H-alt nº7

Page 1

07 >>> 2018




editorial 07

entrevista exclusiva com fabiano neves 08

maldicao 14

telescope 24

code zero 38

Jorge Santos, Raphael Andrade Daniel Franco, Catarina Eusébio James Johnson, Sérgio Santos Jacky Filipe

quinto imperio- João Vasconcelos a balada de marta e manuel (1) 58

arlequim carnavalim 72

o ser do humano 78

no principio 84

ilogicidade 90

esperanca em marte 96

Catarina Raquel Teixeira, Samir Karimo Miguel Peres, Catarina Raquel Teixeira Tomás Agostinho, Daniel Garcia Sandro Leonardo, Anderson Koppe, Karlos Junior Sandro Leonardo, Gustavo Vasques, Renan di Oliveri, Isa Marer


reencarnacao 102

o jogo de nil- 1 episodio 108

cavaleiros na tempestade 114

tentar outra vez 116

cuba 2099 120

macha maldita- 4 122

alguem de culhao 128

tic tac 140

salafrario abusador 144

para veres 148

nicola 152

descobrir- Thiago Souto 156

Márcio Esteves, Sérgio Santos Pedro Cruz Marko Stojanovic, Liliana Maia Diogo Morgado, André Mateus Sandro Leonardo, Salathiel Anacleto Sérgio Santos, Alberto Pessoa ABC Edgar Ascensão, Hugo Maciel Sérgio Santos, Bruno Teodoro Cardoso Nuno Vieira David Thomas, Sérgio Santos, Pedro Lopes



Editor Sérgio Santos

Design

Sérgio Santos

Ilustração de capa Fabiano Neves

Revisão de texto André Mateus João Tavares ISSN 2183-6477

_

zine.h.alt@gmail.com

facebook.com/h.alt.bd

Neste número o artista que está em destaque é o ilustrador brasileiro Fabiano Neves. Um artista de inegáveis méritos com uma carreira internacional muito interessante e que adora explorar territórios relacionados com a fantasia. Nesta sétima edição da revista H-alt surgem algumas novidades em relação às edições anteriores. Apesar da H-alt ser um projecto tendencialmente colaborativo, onde existe o incentivo ao trabalho em equipa, foram sempre publicadas várias histórias de BD a solo. Nesta edição a percentagem de bandas desenhadas criadas por um único autor é um pouco superior em relação ao habitual. Em todo o caso é sempre positivo que surjam novos autores a publicar o seu trabalho e é com grande orgulho que a H-alt procura divulgá-los e valorizá-los.

h-alt.weebly.com

_

07


ZOOM

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM fabiano neves


Fabiano Neves é um autor de BD brasileiro que trabalha já há alguns anos nos comics americanos e o seu trabalho artístico tem vindo a conquistar admiradores. Nasceu em 1975 e trabalha profissionalmente como desenhador desde os 19 anos. Teve o seu 1º trabalho publicado nos EUA pela Dark Horse, a edição número 5 do titulo Xena Warrior Princess. Além da Dark Horse também já teve trabalhos publicados pelas grandes editoras como a Marvel, a DC e a Dynamite. Actua também no mercado de Concept art (games) , animação e cinema.

