Issuu on Google+

Sem tĂ­tulo-1 1

15/07/2013 09:28:04


PROMETHEUS Atlas de Anatomia

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação | www.diagramaacao.com.br

000-Prometheus-1

pág. 1

Prometheus Atlas de Anatomia | Anatomia Geral e Sistema Locomotor. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2013 Editora Guanabara Koogan Ltda.

Anatomia Geral e Sistema Locomotor

06.06.13 15:20:47


���������������������

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação | www.diagramaacao.com.br

���������������������

000-Prometheus-1

pág. 2

04.06.13 16:13:29

Prometheus Atlas de Anatomia | Anatomia Geral e Sistema Locomotor. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2013 Editora Guanabara Koogan Ltda.


PROMETHEUS Atlas de Anatomia

Michael Schünke Erik Schulte Udo Schumacher Ilustrações de Markus Voll Karl Wesker 2ª edição revisada e ampliada 2.009 ilustrações 182 tabelas Revisão técnica Adilson Dias Salles Mestre em Anatomia pela UFRJ. Doutor em Medicina pela UFRJ. Professor Adjunto do Programa de Graduação em Anatomia da UFRJ. Pesquisador do Departamento de Antropologia do Museu Nacional da UFRJ.

Tradução Marcelo Sampaio Narciso

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação | www.diagramaacao.com.br

000-Prometheus-1

pág. 3

Prometheus Atlas de Anatomia | Anatomia Geral e Sistema Locomotor. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2013 Editora Guanabara Koogan Ltda.

Anatomia Geral e Sistema Locomotor

04.06.13 16:13:31


Nota Importante: A medicina é uma ciência em constante mudança e desenvolvimento. A pesquisa e a experiência clínica aumentam continuamente nosso conhecimento, sobretudo em relação ao tratamento adequado e à terapia com fármacos. Quando, neste livro, são mencionadas dosagens ou aplicações, os leitores podem ficar seguros de que os autores, os editores e os divulgadores envidaram todos os esforços para assegurar que tais referências estivessem de acordo com o conhecimento em vigor no momento da produção do livro. Entretanto, isso não envolve nem implica nenhuma garantia ou responsabilidade por parte dos editores no tocante a qualquer instrução de dosagem e formas de aplicação citadas neste livro. Cada usuário deve examinar cuidadosamente as recomendações dos fabricantes apresentadas em cada medicamento e verificar, se necessário, pela consulta de um clínico geral ou especialista, se a dosagem mencionada ou as contraindicações citadas pelo fabricante diferem daquelas referidas neste livro. Tal exame é, sobretudo, importante para substâncias ou fármacos que são raramente usados ou que foram recentemente introduzidos no mercado. Os esquemas de dosagem ou formas de aplicação referidos são integralmente do risco e da responsabilidade do próprio usuário. Os autores e os editores solicitam a cada usuário relatar aos editores eventuais discrepâncias ou falhas observadas.

Professor Dr. med. Erik Schulte Anatomisches Institut der Johannes Gutenberg-Universität Mainz Makroskopischer Bereich 55099 Mainz Professor Dr. med. Udo Schumacher Universitätsklinikum Hamburg-Eppendorf Institut für Anatomie II Experimentelle Morphologie Martinistraße 52 20246 Hamburg Ilustrações Markus Voll, München (Homepage: www.markus-voll.de) Karl Wesker, Berlin (Homepage: www.karlwesker.de)

Ficha catalográfica S419p 2.ed. Schünke, Michael Prometheus, atlas de anatomia: anatomia geral e sistema locomotor / Michael Schünke, Erik Schulte, Udo Schumacher; ilustrações por Markus Voll, Karl Wesker; [revisão técnica Adilson Dias Salles; tradução Marcelo Sampaio Narciso]. – 2. ed. revisada e ampliada. – Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013. il.

Esta obra é uma tradução do original da 2a edição na língua alemã de: Copyright © of the original German language edition 2007 by Georg Thieme Verlag KG, Stuttgart, Germany. Original title: Prometheus LernAtlas der Anatomie. Allgemeine Anatomie und Bewegungssystem, by Michael Schünke | Erik Schulte | Udo Schumacher, with illustrations by Markus Voll and Karl Wesker. All rights reserved. Direitos exclusivos para a língua portuguesa Copyright © 2013 by EDITORA GUANABARA KOOGAN LTDA. Uma editora integrante do GEN | Grupo Editorial Nacional Travessa do Ouvidor, 11 Rio de Janeiro – RJ – CEP 20040-040 Tels.: (21) 3543-0770/(11) 5080-0770 | Fax: (21) 3543-0896 www.editoraguanabara.com.br | www.grupogen.com.br | editorial.saude@grupogen.com.br Reservados todos os direitos. É proibida a duplicação ou reprodução deste volume, no todo ou em parte, sob quaisquer formas ou por quaisquer meios (eletrônico, mecânico, gravação, fotocópia, distribuição na internet ou outros), sem permissão expressa da Editora. Capa: Thieme Verlagsgruppe Editoração eletrônica: Diagrama Ação - Produção Editorial Ltda.

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação | www.diagramaacao.com.br

000-Prometheus-1

pág. 4

Tradução de: Prometheus LernAtlas der Anatomie. Allgemeine Anatomie und Bewegungssystem (2. ed. rev. e ampliada) “2009 ilustrações, 182 tabelas” Apêndice Inclui bibliografia ISBN 978-85-277-1821-9 1. Anatomia humana – Atlas. 2. Anatomia – Atlas. 3. Sistema musculoesquelético. 4. Sistema musculoesquelético – Atlas. I. Schulte, Erik. II. Schumacher, Udo. III. Título. IV. Título: Anatomia geral e sistema locomotor. 11-0723.

CDD: 611.700222 CDU: 611.7(084)

Alguns nomes de produtos, patentes e desenhos registrados referidos neste livro são, de fato, marcas registradas ou selos de propriedade, mesmo quando não exista no texto uma referência específica a isto. Portanto, o aparecimento de um nome sem a designação do selo de propriedade não deve ser entendido pelo usuário como uma representação do editor de que ele seja de domínio público. Este livro, incluindo todas as suas partes, é legalmente protegido pela lei de Direitos Autorais. Qualquer uso, exploração ou comercialização fora dos limites estreitos impostos pela legislação dos direitos autorais, sem consentimento da editora, é ilegal e sujeito a processo jurídico. Isto se aplica principalmente à reprodução como cópias, mimeografias, preparação de microfilmes, processamento e armazenamento eletrônicos de dados.

Prometheus Atlas de Anatomia | Anatomia Geral e Sistema Locomotor. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2013 Editora Guanabara Koogan Ltda.

