Page 1

FOTO:REPRODUÇÃO

POLÍTICA

Distrital Wellington Luiz falou com exclusividade sobre sua atuação parlamentar e a segurança do DF

Com problemas internos, exministro Eduardo Jorge será nomeado coordenador para "reconstruir" PSDB/DF

GATA DA SEMANA

FOTO:REPRODUÇÃO

ENTREVISTA

GUARDIÃO NOTÍCIAS Página 3

Página 5

Página 13

A NOTÍCIA E SEUS BASTIDORES

WWW.GUARDIANNOTICIAS.COM.BR

ANO 1 NÚMERO 12 - BRASÍLIA, 22 À 28 DE ABRIL DE 2013

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

CAOS LONGE DO FIM  Moradores

FOTO: NAYARA RIBEIRO

do Sudoeste e da Octogonal sofrem com os engarrafamentos. Projeto para solucionar constragimento existe, mas solução está longe

Página 6  SEDHAB

Vicente Pires poderá ser regularizado após anos de espera dos moradores Página 8

GDF cancela inauguração do Estádio Nacional Mané Garrincha, acedendo o alerta. Desta vez, São Pedro levou a culpa

FOTO:REPRODUÇÃO

FOTO:REPRODUÇÃO

 COPA DO MUNDO

Página 14 e 15

FOTO:REPRODUÇÃO

 REGULAZAÇÃO

Lei que garante imóveis à pessoas com limitações fisicas é descumprida Página 9


2 DA REDAÇÃO G

AGORA A BRIGA É OUTRA

UARDIÃO

NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 22 À 28 DE ABRIL DE 2013

RÁDIO

O governador Agnelo sancionou lei obrigando agências bancárias e postos de autoatendimento a instalar divisórias individuais de proteção visual para garantir o sigilo das informações bancárias dos usuários. Os autores são Liliane Roriz (PSD) e Chico Vigilante (PT)

LEIA DIARIAMENTE: WWW.BLOGRADIOCORREDOR.COM.BR

CORREDOR BASTIDORES DA POLÍTICA - Odir Ribeiro

O Brasil precisa debater a Redução da Maioridade Penal

Rumores I

Novo Partido O Partido Popular Socialista (PPS) aprovou na última semana em congresso extraordinário, a fusão com o Partido da Mobilização Nacional (PMN). No início da tarde, os dois partidos se reúnem para oficializar a união que dá origem à Mobilização Democrática (MD). A nova força política fará oposição ao governo federal e deve apresentar candidato à Presidência da República em 2014. Juntas, as legendas somam 13 deputados federais, 58 estaduais, 147 prefeitos e 2.527 vereadores. São 683.420 filiados em todo o País.

Integrante

*Por Luciano Lima

M Há boatos de que o senador Cristovam Buarque (PDT) poderia se filiar ao MD-DF. Cristovam Buarque perguntado sobre a possibilidade de adesão a nova legenda desconversa.

Rumores II O desejo do presidente do MD é ter nos quadros a deputada distrital oposicionista Celina Leão que atualmente está no PSD. Celina também sai pela tangente não afirma e nem nega uma futura adesão.

Cobiçado

No Distrito Federal a legenda provavelmente terá como integrante Jaqueline Roriz, filha do ex-governador Roriz. Mas rumores dão conta que ele vai deixar o partido. Várias legendas já querem o passe da filha do ex-governador.

GUARDIÃO NOTÍCIAS

A TAM, como sempre, não reconhece seus erros nem a exploração. Chamou as tarifas que penalizam brasileiros de “erro técnico”. Anrã. @ChiquinhoDornas

Outro que deve trocar de partido é o deputado distrital Washington Mesquita, que atualmente está no PSD. A liderança de Washington é motivo de cobiça de muitos partidos. O convite oficial para Mesquita foi feito pelo PTB do senador Gim Argello. O parlamentar ficou de pensar. Enquanto isso Gim sonha.

Cuba eliminou a desnutrição infantil. Consegiu jovens escravos bem alimentados. Quando vai abolir a escravidão? @wllwllmario

FGuardian Agência de Notícias Ltda CNPJ: 13.102.752/0001-05 End: SAAN Quadra 03 Bloco A número 79 sala 208 CEP: 70.632-300

Diretores de Produção Edilson Carlos Torres Edney Torres

Diretor Presidente Odir Ribeiro - DRT 9238/DF

Gerente Administrativa Meire Coimbra

Diretor Executivo João Zisman

Gerente de Tecnologia Jean Paul Rodrigues

Gerente Comercial João Zisman

Mahmoud Ahmadinejad e Dilma estarão presentes na posse de Maduro. É a vanguarda do atraso e tem gente que se queixa do Pastor Feliciano! @teresinhalopes

Sub-Editor Ricardo Faria Projeto Gráfico Mateus Lopes da Silva mateusmwm@gmail.com Equipe de Reportagem Crislene Santos Elton Santos Jaqueline Mendes Lucas Alencar Nayara Ribeiro

Equipe de Distribuição Francisco Jamanta Roberto Morango Ricardo Pina Contatos: (61) 3039-4458 (61) 3233-1539 Colaboradores Homero Mateus Luiz Solano

uitos dizem que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) já prevê sanções adequadas para crimes cometidos por jovens entre 12 e 18 anos. De fato, no papel, o ECA apresenta o “melhor dos mundos” para a recuperação de jovens infratores. Mas será que o ECA é aplicado e interpretado de forma correta? Ou o estatuto estaria ultrapassado? O professor Roberto Campos disse o seguinte: “Com a nossa capacidade de fazer maluquices em nome de boas intenções, criamos uma legislação de menores que é um tremendo estímulo à perversão e ao crime, ao fazê-los inimputáveis até os 18 anos”. Todos os números, pesquisas, estudos e estatísticas comprovam que a violência praticada por menores de 18 anos explodiu no Brasil. E quem interessa esse modelo? Será que os centros de medidas socioeducativas viraram um grande negócio? Será que em um mundo tão globalizado e com acesso irrestrito a informação um jovem entre 14 e 17 anos, por exemplo, não pode assumir responsabilidade por seus atos? Será que um jovem de 16 ou 17 anos que pode votar e decidir o futuro de uma nação não pode responder pela prática de crimes?

A grande verdade é que precisamos ter responsabilidade com o Brasil e com as futuras gerações. Escuto desde os anos 70 que os jovens são o futuro da nação. Estamos destruindo o futuro de nossas crianças e adolescentes com a ausência de políticas públicas eficientes que possam dar aos jovens o poder de escolha. Ao mesmo tempo, o poder público se nega a debater com a sociedade a redução ou não da maioridade penal. São necessárias leis mais rígidas para que todos entendam que existe limite. A responsabilidade penal na Austrália e Suíça é de 7 anos. No equador, Israel e Líbano é 12 anos. Na Espanha é 13 anos. No Japão, Alemanha, Áustria e Coréia do Sul é 14 anos. Na Argentina, Portugal, Chile e Cuba é 16 anos. Nos Estados Unidos depende da legislação de cada Estado. Alguns fixaram uma idade mínima legal, que varia entre 6 e 12 anos. Infelizmente, o adolescente no Brasil é igual ao famoso agente britânico 007: tem permissão para matar! Só um maior investimento em educação pode tornar o Brasil um país mais digno e justo. *Luciano Lima é jornalista, radialista, historiador e agitador cultural

HRPA, que é uma vergonha o atendimento na clinica médica, todo mundo já sabe, mais agora nem usar o estacionamento população pode usar! Estive no HOSPITAL REGIONAL DO PARANOÁ esta noite e me deparei com uma surpresa, a Dra. Sônia isolou o estacionamento de toda a área do hospital para somente funcionários. E os “palhaços” da comunidade tem que estacionar do lado de fora, correndo vários riscos como: sequestros, assaltos e etc, tudo por que ela procurou vaga para o carrinho dela em um belo dia e não encontrou. Bem, se tivesse tantos funcionários lá assim, não teria fila na emergência.... SILVIA MOURA José Bonetti Ildecer Amorim Raimundo Ribeiro Chico Leite Marcelo Tigre Beto Sá José Maria Samarco Henrique Fonseca Chaves Roberto “Morango” Santos Luiz “Batata” Mendes Graciliano Cândido

