Issuu on Google+

21 DIA DO ESPORTE

Um dia especial entre amigos e atletas

ST ANDREWS

Golfe perfeito há seis séculos

MARCIO KOGAN

Arquitetura inspirada pelo cinema


4 5 bbec


Enoteca fasano a loja de vinhos do fasano

É Natal no Fasano! O tradicional e exclusivo Panettone Fasano acaba de chegar às enotecas. já podem correr para garantir o seu. O irresistível e famoso Panettone está disponível em embalagem de 1 kg. Quem ainda não experimentou o Panettone Fasano terá oportunidade de degustá-lo nas lojas da Enoteca Fasano. Confeccionado artesanalmente, seguindo a clássica receita milanesa, o pane contém em seu recheio as tradicionais

frutas cristalizadas e uma deliciosa cobertura açucarada. O Panettone Fasano é muito apreciado na época das festas de final de ano desde 1902, quando Vittorio Fasano partiu de Milão para abrir a primeira Casa Fasano no Brasil. A qualidade foi comprovada por críticos de gastronomia do país, que o elegeram o melhor Panettone entre nove marcas, pela revista Veja São Paulo de 2007 e 2008.

São Paulo 11 3168 1255 Televendas 11 3074 3959 Rio de Janeiro 21 2422 3688 Campos do Jordão 12 3663 6760 www.enotecafasano.com.br Acompanhe nossas atualizações no Twitter @enotecafasano

7


“Meu dia a dia fica muito mais leve com o armário organizado”

“Tenho espaço para colocar todas as coisas de que gosto”

“Adoro quando a peça sai impecável do armário” “Com tudo em ordem, tenho mais tempo para relaxar”

A inspiração está onde você está. Em harmonia com seu espaço. Natural como a vida e como os ambientes devem ser. Ar e luminosidade fluindo entre você e os objetos. Praticidade e beleza na medida do seu conforto. Nossa qualidade aliada ao seu estilo, a união perfeita.

ROSO. INSPIRAÇÃO NA VIDA.

Juliana, proprietária de armário ROSO

Showroom R. Fradique Coutinho, 1430 Vila Madalena - São Paulo 11 3816.5138 showroom@roso.com.br

Fábrica R. Taizo Nakamura,12 Distrito Industrial - Olímpia 17 3281.6026 roso@roso.com.br


10

11


12

13


ABILLE | WOW

E D I TO R I AL

“Antenados” Escrever editorial é uma agradável maneira de se comunicar com o público leitor de nossa revista Grama. Para tanto, temos que permanecer “antenados” para melhor compartilhar os acontecimentos pertinentes que ocorrem e transmiti-los aos amigos condôminos. Costumo falar da beleza de nossos ipês, que alegram a vista de todos na oportunidade de suas floradas. A propósito, li uma crônica de Rubens Alves com o título Os ipês amarelos, publicada na Folha de São Paulo de 24 de agosto passado, na qual ele faz um alerta para que melhor se aproveite as dádivas que a natureza oferece. Diz ele: “Muitas pessoas levam seus cães a passear, eu levo meus olhos a passear, eles se encantam com tudo”. A observação feita é o que sempre propomos ao sugerirmos que vejam e sintam as coisas que a natureza propicia ao condômino. O articulista, com raro saber, faz a apologia de “levar os olhos a passear” e sublinha “como eles gostam, encantam-se com tudo, para eles o mundo é assombroso”.

14

São mais que oportunas essas considerações, pois está na essência da beleza a contemplação da natureza. A pressa, vício moderno que a todos aflige, faz com que restrinjamos nossa capacidade de observar. São males que o progresso nos impingiu e fazem com que nos distanciemos das coisas bonitas que nos cercam. Vamos fazer um esforço para nos corrigir? www.porsche.com.br

E, por falar em ver, vejam o que foi feito para abrigar os pescadores do lado da fase 3. Outra informação: foi lançada às águas, uma variedade enorme de alevinos que propiciarão, quando peixes adultos, muitas alegrias e uma série quase infinita das tradicionais mentiras de pescador.

Esportivos por natureza. Elegantes por opção. Em outubro no Salão do Automóvel.

Voltamos a pedir aos condôminos que nos doem livros usados para a biblioteca de Itupeva. Nosso gerente Juan está habilitado a recebêlos e encaminhá-los para o bom uso do número crescente de leitores. As notícias são essas e por aqui ficamos. Até a próxima vez!

Aluizio Rebello de Araújo

Respeite a sinalização de trânsito. Stuttgart Sportcar Showroom I

Stuttgart Sportcar Showroom II

Stuttgart Sportcar Showroom III

Stuttgart Sportcar Showroom IV

Stuttgart Sportcar Showroom V

Revendedor autorizado Ribeirão Preto - Eurobike

(11) 5644.6700

(11) 3061.9544

(21) 2495.5959

(41) 3333.3113

(51) 3373.7630

(16) 3965.7080

Av. Nações Unidas, 16.461

Av. Europa, 459

Av. das Américas, 555 - A

R. Des. Westphalen, 1.783

Av. Ceará, 724

Av. Wladimir Meirelles Ferreira, 1.650

SÃO PAULO - SP

SÃO PAULO - SP

RIO DE JANEIRO - RJ

CURITIBA - PR

PORTO ALEGRE - RS

RIBEIRÃO PRETO - SP

15


SU M ÁR I O

Capa: com a chegada da primavera o Ipê branco dá as caras, e o perfume, no condomínio

OUTUBRO / NOVEMBRO 14 – Editorial 18 – Colaboradores 20 – Gadgets – doses tecnológicas 22 – Dia do Esporte – confraternização animada 30 – Marcio Kogan – o arquiteto cineasta 40 – Interiores – ares primaveris 42 – Entrevista – Nato Amaral 46 – Man’ s Talk – running to the top 48 – Torneio Empresarial de golfe 52 – Gastronomia – tomate versátil 54 – Chip Shots – o que agitou o mundo de esporte 56 – Beleza – Mãos mágicas – o segredo da massagem 58 – Destino – Saint Andrews – golfe perfeito há seis séculos 64 – Precisar não precisa – em nome do marketing 66 – Golf Tips – a tacada de bola enterrada na banca

16

68 – Saúde – estabilidade na vida e no golfe 72 – Por dentro do Campo – eficiência a toda prova 74 – Womans Talk – verão à vista 76 – Crônica – doces lírios 78 – Lugar em São Paulo – emoção e orgulho verde-amarelos 80 – Eco Área – cumplicidade sustentável 82 – Hot List – o que ver dentro e fora do país 84 – Graminha 86 – Índex 87 – Catálogo de endereços 90 – Espaço Aberto – Freddy Cerdeira


CO LAB O RA D ORES

KEVIN BULMAN Head Pro do condomínio Fazenda da Grama, profissional credenciado pela PGA, especialista em swings e em boas jogadas, dá dicas preciosas para os golfistas melhorarem o handicap.

MARINA JAROUCHE Formada em Filosofia, trabalha como revisora e tradutora de textos. Está fazendo sua estreia na revista como cronista.

SYLVIO TELLES Engenheiro agrônomo, membro do Golf Course Superintendents of America Association, foi responsável pela construção das áreas verdes do campo de golfe do Fazenda da Grama, das quais é keeper. Compartilha isso conosco em sua coluna na revista.

JÚLIO BRITO Preparador físico especializado em treinamento funcional pelo Institute of Human Performance de Boca Raton, Flórida, autor do DVD ‘Performance funcional’ e mantenedor do site juliobritoperformance.com.br.

ANDRÉ CAUDURO D’ANGELO Mestre em marketing e administração, é autor de ‘Precisar, não precisa: um olhar sobre o consumo de luxo no Brasil’ e de diversos artigos na área de gestão e de marketing. Desde 2007, presenteia e engrandece a Grama com excelentes artigos sobre o consumo de luxo.

MARCUS BRANDINO Jornalista e estudante do último
período de Gastronomia no Centro Universitário Senac. Foi chef
consultor do O’Pub, na Granja Viana. Nesta edição estreia na coluna Gastronomia.

Terraço com forro de bambú autoclavado MARIA HELOÍSA DA SILVA RAMOS Psicanalista, membro do Departamento de Psicanálise da Criança do Instituto Sedes Sapientiae. Paulistana e andarilha, escreve crônicas sobre o cotidiano da cidade para várias publicações.

CINTIA MARCUCCI Cintia é jornalista. Apaixonada por São Paulo, onde exercita sua veia gastrônoma, é especialista em óculos e também escreve bastante sobre bichos, crianças e decoração.

Contatos Fazenda da Grama Pabx – 11 4591-8000 / Clubhouse – Starter 11 4591-8001 / Clubhouse – Bar 11 4591-8003 / Clube – 11 4591-8004 / Administração – Juan Higuera Romero (gerente geral) 11 4591-8010 / Eng. Cleto (construções) 11 4591-8018 / Administração – Regina (assistente) 11 4591-8012 / Administração – Sandra (assistente) 11 4591-8011 / Administração – Sabrina (assistente) 11 4591-8015 / Administração – Eng. Sylvio (greenkeeper) 11 4591-8017

Telefone:11 3804.7544 / E-mail: cristian@tokyo.com.br / www.fazendadagrama.com.br

ANO III - OUTUBRO / NOVEMBRO

NÚMERO 21

PROJETO ARQUITETÔNICO DADO CASTELLO BRANCO | RÚSTICA, CHARMOSA E ELEGANTE 2

CONSELHO EDITORIAL: Luís Eduardo Americano Araújo, Fernando Viana Lomonaco. COORDENAÇÃO EDITORIAL: Mariana Briquet. DIREÇÃO DE ARTE: Mariana Briquet e Laerte Fernandes. WEBSITE: Patrícia Borbolla. REVISÃO: Marina Jarouche JORNALISTA RESPONSÁVEL: Giseli Miliozi (Mtb 41988). GERENTE COMERCIAL: Cristian Nahas. REPORTAGEM: Giseli Miliozi, Cintia Marcucci. COLABORADORES DESTA EDIÇÃO: André Cauduro D’Angelo, Kevin Bulman, Maria Heloísa da Silva Ramos, Julio Brito, Sylvio Telles, Marina Jarouche, Cintia Marcucci e Marcus Brandino.

• Terreno de 3.100,82 m 2 • Área construída 780 m • 5 suites ou 6 dormitórios • Fachada revestida com tijolos de demolição

• Sala de jantar com adega e cozinha gourmet integrada • Portas maciças em madeira de lei • Forros internos de Bambú Autoclavado (dormitórios) e gesso (social) • Pisos em madeira de demolição

Maiores detalhes sobre o imóvel acesse: www.lattesnet.com.br/imovel/121/1-r02--arquiteto-dado-castelo-branco Vendas com Exclusividade

Tiragem: 1.500 exemplares, distribuídos gratuitamente pelo condomínio Fazenda da Grama. A revista da Fazenda da Grama é uma publicação bimestral produzida pela Tokyo Design & Editorial.

18

Os textos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores, o que exime a revista Fazenda da Grama e a editora Tokyo de quaisquer implicações.

Stand de vendas: (11) 4591.8013 Escritório São Paulo: (11) 3814.0300 www.lattesnet.com.br CRECI 20.460-J

Projeto Arquitetônico

19

www.morecomunicacao.com.br

Charmosa com estilo Europeu

Para anunciar


G AD G E TS

Mais um Android A fabricante de celulares HTC lançou o Desire Z, smartphone com interface Android. Com um teclado QWERTY, o Desire Z é indicado para redes sociais. Ele conta com câmera de 5 megapixels que grava vídeos, 1,5 GB de memória interna e processador Qualcomm 7230 de 800 MHz. O aparelho também conta com Bluetooth e sensores de movimento, proximidade e luminosidade. Preço sob consulta. www.htc.com/pt

DOSES TECNOLÓGICAS

Alguns objetos conhecidos tomam novas formas e tamanhos para satisfazer a sede de modernidade e tecnologia. Conheça alguns lançamentos que tornam a curiosidade pelo que vem por aí ainda maior.

Tulipa com som O lançamento da marca Bang&Olufsen une a beleza de uma flor ao primeiro subwoofer do mercado que não vibra enquanto produz som. O modelo BeoLab11 foi inspirado no formato de uma tulipa. Esta disponível em prata, dourado, azul, branco, vermelho e preto, pode ser fixado na parede. R$ 9.075,00 www.bang-olufsen.com

Mini som Do tamanho de uma caixa de fósforos e com uma super potência, os transmissores wireless propagam qualquer som com muita qualidade. Um dos dispositivos pode ser conectado à televisão, ao computador, ao MP3 player ou a qualquer outra fonte com entrada de plug de 3,5 mm. O outro dispositivo permite escutar músicas sem perturbar ninguém e sem fios atrapalhando. Pesa 85 gramas.

