Issuu on Google+

JANeiro/ FEVereiro AGENDA de programação


JAneiro fevereiro 2012 Guimarães é uma cidade antiga onde podemos descortinar as marcas de sucessivas transformações. Mais ou menos dramáticas, as mudanças históricas foram registadas no património e na memória coletiva. As funções urbanas que desenvolveu, das militares e políticas, das comerciais às industriais, das institucionais às simbólicas, das internas às externas, ou estão imersas nos estratos que a compõem, ou são reveladas pela imaginação dos seus cidadãos que se projeta tanto sobre o passado como sobre o futuro. A circunstância que determinou que em 2012 fosse escolhida para Capital Europeia da Cultura, mau grado a sua óbvia excecionalidade, foi no entanto absorvida no processo de continuidade. A programação de Guimarães 2012, tanto na sua componente de infraestruturas como na sua componente artística e cultural, respeitou a estratigrafia da cidade e inscreveu-se na reflexão em curso sobre a identificação e a estratégia de resposta aos desafios da mudança.

2


Não está sozinha Guimarães perante as interpelações do momento. Todas as cidades se ocupam hoje em simultâneo de regeneração e de inovação. Procuram descobrir no seu património comum uma alavanca. E proporcionar aos seus cidadãos os meios essenciais para que possam participar, decidir, competir, fazer ligações, criar. Ser Capital Europeia da Cultura representa uma oportunidade mais, não uma oportunidade fortuita ou mágica. O trabalho de preparação a cargo das instituições e representantes da cidade foi no sentido de pôr o acento tónico de Guimarães 2012 na possibilidade de fazer coincidir os processos culturais, urbanos e económicos num mesmo impulso regenerador e inovador. Mais do que a inovação tecnológica, o que este momento clama é pela tradução em inovação na gestão das empresas, no social, no político. É este o grande desafio de Guimarães 2012, ser um meeting point: da inovação e do património, da identidade e da transformação, do local e do global, da criação e da aprendizagem, da ligação entre pessoas, lugares e ideias com valor. Uma coincidência não é uma amálgama. 2012 permitirá justapor, sem ocultar, as várias cidades de que se faz Guimarães. A cidade histórica e patrimonial, na qual se conjugam os vestígios do passado e os conceitos de patrimonialização adotados pelas sucessivas épocas, desde as perspetivas da cidade histórica como puro cenário, à cidade histórica como memória alusiva e interativa. A cidade que fez do seu centro histórico, em vez de um museu um espaço público vivo, celebratório, convivial, surpreendente. A cidade onde se investiga, se reflete, se debate os papéis das cidades e o lugar dos cidadãos e se ensaiam novos modelos de projeção do património comum.

Cidade de música, onde a música invade não apenas as salas de concerto, mas também as praças e as casas, os grandes espaços públicos e os pequenos salões, os jardins, as igrejas e os hospitais. Música histórica e de solistas clássicos, música de modernos, grupos atuais, cantores populares. Música composta e tocada por músicos jovens, profissionais, de toda a Europa, e por músicos não profissionais, de diferentes gerações. Cidade da indústria, da tecnologia e do design, onde a Universidade faz parte do círculo virtuoso da criação de valor, onde cutelaria, moda, calçado, artesanato procuram a inovação, o mercado exigente e o emprego qualificado. Cidade do futuro, onde se desenvolvem novas agendas, ou seja, novos modos de conceber a agenda da competitividade e do desenvolvimento. A agenda da regeneração urbana que enquadra a requalificação física do espaço urbano num conceito de cidade como paisagem criativa. A agenda da regeneração social que sublinha o papel das organizações e desafia a participação dos cidadãos, que estimula o talento e acolhe a tolerância. A agenda da regeneração económica que aposta no renascimento das cidades, no turismo cultural, na economia criativa. A agenda da cidade educativa que reforça competências formais e informais, tanto na escola como em setores desmunidos culturalmente, tanto nos níveis básico como superiores do ensino. Estas cidades são uma cidade concreta, com o seu espírito de lugar e o seu património comum, Guimarães. Mas são também todas as cidades, construtores da vida coletiva e da cidadania, da Europa como destino generoso e culturalmente diverso. João Serra Presidente da Fundação Cidade de Guimarães Capital Europeia da Cultura

A cidade de artes, onde se combinam espaços tradicionais de intervenção artística com novos espaços de criação e exibição, convencionais e museológicos, uns, reconvertidos, efémeros, ou mesmo improvisados outros. Cidade que convida à reflexão sobre públicos e audiências, sobre coleções e curadoria, sobre ruturas e espaço público, sobre contextos e novas linguagens. Cidade que é palco e residência, que se oferece a criadores de todo o mundo como tema e como tela, como motivo e como destino. Cidade dos bombos nicolinos e dos La Fura Dels Baus, de José de Guimarães, de Boltanski e Pistoletto. Cidade onde se interpela a memória e jovens talentos da realização cinematográfica se cruzam com Godard, Greenaway, Oliveira ou Aki Kaurismaki.

3


GUIMARÃES CAPITAL 2012 EUROPEIA DA CULTURA

21 JANEIRO AQUI NASCE 2012

Chegou 2012 e, com ele, Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura em toda a sua plenitude. Dia 21 de Janeiro dá-se início à celebração da cultura. É o culminar de um processo de junção de esforços, numa filosofia de partilha com os vimaranenses, os portugueses, os europeus e o mundo. Guimarães 2012 faz-se convocando gente das artes e do pensamento, da economia e da indústria. Gente que dirige e gente que executa. Gente que chora, que ri, que interroga, que tem medo. Gente que celebra e que ambiciona. Guimarães 2012 faz-se com gente real. Gente anónima e gente célebre. Gente de palco e de plateia. Gente que propõe e gente que contempla. Guimarães 2012 faz-se com toda a gente. Guimarães 2012 só se pode fazer com toda a gente. Guimarães 2012 faz-se contigo. Guimarães 2012 só se pode fazer contigo. Porque tu fazes parte.


ASA reabre em tons de festa

tempos cruzados Potenciar o movimento associativo vimaranense Tempos Cruzados – Programa Associativo de Guimarães 2012 nasce da avaliação, realizada pela Fundação Cidade de Guimarães, do importante papel que o movimento associativo tem na configuração do espaço e do tempo cultural e artístico do concelho. Coordenado por três associações de Guimarães (Associação de Etnografia e Folclore de Guimarães, Associação Cultural Recreativa Convívio e Círculo de Arte e Recreio), tem como objetivo a valorização das “práticas, representações, expressões, conhecimentos e aptidões da comunidade local, reforçando a sua legitimação cultural e social” no programa Global da Capital Europeia da Cultura. Para tal, Tempos Cruzados garante ao movimento associativo um orçamento de um milhão de euros para promover as marcas identitárias da cidade.

O programa cultural de Tempos Cruzados insere-se no território criativo das associações de Guimarães. Respira a imaginação das suas produções culturais e constitui-se como um lugar de acolhimento da sua criatividade. A par disso, propõe-se interpelar as visões, os tempos e os modos de pensar a cultura que vive na e da cidade, procurando com este movimento oscilante inquietar as manifestações artísticas de raiz popular ao mesmo tempo que celebra as práticas culturais instituídas. Tempos Cruzados convoca a emergência de novas formas de pensar e de agir, reconfigura conceitos e linguagens, provoca a emergência de novos valores fundadores de uma ordem da partilha em rede de saberes, de práticas e de conhecimentos. Suscita ainda a renovação do ambiente criativo associativo, ritmado pelo cruzamento de diferentes temporalidades justapostas e imbricadas, que se articulam segundo a lógica da sucessão, da coexistência e da combinação. São os Tempos Cruzados duma cidade associativa, cúmplice no risco dos que arriscam a imaginação e a criatividade em 2012.

Até 3 Fevereiro Exposição “Reimaginar Guimarães”

No dia 14 de Dezembro a antiga Fábrica ASA, em Covas, reabriu as portas e recebeu a cidade para a festa de apresentação do programa cultural. Durante duas horas cerca de mil pessoas puderam receber o programa em primeiramão e assistir a um espetáculo multimédia que não deixou ninguém indiferente. Às 22h00, e já no Centro Cultural Vila Flor, subiu ao palco a muito aguardada Fundação Orquestra Estúdio, num espetáculo de estreia, memorável.

Guimarães no topo dos destinos europeus maIs recomendados em 2012 National Geographic, Lonely Planet, CNNGo, Travel & Leisure, USA TODAY, Budget Travel, e Frommers apontam todos a cidade para se conhecer em 2012: GUIMARÃES é o destino com mais presenças no conjunto dos guias de viagem para 2012. Guimarães, sendo já uma cidade turística por excelência, vê este esforço recompensado por este amplo reconhecimento mundial num momento em que se amplia como destino maior de cultura europeu.

Inaugurada a 16 de Dezembro, a exposição “A Cidade da Muralha” mostra a cidade no período de finais do século XIX até meados do século XX, propondo uma leitura relacional e narrativa, estando integrada no projeto Reimaginar Guimarães. Trata-se de uma iniciativa de identificação, preservação e partilha de acervos fotográficos documentais da ou sobre a cidade de Guimarães. Este processo implicou a identificação de espólios, preservação dos mesmos pela limpeza, digitalização e classificação. Na fase mais visível, encontra-se a partilha – princípio transversal a Guimarães 2012 –, através da criação de um arquivo fotográfico online, acessível em www.reimaginar.org. Esta primeira exposição apresenta uma seleção de fotografias de espaço público ou semi-público da cidade, provenientes da coleção de fotografia da Muralha – Associação de Guimarães para a Defesa do Património. O acervo desta associação constituiu o ponto de partida para este projeto.

5


21 JAN > 23 MAR

TEMPO PARA ENCONTRAR

21 janeiro 22H00 largo do toural

espetáculo de abertura la fura dels baus

Eis que, no Toural, volta a nascer Guimarães. O Toural é o ponto de partida de todos os encontros e o lugar onde celebramos o ponto de partida de Guimarães 2012.

TIME TO ENCOUNTER Guimarães 2012 começa com um tempo para encontrar, feito com toda a gente, feito para toda a gente. Guimarães 2012 revela-se, desde o seu primeiro momento, como um lugar de encontro que é também um tempo de encontro. Um tempo para encontrar, no espaço íntimo no qual nos recolhemos e a que chamamos doméstico, o espaço para as ideias e cultura de cada um. Um tempo para encontrar no espaço que classificamos de espetáculo, pessoas e cidadania. Um tempo para encontrar o espaço considerado público que, não sendo de ninguém, nos expande a todos. Um tempo para encontrar a festa, encontrar a descoberta da cidade e dos cidadãos, para encontrar a paisagem e para encontrar o urbano e o rural. Um tempo para encontrar autores e um tempo para encontrar do que gostar e no que participar. Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura tem aqui o seu primeiro tempo para encontrar a cidade onde se anda a pé e se diz olá, para se encontrar e revelar a cidade pessoal que é Guimarães, em 2012. Um tempo para encontrar, no espaço que chamamos doméstico, ideias e cultura, como para encontrar, no espaço que classificamos de espetáculo, pessoas e cidadania. Guimarães 2012 starts with a time to encounter, done with everyone and for everyone. Guimarães 2012 reveals itself, from its first moment, as a place to encounter which is also a time to encounter. A time to encounter in the intimate space in which we collect ourselves and that we call domestic: a space for the ideas and the culture of each one. A time to encounter in the space we classify as show, people and citizenship. A time to encounter the space we consider public that, not being of anyone, expands us all. A time to encounter the celebration, to encounter the discovery of the city and its citizens, to encounter the landscape and to encounter the urban and the rural. A time to encounter authors and a time to encounter what to like and what to participate in. Guimarães 2012 European Capital of Culture has its first moment to encounter the city in which you walk and say hello, to encounter and reveal the personal city that Guimarães is, in 2012. A time to encounter, in the space we call domestic, ideas and culture, as to encounter, in the space we classify as show, people and citizenship.

Ponto de partida da vida da cidade, da renovação contínua da sua história. Ponto de partida de pessoas que alimentam aquela e renovam esta. Os corações fazem ouvir o seu batimento cada vez mais alto, revelando-se como um só coração e um só sentimento. Os corpos reconhecem-se em síncopes cada vez mais síncronas, revelando-se como um só corpo e um só movimento. As aparências veem-se desmentidas como algo mais do que apenas isso mesmo, desvendando as máscaras que elas iludem. Uma cidade é (só) uma cidade? Uma pessoa é (só) uma pessoa? Uma identidade é (só) uma identidade? E um cavalo, é o quê?

