Page 1

M IS MIN S

Edição 004 Domingo, 06 de maio de 2018 Diretor: Rodolpho Julio Marci Bohrer

Inscrições para estágio na Vale estão abertas até 15 de maio BH E REGIÃO

Página 04

Repercussões práticas do fim da vigência da Medida Provisória 808

Zagueiro Juninho é apresentado na cidade do Galo Página 08

Página 05 Página 02 POLÍTICA

IPHAN é autorizado a realizar concurso público com 411 vagas

Cenários da última pesquisa DataFolha na corrida presidencial 2018

Combinação de resultados deixa Cruzeiro nas oitavas da Libertadores Página 08

Página 05

21 de Abril: Festa Pra Quem? Página 07

Declaração de amor à Língua Portuguesa

Presidente da Câmara assume interinamente a Prefeitura de Ipatinga

Sindicato dos taxistas lança o TXS2, primeiro aplicativo oficial da categoria

Como participar mais ativamente na política em sua cidade

Página 06

Página 03

Página 04

Página 03


www.maisminas.org

Edição 004 | Domingo, 06 de Maio de 2018

POLÍTICA

Cenários da última pesquisa DataFolha na corrida presidencial 2018

C

omo todos sabem, em 2018 temos eleições para escolha do novo Presidente da República e outros cargos políticos, e a votação já está batendo a porta. Já é hora de todo cidadão brasileiro procurar informações sobre os candidatos para votar de maneira consciente.

Corrida Presidencial x Candidatos

Por isso vamos falar aqui sobre a corrida presidencial de acordo com a última pesquisa DataFolha. Por meio desses dados é possível saber a relevância e a popularidade atual de cada candidato ao cargo máximo de Presidente da República e ter uma ideia do que vem pela frente.

A última pesquisa do Instituto Datafolha foi divulgada no dia 15 de abril, pelo jornal Folha, com índices de intenções de votos para a eleição presidencial de 2018. Foram feitas 4.194 entrevistas entre 11 e 13 de abril, em 227 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Sabemos que para analisar uma pesquisa das eleições presidenciais, devemos considerar vários cenários hipotéticos, pois ainda falta alguns meses e a incerteza sobre a candidatura de certos nomes e siglas ainda é grande.

Cenários Datafolha referentes ao primeiro turno: Cenário 1 Se Lula for candidato, Temer ficar fora da eleição e o MDB lançar Meirelles: - Lula (PT): 31% - Jair Bolsonaro (PSL): 15% - Marina Silva (Rede): 10% - Joaquim Barbosa (PSB): 8% - Geraldo Alckmin (PSDB): 6% - Ciro Gomes (PDT): 5% - Alvaro Dias (Podemos): 3% - Manuela D’Ávila (PC do B): 2% - Fernando Collor (PTC): 1% - Rodrigo Maia (DEM): 1% - Henrique Meirelles (MDB): 1% - Flávio Rocha (PRB): 1% - João Amoêdo (Novo): 0 - Paulo Rabello de Castro (PSC): 0 - Guilherme Boulos (PSOL): 0 - Guilherme Afif Domingos (PSD): 0 - Em branco / nulo / nenhum: 13% - Não sabe: 3% Cenário 2 Se Lula for candidato, Temer concorrer à reeleição e Meirelles não disputar: - Lula (PT): 30% - Jair Bolsonaro (PSL): 15% - Marina Silva (Rede): 10% - Joaquim Barbosa (PSB): 8% - Geraldo Alckmin (PSDB): 6% - Ciro Gomes (PDT): 5% - Alvaro Dias (Podemos): 3% - Manuela D’Ávila (PC do B): 1% - Fernando Collor (PTC): 1% - Rodrigo Maia (DEM): 1% - Michel Temer (MDB): 1% - Flávio Rocha (PRB): 1% - Paulo Rabello de Castro (PSC): 1% - João Amoêdo (Novo): 0 - Guilherme Boulos (PSOL): 0 - Guilherme Afif Domingos (PSD): 0 - Em branco / nulo / nenhum: 14% - Não sabe: 2% Cenário 3 Se Lula for candidato, e Temer, Meirelles, Rodrigo Maia e Flávio Rocha ficarem fora da eleição: - Lula (PT): 31% - Jair Bolsonaro (PSL): 16% - Marina Silva (Rede): 10% - Joaquim Barbosa (PSB): 8% - Geraldo Alckmin (PSDB): 6% - Ciro Gomes (PDT): 5% - Alvaro Dias (Podemos): 4% - Manuela D’Ávila (PC do B): 2% - Fernando Collor (PTC): 1% - João Amoêdo (Novo): 1% - Paulo Rabello de Castro (PSC): 0 - Guilherme Boulos (PSOL): 0 - Guilherme Afif Domingos (PSD): 0 - Em branco / nulo / nenhum: 13% - Não sabe: 2% Cenário 4 Se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula, Temer ficar fora da eleição e o MDB lançar Meirelles: - Jair Bolsonaro (PSL): 17% - Marina Silva (Rede): 15% - Ciro Gomes (PDT): 9% - Joaquim Barbosa (PSB): 9% - Geraldo Alckmin (PSDB): 7% - Alvaro Dias (Podemos): 5% - Manuela D’Ávila (PC do B): 2% - Fernando Haddad (PT): 2% - Fernando Collor (PTC): 2% - Rodrigo Maia (DEM): 1% - Flávio Rocha (PRB): 1% - Henrique Meirelles (MDB): 1% - João Amoêdo (Novo): 1% - Paulo Rabello de Castro (PSC): 0 - Guilherme Boulos (PSOL): 0 - Guilherme Afif Domingos (PSD): 0 - Em branco / nulo / nenhum: 23% - Não sabe: 3% Cenário 5 Se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula, Temer concorrer à reeleição e Meirelles não disputar: - Jair Bolsonaro (PSL): 17% - Marina Silva (Rede): 15% - Joaquim Barbosa (PSB): 9% - Ciro Gomes (PDT): 9% - Geraldo Alckmin (PSDB): 7% - Alvaro Dias (Podemos): 4%

2

- Manuela D’Ávila (PC do B): 2% - Fernando Collor (PTC): 2% - Fernando Haddad (PT): 2% - Michel Temer (MDB): 2% - Rodrigo Maia (DEM): 1% - Flávio Rocha (PRB): 1% - João Amoêdo (Novo): 1% - Guilherme Boulos (PSOL): 1% - Paulo Rabello de Castro (PSC): 0 - Guilherme Afif Domingos (PSD): 0 - Em branco / nulo / nenhum: 24% - Não sabe: 4%

- Lula (PT): 48% - Jair Bolsonaro (PSL): 31% - Branco/nulo: 19% - Não sabe: 1%

Se Lula for candidato e chegar ao 2º turno: - Lula (PT): 48% - Alckmin (PSDB): 27% - Em branco/Nulo: 23% - Não sabe: 1%