Desenho do tempo A empresa Tokyoflash apresentou um novo conceito de relógio de pulso, que promete acabar com a maneira convencional de mostrar as horas ao trocar os números e os ponteiros por palavras. Com toque retrô, este relógio faz parte da linha de relógios com designer inovador da Tokyoflash. A empresa garante que é bastante interessante ver a hora dessa forma. É possível comprar pelo site. Preço sob consulta. www.tokyoflash.com/pt/

R$ 790,00 www.kevinsore.com.br

Inspiração Lente 3D A Panasonic lançou sua lente 3D, a H-FT012, para ser usada na máquina Lumix G. Este lançamento segue uma tendência de mercado e de público. A lente intercambiável pode ser usada ou não, basta acioná-la. Ela é compatível com câmeras Lumix DSLMicro, como a nova LUMIX DMC-GH2. Previsão de chegada ao Brasil ainda este ano.

Para os audiófilos

US$ 249,95 www.panasonic.com

Mãos livres

Esta webcam 3D da Minoru registra duas O Olive Media O4HD é uma festa para os audiófilos, que vivem em conflito por causa da sua paixão por boa qualidade na reprodução de música. O aparelho funciona como uma Jukebox contemporânea. Ele armazena faixas de vários formatos e mantém os álbuns organizados em sua tela, além de outras funções. Para navegar entre as músicas, o aparelho tem uma tela touch screen de 4 polegadas.

A Dell acaba de lançar no mercado o Inspiron Zino, um centro de multimídia que combina o entretenimento de um home theater com as funcionalidades e o desempenho de um computador. Ele pode ser conectado à televisão para navegar na internet, faz downloads, transmite filmes em Blu-ray e, como é compacto (20x20cm), cabe em qualquer lugar. R$ 1.499,00 www.dell.com.br

US$ 2.499 www.olive.us A Bang&Olufsen criou um telefone sem fio que captura cada nuance da sua conversa, oferecendo um som perfeitamente real. O elegante BeoCom 5 tem acesso fácil a mais de 400 contatos, feito de alumínio robusto é fácil de levar para qualquer parte da casa. Mesmo com várias pessoas falando, o som do conference call é perfeito. Preço sob consulta. www.bang-olufsen.com

20

21


TO R N E I O Ar puro, verde e esporte, combinação perfeita

PARA TODOS OS GOSTOS Nesta primeira edição do Dia do Esporte, o Fazenda da Grama reuniu mais de 40 condôminos esportistas que aproveitaram o dia lindo de sol para praticar alguma modalidade de esporte. Além disso, os apreciadores de um bom vinho puderam degustar algumas das melhores safras do Brasil.

TEXTO Giseli Miliozi FOTOS Giseli Miliozi, Mariana Briquet,

22

23


TO R N E I O

1

2

3

golfe, corrida, caminhada, futebol, arco e flecha, tĂŞnis, yoga....

4

5

Na pĂĄgina ao lado: 1. Patricia; 2. Aquecimento antes da corrida; 3. Tapete verde; 4. Disputa na reta final; 5. Michele, a vencedora feminina da corrida; 6. Os vencedores marcam seu tempo. Nesta pĂĄgina: A primavera embeleza a vista da sede do Fazenda.

6

24

25


1 TO R N E I O

Na página ao lado: 1. Campeonato de tênis; 2. Yoga relaxante; 3. Pilates ao lado da piscina; 4. O ótimo desempenho de Roberto no arco e flecha; 5. Massagem by Luiza Sato; 6. Mariana se prepara para a primeira flechada. Nesta página: 7. A garotada curtiu o futebol

2

“A integração de mais esportes, que satisfaçam todos os gostos, é uma ótima iniciativa”. Tuca Gantus 4

3

7

5

26

6

27


TO R N E I O

1

2

4

3

5

1. Vinho rosé da Enoteca Fasano, uma delícia gelada; 2. O sommelier Gianni Tartari deu valiosas dicas sobre vinho; 3. A animada turma da “Sorria”; 4. Gabriel, Marcia e Beatriz; 5. O segurança Danilo e sua fiel companheira Bona.

29


ARQUITETO CINEASTA

AR Q U I TE T U RA

TEXTO Stefanie Chasseroux FOTOS divulgação

Ambiente clean e, ao mesmo tempo, extremamente confortável, o escritório de Márcio Kogan é algo de impressionar. Detalhes por todos os cantos, livros e mais livros, desenhos, lembranças e até uma coleção de minicadeiras, algumas compradas e outras presenteadas. Casa Du Plessis - premiada em 2004 no concurso Record Houses, da revista norte-americana Architectural Record

30

31


Residência que valoriza o exterior verde através de vidros e grandes portas

Marcio Kogan faz parte do restrito rol dos grandes arquitetos brasileiros, também se aventura no mundo do cinema e promove a arquitetura ecologicamente correta

Márcio teve infância e adolescência difíceis, perdeu o pai aos 8 anos de idade e até os 18 viveu uma fase, como ele mesmo identificou, “branca e preta”. Viveu no silêncio com a lembrança do pai, o arquiteto Aron Kogan, em suas obras, como o Edifício São Vito, na Avenida do Estado, construído em 1959. Entre os 16 e 17 anos, Márcio viu sua vida mudar depois de assistir ao filme “O Silêncio”, de Ingmar Bergman — feito numa época em que, mais do que divertir, o cinema servia para representar artisticamente o que pensava e o que esperava uma geraç��o inteira. O enredo, no qual duas irmãs confrontam o vazio de suas vidas durante uma viagem, serviu de inspiração para que Kogan mudasse a forma de ver o mundo. “Eu transformei minhas angústias, tristezas e solidão em paixão pelas artes: cinema, arquitetura, literatura, artes plásticas”, diz. Márcio Kogan foi, então, estudar arquitetura, pois acreditava que todas as artes convergiam e que a arquitetura lhe daria a oportunidade de mostrar algo mais. Ao mesmo tempo, passou todos os anos da faculdade sem saber como seria seu primeiro dia como arquiteto, já que não estava certo de qual caminho seguir. Apaixonado por cinema, arte que fez com que ele tivesse dúvidas até sobre a profissão de arquiteto, Márcio fez vários curtas-metragens e também longa. Um deles, “Fogo e Paixão”, filme dirigido juntamente com o amigo e também arquiteto Isay Weinfeld. O filme é uma comédia que retrata os pontos turísticos de São Paulo — uma forma de protesto bem-humorado. “Apesar das incursões pelo cinema e das dúvidas que me fizeram pensar 32

sobre que profissão seguir, sempre soube que minha vocação e dom para a arquitetura eram especiais”, confessa. Márcio Kogan e Isay Weinfeld sempre foram parceiros, grandes amigos e premiadíssimos por suas obras arquitetônicas. A dupla também apresentou “propostas fictícias” na área de urbanização, mostrando sua visão crítica e realista, sempre com uma boa dose de humor. “Plantar uma árvore é mais um pretexto para colocar anúncios publicitários”, diz Kogan a respeito do caos que vive São Paulo. Isso foi citado quando falou sobre uma das propostas humorísticas, dessa vez o “Jardim de Luxembourg”, uma praça rodeada de edifícios e patrocinada por grandes empresas, cujo intuito era apenas anunciar seus produtos ao redor das árvores. Outra “obra” é o Bateau Mouche Blindado. Em vez de gastar milhões de reais na recuperação do Rio Tietê, a dupla sugere a adoção de Bateaux Mouches blindados, utilizando o rio como via expressa, mas com um detalhe: as pessoas entram nos barcos, passeiam, mas não observam a paisagem paulistana. “Esse projeto de custo baixíssimo requer apenas uma iluminação ao estilo Paris, em tons de amarelo, só que lá os refletores iluminam a Cidade Luz. Já no nosso caso, a iluminação seria nas marginais, iluminando apenas os nossos Bateaux Mouches”, brinca o arquiteto. As propostas de Márcio e Isay são mais de 10 dicas bem-humoradas, expostas na 27a Bienal de São Paulo. Uma das características mais marcantes do arquiteto é seu sentimento pela cidade de São Paulo, movido por uma relação de amor e ódio, admiração e desprezo, desejo e aversão. Apesar de toda essa paixão, ele a considera esteticamente um horror.

33


Sala externa e piscina da Casa Du Plessis

“Gostaria muito de ser convidado a participar de um projeto de melhoria da cidade de São Paulo e urbanização das periferias, o povo precisa de educação e lazer”, afirma. Márcio acredita que a melhoria na urbanização, criando-se praças, parques, locais de evento, faria com que o índice de criminalidade diminuísse. E garante que um arquiteto contribuiria muito para um mundo melhor. Kogan cita o exemplo de Bogotá, na Colômbia, que sofreu reestruturação radical, com a reurbanização das periferias, o policiamento nas ruas, a intervenção urbanística e que teve a criminalidade diminuída drasticamente. Conversando sobre os arquitetos brasileiros, Márcio demonstra sua admiração por Paulo Mendes da Rocha, um arquiteto de quase 80 anos, que está em plena forma, ganhando vários prêmios internacionais, como o Mies Van Der Rohe e o Pritzker, e ainda elaborando importantes projetos. “ARQUITETURA NÃO É UMA PROFISSÃO DE JOVENS, MAS DE JOVENS PENSAMENTOS”, conclui. Entre as obras de Márcio Kogan, podemos citar inúmeras, como a melhor, ou a mais premiada, ou a mais bela. São tantas as criações, que o arquiteto confirma não ter sua “menina dos olhos”. Mas há alguns destaques, como a Casa Du Plessis — premiada em 2004 no concurso Record Houses, da revista norte-americana Architectural Record, e também pela Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura (Asbea) — que trouxe ao arquiteto projeção mundial e divulgação em várias mídias especializadas. E também a Casa Gama-Issa, com proporções inusitadas e, ao mesmo tempo, elegantes e com todos os detalhes precisamente perfeitos. 34

Interior minimalista da Casa Du Plessis

Atualmente, as obras por todo o mundo estão voltadas também à preservação do meio ambiente. Os grandes arquitetos e seus clientes querem cada vez mais deixar os projetos sustentáveis e buscam certificação de uma “construção verde”.

Nos Estados Unidos existe há algum tempo o LEED, uma certificação para edifícios comerciais e residenciais sustentáveis, que é concedida pelo Conselho de Greenbuilding (construção verde) e leva em conta o uso consciente de energia e o design ambiental. As normas para se tirar esse certificado são bastante rigorosas. Para ser considerada uma construção verde, a obra precisa ser construída e mantida com o mínimo de energia e água, empregar materiais que não poluam o ambiente e não provoquem danos à saúde do usuário. Além dos Estados Unidos, outros países já criaram certificados para promover a arquitetura ecologicamente correta, entre eles Japão, França, Inglaterra e África do Sul. “O Brasil está bem adiantado na busca por esse certificado, se comparado aos outros países da América Latina, mas ainda precisa buscar soluções rápidas e corretas para o uso das normas para uma possível avaliação”, afirma Kogan. Segundo o arquiteto, o cliente, hoje em dia, já está consciente da necessidade de execução de obras sustentáveis. “A grande maioria já procura fazer isso aqui no Brasil, mesmo ainda não existindo nenhuma certificação. A preocupação com o meio ambiente é algo notável em meus clientes, e nossa equipe está totalmente preparada para mostrar as vantagens de se ter uma construção verde”, conclui.


Ao lado, na Quinta da Baronesa: em um terreno de declive a integração é total. O lounge foi instalado dentro da piscina, que fica com ares de espelho d’água. Abaixo, no Fazenda da Grama: o projeto se encaixou perfeitamente neste terreno de dois lotes em uma esquina com vista privilegiada, integrada às áreas de lazer e de paisagem.

BELEZA FUNCIONAL TEXTO Cintia Marcucci FOTOS Divulgação

Com uma mistura de luz, arte e praticidade, a arquiteta Deborah Roig cria projetos com o seu estilo e traduz a personalidade e o lifestyle dos clientes. O terreno, o espaço, a natureza, o Sol, as pessoas, seus ritmos, suas atividades. Para começar a pensar em um

Nascida em São Paulo, com família de origem catalã, ela

projeto, a arquiteta Deborah Roig junta todas essas variáveis.

sempre teve uma inclinação para a profissão. Começou

Ela parte do princípio de que não importa ter o belo se ele

ajudando a mãe a preparar a casa para receber convidados,

não se integra com o real e o dia a dia.

arrumando taças e guardanapos de tecido, e logo depois se apaixonou por decifrar plantas baixas de lançamentos

Cada vez mais envolvida com projetos de casa de campo,

imobiliários em jornais. Talento inato, não seguiu a área de

Deborah encara esses trabalhos com uma perspectiva valiosa

atuação de ninguém em sua família.

para captar o lifestyle de cada um. “Essas pessoas deixam em minhas mãos as casas de seus sonhos, que pode ser um

Com especializações em iluminação e antiquariato em Milão

refúgio de fim de semana para solteiros ou jovens casais, ou

e Londres, Deborah tem na luz uma de suas assinaturas, o

uma casa com crianças. São espaços muitas vezes maiores

que torna seu trabalho reconhecido e singular. Ela compara

do que onde eles moram nas cidades e nos quais eles

a iluminação na arquitetura com a alta costura na moda, é o

querem relaxar, ter conforto, receber amigos, desfrutar com

que faz a diferença, é o detalhe, e o que dá o bom “caimento”

aconchego. Por isso não me deixo levar apenas pelas formas

de todo o resto.

e pelo visual”.


