Issuu on Google+

 Emagrecentro - investimento pequeno e retorno rápido  VIA UNO – lança coleção de esmaltes  Lady & Lord - espera crescimento de 21% sobre 2010  UATT? - Vai nacionalizar 40% do mix de produtos 

Comprometimento

Por Osmar Coutinho 

iWas Steve Jobs

Por Marcos Hiller 

Conselho de franqueados: solução para conflitos

Por Marina Nascimbem Bechtejew Richter


BAIXO INVESTIMENTO INICIAL E RETORNO RÁPIDO DESTACAM EMAGRECENTRO NO MERCADO DE FRANQUIAS

desenvolvidos a partir da associação de várias técnicas, entre elas a fitoterapia, intradermoterapia sem agulha, acupuntura auricular, aromaterapia e infra-red, além de programas específicos voltados ao planejamento de emagrecimento estético pósparto e oligonutrição adulto e infantil. O Emagrecentro faz parte do Grupo Multifranquias, que reúne também as franquias ligadas à saúde e estética Emagrecentro Fitness, Miss Hollywood, Light-Depil e Auto SPA Express.

Com mais de duzentas unidades no Brasil e uma no Panamá, a rede de centros de estética Emagrecentro oferece programas exclusivos de redução de peso e se destaca no mercado de franquias como uma oportunidade de negócio com baixo investimento inicial, R$35 mil, e rápido retorno do capital investido, a partir de seis meses. “O Emagrecentro é a marca líder no segmento de estética e emagrecimento da América Latina, nos últimos cinco anos mantivemos um crescimento médio de 50% ao ano e não pretendemos diminuir este ritmo, todos os meses recebemos cerca de 300 interessados em abrir uma nova unidade”, afirma Edson Ramuth, médico fundador da rede que também está negociando com possíveis franqueados em Portugal e nos EUA. Para Ramuth, o sucesso de sua franquia está em oferecer aos clientes tratamentos de qualidade por um preço acessível e aos franqueados uma opção de investimento com baixo capital inicial, retorno do investimento mais rápido que a média das franquias brasileiras, -- de aproximadamente 22 meses, segundo a Associação Brasileira de Franchising – e a certeza de investir em uma marca consolidada. “Como não cobramos taxa de franquia, todos os gastos iniciais do franqueado são para montar seu próprio negócio, o que diminui bastante os custos, e com o know-how e suporte que oferecemos, ele tem condições de começar a lucrar em pouco tempo”, complementa. Com 24 anos de experiência, a rede de centros de estética Emagrecentro oferece programas exclusivos de redução de peso, diminuição da gordura localizada e atenuação da celulite

Perfil das Franquias Investimento inicial: R$ 35 mil Taxa de franquia: Não cobra Capital de giro: R$ 10 mil Royalties: 16,66% do faturamento bruto Taxa de publicidade: Não cobra Área mínima: 100 m² Nº de funcionários: a partir de 3 Faturamento: R$ 30.000,00 mil (média /mês) Prazo de retorno: a partir de 6 meses www.emagrecentro.com.br

VIA UNO LANÇA COLEÇÃO DE ESMALTES

Sempre antenada com as últimas tendências da moda, a Via Uno mais uma vez inova e traz uma supernovidade: a sua primeira coleção de esmaltes. Com 5 cores exclusivas - Sweet Vanilla, Pink Disco, Feever Orange, Dune e Bothanic Rock - que seguem a linha de verão 2012 dos calçados e bolsas da marca, o esmalte Via Uno é sinônimo de estilo e sofisticação.


Além disso, sua fórmula contém vitaminas e camada extra de silicone, que alisa a superfície, evitando o surgimento de bolhas e manchas indesejáveis e traz alta fixação e durabilidade. Os esmaltes já estão disponíveis nas lojas Via Uno. www.viauno.com

CRIADOR DA REDE Lady &Lord, KYRLEI BOFF, TEM EXPECTATIVA DE FATURAR R$ 40 MILHÕES ESTE ANO, 21% MAIS QUE EM 2010

O engenheiro civil Kyrlei Boff ganhou de presente de casamento do pai um salão de beleza com 72 metros quadrados em Curitiba, em 1983. Nascia a Lady&Lord, uma das maiores redes do segmento do Sul do país, que deve faturar R$ 40 milhões em 2011, 21% mais que no ano passado. Agora ele prepara-se para crescer por meio de franquias da marca e de seu centro de formação profissional, no qual forma mais de 300 pessoas por mês, entre cabeleireiros, manicures e outros profissionais. Entre os alvos do empresário está o de ganhar musculatura para entrar nos mercados de São Paulo e Rio de Janeiro no prazo de dois anos.