- Alckmin (PSDB): 41% - Jaques (PT): 17% - Em branco/Nulo: 39% - Não sabe: 4%

- Marina (Rede): 44% - Bolsonaro (PSL): 31% - Em branco/Nulo: 23% - Não sabe: 2% Cenário 9 Se Marina chegar ao 2º turno: - Marina (Rede): 44% - Alckmin (PSDB): 27% - Em branco/Nulo: 27% - Não sabe: 2% Cenário 10 Se Ciro chegar ao 2º turno:

- Bolsonaro (PSL): 37% - Haddad (PT): 26% - Em branco/Nulo: 33% - Não sabe: 4%

- Ciro (PDT): 35% - Bolsonaro (PSL): 35% - Em branco/Nulo: 28% - Não sabe: 3% Cenário 11 Se Ciro chegar ao 2º turno:

Cenário 5 Se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula: - Alckmin (PSDB): 37% - Haddad (PT): 21% - Em branco/Nulo: 38% - Não sabe: 3%

Ciro (PDT): 32% Alckmin (PSDB): 32% Em branco/Nulo: 33% Não sabe: 3% Cenário 12 Se a esquerda ficar de fora do 2º turno:

Cenário 6 Se o PT lançar Jaques Wagner no lugar de Lula:

- Jair Bolsonaro (PSL): 17% - Marina Silva (Rede): 15% - Joaquim Barbosa (PSB): 9% - Ciro Gomes (PDT): 9% - Geraldo Alckmin (PSDB): 8% - Alvaro Dias (Podemos): 4% - Manuela D’Ávila (PC do B): 3% - Fernando Collor (PTC): 2% - Rodrigo Maia (DEM): 1% - Henrique Meirelles (MDB): 1% - Jaques Wagner (PT): 1% - Flávio Rocha (PRB): 1% - João Amoêdo (Novo): 1% - Guilherme Boulos (PSOL): 1% - Paulo Rabello de Castro (PSC): 0 - Guilherme Afif Domingos (PSD): 0 - Em branco / nulo / nenhum: 23% - Não sabe: 4%

Se o PT lançar Jaques Wagner no lugar de Lula:

Se Marina chegar ao 2º turno:

Cenário 2

Se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula:

Se o PT lançar Jaques Wagner no lugar de Lula, Temer ficar fora da eleição e o MDB lançar Meirelles:

Cenário 7

Cenário 8

Cenário 4

Cenário 7

- Bolsonaro (PSL): 39% - Jaques (PT): 23% - Em branco/Nulo: 35% - Não sabe: 3%

- Alckmin (PSDB): 33% - Bolsonaro (PSL): 32% - Em branco/Nulo: 32% - Não sabe: 2%

Avaliação dos Candidatos Lula Para começar, vamos falar sobre um candidato bem popular entre o povo, Luiz Inácio, popularmente conhecido como Lula. Estipula-se que a queda nas intenções de voto de Lula seja devido a sua prisão, mas o que muitos ainda não tem conhecimento, é que ele ainda poderá concorrer à presidência, pois o candidato do PT pode ser lançado mesmo com ele em regime fechado, mas ainda precisaria ser avalizada pela Justiça Eleitoral para se tornar oficial.

Cenário 8 Se o PT lançar Jaques Wagner no lugar de Lula, Temer concorrer à reeleição e Meirelles não disputar:

- Jair Bolsonaro (PSL): 17% - Marina Silva (Rede): 16% - Joaquim Barbosa (PSB): 9% - Ciro Gomes (PDT): 9% - Geraldo Alckmin (PSDB): 8% - Alvaro Dias (Podemos): 4% - Manuela D’Ávila (PC do B): 2% - Fernando Collor de Mello (PTC): 2% - Henrique Meirelles (MDB): 1% - Flávio Rocha (PRB): 1% - Rodrigo Maia (DEM): 1% - Guilherme Boulos (PSOL): 1% - João Amoêdo (Novo): 1% - Paulo Rabello de Castro (PSC): 0 - Guilherme Afif Domingos (PSD): 0 - Em branco / nulo / nenhum: 23% - Não sabe: 3%

Se Lula for candidato e chegar ao 2º turno:

- Lula (PT): 46% - Marina (Rede): 32% - Em branco/Nulo: 21% - Não sabe: 1%

- Jair Bolsonaro (PSL): 17% - Marina Silva (Rede): 15% - Joaquim Barbosa (PSB): 10% - Ciro Gomes (PDT): 9% - Geraldo Alckmin (PSDB): 8% - Alvaro Dias (Podemos): 5% - Manuela D’Ávila (PC do B): 3% - Fernando Haddad (PT): 2% - Fernando Collor (PTC): 2% - João Amoêdo (Novo): 1% - Guilherme Boulos (PSOL): 1% - Paulo Rabello de Castro (PSC): 1% - Guilherme Afif Domingos (PSD): 0 - Em branco / nulo / nenhum: 23% - Não sabe: 4%

Se o PT e Temer ficarem fora da eleição:

Cenário 1

Se Lula for candidato e chegar ao 2º turno:

Se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula, e Temer, Meirelles, Rodrigo Maia e Flávio Rocha ficarem fora da eleição:

Cenário 9

Para um possível 2º turno nas eleições presidenciais 2018, o Datafolha considerou 12 cenários.

Cenário 3

Cenário 6

- Jair Bolsonaro (PSL): 17 - Marina Silva (Rede): 15% - Joaquim Barbosa (PSB): 9% - Ciro Gomes (PDT): 9% - Geraldo Alckmin (PSDB): 7% - Alvaro Dias (Podemos): 4% - Manuela D’Ávila (PC do B): 2% - Fernando Collor (PTC): 2% - Rodrigo Maia (DEM): 1% - Michel Temer (MDB): 1% - Flávio Rocha (PRB): 1% - Jaques Wagner (PT): 1% - João Amoêdo (Novo): 1% - Paulo Rabello de Castro (PSC): 0 - Guilherme Boulos (PSOL): 0 - Guilherme Afif Domingos (PSD): 0 - Em branco / nulo / nenhum: 23% - Não sabe: 3%

Cenários Datafolha do segundo turno:

E mesmo tendo caindo de acordo com as pesquisas DataFolha presidente, Lula ainda é o preferido nas intenções de voto, sendo um forte candidato a ocupar mais uma vez o cargo de presidente da república, mas como disse, ainda não se tem confirmação de sua candidatura devido a sua atual situação política. Bolsonaro Logo abaixo de Lula vemos outro candidato que vem ganhando uma enorme força política, principalmente entre jovens. Trata-se do candidato do PSL, Jair Messias Bolsonaro, popularmente conhecido como Bolsonaro ou “o Mito”. Bolsonaro se mantém bem cotado em relação às últimas pesquisas eleitorais Datafolha, chegando nesta, em seu cenário mais promissor, ao 17% das intenções de voto no primeiro turno, um número importante, se considerarmos que falta apenas alguns meses para as eleições 2018. O candidato do PSL é bem conhecido por ser um candidato que defende causas polêmicas, o que o torna um candidato amado por uns e odiado por outros. Bolsonaro defende a redução da maioridade penal, a presença de militares à frente de administração do Ministério da Educação e a pena de morte, sendo esta última uma de suas propostas de maior apoio popular. Marina Silva Agora, falando sobre a candidata do sexo feminino de mais peso a concorrer nas eleições 2018, temos Marina da Silva, que apresenta na pesquisa DataFolha, em seu cenário mais favorável, 16% das intenções de voto. A última pes-

M IS MIN S

quisa aponta que Marina Silva teve aumento nas intenções de votos a respeito da sua candidatura pela Rede. Recentemente, ao participar de uma entrevista no programa Roda Viva no dia 30 de abril, Marina Silva falou sobre suas propostas. Ao ser indagada sobre como governar sem apoio parlamentar, ela citou o exemplo da ex-presidente Dilma Roussef e do atual presidente, Michel Temer, que tinham grande bancada e, mesmo assim, encontraram dificuldades. Essa entrevista foi bastante comentada e serviu para conhecer um pouco mais sobre as propostas da candidata. Outros candidatos Na última pesquisa Datafolha ainda aparecem nomes conhecidos pela população brasileira, como o do ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa, que se tornou conhecido popularmente devido ao escândalo do mensalão, que ocorreu entre 2005 e 2006. Barbosa apresenta 8% das intenções de voto e é pré-candidato pelo PSB. Barbosa é seguido pelo tucano Geraldo Alckmin, ex-governador de São Paulo, que aparece com 6%. Ciro Gomes, do PDT, apresenta 5%, Álvaro Dias, do Podemos, 3%, e Manuela D’Ávila, do PCdoB, registra 2% da intenção de voto. Na corrida presidencial de 2018 ainda poderemos contar com Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados e filiado ao DEM, e Fernando Collor de Mello, ex-presidente da República e atual senador alagoano pelo PTC. ambos aparecem com 1% das intenções de voto. Outros nomes como os de Henrique Meirelles , Flávio Rocha, João Amoêdo, Guilherme Boulos, Paulo Rabello de Castro e Afif Domingos, não atingiram 1% na última pesquisa Datafolha. Brancos e Nulos No cenário de maior índice, votos brancos ou nulos somam cerca de 24%. Outros 3% preferiram não opinar sobre as eleições presidenciais.

RODOLPHO BOHRER


www.maisminas.org

Edição 004 | Domingo, 06 de Maio de 2018

POLÍTICA

Como participar mais ativamente na política em sua cidade

S

abemos que nem todo mundo gosta de participar da política, e acha esse assunto meio chato, seja por descaso ou por desanimo devido a situação de corrupção que ocorre na maioria das cidades brasileiras e até mesmo em nosso país – as pessoas andam meio desgastadas quando o assunto é política. Porém, essa não é a melhor forma de colaborar para a melhoria da situação atual. Todos devemos participar para ajudar a melhorar a situação de nossas cidades e de nosso Brasil, mas sei que nem todos entendem muito bem sobre o assunto. Por isso, resolvi esclarecer um pouco sobre como você pode participar mais ativamente da política e ajudar a mudar esse quadro. Cada um fazendo a sua parte e começando pela sua cidade já e uma forma de ajudar, pois a sua participação política pode mudar a história de nosso país. Você sabe o que é participação política? Muitas pessoas não têm nem noção do que seja participação política, mas através dela você pode participar da política ativamente aí mesmo no lugar onde mora. A participação política envolve a possibilidade de influenciar de forma efetiva as políticas locais, regionais, nacionais e internacionais, mas como disse podemos começar pela nossa cidade. A participação política se dá quando você diretamente se envolve de alguma forma na participação das estruturas, atividades e no trabalho partidário, em grupos organizados e em manifestações orientadas a exercer influência ativa cobrando os seus direitos.

Vou ensinar agora por meio de algumas dicas práticas como você poderá exercer a sua participação política e se envolver de maneira direta e positiva em sua cidade, você vai se sentir um cidadão totalmente consciente. Unidos podemos mudar nosso país, vale a pena se cada um fizer a sua parte teremos um Brasil muito melhor. Participação política em sua cidade! Vou fazer uma lista com as 10 formas mais simples de como você pode participar da política em sua cidade: 1 – Procure conhecer e se informar sobre os Conselhos de sua cidade e se disponha a participar de algum deles, como o Conselho da Saúde, da Educação, do Meio Ambiente, entre outros, essa será uma forma de se inteirar dos assuntos da cidade em que vive. 2 – Acompanhe as Audiências Públicas de sua cidade, existem reuniões para a discussão do orçamento público, para definições do planejamento urbano municipal, para licenças ambientai. Participe, existem muitas questões que temos que ficar de olho. 3 – Você poderá procurar outros interessados e montar um pequeno grupo de acompanhamento das sessões legislativas, assim vocês poderão monitorar todo o trabalho realizado pelos vereadores. Nós temos o dever e o direito de acompanhar de perto o que está sendo feito. 4 – Ficar de olho nos Portais da Transparência, toda cidade possui um, e ele está ao alcance de todos, nele podemos acompanhar se está tudo sendo feito dentro da lei, entre outros dados.

5 – Solicitar ao Serviço de Informação ao Cidadão às informações públicas que desejar receber para sua atuação cidadã. Este canal de comunicação entre governo e sociedade civil é um serviço feito através de um canal que esta a disposição de todos. 6 – Solicitar o compromisso do Prefeito e dos Vereadores com o Programa Cidades Sustentáveis, você pode acompanhar o que está sendo feito através desse programa. 7 – Participar das Conferências Municipais que ocorrerão na cidade. Estas possuem o objetivo de debater e elaborar propostas de políticas públicas. Procure se inteirar das datas, e fique atento ao calendário, pois costumam ocorrer a cada dois anos. 8 – Existem alguns movimentos sociais em várias cidades de nosso Brasil onde vemos pessoas exercendo de alguma forma a sua participação política, procure o que mais se identifica com você e participe, sua força ajudará o movimento e acarretará em melhorias significativas em sua cidade. E

você sentirá orgulho disso! 9 – Propor a criação de fóruns que discutam políticas públicas da cidade acerca de temas que podem estar trazendo desconforto aos moradores de sua cidade. Esses fóruns são muito úteis e deles podem sair soluções a ser apresentadas aos políticos em busca de melhoria para todos. 10 – Sempre procurar levar a educação política para sua cidade, sempre digo que o exemplo é o melhor caminho, agindo assim você levará a consciência política para a outras pessoas, e elas também se interessarão na luta por melhorias. Sei que de começo pode não parecer muito fácil, mas vale a pena tentar e lutar por um ideal, esse é só o começo, e através dele você irá perceber como a sua participação política vai ajudar a melhorar o lugar onde vive. A melhor forma de exercer cidadania é participando ativamente da vida política de sua cidade, fazendo valer os seus direitos, pois a sua participação política vai muito além do seu voto! RODOLPHO BOHRER

