Page 1

P2 / DICAS DE MECÂNICO Entenda melhor como identificar o desgaste de corrente

P5 / ENTREVISTA Thiago Silva conta detalhes de sua história que virou manchete em sites e jornais

P6 / ESPECIAL LM Bike é distribuidora da Dahon, uma das bicicletas dobráveis mais respeitadas no mundo

Tudo o que você precisa saber sobre a distribuidora que tem tudo o que você precisa

P12 / DICAS DE PONTO DE VENDA Você já se preocupou com o posicionamento que sua empresa ocupa na cabeça de seus clientes?

Ano 04

Edição 07

Publicação Bimestral

SENSE BIKE INAUGURA FÁBRICA EM MANAUS

Fábrica produzirá bicicletas elétricas e convencionais que serão distribuídas exclusivamente pela LM Bike

A

Sense Bike é a primeira marca

alcançar uma visibilidade relevante

tagem feita no exterior. Neste início, a

de bicicletas elétricas e de MTB

no segmento, entre os principais está

rede autorizada de revendas da Sense

distribuída pela LM Bike. Apesar da

o sistema de apoio elétrico (Pedelec)

Eletric Bike abrangia as regiões sul e

exposição recente na mídia, o projeto

que usamos afim de não perder a

sudeste do país.

Sense é antigo, começou em 2009,

verdadeira essência da bicicleta que

com as bicicletas elétricas. Foi neste

é a pedalada”, explica Caio Ribeiro,

Devida a alta aceitação no mercado,

período que as primeiras ideias foram

supervisor comercial da marca e um

foi necessária uma expansão rápi-

desenhadas, a partir de um grande

dos responsáveis pela implantação

da do negócio. E em 2013, a Sense

estudo de mercado, uma rigorosa

e consolidação da Sense Elétrica no

realizou um de seus maiores inves-

busca por bons fornecedores de com-

Brasil.

timentos, implantando uma fábrica

ponentes internacionais e a procura

no polo industrial de Manaus para

por novas tecnologias. “Desde o iní-

Em 2012, foram lançados 3 modelos

produzir inicialmente bicicletas elé-

cio, o projeto foi concebido em cima

de bicicletas elétricas Sense, ainda

tricas nacionais e mais recentemente,

de alguns pilares que nos levaram a

com componentes importados e mon-

bicicletas convencionais de MTB. Este >> Continua na página 03


EDITORIAL Nossa primeira edição de 2015, a sétima da história do Giro, não está diferente das outras e vem com muita informação e novidade para nossos leitores. A começar pela matéria de capa, que traz detalhes e curiosidades da construção de uma montadora de bicicletas no Polo Industrial de Manaus, a Sense Bike, que será distribuída exclusivamente pela LM Bike. Lendo a matéria, você entenderá a seriedade do projeto e o compromisso da empresa em fazer um produto de alta qualidade e segurança. Esperamos que a Sense Bike tenha a mesma história de sucesso que um de nossos clientes, a Performance Bike Shopping, de Anápolis-GO. Quem conta sua história é o proprietário do local, o ex-atleta Henrique Pereira Araújo. Uma trajetória de superação que certamente vai te inspirar a correr atrás de grandes conquistas. Outra história que vale muito a pena acompanhar é do estudante Thiago Muniz. Ele ficou famoso recentemente ao ter sua bicicleta atropelada por um veículo do Governo de Minas Gerais. O episódio tomou uma repercussão grande nas mídias sociais e terminou com um final feliz, graças à LM Bike. Se procura mais conhecimento técnico, aqui também não vai faltar. Na coluna DICAS DE MECÂNICO trouxemos dicas importantes para evitar o desgaste de suas correntes e na seção de LANÇAMENTOS você encontrará informações importantes sobre as novidades da LM Bike. Nas colunas de opinião, o consultor de marketing, Gean Roriz, aborda um tema essencial para quem quer aumentar suas vendas e se manter no mercado cada dia mais competitivo: o posicionamento da marca.

