Page 1

VIAGEM Edição Especial

pelos 4 cantos A COMIDA JAPONESA

os melhores

de Sao Paulo

ALIMENTO SAGRADO

hambúrgueres

DA LIBERDADE

mercado municipal uma visita

#1


e x p edie n t e indice

Í n di c e

6

Merc ado Municipal uma visita

Editoração: Hannah Cassius Editorial: Marcel Segal Hochman Anuncios Publicitários: Wilson Brandao

12

Mercado Municipal:Tex to original e fotografia: Marcel Segal Hochman American Pie: Tex to original e fotografia: Hannah Cassius Os Melhores Hambúrgueres de Sao Paulo: Tex to original e fotografia: Hannah Cassius O Bairro da Liberdade: Fotografia e tex to original: Caio Neffa.

10 14 18

Americ an liberdade alimento a tradição SagrAd0 Pie as tortas americanas

Japonesa

Hambúrgueres

os melhores de sao paulo

Vegetarianismo: Tex to original e fotografia: Wilson Brandao Comidas Sagradas: Tex to original e fotografia: Wilson Brandao

20

Vegetarianismo

o progresso espiritual

#2

#3 3


Ca n t i n a Se s to Localização Dr. rafael de Bastos,196 sesto@cantinasexto.com.br Fone:3287-4877 A cantina Sesto surgiu de um sonho de um casal italiano, que mora no Brasil a dez anos, querendo liger a gastronomia italiana com o tempero da comida brasileira.

A Cantina se mantém fiel à cultura italiana. Suas receitas, passadas a cada geração desde a chegada da família ao Brasil, oferecem o melhor da culinária do Sul da Itália.

edi to rial indice

a gastronomia é feita por mais do que sabores

Cada prato tem uma história, uma imagem, uma tradição em seu preparo. A culinária é uma cultura que passa de geração para geração. O bom gourmet sabe o que há por trás de cada sabor que prova. Nessa revista procuramos trazer os detalhes que compõe a essência de cada prato dessa ar te chamada gastronomia, tão diversificada quanto o próprio ser humano. Nessa edição chamada mundo, fomos pelos 4 cantos. Da comida sagrada ao fast food passando pela viajem gastronômica que é o mercado municipal e pelo centro da tradição gastronômica japonesa do bairro da liberdade. Esperamos que vocês apreciem ler essa revista tanto quanto apreciamos escreve -la.

#4

#5


––––

um mundo de sabores Projetado em 1926 pelo escritório do arquiteto Francisco Ramos de Azevedo e inaugurado em 1933 o mercado municipal é parada obrigatório para chefes de cozinha e amantes de culinária de toda São Paulo, além de turistas de todo o mundo. Quem olha o prédio antigo colocado em um ponto com intenso comércio de rua jamais imaginará o que realmente há dentro, mas ao se entrar no mercadão, como é carinhosamente chamado pela população, rapidamente se obser va que aquele não é um lugar comum.

Gastronomia para os olhos Em cada esquina das vielas do mercadão é possível encontrar uma barraca impecavelmente arrumada com diferentes produtos de excelente qualidade e muitas vezes exóticos e raros. As frutas e flores fazem o local parecer um verdadeiro jardim enquanto os 72 vitrais que mostram processos dos alimentos dão o tom rústico do lugar.

Um local para quem ama gastronomia

ERCADO #6

UNICIPAL 6

Os amantes da boa gastronomia certamente não se importarão de perder horas nesse local. Lá é possível se provar produtos que não se encontra em nenhum outro local da cidade e aprender muito sobre diversos produtos conversando com os comerciantes. O leitor que estiver buscando inspiração para fazer algo diferente na cozinha, não pode deixar de fazer uma visita. O mercado Municipal fica na rua Cantareira 306, Sé. Tem fácil acesso por metro e estacionamento para automóveis. #7 7


O Chef André Meiler é formado pela Universidade Anhembi Morumbi em Gastronomia. Ele trabalhou durante quase dois anos no restaurante Ici Bistrô em higienópolis, considerado o melhor bistrô francês de São Paulo, além do restaurante Cantalupe e do hotel Intercontinental. O convidamos para fazer um passeio e falar sobre o mercado municipal.

