a product message image
{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade

Page 1

EDITORIAL

SEVEN

1


EDITORIAL

“A “A elegância elegância é uma é uma

disciplina disciplina nana vida” vida” Oscar Oscar de La de Renta La Renta

2

SEVEN


EDITORIAL

Modelos | Mayara Gruba e Natalia Oliveira Make | Studio FerdinandaRossa

Photo | Fotolip SEVEN

Rua XV de Novembro 2567 | Sala 08 | Centro Comercial Munaretto | 41 3393 1184

3


@chamegocalcados

/ChamegoCalcados

P R I M AV E R A

VERÃO

autêntica

A G UA R D E A C O L E Ç Ã O D E


EDITORIAL

7+

7 músicas pop que deram início a uma carreira de sucesso.

EMIRADOS ÁRABES + EGITO

A viajante assídua Ana Vanin divide suas experiências no Oriente Médio na nova coluna da Seven.

ARQUITETURA

Conheça um dos projetos do arquiteto Pedro Druziki Jr., uma casa feita sob medida para dois.

DESIGN Conheça o Apartamento 33, um flat de 55 m2 decorado no estilo escandinavo.

8 10 16 20

A era das blogueiras. Não podíamos estar mais orgulhosos com o resultado desta edição. Depois de um ano de planejamento e muita expectativa, o tão sonhado editorial com as meninas do Tudo Orna virou realidade. Donas de um dos blogs mais influentes do Brasil, as três irmãs Débora, Bárbara e Julia estampam a capa da nossa quarta edição, e bateram um papo com a gente sobre o blog, a marca própria de maquiagens e bolsas, a Orna, e compartilharam alguns planos para o futuro em primeira mão. Além disso, damos as boas vindas a nossa nova colunista, a fotógrafa Ana Vanin, que nesta edição compartilhou com a gente suas experiências nos Emirados Árabes. Também conversamos com o arquiteto Pedro Druziki Jr. sobre um dos seus últimos projetos, uma residência construída para dois, planejada nos mínimos detalhes. Isso e muito mais você confere nas próximas páginas. Uma ótima leitura e até a próxima edição.

www.sevenmag.com.br

THE ORNA FACTOR Entrevista e editorial de moda com as irmãs Alcântara.

28 EXPEDIENTE Diretor Criativo: Gutyerrez Erdmann Publisher: Tania Vidal Diretor de Redação: Cezar Joukovski Diretora de Arte: Mayara Colucci Colunistas: Ana Vanin, Andressa Bach e Lara Mesquita. Colaboradores: Inês Kuklik, Evelise Gadens, Izabel Prudenciano, Andreia Seguro, Augusta Gauza, Vinicius Gauza, Emanuelle Ribeiro, Victor Hoffman e Gisele Nepomuceno Para anunciar na Seven, entre em contato: (41) 9166-9774. @seven_mag

/7sevenmag

Irmãs Alcântara fotografadas por Paulo Cibin SEVEN

5


CÚMPLICES

EDITORIAL

IRMÃS ALCÂNTARA

Estrelas da nossa quarta capa, as curitibanas Bárbara, Débora e Julia Alcântara são donas do Tudo Orna, um dos mais influentes blogs de moda do Brasil. Nessa edição, você confere um editorial de moda com elas, além de uma entrevista onde perguntamos sobre a vida, trabalho e planos futuros.

ANA VANIN

Fotógrafa de casamentos, e viajante assídua no tempo livre, Ana aceitou nosso convite e entra para o time da Seven como nova colunista, compartilhando suas experiências ao redor do mundo. Nas próximas páginas, você confere um pouco da viagem da Ana para os Emirados Árabes.

CEZAR JOUKOVSKI

Redator publicitário, poeta e completamente apaixonado pelo universo geek, Cezar é nosso Diretor de Redação, além de escrever a coluna 7+. Nessa edição, ele selecionou sete músicas que lançaram a carreira de seus artistas.

PEDRO DRUZIKI JR.

Dono de um dos escritórios de arquitetura mais procurados na região de Curitiba, Pedro compartilhou com a Seven um de seus projetos recentes: uma casa feita sob medida para um casal sem filhos.

PAULO CIBIN

Fotógrafo de moda e publicidade há 15 anos, Paulo já trabalhou para os principais veículos de comunicação de Curitiba. E, nesta edição, faz sua estreia nas páginas da Seven, fotografando o editorial “The Orna Factor”. Seja bem-vindo ao time, Paulo!

MAYARA COLUCCI

Quando ela não está assistindo Grey’s Anatomy ou ouvindo Justin Bieber, a Mayara diagrama as páginas da Seven, sendo esta a sua edição de estreia. Bem-vinda, May!

6

SEVEN


O dia mais importante da sua vida começa aqui.

SEVEN

41 3032.2407 | 41 3292.2407

/camaleao.cabeloestetica

7

www.camaleaocabeloestetica.com.br

autêntica

EDITORIAL


7+

7 músicas pop

que deram início a uma carreira de sucesso

por Cezar Joukovski

Todo sucesso começa por algum lugar. E no caso de muitos cantores, começou com uma música, um hit que alcançou tops das paradas. No pop não é diferente. Por isso, na 7+ desta edição, você confere as músicas que impulsionaram a carreira dos seus cantores.

1. BILLIE JEAN – MICHAEL JACKSON Como não se lembrar do rei? Uma lista sobre música pop sem ele não é uma lista. Tudo bem, ele já era famoso por causa do Jackson 5, mas falamos da faixa que deu sucesso para sua carreira solo e o levou para marcar de vez seu nome na música. O primeiro número #1 de Michael como artista solo foi a trilha sonora do filme “Ben”, mas foi “Billie Jean” - e suas sete semanas no #1 – que o tornou um superastro mundial e iniciou o processo de transformar “Thriller” no álbum mais vendido de todos os tempos. Você pode pensar que o single que dá nome ao álbum tenha feito mais sucesso, mas ele nunca alcançou o primeiro lugar nas paradas. Na verdade, chegou somente ao número 4. De qualquer forma, tem um dos clipes – um show de 14 minutos - mais icônicos de todos os tempos.

2. ROLLING IN THE DEEP – ADELE “Rolling In The Deep”, da cantora britânica Adele é o primeiro single do seu segundo álbum, o 21. A canção foi aclamada pelos críticos de música e vendeu mais de 8.000.000 de cópias nos EUA até hoje. Recebeu vários prêmios e nomeações, inclusive na edição do 54º Grammy Awards, na qual venceu três categorias. A música é um chiclete dos bons, daqueles que quando você menos percebe, está cantando. Essa característica rendeu versões cover de bandas como Linkin Park, OneRepublic, e Panic! At the Disco, além dos cantores Aretha Franklin, John Legend, e Nicole Scherzinger.