DICAS DE MECÂNICO Correntes

Há muito se discute esse assunto em lojas, oficinas ou nos bate-papos nas trilhas e estradas sobre a hora certa para trocar a corrente. Existe uma “lenda ciclística” que consiste na troca da corrente a cada intervalo de mil quilômetros. Então, vamos ver se essa teoria faz algum sentido? Dois indivíduos utilizam suas bicicletas por mil quilômetros, ambos têm a mesma massa corporal, peso e bicicletas idênticas. No entanto, um utiliza a bicicleta em região montanhosa e não realiza limpeza e lubrificação periodicamente. O outro vive na orla e só realiza percursos planos e, no entanto, realiza manutenção na transmissão da bicicleta com frequência e mantém a corrente sempre lubrificada. Com esses dois exemplos é possível avaliar o desgaste da corrente? Claro que não! Pois vamos a alguns dos fatores de influência no desgaste de uma corrente: • Lubrificação • Peso corporal do usuário • Relevo do terreno • Limpeza e manutenção dos componentes • Estilo da pedalada (passista ou socador) • Volume de quilometragem

Aproveite a leitura deste material que fizemos especialmente para você. E, não deixe de participar para tornarmos o Giro LM Bike ainda melhor. Conte-nos sua história de sucesso, suas lembranças engraçadas e curiosas. Sua loja poderá estar nas páginas da próxima edição! Se interessou? Então encaminhe um e-mail para: marketing@ lmbike.com.br. Sugestões de matérias e apreciações também são bem-vindas!

Alguns fabricantes de ferramentas para bicicletas, como a Super B, marca exclusiva da LM Bike no Brasil, desenvolvem equipamentos específicos para identificar o nível de desgaste das correntes (imagem acima).

EXPEDIENTE

É importante ressaltar que conforme a corrente se desgasta ela desenvolve maior folga lateral, o que acaba tornando o ajuste do câmbio mais difícil. Isso acontece porque quanto maior essa folga, maior a flexibilidade lateral da corrente e quando o câmbio é acionado se movendo lateralmente, a flexão da corrente permite que ela se mantenha no mesmo pinhão. Isso causa falta de precisão e ruídos na corrente. Esta situação pode ser facilmente resolvida com a simples substituição da corrente.

LM COMERCIAL E DISTRIBUIDORA CNPJ: 70.963.418/0001-80 Rua Maria Guimarães, n. 1020, B. Maria Fernanda I Lagoa da Prata - Minas Gerais - CEP: 35590-000 Tel.: 0800 970 4044 email: faleconosco@lmbike.com.br Redação, arte, diagramação: Equipe Marketing LM Bike

No caso do indicador de desgaste de corrente Super B, o funcionamento é muito simples: ao encaixar o primeiro pino na corrente deve se aplicar leve pressão sobre a segunda parte e o pino não pode entrar na corrente; caso isso ocorra, significa que a corrente deverá ser trocada.

Página 2


Sense Impact 29” e Sense Extreme 26”

novo empreendimento trouxe inúmeras

um upgrade nos modelos Breeze, Easy

vitoriosa da temporada 2014. Gabriel

vantagens para os produtos Sense.

e Wind – bateria de lítio de 36 volts,

Delfino, designer de produtos da Sense,

Entre elas, pode-se destacar o melhor

com ganho de 15% em autonomia e

ressalta a importância de um projeto

acompanhamento do controle de quali-

20% em potência. Estes novos modelos

100% nacional. “É muito importante

dade, a redução do prazo de entrega,

incorporaram o portfólio de produtos

você ter um projeto específico para

a contribuição para o fortalecimento

da LM Bike e são comercializados para

as condições de uso do Brasil e não

da indústria nacional e a conquista

qualquer lojista do Brasil, através dos 5

somente adaptações. Essa preocupa-

de benefícios tributários para compras

centros de distribuição que a empresa

ção com nossos clientes vai mais além,

dos lojistas. Esse mesmo ano foi mar-

possui.

porque estando aqui, fica mais fácil

cado pela expansão da rede autorizada

ouvir os feedbacks e com isso, pro-

Sense Eletric Bike, que agora chegava

por constantes melhorias em nossos

também aos estados da região nor-

produtos”, diz.

deste e centro-oeste. A parceria com a LM Bike, uma empreA fábrica da Sense em Manaus está

sa com mais de 30 anos de mercado,

localizada numa área de 16 mil m²,

foi crucial para o sucesso da fábrica,

com mais de 5 mil m² construídos.

o que facilitou toda a estruturação da

A estrutura conta com 2 estação de

Wind, Breeze e Easy, os modelos elétricos da Sense

cadeia do negócio, desde a importa-

tratamento de resíduos, uma área

2015 promete ser mais um grande ano

ção, o armazenamento, a distribuição

verde preservada de 8 mil m², equipe

para a empresa com a chegada das pri-

até as vendas.

altamente qualificada e treinada para

meiras bicicletas convencionais Sense

tempo de vida, a Sense já tem bons

trabalhar com o maquinário de última

ao mercado. A Sense Bike será uma

números para comemorar. “Hoje temos

geração e um meticuloso sistema de

solução completa para os varejistas,

25 funcionários, mas temos por obje-

controle de qualidade. “A Sense conta,

suprindo uma demanda por bicicletas

tivo chegarmos a 80, em breve”, conta

sem dúvida alguma, com um dos mais

de qualidade com um preço acessível.