Impressão Imprima Editora & Gráfica (61) 3356-7654 Tiragem 15.000 exemplares


SEGURANÇA “Não se admite criar uma secretaria dessas (Condomínios) para enganar o povo. Eu tenho pautado minha vida política dessa forma”, explicou o distrital Wellington Luiz sobre saída da Secretaria de Condomínios

GUARDIÃO NOTÍCIAS

ENTREVISTA 3

BRASÍLIA, 22 À 28 DE ABRIL DE 2013

WELLINGTON LUIZ

“REAJUSTE DE POLICIAIS FICOU AQUÉM”, DIZ DEPUTADO  João Zisman e Elton Santos redação@guardiaonoticias.com.br

P

eça-chave em mesas de negociações entre os policiais civis e o Governo do Distrito Federal (GDF), o deputado distrital Wellington Luiz (PPL) comemorou a criação de 3.029 cargos, mas fez ressalvas: “é bom lembrar que esses cargos serão providos apenas em 2014”, preocupa-se. No primeiro mandato eleito com 10.333 votos, o parlamentar começou sua atuação na base do governo Agnelo Queiroz, mas no decorrer do mandato entrou em choque com o GDF, principalmente pelo descaso como o governo tratou a criação da Secretaria de Condomínios, na qual foi o primeiro titular. Saiu da pasta após pressão da categoria dos policiais civis. Em entrevista ao jornal Guardião Notícias, o distrital conta por que não quis assumir a corregedoria e julgar seu colega de partido, Raad Massouh, envolvido em um caso de desvio de verba de emenda parlamentar. “É um assunto espinhoso investigar um colega, um companheiro”, comenta. Confira os principais trechos desta entrevista e o programa completo por ser assistido no programa Bate-Pronto, no www. guardiannoticias.com,br

GUARDIAN NOTÍCIAS - Em sua avaliação,

os benefícios conquistados pela área de segurança do DF (15,8% de reajuste e a criação de 3.029 cargos para a PCDF) fo-

ram suficientes?

WELLINGTON - Na ver-

dade não. A questão dos cargos é uma demanda institucional. Os policiais acabam ganhando por que a carga de trabalho diminui. A verdade é que estamos com o mesmo efetivo desde 1993. Mas também é bom lembrar que esses cargos serão providos apenas em 2014. Não se faz um policial na academia, se faz na rua, adquirindo experiência. Com esses cargos quem vai ganhar é o governo. GN - Mas o reajuste salarial agradou a categoria? WELLINGTON - A questão dos 15,8% fica muito aquém. Até por que quem está há quase seis anos sem aumento, deixou-se muito a desejar. Mas temos que compreender. A gente tem que entender que isso era o máximo. Já não dependia só do governo do Distrito Federal. Tem um cenário nacional e que obviamente define as situações aqui no DF. Isso acabou amenizando. GN - Segundo o Ministério da Justiça, a Polícia Civil de Brasília é a mais bem equipada do país e mais bem paga. Mesmo assim, ainda temos problemas com a segurança no DF. O que está faltando para melhorar este cenário?

WELLINGTON - É um conjunto de

ações e eu sou testemunha dos esforços do secretário (de Segurança Pública) Sandro Avelar. Agora nós temos nossas limitações.

“Hoje não estamos mais conseguindo tirar o bandido da rua e colocar na cadeia por falta de efetivo” Como que se consegue o combate a criminalidade quando você tem três, quatro policiais numa delegacia para cuidar da investigação contra crime violento, contra tráfico de entorpecente, de plantão na delegacia? Hoje se você for à delegacia e dizer: eu acabei de ser assaltado e estão levando meu carro, o policial talvez não possa ir até lá para fazer o flagrante, por que senão tem que fechar a delegacia. Tem que se investir com seriedade na segurança pública. GN - Falta dinheiro para fazer esse investimento na segurança? WELLINGTON - Eu gostaria até de fazer uma observação em relação ao orçamento. Nós temos o Fundo Constitucional que ultrapassa os R$ 10 bilhões. Então não se justifica se ter uma segurança caótica. Aí não tem outra coisa, é falta de gestão. Mas volto a dizer: é um conjunto de ações do governo. É necessário que repense a segurança como um todo. Não precisa de uma fórmula mágica. GN - Quando há um crime na região do Entorno do DF, fica uma indefinição para saber quem apura. Polícia do DF ou Goiás. Não seria necessária uma força-tarefa dos dois governos para fazer a segurança desta região? WELLINGTON - Essa é uma discussão que já foi feita com o secretário Sandro Avelar e já está se buscando uma solução através de um convênio. Na verdade, o Entorno sempre foi um problema. As delegacias tinham condição de combater o crime. Com o passar do tempo, com o aumento da população, das delegacias, mas com a manutenção dos policiais, as delegacias ficaram sucateadas. Tem que se pensar numa forma emergencial para que se resolva isso. Ou então vamos continuar vendo

nossas crianças e mulheres morrendo nas mãos de bandidos. GN - O senhor chegou a dizer no início da Secretaria de Condomínios que chutaria o “pau da barraca” caso o GDF não estruturasse a pasta. Depois, saiu da secretaria por divergências com governo. Como está a sua relação com o governo? WELLINGTON - Não se admite criar uma secretaria dessas para enganar o povo. Eu tenho pautado minha vida política dessa forma. Ou eu dou conta de fazer, ou eu tiro meu time de campo. Continuo mantendo uma relação com a secretaria muito forte. Eu tirei a bunda da cadeira e fui direto ao morador. Chutar o pau da barraca eu repito toda vez que houver necessidade. GN - O senhor acha que houve falta de dialogo para definir o presidente da Câmara Legislativa? WELLINGTON - A questão do diálogo é aquilo que eu mais reclamo. Com relação ao nome de Wasny, é inquestionável. Eu aposto na gestão dele. Tenho certeza que a gestão dele vai dar certo, por que ele é sério, é empreendedor e faz funcionar. Agora, a forma como foi colocado é que alguns deputados, inclusive eu, questionaram. GN - É possível que este debate que não houve para a presidência, também não houve para a eleição das comissões da Casa? WELLINGTON - Obviamente que se estendeu para as comissões, que faltou debate, diálogo. Eu tinha feito um compromisso de bloco. Eu não criei a candidatura do Cristiano Araújo. Pelo contrário. Pediram para eu abrir mão por que o compromisso era de que eu fosse o presidente da Comissão de Constituição e Justiça, que eu já tinha aberto mão no primeiro biênio (2011/2012) e abri mão neste segundo biênio por um acordo que era o Cristiano na presidência da Comissão de Assuntos Fundiários. Aí me desculpa, pedi para ignorar palavra eu não dou conta. GN - O senhor chegou a conversar com o governador Agnelo sobre esse assunto? WELLINGTON - Fui ao governador e disse que só existia uma forma de eu não votar no Cristiano: se ele (mesmo) retirasse a candidatura. Como ele não retirou eu mantive meu posicionamento. GN - A questão das comissões ainda teve outra discussão. Como o governo não emplacou um nome para a CAF e retirou o PPCUB e a Luos de pauta. Sugeriu-se uma comissão especial para estes temas. Como o senhor avalia essa situação?

WELLINGTON - Eu não acredito e espero que isso não aconteça. Houve um debate nesse sentido, iniciado pela deputada Celina Leão e da qual o nosso presidente foi totalmente enfático. Disse que não existe essa possibilidade, que em nenhum momento isso foi colocado pelo governador Agnelo e seria muito mais uma conversa de bastidores. Se isso acontecer, a Câmara Legislativa pode fechar as portas e os deputados podem ir embora. GN - O senhor chegou a ser convidado para ser corregedor no caso Raad. Por que não aceitou? WELLINGTON - Tão im-

Não se faz um policial na academia, se faz na rua, adquirindo experiência portante quanto ser honesto é você provar que é honesto. Então não se pode deixar dúvidas com relação aos procedimentos. Tem que ser algo bem transparente. Quando fui convidado, disse para o Raad e o Wasny que isso criaria obviamente na cabeça das pessoas uma tendência, por que eu sou do mesmo partido do Raad. E se o meu relatório fosse no sentido de arquivar diriam que eu estaria sendo partidário e tendencioso. O deputado seria condenado pela opinião pública. De nada adiantaria. E obviamente as pessoas me cobrariam isso. Eu até gostaria de ser corregedor, mas me senti impedido. GN - Acha que o mandato do Raad deveria ser cassado? WELLINGTON - Com tudo que aconteceu é difícil até fazer um juízo de valor, até por que não trabalhei no caso nem na condição de policial e nem na corregedoria. É um assunto espinhoso investigar um colega, um companheiro. Não é algo simples não. Agora, nós temos que agir com base nas provas e na nossa consciência. Acredito que a Comissão de Ética vai ter maturidade para agir dentro da investigação, fazendo aquilo que certamente será justo. Dependendo da resposta vai ao Plenário e aí já é outra confusão, e das grandes.


