Page 1


Segunda Capa


Editorial Nesta edição especial Copa do Mundo 2018, homenageamos a nossa seleção brasileira, que lutará rumo ao Hexa. Mais uma vez agradecemos aos nossos clientes, amigos e parceiros que acreditam em nosso trabalho que tem como principal objetivo levar até o síndico e/ou administrador a melhor seleção de fornecedores para condomínios residenciais e comerciais, ajudando na escolha de seus futuros prestadores de serviços. Orgulhosamente anunciamos em primeira mão que já na próxima edição de agosto estará disponível no Google Play o nosso aplicativo para download, assim passaremos a ser multiplataforma: revista impressa com 7000 exemplares distribuidos de Salvador a Praia do Forte, revista digital com mais de 9000 acessos mensais com versões para PC, Tablets e Smartphones e revista app, nossa mais nova plataforma de divulgação que com certeza será um sucesso e vai facilitar a vida do síndico se tornando um verdadeiro guia de bolso. “O sucesso nasce do querer, da determinação e persitência em se chegar a um objetivo. Mesmo não atingindo o alvo, quem busca e vence obstáculos, no mínimo fará coisas admiráveis”. José de Alencar. Alan Almeida - Diretor Geral

EXPEDIENTE Direção Geral Projeto Gráfico Alan Almeida Epixxel Design Diagramação Editoração Epixxel Design Jorge Tavarez Revisão Para anunciar SOS Textos (71) 4101-3920 E-mail: anuncie@guiacondominios.net Site: www.guicondominios.net

Periodicidade Trimestral Tiragem 7000 exemplares Distribuição Salvador, Lauro de Freitas, Abrantes, Jauá, Arembepe, Barra do Jacuípe, Guarajuba, Itacimirim e Praia do Forte.


SUMÁRIO 4 DIAS PARA MANTER AS REUNIÕES DE CONDOMÍNIOS CHEIAS

6

IMPACTO DA REFORMA TRABALHISTA NOS CONDOMÍNIOS

7

CONSULTORIA ESPECIALIZADA EM ELEVADORES

8

o poder do diálogo

Por: chame o síndico

9

CLASSIFICADOS

11

Por: JUBIRACY SOUZA LEAL

Por: GABRIEL BORGES MACEDO

Por: fernando azevedo dos santos - crea-ba 69160

administração de condomínios

11

andaimes / auditoria-contabilidade / ALUGUEL DE EQUIPAMENTOS / CONSTRUÇÕES E REFORMAS

14

CONTROLE DE PRAGAS

19

DIVISÓRIAS / ECONOMIA DE ÁGUA

20

ELEVADORES - CONSULTORIA

21

ESQUIPAMENTO PARA LOCAÇÃO / ESPORTE E LAZER

22

INTERNET / LIMPEZA PREDIAL

23

MADEIREIRA / MATERIAL ELÉTRICO

24

MATERIAL LIMPEZA - EMBALAGENS

26

PISCINA / SISTEMA DE SEGURANÇA

27

TERCEIRIZAÇÃO DE MÃO DE OBRA

30


4 dicas para manter as reuniões de condomínios cheias Por: Jubiracy Sousa Leal Administrador, Síndico Profissional e Diretor da Liderança Administração de Condomínios

O síndico carrega uma grande responsabilidade em suas costas, já que deve administrar o condomínio, mantendo tudo em ordem e se esforçando por criar um clima de harmonia entre todos os moradores, dirimindo conflitos e evitando inadimplências. Claro que quanto mais condôminos habitarem o espaço, maiores serão as dificuldades. Para que todas as pessoas participem e deem a sua opinião, evitando discussões ou indignações posteriores, é importante que as reuniões estejam sempre cheias. Contudo, nem sempre é fácil conseguir êxito nesse ponto. Veja a seguir 4 dicas para manter as reuniões de condomínio cheias! 1. Use técnicas de convocação de longo alcance Um dos motivos para que muitas pessoas não participem das reuniões de condomínio pode ser a falta de conhecimento sobre a realização do evento. Por isso, convém que o síndico use todos os recurso disponíveis para que a maior parte dos moradores fique ciente do acontecimento. Além da convocação por edital, o síndico deve colocar comunicados nos elevadores, nos quadros de aviso ou murais, nos e-mails e até em redes sociais muito acessadas, como Facebook, Instagram e o aplicativo WhatsApp. O administrador também poderá pedir ao zelador ou ao porteiro para que faça uma ligação para cada apartamento 1 hora antes da primeira convocação. 2. Tenha cuidado com as datas, os horários e a duração As reuniões de condomínio devem durar, no máximo, entre 1h30min a 2 horas. Assim, não precisa consumir muito tempo dos moradores, que podem ter outras atividades para fazer, outros compromissos ou podem simplesmente estar cansados. Quanto ao horário, recomenda-se que as reuniões sejam feitas entre 20h e 20h30min. Assim, os condôminos terão tempo de chegar do trabalho e a reunião não terminará muito tarde. Para não correr riscos, vale a pena efetuar a primeira chamada entre às 19h30min e às 20h e aguardar

