Page 1

SETOR DO MÊS

RECEITA DA CASA

Aprenda a fazer a deliciosa Palha Italiana, uma sobremesa que pode chegar à mesa sem maiores dificuldades. (4)

News

Informativo interno da Halex Istar Indústria Farmacêutica. Goiânia, fevereiro de 2011 - Ano 5 – número 60

DIA DO FARMACÊUTICO

MUITOS MOTIVOS PARA COMEMORAR! Halex Istar homenageia seus profissionais farmacêuticos que, com excelência e muita dedicação ao trabalho têm colaborado todos os dias para a produção de medicamentos de qualidade. Recentemente, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) publicou resoluções que valorizam ainda mais a atuação da classe no Brasil. 3

CONFIRA AINDA... CANTEIRO DE OBRAS

Obras de ampliação da área produtiva da Halex Istar já estão em fase de acabamento. Em março a nova fábrica vai começar a ser equipada para fazer com que a Indústria Farmacêutica dobre sua capacidade produtiva. Uso da automação e tecnologia de ponta será destaque. (3)

www.halexistar.com.br

Conheça um pouco mais sobre o Setor de Implantáveis da Medicone, responsável pela produção de produtos como a prótese peniana e o balão gástrico. (4)


News

2

FEVEREIRO/ 2011

EDITORIAL

A ordem do dia é inovar e evoluir!

BR153, Km3, Chácara Retiro, Bairro Caiçara - Goiânia /Goiás CEP: 74.775-027 - Telefax: (62) 3265.6500 - www.halexistar.com.br

DIRETORIA SÓCIOS-PROPRIETÁRIOS l Heno Jácomo Perillo l Zanone Alves de Carvalho DIRETOR ADMINISTRATIVO l José Mário Severino da Silva DIRETORA FINANCEIRA l Carmen Lúcia Perillo de Cássia DIRETORA DE OPERAÇÕES E CONTROLE lDanielle Oliveira de Carvalho Moreira

CONSELHO EDITORIAL

fundamental hoje em dia, pois é um mercado O ser humano é um ente complexo, que que muda diariamente em rápida velocidade. possui características contraditórias. Assim, o O advento dos genéricos, as empresas homem é criativo, imaginativo, curioso. Por outro indianas e chinesas invadindo o mercado, a lado, com freqüência é preguiçoso e acomodado, falta de novos produtos das multinacionais... renitente às mudanças. No entanto, o que faz a tudo isso transforma o mercado farmacêutico beleza do homem é justamente a sua incrível de maneira veloz. Empresas que atuam no capacidade de evoluir, inovar... sua capacidade de segmento e teimam em não inovar, em não poder mudar. Está comprovado cientificamente DR. ALEXANDRE FERREIRA ousar em mudar seus paradigmas e processos, que pessoas que aprendem constantemente Consultor para mesmo muito eficazes em seus nichos, tendem novas coisas, mesmo fora do seu âmbito de Desenvolvimento de Novos Negócios e Produtos a ficar para trás. atuação, são menos propensas a desenvolver Os empresários do segmento em todo o mundo demência (Alzheimer). O conceito de que "estou muito velho perceberam isso e estão se preparando e agindo para mudar, para mudar e aprender" está totalmente equivocado. sobreviver e crescer. Mas empresas são feitas de pessoas e os A natureza passa pelo processo de evolução. Todos os esforços não vão adiantar se o corpo funcional não se seres vivos evoluem e o homem, além da evolução física, comportar de maneira evolutiva. Frases como: "é muito precisa evoluir mental, intelectual e emocionalmente. Tais difícil" e “não vai dar certo", refletem atitudes preguiçosas e conceitos não são meramente teóricos, mas têm aplicação também se traduzem em medo de enfrentar novas situações. prática na nossa vida pessoal e familiar tanto quanto no O mundo está em evolução e por isso compete a cada mundo empresarial e de negócios. um de nós entrar nesse processo sem medo, ajudando a As empresas são constituídas de pessoas e não só de empresa no seu esforço evolutivo como um organismo edificações ou finanças. O que constrói os edifícios e constitui único, trabalhando em conjunto e acreditando no amanhã. a saúde financeira e econômica das empresas são as pessoas Assim, cada um auxilia o outro, pois o sucesso da empresa que nelas trabalham: proprietários, acionistas e colaboradores também representa o sucesso individual de cada um de nós! em todos os níveis hierárquicos. No segmento farmacêutico, Tenham todos uma boa leitura! onde a Halex Istar atua, o princípio da evolução é