presentear o filho com uma unidade em um shopping center. A nora, que é pedagoga, sugeriu juntar Lady ao nome Lord e atender também mulheres. Hoje o casal ocupa 1,8 mil metros quadrados no Shopping Mueller, na região central de Curitiba, onde o negócio foi iniciado, e chega a atender 1,5 mil pessoas por dia. Trata-se de um dos maiores salões instalados em shopping center do país. Nele trabalham 350 pessoas, sendo 118 manicures e 56 cabeleireiros. Em dia de grande movimento, a equipe usa 5 mil toalhas descartáveis e 12 galões de cinco litros de xampu. Em média, são feitos 25 mil atendimentos por mês no local, de clientes das classes A e B. Hoje a rede Lady&Lord tem nove unidades em funcionamento - seis delas em shoppings -, e prepara a abertura de um outro ponto, de rua, no qual investiu R$ 2,5 milhões. "Os gastos com a beleza estão crescendo", diz Boff, enquanto fala dos planos de expansão. Boff tem planos ambiciosos e pensa em ocupar espaço no Brasil inteiro. Já tem negociações em andamento em Palmas (TO), Belém (PA), Campo Grande (MS) e Cuiabá (MT). Se para os salões Boff planeja ter 20 a 30 franquias em dois anos, para o centro de treinamento a meta é maior. Ele quer chegar a 200 franquias em três anos. O ensino será feito a distância e as aulas práticas serão dadas por gente treinada pela equipe da Lady&Lord. "Salão é um bom negócio e a escola está se tornando um excelente negócio. Há um apagão de mão de obra", afirma. A escola, criada há cinco anos, ocupa um prédio de três andares no centro de Curitiba e tem 25 professores.

Boff diz que nem sabe segurar direito uma escova de cabelo. O pai, Moacyr, também não era do ramo. Tinha uma madeireira na capital paranaense e conheceu em São Paulo um conceito diferente das antigas barbearias para homens. Nos anos 60, ele abriu o Lord e tinha quatro salões masculinos instalados em galerias comerciais quando decidiu


O investimento em local de treinamento é menor do que o da montagem de um salão. O empresário contratou uma consultoria para tornar a gestão mais profissional e conta que recebe propostas de parcerias, mas tem resistido a elas. Em 2010, 560 mil atendimentos foram feitos na rede e a expectativa para 2011 é chegar a 650 mil. www.ladyelord.com.br

UATT? VAI NACIONALIZAR 40% DO SEU MIX DE PRODUTOS CRIATIVOS E ORIGINAIS Sócio-diretor da marca, Rafael Biasotto espera, com a medida, atender de forma mais eficiente a rede franqueada – que chegará a 30 lojas no final do ano – e os mais de 4,5 mil pontos-de-venda espalhados pelo Brasil.

A Uatt? - marca de presentes criativos e originais, que comercializa seus itens em 4,5 mil pontos-devenda em todo o Brasil e conta com 15 lojas exclusivas - investirá em produtos nacionais para melhor abastecer seus canais de distribuição. “Hoje o nosso mix de produtos importados está na ordem de 85% e o nosso objetivo é diminuir este percentual para 60%. Com isto, daremos bastante espaço aos fornecedores e parceiros nacionais”, revela o sócio-diretor da Uatt?, Rafael Biasotto. Com o aumento do mix nacional, os pontos-devenda da Uatt? e a rede franqueada terão a garantia de poder oferecer todos os produtos ao longo do ano, incluindo as datas sazonais. Segundo Biasotto, o tempo de produção e entrega dos importados é maior, o que pode interferir no abastecimento das lojas. “Já fizemos acordo com parceiros nacionais – principalmente para as linhas de papelaria e confecção - que serão licenciados da marca e fornecerão os produtos diretamente para o nosso canal de varejo”. O sócio-diretor vai além: “Fortalecendo o nosso mix nacional, não ficaremos à deriva da instabilidade do

mercado externo. Teremos, ainda, maior controle com relação à qualidade dos produtos”, completa. “Não paramos de fazer investimentos na empresa para atender a demanda, cada vez maior, por nossos produtos. E também precisamos ficar cada vez mais fortes para dar apoio à nossa rede franqueada: até o final do ano, passaremos de 15 para 30 franquias”. www.uatt.com.br

