H-alt nº6

Page 1

06 >>>< 2017


PRODUTOS E SERVIÇOS DE BELAS ARTES

www.pontodasartes.com


LOJA CACÉM (MEGA STORE) Avenida das Industrias Lote H - Colaride 2735-213 Agualva Cacem loja.cacem@pontodasartes.com LOJA CHIADO Rua Ivens, nº 10, 1200-227 Lisboa loja.chiado@pontodasartes.com LOJA ALMADA Almada Forum Loja 1.78 - Piso 0 2810-354 Almada loja.almada@pontodasartes.com LOJA CASCAIS Avenida 25 de Abril nº 475 2750-516 Cascais loja.cascais@pontodasartes.com LOJA PORTO Rua de Santa Catarina nº 125 4000-450 Porto loja.porto@pontodasartes.com LOJA LXFACTORY Rua Rodrigues Faria, 103 Edifício H - Piso 0 - Loja 0.2 1300-501 Lisboa loja.lxfactory@pontodasartes.com


editorial 09

entrevista exclusiva com jorge coelho 10

guemarra e o gameboy 16

mancha maldita-3 32

risubon 44

abobora 50

a pergunta-1 60

batalha dos penhascos 70

mundo bd 78

luz 90

coisas pesadas que influenciam a humanidade desde... 96

Rui Barreiro, Francisco Ferreira, Daniel da Silva Lopes Sérgio Santos, Alberto Pessoa Pedro Chagas, Flávia Sousa Raquel Rodrigues Nuno Vieira João Raz

João Oliveira, Nelson Mota, Diana Andrade Sandro Leonardo, Gustavo Vasques Tiago Barros, Diana Marques

Wagner Francisco, Tito Camello


silencio na biblioteca 104

homem coruja 108

amizade de sangue 114

race for the crown 120

amor metaforico 126

“irei honrar-te” 130

cacadores de bruxas 136

se eu mandasse 142

horrendo aviso 146

musica divinal 152

conversas sobre o destino 156

sonho lucido 160

Victor Frazão, Sofia Livesay Joana Varanda, Tânia Cardoso Jorge Santos, João Gordinho Lukasz Kowalczuk Sérgio Santos, Tânia Cardoso Malcom McLead, Nikki Sherman, Sérgio Santos, Ben Malachowki, Clutch Powers, Marco Pelandra Paul Bradford, Allen Byrns, Sérgio Santos Edgar Ascensão, Sérgio Santos Sandro Leonardo, Aristeu F. dos Santos Samir Karimo, Catarina Teixeira Samir Karimo, Rita Gato Edgar Ascensão, Pedro Lopes


rabo assassino 162

bd existencial 164

descobrir-Karl Hewitt 166

Samir Karimo, Dinis Salgado, Catarina Teixeira Francisco Capelo




Editor Sérgio Santos

Design

Sérgio Santos

Ilustração de capa Jorge Coelho

Revisão de texto André Mateus João Tavares

ISSN 2183-6477

_

zine.h.alt@gmail.com

facebook.com/h.alt.bd

h-alt.weebly.com

_

Barreiro- Portugal © 2017

A H-alt chega ao sexto número, numa edição sempre muito variada e diversificada. A ilustração da capa pertence ao consagrado ilustrador e autor de banda desenhada Jorge Coelho. Trata-se de um conceituado artista português que tem vindo a trabalhar regularmente no mundo dos comics americanos. Nesta edição podemos ler também uma interessante entrevista com ele. Na secção Descobrir poderemos conhecer um pouco mais sobre o trabalho do britãnico Karl Hewitt. No site da H-alt, a secção Zoom está cada vez melhor com vários artigos sobre BD de temáticas diversificadas. Desde artigos sobre personagens de BD, a biografias de autores consagrados. Sendo também possível acompanhar as novidades mais recentes relacionadas com a H-alt. Surgiu também um canal de podcast da H-alt, onde são tratadas conversas relacionadas com o mundo da BD. Trata-se de um projecto já antigo que viu finalmente a sua concretização. Para o ano de 2018 estão preparadas outras surpresas que serão anunciadas a seu tempo.