O POVO DECIDE

4 POLÍTICA

GUARDIÃO NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 22 À 28 DE ABRIL DE 2013

Comissão da Câmara aprovou projeto que convoca plebiscito para saber a opinião dos eleitores brasileiros sobre a realização simultânea das eleições municipais, distritais, estaduais e federais. O plebiscito será realizado com a primeira eleição deste decreto legislativo

CLDF REPÓRTER DO PLANALTO

 PUXADINHOS GANHAM MAIS DOIS ANOS Depois de uma grande negociação, o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, enviou a Câmara Legislativa do Distrito Federal, Projeto de Lei que prorroga por mais dois anos aos empresários a execução de obras exigidas por lei, para a permanência dos puxadinhos existentes no comércio da Capital da República. Em um trabalho conjunto do presidente da Associação Comercial do Distrito Federal e do presidente do Sindhobar, Cleiton Machado, o Chefe do Executivo local aceitou a reivindicação dos empresários, que terão dois anos para regularizar os puxadinhos. Cleber Pires, disse que vitória é de todos, pois o dialogo prevaleceu com o governador Agnelo Queiroz, não medindo esforços para que isso acontecesse. O presidente da ACDF, Cleber Pires, disse ainda, que a participação do deputado Chico Vigilante, foi decisiva para que os comerciantes possam se organizar nesses dois anos que terão pela frente.  ESPIONAGEM PALACIANA Existe no Palácio, uma verdadeira guerra entre os agentes da ABIN, o General José Elito e funcionários, que discutem sobre o vazamento de informações sigilosas, o que tem aborrecido a presidente Dilma. A verdade que desde o primeiro governo do ex-presidente Lula, essa prática de espionagem começou, pois Lula não tinha confiança em alguns assessores que para ele, estavam passando informações para a imprensa e outros segmentos da sociedade. Essa prática de espionagem foi discutida no Foro de São Paulo, onde a orientação era confiar desconfiando e Lula seguiu a risca essa matéria com outras figuras que hoje estão no poder. A grampolândia que hoje segundo informações de uma fonte minha, existem mais de 30 mil telefones grampeados em todo o Brasil, umas com autorização da Justiça e outras irregulares feitas por detetives particulares, que fazem esse serviço sujo a mando de alguém que tem interesse de bisbilhotar a vida de alguém. A verdade é que essa prática saiu do controle das autoridades e não sei onde iremos parar.  TURISTAS EM PERIGO O turista francês que foi assaltado no Rio de Janeiro enquanto sua namorada era estuprada, declarou que nunca mais pretende voltar ao Brasil. Vai ai um alerta a outros turistas que desejam vir ao Brasil para assistir a Copa de 2014, Olimpíadas de 2016 e até mesmo para passar o carnaval. É preciso, que alguma coisa seja feita por parte das autoridades brasileiras, mudando inclusive o Código Penal, instrumento que os bandidos gostam, pois sabem que com ele são beneficiados pela Policia e pela Justiça brasileira.  MAIORIDADE PENAL O Governo Federal é contrário à redução da maioridade penal e aqui destaco o Secretário Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho e o Ministro da Justiça, Eduardo Cardoso. Só pode ser para “livrar a cara” de filhos, netos, parentes e companheiros. Nos países desenvolvidos, não existe essa burrice de criminoso só pode ser penalizado após completar os 18 anos - por isso são desenvolvidos. Com medidas desse tipo os “di menor” vão continuar roubando, matando, estuprando o cidadão indefeso, e quando são presos, saem da delegacia rindo. E vão cometer outros crimes. Se podem votar por que não podem ser penalizados?

Raad pode ser o terceiro deputado distrital cassado  Caso o mandato do parlamenar seja realmente cassado pela Câmara Legislativa, o parlamentar será o terceiro da história política da capital

 Nayara Ribeiro

FOTO: ODIR RIBEIRO

LUIZ SOLANO

redacao@guardiaonoticias.com.br

E

le teve o mandato cassado em julho de 2011 pelo Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal por gastos ilícitos de campanha e arrecadação irregular de recursos. No início de 2012, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu manter o mandato de Massouh. Na época, Raad disse que era inocente e que se o processo contra ele fosse aberto na Comissão de Ética, ele queria que as testemunhas fossem ouvidas. “Após dois anos essa é a primeira oportunidade que tenho de falar. Quero ter o mesmo tratamento que foi dado a outros deputados que tiveram o mesmo caminho. Quero que as testemunhas sejam ouvidas aqui. Não quero dois pesos e duas medidas”, afirmou. E ainda tem mais - A CLDF cassou em 2004 por 13 votos a favor, três foram contra e cinco abstenções, o mandato de Carlos Pereira Xavier que perdeu os direitos políticos até 2014. Aos 42 anos, ele só poderá disputar novamente uma eleição no Distrito Federal em 2018. O ex-parlamentar eleito com 7.804 votos, estava no terceiro mandato e entrou para a história

Reunião da Comissão de Ética da CLDF definiu abertura de processo contra Raad por suposta quebra de decoro na última semana

não só como o primeiro deputado distrital cassado, mas sim por ser o único a ser indiciado e denunciado por assassinato, num processo aberto por unanimidade pelo Conselho Especial do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDF). Após seis anos, a CLDF cassou o mandato da deputada distrital Eurides Brito (PMDB), flagrada colocando dinheiro na bolsa durante investigações que deu origem à Operação Caixa

de Pandora, da Polícia Federal. Eurides, que na época conseguiu na Justiça uma liminar para que a votação fosse secreta, não compareceu à Câmara. A ex-deputada teve seu mandato cassado por 16 votos a favor, 3 contra e 3 abstenções. Ela era processada por quebra de decoro parlamentar. Foi a primeira cassada entre os oito parlamentares investigados de participação no esquema de corrupção chamado de “Mensalão do DEM”.


GUARDIÃO NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 22 À 28 DE ABRIL DE 2013

POLÍTICA 5

LEIA DIARIAMENTE: WWW.GUARDIANNOTICIAS.COM.BR

POLITIQUÊS

 Eduardo Jorge será nomeado interventor do PSDB-DF

ANÁLISE POLÍTICA COM CORAGEM E HUMOR João Zisman

O pleito de 2014 está tão antecipado, que graúdos da política local, que bebem atualmente da água do Buriti, já começaram a montagem e captação de recursos para uma nova chapa majoritária sem o nome de Agnelo.

 Curinga Mestre da discrição e craque da articulação, Tadeu Filipelli, age como o senhor do tempo. Em todos os cenários futuros o atual vice-governador já desponta como alternativa de peso na composição do palanque majoritário de todas matizes políticas.

Charge da semana

 Disputa acirrada Se as eleições para governo do Distrito Federal fossem hoje, pelo menos quatro candidaturas estariam prontas: a do PT, a de Roriz, a de Rollemberg e a de Eliana Pedrosa com apoio do grupo arrudista. Até 2014, muita coisa irá acontecer, no entanto, hoje, Rolemberg e Eliana tem as pesquisas a favor. A disputa promete ser acirrada.

 Baco candango

 Se essa moda pega A justiça condenou o ex-governador Arruda a cinco anos de prisão pela contratação em caráter emergencial da reforma do Nilson Nelson. Se essa moda pega, vai ter muito governador em exercício condenado a prisão perpétua.

 BSB Black Jazz

 Saudades Alguns enólogos e sommelliers de renome já elegeram Brasília como referência de refino no consumo de vinhos de alta qualidade. A boca miúda comenta-se que um secretário do GDF costuma pagar R$ 20 mil em apenas uma garrafa da bebida. Os donos de restaurantes vibram com sua presença, pois em cada sentada lá se vão no mínimo 4 garrafas. Quanto ganha um secretário do GDF?

