Page 1

PORTFÓLIO

arquitetura

Guilherme Mazon de Mello


CONTAT0: CONTAT0:

GUILHERME MAZON DE MELLO ARQUITETO URBANISTA

APRESENTAÇÃO

CONTATO:

E-MAIL: GUI.MAZ.MEL@GMAIL.COM CELULAR: (15)99107-7318

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL Trabalhos de apresentação de projetos de arquitetura e paisagismo em Autocad para o arquiteto Gustavo Simoneti em Sorocaba-SP

2015-2016 - STUDIO VALKENIER - HOLANDA

Concepções, projetos, apresentações e iniciativas arquitetônicas. Estágio supervisionado pela faculdade Amsterdam School of the Arts na cidade de Amsterdam. (12/10/2015-06/06/2016)

2017 - INOVAURBIS

Atendimento de clientes, levantamento nas casas dos moradores, projeto arquitetonico, assistência técnica e quantitativo de materiais. Paraisópolis (30/04/17 - 10/06/17)

2017-2018 - ESCOLA CONSTRUÇÃO TABOÃO DA SERRRA Projetos pedagógicos, projetos de arquitetura, assistência técnica, acompanhamento de aulas, atendimento à alunos. (01/10/17 - 30/06/18)

2018 - TCC - LAJE SOLO CRIADO NA FAVELA - PARAISÓPOLIS

https://issuu.com/guilhermemazondemello/docs/11072018_caderno_tfg_guilherme_issu

gui.maz.mel@gmail.com

cellphone

(15) 991077318 cellphone

FORMAÇÃO

2014-2015 - FREE LANCE

gui.maz.mel@gmail.com e-mail

(15) 991077318

Vejo um grande potencial de melhoria na qualidade de vida das cidades Brasileiras na profissão do arquiteto urbanista pelo fato de sua atuação afetar não somente a qualidade dos espaços mas também impactar a vida de seus usuários como um todo, na saúde, educação, trabalho e consequentemente perspectiva de ascensão social. Escolhi trabalhar com arquitetura social, assistência técnica e reurbanização por acreditar que essa é a atuação do arquiteto que é mais necessária para nossa população e nossas cidades, na perspectiva de aprender e adicionar em uma relação de troca com as populações mais pobres, na tentativa de garantir o direito a moradia adequada, que julgo ser tão importante, e atuar de forma efetiva na melhoria das reais necessidades existentes.

e-mail

GRADUAÇÃO:

2012-07/2018 - FAUUSP - SÃO PAULO 08/2015- 07/2016 - AHK - HOLANDA (CIÊNCIAS SEM FRONTEIRAS)

CURSOS E WORKSHOPS: 2016- WORKSHOP CONSTRUÇÃO INDIGENA FAUUSP 2016- URBFAVELAS RIO DE JANEIRO 2017- CURSO DIMENSÕES DE INTERVIR EM FAVELAS INSTITUTO POLIS

HABILIDADES E PROGRAMAS: AUTOCAD: EXPERIENTE/ SKETCH UP:MÉDIO/XPERIENTE PHOTOSHOP: MÉDIO/EXPERIENTE /OFFICE: MÉDIO/EXPERIENTE REVIT: MÉDIO/EXPERIENTE /INDESIGN: EXPERIENTE DESENHO A MÃO: EXPERIENTE /QGIS: MÉDIANO VRAY: INICIANTE/ILUSTRATOR: MÉDIANO /LUMION: MÉDIANO


I N O VA U R B I S

Unforgetable Gallery

Casa em Paraisópolis

Panfleto Levantamento

AHK

Catálogo de sugestões

Pavilhão usp

CONCURSO

USP

Escola de Construção Taboão da Serra

INDICE


CATÁLOGO DE SUGESTÕES Proposta: O concurso passagens

Jardim vertical feito com cano de PVC.

Jardim de chuva com bloco de concreto.

