Page 1

Informativo da Cooperativa Agropecuária de Bom Despacho

Palavra da Cooperada

Fevereiro de 2017 | Edição 381

Os frutos de uma boa administração

Obras no Posto de Combustíveis

Maria José Rodrigues, Dona Zizi, fala de sua história como produtora rural e conta como conciliava as diversas atividades da fazenda com afazeres domésticos e a profissão de professora rural. Pág. 02

Maria Terezinha Cardoso Brandão, Zinha, conta como superar as dificuldades no agronegócio e ainda ser referência no segmento. Pág. 03

Obras no Posto de Combustíveis irão proporcionar mais segurança, maior comodidade, melhoria da qualidade da prestação de serviços e maior rapidez no atendimento. Pág. 04

Segurança e Qualidade do Leite

Cooperfós Águas 20

Itambé alerta sobre sua política de controle de resíduos de antibióticos no leite e disponibiliza equipe técnica aos produtores. Pág. 04

A Fábrica de Rações COOPERBOM lança novo suplemento mineral protéico indicado para bovinos de corte e leite, a pasto, no período das águas. Pág. 05

Palestra e Cursos COOPERBOM e Belgo promovem palestra sobre Construção de Cercas. Pág. 05 Cursos Pág. 06


Bom Despacho • Fevereiro de 2017

Palavra da Cooperada

2

Maria José Rodrigues, Dona Zizi N e sta e d i çã o o j o r n a l Correio Cooperbom escolheu uma mulher para a seção Palavra do Cooperado. A entrevistada foi a cooperada Maria José Rodrigues Alves, a Dona Zizi. Dona Zizi é viúva do produtor rural Rafael Alves Pinto, com quem foi casada durante 24 anos e dessa união nasceram 4 filhos (dois homens e duas mulheres, sendo que uma das filhas é falecida). Maria José Rodrigues é filha de José Guariba, um tradicional fazendeiro de Bom Despacho. Ela lembra o marido falecido e elogia suas qualidades, enaltecendo sua honestidade, dedicação e disposição para o trabalho. Casou-se nova, aos 21 anos, e com 25 já era mãe de 4 filhos. Logo que se casou foi morar na Prata e depois mudou-se para Várzea do Sapé, nas proximidades da Passagem. Ali iniciou sua carreira de professora rural e lecionou até aposentar-se. D o n a Z i z i co nta co m o conciliava as atividades do lar, rural e educação dos 4 filhos. “Era uma época muito difícil, as tecnologias que hoje são imprescindíveis nas atividades no campo, naquele tempo eram raras e de difícil acessibilidade. Praticamente, todo o trabalho era manual, portanto exigia muito esforço físico. Além de ajudar o esposo Rafael nas atividades na fazenda, eu tinha que conciliar o trabalho com os afazeres domésticos e ainda lecionar para os alunos da região, porque também não havia escolas rurais. Foi na gestão de prefeito Célio Luquini, na época, que foi construída a primeira escola na Várzea do Sapé”, relata.

CORREIO COOPERBOM

NOVOS ASSOCIADOS • Ivan José Pereira • Rossini José Duarte • Sirlene Borges Vilas Boas

COMPRA & VENDA

Para Dona Zizi, a fazenda é hoje um lugar de passeio e local para recordar as boas lembranças de um passado cheio de dificuldades, mas repleto de felicidade. Atualmente a fazenda está aos cuidados do filho Antônio, que atua na produção leiteira e na fabricação de queijos artesanais. A matriarca mantém atualizada sua matrícula na cooperativa e conserva um estreito relacionamento com a entidade, fazendo compras nos diversos departamentos da COOPERBOM. Maria José Rodrigues é uma pessoa ativa. Exercita-se com trabalhos manuais: crochê e costura e participa ativamente de grupos de orações. Já fez dois cursos oferecidos pela parceria COOPERBOM/ SENAR e pretende participar

de mais cursos. Elogiou os cursos promovidos pela cooperativa: “Os cursos são muito úteis, contribuem sobremaneira para a economia doméstica, para a formação e aprimoramento de mão-de-obra rural. Gostaria de parabenizar a cooperativa e a gerente de marketing, Aline Gontijo, pela dedicação na coordenação”, observou. Falando sobre a importância da cooperativa, ela elogiou o trabalho dos diretores: “Eles têm se dedicado muito à cooperativa. Estão fazendo uma boa administração, trabalhando com honestidade e responsabilidade. Eu só tenho que enaltecer o trabalho deles e agradecê-los pelos importantes serviços prestados pela cooperativa aos associados.