Professor Dr. med. Dr. rer. nat. Michael Schünke Anatomisches Institut der Christian-Albrechts-Universität zu Kiel Olshausenstraße 40 24098 Kiel

04.06.13 16:13:31


Essa nova edição do Atlas Prometheus teve seu sucesso comprovado pelos inúmeros e-mails e cartas enviados pelos leitores. Das diversas atualizações realizadas nesta obra, destaca-se a inclusão de cerca de 30 novas seções dedicadas a tópicos importantes na prática clínica, como, por exemplo: • • • •

Artrose da articulação do quadril Síndromes de compressão dos nervos periféricos Anestesia local de nervos periféricos Funções de determinados músculos, bem como sinais e sintomas decorrentes da deficiência ou do encurtamento desses músculos • Diagnóstico por imagem das principais articulações, como a do ombro, a do cotovelo e as da mão, além das articulações do quadril, do joelho e do pé. Nesta 2ª edição foram incorporados fundamentos importantes, tais como posição e terminologia dos planos do exame radiológico, estrutura de fibra muscular estriada, regeneração de fibra nervosa, além de conceitos das diferentes maneiras de associação entre os ossos. Graças a essas atualizações, o Atlas Prometheus se torna ainda mais adequado à chamada “década dos ossos e das articulações” – um título que a OMS concedeu entre os anos 2000 e 2010. A OMS alerta para o fato de que doenças do sistema musculoesquelético têm tornado-se mais frequentes nos últimos anos em todo o mundo, em razão do aumento da expectativa média de vida. Atualmente, na Alemanha, há uma ocorrência de 27%, o que torna essas patologias

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação | www.diagramaacao.com.br

000-Prometheus-1

pág. 5

a causa mais frequente de incapacidade física. Com base no desenvolvimento demográfico, estima-se que, em 2030, aproximadamente 30% dos alemães tenham mais de 60 anos de idade; isto é, nesta data, o número de pessoas com este tipo de problema será aproximadamente o dobro. Hoje em dia, mais da metade de todas as doenças crônicas que acometem pessoas de mais de 60 anos envolvem os ossos (p. ex., osteoporose) e as articulações (p. ex., osteoartrose). Os custos para a saúde pública são imensos, assim como as repercussões políticas e econômicas. Desse modo, uma das principais demandas da OMS é a adaptação do ensino universitário aos crescentes estresses sociais decorrentes de doenças e distúrbios do sistema musculoesquelético em todo o mundo. Trata-se de motivo suficiente para se valorizar – desde o início – o estudo das condições anatômicas, das “áreas mais sujeitas a patologias” e dos “pontos fracos” do corpo humano. O Atlas Prometheus atende às necessidades do estudo diário, promove o aprendizado de informações valiosas e diferenciadas e suscita o interesse pela anatomia. O conhecimento de anatomia é a base de todo tratamento na área da saúde. Nossos agradecimentos especiais à encorajadora e construtiva colaboração para esta edição do Prof. Dr. Cristoph Viebahn, da Universität Göttingen, e do Prof. Dr. Thilo Wedel, da Universität Kiel. Michael Schünke, Erik Schulte, Udo Schumacher, Markus Voll e Karl Wesker Kiel, Mainz, Hamburgo, Munique e Berlim, em setembro de 2007

Prometheus Atlas de Anatomia | Anatomia Geral e Sistema Locomotor. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2013 Editora Guanabara Koogan Ltda.

Prometheus – 2ª edição

04.06.13 16:13:31


Segundo a mitologia grega, Prometheus despertou a ira de Zeus por ter criado os homens à semelhança dos deuses e lhes entregado o fogo, que representa a iluminação. Prometheus, em grego, significa “o que pensa adiante”; e, para fazer jus a seu nome, nosso atlas foi elaborado com o objetivo “abrir novos caminhos”. Para tal, foi realizada uma ampla pesquisa com estudantes e docentes – em países de língua alemã e nos EUA –, a fim de se obter um projeto único e inovador. O ponto de partida para este trabalho foi investigar o que deveria constar em um atlas de anatomia para que ele fosse ideal para os estudantes. A partir disso, iniciou-se a busca por um conteúdo adequado para que o estudante pudesse aprender, de maneira objetiva e didática, a grande quantidade de informação que a anatomia demanda. A anatomia – principalmente a anatomia macroscópica – representa um grande desafio para o estudante, uma vez que abrange inúmeros termos e conceitos, além de ser ensinada já no início da graduação, quando o aluno nem sempre consegue perceber a importância das informações e fazer integrações com outras disciplinas, como a fisiologia, por exemplo. Buscou-se, então, criar um modelo bem estruturado para facilitar o aprendizado do aluno. Para alcançar esse objetivo, os tópicos foram escolhidos cuidadosamente, visando a estabelecer, desde o início, conexões importantes com a atividade clínica do futuro profissional de saúde. Outro propósito foi o de apresentar as figuras sempre acompanhadas de comentários explicativos, conduzindo o leitor, passo a passo, a uma compreensão detalhada dos conceitos e de complexas conexões.

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação | www.diagramaacao.com.br

000-Prometheus-1

pág. 7

O fato de a anatomia macroscópica ser considerada em muitas áreas – com exceção de alguns conteúdos neuroanatômicos – uma matéria “fechada” foi de grande ajuda. Algo inédito representaria uma exceção. A regra é um conhecimento especializado e estabelecido em muitas áreas, que somente ganha nova visão, em face de mudanças das exigências clínicas. A anatomia seccional é conhecida pelos anatomistas há mais de 80 anos, apesar de não ser amplamente utilizada. Ela passou por um grande renascimento com o avanço de novas técnicas de imagem, tais como as de TC e de RM, que sequer podem ser interpretadas sem um profundo conhecimento da anatomia seccional. A anatomia pode não ser “nova” no sentido estrito da palavra, mas a maneira da apresentação didática tem de ser moderna e atualizada. Em suma, nosso objetivo maior foi produzir um atlas que representasse um guia didático ao estudante e que lhe despertasse o interesse para essa importante área. Esperamos que Prometheus sirva, igualmente, a alunos e profissionais da saúde como uma fonte abalizada e segura de informações. “Para alcançar o possível, deve-se tentar o impossível.” (Rabindranath Tagore)

Michael Schünke, Erik Schulte, Udo Schumacher, Markus Voll e Karl Wesker Kiel, Mainz, Hamburgo, Munique e Berlim, em agosto de 2004

Prometheus Atlas de Anatomia | Anatomia Geral e Sistema Locomotor. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2013 Editora Guanabara Koogan Ltda.

Por que Prometheus?

04.06.13 16:13:32


Anatomia Geral

1

Filogênese e Ontogênese Humanas

4.4

1.1 1.2

Filogênese Humana . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2 Ontogênese Humana: Visão Geral, Fecundação e Estágios Iniciais do Desenvolvimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4 1.3 Gastrulação, Neurulação e Formação dos Somitos . . . . 6 1.4 Desenvolvimento das Membranas Fetais e da Placenta . . 8 1.5 Desenvolvimento dos Arcos Faríngeos (Branquiais) nos Seres Humanos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10 1.6 Circulação Embrionária e Desenvolvimento dos Principais Vasos Sanguíneos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12 1.7 Desenvolvimento do Sistema Esquelético: Esqueleto Primitivo e Desenvolvimento dos Membros e das Articulações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14 1.8 Processos de Desenvolvimento e Remodelação Ósseos . . 16 1.9 Ossificação dos Membros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18 1.10 Estrutura e Posição dos Membros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20

2

Visão Geral do Corpo Humano

2.1

Corpo Humano (Proporções, Áreas de Superfície e Pesos) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 22 Estrutura do Corpo Humano . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24

2.2

3

Anatomia de Superfície e Planos de Orientação do Corpo Humano

3.1

3.3 3.4 3.5 3.6

Definições de Orientação do Corpo Humano, de seus Eixos e Planos Principais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Posição e Caracterização dos Planos de Avaliação Radiológica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Anatomia de Superfície . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Anatomia de Superfície e Relevos Ósseos Palpáveis . . . . Termos de Orientação do Corpo Humano. . . . . . . . . . . . . Regiões do Corpo (Anatomia Topográfica) . . . . . . . . . . . .

4

Ossos e Articulações

4.1 4.2

Esqueleto Ósseo e Estrutura dos Ossos Tubulares . . . . . . 38 Articulações: Visão Geral e Articulações “Falsas” (Sinartroses). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 40 Articulações Verdadeiras: Elementos Estruturais, Estruturas Intra-articulares e Extra-articulares . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 42

3.2

4.3

26 28 30 32 34 36

4.7 4.8

Estrutura da Cápsula Articular e da Cartilagem Hialina Articular. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Doenças Degenerativas das Articulações, como a Osteoartrite do Quadril (Coxartrose) . . . . . . . . . . . . . . . . . Bases da Mecânica Articular: Movimentos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Estabilidade de Transmissão de Forças. . . . . . . . . . . . . . Fraturas: Classificação, Consolidação e Tratamento . . . .