Na página ao lado, o Loft Golfe foi pensado para viver bem a vida.  O proprietário, um jovem empresário recém-separado, é exímio jogador de golfe e premiado em saltos hípicos   Abaixo, na sala, materiais naturais como o couro integram tanto o estilo de Deborah Roig como o do cliente Ao lado, um dos ambientes criados pela arquiteta onde há a valorização da iluminação

...por criar e introduzir algo inusitado e artístico em tudo o que faz. Segue a vertente dos arquitetos que elaboram propostas “Taylor made”...

Outra característica do trabalho de Deborah é a busca por

Amazônia. “É difícil encontrar boas opções de mobiliário para

inovação, por criar e introduzir algo inusitado e artístico

a área externa que não seja feito de fibras, e isso tem muita

em tudo o que faz. Segue a vertente dos arquitetos que

cara de praia, mas não de campo. Por isso desenvolvemos

elaboram propostas “Taylor made”, isto é, feita sempre sob

essa linha, que está sendo bem recebida”, conta.

medida, com calma e pessoalmente. Dos nomes que mais a

Em outras parcerias, deve assinar coleções de cama, mesa

influenciaram estão o arquiteto norte-americano Frank Lloyd

e banho, participar de um projeto com a Ornare para

Wright, a iraquiana Zaha Hadid e o canadense Frank Ghery,

reaproveitar sobras de materiais e criar produtos com renda

com seu estilo disforme e inesperado.

revertida para ONGs e entidades assistenciais.

Além da mesa de projetos - ganhadora do prêmio de melhor ambiente da Casa Cor 2001 com seu Espaço Zen - Deborah

Mãe e amante do estilo de vida no campo, Deborah busca

Roig investe nos materiais ecológicos. Naquela época, ela

sempre a praticidade no belo. “Quero juntar a arte, o novo,

já cogitava tecidos reciclados, pastilha de vidro reciclado,

as formas, mas com aconchego e com o conforto de poder

madeira de demolição. O prêmio a incentivou a fazer mais

pisar na grama do jardim, subir em uma árvore e entrar em

pesquisas na área de sustentabilidade, que se tornou um dos

casa com os pés sujos sem a preocupação de estragar nada.

diferenciais de seus projetos. Com o trabalho fortalecido,

O rústico também pode ser chique e funcional”.

conquistou mais de 20 capas de revistas e diversas mostras de decoração. Fruto desses estudos, a arquiteta assina uma coleção de móveis externos feitos de madeira de demolição para a 38


I N TE R I O RES

Floral Mais uma obra assinada por Jürgen Dalhmanns, o tapete tem fundo branco, sob medida para uma sala de estar acolhedora.

Ares primaveris

A partir de R$ 2.500,00. www.bykamy.com

Estampas variadas invadem a casa, e a primavera chega com suas flores e cores vibrantes. A atmosfera que paira no ar é leve e o toque colorido que antecede o verão sopra em cada canto. PRODUÇÃO Giseli Miliozi FOTOS divulgação

Flor iluminada

Flores ao chão

Primaveril

O espetacular tapete Bakhu Grass Green da by Kamy é assinado pelo designer alemão Jürgen Dalhmanns. Tem tudo a ver com a nova estação, num lindo tom de verde com flores.

A cadeira Liss possui estrutura de madeira tauari e estofamento de linho estampado com desenho de inspiração oriental. Charme e destaque na sala.

Destaque para a estampa do abajur Garda, de estilo clássico, que deixa o ambiente numa penumbra agradável. Com base de vidro e cúpula de algodão com flores e pássaros.

R$ 1.936,00. www.decamerondesign.com.br

R$ 1.020,00. www.bertolucci.com.br

A partir de R$ 2.500,00. www.bykamy.com

Digitalizada A poltrona Carbono foi criada pelos designers Rodrigo e Marcus Ferreira. Ela possui seis opções de capas avulsas com estampas desenhadas à mão, escaneadas e digitalizadas no tecido. R$ 3.451,00. www.carbonodesign.com.br Preço sob consulta. Vauni. www.vauni.com

Mesa bonita A técnica utilizada nos trabalhos da ceramista, pintados à mão, é a maiólica, na qual Bel Prisco é estudiosa. Ela possui diversas coleções de muito bom gosto.

Exclusivo A Missoni acaba de lançar sua linha de porcelanas com cores vibrantes e flores estilizadas, a Margherita, à venda exclusivamente na Daslu Casa. A partir de R$ 380,00. www.daslu.com.br

R$ 282,00 (conjunto de peças da foto) www.belprisco.com.br

40

41


E NTR E V I S TA Nato e a inseparável bandeira nacional na linha de chegada

SUPERAÇÃO CONSTANTE

POR Giseli Miliozi FOTOS Divulgação

Nato Amaral é um atleta brasileiro que como tantos outros se divide entre sua profissão e um prazer, o de correr. Apresentado por amigos ao esporte em 1998, ele nunca mais parou de colecionar recordes e muitas histórias incríveis para contar.

Conte-nos sua trajetória. Por que começou a correr? A primeira vez que tive contato com a corrida foi no Exército, em 1990, quando eu tinha 19 anos. Era apenas uma forma de condicionamento físico, além de ser praticada em competições militares. Em 1997, comecei a treinar triathlon vislumbrando me preparar para uma prova de IRONMAN (competição que une corrida, ciclismo e natação). Entretanto, na ocasião, por uma série de fatores acabei fazendo somente uma Maratona de São Paulo, sem muito treino, e desisti do triathlon. Foi quando, no ano seguinte, através do meu amigo e grande corredor Marcola conheci o professor Branca e juntos treinamos para fazer naquele ano de 1998 a Maratona de Nova York, uma competição incrível. Desde então, eu nunca mais larguei a corrida e isso passou a fazer parte do meu estilo de vida.

Como é seu treinamento? Durante os 5 ou 6 meses que antecedem a competição, tenho um treino que alterna treinos leves, treinos mais fortes e também intervalados (tiros, por exemplo) em distâncias que

quinta-feira. Geralmente aos sábados faço os meus treinos longos, que variam de 30 a não mais que 60 km, numa

com incontáveis subidas e descidas, onde o vencedor

Acordo bem cedo para trabalhar. Meu dia a dia é bastante

sessão, num dia. Quando eu faço um treino mais duro (42 km

normalmente conclui com o tempo na casa de 5h25’

atribulado, com muitas responsabilidades. Sou engenheiro

ou acima por exemplo) na semana seguinte tenho um volume

ou menos.

da Cyrela Brazil Realty e respondo pelo Departamento de Gerenciamento de Construtoras Parceiras. Encaixo meus treinos

bem mais reduzido, para proporcionar uma boa recuperação. E novamente na outra semana aumento a carga e assim

Cercada de tradições, a Comrades atrai milhares de pessoas

nos horários livres. Normalmente treino durante a semana à noite

sucessivamente. Com esta metodologia, atinjo o pico de

pelo respeito e admiração que confere aos que conquistam

e nos fins de semana pela manhã.

treinamento de 4 a 6 semanas antes do dia da prova. Então

uma medalha de conclusão. Um dos mais cobiçados títulos

entro em um processo de gradual e constante diminuição de

para quem participa é adquirir o status de Green Number.

volume de treino até a semana anterior à competição, com

Essencialmente, esta honraria é concedida aos atletas que

poucos e leves treinos e muito descanso. Na média, durante

conseguem concluir a prova dez vezes, não obrigatoriamente

Que tipo de incentivo ou patrocínio recebeu até hoje para praticar este esporte?

o período de treinamento específico, minha quilometragem

em anos consecutivos. Ao concluir a décima Comrades o atleta

Recebi somente o fornecimento de material esportivo (tênis,

semanal fica entre 70 e 100 km, treinando de 5 a 6 dias

terá o seu número de peito eternizado e, daquele dia em diante,

roupas) e a inscrição de uma prova. Nada mais. Atualmente,

por semana.

ele será o único autorizado a ostentar o número que nas provas

sou atleta patrocinado pela Newton Running, fabricante norte-

seguintes será na cor verde para diferenciá-lo dos demais

americana de tênis de corrida famosa por defender e incentivar

corredores. É como se o número fosse aposentado, retirado da

o movimento natural, ou seja, o movimento que qualquer

prova e passasse a ser seu para sempre.

ser humano (criança ou adulto) faria se estivesse correndo

Possui algum recorde? No ano 2000, também em Nova York, após muita dedicação, eu cravei o meu melhor tempo até hoje em maratonas: 3h26’. Em 2001, na minha estreia na Comrades Marathon, cravei 8h33’ nos 89 km e cruzei a linha de chegada como o primeiro

Como é seu dia a dia de treinamento e como equilibra com o trabalho?

descalço. Por isso, os calçados possuem quase nenhum amortecimento no calcanhar e os amortecedores estão mais concentrados na parte frontal.

atleta brasileiro naquele ano. É uma prova duríssima,

variam de 8 a 21 km por treino, normalmente de segunda a 42

43


Que tipo de alimentação tem um corredor como você?

O fato de as pessoas correrem em avenidas respirando poluição, anula os benefícios de se praticar atividade física?

Eu me considero um corredor amador com disciplina de um

Todos nós temos o dever de cidadão de buscar para as

profissional. Sou amador porque não vivo da corrida e não

próximas gerações um mundo mais sustentável. Isto é um

ganho nenhuma remuneração por isso. As minhas principais

desafio para mim como habitante do planeta Terra e ainda

remunerações são a saúde, o bem-estar e a incomparável

mais como engenheiro da Cyrela Brazil Realty face às enormes

alegria e emoção de poder participar de desafios como a

possibilidades que temos de projetar e construir de forma mais

Comrades. E tenho hábitos de um profissional porque faço uma

sustentável. Um pequeno passo é cada vez mais deixarmos de

alimentação totalmente regrada no período de treinamento para

usar o carro para usarmos os pés em nossos deslocamentos.

a competição, principalmente nos 5 meses que antecedem a

Fazendo um paralelo com a prática de atividade física,

prova. Com acompanhamento nutricional, faço de 6 a 8 refeições

recomendo correr da poluição e procurar as áreas verdes.

por dia (contanto os lanchinhos da manhã e da tarde) e chego

Portanto, fuja das avenidas e corra para os parques, para que

a ficar meses sem comer um doce sequer. O esforço vale a

você tenha mais contato com a natureza e sofra menos com os

pena. Às vésperas da prova, em exame de bioimpedância, com

efeitos da poluição.

margem de erro quase zero, já apontei apenas 5% de taxa de gordura corporal, valor inferior a muitos atletas profissionais.

Quais os benefícios para quem pratica este esporte?

Quais serão os seus próximos desafios? Meu próximo e grande desafio é concluir a Comrades 2011 na casa de 8h30’ ou abaixo. Ela é a maior ultramaratona do mundo, conhecida como a Rainha das Ultras na África do Sul

Além da enorme integração social que a corrida promove, vejo

com 89 km. Será a minha décima participação e certamente

a saúde, o bem-estar, a disciplina, a determinação e o senso

uma das mais especiais, pois há enorme expectativa em torno

de realização como os principais benefícios que qualquer atleta

desta prova. Com grande tradição, ela é realizada desde

pode alcançar através da corrida.

