Page 11

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ATAQUE AMPLIADO A INCÊNDIOS FLORESTAIS 2007

2007

ƒ

a recolha de informação sobre os tempos de actividade de cada equipa;

ƒ

a recolha de informação relativa ao combate ao incêndio para preenchimento da REIF;

ƒ

“portas de despacho” ou diferentes ZCR no TO em incêndios extensos;

ƒ

o número e nível de formação dos GAUF, separando de preferência as funções de análise das funções de uso do fogo e nelas especializando os elementos dos grupos.

Formar ƒ

chefes de equipa em avaliação básica de comportamento do fogo;

ƒ

responsáveis pelos registos no TO;

ƒ

especialistas para células de comando do Sistema de Comando Operacional;

ƒ

pessoal de apoio técnico ao PCO;

ƒ

comandos na elaboração do Plano Estratégico de Acção do PCO;

ƒ

guarnições no uso de ferramentas manuais;

ƒ

para o combate nocturno a incêndios florestais;

ƒ

os comandos de sector/comando de ECIN;

ƒ

elementos de comando móvel para recolocação de meios ou reforço do combate, a partir de uma perspectiva geral do TO;

ƒ

equipas de apoio às manobras de uso do fogo pelos GAUF.

Protocolo ANPC/UTAD

Relatório final

viii

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ATAQUE AMPLIADO A INCÊNDIOS FLORESTAIS  
AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ATAQUE AMPLIADO A INCÊNDIOS FLORESTAIS  

Este trabalho foi realizado no âmbito do Protocolo entre a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) e a Universidade de Trás-os-Montes...

Advertisement