Poderia falar-nos um pouco da sua relação com a HQ e ilustração desde a infância ? ​ Eu leio quadrinhos desde criança, tudo que caía nas minhas mãos eu lia. Disney, Mauricio de Souza, Recruta Zero, qualquer coisa. Por volta dos 9-10 anos, conheci os quadrinhos da Marvel e depois a DC . Lembro-me duma edição da revista O Incrível Hulk - no Brasil saiam três historias de diferentes personagens numa edição só. A primeira historia que eu li foi a do ROM - O Cavaleiro do Espaço. Naquela época, eu não tinha a menor ideia que um dia poderia fazer aquele tipo de arte, para mim era uma coisa meio que do outro mundo . A partir daí não parei mais de ler quadrinhos, sempre dando preferencia à Marvel/DC. O meu pai lia toda noite o Tex e o The Phantom, só que eu não gostava por ser faroeste e a arte em preto e branco... isso só mostra o quanto eu não sabia de quadrinhos na época, pois é hoje esse o estilo pelo qual sou apaixonado. Só comecei a desenhar quadrinhos por volta dos 18-19 anos, fazendo testes para as editoras americanas pela Art & Comics. Eu desenhava bem, mas sem o menor conhecimento de quadrinhos. Aprendi muito com o Helcio de Carvalho que era o manager da Art & Comics na época. Só depois de 2 ou 3 anos tentando é que consegui atingir um nível de trabalho em que pudesse ser agenciado por eles e um pouco depois disso foi meu primeiro trabalho nos EUA, na revista XSE da Marvel. O meu nome nem foi creditado na edição, mas fiquei muito feliz , foi uma aprendizagem imensa. A primeira edição em que o meu nome apareceu nos créditos foi a edição 05 da Xena, publicado pela Dark Horse por volta do ano 2000. E influencias artísticas de autores, pode destacar algumas? As minhas principais influencias no inicio eram Marc Silvestri, Jim Lee e John Buscema. Hoje em dia há tanta gente boa que de alguma maneira me influencia que a lista ficaria gigante. Poderia explicar-nos um pouco como é o seu método de trabalho quando está a criar uma HQ? Eu recebo o roteiro e leio umas duas ou três vezes. Começo então a fazer os thumbnails dos painéis na própria folha do roteiro. Depois disso começo a “layoutar” as paginas. Essa parte do layout é a mais trabalhosa para mim.


Após o layout definido, faço a lápis de maneira bem solta pois como eu faço a minha arte-final, muitos problemas eu resolvo na tinta. Hoje em dia quando faço arte-interna de uma revista, o processo é 100% digital. Só quando faço capas é que mantenho o processo da arte tradicional pois adoro trabalhar com copics. Faço a arte-final em tons de cinza tradicionalmente e a as cores no Photoshop. Como foi fazer várias capas para a Dynamite Entretainement (Red Sonja, Vampirella...)? Foi bem legal, mas chegou um tempo que ficou meio repetitivo. Fiz mais de 160 capas para a Dynamite e um dos principais problemas era que eu quase nunca sabia o que acontecia na história, então as capas ficavam meio “genéricas”. Quando eu também ilustrava, a arte-interna ficava mais fácil, pois assim conseguia fazer a capa relacionda com algo que acontecia na historia. De qualquer maneira, foi muito divertido, como eu disse acima, eu amo trabalhar tradicionalmente com copics em tons de cinza. Pode-nos falar um pouco das suas colaborações nos comics americanos? Segue uma lista atualizada do que eu já fiz para o mercado americano: Xena Warrior Princess (Dark Horse) Dungeon Seige (Dark Horse) Echoes of Down (Trepidation Comix) The Rock (Chaos Comics) Chastity (Chaos Comics) Lady Death/ Bedlam (Chaos Comics) Purgatory The Hunted (Chaos Comics) Purgatory Darkest Hour (Chaos Comics) Purgatory Re-Imagined (Chaos Comics) Purgatory Heartbreaker (Chaos Comics) Xena (Dynamite) Dark Xena (Dynamite) Army of Darkness (Dynamite) Xena/Army of Darkness (Dynamite) Super Zombies (Dynamite) Darkman (Dynamite) Savage Tales (Dynamite) Marvel Zombies vs Army of Darkness (Marvel Comics / Dynamite) Red Sonja (Dynamite) Athena (Dynamite) Airwolf Airstrikes ( Lion Forge Comics) Queen Sonja (Dynamite) The Phantom (Dynamite) Robocop (Dynamite) Vampirella (Dynamite) Dejah Thoris (Dynamite) Rampage Jackson Street Soldier (Lion Forge Comics) Chavo Guerrero (Lion Forge Comics) JLA’s Vibe ( DC Comics) Constantine (DC Comics) The Few and Cursed ( Personal Project)