• Serviço: Ofereço-me para trabalhar em fazenda/sítio ou chácaras. Tel.: (37) 9-86654623 – Wesley • Serviço: Ofereço-me para trabalhar em fazenda/sítio, serviços gerais. Tel.: (37) 9-9902-0729 – Luís • Serviço: Procuro serviço em geral para trabalhar em fazendas. Tel.: (37) 9-99079108 ou (37) 9-9124-2769 • Serviço: Procuro serviço em sítios e fazendas. Trabalho com trator e sou motorista de caminhão (categoria E). Tel.: (37) 9-9869-4116 ou (37) 9-9840-9254 – Luíz Carlos • Serviço: Trabalho com trator de pneus, retireiro, serviços rurais diversos. Tel.: (37) 3522-3222 – Anderson Pinto de Azevedo; • Vendo: Silo de 03 toneladas. Tel.: (37) 9-9109-5434 ¬– Roberto Donizete Amaral (Zé Tim) • Vendo: Resfriador de leite Purinox, 750 litros, seminovo R$ 6.000,00. Tel: (37) 3521-4342 ou (37) 9-9121-1423 • Vendo: Tanque 750 litros, ALFA LAVAL, seminovo. Tel.: (37) 9-9915-0144

Leite entregue na COOPERBOM PERÍODO Órgão e informação da COOPERATIVA AGROPECUÁRIA DE BOM DESPACHO Av. das Palmeiras, 180 - Fone (37) 3521-3131 Contato: secretaria@cooperbom.com.br Editor: Renato Fragoso - 17.434/MG DIRETORIA EXECUTIVA (Mandato 2016 até A.G.O. 2020) Presidente - Moacir Eustáquio Teixeira Diretor Administrativo - Vicente Roberto da Silva Diretor Comercial - Célio Jesus da Silva CONSELHEIROS ADMINISTRATIVOS EFETIVOS: Antônio Bernardes Filho, Dinoralva Maria da Silva Gontijo, Fúlvio de Queiroz Cardoso Neto, José Roberto Alves Silvestre, Maria Helena Batista de Araújo, William Diniz da Silva

SUPLENTES: Marco Aurélio Rodrigues Costa, Roberto Luiz Teixeira, Rodrigo Cardoso Athadeu Gontijo CONSELHEIROS FISCAIS 2016/2017 EFETIVOS: Geraldo Rodrigues de Rezende, Madalena Maria de Araújo Santos, Marcos José de Oliveira SUPLENTES: João Batista de Souza, Silvano Elio Guetti, Vicente Paulo Soares PRODUÇÃO Publicação: Cidade’s.com Editora de Jornais e Revistas CNPJ - 16.634.399/0001-00 - Tel.: (37) 3522-3953 Diagramação/Editoração: David Fragoso Fotos & Artes: Marketing COOPERBOM - Aline Gontijo e Gustavo Rocha TIRAGEM: 2.000 EXEMPLARES Impressão: O Tempo Serviços Gráficos 2101-3807

Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião deste jornal.

Janeiro 2016 Fevereiro 2016 Março 2016 Abril 2016 Maio 2016 Junho 2016 Julho 2016 Agosto 2016 Setembro 2016 Outubro 2016 Novembro 2016 Dezembro 2016 Janeiro 2017

VOLUME (em litros)

3.749.761 3.384.180 3.410.296 3.329.364 3.534.582 3.288.180 3.575.391 3.566.255 3.477.033 3.739.412 3.438.787 3.394.175 3.179.628

*Leite recebido em Bom Despacho e Estrela do Indaiá


CORREIO COOPERBOM

Bom Despacho • Fevereiro de 2017

3 Competência

Maria Terezinha Cardoso Brandão, Zinha Competência, determinação, resiliência e empreendedorismo Maria Terezinha Cardoso Brandão, a popular Zinha, foi casada por 29 anos com o produtor Carlos Antônio Cardoso, o Capota, com quem teve 3 filhos: Fabiano (Cardoso), Alessandra e Renata. Enviuvou-se em 1999 e, desde então, vem administrando a fazenda Capota. Durante esse período, Maria Terezinha, transformou a fazenda em referência na produção de leite e inseminação artificial. Zinha é administradora, trabalhou na extinta Minas Caixa, foi proprietária de sorveteria e, demonstrando seu espírito empreendedor, vem administrando a fazenda com muita competência. “Desde a formatura de Fabiano nos dedicamos à inseminação artificial. No início, contamos com a imprescindível ajuda e a orientação do

