Page 1


Medicina Veterinária

2a edição

Volume

VOLUME 1

S E G U N D A

Cubas 00.indd 1

E D I Ç Ã O

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Tratado de Animais Selvagens

04/09/14 13:36


Essas empresas, respeitadas no mercado editorial, construíram catálogos inigualáveis, com obras que têm sido decisivas na formação acadêmica e no aperfeiçoamento de várias gerações de profissionais e de estudantes de Administração, Direito, Enfermagem, Engenharia, Fisioterapia, Medicina, Odontologia, Educação Física e muitas outras ciências, tendo se tornado sinônimo de seriedade e respeito. Nossa missão é prover o melhor conteúdo científico e distribuí-lo de maneira flexível e conveniente, a preços justos, gerando benefícios e servindo a autores, docentes, livreiros, funcionários, colaboradores e acionistas. Nosso comportamento ético incondicional e nossa responsabilidade social e ambiental são reforçados pela natureza educacional de nossa atividade, sem comprometer o crescimento contínuo e a rentabilidade do grupo.

Cubas 00.indd 2

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

O GEN | Grupo Editorial Nacional reúne as editoras Guanabara Koogan, Santos, Roca, AC Farmacêutica, Forense, Método, LTC, E.P.U. e Forense Universitária, que publicam nas áreas científica, técnica e profissional.

04/09/14 13:36


de

Animais

Medicina Veterinária

Organizadores Zalmir Silvino Cubas Médico-veterinário. Mestre em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Médico-veterinário na Itaipu Binacional, Divisão de Áreas Protegidas, Refúgio Biológico Bela Vista, Foz do Iguaçu (PR). Professor da Disciplina de Medicina de Animais Selvagens do Curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário Dinâmica das Cataratas (UDC), Faculdade Anglo Americana. Ex-residente no Setor de Medicina de Animais Selvagens da School of Veterinary Medicine, University of California (EUA).

Jean Carlos Ramos Silva Médico-veterinário. Mestre e Doutor em Medicina Veterinária na área de Epidemiologia Experimental e Aplicada às Zoonoses pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Pós-doutor pela USP. Professor Associado I do Departamento de Medicina Veterinária (DMV) da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Associado Fundador e Responsável pela Gestão de Projetos do Instituto Brasileiro para Medicina da Conservação (TRÍADE).

José Luiz Catão-Dias Médico-veterinário pela Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Botucatu. Mestre, Doutor e Livre Docente em Patologia Experimental e Comparada pela Universidade de São Paulo (USP). Pós-doutor em Patologia Comparada de Animais Selvagens pelo National Zoological Park, Smithsonian Institution, EUA. Professor Associado III de Patologia Comparada do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP).

VOLUME 1 S E G U N D A

Cubas 00.indd 3

E D I Ç Ã O

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Selvagens T r ata d o

04/09/14 13:36


 Os autores e a editora se empenharam para citar adequadamente e dar o devido crédito a todos os detentores de direitos autorais de qualquer material utilizado neste livro, dispondo-se a possíveis acertos posteriores caso, inadvertida e involuntariamente, a identificação de algum deles tenha sido omitida.  As figuras relacionadas a seguir foram gentilmente cedidas por Danilo Marin Rodrigues Fotos de abertura das Seções: 1, 2, 4, 5, 7, 8 Fotos de abertura dos Capítulos: 3, 5, 16, 18, 20, 26, 28, 33, 34, 35, 36, 37, 38, 40, 41, 45, 47, 54, 57, 59, 60, 62, 63, 64, 65, 67, 69, 70, 71, 75, 77, 81, 82, 83, 84, 85, 87, 88, 89, 90, 91, 94, 95, 97, 98, 99, 103, 104, 105, 106, 107, 108, 109, 110, 111, 112, 117, 120, 131, 132, 134 Fotos do Capítulo 24: 24.1 e 24.2  Tradutores de capítulos Alexander Genoy Puerto, Angelica Sanchez Sarmiento, Claudia Niemeyer, José Luiz Catão-Dias, Nei Moreira e Zalmir Silvino Cubas.  Fotos da Capa e da Contracapa Jabuti, jiboia e serelepe: Marcelo Pires Nogueira de Carvalho Baleia-jubarte: Instituto Baleia Jubarte/Katia Regina Groch Uirapuru-vermelho: Tarcilla Valtuille de Castro Onça Juma: Daniel de Granville/Acervo Itaipu Binacional  Direitos exclusivos para a língua portuguesa Copyright © 2014 by EDITORA ROCA LTDA. Uma editora integrante do GEN | Grupo Editorial Nacional Rua Dona Brígida, 701 – Vila Mariana São Paulo – SP – CEP 04111-081 Tel.: (11) 5080-0770 www.grupogen.com.br | editorial.saude@grupogen.com.br  Reservados todos os direitos. É proibida a duplicação ou reprodução deste volume, no todo ou em parte, em quaisquer formas ou por quaisquer meios (eletrônico, mecânico, gravação, fotocópia, distribuição pela Internet ou outros), sem permissão, por escrito, da editora roca ltda.  Capa: Bruno Sales

Editoração eletrônica:

Anthares

 Ficha catalográfica C97t 2 ed. Cubas, Zalmir Silvino, 1963Tratado de animais selvagens: medicina veterinária / Zalmir Silvino Cubas, Jean Carlos Ramos Silva, José Luiz Catão-Dias. 2. ed. São Paulo: Roca, 2014. 2470 p.: il.; 28 cm Inclui bibliografia e índice ISBN 978-85-277-2618-4 1. Medicina veterinária. 2. Animais selvagens. 3. Animais selvagens - Doenças. 4. Animais exóticos I. Silva, Jean Carlos Ramos, 1969-. II. Catão-Dias, José Luiz, 1958-. III. Título. 14-15092

Cubas 00.indd 4

CDD: 636.089 CDU: 636.09:016

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

 Os autores deste livro e a editora roca ltda. empenharam seus melhores esforços para assegurar que as informações e os procedimentos apresentados no texto estejam em acordo com os padrões aceitos à época da publicação, e todos os dados foram atualizados pelos autores até a data da entrega dos originais à editora. Entretanto, tendo em conta a evolução das ciências da saúde, as mudanças regulamentares governamentais e o constante fluxo de novas informações sobre terapêutica medicamentosa e reações adversas a fármacos, recomendamos enfaticamente que os leitores consultem sempre outras fontes fidedignas, de modo a se certificarem de que as informações contidas neste livro estão corretas e de que não houve alterações nas dosagens recomendadas ou na legislação regulamentadora. Adicionalmente, os leitores podem buscar por possíveis atualizações da obra em http://gen-io. grupogen.com.br.

04/09/14 13:36


Queremos dedicar esta edição do Tratado às nossas esposas e filhas: Patrícia, Rafaela, Isabela, Manuela, Fernanda, Carolina, Vania, Julia e Raquel; e ao Prof. Murray Elwood Fowler, in memorian.

Cubas 00.indd 5

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Dedicatória

04/09/14 13:36


Adauto Luis Veloso Nunes. Médico-veterinário. Mestre em Medicina

Veterinária na Área de Cirurgia Veterinária – Anestesiologia pela Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Botucatu. Médico-veterinário do Parque Zoológico Municipal Quinzinho de Barros (Sorocaba, SP).

Talento na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Univer­sidade de São Paulo (FMVZ-USP).

Ana Maria Beresca. Bióloga. Chefe da Divisão de Ciências Biológicas da Fundação Parque Zoológico de São Paulo (FPZSP).

Adriana Marques Joppert. Médica-veterinária. Mestre e Doutora em Ciências na Área de Patologia Experimental e Comparada pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Médica-veterinária da Divisão Técnica de Medicina Veterinária e Manejo da Fauna Silvestre (DEVAPE-3), Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, Prefeitura Municipal de São Paulo.

Ana Sílvia Miranda Passerino. Médica-veterinária. Mestre em Ciências Veterinárias na Área de Patologia Veterinária. Professora de Clínica e Produção de Animais Selvagens e de Parasitologia Veterinária na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Médica-veterinária na Prefeitura Municipal de Curitiba.

Adriano Bauer. Médico-veterinário da AMAZOO Pets.

André Grespan. Médico-veterinário. Mestre em Epidemiologia

Alcides Pissinatti. Médico-veterinário. Doutor em Biologia

Animal pelo Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO). Professor Titular de Ecologia Aplicada e Animais Selvagens e de Deontologia e Veterinária Legal do UNIFESO.

Experimental Aplicada às Zoonoses. Diretor Clínico da Wildvet-SP.

Cirurgia pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Andréa Maranho. Médica-veterinária. Mestre em Ciências na Área de Microbiologia pelo Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP). Coordenadora Técnica do Instituto Gremar – Pesquisa, Educação e Gestão de Fauna.

Alessandra Nava. Médica-veterinária. Doutora em Epidemio­ logia pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP).

Andressa Pereira Dlugosz. Médica-veterinária. Médica-vete­ rinária Residente em Ornitopatologia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Alessandra Quaggio Augusto. Médica-veterinária. Mestre em

Alessandro Pecego Martins Romano. Médico-veterinário. Doutor

Angelo Antonio Agostinho. Biólogo. Doutor em Ecologia e Recursos Naturais pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Professor Titular do Programa de Pós-graduação em Ecologia de Ambientes Aquáticos do Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura (Nupelia) da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Alexandre Schmaedecke. Médico-veterinário. Especialista, Mestre

Antônio Messias Costa. Médico-veterinário. Mestre em Ciência Animal. Curador de Fauna do Parque Zoobotânico do Museu Paraense Emílio Goeldi.

Alessandra de Araujo Roll. Médica-veterinária. Especialista em

Ciências Veterinárias na Área de Patologia Veterinária pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Doutora em Medicina Veterinária pela Universität Leipzig, Alemanha. Especialista em Ultrassonografia Animal.

em Medicina Veterinária na Área de Ciência Animal pela Universidade Federal de Goiás (UFG).

e Doutor pelo Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Médico-veterinário Autônomo.

Aline Eyko Kawanami. Médica-veterinária. Mestre em Medicina Veterinária. Doutoranda do Programa de Medicina Veterinária em Patologia Veterinária pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Jaboticabal.

Ana Carolina Brandão Pinto. Médica-veterinária. Mestre em

Clínica Veterinária pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Doutora em Cirurgia pela FMVZ-USP. Pós-doutora pela University of Tennessee. Professora Associada do Departa­ mento de Cirurgia da FMVZ-USP.

Ana Marcia de Sá Guimarães. Médica-veterinária. Mestre em Epidemiologia Experimental e Aplicada a Zoonoses pela Universidade de São Paulo (USP). Doutora em Microbiologia Veterinária pela Purdue University, EUA. Pesquisadora Jovem

Cubas 00.indd 7

Barbara S. Durrant. Bacharel em Ciência Animal. Mestre em Fisiologia e Genética e Doutora em Fisiologia da Reprodução pela North Carolina State University. Diretora de Fisiologia Reprodutiva e Henshaw Chair do San Diego Zoo Institute for Conservation Research, EUA. Camile Lugarini. Médica-veterinária. Mestre em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Doutoranda em Ciência Veterinária na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Doutorado Sanduíche na University of Missouri-St. Louis (UMSL), EUA. Carla Aparecida Batista Lorigados. Médica-veterinária. Pós-

doutora na Área de Diagnóstico por Imagem pelo Departa­ mento de Cirurgia da Faculdade d Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Profes­sora Doutora do Departamento de Cirurgia da FMVZUSP.

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Colaboradores

04/09/14 13:36


Carlos Alexandre Pessoa. Médico-veterinário pela Universidade da Marília (UNIMAR). Mestre pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Pós-graduado em Clínica Médica e Cirúrgica em Pequenos Animais. Pós-graduado em Clínica Médica e Cirúrgica de Animais Silvestres e Exóticos Mantidos como Pet. Profissional dos Cursos Vet e Portal Animal Exótico. Carlos Eduardo Verona. Médico-veterinário e Biólogo. Mestre

e Doutor. Coordenador Geral de Tutoria do Curso de Especialização para Professores da Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro (CEDERJ/CECIERJ). Coordenador Geral do Projeto Multi-institucional de Medicina da Conservação de Primatas no Rio de Janeiro. Associado fundador e Gestor de Projetos do Instituto Brasileiro para Medicina da Conservação (TRÍADE).

Carlos Roberto Prudencio. Médico-veterinário. Mestre e Doutor

em Genética pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Pós-doutor em Biotecnologia pelos Instituto de Investigación en Recursos Cinegéticos (IREC) da Universidad de Castilla-la Mancha na Espanha e Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia na Universidade de São Paulo (FMVZUSP). Pesquisador Científico do Centro de Imunologia do Instituto Adolfo Lutz de São Paulo e Responsável pelo Laboratório de Imunotecnologia do Centro de Imunologia.

Cassio Ricardo Auada Ferrigno. Médico-veterinário. Pós-doutor em Medicina Veterinária pela University of Florida. Professor Associado 2 do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Catia Dejuste de Paula. Médica-veterinária. Mestre em Epide­ miologia pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Doutora em Ciências na Área de Patologia pela FMVZ-USP. Pós-douto­ randa do San Diego Zoo Global, San Diego Zoological Society. Cecília Baptistotte. Médica-veterinária. Doutora em Ecologia Aplicada pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (ESALQ-USP). Médicaveterinária do Projeto TAMAR-ICMBio. Christina Wippich Whiteman. Médica-veterinária pela Universi­ dade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP). Doutora em Ecologia Aplicada pela Universidade de São Paulo. Analista Ambiental do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (IBAMA). Cibele Biondo. Bióloga. Pós-doutora pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP). Professora Adjunta do Centro de Ciências Naturais e Humanas da Universidade Federal do ABC (UFABC).

Claudia Carvalho do Nascimento. Médica-veterinária pela

Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Botucatu. Mestre em Reprodução pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Diretora da Aiuká Consultoria em Soluções Ambientais.

Cubas 00.indd 8

Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária Claudia Filoni. Médica-veterinária. Mestre e Doutora em Ciências na

Área de Patologia pela FMVZ-USP. Pós-doutoranda no Laboratório de Diagnóstico Molecular do Departamento de Microbiologia e Imunologia do Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP).

Claudio Valladares-Padua. Biólogo. Doutor em Ecologia pela

University of Florida, EUA. Professor Aposentado da Univer­ sidade de Brasília (UNB). Reitor da Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade (ESCAS). VicePresidente do Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ). Pesquisador Associado Sênior do Centro de Estudos Ambientais e de Conservação da Columbia University.

Claudio Giacomini. Médico-veterinário. Especialista em Repro­ dução em Cativeiro de Espécies Ameaçadas. Membro da Academia Rio Grandense de Medicina Veterinária. Cristiana Saddy Martins. Médica-veterinária. Doutora em Ecologia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Fundadora e Pesquisadora do Instituto de Pes­quisas Ecológicas (IPÊ). Professora da Disciplina de Conceitos em Ecologia e Resolução de Desafios do Instituto IPÊ. Coordenadora do Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável, Curso Credenciado pelo IPÊ. Cristiane Kiyomi Miyaji Kolesnikovas. Médica-veterinária. Mestre e Doutora em Ciências na Área de Patologia pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Pós-doutora em Virologia Ambiental. Presidente/Veterinária Pesquisadora da Associação R3 Animal. Colaboradora do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Cristina Harumi Adania. Médica-veterinária pela Universidade

Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Jaboticabal. Doutora em Reprodução Animal pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Coordenadora de Fauna da Associação Mata Ciliar/Centro Brasileiro para Conservação de Felinos Neotropicais.

Cristina Fotin. Médica-veterinária. Mestre em Ciências pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Univer­ sidade de São Paulo (FMVZ-USP). Especialista em Homeo­ patia pelo Instituto Brasileiro de Estudos Homeopáticos – SP. Coordenadora do Curso de Especialização em Animais Silvestres na Clínica Veterinária pela ANCLIVEPA-SP. Cristina Yumi Miyaki. Bióloga. Pós-doutora pela Universidade de São Paulo (USP). Professora Associada (Livre Docente) do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (IB-USP).

Cynthia Fernandes Cipreste. Bióloga. Bióloga da Área de Bemestar Animal da Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte. Daniella Carvalho Ribeiro. Médica-veterinária. Mestre em Epide­

miologia Experimental e Aplicada às Zoonoses pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Médica-veterinária dos Centros de Preservação e Pesquisa de Mamíferos e Quelônios Aquáticos (CPPMA e CPPQA) da Amazonas Energia/Eletrobras.

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

viii

04/09/14 13:36


Médico-veterinário pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Mestre em Ciências da Pesca pela Nagasaki University. Doutor em Zoologia pela UFPR.

Domingo Rodriguez Fernandez.

Eduardo Fernandes Bondan. Médico-veterinário pela Univer­ sidade Federal de Pelotas (UFPel). Doutor em Patologia Experimental e Comparada pela Universidade de São Paulo (USP). Professor Titular da Universidade Paulista (UNIP) e da Universidade Cruzeiro do Sul. Eliana Reiko Matushima. Médica-veterinária. Doutora em Pato­

logia Experimental e Comparada pela USP. Professora Associada 3 do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP).

Elisandro Oliveira dos Santos. Médico-veterinário. Mestre em

Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Especialista em Clínica e Cirurgia de Animais Selvagens pelo Instituto Qualittas. Membro da Comissão de Animais Selvagens do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul (CRMV-RS). Técnico Ambiental do Setor de Fauna da Secretaria Estadual do Meio Ambiente do Rio Grande do Sul.

Elizabeth Moreira dos Santos Schmidt. Médica-veterinária. Doutora em Medicina Veterinária pela Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Jaboticabal. Pós-doutora em Patologia Clínica Animal – Proteínas de Inflamação pela University of Glasgow, Reino Unido. Elizabeth Santin. Médica-veterinária. Doutora em Patologia Animal pela Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Jaboticabal. Pós-doutora em Nutrição Animal pela University of California, EUA. Professora Doutora Associada do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Evandra Maria Voltarelli Pachaly. Médica-veterinária. Mestre em Ciências da Saúde. Membro do Corpo Técnico do Instituto Brasileiro de Especialidades em Medicina Veterinária (ESPECIALVET).

Eveline dos Santos Zanetti. Médica-veterinária. Doutora em Reprodução Animal pela Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP). Pós-doutoranda no Programa de Genética e Melhoramento Animal da UNESP. Pesquisadora do Núcleo de Pesquisa e Conservação de Cervídeos (NUPECCE). Fabiano Montiani-Ferreira. Médico-veterinário. Mestre em

Ciências Veterinárias. Doutor em Medicina Comparada e Biologia Integrada. Professor Associado de Oftalmologia Veterinária e Clínica Médica de Pequenos Animais. Coordenador do Programa de Pós-graduação em Ciências Veterinárias. Pesquisador do CNPq do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná.

Fábio Futema. Médico-veterinário. Professor Doutor. Professor Adjunto da Universidade Paulista e da Universidade Gua­ rulhos (UnG). Líder de Pesquisa de Grupo de Pesquisa da CNPq/UnG.

Cubas 00.indd 9

ix Flávia Miranda. Médica-veterinária. Doutoranda em Zoologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). VicePresidente da UICN/SSC Anteater, Sloth and Armadillo. Consultora da Associação Caatinga. Pesquisadora do Projeto Tamanduá. Francisco Anilton Alves Araújo. Médico-veterinário. Doutor

em Ciência Animal na Área de Concentração em Sanidade Animal, Higiene e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal de Goiás (UFG).

Francisco Vilardo. Médico-veterinário Autônomo. Responsável

Técnico pelo Criadouro Conservacionista Ilha dos Porcos Grande.

Frederico Ozanan Barros Monteiro. Médico-veterinário. Doutor em Reprodução Animal pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV) da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Jaboticabal. Pós-doutor pela University of Texas M.D. Anderson Cancer Center, EUA. Professor Adjunto da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA). Professor Visitante da University of Texas M.D. Anderson Cancer Center, EUA. Gianmarco Rojas Moreno. Médico-veterinário. Mestre em Conser­

vação de Fauna Silvestre. Médico-veterinário do Parque Zooló­ gico Huachipa. Professor da Universidad Científica del Sur.

Gleide Marsicano. Médica-veterinária. Especialista em Toxi­

cologia Aplicada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Mestre em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Guilherme Eduardo Fiel de Carvalho. Médico-veterinário. Fisio­ terapeuta pela Universidade Estácio de Sá. Pós-graduado em Traumato-ortopedia para Fisioterapia pela Universidade Castelo Branco. Pós-graduado em Docência Superior para Área de Saúde pela FRASCE. Pós-graduado MBA em Gerência para Área de Saúde pela Fundação Getúlio Vargas. Master em Medicina Tradicional Chinesa pela OIUCM Colombo, Sri Lanka. Especialização em Fitoterapia Chinesa pelo American College of Traditional Chinese Medicine, EUA. Especialização em Medicina Chinesa pela Beijing Agricultural University. Especialização em Moxabustão e Acupuntura pela The Chinese Academy of Science, China. Especialização em Fitoterapia Chinesa pelo CHI Institute of Chinese Medicine, EUA. Especialização em Acupuntura Avançada Constitucional – Dr. Eu Won Lee. Gustavo Bauer. Médico-veterinário. Médico-veterinário da AMAZOO Pets. Gustavo Henrique Pereira Dutra. Médico-veterinário. Mestre em

Ciências na Área de Patologia Experimental e Comparada. Pós-graduação Lato Sensu em Patologia Clínica Veterinária e Anestesiologia Veterinária. Médico-veterinário do Aquário Municipal de Santos.

Hélia M. Piedade. Médica-veterinária. Pós-graduada em Clínica de Animais Silvestres pela ANCLIVEPA-SP. Especialista Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo.

Heloísa Orsini. Médica-veterinária. Mestre em Imunopatologia. Doutora em Imunologia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária

04/09/14 13:36


Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária

Herbert Lima Corrêa. Médico-veterinário. Especialização em

Graduação em Medicina Veterinária e Pós-graduação em Ciência Animal e Ecologia de Ecossistemas da Universidade Vila Velha (UVV).

Herlandes Penha Tinoco. Médico-veterinário pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Pós-graduação Lato Sensu em Clínica Médica e Cirúrgica de Animais Selvagens e Exóticos pelo Instituto Qualittas de Pós-graduação no Rio de Janeiro, RJ.

Jociery Einhardt Vergara-Parente. Médica-veterinária. Pós-doutora

Odontologia Veterinária pela Universidade de São Paulo (USP). Mestre em Cirurgia pela USP.

Ian Robinson. BVSc. FRCVS. Médico-veterinário pela Univer­

sity of Bristol, Reino Unido. Fellowship do Royal College of Veterinary Surgeons, Reino Unido. Vice-Presidente de Programas e Operações Internacionais da International Fund for Animal Welfare (IFAW).

Ignasi Marco Sanches. Médico-veterinário e Doutor. Professor

Titular do Serviço de Ecopatologia de Fauna Selvagem (SEFaS), do Departamento de Medicina e Cirurgia Animal da Faculdade de Veterinária da Universitat Autònoma de Barcelona (UAB), Espanha.

Isabel Martins Madrid. Médica-veterinária. Doutora em Sanidade Animal e Pós-doutora em Parasitologia Molecular e Imunologia pela Universidade Federal de Pelotas (UFPEL). Médica-veterinária do Centro de Controle de Zoonoses do Município de Pelotas, RS. Jane Megid. Médica-veterinária. Doutora em Epidemiologia

Experimental e Aplicada às Zoonoses. Professora Titular da Disciplina de Enfermidades Infecciosas dos Animais da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Botucatu. Pesquisadora CNPq.