Podendo ser adotado por moradores como horta urbana de temperos e/ou vegetais, criando a relação de pertencimento com o espaço das passagens. Pode ser aplicado em qualquer tipo de passagem que possua paredes como: escadarias, becos e praças.

do Jardim angela propunha uma intervenção participativa nas passagens, escadas, vielas, ruas e praças, da região. Tendo foco em soluções inovadoras e de potencial de uso em outros locais. No edital era possivel escolher entre três trajetos para se intervir, bambuzal, menininha e fundão. (trabalho feito em dupla)

Cria areas de estar e qualifica o ambiente com áreas ajardinadas tornando o trajeto mais agradável. Também aprimora a permeabilidade do solo deixando area aberta para a absorção da agua de chuvas.

Canaleta para rodas Permiete diferentes mobilidades urbanas poderem estar utilizando as escadas como corte de caminho. Pode ser adaptada para bicicletas, carrinho de bebe, carrinho de mão para eventuais mudanças ou obras, carrinho de feira e ,com o auxilio de ajudantes, até cadeirantes.

Jardim de bloco Possibilita a horta urbana podendo criar uma organização espacial diferenciada, como respiro de areas de passagem em relação à porta de moradias. Mostrando novas possibilidades para materiais já conhecidos.

Projeto: No projeto procuramos

encontrar soluções simples que fossem faceis de encontrar em qualquer lugar, como : canos de PVC, cano metalico de 10 cm de diametro, bloco de concreto, tijolo, ripa de madeira etc. A ideia principal do projeto é mostrar que existem soluções simples e acessiveis com grande potencial de mudança. Escolhemos pegar o trajeto do Bambuzal por possuir tanto escadas, como vielas, morros e até uma praça. Achamos que seria bom para mostrar a variedade de possibilidades. O projeto tem carácter aberto, a ideia seria discutir soluções com a população e essa ser só uma mera apresentação de uma possibilidade de aplicação dos recursos.

Pergolado de madeira.

Importante infraestrutura para cidades em regiões de clima tropical. Ao se considerar a dupla passagem diária torna-se ainda mais relevante aos moradores. Potencializando o uso de áreas de estar. Protega tanto do sol quanto de eventuais chuvas.

Pendurador de bicicleta Possibilita o uso da bicicleta como uma forma alternativa de transporte cotidiano. Pensado em combinação com as canaletas, facilita a ida ao trabalho aproveitando as descidas e amenizando as subidas.

Churrasqueira

Convida à apropriação de espaços públicos como áreas de laser. Proporciona àrea com potencial de receber festas e de criar relações sociais entre os moradores do bairro. Uma estrutura conhecida utilizada em um novo contexto.


LOCALIZAÇÃO

D A

C B


TRECHOS

Moradores

D

C Churrasco na praça

Criação, através dos jardins de chuva, de espaços de transiçao entre a passagem no corredor e a entrada de suas moradias. Com a utilização das hortas verticais de PVC possibilita a criação de um vinculo mais forte entre o morador e o espaço público.

Churrasco como forma de convidar os moradores a se apropriarem do espaço público da praça em frente a UBS. Abre possibilidade para novas relações sociais e modos de apropriação do espaço pelo fato de sua realização ser bastante difundida na sociedade brasileira.

Sombra da Árvore

Utilização de árvores para proporcionar áreas sombreadas no trajeto mais ingreme, de escadas, pelo fato de melhorar a qualidade e conforto visual aos transeuntes e moradores. Em combinação com os jardins de chuva cria-se um espaço de lazer e conforto nos trajetos cotidianos.

Pergolado, lona e cor. canaleta pergolado lixo poste jardim de chuva

Elemento ludico com a função não somente de proteção contra as interperies, sol e chuva, mas também como elemento de quebra da monotonia de um longo percurso enclausurado. Somado com os jardins de bloco cria um espaço agradável repleto de padrões de sombreamento e cores.