8

SEVEN

3. LIKE A VIRGIN – MADONNA Não há como pensar em Madonna sem associála à “Like a virgin”, lançada como o primeiro single do álbum homônimo em 1984. Desde seu lançamento, a canção se tornou assinatura da cantora, tendo sido considerada a quarta melhor canção de música pop de todos os tempos pela revista Rolling Stone no ano de 2000. "Like a Virgin" é uma música dançante, com uma letra ambígua e com insinuações escondidas. Mesmo assim, recebeu críticas positivas do público especializado. Tornou-se seu primeiro número um único, no Billboard Hot 100, alcançando o topo das paradas da Austrália, Canadá e Japão e os dez mais de outros países.


7+ 4. ...BABY ONE MORE TIME – BRITNEY SPEARS O nome original era para ser "Hit Me Baby One More Time", mas foi lançada com o nome que conhecemos hoje como o single de estreia da carreira de Spears. A letra trata de uma garota que se arrependeu de ter terminado com seu ex-namorado, e que agora quer retomar o relacionamento. Entretanto, a história causou controvérsia por causa de supostas conotações sadomasoquistas e sugestivas. Britney se defendeu dizendo que qualquer garota poderia relacionar-se com as letras da obra. E nesse caso, ela estava certa. As garotas da época não só se identificavam com as músicas, mas desejavam ser a cantora, tornando-a “queridinha da América”. Já “...Baby One More Time” ficou marcada pelo seu clipe reproduzido no canal MTV inúmeras vezes -, incluída em diversas paradas de sucesso e notada por seu impacto na cultura pop até hoje.

5. CRY ME A RIVER – JUSTIN TIMBERLAKE "Cry Me a River", do inglês: "Chore um Rio por Mim" é o segundo single do álbum de estreia de Timberlake, Justified. A música, supostamente, esclarece fatos sobre seu romance com Britney Spears, incluindo acusações de infidelidade nas letras como: "Você não precisa dizer o que você fez/ Eu já sei, eu descobri através dele/Agora não há mais chances entre você e eu". Algum tempo depois, Britney criou uma resposta para Justin sobre tal acontecimento, em uma música chamada Everytime, na qual ela pede desculpas pelo ocorrido. Ninguém nunca soube se a música realmente foi feita para a cantora, mas a polêmica só ajudou a alavancar a carreira solo do Justin, já conhecido por causa do NSYNC, que arrecadou alguns prêmios e seu lugar nas paradas de sucesso.

6. LADY GAGA – JUST DANCE "Just Dance" é do tempo que quase ninguém conhecia Lady Gaga. O single de estreia de seu primeiro álbum de estúdio, The Fame (2008) foi composto por Gaga, Akon e RedOne. A canção obteve sucesso comercial e o topo nas tabelas musicais dos Estados Unidos, Austrália, Canadá, Irlanda, Países Baixos e Reino Unido, também ficando entre os dez mais vendidos em muitos outros países. Tornou-se a segunda música mais vendida digitalmente de todos os tempos nos Estados Unidos e vendeu mais de 7,7 milhões de cópias no mundo todo, abrindo espaço para uma carreira de sucesso mundial.

7. BEYONCÉ – CRAZY IN LOVE “Crazy in Love" é lembrada até hoje como a música que trouxe sucesso para Beyoncé. O produtor Rich Harrison, Beyoncé e Jay-Z escreveram a canção para o primeiro álbum solo da cantora, Dangerously in Love. A canção ficou no número 1 da lista das 500 maiores canções de todos os tempos, e em terceiro na lista das maiores canções da década de 2000 feita pela revista Rolling Stone. No Grammy Award de 2004, a canção ganhou as categorias "Best Rap/Song Collaboration" e "Best R&B Song". "Crazy in Love" foi um sucesso comercial, conseguindo se manter no topo por oito semanas consecutivas.

SEVEN

9


PELO MUNDO AFORA

EGITO + EMIRADOS ÁRABES Além da fotografia, uma das minhas maiores paixões é viajar. Quero compartilhar com os leitores da Seven, os lugares mais incríveis, as melhores sensações e as mais lindas imagens que meus olhos já viram.

10

SEVEN

por Ana Vanin fotos: Vanin Fotografias


PELO MUNDO AFORA DUBAI E EGITO Uma das viagens mais interessantes que fiz teve dois destinos: Egito e Dubai. Dois lugares completamente antagônicos e igualmente magníficos. Eu me senti no meio do tempo, entre passado e futuro. De um lado, a magia e o mistério das pirâmides, que nem mesmo a história conseguiu desvendar. Do outro, a mesma magia e mistério nos arranha céus, que a tecnologia fez brotar das areias inférteis do deserto. O Egito, apesar de toda riqueza cultural e histórica, é um pais extremamente pobre e abandonado. Dubai é riqueza, poder, mostra tudo que o dinheiro pode comprar. Foram estes contrastes que tornaram esta viagem inusitada e por isso a escolha destes dois destinos para minha estreia na coluna. Burj Khalifa é o prédio mais alto do mundo com 828 metros de altura e 160 andares. Um verdadeiro arranha-céus. Não deixe de fazer um tour até o topo do prédio: a vista é linda.

Burj Khalifa

Burj Al Arab é o principal cartão postal de Dubai. Tornou-se uma das estruturas mais fotografadas do mundo, – autoentilutado único hotel 7 estrelas do mundo.

Burj Al Arab

Palm Jumeirah é a conhecida ilha em formato de palmeira. Um arquipélago artificial com casas, apartamentos, hotéis e resorts de luxo rodeados por praias privadas.

Palm Jumeirah

SEVEN

11


PELO MUNDO AFORA

Pirâmides de Giza

Mesquita Sheikh Zayed

As Pirâmides de Giza: Quéops, Quéfren e Miquerinos formam o principal cartão-postal do Egito, onde acredita-se que existam mais de 100 pirâmides. Em Abu Dhabi encontra-se a Mesquita Sheikh Zayed, a maior mesquita do país e uma das maiores do mundo. Não deixe de fazer o Safari no Deserto: um passeio de carro 4×4 que começa no final da tarde e vai para deserto de Dubai com muita adrenalina e emoção. Esse rally pelas areias alaranjadas termina com um jantar em uma tenda árabe.