5

Músculos

5.1 5.2 5.3

Musculatura Esquelética . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 54 Musculatura Estriada Esquelética: Estrutura e Função . . 56 Tendões e Mecanismos que Apoiam a Função Muscular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 58

6

Vasos

6.1 6.2 6.3

Visão Geral do Sistema Circulatório Humano . . . . . . . . . . 60 Estrutura das Artérias e das Veias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62 Leito Vascular Terminal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 64

7

Sistema Linfático e Glândulas

7.1 7.2

Sistema Linfático Humano . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 66 Glândulas Exócrinas e Endócrinas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 68

8

Neuroanatomia Geral

8.1 8.2

Desenvolvimento do Sistema Nervoso Central (SNC). . . Derivados da Crista Neural e Desenvolvimento do Sistema Nervoso Periférico (SNP) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Topografia e Estrutura do Sistema Nervoso . . . . . . . . . . . Células do Sistema Nervoso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Estrutura de um Segmento da Medula Espinal . . . . . . . . . Inervação Sensitiva: Visão Geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Princípios da Formação de Dermátomos e de Plexos . Dermátomos e Áreas de Inervação Cutânea. . . . . . . . . Inervação Motora: Organização da Medula Espinal e Reflexos . . . . . . . . . . 1º e 2º Neurônios Motores. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Diferenças entre o Sistema Nervoso Central e o Sistema Nervoso Periférico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sistema Nervoso Autônomo. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Lesões nos Nervos Periféricos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

4.5 4.6

8.3 8.4 8.5 8.6 8.7 8.8 8.9 8.10 8.11 8.12 8.13

44 46 48 50 52

70 72 74 76 78 80 82 84 86 88 90 92 94

XI

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação | www.diagramaacao.com.br

000-Prometheus-1

pág. 11

Prometheus Atlas de Anatomia | Anatomia Geral e Sistema Locomotor. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2013 Editora Guanabara Koogan Ltda.

Sumário

06.06.13 15:20:34


Sumário

1

Ossos, Articulações e Ligamentos

1.1 1.2 1.3 1.4 1.5 1.6 1.7 1.8 1.9 1.10

1.17 1.18 1.19 1.20 1.21 1.22

Esqueleto do Tronco. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 98 Coluna Vertebral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 100 Desenvolvimento da Coluna Vertebral. . . . . . . . . . . . . . . 102 Estrutura da Vértebra. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 104 Coluna Cervical . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 106 Coluna Vertebral Torácica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108 Coluna Vertebral Lombar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110 Sacro e Cóccix . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 112 Disco Intervertebral: Estrutura e Função . . . . . . . . . . . . 114 Ligamentos da Coluna Vertebral: Visão Geral e Região Toracolombar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 116 Visão Geral dos Ligamentos da Coluna Cervical . . . . . . . 118 Ligamentos da Coluna Cervical (Articulações Superior e Inferior da Cabeça) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 120 Articulações dos Processos Articulares, Segmentos Motores e Amplitude dos Movimentos das Diferentes Regiões da Coluna Vertebral. . . . . . . . . . . . . . 122 Articulações Uncovertebrais da Coluna Vertebral Cervical . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 124 Anatomia Seccional da Região Lombar da Coluna Vertebral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 126 Alterações Degenerativas na Região Lombar da Coluna Vertebral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 128 Caixa Torácica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 130 Esterno e Costelas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 132 Articulações Costovertebrais e Movimentos do Tórax . 134 Pelve Óssea. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 136 Ligamentos e Proporções da Pelve . . . . . . . . . . . . . . . . . . 138 Articulação Sacroilíaca. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 140

2

Sistemática da Musculatura

1.11 1.12 1.13

1.14 1.15 1.16

3.2

Musculatura da Parede do Tronco, sua Origem e sua Função . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 142 2.2 Músculos Próprios do Dorso (M. Eretor da Espinha): Feixe Lateral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 144 2.3 Feixe Medial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 146 2.4 Músculos Próprios do Dorso: Suboccipitais e Pré-vertebrais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 148 2.5 Músculos da Parede Abdominal: Laterais e Oblíquos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 150 2.6 Anteriores e Posteriores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 152 2.7 Funções dos Músculos da Parede Abdominal . . . . . . . . . 154 2.8 Músculos do Tórax (Mm. Intercostais, Escalenos e Transversos do Tórax). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 156 2.9 Músculos do Tórax: Diafragma. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 158 2.10 Músculos do Assoalho Pélvico (Diafragma da Pelve, Diafragma Urogenital e Músculos Esfíncteres e Eretores) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 160 2.11 Musculatura Extrínseca Secundária da Parede do Tronco: Musculatura Espinocostal, Espinoumeral e Toracoumeral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 162

3

Topografia da Musculatura

3.1

Visão Geral dos Músculos do Dorso e da Aponeurose Toracolombar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 164

XII

000-Prometheus-1

4

Sistemática das Estruturas Vasculonervosas

4.1 4.2 4.3 4.4

Artérias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 188 Veias. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 190 Vasos Linfáticos e Linfonodos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 192 Nervos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 194

5

Topografia das Estruturas Vasculonervosas

5.1

Parede Anterior do Tronco: Anatomia de Superfície e Vasos e Nervos Superficiais. . . . . . . . . . . . . . 196 Parede Posterior do Tronco: Anatomia de Superfície e Vasos e Nervos Superficiais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 198 Vista Posterior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 200 Vista Anterior. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 202 Parede Anterior do Tronco: Visão Geral e Localização dos Vasos e Nervos com Importância Clínica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 204 Nervos, Vasos Sanguíneos e Linfáticos da Mama Feminina. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 206 Canal Inguinal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 208 Parede Anterior do Abdome: Anatomia e Pontos Fracos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 210 Hérnias Inguinais e Femorais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 212 Topografia das Hérnias Inguinais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 214 Diagnóstico e Tratamento das Hérnias. . . . . . . . . . . . . . . 216 Hérnias Externas Incomuns . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 218 Desenvolvimento dos Órgãos Genitais Externos . . . . . . 220 Órgãos Genitais Externos Masculinos: Descida dos Testículos e do Funículo Espermático . . 222 Testículo e Epidídimo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 224 Fáscias e Tecidos Eréteis do Pênis . . . . . . . . . . . . . . . . . 226 Vasos e Nervos do Pênis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 228 Órgãos Genitais Externos Femininos: Visão Geral e Episiotomia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 230 Estruturas Vasculonervosas, Tecidos Eréteis, Músculos Eréteis e Vestíbulo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 232

5.2

2.1

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação | www.diagramaacao.com.br

Músculos Próprios do Dorso: Feixes Lateral e Medial do M. Eretor da Espinha . . . . . 166 Músculos Suboccipitais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 168 3.3 3.4 Músculos da Parede do Tórax e Fáscia Endotorácica . . . 170 3.5 Transição Toracoabdominal: Diafragma . . . . . . . . . . . . . 172 3.6 Músculos Laterais e Anteriores da Parede Abdominal. . 174 3.7 Estrutura da Parede Abdominal e da Bainha do Músculo Reto do Abdome . . . . . . . . . . . . . . . . 176 3.8 Músculos do Assoalho Pélvico: Visão Geral da Região Perineal e das Fáscias Superficiais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 178 Estrutura do Assoalho Pélvico e dos 3.9 Espaços Pélvicos, na Diferença Sexual . . . . . . . . . . . . . 180 3.10 Músculos do Assoalho e da Parede Pélvica, na Mulher, na Vista Inferior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 182 3.11 Músculos do Assoalho Pélvico M. Levantador do Ânus . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 184 Posição em Relação aos Órgãos e 3.12 Vasos no Homem e na Mulher . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 186

pág. 12

5.3 5.4 5.5

5.6 5.7 5.8 5.9 5.10 5.11 5.12 5.13 5.14 5.15 5.16 5.17 5.18 5.19

Prometheus Atlas de Anatomia | Anatomia Geral e Sistema Locomotor. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2013 Editora Guanabara Koogan Ltda.