09


ZOOM

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM jorge coelho


​ asceu em 1977, em Lisboa, Portugal. Bem cedo no jardim-escola apresentaN ram-lhe as canetas, lápis e pincéis. Nunca mais os largou. Queria ser o Homem-Aranha mas, eventualmente, num lapso de pragmatismo, optou pela ilustração ou melhor, por desenhar BD! ​ Estudou Artes Gráficas e Comunicação na Escola de Artes António Arroio, em 1996, tem diversos trabalhos de ilustração editorial publicados no Jornal i, Diário de Notícias e na revista AdWeek, entre outros, e ainda ilustração editorial escolar pela Leya Asa II. Fez também ilustração de cenários de animação para a série "Angelitos" da Animanostra e ilustração publicitária para os Cafés Tofa, o Wall Street Institute, bem como storyboards para agências de publicidade como a TBWA, Euro RSCG, Brandia, McCan, Partners e BBDO. Actualmente, trabalha regularmente em Banda Desenhada para o mercado norte americano. Em Banda Desenhada, ilustrou os livros "Virgin's Trip" para a El Pep, "Venham +5", nº5, para a Bedeteca de Beja, "Outlaw Territory", nº2, para a Image Comics, "Forgetless", também para a Image Comics , "É De Noite Que Faço As Perguntas" para a Saída De Emergência, "Polarity" para a BOOM! Studios e "Venom" para a Marvel Comics. Podem visitar a sua página de Facebook em: https://www.facebook.com/JCoelho77.

Explica-nos a tua relação com a BD desde criança. Desde muito muito pequeno, talvez três ou quatro anos, quando passeava com o meu pai, que engracei com os livros de bonecos bem coloridos expostos nos quiosques de rua em Lisboa e Odivelas. Quando os “lia”, viajava e vivia aquelas aventuras, e eles mostravam-me um mundo fantástico sem limites. Mais tarde, quando já lia de facto, percebi que as histórias eram feitas por pessoas e eu era uma pessoa, certo? E lá foi crescendo o bichinho... ​Quais os autores de BD que são as tuas maiores influências? Espero que a caldeirada da vida já tenha dissolvido parte das minhas infuências, mas comecei por seguir John Byrne, Frank Miller, Jack Kirby, Moebius, Will Eisner, e mais recentemente Frank Quietly, Sean Murphy, tantos artistas...depois vem outra enxurrada de influências da música, cinema, história…


Qual achas que foi o teu trabalho em BD que te permitiu ganhar uma maior projecção no mercado norte-americano. E porquê? Não tenho dados objectivos. Mas, certamente, ajudou que Polarity, escrito por Max Bemis e publicado pela BOOM! Studios, tenha sido bem recebido, tão bem recebido que estão adaptar a obra para TV, em fase de produção de episódio piloto. Poderias explicar o teu método de trabalho na criação de BD actualmente? O meu método é bastante simples: recebo script e, com ele, desenho layouts e o storyboard de todo o livro, faço-o de maneira detalhada e é aqui que o trabalho mais criativo acontece, toda a narração, drama, dinamismo e composição são conjurados para o papel nesta fase. Apresento os layouts à equipa, que pode fazer alguns reparos e sugestões e, após aprovados, amplio-os ao formato de uma prancha de BD da Marvel, acerto detalhes de composição, faço as molduras das vinhetas e mudo o traço preto dos layouts para azul clarinho, tudo em digital, e imprimo em folhas de papel Bristol que a Marvel fornece. Agora é só desenhar, melhoro os aspectos do desenho, defino tudo devidamente e arte-finalizo a aparo Deleter Maru e pincel W&N Serie7, com corrector UHU e Posca Branca. Depois de acabada a página, digitalizo, limpo as sujidades, acerto tudo num template... et voilá! Envio. Como tem sido a tua relação com o mercado norte-americano dos comics? Opá, não sei… teríamos de perguntar ao mercado norte-americano dos comics! Do meu lado, acho que tem sido impecável, não me posso queixar de nada excepto ainda ter tido pouco tempo para socializar com criadores e pessoas do meio. Como vês a evolução do mercado de BD em portugal ao longo dos últimos anos? Muito satisfatória. Creio que as novas tecnologias devolvem alguma autonomia e liberdade de exposição aos artistas e a nova geração de talentos tem feito por agarrar essas novas ferramentas. Talento nunca faltou, mas agora vê-se melhor e essa visibilidade é como luz para as plantas... Quais são os teus próximos projectos nos próximos tempos? De oficial nada, mas há sempre alguns pássaros no ar.


