Page 33

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ATAQUE AMPLIADO A INCÊNDIOS FLORESTAIS 2007

2007

Para o período de 15 de Maio a 15 de Outubro foi possível comparar 2007 com 2000-2006 no que respeita: i) ao número de dias com ocorrência de incêndios de dimensão superior a 100 hectares face ao FWI; ii) à proporção de dias com incêndios de dimensão superior a 100, 500 e 1000 ha por classe de perigo meteorológico.

2.1. Observação versus probabilidade de dias com grandes incêndios Construiu-se um modelo preditivo da probabilidade diária de ocorrência de incêndios com 100 ou mais hectares, com base nos dados de 2000-2006 e em função do FWI médio diário (Anexo 3). Da aplicação do modelo (Anexo 4) resultou para 2007 uma probabilidade média diária de 0,38 face a 0,54 para 2000-2006, o que é consistente com as condições meteorológicas moderadas que se verificaram em 2007. Os valores de probabilidade correspondentes à mediana, percentil 75 e percentil 90 foram também inferiores em 2007. No período 2000-2006 houve em média 84 dias por ano com fogos >100 ha e o modelo correspondentemente estimou 89 dias. Em 2007 somente se verificaram fogos desta magnitude em 19 dias, mas o modelo efectuou uma estimativa de 54 dias, o que sugere um melhor desempenho do dispositivo operacional.

2.2. Proporção de dias com grandes incêndios por classe de perigo meteorológico Em 2007 diminuiu o número de dias com incêndios acima de 100, 500 e 1000 ha em todas as classes de perigo face à média de 2000-2006 (Anexo V). Esta diminuição é especialmente notória nas classes de perigo muito elevado e extremo, já que as condições meteorológicas que caracterizam as restantes classes não são favoráveis a fogos dessa dimensão. É de realçar que:

Protocolo ANPC/UTAD

Relatório final

21

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ATAQUE AMPLIADO A INCÊNDIOS FLORESTAIS  

Este trabalho foi realizado no âmbito do Protocolo entre a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) e a Universidade de Trás-os-Montes...

Advertisement