Parede do Tronco

04.06.13 16:13:34


Sumário

1

Ossos, Ligamentos e Articulações

1.1 1.2

1.24 1.25 1.26 1.27

Membro Superior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 236 Integração do Cíngulo do Membro Superior com o Esqueleto do Tronco . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 238 Ossos do Cíngulo do Membro Superior . . . . . . . . . . . . . . 240 Ossos do Membro Superior: Úmero . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 242 Torção do Úmero . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 244 Rádio e Ulna . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 246 Faces Articulares do Rádio e da Ulna. . . . . . . . . . . . . . . 248 Mão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 250 Ossos Carpais. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 252 Arquitetura da Transição Radiocarpal e Metacarpal; Fraturas da Região Distal do Rádio e do Escafoide . . . . . 254 Articulações do Ombro: Visão Geral e Articulações Claviculares . . . . . . . . . . . . 256 Ligamentos das Articulações Acromioclavicular e Escapulotorácica. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 258 Cápsula e Ligamentos da Articulação do Ombro . . . . 260 Espaço Subacromial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262 Bolsas Subacromial e Subdeltóidea. . . . . . . . . . . . . . . . . . 264 Anatomia Secional do Ombro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 266 Movimentos do Cíngulo do Ombro Superior e da Articulação do Ombro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 268 Articulação do Cotovelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 270 Articulação do Cotovelo: Cápsula e Ligamentos . . . . . . 272 Antebraço: Articulações Radiulnares Proximal e Distal. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 274 Movimentos das Articulações do Cotovelo e Radiulnares . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 276 Visão Geral do Sistema Ligamentar da Mão . . . . . . . . . . 278 Sistema Ligamentar Intrínseco da Mão, Compartimentos Articulares e Complexo Ulnocarpal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 280 Túnel do Carpo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 282 Ligamentos dos Dedos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 284 Articulação Carpometacarpal do Polegar . . . . . . . . . . . . 286 Movimentos das Articulações da Mão e dos Dedos . . . . 288

2

Musculatura: Grupos Funcionais

1.3 1.4 1.5 1.6 1.7 1.8 1.9 1.10 1.11 1.12 1.13 1.14 1.15 1.16 1.17 1.18 1.19 1.20 1.21 1.22 1.23

2.1 2.2

Grupos Musculares Funcionais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 290 Músculos do Cíngulo do Membro Superior: Mm. Trapézio, Esternocleidomastóideo e Omo-hióideo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 292 Mm. Serrátil Anterior, Subclávio, Peitoral Menor, 2.3 Levantador da Escápula e Romboides Maior e Menor. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 294 2.4 Músculos da Articulação do Ombro: Manguito Rotador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 296 2.5 Músculos do Cíngulo do Membro Superior: M. Deltoide . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 298 Mm. Latíssimo do Dorso e Redondo Maior . . . . . . . . . 300 2.6 Mm. Peitoral Maior e Coracobraquial . . . . . . . . . . . . . . 302 2.7 2.8 Músculos do Braço: Mm. Bíceps Braquial e Braquial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 304 Mm. Tríceps Braquial e Ancôneo . . . . . . . . . . . . . . . . . . 306 2.9 2.10 Músculos do Antebraço:

Mm. Flexores Superficiais e Profundos. . . . . . . . . . . . . 308 2.11 Músculos Radiais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 310 2.12 Mm. Extensores Superficiais e Profundos . . . . . . . . . . 312 2.13 Músculos Intrínsecos da Mão: Músculos Tenares e Hipotenares . . . . . . . . . . . . . . . . . . 314 2.14 Mm. Lumbricais e Interósseos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 316 2.15 Visão Geral da Função dos Músculos: Articulação do Ombro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 318 2.16 Articulação do Cotovelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 320 2.17 Articulação do Punho. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 322

3

Musculatura: Anatomia Topográfica

3.1

Músculos Posteriores do Cíngulo do Membro Superior e da Articulação do Ombro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 324 3.2 Músculos Posteriores da Articulação do Ombro e Membro Superior. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 326 3.3 Músculos Anteriores do Cíngulo do Membro Superior e da Articulação do Ombro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 328 3.4 Músculos Anteriores da Articulação do Ombro e Membro Superior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 330 3.5 Músculos Anteriores do Antebraço . . . . . . . . . . . . . . . . . . 332 3.6 Músculos Posteriores do Antebraço . . . . . . . . . . . . . . . . . 334 3.7 Cortes Transversais do Braço e do Antebraço . . . . . . . . . 336 3.8 Bainhas Tendíneas da Mão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 338 3.9 Aponeurose Dorsal dos Dedos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 340 3.10 Músculos Intrínsecos da Mão: Camada Superficial. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 342 3.11 Camada Intermediária . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 344 3.12 Camada Profunda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 346

4

Sistemas Vasculonervosos: Formas e Relações

4.1 4.2 4.3 4.4

Artérias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 348 Veias. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 350 Vasos Linfáticos e Linfonodos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 352 Plexo Braquial: Organização. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 354 4.5 Parte Supraclavicular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 356 4.6 Parte Infraclavicular do Plexo Braquial: Resumo e Ramos Curtos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 358 N. Musculocutâneo e N. Axilar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 360 4.7 4.8 Nervo Radial. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 362 4.9 Nervo Ulnar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 364 Nervo Mediano . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 366 4.10

5

Sistemas Vasculonervosos: Anatomia Topográfica

5.1

Anatomia Topográfica e Vasos e Nervos Superficiais: Vista Anterior. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 368 Anatomia Topográfica e Vasos e Nervos Superficiais (Epifisiais): Vista Posterior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 370 Região do Ombro: Vista Anterior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 372 Axila: Parede Anterior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 374 Parede Posterior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 376 Bloqueio Anestésico do Plexo Braquial: Princípio, Vias de Acesso e Realização do Bloqueio . . . . . . . . . . . . . 378 Região Braquial Anterior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 380

5.2 5.3 5.4 5.5 5.6 5.7

XIII

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação | www.diagramaacao.com.br

000-Prometheus-1

pág. 13

Prometheus Atlas de Anatomia | Anatomia Geral e Sistema Locomotor. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2013 Editora Guanabara Koogan Ltda.