Safari no deserto

12

SEVEN


EDITORIAL

SEVEN

13


DESIGN

CADEIRAS: além da funcionalidade

por Lara Mesquita

Nos últimos 150 anos, a evolução da cadeira teve seu desenvolvimento em paralelo com a arquitetura e a tecnologia. Reflete as mudanças de necessidades e preocupações da sociedade de tal forma, que pode resumir a história do design. A cadeira é o artefato de design que mais se estuda, projeta e escreve na era moderna. Cadeiras exercem fascínio entre leigos e designers pelas formas e cores, pois podem atender tão somente à sua função, como também ocupar status de peça de arte em ambientes de diversos estilos. O sucesso particular de um modelo de cadeira sempre depende da qualidade e da gama de conexões que faz. O designer é capaz de se expressar com a peça no sentido funcional, onde a cadeira faz conexões físicas e psíquicas com o indivíduo que a usa como assento, percebendo seus materiais e o conforto que proporciona, como também pode conectar seu caráter visual e funcional com o contexto em que está sendo usada, incluindo outros objetos e estilos.

CADEIRA HILL HOUSE

CADEIRA PANTON

14

SEVEN

A Cadeira Hill House tomou popularidade nos anos 80, mas foi desenhada em 1904. Charles Rennie Mackintosh foi pioneiro do design moderno e um dos primeiros arquitetos a se preocupar com o espaço interno das casas e criar um mobiliário especial para as cadeiras. Esta cadeira não foi desenhada para mesa de jantar e sim para ficar próxima à parede, servindo como cabideiro e apoiodequarto.Porisso,elatemassento pequeno e espaldar alto, projetado para decorar a parede com suas linhas

quadriculadas, características das cadeiras feitas por Mackintosh. A Cadeira Panton foi desenhada entre 1959 e 1960 e se tornou símbolo do mobiliário contemporâneo. A peça é considerada uma escultura e apresenta um design irreverente. Em forma de “S”, a Panton foi a primeira cadeira a ser moldada integralmente em plástico. Além disso, possui várias funcionalidades, como ser empilhada e manuseada com facilidade.


CADEIRA LOUIS GHOST

CADEIRA BERTOIA

EDITORIAL

CADEIRA EIFFEL

A cadeira foi batizada com o sobrenome do seu criador, Verner Panton, que desenhou uma peça que representa a identidade da inovação. Verner é considerado um dos designers mais influentes em móveis mundialmente. Foi formado em Arquitetura pela Academia Dinamarquesa de Arte em Copenhague e destacou-se com projetos ousados e coloridos que foram reconhecidos pelo público vanguardista. A Cadeira Modelo nº420c ou Cadeira Bertoia é um ícone do design mobiliário, com uma aparência delicada, porém com estrutura extremamente forte. Harry Bertoia transformou o fio industrial em uma cadeira que influenciou a história do mundo mobiliário moderno, criando a série Bertoia em 1952. Outras peças conceituadas que partem desta série são as Banquetas Bertoia, uma ótima opção para utilizar junto das cadeiras, assim como a Cadeira Diamante ou Cadeira Modelo nº421LU. A Cadeira Louis Ghost, criada em 2002, é um modelo inspirado na Arte Barroca, revestida em policarbonato injetado. O nome, aliado à forma e ao material, conferem um toque irreverente à criação do arquiteto Philippe Starck. Além de ter um design arrojado, a peça é resistente e confortável. Seu desenho nasceu por meio das linhas clássicas, onde o encosto arredondado

lembra a forma dos antigos medalhões, enquanto o assento é linear e ergométrico. Essa cadeira adequa-se perfeitamente a qualquer estilo de ambiente, pois possui linhas delicadas e elegantes. A Cadeira Eames DSR (Dining Side shell R-wire base), é conhecida também como Cadeira Eiffel devido à semelhança da sua base com a torre de Paris. Criada em 1950 pelo Casal Eames, ela é um clássico que revolucionou o mundo do design mobiliário. O diferencial desta cadeira veio do seu assento, que foi projetado originalmente em metal, onde a curvatura mais profunda proporciona conforto instantâneo, já que reduz a pressão na parte inferior das costas. Levemente inclinada, também reduz o peso que recai sobre joelhos e pernas. Inicialmente com assento também em metal, a cadeira passou pela fibra de vidro até chegar ao polipropileno. É uma peça que mesmo com o passar do tempo, continua tendo o design atual. Além desse modelo, Charles e Ray Eames projetaram outros produtos seguindo o mesmo estilo, como a Cadeira DAW , DSW, DKR, DAR, DSX, entre outros. As letras das cadeiras possuem significados. DAW significa “Dining Height Armchair Wood Base”, sendo assim, Cadeira com Braços e Base de Madeira para Jantar.

SEVEN

15


ARQUITETURA

Uma Casa Para Dois, Por Favor por Heloisa Batistel fotos: Gutyerrez Erdmann projeto: Pedro Druziki Jr. Arquitetura

A Seven foi muito bem recebida pelo arquiteto Pedro Druzik Jr. e sua equipe em um dos seus projetos na cidade de Campo Largo. A casa ainda não está finalizada. Faltam alguns detalhes da ambientação, mas toda a estrutura já está pronta. A casa tem, em seus detalhes, a personalidade do casal de empresários donos do imóvel, que buscaram uma casa funcional que se adaptasse bem a sua rotina. Tanto é que, para as áreas de lazer como adega e academia, foi necessária uma pequena mudança no terreno: o espaço do subsolo foi escavado, possibilitando um ambiente amplo.

16

SEVEN


EDITORIAL

O home theather pode ser controlado pelo celular.

Inicialmente, o casal havia cogitado uma piscina. Porém, devido ao clima, optaram pela jacuzzi, que pode ser utilizada no inverno também.

Juntamente com a paisagista Cláudia Canalli, Pedro desenvolveu o projeto com a maioria dos cômodos da parte superior da casa tendo acesso ao jardim, de modo que, a flor-de-mel utilizada na composição, perfumasse o ambiente dos cômodos. Pensando em sustentabilidade, essas portas voltadas ao jardim também têm outra função: ventilação. Os únicos locais da casa que possuem climatização são os quartos e a adega. O restante da casa usa ventilação cruzada natural. Pedro conta que sempre busca adaptar o máximo dos projetos para opções sustentáveis. Na casa, além da ventilação, utilizou iluminação de

A churrasqueira conta com cozinha completa e duas pias.

SEVEN

A cozinha não possui armários e plateleiras altas, um dos pedidos do casal.

