Issuu on Google+


AndrĂŠ Luis de Souza Ramos Carlos Rodrigo FrazĂŁo Daniela Abreu Fernanda Serra Madeira Gustavo Braga Luciana Frangioni Matheus Dantas Orlando Fernando Marconi

FAAP - 8EPN 01 de outubro de 2013


Índice Pg. 07

INTRODUÇÃO

Pg. 09

MINI AGÊNCIA

Pg. 15

ANÁLISE DO MACRO AMBIENTE

Manifesto Missão Visão e Valores Orgonograma Principais diferenciais

Econômico

Político/legal Socio-Cultural Tecnológico

Pg. 25

ANÁLISE DO MICROAMBIENTE Mercado Concorrência Intermediários e Fornecedores


Pg. 32

PÚBLICI ALVO

Pg. 37

OBJETIVOS E ESTRATÉGIAS

Quem são Segmentos

Pg. 39

POSICIONAMENTO

Pg. 41

CRIAÇÃO

Pg. 47

COMUNICAÇÃO DIRIGIDA

Pg. 59

MÍDIA

Pg. 71

ESTIMATIVA DE CUSTOS GERAIS

Pg. 72

REFERÊNCIAS


INTRODUÇÃO A República da Comunicação é uma agência que tem como foco de atuação questões que envolvam o interesse público. Nosso trabalho é unir a marca com a sociedade por meio de uma comunicação eficaz, com o objetivo de agregar valor à marca e gerar um bem social coletivo. Em um mercado cada vez mais concorrido, as marcas necessitam se diferenciar e uma boa forma de diferenciação é pensar nas pessoas como pessoas e não como meros consumidores.

7


Manifesto Brasil, um país que em pleno século XXI ainda passa por grandes problemas, como o desemprego, violência, criminalidade, poluição, falta de recursos à saúde, educação, habitação, desigualdade social, entre outros. Estes problemas afetam parte da população, independentemente de raça, classe social, idade, sexo ou religião. São problemas coletivos. Você conhece alguma pessoa que não é afetada por um dos aspectos citados anteriormente? Mais do que apenas conscientizar, queremos mudança, queremos atitudes que gerem ações. As pessoas estão cansadas de saber que bebida e direção não combinam. Por que ainda dirigem? Sabem que devem usar cinto de segurança e por que não usam? Sabem da importância de reciclar o lixo. Por que não reciclam? Atitude, debates e dialéticas! A República da Comunicação vai fazer as pessoas saírem da caverna escura pelas mãos da comunicação até encontrarem a Calípole – que, segundo a República de Platão, significa “Cidade Bela”.

8


MINI AGÊNCIA Missão

Visão

Promover a participação social nas ações de interesse público, a fim de incentivar a organização popular e a disseminação dos valores democráticos, solidários, inclusivos e sustentáveis, gerando bem social e rentabilidade às marcas.

Seremos a voz das boas atitudes e práticas sociais que transformarão o Brasil em um país avançado socialmente, com contribuição das marcas.

Valores Responsabilidade Engajamento Prestatividade União Brasileira! Literalidade Intuitividade Compromisso Amor

Abraçamos nossos compromissos e entregamos com vontade; Dispostos a mudar o Brasil; Preparados a ajudar e servir; Juntos temos mais voz (marcas e sociedade); Ligados a raiz; Clara na forma de propagar ideias; Conhecemos a ciência mas seguimos a intuição; Criar um vínculo forte entre as marcas e a sociedade; Paixão pelo que somos e fazemos.

9


Organograma A República da Comunicação contará com uma equipe altamente qualificada. Nossa estrutura seguirá os moldes de uma agência tradicional de propaganda, porém com alguns diferenciais. Contaremos com um CEO (diretor geral), uma equipe de Gente e Gestão, que será responsável por toda parte administrativa e financeira da empresa. Também teremos uma área pouco explorada no mercado, que denominaremos de Tendências, essa pessoa será responsável por viajar, por onde julgarmos necessário, participar de feiras, palestras e eventos relacionados a temas relevantes para a agência, com o objetivo de trazer novas tendências de mercado, novos caminhos e direcionamentos. Além de contarmos com setores tradicionais como atendimento, mídia, criação, comercial/vendas, teremos um planejamento ligado a conselheiros de diversos campos de

10

atuação acadêmica, com a finalidade de nos auxiliar em questões relevantes (Antropólogos, Sociológos, Históriadores, Jornalistas entre outros) e uma área de Produção/Operações, que além de fazer toda a parte de operações e produção também será responsável por um evento social que a República da Comunicação promoverá todo mês. Conjuntamente teremos especialistas em relações públicas, que serão porta voz da agência e uma equipe jurídica. Estes profissionais da área jurídica serão responsáveis por dar todo apoio com os contratos de negociação, são pessoas preparadas para qualquer problema com leis ambientais, sociais e trabalhistas, para assim termos consciência do que pode ou não ser feito.


CEO GENTE E GESTÃO ATENDIMENTO

PLANEJAMENTO

CRIAÇÃO

MÍDIA

PRODUÇÃO/ OPERAÇÕES

COMERCIAL/ VENDAS

TENDÊNCIAS

CONSELHEIROS JURÍDICO

RP


Principais diferenciais Todos os nossos integrantes possuirão curso de especialização em Sustentabilidade, além de formação superior completa e outros cursos técnicos.

*logo de representação dos eventos sociais

Setor de Tendências: Contrataremos profissionais que serão responsáveis por viajar, para onde julgarmos necessário, participando de feiras, palestras e eventos relacionados a temas relevantes para a agência/clientes. Buscarão ferramentas e visitarão muitas intervenções urbanas, com o objetivo de trazer novas tendências de mercado, caminhos e direcionamentos.

Eventos Sociais Como descrevemos anteriormente o departamento de Operação/ Produção, junto com o restante da agência, estará focado em propor mensalmente eventos de ações sociais para a coletividade. Estes eventos tem o intuito de promover a aproximação da República da Comunicação com as pessoas, tornando a agência mais conhecida pelo grande público, trazendo o interesse dos meios de comunicação com o objetivo de gerar mídia expontânea. Também será tratado de forma especial as organizações sem fins lucrativos, com preços reduzidos incentivaremos a profissionalização desse tipo de comunicação.

12

Separaremos 10% do lucro anual para reverter à sociedade.

AÇÕES SOCIAIS


Diferenciais sustentáveis ---Não utilizaremos copos plásticos, todos os colaboradores receberão uma caneca e xícara de café: A decomposição do plástico leva aproximadamente 100 anos. O material é um grande poluidor dos oceanos e rios, podendo sufocar os animais aquáticos. Quando colocados líquidos quentes nos copos de plástico, é produzida uma substância nociva chamada estireno, que pode causar câncer se ingerida em grande quantidade. Outro fator importante para nossa decisão é que a reciclagem dos copos descartáveis é muito insignificante, se for comparada a quantidade produzida. Com esta atitude traremos melhorias ao meio ambiente e reduziremos custos.

Todos os móveis serão restaurados: A derrubada das florestas causa diversos problemas ambientais, como inundações, erosão, além de prejudicar a vida dos animais que residem na região. Para cumprir nosso papel sustentável utilizaremos apenas móveis antigos e o restaurados, evitando assim o desmatamento e a retirada ilegal da madeira.

Coleta seletiva dentro da agência: A coleta seletiva é o meio de recolher os materiais recicláveis (vidro, metal, plástico, papel e orgânicos) de forma organizada, o que traz muitos benefícios como diminuição do desperdício e reciclagem de materiais que iriam para o lixo.

Telhado verde: Uma técnica muito interessante, sustentável e bonita. O foco do telhado verde é o plantio de árvores e plantas nas coberturas de casas e edifícios, trazendo diversas melhorias, como diminuição da poluição, melhora da temperatura e da acústica do local, além de embelezar e criar um novo ambiente verde no meio da cidade.

Vagas especiais: Vamos disponibilizar vagas a deficientes na empresa. Teremos menos de 100 funcionários na agência, portanto não somos obrigados por lei, mas teremos o prazer tê-los como nossos colaboradores.

Reaproveitamento da água da chuva: Iremos construir um sistema de captação, filtragem e armazenamento da água das chuvas. Esta água reaproveitada não pode ser ingerida, mas pode ser aproveitada de muitas outras formas, como: regar plantas, limpar o chão, lavar automóveis , descarga, etc.

Dar preferência aos alimentos orgânicos: Sem pesticidas, agrotóxicos e fertilizantes, os alimentos orgânicos são uma ótima alternativa à nossa empresa, pois além de serem saborosos e fazerem muito bem à saúde, sua produção é sustentável.

Aproveitar o máximo da luz natural (arquitetura com mais vidros): Com intuito de economizar energia e garantir saúde (tomar sol em doses moderadas, traz ao corpo a vitamina D, fortalecendo os ossos), vamos utilizar alguns recursos arquitetônicos como: Peles de vidro, tijolos de vidro, portabalcão, Bay Windows e Jardim interno.