Janine L. Brown. Bacharel em Ciência Animal. Mestre e Doutora

em Ciência Animal pela Washington State University, EUA. Pós-doutora pela Uniformed Services of the Health Sciences. Fisiologista Reprodutiva Sênior do Centro para Sobrevivência de Espécies Ameaçadas do Instituto de Biologia da Consevação da Smithsonian Institute.

Jeferson Rocha Pires. Médico-veterinário. Biólogo. Mestre em Clínica e Reprodução pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Joanne Paul-Murphy. DVM. Dipl. ACZM e Dipl. ACAW. Pro­ fessora do Departamento de Medicina e Epidemiologia. Chefe do Setor de Aves e Animais Exóticos de Companhia. Diretora do Programa de Saúde e Bem-estar de Psitacídeos na School of Veterinary Medicine da University of California (EUA).

João Batista da Cruz. Médico-veterinário. Mestre e Doutor.

Diretor Técnico-científico da Fundação Parque Zoológico de São Paulo (FPZSP). Professor Titular Aposentado da Universidade Federal Fluminense (UFF). Membro da Academia Brasileira de Medicina Veterinária. Presidente da Asociación Latino­americana de Parques Zoológicos y Acuarios (ALPZA).

João Luiz Rossi Junior. Médico-veterinário. Doutor em Cirurgia Animal pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Professor de

Cubas 00.indd 10

em Desenvolvimento Ambiental pela Universidade Federal de Sergipe. Professora Convidada do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA) da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Pesquisadora Associada e Líder do Núcleo de Estudos dos Efeitos Antropogênicos nos Recursos Antropogênicos (NEARM) da Fundação Mamí­feros Aquáticos. Pesquisadora Associada do Instituto de Desenvol­ vimento Sustentável Mamirauá. Integrante do Grupo de Pesquisa em Geoecologia e Planejamento Territorial (GEOPLAN).

José Eduardo Garcia. Médico-veterinário pela Universidade

Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Jaboticabal. Mestre em Genética pela UNESP, Campus de Botucatu. Doutor em Genética pela Universidade de São Paulo (USP), Campus de Ribeirão Preto. Professor Adjunto do Centro Acadêmico de Vitória da Universidade Federal de Pernambuco.

José Heitzmann Fontenelle. Médico-veterinário. Mestre em Zoologia pelo Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (IB-USP). José Machado Neves Júnior. Médico-veterinário pela Univer­

sidade Federal Fluminense (UFF). Mestre em Clínica Médicaveterinária pela UFF. Doutor em Biologia/Fisiologia Animal pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Sócio Proprietário e Coordenador Científico da Taba dos Bichos Consultoria Veterinária e Ambiental.

José Maurício Barbanti Duarte. Médico-veterinário. Doutor em Genética pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP). Professor Assistente Doutor do Departamento de Zootecnia. Coordenador do Núcleo de Pesquisa e Conservação de Cervídeos (NUPECCE). José Ricardo Pachaly. Médico-veterinário. Pós-doutor em Ciências Veterinárias. Diretor Científico do Instituto Brasileiro de Especialidades em Medicina Veterinária (ESPECIALVET). Professor Titular do Programa de Pós-graduação em Ciência Animal da Universidade Paranaense (UNIPAR). José Soares Ferreira Neto. Médico-veterinário. Professor Titular

do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Coordenador do Centro Colaborador do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento em Saúde Animal.

Juliana Marigo. Médica-veterinária. Mestre em Patologia Comparada pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Doutora em Biologia Parasitária pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC) da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), Rio de Janeiro. Pós-doutoranda do Laboratório de Patologia Comparada de Animais Selvagens (LAPCOM) do Departamento de Patologia (VPT) da FMVZ-USP. Julio Daniel Loureiro. Médico-veterinário. Máster Internacional en Nutrição e Dietética.

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

x

04/09/14 13:36


Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária

xi Lorenzo Crosta.

Kathleen Fernandes Grego. Médica-veterinária. Doutora em

Luciana Rameh de Albuquerque. Médica-veterinária. Doutora em

Kátia Regina Groch. Médica-veterinária. Doutora em Ciências

Luciana dos Santos Arnaut. Médica-veterinária. Mestranda em Clínica Cirúrgica Veterinária pela Universidade de São Paulo (USP).

Ciências na Área de Patologia Experimental e Comparada pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Pesquisadora Científica e Diretora do Laboratório de Herpetologia do Instituto Butantan.

pelo Programa de Patologia Experimental e Comparada da Faculdade de Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Pesquisadora Associada do Projeto Baleia Franca e Instituto Baleia Jubarte.

Laila Maftoum Proença. Médica-veterinária. Doutora em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Jaboticabal. Larissa Quinto Pereira. Médica-veterinária. Mestre pelo Programa de Pós-graduação em Medicina Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Doutoranda em Ornito­patologia no Programa de Pós-graduação em Medicina Veterinária da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Botucatu. Membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Animais Silvestres (NEPAS) da UFSM. Lauro Leite Soares Neto. Médico-veterinário. Médico-veterinário do Parque Zoológico Municipal de Bauru.

Leandro Lima. Médico-veterinário. Doutorando em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Lenin Arturo Villamizar Martinez. Médico-veterinário. Mestre e

Doutor pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Pós-doutorando na FMVZ-USP.

Leonardo José Richtzenhain. Médico-veterinário. Mestre e Doutor em Microbiologia. Professor Titular do Laboratório de Biologia Molecular Aplicada e Sorologia do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Leonilda Correia dos Santos. Farmacêutica

Bioquímica. Especialista em Saúde Pública. Mestre em Engenharia Elétrica e Informática Industrial pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR-PR). Doutoranda em Ciências Veterinárias na Área de Patologia Veterinária pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Docente da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE).

Lilian Rose Marques de Sá. Médica-veterinária. Mestre e Doutora

em Ciências pelo Programa de Patologia Experimental e Comparada do Departamento de Patologia da Faculdade de Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZUSP). Especialista em Patologia Veterinária pela Associação Brasileira de Patologia Veterinária (ABPV). Professora Doutora do Departamento de Patologia da FMVZ-USP.

Cubas 00.indd 11

Médico-veterinário. Doutor. Médicoveterinário Accreditato FNOVI em Medicina e Cirurgia Aviária e Medicina e Cirurgia de Animais em Zoológicos e Manejo em Zoológicos. Patologia Experimental e Comparada pela Universidade de São Paulo (USP). Médica-veterinária do Zoológico do Parque Estadual Dois Irmãos.

Medico-veterinário. Professor Associado III na Área de Doenças Parasitárias da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal Fluminense (UFF).

Luciano Antunes Barros.

Luciano M. Verdade. Agrônomo. Doutor em Ecologia e

Conservação da Vida Selvagem pela University of Florida. Professor Associado III do Laboratório de Ecologia Isotópica do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA) da Universidade de São Paulo (USP).

Luís Antonio B. Bassetti. Médico-veterinário. Mestre em Ecologia de Agroecossistemas pelo Programa de Pós-graduação Interunidades em Ecologia Aplicada ESALQ/CENA-USP. Doutorando em Eco­ logia Aplicada pelo Programa de Pós-Graduação Interunidades em Ecologia Aplicada ESALQ/CENA-USP. Luís Felipe Toledo. Biólogo. Doutor em Zoologia pela

Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP). Professor Doutor na Área de Vertebrados do Departamento de Biologia Animal da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Luiz Carlos Vulcano. Médico-veterinário. Doutor em Ciências

Biológicas (Anatomia) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Professor Titular de Diagnóstico por Imagem em Medicina Veterinária da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Botucatu.

Luiz Paulo Cobra Monteiro Filho. Médico-veterinário. Mestre em Parasitologia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Membro do Corpo Técnico do Instituto Brasileiro de Especialidades em Medicina Veterinária (ESPECIALVET). Luiz Roberto Francisco. Biólogo. Mestre em Zoologia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Manoel Lucas Javorouski. Médico-veterinário. Mestre em Ciências Veterinárias na Área de Patologia Animal. Especialista em História e Geografia do Paraná. Especialista em Análise Ambiental. Médico-veterinário do Zoológico Municipal de Curitiba. Marcela María Uhart. Médica-veterinária pela Universidad Nacional del Centro de la Provincia de Buenos Aires, Argentina. Diretora Regional para a América Latina, One Health Institute, School of Veterinary Medicine, University of California, Davis, Estados Unidos da América.

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Karin Werther. Médica-veterinária. Professora Assistente Doutora do Departamento de Patologia Veterinária da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV) da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP).

04/09/14 13:36


Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária

Marcela Miranda Luppi. Médica-veterinária pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Especialista em Clínica de Pequenos Animais pela UFMG. Mestre em Microbiologia pela UFMG.

Max Planck em Indaiatuba, SP. Professora da Disciplina de Ciências Ambientais e Economia e Administração Rural da Universidade Paulista (UNIP-Campinas).

Marcelo Alcindo de Barros Vaz Guimarães. Médico-veterinário.

Maria Luisa da Silva Pinto Jorge. Bióloga. Doutora em Ciências

Marcelo de Campos Cordeiro Malta. Médico-veterinário da Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte. Mestre em Medicina e Cirurgia Veterinárias pela Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Mariana Camargo Lourenço. Médica-veterinária. Doutoranda em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Doutor em Reprodução Animal pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Universidade de São Paulo (FMVZUSP). Professor Associado (Livre Docente) do Departamento de Reprodução Animal da FMVZ-USP.

Marcia Chame. Bióloga. Doutora em Zoologia. Coordenadora do Programa Institucional em Biodiversidade e Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ).

Marco Antonio Gioso. Médico-veterinário e Cirurgião Dentista.

Professor Associado (Livre Docente) da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Diplomado pelo American Veterinary Dental College.

Marco Antonio Leon-Roman. Médico-veterinário. Doutor em

Clínica Cirúrgica Veterinária pelo Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP).

Marco Antonio Ramiro de Campos. Médico-veterinário pela

Universidade Metropolitana de Santos (Unimes). Pós-gradua­ ção Lato Sensu em Anestesiologia Veterinária pela Universidade Guarulhos (UnG). Pesquisador da Universidade Guarulhos na Área de Anestesiologia Veterinária. Médico-veterinário da SEDARE VET – Anestesia Veterinária Especializada.

Marcus Vinícius Cândido. Médico-veterinário. Especialização em Biologia pela Universidade Federal de Lavras (UFLA). Mestre em Ciências Veterinárias/Patologia Animal pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Marcus Vinícius Romero Marques. Médico-veterinário. Mestre e

Biológicas pela University of Illinois (EUA). Pós-doutora pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Professora Assistente no Earth & Enviromental Department da Vanderbilt University.

Mariana Malzoni Furtado. Médica-veterinária. Doutora em Ciências pelo Programa de Epidemiologia Experimental Apli­ cada às Zoonoses do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal da Faculdade de Medicina Vete­ rinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Gerente de Medicina da Conservação e Médica-veterinária do Instituto Onça-Pintada (IOP). Mariangela da Costa Allgayer. Médica-veterinária. Bióloga. Mestre em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Doutora em Genética e Toxic­ologia Aplicada pela Universidade Luterana do Brasil (ULBRA). Professora Adjunta do Curso de Medicina Veterinária da ULBRA. Sócia-gerente e Responsável Técnica pelo Criadouro de Aves Asas do Brasil. Marina de Oliveira Cesar. Médica-veterinária. Mestre em Ciências pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Marina Galvão Bueno. Médica-veterinária. Doutora em Ciências

pelo Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZUSP). Pes­ quisadora Associada do Instituto Brasileiro para Medicina da Conservação (Tríade). Médica-veterinária do Insti­ tuto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM/MCTI).

Maristela Lovato. Médica-veterinária. Doutora em Ciências

Veterinárias pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Membro e Atual Presidenta da Academia RioGrandense de Medicina Veterinária.

Doutor em Ciência Animal/Doenças das Aves pelo Depar­ tamento de Medicina Veterinária Preventiva da Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Diretor da Associação Brasileira de Veterinários de Animais Selvagens (ABRAVAS), Gestão 2013-2015. Coordenador da Comissão Especial de Animais Selvagens do CRMV-MG.

Marta Brito Guimarães. Médica-veterinária. Doutora em Ciên­ cias pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Univer­sidade de São Paulo (FMVZ-USP). Médica-veteri­ná­ria do Ambulatório de Aves do Hospital Veterinário da FMVZ-USP.

Maria Elvira Loyola Teixeira da Costa. Médica-veterinária. Técnico

Mathias Dislich. Médico-veterinário. Administrador de Empresas.

Maria Emília Bodini Santiago. Médica-veterinária. Doutora em

Maurício Claudio Horta. Médico-veterinário. Pós-doutor pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade de São Paulo (USP). Professor Adjunto III do Colegiado de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Vale do São Francisco. Professor Permanente dos Cursos de Pós-graduação em Ciência Animal e em Ciências Veterinárias no Semiárido da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF). Professor Colaborador do Curso de Pós-graduação em Recursos Naturais do Semiárido da UNIVASF.

Superior Responsável pela Área de Nutrição Animal da Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte. Microbiologia Agropecuária.

Maria Fernanda Vianna Marvulo. Médica-veterinária. Doutora

em Epidemiologia Experimental Aplicada às Zoonoses pelo Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Assessora de Coordenação do Curso de Medicina Veterinária da Faculdade

Cubas 00.indd 12

Médico-veterinário Sênior do Parque das Aves, Foz do Iguaçu, Paraná.

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

xii

04/09/14 13:36


Melissa Orzechowski Xavier. Médica-veterinária. Mestre em

Ciências. Doutora em Ciências Pneumológicas. Professora Adjunta de Micologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande (FAMED-FURG). Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da FAMED-FURG.

Michelle Hawkins. VMD. DABVP. Médica-veterinária Certifi­ cada em Medicina Aviária. Professora e Clínica no Setor de Medicina e Cirurgia de Animais Exóticos de Companhia do Hospital de Ensino Médico-Veterinário da Faculdade de Medicina Veterinária da University of California, EUA. Murray E. Fowler. Médico-veterinário (DVM). Dipl. ACZM.

ACVIM. ABVT. Professor Emérito em Medicina de Animais Selvagens na University of California, EUA. PhD Honorário pela Universidade do Paraná (UFPR).

Nádia Regina P. Almosny. Médica-veterinária. Doutora em Medicina Veterinária. Professora Doutora de Patologia Clínica Veterinária da Universidade Federal Fluminense (UFF). Diretora da Faculdade de Veterinária da UFF. Pesquisadora do CNPQ. Cientista do Estado do Rio de Janeiro pela Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ).

Nei Moreira. Médico-veterinário. Mestre e Doutor. Professor Associado do Curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná (UFPR) – Setor Palotina. Nola Jane Parsons. Médica-veterinária. Doutora em Medicina Veterinária pela University of Pretoria, África da Sul. Doutora em Zoologia pelo Departament of Statistical Sciences da University of Cape Town (UCT), África da Sul. Pesquisadora da Southern African Foundation for the Conservation of Coastal Birds (SANCCOB). Norma Labarthe. Médica-veterinária. Doutora em Ciências. Professora do Programa de Pós-graduação em Medicina Veterinária da Univerdidade Federal Fluminense. Vicecoordenadora do Projeto Nacional de Ações Integradas Público-Privadas para Biodiversidade – Probio II da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ).

Patrícia Hoerner Cubas. Médica-veterinária. Pós-graduada em Gestão e Educação Ambiental. Médica-veterinária do Zoológico Municipal de Foz do Iguaçu.

Patricia Pereira Serafini. Médica-veterinária pela Universidade

Federal do Paraná (UFPR). Mestre em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Analista Ambiental do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Paula Baldassin. Médica-veterinária. Doutora em Ciências na Área de Oceanografia Química pelo Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IOUSP). Sócia-Diretora da BW Consultoria Veterinária. Coordenadora de Veterinária do Centro de Reabilitação e Triagem de Animais Aquáticos (CRETA) do Instituto Argonauta para a Conservação Costeira e Marinha. Paulo Anselmo Nunes Felippe. Médico-veterinário pela Univer­ sidade Federal de Uberlândia (UFU). Mestre e Doutor em Genética e Biologia Molecular – Imunologia/Microbiologia

Cubas 00.indd 13

xiii pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professor Titular da Universidade Paulista (UNIP). Diretor do Departamento de Proteção e Bem Estar Animal da Prefeitura Municipal de Campinas. Diretor do Departamento de Epidemiologia da Associação Mata Ciliar, Jundiaí, SP. Membro da Comissão de Animais Selvagens do Conselho Regional de Medicina Veterinária, SP (CRMV-SP).

Paulo Rogerio Mangini. Médico-veterinário. Doutor em Meio Ambiente e Desenvolvimento pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Diretor-Presidente do Instituto Brasileiro para Medicina da Conservação (TRÍADE). Sócio Gerente da Clínica Vida Livre Medicina de Animais Selvagens. Consultor da União Internacional Para Conservação da Natureza (IUCN). Pesquisador Associado ao Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ). Presidente da Comissão de Animais Silvestres e Membro Titular da Comissão de Meio Ambiente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Paraná. Peter J. Pascoe. BVSc. DVA. DACVAA. DECVAA. Professor de Anestesia Veterinária e Cuidado ao Paciente Crítico pelo Department of Surgical and Radiological Sciences da School of Veterinary Medicine da University of California. Priscila Rocha Yanai. Médica-veterinária. Residência em Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais pela FMVZ-USP. Pósgraduada em Cirurgia de Tecidos Moles pela Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (ANCLIVEPA-SP). Médica-veterinária Intensivista da UTI Vet Support e da Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Veterinário Santa Inês. Ralph Eric Thijl Vanstreels. Médico-veterinário. Doutor em

Patologia Experimental e Comparada pelo Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Médico-veterinário da Aiuká Consultoria em Soluções Ambientais.

Raquel von Hohendorff. Médica-veterinária. Mestre em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Advogada e Mestre em Direito Público pela UNISINOS. Chefe da Seção de Veterinária do Parque Zoológico da Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul.

Rebeca Marques Mascarenhas. Médica-veterinária. Doutora em Ciência Animal pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Renata Assis Casagrande. Médica-veterinária. Mestre em Ciências pelo Programa de Patologia Experimental e Comparada da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Doutora em Patologia Animal pelo Programa Ciências Veterinárias da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (FaVet-UFRGS). Renata Carolina Fernandes Santos. Médica-veterinária. Mestre

em Ciências pelo Programa de Patologia Experimental e Comparada pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Pesquisadora Associada do Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ). Médica-veterinária da Iniciativa Nacional para a Conservação da Anta Brasileira (INCAB). Membro do IUCN/ SSC/TSG – Tapir Specialist Group. Pesquisadora do Instituto Brasileiro para Medicina da Conservação (TRÍADE).

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária

04/09/14 13:36


Ricardo Coelho Lehmkuhl. Médico-veterinário. Doutor em

Diagnóstico por Imagem pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Botucatu. Professor Doutor Adjunto Nível C. Responsável pelo Serviço de Diagnóstico por Imagem da Universidade Estadual do CentroOeste (UNICENTRO), Guarapuava, PR.

Ricardo de Francisco Strefezzi. Médico-veterinário. Mestre e Doutor em Ciências pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Professor Doutor da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da USP. Ricardo Guilherme D’Otaviano de Castro Vilani. Médico-

Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária Rodrigo Martins Soares. Médico-veterinário. Doutor em Ciências. Professor Doutor do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Rodrigo Silva Pinto Jorge. Médico-veterinário. Doutor em Epidemiologia pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZUSP). Analista Ambiental do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, onde atua como Coordenador do Sistema de Autorização e Informação Científica em Biodiversidade (Sisbio). Membro do Instituto Brasileiro para Medicina da Conservação (TRÍADE) e do Instituto Pró-Carnívoros.

veterinário. Mestre em Ciências Veterinárias pela UFPR. Doutor em Ciências da Saúde pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Professor de Anestesiologia Veterinária da UFPR. Presidente da Associação dos Médicos Veterinários Anestesiologistas do Paraná. Vice-coordenador do Curso de Medicina Veterinária da UFPR. Presidente da Comissão de Ética no Uso de Animais da UFPR.

Rogério Loesch Zacariotti. Médico-veterinário. Mestre e Doutor em Reprodução Animal pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZUSP). Pós-doutor pelo Instituto Butantan. Professor do Curso de Medicina Veterinária do Centro de Ciências Biológicas e Saúde (CBS) da Universidade Cruzeiro do Sul.

Ricardo Jose Garcia Pereira. Médico-veterinário. Pós-doutor em

Rogério Ribas Lange. Médico-veterinário, Mestre em Zoologia.

Reprodução Animal pela Michigan State University. Professor de Reprodução de Aves do Departamento de Reprodução Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP).

Roberto da Rocha e Silva. Médico-veterinário. Mestre em Educação pela Universidade Estácio de Sá. Professor de Medicina Veterinária da Universidade Estácio de Sá.

Roberto Silveira Fecchio. Médico-veterinário.

Mestre e Doutorando pelo Departamento de Cirurgia da da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Pós-graduado em Odontologia Veterinária pela Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (ANCLIVEPA-SP). Honor Member of Peter Emily International Veterinary Dental Foundation. Pesquisador Associado ao Laboratório de Odontologia Comparada (LOC) da FMVZ-USP.

Rodolfo Pinho da Silva Filho. Médico-veterinário. Mestre em

Medicina Preventiva pela Universidade Federal de Pelotas (UFPEL). Coordenador do Centro de Recuperação de Animais Marinhos (CRAM) do Museu Oceanográfico Prof. Eliézer de C. Rios da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Diretor de Emergência da Aiuká Consultoria em Soluções Ambientais. Médico-veterinário da Equipe de Resgate de Animais em Contingências do International Fund for Animal Welfare (IFAW) e da Equipe de Resgate do International Bird Rescue.

Rodrigo Cardoso Rabelo. Médico-veterinário. Doutor Cum Laude pela Universidad Complutense de Madrid. Diretor do Intensivet Centro de Especialidades.

Rodrigo Hidalgo Friciello Teixeira. Médico-veterinário. Mestre em

Biologia Animal pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Médico-veterinário do Parque Zoológico Municipal Quinzinho de Barros, Sorocaba, SP

Cubas 00.indd 14

Doutor em Ciências Veterinárias. Professor Adjunto da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Orientador do Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias da UFPR. Coordenador do Programa de Residência em Medicina Veterinária da UFPR, Campus de Curitiba. Presidente de Honra da Associação Paranaense de Medicina de Animais Selvagens – Grupo Fowler. Presidente da Comissão Nacional de Animais Selvagens do Conselho Federal de Medicina Veterinária. Membro da Comissão Estadual de Ensino do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Paraná.

Ronaldo Gonçalves Morato. Médico-veterinário. Doutor em

Medicina Veterinária pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Analista Ambiental, Chefe do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros (CENAP) do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Pesquisador Associado do Instituto para Conservação dos Carnívoros Neotropicais. Coordenador da Aliança para a Conservação da Onça Pintada.

Rose Lilian Gasparini-Morato. Médica-veterinária. Analista Ambiental no Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros (CENAP) do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Rosecler Alves Pereira. Médica-veterinária. Doutora em Ciências

Veterinárias. Membro do Colégio Brasileiro de Patologia Animal. Membro da Associação Brasileira de Patologia Veterinária. Membro da American Association of Avian Pathologists (AAAP).

Rui I. Bernardino. Médico-veterinário. Título Próprio em Ortopedia e Traumatologia pela Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Complutense de Madrid. Médicoveterinário do Jardim Zoológico de Lisboa, Portugal. Professor Assistente Convidado da Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (FMVULHT), Lisboa, Portugal.