17


EDITORIAL

LED, madeira reciclável e grandes janelas para aproveitar o máximo da claridade. Um dos diferenciais é a aspiração central da casa: uma mangueira pode ser ligada à um orifício na parede (similar à uma tomada) com acesso ao aspirador, que fica localizado no subsolo, para retirar sujeiras que estão pelo chão da churrasqueira e da cozinha. A casa também é equipada com trituradores de alimentos para diminuir a quantidade de lixo sólido. O arquiteto Pedro Druziki Jr. e a estudante de arquitetura Jéssica Bora foram os responsáveis pelo desenvolvimento do projeto.

18

SEVEN

O projeto é voltado à praticidade. Outro exemplo é o sistema de som, que pode ser controlado por um aplicativo via celular, comandando diferentes músicas, tanto para a churrasqueira quanto para as televisões, simultaneamente. O aplicativo também possibilita controlar a temperatura dos cômodos climatizados, sem precisar estar em casa. Também é possível controlar a iluminação, temperatura do piso, e ligar/desligar aparelhos remotamente.


EDITORIAL

SEVEN

19


DESIGN

POR DENTRO DO APARTAMENTO 33 Qualquer amante de arquitetura e decoração ficaria louco pelo Apartamento 33. Projetado pelo Studio Boscardin.Corsi, os ambientes são vestidos pelo estilo escandinavo. Tudo planejado para deixar o flat de 55m² aconchegante, aproveitando todos os espaços.

É nesse lugar dos sonhos que vivem o designer Fernando Vieira e a blogueira Débora Alcântara, do Tudo Orna. Toda a reforma do apartamento, desde a escolha do estilo de decoração, até os mínimos detalhes como puxadores e espelhos, foi compartilhada por meio do Instagram @apartamento.33. Segundo Débora, a ideia de compartilhar toda a reforma

20

SEVEN

veio por causa do blog Tudo Orna, onde ela e as duas irmãs, Bárbara e Julia, já compartilham boa parte de suas vidas. Além desse ser um momento especial e marcante para o casal, e até mesmo pela ansiedade de ver tudo pronto, resolveu compartilhar a reforma no blog. A internet foi uma grande aliada no processo de busca de referências e inspirações: “Na

época eu não sabia que o estilo que eu estava tendendo a seguir tinha um nome, que no caso é o design escandinavo. Percebi que todas as fotos que eu mostrava para arquitetos eram descritas nesse estilo de design, então passei a pesquisar mais sobre a decoração escandinava; era exatamente o que a gente queria”, conta Débora.


EDITORIAL

Os tons de cinza na cozinha dão um toque industrial ao flat e reforçam o estilo escandinavo.

A parede entre a sala e cozinha foi derrubada, dando lugar a uma ilha de apoio. O mesmo piso foi usado nos dois ambientes, criando a sensação de integração.

SEVEN

21


DESIGN

A parede da esquerda na cozinha funciona como um quadro negro, criando um espaço para visitantes deixarem mensagens.

O estilo industrial também marca presença no projeto, que possui muitos tons de cinza, paredes de concreto e lâmpadas penduradas. Para maximizar o espaço do flat, foram executados alguns truques para dar mais amplitude aos ambientes: a parede que dividia a sala e a cozinha foi eliminada, e o lugar foi ocupado por uma ilha de apoio com rodízios, que pode ser

movida sempre que necessário. O piso da sala e da cozinha é o mesmo, dando maior sensação de integração aos ambientes. A escolha da mesa também não foi por acaso: a mesa oval, que acomoda até seis pessoas, deixa livre uma maior área de circulação. A ideia de divulgar toda a reforma nas redes sociais foi um enorme sucesso, sendo que, posteriormente, surgiram

dezenas de perfis no Instagram com o intuito de compartilhar a reforma de um apartamento. “Ficamos muito felizes com todo o retorno, todos os veículos que o apartamento saiu. Fomos muito sinceros durante todo o processo. Acontecem muitos imprevistos durante a obra, mas no final vale a pena ver tudo do seu jeitinho. O apartamento 33 é um sonho”, conta Débora.

A palavra “together” foi escolhida para decorar o quarto do casal devido ao seu significado: juntos.

22

SEVEN

N


Acontecem muitos imprevistos durante a obra, mas no final vale a pena ver tudo do seu jeitinho. O Apartamento 33 é um sonho.

EDITORIAL

No quarto do casal, o estilo industrial predomina. Os criados-mudos trazem simetria ao ambiente, que é quebrada pelas luminárias diferentes.

O quadro “Thinking Of A Master Plan” traz um toque minimalista, outra característica do projeto.

No banheiro, os ladrinhos e o espelho geométrico ganham destaque.

As vigas no teto dão ênfase para a decoração escandinava e trazem sensação de amplitude.

SEVEN

23


SELEÇÃO FEMININA

topchoices

Entre vestuário e acessórios, a Seven faz uma seleção do melhor dos lançamentos para a estação.

Bolsa Rogue - Coach (coach.com)

Colar Nova York - Maria Dolores (designmariadolores.com.br)

24

SEVEN

Bracelete Pandora (pandorajoias.com.br)

Bolsa Steamer - Louis Vuitton (louisvuitton.com.br)


SELEÇÃO FEMININA

Tênis Irving - Michael Kors (michaelkors.com)

Echarpe Valentino (valentino.com)

Perfume My Burberry (burberry.com)

Óculos Diorama - Dior (dior.com)

Coleção de Batons Ilha do Mel Orna Makeup (orna.com.br)

Sapato So Kate - Louboutin (christianlouboutin.com)

SEVEN

25


SELEÇÃO MASCULINA

UBERCHIC

Selecionamos o melhor da moda masculina para inspirar seu estilo.

26

SEVEN

Bolsa Sullivan - Coach (coach.com)

Pulseira de Nó - Tiffany & Co. (tiffany.com.br)

Óculos Bulgari (bulgari.com)

Sapato Hugo Boss (hugoboss.com)

Perfume Mr. Burberry (burberry.com)

Relógio Heritage Chronométrie Mont Blanc (montblanc.com)


SELEÇÃO MASCULINA

Pasta Heritage Slim - Cutterman Company (cutterman.co)

Suéter Lacoste (lacoste.com)

Carteira Slender Camuflada Louis Vuitton (louisvuitton.com)

Tênis NikeLab Air Max - Nike (lojadanike.com.br)

SEVEN

27


the orna factor POR GUTYERREZ ERDMANN E CEZAR JOUKOVSKI

fotos Paulo Cibin beleza Evelise Gadens e Inês Kuklik entrevista Suliane Vieira e Emanuelle Ribeiro