Após decisão do TSE, presidente da Câmara assume interinamente a Prefeitura de Ipatinga Foto: Reprodução/Facebook/Nardyello Rocha

N

a tarde do último sábado (28), o presidente da Câmara Municipal de Ipatinga, Nardyello Rocha (MDB), assumiu interinamente o cargo de prefeito após a cassação da liminar que permitiu a posse de Sebastião Quintão e Jésus Nascimento. A liminar cassada na última quinta-feira (26) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) havia sido concedida pelo ministro Gilmar Mendes no final de 2016, quando ele era o presidente do TSE. Na época, a liminar autorizou que três candidatos a prefeito eleitos que haviam sido considerados inelegíveis tomassem posse no dia 1º de janeiro de 2017. Como o prefeito eleito Sebas-

Nardyello Rocha anunciou no Facebook a oficialização da tião Quintão havia renunciado ao cargo no mês passado para candidatura ao cargo de prefeito de Ipatinga

M IS MIN S

concorrer nas eleições deste ano, a liminar afastou da chefia do executivo o prefeito que assumiu o luar de Quintão, Jésus Nascimento (PSDB), que era vice na chapa eleita. As eleições suplementares em Ipatinga para a escolha do novo prefeito e vice-prefeito do município vai acontecer no dia 03 de junho de 2018. O registro de candidaturas serão aceitas até a próxima segunda-feira, dia 07 maio. Por hora, Nardyello Rocha foi diplomado à frente da Prefeitura até que a situação se normatize com a nova eleição, que pode ter o próprio Nardyello Rocha como candidato, segundo informações do G1. RODOLPHO BOHRER

3


www.maisminas.org

Edição 004 | Domingo, 06 de Maio de 2018

BH E REGIÃO

Inscrições para estágio na Vale estão abertas até 15 de maio

E

Foto: Divulgação/Vale

ntre os dias 2 a 15 de maio, estarão abertas as inscrições para estágio na Vale nos estados do Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. A mineradora Vale disponibilizou cerca de 150 vagas no total, divididas entre nível técnico e nível superior. O início do estágio está previsto para o segundo semestre de 2018. Clique aqui e veja a relação de cursos e cidades pelos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Há vagas para Barão de Cocais, Congonhas, Itabira, Itabirito, Mariana, Nova Lima, Rio Piracicaba e Santa Luzia. Como se inscrever Os interessados em participar do Programa de Estágio da Vale podem se inscrever clicando aqui. Todas as etapas do processo seletivo são eliminatórias, inclusive a triagem de currículos.

RODOLPHO BOHRER

Sindicato dos taxistas lança o TXS2, primeiro aplicativo oficial da categoria Taxistas mineiros aderem às novas tecnologias para oferecer uma melhor experiência aos usuários

N

o dia 2 de maio, a população da região metropolitana de Belo Horizonte terá acesso a um novo aplicativo de mobilidade urbana. O APP vai além da praticidade ao chamar um transporte: tem como missão reconquistar os usuários de taxi, em resposta à recente concorrência, com um movimento para a melhoria contínua dos serviços e, principalmente, do atendimento. O TXS2 já chega ao mercado com quase 5 mil motoristas inscritos. O sistema de avaliação ao fim das corridas, que varia de 0 a 5, propiciará ao sindicato o acompanhamento em tempo real das oportunidades de melhoria, customizando as capacitações, que já são realizadas, com foco em aumentar os níveis de desempenho.

Com o TXS2, todos saem ganhando: a população, que terá acesso a um serviço melhor, mais moderno, seguro e com preços competitivos; e também os taxistas, que, mesmo com a tecnologia, serão gestores de seu próprio serviço. Os consumidores terão, ainda, a possibilidade de viagens com motoristas experientes, acesso aos corredores de ônibus e preços competitivos (com valores de bandeira 1, desconto de 30% e sem tarifa dinâmica), tudo isso com a vantagem de um sistema confiável e de fácil acesso, disponível para Android e IOS. Outro diferencial é a segurança, pois os motoristas do sindicato 4

são regulamentados pela BHTrans. Sem tarifa dinâmica. Só serão cadastrados aqueles que Parcerias TXS2 estiverem regulares, ou seja, com vistorias em dia e o carro com até O TXS2 foi pensado pelo Sindi5 anos de uso. Confira outras ca- cato dos Taxistas de Minas Gerais racterísticas do APP para os seus (Sincavir) e desenvolvido em parpúblicos: ceria com a Jax, agência de inovação, e a desenvolvedora MK365, TAXISTA: apresentando uma nova perspecMenores taxas: pelo serviço, pelo tiva para os profissionais da catecartão e pela antecipação do pa- goria. “A proposta é reinventar a gamento; relação do taxista com a população, oferecendo um serviço qualiMais segurança para o motoris- ficado e com preços competitivos”, ta, já que o login do usuário é feito afirma Avelino Moreira de Araújo, com o CPF; presidente do sindicato. Quase O motorista será responsável cinco mil taxistas já estão inscritos pela gestão da receita dele, vinda no aplicativo e a perspectiva é que oito mil motoristas se cadastrem e do APP; adotem o sistema. Qualificação da categoria: o ta“Precisamos ir além da tecnoxista vai receber treinamentos e logia. A inovação começa quanserá avaliado pelos usuários; do nos reinventamos pessoal e Premiações pelo melhor desem- profissionalmente, aceitando as transformações e nos adaptando penho. às novas realidades”, comenta RoUSUÁRIO: drigo Carneiro, diretor executivo da agência de inovação Jax. Mais segurança, com motoristas regulamentados e mais experienEduardo Mendlovitz, da MK365, tes; completa: “o aplicativo foi pensado para atender as necessidades de Possibilidade de avaliação do ambos os públicos, pois tanto os motorista; taxistas quanto os usuários terão Aceita pagamento por meio de em mãos uma plataforma completodos os cartões, dinheiro e até ta, segura e de fácil uso. E, como a moedas criptografadas, como bit- tecnologia é dinâmica, nosso time está dedicado a buscar a constancoins; te evolução da plataforma”. Agilidade no trânsito (acesso aos Sobre a Sincavir corredores de ônibus); O Sincavir é o sindicato dos taPreços competitivos; xistas e motoristas autônomos de Promoções exclusivas; Minas Gerais. Há 65 anos, oferece