Membro Superior

04.06.13 16:13:35


Sumário

5.8 5.9 5.10 5.11 5.12 5.13

Região do Ombro: Vistas Posterior e Superior . . . . . . . . 382 Região Braquial Posterior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 384 Cotovelo (Região Cubital) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 386 Região Anterior do Antebraço . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 388 Região Posterior do Antebraço e o Dorso da Mão . . . . . 390 Região Palmar: Vasos e Nervos Superficias (Epifasciais) . . . . . . . . . . . . 392 5.14 Suprimento Vascular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 394 5.15 Túnel do Carpo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 396 5.16 Regiões do Túnel Ulnar e Anterior do Carpo . . . . . . . . . . 398

Ossos, Ligamentos e Articulações 1.1 1.2 1.3 1.4 1.5 1.6 1.7 1.8 1.9

1.25 1.26 1.27 1.28 1.29 1.30 1.31 1.32 1.33

Membro Inferior: Aspectos Gerais. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 402 Eixos Anatômico e Mecânico do Membro Inferior . . . . . 404 Ossos do Cíngulo do Membro Inferior . . . . . . . . . . . . . . . 406 Fêmur: Importância do Ângulo do Colo do Fêmur. . . . . 408 Cabeça do Fêmur e Deformidades do Colo do Fêmur . . 410 Patela. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 412 Tíbia e Fíbula . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 414 Ossos do Pé (Vistas Dorsal e Plantar) . . . . . . . . . . . . . . . . 416 Ossos do Pé (Vistas Lateral e Medial); Tarsais Acessórios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 418 Articulação do Quadril: Ossos que se Articulam . . . . . . 420 Ligamentos da Articulação do Quadril: Estabilização da Cabeça do Fêmur . . . . . . . . . . . . . . . . 422 Nutrição da Cabeça do Fêmur . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 424 Anatomia Seccional da Articulação do Quadril. Lesões Típicas de Indivíduos Idosos: Fraturas do Colo do Fêmur . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 426 Anatomia Seccional da Articulação do Quadril: Ultrassonografia de Efusão na Articulação do Quadril . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 428 Movimentos e Biomecânica da Articulação do Quadril. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 430 Desenvolvimento da Articulação do Quadril . . . . . . . . . 432 Articulação do Joelho: Ossos Articulados . . . . . . . . . . . . 434 Ligamentos da Articulação do Joelho: Revisão . . . . . . . . 436 Articulação do Joelho: Ligamentos Cruzados e Colaterais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 438 Articulação do Joelho: Meniscos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 440 Movimentos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 442 Cápsula e Cavidade Articulares . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 444 Joelho: Anatomia Seccional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 446 Articulações do Pé: Revisão dos Ossos Articulados e das Articulações . . . 448 Faces Articulares . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 450 Talocrural e Talocalcânea . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 452 Ligamentos do Pé . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 454 Movimentos do Pé . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 456 Arco Plantar e Arco Transverso: Visão Geral . . . . . . . . . . 458 Arco Longitudinal do Pé. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 460 Ossos Sesamoides e Deformidades dos Dedos. . . . . . . . 462 Pé: Anatomia Seccional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 464 Marcha Humana . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 466

2

Musculatura: Grupos Funcionais

1.10 1.11 1.12 1.13

1.14

1.15 1.16 1.17 1.18 1.19 1.20 1.21 1.22 1.23 1.24

2.1 2.2

Músculos do Membro Inferior: Classificação. . . . . . . . . . 468 Músculos do Quadril e Glúteos: Músculos Mediais do Quadril . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 470 2.3 Músculos Laterais do Quadril . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 472 2.4 Grupo Adutor. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 474 2.5 Músculos Anteriores da Coxa: Grupo Extensor. . . . . . . . 476 2.6 Músculos Posteriores da Coxa: Grupo Flexor . . . . . . . . . 478 2.7 Músculos da Perna: Grupos Extensores e Fibulares . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 480 2.8 Grupo Flexor Superficial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 482 2.9 Grupo Flexor Profundo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 484 2.10 Músculos Intrínsecos do Pé: Dorso e Região Plantar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 486

XIV

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação | www.diagramaacao.com.br

000-Prometheus-1

pág. 14

Prometheus Atlas de Anatomia | Anatomia Geral e Sistema Locomotor. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2013 Editora Guanabara Koogan Ltda.

Membro Inferior

04.06.13 16:13:35


2.11 Músculos Curtos do Pé: Região Plantar (Compartimento Central) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 488 2.12 Visão Geral das Funções dos Músculos: Articulação do Quadril. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 490 2.13 Articulação do Joelho. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 492 2.14 Articulação do Tornozelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 494

Nervos do Plexo Sacral: Nn. Glúteo Superior, Glúteo Inferior e Cutâneo Femoral Posterior. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 530 4.8 N. Isquiático (Visão Geral e Distribuição Sensitiva) . . 532 4.9 N. Isquiático (Trajeto e Distribuição Motora) . . . . . . . 534 4.10 Nervos Pudendo e Coccígeo. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 536

3

5

Sistemas Vasculonervosos: Anatomia Topográfica

5.1

Anatomia de Superfície e Vasos e Nervos Superficiais: Vista Anterior. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 538 Vista Posterior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 540 Região Femoral Anterior, Inclusive o Trígono Femoral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 542 Suprimento Arterial da Coxa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 544 Região Glútea: Visão Geral de seus Vasos e Nervos. . . . . . . . . . . . . . . . 546 Forame e Nervo Isquiáticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 548 Fossa Isquioanal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 550 Canal do Pudendo e Região Perineal (Regiões Urogenital e Anal) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 552 Região Posterior da Coxa e Região Poplítea . . . . . . . . . . 554 Região Posterior da Perna e Túnel do Tarso . . . . . . . . . . . 556 Região Plantar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 558 Região Anterior da Perna e Dorso do Pé: Inervação Cutânea . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 560 Artérias do Dorso do Pé . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 562

Musculatura: Anatomia Topográfica

3.1

Músculos da Coxa, do Quadril e da Região Glútea: Vistas Medial e Anterior. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 496 3.2 Vista Anterior, Origens e Inserções . . . . . . . . . . . . . . . . 498 3.3 Vistas Lateral e Posterior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 500 3.4 Vista Posterior, Origens e Inserções . . . . . . . . . . . . . . . 502 3.5 Músculos da Perna: Vistas Lateral e Anterior, Origens e Inserções . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 504 3.6 Músculos da Perna: Vista Posterior, Origens e Inserções. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 506 3.7 Bainhas Tendíneas e Retináculos do Pé. . . . . . . . . . . . . . . 508 3.8 Músculos Intrínsecos da Região Plantar: Aponeurose Plantar e Camada Superficial. . . . . . . . . . 510 3.9 Camada Média. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 512 3.10 Músculos Intrínsecos do Pé: Vista Plantar, Origens e Inserções . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 514 3.11 Anatomia Seccional: Coxa, Perna e Pé . . . . . . . . . . . . . . . 516

4

Sistemas Vasculonervosos: Formas e Relações

4.1 4.2 4.3 4.4 4.5

Artérias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 518 Veias. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 520 Vasos Linfáticos e Linfonodos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 522 Estrutura do Plexo Lombossacral. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 524 Nervos do Plexo Lombar: Nn. Ílio-hipogástrico, Ilioinguinal, Genitofemoral e Cutâneo Femoral da Coxa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 526 Nervos Obturatório e Femoral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 528

4.6

4.7

5.2 5.3 5.4 5.5 5.6 5.7 5.8 5.9 5.10 5.11 5.12 5.13

Apêndice Referências. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 567 Índice Alfabético. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 569

XV

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação | www.diagramaacao.com.br

000-Prometheus-1

pág. 15

Prometheus Atlas de Anatomia | Anatomia Geral e Sistema Locomotor. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2013 Editora Guanabara Koogan Ltda.

Sumário

04.06.13 16:13:36


Editoração Eletrônica – Diagrama Ação | www.diagramaacao.com.br

000-Prometheus-1

pág. 16

04.06.13 16:13:36

Prometheus Atlas de Anatomia | Anatomia Geral e Sistema Locomotor. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2013 Editora Guanabara Koogan Ltda.