Poucos blogs de Curitiba conquistaram tantos fãs e admiradores como o Tudo Orna. São mais de 70 mil acessos mensais, uma das maiores contas brasileiras no Pinterest e mais de 658 mil seguidores, somando as principais redes sociais. O blog nasceu em 2010, da vontade de três irmãs Bárbara, Débora e Julia Alcântara em falar das suas experiências com moda, maquiagem, decoração e viagens. Hoje, além de blogueiras, são empresárias: donas da Orna, marca própria de bolsas e maquiagens. Além disso, elas revelaram à Seven em primeira mão um projeto incrível: elas pretendem abrir uma cafeteria em Curitiba, a ORNA Café, e a construção do empreendimento será dividida com os fãs por meio do Instagram. Desde o primeiro contato, cerca de um ano atrás, Jules, Bá e Dé (como são chamadas carinhosamente pelos fãs) foram super atenciosas e simpáticas com a equipe da Seven, e mesmo com a agenda lotada, conseguiram encaixar uma data para fotografar o tão esperado editorial e capa, mesmo sendo no dia da entrega do TCC da Julia (esperamos que tenha dado tudo certo, Jules). Tudo foi definido em conjunto com as meninas e com o dream team que juntamos para esse photoshoot: a maquiadora Evelise Gadens, a hair stylist Inês Kuklik, o fotógrafo Paulo Cibin, e a designer de moda Suliane Vieira. Enquanto a Jules e a Bá faziam o make/hair para as fotos, falamos com a Dé sobre as origens do blog, a rotina da profissão, e os planos para o futuro.

28

SEVEN


EDITORIAL

SEVEN

29


EDITORIAL

Júlia veste calça Dafiti, top Zara e tênis New Balance; Bárbara veste vestido Levi's e tênis New Balance para Chamego. Débora veste calça Dafiti, top Bobstore para Fiorela e tênis New Balance para Chamego.

30

SEVEN


EDITORIAL

SEVEN

31


Calรงa Dafiti e top Zara


Macacão Orna e tênis New Balance


EDITORIAL

Macacão Dafiti

34

SEVEN


ENTREVISTA Como surgiu a ideia de criar o blog?

que começou a cair a ficha do

ser designer de produto, além de

A ideia surgiu porque eu e minhas

que a gente construiu e da

fazer o contato com fornecedores

irmãs adorávamos tirar fotos e

dimensão que atingimos, mas

e

postar (na época) no Orkut. A Julia

até hoje é estranho pensarmos

dividindo dessa forma pois não

já fazia alguns trabalhos como

que nós temos essa influência.

tem como todas fazerem tudo.

modelo e a gente percebia que

Como é a rotina de vocês?

A Julia trabalha com todas as

as pessoas adoravam comentar

Rotina? O que é isso? (risos). Nossa

vertentes,

nas fotos, tinham uma empatia

rotina é bem flexível e maluca, pois

mais focada em se formar e concluir

pelo fato de sermos três irmãs

quando tentamos definir um certo

o TCC. A minha mãe, Áurea, além

de idades próximas e faziam

padrão surgem eventos, viagens,

de participar de tudo faz nosso

perguntas que ouvimos até hoje,

editoriais, e uma série de situações

controle financeiro. Também tem o

como “que esmalte você está

que exigem uma agenda flexível,

Kelvyn, que cuida da nossa agenda

usando?”, “onde você comprou

pois esse é o modelo de negócio.

e presta acessoria. Além disso

esse look?”, e foi aí que surgiu

Os blogs são empresas fluídas,

acabamos

a vontade de criarmos um blog

então dificilmente conseguimos

coisa, como edição de vídeos,

mesmo, para compartilhar nossas

estabelecer uma rotina. Porém

programação,

ideias, fotos, dicas. Adorávamos

temos

publicações

no

por trás de um blog é sempre

produzir, sair para tirar fotos em

blog,

sempre

produzimos

maior do que aparenta, ninguém

lugares diferentes.

material extra para publicações,

chega a lugar nenhum sozinho.

etc.

Mas

Como é a relação de vocês com

ORNA?

fixo,

trabalhamos

No começo o blog tinha outro

expediente,

nome, depois decidimos mudar.

um final de semana livre, tudo vira

pois

Nossa avó sempre usou muito

conteúdo, muito trabalho.

associação

o termo “orna” para tudo. Por

Qual a estrutura do blog?

não

exemplo

Hoje

muitos

anos

reputação,

Como

surgiu

o

nome

“macarrão

TUDO

não

orna

não

diárias

tem

horário

depois

dificilmente

somos

em

6

do

temos

pessoas,

tudo

mais.

mas

não

credibilidade

sociais,

ornando

muito!”.

equipe

gente

Demoramos

para é

a

conquistar e

nossa

resultado

de

da

sermos verdadeiras e reais em

direção de arte. Eu [Débora]

tudo que fazemos. De maneira

começamos a procurar domínios

fico

nenhuma

de blog com a palavra ORNA,

atendimento comercial do blog,

que construímos. Sempre que

mas “orna”, “ornar”, “ornando”

contato com as marcas. A Bárbara

vamos falar de uma marca ou

não estavam mais disponíveis,

fica mais a frente da ORNA por ela

produto,

então, ficamos de ”saco cheio”, e

pensamos

“vai

Tudo

Orna

mesmo!” (risos). Quando vocês entenderam que viraram referência no cenário da moda paranaense? Percebemos

quando

grandes

marcas que admirávamos e que tínhamos a

nos

afinidade procurar

começaram porque

nós

éramos influenciadoras, e que elas

[as

marcas]

queriam

se

associar com a gente. Foi assim

com

além

muita

Como achávamos legal, vintage,

mais

youtube;

está

nenhuma

qual

acredita.

nossa

está

A

fazemos na

conteúdos para o blog, redes

roupa

ela

É uma curadoria bem filtrada,

sendo que nós três produzimos

essa

etc.

nos

as marcas anunciantes?

roupas:

meninas,

hoje

terceirizando

com feijão!”, ou até mesmo para “nossa

Acabamos

a

parte

de

vamos

manchar

procuramos

o

testar

e

NÃO FAZEMOS NENHUMA ASSOCIAÇÃO NA QUAL A GENTE NÃO ACREDITA. DEMORAMOS CONQUISTAR

MUITOS NOSSA

ANOS

PARA

REPUTAÇÃO

E

NOSSA CREDIBILIDADE É RESULTADO DE SERMOS VERDADEIRAS E REAIS EM TUDO QUE FAZEMOS.