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

xiv

04/09/14 13:36


Samuel David Silva Ferreira. Médico-veterinário. Mestrando em

Biodiversidade Tropical pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Fundador da Ave da Mata Atlântica Reabilitada (AMAR) e do Centro Nacional da Ave de Rapina (CENAR).

Santiago Lavín. Médico-veterinário e Doutor. Catedrático

do Serviço de Ecopatologia de Fauna Selvagem (SEFaS), do Departamento de Medicina e Cirurgia Animal da Faculdade de Veterinária da Universitat Autònoma de Barcelona, Espanha.

Selene Dall’Acqua Coutinho. Médica-veterinária. Especialista em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Uni­ versidade de São Paulo. Mestre e Doutora em Micro­biologia pelo Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da USP. Pósdoutoranda em Patologia de Animais Selvagens pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP. Pro­fessora Titular no Laboratório de Biologia Molecular e Celular do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Paulista (UNIP). Silvana Maria Unruh. Médica-veterinária. Mestre pela Faculdade

de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Chefe de Seção Técnica em Radiologia junto ao Serviço de Diagnóstico por Imagem do Departamento de Cirurgia da FMVZ-USP.

Silvia Neri Godoy. Médica-veterinária. Doutora em Ecologia de Agroecossistemas pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (ESALQ-USP). Analista Ambiental do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Silvia Renata Gaido Cortopassi. Médica-veterinária. Doutora em

Cirurgia. Professora Associada (Livre-Docente) do Depar­ tamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP).

Simone Rodrigues Ambrosio. Médica-veterinária. Mestre em

Epidemiologia Experimental Aplicada a Zoonoses Bacterianas pelo Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal (VPS) da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Professora Assistente Nível I do Centro Universitário Nilton Lins. Oficial Médica-veterinária da Seção de Cães de Guerra do 7o Batalhão de Polícia do Exército. Médica-veterinária do Consultório Veterinário Mr.Pet.

Stella Maris Lazzarini. Médica-veterinária. Mestre em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Susan L. Walker. Bacharel em Ciência Animal. Mestre em Ciências

Biomédicas pela University of Guelph, Canadá. Doutora em Ciências Veterinárias pela University of Liverpool, Reino Unido. Endocrinologista no Zoológico de Chester, Reino Unido.

Suzana Machado Padua. Doutora em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade de Brasília (UNB). Presidente do Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ). Tânia de Freitas Raso. Médica-veterinária. Doutora em Patologia Veterinária pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP). Professora Doutora do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo (FMVZ/USP).

Cubas 00.indd 15

xv Tarcízio Antônio Rego de Paula. Médico-veterinário. Doutor em

Biologia Celular pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professor de Disciplinas da Área de Anatomia Veterinária da Universidade Federal de Viçosa (UFV). Responsável pelo Centro de Triagem de Animais Silvestres e Criações de Animais Silvestres da UFV.

Tatiana Valvassoura. Médica-veterinária. Mestre em Ciências pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia pela Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Tatiane Micheletti. Bióloga. Mestre em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Mestrado Duplo em Manejo Florestal Sustentável pela Bangor University, Reino Unido, e pela Technische Universität Dresden (TUD), Alemanha. Doutoranda na TUD, Alemanha. Diretora Secretária do Instituto Brasileiro para Medicina da Conservação (Tríade). Thaís Caroline Sanches. Médica-veterinária. Mestre em Pato­

logia Comparada e Experimental pela FMVZ-USP. Especia­ lizada em Patologia Clínica Veterinária pela FMVZ-USP e em Acupuntura Veterinária pelo Instituto Qualittas. Especia­ lista em Medicina de Animais Silvestres pela Associação Nacio­ nal de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (ANCLIVEPA-SP).

Thomas B. Hildebrandt. Médico-veterinário. Doutor em Medicina Veterinária pela Freie Universität Berlin, Alemanha. Especialista Certificado em Zoo, Wildlife and Game Medicine. Chefe do Departamento de Manejo Reprodutivo do Leibniz-Institut für Zoo – IZW (Instituto de Pesquisa de Animais de Zoo e Animais Selvagens), Alemanha. Professor (Honorary Appointment Professorial Fellow) do Departamento de Zoologia da Universidade de Melbourne, Australia. Honorary Fellowship do Royal College of Veterinary Surgeons, Reino Unido. Ulisses Eugênio C. Confalonieri. Médico-veterinário e Médico. Mestre e Doutor em Ciências pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Professor Titular Aposentado da Escola de Veterinária da Universidade Federal Fluminense. Pesquisador Titular do Centro de Pesquisas René Rachou, Fundação Oswaldo Cruz (Belo Horizonte). Valéria Natascha Teixeira. Médica-veterinária. Mestre em Ciências Veterinárias. Professora de Clínica Médica e Produção de Animais Selvagens da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Diretora Clínica do Vida Livre Medicina de Animais Selvagens.

Valeria Ruoppolo. Médica-veterinária. Mestre em Ciências e Doutoranda pelo Programa de Patologia Experimental e Comparada na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Afiliação: International Fund for Animal Welfare (IFAW) – Programa de Resgate em Contingências (Animal Rescue Program) e Aiuká Consultoria em Soluções Ambientais. Vanessa Ferraz. Médica-veterinária. Doutora em Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais. Professora na Universidade Anhembi Morumbi. Vania Maria de Carvalho. Médica-veterinária. Doutora em Microbiologia pela Universidade de São Paulo. Professora Titular no Laboratório de Biologia Molecular e Celular do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Paulista (UNIP).

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária

04/09/14 13:36


Há oito anos, em novembro de 2006, era publicada a primeira edição do Tratado de Animais Selvagens – Medicina Veterinária. O evento de lançamento do Tratado, emblemático e simbolicamente ocorrido durante o Congresso Anual da Associação Brasileira de Veterinários de Animais Selvagens (ABRAVAS), foi um momento de congraçamento e confraternização de pesquisadores e profissionais da fauna selvagem e que refletiu a maturidade alcançada por esta comunidade. Escrito por 92 profissionais de cinco nacionalidades, a primeira edição do Tratado representou a sistematização de décadas de experiências de seus autores, e evidenciou os esforços, avanços e vivências de profissionais abnegados que se dedicaram de corpo e alma para a formação das novas gerações. O sucesso alcançado pela primeira edição do Tratado foi a melhor tradução da qualidade e importância destes esforços. O livro tornou-se a principal fonte de consulta e apoio em língua portuguesa para todos os estudantes, técnicos, profissionais e pesquisadores envolvidos com a medicina veterinária de animais selvagens, sejam aqueles mantidos em condições de cativeiro, sejam os em vida livre. O Tratado também se mostrou especialmente útil para os médicosveterinários clínicos que lidam com a fauna exótica e ornamental domiciliada, assim como para colegas de distintas formações, como biólogos, zootecnistas, epidemiologistas e médicossanitaristas, por conta de sua abordagem multidisciplinar e integrada. Ainda é importante, e particularmente honroso para os organizadores, salientar a repercussão e relevância que o livro teve para os colegas latino-americanos, haja vista a capilaridade que a obra alcançou em vários países de língua espanhola. Além dos fatos mencionados, outra medida do sucesso da primeira edição do Tratado foi a capacidade de, juntamente com outras obras relevantes e circunstâncias formativas diversas, impulsionar e estimular o nascimento de uma nova e talentosa geração de especialistas. Em menos de uma década vimos o surgimento de dezenas de profissionais e pesquisadores altamente qualificados e bem formados, atuantes nas mais variadas áreas deste vasto e desafiador campo do saber, a conservação da biodiversidade em seu sentido mais amplo e abrangente e, inserida nesta, a medicina veterinária de animais selvagens strictu sensu. Foi esta percepção, somada aos notórios avanços científicos da última década e aos pedidos de muitos colegas que demandavam por uma atualização do Tratado, que nos motivou a dar início a esta nova edição do livro. Foram quatro anos de trabalhos intensos, muitas e muitas vezes exaustivos, mas é com imensa satisfação, e um inalienável orgulho, que apresentamos esta segunda edição do Tratado. Como será prontamente percebido pelos leitores, esta segunda edição passou por extensa revisão e foi significativamente ampliada. Dos 84 capítulos originais distribuídos em sete seções da primeira edição, nesta segunda temos 134 capítulos dispostos em 11 seções. Para contemplar este marcante incremento de conteúdo, contamos com a inestimável, insubstituível e altruísta colaboração de 184 renomados especialistas, sendo 167 brasileiros e 17 estrangeiros de oito nacionalidades (África do Sul, Alemanha, Argentina, Espanha, Estados Unidos da América, Itália, Peru e Portugal), a quem sinceramente agradecemos. Sem a dedicação e confiança destes colegas, esta obra seria impossível. Além da expressiva ampliação, outra importante característica da atual edição foi o desejo dos organizadores de oferecer aos leitores a possibilidade de ter visões e abordagens diferenciadas sobre o mesmo tema. É por conta desta aspiração que propusemos a vários colaboradores da primeira edição, com muitos anos de experiências em múltiplos campos de atuação, que trocassem entre si os temas dos respectivos capítulos. Esperamos assim proporcionar ao nosso público, vivências e conhecimentos distintos sobre uma mesma temática, e estamos confiantes que estas visões diversificadas contribuirão para uma formação complementar e multifacetada. À semelhança da primeira edição, este Tratado tem o objetivo de ser uma obra abrangente e generalista, e desta forma apresenta uma seção de abertura contemplando temas gerais

Cubas 00.indd 17

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Apresentação da 2a edição

04/09/14 13:36


Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária envolvendo aspectos éticos, legais, conceituais e aplicados, relacionados com a conservação da biodiversidade e o bem-estar animal. Após, há quatro seções de medicina veterinária zoológica, incluindo capítulos originais sobre medicina veterinária de artrópodes, anfíbios e megafauna mamífera. A Seção 6 traz valiosa atualização sobre algumas das mais importantes enfermidades de particular interesse. As Seções “Diagnóstico”, “Anestesia, Clínica e Cirurgia”, “Medicina Veterinária Preventiva” e “Medicina da Conservação”, além de proverem revisão e atualização importantes de muitos capítulos existentes na primeira edição, contêm dezenas de textos originais e sumamente contemporâneos que dizem respeito diretamente às atividades dos profissionais envolvidos com a medicina veterinária de animais selvagens e conservação da fauna. A Seção “Reprodução” é inteiramente original e visa oferecer aos interessados um rol de informações precisas e objetivas relativas ao tema, em especial aquelas relacionadas com criobiologia e bancos de reserva genética, monitoramento hormonal não invasivo e aspectos reprodutivos de diversos taxa neotropicais de especial interesse. Cremos que esta segunda edição do Tratado representa um novo patamar de aprimoramento para a medicina veterinária de animais selvagens em nosso país e em nosso continente. Esta obra, assim como a correspondente primeira edição, integra, e de certa forma sintetiza, os avanços que obtivemos ao longo das últimas décadas na busca da excelência técnica neste diversificado e desafiador campo de atuação profissional. Como exposto no Prefácio da primeira edição, há uma história que nos sustenta, norteia e orienta. E como acreditamos que o respeito a esta história é o tecido sobre o qual nos organizamos e avançamos, é com muito orgulho que mais uma vez temos a honra de poder contar com os Prefácios dos eminentes Profs. Milton Thiago de Mello e Murray Elwood Fowler. As calorosas palavras de ambos os mestres são alentos, não só para estes organizadores, mas para todos os profissionais da área, todos os seguidores das veredas de conhecimento abertas por estes homens brilhantes e visionários. E, ao mencionarmos estes mentores, não poderíamos deixar de lamentar profundamente a inestimável perda com o recente falecimento do Dr. Fowler. Queríamos muito que o Dr. Fowler, nome indissoluvelmente vinculado à formação de tantos médicos-veterinários de animais selvagens em nossa região, tivesse visto a conclusão desta obra, para qual, além do Prefácio, também contribuiu com um capítulo ímpar sobre medicina veterinária de Proboscidae. Quis o destino que isto não ocorresse, mas temos a tácita convicção de que sua grandeza continuará a guiar a trajetória profissional de todos aqueles dedicados à medicina veterinária de fauna selvagem. É por conta disto que optamos por não traduzir para o português o prefácio com o qual o Prof. Fowler nos presenteou. Esperamos que desse modo, em seu vernáculo original, as palavras deste amigo e orientador possam ser compreendidas em toda a sua extensão e sabedoria. É também necessário e justo neste momento agradecer de maneira sincera e eloquente os esforços contínuos e incansáveis de todos os profissionais da Editora GEN, nas pessoas de Rafael Rodrigues, Juliana Queiroz e Casemiro Payá e, especialmente, da nossa querida amiga, Maria del Pilar Payá e sua equipe. Somos testemunhas do cuidado, da preocupação e da permanente atenção destes profissionais para assegurar a mesma qualidade e esmero editorial obtidos na primeira edição. Organizar um compêndio técnico com a dimensão enciclopédica desta edição do Tratado é uma tarefa árdua, que exigiu paciência, determinação, obstinação e, acima de tudo, compreensão e generosidade. Semelhantemente ao que já havia sido feito quando da primeira edição, porém em uma nova escala e grau de complexidade, todas as decisões e escolhas adotadas na presente versão foram tomadas de forma consensual entre os três organizadores. Desta forma, o escopo do livro, assim como os conteúdos e estilos empregados, foram abraçados unanimemente. Alcançar este objetivo só foi possível com solidariedade e amizade sinceras, construídas em anos de profícuo convívio profissional e pessoal entre os organizadores, e que foram fortalecidas no decorrer deste percurso. Finalmente, uma obra como esta não se faz sem a cumplicidade serena e o apoio incondicional daquelas pessoas a quem somos mais próximos. Como já mencionado, foram pouco mais de quatro anos de dedicação e trabalho obstinados, durante os quais nossas famílias foram sobrecarregadas com as nossas expectativas, ansiedades e preocupações, mas, acima de tudo, com as nossas ausências. Ao longo de toda a trajetória vivida para a organização desta edição do Tratado, nossa fortaleza foi a permanente solidariedade e o amor generoso e terno de nossas famílias, nossas esposas e filhas. Os Organizadores

Cubas 00.indd 18

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

xviii

04/09/14 13:36


A Medicina Veterinária dos animais selvagens experimentou excepcional avanço nas últimas três décadas. No Brasil, é uma das especialidades que mais tem atraído a atenção da classe veterinária. Atribuir, porém, marcos históricos para uma determinada ciência pode não ser razoável, pois corremos o risco de cometer injustiça com incógnitos, omitindo-lhes o justo direito de destaque na História. Sabemos que muitos são os pioneiros que contribuíram para a evolução das Ciências Veterinárias dos animais selvagens no Brasil, e a eles devemos indiscutível reconhecimento. Muitos desses, por participarem desta publicação, foram prestigiados; outros, embora ausentes no livro, têm merecido a atenção da comunidade científica de outras formas. Há, contudo, certa concordância quanto ao pretenso marco histórico da nossa especialidade no Brasil ter sido o primeiro curso do Professor Murray Elwood Fowler, realizado em 1985 na cidade de Curitiba e organizado pelo Professor Pedro Ribas Werner e seus colaboradores, que anteviram a importância que a especialidade assumiria. O memorável treinamento congregou médicos-veterinários de todas as regiões do Brasil e de outros países sul-americanos, servindo para revelar informações até então indisponíveis à maioria dos profissionais brasileiros. Mestre Fowler, personalidade detentora de notável cultura e experiência aliada a rara modéstia, inspirou e continua a inspirar várias gerações de médicos-veterinários pelo mundo afora, engrandecendo essa empolgante especialidade. Esse notável professor tem retornado inúmeras vezes ao Brasil para exercer o “ministério” em benefício da Medicina Veterinária de animais selvagens. Criada essa conexão internacional, muitos cientistas de renome passaram a visitar o Brasil, estimulando o intercâmbio científico. Veterinários brasileiros, entusiasmados com o fortalecimento da especialidade e ansiosos por conhecimentos atualizados, passaram a frequentar universidades, zoológicos e outras instituições de pesquisa no Brasil e no exterior, formando uma elite científica crítica e competente. Esses profissionais atuantes na academia, na clínica ou no campo, sejam iniciantes ou experientes, são os grandes responsáveis pelo desenvolvimento da Medicina Veterinária dos animais selvagens no Brasil. Ao nos referirmos à nossa especialidade, tão diversa e extensa, não podemos deixar de mencionar o eminente Professor Milton Thiago de Mello, também prefaciador deste livro. Médico-veterinário, doutor, pesquisador e fundador de diversas sociedades científicas é, abnegadamente, um dos grandes incentivadores da medicina e conservação da fauna silvestre no Brasil. Com sua nonagenária sapiência e energia inigualável, tem demonstrado que ciência e entusiasmo devem seguir juntos para que se alcance pleno sucesso nos propósitos conservacionistas. Ele é um dos precursores de um ramo recente e multidisciplinar conhecido como Medicina da Conservação e, por meio do instituto que leva o seu nome, tem demonstrado que, além dos fundamentos teóricos da Ciência, é imprescindível a vivência e a atividade de campo. Guiando seus discípulos a incontáveis rincões desse país continental, o Professor Milton Thiago de Mello revela a importância e fragilidade dos biomas brasileiros, sensibilizando o meio social para a necessidade de pesquisas e ações que promovam a conservação da biodiversidade. As duas referências dos Prefácios representam, portanto, os ideais de todos os profissionais engajados nessa causa comum. O Tratado é uma coletânea da experiência de 92 autores, a maioria desses, brasileiros. A novidade é que existe no país um número muito maior de veterinários especialistas que poderia ter contribuído nesta obra. Se esses profissionais não participaram desta edição, foi simplesmente por limitação de temas e de espaço. Isso demonstra a competência profissional e o nível de evolução que a Medicina Veterinária de animais selvagens alcançou no Brasil. A intenção dos editores foi produzir um livro generalista, que atendesse às expectativas dos médicos-veterinários que atuam em zoológicos, criadouros, centros de triagem de animais, clínicas veterinárias, biotérios, universidades, entidades governamentais e não governamentais de meio ambiente, centros de controle de zoonoses e outros centros de pesquisa. Embora

Cubas 00.indd 19

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Apresentação da 1a edição

04/09/14 13:36


Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária haja um considerável número disponível de livros em língua inglesa, percebemos a demanda por um livro em português que reunisse aspectos relativos ao manejo animal, clínica e epidemiologia em condições brasileiras. Nesse aspecto, não apenas os médicos-veterinários, mas também estudantes de Medicina Veterinária e de profissões afins, se beneficiarão desta obra. Quisemos trazer ao leitor informações atualizadas sobre os assuntos que consideramos importantes, organizando-os em seções e estruturando os capítulos em formato padrão. Esses capítulos foram valorizados com fotos coloridas, demonstrando a preocupação da Editora Roca com a qualidade do livro. Houve prioridade quanto à experiência dos autores e embora tenhamos optado por uma lista restrita de referências bibliográficas, em razão do melhor uso do espaço, eles não deixaram de realizar detalhada revisão bibliográfica. Cumpre ressaltar que tanto os medicamentos quanto as doses mencionados nos diversos capítulos são sugestivos, baseados nas experiências específicas dos autores. Os capítulos abordam situações com animais em seu habitat ou em cativeiro, como pacientes ou como populações. A epidemiologia das doenças e os aspectos gerais da Medicina da Conservação são tratados sem a pretensão de exaurir os temas, que são muitos. A Medicina Veterinária de animais selvagens encontra-se em sua infância e, por isso, alguns taxa são ainda pouco estudados, dada a bibliografia restrita. Acreditamos que essa certa carência de informações servirá de estímulo para que o leitor, com sua experiência clínica e capacidade de pesquisa, contribua para ampliar o conhecimento sobre diversas ordens taxonômicas. Esperamos que o livro Tratado de Animais Selvagens | Medicina Veterinária aponte o caminho para a publicação de outros livros, mais específicos e aprofundados, que certamente surgirão a partir de agora. Agradecemos aos autores, os quais compartilharam seus conhecimentos de forma altruística, tendo em mente a sincera intenção de contribuir para o bem-estar animal, a conservação da diversidade biológica e o desenvolvimento das ciências veterinárias; a Casimiro Payá, Maria del Pilar Payá e sua equipe, da Editora Roca, que não pouparam esforços para produzir uma publicação de qualidade; aos nossos pais, irmãos e amigos que nos incentivaram o tempo todo e, principalmente, às nossas esposas, que, além de todo apoio ao nosso constante trabalho de edição, participaram efetivamente da produção do livro, até como autoras de alguns capítulos. Nossa intenção foi produzir uma obra que contribuísse para o progresso da Medicina Veterinária dos animais selvagens. Os Organizadores

Cubas 00.indd 20

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

xx

04/09/14 13:36


The first edition of this book was embraced by zoo and wildlife veterinarians, biologists and other wild animal care providers. However, during the seven years since the first edition, more information about wildlife medicine has been gained. Brasilian zoo and wildlife veterinarians and other care givers have become more experienced and more highly trained in the pursuit of providing needed care for the animals in their charge. Zoological medicine is expanding exponentially throughout the world and Brasil is now contributing to that expanding data base. The editors have assembled a stellar group of authors (184) to share their expertise with others. This edition adds new topics and increases the depth of discussion, especially on animal groups. Sections stress conservation issues, education, legal requirements, environmental enrichment, training, anesthesia and surgery and preventive medicine. The chapter on the pathophysiology of stress is particularly important because of the potential stressors associated with habitat change caused by agriculture, timber harvesting and urbanization. In depth discussions of animal groups including invertebrates, fish, amphibians, reptiles, birds and mammals are provided. This edition places emphasis on South American species, but since Brasilian zoos exhibit and maintain animals from throughout the world, coverage of all animal groups is included. Many diseases and diagnostic procedures are common to multiple animal groups. These are discussed in depth in a special section devoted to diagnosis including the latest DNA technologies, molecular biology and newer imaging techniques. Anesthesia, analgesia and surgery have been markedly expanded. The importance of analgesia has come to the forefront with the public and veterinarians becoming more concerned with the welfare and well-being of animals. The preventive medicine section deals with such topics as biosecurity, water quality, zoonoses and wildlife health surveillance. Conservation of wildlife has become an increased concern for all who work with wild animals. An entire section is devoted to conservation issues, addressing such topics as global climate change, environmental emergencies, population genetics and management of resources. A knowledge of the pathophysiology of reproduction in wild animals is important to the continued existence of many species on this earth, hence a section is devoted to those topics. State of the art techniques for assisted reproduction are a step in the right direction. This publication will continue to be a primary source for the husbandry, veterinary medicine and conservation medicine for wild animals in Brasil and for all Portuguese speaking people of the world. Hundreds of images in color illustrate species and conditions. Tables consolidate data for easier comprehension. I have witnessed the expansion of zoological medicine in Brasil for nearly 30 years. It has been a privilege to see the high caliber of veterinarians, biologists and researchers of many different disciplines who apply themselves to wild animal issues. Their enthusiasm, dedication and motivation have been remarkable. The editors and authors are to be applauded for their willingness to devote their time and talents to this important endeavor. Murray E. Fowler DVM, Dipl. ACZM, ACVIM, ABVT Professor Emeritus of Zoological Medicine, University of California, Davis Honorary PhD, University of Paraná, Curitiba, Brasil