Qual sua especialidade como Chef? Como chef gosto de trabalhar mais na praça de comida quente, minhas especialidades são risotos, peixes, carnes e massas.

Qual foi seu primeiro contato com o mercado municipal?

E

Aos 17 quando comecei a fazer estágio em gastronomia antes de terminar o colégio para ver se queria fazer isso como universidade. O meu antigo Chef me levou para conhecer o mercado municipal porque não se conformava com eu não conhecer o mercadão apesar de ser apaixonado por gastronomia. Eu pensava, como muitos pensam, que o mercado municipal era um mercado qualquer, uma espécie de Seasa e não voltado para ela.

ntre v i sta com o chef

#8

8

E o que faz do mercado municipal um local da alta gastronomia?

Os produtos são de altíssima qualidade e muitas vezes somente são encontrados lá. Há milhares de temperos, frutas raras, azeites especiais de altíssima qualidade, açougues específicos para cada tipo de carne com cortes exóticos, os melhores peixes e frutos do mar, incluindo o bacalhão norueguês, linguiças importadas, bombonieres incríveis entre muitas outras coisas. Os produtos raros produzem pratos exóticos ao nosso paladar e mesmo os que são facilmente encontrados em outros lugares são quase sempre de qualidade superior.

9

#9


O P a t r i o t i s m o

na panela. A s tortas americanas se

tornaram famosas por conta de musicas e filmes, mas poucos sabem que elas são um clássico da gastronomia deste pais desde o século 17.

Classic

A me r i can P i e s

Há uma frase muito Elas chegaram aos Estados comum entre os americanos Unidos t razidas p or p erque diz: “ Tão americano egrinos em 1620 e os coloq u a n t o u m a t o r t a d e m a ç a ”. nos ingleses adaptaram os Essa frase representa a parte ingredientes para que elas saudável da cultura ameripudessem ser feitas com aq- cana que é extremamente diuilo que havia disponível no versificada e vai até onde Novo Mundo e incorporaram hollywood chegou. a tradição da culinária indígena que utilizava framboesas e amoras. Os colonos ingleses trouxeram consigo sementes de maçã e após um século de intercâmbio cultural com os nativos nasciam as deliciosas tortas de maçã americanas.

#10

As mulheres serviam essas tortas em todas as refeições e rapidamente elas se transformaram em uma parte importante da gastronomia americana.

Gost o s o. D our a d o. Case i r o. #11


BEM FEITO

Os Melhores Hambúrgueres de Sao Paulo Hambúrgueres são grandes expoentes do que é os Estados Unidos. Honestos, simples,grades e uma mistura maravilhosa de sabores. Um hambúrguer grande faz você se sentir otimista e cumpriu. Como eu sou americana, eu considerei meu objetivo, ou mais além, meu dever patriótico, encontrar os cinco melhores lugares para se comer um genuíno hambúrguer americano em São Paulo.

Aqui está o que eu descobri:

americ a

VIAGEM Edição Especial

um hamburgúer da hambúrgueria nacional #12

O menor hamburger que eu provei e também o que o pior dos três. Ainda, América tem vários locais em toda São Paulo por isso, se você estiver procurando por um hambúrguer para aumentar seu espírito americano, e não tem tempo para viajar para um dos outros restaurantes do hamburgúer, a América é a sua melhor opção. Ordem algumas batatas fritas e um milk-shake e você ainda vai sair feliz

hamburgueria nacional

Suculento, delicioso, perfeitamente temperada. O que mais você poderia pedir em um hambúrguer? O hambúrguer que eu tinha na Hambúrgueria Nacional foi melhor do que alguns dos hambúrgueres eu tinha comido nos Estados Unidos. Localizado na Faria Lima, Hambúrgueria Nacional ganhou vários prêmios por sua hambúrgueres, e com razão. Espero voltar em breve. Tudo estava delicioso e gourmet, o serviço foi grande, eo ambiente era agradável e formal para um restaurante de hambúrgueres. jjjk

the fifties

O ambiente do restaurante é muito divertido. Ele é temática inspirada nos anos 50. O hambúrguer era bom, grande é suficiente para me satisfazer, mas o que era otimo foi o milkshake de chocolate eu pedi e o frape de coco. O garçom me disse que The Fifties tem vários pontos de São Paulo também e eu iria escolher um hambúrguer de The Fifties do que um da América.

