Issuu on Google+

LIê ABERTO ATELIê ABERTO ATELIê ABERTO ATELI sérgio basbaum CAPÍTULO I: Naquele tempo: ra orientar seu trabalho

5.

1.

A gente era professor

3.

3.

T e J to-

1.

5.

T&T mostram pra gente 6 jovens artistas, nem todos de uma vez

na casa CAPÍTULO III

1.

6.

A

tempos depois: T&T, a conversa recomeça, num

A gente acha que orientar não é possível, no máximo uma interlocução

(expaço?)

etas

T era uma aluna

Após 10 meses de trabalho & conversa, T faz a Trança

ficamos muito contentes CAPÍTULO II a

2.

Um sorriso luminoso igual ao da Leda Catunda

2.

4.

outro

6.

mos-

O parado-

4. espaços invisíveis de todos os tipos 5. tesouros & mistérios (alguém tem um mapa?)

então vamos fazer espelhos

7.

onde é o dentro onde é o fora? pessoas, coisas & senti-

a capaz: mas as palavras não vêm da gente

2.

devia ter escrito uma palavra por dia: isso

que a gente inventa todo dia, mas não é todo dia que a gente pode fazer isso abertamenviu a gente mesmo com outros olhos (os olhos dos outros)

6.

o Eduardo de Jesus tam-

redita: a gente acredita que a arte, por si só, não vai nos salvar, mas que, sem ela, não elo no uso das palavras, e em buscar a palavra certa mais livros: memórias, teoria & referências a vida de encontros sem sentido?

4.

2.

3.

a gente acredita que, em termos

muitas conversas: a gente gosta de conhe-

se a gente não faz sentido, a conversa não flui

5.

a


Iê ABERTO ATELIê ABERTO ATELIê ABERTO ATELIê mam café com a gente: “a conversa não começa para acabar aqui”

4. T convida a gente pa

Trança foi visitada durante três dias e discutida em 1: “resistance is our Business” café de muitos livros

2.

7.

nós

Convidado para orientar 7 artistas num projeto de residênci

café (foram vários): fala-se em workshops, jantares, e em espaço digitalmente expandido tram um sétimo artista: número cabalístico 7. nos encontramos todos para uma conversa xo das superfícies e da profundidade

6.

Calvino fala da leveza contando como Perseu dominou a Medusa com o espelho,

do. CAPÍTULO IV bastaria te

3. O paradoxo do instante e do movimento + bicicl

3.

1.

a gente vai ter de ter palavras durante um mês: Artur Omar não seri

a gente está aberto pra balanço em dois dias de workshops: memória é algo

4. a gente leu trechos do livro do Fábio & da Marilá, editado pela Regina 5. a gente re

bém estava lá 7. nós ficamos muito contentes CAPÍTULO IV:

1.

Coisas em que a gente ac

há muito o que salvar (o mundo vai virar um grande formigueiro)

2. a gente acredita no z

científicos, há uma grande probabilidade de que a gente exista de fato. cer as pessoas, para ver se pode de algum modo contribuir conversa fluiu

6.

4.

5.

livros &

3. porque quem precisa ness

falamos muito de fotografia 7. uma fotografia não tem nada a ver com


14-15