Cubas 00.indd 21

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Preface

04/09/14 13:36


Os adjetivos que poderiam ser usados para qualificar a 2a edição do Tratado de Animais Selvagens | Medicina Veterinária, organizado pelos médicos-veterinários Zalmir Silvino Cubas, Jean Carlos Ramos Silva e José Luiz Catão-Dias, são insuficientes para revelar a importância desta obra. Interessado há muitos anos em animais selvagens e na preparação de pessoal para bem entendê-los, respeitá-los e conservá-los, vejo o importante papel educativo do Tratado, além de seu valor intrínseco. Por isso, constitui um privilégio prefaciá-lo comentando brevemente seu conteúdo, pois é quase impossível destacar um assunto. Na 1a edição eu dizia: “Os médicos-veterinários, a comunidade científica em geral e todas as pessoas que lidam com animais silvestres necessitam da reunião de conhecimentos sobre o assunto escrita em português”. Agora reforço a opinião, esperando que uma próxima edição também seja feita em inglês, a língua científica universal do momento, e em mídia eletrônica, para que um número incomensurável de pessoas do mundo inteiro possa se beneficiar dos conhecimentos do Tratado como referência e exemplo. Os Organizadores conseguiram a incrível proeza de reunir em dois volumes de 134 capítulos, cerca de 3.000 páginas e 3.600 figuras. Tudo isso escrito por 184 autores! Uma verdadeira enciclopédia! A 1a edição do Tratado, de 2007, tinha 77 capítulos, de 92 autores, em 1.354 páginas. Em apenas 7 anos, o Tratado cresceu praticamente o dobro. Embora focalizando a fauna brasileira, são muitos os exemplos de fauna exótica. O modo de tratar os assuntos é exemplar. Temas diversos relacionados direta ou indiretamente com animais selvagens são escritos por especialistas apaixonados por seus temas. Uma obra multidisciplinar e multiautoral. Este Tratado é dividido em dois volumes com 11 seções. No Volume 1, a Seção 1 trata de temas gerais sobre animais silvestres, desde bem-estar animal até conservação e treinamento de pessoal, em nove capítulos. Nas Seções 2 a 5, são descritos os vários grupos de animais silvestres, em 47 capítulos, constituindo a maior parte do volume. Nele figuram também animais exóticos, tendo em vista sua presença nos zoológicos brasileiros, como: primatas do Velho Mundo, urso, elefante, girafa, bisão, hipopótamo etc. O Volume 2 poderia constituir um livro independente pelos temas nele encontrados. São assuntos gerais sobre animais silvestres, mas evidentemente em conexão com o que foi exposto no Volume 1. Na Seção 6 são estudadas, em 23 capítulos, doenças de particular interesse. Já na Seção 7, há vários capítulos sobre diagnóstico de doenças, em 13 capítulos, abrangendo desde técnicas atualizadas de laboratório até as mais recentes conquistas da ciência em biologia molecular e tomografia computadorizada. A Seção 8 trata de anestesia, clínica e cirurgia, incluindo várias especialidades, como terapia intensiva, oftalmologia, odontologia, ortopedia, fisioterapia, entre outras. A Seção 9, sobre medicina veterinária preventiva, aborda nutrição, biossegurança, vigilância sanitária, qualidade hídrica e zoonoses, em cinco capítulos. A Seção 10 trata exclusivamente de reprodução de vários grupos de animais selvagens, além de criobiologia e monitoramento hormonal não invasivo, em oito capítulos. Como um arremate ao Volume 2, há a importante e atualizada seção de Medicina da Conservação, em dez capítulos. Finalizando esses comentários, quero deixar claro que, além do privilégio, foi uma grande honra ser convidado pelos Organizadores para prefaciar um livro de importância excepcional para o conhecimento dos animais selvagens. É evidente que o Tratado será obra indispensável em bibliotecas, sejam universitárias ou não. Brasília – DF, 14 de fevereiro de 2014. Milton Thiago de Mello Presidente da Academia Brasileira de Medicina Veterinária (ABRAMVET). Membro Honorário da Associação Brasileira de Veterinários de Animais Silvestres (ABRAVAS). Membro Honorário da Sociedade Brasileira de Primatologia (SBPr). Honorary Member of World Veterinary Association (WVA). Honorary Fellow of Zoological Society of London (ZSL)

Cubas 00.indd 23

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Prefácio

04/09/14 13:36


Vo l u m e 1 Seção 1  Temas Gerais, 1 Capítulo 1

Conservação e Bem‑estar Animal, 2

Capítulo 2

Educação para a Conservação: Propostas para o Ensino de Pós‑Graduação, 10

Paulo Anselmo Nunes Felippe, Cristina Harumi Adania

Seção 3  Répteis, 153 Capítulo 13

Crocodylia (Jacarés e Crocodilos), 154

Capítulo 14

Squamata – Sauria (Iguana e Lagartos), 170 Adriano Bauer, Gustavo Bauer

Capítulo 15

Squamata (Serpentes), 186

Capítulo 16

Testudines (Tigre d’água, Cágado e Jabuti), 219

Cristiana Saddy Martins, Suzana Machado Padua, Claudio Valladares‑Padua

Capítulo 3

Procedimentos Legais para a Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Brasileira, 17 Marcia Chame, Norma Labarthe

Capítulo 4

Gestão Ambiental em Zoológicos, 27

Capítulo 5

Fisiopatologia do Estresse, 35

Capítulo 6

Métodos de Marcação e Identificação, 46 Enriquecimento Ambiental, 63

Capítulo 8

Condicionamento Operante – Base Teórica e Aplicação no Treinamento de Animais Selvagens em Cativeiro, 74

Testudines Marinhos (Tartarugas Marinhas), 259 Cecília Baptistotte

Seção 4  Aves, 271 Capítulo 18

Capítulo 19

Seção 2  Invertebrados, Peixes e Anfíbios, 103 Arthropoda (Aracnídeos, Insetos, Crustáceos e Miriápodes), 104 José Machado Neves Júnior

Capítulo 11

Peixes Elasmobrânquios, 118

Capítulo 12

Anfíbios (Rã, Sapo e Cobra-cega), 132

Andréa Maranho, Paula Baldassin

Cátia Dejuste de Paula, Luís Felipe Toledo

Tinamiformes (Codorna, Inhambu, Macuco, Jaó­e Perdiz), 303 Marcus Vinícius Romero Marques

Capítulo 20

Eutanásia, 86 Hélia M. Piedade

Rheiformes (Ema) e Struthioniformes (Avestruz, Emu e Casuar), 272 Maristela Lovato, Elisandro Oliveira dos Santos

Ana Maria Beresca

Cynthia Fernandes Cipreste

Cubas 00.indd 25

Capítulo 17

Heloí­sa Orsini, Eduardo Fernandes Bondan

Capítulo 7

Capítulo 10

Kathleen Fernandes Grego, Luciana Rameh de Albuquerque, Cristiane Kiyomi Miyaji Kolesnikovas

Gustavo Henrique Pereira Dutra

João Batista da Cruz

Lauro Leite Soares Neto

Capítulo 9

Luí­s Antonio B. Bassetti, Luciano M. Verdade

Anseriformes (Marreco, Pato e Ganso), 330 Marcus Vinícius Cândido

Capítulo 21

Galliformes (Aracuã, Jacu, Jacutinga, Mutum e Uru), 354 Marcus Vinícius Romero Marques

Capítulo 22 Sphenisciformes (Pinguim), 384 Rodolfo Pinho da Silva Filho, Valeria Ruoppolo

Capítulo 23 Procellariiformes e outras Aves de Ambientes Marinhos (Albatroz, Petrel, Fragata, Atobá, Biguá­ e Gaivota), 417 Patricia Pereira Serafini, Camile Lugarini

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Sumário

04/09/14 13:36


Capítulo 24

Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária Ciconiiformes, Pelecaniformes, Gruiformes e Cariamiformes (Maguari, Tuiuiú­, Garça, Socó, Guará, Colhereiro, Jacamim, Saracura, Frango‑d’água, Grou e Seriema), 441 José Heitzmann Fontenelle, Luciano Antunes Barros

Capítulo 25

Phoenicopteriformes (Flamingos), 456

Capítulo 26

Accipitriformes, Falconiformes e Strigiformes (Gaviões, Águias, Falcões e Corujas), 470 Columbiformes (Pombos, Rolinhas e Gouras), 537 Marta Brito Guimarães

Capítulo 28

Psittaciformes (Araras, Papagaios, Periquitos, Calopsitas e Cacatuas), 550 André Grespan, Tânia de Freitas Raso

Capítulo 29

Apodiformes (Beija‑flores), 590

Capítulo 30

Piciformes (Tucanos, Araçaris e Pica‑paus), 598

Mathias Dislich

Mathias Dislich

Capítulo 31

Capítulo 39

Carnivora – Mustelidae (Ferrets), 840

Capítulo 40

Carnivora – Procyonidae (Quati, Mão-pelada e Jupará), 866

Capítulo 41

Carnivora – Ursidae (Ursos), 880

Capítulo 42

Carnivora – Otariidae, Phocidae (Foca, Lobo‑marinho e Elefante‑marinho), 893

Capítulo 43

Cetacea (Golfinhos e Baleias), 917

Capítulo 44

Sirenia (Peixe‑boi‑da-amazônia e Peixe‑boi‑marinho), 936

Capítulo 45

Proboscidea (Elefantes), 973

Capítulo 46

Perissodactyla – Equidae e Rhinocerotidae (Zebras e Rinocerontes), 984

Capítulo 48

Claudia Carvalho do Nascimento, Maurício Claudio Horta

Primates – Primatas do Novo Mundo (Sagui, Macaco‑prego, Macaco‑aranha, Bugio e Muriqui), 723 Carlos Eduardo Verona, Alcides Pissinatti

Capítulo 35

Primates – Primatas do Velho Mundo (Babuí­no, Mandril, Chimpanzé e Orangotango), 744 Adauto Luis Veloso Nunes, José Luiz Catão‑Dias

Capítulo 36

Carnívora – Canidae (Cachorro‑do‑mato, Cachorro‑vinagre, Lobo‑guará e Raposa‑do‑campo), 764 Rodrigo Silva Pinto Jorge, Maria Luisa da Silva Pinto Jorge

Capítulo 37

Carnivora – Felidae (Onça, Suçuarana, Jaguatirica e Gato‑do‑mato), 779 Cristina Harumi Adania, Jean Carlos Ramos Silva, Paulo Anselmo Nunes Felippe

Cubas 00.indd 26

Perissodactyla – Tapiridae (Antas), 1006 Paulo Rogerio Mangini

Artiodactyla – Tayassuidae e Suidae (Queixada, Cateto e Javali), 1037 Mariana Malzoni Furtado

Capítulo 49

Flávia Miranda

Capítulo 34

Murray E. Fowler

Marcelo de Campos Cordeiro Malta, Marcela Miranda Luppi, Herlandes Penha Tinoco

Seção 5  Mamíferos (Mammalia), 681

Cingulata (Tatus) e Pilosa (Preguiças e Tamanduás), 707

Juliana Marigo, Kátia Regina Groch

Stella Maris Lazzarini, Jociery Einhardt Vergara‑Parente, Daniella Carvalho Ribeiro

Capítulo 47

Capítulo 33

Raquel von Hohendorff, Claudio Giacomini

Valeria Ruoppolo, Julio Daniel Loureiro

Thaí­s Caroline Sanches, Silvia Neri Godoy

Didelphimorphia (Gambá e Cuíca), 682

Alessandra de Araujo Roll, Gleide Marsicano

Rodrigo Hidalgo Friciello Teixeira, Simone Rodrigues Ambrosio

Passeriformes (Canário, Sabiá­, Pássaro‑preto e Trinca‑ferro), 626

Capítulo 32

Carnivora – Mustelidae (Ariranha, Lontra e Irara), 819 Manoel Lucas Javorouski, Ana Sílvia Miranda Passerino

Maria Emília Bodini Santiago

Adriana Marques Joppert

Capítulo 27

Capítulo 38

Camelidae Neotropical (Alpaca, Lhama, Guanaco e Vicunha), 1054 Gianmarco Rojas Moreno

Capítulo 50

Artiodactyla – Giraffidae (Girafas), 1071

José Ricardo Pachaly, Rogério Ribas Lange

Capítulo 51

Artiodactyla – Cervidae (Veados e Cervos), 1085 José Maurício Barbanti Duarte

Capítulo 52

Artiodactyla – Bovidae (Antílope, Aoudad, Bisão, Eland, Gnu, Kudu e Waterbuck), 1108 Rodrigo Hidalgo Friciello Teixeira

Capítulo 53

Artiodactyla – Hippopotamidae (Hipopótamos), 1123

José Ricardo Pachaly, Luiz Paulo Cobra Monteiro Filho

Capítulo 54

Rodentia – Roedores Selvagens (Capivara, Cutia, Paca e Ouriço), 1137 Rogério Ribas Lange, Elizabeth Moreira dos Santos Schmidt

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

xxvi

04/09/14 13:36


Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária Rodentia – Roedores Exóticos (Rato, Camundongo, Hamster, Gerbilo, Porquinho‑da‑Índia e Chinchila), 1169 Valéria Natascha Teixeira

Capítulo 56

Lagomorpha (Coelho, Lebre e Tapiti), 1209 Carlos Alexandre Pessoa

Vo l u m e 2 Seção 6  Doenças de Particular Interesse, 1239 Capítulo 57

Influenza Aviá­ria, 1240

Capítulo 58

Febre do Nilo Ocidental, 1250

Capítulo 59

Febre Amarela, 1263

Capítulo 60

Doenças Hemorrágicas em Cervídeos, 1282

Capítulo 61

Raiva – Novas Abordagens, 1287

Capítulo 62

Coronaviroses em Felídeos, 1306

Capítulo 63

Herpesviroses em Primatas, 1321

Capítulo 64

Doenças Virais em Psittaciformes, 1337

Capítulo 65

Micoplasmoses Hemotrópicas, 1353

Capítulo 67

Capítulo 74

Sarcosporidiose, 1444

Capítulo 75

Criptosporidiose, Giardiose e Amebiose, 1450

Capítulo 76

Leishmanioses, 1481

Capítulo 77

Síndrome de Emagrecimento Progressivo dos Calitriquí­deos, 1502

Renata Assis Casagrande

Mariangela da Costa Allgayer, Rosecler Alves Pereira

Capítulo 78 Capítulo 79 Capítulo 80

Processos Não Infecciosos de Particular Interesse em Primatas, 1546 Alcides Pissinatti, Roberto da Rocha e Silva

Seção 7  Diagnóstico, 1553 Capítulo 81

Colheita e Conservação de Amostras Biológicas, 1554 Leonilda Correia dos Santos, Patrícia Hoerner Cubas

Capítulo 82

Considerações para Realização e Documentação de Necropsias, 1565 José Luiz Catão‑Dias, Flávia Miranda

Capítulo 83

Patologia Clínica em Aves, 1577

Clamidiose – Novas Abordagens Diagnósticas e Terapêuticas, 1369

Capítulo 84

Patologia Clínica em Vertebrados Ectotérmicos, 1597

Avanços no Diagnóstico da Tuberculose em Animais Selvagens, 1382

Capítulo 85

Citologia, 1624

Capítulo 86

Técnicas Sorológicas e de Biologia Molecular, 1634

Maurício Claudio Horta

José Soares Ferreira Neto, Tatiana Valvassoura, José Luiz Catão‑Dias

Capítulo 69

Colibacilose e Salmonelose, 1389

Capítulo 70

Doenças Fúngicas em Aves, 1399

Capítulo 71

Dermatofitoses, 1411

Capítulo 72

Micotoxicoses em Aves Selvagens, 1420

Cubas 00.indd 27

Comportamento e Distúrbios Comportamentais nas Aves, 1524 Cristina Fotin

Vania Maria de Carvalho

Elizabeth Santin, Mariana Camargo Lourenço, Andressa Pereira Dlugosz

Ricardo de Francisco Strefezzi

Leonardo José Richtzenhain, Rodrigo Martins Soares, Carlos Roberto Prudencio

Capítulo 87

Melissa Orzechowski Xavier, Isabel Martins Madrid Selene Dall’Acqua Coutinho

Elizabeth Moreira dos Santos Schmidt

Nádia Regina P. Almosny

Tânia de Freitas Raso

Capítulo 68

Doença do Acúmulo de Ferro em Aves, 1518

Ricardo de Francisco Strefezzi, Larissa Quinto Pereira

Ana Marcia de Sá Guimarães

Febre Maculosa, 1363

Marina Galvão Bueno

Lilian Rose Marques de Sá

Jane Megid

Claudia Filoni

Silvia Neri Godoy, Marina de Oliveira Cesar, Eliana Reiko Matushima

Renata Carolina Fernandes Santos

Francisco Anilton Alves Araú­jo

Alessandro Pecego Martins Romano

Malária Aviária e outros Hemosporídeos Aviários, 1427 Ralph Eric Thijl Vanstreels, Nola Jane Parsons

Marcela María Uhart

Karin Werther, Aline Eyko Kawanami

Capítulo 66

Capítulo 73

Utilização do DNA em Situações Forenses Envolvendo Animais Selvagens, 1647 José Eduardo Garcia

Capítulo 88

Radiologia em Répteis, Aves e Roedores de Companhia, 1654 Ana Carolina Brandão Pinto, Carla Aparecida Batista Lorigados, Luciana dos Santos Arnaut, Silvana Maria Unruh

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Capítulo 55

xxvii

04/09/14 13:36


Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária

Capítulo 89

Radiologia Odontológica, 1693

Capítulo 109 Ortopedia, 2095

Capítulo 90

Ultrassonografia, 1706

Capítulo 110 Fisioterapia Veterinária, 2113

Capítulo 91

Endoscopia em Répteis e Mamíferos Exóticos de Companhia, 1721

Marco Antonio Gioso, Roberto Silveira Fecchio, Lenin Arturo Villamizar Martinez

Alessandra Quaggio Augusto, Thomas B. Hildebrandt

Laila Maftoum Proença

Capítulo 92

Endoscopia em Aves, 1751

Capítulo 93

Tomografia Computadorizada, 1768

Lorenzo Crosta

Ricardo Coelho Lehmkuhl, Luiz Carlos Vulcano

Cassio Ricardo Auada Ferrigno, Alexandre Schmaedecke, Vanessa Ferraz Guilherme Eduardo Fiel de Carvalho

Capítulo 111 Reabilitação de Aves de Rapina, 2131 Samuel David Silva Ferreira

Seção 9  Medicina Veterinária Preventiva, 2143 Capítulo 112 Planejamento Nutricional, 2144

Seção 8  Anestesia, Clínica e Cirurgia, 1783 Capítulo 94

Anestesia e Cirurgia em Peixes, 1784

Capítulo 95

Analgesia em Aves, 1806

Capítulo 96

Analgesia em Pequenos Mamíferos Exóticos, 1818

Francisco Vilardo

Michelle Hawkins, Joanne Paul‑Murphy

Michelle Hawkins, Peter J. Pascoe

Maria Elvira Loyola Teixeira da Costa

Capítulo 113 Biossegurança, 2152

Jean Carlos Ramos Silva, Paulo Anselmo Nunes Felippe

Capítulo 114 Métodos de Vigilância Epidemiológica em Fauna Selvagem, 2178 Ignasi Marco Sanches, Santiago Lavín

Capítulo 115 Qualidade Hídrica, 2186 Cristiane Kiyomi Miyaji Kolesnikovas

Capítulo 116 Zoonoses, 2194

Maria Fernanda Vianna Marvulo, Vania Maria de Carvalho

Capítulo 97

Anestesia Injetável e Inalatória, 1826

Capítulo 98

Anestesia Locorregional, 1864

Seção 10  Reprodução, 2207

Capítulo 99

Terapia Intensiva, 1884

Capítulo 117 Criobiologia da Conservação – Reserva dos Recursos Genéticos, 2208

Ricardo Guilherme D´Otaviano de Castro Vilani

Fábio Futema, Marco Antonio Ramiro de Campos

Silvia Renata Gaido Cortopassi, Priscila Rocha Yanai

Capítulo 100 Terapêutica de Emergência em Aves, 1898 Zalmir Silvino Cubas, Rodrigo Cardoso Rabelo

Capítulo 101 Oftalmologia, 1947

Fabiano Montiani‑Ferreira, Leandro Lima

Capítulo 102 Odontologia Veterinária em Animais Selvagens, 1970 João Luiz Rossi Junior

Capítulo 103 Periodontia e Exodontia, 1995

José Ricardo Pachaly, Evandra Maria Voltarelli Pachaly

Capítulo 104 Endodontia, 2020

Marco Antonio Leon‑Roman, João Luiz Rossi Junior

Capítulo 105 Odontoestomatologia em Roedores e Lagomorfos, 2042 Herbert Lima Corrêa, Roberto Silveira Fecchio

Capítulo 106 Correções Ortognáticas e Prótese em Bico de Aves, 2056 Roberto Silveira Fecchio, Marco Antonio Gioso

Capítulo 107 Fundamentos da Cirurgia em Animais Selvagens, 2068 Rui I. Bernardino

Capítulo 108 Cirurgia em Tecidos Moles de Aves, 2075 Jeferson Rocha Pires

Cubas 00.indd 28

Barbara S. Durrant

Capítulo 118 Monitoramento Hormonal Não Invasivo, 2216

Tatiane Micheletti, Janine L. Brown, Susan L. Walker

Capítulo 119 Reprodução e Obstetrícia em Répteis, 2228 Rogério Loesch Zacariotti

Capítulo 120 Reprodução das Aves, 2235 Ricardo Jose Garcia Pereira

Capítulo 121 Reprodução em Primatas Neotropicais, 2270

Marcelo Alcindo de Barros Vaz Guimarães

Capítulo 122 Reprodução e Obstetrícia em Canídeos Neotropicais, 2276 Tarcízio Antônio Rego de Paula, Rebeca Marques Mascarenhas

Capítulo 123 Reprodução e Obstetrícia em Felídeos Neotropicais, 2294 Nei Moreira

Capítulo 124 Reprodução e Obstetrícia em Cervídeos Neotropicais, 2301 Eveline dos Santos Zanetti, José Maurício Barbanti Duarte

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

xxviii

04/09/14 13:36


Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária

Capítulo 125 Mudanças Climáticas Globais, Saúde e Ecossistemas, 2322 Ulisses Eugênio C. Confalonieri

Capítulo 126 Emergências Ambientais – Ações para a Redução dos Impactos à Fauna, 2327 Valeria Ruoppolo, Ian Robinson

Capítulo 130 Desafios para a Conservação da Fauna Amazônica, 2370 Antônio Messias Costa

Capítulo 131 Manejo e Genética Populacional, 2382 Cristina Yumi Miyaki, Cibele Biondo

Capítulo 132 Manejo dos Recursos Pesqueiros em Reservatórios, 2390 Domingo Rodriguez Fernandez, Angelo Antonio Agostinho

Capítulo 127 Implicações Genéticas, Ecológicas e Sanitárias nos Processos de Movimentação de Fauna, 2339

Capítulo 133 Manejo para a Conservação de Répteis, 2397

Capítulo 128 Espécies Exóticas Invasoras, 2350

Capítulo 134 Pesquisa, Manejo e Conservação de Mamíferos Carnívoros, 2404

José Maurício Barbanti Duarte

Carlos Eduardo Verona, Alessandra Nava

Capítulo 129 Perspectivas para a Conservação da Fauna no Brasil, 2360

Christina Wippich Whiteman, Frederico Ozanan Barros Monteiro

Cubas 00.indd 29

Luiz Roberto Francisco

Ronaldo Gonçalves Morato, Rose Lilian Gasparini‑Morato

Índice Alfabético, 2421

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Seção 11  Medicina de Conservação, 2321

xxix

04/09/14 13:36


Medicina Veterinária

2a edição

Volume

VOLUME 2

S E G U N D A

Cubas 00.indd 1

E D I Ç Ã O

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Tratado de Animais Selvagens

04/09/14 15:52


Essas empresas, respeitadas no mercado editorial, construíram catálogos inigualáveis, com obras que têm sido decisivas na formação acadêmica e no aperfeiçoamento de várias gerações de profissionais e de estudantes de Administração, Direito, Enfermagem, Engenharia, Fisioterapia, Medicina, Odontologia, Educação Física e muitas outras ciências, tendo se tornado sinônimo de seriedade e respeito. Nossa missão é prover o melhor conteúdo científico e distribuí-lo de maneira flexível e conveniente, a preços justos, gerando benefícios e servindo a autores, docentes, livreiros, funcionários, colaboradores e acionistas. Nosso comportamento ético incondicional e nossa responsabilidade social e ambiental são reforçados pela natureza educacional de nossa atividade, sem comprometer o crescimento contínuo e a rentabilidade do grupo.

