Page 60

Protocolo ANPC/UTAD

meios

de comportamento do fogo.

♦ Formar chefes de equipa sobre avaliação

da ♦ Normalizar informação a transmitir para conhecimento da evolução do incêndio: informações sobre o desenvolvimento do ♦ Acompanhar as necessidades e incêndio e ambiente do fogo despacho de meios em função da (comportamento do fogo, vegetação e evolução e potencial do incêndio, topografia, meteorologia), valores por parte dos CDOS/CNOS. ameaçados, …

na ♦ Melhorar o fluxo de informação a ♦ NOP. partir do TO. ♦ Desenvolver a criação de Posto de Comando Simplificado (apoio de viatura ♦ Pré-SITAC – Definir a necessidade ♦ Aumentar a segurança dos meios de registo a partir de: X elementos nos TO. VCOT). no TO; Y viaturas no TO; Z ♦ Aumentar a operacionalidade do ♦ Formar responsáveis pelos registos no TO. dimensão do perímetro de PCO na passagem a ataque incêndio… ampliado, recebendo informação sobre a localização dos meios no terreno e evolução das várias frentes.

chegada ao TO.

de

Normalizar/NOP; Equipar;

Processos

Desenvolver/Promover; Formar Pré-montagem do PCO (pré ataque ampliado)

Objectivo

da situação com ♦ Aumentar o conhecimento de informação situação no TO.

♦ Coordenação

transmissão padronizada

♦ Avaliação

Operacionalidade

Coordenação/Gestão de Recursos/

7. Recomendações relativas à melhoria da estruturação e funcionamento do dispositivo de Ataque Ampliado e processo de monitorização.

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ATAQUE AMPLIADO A INCÊNDIOS FLORESTAIS 2007 2007

Relatório final

48

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ATAQUE AMPLIADO A INCÊNDIOS FLORESTAIS  
AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ATAQUE AMPLIADO A INCÊNDIOS FLORESTAIS  

Este trabalho foi realizado no âmbito do Protocolo entre a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) e a Universidade de Trás-os-Montes...

Advertisement