13


ANÁLISE DO MACRO AMBIENTE Ambiente Econômico. Nos anos FHC, houve uma série de r e f o r m a s q u e m o d i fi c a r a m significativamente a economia em relação ao que ela era até meados dos anos de 1980. Contudo, a evolução de alguns indicadores macroeconômicos deixou muito a desejar. Além do crescimento e da geração de empregos terem sido muito modestos, a dívida pública, que era de 30% do PIB em 1994, dobrou de tamanho oito anos depois. Já nos anos de Lula, além de na década ter havido uma recuperação do crescimento e do investimento, com um impacto muito favorável sobre o emprego, a dívida líquida do setor público diminuiu em 1/3, a dívida externa líquida tornou-se negativa e as reservas atingiram US$ 290 bilhões em 2010. Em compensação, as reformas estruturais limitaram-se a uma reforma da Previdência restrita ao âmbito do

funcionalismo e de importância modesta. Nos oito anos do governo de Lula o Brasil deu um salto econômico e reduziu bruscamente a desigualdade social. A população da base da pirâmide foi beneficiada com programas sociais como o Bolsa Família, tirando cerca de 22 milhões de brasileiros da extrema pobreza, sendo que, no total, são 36 milhões de brasileiros beneficiados com uma bolsa, acarretando o aumento do poder de compra do brasileiro. Hoje, a classe média brasileira é formada por 94,5 milhões de brasileiros, ou seja, 50,5% da população, que movimente cerca de 1,03 trilhão de reais. Se isolarmos o gasto dessa nova classe média o país estaria no G20 do consumo mundial. Em 2022 especialistas apontam que a classe média brasileira atingirá 57% da população.

O Brasil está em foco na economia mundial pelas boas taxas de crescimento e por ser sede da Copa do Mundo de Futebol e Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro. Só a Copa do Mundo movimentará 30 bilhões de reais em investimento em infraestrutura, transporte, saúde e educação. Já para as Olimpíadas no Rio, há uma previsão de 11 bilhões. O impacto direto sobre o PIB no período 2010-2014 é de R$ 64,5 bilhões - valor que corresponde a 2,17% do valor estimado do PIB para 2010, de R$ 2,9 trilhões. Com esses dois grandes eventos há uma oportunidade ímpar de trabalho para a nossa agência, uma vez que o Brasil receberá um número estimado de 600 mil estrangeiros só na Copa do Mundo. Para receber bem esses estrangeiros o governo trabalhará

15


fortemente a comunicação, além das comunicações habituais. Também há uma grande oportunidade de comunicar serviços para os turistas como por exemplo, trabalhar o ramo hoteleiro, turístico, bares ou restaurantes. Os setores mais beneficiados pela Copa do Mundo no Brasil serão os de construção civil, alimentos e bebidas, serviços prestados às empresas, serviços de utilidade pública (eletricidade, gás, água, esgoto e limpeza urbana) e serviços de informação. No total, essas áreas deverão observar um incremento da produção de R$ 50,18 bilhões. Do total de R$ 29,6 bilhões que correspondem aos gastos estimados relacionados à Copa (incluindo despesas de visitantes), R$ 12,5 bilhões terão como origem o setor público (42%) e R$ 17,16% bilhões serão provenientes do setor privado (58%).

16

Segundo o estudo, serão gerados 3,63 milhões de empregos por ano e R$ 63,48 bilhões de renda para a população, impulsionando o consumo interno. Ou seja, o Brasil terá investimentos gigantescos e a economia estará aquecida,de outro lado, há uma ascensão rápida da classe média que precisa de informação para se orientar de forma segura e com qualidade, sempre de olho nos estrangeiros, que não conhecem nossa cultura, não falam nossa língua, terão que enfrentar um país em que apenas 5% da população falam inglês e se arriscar pelas cidades sem sinalizações traduzidas adequadamente para estrangeiros.


Ambiente demográfico Brasileiro: Segundo dados do IBGE, o Brasil é o quinto país mais populoso do mundo, a população chega a quase 194 milhões de habitantes. As expectativas para 2050, segundo o IBGE, é do envelhecimento da população brasileira e que a partir de 2039 a população comece a diminuir devido à queda na taxa de natalidade. Possui baixa densidade demográfica e uma distribuição muito desproporcional, (região sudeste 80 milhões, sul 27 milhões, nordeste 53 milhões, norte 15 milhões e 14 milhões). Houve uma queda na taxa de natalidade do povo brasileiro, principalmente nos grandes centros urbanos, devido à inclusão da mulher no mercado de trabalho e dos diversos métodos anticonceptivos, como pílulas anticoncepcionais e preservativos. Grande taxa de mortalidade, comum nos países subdesenvolvidos. Há dados preocupantes: o Brasil ainda é uma das nações com muitas vítimas das doenças infecciosas e parasitárias. Dentre estas doenças podemos destacar a Malária, Dengue, Poliomielite, Caxumba, Tétano, Varicela, Tuberculose, AIDS (HIV), Catapora e Leptospirose (Doenças Infecciosas) e Amebíase, Doença de Chagas, Giardíase, Leishmaniose, Toxoplasmose e Tricomoníase (Doenças Parasitárias). O Ministério da Saúde levantou uma

pesquisa em 2010 com uma lista das 10 doenças que mais matam no Brasil: 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10.

Doenças cérebro vasculares: 99.159 mortes registradas Infarto agudo do miocárdio: 79.297 Pneumonias: 54.986 Diabetes mellitus: 54.542 Doenças hipertensivas: 44.460 Bronquite, enfisema, asma: 40.360 Insuficiência cardíaca: 27.402 Câncer do pulmão: 21.715 Outras doenças isquêmicas do coração: 20.111 Cirrose e doenças crônicas do fígado: 19.235

Outro problema demográfico brasileiro é a mortalidade infantil. E estimativas de 2010 apontavam que ocorriam 21,17 mortes a cada 1000 nascimentos. Estes dados variam muito de região para região sendo Norte e Nordeste as líderes nessa lista, e, obviamente, as camadas mais humildes da população são as mais afetadas por este problema. Quando o assunto é hierarquia urbana, o Brasil é dividido em 4 categorias (metrópoles globais, metrópoles nacionais,metrópoles regionais e capitais regionais). Esta classificação do IBGE considera a influência e tamanho das cidades, além do poder que exercem sobre as outras.

17


A misturas de etnias faz o Brasil uma nação que, diferentemente de outros países, é muito complexa e distinta. O povo brasileiro tem em sua formação étnica brancos, negros, indígenas, pardos, mulatos, caboclos e cafuzos. Essa mistura faz o país ser rico culturalmente e muito plural, por que a nossa comunicação também não ser? Por ser um país populoso e mal distribuído, a população muitas vezes precisa conhecer e receber informações de boas práticas, para gerar uma melhor convivência e um bem coletivo. A República da Comunicação entra em um cenário alarmante para disseminar essas boas práticas juntamente com os cliente. Percebemos também que no Brasil, muitas pessoas morrem por doenças infecciosas e parasitárias, dentre essas podemos destacar a AIDS, isso se torna uma oportunidade de negócio a partir do momento em que decidimos nos unir a uma marca de preservativos por exemplo. Ambiente Político/Legal:

18

A inovação do Ministério da Educação para a inclusão do jovem nas universidades é visível em vários programas educacionais do Brasil, como o Enem - Exame Nacional do Ensino Médio; Enade - Exame Nacional de Desempenho de Estudantes; Prouni - Programa Universidade para Todos; Sistemas de Cotas nas universidades; Prova Brasil entre outros. É essencial progredir na inclusão social pela educação, procurando processos mais produtivos de inserção de

crianças e jovens em escolas de melhor qualidade, onde os conhecimentos estejam articulados à realidade social dos alunos, levando de fato à formação de uma nova consciência intelectual e cidadã. Segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) um dado que preocupa é que aproximadamente 30% das crianças entre 4 a 6 anos não estão matriculadas em escolas. Crianças e adolescentes longe das escolas, um cenário perigoso para o aparecimento de graves problemas sociais como desestruturação familiar, envolvimento com drogas, prostituição, ociosidade, bebidas, pequenos delitos, pedofilia, dentre outros. Na Saúde, o Ministério da Saúde criou diversas ações de melhorias para a saúde pública dos brasileiros. Estas abrangem todas as camadas da população; Saúde da mulher, Crianças e aleitamento materno, Saúde do idoso, Pessoas com deficiência, Saúde do homem, Saúde mental, Sistema penitenciário, Saúde do trabalhador, Jovens e adolescentes. Mas a falta de dinheiro, má administração, equipamentos precários e até mesmo corrupção são os principais problemas da saúde brasileira. Além disto, a falta de médicos, demora no atendimento e a demora a conseguir especialistas são alguns dos problemas que o brasileiro enfrenta ao utilizar os serviços públicos de saúde. Estes problemas levam os brasileiros a buscarem os planos de saúde privados. Destaca-se que 48 milhões de brasileiros


possuem planos de saúde, porém este serviço também não é plenamente satisfatório. É preciso enfrentar horas de espera no pronto socorro, há demora para marcar consultas e exames. Nem mesmo pagando as altas mensalidades, em alguns casos chegando acima do valor de mil reais, está garantido o bom atendimento. Em Tecnologia, o destaque é o Programa Nacional de Banda Larga (PNBL) O Programa Nacional de Banda Larga foi criado pelo Decreto nº 7.175, de 12 de maio de 2010. A finalidade do Programa é aumentar a infraestrutura e os serviços de telecomunicações, incentivando o acesso da população à tecnologia. Melhores condições de preço, cobertura e qualidade são alvos do programa. O objetivo é proporcionar o acesso à banda larga a 40 milhões de domicílios brasileiros até 2014, ano em que o Brasil terá uma enorme oportunidade para provar o seu potencial digital com a Copa do Mundo.