Poderias explicar porque é que a tua passagem na Escola Secundária António Arroio foi tão importante para ti? Primeiro, foi uma certa independência, sou irmão mais velho e fui estudar para Lisboa, passei lá todos os dias da semana sem os amigos da rua mas rapidamente conheci uma série de pessoas que me são queridas até hoje, desenvolvi cumplicidades artísticas, conheci a cena da BD lisboeta, colaborei, aprendi e, no fim, volvidos quatro anos, percebi que estava preparado para o mercado profissional e anos depois, vejo-a como uma Grande Escola. Ao longo da tua carreira, quais foram as tuas principais características que nunca te fizeram desistir dos teus sonhos? Uma série de sortes muito bem preparadas… Como bem cedo consegui ir vivendo do desenho, fui-me envolvendo com pessoas interessantes e produtivas em ambientes equivalentes. Descobri depois que, quando assim é, as probabilidades de trabalhares de maneira produtiva e interessante aumentam. Poucos anos depois de já trabalhar como ilustrador freelance em casa, decidi formar um estúdio em LX com três amigos. Nunca imaginei os caminhos aonde isso me iria levar, mas queria experimentar… talvez a curiosidade, o gosto por aceitar desafios e a teimosia de os acabar o melhor possível, tenham-me ajudado também.


Para terminar, tens algum conselho para jovens desenhadores que procurem enveredar por esta carreira? Sejam práticos e fazer BD não é nada prático. Costumo dizer que se o desenho fosse atletismo, a BD seria a maratona. Não é porque se quer desenhar que tem de se fazer BD, há muitas aplicações para ilustradores mais rentáveis. ​ osto isto, se quiserem mesmo fazer BD, é puro storytelling o coraP ção e segredo deste meio. Quando as imagens contam mil palavras, de preferência as do escritor, estás no bom caminho. Em termos práticos, o desafio é mostrar o trabalho aos olhos dos editores que se encontram frequentemente em Festivais de BD ou Comic Cons em Portugal e no estrangeiro, nos EUA, Europa e Japão. São os editores os responsáveis por montar projectos, contratar e juntar equipas e colocar tudo em andamento.

A entrevista com Jorge Coelho foi originalmente publicada no site da H-alt em 2016-12-21. O autor desta entrevista foi Sérgio Santos.



guemarra e o gameboy Argumento: Rui Barreiro e Francisco Ferreira Legendagem: Daniel da Silva Lopes

Tradução/ Revisão: Francisco Ferreira Arte: Daniel da Silva Lopes

Cores: Daniel da Silva Lopes

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

16

















mancha maldita- 3 Argumento: Sérgio Santos Legendagem: Sérgio Santos Arte: Alberto Pessoa

A 1º parte da história foi publicada na revista H-alt nº4. Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

32













risubon 1 Argumento: Pedro Chagas Legendagem: Flávia Sousa Arte: Flávia Sousa Cores: Raquel Rodrigues

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

44









abobora Argumento: Nuno Vieira Legendagem: Nuno Vieira Arte: Nuno Vieira Cores: Nuno Vieira

O objectivo da H-alt é criar histórias colaborativas. Excepcionalmente e devido ao mérito do trabalho do Nuno Vieira, considerou-se que valia a pena quebrar as regras. Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

52









A pergunta- 1 Argumento: João Raz Legendagem: João Raz Arte: João Raz Cores: João Raz

