesanal, perto do lúdico e muito distante do amadorismo!

C E RV E JAS D O M Ê S

FOCUS Moving Waves

Essa só vale pra quem gosta de rock progressivo. Dificilmente vou ter outra chance pra indicar esse quarteto holandes de 1969! Moving Waves é o segundo ábum da banda Focus, que inclui a faixa "Hocus Pocus". O flautista e líder da banda Thijs Van Leer está em estúdio gravando o Focus 10!

TUDO PODE SER MELHOR

CHRISTOFFEL WIJS

½ xic chá de queijo Grana Padano ralado 1 xic. chá de arroz arbóreo 330ml de Christoffel Wijs ½ litro de caldo de carne ½ quilo de lingüiça de pernil fresca 3 col. sopa de azeite de oliva 2 col. sopa de manteiga 15 folhas de manjericão 1 cebola média ralada sal a gosto Lavar a linguiça, retirar a pele e picar a carne. Lavar as folhas de manjericão e rasgar com as mãos. Reservar. Colocar numa panela de ferro a linguiça para fritar no azeite, mexendo de vez em quando, por 5 minutos ou até dourar. Acrescentar a metade da manteiga, a cebola, e refogar, mexendo de vez em quando até a cebola ficar transparente. Juntar o arroz sem lavar e refogar com a linguiça, mexendo rapidamente e sem parar por 4 minutos, ou até os grãos ficarem brilhantes e agrupados. Adicionar metade da cerveja e cozinhar, mexendo sem parar, raspando o fundo e as laterais da panela por 3 minutos, ou até não ter mais líquido. Repetir a operação anterior com o caldo até o arroz ficar al dente. Mexer sempre e não esquecer de raspar o fundo e as laterais da panela. Na última vez em que for colocar o restante da cerveja, juntar também o manjericão. Acerte o sal, incorpore o restante da manteiga, mexa delicadamente e retire do fogo. Polvilhe o queijo misturando cuidadosamente e sirva em seguida. CUIDADO: lembre que a linguiça, o caldo de carne e o queijo Grana Padano contêm bastante sal.


CERVEJA PARA OS MEUS OUVIDOS

ABRIDOR VINTAGE Se existe uma coisa que nunca vai perder mercado é abridor de garrafa. A cada dia que passa

Cooler imitando latinha de cerveja é meio óbvio, certo? E um amplificador de som em formato de KEG? Nada óbvio né. Então fica a dica para os músicos de plantão. O amplificador aí é montado num KEG Heineken original e pode ser pedido por encomenda pelo site. http://walyou.com/

PISTOLA DE CERVEJA Pretexto para beber. Será que

inventam um modelo diferente,

alguém precisa? Se precisar, vai

bonitinho, é impossível não

aqui um bom motivo. Guerra de

querer.

cerveja, polícia e ladrão,

Porém, não tem nada mais elegante que um abridor de

nostalgia, infância, vida...

garrafas de parede. Daqueles

Prende uma latinha de cerveja -

americanos, bem antigos. O Starr X é patente, portanto produzido apenas por uma empresa. Eles fabricam para marcas de cervejas do mundo todo e você pode comprar o seu, da marca que quiser, no site por apenas 8 dólares.

qualquer uma - na Beer Shooting Gun e vence a brincadeira quem acertar mais o alvo. Dica: para não desperdiçar, diga que o alvo é sua boca. Está disponível no ThinkGeek.com por 24 dólares. http://www.thinkgeek.com/ TUDO PODE SER MELHOR

GADGETS

http://www.bottleopener.com/

SÓ PRA QUEM GOSTA MUITO Uma foto que vale mais do que 1000 palavras. Uma tulipa de chopp onde cabem nada mais do que 5 cervejas. Para você que bebe sem deixar a cerveja esquentar, para você que bebe mesmo a cerveja quente. Para você que gosta de cerveja, tá aí o Giant Beer Glass. Custa 15 dólares e pode ser adquirido no site http://www.perpetualkid.com/


D E ST E M P E RA D O S

avilhas az mar f k c a r m. a Sudb ningué Robert a f r e a h p c o e Que a ovidad rovar, a n p a e d m u e enh unidad r as não é n a oport e v reende e t p r o u ã s n s Quem lar. Ma mas e uviu fa o já s, espu a s uito r o g n e ie m o fo emos m t d o in ã v r n e ss s que pessoa – coisa o de s e õ ç u str lquer tip a u q ir r descon esmo e preta m para af a o r t ix e a f m parâ om fácil. O feijão c ão – é ç m a o r b a p com do um re as as sob e fazen ir d e n s e a e c r surp se midas ormada icas co f p í s t e , a iõ f in o. faro mos op do ótim e t m s o o b d o nte o quais t facilme s o m ia c diferen

Aí é que a p orca torce o rabo, e a R consegue s oberta e superar a in d a m a is com o se menu “junk u food”, carin h o s a m e nte apelidad de FastSud o . Com o men u escolhido , focamos n bebidas e d a carta de ecidimos qu e u m a c ervejinha cairia muito bem. A prim e ir a fo i uma Voll-Damm . Nem precis a e x p lic ar muito. Basta dizer que é uma c e rv e ja c precisamen atalã, mais te de Barce lona.