Joel Silva, Coordenador Administrativo

modernos parques fabris do segmento

Serão 2 modelos MTB: Sense Impact

da fábrica SENSE. “Temos muita expec-

de bicicletas do mundo! Não foram

(Aro 29) e Sense Extreme (Aro 26), dis-

tativa em aumentar a produção para

medidos esforços para garantir que

poníveis nos tamanhos 16”, 17”, 18” e

2015”, revela Joel.

as bicicletas por ela feitas tenham os

19” e já apresentados no ano passado

mais altos padrões de qualidade e con-

durante a Brasil Cycle Fair. Ambos em

fiança”, afirma Juliano Xavier, Gerente

alumínio 6061 tratado, componentes

de Produtos da Sense Bike.

de transmissão Shimano, pneus CST, suspensão dianteira e com diversas

As

primeiras

bicicletas

elétricas

opções de cores. A marca Sense Bike já

Sense, produzidas no Brasil, foram

recebeu o aval de qualidade da equipe

comercializadas em 2014 e trouxeram

LM Bike/Shimano e foi a bicicleta mais

Página 3

Mesmo com pouco

Linha de produção da Sense em Manaus


É tempo de celebrar, com muitos fogos, nossa parceria de sucesso. e prometemos no mínimo 365 oportunidades de bons negócios para você no ano que vem!

Feliz 2015

0800 970 4044

www.lmbike.com.br


– (Risos) Muita gente viu o vídeo e independente do passeio, seja trilhas ou na cidade, as pessoas me reconhecem e dão os parabéns pela atitude.

Entrevista Thiago Silva

Thiago Henrique Muniz Silva é um estudante belorizontino de 22 anos que ficou conhecido na internet recentemente pela repercursão de um vídeo. As imagens que circularam pelas redes sociais mostram a bicicleta de Thiago sendo atropelada, na ciclovia, por um carro do governo de MG. O vídeo tem quase 700 mil visualizações e foi compartilhado mais de 16 mil vezes no Facebook. Mas, esta história teve um final feliz. Sensibilizada pela coragem do rapaz, a LM Bike encontrou Thiago e lhe presenteou com uma bicicleta novinha. A entrevista a seguir revela mais sobre uma pessoa que, mesmo com pouca idade, tem muito a ensinar sobre mobilidade urbana e respeito ao ciclista. O que mudou na sua vida depois do acidente registrado por sua câmera? – Muitas pessoas me reconhecem por conta do vídeo e todos apoiaram a atitude de divulgá-lo, denunciar o motorista e manter a calma. Que lição você tirou desse experiência? – Que independente de tudo, devemos correr atrás de nossos direitos, principalmente se a gente estiver certo. Isso é claro, mantendo toda a calma. Você se tornou popular? Muita gente te reconheceu nas ruas?

Seu vídeo se transformou num grito de alerta para a conscientização do uso correto das ciclovias. Quando o gravou e publicou, você tinha a dimensão do sucesso que ele faria? – Nem imaginava que teria esta repercursão toda. Eu postei o vídeo pela manhã e no início da tarde já tinha tomado uma proporção que nem imaginava. O vídeo passou de meio milhão de visualizações e, acima de tudo, o objetivo era de alertar e mostrar a insatisfação com “motoristas deste tipo”, que não tem o mínimo de educação e respeito para com o próximo.

O episódio do atropelamento envolveu um automóvel do Estado. Você recebeu algum respaldo do governo sobre o que aconteceu? –Tive contato com o gerente responsável pelas vans. Ele queria esclarecer o que realmente aconteceu e, segundo ele, o motorista da van estava parado ali porque estava “passando mal”. Não recebi nada do estado e nada também do motorista. Você usava uma bicicleta com muitas marcas exclusivas da LM Bike (quadro Mosso, suspensão RST, selim Venzo...). Você sempre gostou de nossas marcas? – Gosto muito dessas marcas citadas, principalmente por sua qualidade e durabilidade. O quadro foi o primeiro item que eu comprei, ele é bem leve, design