Universidades, escolas de alto padrão, etc. Na saúde, há possibilidades de parcerias com empresas de planos de saúde e hospitais. Ressaltamos que estas duas instituições são grandes no Brasil e apresentam uma falha em comunicação enorme. Com o PNBL, as empresas de telecomunicação e a indústria de aparelhos eletrônicos (Tablets, celulares e computadores) terão enormes possibilidades de expandir seu business, uma vez que a expectativa de penetração é de 40 milhões de lares. Esses três aspectos Saúde, Educação e Tecnologia são os pilares do crescimento da economia brasileira. O Brasil hoje se encontra entre as 10 maiores economias do mundo, mas nesses três aspectos não se encontra como destaque. Entretanto, é preciso corrigir tais problemas para continuarmos buscando os altos índices de crescimento.

Concluimos que o país está em um grande processo de mudanças estruturais. Na educação, observamos oportunidades de parcerias com instituições de ensino como

19


Ambiente Socio-cultural “O Brasil não é para iniciantes” - Tom Jobim. Com esta célebre frase de um dos maiores compositores podemos começar nossa breve análise do ambiente sociocultural brasileiro. O Brasil é um país de muitos contrastes. Éramos uma nação indígena e com a invasão portuguesa e de outros povos europeus nos tornamos um povo extremamente miscigenado. Darcy Ribeiro, um dos maiores antropólogos brasileiros defendeu em seu livro “O Povo Brasileiro” que essa mistura foi muito benéfica – pois enriquecemos culturalmente e o Brasil é um dos poucos países do mundo em que Judeus e Árabes, negros e brancos tem uma relação de amizade.

20

Porém, esses contrastes muitas vezes escondem preconceitos velados e muito rancor por de trás da imagem de um Brasil acolhedor e sem preconceitos. Apesar dos negros serem mais da

metade da população brasileiro, 55%, a taxa de negros nas universidades brasileiras é de apenas 35,8% entre jovens de 18 a 24 anos, enquanto os brancos atingem 65,7%. Há uma desproporção clara. Hoje nas favelas brasileiras a cada 3 assassinatos, 2 são contra negros. Poderíamos continuar mostrando diversos dados que comprovam que o Brasil ainda tem uma dívida histórica com essa população e apesar dos programas sociais para amenizar essa diferença grotesca com relação aos brancos o povo negro ainda tem que batalhar bastante. Fora os negros, a população nordestina também é alvo de preconceito, assim como as minorias existentes no Brasil. Infelizmente não é difícil ver na televisão ataques contra gays e nordestinos, que são alvos de grosserias e humilhações. Em blogs e fóruns na internet é comum encontrarmos pessoas mesquinhas desqualificando os nordestinos, xingando-os e denominando-os de “gentinha” e “ignorantes”.

Resumindo, o Brasil é um país preconceituoso, mas tal preconceito é extremamente velado, escondido na fama de país acolhedor. Neste aspecto, c a b e u m a fo r t e c a m p a n h a d e conscientização para exterminar ou pelo menos amenizar esse tipo de atitude preconceituosa. Além desta parte obscura do nosso Brasil, também carregamos e fazemos questão de botar em prática a Lei de Gerson, ou seja, sempre tentamos tirar vantagem em tudo o que fazemos. Em razão disso, muitos estrangeiros dizem que a Lei de Gerson (tirar vantagem) está acima da Constituição do país e que, apesar de não ser uma lei, é algo comum em todas as esferas da sociedade. Isto sem falar no famigerado “Jeitinho brasileiro” - Expressão muito usada pelos brasileiros para definir a capacidade de resolver determinadas tarefas, situações ou até mesmo problemas. Uma característica bem brasileira. 


Infelizmente no momento, o "jeitinho brasileiro" que era sinônimo de "Criatividade" acabou se transformando em "MÁ FÉ". Um país de dimensões continentais e problemas tão vastos quanto seu território. Somos uma nação com grandes contrastes, algumas vezes benéficos, mas muitas vezes decepcionantes e vergonhosos. O Brasil não é um lugar para iniciantes, poucas pessoas de fato o entendem o Brasil e o brasileiro. Estas pessoas devem dedicar boa parte de suas vidas a este entendimento ou ter uma sensibilidade ímpar. Dentro dessa dinâmica de grandes contrastes e problemas sociais, há um leque imenso para trabalharmos de forma incisiva na parte educacional e de conscientização das novas gerações, que farão as mudanças intrínsecas em nossa sociedade. Empresas de comunicação como a TV Brasil, Canal Futura, TV Cultura lideram uma agenda de compromisso com a educação dos brasileiros através das mídias. Também podemos explorar a mídia imprensa com a Editora Abril e Globo com seus segmentos educativos, exemplo: Revista Super Interessante, Nova Escola, Nacional Geographic, Galileu. Fora algumas marcas em que defendem um posicionamento de fomento a educação como OMO e Faber Castell.

21


Ambiente Tecnológico A tecnologia é de extrema importância para praticamente todas as empresas e dos mais variados segmentos. Atua diretamente na competitividade das empresas e facilita a vida da sociedade. O Brasil é um país que procura investir em pesquisas acadêmicas, com intuito destas tornarem-se inovações tecnológicas, mas estes investimentos ainda não estão trazendo os retornos esperados.

22

como os smartphones e tablets. O número de smartphones chegou cerca de 70 milhões. Já falando de tablets, no primeiro trimestre de 2013, já foram comercializados 1,3 milhões de tablets. Especialistas afirmam que o Brasil deve atingir cerca de 224 milhões de usuários em 2017. A tecnologia além de ajudar a população, eleva a competição das indústrias, trazendo novos empregos, aumento das exportações entre outros.

O Governo deseja aumentar a produção tecnológica e o acesso a tecnologia, por isso que em 2005 foi regularizada a Lei de Inovação, que tem o objetivo de estimular a construção de ambientes apropriados e específicos para a inovação, estimulando a inovação nas empresas e nos inventores independentes, além de gerar mais investimentos a estas áreas.

Com estes novos incentivos, principalmente da Lei de Inovação, toda a empresa que demonstrar interesse nesta área, conseguirá construir novas patentes com altos valores, ampliando as fronteiras do Brasil com o mundo, beneficiando a população de muitas formas e em muitas áreas, e com certeza estes assuntos serão explorados pela República da Comunicação, como por exemplo:

A internet só tende ao crescimento. Em 2013 o número de brasileiros que tem acesso à internet aumentou em 9%, chegando a 102,3 milhões de internautas. O que favorece este aumento do acesso são os aparelhos móveis

Medicina: Hoje em dia é possível realizar cirurgias de videoconferência, o que acarreta soluções com mais velocidade e segurança. A l é m d e s t a , h á c i r u r g i a s ro b ó t i c a s , microcirurgias, transplantes de medula óssea entre outros.


Educação: Computadores na escola permitem aos os alunos acesso a muitas informações que não conseguiam anteriormente, quando tinham que procurar somente em livros ou revistas. Hoje com o advento da internet, procuram no Google. Permitem também aulas interativas e cursos à longa distância. Transportes: Biocombustíveis, que são renováveis, reduzem a dependência do petróleo e sua queima emite menos gases do efeito estufa.

23


ANÁLISE MICRO-AMBIENTE Mercado

Tendências e oportunidade

Mercado de interesse público

O Mercado publicitário brasileiro vem apresentando um crescimento relevante na última década e deve movimentar US$ 23,9 bilhões nesse ano. Segundo estudo da Zenith Optimedia, o Brasil deve se tornar 5º maior Mercado publicitário do mundo em 2015. Esta tendência também pode ser observada em outros Mercados na américa, região do mundo que apresentou maior crescimento em gastos com anúncios em 2012. Percebemos uma força maior estratégica no Mercado publicitário brasileiro em 2013, já que a Copa do mundo e as Olimpíadas serão aqui.

Podemos perceber uma forte tendência das empresas investirem cada vez mais em sustentabilidade, em ser verde. Isso serve para melhorar o mundo que vivemos e também para gerar uma boa imagem da marca para as pessoas. Empresas que investem no meio ambiente e fazem ações relacionadas a isso são muito bem vistas por seu target.

Como exemplos de empresas que investem em interesse público e no meio ambiente, podemos ver a Toyota, que está construindo no Brasil uma fábrica sustentável segundo os padrões japoneses; A Levis está apresentando ao mundo sua coleção chamada de Water Less, com jeans feitos para ajudar o planeta a reduzir o consumo de água; O Google, gigante da tecnologia, também aderiu à onda verde e vem investindo em construções sustentáveis.