SEVEN

35


ENTREVISTA ter uma experiência de compra,

oportunidade de encontrar com os

hora a mãe das meninas, que

diversas vezes compramos como

leitores do blog, é muito incrível.

estava acompanhando a entrevista

cliente oculto para não sermos

É sempre muito especial para nós

comentou: “isso me admira muito,

favorecidas, e se a experiência foi

ouvir o que as pessoas tem a nos

pois em qualquer lugar da internet

ok para nós, aprovamos.

dizer, e sempre nos identificamos

as pessoas xingam por nada, e no

Como foi criar uma identidade

muito com as leitoras do blog. É

blog das meninas, as vezes tem

unânime para o blog, mesmo cada

engraçado, pois as pessoas que

alguma coisinha, mas é tudo muito

uma tendo seu próprio estilo?

nos seguem tem um jeito parecido

light.”]

Não foi tão difícil pois temos uma

com a gente, parece que a gente

Qual a principal fonte de renda

unidade de pensamento. Por mais

já se conhece. É muito legal ver as

do blog? PubliPost? Instagram?

que cada uma tenha um estilo,

pessoas chegando “oi Dé, oi Bá,

Youtube? Presença em eventos?

todas nós acreditamos nas mesmas

ah olha ali sua mãe”, já conhecem

É um mix de tudo. Nosso carro-

coisas.

Sempre

que

temos

toda a nossa vida. (risos).

chefe

e

Sabemos que o blog de vocês

acreditamos que nesse meio é

argumentamos para entrar em

quase não tem haters, e isso é

preciso se reinventar, ter vários

um consenso. Claro que para

muito legal.

meios de empreender. Hoje temos

chegarmos em uma unanimidade

É muito legal! É bem difícil

nossa própria marca, nossa marca

divergências,

discutimos

como um todo, é um processo, construímos isso até chegarmos no que queremos. Mas não temos problemas em entrar em um consenso. Vocês brigam muito? Já brigamos mais. Toda irmã briga, ainda mais quando é mais nova. Mas, profissionalmente, não diria que brigamos, entramos em discussões! (risos) Mas sempre entramos em um consenso e fica tudo certo. Como é a relação de vocês com o público?

a

publicidade,

mas

de batons está a caminho, então não esperamos nada cair do céu.

ENCONTRAR PESSOAS QUE ADMIRAM O QUE VOCÊ FAZ, RECONHECEM SUA DEDICAÇÃO, TUDO QUE VOCÊ PRODUZ COM TANTO CARINHO, NÃO TEM PREÇO.

Queremos consolidar algo que dure, pois não sabemos até quando esse formato de veículo [blog] vai durar, mas a gente construir uma marca, é algo eterno. Além do blog, sabemos que vocês possuem marca própria, a Orna. Como ela surgiu? A Orna surgiu dessa vontade que

a

gente

tinha

de

criar

um produto nosso, e que nos

É muito legal. Acredito que de tudo,

36

é

representasse de forma integral. Nós passamos a ter muito contato com marcas, muitos valores, e

essa é a parte mais legal, encontrar

de acontecer, [o blog receber

começamos a entender muito mais

pessoas que admiram o que você

comentários

faz, reconhecem sua dedicação,

quando

tudo que você produz com tanto

cautela.

carinho, não tem preço. Por isso

nenhum

fazemos tudo com muito cuidado,

Quando recebemos críticas, são

necessidade de criar um produto

a prioridade pra nós vai ser sempre

muito pacíficas. Na internet existem

nosso, de modo que a gente se

os leitores, aqueles que acreditam

muitas pessoal mal-intencionadas,

certifique de tudo o que acontece.

no nosso trabalho.

mas acho que as pessoas não se

Quais os valores que vocês

Vocês sentem a necessidade de

sentem à vontade para fazer algo

fizeram questão de empregar na

se relacionar com os leitores

do tipo em nosso perfil, pois temos

ORNA?

além do mundo virtual?

tanto cuidado em postar apenas

O nosso objetivo era realmente

Sim! Adoramos isso, gostamos

coisas positivas, e valorizar as

criar uma marca que seguisse

muito.

pequenas

no slow fashion, com produtos

SEVEN

Sempre

que

temos

negativos]

acontece, Nunca tipo

de

conquistas.

e

sobre o que está por trás de um

com

produto. Além disso, minhas irmãs

sentimos

tem formação na área de design

agressão.

de produto, então sentimos essa

é

[Nessa


ENTREVISTA qualidade artesanal. É um desafio enorme, pois o custo disso é muito

Júlia veste macacão Zara; Bárbara

alto, comprar tudo em pequena

veste macacão Orna; Débora veste

quantidade, fazer peça por peça.

saia SLY para Fiorella, e top LF.

Mas nosso propósito não é o lucro; queremos valorizar a produção local,

os

artistas

curitibanos,

projetar o Brasil e Curitiba para o mundo todo. Percebemos isso até mesmo no nome dos produtos, cada bolsa tem o nome de um bairro de Curitiba. Exatamente, as

queremos

pessoas

tenham

do

Brasil

produtos

que inteiro

de

Curitiba

e amem o fato deles serem brasileiros. Vemos muitas marcas do Rio de Janeiro, as rendas do nordeste,

mas

nunca

tivemos

uma marca que representasse Curitiba. Ficamos muito felizes com a aceitação do público, as

pessoas

consomem

nossa

marca com orgulho, isso é muito gratificante. Como é o processo criativo dos produtos da marca? Vocês criam do zero ou contam com a ajuda de uma equipe? Nós

mesmas

que

fazemos

o

design. Temos o nosso processo criativo,

trabalhamos

com

pesquisas, referências do que a gente gosta no design, e sempre buscamos inspirações e referências. Criamos painéis e moodboards até

chegarmos

em

modelos.

Depois que definimos tudo isso em conjunto, as meninas partem para

o

desenho

do

produto.

É aí que começa um processo gigantesco, escolha de materiais e dos fornecedores, e o cuidado com cada detalhe da bolsa, desde a fivela até a impressão do nome da marca, são milhares de detalhes.

SEVEN

37


EDITORIAL

BRITISH INVASION fotos: Gutyerrez Erdmann moda: Suliane Vieira make: Evelise Gadens cabelo: Izabel Prudenciano e Andreia Seguro

Geometria, cores vibrantes e minimalismo se unem, formando looks compostos por peças assinadas por designers inovadores da moda britânica.

38

SEVEN


EDITORIAL

Leticia Sales (Mega Model) veste: top e saia Georgia Hardinge para Something British.

SEVEN

39


EDITORIAL

40

SEVEN


Top e saia Blake LDN para Something British. Tênis New Balance para Chamego. Na página ao lado, macacão Paper London para Something British. Tênis Vizzano para Chamego.


Vestido Kelly Shaw para Something British. Na pรกgina ao lado, top e saia Georgia Hardinge para Something British. Sapato Invoice para Chamego.