HORA DE REFLETIR

l Carmen Lúcia Perillo l Lívia Carvalho l José Mário S. da Silva l Gisele Badauy l Danielle Moreira l Wisner Batista l Ana Lúcia Gonella l Leila Sousa Quaiotti l Letícia Ramos l Viviane Desideri l Tatiane Camilo l Caroline Fagundes l Joelma Noleto l Gisele Lima

News É um informativo interno da Halex Istar Indústria Farmacêutica. Mande sua sugestão ou crítica para halexnews@halexistar.com.br JORNALISTA RESPONSÁVEL lGêza Maria Vilela de Jesus Abrão (MTB - 01071 JP) DESIGNER GRÁFICO lFábio Salazar FOTOS lFernando Leite Neves

Uma natureza que reclama! O Brasil assiste desolado à tragédia que assolou a região serrana do Rio de Janeiro com as chuvas de janeiro. Até o fechamento desta edição, a catástrofe já havia vitimado mais de 800 pessoas e, conforme dados do Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro, outros 460 moradores estavam desaparecidos. Na composição dos números, havia também desalojados e desabrigados em diversas cidades da região serrana. O grande volume de água, associado à ocupação irregular dos terrenos e ao corte da vegetação, deixou o solo mais suscetível à infiltração de água. O episódio está sendo considerado o pior desastre climático do país desde 1967, quando um temporal atingiu a cidade de Caraguatatuba e vitimou centenas de pessoas. Saiba mais: l As enchentes são comuns nos grandes núcleos urbanos, principalmente no período chuvoso pelo fato de o concreto e o asfalto diminuírem a impermeabilização do solo; l Elas também são causadas pelo acúmulo de lixo nas galerias fluviais e nas construções próximas aos rios, que transbordam agravando o quadro. As outras causas são a mudança dos cursos d`água, a ocupação das várzeas e o assoreamento dos córregos, rios e represas em razão do desmatamento das margens, o que provoca não só

deslizamentos de terra, mas também o escoamento de lixo; lAs enchentes são um fenômeno natural do regime dos rios e nenhum rio existe sem elas. Todo rio tem sua área natural de inundação, que causa problemas quando o homem desrespeita os limites naturais e interfere negativamente no equilíbrio ambiental; l A troca da cobertura vegetal por obras que impermeabilizam o solo, como a construção de casas, telhados, quintais e pavimentação de ruas, impede a retenção de água. Como não se infiltra

no solo, os volumes que chegam aos rios tornam-se cada vez maiores; lPara evitar os prejuízos causados pelas inundações, é importante não ocupar as áreas destinadas a elas e nem alterar as características físicas da bacia hidrográfica; lTambém vale implantar obras de contenção das cheias, caso da construção de barragens, reservatórios e de diques para proteger áreas com alto risco de inundação. Obras de engenharia como a de desassoreamento e ampliação do leito dos rios também constam na lista.

*Pesquisa feita pela Secretária Executiva Letícia Ramos. Fonte: www.ecolnews.com.br


News

3

FEVEREIRO/ 2011

eiro Rib a i r é Val Ana

aprari Dalton C

Graziela Brum

Ângela Cristin a

Fab rício Ferr eira

Renato Freitas

TIME DE OURO

ele ia Gis Márc

EXCELÊNCIA E MUITA DEDICAÇÃO! Empresa conta atualmente com a dedicação e o compromisso de 34 farmacêuticos. Da produção ao controle de qualidade, passando pela assessoria técnica e de negócios, esses profissionais exercem um papel singular para o bom andamento das atividades da indústria. Este ano, categoria comemora resoluções da ANVISA que valorizam ainda mais a profissão.