M IS MIN S

suporte em questões jurídicas, sociais e econômicas para a categoria. Tem como missão promover a consciência da classe e a prática democrática e consensual. Sobre a Jax A Jax é uma agência de inovação e tecnologia. Atua, desde 2012, no desenvolvimento de modelos de negócio, elaborando conteúdo e criando plataformas que traduzem as ideias de empreendedores de diferentes segmentos, entre eles, empresas como 98FM, Oi FM, CDL FM, SENAI, Isobar, Auto Truck, Accenture, Ifood, entre outros. À frente da Jax está o empresário Rodrigo Carneiro, conhecido no mercado mineiro pelas suas iniciativas inovadoras. Seu projeto 98 Live o premiou como CMO destaque em 2017 pela SucesuMG. Já a Rádio 98FM foi eleita como Veículo do Ano 2017, na premiação Melhores da Propaganda Mineira da Sinapro-MG. Sobre a MK365 Com experiência de 20 anos, a MK365 é uma empresa de soluções em vendas. Desenvolve projetos de inovação para grandes empresas, utilizando-se de técnicas e ferramentas diferenciadas, como campanhas via whatsapp, chatboots e aplicativos próprios de comunicação, entre outros. Atua em todo território nacional e leva produtos às empresas e setores públicos, com foco no desenvolvimento econômico. RODOLPHO BOHRER


www.maisminas.org

Edição 004 | Domingo, 06 de Maio de 2018

BH E REGIÃO

As repercussões práticas do fim da vigência da Medida Provisória 808 LUDMILLA OLIVEIRA

A

medida provisória 808 esclarecia quanto à aplicação das mudanças trazidas pela reforma trabalhista, as quais, em sua integralidade fossem aplicadas aos contratos de trabalho vigentes. A MP 808 ainda tratava de pontos polêmicos como contrato intermitente, negociação coletiva, jornada 12×36, contribuição provisória e labor de gestantes e lactantes em atividade insalubre. Com o fim da sua vigência, ante a ausência de votação em tempo oportuno para se tornar lei, voltaram a vigorar a redação dada pela Lei 13.467/17, como se a medida provisória nunca tivesse existido no mundo jurídico. O texto da MP trouxe alteração no parâmetro dos valores de indenização por dano moral, os quais deveriam ter como referência o teto de benefício do Regime Geral de Previdência Social (hoje em 5,6 mil). Atualmente, finda sua vigência, o limite tornou a ser o último salário contratual do empregado — sendo de até três vezes, caso a ofensa seja de natureza leve, chegando a no máximo 50 vezes, em casos gravíssimos. Outra alteração decorrente é acerca da possibilidade de estabelecimento da jornada conhecida como “12 por 36”, permitindo a prática mediante acordo individual escrito irrestritamente, sem haver, portanto, a necessidade de

intervenção do sindicato para validade – o que pela medida provisória 808 era autorizado somente para o setor da saúde. A regra geral trazida pela MP 808 era de proibição de atuação em atividade insalubre de empregadas grávidas durante toda a gestação. A gestante submetida a insalubridade em grau médio ou mínimo passa a ter seu afastamento condicionado à recomendação médica, isto é, a empregada deixa de ser automaticamente afastada, como havia sido proposto na MP 808. Com a perda da vigência da MP 808, não há mais exigência expressa de respeito integral às normas de saúde e segurança do trabalho (previstas em lei ou em Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho), muito embora tal exigência continue sendo válida a partir de uma interpretação sistemática da legislação. No que diz respeito ao trabalho intermitente, houve sérias alterações, haja vista que, na conjuntura atual, quando um profissional autônomo é contratado, não existe mais impedimento para cláusula de exclusividade. Até mesmo a quarentena de 18 meses sofreu alteração, tendo esta deixado de ser obrigatória, assim admiti-se a partir de então a possibilidade de o empregado celetista demitido retornar à mesma empregadora

com outro contrato, na modalidade intermitente (sem continuidade), sem observância do prazo de 18 meses. Não há mais a obrigatoriedade de anotação do contrato de trabalho intermitente na carteira de trabalho, bastando constar em contrato de trabalho por escrito. Recebida a convocação, o empregado terá o prazo de um dia útil, e não mais 24 horas, para responder ao chamado, presumindo-se, no silêncio, a recusa. As parcelas referentes à remuneração, férias proporcionais com acréscimo de um terço, décimo terceiro salário proporcional, repouso semanal remunerado e adicionais legais deveriam, pela MP 808, serem pagas na data acordada para o pagamento, observando o limite de um mês que previa o parágrafo 11º, que também perdeu vigência. A matéria carece de ser disciplinada normativamente, para que não paire qualquer dúvida a respeito, mormente para caracterizar a mora do pagamento.

pertenciam aos empregados. Tal garantia não tem mais amparo legal, cabendo então a disciplina dessa lacuna por meio de negociações coletivas, até que nova lei sobrevenha e legisle sobre o assunto. As diversas alterações promovidas no art. 457 da CLT, em especial quanto à ajuda de custo e aos prêmios, deixam de valer. Não há mais a limitação expressa de 50% da remuneração mensal para a ajuda de custo, tampouco a limitação de pagamento dos prêmios duas vezes ao ano. A MP ressalvava que não caracterizava a qualidade de empregado o fato de o autônomo ter um só tomador. Com a queda da MP, isso pode ser argumento para que se consiga judicialmente o vínculo empregatício, constituindo elemento favorável ao empregado.

Essas são algumas das repercussões do fim da vigência da mediVolta a ser possível a apreciação da provisória 808, havendo ainda de pedido de anulação de cláusu- muitos outros aspectos a ser analas de negociações coletivas por lisados. Nesse limbo, espera-se meio de ação judicial individual assim a breve normativização, ou coletiva (esta última já era pos- seja por decreto ou mesmo por sível de acordo com a MP). Em to- lei, como primeiramente acenou dos os casos, os sindicatos subs- o governo, de questões essencialcritores dos instrumentos devem mente fundamentais para que se ser partes obrigatórias nos referi- dê ao mundo jurídico a imprescindível segurança jurídica das dos processos. relações de trabalho. A MP normatizava quanto às gorjetas, garantindo que essas

Foto: Reprodução da Internet

IPHAN é autorizado a realizar concurso público com 411 vagas

N

esta primeira semana do mês de maio, o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão autorizou o Instituto de patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN a realizar um novo concurso Público com 411 oportunidades de nível intermediário e superior, que serão distribuídas entre os seguintes cargos:

M IS MIN S

R j m Bohrer Comunicacao CNPJ: 29.449.332/0001-30 Sede: Ouro Preto, Minas Gerais Site: maisminas.org