6

até às 20h30min para efetivar a segunda chamada. Quanto aos dias da semana, é importante considerar que entre a segunda e a quarta, os moradores podem ter mais disponibilidade para frequentar as reuniões de condomínio. A quinta-feira pode ser uma opção (se o dia seguinte não for feriado). Reuniões em fins de semana não são aconselháveis, mas se forem realizada nesses dias, o melhor é respeitar o seguinte horário: 10h ou 15h (no domingo, em situações urgentes, pode-se realizar a reunião às 10h ou 11h). 3. Invista em aperitivos e descontração A assembleia é um evento, mas não é uma festa. É preciso manter certo controle sobre o que é oferecido, mas economizar demais pode desestimular os participantes. Podemse oferecer cafezinho, água, biscoitos. Mas nada impede de oferecer refrigerantes, sanduíches e outros aperitivos para tornar o ambiente mais descontraído e atraente. Essa estratégia serve para descontrair e até para criar um clima mais harmônico, principalmente se existem conflitos a ser resolvidos. A melhor interação ajuda a sossegar ânimos mais exaltados. Pode até ser oferecido vinho sem álcool, mas evite bebidas alcoólicas, pois podem tirar o foco da assembleia. 4. Prepare as reuniões de condomínio com antecedência Evite improvisações. Deixe tudo organizado com antecedência. Recolha informações com os condôminos a respeitos dos temas que serão abordados (isso pode ser feito de maneira informal, via e-mail, telefone, visitas ao apartamento e até encontros casuais). É importante definir uma mesa com presidente e secretário que gozem de boa reputação no condomínio. O uso de procurações é permitido pela legislação, mas geralmente desestimula a participação dos condôminos. Por isso, é bom conversar e decidir sobre isso. As cadeiras podem ser colocadas em círculo para que todos se vejam uns aos outros. Deixe todo o material organizado (orçamentos, extratos de bancos, fotos de obras e outras coisas), bem como o equipamento que usará em sua apresentação, como retroprojetor ou computador. Depois da assembleia, a ata deve ser enviada a todos os moradores no prazo máximo de 8 dias.■


Impacto da reforma trabalhista nos condomínios Por: Gabriel Borges Macedo Advogado, Sócio Propritário do escritório Borges Macedo Advocacia e Consultoria Com a vigência da Lei 13.467/17, popularmente chamada de Reforma Trabalhista, gerou-se um cenário de dúvidas nos empregados e empregadores de todos o país, principalmente nos síndicos já que os funcionários representam grande parte do orçamento dos condomínios. Para esclarecer parte dessas dúvidas, apresentam-se as principais mudanças e seus impactos diretos nos condomínios já que as alterações da nova lei não só se aplicam às novas contratações, como modificaram os contratos firmados antes da sua vigência, tornando-se leitura obrigatória para os profissionais da área. A primeira mudança é no tocante a jornada de trabalho, passando a computar apenas o tempo que o empregado efetivamente desempenha a sua função, não sendo mais considerado o tempo nas atividades antes e depois da jornada, como alimentação, troca de roupa, descanso, estudo, socialização entre colegas, higiene pessoal, dentre outras. Ainda no tocante a jornada, com a alteração na lei, a jornada de 12h por 36h agora é prevista em lei e os feriados não serão mais pagos em dobro. O descanso intrajornada, ou seja, o descanso para almoço, que antes era de, no mínimo 1 hora e no máximo 2 horas, agora poderá ser negociado entre as partes, podendo ser reduzido para até 30 minutos. As férias agora podem ser negociadas e divididas em até 3 blocos, desde que um deles seja de, no mínimo, 14 dias corridos. Outra vantagem ao condomínio é a possibilidade de banco de horas para as horas extras, assim, o funcionário que exceda a sua jornada de trabalho poderá negociar com o condomínio a compensação através de banco de horas, como por exemplo, a compensação de 8 horas extras com um dia de folga. Para os períodos que há aumento na demanda do condomínio, o contrato de trabalho intermitente adequa-se perfeitamente. Essa espécie de contrato de trabalho é ideal para serviços que são eventuais no condomínio, como o piscineiro no verão, seguranças e vigilantes nos períodos de festas de finais de ano, dentre outros. O trabalhador intermitente é pago pelo período trabalhado, recebendo por hora ou diária, sendo assegurado também o pagamento de férias acrescido de 1/3, 13º salário, contribuições previdenciárias e FGTS que serão incluídos

