Issuu on Google+

Masaya Takahashi

Mecha Desgin: Hajime Katoki Publisher: Model Graphix Publicado Orginalmente entre Setembro de 1987 e Agosto de 1988 Tradução: Heavy Arms Revisão: Heavy Arms Edição: Char Aznable Imagens: Heavy Arms www.gundamplanet.net


Prólogo Os Caras Mais de meio século se passou desde que a crescente população da terra obrigou a humanidade a emigrar para o espaço. Sobre a liderança de homens ambiciosos, o desejo por independência das colônias espaciais causou a maior tragédia na história da humanidade. Esses ideais distorcidos resultaram na chamada Guerra de Um Ano (One Year War no original), e mudaram para sempre o ambiente político entre a terra e as colônias. Cinco anos se passaram desde a guerra. O ano é UC 0085 (Universal Century). O ar estava impregnado com o cheiro de grama fresca. Não era o cheiro de grama artificial, feita pelo homem, mas sim de grama natural cobrindo solo natural. Em um canto da base militar, dois homens em uniformes de pilotos das Forças da Federação estavam deitados sobre este grande tapete verde. Robôs gigantes, denominados Mobile Suits, chamados GMs estavam parados na instalação de manutenção ali perto, como se estivessem observando os dois homens na grama.

Foto 1: GM Hajime Katoki Design - “É grama real. Eu não acredito que só levou cinco anos para eles reconstruírem este lugar”. Com um olhar severo, Stole Mannings agarrou um punhado de grama e atirou-o no homem a seu lado. - “Hum...” O homem com um rosto em forma de triângulo sentou-se e limpou a grama de seu rosto. - “Desculpa Tosh, não quis te acordar.” Mannings rapidamente começou a ajudar Tosh Cray limpar o resto de sujeira de seu uniforme. - “E daí que é grama real?” Cray falou. “Esta colônia enlatada não é páreo para a Terra.”


Ele olhou para o céu na direção oposta e viu as cidades e ruas na parede oposta. Eles estavam dentro de uma colônia espacial no aglomerado de Side 1. Humanos haviam imigrado para esses gigantes cilindros giratórios de metal, a mais de meio século. - “Tosh, Você sempre foi bem exigente com tudo, até mesmo com as suas aplicações de transferência.” - “Essa unidade é a melhor das melhores. Você não se candidatou a ela também?” - “Eu, no corporação de instrutores? Olha só para mim.” Mannings olhou em direção a sua perna direita. - “Você ainda...” - “Esta perna artificial aqui não me deixa a vontade sobre me juntar a eles. Heh, quem sabe um dia eu serei capaz de ter uma perna real novamente.” Mesmo que o membro artificial, feito de ossos e partes de metal, parecesse real como uma perna de carne e osso, ela ainda trazia memórias dolorosas para Mannings da Guerra de Um Ano. Cray parecia desconfortável sobre isso. - “Hey não se preocupe com isso, Eu nunca culpei você.” - “Minha vida foi salva em troca da sua perna. Eu nunca esquecerei isso.” Cray pensou consigo mesmo, a maneira que você vê a sua perna, não é diferente da maneira que eu vejo essa colônia. Nunca será tão boa quanto à original. - “Stole, você ainda pensa em ficar aqui?” - “Não tem nada mais para mim. Eles vão me dar um desses trabalhos de escritório mais cedo ou mais tarde mesmo. Mannings forçou um sorriso. - “Se você mudar de idéia, vá até o Corpo de Instrutores. Você pode sempre--“ Um ruído alto saiu do bolso de Cray. - “Droga! O Shuttle (ônibus espacial) vai decolar logo. Eu desperdicei a minha folga nesta conversa deprimente.” - “Eu vejo você depois.” Com um sorriso no rosto, Cray bateu no ombro de Mannings ao se levantar. Deixando Mannings para trás, Cray foi em direção ao elevador para a plataforma de lançamento. Ambos se despediram sem saber que esta seria a sua última despedida. A próxima vez que se encontrarem será sob circunstâncias totalmente diferentes. *** Da da da da da da...!! O cockpit do caça Wyvern soou uma série de alarmes eletrônicos. Ryu Roots olhou em todas as direções, mas encontrou-se observando o vazio negro do espaço. - “Cadete Roots, você foi abatido!” Enquanto as palavras “Vôo de regresso” brilhavam no monitor, o grito do instrutor era ouvido pelo headset. - “Quantas vezes vou ter que te dizer?! A regra número 1 em um combate espacial é achar os inimigos antes que eles achem você, idiota!” – O caça do instrutor apareceu atrás de Ryu. - “Merda! Você não é melhor que...” – Ryu Roots resmungou. – “Esta não é uma batalha real! Eu não fui abatido de verdade!”– Roots puxou o manche, fazendo uma curva fechada a direita, se posicionando atrás do caça do instrutor. - “Blam! Blam! Blam!” Roots imitou o som de uma metralhadora com a boca. - “Só porque você acertou o inimigo, não significa que você o derrotou! Se a blindagem dele é mais grossa, e ele não for abatido, o que você vai fazer? – Roots acelerou e passou sobre o caça do instrutor a uma velocidade espantosa. - “Seu merda! Você vai...!”– Antes que o instrutor pudesse terminar, Roots seguiu em velocidade total dentro da escuridão distante. - “Eu não vou perder para ninguém!”