Esse é o momento propício para empresas e agências entrarem no mercado, pois há alto nível de visibilidade e investimentos, mesmo que a concorrência seja grande, é uma oportunidade de ganhar visibilidade para o negócio.

A Comunicação de Interesse Público começa a ser explorada pelas empresas. Isto ocorre devido a opinião pública que se tornou mais visível, devido a internet.

Dois pontos fortes que favorecem a entrada da Republica no mercado publicitário brasileiro: o mesmo encontrasse em contínua expansão e a CIP é pouco explorada criativamente pelos concorrentes diretos. Apesar dos pontos favoráveis, o Mercado está consolidado e enfrentaremos grandes concorrentes, com nomes e carteiras.

25


Por sermos novos será um desafio ganhar a confiança e a conta dos clientes potenciais.

Preconceito Um dos principais problemas que a República irá infrentar é o preconceito que há com a CIP (Comunicação de Interesse Público), muitos não acreditam na rentabilidade desta categoria. Analisando algumas campanhas e notícias de interesse público concluímos um certo preconceito também dos receptores relação a este tipo de comunicação. Pesquisando em blogs relevantes, sites e fóruns sobre o tema, em pouco tempo percebemos muitos comentários zombando e dando pouca importância a mensagem.

26

Como por exemplo em uma notícia do site G1 do dia 10/07/2013 de cigarros: “O cigarro não mata ninguém, quem mata e o que fuma ele” * * http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2013/07/cigarromata-6-milhoes-de-pessoas-no-mundo-por-ano-dizoms.html

As vezes por culpa da comunicação não sair do lugar comum, repetindo uma mensagem já batida ou desestimulante.


Concorrentes Os concorrentes diretos são agências com mesmo segmento, comunicação de interesse público. Os concorrentes indiretos são agências de grande porte, capazes de competir com qualquer agência. Tendo em sua carteira de anunciantes as mais variadas necessidades de comunicação, incluindo a comunicação de interesse público.

The Key

Nova / SB

Principais Clientes:

Principais Clientes:

Unilever Natura Petrobras Onu Mulheres

BNDES Caixa S. C. Social Governo Federal do Brasil Prefeitura de São Paulo Unicef SEBRAE

Pontos Fortes:

Pontos Fortes:

A estrutura da agência, pois possuem desde Mestre em Sociologia, Pedagoga á Planejadora de Comunicação entre seus colaboradores.

Site bem organizado, com informações atualizadas tanto sobre seus clientes quanto sobre a agência e seu nicho.

A diversidade de seus funcionários faz com que dê um olhar diferenciado a The Key posicionando-a no mercado de forma singular.

Ótimo portfólio com clientes renomados.

Pontos Fracos:

Pontos Fracos:

Em seu site não encontramos vídeos e nem descritivos falando sobre os cases de sucessos da agência, o site tem uma estrutura muito burocrática, a primeira impressão não parece que estamos navegando por um site de uma empresa de comunicação.

Case de Sucesso:

Falta de criatividade na confecção de campanhas.

Título: Rio Sem Homofobia Cliente: Governo do Rio de Janeiro

Case de Sucesso: Título: Trânsito Mais Gentil. Cliente: Porto Seguro

27


Os principais concorrentes indiretos são: AgeIsobar

Propeg

Principais Clientes:

Principais Clientes:

Principais Clientes:

Adidas Bradesco Cruz Vermelha Brasileira Associação desportiva para deficientes

Amil Embratur Governo do Estado do RJ Ministério das Cidades

Secretaria de comunicação social Ministério da Saúde Ministério das cidades SpTuris

Pontos Fortes:

Pontos Fortes:

Pontos Fortes:

Pertencer a um grupo multinacional com diversas frentes de trabalho. Como é o caso do Isobar

Trabalha a comunicação como algo que tenta fazer parte da vida cotidiana sem chocar com o dia a dia do consumidor.

Tem em sua carteira de clientes uma series de empresas estatais.

DM9ddb

Borghierh Lowe

Y&R

Principais Clientes: Itaú VIVO Saúde Criança Todos pela educação

Pontos Fortes: Altamente criativa, e assim como a anterior pretence a um grande grupo de comunicação o Grupo ABC.

28

Artplan

Principais Clientes:

Principais Clientes:

Unilever Ministério da Saúde Apex Brasil União da indústria de cana-de-açucar

Casas Bahia Honda Santa Casa de São Paulo Texaco

Pontos Fortes:

Pontos Fortes:

Empresa renomada pela criatividade, tem entre seus clientes contas públicas.

Excelente em pesquisa de mercado e público alvo.


O posicionamento dos principais concorrentes:

DM9DDB em 12o lugar e a Age em 38o lugar.

“Pensamos. Criamos. Transformamos”: Esse posicionamento novo conta com uma transformação moderna que demonstram a energia da agência. – Nova/SB.

Pontos Fracos das Agências Indiretas

A agência The Key sempre desenvolve estratégias de posicionamento e gestão de marcas a seus anunciantes,demonstrando a essência social e a valorização da cidadania. Perfil e Tamanho: No mês de julho de 2013 o IBOPE realizou uma pesquisa que determinou as 50 maiores agências publicitárias do Brasil. Para criar esse ranking foi utilizado como critério a relação de investimento que cada uma dessas agências realizou durante um determinado tempo. Dos principais concorrentes diretos a Nova/SB está 18o lugar. Já os concorrentes indiretos encontramos a

envolvam a população. Isso nos torna uma agência preparada e forte no mercado de interesse público.

As grandes agências como Y&R e Ogilvy são capacitadas e referência em criação e planejamento, porém seus esforços estão voltados a outros tipos de clientes que rentabilizem milhões e de certa forma dão pouca importância a clientes voltados a comunicação de interesse público. Com isso eles mostram uma fragilidade em que iremos nos aproveitar e fazer o diferencial nesse mercado, atuando de forma incisiva nesse nicho. Conclusão Depois de analisar os concorrentes diretos e indiretos, concluímos que existe uma lacuna para a República nesse mercado. Nossa estrutura apresenta pontos fortes em comum com os concorrentes somado aos diferenciais sustentáveis, área de tendências, eventos sociais mensais e debates anuais com questões que

29


Intermediários e Fornecedores Aproveitar programas e iniciativas dos grandes grupos de comunicação para instaurar parcerias, que levem a objetivos semelhantes.

Engajamento jornalístico, mídia espontânea em diferentes veículos, promovendo ações realizadas pela República da Comunicação.

Grupo Globo (Anda SP, Verdajando, Criança esperança, Amigos da Escola, Esporte e Transformação Social entre outros)

Estado de São Paulo Folha de São Paulo Jornal do Brasil Valor Econônimo O Globo Correio Braziliense.

SBT (TeleTon) Record (Projeto Canaã, Instituto Ressoar) Grupo Bandeirantes (Programa CQC quadro: Proteste já) Grupo Abril (Planeta Sustentável)

30

O jornalismo é um forte aliado da Comunicação de Interesse Público, pois em diversos casos as agências fazem a comunicação e os jornais, revistas e programas de televisão dão uma maior cobertura, fazendo matérias, o que torna a ação mais conhecida e propagada entre a população. Em alguns casos as agências de publicidade não investem em mídias, somente contam com as mídias espontâneas geradas por estes veículos de comunicação. Um bom exemplo disto foi a Disputa de Condomínios da Sabesp, realizada pela agência Sagarana.

A campanha teve a intenção de incentivar os condôminos a economizarem água, com o foco de usá-la da melhor forma possível, evitando os desperdícios. Os moradores e funcionários de 15 condomínios na região de Moema zona sul de São Paulo, receberam informativos com dicas para o consumo mais inteligente, além disto, foram ministradas palestras aos funcionários e moradores, para que estes criassem consciência de como fazer esta melhor utilização. A campanha mostrou que mudando alguns pequenos hábitos, é possível economizar água e dinheiro, e como o esperado trouxe muitos resultados: Com 2 meses de campanha, foram economizados quase 2 milhões de litros de água, que é compatível a quase 190 caminhões pipa. Um dos aspectos mais interessante foi o buzz gerado nos diferentes meios de comunicação, televisão, rádio, jornal, revista e no


online. Globo, Gazeta, Futura, SBT, Jovem Pan, Rádio Bandeirantes, CBN, Veja, Meio & Mensagem entre outros. Um caso recente foi realizado pela agência Leo Burnett, em o enterro do Bentley de Chiquinho Scarpa. Famoso em todo o Brasil por ser o típico playboy. Ele anunciou no dia 17/09/2013 em sua página oficial do Facebook, que seria como um faraó. Disse que enterraria seu Bentley avaliado em 1,5 milhão, recebeu muitas criticas, e no dia que foi enterrar a imprensa estava em peso, além de ser transmitida ao vivo pela rede Record, estavam presentes os apresentadores Marcelo Tas e Danilo Gentilli, da Band. Antes de começar o “enterro”, Chiquinho informou o real intuito do mesmo, que era incentivar a doação de órgãos e tecidos. A Semana Nacional da Doação de Órgãos terá início daqui alguns dias, e esta campanha foi muito importante para sua divulgação, uma frase marcante, dita por Chiquinho que pode-se resumir a importância da doação de órgãos é “Absurdo é enterrar seus órgãos, que podem salvar muitas vidas. Nada é mais valioso. Seja um doador, avise sua família”. Estas duas campanhas mostram a força e a influência que o jornalismo têm em divulgação, além disto, muitas vezes não há custo. As oportunidades de se envolver com grupos de comunicação são a obtenção de informações úteis e visibilidade para a agência.