Saudosistas de plantão tomaram tanto gosto com o reencontro público dos amigos e ex correligionários Roriz e Filipelli, que já voltaram a falar numa aliança política para 2014. Joaquim, claro, na cabeça, Tadeu de vice. Num eventual impedimento do primeiro, Tadeu sobe e uma Roriz disputaria a vice.

FOTO: REPRODUÇÃO

 Esqueceram de mim

 Farra dos Ingressos Não bastasse a Terracap ter adquirido uma montanha de ingressos e um camarote com dinheiro público para distribuir sabe-se lá com quem, agora chegou à vez do BRB meter a mão no bolso no contribuinte para comprar lotes de ingressos com valores que ultrapassam R$ 1,5 mil. Enquanto isso, o cidadão comum fica horas e horas na internet tentando comprar e não consegue nada. É brincadeira!

Não só de vinhos caros que a alguns integrantes da alta cúpula do GDF se refestelam. Também é reservado lugar de honra para o bom e velho Black Label, degustado fartamente ao som de um bom jazz e sob a luz platinada das Panicats.

 Muito além do click Quem anda rindo à toa são os integrantes do PSD. Pode ser reflexo do resultado das pesquisas de opinião que indicam a deputada Eliana Pedrosa entre as preferidas do povo para o Buriti em 2014.

 Ricardo Faria redacao@guardiaonoticias.com.br

O

processo eleitoral pelo qual está atravessando o PSDB/DF parece que não está sendo nada fácil e pelo visto nem irá mais acontecer. Em razão da falta de entendimento entre os membros do atual diretório do partido, a executiva irá nomear o economista Eduardo Jorge Caldas Pereira como interventor provisório e por um período indeterminado do partido no Distrito Federal. O indicado para comandar o ninho tucano local, é um dos vice-presidentes da executiva nacional do partido. Eduardo também já foi secretário Geral da Presidência por quatro anos (1995 a 1998), durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e coordenou a implantação do Prodasen (Centro de Processamento de Dados do Senado). PSDB nacional nega intervenção – EJ como é conhecido, confirmou que coordenará uma comissão nacional que será responsável pela reconstrução do partido no Distrito Federal, mas com o objetivo exclusivo de fortalecer a sigla para as eleições de 2014, negando que o diretório regional sofreria uma intervenção após a condenação, em primeira instância, do atual presidente do PSDB/DF e ex-secretário de obras no governo Arruda, Márcio Machado. Ele é réu em uma ação no Ministério Público do DF por contratar, sem licitação, a reforma do ginásio Nilson Nelson em 2007. Lideranças nacionais do PSDB já haviam informado ao comando local sobre a decisão, justificando que a interferência se deu por falta de acerto entre os dois grupos que disputavam as eleições do partido: o do atual presidente, Márcio Machado, a chapa composta por Raimundo Ribeiro e Virgílio Neto. As eleições que seriam realizadas no próximo dia 28 de abril foram canceladas sem previsão de serem realizadas.


6 CIDADES

PUXADINHOS

GUARDIÃO NOTÍCIAS

FOTO: NAYARA RIBEIRO

CAOS NO TRÂNSITO

BRASÍLIA, 22 À 28 DE ABRIL DE 2013

O GDF enviou à Câmara Legislativa um projeto que prorroga o prazo de adequação dos puxadinhos. A nova data limite para as regularizações passa de abril deste ano para abril de 2015. Segundo TJDFT, 1.434 (62% do total) ocupam irregularmente área pública na região

MOBILIDADE

 Nayara Ribeiro

O

redacao@guardiaonoticias.com.br

s moradores do Sudoeste/Octogonal vivem dias de transtorno com os engarrafamentos na saída da cidade. Projetos de obras para melhorar essa realidade já existem, mas a solução está longe do fim. A reportagem do Guardião Noticias apurou como anda o projeto de intervenção viária. Os bairros que são considerados uma região administrativa, tem aproximadamente de 55 mil habitantes, e assim como outras cidades do Distrito Federal, sofrem com os problemas diários do trânsito.

Há cerca de quatro anos, foi prometido obras para solucionar o caos do trânsito na cidade, mas isso infelizmente não ocorreu, e até agora, há somente um papel, assinado e à espera de autorização para inicializar as construções. Se for executado, ele promete melhorar o trânsito e diminuir o congestionamento causado nos horários de pico. Os habitantes é que acabam pagando pela demora das providências. “Moro e trabalho no Sudoeste e meus filhos estudam na Octogonal. Um percurso que, normalmente, faço em 15 minutos, leva mais de meia hora”, afirma Valéria Lopes, moradora

Márcio Araújo, 37, é vendedor e morador de Taguatinga: “É uma agonia circular por essas vias de manhã e a partir das 18h. Muitos carros, buzinas, xingamentos, entre outras coisas. Seria imprescindível que o governo, junto à administração, se reunisse para ver alguma solução para acabar com esse caos diário”.

da quadra 103. “Essas obras para os habitantes que passam pelo local seriam importantíssimas. Irá ajudar mais de 50% na melhoria do trânsito, e facilitar a chegada e saída dos moradores do bairro”, afirma o administrador Marcelo Ciciliano. Segundo ele, as obras e projetos são de responsabilidade do Departamento de Estrada e Rodagem do Distrito Federal – DER/ DF e a Secretaria de Estado de Obras. A previsão para o inicio da construção será depois da copa de 2014. Facilitação nas vias: A ampliação da via que separa o Cruzeiro do Sudoeste, facilitará o acesso para o Parque da Cidade. Os habitan-

tes buscam a pista para fugir dos congestionamentos frequentes do Eixo Monumental. Outra intervenção importante ocorrerá na avenida que divide a Octogonal da quadra 306 do Sudoeste. O viaduto localizado no Setor Policial Sul também será ampliado, facilitando o acesso. Uma nova entrada no Parque da Cidade está sendo estudada. As passagens de pedestres também deverão oferecer acesso facilitado, principalmente para os pontos de ônibus. Outro estudo está sendo feito para oferecer aos motoristas uma opção a mais para fugir do transtorno causado pelas obras.

Reinaldo Melo, 27, é auxiliar administrativo e morador de Samambaia: “Tenho certeza que com essas obras fariam toda diferença. Além disso, os sinais também não ajudam principalmente as saídas do eixo monumental. Mais sinalizações, na minha opinião, resolveria em partes o problema”.

Mais longe possível: Procurados pela redação, DER/DF e a Secretaria de Estado de obras, não se manifestaram diante do problema. Ou seja, as promessas propostas para a diminuição do transito, estão longe de acontecer. Mas caso as mudanças ocorram, a vendedora de uma loja do Sudoeste Juliana Figueiredo, acredita que poderá conseguir chegar mais cedo no trabalho. “Mas sabemos que até isso ficar pronto, a gente ainda terá que enfrentar muito engarrafamento, por causa das obras”, assegura. Fala Povo: Qual a sua opinião sobre o transito diário nas vias de acesso ao Sudoeste/ Octogonal?

Eliana Gomes de Amorim, 33, é secretaria e moradora do Guará: “Minha preocupação é ir para o trabalho depois do meio dia. Por conta dos sinais e o número de carros, isso aqui vira um inferno. Sei que estão com um projeto em prática. Espero que esse recurso seja colocado em mesa o mais rápido.


GUARDIÃO NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 22 À 28 DE ABRIL DE 2013

ÁGUA

SAÚDE

Caesb usará Lago Paranoá para ampliar abastecimento no DF

Após reclamações, centros de saúde são reformados e entregues no Gama

D

 O Lago que atualmente serve apenas para lazer e para geração de

FOTO: REPRODUÇÃO

energia elétrica, terá um sistema de captação desenvolvido pela Caesb

Usado para divresão, Caesb espera conseguir captar água do Lago Paranoá que abasteça 600 mil pessoas

U

m dos cartões postais do Distrito Federal, o Lago Paranoá, servirá como fonte de abastecimento de água para cerca de 600 mil pessoas nos próximos anos, segundo informou a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb). Ultimamente, o lago é usado apenas para diversão, lazer e geração de energia elétrica. O espelho d’água será uma solução para a crescente demanda de captação e consumo

por parte da população na capital. De acordo com a Caesb, a alternativa começou a ser estudada em 2005, quando foi identificado uma vazão de 8 metros cúbicos por segundo (m³/s) nas barragens do Rio Descoberto e de Santa Maria e Torto. Por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), serão investidos R$ 400 milhões no sistema de abastecimento do lago. A iniciativa envolve a construção de uma estação de captação às margens do Paranoá, no Parque Ermida

Dom Bosco, Parque Bernardo Sayão. Também serão ampliados e erguidos nove reservatórios, espalhados por Itapoã, Paranoá, Colorado, Sobradinho, Lago Sul, Jardim Botânico, São Sebastião, Mangueiral e Tororó. Desse total, quatro são novos, e cinco passarão por reformas. Com essa ação serão beneficiados, 600 mil habitantes, sendo 300 mil só em Sobradinho, região administrativa que hoje carece de abastecimento e abriga grande parte dos moradores de Brasília.