VIVENDA DO CAMARÃO INAUGURA NOVA UNIDADE EM SÃO PAULO 32º restaurante paulista está localizado no Andorinha Hiper Center

A Vivenda do Camarão – primeira rede de frutos do mar do país – inaugura nos próximos dias mais uma unidade em São Paulo, localizada no Andorinha Hiper Center, no Horto Florestal. Atualmente a rede conta com 32 lojas espalhadas pela capital paulista e pretende, até o final de 2012, abrir mais quatro na metrópole. Com 130 restaurantes em funcionamento no país e duas franquias no exterior - uma no Paraguai e outra na República Dominicana, a rede espera que essa nova unidade receba em média 2500 consumidores por mês. “São Paulo é a maior praça de atuação da Vivenda pelo país e ainda visualizamos grande potencial de crescimento, principalmente em novos shoppings que serão inaugurados nos próximos anos. A previsão é encerrar o semestre com mais de 140 lojas em operação, além dos contratos assinados para abertura no próximo ano”, afirma Rodrigo Perri, diretor da Vivenda do Camarão. Cardápio A Vivenda do Camarão conta com mais de 50 opções de pratos quentes, além de saladas, petiscos e sobremesas. A rede acaba de acrescentar novos pratos no cardápio com destaque para o Fondue de Camarão (a partir de R$ 19,50*) e para as massas


recheadas: Raviolini de Bacalhau com Molho Branco ou ao Sugo (a partir de R$ 18,90*); Sorrentini de Salmão com Molho Branco ou ao Sugo (a partir de R$ 18,90*); Panzoni de Camarão com Molho Branco ou ao Sugo (a partir de R$ 18,90*). * Preço médio sugerido sujeito a alterações Sobre a Vivenda do Camarão Há 27 anos no mercado, e desde 1997 no setor de franquias, a Vivenda do Camarão soma hoje 130 lojas espalhadas por todo o território nacional e duas no exterior localizadas no Paraguai e na República Dominicana, que oferecem mais de 50 opções de pratos e serve uma média de 700 mil refeições mensais.

www.vivendadocamarao.com.br

Osmar Coutinho Comprometimento Prof. Osmar Coutinho, somos uma empresa de facção com mais de 100 colaboradores divididos entre os vários setores e trabalhamos para várias lojas espalhadas pelo Brasil. Se um colaborador da linha de produção falhar no processo da costura ou do acabamento, teremos prejuízos, pois, logo o setor de Controle de Qualidade fará voltar às peças para o devido conserto ou acabamento final, gerando assim prejuízo de tempo e até de dinheiro. Já tivemos diversas reuniões, mas sentimos que a falta de comprometimento é clara, e sempre compromete no resultado final. As costureiras se defendem dizendo sempre que fazem correto a sua parte e que o problema é de outro setor. Como agir neste caso e o que devo fazer?” Prof. Osmar Coutinho responde: _ Meu caro amigo, este problema é muito comum nas empresas, porém existe solução.

Vou contar uma história, a qual lhe fará compreender que sem o comprometimento e todos, o resultado poderá ser fatal, tanto para a empresa quanto para cada costureira em questão. O réu estava sendo julgado por assassinato. Havia fortes evidências sobre a sua culpa, mas o corpo da vítima ainda não havia sido localizado. Sem muita esperança, o advogado em comum acordo com o seu cliente, o réu, resolveu arriscar uma última estratégia desesperadora. _ Tenho uma surpresa! Dentro de um minuto, a vítima presumidamente assassinada entrará neste tribunal andando e nos relatará o mal entendido ocorrido. E olha para porta principal. Os jurados inclusive o juiz, surpresos, repetem o mesmo gesto. Findado o prazo, o advogado comenta: _ Realmente, ninguém entrou. No entanto, por vossas expectativas concluímos que o júri não tem certeza plena ou alguma de que o réu é mesmo o culpado. Se não há corpo, não há assassinato. Os jurados, aconselhados pelo juiz, retiram-se para a decisão final. E vem o veredicto: culpado. _ Culpado? Mas como? – pergunta o advogado. _ Vocês estavam em dúvida, eu vi todos olharem para a porta principal! E o juiz, antes de decretar a sentença, completa: É verdade. Todos nós olhamos para a porta principal, menos o seu cliente, o réu. CONCLUSÃO: Não adianta simplesmente se envolver no processo, é preciso se comprometer com o resultado final. Não teremos sempre em nossa vida profissional um setor de “Controle de Qualidade” que nos ajudará a descobrir as nossas falhas e a salvar a situação a