31


PÚBLICO ALVO Quem são as empresas e segmentos Segundo a pesquisa “12ª Pesquisa edição 2011 do IRES” realizada pelo Instituto ADVB de Responsabilidade SócioAmbiental, aproximadamente 9000 empresas são propensas a realizarem ações sócio ambientais e consequentemente são potenciais clientes da República da Comunicação além de mostrar que: 87% das empresas responderam que as ações de responsabilidade social integram a sua visão estratégica; 79% das empresas responderam que a alta administração participa e se envolve nos programas sociais; 52% das empresas acham ser necessário o aprimoramento da gestão social interna com a criação dos Indicadores de Projetos Sociais; 86% das empresas desenvolvem programas sociais voltados para a comunidade; 41% das empresas tem planos de aumentar os recursos nos projetos sociais externos que vem desenvolvendo.

32

As empresas que a República da Comunicação almeja como clientes são de médio a grande porte, empresas com a receita bruta maior que R$ 16 milhões até R$ 300 milhões ou mais (critérios do BNDES). Com base nestas e em outras informações listamos alguns setores e empresas que buscamos como clientes na República da Comunicação.


Setor automobilístico

Setor de bebidas

As empresas automobilísticas são muito interessantes de se ter como cliente, pois após analisá-las podemos perceber que praticamente todas as marcas possuem preocupações sociais e ambientais. Seja para produzir carros menos poluentes, fábricas que gastem menos recursos naturais ou institutos que ajudem crianças e adolescentes. Com isto, listamos os seis principais prospects:

Neste setor as tendências são as empresas buscarem trabalhar com o consumo responsável de água, a importante questão da reciclagem além reduzir a emissões de gases do efeito estufa, entre outros.

C.I.P Fábricas poluem muito Atropelamentos Álcool e direção Direção perigosa

C.I.P Obesidade Álcool e direção

Prospect Volkswagen Ford Fiat Renault Toyota Nissan

Prospect Cervejaria Heineken Ambev Diageo Grupo Petrópolis Brasil Kirin Coca Cola

33


Setor têxtil Grandes empresas propensas a usarem a comunicação para aumentar o valor de marca com ações e campanhas voltadas para o interesse público.

C.I.P Ambientais Exploração do trabalho

Prospect Levis Zara Renner C&A Hering

Setor bancário Marcas que possuem em seu escopo projetos de responsabilidade social.

C.I.P Educação Sustentáveis

34

Prospect Bradesco Itaú Santander Banco do Brasil

Os clientes prospectados devem esperar uma comunicação especializada em interesse público, promovendo a conscientização do público alvo, e o valor da marca. O objetivo da República da Comunicação é falar diretamente com os presidentes, diretores e gerentes de RH e Marketing, pois são os cargos mais indicados para lidar com questões relacionadas a sociedade. Para chegarmos a esta conclusão utilizamos novamente a pesquisa do IRES, a pesquisa identificou que a área de Recursos Humanos voltou a ser responsável pela coordenação das práticas sociais da empresa (29%), seguida das áreas de Responsabilidade Social (23%), Marketing (13%), Relações Institucionais (9%), Presidência (8%) e Sustentabilidade (7%) Embora os clientes públicos não sejam foco da República, uma vez que essas contas são adquiridas através de licitações.


Influenciadores Imprensa

Formadores de opinião em geral

O jornalismo vem pra contribuir com informações e a partir das informações o cidadão poderá agir no âmbito social.

Elenira Mendes – O pai de Elenira Mendes, Chico Mendes, lutou muito contra o desmatamento da Amazônia, o instituto Chico Mendes gerenciado por ela zela por toda a região amazônica tanto pela fauna como flora.

Luciano Hulk – Figura pública, bem conceituado no mundo da propaganda.

Marina Silva – Ambientalista, política brasileira, ex-ministra do meio ambiente.

Washington Olivetto – Publicitário, responsável por grandes campanhas na publicidade nacional.

Luiz Inácio Lula da Silva – Ex-Presidente da República, bem visto nas relações exteriores, e com um alto número de seguidores.

A República terá um bom relacionamento com esses formadores de opinião dada sua importância em seus respectivos meios.

Fernando Henrique Cardoso – Político, sociólogo, cientista político detentor do Alfabetização Solidária, instituto Ruth Cardoso entre outros que tem como objetivo disseminar conhecimento nas áreas ligadas às políticas sociais e às ciências humanas.

Os ex-presidentes Lula e FHC por exemplo são personalidades com alta influência sobre o grande público quando o assunto é políticas públicas sendo assim é de interesse que a República da Comunicação tenha um bom relacionamento com essas personalidades.

Possíveis parceiros de negócio Assessoria de imprensa e veículos jornalísticos ABA – Associação Brasileira de Anunciantes ABAP - Associação Brasileira de Agências de Publicidade CENP – Conselho Executivo de Normas e Padrão Agências parceiras que desejam trabalhar em conjunto com a República, que detém o contado com o cliente e precisam de expertise no assunto de interesse público.

Nizan Guanaes – Chairman do Grupo ABC de comunicação, respeitado no mundo da publicidade.

35


OBJETIVOS E ESTRATÉGIAS Objetivos de Marketing

Objetivos de Comunicação

Estratégia de comunicação:

• Conquistar 6 grandes clientes em período de 2 anos, que se encaixem na filosofia de trabalho da República da Comunicação.

• Promover a comunicação de interesse público como ferramenta relevante no marketing das empresas

• O mercado publicitário não precisa de mais uma simples agência de publicidade, os clientes precisam de p ro fi s s i o n a i s q u e e n t e n d a m a sociedade, como ela se comporta e suas dificuldades e qualidades.

• Desenvolver no mínimo 2 campanhas de impacto nacional, incluindo ações de mudança de comportamento na sociedade. • Em um período de 2 anos atingir um faturamento líquido anual de 3 milhões com capital de giro mensal bruto de 1,25 milhões

• Construir reputação de marca para a República da Comunicação dentro do mercado publicitário e especificamente no nicho de interesse público

• Adotaremos uma estratégia racional, mostrando que a opção de trabalhar com a República da Comunicação é rentável. Entregaremos valor social a marca sem perder o compromisso com a sociedade.

37


Análise SWOT Força:

Oportunidades:

Ameaças:

Profissionais especializados no mercado a ser explorado;

Poucas agências no mercado voltadas para o segmento de interesse público;

Fortes concorrentes diretos e indiretos; Economia cresce abaixo do seu potencial;

Diversidade de formação acadêmica na agência ( Jornalistas, Publicitários, Sociólogos, advogados);

Hoje em dia é cada vez mais importante as marcas estarem atreladas a causas sociais;

Área de operações/produção também especializada em eventos;

Copa do Mundo; Olimpíadas;

Capacidade de atender diversos segmentos (Automobilístico, Alimento e Bebidas, Bancários, Esportivo, Bens de consumo entre outros).

Os maiores anunciantes possuem ações sociais e sustentáveis em seu escopo;

Fraqueza:

Problemas sociais e ambientais;

Agência recém instaurada no mercado;

A interatividade das pessoas com as redes sociais;

Confundir a agência com instituição governamental ;

Falta de instrução na sociedade;

Falta de portifólio .

Diretores e gerentes de grandes empresas são engajados em ações sociais; Aproximadamente 9 mil empresas prospects; Engajamento jornalístico; Foco em empresas de médio a grande porte.

38

Pouco investimento na área de interesse público; Preconceito contra a CIP (Comunicação de Interesse Público).


POSICIONAMENTO Agregamos valor social às marcas de forma rentável, com objetivo de promover o bem coletivo. Desafio Diminuir a distância entre marcas e pessoas por meio do incentivo a ações sociais, com o desejo de tornar a sociedade mais civilizada e unida. Justificativa As causas sociais vem ganhando cada vez mais espaço no dia a dia das pessoas, pensando assim é possível ver um nicho em expansão. As marcas querem se associar a causas sociais, mostrar que se interessam pelos seus consumidores e seu bem estar. A República da Comunicação se insere nesse cenário unindo a vontade de mesclar a comunicação de interesse público com a rentabilidade e agregação de valor às marcas.

39


CRIATIVIDADE Insight Partindo da ideia de que quanto mais zero melhor para o desenvolvimento do país, é uma tradução lúdica da palavra “erradicar”. Breve Descritivo As peças são cleans, tem o apelo visual do verde, amarelo e azul, sempre com as fontes padrões e a assinatura “Mais que publicitários, humanos.” As peças começam com um tom mais social e na ultima peça aborda o lado mais rentável de CIP.