Figura 2: Caรงa Wyvern


*** Após o combate simulado, Roots foi chamado ao escritório do comandante da base. Ele estava na terceira base de treinamento das Forças da Federação, localizada na lua. O comandante estava sentado na sua cadeira de couro, olhava para Ryu com um olhar de raiva. - “Você está cheio de si, não é mesmo cadete Roots?! Escute! Não importa qual organização você pertença, sempre haverá regras, especialmente no ramo militar! Se ninguém seguisse as ordens aqui, este lugar seria um inferno!” - “Sim, senhor!”- Com essa resposta, Ryu pensou consigo mesmo, vocês terráqueos são aqueles que fazem as regras mesmo. Elas não têm nada a ver com alguém que nasceu em Side 7, como eu. - “Você certamente mereceu esse recorde de combate impressionante desde o ano passado.”- O comandante jogou um arquivo sobre a mesa. - “Seis casos de desobediência a um oficial, duas brigas, nove casos de desobediência de ordens e catorze casos de mau comportamento! Se nós não estivéssemos com tão pouco pessoal aqui, eu já teria te expulsado a um bom tempo! Entretanto, suas habilidades em combates simulados, foram muito boas, e em alguns casos até excelentes.” - O comandante passou a mão em seus cabelos brancos. - “Como eu posso dizer isso...? Enquanto você é completamente inútil de se ter por perto, seria uma pena ter que se livrar de você! Apenas tenha em mente que, no ramo militar, trabalho em equipe é essencial!” Trabalho em equipe uma ova! Roots pensou consigo mesmo. Porque alguém das colônias deveria ouvir um terráqueo como você?! Nós só confiamos em nós mesmos! Assim que eu conseguir minhas asas de piloto de Mobile Suit, eu estou caindo fora daqui! - “Senhor, tudo que eu quero é me tornar um piloto ace de Mobile Suit! Eu quero ser o cara que sozinho muda o rumo da batalha quando o--” - “Você quer ser herói quando nem possui as habilidades necessárias?!” – O comandante interrompeu-o. “É bom ter confiança, mas somente confiança não vai te manter vivo em batalha!” Desde que eu vença, quem se importa como eu faço isso? Eu não preciso escutar essa sua merda, babaca! Pensamentos revoltosos tomaram a mente de Roots. O comando pegou um envelope e jogou-o para Roots. - “Que é isso?”- Roots perguntou. - “Papéis de transferência. Eu estou cansado de ter você por perto. E a propósito, meus parabéns!” - “Huh?” Roots olhou o papel. “Unidade Experimental de MS? “Nunca ouvi esse nome antes.” - “Caia fora” – O comandante apontou para a porta. Ele saudou o comandante e saiu, bravo por não ter sido enviado para as linhas de frente. - “Eu quero ir para um campo de batalha! Eu quero lutar em uma guerra real! O que tem de errado em querer ser um herói?” O comandante ouviu reclamação vinda do corredor e suspirou. –“O que eles estão pensando? Porque eles querem tanto esse cara?”

Base de treinamento primária das Forças da Federação, Califórnia, América do Norte. Josh Offshore pôde sentir as ondas de choque percorrendo o cabo, enquanto sua espada acertava o alvo. Nesse momento a terceira luz acendeu, sinalizando a sua vitória. - “Muito bom!” – Disse seu oponente enquanto saía da arena.