Penalti

Árvore Frutifera

Com o alargamento de 3 para 6 metros foi possivel criar um gramado com 2,5 metros de largura. Espaço suficiente para diversas brincadeiras. entre elas, a de penalti. É facil de imaginar as escadas sendo arquibancadas repletas de torcedores enfervecidos com a emoção desse elemento no futebol.

aplicação de arvores frutiferas com a possibilidade de criar espaços de brincadeira e de sabores. Leva-se em conta na opção da espécie utilizada o problema da limpeza do lugar. Procurar escolher frutas que sujem menos as áreas próximas ao pé. Proporcionamento de sombras pelo caminho.

morador

Um espaço de transição entre a passagem da escada e a entrada da casa do morador do trajeto. Levou-se em conta a possibilidade do morador decidir se apropriar desse espaço publico de qualidade localizado em frente à sua casa, sem que isso prejudique a qualidade do espaço ao redor.

Pergolado de madeira.

B

A

Idosos muitas vezes possuem dificuldade de subir longos lances de escadas. Procurou-se criar um espaço para descansar da subida na sombra do pergolado. Não só isso mas também um espaço agradável de lazer e ponto de encontro.

Utilizado em conjunto com os jardins de chuva, quebram a continuidade do concreto e amenizam o calor de passgens estreitas em climas tropicais. O pergolado também pode ser usado para fator de embelezamento da paisagem das passagens e criar possivel apropriação como local de ficar

Praça vertical

Escada existente Sempre que possivel optar pela requalificação da estrutura já existente no local. Procurou-se implementar jardins de chuva para a permeabilidade do solo e criação de respiro na área concretada, seja para o conforto visual como térmico.

Descanso

canaleta pergolado lixo poste jardim de chuva

Começo da subida, a inclinação ainda não é tão acidentada, o que possibilita a criação de espaços de lazer próximos ao movimento da rua. Possível ponto de encontro e de deixar bicicleta para ir ao trabalho.


PAV I L H A O U S P projeto USP

PROPOSTA Projeto de uma construção itinerante desmontável para ser aplicada na região da USP, São Paulo. Levar em conta método construtivo, conhecimento de materiais, sustentabilidade, aproveitamento e produção industrial. (trabalho em grupo) PROJETO Escolhemos fazer um projeto para um pavilhão itinerante dentro da cidade universitária, que possibilitasse diferentes usos e possibilidades. Nos utilizamos da forma triangular de piso encaixavel e de conexões octogonais para possibilitar diversos layouts. Dentre os layouts possíveis selecionamos três com diferentes usos, sala de exposições, sala de reuniões, cinema, entre outros. A estrutura poderia ser usada para exposições de trabalhos de faculdades distantes espacialmente dentro do campus, para que exista uma troca de conhecimentos entre estudantes que deveria acontecer dentro da ideia de cidade universitária, mas que notamos como ausente. A ideia seria a de fácil montagem e desmontagem, materiais possiveis de ser transportaveis em caminhão comum de mudanças, e montagem possivel de ser realizada rapidamente.


ROTATIVIDADE Rotatividade de layouts e de locais, estadia variando de uma semana á um mês

USO A escolha do local e do layout ficaria a critério de quem utiliza a estrutura


cobertura de policarbonato

ripas do telhado de MDF

vedação painel de compensado

vigas estruturais de MDF

pilares cano de PVC

contraventamento de aço

piso painel de compensado

conexão de metal

tela metalica de aluminio

nó de ligação de metal

Posicionar os nós de ligação da estrutura do piso. definição do layout e nivelamento em relação a topografia

Encaixe das mãos de conexão e também das ripas de sustentação do piso.

Posicionamento da tela metalica entre as ripas e encaixe dos paineis do piso.

Conexão dos pilares de PVC com os nós de ligação.

Encaixe dos paineis de compensado para a vedação.

encaixe das mãos de conexão para a primeira estrutura do teto, e também das ripas de sustentação.

encaixe da segunda estrutura do telhado: continuação dos pilares de PVC, mãos de conexão e ripas de sustentação.

Encaixe das ripas secundarias da estrutura do telhado e também da cobertura de policarbonato


LAYOUT 1

1

Pode ser usado para exposições de pintura, fotografia, trabalhos, esculturas e videos.

