Page 1

Especial

A bilha quebrada Montagem do coletivo Confúcios & Confusos para texto clássico do alemão Heinrich Von Kleist está em cartaz no Teatro de Arena de 18 de novembro a 11 de dezembro (sextas, sábados e domingos), sempre às 20h Para a nova encenação, Massa conta com o apoio de profissinais reconhecidos como Rô Cortinhas, que assina os figurinos, Cláudia de Bem (iluminação), Marcão Acosta(direção musical) , Marco Fronckwiak (cenografia e acessórios) e Margarida Leoni Peixoto (maquiagem).

 Guto villanova

Texto e diagramação

m

esmo tendo vivido apenas 34 anos, Kleist (1777-1811), poeta, dramaturgo, contista e romancista nascido em Frankfurt (Oder), deixou uma obra singular que venceu a barreira do tempo.

O elenco de “A bilha quebrada” tem Luís Franke (Juiz Adão), Luciano Pieper (Escrivão Licht), Renata Teixeira (Meirinho), Marcello Crawshaw (Desembargador Walter), Claudia Lewis (Dona Marta Rull), Larissa Tavares (Eva), Marcelo Mertins (Ruprecht) e Ariane Mendes (Dona Brígida).

Incompreendido em sua época e controverso até hoje, o autor de vida e arte t r á g i c a s u i c i d o u - s e e m Berlim ao lado da amiga Henriette Vogel. “A bilha quebrada”(1802-1806) é possivelmente seu trabalho mais popular e ironicamente trata-se de um texto cômico, logo ele que ficou caracterizado como um escritor de obras sérias.

Foto de Julio Appel

Foto de Julio Appel

“Até mesmo o Olimpo é um deserto se não existir amor.” (Heinrich Von Kleist) Em 2011, o diretor Clóvis Massa propõe uma releitura de “A bilha quebrada”inspirada livremente no texto do autor alemão. Há 50 anos uma companhia de teatro local não montava a peça. Em 1961, Linneu Dias dirigiu uma exitosa montagem da comédia , que tinha no elenco , entre outros, Lilian Lemmertz (1937-1986) e Cláudio Heeman (1930-1999).

Pg1 Especial Novembro 20112006

Ator Luís Franke tem atuação destacada na pele do personagem Juiz Adão

A bilha quebrada: atrizes Larissa

Tavares (esq) e Claudia Lewis (dir) tiveram seu desempenho elogiado pelo blog teatropoa.blogspot.com

UMA PRODUÇÃO: http://ms2produtora.wordpress.com

O espetáculo é realizado com recursos do Prêmio de Incentivo à Pesquisa Teatral no Teatro de Arena Segundo recente crítica teatral de Rodrigo Monteiro em teatropoa. blogspot.com: “Clóvis Massa apre-


Foto de Julio Appel

Atores contracenam durante ensaio para o espetáculo “A bilha quebrada” que está em cartaz no Teatro de Arena senta à capital gaúcha uma produção cheia de méritos”. Em São Paulo, a comédia de Kleist ganhou uma recente montagem pela Companhia Teatral Razões Inversas. A estréia foi no último dia 5 de n o v e m b r o n o Espaço Parlapatões (Praça Roosvelt, centro SP) O diretor desta “versão paulista”, Márcio Aurélio defende no site da Cia que é “espantosa a atualidade” do texto do autor alemão, que trata de assuntos tão presentes hoje como a corrupção generalizada e o falso moralismo. Na língua original em que foi escrita “A bilha quebrada” tem o nome de

“Der zerbrochene Krug”. A obra ganhou versões cinematográficas como a do diretor Alfredo B. Craveena , que foi lançada com o título de Adán, Eva y el Diablo (México, 1944). Uma ópera de autoria de Viktor Ullmann (1898-1944) também teve como inspiração a comédia de Kleist.

Lilian Lemmertz em “A bilha quebrada”, Porto Alegre, 1961 O texto do alemão também esteve em cartaz no Chile,

ganhou o palco de julho a setembro deste ano pela Companhia local Teatro Mapamundi, sendo batizado como “El cántaro roto”, título de um poema do escritor mexicano Octavio Paz. A ação da peça se passa no tribunal do juiz Adão, na aldeia holandesa de Huisun, onde Dona Marta se queixa que um jarro foi quebrado na noite anterior, quando sua filha Eva foi surpreendida com um homem em seu quarto em plena madrugada. À medida que o julgamento ocorre, sob a presença austera do desembargador Walter, vindo de Utrech, fica claro que outro homem que não o noivo da jovem é o verdadeiro culpado pelo estrago da relíquia

A BILHA QUEBRADA Quando: 18 nov a 11 de dezembro (sexta, sábado e domingo) Onde: Teatro de Arena (Borges de Medeiros, 835, altos do viaduto Otávio Rocha) Horário: sempre às 20h Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meiaentrada). 30% de desconto para Clube do Assinante ZH

“Há uma crítica ao sistema judiciário presente na história. Se existem momentos de comicidade, eles são decorrentes da relação por vezes estaparfúdia dos que se encontram no tribunal” (Clóvis Massa sobre o texto de “A bilha quebrada” )

Dimensão Cosmopolita Assessoria de Comunicação Contato:

dimensaocosmopolita@gmail.com dimensaocosmospolitacomunicacao.wordpress.com (em construção) Jor. Guto Villanova (51) 92748609

Pg 2 Especial Novembro 2011

A BILHA QUEBRADA NEWS  

Infos sobre a montagem do coletivo Confúcios & Confusos que está em cartaz até 11 de dezembro (sex, sab e dom), 20 horas, no Teatro de Aren...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you