Se pudesse escolher, quais os trabalhos que gostaria de fazer no mundo dos comics americanos? Quais escolheria por se identificar com eles? Eu nunca pensei em trabalhar com algum personagem em especifico, sempre gostei de desenhar independentemente do personagem. Talvez por ser algo que leio há muito tempo, gostaria um dia de fazer algo do Conan. Tive a chance de fazer duas capas alternativas para a série “Conan e Red Sonja”, mas seria divertido fazer a arte-interna. Mas hoje o que eu gostaria mesmo é de publicar “Os Poucos & Amaldiçoados” no mercado americano. É um projeto a que me estou a dedicar muito e em que acredito muito no potencial da história. Além de ser um sentimento totalmente diferente trabalhar num projeto pessoal. Como tem corrido a relação com o Felipe Cagno na mini-série “Os Poucos & Amaldiçoados”? É muito facil trabalhar com amigos. O Felipe Cagno é muito profissional e um cara apaixonado pelo que faz. Esperava que a campanha da Catarse tivesse sido o sucesso que foi? Eu esperava que corresse bem pelo potencial que tem o projeto, mas não esperava que corresse tão bem assim como correu na primeira edição. O que a gente espera agora é que, a cada edição, o número de apoiantes aumente pois assim vamos ter a certeza de que o público está gostando do que estamos fazendo. Numa edição única, o apoiante pode, depois de receber o projeto, não gostar do que recebeu.


Mas no caso de uma mini-série, temos de entregar o melhor trabalho possível paro o cara voltar e apoiar as edições seguintes. Se não mantivermos a qualidade nas próximas edições, o apoiante não volta. A campanha da Catarse conseguiu seduzir muitos financiadores graças às variadas recompensas, isso explica o sucesso? Foi uma série de factores...o facto do Felipe entender tudo da Catarse e já ter uma base de fãs na plataforma foi algo fundamental também. A qualidade do projecto foi outra. É tudo muito trabalhoso e custoso, muitas vezes os números enganam. O fundamental para a gente é ir aumentando gradualmente o número de apoiantes a cada edição. Tem existido um feedback positivo com os leitores? O feedback tem sido fantástico! O mais legal de tudo isso acaba sendo esse feedback positivo, que nos mostra que estamos indo no caminho certo. Notei na série “Os Poucos & Amaldiçoados” uma certa influência da HQ europeia... Eu sou completamente apaixonado pelos quadrinhos europeus e acho que isso transpareceu na arte da revista. Espero algum dia ter a chance de fazer algo especifico para o mercado europeu, é o estilo de HQ que eu me vejo fazendo futuramente. Projectos futuros em BD? Ainda temos muito trabalho com “Os Poucos e Amaldiçoados”, e mesmo depois que terminarmos essa primeira minisérie, ainda tem muita historia pra ser contada da Ruiva ... muito obrigado pela oportunidade dessa entrevista. Grande abraço.

A entrevista com Max Fiumara foi originalmente publicada no site da H-alt em 2016-03-21.



maldicao Argumento: Jorge Santos Legendagem: Raphael Andrade Arte: Daniel Franco Cores: Catarina Eusébio

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

14











telescope Argumento: James Johnson Legendagem: Sérgio Santos/ James Johnson Tradução: Sérgio Santos Arte: James Johnson Cores: James Johnson

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

24















code zero Argumento: Jacky Filipe Legendagem: Jacky Filipe Arte: Jacky Filipe Cores: Jacky Filipe

O objectivo da H-alt é criar histórias colaborativas. Excepcionalmente e devido ao mérito do trabalho do Jacky Filipe, considerou-se que valia a pena quebrar as regras. Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação

38





















quinto imperio- a balada de marta e manuel (1) Argumento: João Vasconcelos Legendagem: João Vasconcelos Arte: João Vasconcelos Cores: João Vasconcelos

O objectivo da H-alt é criar histórias colaborativas. Excepcionalmente e devido ao mérito do trabalho do João vasconcelos , considerou-se que valia a pena quebrar as regras. Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