tempo. Todos os colaboradores são responsáveis por tudo, independente de quem falhou no processo. Imaginem se a empresa fosse um barco com todos dentro e de repente surgisse um buraco fazendo com que este barco começasse a afundar. Nesta hora não importa qual lado ou setor o buraco se encontra, a água está entrando e precisamos fazer algo urgentemente. Ou consertamos o buraco, independente de quem o causou ou descobriu, ou deixamos o barco afundar, consequentemente todos morreremos. Somos responsáveis pelo que fazemos “principalmente pelo que deixa mos de fazer”.

e

Prof. Osmar Coutinho - Conferencista e-mail: osmarcoutinho@osmarcoutinho.com.br www.osmarcoutinho.com.br

iWas Steve Jobs Por Marcos Hiller

O mundo da tecnologia acordou triste na quinta-feira, 25 de agosto. Após uma longa, histórica e bem-sucedida jornada à frente da Apple, Steve Jobs abandonou a sua empresa. Ele é um gênio! Ao mesmo tempo em que demitia funcionários nos elevadores da companhia em Cupertino/Califónia, de lá eram lançados produtos habitualmente causadores de frisson em todo o Planeta, embora ele não fizesse pesquisa com consumidores para desenvolvê-los. Ao mesmo tempo que ele diz, com a maior naturalidade, que o trabalho de 200 engenheiros que se debruçaram em um projeto durante dois anos de nada valeu, lança um MP3 com apenas um botão no meio, e é líder de categoria no segmento. Esse é o mago!

Se tivesse a dura missão de resumir Steve Jobs em poucas palavras, limitar-me-ia a dizer “paixão aos detalhes e intuição.” Tudo que a Apple fez, faz e fará carrega esses dois valores de modo sublime. Todos os produtos da empresa têm uma extrema atenção aos detalhes, tudo muito bem calibrado, bem pensado, e todo novo design tem um racional fortíssimo por trás. O cabo de energia é preso com imã ao computador, pois se você tropeça no fio não joga seu trabalho no chão. O botão de liga/desliga é sempre atrás. Caso você esbarre, isso não deletará seu projeto todo. Tudo é muito intuitivo. Nunca mexemos em um iPad, mas quando pegamos um parece que já sabemos onde as coisas estão. Todo produto da Apple é assim. O iPad, logicamente, não possui manual de instruções, pois aprendemos a operá-lo sozinho, mas se você é da geração X e não abre mão dele, sem problemas. Vá ao site da Apple e baixe o PDF. Jobs deixa um legado incomparável na gestão da empresa. Há quem compare o que ele faz como algo parecido com religião. Ele é o messias, a Apple Store é a Meca da tecnologia mundial e nós não somos meros consumidores, somos verdadeiros seguidores e adoradores. E resta a Tim Cook agora, o mais novo CEO da companhia, fazer jus à fama de seu antecessor, e vestir a camisa 10 do “Pelé da Inovação”. É uma camisa pesada, um crachá com brilho próprio e ao qual estarão atentos os olhares ávidos de nós, os consumidores. Vale lembrar que Steve Jobs era rodeado por outros gênios. Um deles é Jonathan Ive, que, ao mesmo tempo em que passeia em seu Aston Martin pelas praias da Califórnia, também desenha produtos como o iMac. Jobs é um gênio provocativo. Ele desafiou o mercado editorial com os e-Books, que vieram para ficar e crescem de maneira avassaladora. A maior evidência disso é o pedido de falência da gigante Borders (simplesmente a segunda maior livraria dos Estados Unidos), e uma das grandes razões se deve ao fato deles não terem ido de modo tão agressivo para o segmento de e-Books. E Jobs avisou. Os livros físicos estão com os dias contados, pois ocupam andares e mais andares de bibliotecas, são ecologicamente incorretos e pesam nas nossas mochilas. Os livros digitais nada pesam, são mais facilmente compartilhados, são gostosos de ler e a natureza agradece. Steve Jobs e a sua Apple ditam a vanguarda tecnológica e, ao mesmo tempo, geram uma rápida e proposital obsolescência de seus produtos. O iPad 1 que, até o ano passado, estava na crista da onda, hoje já é velho. Dentro de anos, será item de museu. Não me restam