It’s at the Toural Square that Guimarães is born once again. The Toural is the point of departure for all types of encounters and the place where we will celebrate the start of Guimarães 2012. This is a point of departure of the life in the city, in the ongoing renewal of its history. The stepping off point for those who nourish the first or renovate the latter. You can hear hearts beating louder and louder as they become one heart beating together, sharing one single feeling. Individual bodies recognize each other in a syncopation which is more and more synchronized as they too become one single body in one single motion. Appearances are cast aside as masks are pulled away. A city is (just) a city? A person is (just) a person? An identity is (just) an identity? And a horse, what’s that?

/ festa; multimédia; performance; espaço público / celebration; multimédia; performance; public space


21 janeiro 18H00 multiusoS

cerimónia de abertura: OS NOSSOS AFETOS “…Fazer pensar é tudo. E a agitação é a única alavanca que pode deslocar esse mundo: pois que agitar quer dizer instruir, ensinar, convencer e acordar.” Alberto Sampaio, Guimarães, 1884 Os Nossos Afetos, título do espetáculo de abertura de Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura, é um lugar que acolhe a fantasia, uma agitação em quatro batimentos confluentes com os vários momentos que tecem Guimarães 2012: da recordação nasce o encontro, das conversas constroem-se criações renovadas pela partilha, experimentamos, sentimos e, pelo desejo, renascemos. Os Nossos Afetos apresenta-se como função multidisciplinar onde a música, a dança, o teatro, o vídeo e as artes plásticas evoluem, produzindo um evento comum e interativo e deixando marcado um sentido cultural e artístico que, concomitante com o futuro projetado, pretendemos elevado. Os Nossos Afetos é uma construção identitária moldada por confluências territoriais, por relações de pertença cada vez mais diversificadas e rizomáticas, constituindo-se como sede de diversidade e criatividade. É um encontro de memórias, de campos de objetivação plurais, em que a contemporaneidade se faz sentir à luz de uma dimensão europeia insofismável, parte integrante da nossa matriz cultural. Nesse sentido, a nossa proposta constrói-se a partir de uma ideia original, eminentemente interativa, de grande impacto e espetacularidade, com uma simplicidade de leitura e qualidade narrativa que se pretendem cúmplices do espectador. Em quaisquer circunstâncias, este será sempre um momento especial, de magia e deslumbramento, que se colará à memória coletiva, construindo pontes entre passado e futuro, identidade e diferença.

“…Enticing someone to think is everything. Agitation is the only lever which can dislocate this world: insomuch that agitating means educating, teaching, convincing and waking up.” Alberto Sampaio, Guimarães, 1884 Os Nossos Afetos (Our Affections) is the name given to the opening performance of Guimarães 2012 European Capital of Culture. It is a place which welcomes fantasy, it is an agitation in four moments, reminiscent of the four moments that compose Guimarães 2012.It is a multidisciplinary performance in which music, dance, theatre, video and the visual arts are mixed together in the realization of an interactive and unified event. In offering such a positive, gratifying and enjoyable communicative architecture, our goal is to amaze, involve and leave

21 janeiro 24H00 BARES, RUAS, LARGOS E praças do CENTRO HISTÓRICO DE GUIMARÃES

A PRIMEIRA NOITE Vamos ao encontro uns dos outros ou vamos de encontro uns aos outros? Dependerá de quão bem nos fundamos na multidão e nos percamos e encontremos pelas ruas, becos e impasses físicos e sensoriais que flutuarão por todo o centro histórico de Guimarães. Vamos de encontro a quem já dizemos olá e a quem o passaremos a dizer. Vamos, juntos, ao encontro e de encontro a almas e corpos movidos a sonhos, feitos e sortes e alimentados a sorrisos, seduções e interpelações. Vamos ser pessoas e conhecer outras. Vamos ser quem somos, sendo mais. Vamos estar juntos e dizer olá.  Olá, como estás? Estou bem, em Guimarães.  Olá, quem és tu? Alguém, em Guimarães 2012.

a mark on the audience through a cultural and artistic sense which corresponds to the highest expectations that such a moment requires. Our Affections is also a challenge made to the community to come out and share, it is a journey made from other peoples, from a mixture of knowledge, of origins and of solid experiences. We are stepping off from an original idea, eminently interactive and with great impact and showmanship, yet with a simplicity in the reading and narrative quality which brings the audience in. In any circumstances, this will always be a special moment, one of magic and amazement which will stand out in the collective memory. / concerto; multimédia; performance; cerimónia / concert; multimedia; performance; ceremony

Do we meet each other or do we bump into each other? It will depend on how well we fuse into the crowd and how we get lost and find ourselves again in the streets, squares and physical and sensory alleys around all of the historical centre of Guimarães. We will meet the ones we already say hello to and those who we will start greeting. We will, together, meet and bump into souls and bodies fueled by dreams, accomplishments and chance and nourished by smiles, seductions and interpellations. We will be people and meet people. We will be who we are, being more. We will be together and say hello. Hello, how are you? I am well, in Guimarães. Hello, who are you? Someone, in Guimarães 2012.

/ festa; música; noite / celebration; music; night


21 JAN > 4 MAR [SMS] SOCIEDADE MARTINS SARMENTO 21 jan > 15 abr espaço público

cartografias DA MEMÓRIA E DO QUOTIDIANO DENIS DEPREZ, JOÃO FAZENDA, ANKE FEUCHTENBERGER, ULLI LUST, MARCO MENDES, NUNO SOUSA ILUSTRADORES PAULO LEOCÁDIO COORDENAÇÃO

Cartografias da Memória e do Quotidiano parte de um convite feito a um conjunto de ilustradores europeus, para a realização de uma residência artística em diferentes zonas da cidade e do concelho, para efetuarem a sua leitura pessoal dos diversos estratos do espaço urbano, desde os mais emblemáticos, particularmente ligados à memória e à identidade, até aos mais anódinos, velhos e novos, bem como da diversidade dos seus habitantes.

O resultado desse trabalho é exposto em imagens de grande escala em outdoors espalhados pelo território, permitindo uma forte interação com o público e facultando também diferentes possibilidades de contextualização urbana dessas imagens. Deste primeiro momento de revelação pública nasce uma exposição dedicada ao processo de trabalho dos ilustradores, mostrando as diferentes etapas da formação das obras; esta exposição é complementada por uma conferência/mesa-redonda com a presença dos autores que apresentam o seu trabalho e partilham as suas reflexões sobre o desenrolar desta experiência de residência artística.

/ artes visuais; debate; exposição; publicação; residência; ilustração; novas linguagens; espaço público /v  isual arts; debate; exhibition; publications; artist-in-residence; illustration; new languages; public space

Cartographies of the Memory and of the Everyday was an invitation made to a group of European illustrators to participate in an artist-in-residence event in various parts of the city and county in which they do a personal reading of the diverse strata of the urban space, from the most emblematic elements most linked to memory to the most benign, the old and the new, as well as the diversity of the residents of Guimarães. The result of this work will be displayed in large-scale images on billboards placed throughout the region, allowing for intense interaction with the public and facilitating the different possibilities for the urban contextualization of these images. From this first public showing an exhibition will take place, dedicated to the work processes undertook by the illustrators, showing the various stages of the creation of the work. The exhibition will be complemented by a conference/round table in which the artists will be present to discuss their work and share their reflections on how their artist-in-residence experience touched them.


26 JANeiro 22h00 [ccvf] centro cultural vila flor

estrangeiros né barros coreografia alexandre soares e jorge queijo música balleteatro produção

Olhamos normalmente para o nosso corpo – pelo menos desde a explosão da puberdade - como uma obra final, fundamentalmente estável e fixada. Aqui recorda-se como a essa imagem fixada corresponde um corpo em construção, como em construção está a paisagem, as fronteiras materiais e imateriais que nos situam e as imagens que perpassam por nossos olhos, ouvidos, tatos, paladares e olfatos.

We normally look at our own body – at least after we hit puberty – as a final piece of work, fundamentally stable and fixed. Here we are reminded how this set image corresponds to a body under construction, how under construction is landscape, the tangible and intangible boundaries that situate us, and the images that reach our eyes, ears, touch, taste and smells. Né Barros has taken an exploratory path dealing with the body under construction, the body as image and the image as a journey. In Estrangeiros (Foreigners), a world premiere, the choreographer once again takes up the body and her images to unveil what makes them, rightly, foreigners. Apparently imbued with a defined identity, the foreigners are, in the end, transversal hollowed out figures. In their differences are journeys that are sometimes clichés of identification and at other times genuine behavioural oddities. Isolated, the foreigners, internally or externally, execute two grand movements: an arrival and a departure. / dança contemporânea; residência / contemporary dance; artist-in-residence

Né Barros prossegue a sua deriva exploratória em torno do corpo em construção, o corpo como imagem e a imagem como deslocação. Em Estrangeiros, projeto em estreia absoluta, a coreógrafa volta a desfrutar dos corpos e das suas imagens para lhes desvendar aquilo que faz deles, justamente, estrangeiros. Aparentemente carregados de identidade definida, os estrangeiros são, afinal, figuras transversais esvaziadas. Na sua diferença, são deslocações ora de clichés de identificação, ora de genuínas estranhezas comportamentais. Isolados, os estrangeiros vão cumprindo, exterior ou interiormente, dois grandes movimentos: de chegada e de partida.


28 JANeiro 12h00 > 24h00 casas do centro histórico de guimarães, [cae] são mamede

mi casa es tu casa concertos ao domicílio músicos convidados e fundação orquestra estúdio fernando alvim conceção

No fim da primeira semana em que a programação de Guimarães 2012 chega à cidade, as casas abrem-se à cultura no mesmo movimento de boas-vindas. As casas recebem músicas e ideias que as visitam desafiando quem nelas habita para encontrarem a Capital Europeia da Cultura dentro de casa. Os músicos pedem licença e entram. O público também. A casa é tua. A Capital da Cultura é de todos.

Que casa é a minha? Que casa é a tua? Quem habita cada uma delas e todas as outras? Que ideias por lá passam? Que culturas as visitam? Uma cidade são muitas casas. Casa de um, casas de dois, casas de três, de quatro, de cinco e de seis. Casas de mais, muito mais. Casas comuns onde se alcança o coletivo a partir do individual. Onde se persegue a cultura a partir do pensamento e das artes. Casas que também são nossas. Que são tuas.

At the end of the first week of Guimarães 2012 programming, the homes open their doors to culture in the same welcoming movement. Homes receive music and ideas that visit them, challenging their dwellers to find the European Capital of Culture in their homes. Musicians ask for permission and go in. The audience too. The home is yours. The Capital of Culture is everyone’s. What home is mine? What home is yours? Who dwells each of them and all the others? Which ideas pass by them? Which cultures visit them? A city is many homes. Homes of one, homes of two, homes of three, of four, of five and of six. Homes of many more. Common homes in which the collective is attained through the individual. Where culture is pursued from thought and the arts. Homes which are ours as well. Which are yours.

/ música; noite; dia; famílias; casas / music; night; day; family; homes


28 janeiro 22H00 MULTIUSOS

BURAKA SOM SISTEMA A diversidade só chega às pessoas se as mobilizar e se as convidar a ela aderir. Se for projetada para fora do objeto artístico, redesenhando fronteiras estéticas que rompam com habituações estáticas e que conduzam a novos lugares de reconhecimento mútuo. Os Buraka Som Sistema são um excelente ícone desta abertura cultural ao outro que estrutura a ação da Capital Europeia da Cultura, em Guimarães, em 2012.

Diversity will only reach the people if it mobilizes and invites them. If it is projected beyond the artistic object, reframing aesthetical frontiers that break static habituation and that lead to new places of mutual recognition. Buraka Som Sistema are an excellent icon of this cultural openness to the other that structures the action of the European Capital of Culture, in Guimarães, in 2012.

Importaram algo que, sendo diverso, é também parte da nossa identidade enquanto povo, trazendo o kuduro de África para o país da Europa que também traz África no coração, resgatando a abstração de classificações etnograficamente centradas como a de músicas do mundo para dar um novo significado ao que podem ser estas músicas, em 2012, na contemporaneidade cosmopolita e identitária de Guimarães. Nascidos na Buraca, Amadora, em 2005, nestes seis anos de projeção nacional e crescente afirmação internacional, os Buraka têm sido unanimente reconhecidos como uma lufada de ar fresco no panorama musical nacional e como o instrumento mais dotado, à parte o universo do fado, para abrir o ecossistema musical nacional ao mercado internacional. Nesta visita a Guimarães 2012, os Buraka vão, revisitando os três álbuns anteriores, apresentar o recém-lançado último trabalho “Kumba”.

They imported something that, being diverse, is also part of our identity as a people, bringing Africa’s kuduro to the european country that has Africa in its heart, rescuing the abstraction of ethnographically centred classifications such as World Music to confer a new meaning to what these musics can be, in 2012, in the cosmopolitan and identitary contemporaneity of Guimarães. Born in Buraca, Amadora, in 2005, in these six years of national projection and growing international affirmation, Buraka has been unanimously recognized as a breath of fresh air in the national musical scene and as the most valuable instrument, apart from fado, to open the national musical ecosystem to the international market. In this visit to Guimarães 2012, Buraka will revisit their three previous albums and present their new record “Kumba”.