LAYOUT 3

0

Pode ser usado para peças de teatro, apresentação de musica, reuniões, exposições e debates.

LAYOUT 2

Pode ser usado para cinema, teatro, festas, apresentação de bandas, exposições e sala de reuniões.

5m


U N F O R G E TA B L E A R T G A L L E R Y projeto universidade AHK

PROPOSTA uma proposta de criação de um novo conceito de espaço voltado a portadores de Alzheimer, com o ideal de evitar sua exclusão, proporcionar recreação, atividades e uma conscientização da população sobre a doença. (individual) Sabe-se que muitos dos afetados acabam descombrindo um interesse pela produção artistica e junto a isso uma vontade de inclusao a sociedade. Pensando nisso the unforgetable art gallery foca em proporcionar um espaço de produção artistica através dos olhos do usuário , possibilitando exposições, conexão com a sociedade e atividades diversas.

PROJETO Localizado em Amsterdam Nord o terreno encontra-se em local de fácil acesso seja este por carro, bicicleta, onibus ou balsa. Conta com duas entradas: uma voltada para o lado mais residencial do bairro e outra para uma area de foco maior em serviços. O projeto se utiliza de grandes portas industriais para criar uma maior flexibilidade de uso dos espaços, seja isolando salas para atividades diversas ou para unir todos os espaços possibilitando uma exposição ou atividade em conjunto. Existem dois nucleos sob o mesmo teto, um mais voltado a atividades sociais e outro para os momentos de privacidade, também importantes na rotina dos portadores da doença.


SITE: O prédio se orientaria conforme a sua inserção urbana, tendo sua volumetria mais próxima ao público externo o L O C AT I O N : A M Scom T E R D Auso M N Ovoltado R T H , T O L Hpara U I S W E atividades, G. espaço exposições D I F F E Re E NrelaT ROOM HIGHTS ções com a comunidade. Já sua volumetria mais próxima a área residencial, onde provavelmente seus usuários moram, LOCATION: AMSTERDAM teria um uso mais intimo, voltado à relações familiáres, de amigos e também psicologos. Dados do mapa © 2015 Google

500 mDados do mapa © 2015 Google

EAS(HAVING

DIFFERENT ROOM H IGH T S

T H E U N F OR G E TA B L E A R T G A L L E R Y I S R E N T T I POL OG Y B U I L D IT HNE GU SN F:O RMG E TOARB LEE APR TU RENT TIPOLOGY BUILDING V AT E ( ) . VATE ( ).

Dados do mapa © 2015 Google

500 m

NORTH, TOLHUISWEG.

DIFFERENT ROOM HIGHTS

200 m

THE PUBLIC BUILDING CAN HOUSE TWO DIFFERENT USAGE TYPOTHE PUBLIC BUILDING CAN HOUSE TWO DIFFERENT USAGE TYPOLOGIES: NORMAL LOGIES: NORM A L D AY A C T I DAY V I T I E S AACTIVITIES N D E X E R C I S E S , A NAND D O P E NEXERCISES, AND OPEN B E T W E E N R E S I D E N T I A L A N D S E R V I C E A R E A S ( H A V I N GD AY S F O R E X P O S I T I O N S . THE PUBLIC BUILDING CAN H DIFFERENT GROUND MATERIALS L O G I E S : N O R M A L D AY A C T I FUTURE PLAN OF HOUSING). DAYS FOR EXPOSITIONS. D AY S F O R E X P O S I T I O N S .