1921 e reúne de 12 a 18 mil corredores todos os anos nas

Você acha que o esporte influencia positivamente em outras atividades intelectuais como alguns pesquisadores já afirmaram?

estradas que ligam Durban a Pietermaritzburg. A prova possui muitas particularidades: é uma corrida que possui 12 horas de tempo limite para ser concluída, o seu sentido é invertido todo ano (num ano sobe, no outro ano desce). Os treinamentos

Sem dúvida que sim. Quando eu estou em fase de treinamento

neste ano seguirão de forma leve, mais como manutenção e

percebo claramente que meu desempenho profissional aumenta,

condicionamento, para iniciar o próximo já em ritmo bem mais

dado o meu maior poder de concentração e raciocínio. Frutos

pesado e com volume para conseguir atingir a minha meta. Na

não só da saúde proporcionada pela atividade física, mas

prova de 2011, a ser realizada no dia 29 de maio, ao cruzar

também da qualidade de sono muito superior que um

a linha de chegada me tornarei o primeiro brasileiro e sul-

atleta possui.

americano na história a conquistar o Green Number. Certamente

Qual o melhor lugar para se começar a correr, nas academias ou nas ruas como fazem muitas pessoas?

será um grande feito e uma enorme festa verde e amarelo que faremos com amigos e familiares na África do Sul.

O mais importante é sair da inércia e dar o primeiro passo, seja

Acima, Nato e seu número

onde for, desde que com uma orientação profissional, para

C48418, único brasileiro da história

prevenir qualquer tipo de risco para a saúde, podendo ser uma mera tendinite ou até um problema cardíaco. Atualmente, há uma enorme gama de assessorias esportivas preparadas para

a conquistar o Green Number Abaixo, divide a pista com atletas sul africanos e de outras nacionalidades

dar o melhor atendimento, como se o aluno estivesse em uma academia. Só que ao ar livre, o que é muito melhor.

C48418

45


TA L K

Design Tênis inteligente

O tênis Adistar Salvation é indicado para pessoas com rotação do pé para dentro. Possui a tecnologia Active Formotion, o sistema diminui a tensão nas articulações dos joelhos e tornozelos permitindo máximo controle dos movimentos. R$ 549,90 www.adidas.com.br

O short allover print tem design diferenciado e é produzido com 100% de poliéster. Tem bolso interno e pode ser visto à noite, proporcionando maior segurança. R$ 99,90 www.asics.com.br

Qualidade e respeito por vocação.

O próximo quarto de virar a cabeça pode ser o seu.

M AN ’ S

Conjunto Team Warm Up

Este conjunto masculino de jaqueta e calça conta com a tecnologia UV Protection, que proporciona alta proteção contra a radiação solar. A gola Wind Flap ajuda a controlar a temperatura. R$ 229,90 www.asics.com.br

Visibilidade

A regata Core Tank possui modelagem que acompanha os contornos do corpo. Produzida sob o padrão ASICS Atomic Wash e com tecnologia Retro-Reflectivity, que consiste em material refletivo aplicado para otimizar a visibilidade noturna. R$ 49,90 www.asics.com.br

46

A camiseta Asics Velostretch V2 Short Sleeve possui ótima modelagem e proporciona extremo conforto. Com tecnologia especial na trama do tecido, ela melhora sua visibilidade noturna. R$ 99,90 www.asics.com.br

Meia especial

A principal característica da Experia são os reforços especiais para proteger os pés contra o impacto provocado com a superfície durante a prática esportiva. Ela possui uma trama de malha específica que proporciona maior respirabilidade. R$ 39,90 www.trackandfield.com.br

Batida certa

O frequencímetro Polar FT2 da Track&Field exibe a frequência cardíaca em um visor de fácil leitura. Ele ajuda a melhorar o condicionamento tendo como base a frequência cardíaca da idade do usuário. R$ 279,00 www.trackandfield.com.br

www.artigiano.com.br

Correr atrás do tempo, correr atrás de metas, correr atrás do que se quer, e principalmente, correr atrás de qualidade. Correr é sempre um bom esporte. Veja como seguir nesse ritmo com estilo.

Corrida bonita

São Paulo Av. Europa, 679 Jardim Europa 11 3064.9277 • Curitiba Av. Iguaçu, 3700 Água Verde 41 3018-4888

FOTOS Divulgação

Running to the top

47


E V E N TO

Empresários em campo

Fotos: Zeca Resendes

A segunda etapa do Circuito Empresarial de Golfe reuniu cerca de 90 golfistas no Fazenda da Grama para mais um dia de tacadas disputadas Percurso empresarial no tapete verde

Já na categoria de hcp 19 a 36, a vitória ficou com Marcelo Pregnolatto, com o score de 23 pontos, seguido por Giuseppe Aita com 21, ambos convidados do Sheraton. Houve também uma premiação para os convidados do Fazenda da Grama e da Golfe & Cia e quem levou o troféu para casa foi Gilberto Pereira do clube anfitrião que marcou 25 pontos. Com dois pontos a menos, a segunda colocação ficou com Paulo Cabernite. Danilo Martins, convidado da BI International, venceu o torneio da clínica de golfe. A segunda colocação ficou com Rafael Zaharov, convidado da Editora 3, seguido por

Aconteceu no dia 1º de outubro, no Fazenda da Grama, a 8ª edição do Circuito Empresarial de Golfe 2010, principal torneio de golfe voltado para relacionamento empresarial do país. Os golfistas foram recepcionados por Luiz Carlos Martins, vice-presidente da empresa, e pelos executivos Douglas Delamar e Antonio Carlos Cruz Lima. Infelizmente, o mau tempo atrapalhou os jogadores, que tiveram que suspender o jogo duas vezes por conta do risco de raios. Como não foi possível completar os 18 buracos, valeram apenas os resultados de nove buracos para a definição dos campeões. A equipe campeã foi a do Sheraton 48

Ricardo Augusto Silva, também convidado da BI. Todos ganharam um pacote de aulas no FPG Golf Center, a academia da Federação Paulista de Golfe. Ivan Ribeiro ganhou um check-up completo no Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Sidney Joly ganhou um celular LG GS 290, Stefan Stegmann foi premiado com um pacote da TAM Viagens para o Amazônia Golf Resort, em Manaus, e André Egoroff, Eduardo Bradaschia, Luiz Fernando Cassins e Hiroyuki Hiragami ganharam ingressos para show no Bourbon Street, oferecidos pelo Instituto Barrichello Kanaan.

Hotels & Resorts, formada por Luis Tomasi Dias, Marcelo Pregnolatto, Armando Toledo e José Eduardo Vaz. Eles fizeram um total de 48 pontos para a conquista do título. O vencedor da principal categoria (handicap 0 até 9) foi André Conolly, convidado da Embrase, que pontuou 20 pontos stableford. A segunda colocação ficou com Marcelo Gullo, também convidado da Embrase, que ficou com 19 pontos. Na disputa de handicap de 10 a 18, o campeão foi o convidado do HSBC Ernani Uemura, que fez um total de 21 pontos. A segunda colocação ficou com Daniel Kanoaka, também da equipe do HSBC, que marcou 20 pontos. Antonio Carlos - Vice-presidente da CBG

Antonio Marchioni - Diretor da Bombril

Douglas Delamar - Diretor da Embrase

49


Há 23 anos no mercado, a Embrase oferece máxima qualidade em prestação de serviços nas áreas de Segurança Patrimonial, Serviços Gerais e Multisserviços. Todo o know-how da empresa, aliado ao comprometimento pessoal de seus colaboradores e ao investimento contínuo em alta tecnologia, fez com que a Embrase registrasse seu nome na história do setor e se tornasse também a maior parceira do golfe. Em 2010, a Embrase marcou presença em 14 torneios até o momento e ainda tem mais seis eventos marcados até o final do ano. Além da Embrase, também patrocinam o CEG o HSBC Bank Brasil, Furukawa e Sheraton Hotels & Resorts. O Campeonato conta com o apoio da Confederação Brasileira de Golfe, Federação Paulista de Golfe, Grupo BEM, BI International, Estacenter, FPG Golf Center, Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Instituto Barrichello Kanaan, LG Eletronics, TAM Viagens e Editora Três - a revista oficial é a ISTOÉ Dinheiro. O evento é organizado pela Golfe & Cia.

Luiz, Romiyoshi, Adriana e André

Douglas e Luiz

Clínica de golfe

50

Grupo campeão - Sheraton

Eduardo, Gilberto, campeão dos convidados e Luiz

Andre, campeão de handicap 0 a 9

51


G AST R O NOM IA

Tomate versátil O tomate é um dos ingredientes mais marcantes da gastronomia mundial. Originário da América do Sul, foi incorporado pelos europeus no século XIX – até então era considerado venenoso e servia apenas como planta ornamental. É isso mesmo que você leu: há pouco mais de 200 anos não existia molho de tomate na Itália nem em lugar nenhum.

gosta de chuva e se dá melhor em clima mais seco e fresco. Apesar de ser uma planta de fácil cultivo e ser encontrada durante o ano todo, a melhor época para a colheita é justamente na primavera, nos meses de setembro e outubro. Isso faz a diferença especialmente se nos referirmos aos tomates orgânicos, cultivados sem o uso de agrotóxicos e aditivos.

Mas o tomate ganhou as mesas e hoje figura nas culinárias de todo o mundo. Versátil, tem usos variados, desde saladas até sucos e coquetéis. Na culinária brasileira aparece até como tempero, refogado junto com cebola e alho.

Portanto, esta é a época ideal para a fruta (sim, o tomate é uma fruta! Nunca reparou nas sementes?). Uma forma bastante tradicional de consumo é o tomate seco, bastante comum na Itália onde era seco ao sol. O tomate seco virou febre no Brasil há alguns anos e é bastante fácil de ser encontrado, mas o industrializado tem um sabor e uma textura muito diferentes do original. E não é difícil de fazer:

5252

1 kg de tomates pequenos, bem firmes e maduros Sal grosso Pimenta do reino 1 folha de louro 6 ramos de tomilho 2 dentes de alho Azeite de oliva

1 Corte os tomates ao meio, no sentido longitudinal, e arrume-os numa assadeira, lado a lado virados para cima, e salpique-os com sal grosso.

Por Marcus Brandino Fotos: Divulgação

O Brasil é o maior produtor de tomates da América Latina, só aqui são encontradas mais de 20 variedades. O tomate não

Tomate seco

2 Leve ao forno médio (cerca de 50° C) até secarem, com cuidado para não queimar a pele (para atingir esta temperatura com um forno doméstico, mantenha a porta entreaberta). 3 Tempere com a pimenta, o alho laminado e as ervas. Coloque tudo em vidros, cubra com azeite e tampe. Armazene em geladeira.

53


CHIP SHOTS

Os lances rápidos do mundo dos esportes

2

1 Nadal ganha tudo Aos 24 anos, o tenista espanhol Rafael Nadal conquistou o Aberto dos Estados Unidos, no dia 13 de setembro. A Rafael Nadal só falta o Masters Cup, que será disputado de 21 a 28 de novembro, em Londres, na Inglaterra. Ninguém duvida que ele possa conseguir algumas façanhas: ultrapassar os 16 títulos de Roger Federer nos torneios Grand Slam, superar os 109 títulos de Jimmy Connors, liderar o ranking mundial por mais de 286 semanas consecutivas, como fez Pete Sampras, e se tornar o melhor.

3

Uma disputa

O Rio de Janeiro deve receber o 1º torneio do PGA Tour na América do Sul em 2014. Quem garante é Tim Finchem, executivo-chefe do PGA Tour, o maior circuito profissional de golfe do mundo, que pretende expandir a presença brasileira na América do Sul. A expansão começa pelo Nationwide Tour, o circuito de acesso ao PGA Tour, que estreou este ano na Colômbia. Os representantes do Tour Europeu estiveram recentemente no Cone Sul discutindo a realização de quatro torneios conjuntos do Challenge Tour em 2011. Os jogos seriam na Argentina, no Chile, no Paraguai e no Brasil.

54

Mundial de Golfe

Categoria 0-18 1º lugar: Massami Uyeda Jr 66 Net 2º lugar: Luciano Leo Jr 67 Net

Categoria 19-36 1º lugar: Renato Arruda 72 Net 2º lugar: Mauricio Rappa 73 Net

Título sênior A Associação Brasileira de Golf Senior (ABGS) conquistou seu último título durante a quarta edição da Volta ao Mundo com a ABGS, que aconteceu de 11 a 19 de setembro em Barcelona, na Espanha. A competição, na modalidade match play, foi vencida pelos brasileiros por 10 pontos a 8. O título de campeão geral da competição foi conquistado por Paulo Cezar Pacheco, presidente da ABGS.

6

Near Pin Terezinha Haddad

Ryder Cup 2010

Field day 2010 O evento deste ano será realizado em 4 de dezembro de 2010, quando acontecerá a última Taça Mensal do ano, as finais do Match Play e as premiações dos torneios internos de 2010.

9

A equipe da Europa venceu a Ryder Cup 2010 disputada no The Celtic Manor (País de Gales), em uma final emocionante contra os Estados Unidos por 14,5-13,5. Os vencedores foram Corey Pavin (esquerda) e Colin Mongomeries. O norteirlandês Graeme McDowell, atual campeão do US Open, fez o ponto decisivo no buraco 17 da última partida.