– Analista I (104)

Diretor Geral Rodolpho Julio Marci Bohrer

Diagramação: Guilherme Venancio

– Técnico I (176)

Representante Comercial Eloar Marci Bohrer

Equipe de Colunistas Pedro Peixe Franciele Santana Ludmilla das Neves Oliveira Gabriel Rodrigues João Paulo Silva Débora Queiroz Patrick de Araújo César Lemos Ricardo Oliveira Heliene Margareth

– Auxiliar Institucional I (131). O edital completo do concurso público do IPHAN deve ser publicado em até seis meses, ao final de 2018, contados a partir da publicação da Portaria. RODOLPHO BOHRER

Estagiário Maicon Carlos Costa Santos Colaborador Nivaldo Damasceno Rodrigues Colaboradora Karina Fagundes

Email: comunicacao@maisminas.org | Fone/WhatsApp: (31)98316-7993

M IS MIN S

5


www.maisminas.org

Edição 004 | Domingo, 06 de Maio de 2018

CULTURA

Declaração de amor à Língua Portuguesa LÍNGUA PORTUGUESA… PÁTRIA MINHA O idioma… E o da língua Portuguesa, é uma das línguas mais falada do mundo; a mesma faz parte de minha história de vida, assim como também de muitos outros brasileiros; no meu caso, através do meu sobrenome “Barros”, quando Fernão de Oliveira e João de “Barros” criaram as primeiras gramáticas da língua Portuguesa no século XV, normatizando oficialmente o idioma. Em tempos idos precisamente há cinco séculos com a expansão de novos descobrimentos de terras, a língua Portuguesa sai de sua origem primitiva “Portugal” e enterra, definitivamente, seu umbigo, linguístico, em outros continentes. Já em meados do século XX, houve a necessidade de criar um tratado internacional para criar uma ortografia unificada; assim em 1990 representantes de países como: Moçambique, Angola, Guiné-Bissau, Cabo Verde, Portugal, São Tomé e Príncipe, e o gigante Brasil assinaram um acordo Ortográfico Definindo de vez a regra ortográfica a ser usada entre ambos. Em 1964 após onze meses de nascido a Língua Portuguesa: pt-BR) entrou em minha vida Quando eu pronunciei pela primeira vez os ícones palavras infantis: Papai, Mamãe! (Do poeta e escritor brasileiro Xavier de Barros, escrito especialmente para o Mais Minas)

6

H

oje, 5 de maio, nove países, em quatro continentes – África, América, Ásia e Europa – com língua oficial portuguesa celebram o Dia da Língua Portuguesa e da Cultura da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). São eles: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e o Timor-Leste. A comemoração do dia da Língua Portuguesa e da Cultura Lusófona foi instituído em 20 de julho de 2009, através da resolução da XIV Reunião Ordinária do Conselho de Ministros da CPLP, decorrida na cidade da Praia, Cabo Verde. A língua portuguesa, “a última flor do Lácio” – nomeada pelo poeta brasileiro Olavo Bilac – tem a sua origem no latim vulgar, em uso no território chamado Lusitânia pelos romanos. Esta região corresponde aproximadamente a atual Portugal e à região espanhola de Galiza. O galego-português foi uma língua românica que se falou na idade média e que teve o seu auge a partir do final do século XII até meados do décimo sexto. Desta língua evoluíram o galego e o português quando os reinos de Portugal e de Galiza remarcaram suas fronteiras. De acordo com a RTP, emissora de tv portuguesa, a Língua Portuguesa é neste momento utilizada por 261 milhões de pessoas, sendo a quarta língua mais falada no mundo, atrás do mandarim, do espanhol e do inglês. Se as projeções demográficas das Nações Unidas estiverem certas, em 2050 haverá cerca de 387 milhões de lusofalantes em todo o mundo. Até final do século esse número deverá aumentar até aos 487 milhões. No Brasil, o idioma português também é celebrado no dia 5 de novembro. Esta data foi instituída no país através do decreto de lei nº 11.310/2006. Em Portugal, há também a comemoração do dia 10 de junho, o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

O que seria de nós se não fosse a língua portuguesa? A única língua que compreende o que é a saudade e também a única que faz um cafuné gostoso com as palavras. Veja abaixo alguns depoimentos e declarações de amor de amantes da nossa língua dentro e fora do Brasil: “Eu sou bilíngue espanhol/galego. O galego é uma língua irmã do português. Por isso, eu sinto o português muito próximo. É quase uma terceira língua nativa para mim. Eu morei 11 anos no Brasil, por isso, costumo dizer que sou meio brasileiro. Minha esposa é brasileira e tenho outros familiares próximos que moram no Brasil. Atualmente eu e minha esposa residimos em Santiago de Compostela, na Espanha. Aqui, na Universidade de Santiago de Compostela, temos um grupo de pesquisa, o GALABRA, que trabalha com lusofonia e recentemente organizou uma palestra da cantora, compositora e professora Adriana Calcanhotto”. – Óscar Curros, jornalista e tradutor de Galícia, Espanha. “Escolhi a língua portuguesa porque acho esta língua uma mistura de grego e árabe, latim e idiomas africanos, uma língua que une e não separa.” – Matteo Pupillo, italiano licenciado em Língua e Literatura Portuguesa pela Universidade de Bari, na Itália, e mestrado em Estudos Portugueses na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade Nova Lisboa, Portugal. “A Língua Portuguesa é o meio através do qual me expresso e realizo minhas atividades, enquanto universitário. Portanto, ela é tudo para mim, como um meio de comunicação”. – Nicolas Constantini, estudante brasileiro de Relações Internacionais pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali). “Angola é um país que apresenta uma pluralidade cultural, linguística, étnica, etc., visto que é composto por indivíduos que, do ponto de vista geográfico, estão separados por uma significativa extensão territorial e, portanto, cada um deles

M IS MIN S

apresenta características peculiares ao seu grupo de origem. Fomos, durante muito tempo, colônia de Portugal, fato que influenciou no aparecimento da língua portuguesa em solo angolano. Em Angola, do ponto de vista da sintaxe, é incomum ouvirmos construções como: (vou queixar-me de ti ao pai); o comum é ouvirmos: (vou te queixar no pai); é incomum ouvirmos (vou beijá-la), o comum é ouvirmos (vou li beijar), etc. Pensar que em Angola se fala uma língua portuguesa corrompida equivale a afirmar que todos os países lusófonos falam, igualmente, essa língua corrompida, visto que, desde a sua formação, muitos processos aconteceram para que ela chegasse até onde chegou (e ainda há de chegar). Mesmo para a formação do português que é tido como padrão, vários foram os caminhos pelos quais ela passou. Portanto, não podemos ser condenados por seguir a ordem natural – e lógica – da língua. Que nos perdoem os “donos” da língua, mas não é possível falarmos todos da mesma forma”. – Famoroso José Barroso Alberto, estudante universitário de Linguística Portuguesa pela Escola Superior Pedagógica do Kwanza Norte e Professor de Língua Portuguesa em Angola. “A Língua Portuguesa é de suma importância para mim e para o povo da minha terra, porque é a língua que unifica o país. Somos um país com várias línguas nacionais, ou seja, em cada região do nosso país, há uma língua nacional que predomina. A LP precisa ainda trilhar muitos caminhos e vencer várias barreiras, mas ainda a LP tem grande importância, pois é por meio dela que nos comunicamos, pensamos e agimos”. – Adalberto Cabral, formado em Letras (Português / Linguística) pelo Instituto Superior de Ciências de Educação do Huambo (ISCED), Angola. Viva a Língua Portuguesa!