/ música; concerto / music; concert


18 > 21 janEIRO 18 > 20 escolas / 21 [ccvf] centro cultural vila flor

a nova bailarina ALDARA BIZARRO COREOGRAFIA

21 > 22 janeiro

A Nova Bailarina é um espetáculo asa sobre a democracia que nos remete para o papel de cada um na sociedade e para a consciência cívica, abordando, através da dança, de forma não convencional e com humor, questões éticas e de valores base de construção hugo canoilas, vasco costa ORIENTAÇÃO pessoal e social. LABORATÓRIO DE CURADORIA colaborAÇÃO

laboratório de criação para jovens

O público é convidado a pensar e decidir a partir de questões que vão sendo colocadas pela bailarina, a tomar posições de cidadania, unindo-se, chegando a ter que se opor à bailarina que, por vezes, não tem um comportamento nada democrático.

A Nova Bailarina / The New Dancer is a piece about democracy which calls us to ponder the role that each one of us has in society and in our civic consciousness, addressing, in a nonconventional and playful dance format, questions of ethics and of fundamental values on which we build our personal and social framework. The public is invited to ponder and to decide on the questions which are brought up by the dancer, taking attitudes of a good citizen, even coming to oppose the dancer, who at times, is anything but democratic in her behaviour. / dança; democracia; serviço educativo; crianças / dance; democracy; children

Hugo Canoilas e Vasco Costa inauguram um ciclo de laboratórios de criação e formação para jovens, que pontuam todo o programa de Guimarães 2012. Os laboratórios destinam-se a todos os jovens, quer aqueles que desejam seguir um percurso artístico, mesmo que ainda não saibam em que área, quer aqueles que apenas têm curiosidade em viver uma experiência de criação. Serão sempre experiências intensas e diversificadas, centradas na prática, que partirão do trabalho específico de determinado criador. Decorrerão ao fim de semana ou nos períodos de pausas escolares.

Hugo Canoilas e Vasco Costa propõem um laboratório de construção e desconstrução de conceitos e formas na área das artes plásticas. Porque o modo como habitamos um espaço é também uma forma de o construir.

Hugo Canoilas and Vasco Costa will inaugurate a cycle of creative arts and training laboratories for young people in the Guimarães 2012 programming. These laboratories will be geared towards young people, whether they are interested in pursuing a career in the arts, undecided about their future interests, or are simply eager to take a stab at showing their creative side. These will be quite intense and varied experiences centred on the practice, drawing from the specific work of a certain artist. They will take place during weekends and school breaks.

Hugo Canoilas and Vasco Costa are proposing a laboratory of construction and destruction of concepts and forms in the field of the visual arts. For the way we inhabit a space is also a way to build it.

12

/ arte; jovens; criação; laboratórios; serviço educativo / art; youth; creative arts; laboratory; educational service


21 jan > 22 dez cidade de guimarães

plataforma para ações informais pop up Ó DA CASA parceria

Ousando olhar para a cidade de outra forma, e usando recursos low-cost, pretende-se reequacionar o que é dado como adquirido no quotidiano de Guimarães. Dar significados, baralhar, reinterpretar, sugerindo a quem passa outros usos. As primeiras ações consistirão em ‘mobiliar’ de forma inesperada o espaço público, nascendo daí um repto à população.

Daring to look at the city in an unconventional way, using low-cost resources, it intends to reeveluate all that is taken for granted on Guimarães’ everyday life. To give meaning, to shuffle, to reinterpret, suggesting other uses to the passers-by. The first actions will “furnish” the public space in unexpected ways, challenging the population. / cidade; espaço público; intervenção criativa / city; public space; creative intervention

21 > 22 janeiro [caaa] centro para os assuntos da arte e da arquitetura

workshop PRoGRAMAÇÃO CRIATIVA COM ANDROID [lcd] laboratório de criação digital

A plataforma Android permite experimentar as possibilidades criativas do uso de plataformas móveis através da ferramenta de programação criativa Processing.

The Android platform allows for experimentation on the creative possibilities of the use of mobile devices through the creative programming tool Processing. / oficina; inovação / workshop; innovation

13


22 janeiro 21h30 [cae] são mamede

vamos tocar TODOS JUNTOS PARA OUVIRMOS MELHOR HISTÓRIAS DE GUIMARÃES ESTREIA ENCOMENDA GUIMARÃES 2012 TIAGO PEREIRA REALIZAÇÃO

Um conjunto de uma dezena de filmes, encomenda de Guimarães 2012, que abordam temas de Guimarães, cruzando a história concreta com o imaginário popular, por vezes seguindo uma lógica documental, outras vezes integrando os artifícios próprios da ficção.

11 burros CAEM NO ESTÔMAGO VAZIO TIAGO PEREIRA REALIZAÇÃO

Mais do que fazer uma genealogia linear da cidade, trata-se de procurar vê-la (e escutá-la) para além das convenções correntes da perceção histórica.

Através da presença de um músico, este filme apresenta o património imaterial da região de Guimarães, desafiando o espectador a conhecer práticas tradicionais para além do seu registo convencional e folclorizado.

A group of ten films, commissioned by Guimarães 2012, that reflect themes of Guimarães, crossing concrete history with popular imagination, both through a documentary framework, and through the mechanisms of fictional filmmaking. More than a linear genealogy of the city, it intends to see it (and hear it) beyond the current conventions of historical perception. Through the presence of a musician, this film presents the intangible heritage of the Guimarães region, challenging the spectator to know the traditional practices beyond its conventional and folkloric registries.

Proposta etno-musical, com contornos antropológicos, que explora as narrativas em torno dos habitantes do planalto mirandês e dos burros, animais que partilham com estas pessoas uma vida de isolamento e trabalho.

This is an ethno-musical event with anthropological twists which explores the narratives of the people living in the Mirandês Highlands of Portugal and their donkeys, animals which share the lonely life of hard work and isolation with the masters.

23 JAN > 20 ABR ASSOCIAÇÃO CONVÍVIO, CÍRCULO DE ARTE E RECREIO

mEMÓRIAS COLETIVAS SINGULARES TEMPOS CRUZADOS – PROGRAMA ASSOCIATIVO ORGANIZAÇÃO MAFALDA SANTOS E ISABEL RIBEIRO ARTISTAS EM RESIDÊNCIA

/ cinema; música tradicional; memória; património / movie; traditional music; memory; heritage

Diferentes artistas plásticos e visuais realizarão uma intervenção plástica nas diferentes salas destas associações, durante residências artísticas, utilizando como fonte de inspiração material pertencente aos seus arquivos, tais como: cartazes, fotografias, vídeos, objetos, vestuário, outros. Promove-se a interligação do passado associativo com a contemporaneidade, através de linguagens artísticas atuais.

Several visual artists will materialize artistic interventions in the different rooms of these Associations, during their artistic residencies, inspired by materials from their archives, such as: photos, posters, videos, objects, clothing and others. This will promote the relationship of the associative past with the present, through contemporary artistic languages. / conferência; circunferências / conference; circumferences

14


24 JANEIRO 21h30

26 > 28 janeiro

[CAE] SÃO MAMEDE

26 e 27 10h00 e 15h00 / 28 11h00 e 16h00

LAWRENCE DA ARÁBIA FILMES DE 1962 CICLO DE CINEMA EM COLABORAÇÃO COM A CINEMATECA PORTUGUESA – MUSEU DO CINEMA DAVID LEAN REALIZADor

Redescobrir algumas referências incontornáveis do ano de 1962, porventura alguns títulos que adquiriram o estatuto de clássicos? Sim, sem dúvida, mas não exatamente para propor uma “retrospetiva”. Através dos filmes que vamos recordar (e por certo, também não esquecendo alguns que vão ficar de fora), trata-se de revisitar um momento realmente fulgurante da história do cinema. Há 50 anos, desde a Nova Vaga francesa às convulsões de Hollywood, desde o esplendor da produção italiana até às mudanças que se pressentiam em Portugal, o cinema estava realmente a mudar. E a perguntar o que significava isso de ser moderno. Esta primeira sessão, com a marca do génio de David Lean, configura-se como um símbolo perfeito dos grandes espetáculos dos anos 50/60, as célebres ‘super produções’ (vencedora de sete Oscars, incluindo melhor filme de 1962). Com Peter O’Toole a assumir os traços de T. E. Lawrence, em vésperas da Segunda Guerra Mundial, em Lawrence da Arábia faz-se o retrato das relações entre o Ocidente e o mundo árabe, tema, afinal, que a atualidade insiste em fazer persistir.

What is it like to rediscover those unforgettable film references from 1962? Have some of them taken on the status of venerable classic? Yes, without a doubt, but we are not really proposing a retrospective. Through the films which we have chosen (yet certainly not forgetting those which we had to leave out) we are truly revisiting an exciting moment in the history of the cinema.

Fifty years ago, from the French New Wave to the waves from Hollywood, from the splendour of the Italian productions to the changes being felt in Portugal, the cinema was feeling real signs of change. It was asking what it meant to be modern. This first session, bearing the David Lean mark of genius, is a perfect example of the grand spectacles of the 1950s and 60s, the famous super-productions, and winner of seven Oscars, including the Best Picture of 1962. With Peter O’Toole in the role of the legendary T.E. Lawrence on the eve of the Second World War, Lawrence of Arabia depicts the relationship between the West and the Arab world, a theme whose relevance in the present day is still just as pronounced.

ESPAÇO OFICINA

DAQUI VÊ-SE MELHOR ISABEL MINHÓS MARTINS, BERNARDO CARVALHO E SUZANA BRANCO AUTORIA

Não sabemos (mas queremos saber) quem construiu os primeiros teatros. Não sabemos (mas queremos saber) quem subiu aos primeiros palcos. Não sabemos (mas gostávamos muito de saber) o que disse, porque o fez, se foi aplaudido ou vaiado. Não sabemos também quem estaria do lado de cá, sentado ou de pé, o que foi ali fazer, se gostou do que viu e ouviu, se pagou bilhete ou se voltou. Um convite a todos, dos mais pequenos aos mais velhos, a conhecer a história do teatro!

We don’t know (but we want to know) who built the first theatres. We don’t know (but we want to know) who were the first stage actors. We don’t know (but we would really like to know) what they said, why they said it, and if it was applauded or booed. We also don’t know who would have been out in the audience, either seated or standing, why they went to the theatre, if they liked what they saw and heard or not, if they paid for a ticket or ever went back again. This is an invitation to everyone, young and old, to learn about the history of the theatre! / educação; serviço educativo; teatro; história / education; educational services; theatre; history

27 > 29 janeiro [caaa] centro para os assuntos da arte e da arquitetura

SPRINT GLOBAL GAME JAM [lcd] laboratório de criação digital

O Global Game Jam é um evento internacional onde, durante um fim de semana, grupos de programadores, designers, artistas visuais e músicos de todo o mundo, se juntam em equipas locais formadas espontaneamente com o objetivo de tentar desenhar e desenvolver um videojogo em 48h.

Global Game Jam is an international event where, over a weekend, groups of programmers, designers, visual artists and musicians from all around the world gather spontaneously in local teams with the aim of developing a videogame in 48 hours.

/ filme; clássicos do cinema

/ design; laboratório; multidisciplinar; videojogos

/ film; movie classics

/ design; lab; multidisciplinary; videogames

27 JANEIRO 21h30 IGREJA STO. ANTÓNIO DOS CAPUCHOS

FESTIVAL INTERNACIONAL DE ÓRGÃO IBÉRICO GIANPAOLO DI ROSA SOLISTA E DIREÇÃO ARTÍSTICA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE GUIMARÃES ORGANIZAÇÃo

Uma Capital Europeia da Cultura não acontece num espaço abstrato. Sucede a uma cidade que já é um organismo complexo, multicelular e vivo. Em 2012, habita Guimarães, cidade que expira cultura por variadíssimos poros que são seus há muitos e bons anos. Um desses poros é a Santa Casa da Misericórdia de Guimarães que já conquistou uma posição de referência reconhecida em toda a população para o Festival de Órgão Ibérico em apenas três edições anuais. Com a sua inclusão no programa de Guimarães 2012, o número de concertos anuais quase duplica, passando de sete para 12, um por cada mês da Capital Europeia da Cultura.