Além das variadas espécies de aves que habitam o condomínio Fazenda da Grama, um casal de tucanos escolheu a Fazenda como sua nova casa. Frequentemente, os associados se deparam com as aves pousadas nos galhos das árvores ou saltitando pelo campo de golfe e pelas amplas áreas verdes.

4 7

A Confederação Brasileira de Golfe divulgou dia 24/9 as alterações na composição da delegação que irá para o Campeonato Mundial de Golfe por Equipes, que será disputado de 16 a 31 de outubro deste ano no Olivos Golf Club e no Buenos Aires Golf Club, em Buenos Aires, na Argentina. Um dos destaques é a escolha do profissional Rafael Navarro como treinador da equipe masculina. Como profissional, Navarro venceu 48 torneios no Brasil e disputou competições em mais de 40 países.

Em 18 de setembro foi disputada mais uma etapa da Taça Mensal na modalidade Mulligan Tournament. Acompanhe os resultados:

5

Natureza presente

Mais uma etapa da Taça Engenheiro Oscar Americano foi disputada no último dia 24 de setembro. Por enquanto, a Taça continua em domínio da Quinta da Baroneza, que venceu o jogo por 9 a 3. A próxima disputa pela Taça acontecerá daqui a seis meses, na Fazenda da Grama, e aí então certamente o caneco voltará para o nosso condomínio!

PGA Tour 2010 no Rio

8

Taça mensal

F1 na Índia

10

Em setembro começaram as obras no terreno onde será construído o circuito de Fórmula 1 de Greater Noida, no estado indiano de Uttar Pradesh. O início das obras foi prejudicado pelas monções asiáticas, que causaram atrasos e obra parada. Ainda há muito que se fazer até outubro de 2011, data prevista para a pista estar pronta.

55


B E LE Z A

TEXTO Giseli Miliosi FOTO Divulgação

Esta técnica chinesa de massagem consta de pressões com os dedos em pontos específicos do corpo, para relaxar a musculatura e desbloquear o caminho do fluxo de energia corpórea. É muito eficaz para aliviar os efeitos do estresse, como as dores na coluna e nos músculos. O shiatsu nos dá mais disposição para enfrentar o dia a dia e nos ajuda a combater o desgaste por estresse. “Uma das grandes decisões que uma pessoa pode tomar, neste corre-corre da vida moderna, é dedicar pelo menos uma hora por semana ao próprio bemestar. Passamos a maior parte do tempo sentados em frente a computadores e temos erros críticos de postura e alinhamento, que podem ser corrigidos em sessões de shiatsu e de alongamento”, comenta Eduardo Foz, franqueado Luiza Sato há 8 anos e fã deste método.

Mãos mágicas Que levante a mão primeiro quem dispensa uma boa massagem. Muito além de ser vista como um ítem de beleza, uma massagem é um tratamento de saúde, que melhora e regenera por dentro e por fora.

Os brasileiros figuram entre os povos mais estressados do mundo: setenta por cento da população sofre com o estresse. Segundo pesquisa realizada em 2009 pela International Stress Management Association (ISMA), uma associação internacional que estuda o estresse e suas formas de prevenção, o corpo sofre com isso, e o coração também. A Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP) fez uma pesquisa em 85 municípios de São Paulo, a conclusão foi a de que o estresse é a segunda maior causa de problemas do coração. O sedentarismo e o fumo aparecem em seguida no ranking.

O coordenador da pesquisa da SOCESP, o cardiologista Álvaro Avezun, recomenda: “A prática de relaxamento e de atividades físicas como válvula de escape e a mudança de hábitos podem fazer a diferença”. E quando se fala em massagem, logo vem à cabeça algo relaxante e uma sensação de bemestar; existem diversos métodos para isso, num local perto de você. Desde junho, o Fazenda da Grama dispõe de um espaço específico de beleza e com diversos tipos de massagem para o uso dos associados. Veja alguns dos tipos mais conhecidos de massagem:

Shiatsu

Uma técnica tradicional que se baseia na transmissão de energia pela simples imposição das mãos em posições específicas na cabeça, no tórax, no abdômen e nas costas. O Reiki é um acelerador no processo natural de cura e não interfere no tratamento médico. Gera resultados positivos nos aspectos físicos, mentais e espirituais. Além de aliviar o estresse, também é indicado na cura de ferimentos, cortes, queimaduras, dores de cabeça, TPM, problemas de coluna, angústia, síndrome do pânico e depressão.

Terapia das pedras quentes

Tratamento que se baseia nos ensinamentos da Medicina Ayurveda, uma técnica desenvolvida na Índia há, aproximadamente, sete mil anos. Aplica-se a massagem com movimentos contínuos e alongados, com óleos apropriados que aquecem as mãos e pressionando suavemente o corpo, para melhorar o funcionamento de todos os órgãos.

Reflexologia

e já é bem conhecida no Brasil. Apesar de já existir há muito na Europa e já ser bem conhecida no Brasil, a técnica já vem sendo utilizada desde o Egito antigo.

Reiki

Massagem ayurvédica

É uma relaxante massagem feita somente na planta dos pés. Consiste em pressionar pontos localizados na sola que representam órgãos específicos do corpo. 56

De acordo com a tradição oriental, esses pontos correspondem a meridianos do corpo (canais de energia). Quando eles se ativam depois de algumas massagens enviam estímulos nervosos para o cérebro, e a pessoa começa sentir a melhora. No caso do estresse, que é um conjunto de sintomas, é ideal que se massageie toda a sola dos pés e não apenas pontos. A reflexologia também é preventiva, pois é tradição chinesa cuidar das “doenças” antes mesmo de elas aparecerem.

De origem oriental, esta técnica consiste em equilibrar as energias do corpo, relaxar a musculatura e beneficiar o organismo, através de massagem corporal com pedras vulcânicas e sedimentares. Produz reações fisiológicas e orgânicas, além de provocar respostas sedativas e re-energizadoras que equilibram o corpo. A técnica que é utilizada desde o Egito Antigo, existe há muito tempo na Europa

Dica: Antes de se submeter a qualquer técnica é fundamental consultar um especialista que possa identificar seus problemas e indicar o melhor tipo de massagem. Nenhuma massagem dispensa tratamento nem acompanhamento de um médico. Converse antes com seu médico.

57


D E STI NO

TEXTO Giseli Miliozi FOTO Divulgação

Saint Andrews

Golfe perfeito há seis séculos

O berço do golfe é um local cultuado como santuário pelos golfistas, uma fonte de história e conhecimento. Para onde se olha vê-se paisagens magníficas com ares medievais

O berço do golfe continua a desafiar os esportistas

58

59


No universo do golfe, Saint Andrews é nada mais, nada menos, do que o local onde este esporte supostamente surgiu, ou pelo menos, onde ele foi praticado pela primeira vez. Para quem gosta de lugares inacreditáveis, desses de tirar o fôlego, Saint Andrews também pode ser chamado de um lugar ideal. Montanhas, castelos, ar puro e muito, muito, para se ver e deixar o olhar deslizar calmamente. Vamos dar um passeio pelo campo de golfe de Saint Andrews, na Escócia, Reino Unido. O golfe começou a ser praticado por volta do século 14 na Escócia, o esporte faz parte do modo de vida dos moradores locais, e o país é cultuado no mundo inteiro como a casa do golfe. Além disso, o golfe desempenha um papel importante na cultura e na economia de Saint Andrews até hoje. O Saint Andrews Links atrai centenas de milhares de peregrinos aficionados pelo esporte ao redor do globo. Hotéis luxuosos, natureza e ares antigos deixam o lugar ainda mais atrativo. Alguns dos campos de golfe de Saint Andrews possuem lugar cativo entre os cem melhores da Golf Digest.

Uma simples trilha Há 600 anos uma simples trilha foi aberta nos arbustos, e partir daí se desenvolveram seis grandiosos campos públicos de golfe: The Old Course, The New Course, The Jubilee Course, The Eden Course, The Strathtyrum Course, e o The Balgove Course. O local é o maior complexo de golfe da Europa e todos os campos de 18 buracos podem ser reservados com antecedência. O desenvolvimento e o crescimento do público de golfe aceleraram a criação de um novo course no mesmo campo. Em 2008, foi inaugurado o

60

Castle Course, o sétimo percurso dentro do complexo. Ele está situado em Saint Andrews Clifftops, uma linda região de montanhas com vista para o leste da cidade. Jogar dentro de um castelo parece um convite para voltar no tempo. É possível se hospedar ao redor da área de jogo, o que é aconselhável levando-se em conta as dimensões dos campos.

The Courses

Logo que começou a se tornar popular, em 1457, o esporte chegou a ser vetado pelo Rei James II da Escócia. O rei alegava que as tropas, distraídas com o novo esporte, largavam o arco e flecha para dar algumas tacadas. Não demorou muito para todos os reis, e até os padres, aprovarem a prática do esporte, inclusive em forma de decreto-lei. Foi na Escócia que se estabeleceu que o campo deveria ter 18 buracos.

É o primeiro campo de golfe de Saint Andrews, onde há seiscentos anos os pioneiros deram início à prática do esporte. O campo é um desafio e ao mesmo tempo um prêmio para qualquer jogador. O local já sediou 28 campeonatos do The Open Championship, mais do que qualquer outro campo. Aqui Tiger Woods foi campeão em seu primeiro Open no ano 2000, e já declarou que este é seu campo favorito. O Old Course ocupa o segundo lugar no ranking da Golf Digest.

The Old Course

No século 19 os jogadores de golfe se multiplicavam de tal maneira que acontecia de disputarem o mesmo green juntos, então, uma solução inusitada foi dada ao problema: cada green passou a ter dois buracos. A decisão deu origem a uma expressão que se tornou famosa por lá, o double greens. Saint Andrews se tornou a Meca dos golfistas e o que era dito por eles e pelo Royal and Ancient Golf Club logo ecoava como estatuto ou lei. Em 1754, o Royal and Ancient Golf Club foi fundado com o nome original de Sociedade de Saint Andrews Golfers, um clube composto por 22 nobres e proprietários de terra. Desde então, os conselheiros cuidam das regras do golfe em todos os lugares, exceto nos EUA. Atualmente, existem mais de 100 associações, uniões, confederações e federações de golfe no mundo filiadas à The Royal and Ancient Club of St. Andrews.

O início de uma lenda do golfe e seus primeiros desbravadores

61


The Castle Course Este foi o sétimo e último campo inaugurado na casa do golfe, em julho de 2008. A primeira tacada foi dada por sua Alteza Real o Duque de York. A localização torna o jogo mais emocionante, ele fica numa região de montanhas, com vista para a cidade de Saint Andrews em meio a um relevo acidentado. A combinação resulta numa vista estonteante com um desafio de golfe sem igual. O campo ganhou diversos prêmios internacionais logo no ano de sua abertura e ocupa atualmente a 65ª posição no ranking da Golf Digest.

The New Course Este campo, inaugurado em 1895, possui um relevo clássico com fairways ondulados e desafiantes. Ganhou a denominação New para ser diferenciado do Old Course. A construção do novo curso foi financiada pela Royal and Ancient Golf Club, que contratou B. Hall Blyth, um engenheiro civil de Edimburgo, e confiou o layout a Old Tom Morri, que também projetou o campo. O campo ocupa a 63ª posição no ranking da Golf Digest.

Na página ao lado: A beleza medieval da paisagem dá a sensação de o tempo ter parado. Nesta página: O New Course é ideal para quem é adepto de um jogo tranquilo

62

63


PR E CI SAR,

NÃ O

P RECIS A

Em nome do marketing

“Ele vê nas expressões importadas uma forma de “opressão linguística”, capaz de impor “uma espécie de humilhação” a quem não domina o idioma.”