Cubas 00.indd 2

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

O GEN | Grupo Editorial Nacional reúne as editoras Guanabara Koogan, Santos, Roca, AC Farmacêutica, Forense, Método, LTC, E.P.U. e Forense Universitária, que publicam nas áreas científica, técnica e profissional.

04/09/14 15:52


de

Animais

Medicina Veterinária

Organizadores Zalmir Silvino Cubas Médico-veterinário. Mestre em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Médico-veterinário na Itaipu Binacional, Divisão de Áreas Protegidas, Refúgio Biológico Bela Vista, Foz do Iguaçu (PR). Professor da Disciplina de Medicina de Animais Selvagens do Curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário Dinâmica das Cataratas (UDC), Faculdade Anglo Americana. Ex-residente no Setor de Medicina de Animais Selvagens da School of Veterinary Medicine, University of California (EUA).

Jean Carlos Ramos Silva Médico-veterinário. Mestre e Doutor em Medicina Veterinária na área de Epidemiologia Experimental e Aplicada às Zoonoses pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Pós-doutor pela USP. Professor Associado I do Departamento de Medicina Veterinária (DMV) da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Associado Fundador e Responsável pela Gestão de Projetos do Instituto Brasileiro para Medicina da Conservação (TRÍADE).

José Luiz Catão-Dias Médico-veterinário pela Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Botucatu. Mestre, Doutor e Livre Docente em Patologia Experimental e Comparada pela Universidade de São Paulo (USP). Pós-doutor em Patologia Comparada de Animais Selvagens pelo National Zoological Park, Smithsonian Institution, EUA. Professor Associado III de Patologia Comparada do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP).

VOLUME 2 S E G U N D A

Cubas 00.indd 3

E D I Ç Ã O

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Selvagens T r ata d o

04/09/14 15:52


 Os autores e a editora se empenharam para citar adequadamente e dar o devido crédito a todos os detentores de direitos autorais de qualquer material utilizado neste livro, dispondo-se a possíveis acertos posteriores caso, inadvertida e involuntariamente, a identificação de algum deles tenha sido omitida.  As figuras relacionadas a seguir foram gentilmente cedidas por Danilo Marin Rodrigues Fotos de abertura das Seções: 1, 2, 4, 5, 7, 8 Fotos de abertura dos Capítulos: 3, 5, 16, 18, 20, 26, 28, 33, 34, 35, 36, 37, 38, 40, 41, 45, 47, 54, 57, 59, 60, 62, 63, 64, 65, 67, 69, 70, 71, 75, 77, 81, 82, 83, 84, 85, 87, 88, 89, 90, 91, 94, 95, 97, 98, 99, 103, 104, 105, 106, 107, 108, 109, 110, 111, 112, 117, 120, 131, 132, 134 Fotos do Capítulo 24: 24.1 e 24.2  Tradutores de capítulos Alexander Genoy Puerto, Angelica Sanchez Sarmiento, Claudia Niemeyer, José Luiz Catão-Dias, Nei Moreira e Zalmir Silvino Cubas.  Fotos da Capa e da Contracapa Jabuti, jiboia e serelepe: Marcelo Pires Nogueira de Carvalho Baleia-jubarte: Instituto Baleia Jubarte/Katia Regina Groch Uirapuru-vermelho: Tarcilla Valtuille de Castro Onça Juma: Daniel de Granville/Acervo Itaipu Binacional  Direitos exclusivos para a língua portuguesa Copyright © 2014 by EDITORA ROCA LTDA. Uma editora integrante do GEN | Grupo Editorial Nacional Rua Dona Brígida, 701 – Vila Mariana São Paulo – SP – CEP 04111-081 Tel.: (11) 5080-0770 www.grupogen.com.br | editorial.saude@grupogen.com.br  Reservados todos os direitos. É proibida a duplicação ou reprodução deste volume, no todo ou em parte, em quaisquer formas ou por quaisquer meios (eletrônico, mecânico, gravação, fotocópia, distribuição pela Internet ou outros), sem permissão, por escrito, da editora roca ltda.  Capa: Bruno Sales

Editoração eletrônica:

Anthares

 Ficha catalográfica C97t 2 ed. Cubas, Zalmir Silvino, 1963Tratado de animais selvagens: medicina veterinária / Zalmir Silvino Cubas, Jean Carlos Ramos Silva, José Luiz Catão-Dias. 2. ed. São Paulo: Roca, 2014. 2470 p.: il.; 28 cm Inclui bibliografia e índice ISBN 978-85-277-2618-4 1. Medicina veterinária. 2. Animais selvagens. 3. Animais selvagens - Doenças. 4. Animais exóticos I. Silva, Jean Carlos Ramos, 1969-. II. Catão-Dias, José Luiz, 1958-. III. Título. 14-15092

Cubas 00.indd 4

CDD: 636.089 CDU: 636.09:016

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

 Os autores deste livro e a editora roca ltda. empenharam seus melhores esforços para assegurar que as informações e os procedimentos apresentados no texto estejam em acordo com os padrões aceitos à época da publicação, e todos os dados foram atualizados pelos autores até a data da entrega dos originais à editora. Entretanto, tendo em conta a evolução das ciências da saúde, as mudanças regulamentares governamentais e o constante fluxo de novas informações sobre terapêutica medicamentosa e reações adversas a fármacos, recomendamos enfaticamente que os leitores consultem sempre outras fontes fidedignas, de modo a se certificarem de que as informações contidas neste livro estão corretas e de que não houve alterações nas dosagens recomendadas ou na legislação regulamentadora. Adicionalmente, os leitores podem buscar por possíveis atualizações da obra em http://gen-io. grupogen.com.br.

04/09/14 15:52


Queremos dedicar esta edição do Tratado às nossas esposas e filhas: Patrícia, Rafaela, Isabela, Manuela, Fernanda, Carolina, Vania, Julia e Raquel; e ao Prof. Murray Elwood Fowler, in memorian.

Cubas 00.indd 5

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Dedicatória

04/09/14 15:52


Adauto Luis Veloso Nunes. Médico-veterinário. Mestre em Medicina

Veterinária na Área de Cirurgia Veterinária – Anestesiologia pela Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Botucatu. Médico-veterinário do Parque Zoológico Municipal Quinzinho de Barros (Sorocaba, SP).

Talento na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Univer­sidade de São Paulo (FMVZ-USP).

Ana Maria Beresca. Bióloga. Chefe da Divisão de Ciências Biológicas da Fundação Parque Zoológico de São Paulo (FPZSP).

Adriana Marques Joppert. Médica-veterinária. Mestre e Doutora em Ciências na Área de Patologia Experimental e Comparada pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Médica-veterinária da Divisão Técnica de Medicina Veterinária e Manejo da Fauna Silvestre (DEVAPE-3), Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, Prefeitura Municipal de São Paulo.

Ana Sílvia Miranda Passerino. Médica-veterinária. Mestre em Ciências Veterinárias na Área de Patologia Veterinária. Professora de Clínica e Produção de Animais Selvagens e de Parasitologia Veterinária na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Médica-veterinária na Prefeitura Municipal de Curitiba.

Adriano Bauer. Médico-veterinário da AMAZOO Pets.

André Grespan. Médico-veterinário. Mestre em Epidemiologia

Alcides Pissinatti. Médico-veterinário. Doutor em Biologia

Animal pelo Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO). Professor Titular de Ecologia Aplicada e Animais Selvagens e de Deontologia e Veterinária Legal do UNIFESO.

Experimental Aplicada às Zoonoses. Diretor Clínico da Wildvet-SP.

Cirurgia pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Andréa Maranho. Médica-veterinária. Mestre em Ciências na Área de Microbiologia pelo Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP). Coordenadora Técnica do Instituto Gremar – Pesquisa, Educação e Gestão de Fauna.

Alessandra Nava. Médica-veterinária. Doutora em Epidemio­ logia pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP).

Andressa Pereira Dlugosz. Médica-veterinária. Médica-vete­ rinária Residente em Ornitopatologia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Alessandra Quaggio Augusto. Médica-veterinária. Mestre em

Alessandro Pecego Martins Romano. Médico-veterinário. Doutor

Angelo Antonio Agostinho. Biólogo. Doutor em Ecologia e Recursos Naturais pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Professor Titular do Programa de Pós-graduação em Ecologia de Ambientes Aquáticos do Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura (Nupelia) da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Alexandre Schmaedecke. Médico-veterinário. Especialista, Mestre

Antônio Messias Costa. Médico-veterinário. Mestre em Ciência Animal. Curador de Fauna do Parque Zoobotânico do Museu Paraense Emílio Goeldi.

Alessandra de Araujo Roll. Médica-veterinária. Especialista em

Ciências Veterinárias na Área de Patologia Veterinária pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Doutora em Medicina Veterinária pela Universität Leipzig, Alemanha. Especialista em Ultrassonografia Animal.

em Medicina Veterinária na Área de Ciência Animal pela Universidade Federal de Goiás (UFG).

e Doutor pelo Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Médico-veterinário Autônomo.

Aline Eyko Kawanami. Médica-veterinária. Mestre em Medicina Veterinária. Doutoranda do Programa de Medicina Veterinária em Patologia Veterinária pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Jaboticabal.

Ana Carolina Brandão Pinto. Médica-veterinária. Mestre em

Clínica Veterinária pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Doutora em Cirurgia pela FMVZ-USP. Pós-doutora pela University of Tennessee. Professora Associada do Departa­ mento de Cirurgia da FMVZ-USP.

Ana Marcia de Sá Guimarães. Médica-veterinária. Mestre em Epidemiologia Experimental e Aplicada a Zoonoses pela Universidade de São Paulo (USP). Doutora em Microbiologia Veterinária pela Purdue University, EUA. Pesquisadora Jovem

Cubas 00.indd 7

Barbara S. Durrant. Bacharel em Ciência Animal. Mestre em Fisiologia e Genética e Doutora em Fisiologia da Reprodução pela North Carolina State University. Diretora de Fisiologia Reprodutiva e Henshaw Chair do San Diego Zoo Institute for Conservation Research, EUA. Camile Lugarini. Médica-veterinária. Mestre em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Doutoranda em Ciência Veterinária na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Doutorado Sanduíche na University of Missouri-St. Louis (UMSL), EUA. Carla Aparecida Batista Lorigados. Médica-veterinária. Pós-

doutora na Área de Diagnóstico por Imagem pelo Departa­ mento de Cirurgia da Faculdade d Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Profes­sora Doutora do Departamento de Cirurgia da FMVZUSP.

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Colaboradores

04/09/14 15:52


Carlos Alexandre Pessoa. Médico-veterinário pela Universidade da Marília (UNIMAR). Mestre pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Pós-graduado em Clínica Médica e Cirúrgica em Pequenos Animais. Pós-graduado em Clínica Médica e Cirúrgica de Animais Silvestres e Exóticos Mantidos como Pet. Profissional dos Cursos Vet e Portal Animal Exótico. Carlos Eduardo Verona. Médico-veterinário e Biólogo. Mestre

e Doutor. Coordenador Geral de Tutoria do Curso de Especialização para Professores da Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro (CEDERJ/CECIERJ). Coordenador Geral do Projeto Multi-institucional de Medicina da Conservação de Primatas no Rio de Janeiro. Associado fundador e Gestor de Projetos do Instituto Brasileiro para Medicina da Conservação (TRÍADE).

Carlos Roberto Prudencio. Médico-veterinário. Mestre e Doutor

em Genética pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Pós-doutor em Biotecnologia pelos Instituto de Investigación en Recursos Cinegéticos (IREC) da Universidad de Castilla-la Mancha na Espanha e Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia na Universidade de São Paulo (FMVZUSP). Pesquisador Científico do Centro de Imunologia do Instituto Adolfo Lutz de São Paulo e Responsável pelo Laboratório de Imunotecnologia do Centro de Imunologia.

Cassio Ricardo Auada Ferrigno. Médico-veterinário. Pós-doutor em Medicina Veterinária pela University of Florida. Professor Associado 2 do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Catia Dejuste de Paula. Médica-veterinária. Mestre em Epide­ miologia pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Doutora em Ciências na Área de Patologia pela FMVZ-USP. Pós-douto­ randa do San Diego Zoo Global, San Diego Zoological Society. Cecília Baptistotte. Médica-veterinária. Doutora em Ecologia Aplicada pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (ESALQ-USP). Médicaveterinária do Projeto TAMAR-ICMBio. Christina Wippich Whiteman. Médica-veterinária pela Universi­ dade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP). Doutora em Ecologia Aplicada pela Universidade de São Paulo. Analista Ambiental do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (IBAMA). Cibele Biondo. Bióloga. Pós-doutora pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP). Professora Adjunta do Centro de Ciências Naturais e Humanas da Universidade Federal do ABC (UFABC).

Claudia Carvalho do Nascimento. Médica-veterinária pela

Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Botucatu. Mestre em Reprodução pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Diretora da Aiuká Consultoria em Soluções Ambientais.

Cubas 00.indd 8

Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária Claudia Filoni. Médica-veterinária. Mestre e Doutora em Ciências na

Área de Patologia pela FMVZ-USP. Pós-doutoranda no Laboratório de Diagnóstico Molecular do Departamento de Microbiologia e Imunologia do Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP).

Claudio Valladares-Padua. Biólogo. Doutor em Ecologia pela

University of Florida, EUA. Professor Aposentado da Univer­ sidade de Brasília (UNB). Reitor da Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade (ESCAS). VicePresidente do Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ). Pesquisador Associado Sênior do Centro de Estudos Ambientais e de Conservação da Columbia University.

Claudio Giacomini. Médico-veterinário. Especialista em Repro­ dução em Cativeiro de Espécies Ameaçadas. Membro da Academia Rio Grandense de Medicina Veterinária. Cristiana Saddy Martins. Médica-veterinária. Doutora em Ecologia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Fundadora e Pesquisadora do Instituto de Pes­quisas Ecológicas (IPÊ). Professora da Disciplina de Conceitos em Ecologia e Resolução de Desafios do Instituto IPÊ. Coordenadora do Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável, Curso Credenciado pelo IPÊ. Cristiane Kiyomi Miyaji Kolesnikovas. Médica-veterinária. Mestre e Doutora em Ciências na Área de Patologia pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Pós-doutora em Virologia Ambiental. Presidente/Veterinária Pesquisadora da Associação R3 Animal. Colaboradora do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Cristina Harumi Adania. Médica-veterinária pela Universidade

Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Jaboticabal. Doutora em Reprodução Animal pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Coordenadora de Fauna da Associação Mata Ciliar/Centro Brasileiro para Conservação de Felinos Neotropicais.

Cristina Fotin. Médica-veterinária. Mestre em Ciências pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Univer­ sidade de São Paulo (FMVZ-USP). Especialista em Homeo­ patia pelo Instituto Brasileiro de Estudos Homeopáticos – SP. Coordenadora do Curso de Especialização em Animais Silvestres na Clínica Veterinária pela ANCLIVEPA-SP. Cristina Yumi Miyaki. Bióloga. Pós-doutora pela Universidade de São Paulo (USP). Professora Associada (Livre Docente) do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (IB-USP).

Cynthia Fernandes Cipreste. Bióloga. Bióloga da Área de Bemestar Animal da Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte. Daniella Carvalho Ribeiro. Médica-veterinária. Mestre em Epide­

miologia Experimental e Aplicada às Zoonoses pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Médica-veterinária dos Centros de Preservação e Pesquisa de Mamíferos e Quelônios Aquáticos (CPPMA e CPPQA) da Amazonas Energia/Eletrobras.

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

viii

04/09/14 15:52


Médico-veterinário pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Mestre em Ciências da Pesca pela Nagasaki University. Doutor em Zoologia pela UFPR.

Domingo Rodriguez Fernandez.

Eduardo Fernandes Bondan. Médico-veterinário pela Univer­ sidade Federal de Pelotas (UFPel). Doutor em Patologia Experimental e Comparada pela Universidade de São Paulo (USP). Professor Titular da Universidade Paulista (UNIP) e da Universidade Cruzeiro do Sul. Eliana Reiko Matushima. Médica-veterinária. Doutora em Pato­

logia Experimental e Comparada pela USP. Professora Associada 3 do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP).

Elisandro Oliveira dos Santos. Médico-veterinário. Mestre em

Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Especialista em Clínica e Cirurgia de Animais Selvagens pelo Instituto Qualittas. Membro da Comissão de Animais Selvagens do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul (CRMV-RS). Técnico Ambiental do Setor de Fauna da Secretaria Estadual do Meio Ambiente do Rio Grande do Sul.

Elizabeth Moreira dos Santos Schmidt. Médica-veterinária. Doutora em Medicina Veterinária pela Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Jaboticabal. Pós-doutora em Patologia Clínica Animal – Proteínas de Inflamação pela University of Glasgow, Reino Unido. Elizabeth Santin. Médica-veterinária. Doutora em Patologia Animal pela Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Jaboticabal. Pós-doutora em Nutrição Animal pela University of California, EUA. Professora Doutora Associada do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Evandra Maria Voltarelli Pachaly. Médica-veterinária. Mestre em Ciências da Saúde. Membro do Corpo Técnico do Instituto Brasileiro de Especialidades em Medicina Veterinária (ESPECIALVET).

Eveline dos Santos Zanetti. Médica-veterinária. Doutora em Reprodução Animal pela Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP). Pós-doutoranda no Programa de Genética e Melhoramento Animal da UNESP. Pesquisadora do Núcleo de Pesquisa e Conservação de Cervídeos (NUPECCE). Fabiano Montiani-Ferreira. Médico-veterinário. Mestre em

Ciências Veterinárias. Doutor em Medicina Comparada e Biologia Integrada. Professor Associado de Oftalmologia Veterinária e Clínica Médica de Pequenos Animais. Coordenador do Programa de Pós-graduação em Ciências Veterinárias. Pesquisador do CNPq do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná.

Fábio Futema. Médico-veterinário. Professor Doutor. Professor Adjunto da Universidade Paulista e da Universidade Gua­ rulhos (UnG). Líder de Pesquisa de Grupo de Pesquisa da CNPq/UnG.

Cubas 00.indd 9

ix Flávia Miranda. Médica-veterinária. Doutoranda em Zoologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). VicePresidente da UICN/SSC Anteater, Sloth and Armadillo. Consultora da Associação Caatinga. Pesquisadora do Projeto Tamanduá. Francisco Anilton Alves Araújo. Médico-veterinário. Doutor

em Ciência Animal na Área de Concentração em Sanidade Animal, Higiene e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal de Goiás (UFG).

Francisco Vilardo. Médico-veterinário Autônomo. Responsável

Técnico pelo Criadouro Conservacionista Ilha dos Porcos Grande.

Frederico Ozanan Barros Monteiro. Médico-veterinário. Doutor em Reprodução Animal pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV) da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Jaboticabal. Pós-doutor pela University of Texas M.D. Anderson Cancer Center, EUA. Professor Adjunto da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA). Professor Visitante da University of Texas M.D. Anderson Cancer Center, EUA. Gianmarco Rojas Moreno. Médico-veterinário. Mestre em Conser­

vação de Fauna Silvestre. Médico-veterinário do Parque Zooló­ gico Huachipa. Professor da Universidad Científica del Sur.

Gleide Marsicano. Médica-veterinária. Especialista em Toxi­

cologia Aplicada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Mestre em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Guilherme Eduardo Fiel de Carvalho. Médico-veterinário. Fisio­ terapeuta pela Universidade Estácio de Sá. Pós-graduado em Traumato-ortopedia para Fisioterapia pela Universidade Castelo Branco. Pós-graduado em Docência Superior para Área de Saúde pela FRASCE. Pós-graduado MBA em Gerência para Área de Saúde pela Fundação Getúlio Vargas. Master em Medicina Tradicional Chinesa pela OIUCM Colombo, Sri Lanka. Especialização em Fitoterapia Chinesa pelo American College of Traditional Chinese Medicine, EUA. Especialização em Medicina Chinesa pela Beijing Agricultural University. Especialização em Moxabustão e Acupuntura pela The Chinese Academy of Science, China. Especialização em Fitoterapia Chinesa pelo CHI Institute of Chinese Medicine, EUA. Especialização em Acupuntura Avançada Constitucional – Dr. Eu Won Lee. Gustavo Bauer. Médico-veterinário. Médico-veterinário da AMAZOO Pets. Gustavo Henrique Pereira Dutra. Médico-veterinário. Mestre em

Ciências na Área de Patologia Experimental e Comparada. Pós-graduação Lato Sensu em Patologia Clínica Veterinária e Anestesiologia Veterinária. Médico-veterinário do Aquário Municipal de Santos.

Hélia M. Piedade. Médica-veterinária. Pós-graduada em Clínica de Animais Silvestres pela ANCLIVEPA-SP. Especialista Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo.

Heloísa Orsini. Médica-veterinária. Mestre em Imunopatologia. Doutora em Imunologia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária

04/09/14 15:52


Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária

Herbert Lima Corrêa. Médico-veterinário. Especialização em

Graduação em Medicina Veterinária e Pós-graduação em Ciência Animal e Ecologia de Ecossistemas da Universidade Vila Velha (UVV).

Herlandes Penha Tinoco. Médico-veterinário pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Pós-graduação Lato Sensu em Clínica Médica e Cirúrgica de Animais Selvagens e Exóticos pelo Instituto Qualittas de Pós-graduação no Rio de Janeiro, RJ.

Jociery Einhardt Vergara-Parente. Médica-veterinária. Pós-doutora

Odontologia Veterinária pela Universidade de São Paulo (USP). Mestre em Cirurgia pela USP.

Ian Robinson. BVSc. FRCVS. Médico-veterinário pela Univer­

sity of Bristol, Reino Unido. Fellowship do Royal College of Veterinary Surgeons, Reino Unido. Vice-Presidente de Programas e Operações Internacionais da International Fund for Animal Welfare (IFAW).

Ignasi Marco Sanches. Médico-veterinário e Doutor. Professor

Titular do Serviço de Ecopatologia de Fauna Selvagem (SEFaS), do Departamento de Medicina e Cirurgia Animal da Faculdade de Veterinária da Universitat Autònoma de Barcelona (UAB), Espanha.

Isabel Martins Madrid. Médica-veterinária. Doutora em Sanidade Animal e Pós-doutora em Parasitologia Molecular e Imunologia pela Universidade Federal de Pelotas (UFPEL). Médica-veterinária do Centro de Controle de Zoonoses do Município de Pelotas, RS. Jane Megid. Médica-veterinária. Doutora em Epidemiologia

Experimental e Aplicada às Zoonoses. Professora Titular da Disciplina de Enfermidades Infecciosas dos Animais da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Botucatu. Pesquisadora CNPq.