JOÃO PAULO SILVA


www.maisminas.org

Edição 004 | Domingo, 06 de Maio de 2018

COLUNAS

O Retorno de Quem Não Foi

N

Gabriel Rodrigues

atural de Santa Rita de Ouro Preto, Zé Leandro ou Juca, como é conhecido, formou-se pela Faculdade de Medicina de Valença no Rio de Janeiro, foi diretor, logo após, presidente interino do IPSEMG. Em 1982, para estar ao lado de Benedito Xavier, foi eleito vice-prefeito de Ouro Preto. De 1983 a 1988 assumiu o cargo de prefeito, sendo em 1990 eleito Deputado Estadual pelo PL, ficando, em 1995, como suplente até 1998. Voltou à prefeitura de Ouro Preto de 1997 até 2000 e novamente de 2013 a 2016. Foram anos dedicados à vida pública, Municipal e Estadual, em que os ouro-pretanos puderam acompanhar o engrandecimento da cidade nas questões referentes, principalmente, as áreas da saúde, da educação e da infraestrutura. Enquanto político, José Leandro foi peça fundamental em diversas conquistas do município, entre elas, como prefeito, as construções do hospital e do terminal rodoviário e como Deputado Estadual, na efetivação estrutural do trecho da Estrada Real que liga Ouro Preto a Ouro Branco. Junto de diversas outras importantes demandas da Região,

Imagem: Foto tirada do acervo pessoal de José Leandro Filho

sobretudo dos Inconfidentes e do Alto Paraopeba, encontra-se o constante problema envolvendo acidentes, na maioria das vezes causados por caminhões, na MG 129 (Ouro Preto – Ouro Branco), provocando transtorno para os comerciantes e moradores, dos diferentes municípios, distritos e localidades, que dependem do acesso à via para resolverem problemas bancários, trabalharem e consultarem. Além, obviamente, de colocar em risco a vida dos que ali transitam diariamente. Desde quando Fernando Pimentel está à frente do Governo do Estado, as rodovias estaduais estão abandonadas, no caso desse trecho da Estrada Real, sem fiscalização e praticamente sem manutenção. Nas redes sociais estão divulgando um vídeo, em que o Deputado Estadual Thiago Cota propõe, na presença dos Prefeitos de Ouro Branco, Hélio Campos (juntamente com o vice, Celso) e de Ouro Preto, Júlio Pimenta, uma audiência pública, ainda sem data definida, na busca de solução para esse problema. Nada contra, pelo contrário! Porém, um pouco tarde para propor um encontro com o povo, tendo em vista que o Deputado eleito em 2014 está muito aquém das expectativas

de quem confiou nele com o seu voto, por ser da região. Culpam os caminhoneiros, pois de fato é vedado o trânsito de carretas bitrem no trecho, e uma medida precisa ser tomada. No entanto, reforçam ainda mais aquilo que todos questionam: falta fiscalização e atitude por parte dos representantes estaduais eleitos com o nosso voto. Já passa da hora dos ouro-pretanos elegerem pessoas comprometidas na busca por soluções dos pertinentes problemas existentes, não tão só na cidade, pelo

21 de Abril: Festa pra quem?

T

Neste ano de 2018, de maneira totalmente inexplicável, o que já gerava incômodo, conseguiu ser piorado: Cerimônia em dois locais diferentes e trânsito parado ou desviado em ainda mais pontos da área central. Faz sentido? Nenhum. Em 2017, após inúmeras reclamações da população acerca dos incômodos de acesso ao centro histórico, a câmara de vereadores realizou uma importante audiência pública sobre este tema, solicitando aos organizadores do evento, ligados ao governo estadual, mudança de local para a entrega da famosa Medalha da Inconfidência. Até aí tudo bem, a ideia é justa e procurava aliviar os problemas de trânsito e circulação que anualmente acontece na cidade, buscando, inclusive, trazer de volta o acesso do povo a cerimônia, coisa que faz algum tempo é dificultada graças a obrigatoriedade de pulseiras e convites. O ponto que não faz sentido,

a meu ver, é a interpretação sem nexo por parte dos organizadores à demanda da cidade tirada nesta audiência pública, foi pedida a transferência do local, não a sua realização em dois pontos diferentes causando ainda mais transtorno aos moradores locais! Parte do evento na Praça Tiradentes e parte no Centro de Convenções da UFOP? Qual a lógica? Ás vezes, eu fico pensando com meus botões como existem sujeitos inabilidosos no meio político, algo simples de se resolver simplesmente se torna um caos por falta de interpretação de texto! Foi pedido para transferir o local do evento, não dividi-lo em dois piorando o que já estava ruim! Como é possível que algo tão bonito e simbólico como a cerimônia do 21 de Abril possa se tornar, a cada ano, um martírio cada vez maior para quem vive e circula pelo centro de Ouro Preto? Será que é tão difícil organizar uma festa incluindo quem é da cidade e os movimentos populares? Com a palavra, os organizadores… Até a próxima.

José Leandro, ainda, tem muito a contribuir para o crescimento de nossa região, quando se considera sua competência e o bom trânsito com pessoas influentes no Estado e no País.

Se tá na internet é verdade?

Pedro Peixe

odo ano em Ouro Preto é a mesma ladainha quando chega o 21 de Abril: Feriado Nacional pra todo mundo e caos instalado na cidade graças às intervenções necessárias para o evento na Praça Tiradentes.

fato de termos essa oportunidade, com a confirmação da pré-candidatura de José Leandro ao cargo de Deputado Estadual nas eleições de 2018 e, especialmente, pela experiência e capacidade demonstradas, como médico e político, que o ajudaram a trazer diversas conquistas para o município.