INDENIZAÇÃO

Mulher que teve casa invadida por PM receberá R$ 30 mil do GDF

N

a última semana, a Polícia Militar do Distrito Federal foi condenada a pagar R$ 30 mil reais a uma senhora que teve sua casa invadida por um policial, sem autorização judicial. A condenação foi deferida pelo juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública do DF. Segundo ela, eles entraram em sua residência em busca de produtos roubados de um posto de gasolina. Agora, a polícia tenta provar a inocência do agente. Ainda cabe recurso da sentença de 1ª instância. De acordo com dados detalhados no processo, a mulher

relatou que a invasão foi feita de forma abusiva, sem autorização devida, no período noturno e sob violência. No início das discussões, a dona de casa exigiu o pagamento de R$ 200 mil por danos morais, porém o valor foi negado. Em contrapartida, por meio de advogados, o órgão afirmou que não existem fatos e provas que possam comprovar a entrada do agente citado. A defesa argumentou que o policial apenas cumpria seu dever, dentro dos princípios que regem a Administração Pública. Ainda de acordo com o DF,

testemunhas e filmagens comprovam que os filhos da autora seriam os assaltantes do posto de combustíveis. No entanto, o juiz responsável julgou que o caso tem fundamento, já que a Unidade responde pelos atos de seus agentes, e que, segundo o artigo 5º da Constituição Federal, “a casa é asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela podendo penetrar sem consentimento do morador, salvo em caso de flagrante delito ou desastre, ou para prestar socorro, ou, durante o dia, por determinação judicial”, finalizou o magistrado.

CIDADES 7

ois centros de saúde no Gama, número um e nº 5, foram entregues na primeira semana de abril. Eles passaram por reformas após muitas reclamações de pacientes e moradores que freqüentam os locais. As modificações foram feitas na rede hidráulica, elétrica, além de pintura geral e readequação dos espaços físicos para atender melhor a população. A obra recebeu um investimento de aproximadamente R$ 900 mil para cada unidade. O Centro de Saúde nº 5 conta com uma sala de recepção, consultórios médicos, laboratório, sala de vacina, sala de curativos, farmácia, arquivo e banheiros para portadores de deficiência, entre outros.

A unidade tem capacidade para atender cerca de 10 mil pessoas. É referência para atendimento de paciente com HIV/Aids na região Sul do DF. Também atende os moradores do Setor Central das quadras pares e ímpares além das quadras do Setor Leste do Gama. “Eu tinha que me deslocar para outras cidades ou até mesmo para a Asa Sul ou Asa Norte, agora parece que vai melhorar”, disse Cristiane Oliveira, moradora da cidade. Existe ainda uma obra parada na rede de saúde, é o laboratório de patologia clínica do Gama. “Concluímos licitação e acredito que até o final desta semana, vamos assinar o contrato”, informa a Secretaria de Saúde.

GDF promete licitação do Hospital do Gama Uma das promessas do governo é a concretização do hospital do Gama. “Acredito que até junho vamos poder fazer a licitação do novo hospital do Gama. Será o mais moderno da rede, dentro de um modelo de parceria público/privada”, torce o secretário Rafael Barbosa.

SOLIDARIEDADE

Bancos de leite do DF precisam de doações

P

ara doar, a mulher deve entrar em contado com a Secretaria de Saúde pelo telefone 160 opção 4, ou se dirigir ao banco de leite mais próximo de sua residência A Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) solicita que mães em fase de amamentação, com excesso de leite doem leite, para ajudar a manter e a salvar a vida de muitos bebês que precisam do alimento. Três unidades de saúde

no DF estão com o estoque praticamente zerado, nos três hospitais regionais: Taguatinga, Asa Norte e Asa Sul, os bancos de leite materno precisam de doações. Para doar, a mulher deve entrar em contado com a Secretaria de Saúde pelo telefone 160, na opção 4, ou se dirigir ao banco de leite mais próximo da sua residência. O leite poderá ser coletado na casa da doadora pelo Corpo de Bombeiros do DF.


GUARDIÃO NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 22 À 28 DE ABRIL DE 2013

REGULARIZAÇÃO  “Invasão nobre” perto da regularização  Nayara Ribeiro

FOTO: REPRODUÇÃO

Vicente Pires

8 ESPECIAL

redacao@guardiaonoticias.com.br

O

s moradores de Vicente Pires enfim poderão ter os seus lotes regularizados, é o que afirma a Associação Comunitária de Vicente Pires (Arvips). Atualmente, há um projeto de cidade regularizada. Mas, para isso acontecer, três fatores precisam ser superados: o fator urbanístico, ambiental e o fundiário. Dirsomar Chaves, presidente da associação, ressalta que existem alguns aspectos importantes a serem lembrados, referente à regularização. “O primeiro é a importância geopolítica da cidade. O segundo tem relação com aquilo que virá a frente. Queremos transformar essa cidade em uma região administrativa reconhecida pela sua capacidade e sensibilidade social e ambiental”, afirma.

Moradores do Vicente Pires poderão receber a esperada regularização no próximos dias

APROVAÇÃO DA LICENÇA AMBIENTAL

Após ser feito um acordo com a cooperação técnica do MP e o Instituto de Brasília Ambiental (IBRAN), para a elaboração do EIA/RIMA – Estudo do Impacto Ambiental foi formado um processo de alta participação popular. Com a aprovação do EIA-RIMA, as obras que a cidade precisa é advinda do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), onde Vicente Pires recebeu por meio do GDF cerca de R$ 420 milhões. Essa quantia será para a realização do sistema de drenagem de Águas pluviais, implantação de nova pavimentação asfáltica e sistema de circulação acessível.

O projeto é fundamental para a regularização de Vicente Pires, pois define as diretrizes e normas de obras, equipamentos públicos, atividades econômicas, entre outros. O GDF está empenhado em agilizar o processo de regularização ambiental e fundiária. Procurado pela redação e perguntado sobre o que a administração esta fazendo pela melhoria da estrutura da cidade, e a perspectiva que eles têm para que Vicente Pires se torne formalmente regularizada, o administrador Ebenezer Aquino não se manifestou diante das questões perguntadas.

VALORIZAÇÃO DE PREÇO DO LOTE

Desde 2003, foram reclamadas as escrituras dos lotes. Hoje a terra continua sendo da união, e é de extrema dificuldade alterar os registros, visto que há o interesse contrário de indivíduos poderosos que praticam grilagem e têm a prática de confundir o judiciário, que querem conturbar o processo. Porém, a maioria dos bloqueios deve ser solucionada. A venda dos lotes para os habitantes também é uma discussão importante. Existem áreas que são da Terracap onde o processo deve ser agilizado. Porém, é necessário que a negociação do valor do metro quadrado ocorra. Não pode haver especulação sobre a terra, o preço deve ser aquele que o governo gastou na região. A valorização dos lotes acontece pelo fato dos moradores terem iniciativa de transformar a cidade em um local melhor, e fazer com que não sejam removidos da região, pago ao governo, que nada teve a ver com isso. Deve ser resolvido, reajustado, somente aquilo que o governo investiu.

Devem vender os lotes, para aqueles que pagarão à vista, com um desconto dentro dos parâmetros. As pessoas que ganham em média cinco salários mínimos também terão o direito de pagar um valor bem inferior. Para Dirsomar Chaves, Vicente Pires tem o potencial de se tornar a primeira cidade ecológica do DF. “Todo Vicente Pires deverá ser monitorado. Nos próximos 6 a 8 anos teremos a missão de recuperar os lençóis freáticos da cidade por causa da contaminação das fossas”, explica o presidente da Arvips. Atualmente existem 80 mil moradores, mas há uma previsão de crescimento populacional de 300 mil habitantes. Porém é preciso alcançar tudo aquilo que é gasto, com asfalto, rede elétrica, para que durante o processo de regularização seja deduzido do valor dos lotes, o que será uma grande conquista para baixar os custos da comunidade. Outros 420 milhões de reais para as obras de infraestrutura já estão disponíveis, só faltam serem aplicados.