veterinário Jener Pessoa Cançado na escolha dos melhores e mais adequados touros para o nosso rebanho. Há mais de 25 anos que trabalhamos com inseminação artificial. Não temos touros de repasse, então a genética que existe na fazenda é toda de inseminação artificial. Acabamos de construir um galpão com capacidade para abrigar 200 vacas para implantação do sistema Compost Barn (foto abaixo), visando proporcionar maior conforto e salubridade aos animais. Em breve estaremos aumentando si gn i fi cati vamente a produção de leite. Atualmente temos um plantel de 128 animais, sendo que muitos deles estão em final de lactação, por isso estamos produzindo 2500 litros de leite/dia” explica. Sobre a atividade

leiteira, Zinha disse que “a falta de controle do preço de venda do leite dificulta o planejamento da atividade e desta forma temos que ter muito jogo de cintura para conciliar custo e receita. O curso de administração tem me auxiliado bastante, pois nele aprendemos a monitorar custos e conciliar custos e receita, mas mesmo assim o planejamento é difícil. Apesar de todas as dificuldades, gosto da atividade leiteira, é muito prazeroso. O fato de permanecermos nesse ramo está mais ligado ao amor pela atividade do que pelo negócio em si, mas jamais vou deixá-lo”, concluiu. Com produção de animais de alta qualidade genética, Zinha está feliz e orgulhosa e explica o porquê: “Até o ano passado, tínhamos também

como receita a venda de animais, comercializando-os para diversas cidades de Minas e de outros estados brasileiros. Um desses animais foi vendido ao produtor rural Weverton Machado Bastos. Esse animal participou de um torneio de lactação na cidade de Muniz Freire (ES) e foi

o vencedor e recordista nacional na produção de leite (foto acima), com média diária de 92,690 kg e pico de 98,620 kg. O proprietário, Weverton, fez questão de vir até aqui na fazenda Capota nos dar a notícia e nos presentear com o banner

da vencedora. Isto nos deixa muito feliz e é gratificante, pois é a prova que os vários anos de trabalho deram resultado e agora estamos colhendo os louros”, comemorou. Entrevista a Carlos Roberto do Couto

Cooperativismo Entusiasta e defensora do cooperativismo, Zinha afirma: “Acredito muito no cooperativismo, tanto na produção como no crédito. Faço parte da atual diretoria do SICOOB Credibom com muito orgulho. Tenho enorme satisfação de compor essa diretoria que é muito séria e competente. Na próxima eleição estarei compondo a nova diretoria, ocupando o cargo de vice-presidente, visto que é chapa única e não há concorrência na eleição. O cooperativismo é importantíssimo. É muito bom você contar com o apoio dos colegas no sistema cooperativista, principalmente quando se tem uma diretoria que te orienta e até protege e isso a COOPERBOM tem”, observou. Para finalizar, Zinha agradeceu a oportunidade à diretoria da COOPERBOM e completou: “Não sei se sou merecedora dessa consideração por parte da cooperativa, mas sou grata por tudo, pois são grandes parceiros e grandes amigos”, finalizou.


Bom Despacho • Fevereiro de 2017

Segurança e qualidade do Leite

4

CORREIO COOPERBOM

Prezado(a) cooperado Obras no Posto de Combustíveis Para que seja seguro e de qualidade, o leite deve estar isento de resíduos de drogas veterinárias, como antibióticos e pesticidas. Visando a melhoria continua da qualidade da matéria-prima que utilizamos na fabricação de nossos produtos, a CCPR/ Itambé possui a política de controle de resíduos de antibiótico no leite fornecido. Diariamente coletamos em todas as fazendas uma amostra de leite no tanque de resfriamento, utilizada para análises de rastreabilidade nos laboratórios de recepção das fábricas e dos postos. Através dessa amostra, realizamos as análises de rotina e, consequentemente, o teste de resíduos de antibiótico.