Diogo Carvalho, junto com Diego Fabris e Lela Zaniol formam o Destemperados, o trio referência em experiências gastronômicas

TUDO PODE SER MELHOR


e foi o ta da noit is o, n o g ta pro orosíssim e b d a n s ra r g e s O lém de usei a er, que a nto é que a SudBurg T . s o po. lh bom tem para os o m u r o p r faz bem llpape nal e como wa da artesa a x foto dele u (p e rn dir tanto i uma ca e confun s Nunca v ) a c fa o mente na ciez. Fora a m a u cirurgica s ha a o, taman tinado com o pã ijinho gra e u q o d ente mestre bsolutam toque de a s o h n ti oisa os toma e anão. C d s la u dentro, d c ini rú ma s e das m mento, u simétrico a h n a p m ntes. mo aco ca vista a linda! Co n u n o m frita co batatinha

Para man ter a vibe FastSud, s no balcão entamos mesmo. N a d a a ver fixar residência numa das m e sas. Nem vinho. Dep pedir ois da bira e s panhola, fo vez de um ia a escoces a. E te dig soubesse o : se que as ce rvejas esc eram tão b o c esas oas quanto essa, eu te aproveitad ria o melhor m inha ida a Edimburgo . Essa expe riência ap aixonante cerca de 1 custa 00 reais p or pessoa .

D E ST E M P E RA D O S

Roberta Sudbrack Rua Lineu de Paula Machado, 916 Jardim Botânico – Rio de Janeiro/RJ Fone: (21) 3874.0139 www.robertasudbrack.com.br

TUDO PODE SER MELHOR


Ric a Ma rdo rqu ma es n Aba dando no dessa uma E Alto mpór Expor io t em dos P São inhe Pau iros , lo.

na cia Lu ixaro Ch com do uma an nd ga e s na bri i s a m e a a Guin fábric !. ja la a be rópri erve p da c

lda ria s, Ma rton vária a Sc ando os g tom ami s m co sileiro res. bra Lond em

K W tom och ilson Low and han n o e Alp nbrau uma e Lite s suí nos ç NO ralme os. S A nte lpe s!

FOTOS DO LEITOR

OD a não T nie ven se d oled l o cid eu a cer té ac o e r por o vej h a d ar a dou Du en ff, m ing Ho me enos uém rS imp que son !

go dri ve o R ra g lle irou Da em t ata n rav r a g ncara e e ril d ra pa bar r Alt um ache mã le m hu ade a ldorf. c S id c sse na e Du d

TUDO PODE SER MELHOR

UM ESPAÇO FEITO POR VOCÊ, QUERIDO LEITOR. PROVANDO QUE O BOM GOSTO ESTÁ ALIADO AOS BONS MOMENTOS!

O A Alc ndr a tom lde é de ou t até Cris anta t o n esq al qu jarra u o em me ece e do San do p u u Ch tia ile. go b


Noite Branca é um fenômeno comum em algumas localidades da Europa. Em determinadas épocas do ano, mesmo com o Sol se pondo, ele permanece um pouco abaixo da linha do horizonte, deixando a noite clara e com uma atmosfera de sonho. O romance "Noites Brancas", do escritor russo Fiódor Dostoiévski, é ambientado na cidade de São Petersburgo, na Rússia. Será que as Noites Brancas, além do escritor, inspiraram também as receitas da cervejaria Baltika? Nascida e até hoje com sua base em São Petersburgo, a Baltika conseguiu se tornar a maior cervejaria da Europa Oriental desde que foi inaugurada, em 1990. De lá pra cá, a cervejaria russa desenvolveu mais de uma dezena de estilos de cerveja, ganhando prêmios importantes no país e no exterior, como o European Beer Star Awards e o World Beer Awards. A C E RV E J A D O P R ÓX I M O M Ê S

Baltika #4 Original e Baltika #6 Porter, as brejas do próximo mês, cada uma à sua maneira articular, refletem e traduzem um pouco da Rússia, de São Petersburgo e da atmosfera onírica as Noites Brancas. Como brindam os russos, "na zdorovje"!!! TUDO PODE SER MELHOR


Have a Nice Beer Mag - Setembro 2011  

Cervejas Especiais - Christoffel Bier e Wijs