Nesses dias, esgrima já não era mais uma forma de treinamento de combate. Não passando de um esporte extravagante. Entretanto, durante este período de armamentos altamente avançados, ainda possuía um atrativo único. Um duelo de espadas entre homens ainda era um estilo que mais se adequava a um guerreiro. Offshore entendia bem que nem tudo no mundo podia ser substituído por algo mais eficiente. - “Obrigado” – Offshore removeu seu visor e colocou sobre seu braço. Ainda com gotas de suor na testa, ele cumprimentou seu oponente. - “Impressionante!” – disse seu instrutor. – “Mesmo que digam que ninguém é perfeito, ainda assim, você chega bem perto.” - “A dinastia Offshore está certamente acima do resto de nós,” – ele continuou – “suas habilidades melhoraram mais uma vez.” Desde que era criança, Josh Offshore sempre foi elogiado. Seu motivo para se alistar nas Forças da Federação não era de rebelião, mas sim parte de um caminho planejado até o mundo da política. Seu pai era um membro da Assembléia da Federação Terrestre (Earth Federation Assembly). Sob sua liderança(guidance)/influência, juntar-se aos militares era só mais um passo no caminho para transformar Josh em um deputado da Federação(towards making Josh into a Federation Representative). Nos últimos dezesseis anos, Josh viveu uma vida planejada. A menção de sua família pelo instrutor não causou nenhuma reação em Offshore. Ele já estava mais do que acostumado com esses elogios. - “Estou ansioso para nossa próxima lição.”- Offshore então foi trocar suas roupas. Mesmo que o vestiário fosse limpo e bem ventilado, ainda assim o ar dentro dele estava impregnado com o cheiro de suor. Assim que Offshore parou em frente de sue armário para se trocar, outro jovem da sua turma entrou na sala. - “Josh, você ouviu isso?” - “O quê?” - “Eles vão designar nossos postos amanhã.” - “Sim, eu sei disso”. Offshore colocou seu braço dentro da manga. - “Você não está preocupado?” – O rapaz apertou seu cinto. –“Oh, espera aí, eu me esqueci. Graças à influência da sua família, você não tem nada com que se preocupar.” Offshore pensou sobre a colocação do rapaz enquanto se olhava no espelho para ajeitar o cabelo. Esse rapaz ao seu lado havia nascido numa família de classe média baixa, nas colônias espaciais. Era bem provável que ele nunca atingiria o status de alguém da família Offshore. Como dizia o velho ditado, um homem pobre jamais entenderia os problemas de um homem rico. - “Eu falei algo que não devia?” – O rapaz notou o silêncio de Offshore. - “Não, de maneira alguma.” – Incapaz de pensar em uma resposta melhor, Offshore respondeu sem nenhuma emoção. - “Então Josh, você se candidatou a uma posição em Jaburo?” - “Eu me candidatei para o Corporação de Instrutores.” - “Huh? Você sabe que o Corporação de Instrutores treina instrutores de combate de mobile suit, não é mesmo? Tem certeza de que quer mesmo ir pra lá?” - “Porque não?” - “Você não deveria pensar um pouco mais sobre isso? Oh, eu entendi? Você quer ir pra lá só para experimentar algo novo, não é mesmo?” - “Não tenho razão específica para ir pra lá. Mas hey, quem sabe. Talvez eu experimente algo novo.” No dia seguinte, Josh Offshore foi designado para o Corporação de Instrutores. ***