An European Capital of Culture does not take place in an abstract space. It succeeds in a city which is a complex organism, living and multicellular. Guimarães expires culture through many pores. One of those pores is the Santa Casa da Misericórdia of Guimarães, that has conquered a referential position with the population for its International Festival of Iberian Organ in just three editions. With its inclusion in the programme of Guimarães 2012, the number of concerts during the year goes from seven to twelve, one for each of the European Capital of Culture’s months. / festival; música; orgão ibérico / festival; music; iberian organ

15


27 JANEIRO 21h30

29 JANEIRO 21h30

[ACIG] ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDUSTRIAL DE GUIMARÃES

[CAE] SÃO MAMEDE

ESTRADA DE PALHA

CRIAR TEATRO

RODRIGO AREIAS REALIZAÇÃO LEGENDARY TIGER MAN E RITA REDSHOES MÚSICA AO VIVO

CIRCUNFERÊNCIAS TEMPOS CRUZADOS – PROGRAMA ASSOCIATIVO COORDENAÇÃO

Uma conferência não é apenas uma oração de sapiência. Muito menos é uma via de sentido único que conduz da mesa à plateia, de quem fala a quem ouve. As conferências do projeto Circunferências unem num mesmo círculo de partilha oradores, comentadores e participantes, cruzando ideias e experiências entre quem fala que a seguir ouve e entre quem ouviu primeiro para falar depois. Cruzam tempos e protagonistas, concretizando com novas interlocuções, perplexidades e intuições a missão que fez unir muitas das mais significativas associações vimaranenses à Capital Europeia da Cultura. Hoje, cruzamos tempos e traçamos circunferências de saberes e experiências a partir da ideia de que o mundo é uma caixa de cena onde todos representamos papéis e cenas numa dramaturgia de autor coletivo e anónimo. O dramaturgo e encenador Hélder Costa, lançará as primeiras ideias sobre o tema Criar Teatro, com comentários de Marcos Barbosa, encenador e programador de Artes Performativas de Guimarães 2012, de Rafael Vergamota, Presidente da Federação Portuguesa de Teatro e de Nuno M. Cardoso, encenador e ator.

A conference is not just a speech given by a learned person. It is even less so a one-way channel going from the podium toward the audience, from the speaker to the listener. The conferences in the Circumferences Series bring speakers, commentators and participants together into the same circle of sharing, intersecting the ideas and experiences of whoever speaks first and then listens or whoever listens first and speaks afterwards. The concepts of time and protagonists will blend as we witness the creation of new dialogues, perplexities and intuitions regarding the mission which has assembled many of the most prominent associations in Guimarães to the cause of the European Capital of Culture. Today, we cross over time and trace the circumference of knowledge and experiences taking off from the idea that the world is a scenic box where we all act out roles and on stages in the playwriting of a collective and anonymous author. Playwright and director Hélder Costa will present his primary ideas on the theme of Creating Theatre, with commentaries from director and actor, and also Guimarães 2012 Performing Arts Programmer – Marcos Barbosa, from Rafael Vergamota, President of the Portuguese Theatre Federation, and Nuno M. Cardoso, director from the Casa das Artes in Felgueiras. / conferência; circunferências / conference; circumferences

16

27 > 28 JANEIRO 21h30 MOREIRA DE CÓNEGOS, PRAZINS SANTA EUFÉMIA

HISTÓRIAS DO PRINCÍPIO DO MUNDO ANTÓNIO FONTINHA E JOSÉ CRAVEIRO CONTADORES DE HISTÓRIAS

Estes serões com histórias são um apelo a uma prática ancestral. Juntos, em torno de uma voz. Juntos, entretecidos por um fio que desenha o espanto, o riso, o medo, o alívio, o conforto… a ordem e o caos. Juntos, construindo e reconstruindo narrativas que correm de boca em boca e modelam a nossa forma de estar. Os serões com histórias fazem parte de um programa especial em torno da tradição oral que se desenvolve ao longo do ano em várias freguesias do concelho, em casas de famílias que acolhem o público.

These evenings of story-telling recall our earliest ancestral traditions as we are gathered around one person’s voice. Together, the story entices us with amazement, laughter, fear, relief and comfort…order and chaos. Together, we construct and reconstruct narratives that spread via word of mouth and model who we are. Evenings of story-telling are part of a special programme on oral tradition which will take place throughout the year in various boroughs in the county, occurring in the homes of families who have agreed to open their doors to the public for this unique event. / tradição oral; família / oral tradition; family

Se a expressão ‘western-à-portuguesa’ pode fazer sentido, então o filme de Rodrigo Areias é a sua feliz concretização. Nele se conta a história de um homem que regressa ao seu país (ao mesmo tempo que traduz os escritos de Henry David Thoreau), deparando com uma terra minada pela corrupção – um evento ao vivo, em formato ‘filme-concerto’, com Legendary Tigerman e Rita Redshoes.

If the expression ‘a Portuguese-style western’ makes any sense at all, then the film by Rodrigo Areias is the happy realization of such a thing. The film tells the story of a man who returns to his country (at the same time he is translating the writings of Henry David Thoreau) to find it has become a riddled with the landmines of corruption. This is a live event in the ‘film-concert’ format with the Legendary Tigerman and Rita Redshoes. / cinema; música / cinema; music

29 JANEIRO 18H00 [CAE] SÃO MAMEDE

OS MARRETAS ANTE-ESTREIA NACIONAL JAMES BOBIN REALIZAÇÃO

Quando Walter, o maior fã dos Marretas, e os seus amigos Gary e Mary descobrem o maquiavélico plano de Tex Richman, um homem do petróleo que quer demolir o Teatro dos Marretas, dispõem-se a ajudar o Cocas a organizar a Maior Gala dos Marretas e angariar os 10 milhões de dólares necessários para salvar o Teatro.

On vacation in Los Angeles, Walter, the world’s biggest Muppet fan, his brother Gary and Gary’s girlfriend Mary from Smalltown, USA, discover the nefarious plan of oilman Tex Richman to raze the Muppet Theater and drill for the oil recently discovered beneath the Muppets’ former stomping grounds. To stage The Greatest Muppet Telethon Ever and raise de $10 million needed to save the theater, Walter, Mary and Gary help Kermit reunite the Muppets, who have all gone their spearate ways: Fozzie now performs with a Reno casino tribute band called the Moopets, Miss Piggy is a plussize fashion editor at Vogue Paris, Animal is in a Santa Barbara clinic for anger management, and Gonzo is a high-powered plumbing magnate. / cinema / cinema


1 > 11 FEVEREIRO [CCVF] CENTRO CULTURAL VILA FLOR

GUIDANCE 2012

A edição 2012 do festival GUIdance conta com oito espetáculos, produções de companhias nacionais e internacionais. Criações aclamadas e estreias absolutas compõem a programação deste GUIdance 2012, que ambiciona caminhar para a afirmação enquanto momento de referência internacional para a dança contemporânea. O GUIdance propõe novas práticas, novos modelos de colaboração, novas formas de apresentação e novos mecanismos de apropriação. Desafia os artistas a enquadrarem-se em sistemas de criação e exibição mais porosos, fluidos e eficientes. A componente de formação é ainda uma mais-valia do festival, estando programadas várias oficinas, masterclasses e workshops para o público de diversas faixas etárias, com ou sem experiência na área da dança. O coreógrafo Koen Augustijnen apresenta em Guimarães, em estreia mundial, a sua nova criação para les ballets C de la B. Os recém-premiados coreógrafos portugueses Sofia Dias e Vítor Roriz trazem-nos a peça que lhes conquistou a distinção Jardin d’Europe. Estes são dois dos muitos exemplos que atestam a qualidade crescente deste festival no panorama internacional da dança contemporânea.

The 2012 edition of GUIdance will feature eight performances, from both Portuguese and international companies. Acclaimed performances and world premieres will make up the programming of GUIdance 2012 which aims to attain international recognition on the contemporary dance scene. GUIdance proposes new practices, new models for collaboration, new ways to perform, and new appropriations. It challenges the artists to frame themselves into the most porous, fluid and efficient modes for creative activity and expression. The dance training component is another feature of the festival, with various workshops and master classes on offer to public of all age groups, regardless of prior experience in the field of dance. The choreographer Koen Augustijnen presents the world premiere of his new show with Les Ballets C de la B in Guimarães. Portuguese choreographers and recent award recipients Sofia Dias and Vítor Roriz will bring us the piece which won them the Jardin d’Europe prize. These are just two of the many examples which attest to the ever increasing quality of this festival on the panorama of contemporary dance. / festival; dança contemporânea / festival; contemporary dance

1 FEVEREIRO 22h00 [CCVF] CENTRO CULTURAL VILA FLOR

AU-DELÀ GUIDANCE 2012 - ESTREIA MUNDIAL KOEN AUGUSTIJNEN COREOGRAFIA LES BALLETS C DE LA B CRIAÇÃO

Cinco bailarinos, todos na faixa etária dos 40 anos, carregam nos seus corpos o passado, exploram possibilidades, expetativas e promessas de uma vida depois da vida num cenário surrealista. Chegando a este espaço intermédio, confrontamse com os seus passados, as suas ações e os outros. Eles lutam com as ideias de quem foram, de quem deveriam ter sido, com o que fizeram ou não fizeram, na esperança de ao fazê-lo, e aceitando a vida como ela é, chegarem a um momento introspetivo e de consciência profunda. Na procura de transformação, tentam libertar-se dos limites da sua existência através do balanço e da harmonia. Neste sentido, Au-delà é uma exploração da vida antes da morte e depois dela. Este espetáculo tem estreia mundial nesta edição do GUIdance.

Five dancers, all in their forties, carry the past in their bodies, exploring possibilities, expectations and the promises an after-life on a surrealistic stage. Arriving at this intermediate space they are confronted with their past, their actions and other people. They struggle with the ideas of who they were, of who they should have been, with what they did or not do, hoping that doing it, and accepting life as it is, they will arrive at an introspective moment of profound consciousness. In the search for transformation they try to free themselves from the limits of their existence through balance and harmony. In this way, Au-delà is an exploration of life before and after death. GUIdance will welcome the world premiere of this show. / dança contemporânea / contemporary dance

17


2 FEVEREIRO 22h00

4 > 5 FEVEREIRO

[CCVF] CENTRO CULTURAL VILA FLOR

[caaa] centro para os assuntos da arte e da arquitetura

UM GESTO QUE NÃO PASSA DE UMA AMEAÇA

WORKSHOP APLICAÇÕES INTERATIVAS COM KINECT

GUIDANCE 2012 SOFIA DIAS E VÍTOR RORIZ COREOGRAFIA

[lcd] laboratório de criação digital

A palavra como um corpo que se sujeita às mesmas lógicas de composição do movimento. Considerar uma palavra enquanto corpo é lidar com toda a sua potência, é ter em conta não só o seu significado, como também a sua plasticidade sonora e a sua relação com a voz, a respiração, o ritmo e a musicalidade. Situado no momento de perda de significado da palavra, de degeneração e transformação, indo ao encontro do modo caótico como a mente humana percebe e associa acontecimentos. Libertos de determinismos semânticos e sintáticos, dissimula-se a hierarquia aparente entre a palavra, a voz, o movimento e o gesto e aspira-se a novas constelações de sentido, que reflitam a complexidade da experiência humana, que tão ingenuamente se tenta conter em sistemas e modelos.

The word as a body which is subjected to the same logic as the composition of movement. To consider the word as a body is to deal with all its power, it is to bear in mind not only its meaning but also its sound plasticity and its relationship with the voice, with breathing, rhythm and musicality. Situated at the moment of loss of meaning of the word, of degeneration and transformation, seeking out the chaotic modes with which the human mind understands and associates with happenings. Freed from semantic and syntactic determinism, the apparent hierarchy among word, voice, movement and gesture is disguised and new constellations of meaning become aspired to, ones which reflect the complexity of human experience, that so innocently tries to contain itself within systems and models. / dança contemporânea / contemporary dance

3 FEVEREIRO 22h00 [CCVF] CENTRO CULTURAL VILA FLOR

DANCING WITH THE SOUND HOBBYIST GUIDANCE 2012 SIMON MAYER COREOGRAFIA ANNE TERESA DE KEERSMAEKER, ZITA SWOON GROUP WITH ROSAS COLABORAÇÃO

Uma viagem pelo mundo de Zita Swoon. Músicos tocam instrumentos que contrastam, alternados com melodias melancólicas, misturando percussão e pequenos episódios de música intimista. Em conjunto com o bailarino, criam uma forte interação e abrem o caminho para o refinamento e para uma nova criação. As reações do bailarino à composição musical são intuitivas e imediatas, dentro da estrutura criada com a coreógrafa Anne Teresa De Keersmaeker. Movimento e som fundemse, tornando cada espetáculo único.

A journey through the world of Zita Swoon. Musicians play instruments which contrast, alternating melancholic melodies, mixing percussion and bits of intimate music. Together with the dancer, they create a strong interaction and open the way for refinement and new creative impulses. The reactions of the dancer to the musical compositions are intuitive and immediate, within the structure created by choreographer Anne Teresa de Keersmaeker. Movement and sound blend together, making each performance unique. / dança contemporânea; música / contemporary dance; music

18

Nos últimos tempos este dispositivo tem feito sucesso no mundo da interatividade, sendo um recurso valioso para projetos que tirem partido da perceção de profundidade de campo.