Por André Cauduro D’Angelo

O uso de estrangeirismos na publicidade e no comércio às vezes rende situações engraçadas. Mas existe bem mais por trás deles do que simples jargões curiosos. Dar nome às coisas é uma tarefa difícil, sejam elas obras de arte, produtos ou instituições. Conseguir representar em poucas palavras sentimentos, ambições empresariais ou ideais coletivos exige poder de síntese, alguma imaginação e, claro, uma boa dose de sensibilidade – afinal, trata-se de um registro que se pretende para sempre. Uma tarefa assim, convenhamos, pede mais de uma cabeça pensante. Não por acaso, muitos nomes nascem de reuniões criativas nas quais um participante constrói a sua ideia a partir da de outro – os famosos brainstorms. Em outros casos, o auxílio prestimoso de um parceiro serve para arredondar ideias iniciais promissoras, mas inacabadas, como bem mostra Érico Veríssimo. O escritor gaúcho contou com a ajuda de seu editor para dar nome ao seu mais conhecido romance, “O Tempo e o Vento”. É verdade que o título pensado por Érico não era lá muito diferente do definitivo, mas, convenhamos, “O Vento e o Tempo” não soa tão bem quanto o que entrou para a história da literatura brasileira. Que dirá da dificuldade então das empresas, que precisam de nomes que sejam, simultaneamente, impactantes, comerciais e sedutores em um mundo de tantos apelos publicitários? Um recurso repetidamente utilizado por elas é valer-se de estrangeirismos. Se ser literal em português 64

pode significar um suicídio mercadológico, o inglês vem ao socorro do empreendedor e transforma uma pouco atraente “comida rápida” em uma tragável “fast food”, ao mesmo tempo em que o francês converte um insosso “pronto para usar” em um charmoso “prêt-à-porter”. A língua estrangeira oferece algumas possibilidades, mas não faz milagres – e, quando vítima de abuso, reage tanto quanto o português. A diferença é que seus gritos e gemidos só são audíveis para iniciados, o que torna os crimes menos evidentes, embora nem um pouco menos graves. É o caso de alguns empreendimentos imobiliários da capital paulista flagrados pela Folha de S. Paulo (24/5/2010). No afã de conferir certo verniz aos atrativos de seus condomínios, incorporadoras e imobiliárias exageraram na licença idiomática, criando peças involuntárias de humor. Lavanderias viraram “wash lounges”, ao invés de “laundries” como no idioma original, levando americanos consultados pelo jornal cogitarem se tratar de um espaço para banhos coletivos e não para lavar roupas. A proximidade de comércio e serviços em um bairro central da capital gerou uma chamada para a “walkmobility” do prédio em construção – ou, em bom português, a possibilidade de fazer as coisas a pé. E, em bom inglês, “walking distance”.

Luxo imediatamente evoca França, Itália ou Suíça, países nos quais o idioma corrente não é, obviamente, o português. Difícil fugir dos estrangeirismos neste território, ainda mais levando em conta o histórico do Brasil: desde o Império há uma adoração quase cega pelo que vem de fora, e com as palavras não é diferente. Não surpreende, então, que vendedoras de grifes estrangeiras falem em “abiê” de maneira tão natural para se referir a roupas de festa, ou que fazer um terno sob medida signifique contratar o serviço “su misura” de uma conhecida marca italiana. Quando precisam queimar estoques, essas lojas, claro, usam o “off” para se referir aos descontos, e levam seus produtos encalhados para “outlets”, nunca para prosaicas “pontas de estoque”. Sem falar nos nunca mencionados modelos fora de linha, tratados eufemisticamente por “discontinued models”. Nesses casos todos, a tradução para o português não só tiraria a sonoridade do idioma original como representaria um gol contra em matéria de apelo comercial. “Roupas de festa”, “ternos sob medida” e “queima de estoque” qualquer loja oferece, e o luxo, definitivamente, não pode ser comparado a qualquer coisa. Tudo não passaria de uma mera coleção de divertidos jargões setoriais, não fosse por um detalhe. Quando específico de um grupo, como uma categoria profissional, o vocabulário peculiar funciona como meio de integração e fortalecimento do espírito de corpo. Tem, portanto, uma função positiva: reunir os pares em torno de uma linguagem que os identifica como grupo. Mas quando usado em veículos de comunicação e peças de propaganda, por

natureza públicos e massificados, o estrangeirismo funciona como um evidente separador de classes, um marcador de diferenças. Não se trata apenas de quem pode e de quem não pode comprar o que está sendo anunciado; trata-se, mais além, de quem está apto a entender o que é ofertado e de quem não está. Uma exclusão em dobro. Daí que desperte reações negativas, como a do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP). Ele vê nas expressões importadas uma forma de “opressão linguística”, capaz de impor “uma espécie de humilhação” a quem não domina o idioma. A alternativa proposta pelo deputado, de banir os estrangeirismos, é radical e inócua – a língua e a cultura de um povo não vivem impermeáveis à língua e à cultura de outros povos. Mas é digna de reflexão, pois chama a atenção para o significado sócio-cultural de uma questão aparentemente banal. Ainda assim, o melhor, ao invés de apelar para proibições, é contar com o tempo e com a própria natureza cíclica do mercado publicitário, que atualiza recorrentemente seu vocabulário, abandonando certas expressões e adotando outras. Ou mesmo, apostar na incompetência daqueles que fazem uso incorreto das expressões estrangeiras e colocam seus empreendimentos sob ameaça do ridículo, obtendo efeito inverso ao desejado. Autor de “Precisar, não precisa: um olhar sobre o consumo de luxo no Brasil” (Ed. Lazuli). www.precisarnaoprecisa.com.br. livro@precisarnaoprecisa.com.br.

65


G O LF

T IP S

TEXTO Kevin Bulman

A Tacada de Bola Enterrada na Banca

cnicas é t s a t s e e Us rar-se e p u c e r a par ezes. todas as v re, ou

KEVIN BULMAN

ua estar sq co deve ta a, para o d d a A cara co fech u o p m não mo u ar-se, e até mes a enterr o c ta o ajudar ia. ar na are ricochete

3

Para fazer sair a bola enterrada na banca, é necessário bater atrás da bola com bastante potência para empurrar a areia sob a bola e levantá-la. Esta potência pode ser equivalente àquela utilizada para bater o driver, dependendo da severidade da situação. Lembre-se, no entanto, de sempre fazer um swing dentro dos limites de sua capacidade física, para evitar lesões.

Infelizmente a tacada de bola enterrada na banca, ou ovo frito, é um dos muitos desafios que temos no golfe. Eu concordo que é difícil, mas quero salientar que é bem possível recuperar-se de um ovo frito.

4

2

1

Em relação à posição da bola, esta deve estar centrada ou um pouco mais para o pé de trás. Precisamos nos posicionar um pouco mais perto da bola.

66

Posicione-se mais perto da bola e encoraje um swing mais vertical, que é um dos principais componentes da técnica para tirar a bola da banca. Tente fazer o swing o mais vertical possível, quebrando os pulsos mais cedo no backswing.

O movimento que utilizo é de bater para baixo e forte, na areia atrás da bola, com a cara do taco square ou fechada no impacto. No impacto, a vara do taco deve manter uma inclinação para frente, em direção ao alvo, o que garante que estou utilizando a extremidade dianteira (leading edge) da cabeça do taco para enterrá-lo e não o bounce, na sola do taco. Observe também que, mesmo com um swing bastante vertical e um enorme divot, meu corpo não mostra sinais de estar tentando levantar a bola (scooping) do lie enterrado. Minha coluna ainda está vertical ou mesmo um pouco inclinada em direção ao alvo.

5

Para treinar esta tacada você mesmo, experimente bater de alguns lies enterrados na areia e procure copiar minha posição de pés planos no solo no momento do impacto. É uma prova de que não girei o corpo em demasia através da tacada, e de que posso enterrar o taco com força atrás da bola. Em relação ao voo, considere que a bola não terá qualquer backspin. Se estiver preparado para isso, é fácil se recuperar, sendo até possível encostar na bandeira e embocar a próxima tacada. Nenhum jogador gosta de um ovo frito. Ainda assim é uma das variações e desafios que fazem deste um jogo tão especial.

67


SAÚ D E

1 Músculos agonistas e antagonista TEXTO Júlio Brito FOTOS Divulgação

Puxar e empurrar cabo Na posição em pé, onde uma perna ficará na frente e outra atrás, segurar o cabo e realizar 3 x 10/10 para cada perna na frente, tanto de puxar com empurrar. Obs: nunca mantenha a respiração bloqueada.

Estabilidade na vida e no Golf Prevenção x Desempenho No decorrer dos dias observamos o aumento crescente da tecnologia e consequentemente da competição, isso faz com que temos que desenvolver uma estabilidade emocional para encararmos com equilíbrio, firmeza e segurança os acontecimentos do cotidiano. No entanto, equilíbrio, firmeza, segurança são os fatores que definem também a estabilidade diante do movimento humano que permitem entender como o corpo se mantem estável com o máximo de eficiência suportando as perturbações mecânicas e ação da gravidade. E para termos um bom equilíbrio, isto é estabilidade, depende da resposta do sistema nervoso central em enviar para os músculos sinais de comunicação para a resposta da atuação da massa muscular em relação à estrutura óssea e articular devido às contrações e relaxamentos que

permitem que as vértebras se aproximem. Isto define sem dúvida nenhuma a estabilidade da estrutura corporal. Portanto os benefícios proporcionados diante do sincronismo de atuação da massa muscular sobre a estrutura óssea, são: 1 Proteção da coluna vertebral. 2 Melhora da transferência de força para extremidades. 3 Melhora do equilíbrio e da recuperação do corpo no espaço. Assim a intenção e analisarmos a essência da palavra estabilidade na vida e sua co-relação no esporte. No entanto, para adquirirmos o que foi falado acima, devemos visar um contexto das estratégias de estímulos e movimentos.

Função: Desenvolver equilíbrio muscular ou harmonia corporal estimulando através da ação muscular opostas, na mesma sessão de treinamento.

68

69


2 Movimentos unilaterais 1º Passo: Na posição agachada, posicionar o dumbell na lateral do corpo alinhado com a lateral do joelho. 2º Passo: Realizar a extensão do corpo (tornozelo, joelho, quadril e ombro e simultaneamente puxar o peso, projetando o mesmo em cima do ombro, realizando assim um pequeno agachamento para facilitar a acomodação e logo em seguida empurrar o dumbell, estendendo o corpo por inteiro).

Função: proporcionar instabilidade e o trabalho independente que estimula de forma isolada cada membro (direito / esquerdo), na intenção de que cada um faça sua parte e o quanto de força real consegue aplicar por si só, resultando na recomposição dos desequilíbrios musculares e no desenvolvimento da força, pois quando usamos ambos o membro para mover um peso, sempre ocorrera que um membro usará mais força que o outro.

3 Movimentos superfícies instáveis Prancha Rolo Colocar a prancha de frente para parede e centralizar o rolo. Colocar as mãos na parede utilizando como suporte, logo em seguida suba na prancha na intenção de se manter sempre no centro. Conforme for evoluindo comece a tirar as mãos até chegar a um estágio mais avançado. OBS: Este exercício pode ser realizado em qualquer tipo de superfície instável. Realizar por 5 minutos, com respiração livre, evitando respiração bloqueada. Função: Liberar os canais de comunicação ativando corpo e mente para o trabalho, alem de gerar aumento do tônus muscular causada pela rigidez em que o corpo tende a permanecer, devido ao desequilíbrio causado pela superfície.

70

71


PO R

DE N TRO

D O

CA M P O

“O designer Brian Costello, projetista do local, posicionou os bunkers em pontos estratégicos”

TEXTO Sylvio Telles Siqueira FOTOS Divulgação

Eficiência a toda prova Uma das mais marcantes características do campo de Golfe do Fazenda da Grama são, sem dúvida, os seus bunkers. Com formatos arrojados e desafiadores, os bunkers do Fazenda da Grama somam 15.000 m2 de área, fazendo parte do jogo e dando identidade ao campo. O designer Brian Costello, projetista do local, posicionou os bunkers em pontos estratégicos, sempre com a preocupação de serem obstáculos visíveis e desafiadores aos jogadores.

1

72

Devido ao formato íngreme do campo, ao receber fortes chuvas a contaminação da areia era inevitável e, com o passar dos meses, a areia apresentava coloração e textura diferentes, consequência da mistura da terra com as pedras provenientes do fundo das bancas convencionais. Com essas informações, fica mais fácil compreender o motivo pelo qual os dirigentes do Fazenda da Grama Country & Golf Club apoiaram a pesquisa, selecionaram e optaram pela

Resultado de intensa chuva em crossbunker do buraco 3

2

aplicação de um inovador sistema de drenagem, que proporciona um menor carregamento de areia e a redução da contaminação. Inicialmente, a implantação foi realizada prevendo a aplicação do novo sistema de drenagem em bunkers de entorno dos greens (alvo), por serem mais importantes para tacadas curtas de explosão (que levantam areia e bola no impacto). O resultado foi tão surpreendente que a segunda etapa, a princípio prevista para 2011, foi antecipada para 2010.

Nova realidade em bancas no mesmo dia e buraco 3

3

Reforma de drenos e aplicação de pedrisco especial

5

Aplicação de nova areia

4

Aplicação do Sportcrete

6

Beleza indiscutível

Mesmo após a seleção e a pesquisa do novo sistema, que contou inclusive com visitas aos campos que o implementaram, havia uma grande expectativa dos resultados, por se tratar de uma nova tecnologia. O comportamento do novo material perante fortes chuvas foi altamente positivo, e já pôde ser visto na segunda chuva “pós seca”, ocorrida em setembro. Na ocasião, após duas horas de chuva intensa, que somou 52 mm, cerca de 50 litros por m2, as bancas novas se comportaram de forma excelente, fato inverso foi verificado nas bancas ainda não renovadas. Vide fotos comparativas 1 (sem material drenante) e 2 (com o novo sistema de drenagem).