DIFFERENT GROUND MATERIALS D I F F E R E N T G R O U N D M AT E R I A L S

B E T W E E N R E S I D E N T I A L A N D S E R V I C E A R E A S ( H AV I N G F U T U R E PTL ARNAO B F HAOL U SHI NO G). Dados do mapa © 2015 Google

200 m

Dados do mapa © 2015 Google

200 m

INTIMO

EXPOSITIVO MORADIA MORADIA

TI AL AND S I T E : SER S I D E OVI F DCE U S AA R CRE H I T EAS C T S(H , N EAV A R SING OME GREAN OPEN AREAS, CULTURAL EQUIPIMENTS, AND SERVIHOUS IN CGE ). S.

os do mapa © 2015 Google

PROJECT

T H E U N F O R G E TA B L E A R T G A L L E R Y I S D I V I D E D I N T W O D I F F E RENT TIPOLOGY BUILDINGS: MORE PUBLIC ( )AND MORE PRIV AT E ( ) .

500 m

RD A M N ORTH, TOLH UI S WE G .

s do mapa © 2015 Google

SENSATIONS:

Dados do mapa © 2015 Google

200 m

Dados do mapa © 2015 Google

50 m

ORE PRIVATE BUILDI T H E PU B L I C B U I L D I N G C ATUHSNEE RMSHO USE TWO D CAN HAVE SOME T L OG I E S : N OR M A L D AY AT HCETI RI FVA IMTI LIYE, HSA V IAN GNSDO D AY S F OR E X PO S I T I O N S .

S I T E : S I D E O F D U S A R C H I T EO C T SS, N E G R E A NT H E M O R E R I EÇA RÕS OEM S DE IA EL RD IEÕ SVEI DSE S A C O Z Y S P A C E W H E R E P R IE V ATL BF UFIÇ NNG TE P RUOS D I F F E R E N TO UP ESNE SA R E A S , C U L T UER AXL P E Q U I P I M E N T S , A N D S E R V I -U S E R S C A N H AV E S O M E T I M E W I T H B Y T H E M S E L V E S O R W I T H CES. T H E I R F A M I LY , H AV I N G S O M E P R I V A C Y . Dados do mapa © 2015 Google

50 m

DIFFERENT G R OUND MATE R IA L S

50 m

OME GREAN AND SERVI-

THE MORE PRIVATE BUILDING PROVIDES A COZY SPACE WHERE USERS CAN HAVE SOME TIME WITH BY THEMSELVES OR WITH THEIR FAMILY, HAVING SOME PRIVACY.

DIFFERENT USES

Dados do mapa © 2015 Google

50 m

S ARCH ITECTS, N E A R S O ME GRE AN

DIFFERENT U S E S

T H E M OR E PR I V AT E B U I L D I N G P R O V I D E U S E R S C A N H AV E S O M E T I M E W I T H B


2

C

D

4

B

7

B

2

1

1- ENTR

2-STUD or)

3

5

6

A

A 1 8

3-HALL te floo

4-EXER walls/t

5-KITCH floor) PROGRAMA 1 portaria 2 sala de produção artistica 3 sala de atividades diversas 4 sala de expressão corporal 5 sala de refeições 6 orta 7 biblioteca 8 area de estar THE

PARA REGIÃO COM FOCO EM B U ILDIN G ACESSO W I T H A SERVIÇOS M O RE P U B LIC TIP OL O GY H AS ITS E N TRAN C E FO R construção T H E S I DE voltada para atividades sociais e de interesse da sociedade como um todo. THAT HAS M O RE P UBL I C A C - de produção artistica, exposições Atividades TIV ITIE S IN THE C I TeYconscientização . sobre a doença.

D

9

6-LIVIN te floo

7-LIBRA floor)

C

8-GARD 0

5

ACESSO PARA REGIÃO COM FOCO RESIT H E B UI L D I N G W I T H M OR E DENCIAL

P R I VA C Y S P A C E S H AS I T S voltado para os momentos de privacidade E N T R A N C E F O R T H E S I D E OF dos usuários. Momentos em familia, leitura, e T H EdeNmenor E I G H Bexposição. E R H O O D S NE A R decisão BYE .