The Kinect device has been very successful in the realm of interactivity, being a valuable resource for projects that take advantage of the depth of field perception. / aplicações interativas; programação; workshop / interactive applications; programming; workshop


4 > 26 FEVEREIRO

4 FEVEREIRO 22h00

ESPAÇO PÚBLICO

[CCVF] CENTRO CULTURAL VILA FLOR

RE(COLOCAR) PROJETO IDENTIDADE READYMIND COORDENAÇÃO

Primeira ação da iniciativa [RE]CEBER. São colocadas 12 peças/objetos, fruto do processo de transformação de lixo em produtos de design e artísticos, que possibilitam novos usos. Estas pretendem despertar curiosidade e lançar a ação seguinte do coletivo Readymind.

First action of the [RE]CEBER initiative. 12 pieces/ objects are produced, through the transformation process of garbage into design and artistic products that enable new uses. These aim to arouse curiosity and launch the next action of the Readymind collective. / design; reciclagem / design; recycling

4 FEVEREIRO 9H00 > 19h00 [CCVF] CENTRO CULTURAL VILA FLOR

TEDx VIMARANES TEDx Vimaranes é um evento organizado em e para Guimarães fazendo parte da iniciativa TED, uma plataforma global que acredita no poder das ideias que

GUIDANCE 2012 RAFAELA SALVADOR COREOGRAFIA FERVILHA E A OFICINA COPRODUÇÃO

Afastando as visões consumidas que constantemente trazem até nós os mesmos elementos e a mesma perspetiva dos ícones de Guimarães, o Projeto iDENTiDADE pretende descobrir e enaltecer curiosidades da cidade e da cultura vimaranense que tantas vezes vivem na sombra de aspetos recorrentes. Um novo olhar sobre um universo rico, tecido pelo tempo e pelas pessoas. Mantido e transformado pelas tradições. Vivenciando de diferentes modos e projetado para o futuro.

Pushing aside the common images and perspective that are constantly being brought up about the icons of Guimarães, the iDENTiTY Project seeks to discover and praise the curiosity of the city and of its culture, which so often live in the shadow of those recurring themes. A new perspective on a rich universe, woven by time and by people, maintained and transformed by traditions, lived out in different ways and projected toward the future.

4 FEVEREIRO CAFÉ CONCERTO [CCVF] CENTRO CULTURAL VILA FLOR

JULIE & THE CARJACKERS Os Julie & Carjackers apresentam-nos ao vivo o seu álbum de estreia (Parasol, 2011) que se move numa linha folk exótica e tropical, altamente sedutora. Em palco a sua música ganha uma dimensão orgânica algo irresistível, pela riqueza dos arranjos que oferece.

Julie & the Carjackers will play their debut album (Parasol, 2011), which travels on highly seductive exotic and tropical folk. On stage, their music takes on an irresistible organic dimension through luxurious arrangements. / música / music

/ dança contemporânea / contemporary dance

merecem ser divulgadas.

TEDx Vimaranes acredita em juntar empresas, instituições e indivíduos que querem ser agentes da mudança, rodeados de pensamentos e ideias notáveis. TEDx Vimaranes tem como tema principal “Ser Minho”, as suas origens e os desafios da transformação do presente. Pretende promover um ponto de encontro entre alguns dos mais fascinantes pensadores e influenciadores, a uma audiência que acredita no poder da partilha de ideias.

TEDx Vimaranes is an event organized in and for Guimarães, part of TED, a global platform that believes in the power of ideas worth sharing. TEDx Vimaranes believes in the contact between companies, institutions and indiduals that want to be agents for change, surrounded by notable thoughts and ideas. TEDx Vimaranes has as its main theme “Being Minho”, its origins and the challenges of the transformation of the present. It intends to promote a meeting point for some of the most fascinating thinkers and influencers, exposing an audience that believes in the power of the sharing of ideas. / conferência; ideias / conference; ideas

19


5 E 11 FEVEREIRO 11h00 > 18h30

7 FEVEREIRO 21h30

ESPAÇO OFICINA

[CAE] SÃO MAMEDE

DESENHA-ME UM ESPAÇO

JULES ET JIM FILMES DE 1962 FRANÇOIS TRUFFAUT REALIZAÇÃO

VICTOR HUGO PONTES ORIENTAÇÃO

Aqui o participante colocase diante de um espaço vazio e permeável a diferentes abordagens, da mesma maneira que uma folha ou uma tela em branco. Este espaço será reescrito, recriado, preenchido com corpos, com objetos, com conceitos. Em momentos distintos, corpo e lugar são reescritos e assumem novos significados e uma identidade própria. Desenha-me Um Espaço cria um esboço tridimensional, corpo - palavra - som, espesso e idiossincrático. O corpo é ao mesmo tempo o instrumento de desenho e o desenhador. O espaço permite um desenho apenas temporário, que desaparece quando o movimento termina. Desenha-me um espaço é um workshop-performance em atualização permanente, com a particularidade de poder ser desenhado de novo, refeito, escrito por cima ou reescrito em cada apresentação.

Draw me a space places itself before an empty space, permeable to different approaches, like a sheet of paper or a canvas. This space will be rewritten, recreated, filled in with bodies, with objects, with concepts. At distinct moments, body and place are rewritten and assume new meanings and a new identity. Draw me a space creates a 3-dimensional sketch – body, word and sound – thick and idiosyncratic. The body is at the same time an instrument that draws and the person who draws. Space allows only a temporary drawing, which disappears when the movement ends. Draw me a space is a workshop-performance that is constantly being updated, with the special feature that it can be drawn again, redone, written on top or rewritten with each new performance. / criação; laboratório; jovens; serviço educativo / creative arts; laboratory; young people; educational services

20

5 FEVEREIRO 21h30 [CAE] SÃO MAMEDE

LE HAVRE ANTE-ESTREIA COM A PRESENÇA DO REALIZADOR AKI KAURISMAKI REALIZAÇÃO

Marcel Marx, o anti-herói de Kaurismaki, é um escritor desiludido que decide instalar-se na cidade portuária de Le Havre. A sua ‘reforma’ vai ser abalada pelos destinos dos que com ele se cruzam – fiel à sua inconfundível poética visual, o finlandês Aki Kaurismaki filma uma parábola universal de amor e solidão.

Marcel Marx, Kaurismaki’s anti-hero, is a disillusioned writer who decides to move to the port city of Le Havre. His ‘retirement’ will be shaken by the fates of those he comes into contact with. Ever true to his unmistakable visual poetics, Finnish filmmaker Aki Kaurismaki has created a universal parable about love and solitude. / cinema; ante-estreia / cinema; premiere preview

Jules e Jim são dois escritores a viver em Paris, unidos por uma amizade quase íntima. De regresso a casa, após uma viagem conjunta a Atenas para estudar a escultura de uma mulher de sorriso misterioso, conhecem Catherine, cujo sorriso se assemelha ao da escultura visitada. Ambos se sentem atraídos por ela mas é Jules que Catherine escolhe para casar. A primeira grande guerra separa os amigos, que se reencontram anos mais tarde, na Alemanha, na casa onde Jules e Catherine vivem com a sua pequena filha Sabine. Jim descobre imediatamente que o casamento dos seus amigos está em desintegração e que a sua paixão por Catherine desperta do ‘sono’ de anos. Jim regressa a Paris onde acaba por casar com uma sua antiga amante. Mas o reencontro de ambos parece inevitável e acontece algum tempo mais tarde, de novo em Paris. A paixão, mais forte que nunca, levaos ao suicídio conjunto. Por muitos considerado a obra-prima de Truffaut, foi sem dúvida o primeiro e definitivo sinal da genialidade do cineasta francês.

Jules and Jim are two writers living in Paris, sharing a very intimate friendship. Returning home after a trip together to Athens to study the sculpture of a mysterious smiling woman, they meet Catherine, whose smile is quite similar to that of the sculpture they visited. Both men are attracted to her but it is Jules that Catherine has chosen for marriage. World War I separates the two friends who meet years later in Germany at the home where Jules and Catherine live with their young daughter, Sabine. Jim immediately detects that his friends’ marriage is falling apart and that his passion for Catherine has reawakened. Jim returns to Paris where he has just married an old lover. But the two are destined to meet again and later this takes place in Paris. The passion, as strong as ever, leads them to commit suicide together. Considered by many Truffaut’s masterpiece, this film was without a doubt the first and absolute sign of the genius of this French filmmaker. / filme; clássicos do cinema / film; movie classics


8 FEVEREIRO 22h00

10 FEVEREIRO 22h00

[CCVF] CENTRO CULTURAL VILA FLOR

[CCVF] CENTRO CULTURAL VILA FLOR

NADA

ISLAND OF NO MEMORIES

GUIDANCE 2012 ANA RITA BARATA E PEDRO SENA NUNES DIREÇÃO ARTÍSTICA CIM PRODUÇÃO

GUIDANCE 2012 KAORI ITO COREOGRAFIA

A CIM, Companhia Integrada Multidisciplinar, nasceu em 2007, a partir do projeto Mode H, criado especificamente para participar no Festival Europeu de Moda Adaptada para Pessoas com Deficiência, que se realizou em Tours, França. Para o início do projeto da CIM foi criada uma parceria entre as associações APCL – Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa, Associação Vo’arte e o CRPCCG – Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral Calouste Gulbenkian. A parceria mantémse e assumiu novos compromissos por parte da direção artística e executiva, com os intérpretes, técnicos e instituições, e sobretudo para com o público, para novas motivações, desafios e na constante reflexão da arte associada à pessoa com necessidades especiais, como meio integrador e de desenvolvimento de competências.

CIM, Companhia Integrada Multidisciplinar, was founded in 2007 from the Mode H project, created specifically to take partin the European Fashion Festival for the Disabled which took place in Tours, France. At the beginning of the CIM project a partnership was created among the Lisbon Association of Brain Paralysis – APCL, the Vo’arte Association and the Calouste Gulbenkian Brain Paralysis Rehabilitation Centre – CRPCCG. This partnership is still in effect and has taken on new commitments in the areas of artistic and executive direction, with interpreters, technicians and institutions, and especially with the public, taking up new motivations, challenges and the cause of the arts for special needs people as a means to integrate them and develop skills. / dança contemporânea; integração / dance; integration

A história de um homem que se quer esquecer, como forma de se libertar dele próprio, da sua realidade diária. O protagonista perde a memória e, ao princípio, goza dessa liberdade, até ao momento em que não reconhece a cara da sua esposa ou se lembra de como se ri ou chora... E se for só um sonho que se torna um pesadelo? Island of no memories é uma história sobre a natureza da realidade, sobre o esquecimento, o amor, o ciúme, a idade e a morte.

9 FEVEREIRO 22h00 [CCVF] CENTRO CULTURAL VILA FLOR

A BALLET STORY GUIDANCE 2012 - ESTREIA MUNDIAL DAVID CHESKY MÚSICA ORIGINAL VICTOR HUGO PONTES COREOGRAFIA FUNDAÇÃO ORQUESTRA ESTÚDIO RUI MASSENA MAESTRO

This is the story of a man who wants to forget his everyday reality as a way to free himself from. The protagonist loses his memory and, at the outset, enjoys this new freedom, until the moment when he cannot recall his wife’s face or how to laugh or cry… What if this is just a dream which has turned into a nightmare? Island of no memories is a story about the nature of reality, about forgetting, love, jealousy, aging and death. / dança contemporânea / contemporary dance

O coreógrafo português Victor Hugo Pontes, com a participação da Fundação Orquestra Estúdio, cria um espetáculo para cinco bailarinos. Pretendendo estabelecer uma relação entre som e movimento, questionando fronteiras e procurando interseções. Este bailado contemporâneo tem aqui a sua estreia mundial e resulta de uma encomenda feita ao compositor.

The Portuguese choreographer Victor Hugo Pontes, with the participation of the Fundação Orquestra Estúdio, has created a performance for five dancers which seeks to establish a relationship between sound and movement, questioning boundaries and searching for intersections. This contemporary dance performance, commissioned to the composer, will have its world premiere at Guimarães 2012. / dança contemporânea; música / music; contemporary dance

21


10 FEVEREIRO

12 > 15 FEVEREIRO 18h00 / 21h30

CAFÉ CONCERTO [CCVF] CENTRO CULTURAL VILA FLOR

[CAE] SÃO MAMEDE

SACHA GUITRY

JAMES FERRARO

CICLO DE CINEMA CINEMATECA PORTUGUESA – MUSEU DO CINEMA COLABORAÇÃO

De exotismo pop falamos, quando acolhemos o muito elogiado e mediatizado artista James Ferraro, que parece emergir como uma das figuras mais consensuais da nova linha de fusão pop algo sonhadora e cintilante. Um momento recomendado sobretudo para quem gosta de sentir que o futuro da criação é ousar imaginar novos horizontes.