Sendo assim, a política de antibiótico funciona da seguinte forma: 1ª ocorrência: desconto de R$ 0,02/litros em todo leite recebido no mês vigente; 2ª ocorrência: desconto de R$ 0,03/litros em todo leite recebido no mês vigente; 3º ocorrência: desconto de R$ 0,05/litros em todo leite recebido no mês vigente;

Observações: 1) Além dos descontos acima, o leite coletado na propriedade, referente ao dia em que foi constatada a ocorrência de resíduo de antibiótico, não será pago ao produtor; 2) Caso o produtor apresente mais de três ocorrências de resíduo

de antibiótico no histórico dos últimos seis meses, será descontado o valor de R$ 0,05/litro sobre o preço do leite recebido no mês vigente e a coleta do leite poderá ser suspensa. O registro das ocorrências irá considerar o histórico do produtor nos últimos seis meses, incluindo o mês vigente. Nossa equipe técnica está à disposição para auxiliá-lo nas ações de melhoria de qualidade. Para outras informações, acompanhe o Informativo da Qualidade na revista Produtor Itambé ou em nosso site www. ccprleite.com.br. Atenciosamente, CCPR Leite

Produtor Itambé, Evite a ocorrência de resíduos de antibióticos no leite adotando boas práticas: • Antes de iniciar qualquer tratamento, identifique as vacas que serão tratadas; • Registre toda aplicação de medicamento, inclusive o período do tratamento e de descarte do leite; • Mantenha os animais tratados em um lote separado durante todo o período de carência; • Deixe para ordenhar por último os animais em período de descarte de leite; • Sempre administre os tratamentos de acordo com a bula. Quer saber como garantir a qualidade do leite produzido na sua fazenda? Confira o artigo da seção Qualidade em Foco na Revista Produtor Itambé desse mês! Bruna Leonel

Supervisora de Projetos e Qualidade da CCPR/Itambé

Maior segurança, comodidade e rapidez no atendimento A COOPERBOM está executando obras no Posto de Combustíveis que irão trazer maior segurança, maior comodidade e rapidez no atendimento dos usuários. Éder Israel Bessas, 34 anos, há 4 anos é gerente do Posto de Combustíveis e também dá suporte às outras unidades de combustível, falou sobre as reformas. “As reformas são necessárias, pois a estrutura física atual do posto de combustíveis oferece pouca segurança aos usuários e aos funcionários. A

pessoa tinha que sair do carro para dirigir-se ao caixa que ficava no meio da pista para efetuar o pagamento. Enquanto isso, o carro ficava estacionado na bomba, impedindo o u t ro s ve í c u l o s d e abastecerem. Com a mudança, a antiga sala da PM foi reformada e dividida para continuar abrigando os policiais e para funcionamento do novo caixa. Ao término das obras, os veículos, após o abastecimento, irão se deslocar até o caixa para fazerem os pagamentos, desobstruindo as bombas e permitindo

maior rapidez no fluxo dos veículos”, explicou Éder Além desses benefícios, o posto de combustível irá disponibilizar máquinas portáteis de cartões, evitando que o motorista tenha que sair do veículo. Segundo Éder, “as reformas irão proporcionar maior segurança aos usuários, melhoria da qualidade da prestação de serviços e maior rapidez no atendimento”. A p re v i s ã o p a ra término das obras é para meados do mês de março.


CORREIO COOPERBOM

Bom Despacho • Fevereiro de 2017

Mais uma boa opção nutricional para seu gado.

Palestra: Construção de Cercas No dia 02 de Fevereiro, a COOPERBOM, em parceria com a Belgo, realizou palestra sobre Construção de Cercas, no auditório COOPERBOM. O palestrante foi o gestor do Agronegócio, Thiago Bicalho, e teve a participação de 50 cooperados.

A Fábrica de Rações COOPERBOM acaba de lançar no mercado o Cooperfós Águas 20. Trata-se de um suplemento mineral protéico de pronto uso, indicado para bovinos de corte e leite, a pasto, no período das águas. Objetivo da utilização do produto: acelerar o ganho de peso dos animais, aproveitando a melhor qualidade das pastagens na época de chuvas.

Culinária

Palestra

Cooperfós Águas 20

5


Bom Despacho • Fevereiro de 2017

Cursos

6

CORREIO COOPERBOM

Cursos

Curso de Cria e Recria de Bezerras, de 23 a 25 de Janeiro

Curso de Doces, de 23 a 27 de Janeiro

Curso de Produção Artesanal de Alimentos, de 23 a 27 de Janeiro

Curso de Qualidade do Leite, 26 a 28 de Janeiro

Curso de Corte e Costura, de 30 de Janeiro a 03 de Fevereiro

Curso de Macramê, de 06 a 09 de Fevereiro

Realização

Mobilização

Parceiro

Curso de Trabalhador na Mecanização Agrícola, de 06 a 10 de Fevereiro na Fazenda Fartura


CORREIO COOPERBOM

Bom Despacho • Fevereiro de 2017

7 Credibom


Credibom

8

Bom Despacho • Fevereiro de 2017

CORREIO COOPERBOM

Correio cooperbom ed 381 fevereiro