Dentre os vários benefícios, vale ressaltar a economia com mão de obra e reposição de areia, além da própria qualidade dos bunkers, proporcionando consistência e uniformidade de jogo. Por último, mas não menos importante, a beleza propiciada pelos novos Bunkers é indiscutível e reforça ainda mais a personalidade de nosso campo. Tratamos o Golfe de forma profissional, sempre buscando elevar o nível de jogo. O projeto de reforma de bancas veio com o objetivo de padronizar e oferecer consistência em nossos bunkers, aumentando o padrão do nosso campo.

73


W O M E N’ S

TA L K

A bolsa Darla da Chloé com fecho dourado e em couro de tom castanho se tornou um item cobiçado na estação que acaba de começar. Combine-a com uma blusa de seda e saia-lápis. US$ 1.995 www.chloe.com

O mini vestido navy Juicy Couture é versátil e cai muito bem com uma legging, unkle boots e uma bolsa de mão. US$ 60 www.juicycouture.com

O cinto fino de couro da Chloé é um complemento perfeito. Pode ser usado sobre uma camisa ou sobre um suéter e combinado com botas ou sandálias. US$ 435 www.chloe.com

Estes óculos modelo aviador da Cutler and Gross caem perfeitamente com um blazer boyfriend e botinas pesadas, num modelo bem urbano. US$ 490 www.cutlerandgross.com

A Iódice apresentou a coleção de verão 2011 no SPFW. Algodão, jérsei, seda e couro trabalhado com recortes a laser. A inspiração para o tema foi “Balneário Chic”. www.iodice.com.br

Verão à vista

Peças coringas, cores neutras e tecidos leves. Estes elementos compõem um quadro de refrescância para passar pelo verão quentíssimo que se espera para as grandes metrópoles e praias brasileiras. Tudo isso sem perder em beleza, elegância e estilo.

A carteira da Bottega Venetta de couro em tom de ameixa foi confeccionada com um trançado muito bonito, dando um toque de luxo à peça. Ideal para usar diariamente. US$ 660 www.bottegaveneta.com

Sua produção ficará minimalista e elegante com o relógio preto fosco Nixon feito de policarbonato. Use-o com tudo, desde roupas esportivas até as de festa. US$ 60 www.nixonnow.com

74

Este cinto de Azzedine Alaïa é produzido em couro com tom neutro e perfurado com desenhos de bordado inglês. Perfeito para arrematar uma produção com vestido. Vem em uma caixa especial para guardá-lo. US$ 1.335 www.net-a-porter.com

A bolsa preta com fecho dourado da Miu Miu é sinônimo de elegância em qualquer estilo. Leve a bolsa Paloma para o trabalho e para o passeio. Este modelo a tiracolo cai bem com calças e jaquetas. US$ 1.600 www.miumiu.com

75


CR Ô N I CA

Doces Lírios

TEXTO Marina Jarouche

Marjane Satrapi é uma escritora e ilustradora iraniana, que ficou conhecida ao contar a história de sua vida em forma de quadrinhos em um livro chamado Persépolis. Dentre as memórias relatadas, uma não me sai da memória por seu teor ingênuo e delicado, apenas possível de ser observado em uma criança. Ela conta que ainda pequena adorava ver sua avó se trocar, pois todos os dias ela colhia flores de Jasmim e as colocava no sutiã para ficar perfumada. Ao tirá-lo, à noite, os Jasmins iam caindo como em uma dança. Era um espetáculo para a pequena Marjane.

e ficava toda manchada com o pólen; florzinha danada.

A autora hoje já é uma mulher consagrada em sua arte, madura, com outras experiências. Sua avó já morreu. Mas tenho certeza que até hoje sempre ao sentir o cheiro de Jasmim ela é transportada para aqueles dias quando observava a avó se trocar.

Até hoje, anos depois, o perfume dos lírios me traz essas recordações de uma forma tão viva e intensa que a minha memória sozinha não seria capaz de preservar. São memórias que nunca quis deixar apagar, mas que nenhum tipo de registro seria capaz de preservá-las; nenhuma fotografia, nenhum filme, nada é capaz de descrever aqueles momentos como o cheiro dos lírios.

Lembrei disso, pois há algum tempo viajei a Londres para visitar uma pessoa querida e fui recebida com um vaso de lírios, que ficou enfeitando a casa onde me hospedei. Os lírios têm um perfume muito forte que preenchem todo o espaço, mas após alguns dias não os percebia mais lá, eles já tinham se incorporado à atmosfera natural do ambiente. Para dizer a verdade, nada me chamava muita atenção nos lírios; só os notava, e com muita raiva, quando distraidamente encostava a minha roupa perto do vaso 76

De volta ao Brasil, de volta ao trabalho. E de repente um cheiro. Um cheiro que em poucos segundos me trouxe à mente o sabor de um delicioso café da manhã, o som de risadas e beijos, o conforto de um abraço. E, de repente, uma sensação incrível me preencheu, tomou conta de mim. Mas aquele cheiro, o que tinha aquele cheiro que me fazia sentir tão plena? Fui atrás dele e encontrei um vaso de lírios que foi comprado para a sala de reuniões.

Por isso, neste início de primavera quero fazer um convite: sinta as flores que o cerca, recheie sua casa com elas, quem sabe quais emoções elas poderão despertar daqui a alguns anos? Ou que histórias esquecidas do passado não poderão trazer à tona? Que boas surpresas, que boas memórias, devem estar escondidas atrás dessas flores.

77


U M

LUG AR

EM

S Ã O

PA U L O

TEXTO Maria Heloísa da Silva Ramos FOTOS Divulgação

Emoção e orgulho verde-amarelos No final de 1967, o autódromo foi fechado para reformas e voltou a funcionar em fevereiro de 1970. A realização de uma corrida do Campeonato Internacional de Fórmula Ford veio coroar a reabertura, sobretudo pela vitória de um piloto iniciante, o talentoso Emerson Fittipaldi. Ao passar por nova reforma em 1971, o autódromo paulistano abrigou no ano seguinte, pela primeira vez, um GP de F- 1, porém ainda não contando pontos para o campeonato mundial. O vencedor foi o argentino Carlos Reutemann, seguido pelo sueco Ronnie Peterson e pelo brasileiro Wilson Fittipaldi Jr. O sucesso do evento incluiu o Brasil, já em 1973, no calendário oficial do Campeonato Mundial de Fórmula 1, com a primeira prova brasileira oficial ocorrendo no dia 11 de fevereiro daquele ano. Emerson Fittipaldi foi o vencedor, seguido pelo escocês Jackie Stewart e pelo neozelandês Dennis Hulme.

“Aguenta, coração!” Esta frase, proferida por conhecido locutor esportivo, várias vezes traduziu nossa emoção verde-amarela. Em corridas automobilísticas vimos, felizes, nomes como Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet, Ayrton Senna, Rubens Barrichello e Felipe Massa sagrarem-se campeões de vários Grandes Prêmios de Fórmula 1 mundo afora. Mas nossa felicidade é ainda maior quando um brasileiro é o ganhador do troféu do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1 (GP Brasil de F-1), realizado no Autódromo José Carlos Pace, no bairro de Interlagos, na capital paulistana que, honrada e orgulhosa, sedia este evento na América Latina. Nos anos 1920, o engenheiro britânico Louis Romero Sanson, proprietário da empresa de construção AutoEstradas, planejou a criação de um resort entre as represas Guarapiranga 78 e Billings com um belo hotel, praia

artificial e autódromo. Juntou-se a ele na empreitada o urbanista francês Alfred Agache, que notou semelhanças entre essa região e a de Interlaken, na Suíça. Sanson loteou os terrenos em Interlagos e também comprou a área na qual construiu o Aeroporto de Congonhas. A crise de 1929, nos Estados Unidos, e a revolução de 1932, em São Paulo, paralisaram o projeto, retomado apenas em meados da década seguinte, sobretudo devido ao sucesso que as corridas de automóveis passaram a ter no país. Em 1936, a capital paulistana sediou sua primeira prova internacional, porém, com circuito ainda nas ruas. E, após a má repercussão de um grave acidente ocorrido com a piloto francesa Hellé-Nice que, perdendo o controle de seu Alfa Romeo, atropelou e matou cinco pessoas e feriu mais de trinta,

consolidou-se a urgência da construção de um autódromo. Enfim, tendo o Automóvel Clube do Brasil como coresponsável na elaboração do projeto em Interlagos, Sanson o retomou. Um grupo de pilotos liderado por Manoel de Teffé, em abril de 1939, deu as primeiras voltas na pista ainda em obras. Ocupando uma área de 923.000 metros quadrados, o Autódromo de Interlagos foi inaugurado no dia 12 de maio do ano seguinte. Com o desenvolvimento da indústria brasileira de automóveis e de autopeças nos anos 1950, Wilson Fittipaldi e Eloy Gogliano, profundamente ligados ao automobilismo, revolucionaram as competições em Interlagos promovendo a “Mil Milhas Brasileiras”, uma das mais importantes disputas em nosso território desde 1956.

De 1973 a 1977, o Autódromo de Interlagos foi sede do GP Brasil de F-1. Em 1978, o evento ocorreu em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro; voltou para São Paulo nos dois anos seguintes e em 1981 retornou ao Rio, devido à falta de verba da prefeitura paulistana para realizá-lo. Durante este período, o autódromo sediou campeonatos como os de Fórmula Ford, 2 e 3, Super V, Fórmula VW, Turismo e Stock Car.

Renomeado em 1985 para homenagear o grande piloto brasileiro José Carlos Pace, o “Moco”, falecido em 1977, o autódromo, enfim, depois de cinco anos, voltou a hospedar o GP Brasil de F-1, graças aos esforços da então prefeita Luiza Erundina e de Piero Gancia, na época presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). No início de 2000, a pista foi recapeada e passou a ter 4.309 metros de extensão. Em 2007, recebeu asfalto com tecnologia das mais modernas. Desde então, o autódromo tem sido constantemente modificado, melhorado e atualizado. Além do Kartódromo Ayrton Senna – cujo nome homenageia o inesquecível piloto brasileiro falecido tragicamente em 1994 – com 1.150 metros, que em seu circuito viu nascer alguns dos maiores pilotos brasileiros, também faz parte do autódromo o Parque Interlagos, importante área aberta à população. Oferece várias modalidades esportivas gratuitas como tênis, futebol, voleibol e ginástica para adultos e crianças. Coral, artesanato e trabalhos corporais, entre outras atividades, estão disponíveis para a terceira idade. A Escola de Mecânica Automotiva já formou mais de 2.000 profissionais, desde sua fundação. A pista é utilizada para treinos de ciclistas. O próximo GP Brasil de F-1 se realizará no dia 7 de novembro deste ano no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos. Nossos corações verde-amarelos provarão, mais uma vez, que são capazes de aguentar. Vitória ou derrota.

Autódromo Luiz Carlos Pace Av. Senador Teotônio Vilela, 261 Interlagos - São Paulo - SP Tel.: 11 5666-8822 mkt@autodromointerlagos.com

79


E CO

ÁR E A

CUMPLICIDADE SUSTENTÁVEL

O design e a beleza caminham juntos em matéria de consumo, o que vem formando um novo consumidor que se preocupa com o futuro da natureza. Escolhemos alguns exemplos de produtos sustentáveis e bonitos para ser usado em nosso dia a dia.

Cadeira de trabalho A cadeira Aeron é ecologicamente correta, pois possui estrutura de assento e encosto com mais de 60% de material reciclado. Foram utilizadas 50 garrafas PET de 2 litros por cadeira. Preço sob consulta www.atecnet.com.br

Realejo abajur O nome representa a beleza e delicadeza da peça. O abajur tem estrutura de madeira certificada freijó e cúpula de algodão. R$ 1.320,00 www.bertolucci.com.br

Bambu da Tailândia A poltrona Gérard é feita em madeira teça e bambu prensado provenientes da Tailândia. R$ 2.980,00 www.baliexpress.com.br

Madeira de Bali Banco em madeira teça trabalhada, vinda de Bali. R$ 6.900,00. www.baliexpress.com.br

Central Fibra de bananeira Produzido em Bali, o elegante vaso feito de fibra natural de bananeira pode abrigar uma planta ou apenas servir de objeto de decoração. Preço sob consulta www.baliexpress.com.br

Feito de bambu prensado este centro de mesa combina naturalmente com a decoração de qualquer mesa R$ 98,00 www.futonandhome.com.br

Tapete natural O tapete Tear Missoni é feito de sisal e chenille, toque macio e totalmente natural. R$ 430,00 por metro www.bykamy.com

80

81


HO T

LI S T

CU LTU RA L

Jardins no MAM

Provocativo

Um dos mais importantes eventos de paisagismo do mundo, o Festival Internacional de Jardins de Chaumontsur-Loire, ganha pela primeira vez versão fora da França, produzida pelo Museu de Arte Moderna de São Paulo. O festival traz nove jardins projetados por paisagistas franceses e brasileiros.