Vou continuar a defender o uso da bike como o meio de transporte mais sustentável e econômico, além do que, em grandes centros urbanos, a bike é bem mais rápida do que quase todos os veículos automotores

Página 5

Thiago Silva recebeu uma bicicleta nova da LM Bike

bonito, material resistente e que está, a cada dia mais, conquistando espaço no mercado nacional. Vários amigos me recomendaram. Sobre a suspensão, eu não tenho nem o que falar. Antes eu usava um garfo rígido e que sempre, ao terminar uma trilha, voltava com varias dores no braço (risos). A suspensão ajudou e muito nesse quesito e realmente não sabia que dava tanta diferença. Já o selim eu tive a oportunidade de experimentar alguns que os meus amigos usam e confesso que o da marca Venzo foi o mais confortável que já usei e com o melhor custo benefício que muitos outros com preço superior. O que achou de ter recebido uma bicicleta ainda melhor da LM Bike? – Até hoje, eu olho para ela com os mesmos olhos de quando a peguei pela primeira vez, olhos de uma criança que acabou de ganhar um presentão de natal! Assim que a recebi, fui pedalar aproximadamente 50 kms e confesso que o rendimento em cima dela melhorou, e muito, em relação à antiga. Pra mim, foi uma honra e uma satisfação enorme receber a bicicleta da equipe LM Bike. Só de receber uma bike preparada pela mesma equipe que patrocina a atleta Isabella Lacerda já vale muitos risos, agradecimentos, a felicidade pelo equipamento melhor e principalmente pelas futuras pedaladas!!!

Você é um defensor do uso urbano da bicicleta como meio de transporte limpo, barato e sustentável. Qual a mensagem você deixa para os motoristas de automóveis em relação aos usuários de bicicleta? – Que se coloquem no lugar de um ciclista, porque, por mais que você respeite todas as regras de transito, às vezes, as pessoas se esquecem que a bicicleta também é um veiculo e os mesmos direitos e deveres de um condutor de um automóvel valem também para um ciclista. E que seja feita a regra do cuidado do maior para o menor. O que você espera do futuro? Quais suas ambições de vida a partir de agora? - Há aproximadamente um ano, comecei a pedalar mais sério, com o intuito de participar de competições. Desde então, acompanho atletas da Equipe Brou, a Isabella Lacerda, entre outros nacionais e internacionais que me inspiram mais e mais a pedalar e melhorar o rendimento. Acredito que, a partir do segundo semestre, vou participar de algumas competições estaduais e quem sabe, no futuro, a nível nacional? Vou continuar a defender o uso da bike como o meio de transporte mais sustentável e econômico, além do que, em grandes centros urbanos, a bike é bem mais rápida do que quase todos os veículos automotores. E claro, compartilhar minhas idéias e incentivar a todos que estão começando agora a pedalar! Seja para prática esportiva ou para locomoção.


Matéria Especial Dahon

BICICLETA DOBRÁVEL DAHON É UMA DAS GRANDES APOSTAS DA LM BIKE PARA 2015

E

m 1972, quando o Doutor

desenvolveram a primeira bicicleta

David Hon, especialista em

dobrável moderna e passaram a se

tecnologia, decidiu deixar os

envolver ainda mais com o potencial

O nascimento da DAHON foi inspi-

estudos em física espacial para trás

que este tipo de transporte poderia

rado na mobilidade “verde”, uma

e se concentrar no transporte eco-

oferecer às pessoas do mundo todo.

forma de transporte que não só

logicamente correto, nasceu seu

Depois de mais de 220 patentes e 30

serve para manter as pessoas

principal projeto, a DAHON, marca

anos de evolução em engenharia, a

saudáveis, mas também preserva

de bicicletas dobráveis distribuída

DAHON modificou a maneira como

o meio ambiente para as próximas

no Brasil exclusivamente pela LM

as bicicletas dobráveis são feitas

gerações. A marca apoia iniciati-

Bike.

e, consequentemente, a maneira

vas socioambientais como um pro-

das pessoas se locomoverem de um

grama de redução de ruídos no trân-

Trabalhando em conjunto com

lugar para outro nas cidades usan-

sito e um acordo para a diminuição

o seu irmão Henry Hon, os dois

do um veículo sustentável e não

da emissão de CO² na atmosfera.

poluente.