“Estudante de Honra, Etan Heathrow!” Enquanto o presidente do conselho estudantil chamava seu nome do pódio, Heathrow levantou-se de sua cadeira na fileira da frente. Todos os olhos estavam voltados ao estudante de honra, enquanto ele subia silenciosamente os degraus. Esta era uma academia militar altamente laureada da Forças da Federação, que havia se especializado na formação de oficiais de alto escalão. Apenas aqueles com mais de três anos de serviço podiam se inscrever. Entretanto, a graduação era uma história totalmente diferente. De todos os oficiais que entraram junto com Heathrow, metade deles não conseguiu se formar. A graduação de Heathrow neste instituto significava um futuro mais ou menos garantido. O Diretor Brian Aeno estava ao lado de vários oficiais do alto escalão no pódio. Suas sobrancelhas grossas, nariz enganchado (hooked nose), e lábios estreitos lhe davam a aparência de um soldado veterano. Ele havia sido o homem encarregado da rendição do Principado de Zeon em Side 3 no fim da Guerra de Um Ano. Havia sido ele que declarou que, se as forças de Zeon não se rendessem incondicionalmente, as frotas da Federação seriam enviadas para suprimir e ocupar todos os governos. Para manter seus oficiais militares mais belicosos(war-loving) sobre controle(in check) após a Guerra de Um Ano, a Federação designou Aeno para a academia, no cargo de Diretor, mesmo que ele não amasse a guerra. Ele tinha lutado de maneira tão dedicada durante as batalhas na guerra, porque ele acreditava que fazer isso era um dever de um soldado. Por isso muitos soldados que haviam servido com ele, ainda desejavam o seu retorno ao serviço ativo. Agora posicionado na frente do Diretor Aeno, Heathrow bateu uma continência perfeita, - “Parabéns, Major Heathrow. É difícil de acreditar que aquele Tenente cabeça-oca que eu conheci tantos anos atrás poderia conseguir tal honra.” Aeno deu ênfase à palavra “Tenente” porque a primeira vez que Heathrow serviu em uma nave, foi sob seu comando. Naquela época ele era capitão da nave de batalha Bull Run. - “Obrigado, senhor. Agora eu também terei a sala de comando. O Diretor Aeno entregou-lhe o diploma com um sorriso. Heathrow tentou sorrir em retorno, mas percebeu de repente que o seu rosto estava imóvel como uma rocha. Após receber o seu diploma, ele começou a descer os degraus. Agora, Heathrow se sentia realmente aliviado. Ele estava certo de que seu futuro estava garantido. Ele certamente seria brilhante e ilimitado. *** Kazoom! Chamas azuis saíram dos propulsores dos três Hizacks esverdeados, enquanto eles percorriam a escuridão em formação. Hizacks eram mobile suits desenvolvidos a partir de Zakus, que haviam sido largamente empregados por Zeon durante a Guerra de Um Ano. Apesar de compartilharem certa semelhança, os Hizacks eram mobile suits da Federação, ainda que o símbolo das Forças da Federação neles parecesse fora do lugar.


Foto 3: Hizack

Foto 4: Zaku II


O líder do esquadrão Tenente Brave Cod estava sentado dentro de seu cockpit. Ele girou o mobile suit para a direita ajustando os membros do mobile suit, tentando manobrar em direção à rocha flutuante gigante na sua frente. A “rocha gigante” era o asteróide Pezun. Ele havia sido formalmente uma instalação de desenvolvimento secreta montada por Zeon. Após a guerra de um ano, a Federação capturou a base, e agora, apenas uma unidade pequena estava estacionada aqui. Zeon havia desenvolvido uma quantidade surpreendente de tecnologia mobile suit durante a Guerra de Um Ano. Mesmo após cinco anos terem se passado desde o fim da guerra, os técnicos e cientistas da Federação ainda estavam tentando recuperar todos os dados guardados aqui. - “A 2ª Unidade de combate completou a PEC (Patrulha Espacial de Combate)/ PCE (Patrulha de Combate Espacial)/ CSP (Combat Space Patrol) e está requisitando permissão para pousar.”- Cod falou em um tom de monotonia. Qual a graça em fazer uma PEC/ PCE/CSP se não há inimigos? Cod se sentia um pouco vazio sobre isso. Ele colocou os controles de comunicação Laser na primeira posição, curto alcance, para poder receber comandos da base, então mudou o CIPM/ CPMI/ IMPC para modo de pouso. CIPM (Controle Integrado de Propulsão e Manobra)/ CPMI (Controle de Propulsão e Manobra Integrado)/ IMPC (Integrated Maneuver Propulsion Controls) era um sistema automatizado usado para controlar as quatro funções básicas de um mobile suit em operação: velocidade de cruzeiro (cruising), combate espacial, pousar e caminhar. Tudo que o piloto precisava fazer era selecionar o modo desejado e o mobile suit se ajustaria automaticamente a situação. A Federação havia sido a pioneira nesse tipo de tecnologia. Apenas inserindo os dados registrados de um piloto experiente, o computador inteligente do mobile suit poderia adaptar e efetuar toda e qualquer manobra com facilidade. Dessa forma até um piloto novato poderia realizar manobras difíceis sem problema algum. Entretanto, se uma manobra não tiver sido préprogramada, o piloto terá que compensar assumindo o controle para tentar corrigir o problema. - “Entendido, Unidade 2 tem permissão para pousar na baía de atracagem E3 .” Os Hizacks moveram-se em direção ao lado esquerdo do asteróide. Então eles seguiram as linhas-guia laser para entrar na baía de atracagem. Os números no painel foram mudando para zero, enquanto todas as luzes no display mudavam de vermelho para verde. O barulho alto dos propulsores começou a desaparecer, então o Hizack prendeu seus braços nos suportes de atracagem no teto, que por sua vez começaram a puxar o mobile suit gigante, lentamente para dentro. Enquanto a equipe de manutenção avançava em direção ao Hizack para iniciar o processo de resfriamento, Cod virouse para ver os suportes de atracagem deslizando de volta, em posição para o segundo pouso. - “Andem logo, o próximo já está chegando!” - Cod gritou no comunicador dentro de seu capacete. O sinal de liberado finalmente acendeu e Cod abriu a escotilha do cockpit. O ar pressurizado fez um som de chiado, enquanto vazava para o vácuo exterior. Mesmo que houvesse várias pessoas ao redor, não havia um único som na baía de atracagem. Cod chutou a lateral do cockpit e moveu-se em direção a passarela, nesse ambiente sem gravidade. Ao mesmo tempo, ele percebeu um mobile suit cercado por um grupo de técnicos no outro lado da baía de atracagem. Era um modelo que ele nunca havia visto antes. Após pousar na passarela, Cod agarrou um dos membros da equipe de manutenção, e colocou os capacetes juntos um do outro. - “Hey, aquele mobile suit ali. Os técnicos o montaram a partir de um design de Zeon?” - “Parcialmente, mas é basicamente um design novo.”- O homem da manutenção respondeu de maneira relutante. - “Anaheim?” Anaheim refere-se às Anaheim Electronics. Uma compania formada sob a Federação depois que ela adquiriu o principal desenvolvedor de mobile suits de Zeon, a Zeonic Company,