Franciele Santana

A

busca por conhecimento é cada vez mais crescente e junto a ela cresce a nossa falta de tempo. A todo o momento queremos saber algo mais sobre algum tema e com isso procuramos a forma mais rápida de sanarmos dúvidas que surgem no decorrer do nosso dia. A internet é, atualmente, o principal meio de informação utilizado. A rede de computadores é constantemente utilizada para obter informações sobre os mais variados assuntos, dentre ele a saúde e nutrição. Quando se apresenta algum sintoma logo se iniciam as pesquisas sobre as possíveis doenças relacionadas; quando se deseja uma perda de peso vai-se em busca de métodos de emagrecimento que possam ser utilizados. Pode-se encontrar as mais diversas afirmações nesse meio, porém é preciso que se saiba filtrar o que é verídico e o que não é, pois dados não procedentes podem ser prejudiciais ao nosso bem estar. Informações encontradas na mídia podem causar danos à saúde do indivíduo que as recebe, caso este siga instruções não seguras, como por exemplo, a adesão a dietas milagrosas que prometem um emagrecimento rápido restringindo calorias e nu-

M IS MIN S

trientes importantes para a execução das atividades diárias. A internet é inegavelmente uma ótima fonte de conhecimento, visto que pode-se obter resultados rápidos e de forma fácil, porém é necessário que seja feita uma seleção criteriosa quanto à segurança dos conteúdos a que se acessa, sendo imprescindível, ainda, que se faça uma leitura atenta, evitando que se gere equívocos quanto à verdadeira ideia do texto, procurando não deixar-se levar por manchetes sensacionalistas ou notícias publicadas para fins exclusivos de marketing e sem compromisso com a saúde pública. Sobretudo é importante que se atente às fontes das informações, pois para publicar artigo só é necessário que se tenha acesso à internet, mas para beneficiar a saúde pública oferecendo informações seguras e cientificamente provadas é necessário muito tempo de estudo e pesquisa para saber que o que é bom pra mim pode não ser bom para o outro, o que ele fez e deu certo pode dar errado caso eu tente repetir. Resumindo: Nutrição é com Nutricionista, Diagnóstico e Tratamento de doenças é com Médico e Avaliação e Prescrição de atividade física é com Educador Físico.

7


www.maisminas.org

Edição 004 | Domingo, 06 de Maio de 2018

FUTEBOL

Zagueiro Juninho é apresentado na cidade do Galo Jogador chega por empréstimo até o final do ano

Foto: Bruno Cantini / Atlético

Ficha do Atleta Nome

José Carlos Ferreira Júnior

Apelido Juninho

Data de nascimento 1/2/1995 (23 anos)

Naturalidade Londrina (PR)

Posição zagueiro

Zagueiro Juninho em apresentação na Cidade do Galo

Carreira

M

2015/2017 Coritiba

ais novo contratado do Atlético, zagueiro Juninho veste pela primeira vez a camisa alvinegra. O jogador, emprestado pelo Palmeiras, foi apresentado nesta quinta-feira (03), na Cidade do Galo. O contrato de empréstimo com Juninho vai até o final do ano, com passe fixado. E o atleta foi apresentado pelo diretor de comunicação Domênico Bhering. Na apresentação o zagueiro falou sobre a oportunidade de defender a camisa do Galo, comentando ainda que na vez

que saiu do Coritiba para ir ao “Sim, em todo lugar que você Palmeiras, chegou a ser consul- vai trabalhar, vai ter a concortado pela diretoria atleticana. rência. Lá (no Palmeiras) a gente tinha muitos zagueiros, então “Fiquei muito feliz com o inte- isso era normal para que alguns resse do Atlético quando sai do saíssem (do clube). Então achei Coritiba, e fico mais feliz ainda muito bacana da parte de Palagora que posso estar vestindo meiras e Atlético pode entrar a camisa do clube com muito em uma negociação e eu ter vinempenho para dar muitas ale- do pra cá. E a concorrência aqui grias aos torcedores. Então isso vai ser sadia, como em todos os é o que importa pra mim”, reve- clubes tem, pois, tem grandes lou o atleta. jogadores de qualidade. E espero estar ajudando cada um Juninho falou sobre a concor- deles todos os dias para a gente rência que vai ter na brigar por possa estar colocando o Atlétiposição na defesa do Galo. co no ponto mais alto”. Afirmou Juninho.

2017 Palmeiras 2018 Atlético

Títulos 2017 Campeonato Paranaense

ALDO DAMASCENO

Classificado! Combinação de resultados deixa Cruzeiro virtualmente nas oitavas da Libertadores

Foto: Vinnícius Silva / Cruzeiro

Agora equipe vai disputar o primeiro lugar do grupo contra o Racing e só precisa de vitória simples

A

pós passar por maus bocados no início da competição, hoje o Cruzeiro pode comemorar uma virtual classificação no grupo E da Copa Libertadores. Com a vitória do Racing-ARG sobre a Universidad de Chile, por 1 a 0 nesta quinta-feira, a equipe argentina foi a onze pontos e deixou a “La U” com cinco, enquanto o Cruzeiro tem oito. Para avançar às oitavas de final a equipe chilena depende de uma combinação de resultados quase impossível. Tem que vencer o Vasco em seus domínios e torcer pro Cruzeiro perder do Racing em pleno Mineirão para assim empatar com a equipe mineira em pontos, 8

além de precisar tirar uma diferença de 17 gols de saldo (hoje o Cruzeiro tem 9 e a “La U” tem -7). Ou seja, dois resultados hipotéticos que classificariam o time chileno seriam um 9 a 0 sobre o Vasco e um 8 a 0 do Racing sobre o Cruzeiro, lembrando que a La U tem até agora apenas dois gols marcados na Libertadores. Ou seja, pode comemorar nação azul. O Cruzeiro começou muito mal a atual edição da Libertadores, perdendo pro Racing na Argentina por 4 a 2, após muitos desfalques de última hora, num jogo cheio de falha individuais. Em seguida recebeu o Vasco e foi até o Chile en-

Jogadores cruzeirenses comemoram um dos gols contra o Vasco, na última quarta

frentar a “La U” e ambos os jogos terminaram em 0 a 0. Isso somado ao mau início no Brasileirão pressionou a equipe, com diretoria e torcida pressionando os jogadores e comissão técnica do time. Mas esse elenco até agora mostrou lidar muito bem com a pressão e voltou com tudo na Libertadores, com uma mudança de postura e um futebol mais ofensivo e vistoso jogado. E o time que pecava pela

M IS MIN S

falta de gols fez logo onze em dois jogos, contra Vasco e La U. Agora a equipe volta a focar no Brasileiro, e no dia 22 Recebe o Racing em busca da vitória para alcançar o primeiro lugar do grupo. O que pode ser muito importante, por que a chave dos primeiros colocados está bem complicada. MAIC COSTA

Jornal Mais Minas - Edição 004  

Quarta edição do jornal Mais Minas diagramado por Guilherme venancio

Jornal Mais Minas - Edição 004  

Quarta edição do jornal Mais Minas diagramado por Guilherme venancio

Advertisement