9-EXPO


IONS

A

A

CORTE LONGITUDINAL 0

Saio de casa, atravesso a rua... pedalo ao lado do canal... o dia está fresco... vejo poucos raios de sol.. um dia holandês... respiro fundo o ar gélido da manhã... hoje faremos exposição na galeria! Um dia de emoções... no ultimo fim de semana tinha bastante gente, até me sinto um artista! Uma sala ampla...paredes de concreto revestidas por quadros...uma grande janela, da pra ver o pessoal esperando lá fora... curiosos... grandes portas industriais se abrem! O ar ventila o ambiente... estou ansioso! A sala se enche gente que se misturam com as estátuas... a musica começa a tocar... uma pessoa me pergunta sobre um quadro, o meu quadro! Sim foi eu que o fiz! Aqui a gente pinta, esculpe, dança, canta, toca temos diversas atividades... encontrar nossos amigos... gosto muito daqui... me descobri na arte aqui... e adoro esse movimento todo de vez

B

em quando! Quanto tempo faz que venho aqui? Uns... 5 anos? Hahahaha, nesta grande sala a gente toca e dança, ali em frente a gente faz exercícios... a esquerda naquela outra sala bem iluminada ali, a gente pinta e esculpe, tem uma vista maravilhosa para o rio ali em frente. Paredes de concreto exposto recobertas por quadros... piso de concreto tratado com marcas de tinta.... uma grande janela... uma paisagem... a minha frente um quadro... em minhas mãos pincel e paleta... estou pintando! A minha frente uma tela... a minha volta meus amigos... estamos em uma aula de pintura... que animação, vou pintar! Linha vermelha! Curva preta! Curva vermelha! Circulo amarelo! Um pouco de riscos a lápis aqui! Aqui... a emoção é sempre a de como se fosse o seu primeiro dia.... é bom esse agito... rever os amigos... sentir que produz alguma coisa! Olha

C

quantos quadros já pintei! O Robert já já vai tocar piano você vai ver! Ele era pianista! Aah! Quase esqueci! Ali a direita mais para a frente... depois do pátio! Está vendo? Sim, ali mesmo! Fica a cozinha, lá você vai encontrar chás, café, biscoitos... e tem a biblioteca também... se quiser ler um livro fique a vontade! Uma sala apertada, paredes de madeira... estantes de livro... carpete... uma pessoa a minha frente... diz que é minha filha... mas já é uma mulher...? Quando foi que o tempo passou? O sol entra pela janela e reflete belamente em um jardim de inverno ao centro do comodo... uma mulher a minha frente... diz que é minha filha.... Se chama Maike! Consigo sentir que ela me ama... e eu sinto que a amo também.... Dit is moi... (isso é belo...(tradução do holandês)

5

B

D S E C TIO N S : S CA LE 1 : 1 00


CA S A E M PA R A I S Ó P O L I S projeto InovaUrbis

Proposta assitência técnica, projeto e quantitativo de materiais, para uma família moradora de Paraisópolis em situação de precariedade habitacional e social. Localizada próxima ao córrego do Antonico em Paraisópolis. Com um filho PcD em decorrência de problemas no parto, e a mãe grávida. A família mora em uma habitação de um pavimento, com 20m² de área construída, e possibilidade de remoção devido à proximidade com o córrego. A capacidade econômica da família era limitada então a construção do projeto deveria ser feita em duas etapas, e visando trazer a maior quantidade possível de melhorias habitacionais com o menor custo e modificações. (individual supervisionado)

Projeto Primeira etapa: divisão do quarto dos pais para maior privacidade em relação à sala e ao filho através de uma parede de drywall, para a fácil demolição na segunda etapa de obras. Segunda etapa: Construção do segundo pavimento, que acomodará dois quartos, um para os pais e outro para o filho mais novo. O primeiro pavimento será reformado para se tornar sala e cozinha, e o térreo se transformará no quarto do filho PcD, devido às dificuldades de locomoção pela escada e proximidade com o banheiro, que também se encontra no térreo.