GUARDIÃO NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 22 À 28 DE ABRIL DE 2013

ESPECIAL 9

HABITAÇÃO

Casas inacessíveis no DF  GDF não entrega nem a metade de unidades habitacionais que os deficientes têm direito nos programas sociais  Da Redação redacao@guardiaonoticias.com.br

P

essoas com deficiência física não tem vez no Distrito Federal. Até o direito constitucional à moradia é descumprido pelo governo local. Segundo lei local, 10% dos imóveis de programas habitacionais no DF deveriam ser destinados a pessoas com algum tipo de limitação física. Responsável por executar as ações nesta área, a Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano (Sedhab) executou apenas 4,7% do que rege a legislação. A constatação foi feita pela deputada Eliana Pedrosa (PSD), que recebeu os números oficiais após enviar requerimento à Pasta. Das 1.572 unidades entregues entre 2011 e 2012, pelo menos 157 deveriam ter sido entregues a pessoas com deficiência. No entanto, apenas 74. O problema é ainda mais grave quando se analisa o número de pessoas com deficiências habilitadas no Programa Morar Bem. De acordo

com dados da Sedhab, em 26 de fevereiro de 2013 a lista contava com 3.518 candidatos deficientes aptos a receberem um imóvel. “O índice inexpressivo praticado pelo GDF já é uma grande falta de comprometimento com as pessoas com deficiência. Torna-se ainda mais grave quando analisamos o quantitativo de candidatos habilitados”, criticou a parlamentar. Ceilândia é a cidade que detém o maior número de pessoas com deficiência aguardando na lista do Programa Morar Bem: 897. Em segundo lugar está o Gama, com 402, seguido por Samambaia (357) e Taguatinga (327). Vila Planalto, Sudoeste e Varjão estão entre as cidades com menores déficits habitacionais para pessoas com deficiência. Eliana enviará o resultado da consulta ao Ministério Público do DF para que ele investigue o que ocorre com a lista de contemplados dos programas habitacionais do DF. “Se a lei não está sendo cumprida desde 2011, isto quer dizer que

Sedhab não cumpriu Lei que garantia 10% dos imóveis dos programas habitacionais do GDF à deficientes

uma casa que deveria ter sido entregue a uma pessoa com deficiência foi, na verdade, entregue a uma pessoa que não se enquadra nos requisitos da lei. O governo precisa cumprir as normas das políticas habitacionais do DF”, afirmou Eliana. Sedhab - A reportagem entrou em contato com a secretaria. Mandamos um email na manhã da última sexta-feira, 19. Questionamos se os dados obtidos pela assessoria da distrital Eliana seriam reais. Por telefone, a asses-

soria de comunicação da Pasta informou que os números estão defasados e que nos anos referidos foram entregues mais unidades habitacionais. Também informou que a Lei 3.877 de julho de 2006 determina que o percentual de unidades de programas habitacionais para deficientes seja de 5% a 10%. Em números atualizados até agosto de 2012, a secretaria explica que foram convocadas 94.714 pessoas – entre deficientes e não deficientes. Deste

número, foram convocados 13,09% de pessoas com alguma limitação. Entretanto, desse percentual, 12,92% foram habilitados. Habilitados – Os números são referentes às unidades habitacionais apenas do Jardim Mangueral, que é a única pronta porque começou na gestão passada. Ainda segundo a Sedhab, 3.527 unidades estão reservadas e 218 são para os deficientes, exatamente 6,1%, dentro do limite estabelecido pela lei distrital.


10 BRASIL

CONTRA CRISE

GUARDIÃO NOTÍCIAS

As lideranças da citricultura paulista pediram a criação de uma linha especial de crédito para financiar a erradicação de pomares, a fim de que tenham condição de migrar para outras culturas, como milho e soja. O governo vai estudar a proposta

BRASÍLIA, 22 À 28 DE ABRIL DE 2013

ECONOMIA

CAMPANHA

Mais 112.450 novos empregos com carteira assinada em março

Meta é vacinar 32 milhões contra gripe até o dia 26

 Resultado apresentados pelo Caged mostra crescimento nos últimos 12 meses em seis dos oito setores pesquisados

FOTOS: REPRODUÇÃO

 Crislene Santos redacao@guardiaonoticias.com.br

D

ados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) registrou 112.450 vagas de trabalho com carteira assinada no mês de março em 2013. Os números são dos chamados empregos formais, um crescimento de 0,28% em relação a fevereiro e apontam o melhor resultado para o mês nos últimos três anos. Os resultados foram apresentados na última semana, pelo ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias. Os dados demonstram a continuidade do processo de reação do mercado de trabalho, com a expansão de 2,83% nos últimos 12 meses. “Isso representa a criação de 1 milhão de vagas nos vários setores da economia”, destacou. O resultado mostra que

O

A geração de empregos formais cresceu 0,28% nos úlimos 12 meses

o crescimento foi verificado em seis dos oito setores pesquisados. A maior geração de empregos continuou sendo a do setor de serviços, com 61.349 (alta de 0,38%), seguida pela indústria, com 25.790 (+0,31%); construção civil, com 19.709 (0,62%); administração pública, com 6.566 (0,74%); comércio, com

3.160 (0,04%) e extrativista mineral, com 645 (0,29%). Apenas a agricultura e o setor de serviços industriais de utilidade pública apresentaram saldo negativo. No caso da agricultura, o fraco desempenho foi atribuído pelo ministro à estiagem no Nordeste e ao período da entressafra.

EDUCAÇÃO

Mais seis mil unidades de creches e préescola serão construídas até 2014

A

té dia 31 de maio, serão feitas novas contratações para a construção de creches e pré-escolas. Até o momento, foram efetuadas 3.288 contratações A meta até 2014 é construir seis mil unidades de creches e pré-escolas para atender a demanda existente no País. O Ministério da Educação contabilizou 894 obras em fase de planejamento e de licitação. Em fase de construção constam 2.822 (601 com mais de 80% da obra executada) e 1.962 ainda abaixo desse índice. Funcionando existem cerca de 659. Para o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, “Educação infantil e creches não são apenas um problema dos pais que querem trabalhar; a creche é uma exigência pedagógica, altamente estratégica. É decisiva para dar um salto no processo de escolarização das nossas crianças”, diz

 MERCADANTE O Governo Federal lançou no ano de 2012, o Programa Brasil Carinhoso, que integra o programa Brasil sem Miséria, as ações de fortalecimento da educação infantil. No último ano, mais de R$ 1,7 bilhão foram investidos em construção de unidades de creches e pré-escolas. Para este ano, a previsão de investimento chega a R$ 2 bilhões.

secretário de Vigilância de Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, afirmou na última semana, que o governo tem como meta vacinar até o dia 26 deste mês 32 milhões de brasileiros. Essa porcentagem representa 80% das pessoas que estão nos chamados grupos prioritários (gestantes, índios, presos, maiores de 60 anos, crianças de seis meses a dois anos e mulheres no puerpério – até 45 dias após o parto). As pessoas portadoras de doenças crônicas também poderão se vacinar, independentemente de estarem ou não nos grupos prioritários. De acordo com o Ministério da Saúde,

o Brasil adota procedimento padrão, recomendado pela Organização Mundial da Saúde, concentrando a vacinação nos meses que antecedem o inverno e imunizando contra os vírus que mais circularam na estação anterior ou que apresentam quadros mais graves. Neste ano, a vacina é composta pelas cepas A/H1N1, A/H3N2 e influenza B. A campanha de vacinação deste ano mobiliza 240 mil pessoas, 27 mil veículos terrestres, marítimos e fluviais, e conta com postos de atendimento das três esferas gestoras do Sistema Único de Saúde (SUS) - Ministério da Saúde e secretarias estaduais e municipais de saúde.