#13


B airr o da L iberdade

O

nome do bairro se origina da época de escravidão, pois a área era conhecida como campo de forca sendo essa a única, apesar de irônica, liberdade que os escravos poderiam ter. Ao lado do metrô Liberdade, existe a Igreja dos Aflitos que antigamente era a capela do cemitério dos escravos. Segundo dados do site oficial da Organização Mundial de Saúde o povo japonês é o que tem maior expectativa de vida. Por diversos motivos mas o principal deles é o fato de terem uma alimentação bastante saudável à base de arroz, legumes e frutos do mar. O Brasil tem o maior numero de pessoas japonesas fora do Japão. E a maioria desses japoneses residem na Liberdade que é o bairro mais oriental do Brasil. Os japoneses escolheram morar nessa região porque os aluguéis eram mais baratos e até hoje a feira de domingo na Liberdade é um reduto da cultura japonesa onde tem desde objetos como decorações, artesanatos, origamis, mascaras e enfeites tipicos de diversas regiões do Japão, até diversos tipos de comida como pastel, tempurá e outros alimentos.

Hoje em dia podemos perceber que o bairro da Liberdade se tornou um grande centro comercial onde muitas pessoas vão para poder conhecer um pouco mais da cultura japonesa, além de cla ro, passea r e até trabalha r.

#14

Há poucos metros do Shopping Sogo Plaza existe o metrô Liberdade, o melhor meio de acesso ao bairro tanto para quem vem trabalhar, passear, comer ou até fazer compras. Existem muitas livrarias e lojas que vendem revistas e livros orientais, mangás, DVDs de seriados e filmes japoneses. Templos budistas, karaokês e diversos mercados com produtos japoneses.

15 Antigamente o bairro só era habitado por japoneses mas hoje em dia com a popularização da cultura e principalmente da culinária japonesa a região da Liberdade também virou um grande centro comercial muito frequentado por turistas e ocidentais, inclusive também morando na região. Muitas lojas da região vendem produtos que antigamente só tinham no Japão, mas que aos poucos foram chegando nas terras brasileiras pois os japoneses sentiam falta desses produtos como por exemplo os utencílios da culinaria como rashi, chawan entre outros. Antigamente e até hoje é possível notar casas de baixo padrão como vilas e cortiços. Hoje em dia muitos nordestinos moram nessa região. Outra coisa que antigamente existia no bairro eram os cinemas que exibiam filmes japoneses como Cine Jóia, Cine Niterói e Cine Nippon, mas aos poucos foram desaparecendo da região por causa da crise econômica e desinteresse por parte dos filhos dos japoneses em filmes vindos da terra do sol nascente, além de mais tarde coincidirem com a popularização do vídeo. Hoje em dia podemos perceber que o bairro da Liberdade se tornou um grande centro comercial onde muitas pessoas vão para poder conhecer um pouco mais da cultura japonesa, além de claro, passear e até trabalhar. Além de atrair inúmeros turistas de diversas cidades do Brasil principalmente nos fins de semana.

#15


O dono do restaurante mais antigo da Liberdade fala sobre o bairro e comida japonesa

Hiromi Wada, 68 anos foi um imigrante japonês que veio para o Brasil nos anos 70 e fundou o restaurante japonês Gombe, o mais tradicional do bairro da Liberdade. Quatro Cantos: Você nasceu em que cidade? Hiromi:Aomori, Japão.

