Page 25

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ATAQUE AMPLIADO A INCÊNDIOS FLORESTAIS 2007

2007

Setembro). Foram constituídas, como previsto no protocolo, duas equipas de três elementos, pré-posicionadas no Norte (Vila Real) e no Centro (Lousã). Estas equipas foram apoiadas pelos elementos posicionados no CNOS, que forneceram informação relativa às ocorrências. A cada equipa de acompanhamento foram providenciados transporte e equipamento para recolha de informação. Todos os elementos estavam equipados com EPI e com rádio individual de BA. Cada equipa dispunha de PC portátil e impressora, estação meteorológica portátil, câmara de vídeo, câmara fotográfica e binóculos. Em meados de Agosto foi decidido substituir as viaturas ligeiras, que asseguravam o transporte das equipas, por viaturas todo terreno, de forma a garantir uma maior capacidade de movimentação às equipas. O procedimento utilizado no acompanhamento dos incêndios no terreno procurou abranger as três vertentes previstas nas fichas de registo anteriormente referidas. Após confirmação com o CNOS, as equipas de monitorização deslocavam-se para a ocorrência. À chegada era contactado o COS ou o PCO, caso existisse. O elemento que acompanhou a actividade dos PCO procurou sempre recolher informação sem perturbar o funcionamento do mesmo. O acolhimento das equipas efectuou-se sempre num espírito da maior cooperação, sendo os elementos das equipas MIF muitas vezes convidados a acompanhar o COS no reconhecimento da situação no TO. As informações foram recolhidas por observação directa ou através dos registos existentes no PCO, nomeadamente cartografia e SITAC. No entanto, dependendo do momento de chegada ao incêndio, nem sempre foi possível recolher toda a informação desde o início do funcionamento do PCO. Em alguns momentos foi possível recolher opiniões e informação do COS. Quando possível um elemento da equipa deslocou-se no TO recolhendo informação sobre o desenrolar do incêndio e as intervenções das equipas de combate. Esta recolha de informação procurou abranger várias secções do Protocolo ANPC/UTAD

Relatório final

13

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ATAQUE AMPLIADO A INCÊNDIOS FLORESTAIS  

Este trabalho foi realizado no âmbito do Protocolo entre a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) e a Universidade de Trás-os-Montes...

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ATAQUE AMPLIADO A INCÊNDIOS FLORESTAIS  

Este trabalho foi realizado no âmbito do Protocolo entre a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) e a Universidade de Trás-os-Montes...

Advertisement