 BRASIL CARINHOSO O Programa estabelece a antecipação de repasse do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para abertura de vagas em creches municipais. Além de aumentar em 66,7% no valor da alimentação escolar para a educação infantil. Com essa ação houve acréscimo de 50% do fundo para as matrículas em creches de crianças até 3 anos, vinculadas ao programa Bolsa-Família.

 CUIDADOS QUE DEVEM SER TOMADOS Além da campanha de vacinação, a população também deve contribuir para evitar a proliferação do vírus, adotando procedimentos como lavar as mãos, evitar contatos com doentes e aos primeiros sintomas procurar imediatamente atendimento médico.


FESTIVAL DE CINEMA EUROPEU O CCBB recebe de 30 de abril a 5 maio, o festival de cinema Europeu. O evento irá exibir 15 títulos que são destaques em seus países de origem. Serão duas seções diárias, de terça à domingo com entrada franca

GUARDIÃO NOTÍCIAS

CULTURA 11

BRASÍLIA, 22 À 28 DE ABRIL DE 2013

Artistas do Distrito Federal recebem primeiro prêmio Brasília Top Show  Jaqueline Mendes redacao@guardiaonoticias.com.br

N

a última semana os brasilienses conheceram os melhores artistas do ano 2012/2013. O evento realizado no Museu da República reu-

niu os principais nomes da cultura da cidade. Na ocasião, os destaques de 23 categorias foram homenageados com o Troféu Brasília Top Show. A premiação que teve como objetivo reconhecer os principais nomes atuantes na arte e cultura do Dis-

CONHEÇA OS PREMIADOS  MODALIDADE DANÇA Melhor Companhia de Dança do Ventre e Country Shamsa Nureen Companhia de Dança  MODALIDADE TEATRO Melhor Companhia de Teatro Os Melhores do Mundo Melhor Peça Hermanoteu na terra de Godah (Os Melhores do Mundo) Melhor Atriz Madelon Cabral, pelo espetáculo “É ruim mais é bom” Melhor Ator Welder Rodrigues (Os Melhores do Mundo)  MODALIDADE MÚSICA Melhor Maestro Arranjador Rênio Quintas Melhor Compositor (a) Edelson Moura Melhor Músico, Banda ou Grupo Instrumental Quarteto Marakamundi Melhor Cantor (a) ou Grupo de Funk Bonde Piração Melhor Mc Mc Jenny Melhor Cantor (a), Banda ou Grupo de Hip Hop Gog Melhor Cantor (a) ou Banda Cover Paulo Mesquita & os Brancos (Cover do Capital Inicial) Melhor Conjunto Musical ou banda de baile Squema Seis Melhor Grupo ou Dupla Sertaneja Pedro Paulo e Matheus Melhor Cantor (a), Banda ou Grupo de Rock Móveis Coloniais de Acaju Melhor Música do Ano Mel nesse trem, de Cleber e Cauan Melhor Cantor (a) ou Grupo de MPB Eduardo Rangel Melhor Cantor (a) de Sertanejo Solo Gabriel Lener Melhor Cantor (a) ou Grupo de Forró Só pra Xamegar Melhor Cantor (a) ou Grupo de Samba/Pagode/Axé Dhi Ribeiro Melhor Cantor (a), Dupla ou Grupo Gospel Cely Muniz Melhor Videoclipe Gangnam Style, do Nobu (UnB) Artista Revelação do Ano Pedro Eduardo (ficou em 2º no The Voice Brasil)

trito Federal foi apresentada pelos comunicadores Ricardo Noronha e Sabrina Albert, que contagiaram o público presente com muito carisma e alegria. Entre os convidados que prestigiaram o evento, estavam autoridades, como o governador do

Distrito Federal, Agnelo Queiroz, os deputados Chico Vigilante e Agaciel Maia. Ocasião ambos destacaram a importante do evento para a cultura de Brasília. A premiação também contou com a participação especial do cantor Amado Batista.

O evento que foi produzindo pela empresa Brasília Show Produções é o primeiro realizado na capital federal, teve 69 concorrentes, que competiram por 23 troféus nas modalidades Música em 18 categorias, Teatro, com quatro, e dança, com uma.


12 CULTURA

GUARDIÃO NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 22 À 28 DE ABRIL DE 2013

Variedades Jaqueline Mendes

ENTRETENIMENTO

ESPETÁCULO

“A PEQUENA SEREIA” NÃO AGRADOU A TODOS FOTOS: REPRODUÇÃO

O

tão esperado espetáculo “A pequena sereia”, estreado na semana passada, parece não ter agradado a todos. De acordo com alguns expectadores a apresentação foi uma grande decepção. A grande produção com mais de 120 luxuosos figurinos, projeções em vídeo, trilha sonora original, efeitos especiais e 12 cenários, não supriu a expectativa de quem aguardava ansioso a apresentação. Além do valor cobrado pelos ingressos, que cus-

taram a partir de R$ 50, algumas pessoas reclamaram do atraso de 15 minutos. Outro ponto negativo, de acordo com os insatisfeitos, foi a qualidade do áudio, que aparentemente

estava baixo. Ao que parece o espetáculo visto por mais de 180 milhões de pessoas no mundo inteiro, não conseguiu trazer a magia e emoção que muitos esperavam.

O QUE FAZER COM OS PRESENTES

DOS EX-NAMORADOS?

Q

uando um relacionamento de anos acaba, a primeira providencia dos envolvidos é se livrarem dos presentes trocados neste período. Pensando nisso, em comemoração ao Dia dos ex-namorados, que foi comemorado no último dia 18 de abril, o Exército da Salvação, lançou a

campanha “Que pena que acabou. Mas já que acabou, doe”, que incentiva as pessoas a doarem aqueles presentes, que geralmente não trazem boas recordações como: livros, CD’s, DVD’s, roupas e outros. As doações servirão para suprir a necessidade de famílias, entidades e instituições de caridade.

Para doar basta entrar em contato com o Exercito da Salvação. Eles retiram na sua casa as doações de móveis em bom estado, roupas, brinquedos, livros, utensílios domésticos, equipamentos de informática, entre outros. O Brasil tem pelo menos 30 unidades do Exército da Salvação, em vários Estados.

MODA

PKS FASHION

DAYS

SERVIÇO: Exército da Salvação - Doações: 4003-2299 http://www.exercitodoacoes.org.br/ https://www.facebook.com/exercitodesalvacao

N

o último fim de semana o ParkShopping realizou um evento para movimentar a cena fashion de Brasília, O “PKS Fashion Days”. Durante os três dias, o shopping brasiliense promoveu desfiles que contaram com as apostas de outono-inverno que já estão nas lojas. A praça central do mall foi o local escolhido para abrigar a cenografia especial para a data. “A ideia foi transformar o coração do Shopping em um grande palco de 360º. A praça foi transformada em um espaço multiuso com camarins, cabine de som, estúdios fotográfico e de maquiagem, além de uma passarela para desfiles” explica Natália Vaz, gerente de marketing do PKS.

LULUZINHA TEEN


GUARDIÃO NOTÍCIAS

BELDADE 13

A

Gata desta semana é a Miss Águas Claras Glelany Cavalcante. Nascida em Feira de Santana na Bahia, a beldade de 19 anos, que se denomina brasiliense de coração, tem uma bela história de superação, que começou desde o seu nascimento. A miss veio ao mundo prematuramente, quando sua mãe estava no sexto mês de gestação. “Os médicos pensavam que eu não fosse sobreviver, mas graças a Deus eu fui um bebê saudável”, explica. O sonho da mãe de Glelany era que a filha se tornasse modelo, no entanto, de acordo com gata, sua realidade era outra. “Na infância eu era muito gordinha, barriguda, baixinha e tinha pernas e braços finos, aos 10 anos vestia tamanho 42”, diz. A modelo conta também que sofria na escola com apelidos e piadas que os primos, irmãos e colegas faziam a respeito de sua aparência. Com a ajuda da mãe e uma rígida dieta, Glelany passou a usar manequim 36. Aos 14 anos com 50kg e 1,70 de altura, a beldade começou a chamar a atenção por onde passava, foi então que com a ajuda da família, a gata entrou em uma agencia de modelo. Com 5 anos de carreira, ela já esteve nos principais eventos de moda de Brasília Ca-

pital Fashion Week, Park Fashion e Brasília Fashion Festival. Também já desfilou para os principais estilistas da cidade, além de editoriais para revistas. Em 2012, foi eleita miss Águas Claras, uma de suas maiores conquistas. “Ser Miss é um momento único na vida de uma mulher, eu costumo dizer que é o militarismo feminino que deveria ser obrigatório. Eu amadureci bastante, conheci muitas pessoas e tirei muitas lições de vida”, enfatiza. A miss conta que com a conquista do título também veio a necessidade de estudar ainda mais, manter-se sempre atualizada e pronta para falar sobre qualquer assunto. “Me tornei mais pontual mais feminina, detalhista. Agora tenho que ter dois personagens principais em minha vida, uma modelo e uma miss, apesar de em algumas coisas acrescentarem um ao outro são bastante distintos e isso é complicado”, declara. Atualmente Glelany estuda Inglês, Francês e Espanhol no Centro de Línguas do Guará, e pretende fazer libras. “Acabei de concluir um curso técnico de Comissária de voo na ITAC e estou apaixonada pela aviação, tenho certeza que outros idiomas e a linguagem de sinais irão me acrescentar muito”, esclarece a miss, que pretendo cursar relações internacionais ou direito internacional ainda este ano.