Página 6


A empresa, que é credenciada com o ISO 26000 de responsabilidade social, acredita que um produto verdadeiramente verde é aquele que não é descartável, mas é bem feito, e projetado para dar ao seu proprietário muitos anos agradáveis de uso. A DAHON vem ocupando um lugar de destaque no mercado mundial pelo seu esforço em oferecer a melhor bicicleta dobrável com o melhor custo-benefício, e lógico, permanecendo sempre um passo à frente em termos de tecnologia. Para a DAHON, as bicicletas dobráveis podem, e devem, oferecer desempenho de pedalar tão bom ou melhor do que uma bicicleta tradicional. “Existem outras marcas de dobráveis no mercado que não ofereciam a qualidade da Dahon, por isso a LM Bike sai na frente ao comercializar o que se tem de melhor em dobráveis, que é a Dahon. A bicicleta foi recebida muito bem, com a confiança de sempre. Não tive nenhuma reclamação ou problemas com o produto até o momento”, conta Rúbia Rabelo, televendas da LM Bike.

Página 7


D

r. Hon é, por natureza, um

Segundo Rúbia, “a LM Bike está sem-

nadas pelo conjunto de transmissão

inovador implacável. Antes

pre inovando e é por isso que temos

Shimano e um selim ergonômico e

mesmo de sua primeira inven-

conquistado cada vez mais o mercado

confortável.

ção estar nas lojas, ele já estava pro-

em duas rodas. O cliente está sempre

curando maneiras de tornar a próx-

em busca de novidade para atrair

Quando dobrada, a DAHON VYBE C7A

ima geração de bicicletas DAHON

também compradores para sua loja

mede 82 cm de largura, 65 cm de

ainda melhor. Este comportamento

e é o que oferecemos. As bicicletas

altura e 32 cm de profundidade. A

se

estendeu à cultura da empre-

dobráveis são práticas e eficazes e foi

bicicleta é distribuída pela LM Bike

sa, que hoje conta com mais de 800

um argumento a mais de venda”. A

para todos os estados do Brasil, exce-

funcionários, que são incentivados

princípio, a LM Bike comercializará o

to alguns da região nordeste que

a trabalharem de bicicleta, trans-

modelo VYBE C7A, um dos campeões

devem receber o produto ainda neste

porte público ou os dois. Além de

de vendas da marca pelo mundo, em

primeiro semestre de 2015. O preço

serem convidados para eventos de

3 cores: obsidian, marine e frost. Ideal

sugerido para o consumidor final é

ciclismo em feriados e fins de sema-

para um passeio urbano, pela leveza

de R$ 1.999,00. Rúbia ainda reforça

na. “Estamos felizes em saber que

proporcionada pelo seu quadro de

a praticidade que o produto propor-

as bicicletas dobráveis DAHON estão

alumínio Dalloy 6061, uma liga 20%

ciona aos seus usuários. “Além do

fazendo muita diferença na vida das

mais leve que as demais. A bicicleta,

conforto e qualidade que a bike

pessoas ao redor do mundo. Tenha

em aro 20”, tem um design retrô ideal

rece, você pode carregá-la até mesmo

certeza, que esta mudança está ape-

também para a decoração de ambi-

no porta malas de um carro e guardá-

nas começando”, diz Dr. David Hon,

entes. Além, é claro, da possibilidade

la em pequenos ambientes sem muito

no site oficial da empresa.

de 7 trocas de marchas proporcio-

esforço”. Página 8

ofe-


MODELO Aro

Tamanho 20”, em alumínio leve, 28 furos

Cubo Dianteiro

Feito sob encomenda pela Dahon, 74 mm, compacto

Cubo Traseiro

Marca Dahon, 130 mm

Raios

Inoxidáveis

Pneus

Marca Kenda 20” x 1.50”

Pedivela

46 dentes / cobre corrente duplo

Movimento Central

Rolamento selado, eixo ponta quadrada

Corrente

Marca KMC Z50

Engrenagem Traseira

Ampla variedade de 13 a 28 dentes, 7 velocidades

Câmbio Dianteiro

Não tem

Câmbio Traseiro

Marca Shimano, 7 velocidades

Alavanca de Câmbio

Marca Shimano

Guidão

Em aço, 580 mm de extensão, ergonômico

Manoplas

Marca Dahon, engonômicas e confortáveis

Movimento de direção

Semi-integrado, feito sob encomenda pela Dahon

Maçaneta de freio

Marca Dahon, suporte para 3 dedos, em alumínio

Canote

Feito sob medida pela Dahon, em alumínio 6061, 33.9 mm x 580 mm

Pedais

Marca Dahon, dobrável, feito em resina

Descanso

Liga de metal leve

Página 9


Coluna

LANÇAMENTOS A novidade da RST para 2015 é o lançamento do modelo Stitch, que substitui a RST Storm. Ideal para os praticantes de All Mountain, este produto tem ajuste no retorno e espiga de 28.6 mm em aço cromado. A suspensão Stitch traz um sistema preciso de funcionamento com óleo do lado direito e mola do lado esquerdo. A bengala de 36 mm é feita em aço cromado e a canela é de magnésio com eixo de 20 mm. O peso desta suspensão é de 2,76 kg (com espiga de 20 cm).