A

Halex Istar conta atualmente com a dedicação de 34 farmacêuticos. Desse total, sete colaboradores (fotos acima) estão fora da empresa. Seis deles são Assessores Técnicos e de Negócios e por isso fazem a ponte entre a Diretoria Comercial e Gerentes com os Representantes espalhados pelo Brasil. Eles também prestam assessoria técnica aos clientes sobre as questões farmacêuticas relacionadas aos produtos fabricados. A sétima, Graziela Brum, é Gerente de Produção da Medicone. Este ano, o grupo teve motivos para comemorar o Dia do Farmacêutico, lembrado em 20 de janeiro, de forma diferente. E a empolgação se justifica, afinal, no ano passado a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou duas resoluções que valorizaram ainda mais os profissionais da área. Como os documentos se tornaram públicos depois de 20 de janeiro, as medidas foram festejadas este ano. Uma delas é a RDC 17, de 16 de abril de 2010. O documento dispõe sobre as Boas Práticas de Fabricação (CBPF) e aborda claramente a importância de as indústrias farmacêuticas terem um responsável técnico farmacêutico para inspecionar todas as etapas do processo produtivo. A publicação dessa resolução em

COMEMORAÇÃO O dia 20 de janeiro foi lembrado na Halex Istar com homenagem e lanche no refeitório. Acima, os farmacêuticos durante os agradecimentos

abril do ano passado revogou a RDC 210, que era de agosto de 2003. A decisão dispunha sobre as Boas Práticas de Fabricação, mas não previa o envolvimento pleno do profissional nas ações como prevê agora. Assim, toda a classe saiu ganhando!

Outra medida importante foi o controle da comercialização dos medicamentos microbianos, estipulado pela RDC 44, de 26 de outubro de 2010. Como os antibióticos eram consumidos em larga escala e agora só podem ser adquiridos com retenção de receita, a

resolução torna imprescindível o trabalho do farmacêutico. Isso vai fazer com que um número ainda maior de drogarias cumpra o que exige a lei federal 5.991, de 1973. Conforme o texto, no período em que ficarem abertas à população as farmácias têm de ter o profissional farmacêutico à disposição dos consumidores. Segundo informações do Setor de Fiscalização do Conselho Regional de Farmácia (CRF), Goiás tem posição privilegiada no País, pois além do número significativo de farmacêuticos, também conta com fiscalização satisfatória. “São medidas importantes que valorizam nossa profissão. Isso vale tanto para o profissional que atua na indústria quanto para os que orientam a população sobre o uso correto dos medicamentos”, diz a Gerente Industrial, farmacêutica Eunice Moreira.

COMEMORAÇÃO Na empresa, o 20 de janeiro foi comemorado com reunião dos farmacêuticos em café da tarde no refeitório, que recebeu decoração especial. O CEO da Halex Istar, Zanone Alves de Carvalho Júnior falou da importância que os profissionais tem para a empresa. Na ocasião, a coordenadora de Marketing, Lívia Carvalho, leu um poema em homenagem ao grupo e a Gerente Industrial agradeceu em nome de todos.


News

4

FEVEREIRO/ 2011

DE TUDO UM POUCO... SETOR DO MÊS

Setor de Implantáveis (Medicone)

CAPACIDADE PRODUTIVA DA HALEX ISTAR DEVE DOBRAR ESTE ANO! As obras de ampliação do parque industrial da Halex Istar seguem em ritmo acelerado e já chegaram à fase de acabamento. Os trabalhos começaram no início do ano passado e têm envolvido colaboradores de setores variados da empresa, como Engenharia, Arquitetura, Ferramentaria, Manutenção Elétrica, entre outros. Diversas empreiteiras trabalham em ritmo intenso para finalizar as obras físicas que significam, sobretudo, crescimento e avanço para a indústria farmacêutica de medicamentos e soluções parenterais. A previsão é de que as edificações estejam prontas agora em março e que, no segundo semestre deste ano o maquinário comece a funcionar a todo vapor. A ampliação da área foi feita a partir do antigo Depósito de Produtos da Halex Istar e o projeto tem assinatura da paulista Pharmaster, firma de