após a Guerra de Um Ano. Agora Anaheim é a maior fabricante de mobile suits. A maioria dos dados recuperados aqui em Pezun era normalmente entregue a eles. - “Não, eu ouvi dizer que esse aí é nosso próprio design. Supostamente é para ser a nova série-X, é um modelo originalmente desenvolvido por Zeon, para ser parte da sua próxima geração de mobile suits. - “Série-X?” - “Sim.” Cod nunca havia ouvido falar no mobile suit chamado Xeku Eins antes. Entretanto, como um piloto, ele estava incapaz de conter o seu interesse em pilotar um novo mobile suit. Após deixar o mecânico, ele entrou na câmara de ar. Após remover o capacete, ele agarrou o suporte móvel e foi em direção a sala de informações. Enquanto ele se movia pelo corredor, Cod viu o comandante da base no fim do corredor. Ele ergueu a mão para saudar, mas o comandante Pad chamou ele. - “Brave Cod, estas são as suas ordens.” – Comandante Pad entregou a ele papéis com ordens para ele se apresentar a Corporação de Instrutores. - “O Corpo de Instrutores vai montar a sua nova base de operações aqui.” Mais um tempo de serviço no espaço? O pensamento fez Cod se sentir deprimido. - “Me desculpe, Tenente Cod. Eu estarei retornando para a minha esposa e filhos depois de cinco anos,”- falou o comandante da base. –“Um novo comandante vai estar se apresentando ainda esta semana.” - “Então isso significa que a sua missão de recuperar todos os dados de Zeon guardados aqui está completa. Meus parabéns!” – Cod disse. – “É uma pena que eu ainda estou preso neste fim de mundo. Pezun tinha seus locais de entretenimento e relaxamento, mas quando comparado com a terra ou a lua, não pareciam tão emocionantes. A falta de mulheres também não ajudava as coisas. - “Ha ha, não precisa ficar tão deprimido. Eu vou deixar para você e para o Corpo de Instrutores, um belo presente de despedida: um novo modelo de mobile suit chamado--” - “Série-X?” - “Você está bem informado.” Cod pensou consigo mesmo, seja um pouco mais paciente com os brinquedos novos. Apenas agüente um pouco mais e logo...