Extremamente leve, esta mochila High One feita em nylon tem 2 bolsos externos e possui perfil afinado que se ajusta perfeitamente ao dorso do atleta, graças ao costado em tecido aerado de 3 camadas. As alças teladas evitam o suor e fitas de ajuste peitoral permitem a regulagem. O sistema de hidratação tem acesso superior. Acompanha reservatório de 2 litros, bico dosador e tampa protetora. Apresenta também fita para fixação de lanterna e saída para fone. Estruturada em manta de alumínio térmico de 6mm que mantém a água sempre gelada. Mede 170 mm de largura, 300 mm de altura e 50 mm de profundidade. Pesa 170 gramas. Disponível na cor preta.

Com exclusivo sistema de fixação, esta bolsa de selim High One em nylon 600 é um modelo compacto, leve e prático, com o menor custo benefício do mercado nacional. Possui fita para fixação de lanterna e abertura 180º por zíper. Traz um sistema exclusivo de fixação rápida por fecho em nylon. Mede 85 mm de largura, 90 mm de altura e 120 mm de profundidade. Pesa 70 gramas e tem capacidade para 0,310 litros.

IMPORTANTE SABER ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO DO SIMPLES NACIONAL Através da Lei Complementar nº 147/2014 houve alterações no SIMPLES NACIONAL. Para estar enquadrado neste regime tributário o contribuinte deverá ter receita bruta anual de até R$ 3.600.000,00. Nesse sistema o contribuinte é enquadrado em faixas que leva em consideração o faturamento. Cada faixa possui uma alíquota que abrange numa única guia o recolhimento de vários impostos. Na primeira faixa estão os contribuintes com receita bruta em 12 meses de até R$ 180.000,00 com uma alíquota de 16,93% que corresponde a 2,00% de ISS e 14,93% aos impostos IRPJ, CSLL, PIS/PASEP, COFINS e CPP. Na última faixa estão os contribuintes com receita bruta em 12 meses de R$ 3.420.000,01 a R$ 3.600.000,00 com alíquota de 22,45% que corresponde a 5,00% de ISS e 17,45% aos impostos IRPJ, CSLL, PIS/PASEP, COFINS e CPP. Para as empresas em atividade que não optaram pelo SIMPLES NACIONAL, a Receita Federal concedeu um prazo até o dia 30/01/2015 para que seja feita a solicitação de opção. Essa opção retroagirá a 01/01/2015 para quem optar até o final do mês de janeiro/15 e tiver sua requisição deferida. Vale lembrar que enquanto não tiver um resultado dessa opção a empresa terá os tratamentos inerentes ao regime tributário adotado anteriormente. É importante saber que através dessa mesma Lei Complementar foi permitido o ingresso de outras atividades econômicas anteriormente vedadas a este regime tributário. Os interessados em aderir ao novo formato deste regime devem planejar e estudar as melhores práticas dessa oferta de vantagens; pois os custos fiscais, em alguns casos, podem alcançar e/ou ultrapassar custos observados em outros regimes tributários. Essas diferenças são facilmente observadas para as faixas de receitas do Anexo VI, acrescido ao regulamento pela LC 147/14, estabelecidos para as atividades voltadas a prestação de serviços intelectuais, que apresenta alíquota de 16,93% na primeira faixa de receita; em relação ao regime de apuração Lucro Presumido, que tem as bases de cálculo de tributos sobre o lucro definidas por alíquota de 16%. A LC 147/14, incluiu para EPP limite extra para auferir receitas externas. Dessa forma é possível que uma empresa EPP, tenha receitas internas até o limite da faixa de enquadramento no simples e o mesmo limite na faixa de receitas exportação. São diversas as vantagens para os optantes do Simples, entretanto a forma unificada de recolhimento de tributos não permite, ou permite em pequena escala o aproveitamento de tributos por empresas optantes por outros regimes tributários, em especifico indústrias adquirentes de insumos; que podem dar preferência a empresas optantes por regimes não-cumulativos/cumulativos, afastando do contribuinte optante pelo Simples a participação em grandes negócios.