58















arlequim carnavalim Argumento: Samir Karimo Legendagem: Catarina Teixeira Arte: Catarina Teixeira

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

72







o ser do humano Argumento: Miguel Peres Legendagem: Miguel Peres Arte: Catarina Raquel Teixeira

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

76







no principio Argumento: Tomás Agostinho Legendagem: Daniel Garcia Arte: Daniel Garcia

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

84







ilogicidade Argumento: Sandro Leonardo Legendagem: Anderson Koppe Arte: Karlos Junior

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

90







esperanca em marte Argumento: Sandro Leonardo Legendagem: Gustavo Vasques Arte: Renan di Oliveiri Cores: Renan di Oliveri/ Isa Marer

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

96







reencarnacao Argumento: Sérgio Santos Legendagem: Márcio Esteves Arte: Sérgio Santos Cores: Sérgio Santos

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

102







o jogo de nil- 1 episodio Argumento: Pedro Cruz Legendagem: Pedro Cruz Arte: Pedro Cruz Cores: Pedro Cruz

O objectivo da H-alt é criar histórias colaborativas. Excepcionalmente e devido ao mérito do trabalho do Pedro Cruz , considerou-se que valia a pena quebrar as regras. Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

108







cavaleiros na tempestade Argumento: Marko Stojanovic Legendagem: Liliana Maia Arte: Liliana Maia

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

114



tentar outra vez Argumento: André Mateus Legendagem: Diogo Carvalho Arte: Diogo Carvalho

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

116





cuba 2099 Argumento: Sandro Leonardo Legendagem: Salathiel Anacleto Arte: Salathiel Anacleto Cores: Salathiel Anacleto

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação

120



mancha maldita - 4 Argumento: Sérgio Santos Legendagem: Alberto Pessoa Arte: Alberto Pessoa

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

122







alguem de culhao Argumento: ABC

Legendagem: ABC Arte: ABC

O objectivo da H-alt é criar histórias colaborativas. Excepcionalmente e devido ao mérito do trabalho do ABC, considerou-se que valia a pena quebrar as regras. Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

128













TIC TAC Argumento: Edgar Ascensão Legendagem: Hugo Maciel Arte: Hugo Maciel

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

140





salafrario abusador Argumento: Sérgio Santos Legendagem: Bruno Teodoro Maio Arte: Bruno Teodoro Maio Cores: Bruno Teodoro Maio

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação

144





para veres Argumento: Nuno Vieira Legendagem: Nuno Vieira Arte: Nuno Vieira Cores: Nuno Vieira

O objectivo da H-alt é criar histórias colaborativas. Excepcionalmente e devido ao mérito do trabalho do Nuno Vieira, considerou-se que valia a pena quebrar as regras. Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

148





nicola Argumento: David Thomas Legendagem: Sérgio Santos Arte: Pedro Lopes

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

152





DESCOBRIR

Thiago Souto Ilustração Autor de BD, ilustrador e designer gráfico. Formou-se em Publicidade e Propaganda pela Universidade Metodista de São Paulo e possui uma Pós-Graduação em Poéticas Visuais pela Universidade de São Paulo-USP. Trabalha há mais de dez anos para o mercado de design, publicidade e editorial. Como autor de BD publicou Mikrokosmos, lançado em novembro de 2014. Foi bem recebido pela crítica especializada, concorreu ao Troféu HQ Mix 2015, na categoria Novo Talento Desenhista. Em 2016 lançou a BD Time Lapse (UGRA PRESS), que faz parte da colecção Ugritos. Em novembro de 2017 lançou o álbum Labirinto. Inicialmente financiado via crowdfunding, foi negociado e lançado posteriormente pela editora MINO. Rodeado de grande expectativa, pouco após o seu lançamento foi considerado um das bandas desenhadas brasileiras de 2017 pela crítica. Actualmente vive em São Paulo com sua esposa Tatiana, a sua filha Alice e os gatinhos Nico, Cumba e Aurora.

https://thiagosouto.com.br/

156