proporcionalmente no valor da diária ou hora. Nesta modalidade, o condomínio convocará o trabalhador com 3 dias de antecedência, informando o período necessário e o valor da remuneração, podendo ele aceitar ou não o trabalho proposto, porém, uma vez aceitando o serviço, será obrigado a comparecer sob pena do pagamento de multa. A demissão também sofreu forte alteração, sendo positiva na visão da maioria dos síndicos, já, que com o texto atual, é possível que o empregador e o funcionário negociem a rescisão contratual, com o pagamento de metade do aviso prévio, metade da multa de 40% do FGTS e o empregado ainda poderá movimentar 80% do valor depositado do FGTS. Também, para os funcionários com mais de 1 ano no condomínio, não é mais obrigatória a homologação da rescisão contratual no sindicato, podendo ser feita no próprio condomínio, recomendandose a presença do advogado do condomínio e do empregado. A contribuição sindical também sofreu com a reforma, tornando-se opcional. Com relação às reclamações trabalhistas, os empregados tomarão mais cuidados ao formularem os pedidos, pois com a vigência da nova lei, poderão ser condenados ao pagamento de custas processuais e honorários advocatícios nos pedidos que forem improcedentes, afastando-se, portanto, litígios de má-fé e pedidos incoerentes. É importante destacar que todas as mudanças, apesar das controvérsias, preservaram integralmente os direitos básicos como contribuições previdenciárias, FGTS, 30 dias de férias acrescidos de 1/3, 13º salário e descanso semanal remunerado. Diante disto, impõe-se a necessidade dos síndicos e profissionais da área dialogarem com seus funcionários para eliminarem dúvidas e incertezas, além de, é claro, ser o momento ideal para se aproximarem mais do corpo jurídico do condomínio, objetivando uma atuação preventiva, evitando-se ao máximo demandas trabalhistas e gerando um ambiente harmonioso.■ E-mail: contato@borgesmacedo.com

7


Informe Publicitรกrio

8


O Poder do diálogo Por: Instagram @chameosindico

álogo para esclarecer com facilidade e inteligência os impasses e mal-entendidos do cotidiano e vão desperdiçando a oportunidade de privilegiarem a boa comunicação. Na necessidade descabida de satisfazerem o ego na busca desenfreada por razão, deixam de escutar com atenção e compreender verdadeiramente o próximo. Saber ouvir é uma arte, mas querer ouvir é uma escolha, por isso, no diálogo, se faz necessário escutar, realmente, o que o outro tem a dizer. Privilegiar a comunicação sabiamente é uma excelente estratégia para manter, em qualquer âmbito de convivência, bons relacionamentos. Na vida condominial ela se faz primordial. É através do diálogo que temos a capacidade de sanar conflitos, evitar confrontos e preservar a harmonia entre síndicos, moradores e vizinhos. Eu costumo citar com frequência a frase do síndico Gilberto Ishida, onde ele categoricamente diz que “a falta de diálogo gera distorção, intriga e conflito.” Ao meu ver, não restam dúvidas quanto a esta afirmação. Em um condomínio vivem pessoas das mais diferentes crenças, costumes, valores e formações, logo, é natural que os conflitos aconteçam. Nessa hora é preciso promover o diálogo e buscar alternativas que podem, inclusive, trazer mudanças e melhorias. Os conflitos são geralmente superados com rapidez por pessoas que argumentam, ponderam, escutam e cedem um pouco. Basta existir respeito, compreensão e tolerância às diferenças. É o diálogo que evita o confronto e este deve ser evitado a todo custo. É no confronto que o tom de voz aumenta, silenciando os argumentos e cessando o diálogo sem qualquer solução razoável entre as partes. Tão importante quanto saber falar, é saber escutar. Difícil discordar do célebre Stephen Covey quando observou que “a maioria das pessoas não escutam com a intenção de entender, elas escutam com a intenção de responder”. Muitos que agem assim deixam de se amparar no poder do di-