It’s Pop exoticism we are talking about when we host James Ferraro, the highly praised consensual figure of the new trend in dreamy, sparkling Pop. This is a moment recommended for whomever likes to think that the future of creation is to dare imagine new horizons. / música / music

11 FEVEREIRO 22h00

11 > 12 FEVEREIRO

[CCVF] CENTRO CULTURAL VILA FLOR

[caaa] centro para os assuntos da arte e da arquitetura

FOR RENT GUIDANCE 2012 GABRIELA CARRIZO E FRANCK CHARTIER CONCEÇÃO E DIREÇÃO PEEPING TOM PRODUÇÃO

Peeping Tom questiona o papel do pensamento nas viagens pessoais (físicas e imateriais) que todos empreendemos. Que confrontações e conformações há entre o universo dos desejos, das ambições e, até, das intenções e o ecossistema da realidade que nos é comum a todos e que nos estrutura e condiciona individual e quotidianamente? Tudo é efémero ou perene?

Peeping Tom questions the role of thought in the personal journeys (both physical and intangible) that we all take. What confrontations and conformations exist between the universe of desires and ambitions, and even the intentions and the eco-system of reality that is common to all of us and that structures and limits us on an individual and daily basis? Is everything ephemeral or long-lasting? / dança contemporânea / contemporary dance

22

SPRINT ENIGMA [lcd] laboratório de criação digital

O Sprint Enigma propõe-se aplicar os mesmos princípios do Enigma original. Criar códigos secretos, recorrendo a máquinas de escrever como instrumentos mecânicos. Contudo, o código gerado por estas máquinas será sonoro e não alfabético.

Sprint Enigma intends to apply the same principles of the original Enigma. Creating secret codes through typewriters. However, the code generated by these machines will be sonorous and not alphabetical. / laboratório; som / laboratory; sound

Ator, dramaturgo, argumentista e realizador, Sacha Guitry (18851957) é um nome lendário da história do cinema francês. Pela dimensão gigantesca da sua obra, pela sua ambição dramática e pelo sentido de espetáculo dos seus filmes. A sua fama e, mais do que isso, a sua invulgar popularidade consolidaram-se ao longo da década de 20, com as suas performances de palco e também as inúmeras peças que escreveu (mais de uma centena). Quando, em meados dos anos 30, aposta em ‘transferir’ a sua energia criadora para o campo cinematográfico, Guitry é alguém à procura de um cinema “maior que a vida”. De «As Pérolas da Coroa» (1937) até «Napoleão» (1955), o seu cinema revisita as epopeias da história para revelar os seus bastidores.

Actor, playwright, screenwriter and director, Sacha Guitry (1885-1957) is a legendary name in the history of French cinema for the sheer dimension of his work, for its dramatic ambition and for the showmanship of his films. His fame, and even more, his uncommon popularity were forged in the 1920s with his stage performances as well as the countless plays he wrote – more than one hundred. When in the mid-1930s Guitry decided to ‘transfer’ his creative energies to filmmaking, he was already in search of something bigger than life. From “The Pearls of the Crown” (1937) to “Napoleon” (1955) his films have become the epics for their ability to reveal the intimacies of life. / filme; clássicos do cinema / film cycle; cinema classics


12 FEVEREIRO 18h00

13 FEVEREIRO 21H30

[CAE] SÃO MAMEDE

[CAE] SÃO MAMEDE

FAISONS UN RÊVE

DÉSIRÉ CICLO SACHA GUITRY

CICLO SACHA GUITRY

13 > 14 FEVEREIRO Esta é a história mais ou menos rocambolesca de um advogado que seduz uma mulher casada. É também um dos primeiros exemplos da reinvenção do teatro de Sacha Guitry em cinema (a peça original é de 1916). Jacqueline DeLubac é a protagonista feminina, com o próprio Guitry a interpretar o advogado.

This is the more or less “rocambolesque” story of a lawyer who seduces a married woman. It is also one of the first examples of Sasha Guitry’s reinventing the theatre for the cinema (the original play is from 1916). Jacqueline DeLubac plays the role of the wife and Guitry himself is the lawyer. / filme; clássicos do cinema / film; movie classics

12 FEVEREIRO 21H30 [CAE] SÃO MAMEDE

AS PÉROLAS DA COROA CICLO SACHA GUITRY

Primeira metade do século XVI: tudo começa com um colar oferecido pelo Papa Clemente VII a sua sobrinha, Catarina de Médicis. O destino das respetivas pérolas irá marcar cada um dos respetivos proprietários, conferindo ao filme a dimensão de uma grande e irónica saga histórica. Guitry interpreta quatro personagens (incluindo Napoleão III).

First half of the 16th century: it all starts with the gift of a necklace from Pope Clement VII to his niece, Catherine de Medici. The destination of the pearls will mark each of the respective owner’s lives, turning the film into a grand and ironic historical saga. Guitry plays four characters, including Napoleon III. / filme; clássicos do cinema / film; movie classics

INSTITUTO DE DESIGN

CONFERÊNCIA FABRICAÇÃO DIGITAL, INOVAÇÃO E DESIGN IDEIAS URBANAS

Esta é uma fábrica de ideias para a cidade do futuro. Uma plataforma de experimentação, colaboração e desenvolvimento criativo que explora ideias de intervenção no espaço público aliado aos benefícios das tecnologias digitais. O uso de tecnologias de fabrico digital assume hoje uma mais-valia na conceção e materialização do trabalho de criadores de diversas áreas artísticas ou científicas. Trata-se aqui de estimular o debate e a reflexão dos cidadãos de Guimarães sobre a sua cidade, promovendo a participação e envolvimento na construção de um habitat amigável e regeneração da paisagem urbana, testando modelos de produção para melhorar a sustentabilidade, atratividade e qualidade de vida da cidade. Nesta conferência, 12 profissionais e criativos nacionais e internacionais apresentam o seu trabalho na área da Fabricação Digital, Inovação e Design.

This is a factory of ideas for the city of the future. A platform for experimentation, collaboration and creative development that explores ideas for intervention in the public space, taking advantage of digital technologies. The usage of digital fabrication technologies constitutes an added value in the conception and materialization of the work of creators in different artistic and scientific areas. Here we want to stiulate debate and reflection of the citizens about their city, promoting the participation and involvement on the construction of a friendly habitat and on the regeneration of the urban landscape, testing models of production aiming at improving the sustainability, attractiveness and quality of urban life. In this conference, 12 professionals and creatives from Portugal and abroad present their work in the area of Digital Fabrication, Innovation and Design.

Retrato íntimo das relações entre uma senhora e o seu austero criado (Désiré), interpretados, respetivamente, por Jacqueline DeLubac e Sacha Guitry. Da sua intimidade, talvez apenas sonhada..., nascem todas as promessas de escândalo – Guitry eleva, aqui, a comédia de equívocos à sofisticação máxima.

This is an intimate portrait of a lady and her austere servant (Désiré), played by Jacqueline DeLubac and Sacha Guitry, respectively. Out of their intimacy, perhaps only dreamed, comes all the promise of scandal. Here Guitry elevates the comedy of errors to the utmost in sophistication. / filme; clássicos do cinema / film; movie classics

14 FEVEREIRO 21H30 [CAE] SÃO MAMEDE

AUX DEUX COLOMBES CICLO SACHA GUITRY

Um dos casos exemplares de transposição do teatro de Sacha Guitry para filme. Comédia de encontros e desencontros amorosos, foi rodada com o elenco original da encenação de palco, com o próprio Guitry a liderar, contracenando com Suzanne Dantès e Marguerite Pierry. Em anos recentes, surgiu numa nova encenação, da responsabilidade de JeanLaurent Cochet.

This is one of the examples of Sasha Guitry taking theatre and transposing it for the cinema. A comedy of successful and failed encounters, it was filmed with the original stage cast, with Guitry himself in a leading role, playing opposite Suzanne Dantès and Marguerite Pierry. In recent a new staging was presented, by Jean-Laurent Cochet. / filme; clássicos do cinema / film; movie classics

/ conferência; laboratório / conference; laboratory

23


16 FEVEREIRO 15 FEVEREIRO 21H30 [CAE] SÃO MAMEDE

LA POISON CICLO SACHA GUITRY

Um dos maiores e mais perenes sucessos da filmografia de Guitry, centrado num perverso jogo policial: esta é a história de marido e mulher, cada um deles tentando encontrar a maneira mais discreta de assassinar... o outro! Michel Simon e Germaine Reuver são os protagonistas no elenco onde surgem, entre outros, Jean Debucourt, Louis de Funès e Claude Rich.

One of the best and most perennial successes among Guitry’s films, it features a comedic twist on crime: it is the story of a husband and wife, each trying to find the most discrete way of murdering the other. Michel Simon and Germaine Reuver play the starring roles in a cast which includes, among others, Jean Debucourt, Louis de Funès and Claude Rich. / filme; clássicos do cinema / film; movie classics

[caaa] centro para os assuntos da arte e da arquitetura

AULA PRÁTICA DE MATERIAIS INTELIGENTES [lcd] laboratório de criação digital

ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS DE GUIMARÃES

Materiais inteligentes são materiais que têm uma ou mais propriedades suscetíveis de serem alteradas de uma forma previsível através de uma ação externa que sobre eles é exercida, como por exemplo a passagem de corrente elétrica, a exposição a raios ultravioleta ou a alteração de pressão.

PATRIMÓNIO PESSOAL VIMARANENSE Ó DA CASA PARCERIA

Intelligent materials are the ones that have one or more properties susceptible of being altered in a predictable way through an external action, such as the passage of electrical current, the exposition to ultraviolet rays or the change in pressure. / aula; materiais / class; materials

16 FEVEREIRO 21h30 IGREJA DE S. FRANCISCO

ORQUESTRA ACADÉMICA DA UNIVERSIDADE DO MINHO Concerto comemorativo do 39º aniversário da Universidade do Minho Maestro a designar

Um programa épico com grandes obras da escola russa é apresentado neste concerto de comemoração do aniversário da Universidade do Minho.

Uma oportunidade também para assistir a um momento marcante do percurso musical desta orquestra académica.

An epic program with important works from the classical Russian school will be presented in this concert, which is also an opportunity to attend to an essential moment in the musical development of this university orchestra. / música; concertos / music; concerts

24

17 > 27 FEVEREIRO

Apelo à população, no sentido de “emprestarem” objetos de valor pessoal e simbólico. Posteriormente, este conjunto de peças devidamente identificadas são montadas numa exposição improvável e eclética, representativa dos afetos vimaranenses.

An appeal to the population to “lend” objects of personal and symbolic value. Afterwards, this group of properly identified are assembled in an improbable and eclectic exhibition, representative of the Guimarães’ affections. / convocatória; cidadãos; objetos / call; citizens; objects


17 FEVEREIRO 21h30

18 > 19 FEVEREIRO

18 > 25 FEVEREIRO

IGREJA STO. ANTÓNIO DOS CAPUCHOS

[caaa] centro para os assuntos da arte e da arquitetura

ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS DE GUIMARÃES

FESTIVAL InTERNACIONAL DE ÓRGÃO IBÉRICO

HISTÓRIAS WORKSHOP VISUALIZAÇÃO PESSOAIS VIMARANENSES DE INFORMAÇÃO

DANIEL RIBEIRO SOLISTA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE GUIMARÃES ORGANIZAÇÃO

Ó DA CASA PARCERIA

[LCD] LABORATÓRIO DE CRIAÇÃO DIGITAL

Uma Capital Europeia da Cultura não acontece num espaço abstrato. Sucede a uma cidade que já é um organismo complexo, multicelular e vivo.

Oficina sobre aspetos teóricos e práticos da visualização de informação, familiarizando os participantes com o uso do Processing como ferramenta de extração, manipulação e prototipagem de aplicações de Visualização de Informação.

Em 2012, habita Guimarães, cidade que expira cultura por variadíssimos poros que são seus há muitos e bons anos. Um desses poros é a Santa Casa da Misericórdia de Guimarães que já conquistou uma posição de referência reconhecida em toda a população para o Festival de Órgão Ibérico em apenas três edições anuais. Com a sua inclusão no programa de Guimarães 2012, o número de concertos anuais quase duplica, passando de sete para 12, um por cada mês da Capital Europeia da Cultura.

Workshop about theoretical and practical elements of information visualization, getting the participants acquainted with the usage of Processing as a tool for extraction, manipulation and prototyping of information visualization applications.

Programação de duas sessões informais nas quais é recriada a tradição oral vimaranense, perpetuada pelas histórias de figuras locais incontornáveis. Pretendemse histórias caricatas, lendas e confidências de pessoas e dos seus lugares, em registo íntimo.