Gláucia Rosa

Gerente Contábil Fiscal10 Página

Kellen Rodrigues Analista Fiscal


HISTÓRIA DE SUCESSO

Performance Bike Shopping - Anápolis-Go

Fachada da loja Performance Bike Shopping em Anápolis - Go

Imagine uma oficina improvisada no quarto de um apartamento se transformar numa bike store de sucesso? Esta é apenas uma das curiosidades da história da Performance Bike Shopping, comandada há mais de 10 anos pelo exatleta Henrique Pereira de Araújo, em Anápolis-Go. “Comecei a trabalhar em casa, fazendo manutenções em bicicletas de amigos no meu quarto. Também, acabei transformando a cozinha da casa da minha mãe numa mini loja. Então, em março de 2003, precisei aumentar o negócio e fundei a Performance Bike Shopping. No início, não tinha nenhum funcionário e, portanto, era obrigado a me deslocar de ônibus até Goiânia, de madrugada, para buscar peças e trabalhar na loja todo o restante do dia”, conta Henrique. O passado vitorioso de Henrique nas pistas serviu de inspiração também para o sucesso nos negócios. O empresário já foi atleta de elite no ciclismo nacional durante seis anos, integrando equipes como a Passe Bem (1997/1998), a Equipe Arisco/Performance (1999) e a Equipe Magalhães (2000). Neste período, Henrique conquistou o bicampeonato goiano de contrarrelógio na categoria Elite (1998/1999), foi dono do recorde da volta do Lagoa Paranoá-DF (1998), bicampeão do GP do Trabalhador em Timon-MA, 4º colocado no Campeonato Brasileiro de

Página 11

Estrada na categoria Sub-23 (2000) e líder do Ranking Goiano de Ciclismo na Categoria Elite (1998). “Com muita dificuldade e ajuda de familiares, consegui me sustentar neste período do ciclismo. Mas, com o término da Faculdade de Educação Física, em 2001, me vi na necessidade de abandonar o esporte de alta performance. Tentei exercer a profissão de professor, mas vi que minha paixão estava, de alguma forma, relacionada as bicicletas”. As adversidades do começo já foram superadas e deixaram sua lição. Hoje, a Performance Bike Shopping conta com 8 funcionários e uma das fachadas mais atrativas do comércio local. Obviamente, os 10 anos de existência da loja foram marcados também por momentos de preocupação. Henrique lembra que durante a crise econômica iniciada nos Estados Unidos em 2008, ele pensou em fechar as portas. “O faturamento caiu drásticamente e pensei até na hipótese de fechamento da empresa, mas o panorama mundial retornou ao normal e com todas as dificuldades, conseguimos superar a crise americana”. Em novembro de 2014, Henrique teve a oportunidade de participar de uma edição do NA Estrada, um evento que a LM Bike realiza em diversas cidades brasileiras para apresentar as novidades do setor. “O

evento Na Estrada foi um sucesso, pois possibilitou um estreitamento na relação entre a LM Bike e lojistas. Nos mostrou o quanto a LM Bike acredita na região e está investido pesado em qualidade e eficiência, contribuindo, e muito, para o sucesso da nossa empresa porque consegue nos atender com produtos de qualidade em tempo recorde”. Na ocasião, Henrique foi sorteado entre os convidados e ganhou um pneu da marca Vittoria. Quando questionado sobre o segredo do sucesso de sua loja, Henrique não pensa duas vezes em responder. “Considero que todo o sucesso da Performance Bike Shopping está centrado na seriedade e honestidade ao atender nossos clientes. Além, é claro, de estarmos sempre ligados diretamente ao esporte, realizando ou patrocinando eventos”.