Por isso ratifico: uma conversa franca e sincera, respeitando o ponto de vista um do outro, pode resolver facilmente situações de conflito. Comunique-se! Se você tem um problema com o síndico, fale com ele. Falar dele para os outros não resolve o problema. Se o incômodo é com um vizinho, busque a melhor forma de expor, educadamente, a questão que vem causando indisposição. Se você é sindico e está se sentindo pressionado por algum morador ou grupo, os traga para perto e jogue limpo. Aproxime-se, seja transparente e busque desfrutar da confiança dos moradores, caso contrário, nada flui. Use e abuse do diálogo! Síndicos e moradores precisam andar alinhados e isso só é possível quando favorecemos a comunicação. No mais, vale ressaltar que o diálogo, quando frequentemente praticado dentro da esfera condominial, coíbe uma série de burburinhos que desarmonizam e prejudicam a boa convivência. Uma comunicação eficiente neutraliza os alardes desnecessários, as críticas vazias e aquelas insinuações maldosas, que só causam desperdício de tempo e energia. A convivência pode ser harmoniosa e agradável no condomínio. Basta existir cooperação mútua, respeito, sensatez e boa comunicação. O diálogo é poderoso! Pratiquem.

9


10

O conteĂşdo dos anĂşncios sĂŁo de inteira responsabilidade dos anunciantes.


administração de condomínios

administração de condomínios

administração de condomínios

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.

11


Classificados

administração de condomínios

12

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.


Classificados

O conteĂşdo dos anĂşncios sĂŁo de inteira responsabilidade dos anunciantes.

13


Classificados

andaimes

AUDITORIA - CONTABILIDADE

construções e reformas

ALUGUEL DE EQUIPAMENTOS

construções e reformas

construções e reformas

construções e reformas

14

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.


construções e reformas

Classificados

construções e reformas

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.

15


Classificados

construções e reformas

construções e reformas

16

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.


Classificados

construções e reformas

construções e reformas

construções e reformas

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.

17


Classificados construções e reformas

18

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.


controle de pragas

Classificados

controle de PRAGAS

O conteĂşdo dos anĂşncios sĂŁo de inteira responsabilidade dos anunciantes.

19


Classificados

divisorias

ECONOMIA DE ÁGUA

20

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.


ELEVADORES - CONSULTORIA

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.

Classificados

21


Classificados

equipamentos para locação

22

ESPORTE E LAZER

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.


internet predial

Classificados

LIMPEZA PREDIAL

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.

23


Classificados

LIMPEZA PREDIAL

mADEIREIRA

MATÉRIAL ELÉTRICO

24

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.


MATERIAL ELÉTRICO

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.

Classificados

25


Classificados

MATERIAL LIMPEZA / embalagens

26

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.


PISCINA

Classificados

SISTEMA DE SEGURANÇA

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.

27


Classificados

SISTEMA DE SEGURANÇA

28

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.


SISTEMA DE SEGURANÇA

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.

Classificados

29


Classificados

SISTEMA DE SEGURANÇA

terceirização de mão de obra

30

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.


Classificados


Classificados ▶ Segmento

8 Módulos - Vertical (cm) 8,75 x 15,6

1/2 página (cm) 18,0 x 11,55

▶ Segmento

8 Módulos - Horizontal (cm) 18,0 x 7,5

O conteúdo dos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes.

32

Guia condomínios - 6º Edição  

Ano 02 - 6º Edição - Mai/Jul 2018

Guia condomínios - 6º Edição  

Ano 02 - 6º Edição - Mai/Jul 2018

Advertisement