41


Primeiro AnĂşncio

42


Segundo


Terceiro e Final


Dois exemplos de imagens que serรฃo publicadas em nossa pรกgina no Facebook:

45


COMUNICAÇÃO DIRIGIDA Pré-Evento A lista com os 400 convidados será composta por:

Enviaremos no dia 30 de outubro (quarta-feira) o convite do evento para cada convidado, veja a frente e o verso do envelope personalizado que portará o convite:

375: Presidentes, diretores, gerentes de marketing e responsáveis pela área de comunicação de empresas dos setores automobilísticos, de bebida, têxtil, bancário, entre outros. 25: Jornalistas. Enviaremos no dia 16 de outubro (segunda-feira) o “Save the Date” para o e-mail de cada convidado.

CONVITE VIP PARA

Sr. Gustavo Ferreira

MAIS QUE PUBLICITÁRIOS HUMANOS

Veja o convite:

Gustavo Ferreira,

1ª DISCUSSÃO METROPOLITANA DA REPÚBLICA

É com grande satisfação que o convidamos para o evento de lançamento da República, agência especializada em interesse publicx. Mais informações no site: www.republica.com.br/DMR

Dia 12 de Novembro de 2013

Casa das Caldeiras Av. Francisco Matarazzo, 2000 Barra Funda, São Paulo/SP

47


Enviaremos no dia 30 de outubro (quarta-feira) o convite da coletiva de imprensa para cada jornalista, um Kit Eco da Faber-Castell, contendo o convite que se encontra ao lado mais os brindes.

Frente

Convite Verso

Fernanda Ribeiro,

Somos a agência República e estamos entrando no meio de comunicação para atender o ramo de interesse público. Gostaríamos de convidá-los para um brunch em nossa casa para contá-los um pouco mais sobre nós e o que temos a oferecer ao mercado.

Acesse: www.republica.com.br/DMR Após o envio dos convites teremos uma pessoa que será responsável por ligar ou mandar e-mail para os convidados e confirmar se eles receberam o convite e se estarão presentes no evento. Essa mesma pessoa será responsável por cuidar da lista de convidados durante o evento.

48

No dia 11 de novembro faremos a montagem do evento.


Coletiva de imprensa Data: 12 de novembro (terça-feira)

Press Kit

Horário: 15h terá início ao Brunch 15h30 Coletiva de Imprensa

Release (Próxima página)

Local: Agência República da Comunicação Avenida Brasil, 1822 - São Paulo/SP

Logo da agência

Currículo e foto dos diretores da agência

Informações sobre a agência como missão, visão e valores e manifesto

Capacidade: 25 pessoas Convidados: Os convites serão enviados para veículos como o Valor Econômico, Meio&Mensagem, Propmark, Carta Capital, Exame, IstoÉ Dinheiro, Veja. Na coletiva de imprensa, será entregue aos jornalistas um press kit que conta com um pendrive e uma pasta impressa com um release, informações sobre a agência, logo da agência, currículo e foto dos diretores da agência.

49


Release

Prévia do material MATHEUS DANTAS - CEO

FOI DIRETOR PRESIDENTE DE UMA SÉRIE DE AGÊNCIAS DE MÉDIO E GRANDE PORTE, É FORMADO PELA FAAP EM COMUNICAÇÃO, PÓS-GRADUADO PELA USP EM MKT SOCIAL.

ORLANDO MARCONI - DIR. DE CRIAÇÃO

RENOMADO DIRETOR DE ARTE, GANHADOR DE 12 LEÕES DE CANNES. É FORMADO PELA FAAP EM COMUNICAÇÃO, POSSUI UM MBA EM BRANDING POR HARVARD.

GUSTAVO BRAGA - DIR. DE PLANEJAMENTO

FOI RESPONSÁVEL PELO PLANEJAMENTO DA AMBEV DOS ÚLTIMOS 4 ANOS TENDO SUPERADO EM 120% AS METAS PREVISTAS PARA O MESMO PERÍODO. É FORMADO PELA FAAP EM COMUNICAÇÃO.

O TIME

FERNANDA SERRA - DIR. DE ATENDIMENTO FOI DIRETORA DE ATENDIMENTO DA DPZ POR 6 ANOS. É FORMADO PELA FAAP EM COMUNICAÇÃO.

LUCIANA FRANGIONI - DIR. DE RP

É MEMBRA DA COMISSÃO BRASILEIRA DE RELAÇÕES PÚBLICAS É FORMADA PELA FAAP EM COMUNICAÇÃO, PÓS-GRADUADA PELA USP EM MKT SOCIAL.

DANIELA ABREU - DIR. DE MÍDIA

FOI DIRETORA DE MÍDIA DA DM9, O MELHOR PLANEJAMENTO DE MIDIA JÁ REALIZADO NO LANÇAMENTO DA NOVA LOJA CONCEITO DA TOKSTOK. É FORMADO PELA FAAP EM COMUNICAÇÃO, PÓS-GRADUADO PELA USP EM MKT SOCIAL.

ANDRÉ LUIS RAMOS - DIR. COMERCIAL

FOI DIRETOR DA UNILEVER POR 4 ANOS CONSAGROU OMO, COMO A MARCA MAIS VENDIDA NO MUNDO. É FORMADO PELA FAAP EM COMUNICAÇÃO, PÓS-GRADUADO PELA USP EM MKT SOCIAL.

50

CARLOS FRAZÃO - DIR. DE PRODUÇÃO

CRIADOR DE GRANDES FESTIVAIS INTERNACIONAIS E É MEMBRO DO CONSELHO DA ABPRO. É FORMADO PELA FAAP EM COMUNICAÇÃO, PÓS-GRADUADO PELA USP EM MKT SOCIAL.


O EVENTO NOME: 1ª Discussão Metropolitana da República Data: 12 de novembro (terça-feira) Horário de início: 20h Local: Casa das Caldeiras. Capacidade: 400 pessoas Buffet: Ferrara. Vallet: RB Park Cenografia: Crispin Cenografia Som: Musik Luz / Projeção: Perfil Lightning

Descritivo Convidamos para o nosso evento figuras públicas como Drauzio Varella, Carlos Sardenberg e Ricardo Boechat para um bate-papo sobre temas atuais e interessantes relacionados a interesse público. O intuito de ter esse bate-papo é tornar o evento mais atrativo para os nossos convidados.

20:00 Abertura do evento Os convidados poderão ir ao evento de carro sem precisar pagar, pois o local contará com Valet gratuito. Na entrada, terão recepcionistas que checarão os nomes e direcionarão os convidados para o embarque onde passarão por catracas. Após passar pelas catracas, chegarão na plataforma (salão principal), que contará com comidas como finger food e bebidas, água, refrigerante, vinho, pró-seco italiano e uísque 12 anos. Nesse mesmo salão principal, terá uma projeção mapeada na parede oposta a escada de entrada. O espaço terá toda a mobília distribuída para ficar como um lounge. Terá um som ambiente, não alto, um volume confortável para conversar. Com 30, 15 e 5 minutos de antecedência da abertura da plenária, o sistema de áudio informará que faltam x minutos para o “embarque”.

21:00 Abertura da plenária (salão térreo) No salão térreo, onde estará montada a plenária, terá um púlpito e uma projeção tipo Spider com projeção inversa. No som da plenária e foyer sai o aviso de que todos devem ir a seus assentos. 21:20 Início da palestra O mestre de cerimônias Matheus Dantas (CEO da agência República), apresentará seus convidados Dráuzio Varella, Ricardo Boechat e Carlos Sardenberg. Eles falarão durante 30 minutos sobre temas atuais, relacionados a economia, saúde, transporte e outros assuntos relacionados a interesse público. Após a palestra, Matheus voltará para agradecer aos convidados e introduzir a agência República, contando para todos o foco e diferenciais dela. O conteúdo

51


apresentado pelo CEO, passará na projeção como uma apresentação. Após o término da apresentação da agência República, o Sr. Dantas convidará a todos para a sala dos tanques (mapa do evento), onde terão mais projeções ilustrando quem são os profissionais da República e seus parceiros. O coquetel continuará, dando assim oportunidade aos convidados de interagir com a diretoria e presidência da agência. A projeção agora contará com imagens da população e do povo e em seguida foca na identidade visual da República. Na saída do evento, terão promotoras que darão um brinde aos convidados (um pen drive de madeira reciclável com o logo da agencia República) e em seguida manobristas responsáveis por trazer os carros dos convidados, que contarão com uma garrafinha de água com o logo da Agência República.

52

Decoração do evento Para remeter a população o conceito de fábrica e trens será abordado na decoração. Mapa do Evento


Pós-evento

Para os convidados que foram:

No dia 13 de novembro (quarta-feira) faremos a desmontagem do evento. No dia seguinte do evento, dia 13 de novembro (quarta-feira), mandaremos um e-mail para cada um dos convidados, agradecendo a presença dos que foram. Para os convidados que não foram, mandaremos outro tipo de e-mail, dizendo que sentimos a falta deles no evento e que estamos convidando-os para uma conversa na agência.