Receita

Udon

Quatro Cantos: Como surgiu seu interesse por gastronomia? Hiromi:Desde o tempo dos meus bisavós, eles já tinham o hábito de cozinhar para toda família, sendo assim o conhecimento foi passado de geração para geração. Quatro Cantos: Já fez curso de culinaria? Hiromi:Nunca Quatro Cantos: Porque o senhor se mudou para o Brasil? Hiromi:Essa resposta é difícil viu! (Risos) Quatro Cantos: Existem diferenças na comida que se consome no Japão e aqui no Brasil? Hiromi: A comida japonesa no Brasil é mais temperada. Quatro Cantos: Desde que ano o restaurante existe? E como ele surgiu? Quatro Cantos: Os fornecedores são agricultores japoneses? Hiromi: Não, é tudo comprado aqui na região da Liberdade. Quatro Cantos: O seu prato predileto? Hiromi: Toda comida japonesa em geral Quatro Cantos: Se pudesse mudar alguma coisa no bairro da Liberdade o que mudaria? Hiromi:Menos violência e um bairro mais limpo. #16

Quatro Cantos: Quais os pratos mais pedidos? Hiromi:: Teishoku e Udom. Quatro Cantos: Tem saudade de algo do Japão? Hiromi: Tenho saudade de tudo de lá (Japão) dos amigos, da família, do ambiente, do país no geral. Saudade sempre tem, mas não tem jeito. Quatro Cantos: Obrigado por nos atender. Hiromi: Não há de que.

Ingredientes Caldo de peixe shitake lombo de porco ovo cuzido cebolinha macarrão udom tofu e shoyu

Modo de fazer: Fer ver água, fazer caldo de peixe, colocar hajinomoto e alga. Se quiser p o d e c o l o c a r l o m b o d e p o r c o o u o v o.

#17


ALIMENTO SAGRADO Segundo a bíblia, Jesus cristo, na véspera de sua morte, reuniu seus

apóstolos para uma ultima ceia, nela ele fundamentou o simbolismo do pão e vinho. O pão que representa o seu corpo e o vinho o seu sangue derramado na cruz. A partir daí, os cristãos abdicaram da carne vermelha na sexta-feira santa. Nas religiões afro-brasileiras, os orixás precisam ser alimentados, essa religião se baseia em um sistema de troca de energias, por isso os alimentos são oferecidos para que os orixás recuperem suas energias. A galinha d’angola é considerada sagrada e por isso oferecida em rituais especiais. O jejum é tradicional para os judeus, durante o Yom kippur , o dia em que os judeus perdem perdão para seus pecados. Para eles é proibida a carne suína. No abate dos animais, os judeus providenciam a imersão da carcaça em água e sal para retirar o sangue em sua totalidade e só consome as partes dianteiras do boi. Na comunidade os animais são abatidos por açougueiros especialmente treinados. Para eles a descarga de adrenalina gera reações agressivas nas pessoas. Alguns animais marinhos, como o caranguejo e siri, não são consumidos, porque eles comem qualquer coisa. A comida kasher é o alimento judaico preparado de acordo com o torá e precisam de autorização de um rabino para serem vendidos.

Entre os muçulmanos, a privação de alimentos acontece no ramadâ, o nono mês do calendário lunar islâmico. Durante trinta dias deixam de comer quando o sol nasce , retornado a se alimentarem quando aparece a primeira estrela no céu. Esse desejum é chamado Ifta, que parece até uma festa diária feitas em casa ou mesquitas para reunir pessoas. O jejum orienta ao praticante a arte de equilibrar as essências espirituais com as necessidades físicas. Isso é necessário para ajudar a coibir tendências animalescas, despertando #18

a mente, clareando os pensamentos e a consciência de deus. O tâmara é o alimento ensinado por Maomé.Consumir carne de porco é totalmente proibido. A carne de vaca e de aves é permitida, mas o abate tem que ser feito de uma forma especial. Os muçulmanos viram a cabeça do animal pra Meca quando ao matarem. A cozinha indiana visa o equilíbrio entre o físico e o espiritual através da escolha e combinação dos alimentos e na preparação das refeições. A nutrição na Índia tem uma enorme importância porque a comida é considerada sagrada, recebida como um dom de deus. Em templos, os hindus oferecem a divindade alimentos e nas lâmpadas sagradas, queima-se ghee, uma espécie de manteiga, também muito utilizada na cozinha indiana. O conhecimento de ervas que curam vem sendo transmitido de pais para filhos a 3000 anos. Grande parte dos indianos são vegetarianos , existe um grande respeito para com os animais, principalmente a vaca, que é considerada o ultimo estágio da alma no mundo material, antes de atingir a divindade. O hinduísmo a cultura mais antiga do mundo, releva a cozinha um método de elevação espiritual. O ato de cozinhar é uma pratica de oração, antes de ser consumido o alimento é oferecido ao “supremo”, geralmente em um altar domestico. Os indianos têm o costume de comer sem talheres, diretamente com a mão direita, só utilizam colher para sopas. O budismo orienta não matar. Portanto nada de carne alguma. Só legumes e verduras, e também nada de alimentos feito por máquinas. Para eles, a pratica do vegetarianismo é justificada pelo fato de que qualquer ser vivo tem a mesma importância e esta lógica transcende o mundo terrestre. A culinária budista se caracteriza Poe ser saudável, utiliza muita proteína vegetal, como a soja e feijão, gorduras vegetais e o consumo de muita fibra para o bem do intestino. #19