3.1 3.1

3. Anatomia de Superfície e Planos de Orientação do Corpo Humano 3. Anatomie der Körperoberfläche und Orientierungshilfen am menschlichen Körper

Lage- und Richtungsbezeichnungen sowie Definições de Orientação do Corpo Humano, de seus Eixos e Hauptachsen und Hauptebenen am menschlichen Körper Planos Principais

Lage- und (Termini generales) A Termos deRichtungsbezeichnungen orientação (Termos gerais)

Lateral Medial

Stamm Halspescoço und Rumpf ) Tronco(Kopf, (cabeça, e tronco / abdome / pelve)

cranialis Cranial caudalis ventralis Sentido cranial dorsalis Caudal Sentido caudal superior Anterior inferior anterior posterior Posterior medius transversus flexor extensor Superior Inferior Médio axialis Flexor transversalis Extensor longitudinalis horizontalis Axial verticalis Transversal medialis lateralis Longitudinal medianus Horizontal intermedius Vertical centralis Medial Lateral peripheralis Mediano periphericus Central profundus Periférico superficialis Superficial externus Profundo internus Externo apicalis Interno basalis Apical dexter Basal sinister

zum Kopf gehörend (kopfwärts Pertinente à cabeça ou situado gelegen) em direção à zum Steiß gelegen (schwanzwärts gelegen) cabeça bauchwärts Em direção àgelegen cabeça rückenwärts Referente ao gelegen sacro ou situado próximo ao sacro Em direção ao sacro der Obere à parte da frente do corpo ou localizado Referente der Untere próximo der Vordereventral (usado em todos os animais) Sinônimo: der Hintere Referente à parte de trás do corpo ou localizado der Mittlere próximo der Quere dorsal (usado em todos os animais) Sinônimo: der Beuger Sobre ou acima der Strecker Sob ou abaixo Localizado no bezogen; meio auf die Achse zum Axis gehörend Pertencente a um músculo ou superfície flexora quer zur Achse liegend Pertencente a um músculo ou superfície extensora längsverlaufend waagerecht gelegen Referente eixo de uma estrutura senkrecht ao gelegen Situado em ângulos zur Medianebene hinretos em relação ao eixo longitudinal de uma estrutura von der Medianebene weg (seitlich gelegen) Paralelo ao eixo longitudinal de uma estrutura in der Mitte liegend Paralelo ao plano horizontal dazwischen liegend Perpendicular plano horizontal im Mittelpunktao liegend Mais do plano mediano (zumpróximo Inneren des Körpers hin) Mais do plano mediano (situado ao lado) nichtdistante zum Zentrum gehörend Situado no plano mediano zur Oberfläche des Körpers ou hinlinha média Situado no centro ou no interior do corpo tief liegend Afastado do centro oberflächlich liegend Próximo à superfície do corpo außen gelegen Situado bem abaixo da superfície innen gelegen Mais distante de uma(spitzenwärts) cavidade zur Spitze gehörend Mais próximo de uma cavidade gelegen) zur Basis gehörend (basalwärts Pertencente à ponta ou ao ápice rechts Pertencente à base ou fundo links

Occipital occipitalis Temporal temporalis Sagital sagittalis Coronal coronalis

Pertinente à porção posterior da cabeça zum Hinterhaupt gehörend Em às têmporas (região lateral da cabeça) zur direção Schläfe hin Paralelo à sutura sagital liegend in Richtung der Pfeilnaht Paralelo à sutura coronal (relativo in Richtung der Kranznaht liegend ao vértice da cabeça) (zur Krone gehörend) Situado em direção ao nariz sobrancelha) schnabel(schnauzen-) wärts(ou gelegen Pertencente à fronte zur Stirn gehörend Pertencente à base do crânio zur Schädelbasis gehörend

Rostral rostralis Frontal frontalis Basilar basilaris

Extremitäten Membros superiores e inferiores

proximalis Proximal distalis Distal radialis ulnaris Radial tibialis Ulnar fibularis Tibial palmaris Fibular (volaris) plantaris Palmar (volar) dorsalis Plantar Dorsal

rumpfnah Rumpf hin)ao tronco Próximo aoliegend tronco(zum ou em direção rumpffern Ende der Gliedmaßen Distante doliegend tronco(zum ou em direção à ponta dos hin) speichenwärts gelegen (zum Radius gehörend) membros ellenwärtsao gelegen (zur Ulnalateral gehörend) Referente rádio ou à face do antebraço schienbeinseitig gelegen Tibiado gehörend) Referente à ulna ou à face(zur medial antebraço wadenbeinseitig gelegen Fibula Referente à tíbia ou à face(zur medial da gehörend) perna zur Hohlhandseite Referente à tíbia ougehörend à face lateral da perna zur Fußsohlenseite gehörend Pertencente à região palmar zum Hand- bzw. Fußrücken Pertencente à região plantarhin Em direção ao dorso da mão ou do pé

26 26

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação | www.diagramaacao.com.br

S1-003-Prometheus-1

pág. 26

Cranial Caudal Dorsal (posterior)

Ventral (anterior) Ulnar Radial

Dorsal

Palmar Proximal Distal

Direita

Esquerda

Tibial Fibular

Dorsal Plantar

Anatomische Normalposition B Posição anatômica do corpo Der Blické ist nach vorne gerichtet, sind supiniert.em Diesupinarechte O olhar direcionado para a frente,die as Hände mãos encontram-se Körperhälfte ist durchscheinend dargestellt.de forma transparente. O lado direito do corpo foi desenhado ção. Beachte, que dassossich die Bezeichnungen „links“ und „rechts“ immer auf Observe termos “esquerdo” e “direito” sempre se referem ao den Patienten beziehen. paciente.

C Abreviações Abkürzungen C A. = Arteriae) A. Arteria Artéria(Aa. (Aa. = Artérias) V. V. Vena Veia(Vv. (Vv.==Venae) Veias) M. M. Musculus Músculo(Mm. (Mm.= =Musculi) Músculos) N. (Nn.(Nn. = Nervi) N.Nervus Nervo = Nervos) Nl. lymphoideus (Nll. = Nodi lymphoidei) L. Nodus Linfonodo (Ll. = Linfonodos) Lig. (Ligg. ==Ligamenta) Lig. Ligamentum Ligamento (Ligg. Ligamentos) R. R. Ramus Ramo(Rr. (Rr.==Rami) Ramos) Art. (Artt. = Articulationes) Art. Articulatio Articulação (Artt. = Articulações)

Prometheus Atlas de Anatomia | Anatomia Geral e Sistema Locomotor. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2013 Editora Guanabara Koogan Ltda.

Anatomia Geral Allgemeine Anatomie

16.05.13 14:24:30


3.2 3.2

3. Anatomia de Superfície e Planos de Orientação do Corpo Humano 3. Anatomie der Körperoberfläche und Orientierungshilfen am menschlichen Körper

Lage undeBezeichnung von dos Planos de Avaliação Radiológica Posição Caracterização radiologischen Untersuchungsebenen Plano horizontal de Frankfurt

Plano transversal (ou axial)

Plano sagital Sutura sagital Sutura coronal

19°

Plano frontal (ou plano coronal) a

b

c

A Planos de avaliação radiológica, com o exemplo do crânio a De acordo comSchnittebenen os três principais planos anatômicos A Radiologische am Beispiel des Schädels(planos frontal, e transversal, p. 27), os planos de corte específicos tama sagital Entsprechend der dreiveranatomischen Hauptebenen (Frontal-, Sagitpodem ser definidos nos principais procedimentos nos exames bém tal- und Transversalebene, s. S. 27) werden auch bei den wichtigsten por imagens (tomografia computadorizada [TC] e[CT] ressonância magbildgebenden Verfahren (Computertomographie und Magnet[RM]): nética resonanztomographie [MRT]) bestimmte Standardschnittebenen definiert: Plano de corte no Radiologische exame radiográfico Schnittbildebene

Plano coronal

Koronare Ebene

=

Plano sagital Sagittale Ebene

= =

=

Plano axial Axiale Ebene

Anatomische Ebene Plano anatômico

=

Plano frontal (ao longo ou paralelamente

Frontalebene (entlang der bzw. parallel zur à sutura coronal) Sutura coronalis)