EDITORIAL

SEVEN

43


EDITORIAL

44

SEVEN


EDITORIAL

SEVEN

45


COLUNA SULIANE VIEIRA

de rolê Não dá para dizer que é uma mera tendência, ou então que está na moda, afinal essa é, sem dúvida, uma peça atemporal e, provavelmente, a mais usada por homens e mulheres quando o friozinho resolve aparecer. Um verdadeiro clássico da estação. Quanto à história, não se sabe bem ao certo em que momento a gola rolê surgiu. Revirando os livros de história da moda, vê-se que desde a Renascença,

46

SEVEN

por Suliane Vieira | fotos: Gutyerrez Erdmann

quando os rufos (gola de babados da época) serviam para demonstrar poder e riqueza, as golas já eram bastante usadas, com um pouco mais de pompa e significado. Porém, foi mais recentemente, apenas há um século atrás, no final de 1800 e início de 1900, que elas ganharam maior notoriedade e o formato mais popular encontrado até hoje: a clássica gola rolê.


EDITORIAL

Dizem as lendas que inicialmente ela era usada pelos homens e que os responsáveis por sua criação foram os marinheiros e esportistas, que perceberam a necessidade de, não apenas enfeitar o pescoço, como séculos antes, mas também protegê-lo do frio. Tempos mais tarde, conforme ela foi ganhando espaço nos closets e armários, ela também ganhou o coração das mulheres, entre elas, Audrey Hepburn. Enfim, mesmo sem saber ao certo quando e onde surgiu, não podemos negar que a gola rolê, básica e quentinha, se tornou parte do cotidiano nos dias mais frios e, ultimamente, até nos dias mais quentes, em uma versão sem mangas, claro. Justinhas ou largas, de malha grossa ou fina, com ou sem manga, o que importa é que dificilmente alguém não tem uma peça de rolê, então, hora de vestí-la e sair por aí moderninha, de rolê.

Vestido Schoulder, trench Burberry bota Zara e óculos Dolce & Gabbana

Top confecção própria, calça Schooner e óculos Dolce & Gabbana SEVEN

47


EDITORIAL

NYC PARA OS AMANTES DE TV Nova York, a cidade que nunca dorme, capital do mundo, Big Apple; não importa como queiram chamá-la. O fato é que NYC é o lugar que todo mundo, em algum momento de sua vida, já quis visitar.

Um dos motivos que colabora para que o coração bata mais forte ao ouvir o nome dessa cidade, certamente tem a ver com o fato dela servir de palco para pelos menos um de seus filmes ou séries favoritos.

por Emanuelle Ribeiro

Por isso, selecionamos seis locações que serviram de famosos cenários e farão com que você, amante de cinema e televisão, fique com vontade de ir nesse momento dar um passeio por lá:

Prédio do apartamento da Monica Série: Friends. Onde fica: Groove St. com a Bedford St., Greenwich Village. Apesar da série ter sido gravada nos estúdios da Warner, em Los Angeles, e do Central Perk não existir, os produtores utilizaram a fachada de um prédio localizado em uma esquina de Manhattan para o exterior do apartamento da turma. São essas cenas que nos levam a pensar que toda a série teria sido gravada em Nova York, apesar de que todas as cenas com os personagens foram produzidas na Califórnia.

Tiffany & Co. Filme: Bonequinha de Luxo. Onde fica: 727 5th Avenue, Upper East Side. Até hoje associada à imagem de Audrey Hepburn, a Tiffany & Co. é um local clássico que não poderia estar de fora dessa lista. Filmada numa manhã de domingo, com Audrey vestida em um Givenchy preto e uma tiara, olhando por cima dos óculos para uma vitrine da joalheria, a cena de abertura do filme se tornou icônica e a mais importante da carreira da atriz.

Escadaria do MET Série: Gossip Girl. Onde fica: 1000 5th Ave, Upper East Side. A série valorizou NYC em cada uma de sua cenas. Foram diversos lugares que deixaram todos os fãs com vontade de fazer um tour pela cidade. A lista de locais é imensa, mas quando se fala em Gossip Girl, não tem como não lembrar da famosa escadaria do MET (Metropolitan Museum of Art), onde a personagem Blair Waldorf mostrava sua soberania ao sentar em um degrau mais alto que suas “amigas”.

48

SEVEN


ENTRETENIMENTO

Prédio do apartamento da Carrie Bradshaw Série: Sex and The City. Onde fica: 66 Perry Street, Greenwich Village. Nova York está em Sex and the City não apenas com uma locação, mas várias. Algumas delas são: a Magnolia Bakery, a New York Public Library, Brooklyn Bridge, além da residência da protagonista, Carrie Bradshaw. O interior do apartamento era um set contruído em estúdio, mas o exterior é real. A porta de acesso ao apartamento e suas famosas escadas podem ser vistos ao vivo. A townhouse é propriedade privada, e fica próximo ao prédio de Friends.

Calçada da cena do vestido branco de Marilyn Filme: O Pecado Mora ao Lado. Onde fica: 586, Lexington Avenue, Midtown Manhattan. Mesmo sem assistir o filme, tenho certeza que você conhece a clássica cena onde o vestido branco de Marilyn Monroe voa por causa do vento causado por um metrô. Apesar de ter sido gravado em Nova York, a história do filme se passa em Hollywood e um fato curioso é que a icônica cena contou com problemas no áudio e teve que ser regravada em estúdio para a versão final do filme. Mesmo assim, as filmagens em NYC aconteceram na Lexington Avenue.

SEVEN

49


EMPREENDEDORISMO

ESPÍRITO EMPREENDEDOR O mercado de trabalho muda constantemente, e cada vez mais jovens estão empreendendo e conquistando seu espaço. É o caso da Bridge Films, formada por Victor Hoffmann e Gisele Nepomuceno, que são responsáveis pelos making-ofs da Seven Mag. Os jovens empresários decidiram se aventurar no ramo dos filmes e vídeos após se conhecerem no curso de Publicidade e Propaganda, na Universidade Positivo e perceberem que compartilhavam o gosto pela área audiovisual. Começaram trabalhando por indicação de amigos e parentes, e hoje possuem demanda de diversos setores, desde eventos até vídeos institucionais para lojas, museus, salões de beleza, entre outros. Segundo Victor, “se você trabalhar amando o que faz, você muda totalmente o panorama do seu trabalho. Você agrega ao trabalho, a você, e ao cliente, pois você vai estar colocando um pouco de você no resultado final”. Gisele acredita que a melhor parte do trabalho com audiovisual é o momento da captação, onde é possível aprender e participar da experiência; mas ver o material pronto, é uma das sensações mais gratificantes. Você pode conferir o trabalho da dupla em vimeo.com/ bridgefilms.