Two informal sessions of recreation of the oral tradition of Guimarães, perpetuated by the stories of famous local individuals. An intimate registry of grotesque and legendary confidences of people and their places. / convocatória; cidadãos; ficções / call; citizens; fictions

/ workshop; processing / workshop; processing

An European Capital of Culture does not take place in an abstract space. It succeeds in a city which is a complex organism, living and multicellular.

Guimarães expires culture through many pores. One of those pores is the Santa Casa da Misericórdia of Guimarães, that has conquered a referential position with the population for its International Festival of Iberian Organ in just three editions. With its inclusion in the programme of Guimarães 2012, the number of concerts during the year goes from seven to twelve, one for each of the European Capital of Culture’s months. / música / music

25


18 FEVEREIRO CAFÉ CONCERTO [CCVF] CENTRO CULTURAL VILA FLOR

18 FEVEREIRO 22h00 [CCVF] CENTRO CULTURAL VILA FLOR

FUNDAÇÃO ORQUESTRA ESTÚDIO, BURMESTER LA VECCHIA MASTERPIECES FRANCESCO LA VECCHIA MAESTRO | PEDRO BURMESTER PIANO FERNANDO C. LAPA COMPOSITOR CONVidado

A interpretação das grandes obras do repertório orquestral não poderia deixar de ser um dos pilares da programação de Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura. A Fundação Orquestra Estúdio é uma formação residente, composta por 55 jovens músicos, oriundos de diferentes países da União Europeia, para quem o projeto se reveste de enorme significado. Guimarães, em 2012, será uma cidade em ebulição, em transformação permanente, criando novas dinâmicas culturais e artísticas. Consequentemente, para estes músicos, a participação ativa na programação de Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura é um momento único de acumulação de experiência orquestral, de enriquecimento pessoal e de oportunidades. Através da Fundação Orquestra Estúdio, Guimarães será testemunha de uma experiência reveladora de uma geração de talento invulgar, que se exprimirá em diversos domínios da criação e interpretação musical. Este será um trabalho que vive das especificidades culturais de uma região e de um país, fundamentais para a aproximação da cultura europeia a Guimarães e para a criação de referências identitárias. Para a abertura da série Master.Pieces está preparado um elenco de luxo que contará com a presença de Pedro Burmester, um dos mais destacados maestros internacionais e prestigiado músico português. O programa reserva-nos uma abertura intitulada “Um Verso para lá do Horizonte” – uma encomenda ao compositor nortenho Fernando Lapa, em estreia mundial –, o 4º concerto para piano e orquestra de Ludwig van Beethoven – uma obra de carácter lírico, intimista e poético – e a 9ª Sinfonia de Dvorák (também conhecida por «Do Novo Mundo»), obra composta durante a visita do compositor aos Estados Unidos da América entre 1892 e 1895 e destinada a sensibilizar os jovens compositores americanos para uma linguagem de inspiração popular.

26

The Fundação Orquestra Estúdio is a resident group made up of 55 young musicians coming from a variety of European Union countries and is an initiative of the greatest importance and meaning. Guimarães in 2012 will be a city bubbling with activity, one undergoing continual transformations, creating a new cultural and artistic dynamic. Consequently, for these musicians, actively participating in the Guimarães 2012 European Capital of Culture programming is a one-of-a-kind moment which bundles together the experience of the orchestra with personal enrichment and a world of opportunities.

Through the Fundação Orquestra Estúdio, Guimarães will witness an experience that will reveal uncommon talent in the areas of composition, orchestra direction, solo performance, and instrumental ensemble work. This is a project which is nourished on the cultural uniqueness of a region and of a country deemed as fundamental for the enrichment of a European culture which is yearning for references which strengthen identity. For the opening of the Master.Pieces series, we will have one of the foremost international conductors, Francesco La Vecchia, directing one of the greatest living portuguese musicians, Pedro Burmester. The program includes an ouverture, “Um Verso para lá do Horizonte”, a special commission to the portuguese composer Fernando Lapa, which will have its world premiere. It is followed by Ludwig van Beethoven’s 4th concerto for piano and orchestra – a lyrical, intimate and poetic piece – and Dvorák’s 9th symphony, the “New World” symphony, written during the composer’s visit to the United States of America between 1892 and 1895, which intended to inspire young american composers to a new language of popular inspiration. / concertos; música; orquestra / concerts; music; orchestra

NORBERTO LOBO / JOÃO LOBO Promovemos o encontro com 2 músicos de eleição Norberto Lobo / João Lobo que aceitaram o repto do CCVF para apresentar no palco do Café Concerto uma obra (ainda) não publicada. Tudo parece sugerir que esta proposta se consume num momento singular e imperdível. 

We promote the encounter of two seminal musicians, Norberto Lobo and João Lobo, who accepted the challenge of CCVF to present their (yet) unpublished work. Everything points toward a singular, unmissable moment. / música / music

19 FEv > 20 DEz

CICLO CINEMA DE ANIMAÇÃO ASSOCIAÇÃO CULTURAL EXTRAPOLAR COORDENAÇÃO

Pode dizer-se que o cinema de animação é o pai do cinema: Émile Reynaud, artista e inventor francês, criou em 1877 o praxinoscópio, um dos primeiros aparelhos de projeção de imagens em movimento. Era o início da animação. Daí em diante, com o nascimento da sétima arte e todo o seu caminho até aos dias de hoje, o cinema de animação é sinónimo de uma imaginação sem constrangimentos. Este programa oferece-nos um panorama europeu do que se faz no mundo mágico do cinema de animação, apresentando a essência da arte poética deste género.

It can be said that animation is the father of the cinema: Émile Reynaud, French artist and inventor, created the praxinoscope in 1877, one of the first machines for the projection of images in movement. It was the beginning of animation. From them on, with the birth of the seventh art and the path it has taken up to the present day, animation has ever more become synonymous with boundless imagination. This programme offers us a European panorama of what is being done in the magic world of animation, presenting here the essence of this poetic art.


19 FEVEREIRO 15h30

20 FEVEREIRO 21h30

[CAE] SÃO MAMEDE

[CAE] SÃO MAMEDE

ANILUPA 1

O FANTÁSTICO NA ANIMAÇÃO

CICLO CINEMA DE ANIMAÇÃO FERNANDO SARAIVA CONVIDADO

CICLO CINEMA DE ANIMAÇÃO ROBERT MORGAN CONVIDADO

A Anilupa conta com 22 anos de idade e tem feito um trabalho ininterrupto no campo da formação de crianças e jovens. Ao longo do tempo, teve inúmeras obras galardoadas em festivais de prestígio. Duas sessões preencherão o grande ecrã de Guimarães, dando a conhecer o trabalho destes artistas de ‘palmo e meio’.

Anilupa is 22 years old and has been working nonstop at a camp that teaches children and young people. Over time, she has won several awards at prestigious festivals. Two sessions will fill the big screen in Guimarães, allowing us to get to know the work of this ‘small but mighty’ artist. / cinema de animação / animation

Robert Morgan é um jovem realizador de sucesso pelo género de trabalho que realiza. Digamos que é ‘O Fantástico na Animação’. Começou o seu primeiro filme com escassos recursos – tal como os seguintes – e tem sido premiado um pouco por todo o mundo. Com um impacto visual arrojado traz consigo uma exposição dos seus trabalhos.

Robert Morgan is a young successful director for the type of work he does, which is ‘the fantastic in animation.’ He began his first film with scarce resources – just as with the following ones – and has won awards throughout the world. With a daring visual impact, he offers us here a showing of his talents. / cinema de animação / animation

22 FEVEREIRO 22h00 [CCVF] CENTRO CULTURAL VILA FLOR

PERIPLUS DEAMBULAÇÕES LUSO-GREGAS AMÉLIA MUGE E MICHALES LOUKOvIKAS AUTORES OUTRA VOZ PARTICIPAÇÃO

22 FEVEREIRO 21h30 [CAE] SÃO MAMEDE

19 FEVEREIRO 21h30 [CAE] SÃO MAMEDE

PANORAMA NACIONAL 1 CICLO CINEMA DE ANIMAÇÃO JOANA IMAGINÁRIO CONVIDADO

PROGRAMA DA ASSOCIAÇÃO FRANCESA DE CINEMA DE ANIMAÇÃO CICLO CINEMA DE ANIMAÇÃO OLIVIER CATHERIN CONVIDADO

Portugal possui um riquíssimo leque de realizadores e de filmes a fazer furor além fronteiras. É a alma lusitana, sempre a remar contra a maré, porém sempre a fazer brilhar o país. A exibir em duas sessões o que de melhor se faz entre fronteiras deste pequeno país cheio de talento.

Pela mão de Olivier Catherin, da Associação Francesa Cinema de Animação (AFCA), chegam-nos mais de uma dezena de obras que, pela sua riqueza estética e de argumento, desenham um interessante panorama geral do que se faz em terras gaulesas.

Portugal possesses a rich array of directors and films that are all the rage abroad. It is always the ‘Lusitanian soul’ which is fighting the current, making the country proud. Shown here are two sessions of the best that is produced inside the borders of this small country full of talent.

Delivered to us by Olivier Catherin from the French Animated Film Association (AFCA), a dozen works will be presented, which through the richness of their aesthetics and storyline, show an interesting general panorama of the animation coming from France.

/ cinema de animação / animation

/ cinema de animação / animation

Do cruzamento de culturas nascem novos caminhos para o universo criativo musical de Amélia Muge e Michales Loukovikas. Estas deambulações luso-gregas deram origem à gravação de um CD, agora trazido a público, num concerto que se pautará pela descoberta do que de comum se esconde na diversidade.

From the intersection of cultures new paths born to take toward the creative musical universe of Amélia Muge and Michales Loukovikas. These Luso-Greek approach have been put into a CD now presented to the public in a concert that highlights the discovery how what we share in common is hidden in diversity. / música; concertos / music; concerts

23 FEVEREIRO 21h30 [CAE] SÃO MAMEDE

PANORAMA NACIONAL 2 CICLO CINEMA DE ANIMAÇÃO JOSÉ MIGUEL RIBEIRO CONVIDADO

/ cinema de animação / animation

27


25 FEV > 15 DEZ ASA

23 > 24 FEVEREIRO 10h00 E 15h00

24 FEVEREIRO 21h30

25 FEVEREIRO 11h00 E 16h00

[ACIG] ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDUSTRIAL DE GUIMARÃES

ESPAÇO OFICINA

azul LEONOR BARATA DIREÇÃO

Há o azul do céu e o azul do mar, dizem que um é espelho do outro. Há o azul dos artistas (que sentem através da cor) e dos marinheiros (que navegam por ela). Há o perder-se em tons de azul e há o ficar azul de raiva. Seguimos a ideia, esse fio azul, que pode ser pensamento, com a certeza de que há mais mundos para além do mundo, e que o azul do céu na sua imensidão esconde um outro, que posso levar no bolso.

There is the blue of the sky and the blue of the sea; they say that one is the mirror to the other.

There is the blue of artists (who feel the colour) and that of sailors (who sail through it). There is the getting lost in all the shades of blue and the turning blue with rage.  We are following this idea, this blue thread, which may well be thought, as there are certainly more worlds beyond this world, and the blue of the sky in its great immensity is hiding another which I can carry away with me in my pocket. / dança; serviço educativo; crianças / dance; educational services; children

AS PARCERIAS CRIATIVAS NO CRUZAMENTO ENTRE O TRADICIONAL, O CONTEMPORÂNEO E O ECONÓMICO CIRCUNFERÊNCIAS TEMPOS CRUZADOS–PROGRAMA ASSOCIATIVO COORDENAÇÃO

O quinto momento de debate e reflexão em redor das problemáticas deste programa associativo contará com as intervenções de Carlos Martins, da Direção Executiva de Guimarães 2012, Cláudia Albino, arquiteta, e Susana Piteira, escultora.