Plano sagital (ao longo ou paralelamente

Sagittalebene (entlang der bzw. parallel zur à sutura sagital) sagittalis) =Sutura transversal (paralelamente ao Plano

de Frankfurt” na cabeça, “plano horizontal Transversalebene (am Kopf parallel zur ou perpendicular aos respectivos eixos „Frankfurter bzw. Deutschen Horizontalen“ bzw. do tronco e dos membros) Rumpf und an den Extremitäten senkrecht am longitudinais zur jeweiligen Längs- oder Longitudinalachse)

Plano cantomeatal

d

b O “plano horizontal de Frankfurt” ou simplesmente plano de Franktransversal) a partirHorizontale da margem (Transversalebene) superior do meato b furt Die (plano „Frankfurter“ bzw. segue „Deutsche“ acústico até a margem orbital inferior. verläuft externo vom Oberrand des Meatus acusticus externus (äußerer d Em geral,zum a tomografia axial do crânio e/ou do c eGehörgang) Unterrandcomputadorizada der Orbita (Augenhöhle). é inclinada des em torno de aproximadamente c u.encéfalo d Axiale normalmente Computertomogramme Schädels bzw. des Gehirns 19° (ao longo chamado plano Este plano segueder da werden in derdo Regel um etwa 19°cantomeatal). nach dorsal gekippt (entlang margem superior do meatoDiese acústico externo até ovom ângulo medialdes do sog. Kanthomeatalebene). Ebene verläuft Oberrand olho (ângulo ocular medial), e protege conteúdo da órbita contra Meatus acusticus externus zum Kanthuso (Augenwinkel) und schützt uma irradiação mais intensa (raios X). den Inhalt der Orbita vor zu starker Röntgenstrahlung. Observação: Entretanto, a princípio é possível a obtenção dos der diferenBeachte: Prinzipiell ist jedoch sowohl bei der CT als auch bei MRT opcionais tanto na TC quanto na RM (imagens tes planos jede beliebige Schnittebene (multiplanar) möglich. Bei multiplanares). beiden VerfahEm ambos os procedimentos, obtém-se um aus volume dados, partir wird jeweils ein Datenvolumen erzeugt, demde sich nichta nur 2ren do que são feitas reconstruçõessondern bidimensionais, assim como repredimensionale Rekonstruktionen, mit Hilfe der 3-D-Rekonstrukespaciais eDarstellungen reconstrução (z. tridimensional (p. ex., no diagnóssentações B. innerhalb der Gefäßdiagnostik tion auch räumliche vascular, em alterações anatômicas ou patológicas vasculares mais tico bei komplizierten anatomischen oder pathologischen Gefäßverändecomplexas). rungen) herstellen lassen.

CC Principais estruturas anatômicas na Wichtige anatomische Strukturen am articulação do ombro, organizadas Schultergelenk, geordnet nach der de acordo com Schnittebene o plano de corte mais günstigsten bei der MRT conveniente na RM SchnittPlano deincorte ebene nader RM MRT a

b

c

B Standardebenen bei der MRT-Untersuchung der Schulter Der Patientpadronizados liegt auf dem na Rücken, Arm des B Planos RM doder ombro zu untersuchenden Schultergelenks paral-e O paciente é colocado em decúbito ist dorsal, zum Körper in Armaußenrotation oder Neulel o braço do lado a ser examinado encontra-se gelagert. tral-Null-Stellung paralelo ao corpo, em rotação lateral ou em posição a Lage neutra. der axialen (transversalen) Untersuchungs(schnitt)ebene einer rechten Schula Posição do plano de avaliação (ou corte) axial ventral; ter, Ansicht von (transversal), ombro direito, vista anterior; b Lage derdo schräg koronaren Schnittebene b Posição plano de corte coronal oblíquo (parallel zum M. supraspinatus und (paralelo ao músculo supraespinal senkrecht e perpenzur Cavitas glenoidalis), Ansichtvista von kranial; à cavidade glenoidal), cranial; dicular cc Posição Lage derdoschräg sagittalen Schnittebene plano de corte sagital oblíquo (parallel àzur Cavitas glenoidalis), Ansicht (paralelo cavidade glenoidal), vista cranial. von kranial. Com base na representação do corpo em varia-

Aufgrund der Darstellung des Körpers in beliebigen Schnittebenen (sog. multiplanare Darund der ebesonders guten Differenziestellung) multiplanar) para uma diferenciação ção Weichteile eignet sich rung der periartikulären adequada das partes moles periarticulares, die MRT sehr gut zur Untersuchung von Gelena RM é mais indicada para a avaliação das Darstellung (Schnittken. Je nachDegewählter articulações. acordo com a representação ebene)deund Relaxationzeit und T2-gewich(plano corte) escolhida e(T1o tempo de relatete Aufnahmen) sich die Gewebe (medidaslassen de ponderação em T1 e nach T2) xamento anatomischen Lage sowie nach ihrem osihrer tecidos podem ser diferenciados segundo a Wasseroder Fettgehalt bem differenzieren. sua posição anatômica, como segundo o Beachte: Die de Betrachtung axialen (transseu conteúdo água ou de von gordura. D) erfolgt stets von versalen) Schnittebenen Observação: O exame a (s. partir de planos de kaudal (distal). corte axiais (transversais) (ver D) segue sempre a partir da região caudal (ou distal).

dos planos de corte (a chamada representa-

28 28

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação | www.diagramaacao.com.br

S1-003-Prometheus-1

pág. 28

Plano axial Axiale (transversal) (transversale) Ebene

Wichtige anatomische Principais estruturas Strukturen, die sichtbar anatômicas visíveis sind

• M. supraespinal

• M. supraspinatus • Lábio glenoidal • Labrum glenoidale • Cápsula articular • Gelenkkapsel • Ligg. glenoumerais • Ligg. glenohumeralia • Cabeça longa do • lange Bizepssehne

músculo bíceps

Schräg koronare Plano coronal Ebene

oblíquo

Schräg sagittale Ebene

Plano sagital oblíquo

• M. supraspinatus braquial • M. infraspinatus • M. supraespinal • Bursa subacromialis • M. infraespinal • Akromioklavikulargelenk • Bolsa subacromial • oberes und unteres • Labrum Art. acromioclavicular glenoidale

• Porções superior

• Rotatorenmanschette e inferior do lábio • Lig. coracoacromiale glenoidal • Akromion Manguito rotador •• Ligg. glenohumeralia • Lig. coracoacromial • subakromialer Raum

• Acrômio • Ligg. glenoumerais • Espaço subacromial

Prometheus Atlas de Anatomia | Anatomia Geral e Sistema Locomotor. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2013 Editora Guanabara Koogan Ltda.

Anatomia Geral Allgemeine Anatomie

16.04.13 15:39:35


Anatomia Geral

Anatomia de Superfície e Relevos Ósseos Palpáveis

Os relevos ósseos palpáveis são de grande importância para a orientação no esqueleto. A palpação das articulações (p. ex., a articulação do quadril), às vezes não é possível. No exame clínico, sua posição só pode ser estimada pelos relevos ósseos palpáveis. Clavicula Clavícula Acrômio Acromion Proc. coracoide Proc. coracoideus Tubérculo Tuberculum maior majus

Manúbrio do Manubrium esterno sterni Corpo do Corpus sterni esterno Costelas Rippen (Costae)

Tubérculo Tuberculum menor minus Epicôndilo Epicondylus medial medialis

Proc. xifoide xiphoideus

Epicôndilo Epicondylus lateral lateralis

Espinha Spina iliaca ilíaca anterosanterior superior superior

Crista Crista ilíaca iliaca

Trocanter Trochanter maior major

Proc.estiloide styloideus Proc. daulnae ulna Proc. styloideus radii Proc. estiloide do rádio

Tuberculum Tubérculo pubicum púbico

Os Pisiforme pisiforme Tubérculo doscaphoidei escafoide Tuberculum ossi Tubérculoossis do trapézio Tuberculum trapezii Artt.metacarpometacarpo Artt. falângicas phalangeae Artt. interArtt. phalangeae falângicas manus da mão