Janine L. Brown. Bacharel em Ciência Animal. Mestre e Doutora

em Ciência Animal pela Washington State University, EUA. Pós-doutora pela Uniformed Services of the Health Sciences. Fisiologista Reprodutiva Sênior do Centro para Sobrevivência de Espécies Ameaçadas do Instituto de Biologia da Consevação da Smithsonian Institute.

Jeferson Rocha Pires. Médico-veterinário. Biólogo. Mestre em Clínica e Reprodução pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Joanne Paul-Murphy. DVM. Dipl. ACZM e Dipl. ACAW. Pro­ fessora do Departamento de Medicina e Epidemiologia. Chefe do Setor de Aves e Animais Exóticos de Companhia. Diretora do Programa de Saúde e Bem-estar de Psitacídeos na School of Veterinary Medicine da University of California (EUA).

João Batista da Cruz. Médico-veterinário. Mestre e Doutor.

Diretor Técnico-científico da Fundação Parque Zoológico de São Paulo (FPZSP). Professor Titular Aposentado da Universidade Federal Fluminense (UFF). Membro da Academia Brasileira de Medicina Veterinária. Presidente da Asociación Latino­americana de Parques Zoológicos y Acuarios (ALPZA).

João Luiz Rossi Junior. Médico-veterinário. Doutor em Cirurgia Animal pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Professor de

Cubas 00.indd 10

em Desenvolvimento Ambiental pela Universidade Federal de Sergipe. Professora Convidada do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA) da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Pesquisadora Associada e Líder do Núcleo de Estudos dos Efeitos Antropogênicos nos Recursos Antropogênicos (NEARM) da Fundação Mamí­feros Aquáticos. Pesquisadora Associada do Instituto de Desenvol­ vimento Sustentável Mamirauá. Integrante do Grupo de Pesquisa em Geoecologia e Planejamento Territorial (GEOPLAN).

José Eduardo Garcia. Médico-veterinário pela Universidade

Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Jaboticabal. Mestre em Genética pela UNESP, Campus de Botucatu. Doutor em Genética pela Universidade de São Paulo (USP), Campus de Ribeirão Preto. Professor Adjunto do Centro Acadêmico de Vitória da Universidade Federal de Pernambuco.

José Heitzmann Fontenelle. Médico-veterinário. Mestre em Zoologia pelo Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (IB-USP). José Machado Neves Júnior. Médico-veterinário pela Univer­

sidade Federal Fluminense (UFF). Mestre em Clínica Médicaveterinária pela UFF. Doutor em Biologia/Fisiologia Animal pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Sócio Proprietário e Coordenador Científico da Taba dos Bichos Consultoria Veterinária e Ambiental.

José Maurício Barbanti Duarte. Médico-veterinário. Doutor em Genética pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP). Professor Assistente Doutor do Departamento de Zootecnia. Coordenador do Núcleo de Pesquisa e Conservação de Cervídeos (NUPECCE). José Ricardo Pachaly. Médico-veterinário. Pós-doutor em Ciências Veterinárias. Diretor Científico do Instituto Brasileiro de Especialidades em Medicina Veterinária (ESPECIALVET). Professor Titular do Programa de Pós-graduação em Ciência Animal da Universidade Paranaense (UNIPAR). José Soares Ferreira Neto. Médico-veterinário. Professor Titular

do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Coordenador do Centro Colaborador do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento em Saúde Animal.

Juliana Marigo. Médica-veterinária. Mestre em Patologia Comparada pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Doutora em Biologia Parasitária pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC) da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), Rio de Janeiro. Pós-doutoranda do Laboratório de Patologia Comparada de Animais Selvagens (LAPCOM) do Departamento de Patologia (VPT) da FMVZ-USP. Julio Daniel Loureiro. Médico-veterinário. Máster Internacional en Nutrição e Dietética.

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

x

04/09/14 15:52


Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária

xi Lorenzo Crosta.

Kathleen Fernandes Grego. Médica-veterinária. Doutora em

Luciana Rameh de Albuquerque. Médica-veterinária. Doutora em

Kátia Regina Groch. Médica-veterinária. Doutora em Ciências

Luciana dos Santos Arnaut. Médica-veterinária. Mestranda em Clínica Cirúrgica Veterinária pela Universidade de São Paulo (USP).

Ciências na Área de Patologia Experimental e Comparada pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Pesquisadora Científica e Diretora do Laboratório de Herpetologia do Instituto Butantan.

pelo Programa de Patologia Experimental e Comparada da Faculdade de Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Pesquisadora Associada do Projeto Baleia Franca e Instituto Baleia Jubarte.

Laila Maftoum Proença. Médica-veterinária. Doutora em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Jaboticabal. Larissa Quinto Pereira. Médica-veterinária. Mestre pelo Programa de Pós-graduação em Medicina Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Doutoranda em Ornito­patologia no Programa de Pós-graduação em Medicina Veterinária da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Botucatu. Membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Animais Silvestres (NEPAS) da UFSM. Lauro Leite Soares Neto. Médico-veterinário. Médico-veterinário do Parque Zoológico Municipal de Bauru.

Leandro Lima. Médico-veterinário. Doutorando em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Lenin Arturo Villamizar Martinez. Médico-veterinário. Mestre e

Doutor pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Pós-doutorando na FMVZ-USP.

Leonardo José Richtzenhain. Médico-veterinário. Mestre e Doutor em Microbiologia. Professor Titular do Laboratório de Biologia Molecular Aplicada e Sorologia do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Leonilda Correia dos Santos. Farmacêutica

Bioquímica. Especialista em Saúde Pública. Mestre em Engenharia Elétrica e Informática Industrial pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR-PR). Doutoranda em Ciências Veterinárias na Área de Patologia Veterinária pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Docente da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE).

Lilian Rose Marques de Sá. Médica-veterinária. Mestre e Doutora

em Ciências pelo Programa de Patologia Experimental e Comparada do Departamento de Patologia da Faculdade de Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZUSP). Especialista em Patologia Veterinária pela Associação Brasileira de Patologia Veterinária (ABPV). Professora Doutora do Departamento de Patologia da FMVZ-USP.

Cubas 00.indd 11

Médico-veterinário. Doutor. Médicoveterinário Accreditato FNOVI em Medicina e Cirurgia Aviária e Medicina e Cirurgia de Animais em Zoológicos e Manejo em Zoológicos. Patologia Experimental e Comparada pela Universidade de São Paulo (USP). Médica-veterinária do Zoológico do Parque Estadual Dois Irmãos.

Medico-veterinário. Professor Associado III na Área de Doenças Parasitárias da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal Fluminense (UFF).

Luciano Antunes Barros.

Luciano M. Verdade. Agrônomo. Doutor em Ecologia e

Conservação da Vida Selvagem pela University of Florida. Professor Associado III do Laboratório de Ecologia Isotópica do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA) da Universidade de São Paulo (USP).

Luís Antonio B. Bassetti. Médico-veterinário. Mestre em Ecologia de Agroecossistemas pelo Programa de Pós-graduação Interunidades em Ecologia Aplicada ESALQ/CENA-USP. Doutorando em Eco­ logia Aplicada pelo Programa de Pós-Graduação Interunidades em Ecologia Aplicada ESALQ/CENA-USP. Luís Felipe Toledo. Biólogo. Doutor em Zoologia pela

Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP). Professor Doutor na Área de Vertebrados do Departamento de Biologia Animal da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Luiz Carlos Vulcano. Médico-veterinário. Doutor em Ciências

Biológicas (Anatomia) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Professor Titular de Diagnóstico por Imagem em Medicina Veterinária da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Botucatu.

Luiz Paulo Cobra Monteiro Filho. Médico-veterinário. Mestre em Parasitologia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Membro do Corpo Técnico do Instituto Brasileiro de Especialidades em Medicina Veterinária (ESPECIALVET). Luiz Roberto Francisco. Biólogo. Mestre em Zoologia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Manoel Lucas Javorouski. Médico-veterinário. Mestre em Ciências Veterinárias na Área de Patologia Animal. Especialista em História e Geografia do Paraná. Especialista em Análise Ambiental. Médico-veterinário do Zoológico Municipal de Curitiba. Marcela María Uhart. Médica-veterinária pela Universidad Nacional del Centro de la Provincia de Buenos Aires, Argentina. Diretora Regional para a América Latina, One Health Institute, School of Veterinary Medicine, University of California, Davis, Estados Unidos da América.

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Karin Werther. Médica-veterinária. Professora Assistente Doutora do Departamento de Patologia Veterinária da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV) da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP).

04/09/14 15:52


Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária

Marcela Miranda Luppi. Médica-veterinária pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Especialista em Clínica de Pequenos Animais pela UFMG. Mestre em Microbiologia pela UFMG.

Max Planck em Indaiatuba, SP. Professora da Disciplina de Ciências Ambientais e Economia e Administração Rural da Universidade Paulista (UNIP-Campinas).

Marcelo Alcindo de Barros Vaz Guimarães. Médico-veterinário.

Maria Luisa da Silva Pinto Jorge. Bióloga. Doutora em Ciências

Marcelo de Campos Cordeiro Malta. Médico-veterinário da Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte. Mestre em Medicina e Cirurgia Veterinárias pela Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Mariana Camargo Lourenço. Médica-veterinária. Doutoranda em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Doutor em Reprodução Animal pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Universidade de São Paulo (FMVZUSP). Professor Associado (Livre Docente) do Departamento de Reprodução Animal da FMVZ-USP.

Marcia Chame. Bióloga. Doutora em Zoologia. Coordenadora do Programa Institucional em Biodiversidade e Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ).

Marco Antonio Gioso. Médico-veterinário e Cirurgião Dentista.

Professor Associado (Livre Docente) da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Diplomado pelo American Veterinary Dental College.

Marco Antonio Leon-Roman. Médico-veterinário. Doutor em

Clínica Cirúrgica Veterinária pelo Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP).

Marco Antonio Ramiro de Campos. Médico-veterinário pela

Universidade Metropolitana de Santos (Unimes). Pós-gradua­ ção Lato Sensu em Anestesiologia Veterinária pela Universidade Guarulhos (UnG). Pesquisador da Universidade Guarulhos na Área de Anestesiologia Veterinária. Médico-veterinário da SEDARE VET – Anestesia Veterinária Especializada.

Marcus Vinícius Cândido. Médico-veterinário. Especialização em Biologia pela Universidade Federal de Lavras (UFLA). Mestre em Ciências Veterinárias/Patologia Animal pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Marcus Vinícius Romero Marques. Médico-veterinário. Mestre e

Biológicas pela University of Illinois (EUA). Pós-doutora pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Professora Assistente no Earth & Enviromental Department da Vanderbilt University.

Mariana Malzoni Furtado. Médica-veterinária. Doutora em Ciências pelo Programa de Epidemiologia Experimental Apli­ cada às Zoonoses do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal da Faculdade de Medicina Vete­ rinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Gerente de Medicina da Conservação e Médica-veterinária do Instituto Onça-Pintada (IOP). Mariangela da Costa Allgayer. Médica-veterinária. Bióloga. Mestre em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Doutora em Genética e Toxic­ologia Aplicada pela Universidade Luterana do Brasil (ULBRA). Professora Adjunta do Curso de Medicina Veterinária da ULBRA. Sócia-gerente e Responsável Técnica pelo Criadouro de Aves Asas do Brasil. Marina de Oliveira Cesar. Médica-veterinária. Mestre em Ciências pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Marina Galvão Bueno. Médica-veterinária. Doutora em Ciências

pelo Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZUSP). Pes­ quisadora Associada do Instituto Brasileiro para Medicina da Conservação (Tríade). Médica-veterinária do Insti­ tuto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM/MCTI).

Maristela Lovato. Médica-veterinária. Doutora em Ciências

Veterinárias pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Membro e Atual Presidenta da Academia RioGrandense de Medicina Veterinária.

Doutor em Ciência Animal/Doenças das Aves pelo Depar­ tamento de Medicina Veterinária Preventiva da Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Diretor da Associação Brasileira de Veterinários de Animais Selvagens (ABRAVAS), Gestão 2013-2015. Coordenador da Comissão Especial de Animais Selvagens do CRMV-MG.

Marta Brito Guimarães. Médica-veterinária. Doutora em Ciên­ cias pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Univer­sidade de São Paulo (FMVZ-USP). Médica-veteri­ná­ria do Ambulatório de Aves do Hospital Veterinário da FMVZ-USP.

Maria Elvira Loyola Teixeira da Costa. Médica-veterinária. Técnico

Mathias Dislich. Médico-veterinário. Administrador de Empresas.

Maria Emília Bodini Santiago. Médica-veterinária. Doutora em

Maurício Claudio Horta. Médico-veterinário. Pós-doutor pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade de São Paulo (USP). Professor Adjunto III do Colegiado de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Vale do São Francisco. Professor Permanente dos Cursos de Pós-graduação em Ciência Animal e em Ciências Veterinárias no Semiárido da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF). Professor Colaborador do Curso de Pós-graduação em Recursos Naturais do Semiárido da UNIVASF.

Superior Responsável pela Área de Nutrição Animal da Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte. Microbiologia Agropecuária.

Maria Fernanda Vianna Marvulo. Médica-veterinária. Doutora

em Epidemiologia Experimental Aplicada às Zoonoses pelo Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Assessora de Coordenação do Curso de Medicina Veterinária da Faculdade

Cubas 00.indd 12

Médico-veterinário Sênior do Parque das Aves, Foz do Iguaçu, Paraná.

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

xii

04/09/14 15:52


Melissa Orzechowski Xavier. Médica-veterinária. Mestre em

Ciências. Doutora em Ciências Pneumológicas. Professora Adjunta de Micologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande (FAMED-FURG). Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da FAMED-FURG.

Michelle Hawkins. VMD. DABVP. Médica-veterinária Certifi­ cada em Medicina Aviária. Professora e Clínica no Setor de Medicina e Cirurgia de Animais Exóticos de Companhia do Hospital de Ensino Médico-Veterinário da Faculdade de Medicina Veterinária da University of California, EUA. Murray E. Fowler. Médico-veterinário (DVM). Dipl. ACZM.

ACVIM. ABVT. Professor Emérito em Medicina de Animais Selvagens na University of California, EUA. PhD Honorário pela Universidade do Paraná (UFPR).

Nádia Regina P. Almosny. Médica-veterinária. Doutora em Medicina Veterinária. Professora Doutora de Patologia Clínica Veterinária da Universidade Federal Fluminense (UFF). Diretora da Faculdade de Veterinária da UFF. Pesquisadora do CNPQ. Cientista do Estado do Rio de Janeiro pela Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ).

Nei Moreira. Médico-veterinário. Mestre e Doutor. Professor Associado do Curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná (UFPR) – Setor Palotina. Nola Jane Parsons. Médica-veterinária. Doutora em Medicina Veterinária pela University of Pretoria, África da Sul. Doutora em Zoologia pelo Departament of Statistical Sciences da University of Cape Town (UCT), África da Sul. Pesquisadora da Southern African Foundation for the Conservation of Coastal Birds (SANCCOB). Norma Labarthe. Médica-veterinária. Doutora em Ciências. Professora do Programa de Pós-graduação em Medicina Veterinária da Univerdidade Federal Fluminense. Vicecoordenadora do Projeto Nacional de Ações Integradas Público-Privadas para Biodiversidade – Probio II da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ).

Patrícia Hoerner Cubas. Médica-veterinária. Pós-graduada em Gestão e Educação Ambiental. Médica-veterinária do Zoológico Municipal de Foz do Iguaçu.

Patricia Pereira Serafini. Médica-veterinária pela Universidade

Federal do Paraná (UFPR). Mestre em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Analista Ambiental do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Paula Baldassin. Médica-veterinária. Doutora em Ciências na Área de Oceanografia Química pelo Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IOUSP). Sócia-Diretora da BW Consultoria Veterinária. Coordenadora de Veterinária do Centro de Reabilitação e Triagem de Animais Aquáticos (CRETA) do Instituto Argonauta para a Conservação Costeira e Marinha. Paulo Anselmo Nunes Felippe. Médico-veterinário pela Univer­ sidade Federal de Uberlândia (UFU). Mestre e Doutor em Genética e Biologia Molecular – Imunologia/Microbiologia

Cubas 00.indd 13

xiii pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professor Titular da Universidade Paulista (UNIP). Diretor do Departamento de Proteção e Bem Estar Animal da Prefeitura Municipal de Campinas. Diretor do Departamento de Epidemiologia da Associação Mata Ciliar, Jundiaí, SP. Membro da Comissão de Animais Selvagens do Conselho Regional de Medicina Veterinária, SP (CRMV-SP).

Paulo Rogerio Mangini. Médico-veterinário. Doutor em Meio Ambiente e Desenvolvimento pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Diretor-Presidente do Instituto Brasileiro para Medicina da Conservação (TRÍADE). Sócio Gerente da Clínica Vida Livre Medicina de Animais Selvagens. Consultor da União Internacional Para Conservação da Natureza (IUCN). Pesquisador Associado ao Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ). Presidente da Comissão de Animais Silvestres e Membro Titular da Comissão de Meio Ambiente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Paraná. Peter J. Pascoe. BVSc. DVA. DACVAA. DECVAA. Professor de Anestesia Veterinária e Cuidado ao Paciente Crítico pelo Department of Surgical and Radiological Sciences da School of Veterinary Medicine da University of California. Priscila Rocha Yanai. Médica-veterinária. Residência em Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais pela FMVZ-USP. Pósgraduada em Cirurgia de Tecidos Moles pela Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (ANCLIVEPA-SP). Médica-veterinária Intensivista da UTI Vet Support e da Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Veterinário Santa Inês. Ralph Eric Thijl Vanstreels. Médico-veterinário. Doutor em

Patologia Experimental e Comparada pelo Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Médico-veterinário da Aiuká Consultoria em Soluções Ambientais.

Raquel von Hohendorff. Médica-veterinária. Mestre em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Advogada e Mestre em Direito Público pela UNISINOS. Chefe da Seção de Veterinária do Parque Zoológico da Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul.

Rebeca Marques Mascarenhas. Médica-veterinária. Doutora em Ciência Animal pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Renata Assis Casagrande. Médica-veterinária. Mestre em Ciências pelo Programa de Patologia Experimental e Comparada da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Doutora em Patologia Animal pelo Programa Ciências Veterinárias da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (FaVet-UFRGS). Renata Carolina Fernandes Santos. Médica-veterinária. Mestre

em Ciências pelo Programa de Patologia Experimental e Comparada pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Pesquisadora Associada do Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ). Médica-veterinária da Iniciativa Nacional para a Conservação da Anta Brasileira (INCAB). Membro do IUCN/ SSC/TSG – Tapir Specialist Group. Pesquisadora do Instituto Brasileiro para Medicina da Conservação (TRÍADE).

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária

04/09/14 15:52


Ricardo Coelho Lehmkuhl. Médico-veterinário. Doutor em

Diagnóstico por Imagem pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Botucatu. Professor Doutor Adjunto Nível C. Responsável pelo Serviço de Diagnóstico por Imagem da Universidade Estadual do CentroOeste (UNICENTRO), Guarapuava, PR.

Ricardo de Francisco Strefezzi. Médico-veterinário. Mestre e Doutor em Ciências pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Professor Doutor da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da USP. Ricardo Guilherme D’Otaviano de Castro Vilani. Médico-

Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária Rodrigo Martins Soares. Médico-veterinário. Doutor em Ciências. Professor Doutor do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Rodrigo Silva Pinto Jorge. Médico-veterinário. Doutor em Epidemiologia pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZUSP). Analista Ambiental do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, onde atua como Coordenador do Sistema de Autorização e Informação Científica em Biodiversidade (Sisbio). Membro do Instituto Brasileiro para Medicina da Conservação (TRÍADE) e do Instituto Pró-Carnívoros.

veterinário. Mestre em Ciências Veterinárias pela UFPR. Doutor em Ciências da Saúde pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Professor de Anestesiologia Veterinária da UFPR. Presidente da Associação dos Médicos Veterinários Anestesiologistas do Paraná. Vice-coordenador do Curso de Medicina Veterinária da UFPR. Presidente da Comissão de Ética no Uso de Animais da UFPR.

Rogério Loesch Zacariotti. Médico-veterinário. Mestre e Doutor em Reprodução Animal pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZUSP). Pós-doutor pelo Instituto Butantan. Professor do Curso de Medicina Veterinária do Centro de Ciências Biológicas e Saúde (CBS) da Universidade Cruzeiro do Sul.

Ricardo Jose Garcia Pereira. Médico-veterinário. Pós-doutor em

Rogério Ribas Lange. Médico-veterinário, Mestre em Zoologia.

Reprodução Animal pela Michigan State University. Professor de Reprodução de Aves do Departamento de Reprodução Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP).

Roberto da Rocha e Silva. Médico-veterinário. Mestre em Educação pela Universidade Estácio de Sá. Professor de Medicina Veterinária da Universidade Estácio de Sá.

Roberto Silveira Fecchio. Médico-veterinário.

Mestre e Doutorando pelo Departamento de Cirurgia da da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Pós-graduado em Odontologia Veterinária pela Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (ANCLIVEPA-SP). Honor Member of Peter Emily International Veterinary Dental Foundation. Pesquisador Associado ao Laboratório de Odontologia Comparada (LOC) da FMVZ-USP.

Rodolfo Pinho da Silva Filho. Médico-veterinário. Mestre em

Medicina Preventiva pela Universidade Federal de Pelotas (UFPEL). Coordenador do Centro de Recuperação de Animais Marinhos (CRAM) do Museu Oceanográfico Prof. Eliézer de C. Rios da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Diretor de Emergência da Aiuká Consultoria em Soluções Ambientais. Médico-veterinário da Equipe de Resgate de Animais em Contingências do International Fund for Animal Welfare (IFAW) e da Equipe de Resgate do International Bird Rescue.

Rodrigo Cardoso Rabelo. Médico-veterinário. Doutor Cum Laude pela Universidad Complutense de Madrid. Diretor do Intensivet Centro de Especialidades.

Rodrigo Hidalgo Friciello Teixeira. Médico-veterinário. Mestre em

Biologia Animal pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Médico-veterinário do Parque Zoológico Municipal Quinzinho de Barros, Sorocaba, SP

Cubas 00.indd 14

Doutor em Ciências Veterinárias. Professor Adjunto da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Orientador do Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias da UFPR. Coordenador do Programa de Residência em Medicina Veterinária da UFPR, Campus de Curitiba. Presidente de Honra da Associação Paranaense de Medicina de Animais Selvagens – Grupo Fowler. Presidente da Comissão Nacional de Animais Selvagens do Conselho Federal de Medicina Veterinária. Membro da Comissão Estadual de Ensino do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Paraná.

Ronaldo Gonçalves Morato. Médico-veterinário. Doutor em

Medicina Veterinária pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Analista Ambiental, Chefe do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros (CENAP) do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Pesquisador Associado do Instituto para Conservação dos Carnívoros Neotropicais. Coordenador da Aliança para a Conservação da Onça Pintada.

Rose Lilian Gasparini-Morato. Médica-veterinária. Analista Ambiental no Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros (CENAP) do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Rosecler Alves Pereira. Médica-veterinária. Doutora em Ciências

Veterinárias. Membro do Colégio Brasileiro de Patologia Animal. Membro da Associação Brasileira de Patologia Veterinária. Membro da American Association of Avian Pathologists (AAAP).

Rui I. Bernardino. Médico-veterinário. Título Próprio em Ortopedia e Traumatologia pela Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Complutense de Madrid. Médicoveterinário do Jardim Zoológico de Lisboa, Portugal. Professor Assistente Convidado da Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (FMVULHT), Lisboa, Portugal.