engenharia especializada na execução de projetos para indústrias farmacêuticas. A nova fábrica vai contar com um sistema de tratamento de água independente do que existe atualmente e o local destinado ao armazenamento de matérias-primas será ampliado de maneira significativa. O sistema de esteira utilizado será gigante e toda a leitura será feita por código de barras. "O novo parque fabril vai incrementar nossa área produtiva em cerca de oito mil m², além de fazer com que dobremos a capacidade de produção", comenta o Presidente da Halex Istar, Zanone Alves de Carvalho Jr. Ele também lembra que a automação e a tecnologia de ponta serão os grandes destaques. Desde o início, as obras têm sido acompanhadas de perto pelo Diretor Administrativo José Mário Severino da Silva.

GERAÇÃO SAÚDE

Geração Saúde e Verão Saudável é o nome da campanha que a Gerência de RH faz na empresa desde o começo de janeiro. Durante todo o mês o material informativo com dicas de saúde permaneceu afixado no mural temático do refeitório para que todos os colaboradores lessem. Cuidados com as crianças no verão, turismo e saúde, álcool e trânsito, perigos do fumo e alimentação saudável são alguns dos temas abordados. Entre os dias dez e 14 de janeiro último, frutas foram servidas como sobremesa para os que almoçam e jantam na empresa. As informações também estão sendo repassadas aos trabalhadores por e-mail.

RECEITA DA CASA

Palha Italiana da Regiane (Televisão) INGREDIENTES l 1 lata de leite condensado l 1 ½ colher de margarina (sopa) l 12 colheres de chocolate em pó (sopa) l 200 g de bolacha Maria

MODO DE FAZER Quebre a bolacha em pedaços. Coloque em uma panela o leite condensado, o chocolate e a margarina. Leve ao fogo e deixe ferver mexendo sempre para não grudar no fundo da panela. Quando atingir o ponto de brigadeiro mole (que é quando começa a soltar da panela) acrescente a bolacha quebrada. Em seguida, misture bem e desligue o fogo. Ponha a Palha Italiana em um pirex untado com margarina e acerte como se fosse um bolo (faça isso com a mão umedecida em água). Deixe esfriar, corte em pedaços e passe no açúcar refinado. Se quiser, enrole cada unidade em papel alumínio.

*Receita fornecida pela colaboradora Regiane Correa, Supervisora de Produção do SPGV I e III

Uma área que merece destaque na Medicone é o Setor de Implantáveis. Coordenado por Fernanda Jochims Backes e como o próprio nome diz, o setor produz todos os produtos implantáveis fabricados pela indústria localizada no Rio Grande do Sul. Prótese testicular, prótese peniana, prótese pneu, prótese tendão, prótese banda, prótese esponja, prótese trilho, stent e balão gástrico são alguns dos produtos que saem do setor após a inspeção rigorosa da colaboradora Fernanda, cuja formação superior em química industrial confere condições plenas de acompanhar todas as etapas do processo produtivo. Além da coordenadora, outras cinco mulheres compõem o quadro de colaboradoras responsáveis pela fabricação dos vários produtos. São elas: Adriana Cristina Louren, Alexandra Moura, Ana Paula Chaves, Fernanda Specht e Francielli Izaguirre. "Nosso volume de produção depende do estoque e da demanda, mas não ficamos paradas. Temos muito o quê fazer durante todo o dia", comenta Fernanda Jochims. Para garantir o bom funcionamento das atividades, o Setor de Implantáveis da Medicone está dividido em outras cinco áreas, que são as de Prensa/Extrusão, Rebarba, Fluxo Laminar, Dippin (banho de silicone) e Sala de Montagem. Como informa Fernanda Backes, as cinco colaboradoras se revezam em cada uma das etapas da produção. "Essa foi a forma que encontramos para fazer com que o grupo tivesse domínio sobre cada uma das atividades executadas no setor", enfatiza.

MULHERES UNIDAS Colaboradoras do Setor de Implantáveis revesam-se nas variadas funções

Jornal HalexIstar News Edição Fevereiro 2011  

Jornal HalexIstar News Edição Fevereiro 2011