Page 16

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ATAQUE AMPLIADO A INCÊNDIOS FLORESTAIS 2007

2007

meteorológicos indicam uma melhoria sensível não só do comportamento do público, em especial nos dias de maior perigo de incêndio, mas também uma melhoria progressiva do sistema de combate nos dois últimos anos. A relação institucional ANPC / UTAD foi bastante profícua, no que respeita às relações pessoais entre o Comando Nacional de Operações de Socorro e os membros coordenadores da equipa da UTAD, pese embora algum atraso inicial na disponibilização de meios e recursos, instrumentais e financeiros, que tiveram incidência negativa na instalação das equipas de monitorização no terreno, e dos equipamentos necessários utilizar no Teatro de Operações. Houve dificuldades iniciais na atempada informação para o accionamento das equipas, cuja decisão dependia de comunicação do CNOS ou com o seu conhecimento prévio. Este foi um procedimento que exigiu adequação em conformidade com a necessidade de responder aos movimentos no terreno, indispensáveis ao planeamento das deslocações dos Monitores de Incêndios Florestais (MIF), a nível nacional. Estes constrangimentos de ordem operacional e conjuntural afectaram a qualidade

dos

elementos

recolhidos

no

âmbito

do

trabalho

de

campo

comprometendo alguns dos objectivos e acções programadas e, naturalmente, alguns dos resultados. Estas incidências do percurso de criação da estrutura e da sua implementação operativa, têm naturais implicações na geração de fluxos específicos

de

informação

indispensáveis

para

responder

a

componentes

relevantes na Avaliação do Desempenho dos Meios. Conscientes das dificuldades em implementar um procedimento de monitorização complexo e dinâmico, num horizonte temporal limitado, adoptou-se um processamento contínuo de acompanhamento, controlo e avaliação do processo. As actividades de monitorização do sistema de combate ao longo do tempo, para o registo de dados, especificamente elaboradas de modo a permitir quantificar os níveis de eficácia de desempenho operacional, permitiram a análise do seu impacte nos resultados esperados e os factores críticos que inibiam a concretização das acções planeadas, de acordo com os objectivos inicialmente definidos. Protocolo ANPC/UTAD

Relatório final

4

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ATAQUE AMPLIADO A INCÊNDIOS FLORESTAIS  

Este trabalho foi realizado no âmbito do Protocolo entre a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) e a Universidade de Trás-os-Montes...