Issuu on Google+

especial

coisa de

mulher  Louca por sapatos, habituÊ de videntes, vítima da inveja alheia... investigamos comportamentos tipicamente femininos e garantimos: de perto, a gente É normal! Pa u l a B r a n d ã o S e r e n o

Você já viu algum homem torrando o salário em liquidações de roupas? Tendo taquicardia ao conseguir horário com uma vidente superbadalada? E fazendo dietas malucas para perder 3 quilos antes daquela festa? Pois é... Tem sensações que só as mulheres entendem... Quer dizer, às vezes, nem mesmo elas! Por isso, pesquisamos as nossas atitudes aparentemente inexplicáveis e descobrimos justificativas plausíveis para todas elas. Prepare-se: você nunca mais vai ficar sem resposta quando perguntarem por que comprou três pares de sapato de uma só vez. 1 Nova Agosto 2011

Nova Agosto 2011

2


Segundo um estudo britânico realizado com mais de mil mulheres pelo site de sapateiras Tszuji, a ala feminina se recorda mais facilmente do primeiro calçado do que do nome do primeiro amor. Outro dado escandaloso: enquanto 96% afirmam sentir remorso ao jogar um sapato no lixo, apenas 15% se sentiriam angustiadas se precisassem dar um fora no companheiro. Sapatos são poderosas armas de sedução, além de símbolo secular de beleza e feminilidade — basta se lembrar da história da Cinderela ou de Carrie, de Sex and the City. “Os pés costumam ser a parte mais feia do corpo. Se um homem bate os olhos nos seus e os acha sexy, a média de todo o conjunto sobe”, avalia Claudia Silva, vendedora de uma famosa loja de sapatos paulistana.

por que o intestino trava quando viajamos com o namorado?

por que queremos ficar mais magras do que os homens gostam?

Simples: referência cultural. “Nos últimos 20 anos, a indústria da moda e a mídia passaram a associar magreza a valores como agilidade, feminilidade e sucesso”, diz Rejane Sbrissa, psicóloga especializada em distúrbios alimentares. Assim, ocorreu uma pane no nosso referencial de beleza e, mesmo sabendo que eles preferem curvas recheadas, não dispensamos as dietas milagrosas. “Como vivemos em uma sociedade imediatista, caber em uma roupa diminuta pode fazer com que as mulheres experimentem a sensação de poder, de terem atingido um status que poucas alcançaram”, afirma Cecília.

A resposta para essa questão não tem a ver com a prisão de ventre comum, causada por uma alimentação pobre em fibras e com pouca ingestão de líquidos. Na verdade, você não faz o número 2 por pura vontade de agradar e ser admirada. “Desde a infância, as fezes são associadas às nossas falhas, por serem usadas como sinônimo pejorativo do que fizemos de errado”, explica a psicóloga Cecília Zylberstajn, de São Paulo. Na fase inicial do relacionamento, o jogo de conquista inclui esconder qualquer defeito. “Cheguei a ficar dez dias sem ir ao banheiro no primeiro Réveillon que passei com o Jorge. Só de imaginá-lo entrando ali e sentindo o cheiro já me desesperava”, lembra a estudante Camila Santos, 22 anos.

por que nos vestimos para outras mulheres?

por que entramos numa loja para comprar apenas uma blusinha e saímos de lá cheias de sacolas?

A necessidade de comprar tem origem no tempo das cavernas, quando as mulheres eram responsáveis por selecionar os alimentos. Sempre que achavam um item bom em abundância, o instinto mandava levar tudo de uma vez — afinal, sair novamente poderia ser arriscado. Mais tarde, entre os séculos 16 e 18, as compras se tornaram a única interação social feminina, uma vez que elas ficavam em casa e só saíam para abastecer o lar. Com o tempo, esse hábito foi associado a algo prazeroso. Como adquirir é uma de nossas funções mais primitivas, acabamos especialistas no assunto. Por isso, uma vez dentro da loja, tendemos a farejar tudo o que parece bom negócio. E nem sempre é o caso do tal vestido…

por que achamos que todo mundo tem inveja de nós?

Porque a gente também morre de inveja dos outros. Foi o que concluiu uma pesquisa portuguesa com 600 mulheres, que apontou a cobiça como o pecado feminino mais frequente. Apesar de esse sentimento não ser bem-aceito na sociedade, ele é normal e importante. Isso porque uma das formas de nos entender e saber aonde queremos chegar é nos comparando com os demais. “Observar o sucesso de alguém e se preparar para superar limitações é positivo e serve de estímulo”, explica Cecília.

por que adoramos videntes, oráculos, gurus e horóscopo? Porque somos ansiosas. “As mulheres necessitam controlar o destino e compreender o porquê das coisas”, conta a taróloga Graziela Panarila, de Santos. Cecília concorda. “O medo de ficar à mercê da sorte é assustador.” Mas previsão de futuro funciona mesmo? “Pode parecer que sim. A verdade é que, quando alguém vai a um tarólogo, dificilmente faz questionamentos diretos. O comum é que relate a história por trás daquela dúvida, dando pistas para o profissional deduzir com boa margem de segurança o que deverá ocorrer”, acredita o especialista em neurolinguística Alexandre Bortoletto, de Campinas.

fotos Kim Myers Robertson, SÉrgio De Divitiis (pernas), MARI QUEIROZ (roupas)

por que amamos comprar sapatos?

Como a competitividade feminina envolve uma guerra de sutilezas, esse é o nosso jeito de derrubar a concorrência. “Há muitas mensagens impregnadas nas roupas. Elas são uma forma de se impor sem entrar em conflito direto”, lembra a produtora de moda Cuca Elias. Os pesquisadores da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, concordam. Depois de entrevistar 269 mulheres e lhes mostrar fotos de vizinhas bonitas, concluíram que elas tendem a se vestir melhor e comprar roupas mais atraentes quando estão ovulando. “Esse comportamento é focado nas rivais próximas. Ou seja, existe, sim, um componente de territorialismo e rivalidade”, comentou Kristina Durante, autora do estudo. A psicóloga Cecília afirma que o closet é uma ferramenta de inclusão. “O que escolhemos vestir diz quais são nossas intenções. Todo mundo quer estar no grupo dos bem-sucedidos. Por uma questão de estratégia, as mulheres olham o que a concorrente vencedora está usando e copia.” H


Coisas de mulher