O objectivo da H-alt é criar histórias colaborativas. Excepcionalmente e devido ao mérito do trabalho do João Raz, considerou-se que valia a pena quebrar as regras. Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

60











batalha dos penhascos Argumento: João Oliveira Concept artist: Nelson Mota Legendagem: Diana Andrade Arte: Diana Andrade

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

70









mundo bd Argumento: Sandro Leonardo Arte: Gustavo Vasques

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

76













luz Argumento: Tiago Barros Legendagem: Tiago Barros Arte: Diana Marques Cores: Diana Marques

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

90







coisas pesadas que influenciam a humanidade desde... Argumento: Wagner Francisco Legendagem: Tito Camello Arte: Tito Camello

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

96









silencio na biblioteca Argumento: Vitor Frazão Legendagem: Sofia Livesay Arte: Sofia Livesay Cores: Sofia Livesay

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

104





homem coruja Argumento: Joana Varanda Legendagem: Joana Varanda Arte: Tânia Cardoso Cores: Tânia Cardoso

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

104







Amizade de sangue Argumento: Jorge Santos Legendagem: João Gordinho Arte: João Gordinho Cores: João Gordinho

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

114







race for the crown Argumento: Lukasz Kowalczuk Legendagem: Lukasz Kowalczuk Arte: Lukasz Kowalczuk Cores: Lukasz Kowalczuk

O objectivo da H-alt é criar histórias colaborativas. Excepcionalmente e devido ao mérito do trabalho do Lukasz Kowalczuk, considerou-se que valia a pena quebrar as regras. Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

120







amor metaforico Argumento: Sérgio Santos Legendagem: Tânia Cardoso Arte: Tânia Cardoso Cores: Tânia Cardoso

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

120





“irei honrar-te” Argumento: Malcom McLeod Legendagem: Nikki Sherman/ Sérgio Santos Tradução: Sérgio Santos Desenho: Ben Malachowki Arte-Final: Clutch Powers Cores: Marco Pelandra

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

130







cacadores de bruxas Argumento: Paul Bradford

Legendagem: Allen Byrns/ Sérgio Santos Tradução: Sérgio Santos Arte: Allen Byrns Cores: Allen Byrns

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

136







se eu mandasse Argumento: Edgar Ascensão Legendagem: Sérgio Santos Arte: Sérgio Santos Cores: Sérgio Santos

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

142





horrendo aviso Argumento: Sandro Leonardo

Legendagem: Aristeu F. dos Santos Arte: Aristeu F. dos Santos

Cores: Aristeu F. dos Santos

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

146







musica divinal Argumento: Samir Karimo Legendagem: Catarina Teixeira Arte: Catarina Teixeira

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.O objectivo da H-alt é criar histórias colaborativas.

152





conversas sobre o destino Argumento: Samir Karimo Legendagem: Rita Gato Arte: Rita Gato

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.O objectivo da H-alt é criar histórias colaborativas.

156





sonho lucido Argumento: Edgar Ascensão Arte: Pedro Lopes Legendagem: Pedro Lopes Cores: Edgar Ascensão

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

160



rabo assassino Argumento: Samir Karimo Arte: Dinis Salgado Arte-Final: Catarina Teixeira

Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

162



BD existencial Argumento: Francisco Capelo Arte: Francisco Capelo

O objectivo da H-alt é criar histórias colaborativas. Excepcionalmente, considerou-se que valia a pena quebrar as regras. Para conhecerem melhor a biografia e contactarem os autores podem ir ao site da H-alt (H-alt.weebly.com), basta clicarem na secção de colaboradores para poderem aceder a essa informação.

164



DESCOBRIR

karl hewitt Ilustração Karl gosta de desenhar desde tenra idade. A sua maior influência é Skottie Young, que acompanha desde 2002. O trabalho de Karl foi fortemente influenciado por esse autor. Como emprego a tempo inteiro, pinta murais de parede, mas no seu tempo livre aprecia fazer ilustrações e BD. Nos últimos anos tem feito vários mini comics e trabalhos de ilustração com pin-ups e capas de publicações.

https://www.facebook.com/karl.hewittjnr

166