53


Para os convidado que n達o foram:

54


Material de prospecção Por ser uma agência nova e por não possuir portfólio, o material de prospecção vai mostrar aos possíveis clientes informações importantes sobre nós. O material conta com um pen drive e uma pasta contendo informações impressas como a visão, missão e valores da agência, currículo com foto dos diretores e anúncios feitos pela agência para divulgar seu lançamento.

Brasil, um país que em pleno século XXI ainda passa por grandes problemas, como o desemprego, violência, criminalidade, poluição, falta de recursos à saúde, educação, desigualdade social, habitação, entre outros. Estes problemas afetam toda a população, independentemente de raça, classe social, idade, sexo ou religião. São problemas coletivos. Você conhece alguma pessoa que não é afetada por um dos aspectos citados anteriormente?

MANIFESTO

Mais do que apenas conscientizar, queremos mudança, queremos atitudes que gerem ações. As pessoas estão cansadas de saber que bebida e direção não combinam. E porque ainda dirigem? Sabem que devem usar cinto de segurança e porque não usam? Reciclar o

A República da Comunicação é uma agência que tem como foco de atuação questões que envolvam o interesse público. Nosso trabalho

INTRODUÇÃO

com o objetivo de agregar valor a marca e gerar um bem social

pensar nas pessoas como pessoas e não como meros consumidores.

lixo. Porque não reciclam? Atitude, debates e dialéticas! A República da Comunicação vai fazer as pessoas saírem da caverna escura pelas mãos da comunicação até encontrarem a Calípole – que, segundo a República de Platão,

MISSÃO:

MATHEUS DANTAS - CEO

FOI DIRETOR PRESIDENTE DE UMA SÉRIE DE AGÊNCIAS DE MÉDIO E GRANDE PORTE, É FORMADO PELA FAAP EM COMUNICAÇÃO, PÓS-GRADUADO PELA USP EM MKT SOCIAL.

organização popular e a disseminação dos valores democráticos, solidários, inclusivos e sustentáveis. Gerando bem social e rentabilidade as marcas.

ORLANDO MARCONI - DIR. DE CRIAÇÃO

VISÃO:

RENOMADO DIRETOR DE ARTE, GANHADOR DE 12 LEÕES DE CANNES. É FORMADO PELA FAAP EM COMUNICAÇÃO, POSSUI UM MBA EM BRANDING POR HARVARD.

Seremos a voz das boas atitudes e práticas sociais que transformarão o Brasil em um país avançado socialmente com contribuição das marcas.

GUSTAVO BRAGA - DIR. DE PLANEJAMENTO

FOI RESPONSÁVEL PELO PLANEJAMENTO DA AMBEV DOS ÚLTIMOS 4 ANOS TENDO SUPERADO EM 120% AS METAS PREVISTAS PARA O MESMO PERÍODO. É FORMADO PELA FAAP EM COMUNICAÇÃO.

O TIME

FERNANDA SERRA - DIR. DE ATENDIMENTO FOI DIRETORA DE ATENDIMENTO DA DPZ POR 6 ANOS. É FORMADO PELA FAAP EM COMUNICAÇÃO.

LUCIANA FRANGIONI - DIR. DE RP

É MEMBRA DA COMISSÃO BRASILEIRA DE RELAÇÕES PÚBLICAS É FORMADA PELA FAAP EM COMUNICAÇÃO, PÓS-GRADUADA PELA USP EM MKT SOCIAL.

VALORES:

MAIS QUE PUBLICITÁRIOS, HUMANOS

Responsabilidade Engajamento Prestatividade União Brasileira! Literalidade Intuitividade Compromisso Amor

Abraçamos nossos compromissos e entregamos com vontade; Dispostos a mudar o Brasil Preparados a ajudar e servir; Juntos temos mais voz (marcas e sociedade) Ligados a raiz; Clara na forma de propagar ideias; Conhecemos a ciência mas seguimos a intuição; Criar um vínculo forte entre as marcas e a sociedade; Paixão pelo que somos e fazemos

DANIELA ABREU - DIR. DE MÍDIA

FOI DIRETORA DE MÍDIA DA DM9, O MELHOR PLANEJAMENTO DE MIDIA JÁ REALIZADO NO LANÇAMENTO DA NOVA LOJA CONCEITO DA TOKSTOK. É FORMADO PELA FAAP EM COMUNICAÇÃO, PÓS-GRADUADO PELA USP EM MKT SOCIAL.

ANDRÉ LUIS RAMOS - DIR. COMERCIAL

FOI DIRETOR DA UNILEVER POR 4 ANOS CONSAGROU OMO, COMO A MARCA MAIS VENDIDA NO MUNDO. É FORMADO PELA FAAP EM COMUNICAÇÃO, PÓS-GRADUADO PELA USP EM MKT SOCIAL.

CARLOS FRAZÃO - DIR. DE PRODUÇÃO

CRIADOR DE GRANDES FESTIVAIS INTERNACIONAIS E É MEMBRO DO CONSELHO DA ABPRO. É FORMADO PELA FAAP EM COMUNICAÇÃO, PÓS-GRADUADO PELA USP EM MKT SOCIAL.

55


Site O site vai servir como um mediador entre o mundo e a agência. É o lugar onde as pessoas vão entrar para acessar todas as informações sobre a agência. O site é também um item importante, por exemplo, para o evento, pois é onde os jornalistas vão confirmar sua presença. Layout: O layout conta com todas as cores do Brasil o que representa o padrão da nossa agência, uma estrutura limpa, tornando a visualização mais clara e objetiva.

tanto a agência quanto assuntos relevantes ao nosso nicho. Sobre Item de navegação que apresenta todas as informações importantes da agência como por exemplo sobre como é a nossa agência e sua estrutura. Clientes Item de navegação que apresenta a lista de clientes com contratos atuais da agência.

Itens de navegação: Cases Home

56

É o ponto de partida do site, mostrando as diversas opções de navegação e informação. É onde teremos todas as informações relevantes que envolvem a agência: descrição do que é interesse p ú b l i c o , o s p r o fi s s i o n a i s m a i s importantes da agência, as ações sociais que apoiamos, assim como dicas de ações sociais interessantes, além dos destaques da semana que envolvem

Item de navegação que apresenta os diversos cases criados pela agência. Notícias Item de navegação que apresenta diversas notícias que envolvem tudo relacionado a nossa agência, como por exemplo novidades relacionadas a nossos clientes, interesse público, mercado publicitário, entre outros.

Contatos Item de navegação com as informações como telefone, fax e e-mail para contato, tanto quanto os dados de endereço.


57


MÍDIA Objetivos de Mídia Temos como objetivo atingir os principais profissionais nos ramos da economia, marketing, publicidade e comunicação. São eles presidentes, diretores, gerentes, executivos, consultores, analistas e entidades influenciadoras nos segmentos citados acima. Demograficamente podemos classificar nosso publico com maior influência nas seguintes regiões como mostra o gráfico ao lado.

Participação do Publico no Mercado:

11%

1%

13% 51%

Período Por se tratar de uma campanha de lançamento, iremos fazer a campanha no período de um mês e meio que vai de Novembro até a metade de Dezembro de 2013. Assim conseguiremos ficar presentes na mídia, antes, durante e depois do lançamento da agência República. Mercado A campanha estará presente no mercado Nacional e em São Paulo (praça sede da Agência República).

23%

1º Sudeste 2º Sul 3º Nordeste 4º Centro Oeste 5º Norte

.

59


Estratégias de Mídia Seleção e Justificativa dos Meios

Táticas de Mídia: Seleção e Justificativas dos Veículos

Jornal: O jornal foi escolhido porque com ele ganharemos a frequência necessária para a campanha, sua presença no dia a dia de nosso publico alvo é forte e transmite credibilidade, tradição, confiança e pode ser considerado um meio formador de opinião.

Os jornais escolhidos são de certa forma bem parecidos, eles abrangem quase o mesmo publico alvo, porém cada um tem seu diferencial e assim, buscamos com o Meio&Mensagem buscar aqueles que estão mais engajados no segmento da Comunicação e Publicidade e com o jornal PropMark buscamos atingir com mais efetividade os que pensam mais em Marketing Empresarial. Já com o Valor Econômico buscamos atingir um publico mais abrangente que esta presente fortemente nas áreas de economia e negócios. Segue as considerações de cada veiculo:

Revista: Este meio se faz necessário uma fez que é segmentado, sendo especializado em determinado assunto e também pela vida útil da revista que é longa, sua rotatividade é bem maior que a do jornal e assim, possivelmente a mensagem será transmitida mais de uma vez. Com a revista daremos uma continuidade maior a campanha, tanto pelo seu período de vida quando pela afinidade que possui com seus leitores.