dúvidas de que Tim Cook e seu brilhante time de engenheiros e designers já estão com o iPad 3 pronto, o iPad 4 já no protótipo e o iPad 17 já idealizado. E cabe a nós, consumidores, sermos engolidos por esse tsunami de gadgets. A verdade é que eu não preciso de iPad 2, mas tenho de ter. Obrigado, Jobs! Marcos Hiller é coordenador do MBA em Branding (Gestão da Marca) na Trevisan Escola de Negócios. Siga:@marcoshiller

Conselho de franqueados: solução para conflitos

Não existe uma fórmula ideal e na maioria dos casos a sua implantação dependerá o momento vivido pela rede, dentro do seu processo de amadurecimento. Todavia, quando da sua implantação é importante que esta seja muito bem estruturada e que tenha objetivos bem definidos e claros, e que não haja imposição por qualquer das partes. No momento da sua constituição, além de ser importante a boa vontade das partes, uma vez que o bom resultado do conselho dependerá de um bom clima de compreensão dos participantes, é importante que os franqueados analisem os participantes, elegendo aqueles que tenham as aptidões para atuar no cargo de conselheiro, afinal, o conselheiro exercerá a sua função em prol de todos os franqueados, e não para a resolução de problemas específicos da sua unidade franqueada.

Por Marina Nascimbem Bechtejew Richter Os conselhos de franqueados foram inicialmente implantados para solucionar os conflitos existentes entre o franqueador e os seus franqueados. Os conselhos atuam principalmente, mas não se limitando, nas divergências quanto à utilização do fundo de propaganda e problemas relacionados ao fornecimento de produtos e serviços. Os conselhos têm um papel estratégico muito maior do que o de um mero mediador. Trata-se de uma ferramenta que auxilia a rede através da sugestão de mudanças e ações na operação das suas unidades, e ainda, no trato com os consumidores. O conselho de franqueados possui um caráter consultivo, que é importante, mas para isso, é importante que seja demonstrada a boa vontade e os benefícios para todos os participantes. Além desse caráter consultivo, aumenta o clima de compreensão e une ainda mais o franqueador e os seus franqueados, somando talentos.

Marina Nascimbem Bechtejew Richter é sócia do Kurita, Bechtejew e Monegaglia Advogados - KBM Advogados. marina@kbmadvogados.com.br

Franquia Espertíssimo já conta com financiamento para potencializar sua expansão Itaú financiará 50% da franquia e concederá crédito para compra de equipamentos e pagamento de fornecedores

Apesar do conselho não estar previsto na lei de franquia, não sendo obrigatória a sua constituição, é muito comum que ele seja instituído por força dos franqueados, quando estes se encontram frustrados ou insatisfeitos com a franqueadora. Pode ser formado também pela franqueadora ou, pela franqueadora em conjunto com os seus franqueados, como forma de melhorar a comunicação da rede e, assim, solucionar eventuais problemas ou divergências. Mesmo assim, como saber se é momento de implantar um conselho de franqueados?

Detalhe do interior de uma loja do Espetíssimo A rede Espetíssimo – composta por quiosques e lojas que oferecem espetinhos da marca Churrasquinho Jundiaí, além de bebidas e chopp – passou a contar com


um importante parceiro em seu projeto de expansão: o banco Itaú. O franqueador da marca, Felipe Paoletti, comunica ao mercado que já é possível financiar até 50% do valor do investimento da primeira franquia – cerca de R$ 83 mil para o quiosque e R$ 106 mil para a loja. “Nestes dois primeiros anos de atuação no mercado de franquias optamos por uma expansão mais lenta até mesmo para que pudéssemos estruturar, cada vez mais, nosso negócio”, recorda. “Agora, já é possível potencializar este processo e a parceria com o Itaú, certamente, fará a diferença”. O investidor que quiser abrir sua franquia Espetíssimo poderá pagar o financiamento em até 36 vezes. A primeira parcela conta com carência de 90 dias de pagamento e a taxa média de juros é de 1,75% ao mês. O banco oferecerá outras modalidades de crédito que contemplarão o capital de giro, pagamento de fornecedores e aquisição de equipamentos, entre outros benefícios. Atualmente a rede conta com três quiosques ecinco lojas em três Estados.