A

lgum tempo atrás acreditava-se que uma boa dieta necessitava-se um grande consumo de proteínas. Dessa forma boa alimentação era aquela que tinha uma grande quantidade de aminoácidos como nas carnes. Más pesquisas recentes mostram que não precisamos de tanta proteína assim. Atualmente consome-se enormes quantidades de proteína indigestas que não são corretamente digeridas, gerando um grande esforço para o corpo eliminar essas toxinas.

“Há uma crença que o ser humano seja “onívoro”, ou até carnívoro até já desde o homem primata.” Uma dieta vegetariana contém uma quantidade adequada de proteínas. Pesquisa demonstra que o mito da carne como fonte indispensável de proteínas perdeu todo seu suporte científico. Atualmente muitas pessoas estão escolhendo não mais comer carne, seja por aconselhamento médico ou auto-iniciativa. Uma dieta vegetariana pode reduzir alto nível de colesterol, doenças cardiovasculares, problemas intestinais, hipertensão, obesidade, diabetes, câncer e outras. Alguns produto de animais chegam ao mercado para o consumo humano cheio de hormônios e antibióticos, peixes criados em águas poluídas. Há uma crença que o ser humano seja “onívoro”, ou até carnívoro até já desde o homem primata. Más o ser humano apresenta uma fisiologia muito mais parecida com macacos vegetarianos, tendo um sistema digestivo não adaptado para a digestão de carnes ocasionado constipação intestinal.

#20

Grande parte dos vegetarianos decidem parar de comer carne não só por uma escolha de ser mais saudável, mas por respeito aos animais. Não concordam que o homem tem o direito de matar e escravizar animais. Acreditam que os animais têm o mesmo direito de uma vida digna como os humanos. Mas o vegetarianismo vai alem dos direitos dos animais e a saúde. Contendo também abordagens econômicas e ambientais. A carne de animal para ser produzida requer uma quantidade grande de solo , combustível, água e alimentos. São 15000 litros de água para um quilo de carne a ser produzido enquanto 1000 litros de água para a produção de um quilo de trigo. A quantidade de metano expelida pelo excesso de animais , acaba ajudando o crescimento do efeito estufa. Há também o desflorestamento para a criação de pastos, a quantidade de alimentos na ração de animais que poderia ser consumida diretamente por pessoas sem perde de energia. Colaborando para a diminuição de preço dos alimentos. A criação de pastos, a quantidade de alimentos na ração

“Não concordam que o homem tem o direito de matar e escravizar animais.”

“Deveríamos ser capazes de recusar-se a viver se o preço da vida é a tortura de seres sensíveis. Sinto que o progresso espiritual requer, em uma determinada etapa, que paremos de matar nossos companheiros, os animais, para a satisfação de nossos desejos corpóreos.

Gandhi

de animais que poderia ser consumida diretamente por pessoas sem perde de energia. Colaborando para a diminuição de preço dos alimentos. Estudos científicos recentes comprovam que os animais experimentam emoções como medo e angustia, e sentem dor igualmente como seres humanos, ainda sim há maus tratos, confinamentos, manejo brutal e morte cruel.

#21


História Tradição Vanguardismo

A PUC-SP segue uma das melhores universidades de São Paulo, desde 1946. Apontada pelo MEC, como a melhor universidade particular do estado de São Paulo e a segunda do Brasil. #22

#23

Pelos 4 Cantos  

Hannah L. Cassius Uma revista da gastronomia brasileira