60

Jornal Meio&Mensagem: Este jornal foi selecionado pois sua leitura é quase que “obrigatória” aos p r o fi s s i o n a i s d a i n d ú s t r i a d a comunicação. O Meio&Mensagem é dividido em três editoriais que são Marketing, Comunicação e Mídia, e devido ao jornal estar ligado a institutos de pesquisa do Brasil, fornece dados e informações muito confiáveis e precisos

para seus leitores sobre estes ramos, além de sempre contar com o editorial de importantes pessoas do ramo. Uma das maiores qualidade deste veiculo é que ele possui grande penetração e possui um grande giro já que possui um alto índice de indicações por profissionais, tendo uma media de 5 leitores por jornal. Por fim, o mais interessante é que o leitor enxerga os anúncios como forma de oportunidades de negócios, então seu olhar critico sobre os anúncios do jornal é maior do que em outros. Seus leitores são qualificados e formadores de opinião. Também possuem grande envolvimento nas decisões de compra dentro das empresas em que trabalham, assim como tem influencia na hora de escolher uma agencia para representar sua marca. Em dados estatísticos o perfil do leitor do Meio&Mensagem é da seguinte forma: Sexo: Masculino 67% / Feminino 33%


Jornal PropMark: Este jornal também esta presente no ramo do marketing e da comunicação e aborda as principais noticias do segmento. Sua distribuição é composta por assinantes e um mailing personalizado de empresários representativos no ramo da economia e profissionais de comunicação e marketing. Com este jornal queremos atingir um publico que se interessa mais pelo mercado na visão do marketing e suas oportunidades. Sobre seu publico alvo, são formados por diretores e gerentes de departamentos de marketing e publicidade. Sobre dados do jornal, ele tem 90% de satisfação dos leitores e tem uma media de 9 leitores por jornal.

Jornal Valor Econômico: A abrangente cobertura deste jornal nos assuntos da economia, carreira, legislação e finanças faz do Valor Econômico uma referencia para que procura por noticias que geram negócios. Com leitores altamente qualificados, podemos os classificar como lideres empresariais, lideres governamentais, lideres da área jurídica e empreendedores e de acordo com pesquisa da FSB de 2011 o Valor Econômico é a principal fonte de informação dos executivos brasileiros. Em dados estatísticos o perfil do leitor do Valor Econômico é da seguinte forma: Sexo: Masculino: 68% / Feminino: 32%

Em dados estatísticos o perfil do leitor do PropMark é da seguinte forma:

Faixa Etária: 62% do publico tem entre 35 a 64 anos

Sexo: Masculino 62% / Feminino 38% Classe Social: A: 45% / B:40 % / C: 15% Faixa Etária: Até 45 anos – 60% Classe Social: AB

61


As revistas escolhidas tem como objetivo firmar a posição da agência República como uma entidade que possui compromisso sério com o que faz. Com a Exame e com a Carta Capital buscamos atingir grande parte do publico que esta presente dentro das empresas que buscamos ter como potenciais clientes, principalmente por atingir grandes lideres empresariais.

Revista Exame: No segmento de negócios, a Exame é líder em publicidade e circulação, ela traz aos seus qualificados leitores as principais informações e noticias do ramo dos negócios e, por seu conteúdo se torna um veiculo muito presente no dia a dia de muitos executivos e investidores. Com mais de 40 anos a Exame é lida por 91% dos executivos das 500 maiores empresas do Brasil, de acordo com pesquisa do Ipsos Marplan e, também é considerada por 10 anos consecutivos, a revista mais admirada de seu segmento conforme pesquisa da Troiano Consultoria e Meio&Mensagem. Em dados estatísticos o perfil do leitor da Exame é da seguinte forma:

Revista Carta Capital: A Carta Capital possui um publico muito interessante para nossa agencia pois são leitores de alto nível intelectual que buscam conhecer e entender as verdades dos fatos atuais e gostam de ver diferentes pontos de vista do mercado. É um cidadão critico que troca informações em seu meio de trabalho, tem forte liberdade de expressão e forma suas próprias opiniões, além de ser uma pessoa culturalmente ativa, porém a maior característica despe publico é que a maioria trabalha em cargos de liderança.

Sexo: Masculino 58% / Feminino 42% Faixa Etária: 10-24: 18% / 25-34: 34% / 35-44: 22% / 45-49: 08% / Acima de 50: 18%

Sexo: Masculino: 64% / Feminino: 36% Faixa Etária: 59% do publico tem entre 35 a 64 anos

Classe Social: A: 31% / B: 55% / C: 13%

Classe Social: A: 31% / B: 57% / CD: 12%

Norte: 2% / Nordeste: 10% Sudeste: 70% / Sul: 13% / Centro Oeste: 5%

62

Em dados estatísticos o perfil do leitor da Carta Capital é da seguinte forma:


ANALISE DE COBERTURA E FREQUÊNCIA Tabela de frequência

63


Tabela de cobertura

64


Cronograma de mĂ­dia

65


66


67


68


69


70


71


ReferĂŞncias:

72

http://www.fragmaq.com.br/blog/reciclagem-residuos-solidos/reciclagem-de-copos-descartaveis/ http://www.bhaz.com.br/bons-motivos-para-nao-usar-copos-descartaveis/ http://www.planeta10.com.br/Kids/DESMATAMENTO.htm http://www.natureba.com.br/desmatamento.htm http://www.educacional.com.br/reportagens/desmatamento/retirada.asp http://www.ipam.org.br/saiba-mais/Desmatamento-em-Foco/9 http://exame.abril.com.br/pme/noticias/10-ideias-de-negocios-lucrativas-e-sustentaveis#2 http://focosustentavel.blogspot.com.br/2007/10/alimentos-orgnicos-e-sustentabilidade.html http://www.suapesquisa.com/ecologiasaude/telhado_verde.htm http://www.hagah.com.br/especial/rs/decoracao-rs/19,0,3026796,Iluminacao-natural-em-casa-traz-sofisticacao-e-economia.html http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2011/03/tomar-sol-e-fundamental-para-o-corpo-obter-vitamina-d-explica-especialista.html http://www.brasilescola.com/biologia/anticoncepcionais.htm http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/as-20-doencas-que-mais-matam-no-brasil#21 http://lista10.org/diversos/as-10-doencas-que-mais-matam-no-brasil/ http://pt.wikipedia.org/wiki/Demografia_do_Brasil http://www.mundoeducacao.com/geografia/as-etnias-no-brasil.htm http://tecnonamedicina.blogspot.com.br/ http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002007000200002 http://pt.wikipedia.org/wiki/Lei_de_Inova%C3%A7%C3%A3o_Tecnol%C3%B3gica http://academiamarketing.blogspot.com.br/2011/11/o-que-e-ambiente-tecnologico.html http://embarqbrasil.org/node/130 http://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/noticias/2013/08/19/Com-CDN--Grupo-ABC-estreia-em-RP http://exame.abril.com.br/marketing/noticias/fusao-publicis-omnicom-e-maior-grupo-de-comunicacao-mundial http://www.comunicacaoempresarial.com.br/revista/04/comunicacoes/comunica11.asp http://www.ibope.com.br/pt-br/conhecimento/TabelasMidia/rankingdeagencias/Paginas/AGĂŠNCIAS-50-MAIORES-%20JUNHO%20-2013.aspx http://www.institutoadvb.org.br/ires/upload/arquivo/12%C2%AA%20PESQUISA%20-%20EDI%C3%87%C3%83O%202011.pdf http://www.administradores.com.br/noticias/administracao-e-negocios/empresas-investem-em-responsabilidade-social/13769/ http://www.institutoadvb.org.br/conteudo/?pg=paginas&s=23&ss=54 http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/bndes/bndes_pt/Institucional/Apoio_Financeiro/porte.html http://www.educacionista.org.br/jornal/index.php?option=com_content&task=view&id=5053 http://www.gritodascinco.com.br/blog/archives/category/cip/page/4 http://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/noticias/2012/11/08/Disputa-de-condominios-sera-replicada-no-Pais.html http://portalimprensa.uol.com.br/cdm/caderno+de+midia/49232/sabesp+e+sagarana+comunicacao+promovem+disputa+entre+condominios http://vejasp.abril.com.br/blogs/terraco-paulistano/2013/09/chiquinho-scarpa-nao-enterra-bentley-e-diz-nao-sou-louco/ http://www.brainstorm9.com.br/40907/social-media/enterro-bentley-chiquinho-scarpa-campanha-doacao-orgaos/ http://es.vrum.com.br/app/301,19/2013/09/20/interna_noticias,48374/enterro-de-bentley-e-acao-de-marketing-de-campanha-para-doacao-de-orgaos.shtml http://caras.uol.com.br/noticia/chiquinho-scarpa-cumpre-promessa-e-enterra-carro-de-luxo http://www.jalopnik.com.br/chiquinho-scarpa-diz-que-vai-enterrar-um-bentley-no-jardim-de-sua-mansao/


AndrĂŠ Luis de Souza Ramos Carlos Rodrigo FrazĂŁo Daniela Abreu Fernanda Serra Madeira Gustavo Braga Luciana Frangioni Matheus Dantas Orlando Fernando Marconi

FAAP - 8EPN 01 de outubro de 2013



Book rep