Page 5

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ATAQUE AMPLIADO A INCÊNDIOS FLORESTAIS 2007

2007

Efectividade do combate ampliado: ilações da análise de incêndios individuais Em 2007 ocorreram seis incêndios cuja área individual superou 500 ha. Quatro ficaram aquém (-25% – -54%), um praticamente igualou, e o maior (Sardoal, 2820 ha) mais que duplicou a superfície ardida relativamente aos fogos que em 2003-06 ocorreram na mesma classe de perigo meteorológico. A análise de 36 incêndios em ataque ampliado revelou que a área queimada por incêndio dependeu igualmente das condições meteorológicas e da duração do fogo. A superfície ardida (em valor absoluto ou por unidade de tempo) não apresentou qualquer relação com a quantidade de meios no TO, nem mesmo ao exprimir por unidade de área (por ha) os veículos e guarnição. O momento em que os incêndios foram declarados como circunscritos coincidiu com ambientes meteorológicos moderados em três quartos dos casos. A contenção de cerca de 58% das ocorrências deu-se ao entardecer e durante a noite e madrugada, sendo que apenas 22% dos incêndios passaram à fase “circunscrita” entre as 12 e as 18 horas, o período mais favorável à propagação do fogo. Os incêndios com início à tarde foram maioritariamente (78%) circunscritos num dos restantes períodos. As oportunidades nocturnas de controlo do fogo ajudam a explicar a relativamente curta duração (8 horas em média, com uma variação de 2 a 16 horas) dos 36 incêndios, apesar de apenas terem sido confinadas na manhã ou tarde seguintes as ocorrências com início entre as 18 horas e as 6 horas por serem objecto de um menor esforço de combate.

Observações efectuadas no decurso da monitorização de incêndios O PCO não existiu em todos os incêndios visitados e por vezes é estabelecido tarde relativamente à evolução do incêndio, especialmente nas ocorrências nocturnas, diferindo entre fogos com a mesma tipologia o procedimento relativo ao momento

de

Protocolo ANPC/UTAD

montagem

do

PCO.

Não

estão

portanto

normalizados

os

Relatório final

ii

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ATAQUE AMPLIADO A INCÊNDIOS FLORESTAIS  

Este trabalho foi realizado no âmbito do Protocolo entre a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) e a Universidade de Trás-os-Montes...

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ATAQUE AMPLIADO A INCÊNDIOS FLORESTAIS  

Este trabalho foi realizado no âmbito do Protocolo entre a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) e a Universidade de Trás-os-Montes...

Advertisement