50

SEVEN

Making of do editorial “The Orna Factor”, presente nesta edição.

Cobertura do Intercom 2015, no Rio de Janeiro.

Cobertura do Cantoritiba 2016.


GASTRONOMIA

GASTRONOMIA CURITIBANA

por Andressa Bach

PARA A TERCEIRA EDIÇÃO DA MINHA COLUNA, TROUXE 3 OPÇÕES DE RESTAURANTES QUE CONHECI E ADOREI NOS ÚLTIMOS MESES. OS RESTAURANTES SÃO DAS SEGUINTES CATEGORIAS: CAFETERIA, BISTRÔ E CHURRASCARIA.

NOVA YORK POR 5 MINUTOS.

Château

de

Gazon.

A

casa

Batel Grill é a melhor escolha.

novo

oferece um cardápio alinhado com

A

conceito para a capital, o Hoog

a culinária franco-suíça, servindo

curitibana, conta com um recheado

Deli

Apresentando

um

tradicional

churrascaria

das

desde elaborados pratos até os

buffet, rodízio de carnes e massas.

Iorquinas.

famosos sequencias de fondue.

Além dos famosos cortes como

O espaço foi idealizado para

Sugestão ideal para um jantar a

picanha e filé mignon, a casa

atender os mais diversos públicos,

dois, a sequência é composta por

oferece

desde professores e alunos e

um fondue de queijo, seguido de

completar a variedade e agradar

também as pessoas que circulam

carnes na pedra e finalizada com

todos os gostos. Perfeito para um

pelo centro e desejam ter um

um delicioso chocolate derretido

almoço de domingo em família.

momento de prazer na luxuosa

acompanhado de frutas. Um bom

cantina. A minha sugestão de

vinho e luz de velas, completam o

pedido

clima especial do jantar.

segue

o

delicatessens

de

é

caminho

Nova

o

Strogonoff,

prato

executivo

oferecido

no

cardápio no horário do almoço.

ESPETO-CORRIDO.

CHALÉ SUÍÇO.

completa e com várias opções

Pensando Para um jantar com a atmosfera

de

comidas

em

uma

opção

diferentes,

a

também

sashimi

para

Hoog Deli – Praça General Osório, 125. Centro – Curitiba | Tel: 3149-1234 Château de Gazon – Rua Pasteur, 134. Batel – Curitiba | Tel: 3027-4407 Batel Grill – Av. Nossa Sra. Aparecida, 78. Seminário, Curitiba | Tel: 3342-8101

de um chalé suíço, sugiro o

BATEL GRILL

CHÂTEAU DE GAZON

HOOG DELI

SEVEN

51


EDITORIAL

ACICLA Desenvolvimento, Associativismo e Cidadania. A Associação Comercial Industrial e Agropecuária de Campo Largo atua há mais de 72 anos acreditando que com associativismo se alcança mais. Durante sua trajetória, vem somando forças, explorando oportunidades e organizando ações para unir e desenvolver a cidade de Campo Largo. Usam em todos os sentidos a palavra associação e empunham a

52

SEVEN

bandeira da livre iniciativa. No dia 29 de Julho em uma festa badalada no Clube Cultural de Campo Largo - Polonês - se deu a Posse da Diretoria do Biênio 2016-2018 da Acicla. Quem assume a presidência é Juliano Toppel, empresário de destaque da cidade, substituindo e dando continuidade ao trabalho de Marcelo A. Weber. A força da associação vem de cada um

dos associados e o compromisso de colaboradores e diretores. A história de Campo Largo está marcada pelo compromisso da Acicla. Com ética constroem, ajudam empresários a crescer, informam e formam. A Associação tem uma longa história de realizações, já fizeram muito pela cidade!


EDITORIAL

SEVEN

53


SEVEN SHOP

CLÁSSICOSINVICTOS A maioria das grandes labels possuem um item icônico, que está presente há décadas em todas as coleções, seja na sua forma original ou com algum detalhe atualizado. Essas peças costumam ter uma história por trás, se consolidando como objetos de desejo para qualquer amante da moda ao longo dos anos.

2.55, CHANEL Ícone imbatível da grife francesa Chanel, a bolsa 2.55 (criada em fevereiro de 1955 - daí o nome) tem atravessado gerações, sendo capaz de se manter firme na lista das bolsas mais cobiçadas do mundo. Criada por Coco Chanel, o modelo revolucionou sendo a primeira bolsa a tiracolo, deixando livres as mãos e braços das mulheres que estavam começando a se equilibrar entre a vida profissional e doméstica. Atualmente, são criados 30 novos modelos da bolsa anualmente, variando cores e materiais.

TRENCH COAT, BURBERRY O icônico trench coat (traduzido livremente como “casaco de trincheira”) foi criado em 1914 por Thomas Burberry, no contexto da Primeira Guerra Mundial, com a finalidade de atender as necessidades e acomodar os equipamentos dos soldados britânicos. Mesmo após o final da guerra, o casaco feito de gabardine de algodão, um tecido impermeável, virou febre de consumo, se consolidando até os dias de hoje como uma peça atemporal e indispensável.

MONOGRAMA DA LOUIS VUITTON A label que leva o nome do seu fundador, Louis Vuitton, era inicialmente uma oficina que confeccionava baús em canvas, resistentes e impermeáveis, ideais para viagens. Após a morte de Louis, o controle da marca foi passado ao seu filho, George, que com a intenção de dificultar a cópia dos produtos, foi responsável por criar a mais antiga estampa da grife (o Damier Ebène), além do lendário monograma com florais e as letras L e V.

CHANEL Nº 5 Mais um ponto para Chanel. O Nº 5 permanece invicto há décadas como o perfume mais vendido no mundo, além de ser a primeira fragrância comercializada em massa sob o nome de um designer. Foi criado em 1921, pelo perfumista francês Enerst Beaux, após o pedido de Coco Chanel pela criação de uma fragrância com “cheiro de mulher”. O perfume virou ícone após a declaração de Marilyn Monroe, na qual afirmou a um repórter que dormia “vestida” com apenas duas gotas de Chanel Nº 5.

54

SEVEN


Beleza, sofisticação e elegância. Rua Marechal Deodoro, 400 . Campo Largo . PR 41 3392.3037

SEVEN

55

autêntica

EDITORIAL


EDITORIAL

56

SEVEN

Profile for gutyerrezerdmann

Seven Mag - n° 4  

4° edição da Revista Seven Mag.

Seven Mag - n° 4  

4° edição da Revista Seven Mag.

Advertisement