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

xiv

04/09/14 15:52


Samuel David Silva Ferreira. Médico-veterinário. Mestrando em

Biodiversidade Tropical pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Fundador da Ave da Mata Atlântica Reabilitada (AMAR) e do Centro Nacional da Ave de Rapina (CENAR).

Santiago Lavín. Médico-veterinário e Doutor. Catedrático

do Serviço de Ecopatologia de Fauna Selvagem (SEFaS), do Departamento de Medicina e Cirurgia Animal da Faculdade de Veterinária da Universitat Autònoma de Barcelona, Espanha.

Selene Dall’Acqua Coutinho. Médica-veterinária. Especialista em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Uni­ versidade de São Paulo. Mestre e Doutora em Micro­biologia pelo Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da USP. Pósdoutoranda em Patologia de Animais Selvagens pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP. Pro­fessora Titular no Laboratório de Biologia Molecular e Celular do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Paulista (UNIP). Silvana Maria Unruh. Médica-veterinária. Mestre pela Faculdade

de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Chefe de Seção Técnica em Radiologia junto ao Serviço de Diagnóstico por Imagem do Departamento de Cirurgia da FMVZ-USP.

Silvia Neri Godoy. Médica-veterinária. Doutora em Ecologia de Agroecossistemas pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (ESALQ-USP). Analista Ambiental do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Silvia Renata Gaido Cortopassi. Médica-veterinária. Doutora em

Cirurgia. Professora Associada (Livre-Docente) do Depar­ tamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP).

Simone Rodrigues Ambrosio. Médica-veterinária. Mestre em

Epidemiologia Experimental Aplicada a Zoonoses Bacterianas pelo Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal (VPS) da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Professora Assistente Nível I do Centro Universitário Nilton Lins. Oficial Médica-veterinária da Seção de Cães de Guerra do 7o Batalhão de Polícia do Exército. Médica-veterinária do Consultório Veterinário Mr.Pet.

Stella Maris Lazzarini. Médica-veterinária. Mestre em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Susan L. Walker. Bacharel em Ciência Animal. Mestre em Ciências

Biomédicas pela University of Guelph, Canadá. Doutora em Ciências Veterinárias pela University of Liverpool, Reino Unido. Endocrinologista no Zoológico de Chester, Reino Unido.

Suzana Machado Padua. Doutora em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade de Brasília (UNB). Presidente do Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ). Tânia de Freitas Raso. Médica-veterinária. Doutora em Patologia Veterinária pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP). Professora Doutora do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo (FMVZ/USP).

Cubas 00.indd 15

xv Tarcízio Antônio Rego de Paula. Médico-veterinário. Doutor em

Biologia Celular pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professor de Disciplinas da Área de Anatomia Veterinária da Universidade Federal de Viçosa (UFV). Responsável pelo Centro de Triagem de Animais Silvestres e Criações de Animais Silvestres da UFV.

Tatiana Valvassoura. Médica-veterinária. Mestre em Ciências pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia pela Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Tatiane Micheletti. Bióloga. Mestre em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Mestrado Duplo em Manejo Florestal Sustentável pela Bangor University, Reino Unido, e pela Technische Universität Dresden (TUD), Alemanha. Doutoranda na TUD, Alemanha. Diretora Secretária do Instituto Brasileiro para Medicina da Conservação (Tríade). Thaís Caroline Sanches. Médica-veterinária. Mestre em Pato­

logia Comparada e Experimental pela FMVZ-USP. Especia­ lizada em Patologia Clínica Veterinária pela FMVZ-USP e em Acupuntura Veterinária pelo Instituto Qualittas. Especia­ lista em Medicina de Animais Silvestres pela Associação Nacio­ nal de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (ANCLIVEPA-SP).

Thomas B. Hildebrandt. Médico-veterinário. Doutor em Medicina Veterinária pela Freie Universität Berlin, Alemanha. Especialista Certificado em Zoo, Wildlife and Game Medicine. Chefe do Departamento de Manejo Reprodutivo do Leibniz-Institut für Zoo – IZW (Instituto de Pesquisa de Animais de Zoo e Animais Selvagens), Alemanha. Professor (Honorary Appointment Professorial Fellow) do Departamento de Zoologia da Universidade de Melbourne, Australia. Honorary Fellowship do Royal College of Veterinary Surgeons, Reino Unido. Ulisses Eugênio C. Confalonieri. Médico-veterinário e Médico. Mestre e Doutor em Ciências pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Professor Titular Aposentado da Escola de Veterinária da Universidade Federal Fluminense. Pesquisador Titular do Centro de Pesquisas René Rachou, Fundação Oswaldo Cruz (Belo Horizonte). Valéria Natascha Teixeira. Médica-veterinária. Mestre em Ciências Veterinárias. Professora de Clínica Médica e Produção de Animais Selvagens da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Diretora Clínica do Vida Livre Medicina de Animais Selvagens.

Valeria Ruoppolo. Médica-veterinária. Mestre em Ciências e Doutoranda pelo Programa de Patologia Experimental e Comparada na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Afiliação: International Fund for Animal Welfare (IFAW) – Programa de Resgate em Contingências (Animal Rescue Program) e Aiuká Consultoria em Soluções Ambientais. Vanessa Ferraz. Médica-veterinária. Doutora em Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais. Professora na Universidade Anhembi Morumbi. Vania Maria de Carvalho. Médica-veterinária. Doutora em Microbiologia pela Universidade de São Paulo. Professora Titular no Laboratório de Biologia Molecular e Celular do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Paulista (UNIP).

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária

04/09/14 15:52


Há oito anos, em novembro de 2006, era publicada a primeira edição do Tratado de Animais Selvagens – Medicina Veterinária. O evento de lançamento do Tratado, emblemático e simbolicamente ocorrido durante o Congresso Anual da Associação Brasileira de Veterinários de Animais Selvagens (ABRAVAS), foi um momento de congraçamento e confraternização de pesquisadores e profissionais da fauna selvagem e que refletiu a maturidade alcançada por esta comunidade. Escrito por 92 profissionais de cinco nacionalidades, a primeira edição do Tratado representou a sistematização de décadas de experiências de seus autores, e evidenciou os esforços, avanços e vivências de profissionais abnegados que se dedicaram de corpo e alma para a formação das novas gerações. O sucesso alcançado pela primeira edição do Tratado foi a melhor tradução da qualidade e importância destes esforços. O livro tornou-se a principal fonte de consulta e apoio em língua portuguesa para todos os estudantes, técnicos, profissionais e pesquisadores envolvidos com a medicina veterinária de animais selvagens, sejam aqueles mantidos em condições de cativeiro, sejam os em vida livre. O Tratado também se mostrou especialmente útil para os médicosveterinários clínicos que lidam com a fauna exótica e ornamental domiciliada, assim como para colegas de distintas formações, como biólogos, zootecnistas, epidemiologistas e médicossanitaristas, por conta de sua abordagem multidisciplinar e integrada. Ainda é importante, e particularmente honroso para os organizadores, salientar a repercussão e relevância que o livro teve para os colegas latino-americanos, haja vista a capilaridade que a obra alcançou em vários países de língua espanhola. Além dos fatos mencionados, outra medida do sucesso da primeira edição do Tratado foi a capacidade de, juntamente com outras obras relevantes e circunstâncias formativas diversas, impulsionar e estimular o nascimento de uma nova e talentosa geração de especialistas. Em menos de uma década vimos o surgimento de dezenas de profissionais e pesquisadores altamente qualificados e bem formados, atuantes nas mais variadas áreas deste vasto e desafiador campo do saber, a conservação da biodiversidade em seu sentido mais amplo e abrangente e, inserida nesta, a medicina veterinária de animais selvagens strictu sensu. Foi esta percepção, somada aos notórios avanços científicos da última década e aos pedidos de muitos colegas que demandavam por uma atualização do Tratado, que nos motivou a dar início a esta nova edição do livro. Foram quatro anos de trabalhos intensos, muitas e muitas vezes exaustivos, mas é com imensa satisfação, e um inalienável orgulho, que apresentamos esta segunda edição do Tratado. Como será prontamente percebido pelos leitores, esta segunda edição passou por extensa revisão e foi significativamente ampliada. Dos 84 capítulos originais distribuídos em sete seções da primeira edição, nesta segunda temos 134 capítulos dispostos em 11 seções. Para contemplar este marcante incremento de conteúdo, contamos com a inestimável, insubstituível e altruísta colaboração de 184 renomados especialistas, sendo 167 brasileiros e 17 estrangeiros de oito nacionalidades (África do Sul, Alemanha, Argentina, Espanha, Estados Unidos da América, Itália, Peru e Portugal), a quem sinceramente agradecemos. Sem a dedicação e confiança destes colegas, esta obra seria impossível. Além da expressiva ampliação, outra importante característica da atual edição foi o desejo dos organizadores de oferecer aos leitores a possibilidade de ter visões e abordagens diferenciadas sobre o mesmo tema. É por conta desta aspiração que propusemos a vários colaboradores da primeira edição, com muitos anos de experiências em múltiplos campos de atuação, que trocassem entre si os temas dos respectivos capítulos. Esperamos assim proporcionar ao nosso público, vivências e conhecimentos distintos sobre uma mesma temática, e estamos confiantes que estas visões diversificadas contribuirão para uma formação complementar e multifacetada. À semelhança da primeira edição, este Tratado tem o objetivo de ser uma obra abrangente e generalista, e desta forma apresenta uma seção de abertura contemplando temas gerais

Cubas 00.indd 17

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Apresentação da 2a edição

04/09/14 15:52


Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária envolvendo aspectos éticos, legais, conceituais e aplicados, relacionados com a conservação da biodiversidade e o bem-estar animal. Após, há quatro seções de medicina veterinária zoológica, incluindo capítulos originais sobre medicina veterinária de artrópodes, anfíbios e megafauna mamífera. A Seção 6 traz valiosa atualização sobre algumas das mais importantes enfermidades de particular interesse. As Seções “Diagnóstico”, “Anestesia, Clínica e Cirurgia”, “Medicina Veterinária Preventiva” e “Medicina da Conservação”, além de proverem revisão e atualização importantes de muitos capítulos existentes na primeira edição, contêm dezenas de textos originais e sumamente contemporâneos que dizem respeito diretamente às atividades dos profissionais envolvidos com a medicina veterinária de animais selvagens e conservação da fauna. A Seção “Reprodução” é inteiramente original e visa oferecer aos interessados um rol de informações precisas e objetivas relativas ao tema, em especial aquelas relacionadas com criobiologia e bancos de reserva genética, monitoramento hormonal não invasivo e aspectos reprodutivos de diversos taxa neotropicais de especial interesse. Cremos que esta segunda edição do Tratado representa um novo patamar de aprimoramento para a medicina veterinária de animais selvagens em nosso país e em nosso continente. Esta obra, assim como a correspondente primeira edição, integra, e de certa forma sintetiza, os avanços que obtivemos ao longo das últimas décadas na busca da excelência técnica neste diversificado e desafiador campo de atuação profissional. Como exposto no Prefácio da primeira edição, há uma história que nos sustenta, norteia e orienta. E como acreditamos que o respeito a esta história é o tecido sobre o qual nos organizamos e avançamos, é com muito orgulho que mais uma vez temos a honra de poder contar com os Prefácios dos eminentes Profs. Milton Thiago de Mello e Murray Elwood Fowler. As calorosas palavras de ambos os mestres são alentos, não só para estes organizadores, mas para todos os profissionais da área, todos os seguidores das veredas de conhecimento abertas por estes homens brilhantes e visionários. E, ao mencionarmos estes mentores, não poderíamos deixar de lamentar profundamente a inestimável perda com o recente falecimento do Dr. Fowler. Queríamos muito que o Dr. Fowler, nome indissoluvelmente vinculado à formação de tantos médicos-veterinários de animais selvagens em nossa região, tivesse visto a conclusão desta obra, para qual, além do Prefácio, também contribuiu com um capítulo ímpar sobre medicina veterinária de Proboscidae. Quis o destino que isto não ocorresse, mas temos a tácita convicção de que sua grandeza continuará a guiar a trajetória profissional de todos aqueles dedicados à medicina veterinária de fauna selvagem. É por conta disto que optamos por não traduzir para o português o prefácio com o qual o Prof. Fowler nos presenteou. Esperamos que desse modo, em seu vernáculo original, as palavras deste amigo e orientador possam ser compreendidas em toda a sua extensão e sabedoria. É também necessário e justo neste momento agradecer de maneira sincera e eloquente os esforços contínuos e incansáveis de todos os profissionais da Editora GEN, nas pessoas de Rafael Rodrigues, Juliana Queiroz e Casemiro Payá e, especialmente, da nossa querida amiga, Maria del Pilar Payá e sua equipe. Somos testemunhas do cuidado, da preocupação e da permanente atenção destes profissionais para assegurar a mesma qualidade e esmero editorial obtidos na primeira edição. Organizar um compêndio técnico com a dimensão enciclopédica desta edição do Tratado é uma tarefa árdua, que exigiu paciência, determinação, obstinação e, acima de tudo, compreensão e generosidade. Semelhantemente ao que já havia sido feito quando da primeira edição, porém em uma nova escala e grau de complexidade, todas as decisões e escolhas adotadas na presente versão foram tomadas de forma consensual entre os três organizadores. Desta forma, o escopo do livro, assim como os conteúdos e estilos empregados, foram abraçados unanimemente. Alcançar este objetivo só foi possível com solidariedade e amizade sinceras, construídas em anos de profícuo convívio profissional e pessoal entre os organizadores, e que foram fortalecidas no decorrer deste percurso. Finalmente, uma obra como esta não se faz sem a cumplicidade serena e o apoio incondicional daquelas pessoas a quem somos mais próximos. Como já mencionado, foram pouco mais de quatro anos de dedicação e trabalho obstinados, durante os quais nossas famílias foram sobrecarregadas com as nossas expectativas, ansiedades e preocupações, mas, acima de tudo, com as nossas ausências. Ao longo de toda a trajetória vivida para a organização desta edição do Tratado, nossa fortaleza foi a permanente solidariedade e o amor generoso e terno de nossas famílias, nossas esposas e filhas. Os Organizadores

Cubas 00.indd 18

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

xviii

04/09/14 15:52


A Medicina Veterinária dos animais selvagens experimentou excepcional avanço nas últimas três décadas. No Brasil, é uma das especialidades que mais tem atraído a atenção da classe veterinária. Atribuir, porém, marcos históricos para uma determinada ciência pode não ser razoável, pois corremos o risco de cometer injustiça com incógnitos, omitindo-lhes o justo direito de destaque na História. Sabemos que muitos são os pioneiros que contribuíram para a evolução das Ciências Veterinárias dos animais selvagens no Brasil, e a eles devemos indiscutível reconhecimento. Muitos desses, por participarem desta publicação, foram prestigiados; outros, embora ausentes no livro, têm merecido a atenção da comunidade científica de outras formas. Há, contudo, certa concordância quanto ao pretenso marco histórico da nossa especialidade no Brasil ter sido o primeiro curso do Professor Murray Elwood Fowler, realizado em 1985 na cidade de Curitiba e organizado pelo Professor Pedro Ribas Werner e seus colaboradores, que anteviram a importância que a especialidade assumiria. O memorável treinamento congregou médicos-veterinários de todas as regiões do Brasil e de outros países sul-americanos, servindo para revelar informações até então indisponíveis à maioria dos profissionais brasileiros. Mestre Fowler, personalidade detentora de notável cultura e experiência aliada a rara modéstia, inspirou e continua a inspirar várias gerações de médicos-veterinários pelo mundo afora, engrandecendo essa empolgante especialidade. Esse notável professor tem retornado inúmeras vezes ao Brasil para exercer o “ministério” em benefício da Medicina Veterinária de animais selvagens. Criada essa conexão internacional, muitos cientistas de renome passaram a visitar o Brasil, estimulando o intercâmbio científico. Veterinários brasileiros, entusiasmados com o fortalecimento da especialidade e ansiosos por conhecimentos atualizados, passaram a frequentar universidades, zoológicos e outras instituições de pesquisa no Brasil e no exterior, formando uma elite científica crítica e competente. Esses profissionais atuantes na academia, na clínica ou no campo, sejam iniciantes ou experientes, são os grandes responsáveis pelo desenvolvimento da Medicina Veterinária dos animais selvagens no Brasil. Ao nos referirmos à nossa especialidade, tão diversa e extensa, não podemos deixar de mencionar o eminente Professor Milton Thiago de Mello, também prefaciador deste livro. Médico-veterinário, doutor, pesquisador e fundador de diversas sociedades científicas é, abnegadamente, um dos grandes incentivadores da medicina e conservação da fauna silvestre no Brasil. Com sua nonagenária sapiência e energia inigualável, tem demonstrado que ciência e entusiasmo devem seguir juntos para que se alcance pleno sucesso nos propósitos conservacionistas. Ele é um dos precursores de um ramo recente e multidisciplinar conhecido como Medicina da Conservação e, por meio do instituto que leva o seu nome, tem demonstrado que, além dos fundamentos teóricos da Ciência, é imprescindível a vivência e a atividade de campo. Guiando seus discípulos a incontáveis rincões desse país continental, o Professor Milton Thiago de Mello revela a importância e fragilidade dos biomas brasileiros, sensibilizando o meio social para a necessidade de pesquisas e ações que promovam a conservação da biodiversidade. As duas referências dos Prefácios representam, portanto, os ideais de todos os profissionais engajados nessa causa comum. O Tratado é uma coletânea da experiência de 92 autores, a maioria desses, brasileiros. A novidade é que existe no país um número muito maior de veterinários especialistas que poderia ter contribuído nesta obra. Se esses profissionais não participaram desta edição, foi simplesmente por limitação de temas e de espaço. Isso demonstra a competência profissional e o nível de evolução que a Medicina Veterinária de animais selvagens alcançou no Brasil. A intenção dos editores foi produzir um livro generalista, que atendesse às expectativas dos médicos-veterinários que atuam em zoológicos, criadouros, centros de triagem de animais, clínicas veterinárias, biotérios, universidades, entidades governamentais e não governamentais de meio ambiente, centros de controle de zoonoses e outros centros de pesquisa. Embora

Cubas 00.indd 19

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Apresentação da 1a edição

04/09/14 15:52


Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária haja um considerável número disponível de livros em língua inglesa, percebemos a demanda por um livro em português que reunisse aspectos relativos ao manejo animal, clínica e epidemiologia em condições brasileiras. Nesse aspecto, não apenas os médicos-veterinários, mas também estudantes de Medicina Veterinária e de profissões afins, se beneficiarão desta obra. Quisemos trazer ao leitor informações atualizadas sobre os assuntos que consideramos importantes, organizando-os em seções e estruturando os capítulos em formato padrão. Esses capítulos foram valorizados com fotos coloridas, demonstrando a preocupação da Editora Roca com a qualidade do livro. Houve prioridade quanto à experiência dos autores e embora tenhamos optado por uma lista restrita de referências bibliográficas, em razão do melhor uso do espaço, eles não deixaram de realizar detalhada revisão bibliográfica. Cumpre ressaltar que tanto os medicamentos quanto as doses mencionados nos diversos capítulos são sugestivos, baseados nas experiências específicas dos autores. Os capítulos abordam situações com animais em seu habitat ou em cativeiro, como pacientes ou como populações. A epidemiologia das doenças e os aspectos gerais da Medicina da Conservação são tratados sem a pretensão de exaurir os temas, que são muitos. A Medicina Veterinária de animais selvagens encontra-se em sua infância e, por isso, alguns taxa são ainda pouco estudados, dada a bibliografia restrita. Acreditamos que essa certa carência de informações servirá de estímulo para que o leitor, com sua experiência clínica e capacidade de pesquisa, contribua para ampliar o conhecimento sobre diversas ordens taxonômicas. Esperamos que o livro Tratado de Animais Selvagens | Medicina Veterinária aponte o caminho para a publicação de outros livros, mais específicos e aprofundados, que certamente surgirão a partir de agora. Agradecemos aos autores, os quais compartilharam seus conhecimentos de forma altruística, tendo em mente a sincera intenção de contribuir para o bem-estar animal, a conservação da diversidade biológica e o desenvolvimento das ciências veterinárias; a Casimiro Payá, Maria del Pilar Payá e sua equipe, da Editora Roca, que não pouparam esforços para produzir uma publicação de qualidade; aos nossos pais, irmãos e amigos que nos incentivaram o tempo todo e, principalmente, às nossas esposas, que, além de todo apoio ao nosso constante trabalho de edição, participaram efetivamente da produção do livro, até como autoras de alguns capítulos. Nossa intenção foi produzir uma obra que contribuísse para o progresso da Medicina Veterinária dos animais selvagens. Os Organizadores

Cubas 00.indd 20

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

xx

04/09/14 15:52


The first edition of this book was embraced by zoo and wildlife veterinarians, biologists and other wild animal care providers. However, during the seven years since the first edition, more information about wildlife medicine has been gained. Brasilian zoo and wildlife veterinarians and other care givers have become more experienced and more highly trained in the pursuit of providing needed care for the animals in their charge. Zoological medicine is expanding exponentially throughout the world and Brasil is now contributing to that expanding data base. The editors have assembled a stellar group of authors (184) to share their expertise with others. This edition adds new topics and increases the depth of discussion, especially on animal groups. Sections stress conservation issues, education, legal requirements, environmental enrichment, training, anesthesia and surgery and preventive medicine. The chapter on the pathophysiology of stress is particularly important because of the potential stressors associated with habitat change caused by agriculture, timber harvesting and urbanization. In depth discussions of animal groups including invertebrates, fish, amphibians, reptiles, birds and mammals are provided. This edition places emphasis on South American species, but since Brasilian zoos exhibit and maintain animals from throughout the world, coverage of all animal groups is included. Many diseases and diagnostic procedures are common to multiple animal groups. These are discussed in depth in a special section devoted to diagnosis including the latest DNA technologies, molecular biology and newer imaging techniques. Anesthesia, analgesia and surgery have been markedly expanded. The importance of analgesia has come to the forefront with the public and veterinarians becoming more concerned with the welfare and well-being of animals. The preventive medicine section deals with such topics as biosecurity, water quality, zoonoses and wildlife health surveillance. Conservation of wildlife has become an increased concern for all who work with wild animals. An entire section is devoted to conservation issues, addressing such topics as global climate change, environmental emergencies, population genetics and management of resources. A knowledge of the pathophysiology of reproduction in wild animals is important to the continued existence of many species on this earth, hence a section is devoted to those topics. State of the art techniques for assisted reproduction are a step in the right direction. This publication will continue to be a primary source for the husbandry, veterinary medicine and conservation medicine for wild animals in Brasil and for all Portuguese speaking people of the world. Hundreds of images in color illustrate species and conditions. Tables consolidate data for easier comprehension. I have witnessed the expansion of zoological medicine in Brasil for nearly 30 years. It has been a privilege to see the high caliber of veterinarians, biologists and researchers of many different disciplines who apply themselves to wild animal issues. Their enthusiasm, dedication and motivation have been remarkable. The editors and authors are to be applauded for their willingness to devote their time and talents to this important endeavor. Murray E. Fowler DVM, Dipl. ACZM, ACVIM, ABVT Professor Emeritus of Zoological Medicine, University of California, Davis Honorary PhD, University of Paraná, Curitiba, Brasil