OBS: Todas as medidas estão em metros

A Fazer: 1. Construção da parede de drywall e da parede de fechamento da varanda segundo planta Demolir/Construir etapa 1. 2. Demolição da parede de divisória da varanda segundo planta Demolir/Construir etapa 1. 3.Construição da estrutura, laje e escada para o terceiro andar. (escada térreo já existente) 4. Fechamento segundo planta Demolir/Construir etapa 2 5. Elétrica pav 3 6. Hidraulica pav 2 7. Revestimento 8. Esquadrias 9. Pintura

Quadro de Esquadrias Portas P1 - 0,60 x 2,10 - Porta de correr PR - 0,60 x 2,10 - Porta Realocada J1 - 1,20 x 1,00 x 1,00 - Correr - 2 folhas J2 - 0,30 x 0,86 x 1,00 - Guilhotina - 2 folhas J3 - 0,60 x 0,80 x 1,00 - Guilhotina - 2 folhas JE - Janela Existente

RESIDÊNCIA UNIFAMILIAR Área: Pv1 9,94m² Pv2 14,91m² Pv3 14,91 m² | PD1: 2,77 m; PD2: 2,67 m CLIENTE LEV 126 - Luzia ENDEREÇO Rua das Jangadas, viela do campinho - Paraisópolis - SP

DESENHO Guilherme Mello RESPONSÁVEL Augusto Branco SET/2017

Inova Urbis Consultoria e Projetos Ltda Estrada da Gávea nº 587A São Conrado

CEP 22451-265 TEL.: 2579-8049 CNPJ: 19.716.875/0001-12


PROJETO PRIMEIRA ETAPA

OBS: Todas as medidas estão em metros

A Fazer:

A

Utilize seu aparelho smartphone para visualizar seu projeto em 360

1. Construção da parede de drywall e da parede de fechamento da varanda segundo planta Demolir/Construir etapa 1. 2. Demolição da parede de divisória da varanda segundo planta Demolir/Construir etapa 1. 3.Construição da estrutura, laje e escada para o terceiro andar. (escada térreo já existente) 4. Fechamento segundo planta Demolir/Construir etapa 2 5. Elétrica pav 3 6. Hidraulica pav 2 7. Revestimento 8. Esquadrias 9. Pintura

Quarto 5.04 m²

JE

PE JE

P1 Cozinha 6.03 m²

JE

Portas P1 - 0,60 x 2,10 - Porta de correr PR - 0,60 x 2,10 - Porta Realocada J1 - 1,20 x 1,00 x 1,00 - Correr - 2 folhas J2 - 0,30 x 0,86 x 1,00 - Guilhotina - 2 folhas J3 - 0,60 x 0,80 x 1,00 - Guilhotina - 2 folhas JE - Janela Existente

Sala 5.62 m²

A

Banheiro 1.73 m²

Quadro de Esquadrias

2

Planta Baixa - Térreo ESCALA 1:50

Planta Baixa - Pav 1 ESCALA 1:50

pav 3 - projeto

0.67

1.45

Construir

5.44

2.57

Construir meia altura

Demolir

Parede Drywall

0.26

1.65

Pav 2 - Projeto

3.56

1

2.77

Utilize seu aparelho smartphone para visualizar seu projeto em 360°

3

Corte AA ESCALA 1:50

DN

2.01 2.96

4

RESIDÊNCIA UNIFAMILIAR

DESENHO

Área: Pv1 9,94m² Pv2 14,91m² Pv3 14,91 m² | PD1: 2,77 m; PD2: 2,67 m

Guilherme Mello

CLIENTE Planta Baixa - Pav 1 Demolir/Construir ESCALA 1:50

LEV 126 - Luzia

ENDEREÇO Rua das Jangadas, Viela do Campinho - Paraisópolis - SP

RESPONSÁVEL Augusto Branco SET/2017

Inova Urbis Consultoria e Projetos Ltda Estrada da Gávea nº 587A São Conrado

CEP 22451-265 TEL.: 2579-8049 CNPJ: 19.716.875/0001-12


PROJETO SEGUNDA ETAPA

2.23 0.17

OBS: Todas as medidas estão em metros

0.22

A Fazer:

1.35 Detalhe escada

2 0. 2

1

Construir

9 0.2 1.92

DN PE

2.53

JE

4 Quarto filho 6.03 m²

Planta Baixa Pav 2 Demolir/Construir ESCALA 1:100

Sala 6.25 m² JE

2

Planta Baixa Térreo

ESCALA 1:50

Planta Baixa Pav 3 Demolir/Construir

0.45

1. Construção da parede de drywall e da parede de fechamento da varanda segundo planta Demolir/Construir etapa 1. 2. Demolição da parede de divisória da varanda segundo planta Demolir/Construir etapa 1. 3.Construição da estrutura, laje e escada para o terceiro andar. (escada térreo já existente) 4. Fechamento segundo planta Demolir/Construir etapa 2 5. Elétrica pav 3 6. Hidraulica pav 2 7. Revestimento 8. Esquadrias 9. Pintura

Quadro de Esquadrias Portas P1 - 0,60 x 2,10 - Porta de correr PR - 0,60 x 2,10 - Porta Realocada J1 - 1,20 x 1,00 x 1,00 - Correr - 2 folhas J2 - 0,30 x 0,86 x 1,00 - Guilhotina - 2 folhas J3 - 0,60 x 0,80 x 1,00 - Guilhotina - 2 folhas JE - Janela Existente

2.13

0.23

ESCALA 1:100

A

ESCALA 1:50

5

Planta Baixa - Pav 1

0.83

0.75 1.33

0.87

1

Demolir

1.26

Banheiro 1.76 m²

Construir meia altura

0.53

Cozinha 4.61 m²

3.56

JE

0.97

0.18

Utilize seu aparelho smartphone para visualizar seu projeto em 360

Cama de viuva

Telhado 8.11

Quarto 5.51 m²

J1

pav 3 - projeto 5.44

J1

Corredor 2.72 m² J1

J3

Pav 2 - Projeto

P1

J2

2.77

Quarto 3.34 m²

6

Planta Baixa - Pav 2 ESCALA 1:50

A

3

PR

Corte AA ESCALA 1:75

RESIDÊNCIA UNIFAMILIAR Área: Pv1 9,94m² Pv2 14,91m² Pv3 14,91 m² | PD1: 2,77 m; PD2: 2,67 m CLIENTE LEV 126 - Luzia ENDEREÇO Rua das Jangadas, viela do campinho - Paraisópolis - SP

DESENHO Guilherme Mello RESPONSÁVEL Augusto Branco SET/2017

Inova Urbis Consultoria e Projetos Ltda Estrada da Gávea nº 587A São Conrado

CEP 22451-265 TEL.: 2579-8049 CNPJ: 19.716.875/0001-12


PA N F L E T O L E VA N TA M E N T O E S C O L A C O N S T R U Ç ÃO TA B OÃO

Proposta criar um material de auxílio pedagógico para os alunos e beneficiários da assistência técnica, para realização de levantamento interno à moradia ou construção. Intenção de aumentar a participação nos projetos e capacitação dos alunos e beneficiários em conjunto com as aulas. O material deveria ser feito em formato A3, com linguagem de fácil compreensão.

Projeto teve como referência as práticas realizadas por Silke Kapp e Rodolfo Livingston. Procurou através da linguagem à mão livre a simplicidade, facilidade de compreensão e relação com a representação através do desenho, que é mais acessível. Através da utilização do panfleto os alunos e beneficiários teriam contato com as medidas e anotações necessárias para um bom levantamento básico, e em conjunto com as aulas teriam a possibilidade de compreende-las em sua totalidade. A intenção principal é a de capacitar os moradores para que possam realizar o levantamento, tendo maior contato e compreensão da linguagem da planta, corte, e medidas dos espaços. Como consequência isso traria a maior participação e enriquecimento do diálogo entre arquiteto e morador.


Portfólio Guilherme Mazon de Mello  

Portfólio arquitetura e urbanismo, Guilherme Mazon de Mello

Portfólio Guilherme Mazon de Mello  

Portfólio arquitetura e urbanismo, Guilherme Mazon de Mello

Advertisement