Foto 5:Xeku Eins ***


- “Dr. Karl, com a ajuda de outros departamentos, nós fomos capazes de reunir uma lista com potenciais cobaias. Os dois técnicos de meia-idade conversavam casualmente enquanto se dirigiam ao hangar dos mobile suits. - “É difícil de acreditar que o filho de Meith Roots está nessa lista.” O nome e a imagem da técnica que havia morrido numa explosão acidental apareceram na mente do Dr. Karl. Ela era uma mulher que havia abandonado tudo para pesquisar e desenvolver “O Sistema”. Ela havia abandonado a sua família e, no fim, até mesmo se sacrificou usando seu corpo como escudo para proteger “O Sistema” da explosão. “O Sistema” era uma máquina capaz de pensar e agir de maneira independente, que estava sendo desenvolvida pelo novo Projeto de Rearmamento da Federação. Para compensar a perda de tantos pilotos na Guerra de Um Ano, a Federação havia decidido desenvolver uma extensão do sistema CIPM/ CPMI/ IMPC que poderia automatizar todas as funções de um mobile suit. Chamado oficialmente “Advanced Logistic and Inconsequence Cognizing Equipment” ou “Equipamento Cognitivo de Inconseqüência e Logística Avançada”, resumindo A.L.I.C.E. . Ao conectar esse sistema ao núcleo do computador inteligente do mobile suit, o sistema seria capaz de analisar todas as possíveis situações de combate e também poderia fazer decisões táticas por si mesmo. O objetivo final era usar em batalha mobile suits totalmente automatizados, que dispensassem o uso de pilotos. Mas para que A.L.I.C.E. fosse capaz de se tornar mais “humana”, tudo tinha que ser ensinado a ela desde o início. A técnica que havia se sacrificado, tinha sido a responsável por ensinar conhecimento básico e, ao mesmo tempo, desempenhar um papel de “mãe” para A.L.I.C.E. . Entretanto, quando a inteligência de A.L.I.C.E. começou a se desenvolver, ela também precisava de alguém que desempenhasse o papel de “pai”. Mas essa pessoa teria que desempenhar também o papel de irmão, amigo e amante durante todas as fases de desenvolvimento. Por isso o projeto deveria achar um homem que não seguisse as regras, e que fosse capaz de providenciar os desafios que permitiriam a A.L.I.C.E. se desenvolver. Por isso o nome de ‘cobaias’ para os candidatos. A.L.I.C.E. havia sido programada com uma personalidade feminina, porque o projeto queria desenvolver um tipo de inteligência artificial, que fosse capaz de entender e responder às necessidades do piloto. O resultado final seria o “casamento” entre A.L.I.C.E. e o piloto, transformando-a em uma verdadeira Valquíria, a deusa que carregava as almas dos guerreiros caídos para Valhalla. O projeto, embora brilhante na teoria, tinha ainda de ganhar o apoio dos oficiais militares ou do governo da Federação. A finalização de A.L.I.C.E. causaria um grande impacto e redução de efetivo militar, o que poderia gerar um desequilíbrio de poder entre os militares e o governo. O projeto enfrentou várias dificuldades durante seu desenvolvimento. A explosão que havia ocorrido teria sido, supostamente, um ato de sabotagem, porém nenhuma evidência concreta havia sido descoberta pela equipe de investigação. Agora, todos os pilotos problemáticos da Federação haviam sido trazidos para esta base. Os doze homens estavam alinhados no hangar de mobile suits. Dr. Karl viu dois homens discutindo de maneira bastante acalorada, enquanto o instrutor fazia o seu discurso. O instrutor separou os dois homens imediatamente, e deu um soco no rosto de cada um. - “Digam seus nomes!” - “Ryu Roots.”- Respondeu um dos homens enquanto limpava o sangue no canto da boca. - “Shin Crypt.” – Respondeu o outro homem.


- “Escutem aqui, seus merdas!” – O instrutor gritou. – “Este local é um hospício! Aqui, ‘MS’ não significa Mobile Suit, mas sim ‘Maluco Suicida’! Todos vocês, seus malucos estão aqui porque são inúteis para os militares!” - “Roots! Crypt! Vocês vão seguir todas as regras aqui, e vão fazer tudo o que eu mandar! Se eu mandar vocês voar, é melhor vocês voarem. Quando eu mandar vocês morrerem, é melhor que morram mesmo! Agora ponham esses dois na solitária por três dias!” Policiais Militares (PMs) agarraram os dois e levaram eles embora. - “Agora, o resto de vocês, vão para as suas celas!” – O instrutor continuou gritando. –“A sessão de instrução começará em uma hora! Dispensados!” Dr. Karl se sentiu um pouco desanimado observando a situação. Ele pensou consigo mesmo, nós temos realmente que entregar A.L.I.C.E. para esses caras? O filho de Meith Roots está nesse grupo. Seu pai morreu na Guerra de Um Ano, e a sua mão morreu em uma explosão. Ele provavelmente culpa a Federação por suas mortes. Parece que o futuro de A.L.I.C.E. vai ser cheio de obstáculos. Dois anos depois...


Gundam Sentinel - Prólogo