A cozinha da mãe era usada como uma mini loja

Henrique e Tiago, gerente comercial da LM Bike, durante o Na Estrada


O que acontece com seu pedido? 7 ° Passo: Garantia

DICAS DE PONTO DE VENDA SEM ELE, NENHUM

O MAIS ATENDIMENTO, abordado nesta coluna na edição anterior, tem um papel fundamental de apoio ao setor de GARANTIA, que por sua vez, é o responsável por analisar e efetuar parecer técnico dos produtos enviados pelos lojistas. A principal missão da Garantia da LM Bike é promover a satisfação do cliente com a empresa, através da análise técnica precisa dos produtos comercializados. O trabalho é embasado sobre 3 pilares fundamentais: a eficácia na auditoria das peças, a facilidade de coleta e entrega das garantias e a agilidade na resposta ao cliente, conforme exige a lei de defesa do consumidor. A LM Bike tem um eficiente controle de garantia, realizado através de um sistema integrado que acompanha os laudos técnicos de cada solicitação. Esse sistema facilita o acesso da informação também pelos vendedores, permitindo que eles possam informar aos clientes o status da abertura do chamado. O processo de garantia da LM Bike é muito objetivo. Para ter acesso ao serviço, o lojista deve entrar em contato com o representante de vendas de sua região e solicitar a coleta dos produtos. Este, por sua vez, cuidará de todo o procedimento de envio da mercadoria para a unidade da LM Bike mais próxima. Caso o lojista tenha algum problema durante esta etapa, ou sua região não tenha um vendedor, ele deverá abrir um chamado diretamente no setor de MAIS ATENDIMENTO, através do número 0800 709 4103 para lojistas das regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste (exceto São Paulo) ou 0800 970 4044 para os de São Paulo e região Sul, a ligação é gratuita. Este departamento acompanhará a coleta e dará o retorno necessário ao solicitante. Para produtos de origem nacional, o lojista deverá emitir uma nota fiscal e preencher 4

NEGÓCIO CONSEGUE SE CONSOLIDAR Se pensarmos em palha de aço, lembraremos de “Bombril”. Se pensarmos em refrigerante, “CocaCola”.

Joênio Viana, mecânico da LM Bike, ajuda na construção dos relatórios técnicos para os fabricantes

solicitações de garantia, que podem ser obtidas com o representante de vendas da região. Para produtos importados, a emissão de nota fiscal não é necessária. O técnico de garantia tem um papel importante na busca da empresa por produtos de qualidade. Assim que novos defeitos são identificados, eles são imediatamente avisados aos fabricantes. Isso é essencial para que os problemas não se repitam e que se mantenha bons indicadores de satisfação dos usuários. “Além da análise de garantia, faço manutenção em suspensões, oriento clientes e equipe de vendas sobre dúvidas técnicas dos produtos e envio peças e relatórios de garantias analisadas para os fabricantes nacionais e importados, para melhorarem os produtos”, explica Gabriel Morais, auxiliar de garantia da LM Bike há mais de 6 anos. Joênio Viana, mecânico da LM Bike, reforça a importância da constante busca pelo melhoramento dos produtos, visando diminuir possíveis problemas de garantia. “Através dos relatórios para os fabricantes, procuramos sugerir aos fornecedores opções de materiais com maior resistência, melhor acabamento e mais durabilidade. Afinal, precisamos representar marcas e produtos à altura da qualidade da LM Bike”, explica. Se a solicitação de garantia for aprovada pelo técnico, um produto reparado, um novo produto idêntico ou um de igual valor pré-acordado, será enviado de volta para o lojista no próximo pedido, em uma embalagem identificada e com o laudo anexado. As garantias reprovadas também são enviadas de volta aos solicitantes em invólucro destacado.

Gabirel Morais é um dos responsáveis pelo setor de Garantia

Se pensarmos em lâmina de barbear, teremos a “Gillette” em nossas cabeças. Com certeza, muitos já tiveram algum tipo de contato com o posicionamento de alguma marca bem sucedida. Pensando bem, é a “fórmula” encontrada para o cliente pagar mais de R$12,00 num picolé, por exemplo. Mas o que é, e como se chega a um posicionamento eficaz? Segundo Al Ries e Jack Trout em Posicionamento: A Batalha por sua Mente, é posicionar o serviço ou produto na mente do potencial consumidor. Posicionamento é um processo de marketing para identificação de um problema ou uma oportunidade inexplorada de negócio, desenvolvendo estratégias baseadas em pesquisa de mercado, de segmentação e dados de apoio. Por meio disso, consegue-se chegar na estratégia de posicionamento que faz a marca ocupar uma referência única na mente dos clientes, se diferenciando da concorrência. Para isso, é desenvolvido um trabalho de fortalecimento de marca, por intermédio do branding, alinhando o DNA da empresa com os seus objetivos estratégicos. Posicionar qualquer negócio é extremamente importante para que o nome da sua marca seja lembrado no inconsciente coletivo e sua empresa consiga tirar vantagens, convertendo isso em lucros. pelo consultor Gean Roriz da

Marketing estratégico relacionamento@moveempresas.com.br

Página 12

Giro LM Bike - 7° Edição  

Informativo bimensal da LM Bike

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you