a d a t Ga Semana

FOTO: ANA LIMA

redacao@guardiaonoticias.com.br

FOTO: LEANDRO CURSINO

 Jaqueline Mendes

FOTO: DIVULGAÇÃO

FOTO:ARQUIVO PESSOAL

FOTO:ARQUIVO PESSOAL

BRASÍLIA, 22 À 28 DE ABRIL DE 2013


14 ESPORTES

COPA DO BRASIL

GUARDIÃO NOTÍCIAS

FOTO: REPRODUÇÃO

BRASÍLIA, 22 À 28 DE ABRIL DE 2013

Após empate na semana passada no Bezerrão, o Sobradinho vai encarar o Botafogo no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, na quarta-feira, 24, às 19h30, por uma vaga na 2º fase da Copa do Brasil

ESTÁDIO

Custou caro, deu trabalho e não foi inaugurado  Adiamento da inauguração do Estádio Nacional é o novo problema apresentado desde o início das obras  Elton Santos redacao@guardiaonoticias.com.br

Q

uando a população brasiliense achou que fosse estourar champanhe comemorando a inauguração do Estádio Nacional Mané Garrincha, no aniversário de Brasília, o Governo do Distrito Federal

(GDF) adiou mais uma vez a abertura oficial da Arena. Segundo justificativa do GDF, o motivo para o atraso foram as chuvas que caíram na capital federal nas últimas semanas. Mas os argumentos alegados pelo GDF foram derrubados por funcionários que trabalham no Estádio. “A chuva não foi o motivo.

Foram os prazos que realmente não foram cumpridos”, revelou uma pessoa que trabalha em uma empresa responsável por implantar as placas eletrônicas na Arena. A pessoa não quis se identificar por medo de alguma retaliação. Esta informação já havia sido comunicada à reportagem um mês e meio atrás,

no entanto, por outro funcionário de outra empresa terceirizada pelo Consórcio responsável pela obra. Há outro serviço que nem sequer teve a empresa contratada. Nenhuma das áreas que vão receber o evento esportivo está preparada para fornecer conexão com a internet com wi-fi. Não há estrutura com o ca-

beamento devido. Segundo uma fonte, o Centro de Convenções, por exemplo, recebeu visita técnica no início do ano. Para fazer este tipo de instalação deve levar um tempo de pelo menos um mês. Sem esse serviço também, não tem como a organização realizar o credenciamento de todos os envolvidos no evento.


GUARDIÃO NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 22 À 28 DE ABRIL DE 2013

ESPORTES 15

A

té então, 18 maio será a terceira data prevista pelo governo para inaugurar o estádio. Mas a Fifa já demostrou preocupação. Logo após o anúncio do adiamento, integrantes do Comitê Organizador Local da Copa e

a Federação Indernacional de Futebol se reuniram com o governo de Brasília. O Guardião Notícias lista a seguir os problemas que ocorreram até agora com a construção do estádio, desde o primeiro contrato assinado, em julho de 2010.

 O JOGO DOS NOMES

 17/04/2012 - A afirmação do preço foi dada em meio a um momen-

to turbulento da política local e nacional. O secretário Extraordinário da Copa, Claudio Monteiro, foi afastado deste cargo para responder as acusações de ligação com o Carlinhos Cachoeira. E foi seu substituto, Sérgio Graça, que fez a afirmação há exato um ano. A obra já consumiu R$ 1,5 bilhão e foi a única que não recebeu recursos do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) - cerca de R$ 400 milhões -, como ocorreu com outros estádios. Para o GDF, o problema é que depois de construída, caso fosse financiado pelo banco, o controle ficaria sob a responsabilidade dela e não do governo. Sem um apoio financeiro do governo federal, o GDF se virou como pôde. Até vender terreno da Terracap para construir o estádio. As vendas ocorreram em janeiro e 28 de fevereiro, como informou o portal UOL Esportes.

 28/01/2013 - No final de janeiro, o tribunal de Contas do DF havia indicado desvio de R$ 212 milhões na construção do Estádio. Pelo levantamento do órgão, 19 aditivos efetivados pelo GDF nas obras geraram aumento de R$ 337 milhões no valor do contrato. Além de identificar várias outras irregularidades. A Corte cobrou a devolução de R$ 99,9 milhões do consórcio formado por Andrade Gutierrez e Via Engenharia e cobrou do governo distrital a explicação de R$ 112,4 milhões desviados. Agnelo apenas ignorou a constatação do TCDF.  28/01/2013 – Com o segundo prazo não obedecido, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, decretou: “Estamos trabalhando com o prazo de meados de abril, e não há possibilidade de ocorrer novo atraso. Este é ultimo dos últimos prazos”, disse inutilmente.

FOTO: REPRODUÇÃO

Informações reforçam o receio de que estádio não esteja completamente pronto de acordo com o calendário do GDF

18/05/2013

26/06/2012

28/01/2013

26/06/2012 - O histórico do estádio é marcado por confusões. Até o nome da arena foi motivo de briga entre o Legislativo e o Executivo, entre Liliane Roriz e Agnelo Queiroz. A intenção do governo era substituir Mané Garrincha por Estádio Nacional de Brasília. A deputada chamou até a cantora Elza Soares, mulher do jogador homenageado, para tentar sensibilizar o GDF. Em junho, os distritais derrubaram veto do governador ao projeto para mudar o nome. Mas a mudança tem o interesse muito maior, segundo uma nota publicada pelo colunista do Guardião Notícias, o jornalista Odir Ribeiro, em 26 de junho do ano passado. De acordo com ele, nome do novo estádio seria Arena Coca-Cola e beneficiaria a empresa de refrigerante mais famosa do mundo. Cabe lembrar que o estádio baiano Fonte Nova teve o nome vendido e incluído o título Itaipava Arena.

 PREÇO “SALGADO”

17/04/2012

O Estádio Mané será o mais caro de todas as sedes que vão receber os jogos das copas, isso é fato. Porém, o próprio governo garantiu que o valor final ficaria no máximo no valor de R$ 800 milhões.

17/05/2013

 20/03/2013 – Com proble “FIRME COMO A ROCHA” 17/05/2011 - As dificuldades nas obras do Estádio começaram ainda quando o antigo ainda estava em pé. As arquibancadas do antigo Mané só foram derrubadas na terceira tentativa de implosão. “Feita a vistoria, foi constatado que houve interrupção na linha de acionamento (cordel detonante) dos explosivos. Apenas parte deles foi detonada”, justificou o consórcio responsável. A demolição acarretaria em uma economia de R$ 25 milhões. O comitê local da copa não respondeu à reportagem se realmente houve a economia depois das falhas.

mas das obras da Copa, em relação a tempo, Brasília mais uma vez expôs a fragilidade do Brasil ao mundo. Em março, o GDF precisou pedir “ajuda” de R$ 35 milhões a Organização das Nações Unidas (ONU), segundo informou a Reuters. Agnelo queria que duas agências ligadas a ONU adquirissem “serviços e itens como barracas, geradores e câmeras de segurança”.


EL RDÍV IMPE Á IRA J ADQU U. O SE

ÍVEL IMPERD A JÁ ADQUIR U E OS .

Ano 1 Nº 11 de 22 a 28 de abril de 2013  

Ano 1 Nº 11 de 22 a 28 de abril de 2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you