Investimento médio inicial (sem a taxa de franquia): valor médio para quiosque R$ 82.879,00. Para loja, o valor médio é de R$105.430,00 Taxa de Franquia: R$15.000,00 Royalties: 5% Fundo de Publicidade: 2% Capital de giro: de R$ 5 mil a R$ 10 mil Área de uma unidade: 9 m² para quiosque e de 15 m² a 40 m² para loja Número de funcionários por unidade: de 2 a 4 Faturamento médio: R$ 20 mil Lucro líquido: De 20% a 25% Prazo de retorno do investimento: 24 meses Regiões de interesse: Brasil Suporte ao franqueado: Orientação na escolha do ponto comercial; Projeto arquitetônico e memorial descritivo da obra; Indicação de fornecedores homologados; Treinamento operacional ao franqueado e equipe; Manuais de gestão de loja; Supervisão técnica administrativa, financeira e operacional; Assessoria de Marketing, Assessoria de Imprensa. E-mail: contato@espetissimo.com www.espetissimo.com.br

Mais sobre a franquia – Os quiosques e lojas Espetíssimo têm um investimento altamente atrativo, exigindo pouco mais de R$ 100 mil no formato loja. Como o formato quiosque, a franqueadora oferece dois layouts que contemplam espaços abertos ou fechados – como os shoppings centeres, por exemplo. A operação neste ambiente é viável porque a rede desenvolveu uma máquina exclusiva que assa os espetos sem fazer fumaça. Quiosques também exigem um valor de aluguel bem mais atrativo do que as lojas, viabilizando a operação. Outro atrativo é a qualidade do produto oferecido. Os espetos de carne, linguiça, frango e queijo, por exemplo, são bastante apreciados pelos brasileiros. O fornecedor exclusivo é a consagrada marca Churrasquinho Jundiaí. “As pessoas, em muitas situações, têm pouco tempo para se alimentar. E querem algo que as sustente. Neste sentido, os espetos são uma boa opção. Os nossos vêm congelados e são mantidos em refrigeração adequada até ser assados na hora do consumo”, finaliza Paoletti. Perfil Espetíssimo Tipo de Negócio: Fast food de espetos variados Ano da Fundação: 2009 Início da Franquia no Brasil: 2009 Total de unidades no Brasil: 8 franqueadas


Amigo Computador é opção segura e de qualidade para quem busca terceirizar a manutenção de computadores

Em quase todas as atividades do dia a dia, o computador está presente. No trabalho ele é indispensável e, para muitos, ele também está presente nos momentos de lazer. Mas, o que fazer quando o computador dá algum problema como vírus, desinstala um programa ou simplesmente para de funcionar. Para resolver esses problemas de forma rápida e segura em empresas, escolas ou residências, o Grupo Zaiom, pioneiro em microfranquias, criou a Amigo Computador - primeira franquia brasileira de manutenção local de computadores e redes. “O nome da franquia é uma alusão divertida ao fato de as pessoas sempre falarem que precisam chamar um amigo quando o computador dá um probleminha”, comenta o presidente do Grupo Zaiom, Artur Hipólito. Muitas empresas terceirizam a prestação de serviços de manutenção, mas quando o técnico é chamado ao escritório, dificilmente ele aparece no mesmo dia. Com a Amigo Computador, além de pronto atendimento, o cliente terá qualidade e segurança. Um dos diferenciais da franquia é que os técnicos são altamente qualificados e de total confiança, todos são cadastrados para que o cliente possa conhecer antes quem vai entrar em sua casa ou empresa. “Por sermos uma rede nacional de franquias, somos capazes de atender com elevado padrão qualquer solicitação, em qualquer lugar que estejamos”, ressalta. A Amigo Computador é especializada em serviços de formatação, remoção de vírus, instalação de programas e impressoras, filtros para internet, intranet, recuperação de dados, peças e upgrades, manutenção preventiva, entre outros serviços. A marca oferece as seguintes vantagens para os clientes: profissionalismo, pontualidade, avaliação técnica experiente, orçamento sem compromisso, preço justo, profissionais cadastrados e uniformizados, qualidade e garantia nos serviços a serem prestados, liberdade para escolha da marca das peças que necessitarem serem substituídas,

entre outras.Para mais informações ou para localizar a Amigo Computador mais próxima, basta acessar o site. www.amigocomputador.com.br