The fifth moment of debate and reflection surrounding the problems of this association will feature the participation and input of Carlos Martins, Executive Director of Guimarães 2012, Cláudia Albino, architect, and Susana Piteira, sculptor. / conferência; circunferências / dance; educational services; children

28

LABORATÓRIO DE CURADORIA GABRIELA VAZ-PINHEIRO CURADORIA LÍGIA AFONSO CO CURADORIA E COORDENAÇÃO DE PROGRAMAÇÃO

O Laboratório de Curadoria é uma plataforma discursiva privilegiada para o encontro entre vários agentes culturais ligados à prática curatorial e à produção artística. O espaço pretende promover reflexões e gerar conteúdos sobre a prática curatorial e sobre os seus modelos de ação. Com programação própria, o projeto procura também dar visibilidade, através de conversas públicas, masterclasses, workshops e outros eventos, às visitas de vários especialistas da área que se irão deslocar à cidade de Guimarães para a realização de outros projetos calendarizados para 2012. Implantado na antiga fábrica ASA, o espaço estará disponível para receber estes criadores e pensadores, funcionando como um ponto de encontro para aqueles que queiram conhecer mais sobre o desenvolvimento dos projetos e conhecer os seus atores. Ao longo do processo serão convidados artistas, arquitetos, curadores, críticos, escritores, designers, editores, filósofos, educadores e investigadores a realizarem intervenções físicas, residências, palestras, eventos ou ações performáticas específicas que se articulem com os conceitos, conversas e debates críticos programados para o espaço. A contaminação criativa será um dos motes preferenciais de trabalho, partindo das situações de plataforma de encontro, espaço de criação permanente ou oficina experimental. Associado ao formato da Capital Europeia da Cultura, o Laboratório de Curadoria desenvolvese como think tank sobre a programação cultural e a sua relação com o contexto. O Laboratório de Curadoria abre em pré-programa a 25 de fevereiro, dividindo-se depois em três momentos com início, respetivamente, a 10 de março, 2 de junho e 29 de setembro, correspondendo a cada um deles um programa de eventos estruturado em torno de um conceito, uma arquitetura temporária, um projeto editorial e um projeto de residência artística coletiva. Cada momento possui três eixos operativos primordiais em torno dos quais se organizam os eventos, residências e a produção editorial e espacial: Estrutura, Programação Específica e Programação Cruzada com outros projetos de Guimarães 2012. O programa inaugura no dia 25 de fevereiro, às 15h00, com uma conferencia do júri do concurso Performance Architecture: Pedro Gadanho, A77, Santiago Cirugeda, Didier Fiúza Faustino, Office for Subversive Architecture e Raumlabor. Alguns participantes ConstructLab/Exyzt com coordenação de Alex Roemer, coletivo SOOPA, Barbara Says…, João Mendes Ribeiro, coletivo Embankment, Pedro Nora, Inês Botelho, escola Maumaus, Sofia Gonçalves, entre muitos outros.


The Curator’s Lab is a discursive platform bringing together various cultural agents associated with the practice of curating and aspects of artistic production. This space seeks to promote reflection and generate content on the practice of curating and the various models of action for the Curator. With unique programming, the project will also offer greater visibility for topics in the field through public conversations, master classes, workshops and other events, including visits from specialists in the area who will come to Guimarães to take part in other projects scheduled for 2012. Set up in the former ASA factory, the space will be available to receive those involved in creative thought, functioning as a meeting point for those who want to learn more about project development and get to know others in the field. Throughout the initiative, artists, architects, curators, critics, writers, designers, editors, philosophers, educators and researchers will be invited to carry out physical projects, talks, events, artists-in-residence or specific performances that will articulate the critical concepts, conversations, and debates programmed for the space. Creative contamination will be one of the preferred themes, whether in a meeting context, space for creative activities or experimental workshop. As part of the format of European Capital of Culture, the Curator’s Lab will be developed as a think tank on cultural programming and its relationship with the context. The Curator’s Lab will have a pre-programme opening on February 25, and divided in three phases, marked by the dates March 10, June 2 and September 29, each one corresponding to a programme of events structured around a concept, a temporary architecture, an editorial project and a collective artist-in-residence project. Each moment will feature three prime operational areas around which events, artists-in-residence and editorial and spatial production will be planned: Structure, Specific Programming and Cross-Programming with other projects in Guimarães 2012.  The programme kicks off on February 25 at 3 p.m. with a conference by the jury of the competition Performance Architecture: Pedro Gadanho, A77, Santiago Cirugeda, Didier Fiúza Faustino, Office for Subversive Architecture and Raumlabor. / intervenção artística; debate; performances; residências; workshop / artstic intervention; debate; performances; artists-in-residence; workshop

25 > 26 FEVEREIRO

26 FEVEREIRO 15h30

[caaa] centro para os assuntos da arte e da arquitetura

[CAE] SÃO MAMEDE

WORKSHOP VIDEo MAPPING

ANILUPA 2 CICLO CINEMA DE ANIMAÇÃO FERNANDO SARAIVA CONVIDADO

/ ciclo de cinema; animação / film cycle; animation

[LCD] LABORATÓRIO DE CRIAÇÃO DIGITAL

26 FEVEREIRO 21h30 Neste workshop são experimentados vários métodos de video mapping bem como com o desenvolvimento de conteúdos específicos para um setup de mapping predefinido.

In this workshop various methods of video mapping will be experienced as well as the development of specific content to a predefined mapping set. / laboratório; video mapping / laboratory; video mapping 

25 FEVEREIRO CAFÉ CONCERTO [CCVF] CENTRO CULTURAL VILA FLOR

BEST YOUTH Os Best Youth (25.02) arriscam-se a ser um caso bem sério de afirmação neste ano corrente. Uma dupla que equilibra da melhor forma todos os ingredientes necessários para uma carreira futura de sucesso. É isso que poderemos constatar ao vivo, depois de já ter sido comprovada essa mestria em estúdio, através da audição do seu álbum de estreia. 

[CAE] SÃO MAMEDE

EM HONRA DE SÃO GUALTER HISTÓRIAS DE GUIMARÃES ESTREIA ENCOMENDA GUIMARÃES 2012 RUI SIMÕES REALIZADOR

Por volta de 1213, Frei Gualter é enviado por São Francisco de Assis para Guimarães, crescendo a devoção a este frade franciscano. Como consequência, em 1577 é fundada a Irmandade de São Gualter. Desde 1906 que se celebram as Gualterianas, nova forma de festejos da cidade em honra ao seu patrono. 

At about 1213, Friar Gualter was sent by St. Francis of Assis to Guimarães, and devotion to this Franciscan friar has been ardent ever since. As a result, in 1577 the Brotherhood of São Gualter was founded. Since 1906, the Gualterianas Festivities have been held, with the city celebrating and honouring this patron saint.

VIAGEM A MADRID RUI SIMÕES REALIZADOR

Best Youth risks becoming a serious case of success during this year. A duo that wisely balances all the necessary ingredients for a successful career. This is what we will be able to assess on their performance, after the proof presented to us on their debut album. / música / music

O grupo KOLÁ SAN JON parte do bairro da Cova da Moura com destino a Madrid. Convidados a participar nas filmagens do filme de Carlos Saura, «Fados», levam a festa e a alegria cabo-verdiana ao Mundo.

The group KOLÁ SAN JON leaves the district of Cova da Moura on their way to Madrid. Invited to participate in the filming of a movie by Carlos Saura, «Fados», they take the joyfulness of a Cape-Verdian party for the world to see. / cinema; memória; património / film; memory; heritage

29


SERVIÇO EDUCATIVO VISITAS ORIENTADAS OFICINAS

Nas visitas orientadas, cada grupo é recebido com um percurso desenhado à medida da sua curiosidade, adaptado à faixa etária, à linguagem e aos propósitos que traz consigo. Mais do que contextualizar as obras expostas, estes encontros procuram proporcionar experiências que aproximem o público das formas artísticas, na perspetiva de suscitar múltiplas interpretações e diálogos. Desenvolvem-se ações de natureza diversa, numa perspetiva de construção comum, envolvendo a participação ativa dos participantes, do público, dos visitantes. As visitas/oficinas exploram a ideia de construção comum a partir da experiência do fazer, aproximando o público, particularmente o escolar, das práticas artísticas. São pensadas oficinas que complementam as visita orientadas, concebidas por artistas de diferentes áreas, cruzando referências e valorizando a experimentação. Para mais informações, marcações e reservas contacte servico.educativo@guimaraes2012.pt ou 253 424 700.


aCesso a Guimarães 2012

TiCkeTinG PoLiCies

ConTaCTos

GuimarÃes 2012 pratiCa uma polÍtiCa de preÇÁrio aCessÍVel:

GuimarÃes 2012 implements a poliCy of aCCessibility for its tiCket priCes:

o preÇÁrio de GuimarÃes 2012 diVide-se em 4 CateGorias: €0 €2 €5 €10

the tiCket priCes for GuimarÃes 2012 are: €0 €2 €5 €10

FUNDAÇÃO CIDADE DE GUIMARÃES palÁCio Vila flor aV. d. afonso henriQues, 701 4810 - 431 GuimarÃes tel 300 40 2012 info@Guimaraes2012.pt

sÃo apliCÁVeis desContos para os seGuintes seGmentos: - maiores de 65 anos - menores de 30 anos - estudantes - pessoas Com defiCiÊnCia e aCompanhante - famÍlias numerosas (a partir da 2ª CrianÇa) - Grupos esColares o CartÃo “GuimarÃes 2012” tem o preÇo de €50 e ConferirÁ ao seu portador um desConto de 50% nos eVentos da Capital europeia da Cultura. promoÇões espeCiais para paCotes de proGramaÇÃo, paCotes de fim-de-semana. os bilhetes enContram-se À Venda: - nos loCais dos eVentos, - Centro Cultural Vila flor - ponto informatiVo GuimarÃes 2012 - loJas fnaC http://Guimaraes2012.bilheteiraonline.pt.

disCounts are aVailable for: - seniors oVer 65 - under 30 - students - disabled persons and Companions - families with Children - Groups of students “GuimarÃes 2012” Card will Cost €50 and Guarantees a 50% of disCount in the eVents of the european Capital of Culture, subJeCt to aVailability. beyond this General priCinG poliCy, speCial paCkaGes will be defined, e.G., for weekend promotions. tiCkets Can be purChased at: - Venues - Centro Cultural Vila flor - GuimarÃes 2012 information point - fnaC http://Guimaraes2012.bilheteiraonline.pt

CENTRO CULTURAL VILA FLOR aV. d. afonso henriQues, 701 4810 - 431 GuimarÃes tel 253 424 700 Geral@CCVf.pt [CAAA] CENTRO PARA OS ASSUNTOS DA ARTE E DA ARQUITECTURA rua padre auGusto borGes de sÁ 4810 - 523 GuimarÃes tel 253 088 875 Geral@Centroaaa.orG ASA CoVas - polVoreira 4835 - 157 GuimarÃes tel 919 113 229 info@fabriCaasa.eu PLATAFORMA DAS ARTES E DA CRIATIVIDADE aV. Conde marGaride 4801 GuimarÃes tel 300 40 2012 info@Guimaraes2012.pt INSTITUTO DE DESIGN rua da ramada 4800 GuimarÃes tel 300 40 2012 info@Guimaraes2012.pt ESPAÇO OFICINA aV. d. JoÃo iV 4810 - 532 GuimarÃes tel 253 424 700 Geral@aofiCina.pt [CAE] CENTRO DE ARTES E ESPETÁCULOS sÃo mamede rua dr. JosÉ sampaio, 17-25 4810 - 275 GuimarÃes tel 253 547 028 aGenda@sao-mamede.Com

SOCIEDADE MARTINS SARMENTO rua paio GalVÃo 4814 - 509 GuimarÃes tel 253 415 969 sms@msarmento.orG MUSEU DE ALBERTO SAMPAIO rua alfredo GuimarÃes 4800 - 407 GuimarÃes tel 253 423 910 masampaio@imC-ip.pt PAÇO DOS DUQUES DE BRAGANÇA rua Conde d. henriQue 4810 - 245 GuimarÃes tel 253 412 273 pduQues@imC-ip.pt AUDITÓRIO DA UNIVERSIDADE DO MINHO Campus de aZurÉm 4800 - 058 GuimarÃes tel 253 510100 GCii@reitoria.uminho.pt

AGENDA JANEIRO FEVEREIRO 2012 COORDENAÇÃO EDITORIAL Carlos martins EDIÇÃO ana braGanÇa andreia GarCia ClÁudia leite ClÁudia mendes hÉlder teiXeira e sousa lino miGuel teiXeira paulo pinto rui Catarino DESIGN atelier martino&JaÑa IMPRESSÃO lÍderGraf as imaGens Que ilustram esta ediÇÃo tÊm direitos reserVados pelos respeCtiVos autores © 2012 / fundaÇÃo Cidade de GuimarÃes distribuiÇÃo Gratuita


Saber mais sobre Guimarães 2012 Guimarães 2012 > PONTO DE INFORMAÇÃO na Rua de Camões nº 60 4810-442 GUIMARÃES TEL 300 40 2012  info@guimaraes2012.pt www.guimaraes2012.pt https://www.facebook.com/Guimaraes2012 http://www.youtube.com/Guimaraes2012CEC http://twitter.com/guimaraes2012pt

To know more about Guimarães 2012 Guimarães 2012 > information point Rua de Camões, 60 4810-442 GMR Tel +351 300 40 2012 info@guimaraes2012.pt www.guimaraes2012.pt https://www.facebook.com/Guimaraes2012 http://www.youtube.com/Guimaraes2012CEC http://twitter.com/guimaraes2012pt


Agenda Janeiro/Fevereiro