Cubas 00.indd 21

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Preface

04/09/14 15:52


Os adjetivos que poderiam ser usados para qualificar a 2a edição do Tratado de Animais Selvagens | Medicina Veterinária, organizado pelos médicos-veterinários Zalmir Silvino Cubas, Jean Carlos Ramos Silva e José Luiz Catão-Dias, são insuficientes para revelar a importância desta obra. Interessado há muitos anos em animais selvagens e na preparação de pessoal para bem entendê-los, respeitá-los e conservá-los, vejo o importante papel educativo do Tratado, além de seu valor intrínseco. Por isso, constitui um privilégio prefaciá-lo comentando brevemente seu conteúdo, pois é quase impossível destacar um assunto. Na 1a edição eu dizia: “Os médicos-veterinários, a comunidade científica em geral e todas as pessoas que lidam com animais silvestres necessitam da reunião de conhecimentos sobre o assunto escrita em português”. Agora reforço a opinião, esperando que uma próxima edição também seja feita em inglês, a língua científica universal do momento, e em mídia eletrônica, para que um número incomensurável de pessoas do mundo inteiro possa se beneficiar dos conhecimentos do Tratado como referência e exemplo. Os Organizadores conseguiram a incrível proeza de reunir em dois volumes de 134 capítulos, cerca de 3.000 páginas e 3.600 figuras. Tudo isso escrito por 184 autores! Uma verdadeira enciclopédia! A 1a edição do Tratado, de 2007, tinha 77 capítulos, de 92 autores, em 1.354 páginas. Em apenas 7 anos, o Tratado cresceu praticamente o dobro. Embora focalizando a fauna brasileira, são muitos os exemplos de fauna exótica. O modo de tratar os assuntos é exemplar. Temas diversos relacionados direta ou indiretamente com animais selvagens são escritos por especialistas apaixonados por seus temas. Uma obra multidisciplinar e multiautoral. Este Tratado é dividido em dois volumes com 11 seções. No Volume 1, a Seção 1 trata de temas gerais sobre animais silvestres, desde bem-estar animal até conservação e treinamento de pessoal, em nove capítulos. Nas Seções 2 a 5, são descritos os vários grupos de animais silvestres, em 47 capítulos, constituindo a maior parte do volume. Nele figuram também animais exóticos, tendo em vista sua presença nos zoológicos brasileiros, como: primatas do Velho Mundo, urso, elefante, girafa, bisão, hipopótamo etc. O Volume 2 poderia constituir um livro independente pelos temas nele encontrados. São assuntos gerais sobre animais silvestres, mas evidentemente em conexão com o que foi exposto no Volume 1. Na Seção 6 são estudadas, em 23 capítulos, doenças de particular interesse. Já na Seção 7, há vários capítulos sobre diagnóstico de doenças, em 13 capítulos, abrangendo desde técnicas atualizadas de laboratório até as mais recentes conquistas da ciência em biologia molecular e tomografia computadorizada. A Seção 8 trata de anestesia, clínica e cirurgia, incluindo várias especialidades, como terapia intensiva, oftalmologia, odontologia, ortopedia, fisioterapia, entre outras. A Seção 9, sobre medicina veterinária preventiva, aborda nutrição, biossegurança, vigilância sanitária, qualidade hídrica e zoonoses, em cinco capítulos. A Seção 10 trata exclusivamente de reprodução de vários grupos de animais selvagens, além de criobiologia e monitoramento hormonal não invasivo, em oito capítulos. Como um arremate ao Volume 2, há a importante e atualizada seção de Medicina da Conservação, em dez capítulos. Finalizando esses comentários, quero deixar claro que, além do privilégio, foi uma grande honra ser convidado pelos Organizadores para prefaciar um livro de importância excepcional para o conhecimento dos animais selvagens. É evidente que o Tratado será obra indispensável em bibliotecas, sejam universitárias ou não. Brasília – DF, 14 de fevereiro de 2014. Milton Thiago de Mello Presidente da Academia Brasileira de Medicina Veterinária (ABRAMVET). Membro Honorário da Associação Brasileira de Veterinários de Animais Silvestres (ABRAVAS). Membro Honorário da Sociedade Brasileira de Primatologia (SBPr). Honorary Member of World Veterinary Association (WVA). Honorary Fellow of Zoological Society of London (ZSL)

Cubas 00.indd 23

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Prefácio

04/09/14 15:52


Vo l u m e 1 Seção 1  Temas Gerais, 1 Capítulo 1

Conservação e Bem‑estar Animal, 2

Capítulo 2

Educação para a Conservação: Propostas para o Ensino de Pós‑Graduação, 10

Paulo Anselmo Nunes Felippe, Cristina Harumi Adania

Seção 3  Répteis, 153 Capítulo 13

Crocodylia (Jacarés e Crocodilos), 154

Capítulo 14

Squamata – Sauria (Iguana e Lagartos), 170 Adriano Bauer, Gustavo Bauer

Capítulo 15

Squamata (Serpentes), 186

Capítulo 16

Testudines (Tigre d’água, Cágado e Jabuti), 219

Cristiana Saddy Martins, Suzana Machado Padua, Claudio Valladares‑Padua

Capítulo 3

Procedimentos Legais para a Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Brasileira, 17 Marcia Chame, Norma Labarthe

Capítulo 4

Gestão Ambiental em Zoológicos, 27

Capítulo 5

Fisiopatologia do Estresse, 35

Capítulo 6

Métodos de Marcação e Identificação, 46 Enriquecimento Ambiental, 63

Capítulo 8

Condicionamento Operante – Base Teórica e Aplicação no Treinamento de Animais Selvagens em Cativeiro, 74

Testudines Marinhos (Tartarugas Marinhas), 259 Cecília Baptistotte

Seção 4  Aves, 271 Capítulo 18

Capítulo 19

Seção 2  Invertebrados, Peixes e Anfíbios, 103 Arthropoda (Aracnídeos, Insetos, Crustáceos e Miriápodes), 104 José Machado Neves Júnior

Capítulo 11

Peixes Elasmobrânquios, 118

Capítulo 12

Anfíbios (Rã, Sapo e Cobra-cega), 132

Andréa Maranho, Paula Baldassin

Cátia Dejuste de Paula, Luís Felipe Toledo

Tinamiformes (Codorna, Inhambu, Macuco, Jaó­e Perdiz), 303 Marcus Vinícius Romero Marques

Capítulo 20

Eutanásia, 86 Hélia M. Piedade

Rheiformes (Ema) e Struthioniformes (Avestruz, Emu e Casuar), 272 Maristela Lovato, Elisandro Oliveira dos Santos

Ana Maria Beresca

Cynthia Fernandes Cipreste

Cubas 00.indd 25

Capítulo 17

Heloí­sa Orsini, Eduardo Fernandes Bondan

Capítulo 7

Capítulo 10

Kathleen Fernandes Grego, Luciana Rameh de Albuquerque, Cristiane Kiyomi Miyaji Kolesnikovas

Gustavo Henrique Pereira Dutra

João Batista da Cruz

Lauro Leite Soares Neto

Capítulo 9

Luí­s Antonio B. Bassetti, Luciano M. Verdade

Anseriformes (Marreco, Pato e Ganso), 330 Marcus Vinícius Cândido

Capítulo 21

Galliformes (Aracuã, Jacu, Jacutinga, Mutum e Uru), 354 Marcus Vinícius Romero Marques

Capítulo 22 Sphenisciformes (Pinguim), 384 Rodolfo Pinho da Silva Filho, Valeria Ruoppolo

Capítulo 23 Procellariiformes e outras Aves de Ambientes Marinhos (Albatroz, Petrel, Fragata, Atobá, Biguá­ e Gaivota), 417 Patricia Pereira Serafini, Camile Lugarini

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Sumário

04/09/14 15:52


Capítulo 24

Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária Ciconiiformes, Pelecaniformes, Gruiformes e Cariamiformes (Maguari, Tuiuiú­, Garça, Socó, Guará, Colhereiro, Jacamim, Saracura, Frango‑d’água, Grou e Seriema), 441 José Heitzmann Fontenelle, Luciano Antunes Barros

Capítulo 25

Phoenicopteriformes (Flamingos), 456

Capítulo 26

Accipitriformes, Falconiformes e Strigiformes (Gaviões, Águias, Falcões e Corujas), 470 Columbiformes (Pombos, Rolinhas e Gouras), 537 Marta Brito Guimarães

Capítulo 28

Psittaciformes (Araras, Papagaios, Periquitos, Calopsitas e Cacatuas), 550 André Grespan, Tânia de Freitas Raso

Capítulo 29

Apodiformes (Beija‑flores), 590

Capítulo 30

Piciformes (Tucanos, Araçaris e Pica‑paus), 598

Mathias Dislich

Mathias Dislich

Capítulo 31

Capítulo 39

Carnivora – Mustelidae (Ferrets), 840

Capítulo 40

Carnivora – Procyonidae (Quati, Mão-pelada e Jupará), 866

Capítulo 41

Carnivora – Ursidae (Ursos), 880

Capítulo 42

Carnivora – Otariidae, Phocidae (Foca, Lobo‑marinho e Elefante‑marinho), 893

Capítulo 43

Cetacea (Golfinhos e Baleias), 917

Capítulo 44

Sirenia (Peixe‑boi‑da-amazônia e Peixe‑boi‑marinho), 936

Capítulo 45

Proboscidea (Elefantes), 973

Capítulo 46

Perissodactyla – Equidae e Rhinocerotidae (Zebras e Rinocerontes), 984

Capítulo 48

Claudia Carvalho do Nascimento, Maurício Claudio Horta

Primates – Primatas do Novo Mundo (Sagui, Macaco‑prego, Macaco‑aranha, Bugio e Muriqui), 723 Carlos Eduardo Verona, Alcides Pissinatti

Capítulo 35

Primates – Primatas do Velho Mundo (Babuí­no, Mandril, Chimpanzé e Orangotango), 744 Adauto Luis Veloso Nunes, José Luiz Catão‑Dias

Capítulo 36

Carnívora – Canidae (Cachorro‑do‑mato, Cachorro‑vinagre, Lobo‑guará e Raposa‑do‑campo), 764 Rodrigo Silva Pinto Jorge, Maria Luisa da Silva Pinto Jorge

Capítulo 37

Carnivora – Felidae (Onça, Suçuarana, Jaguatirica e Gato‑do‑mato), 779 Cristina Harumi Adania, Jean Carlos Ramos Silva, Paulo Anselmo Nunes Felippe

Cubas 00.indd 26

Perissodactyla – Tapiridae (Antas), 1006 Paulo Rogerio Mangini

Artiodactyla – Tayassuidae e Suidae (Queixada, Cateto e Javali), 1037 Mariana Malzoni Furtado

Capítulo 49

Flávia Miranda

Capítulo 34

Murray E. Fowler

Marcelo de Campos Cordeiro Malta, Marcela Miranda Luppi, Herlandes Penha Tinoco

Seção 5  Mamíferos (Mammalia), 681

Cingulata (Tatus) e Pilosa (Preguiças e Tamanduás), 707

Juliana Marigo, Kátia Regina Groch

Stella Maris Lazzarini, Jociery Einhardt Vergara‑Parente, Daniella Carvalho Ribeiro

Capítulo 47

Capítulo 33

Raquel von Hohendorff, Claudio Giacomini

Valeria Ruoppolo, Julio Daniel Loureiro

Thaí­s Caroline Sanches, Silvia Neri Godoy

Didelphimorphia (Gambá e Cuíca), 682

Alessandra de Araujo Roll, Gleide Marsicano

Rodrigo Hidalgo Friciello Teixeira, Simone Rodrigues Ambrosio

Passeriformes (Canário, Sabiá­, Pássaro‑preto e Trinca‑ferro), 626

Capítulo 32

Carnivora – Mustelidae (Ariranha, Lontra e Irara), 819 Manoel Lucas Javorouski, Ana Sílvia Miranda Passerino

Maria Emília Bodini Santiago

Adriana Marques Joppert

Capítulo 27

Capítulo 38

Camelidae Neotropical (Alpaca, Lhama, Guanaco e Vicunha), 1054 Gianmarco Rojas Moreno

Capítulo 50

Artiodactyla – Giraffidae (Girafas), 1071

José Ricardo Pachaly, Rogério Ribas Lange

Capítulo 51

Artiodactyla – Cervidae (Veados e Cervos), 1085 José Maurício Barbanti Duarte

Capítulo 52

Artiodactyla – Bovidae (Antílope, Aoudad, Bisão, Eland, Gnu, Kudu e Waterbuck), 1108 Rodrigo Hidalgo Friciello Teixeira

Capítulo 53

Artiodactyla – Hippopotamidae (Hipopótamos), 1123

José Ricardo Pachaly, Luiz Paulo Cobra Monteiro Filho

Capítulo 54

Rodentia – Roedores Selvagens (Capivara, Cutia, Paca e Ouriço), 1137 Rogério Ribas Lange, Elizabeth Moreira dos Santos Schmidt

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

xxvi

04/09/14 15:52


Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária Rodentia – Roedores Exóticos (Rato, Camundongo, Hamster, Gerbilo, Porquinho‑da‑Índia e Chinchila), 1169 Valéria Natascha Teixeira

Capítulo 56

Lagomorpha (Coelho, Lebre e Tapiti), 1209 Carlos Alexandre Pessoa

Vo l u m e 2 Seção 6  Doenças de Particular Interesse, 1239 Capítulo 57

Influenza Aviá­ria, 1240

Capítulo 58

Febre do Nilo Ocidental, 1250

Capítulo 59

Febre Amarela, 1263

Capítulo 60

Doenças Hemorrágicas em Cervídeos, 1282

Capítulo 61

Raiva – Novas Abordagens, 1287

Capítulo 62

Coronaviroses em Felídeos, 1306

Capítulo 63

Herpesviroses em Primatas, 1321

Capítulo 64

Doenças Virais em Psittaciformes, 1337

Capítulo 65

Micoplasmoses Hemotrópicas, 1353

Capítulo 67

Capítulo 74

Sarcosporidiose, 1444

Capítulo 75

Criptosporidiose, Giardiose e Amebiose, 1450

Capítulo 76

Leishmanioses, 1481

Capítulo 77

Síndrome de Emagrecimento Progressivo dos Calitriquí­deos, 1502

Renata Assis Casagrande

Mariangela da Costa Allgayer, Rosecler Alves Pereira

Capítulo 78 Capítulo 79 Capítulo 80

Processos Não Infecciosos de Particular Interesse em Primatas, 1546 Alcides Pissinatti, Roberto da Rocha e Silva

Seção 7  Diagnóstico, 1553 Capítulo 81

Colheita e Conservação de Amostras Biológicas, 1554 Leonilda Correia dos Santos, Patrícia Hoerner Cubas

Capítulo 82

Considerações para Realização e Documentação de Necropsias, 1565 José Luiz Catão‑Dias, Flávia Miranda

Capítulo 83

Patologia Clínica em Aves, 1577

Clamidiose – Novas Abordagens Diagnósticas e Terapêuticas, 1369

Capítulo 84

Patologia Clínica em Vertebrados Ectotérmicos, 1597

Avanços no Diagnóstico da Tuberculose em Animais Selvagens, 1382

Capítulo 85

Citologia, 1624

Capítulo 86

Técnicas Sorológicas e de Biologia Molecular, 1634

Maurício Claudio Horta

José Soares Ferreira Neto, Tatiana Valvassoura, José Luiz Catão‑Dias

Capítulo 69

Colibacilose e Salmonelose, 1389

Capítulo 70

Doenças Fúngicas em Aves, 1399

Capítulo 71

Dermatofitoses, 1411

Capítulo 72

Micotoxicoses em Aves Selvagens, 1420

Cubas 00.indd 27

Comportamento e Distúrbios Comportamentais nas Aves, 1524 Cristina Fotin

Vania Maria de Carvalho

Elizabeth Santin, Mariana Camargo Lourenço, Andressa Pereira Dlugosz

Ricardo de Francisco Strefezzi

Leonardo José Richtzenhain, Rodrigo Martins Soares, Carlos Roberto Prudencio

Capítulo 87

Melissa Orzechowski Xavier, Isabel Martins Madrid Selene Dall’Acqua Coutinho

Elizabeth Moreira dos Santos Schmidt

Nádia Regina P. Almosny

Tânia de Freitas Raso

Capítulo 68

Doença do Acúmulo de Ferro em Aves, 1518

Ricardo de Francisco Strefezzi, Larissa Quinto Pereira

Ana Marcia de Sá Guimarães

Febre Maculosa, 1363

Marina Galvão Bueno

Lilian Rose Marques de Sá

Jane Megid

Claudia Filoni

Silvia Neri Godoy, Marina de Oliveira Cesar, Eliana Reiko Matushima

Renata Carolina Fernandes Santos

Francisco Anilton Alves Araú­jo

Alessandro Pecego Martins Romano

Malária Aviária e outros Hemosporídeos Aviários, 1427 Ralph Eric Thijl Vanstreels, Nola Jane Parsons

Marcela María Uhart

Karin Werther, Aline Eyko Kawanami

Capítulo 66

Capítulo 73

Utilização do DNA em Situações Forenses Envolvendo Animais Selvagens, 1647 José Eduardo Garcia

Capítulo 88

Radiologia em Répteis, Aves e Roedores de Companhia, 1654 Ana Carolina Brandão Pinto, Carla Aparecida Batista Lorigados, Luciana dos Santos Arnaut, Silvana Maria Unruh

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Capítulo 55

xxvii

04/09/14 15:52


Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária

Capítulo 89

Radiologia Odontológica, 1693

Capítulo 109 Ortopedia, 2095

Capítulo 90

Ultrassonografia, 1706

Capítulo 110 Fisioterapia Veterinária, 2113

Capítulo 91

Endoscopia em Répteis e Mamíferos Exóticos de Companhia, 1721

Marco Antonio Gioso, Roberto Silveira Fecchio, Lenin Arturo Villamizar Martinez

Alessandra Quaggio Augusto, Thomas B. Hildebrandt

Laila Maftoum Proença

Capítulo 92

Endoscopia em Aves, 1751

Capítulo 93

Tomografia Computadorizada, 1768

Lorenzo Crosta

Ricardo Coelho Lehmkuhl, Luiz Carlos Vulcano

Cassio Ricardo Auada Ferrigno, Alexandre Schmaedecke, Vanessa Ferraz Guilherme Eduardo Fiel de Carvalho

Capítulo 111 Reabilitação de Aves de Rapina, 2131 Samuel David Silva Ferreira

Seção 9  Medicina Veterinária Preventiva, 2143 Capítulo 112 Planejamento Nutricional, 2144

Seção 8  Anestesia, Clínica e Cirurgia, 1783 Capítulo 94

Anestesia e Cirurgia em Peixes, 1784

Capítulo 95

Analgesia em Aves, 1806

Capítulo 96

Analgesia em Pequenos Mamíferos Exóticos, 1818

Francisco Vilardo

Michelle Hawkins, Joanne Paul‑Murphy

Michelle Hawkins, Peter J. Pascoe

Maria Elvira Loyola Teixeira da Costa

Capítulo 113 Biossegurança, 2152

Jean Carlos Ramos Silva, Paulo Anselmo Nunes Felippe

Capítulo 114 Métodos de Vigilância Epidemiológica em Fauna Selvagem, 2178 Ignasi Marco Sanches, Santiago Lavín

Capítulo 115 Qualidade Hídrica, 2186 Cristiane Kiyomi Miyaji Kolesnikovas

Capítulo 116 Zoonoses, 2194

Maria Fernanda Vianna Marvulo, Vania Maria de Carvalho

Capítulo 97

Anestesia Injetável e Inalatória, 1826

Capítulo 98

Anestesia Locorregional, 1864

Seção 10  Reprodução, 2207

Capítulo 99

Terapia Intensiva, 1884

Capítulo 117 Criobiologia da Conservação – Reserva dos Recursos Genéticos, 2208

Ricardo Guilherme D´Otaviano de Castro Vilani

Fábio Futema, Marco Antonio Ramiro de Campos

Silvia Renata Gaido Cortopassi, Priscila Rocha Yanai

Capítulo 100 Terapêutica de Emergência em Aves, 1898 Zalmir Silvino Cubas, Rodrigo Cardoso Rabelo

Capítulo 101 Oftalmologia, 1947

Fabiano Montiani‑Ferreira, Leandro Lima

Capítulo 102 Odontologia Veterinária em Animais Selvagens, 1970 João Luiz Rossi Junior

Capítulo 103 Periodontia e Exodontia, 1995

José Ricardo Pachaly, Evandra Maria Voltarelli Pachaly

Capítulo 104 Endodontia, 2020

Marco Antonio Leon‑Roman, João Luiz Rossi Junior

Capítulo 105 Odontoestomatologia em Roedores e Lagomorfos, 2042 Herbert Lima Corrêa, Roberto Silveira Fecchio

Capítulo 106 Correções Ortognáticas e Prótese em Bico de Aves, 2056 Roberto Silveira Fecchio, Marco Antonio Gioso

Capítulo 107 Fundamentos da Cirurgia em Animais Selvagens, 2068 Rui I. Bernardino

Capítulo 108 Cirurgia em Tecidos Moles de Aves, 2075 Jeferson Rocha Pires

Cubas 00.indd 28

Barbara S. Durrant

Capítulo 118 Monitoramento Hormonal Não Invasivo, 2216

Tatiane Micheletti, Janine L. Brown, Susan L. Walker

Capítulo 119 Reprodução e Obstetrícia em Répteis, 2228 Rogério Loesch Zacariotti

Capítulo 120 Reprodução das Aves, 2235 Ricardo Jose Garcia Pereira

Capítulo 121 Reprodução em Primatas Neotropicais, 2270

Marcelo Alcindo de Barros Vaz Guimarães

Capítulo 122 Reprodução e Obstetrícia em Canídeos Neotropicais, 2276 Tarcízio Antônio Rego de Paula, Rebeca Marques Mascarenhas

Capítulo 123 Reprodução e Obstetrícia em Felídeos Neotropicais, 2294 Nei Moreira

Capítulo 124 Reprodução e Obstetrícia em Cervídeos Neotropicais, 2301 Eveline dos Santos Zanetti, José Maurício Barbanti Duarte

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

xxviii

04/09/14 15:52


Tratado de Animais Selvagens  |  Medicina Veterinária

Capítulo 125 Mudanças Climáticas Globais, Saúde e Ecossistemas, 2322 Ulisses Eugênio C. Confalonieri

Capítulo 126 Emergências Ambientais – Ações para a Redução dos Impactos à Fauna, 2327 Valeria Ruoppolo, Ian Robinson

Capítulo 130 Desafios para a Conservação da Fauna Amazônica, 2370 Antônio Messias Costa

Capítulo 131 Manejo e Genética Populacional, 2382 Cristina Yumi Miyaki, Cibele Biondo

Capítulo 132 Manejo dos Recursos Pesqueiros em Reservatórios, 2390 Domingo Rodriguez Fernandez, Angelo Antonio Agostinho

Capítulo 127 Implicações Genéticas, Ecológicas e Sanitárias nos Processos de Movimentação de Fauna, 2339

Capítulo 133 Manejo para a Conservação de Répteis, 2397

Capítulo 128 Espécies Exóticas Invasoras, 2350

Capítulo 134 Pesquisa, Manejo e Conservação de Mamíferos Carnívoros, 2404

José Maurício Barbanti Duarte

Carlos Eduardo Verona, Alessandra Nava

Capítulo 129 Perspectivas para a Conservação da Fauna no Brasil, 2360

Christina Wippich Whiteman, Frederico Ozanan Barros Monteiro

Cubas 00.indd 29

Luiz Roberto Francisco

Ronaldo Gonçalves Morato, Rose Lilian Gasparini‑Morato

Índice Alfabético, 2421

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2014 Editora Roca Ltda.

Seção 11  Medicina de Conservação, 2321

xxix

04/09/14 15:52


Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária  

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária  

Cubas | Tratado de Animais Selvagens - Medicina Veterinária

Advertisement