Miss Hollywood, franquia de salões de beleza, vai completar 10 Estados

Nas cidades médias ou grandes do Brasil, cada quarteirão conta com pelo menos um salão de beleza. A concorrência é intensa entre cabeleireiros, manicures e esteticistas, mas o potencial do mercado tem sido amplo, já que mulheres de todas as classes sociais buscam apoio de profissionais para ficarem mais atraentes, reforçando a autoestima. Com base nessa realidade, acentuada a partir do aumento do poder aquisitivo das classes C e D, cresceu o número de microempresários com a ambição de abrir um salão de beleza. A dúvida é: o novo negócio vai mesmo dar certo? O empresário Edson Ramuth, que há pouco mais de um ano criou a franquia Miss Hollywood, um salão de beleza temático de Hollywood, explica que o caminho do sucesso de um empreendimento passa pelo estudo de viabilidade financeira e pelas condições do ponto escolhido para o salão: “A escolha de um bom ponto é fundamental. Qualidade do trabalho também. Aderir a uma franquia como a nossa facilita a vida de quem entra no mercado da beleza, tendo capital inicial de apenas R$ 30 mil ou R$ 40 mil para as instalações e para receber dicas de preparação da equipe de trabalho.” www.misshollywood.com.br

Franquia de fotodepilação Não+Pelo é alternativa para empreendedores iniciantes O público que for à Rio Franchising Business, no Riocentro (Barra da Tijuca - RJ), entre os dias 15 a 17 de setembro, para prospectar negócios, terá uma nova opção de investimento: a rede de fotodepilação Não+Pelo. De origem espanhola, a Não+Pelo chegou ao Brasil em fevereiro do ano passado e se mostrou um


negócio sólido, lucrativo e de retorno rápido: já tem mais de 250 centros abertos e está presente em todos os estados brasileiros. E como uma boa marca de franquia, uma das vantagens do negócio é que não é necessário ter experiência anterior, nem como empresário, nem com o setor de estética. “A rede ensina todo o expertise do negócio, basta ter vontade de começar. Temos franqueados professores, engenheiros, artistas. Experiência na área não é de forma alguma pré-requisito para ter sucesso”, afirma Janete Cozer, master franqueada no Rio de Janeiro. No Estado do Rio, a Não+Pelo tem 13 unidades abertas ou em processo de abertura, um número bem expressivo para uma rede que teve sua primeira unidade aberta no estado apenas em abril deste ano. A estratégia é crescer não apenas na capital carioca, mas também no Grande Rio e cidades do interior. A alma do sucesso da Não+Pelo se deve ao método da fotodepilação. A técnica é duradoura, indolor, clinicamente segura e bem mais econômica se comparada a técnicas como o laser. Mas existem várias outras vantaens para o franqueado.

Para levar a marca para todo o Brasil, a Não+Pelo dividiu o país em seis regiões administrativas e um máster nacional que coordena todo o trabalho da rede no país. Assim consegue oferecer apoio constante no dia-a-dia de cada franquia, proporcionando, entre outras coisas, treinamento, manutenção periódica do equipamento de fotodepilação e assistência técnica. Outra vantagem da Não+Pelo é que a marca mantém um centro de pesquisa na Europa que desenvolve a tecnologia de todos os aparelhos utilizados em qualquer unidade no mundo, garantindo a segurança do tratamento. No Brasil, esses aparelhos, fabricados no Rio de Janeiro, são certificados pela Anvisa. Da mesmo forma, nos demais países são certificados e regularizados pelos órgãos responsáveis. Outra vantagem da Não+Pelo é que a marca mantém um centro de pesquisa na Europa que desenvolve a tecnologia de todos os aparelhos utilizados em qualquer unidade no mundo, garantindo a segurança do tratamento. No Brasil, esses aparelhos, fabricados no Rio de Janeiro, são certificados pela Anvisa. Da mesmo forma, nos demais países são certificados e regularizados pelos órgãos responsáveis.

www.naomaispelo.com.br


Revista Guia de Franquias.com