Os frontale Frontal

Hâmulo do Hamulus ossishamato hamati

Symphysis pubica Sínfise púbica Túber Tuber isquiático ischiadicum

Incisura frontalis frontal Patella Patela

Incisura supraorbitalis supraorbital

Epicôndilo Epicondylus lateral lateralis

Os nasale Osso nasal Arcuszigomático zygomaticus Arco

Maxilla Maxila Angulusda mandibulae Ângulo mandíbula

Malleolus Maléolo medialis medial

Incisura thyroidea tireóidea superior superior Prominentia Proeminência laryngea laríngea

Tuberosidade Tuberositas da tíbia tibiae

Facies Face medialis medial datibiae tíbia

Foramen mentale Forame mentual

Corpus ossis Corpo do hyoidei hioide

Côndilo Condylusmedial da tíbia tibiae medialis

Caput fibulae Cabeça da fíbula

Forame Forameninfraorbital infraorbitale

Protuberantia Protuberância mentalis mentual

Epicondylus Epicôndilo medialis medial

Condylus Côndilo lateral lateralisdatibiae tíbia

Larynx Laringe

Cartilagem Cartilago cricóidea cricoidea

Maléolo Malleolus lateral lateralis

Tuberosidade Tuberositas do navicular ossis navicularis

Tuberosidade Tuberositas do quinto ossis metametatarsal tarsi(V) V

Artt. metatarsoArtt. metatarsofalângicas phalangeae

Clavicula Clavícula Manúbrio Manubrium dosterni esterno

Art. esterno Art. sternoclavicular clavicularis

Artt. interinterfalângicas do pé phalangeae pedis

A Anatomia de superfície e relevos ósseos palpáveis da face e do pescoço Vista anterior.

32

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação | www.diagramaacao.com.br

S1-003-Prometheus-1

pág. 32

B Anatomia de superfície e relevos ósseos palpáveis do tronco e dos membros superiores e inferiores da mulher Vista anterior.

Prometheus Atlas de Anatomia | Anatomia Geral e Sistema Locomotor. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2013 Editora Guanabara Koogan Ltda.

3.4

3. Anatomia de Superfície e Planos de Orientação do Corpo Humano

16.04.13 15:39:57


3. Anatomia de Superfície e Planos de Orientação do Corpo Humano

Proc. spinosus C VII espinhoso C VII (Vertebra (vértebra prominens) proeminente) Proc. spinosus espinhoso ThIIIIII T Spina scapulae Espinha da escápula Proc. spinosus espinhoso ThVII VII T

Oberrand Borda superior des Manubriums do manúbrio do esterno

Ângulo Angulusinferior inferior da escápula

Procc. espinhosos Proc. spinosus T ThXII XII

Plano transpilórico Planum transpyloricum

L IV

Planum subcostale Plano subcostal

Crista iliaca ilíaca Plano supracristal Planum supracristale

Spina iliaca Espinha ilíaca posterior superior posterossuperior

Planum intertuberculare Plano intertubercular Plano interespinhal Planum interspinale

S II

Borda superior da Symphysenoberkante sínfise púbica

C Planos transversais padrões para a divisão da cavidade abdominal (ver também p. 197) Vista anterior. Plano transpilórico

Plano subcostal Plano supracristal Plano intertubercular

Plano interespinhal

Plano transverso passando pelo ponto médio entre as bordas superiores da sínfise púbica e do manúbrio do esterno Plano no nível mais baixo da reborda costal (borda inferior da cartilagem da 10ª costela) Plano pelos pontos supremos das cristas ilíacas Plano na altura dos dois tubérculos ilíacos (o tubérculo ilíaco situa-se a cerca de 5 cm posterolateralmente da espinha ilíaca anterossuperior) Plano que passa pelas espinhas ilíacas anterossuperiores

D Processos espinhosos como pontos de orientação no dorso Vista posterior. Processo espinhoso de C VII Processo espinhoso de T III Processo espinhoso de T VII Processo espinhoso de T XII Processo espinhoso de L IV Processo espinhoso de S II

Vértebra proeminente (o processo espinhoso protuberante de C VII é visível e palpável) Na altura da linha de conexão entre as duas espinhas escapulares Na altura da linha de conexão entre os ângulosinferiores das escápulas Um pouco abaixo da 12ª costela Na altura da linha de conexão dos pontos supremos das duas cristas ilíacas Na altura da linha de conexão das duas espinhas ilíacas posterossuperiores (reconhecidas como pequenas depressões cutâneas diretamente acima das espinhas ilíacas)

Anterior

E Posição de litotomia (decúbito dorsal com coxas abduzidas e joelhos flexionados) Posição preferida para o exame proctológico. A orientação (por exemplo, para o relato da localização de uma lesão) ocorre de acordo com o mostrador de um relógio: • • • •

Superior Inferior Direita Esquerda

 em direção ao púbis  12 horas  em direção ao sacro  6 horas  3 horas  9 horas

12 horas 3 horas

9 horas

6 horas Posterior

35

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação | www.diagramaacao.com.br

S1-003-Prometheus-1

pág. 35

Prometheus Atlas de Anatomia | Anatomia Geral e Sistema Locomotor. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2013 Editora Guanabara Koogan Ltda.

Anatomia Geral

16.04.13 15:40:13


3. Anatomia de Superfície e Planos de Orientação do Corpo Humano

Trígono Trigonum clavipeitoral clavipectorale Regio deltoidea Região deltóidea

Região Regio deltóidea deltoidea

Regiãoscapularis escapular Regio

Fossa infraclavicular infraclavicularis

Região posterior Regio brachialis do braço posterior Regiãocubitalis ulnar Regio posterior posterior

Região axilar Regio axillaris Região anterior Regio brachialis do braço anterior Regio cubitalis Região ulnar anterior anterior

Regiãocarpalis carpal Regio posterior posterior

Região carpal Regio carpalis anterior anterior

Dorsum manus Dorso da mão

Região palmar Palma manus

E Regiões do membro superior Vista posterior.

Trígono Trigonum clavipeitoral clavipectorale

Região Regio anterior do antebrachii antebraço anterior

Regio Região antebrachii posterior do posterior antebraço

F Regiões do membro superior Vista anterior.

Fossa infraclavicularis infraclavicular Regiãoaxillaris axilar Regio (fossa axilar) (Fossa axillaris)

G Regiões da axila Vista anterior.

Região glútea Regio glutealis

Trigonum femoris Trígono femoral

Região Regiofemoral femoris anterior anterior

Regio femoris Região femoral posterior posterior

Regio genus Região anterior doanterior joelho

Regio genus Região posterior posterior do joelho

Região crural Regio cruris posterior posterior

Regio crural cruris Região posterior posterior

Região Regio crural cruris anterior anterior Região retromaRegio retroleolar lateral malleolaris lateralis Regio calcanea Região do calcanhar

Dorso do pé Dorsum pedis

Planta pedis Região plantar

H Regiões do membro inferior Vista anterior.

J Regiões do membro inferior Vista posterior.

Região Regio urogenital urogenitalis

Região Regio anal analis

Regio Regiãoperinealis perineal

K Região perineal (posição de litotomia)

37

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação | www.diagramaacao.com.br

S1-003-Prometheus-1

pág. 37

Prometheus Atlas de Anatomia | Anatomia Geral e Sistema Locomotor. Amostras de páginas não sequenciais e em baixa resolução. Copyright © 2013 Editora Guanabara Koogan Ltda.

Anatomia Geral

16.04.13 15:40:30


Sem tĂ­tulo-1 1

15/07/2013 09:28:04


Prometheus | Atlas de Anatomia - Volume 1 (Anatomia Geral e Sistema Locomotor)