A um passo da aposentadoria, o agente de condicional Jack (Robert De Niro) se dedica a uma única tarefa: avaliar seus processos de libertação pela última vez. Entre eles está o de Gerald (Edward Norton), um presidiário acusado de incendiar o local de um crime para encobrir os sinais de um assassinato brutal. Neste suspense, os interesses estarão acima de tudo que é digno e honesto.

Retrato de uma cidade

Este livro não é apenas sobre uma cidade. É a história de uma nação. Da construção da Ponte do Brooklyn para os imigrantes que chegam a Ellis Island, das favelas do Lower East Side aos magníficos arranha-céus. As ruas, as calçadas, a confusão, a energia, a diversidade étnica, a cultura, a raiva e a complexidade de Nova York estão reunidas neste belo livro.

Festival de Jardins do MAM (no Ibirapuera) - De 22 de setembro a 31 de dezembro de 2010 - Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº - Portão 3 - Tel.: 11 5085-1300 - Entrada franca

“Portrait of a city” Autor: Reuel Golden Taschen US$ 69,99

“Homens em fúria” Nos cinemas a partir de 22 de outubro.

Inesquecível

“Mamma Mia!” Teatro Abril Av. Brigadeiro Luís Antônio, 411– Bela Vista - Tel.: 11 2846-6060 Estreia dia 10 de novembro de 2010 Quartas, quintas e sextas às 21h; sábados às 17h e 21h; domingos às 16h e 20h Ingressos: de R$ 80,00 a R$ 250,00 Classificação: livre; menores de 12 anos acompanhados dos pais ou responsável

As canções do ABBA inspiraram a escritora Catherine Johnson nesta história sobre amor e amizade, passada em uma pequena ilha grega. Às vésperas de seu casamento, uma filha, em busca da identidade de seu pai, convida três homens que fazem parte do passado de sua mãe e que há 20 anos não a viam. Os hits, “Dancing Queen”, “The winner takes it all”; “Money, Money, Money” e “Take a chance on me”, fazem parte dessa deliciosa noite de pura diversão.

Um bom corte

Amigo mafioso

O livro narra a história de um médico que salva vidas num dos piores hospitais de Manhattan. Sua vida monótona começa a mudar quando a informação de que ele é ex-mafioso vem à tona. Um de seus pacientes é um ex-colega, mafioso de longa data, que sabe tudo sobre o passado sombrio dele. Esta trama complexa está no livro de estreia do escritor americano Josh Bazell, também médico. Os direitos da obra já foram vendidos para o cinema. Leonardo Di Caprio será o protagonista do filme. 82

Os tradicionais cortes de carne norte-americanos, como o Porterhouse e o New York Steak, ganharam um novo endereço em São Paulo desde o início de maio deste ano com a abertura do Johnnie Pepper Steakhouse. A casa, instalada na Rua Mário Ferraz, combina a gastronomia inspirada nos Estados Unidos a um ambiente claro, arejado e elegante.

“Sinuca de bico” Autor: Josh Bazell Editora Rocco Livraria Cultura R$ 39,00

Johnnie Pepper - Rua Mário Ferraz, 528 – Itaim - Tel.: 11 2528-3100 www.johnniepepper.com.br

Digno de reis

Sua filosofia é baseada no seguinte princípio: reinterpretar uma cozinha que é essencial, simples, clara e compreensível para todos, criando um equilíbrio sutil entre a evolução, a tradição e a modernidade. Possui uma carta de vinhos raros, que garantem paladares inesquecíveis. O restaurante está localizado num anexo do Hotel de Paris, em Mônaco. Ocupa a quinta colocação Le Louis XV no ranking dos melhores Hôtel de Paris - Place du restaurantes do mundo. Casino - 98000 Monaco Tel. : 377 98 06 30 00 en.hoteldeparismontecarlo. com/Le-Louis

Orozco e o mundo

Artista nascido no México, em movimento constante e cidadão do mundo, Gabriel Orozco expõe pela primeira vez na França, no Centre Pompidou. Orozco se interessa pelo universo urbano, pelos objetos do cotidiano e sua prática artística é variada: pinturas, fotografias, esculturas e objetos reconfigurados. O Centre Pompidou fecha às terças e no dia 1º de maio, sendo um dos raros museus abertos no dia 1º de janeiro. Fica aqui a ideia para um programa pós-festas

Enfeitiçada

A história não contada do musical O Mágico de Oz – da Bruxa Malvada do Oeste e de Glinda a boa – antes de Dorothy cair na terra encantada. Baseado no romance de Gregory Maguire, Wicked leva a uma viagem de fantasia através de um conto de amizade e amor, inesperado. “Wicked” Gershwin Theatre 222 West 51st Street New York, NY Em cartaz a partir de 30 de outubro de 2010.

Centre Pompidou Paris De 15 de setembro a 3 de janeiro de 2011, das 12h às 21h www.centrepompidou.fr

Turismo com emoção

O longa-metragem conta a história de Frank (Depp), um turista norte-americano que está passeando pela Itália. Lá, ele conhece a encantadora Elise (Jolie), com quem tenta começar um romance. Porém, logo acaba descobrindo que ela se aproximou dele com outros objetivos.

“The Tourist” Diretor: Florian Henckel von Donnersmarck 10 de dezembro nos cinemas dos Estados Unidos.

83


PRODUÇÃO Giseli Miliozi FOTOS Divulgação

Guia de aventuras Um guia completo sobre o reino onde se passam todas as aventuras vividas por Eragon, o cavaleiro de Dragão, no ciclo A Herança. Repleto de ilustrações, mapas, texturas e dobraduras, o livro traz curiosidades sobre a Alagaësia, a língua, as habilidades e os hábitos dos povos que a habitam. Um verdadeiro tour pelo mundo mágico criado por Christopher Paolini, autor dos sucessos Eragon, Eldest e Brisingr.

Diversão garantida Quando um temporal desaba em plena noite de sexta-feira, os adolescentes Thiago, Rodrigo, Daniel e Vinícius tentam pensar num jeito de salvar a noite. Os garotos, então, decidem fazer uma brincadeira de perguntas e respostas e, por meio dela, narram divertidas aventuras e perrengues por que passam no dia a dia.

Crianças se divertem na cama elástica

Ana Júlia e Sofia

“O Guia da Alagaësia de Eragon”

R$ 59,50

Editora Rocco Autor: Christopher Paolini

“Confidências, confusões... e mais garotas!”

R$ 28,00

Editora Rocco Autor: Gustavo Reiz

Mil peripécias Segundo de uma série de oito livros com aventuras inéditas do clássico francês O pequeno Nicolau, criado por René Goscinny. O livro conta as peripécias dele e seus amigos na escola, para a infelicidade do diretor e do novo inspetor. Tão popular quanto seu conterrâneo, O Pequeno Príncipe, O Pequeno Nicolau completou 50 anos em 2009 e ganhou uma série de homenagens na França.

Pescaria

Ana Luiza, Luana e Gabriela Lazer monitorado

“As brincadeiras do pequeno Nicolau” Editora Rocco Autor: René Goscinny e Jean-Jacques Sempé Nas melhores livrarias a partir de outubro.

Menino inteligente

Ana Clara Rafael

João

Livremente baseada no discurso público pronunciado por Sócrates há 2.500 anos, a obra conta a história de um menino chamado Platão que queria se tornar um grande sábio e, para isso, decidiu embarcar numa aventura em busca do homem mais sábio do mundo. O caminho para encontrá-lo, no entanto, revela-se muito mais difícil do que o jovem imaginava. Cabe a ele encontrar a sabedoria onde menos esperava. A obra faz parte da coleção Pequenos Filósofos, que pretende despertar, por meio dos mitos, o interesse pelos clássicos do pensamento ocidental.

“O homem mais sábio do mundo”

R$ 17,00

Autor: Emiliano di Marco Editora Rocco

Julia e Clara 84

85


Í ND E X

C ATÁ LO G O

DE

EN DEREÇ O S

CHAVEIRO 24 HORAS

F O T O :

M A R I A N A

B R I Q UE T

CHAVEIRO CURY 24 HORAS Atendimento 24 horas; chaves especiais/codificadas, abertura de veículos, troca de segredos, troca de bateria e socorro mecânico.

86

Adidas www.adidas.com.br

Bottega Veneta www.bottegaveneta.com

Juicy Couture www.juicycouture.com

Asics www.asics.com.br

Carbono Design www.carbonodesign.com.br

Kevin store www.kevinstore.com.br

Atec Original Design www.atecnet.com.br

Chloé www.chloe.com

Miu Miu www.miumiu.com

Azzedine Alaïa www.net-a-porter.com

Cutler and Gloss www.cutlerandgross.com

Nixon www.nixonnow.com

Bali Express www.baliexpress.com.br

Daslu Casa www.daslu.com.br

Olive www.olive.us

Bang & Olufsen www.bang-olufsen.com

Decameron Design www.decamerondesign.com.br

Panasonic www.panasonic.com.br

Bel Prisco www.belprisco.com.br

Dell www.dell.com

Tania Bulhões Home www.taniabulhoeshome.com.br

Bertolucci www.bertolucci.com.br

Futon & Home www.futonandhome.com.br

Track & Field www.trackandfield.com.br

By Hamy www.bykamy.com

HTC www.htc.com

Tokyoflash www.tokyoflash.com/pt

Rua Vicente Gagliardi, 35, Ponte Preta 19 9710-3377 19 9715-3007 ID Nextel: 55*89*18476 19 7808-1103 19 3385-5152 19 8803-6076

DISK GUINCHO 24 HORAS 19 9791-3234

SERVIÇO DE TRANSPORTE TÁXI AEROCOOP – 24 HORAS Aeroporto de Viracopos Horários de atendimento: de segunda a sexta das 7h30 às 23h00 sábado das 7h30 às 14h30 domingo das 15h30 às 23h30 19 3386-5882

FARMÁCIA 24 HORAS

TÁXI SANTA CASA DE VINHEDO WANDERLEY – 24 HORAS 19 9669-2069

FARMAFUTURA Vinhedo, loja 24 horas

HELICÓPTERO HELISOLUTIONS SAC 11 2117-2120

Rua Anésio Augusto do Amaral, 239, Jd. Junco Disk Remédios de segunda a sábado das 10 h às 22 h Não há entrega aos domingos e feriados 19 3876-6161

CLÍNICA VETERINÁRIA – 24 HORAS Estrada de Vinhedo, Louveira 1.140 Bairro Payol Velho, Vinhedo 19 3826-2585

LOCAÇÃO DE VEÍCULO PRONTO-SOCORRO – RESGATE SANTA CASA DE VINHEDO – PS 19 3876-2000

LOCALIZA Aeroporto de Viracopos 19 3725-5995

RESGATE Vinhedo, 192 19 3826-4000

AVIS RENT A CAR Aeroporto de Viracopos 19 3725-5516

HOSPITAL VERA CRUZ – OS Campinas 19 3734-3091

UNIDAS RENT A CAR Aeroporto de Viracopos 19 3725-5516

TRANSVIDA RESGATE VERA CRUZ Campinas 0800 014 90 60

HERTZ Rod. Santos Dumont 19 3227-4939

GUINCHO 24 HORAS

OUTRAS OPÇÕES DA REGIÃO

GUINCHO DORAZIL 24 HORAS Campinas 19 3272-5881

SHOPPING OUTLET PREMIUM 11 4496-7000 PREFEITURA DE VINHEDO Opções de lazer, cultura e história.

87


88

89


E SPA ÇO

A BER TO

F re d d y F O T O :

Universo paralelo

C e rd e i r a

em arquivo separado

Em 1774, Capitão James Cook desbravou as ilhas ao sul do Pacífico registrando que os fijianos eram guerreiros sem medo e canibais ferozes. O que o Capitão Cook não sabia era que, sob as ondas quebrando em volta das ilhas, um mundo desconhecido de energia e movimento se desenrolava. Tão poderoso e belo quanto os guerreiros canibais encontrados por ele.

90

O surfista/fotógrafo Freddy Cerdeira registrou através de suas lentes esse universo paralelo sob as poderosas ondas das Ilhas Fiji.

91


92


Fazenda da Grama 21